Suplemento Ônibus em revista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Suplemento Ônibus em revista"

Transcrição

1 Ao XXVIII N o a edição 2013 Bimestral Novas versões do Volvo VM FH é o camihão do ao a Europa Taxi Trasit Coect Mercedes o trasporte de bebidas Hi-Way Iveco com motor potete Novos cavalos mecâicos MAN Suplemeto Ôibus em revista

2

3 Í N D I C E 28 aos 3, 4 e 5 Tecologia x ladrões 6 e 7 Volvo VM 4 a geraçao 16 Pesados Shacma o Brasil 32 O sucesso do Versatile Gold 10 Ford para uso policial 12 A versatilidade do Bogo 17 Mercedes-Bez laça ovas versões 21 Hi-Way com ovo motor 22, 23 e 24 Nova liha de cavalos mecâicos MAN 31 Híbridos Volvo o Paraá 32 Caio Iduscar participa da Fresp 33 Paradiso 1800 DD e Viaggio 900 para o RS 13 Foto cresce o mercado 14 Tector 6x4 para o Piaui 15 O táxi Ford Trasit Coect 25 Trasmissões automatizadas 26 DAF produz pesado o Brasil 27 Ford o Brasil e o mudo 34 Chassi Scaia equipa ôibus da Viação Cometa 35 Marcopolo forecerá 28 Viale BRT 36 Comil forece viaturas ao Govero Federal 28 Noticias

4 Editorial Hyperloop parece maluquice 28 aos Talvez seja, talvez ão As duas pricipais cidades da Califória são Los Ageles e Sa Fracisco e estão separadas por cerca de 600 km. Se você quiser ir de avião, vai levar um pouco mais de uma hora, apesar de estar em velocidade de cruzeiro ao redor de 900 km/h e isso sem cotar seu tempo de espera o aeroporto, defiir seu asseto, passar por um esquema de seguraça, etrar o avião, colocar sua bagagem leve o bagageiro acima de sua fila de bacos e fialmete esperar pela decolagem. A aeroave vai levar um bom tempiho para chegar a seu cruzeiro, e outro bom tempo para se preparar para aterrissar. Voar a 900 km/h sigifica a realidade fazer sua viagem de 600 km em pouco mais de uma hora. Etra essa história um persoagem quase maior que a realidade um relativamete jovem bilioário chamado Elo Musk e um meio-termo etre o avião atual e um coceito já atigo, mas visto até hoje pela absoluta maioria das pessoas como absurdo o teletrasporte. Musk aida ão pesa isso, mas em algo parecido um tubo cheio de ar, sugado a frete por um vetilador poderosíssimo e expelido por trás, detro de cápsulas as quais os passageiros setam-se em poltroas recliáveis, acelerado muito mais rapidamete do que qualquer aeroave, estabilizado sua velocidade a cerca de km/h e só dimiuido sua velocidade quado está perto da estação de chegada. Mais: em sua mete, outra grade vatagem deste meio de trasporte é que ele ão tem hora de saída: sai quado o passageiro (ou a carga) chega ao termial. E quem é este Elo Musk? Para começar, é alguém que já teve êxito em várias coisas que as pessoas comus ão coseguiram, um geioziho doo da SpaceX que costrói foguetes, da melhor fábrica de carros elétricos existete (a Tesla Motors) e que imagiou o atual serviço de pagametos PayPal, pela Iteret. De acordo com ele, esse trasporte por tubo (idéia atiqüíssima) é ultra seguro e rápido, além de barato. Para costruir o Hyperloop etre Los Ageles e Sa Fracisco, por exemplo, o preço seria (será?) bem meos da metade, ou até mesmo um terço de um trem-bala. Musk diz que seu projeto é de fote aberta, o que quer dizer que qualquer pessoa pode usá-lo e modificá-lo. Será que vai dar certo? Para os americaos, Musk já se provou, portato suas teorias também. Diretores José Luiz Vieira (Mtb 18250/SP) Vera Lúcia Novelli Vieira (Mtb 11782/SP) Editor-Publisher José Luiz Vieira Redator Rodrigo Rezede (Mtb 36411/SP) Redação Colaboradores Araldo Biaco Ricardo Paessa Karie Rossi Revisão Agela Mirada (Mtb 32135/SP) Comercial Vera Lúcia Novelli Vieira Admiistração / Assiaturas Distribuição Correios Limc Diretor de Arte/Diagramação Christof Gukel Impressão HR Gráfica Edição 223 Setembro/Outubro 2013 Ao XXVIII exemplares Circulação Outubro 2013 Novo PABX (11) e (11) Celular (11) Graja Viaa Cotia SP Rua São Fracisco, 157 Cep Redação: Comercial: Número 9034, o 5º Registro de Títulos e Documetos. ISSN

5 Especial Tecologia a serviço da seguraça Aumeto o úmero de roubos e furtos de carga levam trasportadores a ivestir etre 12% e 17% de sua receita bruta em seguraça, em especial em sistemas de rastreameto Ricardo Paessa Na ecoomia modera a iformação adquire importâcia cada vez maior. O fator tempo orieta a gestão da cadeia de produção baseada os beefícios que os sistemas just-i-time oferecem. Dessa forma, o tempo gasto para deslocameto da carga etre o poto de origem e o poto de destio é um importate fator a ser cosiderado. Mas devido à carêcia de ivestimetos e da desitegração da malha ferroviária brasileira, a cadeia logística de ifraestrutura de trasporte de carga está praticamete sustetada pelo modal rodoviário, vulerável a roubos e furtos, torado este segmeto, do trasporte rodoviário de carga, uma atividade de risco crescete para os trasportadores. Segudo dados do Plao Nacioal de Logística e Trasportes, do Govero Federal, o modal rodoviário é resposável por 52% do trasporte de cargas o País. Em 2012, foram registradas ocorrêcias de roubo e furto de cargas apeas o estado de São Paulo, média de 611,3 ocorrêcias por mês. No primeiro semestre deste ao, foram aotados roubos, com média de 623,8 roubos mesais. Ou seja, aumeto de 1,96% em relação à média mesal do ao aterior. Mas a situação é alarmate também o resto do país. A região Sudeste cocetra a grade maioria dos casos: 79,94%. Logo em seguida, aparecem as regiões Adoção da rastreabilidade está em crescimeto e é um camiho sem volta o país Sul (8,63%), Nordeste (7,21%), Cetro-Oeste (2,19%) e Norte (2,03%). No total, as perdas com roubos de carga o Brasil chegaram a R$ 960 milhões em 2012, coforme estimativa da Associação Nacioal do Trasporte de Cargas e Logística (NTC & Logística). De cada dez camihoeiros, seis passaram por casos de roubo de cargas. Tecologia x ladrões Para ão serem surpreedidas as estradas, as empresas de trasporte estão ivestido, cada vez mais, em técicas e sistemas de cotrole. Adotado estratégias digas de filmes de ação, as empresas do setor estão aprededo a se defeder, e em muitos casos estão coseguido dimiuir sesivelmete suas perdas. Para efretar esse problema com chaces de serem bem-sucedidas, somete ivestir em rastreadores via satélite ão basta. É preciso usar todos os recursos dispoíveis, e um dos mais valiosos é a iformação. Para se defeder do crime orgaizado, as empresas de trasporte passaram a ivestir em estratégias avaçadas de gereciameto de risco e seguraça. Etre outras medidas, o gereciameto de risco iclui a compra de aparelhos de rastreameto por satélite, softwares que gereciam a rota do camihão e coectam o veículo à empresa, treiameto de motoristas e, em muitos casos, cotratação de seguraça para escoltar os camihões que trasportam cargas valiosas. Com esse tipo de programa, a empresa cosegue saber, por exemplo, ode está o camihão e se o motorista parou para abastecer o local determiado. Tudo isso implica custos, porém o ivestimeto em gereciameto de risco Etre outras iformações, sistema idica localização (latitude e logitude), velocidade, quilometragem percorrida, locais e tempo de parada, etc 3

6 Camihões Especial aumeta a seguraça, a produtividade e melhora a logística da trasportadora. Por outro lado, estes ovos gastos com seguraça cotribuíram para aumetar a defasagem do valor do frete. Hoje, calcula-se que as empresas do setor estejam ivestido etre 12% e 17% de sua receita bruta em seguraça. Rastreadores - Localizar em tempo real a posição da frota, forecer ao cliete a posição geográfica da remessa ou calcular o tempo previsto para as etregas o poto de destio são as pricipais fuções dos sistemas de rastreameto, operados pelos grades trasportadores de cargas ou por empresas especializadas. Evio de dados pode ser feito via celular (geralmete via GPRS) ou via satélite Costituido a base dos sistemas de rastreameto eletrôico de cargas, os sistemas GIS e GPS, pricipalmete, agregaram ovos recursos técicos e operacioais aplicados à logística, emprestado ferrametas de apoio cotra as crescetes perdas decorretes de roubo e furto de cargas praticadas pelo crime orgaizado. Utilizados em veículos terrestres, aéreos e marítimos para moitorar iformações logísticas e geográficas, da localização do mesmo, seja para fim de seguraça de carga 4 Dados podem ser acessados de detro do próprio camihão, através de um smarth phoe ou laptop valiosa, cotrole de frota e otimização dos procedimetos logísticos, os rastreadores fazem parte hoje do cotidiao da maioria dos frotistas. Como fucioam - Existem o mercado duas formas em que um rastreador pode determiar o posicioameto de um veículo: GPS (Global Positioal System) e triagulação de ateas. Nos rastreadores usado GPS, o aparelho embarcado determia sua própria posição após coectar-se a pelo meos quatro satélites, de uma costelação deles que giram ao redor do globo, a maioria artefatos americaos. Com os dados recebidos, o equipameto rastreador pode calcular a sua posição, e por cosequêcia a posição do veículo em que está embarcado. Após isso, ele deve eviar esse dado para uma cetral, que irá mostrar graficamete a localização do veículo. Esse evio pode ser feito via celular (geralmete via GPRS) ou via satélite. Para comuicação com as uidades em terra, o satélite evia a posição do veículo a uma estação terrea de comuicação que, por sua vez, a evia às estações itermediárias, servidores, ou mesmo diretamete aos computadores, possibilitado a localização dos veículos. É possível também a comuicação iversa, tato o rastreador via GPRS Celular quato o satelital. No caso do rastreador via satélite, por exemplo, é possível o evio de comados --como uma ordem de bloqueio--, quado o sial parte de um computador, segue até a estação terrea do satélite, em seguida passa pelo satélite em órbita e chega até o veículo, imobilizado-o. No sistema de rastreameto por triagulação de ateas, uma rede de rádio é motada exclusivamete para esse fim. As ateas recebem o sial de rádio de um equipameto istalado o veículo e, com base esse sial e a posição cohecida das ateas, calcula-se a posição do veículo. Não há ecessidade esse caso de um segudo meio para evio da iformação de posição como o caso do GPS. Tudo é feito via a própria rede de rádio motada para o serviço. Seguraça e mais - A maioria das empresas que trabalham com frotas de veículos já aderiram aos rastreadores que, além de usados para garatir maior seguraça, podem ser utilizados como fote de iformações mais específicas. É possível também saber além da posição do veículo rastreado, sua altitude, velocidade e a direção que está ido. Existem varias modalidades hoje em dia de sistemas olie, pagos e de graça. Os sistemas pagos possuem vatages como uma cetral 0800 operado 24 horas por dia. Em casos de emergêcia, basta a pessoa que teve seu bem roubado ou perdido ligar a cetral e pedir a localização. No Brasil, algumas empresas forecem vatages difereciadas. A Bluesat, por exemplo, utiliza uma plataforma web que permite visualizar, em tempo real, através de um computador ou smartphoe, a localização exata do veículo e da carga. Já a Nova-

7 Especial viagp pode ser acessada gratuitamete, via logi e seha. A Itura, por sua vez, oferece rastreador em sistema de comodato, que iclui também seguro cotra roubo, furto e icêdio. Mas a lista de empresas que oferecem serviços de rastreameto, com recursos variados, é grade e o cliete deve buscar a que oferece os serviços que mais se adequam às suas ecessidades. A OixSat, por exemplo, laçou recetemete o aplicativo gratuito OixMaps para ios e Adroid. Por meio deste aplicativo os clietes podem eviar comados e mesages para veículos rastreados, realizar espelhametos, além de gerar relatórios. O grupo Tracker é outra empresa que presta serviços difereciados ao setor. Com o Tracker Carreta é possível rastrear ão apeas o cavalo mecâico muitos crimiosos trocam o cavalo e levam apeas a carreta como também a carreta. Além dessas, outras empresas oferecem serviços de rastreameto, icluido ou ão outros recursos para aumetar a seguraça da carga, do camihão e do motorista. Etre elas, se destacam também Itura, Graber,Valelog, Buoy, Zatix, GS1, Pósitro, GKO, Lik, 3S, Navteq, Skymark e Autotrac, etre outras. Algumas já são chaceladas pela Associação Brasileira das Empresas de Gereciameto de Riscos e de Tecologia de Rastreameto e Moitorameto GRISTEC cujo Selo é cocedido a empresas altamete qualificadas para trabalhar o segmeto de gereciameto de riscos e de tecologia de localização e bloqueio. Segudo estudos do PMA (Produce Marketig Associatio) o Brasil Istalação é fácil e rápida; compoetes ficam ocultos o paiel associação global e sem fis lucrativos a adoção da rastreabilidade está em crescimeto e é um camiho sem volta o país. Isso demostra a preocupação de desevolvimeto por meio da automação, padroização e acompahameto de todo o processo da produção até o cosumidor fial. História preocupação com rastreameto de frotas é atiga e tem seus atecedetes os meados do século passado. Costa A que a tradicioal compahia de ôibus iterestaduais, a Viação Cometa, foi pioeira o país a itrodução de redes de comuicação, via rádio, para acompahameto de sua frota. Já em 1956, a empresa utilizava 500 rádios trasmissores Motorola VHF istalados os ôibus e veículos auxiliares. A ifraestrutura de apoio para este serviço cotava com oito estações repetidoras e 65 estações de rádio fixas, distribuídas ao logo das rotas e termiais. O sistema de rádio era utilizado para chamadas de socorro, trasmissão de mesages urgetes e iformações de reservas de bilhetes. As trasmissões de rotia eram efetuadas por meio do telégrafo, sedo substituído posteriormete pelo Telex. O sistema de rádio da Viação Cometa mateve-se em operação até meados da década de 90. Outra iiciativa importate o passado para apoio ao setor de trasportes teve origem a estatal Embratel com o sistema deomiado Tele Estrada, iaugurado em Este projeto cosistia em um sistema operado, via rádio, apoiado por uma rede de ateas repetidoras, cujo atedimeto era executado por operadores da estatal a partir de São Paulo. A maior vatagem desse sistema cosistia a possibilidade do motorista utilizar o caal de emergêcia para trasmissões urgetes, com prioridade sobre os demais usuários coectados ou aguardado chamada. Esta comuicação servia também para idetificação da região ode o veículo estaria localizado. Nesta ocasião era usual observar-se rádios equipado veículos de carga, ôibus e estações (móveis) estacioadas as empresas trasportadoras, matedo comuicação de apoio com as suas respectivas frotas. O sistema fucioou até meados de 1994, quado teve iício o Brasil a era da telefoia celular e dos rastreadores moderos. 5

8 Camihões Nova geração Volvo VM gaha versões Karie Rossi 4 a geração do Volvo VM A família VM cresceu. A Volvo laçou a ova geração da liha para o Brasil e América Latia o fial de agosto, apresetado mais dois itegrates: as cofigurações 8x2 e 8x4, voltadas para o segmeto rodoviário e aplicações vocacioais. A itrodução dos modelos faz a compahia igressar um mercado potecial que está se formado o Brasil, estimado em cerca de 8 mil uidades auais. Os camihões da ova liha VM, agora composta por modelos 4x2, 6x2 e 6x4, 8x2 e 8x4, passaram por grades mudaças exteras. A cabie está muito parecida com os camihões FH laçados recetemete a Europa. Os ovos VM têm o que chamamos de ew family look da liha Volvo, isto é, o visual de todos modelos de camihões da marca evolui e matém-se parecido, observa Berardo Fedalto, diretor de camihões da Volvo o Brasil. O módulo do para-choque que evolve os faróis foi reovado com 6 Berardo Fedalto, diretor de camihões da Volvo o Brasil, e o ovo VM uma estrutura em termoplástico e uma tampa para egates de reboque. Nele, itegra-se a ova grade, dado à cabie um aspecto mais modero e mais robusto. A parte frotal da cabie foi redesehada, a começar pelos ovos faróis. As luzes diuras (day ruig light) de LED são em forma de V, separadas da luz baixa, proporcioado aida melhor visibilidade, explica Álvaro Meoci, gerete de egeharia de vedas da Volvo o Brasil. As luzes de LED em V servem também como elemeto de idetificação visual dos camihões da Volvo. Na cofiguração 8x2, o trasportador pode optar por caixas de seis, ove ou 12 marchas. Na versão 8x4, as caixas de câmbio podem ter 10 ou 12 marchas. A embreagem maior de 395 milímetros é com material de disco de revestimeto reforçado, que ão cotém asbestos. Para o VM 270cv 8x4, há aida uma tomada de força o motor para aplicações as quais é ecessário o fucioameto do implemeto com o camihão rodado, como, por exemplo, em aplicações para betoeira, diz Ricardo Tomasi, egeheiro de vedas da Volvo o Brasil. Iteramete, a marca decidiu mater a atual ergoomia do camihão, atualizado apeas a padroagem dos revestimetos. Os ovos Volvo VM fazem parte da quarta geração de uma liha de camihões que trasformou o mercado brasileiro de veículos comerciais. Quado foi laçado o fial de 2003, o VM trouxe iovações há tempos desejadas e que repercutiram de imediato. A cabie leito itroduzida pela Volvo era uma ecessidade dos trasportadores e dos motoristas, que há muito tempo queriam um ambiete de trabalho mais modero, melhor e mais cofortável, lembra Fedalto. Os primeiros VM que chegaram ao mercado eram veículos semipesados, com chassi rígido e opções de eixos 4x2 e 6x2. O VM era o úico camihão brasileiro em sua classe a ter cabie leito, colua de direção ajustável, um sistema de basculameto hidráulico da cabie, dois taques opcioais de combustível de maior capacidade, além de opcioais importates para a operação de trasporte, como imobilizador e climatizador. Foi realmete uma grade mudaça este segmeto, diz Fracisco Medoça, gerete de caimihões da liha VM.

9 Camihões Quatro eixos múltiplas vatages Os ovos camihões com quatro eixos que a Volvo está mostrado ao mercado proporcioam um aumeto de 22% a capacidade de carga líquida, saltado de um PBP (Peso Bruto Total) de 23 toeladas para 29 toeladas. É praticamete um gaho de uma a cada quatro viages, declara Fedalto. Os VMs 8x2 e 8x4 podem rodar em operações de média distâcia, trasportado matérias primas e produtos idustrializados, por exemplo. Os ovos veículos são a opção da marca para viages etre 200 e 400 quilômetros. Depededo do tipo de operação, os camihões com quatro eixos podem trasportar cerca de 5 toeladas a mais de carga líquida em relação a um veículo de 3 eixos, diz Tomasi. Outra vatagem que faz a difereça é o gaho de tempo, pois ao adquirir um camihão com quatro eixos de fábrica, o trasportador ão precisa madar um camihão 6x2 para colocar mais um eixo em um implemetador. É um tempo precioso, que pode ser usado com o camihão rodado a estrada, cometa Marco Mildeberg, egeheiro de plaejameto do produto da Volvo, que eumera outros beefícios, como garatia de fábrica, cofiabilidade de um produto Volvo e um projeto desevolvido pela própria marca. Volvo FH é ovamete o camihão do ao a Europa ovo Volvo FH foi eleito o Camihão Iteracioal do Ao, pelos pricipais joralistas europeus especializados em veículos comerciais. Laçado há um ao a feira de Haover, a Alemahã, o modelo - que O aida ão é vedido o Brasil, está sedo comercializado em vários mercados europeus. O prêmio foi etregue ao presidete da Volvo Trucks, Cleas Nilsso, em cerimôia realizada o fial de setembro. É a terceira vez que o FH é cosiderado o melhor camihão do ao pela impresa especializada, sedo ates premiado em 1994 e Desta vez, a Volvo Trucks apresetou um camihão pesado totalmete ovo que, com sua iovadora cabie, compoetes hi-tech do trem de força e soluções avaçadas em mauteção, defie um ovo bechmark para a idústria automotiva, declarou Giaerico Griffii, presidete do eveto Camihão Iteracioal do Ao. De acordo com a compahia, o ovo Volvo FH foi desevolvido pesado o motorista e o aumeto de retabilidade dos trasportadores. Dispoível as opções de motorização Euro 6 de 13 e 16 litros, está equipado com tecologia I-See que usa iformação registrada eletroicamete sobre a topografia das estradas para automaticamete otimizar as trocas de marchas, velocidade e freios auxiliaries, promovedo ecoomia de até 5% de combustível. Outro destaque é a dirigibilidade cosiderada superior graças ao seu chassi aprimorado, opção de suspesão diateira idividual, aumeto a área evidraçada das jaelas e para-brisas e direção com fução de ajuste direcioal e de altura. Mais coluas em forma de A acrescetam um metro cúbico de espaço iterior, proporcioado 300 litros adicioais de espaço de armazeameto abordo. Outra aposta da Volvo Trucks é a ova tecologia de moitorameto remoto de desgaste de compoete e codição geral do veículo, que oferece maior dispoibilidade. Quado apresetamos o ovo FH, declaramos que estávamos ampliado as froteiras do que um camihão premium poderia oferecer. O prêmio Camihão Iteracioal do Ao cofirma que o Volvo FH hora esta promessa cocluiu Cleas Nilsso, presidet da Volvo Trucks. O presidete da Volvo Trucks, Claes Nilsso: ampliamos as froteiras de um camihão premium 7

10 8 Empresas

11 Camihões 9

12 Notícias Ford para uso policial Rager A Ford apresetou durate uma feira de seguraça pública o Rio de Jaeiro, as versões do New Fiesta, Novo EcoSport e Nova Rager equipadas para uso em atividades policiais. A Nova Rager foi apresetada as versões polícia civil e militar. O modelo tem cabie dupla e cobertura a caçamba para o trasporte de presos e vem com siree, sialização visual o teto e grade quebra-mato a diateira. Os New Fiesta e EcoSport têm sializador o teto e são equipados com rádio comuicador, além de pitura especial. O objetivo da exposição é mostrar as opções que a Ford oferece para uso da polícia a sua ova liha de veículos, diz Ricardo Satos, coordeador de Vedas ao Govero da Ford. São modelos moderos de três diferetes segmetos, com muitas iovações adequadas para frotas públicas e com o que existe de mais avaçado em tecologia e desempeho. Durate a feira, a motadora motou uma estrutura para promover um test-drive. Por meio da costrução de uma rampa especial que simula obstáculos fora-de-estrada, os participates puderam realizar quatro tipos diferetes de testes com a Nova Rager 2.2 Diesel: o chamado kig ; icliação egativa; icliação positiva e pêdulo. A rampa kig tem dois metros de altura e permite testar o sistema de assistêcia de descida em rampa da picape. Os testes de icliação positiva e egativa mostram a estabilidade e o coforto da suspesão, equato o teste de pêdulo põe à prova o diferecial traseiro blocate e o cotrole de tração. New Fiesta dos ovos camihões Cargo extrapesados para a aquisição facilitada dos veículos em até 100 meses. O grupo especial do Cosórcio Nacioal Ford faz parte do laçameto dos dois ovos extrapesados da marca - Cargo x2, com capacidade de 56 toeladas, e Cargo x2, de 49 toeladas. Promoção especial para Cargo A Ford laçou através do Cosórcio Nacioal Ford um uma ação especial de marketig: O ovo plao tem também grupo especial de cosórcio todo participate gaha uma viagem ao Chile com acompahate. A promoção é válida a partir da terceira assembleia e iclui parte aérea e hospedagem de quatro dias a capital Satiago com visita a potos turísticos. O grupo tem duração de 100 meses, com opção de pagameto em 60 ou 75 meses, e capacidade máxima Até agora, esse tipo de teste só era feito as feiras agropecuárias, em pistas de terra com obstáculos aturais. Agora, com a rampa móvel, costruída em estrutura metálica, podemos simular os mesmos desafios em qualquer local, diz Ricardo e completa, A Nova Rager tem um padrão icomparável de força e recursos de assistêcia ao motorista e a melhor forma de cohecê-los é dirigido a picape. para 200 participates. Serão dois cotistas cotemplados por mês: um por sorteio e outro por lace. Extrapesado Cargo X2 10

13 Camihões Sistemas e soluções Eato. Máxima cofiabilidade. Máxima eficiêcia. Trasmissões mauais, automatizadas e sistemas híbridos para veículos de passeio, comerciais e máquias agrícolas. Embreages automotivas para as mais severas aplicações comerciais. Válvulas para motores de combustão itera para todos os segmetos veiculares. Bloqueios de diferecial que asseguram cotrole de tração e estabilidade as mais diversas codições e terreos. Magueiras e coexões para sistemas de ar codicioado, direção hidráulica e suspesão ativa. Plásticos de alta egeharia para aplicações em veículos comerciais e de passageiros. Powerig Busiess Worldwide A Eato desevolve sistemas e soluções para gereciameto de eergia que atedem as ecessidades da idústria de veículos automotores. Eato. Presete em diversos segmetos do mercado brasileiro e mudial, em sitoia com as mais exigetes expectativas de desempeho, cofiabilidade e coforto para o usuário. Pesou em cofiabilidade e eficiêcia, pesou Eato. 11

14 Empresas Kia mostra versatilidade do Bogo Mais modero e meos poluete Versatilidade de aplicação Com cico uidades trasformadas com baú, baú isotérmico, carroçaria aberta de madeira e em chapa e uma voltada para o setor eergético, com plataforma giratória, a Kia Motors do Brasil mostra toda a versatilidade de aplicação do Bogo. Cohecido como K2500, o Bogo possui motor 2.5 litros turbo diesel itercooler e potêcia de 130,5 cv a rpm. A trasmissão é ova: maual, passou de cico para seis velocidades. Essa alteração foi feita jutamete com a mudaça de tecologia de motor, que hoje atede às legislações do Procove L6, o Programa de Cotrole da Poluição do Ar por Veículos Automotores. Além da motorização, as pricipais mudaças do Bogo foram a grade frotal, agora com a assiatura da Kia e detalhes cromados, as rodas aro 15 e os ovos volate e paiel de istrumetos. O cota-giros agora é item de série e o modelo também gahou sistema imobilizador de igição. Ao mercado brasileiro, apeas a versão K.785 está dispoível, ao preço público de R$ 66,9 mil, já com airbag para motorista e vidros elétricos. Agrale o rakig da Fudação Dom Cabral A empresa foi destacada como Realizado pela Fudação Dom uma das compahias brasileiras mais iteracioaliza- o levatameto destaca 47 Cabral pelo oitavo ao cosecutivo, empresas, das em levatameto realizado recetemete pela Fudação Dom Cabral (FDC). Pelo segudo ao cosecutivo, a empresa aparece etre as com maior peetração o exterior, sobretudo as do setor automotivo, com o oitavo lugar etre as da região Sul do País. 12 sedo dez (mais de 25% da lista) da região Sul do Brasil. O Rio Grade do Sul cota com cico grupos, Sata Cataria com três e o Paraá com duas compahias. Para Flávio Crosa, diretor de Vedas, a iclusão da Agrale o rakig da Fudação Dom Cabral, demostra a ampliação cotíua das atividades da empresa fora do Brasil. Flavio Crosa, diretor de Vedas

15 Camihões Foto busca 5% de mercado Camihões leves Foto Aumark expectativa de 5% de mercado em oito aos A Foto Aumark do Brasil, represetate exclusiva da chiesa Beiqi Foto Motors Co. Ltd, pretede coquistar até 5% do mercado acioal em oito aos. Para isso, vai ivestir R$ 340 milhões até 2017: R$ 280 milhões a costrução de sua fábrica em Guaíba (RS) e o restate, R$ 60 milhões, etre operações, homologações e estruturação da rede de cocessioárias. A marca espera alcaçar o percetual esperado por oferecer produtos Premium para o segmeto de leves, com preços de veículos básicos. O mercado está habituado a cotar com veículos mais sofisticados com preços elevados, mas agora também é possível ecotrálos o segmeto de leves, com a família Foto Aumark, a preços muito atrativos, disse Orlado Merluzzi, vice-presidete da Foto Aumark do Brasil. Os camihões da família Aumark possuem grade quatidade de Projeto da fábrica da Foto em Guaíba (RS) equipametos de seguraça e opcioais de coforto istalados, tais como: freios ABS, barras estabilizadoras, ar codicioado, vidros e travas elétricas, CD player, acelerador automático, projeto da cabia assiado pela Lotus, além do trem de força cosagrado com motor Cummis e caixa de câmbio ZF. O modelo de 3,5 toeladas, tem preço sugerido de R$ ,00. É um camihão completo, equipado com ites de coforto, seguraça e voltados para garatir melhor dirigibilidade e ecoomia, ressalta Merluzzi. Produção acioal em três aos As obras da fábrica que ocupará iicialmete 50 mil m² de sua área total de 150 mil m², devem começar aida este ao para que a produção acioal teha iício em jaeiro de De lá, sairão camihões para os segmetos de 3,5 to; 6,5 to; 8,6 to; 10 to; 13 to; 16 to e 24 toeladas de PBT (peso bruto total) iicialmete. A Foto Aumark do Brasil tem a preferêcia para itroduzir futuramete o mercado os camihões da liha extrapesada. Cerca de 50% desse motate de R$ 340 milhões trata-se de recursos próprios e o restate será obtido por meio de fiaciametos, explica Luiz Carlos Medoça de Barros, presidete da Foto Aumark do Brasil. 13

16 Notícias Tector para o Govero Federal A Iveco etregou ao Miistério do Desevolvimeto Agrário 100 uidades do modelo Tector 260E28 6x4. Os equipametos foram adquiridos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimeto, o PAC 2, detro da área de atuação da Sudee (Superitedêcia do Desevolvimeto do Nordeste). Os semipesados foram etregues com implemeto do tipo caçamba de 12 metros cúbicos e serão utilizados em obras do PAC 2 em vários muicípios que preveem a recuperação e coservação de estradas viciais, remoção e trasporte de materiais para costrução de reservatórios de água (açudes e pequeas barrages), e o carregameto de etulhos retirados da limpeza de estruturas hídricas do Piauí. Esta foi a primeira grade veda do osso modelo 260E28 feita para o govero federal, explica Alcides Cavalcati, diretor comercial da fabricate full lier Liha Completa de veículos comerciais. Treiameto prático para codutores de camihões A fim de capacitar os trabalhadores deste setor, a Iveco, em parceria 14 Tector o Piauí com a cocessioária Deva, atua em cojuto com o Serviço Social do Trasporte (Sest), o Serviço Nacioal de Apredizagem do Trasporte (Seat), a Federação das Empresas de Trasportes de Carga do Estado de Mias Gerais (Fetcemg) e o Sidicato das Empresas de Trasportes de Cargas do Estado de Mias Gerais (Setcemg) para miistrar, em Belo Horizote e região metropolitaa, o Programa de Formação de Novos Motoristas para o Mercado de Trabalho. Qualificado profissioais O Programa já capacitou aproximadamete aluos e foi criado com base em pesquisa da Cofederação Nacioal do Trasporte - CNT que costatou, o último ao, uma carêcia de pelo meos 50 mil motoristas para trasporte de passageiros e de carga. Para ateder a esta demada e evitar um apagão a mão de obra para o setor, as etidades se uiram e criaram um curso para qualificar esses profissioais. Beto Moteiro é campeão sul-americao da truck Após coquistar sua vitória o Autódromo Oscar Cabalé, em Córdoba, a Argetia, Beto Moteiro sagrou-se campeão sul-americao de Fórmula Truck, Ao volate do camihão Iveco Hi-Way, Moteiro trouxe uma dupla vitória: foi o piloto campeão e levou à Scuderia Iveco ao título de Marcas do Sul-Americao, que fechou o toreio cotietal com 131 potos. Iveco Hi Way de Beto Moteiro Moteiro tiha uma possibilidade de coquistar o título e ela veio: o piloto perambucao ocupava a quarta colocação a tabela e a distâcia para o primeiro colocado era de 16 potos. O etão líder precisaria termiar abaixo da quarta posição. Beto chegou em primeiro, fechado a etapa com 76 potos, três a mais do que o segudo colocado a tabela, que termiou a prova de Córdoba em quito lugar. Foi uma vitória abeçoada. Toda a ossa equipe merecia isso, após termos batido a trave o ao passado. Agora, vamos em busca do título acioal, diz Beto, o piloto do Iveco Hi-Way úmero 88.

17 Furgão O táxi Ford Trasit Coect Preparado iclusive para coversão a gás Uma ova persoagem a Big Apple Há décadas, os taxis da cidade de Nova York (e para quase todo o resto do país), são Ford Galaxy, praticamete os úicos automóveis remaescetes da tecologia de chassi-carroçaria separados. Já bastate velhos, muitos deles com bem mais de um milhão de milhas rodadas, a comissão de táxis e limusies da cidade resolveu trocá-los por carros especificamete desehados e costruídos para o serviço. O gahador foi um carro da Nissa japoesa, com espaço para cico passageiros, iclusive cadeirates, muita bagagem e uma série de outras exigêcias icomus (plugues para computador e telefoe do carro, por exemplo). Dupla porta lateral deslizate A Ford perdeu o posto de forecedor exclusivo para a cidade de Nova York, mas resolveu, meio tardiamete, fazer um táxi para o resto do país e apareceu com um Trasit Coect, feito especificamete para este trabalho. O táxi Trasit Coect, já em sua seguda geração para os Estados Uidos, vem com motor 2.5 a gasolia e trasmissão automática de seis velocidades, um trem de força desevolvido para otimizar respostas a baixas rotações e fazer alta quilometragem por litro. É o úico também preparado de fábrica para coversão a gás, combustível que vem gahado preferêcia o mercado americao. O Trasit táxi tem câmara de ré, tela de toque de 6,5 polegadas com avegador, coectividade SYNC por comado de voz e MyFord Touch. O Trasit Coect para táxi passou por testes de desevolvimeto que icluíram 250 mil ciclos de abertura e fechameto das portas laterais deslizates. A suspesão traseira é sistema Twi-I-Beam para aumetar o coforto dos passageiros e o espaço para carga. O paiel de piso mais baixo facilita o acesso à cabie e possibilita adaptação para o trasporte seguro de cadeirates. O veículo é mais logo e baixo do que o modelo aterior, aumetado o espaço dispoível o teto para colocação dos tradicioais aúcios dos táxis americaos. Quita porta para cadeirate Va Iteracioal do Ao 2014 Com 130 potos de possíveis 163, o Ford Trasit Coect foi eleito pela seguda vez cosecutiva Va Iteracioal do Ao por um júri de 24 joralistas especializados europeus durate a feira de veículos comerciais Comtras de Moscou, a Rússia, superado o Mercedes- Bez Spriter (125) e o Reault Kagoo (25). A liha Trasit veceu também os prêmios dos aos 2001, 2003, 2007 e agora A Ford Rager veceu o título de Picape Iteracioal do Ao 2013 e o EcoBoost 1.0 recebeu pela seguda vez cosecutiva o título de Melhor Motor Iteracioal do Ao, 2012 e 2013 (25 km/litro e 105 g/km de CO2). Dispoível como va, va cabie dupla e Kombi para 9 passageiros, o Trasit Coect tem a maior capacidade de carga da categoria, com volume útil de 2,9 m³ a 3,6 m³ e peso de uma toelada. Va Iteracioal do Ao

18 Camihões Chiesa Shacma vai produzir camihão pesado o Brasil TT começará a ser fabricado em Tatuí, SP, em 2014; protótipo estará exposto a Featra, em outubro Ricardo Paessa Visto a FENATRAN, produzido em 2014 A Metro-Shacma, que já comercializa o Brasil uma liha de quatro camihões pesados e semi-pesados, está apresetado o protótipo do primeiro veículo da marca a ser fabricado o Brasil a partir do ao que vem. A motadora, de origem chiesa, apreseta a Featra 2013 seu drivelie completo juto com os compoetes de produção acioal, já em desevolvimeto. Marcos Gozalez, diretor de desevolvimeto de egócios, iformou que o primeiro modelo de camihão pesado a ser produzido pela empresa o Brasil é um cavalo mecâico TT , com mais de 60% de seus compoetes pertecetes a forecedores já istalados o País para ateder ao programa Iovar-Auto. Esse veículo é equipado com motor Cummis ISM 11 P7, de 10,8 litros e potêcia de 440 cv. Simultaeamete ao desevolvimeto do ovo modelo e à sua 16 adaptação às codições de estradas, clima, legislação e tipos de cargas do País, a Metro-Shacma itesificou as ações que evolvem a istalação da fábrica, o desevolvimeto de forecedores, o programa de seleção de cocessioárias e as parcerias com fabricates de implemetos, admiistrada pela sua divisão de egeharia. Gozales ressalta também que, além de ter sido a primeira marca de origem chiesa a coquistar a habilitação ao Iovar-Auto, a Metro-Shacma vai utilizar sistemas e compoetes forecidos por empresas iteracioais de autopeças istaladas o País. De acordo com o executivo, esse é um fator que reduzirá o tempo ecessário para o cumprimeto do processo de acioalização dos veículos previsto pelo Iovar-Auto. Etre os pricipais compoetes, estão o motor Cummis, que atede ao Procove P7, desevolvido exclusivamete para a versão brasileira, além de toda a cofiguração dos veículos. Ivestimetos iiciais - Reialdo Maluta Vieira, diretor de marketig da Metro-Shacma, iforma que todas as fases do programa de istalação da fábrica brasileira estão sedo cumpridas os prazos previstos, para permitir o iício de produção oficial o segudo semestre de De acordo com a habilitação ao programa Iovar-Auto, obtida juto ao MDIC, a Metro-Shacma está autorizada a importar camihões, até juho de 2014, para veda o Brasil. O protótipo que será apresetado a Featra cotará com compoetes produzidos o Brasil por forecedores como a Cummis, Meritor, ZF, Daa, Eato, Suspesys, e outras empresas de atuação iteracioal. A Metro-Shacma está localizada o muicípio de Tatuí, às marges da Rodovia Atoio Romao Schicariol (SP 127), km 117, em edifício com 12 mil metros quadrados de área costruída em terreo com área de 54 mil metros quadrados. Para o fucioameto da empresa, foram criados os departametos de admiistração, egeharia, desevolvimeto de produtos, desevolvimeto de egócios, jurídico, custos, compras, vedas e marketig, recursos humaos e maufatura. O local foi escolhido pela Metro-Shacma por estar em região que reúe a maioria dos forecedores da idústria automobilística e de permitir fácil acesso aos modais rodoviário e aéreo, o que facilita a logística de produção e de distribuição dos veículos.

19 Sob medida Mercedes-Bez laça versões para trasporte de bebidas Novas versões do Accelo 1016 e Atro 1719 receberam adaptações específicas para o setor Ricardo Paessa A Mercedes-Bez auciou mês passado, em sua fábrica em São Berardo do Campo, o laçameto de duas ovas versões de camihões dedicadas ao setor de distribuição de bebidas. A pricipal ovidade é o camihão leve Accelo 1016, a cofiguração 6 2, que passa a oferecer como opcioal o terceiro eixo (motado por implemetadoras), característica que eleva o peso bruto total (PBT) do camihão para 13 toeladas, o que represeta ove toeladas de carga útil e capacidade para até seis palets altos de bebidas. Já o semipesado Atro também chega em ova versão especial para o trasporte de bebidas, além das versões plataforma e basculate. Acello 1016 tem motor de quatro cilidros e 156 cavalos Segudo o gerete sêior de vedas de camihões a frotistas, Paulo Arabia, os produtos fazem parte da ova estratégia da empresa, agora focada as ecessidades de cada cliete. Ates a empresa estava focada em ateder os clietes a partir dos produtos em liha. Agora estamos direcioado algumas famílias de produtos para o mesmo setor., explica o executivo. Acello 1016 Com 3º eixo motado por implemetadores do mercado, o Accelo 1016 é o úico camihão leve a alcaçar kg de Peso Bruto Total PBT. Na versão de etre eixos de 4,4 metros, o Accelo 1016 permite o uso de carroçarias com o maior comprimeto do mercado: 6,6 metros (4x2) ou 8,2 metros (6x2). Além disso, o Accelo 1016, assim como o Accelo 815, com distâcia etre eixos de mm, permitem a utilização da maior carroçaria de camihões VUC do mercado, de 4,5 metros de comprimeto, sem ecessidade de qualquer retrabalho pelo implemetador. O motor OM 924 LA do Accelo 1016, de quatro cilidros e 4,8 litros, oferece 156 cv de potêcia a rpm, com torque de 610 Nm etre e rpm. A versão 6x2 cota com o câmbio Mercedes-Bez G-56 de 6 marchas, com embreagem reforçada de 362 mm, eixo traseiro com capacidade para 6,4 toeladas, e peus radiais de 235 mm. Atro 1719 Duas das três versões do Atro 1719 são vocacioadas: uma para uso a distribuição de Customizado para trasporte de bebidas, Acello 1016 gahou terceiro eixo opcioal bebidas e outra para as ecessidades de trasporte o segmeto de costrução civil, como basculate. No caso da carroçaria rebaixada para trasporte de bebida, a Mercedes- Bez oferece o exclusivo kit bebidas, especialmete desevolvido para facilitar, agilizar e reduzir o custo da implemetação. Este kit é formado por dois cardas adicioais, chicote elétrico, tubulação de combustível e tubulação peumática alogadas. Além do exclusivo kit, essa versão cota aida com mola traseira curta e reforçada, ideal para a aplicação o trasporte de bebidas com carroçaria rebaixada. O trem-de-força do Atro 1719 é composto pelo motor Mercedes- Bez eletrôico OM 924 LA, de 185 cv de potêcia, e o câmbio G-85 de seis marchas e eixo traseiro HL-5 de dupla velocidade.

20

21

22 20

23 Camihões Iveco Hi-Way com motor mais potete Novo motor é o mais potete do portfólio já produzido pela empresa a América do Sul Araldo Biaco/Rodrigo Resede Novo Iveco Hy Way A FPT Idustrial laça o ovo motor Cursor 13 com 560cv, um dos mais potetes do portfólio da empresa para aplicações veiculares, destiado a equipar o ovo Iveco Hi-Way. O ovo Cursor 13 de 560cv com aftercooler e seis cilidros em liha atige torque máximo de 2.500Nm a partir de rpm, graças à adoção do turbo VGT (Variable Geometry Turbochargers Turbia de Geometria Variável), que permite aumetar a massa de ar a admissão em uma faixa bem mais ampla de rotação e carga. Dessa forma, o turbo oferece maior eficiêcia ao motor em todas as codições de operação, melhoria a dirigibilidade e o desempeho mesmo com PBT (Peso Bruto Total) elevado. Além disso, o ovo turbo tem cotrole de rotações pela cetral eletrôica, é refrigerado a água e seu rotor é feito em alumíio forjado, o que proporcioa maior resistêcia e durabilidade. Uma das grades vatages do Cursor 13, tato a versão de 560cv como as versões de meores potêcias, é a hélice do vetilador que fucioa por acoplameto eletromagético. A hélice só etra em fucioameto quado é ecessário, o que colabora para a redução de cosumo de combustível explica o Diretor de Egeharia de Produtos da FPT Idustrial, Helto Lage. Outro destaque dos motores Cursor 13 é o gree filter, mais ecológico e de meor custo de mauteção, que pede a troca apeas do cartucho a cada 80 mil km, e ão de todo o filtro. Desevolvido a partir do aprimorameto dos motores da liha Iveco Ecolie, o ovo motor Cursor 13 de 560 cv cota com ijetores de combustíveis mais rápidos, maior pressão de ijeção e calibração otimizada. Além de ser testado em diamômetro, o motor passou por mais de 500 mil quilômetros de testes em estradas de todo o País. Em resumo, o ovo Cursor 13 Euro V de 560cv oferece alta performace com uma curva de torque plaa, característica ideal para as codições das estradas latio americaas. Tudo isso com cosumo de combustível reduzido e baixo ível de emissões de poluetes. Cursor 13 Euro V 21

24 Laçameto Nova liha de cavalos mecâicos MAN Lati America Araldo Biaco/Rodrigo Resede Graças aos ovos cavalos mecâicos VW Costellatio , e Tractor, equipados com motor de 420 cavalos de potêcia e trasmissão automatizada de série, a liha de extrapesados oferecida pela empresa passa a ser aida mais completa. Os cavalos mecâicos Volkswage com 330 e 390 cavalos de potêcia também poderão ser equipados com a ova trasmissão automatizada V- Troic, sedo mais uma opção para o trasportador. A opção de cabie leito teto baixo completa as ovidades da liha Costellatio. Na liha MAN TGX, as mudaças são em desig: o paiel da grade frotal foram itroduzidas as letras MAN em ovo formato e maior tamaho. O leão do símbolo foi reposicioado para a parte superior, cromada. As mudaças garatem aida mais coforto e tecologia para a liha de extrapesados da 22 VW Costellatio V-Troic MAN Lati America, com produtos etre 330 e 440 cavalos de potêcia. Juto com a chegada dos ovos produtos, a MAN Lati America aucia o ivestimeto de R$ 11 milhões a ampliação da capacidade de sua seguda liha de motagem em Resede (RJ). A área comporta agora a produção do dobro de veículos, passado de oito para 16 uidades por turo. Esse volume adicioal será destiado ao aumeto de capacidade dos modelos MAN TGX, micro-ôibus e ovos projetos, já cotribuido para maior flexibilidade a liha pricipal. A motadora comemora aida a marca de 50 mil motores MAN D08 produzidos o Brasil, apeas 20 meses após o iício da produção o Brasil. Liha Volkswage 420 V-Troic Sempre ateta às ecessidades da idústria do trasporte de cargas a empresa idetificou a forte demada dos clietes por veículos mais potetes, que apresetassem uma velocidade média superior e a melhor relação custo beefício do mercado. Assim são os ovos cavalos mecâicos , e que itegram a família de camihões VW Costellatio Tractor. Os veículos estão equipados com a ova trasmissão automatizada V-Troic modelo ZF 16 AS 2230 TD, de 16 velocidades, semelhate às utilizadas os camihões MAN TGX. Atrelado à caixa de câmbio, o ovo sistema EasyStart, uma ovidade os camihões Volkswage, auxilia a partida do camihão em rampa e matém o freio de serviço acioado por até três segudos, após cessar o acioameto do pedal de freio, evitado assim que o veículo se movimete. Para garatir total coforto e seguraça dos codutores durate a operação, os ovos camihões Volkswage V-Troic ão apresetam pedal de embreagem. A ova trasmissão automatizada poderá ser acioada por meio de alavaca posicioada estrategicamete ao lado do baco do motorista, de dois modos diferetes: automatizado para as trocas automáticas de marchas e maual para a seleção de marchas realizadas pelo próprio motorista, por meio de movimetos leves a alavaca, para frete e para trás. Os cavalos mecâicos VW Costellatio com 330 cavalos de potêcia também poderão ser equipados com a ova trasmissão automatizada V-Troic, para comodidade do trasportador.

25 Laçameto Os veículos são equipados com o ovo motor Cummis ISL de 420 cavalos de potêcia, torque máximo de Nm, dotados de tecologia SCR (Redução Catalítica Seletiva) e em coformidade com o Procove P-7 o Brasil, equivalete ao Euro 5. Os ovos modelos foram desevolvidos para ateder à demada do trasporte de cargas em aplicações rodoviárias de até 63 toeladas de peso bruto total combiado (PBTC). Costellatio (maual ou V-Troic) Idicado para composições de semirreboques com até três eixos com 1 eixo espaçado ( Argetia ), com PBTC de até 43toeladas, vem equipado com o motor Cummis ISL de 9 litros e potêcia de 330 cavalos Euro 5, possui sistema de ijeção Commo Rail e tecologia SCR (Redução Catalítica Seletiva). Costellatio (maual ou V-Troic) Destiado ao trasporte de cargas em aplicações rodoviárias, poderá ser utilizado em semirreboques com até três eixos espaçados ( Vaderléia ), com PBTC de até 46 toeladas, vem equipado com motor Cummis ISL 9 litros de 400 cavalos de potêcia, possui turbia de geometria variável e ampla faixa de torque (1.100 a rpm), com torque máximo de Nm. Costellatio V-Troic O camihão Costellatio V-Troic é destiado ao trasporte de cargas em aplicações rodoviárias e utiliza semirreboques com até três eixos espaçados, com PBTC de até 46 toeladas. Primeiro itegrate da ova família de cavalos mecâicos Costellatio, o modelo está equipado com a exclusiva trasmissão automatizada ZF 16 AS 2230 TD, motor Cummis ISL 9 litros,tem 420 cavalos de potêcia, tecologia SCR e coformidade com o Procove P-7. Possui turbia de geometria variável e torque máximo de Nm. Costellatio (maual ou V-Troic) O camihão Costellatio é voltado para o trasporte de cargas em aplicações rodoviárias. Pode ser equipado com semirreboques de até três eixos espaçados com PBTC de até 53 toeladas. Seu motor Cummis ISL 9 litros de 400 cavalos de potêcia, dotado de tecologia SCR e taque de Arla 32, possui turbia de geometria variável e ampla faixa de torque (1.100 a rpm) com torque máximo de até Nm. A caixa de trasmissão é a ZF 16S 1685 TD de 16 velocidades. Costellatio V-Troic Com trasmissão automatizada V-Troic de série, tem motor Cummis ISL 9 litros de 420 cavalos de potêcia e torque máximo de Nm e tecologia SCR. Costellatio (maual ou V-Troic) O modelo é destiado ao trasporte de cargas em aplicações rodoviárias com semi-reboque ou tipo bitrem, com PBTC de até 57 toeladas. Vem equipado com motor Cummis ISL 9 litros de 400 cavalos de potêcia e turbia de geometria variável, e tem de série a caixa de trasmissão ZF 16S 1685 TD de 16 velocidades. Costellatio V-Troic O modelo mais potete da família é equipado com motor Cum- Novo Paiel mis ISL e trasmissão automatizada ZF 16 AS 2230 TD. É destiado ao trasporte de cargas em aplicações rodoviárias com semirreboque ou tipo bitrem, com PBTC de até 57 toeladas. TGX x2 Ideal para aplicações rodoviárias de médias e logas distâcias e para o trasporte de cargas de médias e altas desidades, o primeiro cavalo mecâico MAN TGX 6x2 oferecido o Brasil possui capacidade máxima de tração de 70 toeladas podedo operar com semirreboques de até três eixos espaçados. TGX x4 Idicado para o trasporte de cargas de médias e altas desidades com PBTC de 57 a 74 toeladas, está equipado com eixos traseiros sem redução os cubos da roda e com capacidade máxima de tração de 80 toeladas. TGX x4 Ideal para ser utilizado com Combiação Veicular de Carga (CVC), tipo bitrem, bitrezão, rodotrem ou tritem, o camihão TGX x4 é dotado de eixos traseiros com redução os cubos e capacidade máxima de tração de 100 toeladas. 23

26 Notícias Rado comemora 40 aos A Rado Veículos completou, em 2013, 40 aos de fudação, projetado, desevolvedo, fabricado e importado equipametos especiais, voltados para a costrução, mieração, florestal e peças de reposição. Mais de máquias vedidas Seguido a legislação, a empresa dispoibiliza desde jaeiro freios ABS (Atilock-Brakig System) já como item de série, com PBTC igual ou acima de 57 toeladas. A partir de jaeiro de 2014, todos os implemetos do mercado, obrigatoriamete, deverão sair equipados com ABS. Outra grade ovidade são as sialeiras icorporadas aos produtos Rado. Visado oferecer maior seguraça ao motorista e aos demais veículos a estrada, o item foi reformulado, recebedo duas luzes de posição ativas. Egate Esferico Jost Já o Egate de Cotêier traz muitos beefícios para o mercado de implemetos rodoviários. A partir das aálises desevolvidas, foi possível reduzir o peso da peça em cerca de 23%, sem comprometer seu desempeho fial. Com melhorias a trava, o egate proporcioa um melhor desempeho da porca, evita perda de aperto ivolutária e garate maior seguraça. Ao logo destes aos, tem fortalecido sua atuação o mercado brasileiro em todos os segmetos. Como exemplo, podemos destacar o setor de máquias de costrução ode, apeas para o Govero Federal, o último ao, foram vedidas mais de máquias. Estamos acompahado e testemuhado o desevolvimeto acioal, observa o diretor corporativo da Rado Implemetos e Veículos, Norberto Fabris, apostado a cotiuidade do crescimeto em fução das ecessidades de demada da ifraestrutura logística brasileira. Mais seguraça aos seus produtos A Liha R, cojuto de iovações implemetadas as diversas famílias de produtos, fruto de uma série de agregados tecológicos que garatem maior produtividade e eficiêcia aos produtos. 24 Novas Sialeiras JOST apreseta ovos egates A JOST, apresetou ao mercado dois ovos produtos, o Egate Esférico e o Egate de Cotêier. O ovo Egate Esférico foi desevolvido visado facilitar sua istalação ao implemeto rodoviário, através de uma estrutura úica parafusada a travessa traseira, que dispesa processos de soldagem. Além disto, possui um sistema duplo de fechameto que proporcioa uma maior robustez ao produto, o qual é utilizado em combiações do tipo rodotrem, para 74 to. Neste ovo coceito, o pio esférico é flageado e fixado através de parafusos, em substituição ao modelo aterior, fixado por uma porca e arruela trava. Cosórcio e Baco O Cosórcio Nacioal Rado aproveita uma feira de trasportes em São Paulo para apresetar o ovo grupo, cujo destaque é a possibilidade do cliete pagar 40% do valor da parcela até o 25º mês de pagameto e 80% da 26ª até a 50ª parcela, sedo o saldo remaescete rateado o prazo restate da cota. O Cosórcio destacou também a campaha de vedas laçada este ao com o mote Quem plaeja, faz cosórcio, que visa estimular o cliete a plaejar a reovação ou a ampliação de sua frota de forma mais ecoômica e iteligete. O poto alto foi o sorteio de um Semirreboque Graeleiro Rado, com loa e peus, a promoção Ao da Sorte Participam do sorteio todos os clietes que adquirirem cotas o período de 1º de jaeiro a 25 de outubro de 2013.

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA A SEGURANÇA FAZ PARTE DA ESSÊNCIA DA VOLVO Ao lado da qualidade e do respeito ao meio ambiete, a seguraça é um dos valores corporativos que orteiam todas as ações

Leia mais

Soluções em Engenharia Civil

Soluções em Engenharia Civil ENGECRAM K Soluções em Egeharia Civil 35 aos A ENGECRAM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA foi costituída em 13 de dezembro de 1977, resultado de um ideal de prestar serviços a área de egeharia civil.

Leia mais

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li Média Aritmética Simples e Poderada Média Geométrica Média Harmôica Mediaa e Moda Fracisco Cavalcate(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente.

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente. Dowloadig % 99 SYSTEM Dowloadig % 71 % 25 Dowloadig % 25 % 16 % 88 START % 29 % 06 Dowloadig % 34 Dowloadig % 23 % 16 % 48 % 65 Dowloadig % 75 Dowloadig % 23 MAN TeleMatics. O camiho para uma frota eficiete.

Leia mais

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil Carteiras de Míimo VAR ( Value at Risk ) o Brasil Março de 2006 Itrodução Este texto tem dois objetivos pricipais. Por um lado, ele visa apresetar os fudametos do cálculo do Value at Risk, a versão paramétrica

Leia mais

Artículo técnico CVM-NET4+ Cumpre com a normativa de Eficiência Energética. Novo analisador de redes e consumo multicanal Situação actual

Artículo técnico CVM-NET4+ Cumpre com a normativa de Eficiência Energética. Novo analisador de redes e consumo multicanal Situação actual 1 Artículo técico Joatha Azañó Departameto de Gestão Eergética e Qualidade de Rede CVM-ET4+ Cumpre com a ormativa de Eficiêcia Eergética ovo aalisador de redes e cosumo multicaal Situação actual As ormativas

Leia mais

- 6,5% de consumo de combustível

- 6,5% de consumo de combustível - 6,5% de cosumo de combustível MAN EfficietLie 2. Meos combustível e mais gahos. Campeões da eficiêcia: MAN EfficietLie 2 Ídice O EfficietLie 2 com Euro 6 é melhor para o ambiete e utiliza meos combustível

Leia mais

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? O QUE É TELEMETRIA?

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? O QUE É TELEMETRIA? AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? Desevolvemos soluções para automação idustrial em idustrias gerais, telecomado e telemetria para supervisão e cotrole remotos, com desevolvimeto e fabricação de

Leia mais

ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES

ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES Bem-vido ao Almeat, um espaço ode tudo foi projetado especialmete para realizar desde pequeas reuiões e evetos até grades coveções, com coforto, praticidade e eficiêcia,

Leia mais

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br A seguir, uma demostração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagia10.com.br Matemática comercial & fiaceira - 2 4 Juros Compostos Iiciamos o capítulo discorredo sobre como

Leia mais

nanotecnologia na nossa vida e na soldagem de revestimento E mais: Economia de Energia Automação Aplicativos Android Aplicações Industriais

nanotecnologia na nossa vida e na soldagem de revestimento E mais: Economia de Energia Automação Aplicativos Android Aplicações Industriais ovacao revista iformativa trimestral da Eutectic Castoli º 1-213 aotecologia a ossa vida e a soldagem de revestimeto E mais: Ecoomia de Eergia Automação Aplicativos Adroid Aplicações Idustriais editorial

Leia mais

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges*

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges* LAYOUT Fabrício Quadros Borges* RESUMO: O texto a seguir fala sobre os layouts que uma empresa pode usar para sua arrumação e por coseguite ajudar em solucioar problemas de produção, posicioameto de máquias,

Leia mais

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional Workshop Stakeholders Lisboa PIM da Jaela Úica Logística Vertete fucioal Coceito e Pricípios de Fucioameto Bruo Cima Lisboa, 9 de Maio de 0 Ageda. A compoete BB do projecto MIELE. Equadrameto da compoete

Leia mais

ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA

ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA INTRODUÇÃO MATERIAL DE APOIO ÁLVARO GEHLEN DE LEÃO gehleao@pucrs.br 1 1 Itrodução à Egeharia Ecoômica A egeharia, iserida detro do cotexto de escassez de recursos, pode aplicar

Leia mais

CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA 5. INTRODUÇÃO É freqüete ecotrarmos problemas estatísticos do seguite tipo : temos um grade úmero de objetos (população) tais que se fossem tomadas as medidas

Leia mais

Juros Simples e Compostos

Juros Simples e Compostos Juros Simples e Compostos 1. (G1 - epcar (Cpcar) 2013) Gabriel aplicou R$ 6500,00 a juros simples em dois bacos. No baco A, ele aplicou uma parte a 3% ao mês durate 5 6 de um ao; o baco B, aplicou o restate

Leia mais

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS Miistério do Plaejameto, Orçameto e GestãoSecretaria de Plaejameto e Ivestimetos Estratégicos AJUSTE COMPLEMENTAR ENTRE O BRASIL E CEPAL/ILPES POLÍTICAS PARA GESTÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS CURSO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Suplemento Ônibus em revista

Suplemento Ônibus em revista Ao XXVIII N o 224 6 a edição 2013 Bimestral www.cargaetrasporte.com.br O futuro dos combustíveis Featra 2013 para quem ão pode ir Mercedes-Bez e BNDES firmam parceria Nova Fiat Strada com três portas Suplemeto

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Josiae Costa Durigo Uiversidade Regioal do Noroeste do Estado do Rio Grade do Sul - Departameto

Leia mais

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Fudametos de Bacos de Dados 3 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Dezembro de 2008 Duração: 2 horas Prova com cosulta Questão (Costrução de modelo ER) Deseja-se projetar uma base de dados que dará suporte a

Leia mais

Problema de Fluxo de Custo Mínimo

Problema de Fluxo de Custo Mínimo Problema de Fluo de Custo Míimo The Miimum Cost Flow Problem Ferado Nogueira Fluo de Custo Míimo O Problema de Fluo de Custo Míimo (The Miimum Cost Flow Problem) Este problema possui papel pricipal etre

Leia mais

Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional Faculdade de Egeharia - Campus de Guaratiguetá esquisa Operacioal Livro: Itrodução à esquisa Operacioal Capítulo 6 Teoria de Filas Ferado Maris fmaris@feg.uesp.br Departameto de rodução umário Itrodução

Leia mais

Análise de Projectos ESAPL / IPVC. Critérios de Valorização e Selecção de Investimentos. Métodos Estáticos

Análise de Projectos ESAPL / IPVC. Critérios de Valorização e Selecção de Investimentos. Métodos Estáticos Aálise de Projectos ESAPL / IPVC Critérios de Valorização e Selecção de Ivestimetos. Métodos Estáticos Como escolher ivestimetos? Desde sempre que o homem teve ecessidade de ecotrar métodos racioais para

Leia mais

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia ActivALEA ative e atualize a sua literacia N.º 29 O QUE É UMA SONDAGEM? COMO É TRANSMIITIIDO O RESULTADO DE UMA SONDAGEM? O QUE É UM IINTERVALO DE CONFIIANÇA? Por: Maria Eugéia Graça Martis Departameto

Leia mais

Módulo 4 Matemática Financeira

Módulo 4 Matemática Financeira Módulo 4 Matemática Fiaceira I Coceitos Iiciais 1 Juros Juro é a remueração ou aluguel por um capital aplicado ou emprestado, o valor é obtido pela difereça etre dois pagametos, um em cada tempo, de modo

Leia mais

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo.

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo. UFSC CFM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MTM 5151 MATEMÁTICA FINACEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 3 JUROS COMPOSTOS Capitalização composta. É aquela em que a taxa de juros icide sempre sobre o capital

Leia mais

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual 49 5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempeho Atual O presete capítulo tem por objetivo elaborar uma proposta de melhoria para o atual sistema de medição de desempeho utilizado pela

Leia mais

PG Progressão Geométrica

PG Progressão Geométrica PG Progressão Geométrica 1. (Uel 014) Amalio Shchams é o ome cietífico de uma espécie rara de plata, típica do oroeste do cotiete africao. O caule dessa plata é composto por colmos, cujas características

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Física

Universidade Federal do Maranhão Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Física Uiversidade Federal do Marahão Cetro de Ciêcias Exatas e Tecologia Coordeação do Programa de Pós-Graduação em Física Exame de Seleção para Igresso o 1º. Semestre de 2011 Disciplia: Mecâica Clássica 1.

Leia mais

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 GUIA DO UTILIZADOR Cartão ACP Master Ídice 1. O Cartão ACP Master...2 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 3. O que fazer em caso de perda, furto, roubo ou extravio do cartão...3 4. Ode

Leia mais

Suplemento Ônibus em revista

Suplemento Ônibus em revista Ao XXIX N o 227 3 a edição 2014 Bimestral www.cargaetrasporte.com.br Fiat Professioal o Salão Europeu Volkswage compra Scaia Fabrica da Foto o Rio Grade do Sul 8 a edição do Siga Bem Laçados a Alemaha

Leia mais

JUROS SIMPLES. 1. Calcule os juros simples referentes a um capital de mil reais, aplicado em 4 anos, a uma taxa de 17% a.a.

JUROS SIMPLES. 1. Calcule os juros simples referentes a um capital de mil reais, aplicado em 4 anos, a uma taxa de 17% a.a. JUROS SIMPLES 1. Calcule os juros simples referetes a um capital de mil reais, aplicado em 4 aos, a uma taxa de 17% a.a. 2. Calcule o capital ecessário para que, em 17 meses, a uma taxa de juros simples

Leia mais

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE Debora Jaesch Programa de Pós-Graduação em Egeharia de Produção

Leia mais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim O erro da pesquisa é de 3% - o que sigifica isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim Itrodução Sempre que se aproxima uma eleição,

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL 2 OBJETIVO Trasmitir ao participate as formas de evolução do diheiro com o tempo as aplicações e empréstimos e istrumetos para aálise de alterativas de ivestimetos,

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é:

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é: Resolução das atividades complemetares Matemática M0 Progressões p. 46 (UFBA) A soma dos o e 4 o termos da seqüêcia abaio é: a 8 * a 8 ( )? a, IN a) 6 c) 0 e) 6 b) 8 d) 8 a 8 * a 8 ( )? a, IN a 8 ()? a

Leia mais

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial SIME Sistema de Icetivos à Moderização Empresarial O presete documeto pretede fazer um resumo da Portaria.º 687/2000 de 31 de Agosto com as alterações itroduzidas pela Portaria.º 865-A/2002 de 22 de Julho,

Leia mais

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES Margaret Souza Schmidt Jobim (); Helvio Jobim Filho (); Valdeci Maciel (3) () Uiversidade Federal

Leia mais

Portanto, os juros podem induzir o adiamento do consumo, permitindo a formação de uma poupança.

Portanto, os juros podem induzir o adiamento do consumo, permitindo a formação de uma poupança. Matemática Fiaceira Deixar de cosumir hoje, visado comprar o futuro pode ser uma boa decisão, pois podemos, durate um período de tempo, ecoomizar uma certa quatia de diheiro para gahar os juros. Esses

Leia mais

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO AMORTIZAÇÃO Amortizar sigifica pagar em parcelas. Como o pagameto do saldo devedor pricipal é feito de forma parcelada durate um prazo estabelecido, cada parcela, chamada PRESTAÇÃO, será formada por duas

Leia mais

Faculdade de Engenharia Investigação Operacional. Prof. Doutor Engº Jorge Nhambiu

Faculdade de Engenharia Investigação Operacional. Prof. Doutor Engº Jorge Nhambiu Programação Diâmica Aula 3: Programação Diâmica Programação Diâmica Determiística; e Programação Diâmica Probabilística. Programação Diâmica O que é a Programação Diâmica? A Programação Diâmica é uma técica

Leia mais

Projetos Agropecuários - Módulo 4 ANÁLISE FINANCEIRA DE INVESTIMENTO

Projetos Agropecuários - Módulo 4 ANÁLISE FINANCEIRA DE INVESTIMENTO Projetos Agropecuários - Módulo 4 ANÁLISE FINANCEIRA DE INVESTIMENTO A parte fiaceira disciplia todas as áreas de uma orgaização que esteja direta ou idiretamete ligadas à tomada de decisão. Todo profissioal

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores A Iteret Parte II Prof. Thiago Dutra Ageda Visão Geral O que é a Iteret? Orgaização da Iteret Estrutura da Iteret Bordas da Rede Núcleo da Rede Redes de

Leia mais

defi departamento de física www.defi.isep.ipp.pt

defi departamento de física www.defi.isep.ipp.pt defi departameto de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt stituto Superior de Egeharia do Porto- Departameto de Física Rua Dr. Atóio Berardio de Almeida, 431 4200-072 Porto. T 228 340 500.

Leia mais

Resolução -Vestibular Insper 2015-1 Análise Quantitativa e Lógica. Por profa. Maria Antônia Conceição Gouveia.

Resolução -Vestibular Insper 2015-1 Análise Quantitativa e Lógica. Por profa. Maria Antônia Conceição Gouveia. Resolução -Vestibular Isper 0- Aálise Quatitativa e Lógica Por profa. Maria Atôia Coceição Gouveia.. A fila para etrar em uma balada é ecerrada às h e, quem chega exatamete esse horário, somete cosegue

Leia mais

RESISTORES E RESISTÊNCIAS

RESISTORES E RESISTÊNCIAS ELETICIDADE CAPÍTULO ESISTOES E ESISTÊNCIAS No Capítulo estudamos, detre outras coisas, o coceito de resistêcia elétrica. Vimos que tal costitui a capacidade de um corpo qualquer se opôr a passagem de

Leia mais

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Lista 9 - Itrodução à Probabilidade e Estatística Desigualdades e Teoremas Limites 1 Um ariro apota a um alvo de 20 cm de raio. Seus disparos atigem o alvo, em média, a 5 cm

Leia mais

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios www/campossalles.br Cursos de: dmiistração, Ciêcias Cotábeis, Ecoomia, Comércio Exterior, e Sistemas de Iformação - telefoe (11) 3649-70-00 Matemática Fiaceira I 3º semestre 013 Professor Dorival Boora

Leia mais

VARIAÇÃO DE VELOCIDADE DE MOTORES ELÉCTRICOS

VARIAÇÃO DE VELOCIDADE DE MOTORES ELÉCTRICOS VARIAÇÃO DE VELOCIDADE DE OTORES ELÉCTRICOS ACCIONAENTOS A VELOCIDADE VARIÁVEL Rede Coversor de potecia otor Carga Dispositivo de cotrolo Parâmetros O coversor estático trasforma a eergia eléctrica de

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA Edso Talamii CEPAN, Uiversidade Federal do Rio Grade do Sul, Av. João Pessoa, 3,

Leia mais

7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Fernando Vargas. n 1 Cuidado

7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Fernando Vargas. n 1 Cuidado 7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Ferado Vargas É a área da Matemática que trata dos problemas de cotagem. Estuda problemas que evolvem o cálculo do úmero de agrupametos que podem ser feitos com os elemetos

Leia mais

Estatística stica para Metrologia

Estatística stica para Metrologia Estatística stica para Metrologia Aula Môica Barros, D.Sc. Juho de 28 Muitos problemas práticos exigem que a gete decida aceitar ou rejeitar alguma afirmação a respeito de um parâmetro de iteresse. Esta

Leia mais

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina Tabela Price - verdades que icomodam Por Edso Rovia matemático Mestrado em programação matemática pela UFPR (métodos uméricos de egeharia) Este texto aborda os seguites aspectos: A capitalização dos juros

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

Prof. Eugênio Carlos Stieler

Prof. Eugênio Carlos Stieler http://wwwuematbr/eugeio SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO A ecessidade de recursos obriga aqueles que querem fazer ivestimetos a tomar empréstimos e assumir dívidas que são pagas com juros que variam de acordo

Leia mais

Eficiência no transporte de longo curso. O MAN TGX.

Eficiência no transporte de longo curso. O MAN TGX. Eficiêcia o trasporte de logo curso. O MAN TGX. INTERESSADO NA DINÂMICA. Algum do equipameto apresetado esta brochura ão é forecido de série. A EFICIÊNCIA É FASCINANTE. O percurso mais belo do mudo estede-se

Leia mais

Capitulo 2 Resolução de Exercícios

Capitulo 2 Resolução de Exercícios FORMULÁRIO Regime de Juros Simples S C J S 1 C i J Ci S C (1 i) S 1 C i Juro exato C i 365 S C 1 i C i 360 Juro Comercial 2.7 Exercícios Propostos 1 1) Qual o motate de uma aplicação de R$ 100.000,00 aplicados

Leia mais

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico.

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico. CALIBRAÇÃO DE MEDIDAS MATERIALIZADAS DE VOLUME PELO MÉTODO GRAVIMÉTRICO NORMA N o 045 APROVADA EM AGO/03 N o 01/06 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Resposabilidade 4 Documetos Complemetes 5 Siglas

Leia mais

Sistemas de Visualização Estéreo. Uma superior qualidade de imagem para aplicação em todos os tipos de inspeção. Inclui NOVA opção

Sistemas de Visualização Estéreo. Uma superior qualidade de imagem para aplicação em todos os tipos de inspeção. Inclui NOVA opção Iclui NOVA opção de captura de imagem Sistemas de Visualização Estéreo Uma superior qualidade de imagem para aplicação em todos os tipos de ispeção. Tecologia ótica pateteada para visualização livre de

Leia mais

Os juros compostos são conhecidos, popularmente, como juros sobre juros.

Os juros compostos são conhecidos, popularmente, como juros sobre juros. Módulo 4 JUROS COMPOSTOS Os juros compostos são cohecidos, popularmete, como juros sobre juros. 1. Itrodução Etedemos por juros compostos quado o fial de cada período de capitalização, os redimetos são

Leia mais

A durabilidade e a confiabilidade da Rubbermaid são incomparáveis. Feitos Para Durar

A durabilidade e a confiabilidade da Rubbermaid são incomparáveis. Feitos Para Durar A durabilidade e a cofiabilidade da Rubbermaid são icomparáveis. Feitos Para Durar Duráveis. Cofiáveis. Apresetado um ovo padrão de excelêcia em gereciameto de resíduos e trasporte de materiais. Desde

Leia mais

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem INF 6 Estatística I JIRibeiro Júior CAPÍTULO 8 - Noções de técicas de amostragem Itrodução A Estatística costitui-se uma excelete ferrameta quado existem problemas de variabilidade a produção É uma ciêcia

Leia mais

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Fudametos de Bacos de Dados 3 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Dezembro de 2007 Duração: 2 horas Prova com cosulta Questão 1 (Costrução de modelo ER - Peso 3) Deseja-se costruir um sistema WEB que armazee

Leia mais

Curso MIX. Matemática Financeira. Juros compostos com testes resolvidos. 1.1 Conceito. 1.2 Período de Capitalização

Curso MIX. Matemática Financeira. Juros compostos com testes resolvidos. 1.1 Conceito. 1.2 Período de Capitalização Curso MI Matemática Fiaceira Professor: Pacífico Referêcia: 07//00 Juros compostos com testes resolvidos. Coceito Como vimos, o regime de capitalização composta o juro de cada período é calculado tomado

Leia mais

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y.

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y. DEPARTAMENTO...: ENGENHARIA CURSO...: PRODUÇÃO DISCIPLINA...: ENGENHARIA ECONÔMICA / MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSORES...: WILLIAM FRANCINI PERÍODO...: NOITE SEMESTRE/ANO: 2º/2008 Aula 7 CONTEÚDO RESUMIDO

Leia mais

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 BASES DE DADOS I LTSI/2 Uiversidade da Beira Iterior, Departameto de Iformática Hugo Pedro Proeça, 200/20 Modelo Coceptual Modelo Coceptual de uma Base de Dados Esquematização dos dados ecessários para

Leia mais

Questão 11. Questão 13. Questão 12. Questão 14. alternativa B. alternativa E. alternativa A

Questão 11. Questão 13. Questão 12. Questão 14. alternativa B. alternativa E. alternativa A Questão Em uma pesquisa, foram cosultados 00 cosumidores sobre sua satisfação em relação a uma certa marca de sabão em pó. Cada cosumidor deu uma ota de 0 a 0 para o produto, e a média fial das otas foi

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV DISCIPLINA: TGT410026 FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA 8ª AULA: ESTIMAÇÃO POR INTERVALO

Leia mais

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

Otimização e complexidade de algoritmos: problematizando o cálculo do mínimo múltiplo comum

Otimização e complexidade de algoritmos: problematizando o cálculo do mínimo múltiplo comum Otimização e complexidade de algoritmos: problematizado o cálculo do míimo múltiplo comum Custódio Gastão da Silva Júior 1 1 Faculdade de Iformática PUCRS 90619-900 Porto Alegre RS Brasil gastaojuior@gmail.com

Leia mais

LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw

LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw Itelliget Drivesystems, Worldwide Services Services LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw BR PT REDUTORES E MOTORES EM ALUMÍNIO AS VANTAGENS DE REDUTORES DE LIGA LEVE Carcaça resistete à corrosão,

Leia mais

(1) Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2) E. J. Robba Consultoria & Cia. Ltda.

(1) Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2) E. J. Robba Consultoria & Cia. Ltda. Otimização da Qualidade de Forecimeto pela Localização de Dispositivos de Proteção e Seccioameto em Redes de Distribuição Nelso Kaga () Herá Prieto Schmidt () Carlos C. Barioi de Oliveira () Eresto J.

Leia mais

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - 0 - PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA Setembro/203 UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - - TÓPICOS DE MATEMÁTICA FINANCIEIRA

Leia mais

CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? EXISTEM 2 TIPOS DE CFTV DIGITAL

CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? EXISTEM 2 TIPOS DE CFTV DIGITAL CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? O CFTV que a verdade sigifica "circuito fechado de televisão", ou "circuito itero de televisão" é um sistema de câmeras baseados em computador

Leia mais

Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo nas Redes de Distribuição Atendidas por Subestações de Diferentes Fontes

Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo nas Redes de Distribuição Atendidas por Subestações de Diferentes Fontes a 5 de Agosto de 006 Belo Horizote - MG Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo as Redes de Distribuição Atedidas por Subestações de Diferetes Fotes M.Sc. Daiel P. Berardo AES

Leia mais

Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros

Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros Lançamento de ônibus Mercedes-Benz lança novas opções para o transporte rodoviário de passageiros Informação à imprensa 26 de agosto de 2014 Chassis O 500 RSD 6x2 e RSDD 8x2, com 2º eixo direcional de

Leia mais

Calendário de inspecções em Manutenção Preventiva Condicionada com base na Fiabilidade

Calendário de inspecções em Manutenção Preventiva Condicionada com base na Fiabilidade Caledário de ispecções em Mauteção Prevetiva Codicioada com base a Fiabilidade Rui Assis Faculdade de Egeharia da Uiversidade Católica Portuguesa Rio de Mouro, Portugal rassis@rassis.com http://www.rassis.com

Leia mais

Matemática Financeira Aplicada

Matemática Financeira Aplicada Séries Periódicas Uiformes Séries Uiformes Postecipadas 0 1 2 3 4 Séries Uiformes Atecipadas 0 1 2 3 4-1 Séries Uiformes Diferidas (atecipada/postecipada) carêcia 0 c c+1 c+2 c+3 Valor Presete das Séries

Leia mais

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013]

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013] Ficha Técica TÍTULO Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Desempeho Ecoómico e Fiaceiro do Segmeto de Mauteção de Aeroaves [2011-2013] EDIÇÃO INAC Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Rua B Edifícios

Leia mais

Aplicação de geomarketing em uma cidade de médio porte

Aplicação de geomarketing em uma cidade de médio porte Aplicação de geomarketig em uma cidade de médio porte Guilherme Marcodes da Silva Vilma Mayumi Tachibaa Itrodução Geomarketig, segudo Chasco-Yrigoye (003), é uma poderosa metodologia cietífica, desevolvida

Leia mais

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006 Aluo(a): Professor: Chiquiho Revisão 0-20 Exercícios Lista 0 2/02/20 Questão 0 UFRJ - 2006 Dois estados produzem trigo e soja. Os gráficos abaixo represetam a produção relativa de grãos de cada um desses

Leia mais

C O M P O S I T I O N No-break. S é r i e P r e m i u m. No-Break. para Rack CM COMANDOS LINEARES CM COMANDOS LINEARES

C O M P O S I T I O N No-break. S é r i e P r e m i u m. No-Break. para Rack CM COMANDOS LINEARES CM COMANDOS LINEARES C O P O S I T I O N No-break S é r i e P r e m i u m No-Break para Rack C E Iovação, qualidade, tecologia e cofiabilidade. arcas das soluções C Comados Lieares A E P R E S A Com mais de 30 aos de atuação,

Leia mais

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 534 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Aalise as situações descritas abaixo e decida se a pesquisa deve ser feita por

Leia mais

Capitulo 6 Resolução de Exercícios

Capitulo 6 Resolução de Exercícios FORMULÁRIO Cojutos Equivaletes o Regime de Juros Simples./Vecimeto Comum. Descoto Racioal ou Por Detro C1 C2 Cm C1 C2 C...... 1 i 1 i 1 i 1 i 1 i 1 i 1 2 m 1 2 m C Ck 1 i 1 i k1 Descoto Por Fora ou Comercial

Leia mais

Séries de Potências AULA LIVRO

Séries de Potências AULA LIVRO LIVRO Séries de Potêcias META Apresetar os coceitos e as pricipais propriedades de Séries de Potêcias. Além disso, itroduziremos as primeiras maeiras de escrever uma fução dada como uma série de potêcias.

Leia mais

REDUTORES DE LIGA LEVE COM MOTORES LISOS 0.37 1,1 kw

REDUTORES DE LIGA LEVE COM MOTORES LISOS 0.37 1,1 kw Itelliget Drivesystems, Worldwide Services Services REDUTORES DE LIGA LEVE COM MOTORES LISOS 0.37 1,1 kw BR PT REDUTORES E MOTORES DE ALUMÍNIO AS VANTAGENS DE REDUTORES DE LIGA LEVE Carcaça resistete à

Leia mais

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013 ANDRÉ REIS MATEMÁTICA TEORIA 6 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS EXERCÍCIOS RESOLVIDOS Teoria e Seleção das Questões: Prof. Adré Reis Orgaização e Diagramação: Mariae dos Reis ª Edição NOV 0

Leia mais

O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL

O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL THE SECTOR OF MARKETING RESEARCH,OPINION AND MEDIA IN BRAZIL RESUMO Com base em dados da ABEP, o artigo faz um relato da evolução do setor de

Leia mais

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários

Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Ônibus Viação Cometa adquire 40 ônibus rodoviários Informação à imprensa 22 de setembro de 2014 Mercedes-Benz para renovação de frota Dos mais de 1.000 ônibus da frota do grupo Cometa, cerca de 85% são

Leia mais

CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? EXISTEM 2 TIPOS DE CFTV DIGITAL

CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? EXISTEM 2 TIPOS DE CFTV DIGITAL O Lie com a ecessidade de sua empresa CFTV GRAVAÇÃO DE VIDEO DIGITAL E GESTÃO O QUE É CFTV DIGITAL? O CFTV que a verdade sigifica "circuito fechado de televisão", ou "circuito itero de televisão" é um sistema

Leia mais

SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO

SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO XPS - POLIESTIRENO EXTRUDADO SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO RESISTÊNCIA TÉRMICA ECONOMIA DE ENERGIA DURABILIDADE RESISTÊNCIA MECÂNICA SUSTENTABILIDADE SPUMAPAC INOVAÇÃO SEMPRE Fudada em 1970, a Spumapac

Leia mais

Do ponto de vista técnico, o balanço é positivo

Do ponto de vista técnico, o balanço é positivo por ZÉLIA PINHEIRO Do poto de vista técico, o balaço é positivo A rede urbaa de frio e calor do Parque das Nações já tem oze aos e João Castaheira, director-geral da Climaespaço, faz o balaço. Garate que

Leia mais

Conceito 31/10/2015. Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uniformes. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa

Conceito 31/10/2015. Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uniformes. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uiformes Daillo Touriho S. da Silva, M.Sc. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa Coceito A resolução de problemas de matemática fiaceira tora-se muito

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais Aais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Biodigestores em Propriedades Rurais Eliaa Walker Depto de Física, Estatística e Matemática, DEFEM,

Leia mais

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos Aexo VI Técicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Mauteção a Gestão de Activos Físicos LIDEL, 1 Rui Assis rassis@rassis.com http://www.rassis.com ANEXO VI Técicas Básicas de Simulação Simular

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO CAPÍTULO 08 SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO Simplificação Admiistrativa Plaejameto da Simplificação Pré-requisitos da Simplificação Admiistrativa Elaboração do Plao de Trabalho Mapeameto do Processo Mapeameto

Leia mais

UFRGS 2007 - MATEMÁTICA

UFRGS 2007 - MATEMÁTICA - MATEMÁTICA 01) Em 2006, segudo otícias veiculadas a impresa, a dívida itera brasileira superou um trilhão de reais. Em otas de R$ 50, um trilhão de reais tem massa de 20.000 toeladas. Com base essas

Leia mais

PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato

PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato 1 PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato 1. Estimação: O objetivo da iferêcia estatística é obter coclusões a respeito de populações através de uma amostra extraída

Leia mais