elo Super Terminais ganha produtividade em seu terminal de cargas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "elo Super Terminais ganha produtividade em seu terminal de cargas"

Transcrição

1 elo º 57 ao 11 jaeiro/fevereiro/março 2011 uma revista do grupo sotreq toribrás atua em grades obras o rio de jaeiro ateta ao pré-sal, petrobras iveste em plataformas o bom mometo da suiocultura o Brasil Cocessioária auto raposo tavares reforça atedimeto as estradas Super Termiais gaha produtividade em seu termial de cargas

2 sumário Superempilhadeiras A meta da Ecomar em Maaus Movimetar Com 22 aos ceteas de atuação de cotêieres o setor pesqueiro, em um a termial empresa de paraese cargas todos Ecomar os produz dias ão hoje é simples. 65 toeladas Requer de uma peixe logística por dia. A orgaizada reportagem e equipametos de capa desta edição eficietes revela para que, que para ão ajudar ocorram a fazer falhas. esse É o trabalho, que faz a ela Super cota Termiais, com embarcações empresa de que Maaus/AM. utilizam a liha Coforme de motores se verá eletrôicos Caterpillar a reportagem de capa C18, desta além edição dos da mecâicos Revista 3408 ELO, e a compahia Etre os adquiriu beefícios recetemete proporcioados duas empilhadeiras pelos motores Hyster estão H500HD, a ecoomia que e podem a mauteção deslocar muito dois cotêieres mais rápida de e eficaz, uma só além vez, garatido do suporte agilidade dado pela os Sotreq. serviços Os resultados prestados têm aos sido clietes. tão satisfatórios que a Ecomar já está provideciado A edição destaca a aquisição o trabalho de de mais empresas dois motores como a eletrôicos. Toribrás Retal, cujas máquias estão a reforma Em outra do Estádio reportagem, do Maracaã a ELO para aborda a Copa um do úmero Mudo impressioate de Também alcaçado fala da importate pela Sotreq atuação detro da do Hexágoo complexo a Alegria, mia da da Compahia Samarco Siderúrgica Mieração: Nacioal dias (CSN). sem acidetes com O etrevistado perda de tempo, da edição o que é comprova Fabiao José a política Coser, de diretor seguraça executivo adotada da Associação pela empresa. Brasileira A edição de Criadores também de fala Suíos, sobre que as abordou perspectivas a evolução do mercado desse mercado de pavimetação que, cada vez o país mais, com exige a bos realização equipametos. da Copa do Mudo de 2014 e os Jogos Olímpicos de CAPA Barcos com motores eletrôicos 32 RESPONSABILIDADE SOCIAL ISSO 4 CAPA CAT dão Super mais Termiais eficiêcia gaha para a agilidade Ecomar 32 laça SUSTENTABILIDADE o projeto de iclusão Empresas digital cada em seus termiais de carga vez mais preocupadas com o meio GESTãO & EqUIPAMENTOS 34 INSTITUCIONAL ambiete Caterpillar aucia 8 AGRICULTURA Gereciameto do FGI material cresce com rodate setor costrução de fábrica em Campo Largo/PR sucroalcooleiro reduz 50% dos custos de mauteção 33 NOTAS 36 CONSTRUçãO Imbeg expade 10 CONSTRUÇÃO ENERGIA Ecoge Cosórcio trabalha Maggi com gás ajuda 34 atividades COPA DO MUNDO com AP300 Maaus e RM500 em busca Newpav atural e a cogeração ampliar sua de preseça eergia da moderização 38 CONSTRUçãO R. Moteiro utiliza a 12 CONSTRUÇÃO INSTITUCIONAL Badeirates 50 aos da se carregadeira de rodas 36 ENERGIA Cocessioária Auto Raposo empeha o desevolvimeto 944 da CAT de recicladora Tavares iveste RM300 em o bases Espírito de atedimeto Sato muicípios de São Paulo MDPOWER CONSTRUÇÃO JLG Sodeste agrega valor tem tecologia a seus 14 RESPONSABILIDADE CONSTRUçãO 25 aos SOCIAL do Grupo GM equipametos de pota para com serviços motores de pavimetação Perkis ONG Um Teto para Meu País faz 16 mutirão ENTREvISTA para costruir Setor de casas pavimetação para CONSTRUçãO INSTITUCIONAL A recicladora A ova filial de de asfalto famílias caretes RM500 Uberlâdia/MG da Meirelles Mascarehas 19 SERvIçOS Kairos compra máquia 16 ENTREVISTA com ajuda do Criadores Cotact Ceter brasileiros SERvIçOS SERVIÇOS Sotreq Filial de implata Marabá gaha moderizam suas grajas para Caterpillar ova oficia Product System (CPS) 20 impulsioar SOMOv Graport a suiocultura cresce com a em Cotagem/MG Big Truck da Hyster 42 PETRÓLEO E MARÍTIMO Petrobras 19 RENTAL Aluguel de máquias aquece 46 CONSTRUçãO aprimora atedimeto Quatro de empresas suas 22 egócios COPA DO da MUNDO Victor Hugo Obras Demolições de mobilidade urbaa em Belo Horizote Norte do Brasil da plataformas família Begot atuam o 20 CONSTRUÇÃO Hexágoo faz obras a 44 CONSTRUÇÃO Trasjap aumeta sua 24 Mia TECNOLOGIA Casa de Pedra Os recursos tecológicos participação em Estados como Espírito 47 SUPORTE AO PRODUTO Semiário oferecidos pela Sotreq Sato 24 MINERAÇÃO Cosórcio Pedreira da mostra práticas de mauteção Serra extrai graito para costrução 26 MINERAçãO dias sem acidetes GESTÃO & EQUIPAMENTOS Product MáqUINAS Lik moitora USADAS equipametos Mattos e gera 27 MÁQUINAS o complexo USADAS Alegria, da Egepesa Samarco Travesollo relatórios sobre faz obra performace de saeameto e cosumo trabalha em costrução de hidrelétrica de combustível 28 e CONSTRUçãO obras de ifraestrutura Mecbru gaha mercado com prestação de serviços 48 Z-45/25 TURISMO em A reforma festa da de Icofidêcia ciema em 49 RENTAL Terrapleo usa plataformas 28 CONSTRUÇÃO Mariuá quer igressar Ouro Preto/MG 30 o CONSTRUçãO ramo imobiliário Egefort já acumula 50 BATE-BOLA COM O OPERADOR obras expressivas o país 50 Deceildo BATE-BOLA Rosário, COM da O OPERADOR Samise Madeiras Joas 30 CONSTRUÇÃO Toribrás participa de Ribeiro Atues se prepara para assumir ERRATA grades projetos, como a recostrução a empresa da família sem deixar a profissão de operador de estádio para a Copa do Mudo Na reportagem sobre Gestão & Equipametos publicada a edição 54 ( Ter estoque próprio ou o dealer? ), o ome correto da profissioal da área de peças da filial da Sotreq em Sumaré é Gilyae Almeida. O Grupo Sotreq é costituído pela Sotreq que deu origem ao ome do grupo Somov, MDPOWER e Soimpex. Além de reveder produtos, serviços e sistemas Caterpillar, o Grupo Sotreq comercializa e forece suporte técico para equipametos das marcas O&K, Mak, Hyster, Teat e Perkis. elo ANO 11 - Nº JULHO/AGOSTO/SETEMBRO JANEIRO/FEVEREIRO/MARÇO Revista de circulação trimestral editada pelo Grupo So treq S.A. (orgaização Caterpillar), dirigida aos usuá rios de equipametos e de veículos de carga dos segmetos de costrução pesada e civil, mie ra ção, idustrial, florestal, petrolífero, agrope cuá rio, eergia, movimetação de materiais, locação, avegação, mauteção e serviços públicos. Gerêcia Geral Paulo Claudia César Silveira Furtado ValeMoura Gerete Corporativo de Marketig de Iteligêcia de Mercado Coordeação Geral Claudia Coordeação Silveira Geral Vale Gerete Juliaa P. de Araújo Marketig Silva Vidal Aalista de Comuicação Juliaa P. Araújo Silva Vidal Aalista Joralista de Comuicação Resposável Roberto Muylaert (MTb 2.967) Joralista Resposável Roberto Muylaert (MTb 2.967) Diretor Roberto Muylaert Diretora Roberto Marília Muylaert Diretora Publisher Marília e Editor Muylaert Roberto Muylaert Publisher Diretor de e Redação Editor Roberto Mário Muylaert Sérgio Veditti Diretor Redação de Adré Redação Cid, João Mário Guimarães, Sérgio Veditti Redação Maria Peha Adré D. Cid, B. João de Moraes Guimarães, Maria Revisão da Peha João Hélio D. B. de Moraes Revisão Colaboradores João Hélio Célio de Oliveira, MoraesEresto Klotzel, Colaboradores Frederico Alberti, Edso Karia Luís Di Nubila, da Silva, Jaaia Eresto Depié, Flávio Magda Viegas, Tebcharai, Karia Di Miriam Nubila, Pito, Kow Nathália How Klotzel, Comuicação, Valadares, Sergio Marco Caldeira, Corteleti, Soia Nádia Feitosa, Cristia Tatiaa Rodrigues, Cristia Amalfi, Nathália Thiago Valadares, Foresti (textos); Sergio Caldeira, Cristiao Rodrigo Zaardi, Cabral Edemir (Eko Rodrigues, Comuicação) Iva Careiro, (textos); Mauro Pedro Scliar, Marques, Roberto Muir Rocha, Sataella, Iva Careiro, Paulo de Araújo, Reato Vicetii, Pedro Scliar, Welito Roberto Nues Rocha, (fotos) Reato Vicetii, Waishigto Oliveira (fotos) Arte, Desig e Publicidade Maria Arte, Desig Giai Piho e Publicidade de Souza, Paula da Silva Speradio, Maria Giai Rodey Piho de Moti Souza, Paula da Silva Departameto Speradio, Rodey Comercial Moti Marília Departameto Muylaert Comercial (Diretora Executiva) Coordeadora Marília Muylaert (Diretora Executiva) Maria Coordeadora Natália Dias Admiistração Maria Natália Dias César Admiistração Luiz Pereira (Diretor Admiistrativo) Daiela Cesar Luiz Cristia Pereira Sierra (Diretor de Paula Admiistrativo) Daiela Cristia Sierra de Paula RMC EDITORA LTDA Rua RMC Deputado EDITORA Lacerda LTDA Fraco, º Rua adar Deputado Lacerda Fraco, São Paulo/SP 300 Tel.: 19º adar (11) Fax: São (11) Paulo/SP Tel.: (11) Fax: (11) Pré-impressão Retrato Falado Impressão Pré-impressão IBEP Retrato Falado Tiragem Impressão IBEPexemplares Tiragem exemplares jaeiro/fevereiro/março julho/agosto/setembro 3

3 elo CAPA Super Termiais equipa seu termial de cargas A empresa de Maaus agiliza a movimetação de cotêieres e aumeta sua produtividade agilidade A capacidade de movimetar até dois cotêieres ao mesmo tempo traz mais rapidez o trabalho da Hyster H500HD-EC Todos os dias, milhares de cotêieres são embarcados e desembarcados os termiais de carga localizados em Maaus/AM. As eormes caixas de aço trasportam mercadorias, produtos e isumos que chegam para abastecer as empresas istaladas o polo idustrial da cidade e o comércio local, e também os que saem em direção a outros Estados brasileiros e ao exterior. Trata-se de uma cuidadosa operação de logística, mauseio e trasporte de materiais que requer espaço para armazeagem, sistema de gestão itegrado, mão de obra qualificada e máquias capazes de erguer e trasportar de um local para outro toeladas e mais toeladas de equipametos. Nesse processo, que faz movimetar o mercado ecoômico de Maaus, isere-se a empresa Super Termiais, cosiderada o termial privativo mais modero do Brasil. Não é à toa que a compahia osteta essa codição. No iício das suas operações de desembarque e embarque de cotêieres e cargas dos avios, a Super Termiais utilizava balsas com empurradores. 4 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 5

4 elo CAPA Características da Hyster H500HD agem, ode fica parado em média 15 dias, quado já está apto para acomodar ovas mercadorias. A Super Tras revela que esse processo obedece a critérios e padrões iteracioais a partir de um sistema de gestão itegrado. No pátio, lugar que a empresa chama de depot, trabalham aproximadamete 60 operários, etre operadores de máquias, ispetores, supervisores e ecarregados. Segudo a empresa, que atua o mercado de Maaus há cico aos, uma das características mais impor Meor raio de giro este segmeto Empilhameto até 8 high Deslocador lateral de 600 mm Spreader ELME (stadard) 4 tipos de spreaders Excelete visibilidade operacioal Mastro reforçado Equipameto tropicalizado Sistema de proteção a descida do mastro Eixo de tração difereciado Axle Tech, que proporcioa uma ecoomia o cosumo de peus de até 60% Baixo cosumo de combustível Hoje, as operações são feitas em um píer flutuate ligado a terra por uma pote. A velocidade de operação, acima de 30 movimetos/hora, é recohecida como uma das melhores do Brasil. O trabalho da Super Termiais exige uma agilidade cada vez maior, com o objetivo de ateder os clietes da forma mais rápida possível. Por essa razão, a empresa vem ivestido em equipametos moderos que suprem essa demada. Por itermédio da Somov Maaus, ela acaba de adquirir duas empilhadeiras Hyster H500HD EC, que se itegraram à frota de 16 máquias pesadas da marca. As empilhadeiras adquiridas pela Super Termiais são o mais recete laçameto da Hyster. Cada máquia tem capacidade para movimetar dois cotêieres de uma só vez e seu mecaismo de ecaixe pode alcaçar um empilhameto de até 8 high ou seja, o equivalete a uma altura de oito cotêieres. Além de icorporar muitas iovações tecológicas, a H500HD está equipada com torre de dois estágios, apreseta baixo cosumo de combustível e proporcioa uma ecoomia o cosumo de peus de até 60% (veja o quadro). Como as empilhadeiras foram projetadas para operar em ambietes exteros, as duas máquias estão atuado desde jaeiro passado o pátio da Super Tras, empresa do grupo Super Termiais situada o coração do Distrito Idustrial de Maaus, ode há um volume de etrada e saída de etre 100 e 150 cotêieres por dia. Logo a etrada da Super Tras é possível perceber o movimeto iteso de carretas trasportado cotêieres vazios. A empresa possui uma área de 30 mil metros quadrados que armazea cotêieres de todos os tipos, sedo os pricipais os Dry Box e Dry HC (High Cube). O volume movimetado é resultado da parceria de vários clietes armadores. No etato, o serviço prestado pela Super Tras ão se resume à estocagem dos cotêieres. Nesse processo também cabe à empresa realizar a ispeção e o reparo do recipiete. Fucioa da seguite maeira: depois de esvaziado o local chamado de desova, o cotêier segue para o pátio, passado por ispeção e evetuais cosertos. Em seguida, vai para a armaze tates da Hyster H500HD é a capacidade de movimetar dois cotêieres ao mesmo tempo. Esse atributo ajuda a otimizar o trabalho o pátio, aumeta a produtividade e garate maior seguraça aos trabalhadores que lidam diretamete com o deslocameto dos cotêieres. Tão logo as máquias adquiridas desembarcaram em Maaus, teve iício a fase de motagem, que se cocetrou a torre. O passo seguite foi a etrega técica, que cosistiu em uma apresetação detalhada com todas as istruções de como se deve operar o Números da Super Termiais Ifraestrutura Admiistrativa m 2 de área admiistrativa Áreas exclusivas para Receita Federal, Miistério da Saúde, Miistério da Agricultura, despachates, trasportadores e visitates Geradores próprios de eergia Cetro de treiameto e coveções totalmete equipado Posto bacário Departameto de TI totalmete moderizado Ifraestrutura Operacioal m 2 de armazés m 2 de pátios e tráfego A iveção do cotêier O cotêier começou a fazer parte das trasações comerciais com o trasporte de mercadorias o mudo a partir de 1937, quado o americao Malcom McLea decidiu criar caixas de aço para guardar produtos que seriam embarcados em avios. McLea era doo de uma empresa de camihões e teve a ideia quado observava o embarque de fardos de algodão o porto de Nova York (EUA). Ele percebeu que o trabalho era muito leto, pois os estivadores eram obrigados a embarcar uidade por uidade em vez de grades quatidades. Com o passar do tempo, o cotêier torou-se compoete obrigatório o sistema itermodal o mudo todo, com atuação os trasportes marítimo, fluvial, ferroviário e aida em termiais portuários. equipameto. Nesse mometo, são destacadas as iformações em relação à observação dos íveis de óleo e água, que deve ser feita diariamete. Para operar os equipametos com perfeição, a compahia está programado um treiameto técico destiado aos operadores da Hyster H500HD, que serão divididos em duas turmas. Nesse eveto, os istrutores passarão iformações gerais do equipameto, como fucioalidades, capacidade, motor, dimesões, iovações tecológicas agregadas e seguraça. A Super Tras afirma que o serviço de suporte oferecido para a mauteção das máquias é fudametal, uma vez que elas sempre estarão dispoíveis para o trabalho, assegurado produtividade e rapidez o movimeto dos cotêieres. As duas Hyster cotam com o Plao de Mauteção Prevetiva (PMP), que prevê mauteções a cada 250 horas de trabalho. Estoques com peças para todos os equipametos Hyster e a possibilidade de um estoque emergecial também são vatages do cotrato da empresa. A garatia de cada máquia é de seis meses ou mil horas. Super Termiais: (92) Equipametos operacioais de última geração Operações realizadas através de termiais de radiofrequêcia, o-lie com o servidor Ifraestrutura de Seguraça Vigilâcia 24 horas Moitorameto total do termial por circuito fechado de TV ISPC code Alarme com sistema de sirees Brigada de icêdio Equipametos de resgate Ambulatório Ambulâcia 24 horas 6 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 7

5 elo AgriculturA FGI cresce com setor sucroalcooleiro Prestação de serviços pela empresa aumeta com istalação de usias em Maracaju/MS Omuicípio de Maracaju é o maior produtor de soja do Mato Grosso do Sul, mas a istalação de três usias sucroalcooleiras está movimetado aida mais a ecoomia local, além de atrair ovas empresas para a região. Ateta a esse crescimeto, a FGI Prestadora de Serviços executa trabalhos para usias e empresas privadas. Para isso, vem ivestido em máquias e mão de obra qualificada. A FGI asceu em 2008 a partir de uma compahia do segmeto de trasportes. Um amigo me acoselhou a veder dois camihões para adquirir uma pá carregadeira. No começo, ele pegava o serviço e eu locava a máquia para ele. Depois, comecei a tratar diretamete com o cliete, lembra o proprietário da empresa, Ilso Portela, cohecido como Catito. Com a chegada das usias de açúcar e álcool à cidade, elas passaram a ser poteciais clietes da FGI. Percebi que o egócio de máquias era mais retável. Hoje, já temos 12 a frota, etre pás carregadeiras, escavadeiras e motoiveladoras, afirma. A FGI presta serviços para a Uidade Maracaju, fazedo as mauteções de bagaço e carreador. Nas outras uidades gereciadas pelo grupo LDC SEV, como as usias Passa Tempo e Rio Brilhate, a FGI faz servicos esporádicos, quado solicitada. Segudo Catito, a demada em alta levou a empresa a ivestir a aquisição de outras máquias. Recetemete, ela aumetou sua frota com dois modelos Caterpillar: uma pá carregadeira 924H e uma escavadeira 320DL. E já ecomedou uma motoiveladora 12K e uma pá carregadeira 938H. Foi a primeira vez que optei pelos equipametos CAT, e o testemuho de vários colegas cotribuiu para essa decisão, revela. Além disso, a FGI está buscado uma mauteção mais barata e durabilidade maior das máquias. A escavadeira 320DL, em operação a Usia Passa Tempo, está equipada com o Product Lik, sistema de moitorameto remoto via satélite. Por meio dele, o cliete obtém iformações sobre a localização exata da máquia, cosumo de combustível, código de falhas e produtividade. A 924H também presta serviço para o grupo LDC SEV, sedo alocada de acordo com a ecessidade de cada usia. Os dois equipametos cotam com o Plao de Mauteção Prevetiva (PMP). O cotrato é importate porque permite a ida de um técico especializado com as peças ecessárias para as revisões periódicas, ga- ratido total comodidade ao cliete. A meta da FGI é cotiuar crescedo a fim de coseguir cotratos a área de costrução civil e também para o setor público, como a mauteção de estradas. Catito revela seus plaos: Por equato, aida ão trabalhamos com empresas públicas, mas a iteção é partir para essa atividade. Para isso, além dos equipametos ecessários, estamos buscado mão de obra qualificada. Em dois aos, a empresa estará preparada para prestar qualquer tipo de serviço. Além das usias sucroalcooleiras, a FGI atede os agricultores, fazedo cascalhameto e mauteção de estradas rurais, serviços importates para facilitar o escoameto da produção. A compahia também atua o trasporte de cargas como açúcar, calcário e soja. Nossa iteção é ateder à demada itera das empresas, do trasporte até a prestação de serviço com máquias e equipametos. Da soja à caa-de-açúcar A ecoomia de Maracaju gahou impulso com as usias. Hoje, são três uidades istaladas o muicípio: Too Bioeergia S.A., Brilhate e Maracaju. Segudo dados da Secretaria Estadual de Desevolvimeto Agrário, da Produção, da Idústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), 21 usias sucroalcooleiras estão em operação em Mato Grosso do Sul. Mais duas devem etrar em fucioameto aida este ao, e outros 15 projetos de istalação ecotram-se em adameto, com coclusão prevista para Maracaju cresceu muito os últimos aos com as usias, que vieram para fazer a difereça. Elas ajudaram a diversificar a ossa cultura, que ates era mais restrita à agricultura de soja e milho, diz Catito. Nos próximos aos, a cidade vai se torar um polo, uma vez que temos cerca de 100 mil hectares platados de caa-de-açúcar e 220 mil hectares de soja. Segudo o proprietário da FGI, depois da istalação de usias e a cosequete chegada de ovas empresas, o próximo passo da cidade será a qualificação da força de trabalho. A diversificação da ecoomia gerou muitos empregos, atraido trabalhadores de outras cidades. A mão de obra local também teve mais oportuidades, mas aida temos um pouco de dificuldade para cotratar operadores de pás carregadeiras e motoiveladoras, cota. FGI Prestadora de Serviços Ltda.: (67) frota maior A escavadeira 320DL em atividade a Usia Passa Tempo e o proprietário Ilso Portela, o Catito: recetemete, ele comprou duas máquias CAT e já ecomedou outras duas 8 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 9

6 elo costrução Newpav aumeta sua frota com o Cosórcio Maggi Segudo o proprietário da Newpav, outra vatagem do cosórcio é poder aumetar o capital de giro da costrutora A costrutora também presta serviços para o govero do Estado de São Paulo. Segudo Milto, ela é resposável pela operação chamada de Tapa Vala etre os bairros da Mooca e São Mateus, a zoa leste da capital. Somos terceirizados da Compahia de Abastecimeto Básico de São Paulo (Sabesp): ela abre a vala para executar os reparos e temos de fechá-la em 24 horas, relata. Para extrair o máximo de eficiêcia dos equipametos com tatas obras em adameto, a Newpav matém uma oficia própria em seu pátio. Todos os mecâicos são treiados pelos fabricates, revela. Ele também cotratou o Programa de Mauteção Prevetiva (PMP) da Sotreq, o qual técicos capacitados fazem ispeções regulares de acordo com a utilização das máquias. Essas visitas geram relatórios que mostram se o equipameto precisa de uma iterveção maior ou se está prestes a apresetar algum falha. Etre as rotias previstas estão troca de óleo, limpeza dos filtros de ar e de combustível e lubrificação. Os cotratos têm duração de 2 mil horas, período em que são realizadas oito visitas. Newpav Costrução e Pavimetação: (11) preseça maior O proprietário da Newpav, Milto Cavalcate de Amori, e uma das máquias o trabalho de pavimetação: com a frota ampliada, será possível aumetar aida mais a preseça da empresa as obras Por meio da operação, a empresa adquire três máquias para sua frota 10 elo Com mais de 20 aos de atuação o mercado, a Newpav Costrução e Pavimetação ecotrou o Cosórcio Maggi uma opção vatajosa de ampliar sua frota com equipametos cofiáveis. A empresa possui mais de 40 máquias, etre motoiveladoras, retroescavadeiras e rolos compactadores. Recetemete, o cosórcio cotemplou a empresa com três cotas. Peguei uma retroescavadeira 416E, um rolo compactador 534D e um compactador PS360C, afirma Milto Cavalcate de Amori, proprietário da Newpav. Existe aida mais uma cota, que se refere à escavadeira 320D. Mas, quado for cotemplado, ele plaeja usar o valor em troca de mais dois equipametos. É uma boa alterativa, uma vez que a Maggi oferece essa opção, diz. Adquirir máquias pelo cosórcio atede o empresário de duas maeiras. Primeiro a questão fiaceira, pois o cliete fica livre para realizar outras trasações. Se eu faço fiaciameto pelo baco, meu limite fica travado, diz. Dessa forma, ão cosigo adquirir outra máquia em uma situa ção de urgêcia. No caso de aquisição por meio de cosórcio, esse débito ão aparece. Além disso, caso seja sorteado logo o começo, ele pode aumetar seu capital de giro. Com o bem a mão fica mais fácil pagar o restate do cosórcio, diz. Por exemplo: se eu for cotemplado com a escavadeira agora, terei obras para os próximos dois aos. Milto coheceu a Maggi em um eveto da Sotreq. Aproveitou para colher várias opiiões de quem já havia feito o cosórcio. Como já cohecia o modelo de egócio de outros bes que eu havia comprado, resolvi fazer um de equipametos, diz. Foi uma boa ideia. Com a frota ampliada, a Newpav terá codições de aumetar sua preseça as obras de costrução e pavimetação, suas especialidades. Etre as mais recetes realizadas pela empresa está a Nova Margial Tietê, a capital paulista, feita o ao passado. Recapeamos todo o trecho, desde o Parque Ahembi até a Rodovia dos Badeirates, lembra. Aida estamos em processo de fialização, porque falta cocluir algumas potes e viadutos. SEU EQUIPAMENTO PROTEGIDO POR MUITO MAIS TEMPO. MaqExtra é um cotrato que oferece cobertura dos compoetes do trem de força como motor, trasmissão, diferecial e comado fial. Além do uso ilimitado de quatos serviços forem ecessários, os preços são fixos para todo o período cotratado. E mais: de acordo com o modelo da máquia, você pode icluir o MaqExtra os compoetes do sistema hidráulico. Para mais iformações, etre em cotato com a uidade Sotreq mais próxima. INTERATIVA: C 2006 Caterpillar - Todos os direitos reservados CAT, Caterpillar, suas respectivas marcas e o padrão Amarelo Caterpillar, assim como suas idetidades corporativa e de produto usadas aqui, são marcas registradas Caterpillar e ão podem ser usadas sem permissão.

7 elo Costrução A Badeirates marca preseça em obras de outros Estados do Brasil, mas jamais perdeu o pricípio que a orteia: cotribuir para a evolução do iterior de São Paulo produtividade Ayrto Salvador Leopoldio e João Leopoldio juto com a fresadora PM102: a máquia está produzido acima das expectativas da Badeirates Badeirates destaca-se o iterior Com mais de meio século de atividades, a costrutora ajuda o desevolvimeto de muicípios de são Paulo Ates mesmo de ser formar em egeharia, Ayrto Salvador Leopoldio percebeu como os muicípios do iterior de São Paulo tiham papel fudametal o desevolvimeto do Estado. Logo que decidiu igressar a costrução civil, trabalhou durate 30 dias como diretor de obras da prefeitura de São Carlos/SP. A atuação em uma localidade cercada por importates cidades como Araraquara, Rio Claro, Ribeirão Preto e Piracicaba só fez Ayrto reforçar a sua percepção. Ele ão demorou para criar a Badeirates, empre- sa voltada para a área de egeharia civil. No começo, Ayrto efretou iúmeros desafios, como a costrução de uma malha rodoviária compatível para escoar toda a produção agroidustrial da região, que, carete de ifraestrutura, esbarrava em situações difíceis a época: ausêcia de boas estradas viciais, potes e viadutos. Era preciso ecurtar distâcias e garatir seguraça aos usuários em suas viages. O primeiro grade projeto da Badeirates foi a pavimetação da Aveida São Carlos e da Rua Geeral Osório, que, os aos 60, foram demolidas e remode- ladas com a retirada dos trilhos do bode. Um obra marcate para a empresa e para São Carlos, relata o diretor superitedete, João Leopoldio. Desafios vecidos, a costrutora chega aos 54 aos de existêcia com motivos para comemorar. Afial, ela sempre soube se reivetar diate das dificuldades e oportuidades, com o empeho de uma equipe motivada, capacitada e com visão de futuro. O grupo cresceu e rompeu os limites de São Paulo, atuado também em Estados como Mato Grosso e Mias Gerais. Hoje, a Badeirates é uma empresa acioal, capaz de pres- tar serviços ode houver obras que ecessitem de uma estrutura adequada, afirma João. A Badeirates ão abre mão de sua filosofia, que preza a precisão técica, qualidade e seriedade o cumprimeto dos prazos. Para pôr essa postura em prática, ada melhor do que cotar com uma frota cofiável, que iclui equipametos Caterpillar. Impulsioada pela expasão da costrução civil o Brasil, a Badeirates adquiriu várias máquias CAT, com destaque para a fresadora PM102. A máquia tem motor com 225 HP de potêcia e trasportador de coleta pricipal, que limpa de forma eficiete e rápida a caixa do cortador. Tem aida uma fução de corte em alihameto com cotrole hidráulico da pera traseira direita. Isso permite que a PM102 seja usada juto a paredes, parapeito ou meio-fio. A fresadora dispõe de um trasportador de carregameto frotal dobrável para facilitar sua locomoção. Com isso gahamos em tempo e produtividade, diz João. O equipameto vem produzido acima das expectativas. Ateta à produtividade, à seguraça e ao desempeho de suas atividades, a Badeirates optou pelo Plao de Mauteção Prevetiva (PMP) para deixar as máquias sempre dispoíveis. O forecimeto de peças é feito com rapidez e há técicos treiados à ossa disposição. Eles ispecioam as máquias periodicamete e fazem reparos os compoetes ates que possa surgir qualquer problema mais grave, salieta. Isso os dá grade seguraça porque ão adiata ter um equipameto de alta qualidade sem um pós-veda eficiete. Outra vatagem do PMP são os custos meores e programados para os períodos ão produtivos, o que facilita a previsão de gastos auais de mauteção. Qualquer máquia está sujeita a uma avaria, e seria iadmissível permaecer de 60 a 90 dias parada por falta de peça de reposição, diz. Com os equipametos em ordem, a Badeirates se faz presete em obras Brasil afora. Mas sem perder de vista o pricípio que a orteia desde o começo: o de ajudar o desevolvimeto do iterior de São Paulo. Badeirates: (16) elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 13

8 elo responsabilidade social comuidade escolhida e faz o mapeameto socioecoômico das famílias, a fim de avaliar quais têm mais ecessidade de receber o beefício. Por fim, as famílias devem demolir a atiga moradia e deixar o terreo proto para receber o ovo lar. No Jardim Gardêia, foram costruídas sete casas populares com o apoio da Caterpillar, do Grupo Sotreq, da Marcosa e da Pesa. As empresas mobilizaram uma equipe de volutários, que foi eviada para o local das obras. Formamos um grupo de 60 pessoas, etre fucioários e amigos da Caterpillar, revela a represetate de marketig da Caterpillar Brasil, Juliaa Belmudes. Segudo o diretor da ONG, Marcelo Marzagão, o evolvimeto das famílias é um diferecial do projeto. Além de participar do mutirão, elas pagam o valor simbólico de 150 reais pelo imóvel para setir que ão estão gahado, mas sim adquirido um teto, diz. Os moradores também ajudam a preparação das refeições com os alimetos forecidos pela orgaização. O trabalho foi árduo, porém compesador. No sábado, os volutários deixaram o piso preparado e, o domigo, costruí ram as paredes e o teto. Assim, saíram de lá deixado protas as casas pré-fabricadas de madeira de 18 metros quadrados. Ao participar mais ativamete de problemas sociais, passamos a eteder melhor essa realidade, afirma Juliaa Belmudes. Um dos volutários mais sesibilizados pela causa era Carlos Alberto Baptista, represetate de vedas multiproduto da Somov, empresa do Grupo Sotreq. Ele viveu horas de iteso apredizado. A líder da miha equipe me surpreedeu com sua agilidade e motivação. Todos estavam empehados em cumprir o objetivo do sábado, que era deixar o piso preparado para receber Trabalho em três fases A costrução de casas para famílias de baixa reda faz parte da primeira etapa da iiciativa da ONG Um Teto para Meu País. Com as ovas moradias protas, a mobilização da comuidade cotiua. A seguda fase é gerar estratégias com o ituito de dimiuir a situação de vulerabilidade, que às vezes impede que muitas famílias saiam da codição de extrema pobreza. Com a participação permaete de volutários, são traçados plaos voltados para as áreas de educação, saúde, jurídica e ecoômica (microcrédito). A terceira etapa cosiste o desevolvimeto de projetos de moradias defiitivas, buscado torar os bairros sustetáveis de acordo com as ecessidades da comuidade. as paredes o dia seguite. Tudo muito bem calculado e orgaizado, cometa. A cada hora que passava, ele percebia que ia se desprededo das limitações morais, sociais e físicas. Essa experiêcia deve ser levada para a vida corporativa, reforçado a ideia de que todas as dificuldades podem ser vecidas, acredita. Na seguda quizea de dezembro, Baptista e outros volutários retoraram ao local para ajudar a pitar as casas e visitar as famílias. O represetate otou que, em vez assistecialismo, as pessoas querem ateção e socialização. O chefe de uma das famílias me disse que ão somos apeas pessoas que costroem casas, mas acima de tudo amigos. No total, a Caterpillar apoiou o projeto fiaciado 14 casas. As sete restates serão costruídas etre março e abril de 2011, segudo o croograma estabelecido pela ONG Um Teto para Meu País. ovas moradias Em um fim de semaa de dezembro, os volutários e as famílias ergueram sete casas populares, que têm 18 metros quadrados A costrução de um soho Com a participação de volutários, a ONG Um Teto para Meu País faz mutirão de costrução de casas para famílias de baixa reda Em dezembro do ao passado, um grupo de volutários teve um fim de semaa diferete. Eles trocaram o descaso habitual pelo trabalho pesado em um cateiro de obras de uma comuidade carete do Jardim Gardêia, o muicípio de Suzao/SP. Em um projeto liderado pela orgaização ão goverametal Um Teto para Meu País, a missão era costruir casas populares para famílias de baixa reda. As atividades da ONG asceram o Chile, em 1997, pelas mãos do sacerdote Felipe Berríos e hoje estão dissemiadas em quase 20 países da América Latia. O objetivo é tetar erradicar a extrema pobreza por meio de um trabalho cojuto que evolve comuidade, poder público, empresas e uiversitários. A ONG atua o Brasil há três aos, período em que ergueu 420 casas. Para 2011, a meta é chegar a mil moradias costruídas. Para isso, ela precisa que empresas com visão social abracem a causa. O primeiro passo do projeto Costrua com a sua empresa é a captação de recursos para viabilizar a obra. Em seguida, a ONG visita a Há sete aos moro a comuidade com meu filho. Quero orgaizar miha casa, iclusive criar um jardim, porque adoro platas. Se paguei, teho que cuidar do que é meu, ão é? Meus amigos diziam que eu uca sorria, mas agora teho motivos e vou sorrir para todos Dira Satos Lemos Como estou desempregada, tiha medo de ão coseguir os 150 reais para pagar a casa. Mas explodi de alegria ao gahar a quatia de presete de um amigo. É importate pagar, porque a gete sete que é osso. Agora, só falta arrumar um emprego para poder comprar as coisas para miha casa Cristia Silva Rosa 14 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 15

9 elo EtrEvista Bom mometo impulsioa a suiocultura Criadores brasileiros estão moderizado suas grajas para aumetar a produção de care de porco Asuiocultura brasileira passa por um mometo de forte euforia. Com o aumeto do poder aquisitivo da população, a procura pela care de porco registrou um crescimeto sigificativo o ao passado. Para se ter ideia, em 2004 foram abatidos 25 milhões de suíos. Em 2010, o úmero de abates foi de 34 milhões, que geraram 3,2 milhões de toeladas de care. Ou seja, em seis aos, houve um aumeto de 36% a produção. Se cosiderarmos a Uião Europeia como um úico país, o Brasil figura hoje como o quarto maior produtor mudial em um rakig composto por Chia, Uião Europeia e Estados Uidos. Com o bom mometo, muitos criadores estão ivestido o aumeto de sua produção, moderizado equipametos e istalações. Para isso, é preciso estar ateto às ovas tecologias e oportuidades de egócio como a utilização de máquias para o trasporte de ração para os aimais que facilitam as rotias de trabalho, ecoomizado tempo e diheiro. A Revista ELO etrevistou o diretor executivo da Associação Brasileira de Criadores de Suíos, Fabiao José Coser, que falou sobre a atual situação do mercado e explicou os procedimetos da criação de suíos. Elo: Em que cosiste a suiocultura? Coser: A suiocultura é uma atividade para produção de proteía de origem aimal. A care suía é a mais cosumida o mudo, e muita gete descohece isso. Em segudo vem a care de aves e, em terceiro, a bovia. No Brasil, essa situação é um pouco diferete. Até pouco tempo atrás, a bovia domiava, mas a partir de 2009 a care de aves já é a mais cosumida o país, seguida pela bovia e, por último, a suía. Elo: Qual a capacidade de reprodução dos aimais? Coser: A matriz suía tem uma grade capacidade de produção de care. Atualmete, uma úica porca é capaz de ter em toro de 27 a 28 filhotes por ao. Se pesarmos que cada leitãoziho se trasformará em um aimal de 100 quilos, serão cerca de 2,7 mil quilos de care por ao da mesma origem. Não é à toa que se trata da care mais cosumida o mudo, até mesmo por essa capacidade de produção. É uma máquia de trasformar proteía vegetal em uma proteía aimal de alta qualidade. O ídice de aproveitameto também é alto. Quase todos os cortes do porco são aproveitados, além de existir um mercado forte para carcaça e miúdos. Elo: Como se situa a produção brasileira o mercado mudial? Coser: Ela vem se destacado muito, pricipalmete a partir da década de 90, com o retoro do Brasil ao mercado iteracioal de care suía. O país é hoje o quarto maior produtor mudial. Atrás apeas da Chia, Uião Europeia e Estados Uidos. Aqui, estamos cosiderado a Uião Europeia como um bloco úico. Em 2010, a produção brasileira ficou em toro de 34 milhões de suíos abatidos. São cerca de 3,2 milhões de toeladas de care. A criação de aimais se cocetra pricipalmete os Estados da Regiões Sul e Sudeste. Sata Cataria é o maior produtor. Elo: Qual é a expectativa do setor para 2011? Coser: Nossa expectativa é cotiuar com o que foi feito em Certamete, ão teremos ehum mercado em crise e estamos passado por uma boa fase liderada pricipalmete pelo cosumo doméstico de care suía, que melhorou demais. Na miha opiião, isso se deve ao aumeto do poder aquisitivo da população em geral. Elo: Existe iteresse o mercado iteracioal? Coser: Nossa grade aposta aida é o mercado doméstico, uma vez que o iteracioal é bastate disputado e tem cocorretes de peso, como os Estados Uidos e a Uião Europeia. A expectativa é que até 2020 o cosumo de care o Brasil aumete 20 quilos per capita. Hoje, a média per capita é de 97 quilos por ao, somado todas as proteías. Vamos trabalhar para que a suiocultura respoda por uma boa fatia desse mercado. Elo: A imagem de que care suía pode fazer mal à saúde atrapalha esse crescimeto? Coser: Sim. Temos uma grade campaha chamada Um ovo olhar sobre a care suía, que visa mostrar ao cosumidor que ele está desiformado ao descohecer que o alimeto é o mais cosumido o mudo e que ela ão é tão gorda quato pesam. Além do mais, a care é muito saborosa. Quem come sem medo vira fã. Elo: A suiocultura efreta outro empecilho? Coser: Outro problema é o preparo da care para a veda. Aida hoje, em muitos supermercados você ão ecotra a seção de suíos todos os cortes dispoíveis praticados a care bovia, como picaha, filé migo, care moída etc. Elo: A produção brasileira é depedete de tecologia? Coser: A suiocultura está bastate depedete da tecologia em todos os aspectos, como utrição, saidade e meio ambiete. Atualmete, a maioria das grajas é mecaizada em termos de distribuição de alimetos. Para motar uma graja, é ecessário ter Brasil é o quarto o rakig Chia Uião Europeia EUa Brasil 34 milhões de suíos abatidos 3,2 milhões de toeladas de care liceça ambietal e projetar lagoas para a reteção de dejetos. Também existem iúmeras grajas com biodigestores, que trasformam o dejeto suío em eergia, ou seja, biogás. Essas grajas são como pequeas cetrais de eergia. Em muitos casos, elas geram eletricidade para toda a propriedade, além de sobrar o biofertilizate para usar a lavoura. Elo: Quais os setores de uma graja? Coser: Uma graja básica tem o setor de reprodução, que é dividido em gestação e materidade, creche, recria e termiação. Depois de passar por todos esses setores, o aimal é abatido com tempo de vida etre cem e 150 dias. Elo: Etão são apeas dois abates por ao? Coser: Não, porque é uma liha de produção, ou seja, sempre teremos aimais em todos os setores da graja. Para garatir isso, o criador deve ter uma sequêcia de partos semaais. Toda semaa, o produtor cobre, faz o parto, desmama e vede uma quatidade de aimais. Elo: Como deve ser a orgaização para pôr isso em prática? Coser: Hoje existe um sistema deomiado all i/ all out. Por exemplo: de uma determiada cria, asceram 250 leitões. Depois de certo tempo, todos são cosumo Segudo o diretor executivo da ABCS, Fabiao Coser, o cosumo de care crescerá 20% até Nossa meta é pegar uma grade parte desse crescimeto para a care suía 16 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 17

10 elo EtrEvista elo Retal ifraestrutura Acima, biodigestor e lagoa de reteção de dejetos de uma graja iterativa: desmamados o mesmo dia e formam um lote que vai para a creche. De lá também saem o mesmo dia e assim seguem até a termiação. Quado uma turma sai, todas as istalações são limpas para etrar outra. Hoje, as grajas têm ormas sérias de aticotamiação. Para uma pessoa etrar uma graja, é ecessário tomar baho e ão ter tido cotato com ehum outro suío as últimas 72 horas. Vale citar cuidados saitários como vaciação, zootecias e maejo. Elo: Os pequeos produtores também seguem essas regras? Coser: Sem dúvida. O cuidado é grade porque o aimal é o pricipal ativo do produtor. É a mesma situação de alguém que compra uma máquia e ão faz a mauteção básica dela, como trocar o óleo. Elo: Como é feita a alimetação dos aimais? Coser: A ração é baseada uma mistura de grãos, sedo o milho seu pricipal igrediete eergético e a soja o proteico, além das vitamias. Elo: O próprio produtor compra essas rações? Coser: Ao lado da maioria das grajas existe uma fábrica de ração, que represeta cerca de 75% do custo da criação de porcos. Em algus casos, uma mesma fábrica abastece três ou quatro grajas ao seu redor. Elo: Etão são ecessários equipametos para trasportar esses grãos? Coser: Todas as grades grajas depedem de equipametos para seu fucioameto. Para trasportar esses alimetos usam-se tratores, carregadeiras etc. Fazer isso somete com fucioários é iviável. São ecessárias máquias grades, que possam levar 40 toeladas por vez. materiais de desgaste caterpillar. Qualidade Que vem de fábrica. Com os Materiais de Desgaste CAT, você gasta meos e sua máquia produz mais. É o melhor custo por hora em Material Rodate e Ferrametas de Peetração o Solo do mercado. Etre em cotato com a Sotreq e coheça ossas codições especiais de veda Caterpillar - Todos os direitos reservados CAT, Caterpillar, suas respectivas marcas e o padrão Amarelo Caterpillar, assim como sua idetidade corporativa e de produto usadas aqui são marcas registradas Caterpillar e ão podem ser usadas sem permissão. Aluguel de máquias aquece egócios da Victor Hugo Cico equipametos da demolidora estão em operação a base aval da Mariha, o Rio de Jaeiro melhor opção O fudador da Victor Hugo Demolições, Atôio Goçalves da Silva, com o trator de esteiras D6K: Embora o mometo seja favorável para a aquisição de máquias, o aluguel cotiua sedo a miha escolha Especializada em demolições de todos os tipos, desde a maual até as mais pesadas, com utilização de explosivos e massa, a Victor Hugo Demolições atua a costrução civil, mas suas atividades também eglobam serviços de terrapleagem, pavimetação e dragagem de rios e caais. Para isso, o sócio fudador, Atôio Goçalves da Silva, busca o que há de melhor o mercado. A empresa possui 20 equipametos alugados em sua frota, etre eles um trator de esteiras D6K, duas escavadeiras hidráulicas (uma 312CL e uma 321D com martelo hidráulico) e dois rolos compactadores (um CS423-E e um CP533-E). Em sete aos de parceria, a Victor Hugo já alugou Ode a Victor Hugo atua Programa de Desevolvimeto de Submario com Propulsão Nuclear a base aval da Mariha, o Porto de Sepetiba, em Itaguaí Reforma do Estádio do Maracaã Costrução da via rodoviária Trasoeste Expasão do metrô a Barra da Tijuca Revitalização da zoa portuária carioca Asfaltos lisos em Campo Grade e a Ilha do Goverador 57 equipametos da Retal Store da Sotreq, com cotratos que variam de três a seis meses e que icluem mauteção prevetiva das máquias a cada 500 horas. A seguraça de usar equipametos de qualidade já garatiu participação em obras como o Aeroporto Iteracioal Tom Jobim, Termoelétrica de Furas, Casa da Custódia de Bagu e Refiaria Duque de Caxias. Segudo o gerete admiistrativo, José Machado, a Copa do Mudo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 impulsioaram o govero a promover grades projetos de iterveção as áreas de trasporte, habitação, seguraça e saeameto. Com foco de atuação o Rio de Jaeiro, a empresa está em sete obras, embora os cico equipametos alugados estejam em operação o Programa de Desevolvimeto de Submario com Propulsão Nuclear, a base da Mariha. A participação da Victor Hugo as obras desse programa a base da Mariha tem sido muito importate. Etre suas atribuições, a empresa trabalha a compactação do solo, estabilizado em toro de 3 mil metros cúbicos por dia. As máquias da empresa também fazem as demolições, além de quebrar o cocreto e as pedras e derrubar as vigas, em um total de metros cúbicos de material movimetado diariamete. A Victor Hugo também executa o serviço de aterrar o solo, empurrado e espalhado 2 mil metros de cúbicos de terra por dia. Segudo Atôio Goçalves, a Retal sempre tem os equipametos que a Victor Hugo precisa para ateder os clietes. As máquias ficam à miha disposição. Quado a obra termia, são devolvidas sem dor de cabeça. Apesar do mometo favorável para aquisição, alugar cotiua sedo a miha pricipal escolha. Victor Hugo Demolições: (021) jaeiro/fevereiro/março 19

11 elo Costrução trabalho em dia A pá carregadeira 938H em operação a Mia Casa da Pedra: a máquia é essecial para dar cota da demada da Hexágoo Hexágoo faz obras a Casa de Pedra Empresa mieira executa serviços de dreagem a mia da Compahia Siderúrgica Nacioal Duas décadas o mercado e um extraordiário crescimeto de 1.000% os últimos oito aos credeciam a Hexágoo Egeharia a assumir projetos de grade porte, o que tem levado a empresa mieira a buscar uma frota de equipametos mais robusta, eficiete e com melhor custo-beefício. No fial do ao passado, a compahia veceu a cocorrêcia das obras de dreagem e operação e mauteção do leçol freático e adutoras da Mia de Casa de Pedra, da Compahia Siderúrgica Nacioal (CSN), situada a cidade de Cogohas/MG. A capacidade produtiva da mia fica em toro de 20 milhões de toeladas de miério de ferro por ao. Para realizar o trabalho, a Hexágoo ecessitava de escavadeiras, pás carregadeiras e tratores de esteiras. Nossa atuação a Casa de Pedra é cotíua, realizada à medida que a mia vai se desevolvedo. Avaliamos as demadas a logo prazo e quais seriam as máquias 20 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 21

12 elo Costrução A 416E EVOLUIU. E NÃO PRECISA REPARAR MUITO PARA VER AS DIFERENÇAS. A ova retroescavadeira 416E está aida melhor. Muito mais durável, versátil, tecológica e cofortável, ela agora vem turbiada, as versões 4x2 ou 4x4 tipo exportação e com quita fução hidráulica. Quita fução o grupo hidráulico Empresa participa de restaurações A Hexágoo surgiu há 21 aos para elaborar projetos de egeharia. Com o passar dos aos, foi acrescetado outras atividades, como logística, restauração, icorporação e hidrologia. Os pricipais focos de atuação são a costrução idustrial e a mieração, que respodem por 80% do faturameto da empresa. Os outros 20% vêm das obras civis e de restauração. A empresa cota com 350 fucioários e atua pricipalmete a região de Ouro Preto/MG, ode está sediada, atededo a grades empresas do setor mierometalúrgico, como CSN, Novellis e Samarco Mieração. Segudo o diretor José Augusto da Silva, a meta agora é expadir para outros Estados, como Bahia e São Paulo, ode a empresa já realizou trabalhos potuais. Seriedade, determiação e ética são os três pilares que fudametam osso trabalho e que os levaram a esse crescimeto ao após ao. Nossa estratégia é buscar uma expasão cosciete, sempre matedo essas características que cosideramos fudametais, avalia José Augusto. Em Outro Preto, a empresa atua permaetemete em obras de restauração, em geral via BNDES e Lei Rouaet de Icetivo à Cultura. É uma forma de cotribuir com a região que os acolheu, diz. Etre os diversos projetos de que a Hexágoo participou destaca se a recuperação completa da Igreja Nossa Sehora do Carmo, em Mariaa, ícoe da arquitetura barroca de Mias Gerais. Costruída em 1784, a igreja foi cosumida por um icêdio em prioridades A escavadeira 323D e o diretor da Hexágoo, José Augusto da Silva: Produtividade e custo-beefício são primordiais para a ossa escolha que atederiam ao que a empresa precisava, explica o diretor da Hexágoo, José Augusto da Silva. Com essas exigêcias, a empresa decidiu adquirir cico equipametos: duas escavadeiras 323DL ME e 324DL ME, um trator de esteiras D6T e duas pás carregadeiras de rodas 938H. As máquias foram icorporadas à frota da Hexágoo etre outubro e dezembro do ao passado. O trator de esteiras D6T está sedo usado a abertura de acessos para o trabalho de mauteção do leçol freático. As escavadeiras e carregadeiras, por sua vez, atuam as obras de dreagem. Segudo José Augusto, estes primeiros meses a obra estão comprovado que a empresa fez a escolha certa. Já fizemos obras de dreagem ates, mas de forma permaete é a primeira vez. É um grade desafio, pricipalmete porque começamos o período de chuvas, o que acaba dificultado muito o adameto do A Hexágoo possui três tipos de cotrato de assistêcia técica: o Maqlik, o de gestão de fluidos e o Maqextra, que dá proteção ao trem de força trabalho, avalia o diretor. Estamos os saido muito bem, e as máquias têm os ajudado demais. Elas redem bem e ão os deram problema algum. José Augusto destaca outro fator determiate da escolha das máquias para o trabalho a Casa de Pedra: a qualidade do pós-veda e a assistêcia técica rápida e fácil. Ele explica que foram acertados três tipos de cotratos etre Hexágoo e Sotreq. O Maqlik realiza o moitorameto remoto por satélite, que garate o acompahameto o-lie da produtividade da máquia, além de produzir relatórios de desempeho e de cosumo de combustível (veja reportagem esta edição). O cotrato de gestão de fluidos possibilita a aálise de óleo a cada 250 horas de uso, podedo detectar evetuais problemas ates mesmo que eles ocorram. Por fim, o Maqextra dá proteção extra para o trem de força até 36 meses ou 5 mil horas de uso, o que ocorrer primeiro. Essas três ferrametas dão cobertura a uma preocupação do cliete, que é assegurar dispoibilidade mecâica mais alta dos equipametos, cometa Atoio Lage, represetate multiproduto que atede à Hexágoo. Hexágoo Egeharia: (31) Novo motor com 89hp Paralamas frotais INTERATIVA: Sapatas especiais para proteção de pavimetos 22 elo 2006 Caterpillar - Todos os direitos reservados CAT, Caterpillar, suas respectivas marcas e o padrão Amarelo Caterpillar, assim como sua idetidade corporativa e de produto usadas aqui são marcas registradas Caterpillar e ão podem ser usadas sem permissão.

13 elo mieração Pedreira da Serra extrai graito para costrução Com pás carregadeiras e escavadeiras, o cosórcio explora material para costrutoras de Cuiabá/MT Até três aos atrás, todos os edifícios de Cuiabá/MT eram costruídos com a utilização de brita de calcário. Mas o ótimo mometo da costrução civil a cidade fez a demada por brita de graito muito mais resistete e difícil de extrair aumetar expoecialmete. É uma demostração do amadurecimeto do setor em Mato Grosso, afirma Reato Marie, sócio proprietário do Cosórcio Pedreira da Serra, que há dois aos vem se desdobrado para ateder à crescete demada de graito a capital do Estado. O cosórcio explora uma imesa área localizada a Serra de São Vicete, localizada o muicípio de Sato Atôio do Leverger, a 55 quilômetros de Cuiabá. Para extrair o graito e etregar o material refiado às costrutoras, ele opera com quatro máquias Caterpillar. Temos duas escavadeiras 320C, uma pá carregadeira 938G e outra 924G. Com elas, coseguimos uma produção de 30 mil a 40 mil toeladas por mês, afirma Emerso Rocha de Góes, ecarregado geral 24 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 25

14 elo mieração elo Máquias usadas o Cosórcio Pedreira da Serra pretede adquirir mais quatro equipametos e criar outro turo de trabalho. Com isso, espera aumetar a produção de graito para 50 ou 60 mil toeladas/mês amadurecimeto O ecarregado geral da Pedreira da Serra, Emerso Rocha de Góes: a substituição de calcário por graito comprova o crescimeto do mercado de costrução de Mato Grosso da Pedreira da Serra. Nossa meta agora é aumetar esse úmero, porque a demada foi alavacada pricipalmete pelas obras visado à Copa do Mudo de Cuiabá foi escolhida para ser uma das 12 cidades-sede da competição e precisa estar com tudo proto ates da Copa das Cofederações de 2013, uma espécie de esaio geral para a competição pricipal. Hoje, toda ossa produção vai para Cuiabá. A cidade está virado um cateiro de obras, diz. Segudo Emerso, a pedreira tem codições de em pouco tempo elevar a oferta atual de graito para a costrução civil. Para atigir esse objetivo, vamos adquirir mais quatro equipametos CAT e acrescetar um segudo turo de trabalho, revela. Também está os plaos da pedreira a aquisição de duas escavadeiras 336D e duas pás carregadeiras 950H. Emerso cota que os ovos equipametos vão agilizar as atividades do cosórcio, porque poderão levar mais graito em meos tempo. São modelos feitos para um trabalho mais pesado. Assim, vamos otimizar a produção e aumetar os lucros. A aquisição das máquias mais a itrodução de um turo poderão elevar a produção para 50 ou 60 mil toeladas/mês. Reato Marie elogia a fucioalidade dos equipametos: O cosórcio sempre optou pelos modelos da CAT porque uca tivemos ehum tipo de problema. As quatro máquias foram utilizadas a limpeza e a terrapleagem da pedreira da Serra de São Vicete, afirma. Hoje, as máquias se dividem a jorada de carregar graito a pedreira. Todos os dias, elas trasportam 1,3 mil toeladas de material bruto, que são jogadas os trituradores. Em seguida, o graito já moído é descarregado as caçambas dos camihões, proto para ser trasportado para as costrutoras. A durabilidade dos equipametos é outra qualidade apotada pelo proprietário do cosórcio: O desgaste das máquias é muito maior para extrair graito, bem mais pesado que o calcário. É preciso um equipameto que ão me deixe a mão, caso cotrário, em vale a pea, salieta. Expor a frota a codições tão adversas requer uma mauteção impecável. O cosórcio cota com o Programa de Mauteção Prevetiva (PMP) para as quatro máquias. Com revisões em dia e reposição rápida de peças, elas estão sempre dispoíveis para realizar as tarefas mais pesadas, como as executadas a pedreira. A força do graito Muito usado em Cuiabá os últimos aos, o calcário está sedo deixado de lado a medida em que o mercado tora-se cada vez mais exigete. Extrair calcário é fácil, mas ele ão resiste bem ao calor e pode comprometer uma obra. Já o graito é mais difícil de obter, mas seu preço o mercado fial compesa para quem decide explorá-lo, explica Reato. O graito começou a ser explorado há pouco tempo em Cuiabá. Há meos de cico aos ão havia pedreiras a Serra de São Vicete. Hoje, já existem três. A estimativa de Reato é de que existam mais de 1,3 bilhão de metros cúbicos desse mieral a serra. É possível explorar esse local por mais 8 mil aos, brica. Cosórcio Pedreira da Serra: (65) Egepesa atua a costrução de hidrelétrica e terrapleagem Equipametos usados da empresa atedem perfeitamete à demada em diversas obras de usias e ifraestrutura revisões em dia A motoiveladora 12H trabalha em obras de ifraestrutura a cidade de Lis/SP. Segudo um dos proprietários da Egepesa, José Atoio Logo Pereira, a eficiete mauteção aumeta a durabilidade do equipameto Na frota da Egepesa Costrutora de Obras Limitada, duas máquias chamam a ateção. São equipametos usados que operam como se tivessem saído há pouco tempo da liha de motagem. Niguém diz que elas possuem 4,5 mil horas de uso, comemora José Atoio Logo Pereira, que, ao lado dos sócios José Proeça Meireles e Célia Aparecida Maietto, comada há mais de uma década a costrutora sediada a cidade de Lis/SP. A Egepesa atua em todo o país em obras de terrapleagem, pavimetação e costrução de usias hidrelétricas. Os dois equipametos CAT usados estão em plea operação em três grades projetos em que a compahia está evolvida. Na costrução de uma usia hidrelétrica em Pimeta Bueo/RO, estamos usado a pá carregadeira 938GII, revela José Atoio. Ela trabalha a istalação de filtros a barragem de terra e o dique. Já o Loteameto Sa Ferado, em Lis, a motoiveladora 12H executa serviços de ifraestrutura urbaa e de pavimetação asfáltica. A Egepesa também participa da costrução da pequea cetral hidrelétrica Galheiros 1, em São Domigos/GO. José Atoio afirma que a coservação dos equipametos usados da Egepesa é tão eficiete que é difícil otar difereça com os modelos ovos, o que comprova a eficiêcia do Programa de Mauteção Prevetiva (PMP) da Sotreq. Ele destaca a importâcia das revisões periódicas e a agilidade a reposição de peças, que ajudam a aumetar a durabilidade dos equipametos. Em qualquer lugar, se uma das máquias usadas exigir reparos ou compoetes, a assistêcia técica os atederá em um ou dois dias o máximo, ressalta. Assim, a 938GII e a 12H quase uca ficam idispoíveis, evitado atraso as obras a um custo de mauteção vatajoso. O suporte técico dá total respaldo para a Egepesa ao logo de todo o período de duração das obras. Temos de esperar um pouco mais somete em casos especiais quado o item precisa ser importado, por exemplo. Em dez dias, a peça já estará istalada o equipameto, cometa o egeheiro. Nas obras que duram até três meses, a empresa opta por outro serviço, o de locação de máquias por meio da Retal: Essa alterativa é muito importate porque também dispõe de máquias em perfeitas codições de trabalho para realizar obras de curta duração, acresceta. Egepesa Costrutora de Obras Ltda.: (14) elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 27

15 elo costrução Mariuá quer expadir campo de atuação Após atuar em grades obras, costrutora plaeja igressar o ramo imobiliário Oparaaese Moacir Atoio Varela deixou de lado um posto de gerêcia uma empresa do Polo Idustrial de Maaus para abrir o próprio egócio. Aproveitou o boom do desevolvimeto da capital amazoese e criou a Mariuá Costruções, uma empresa do ramo da costrução civil que executa obras civis, de terrapleagem, dreagem e pavimetação, ão só a capital, mas também as cidades do iterior do Amazoas. Ao logo de 12 aos, a Mariuá coquistou clietes importates, que icluem o govero do Estado, o Exército Brasileiro e empresas do Polo Idustrial de Maaus, além de serviços particulares. Com uma equipe formada por egeheiros e técicos que atuam a execução de obras e projetos, ela vislumbra agora a possibilidade de igressar o ramo imobiliário. Nos ove primeiros aos de atividade, a Mariuá tiha de alugar máquias pesadas para executar as obras e cumprir os prazos. Há três aos, a empresa que tem o ome ispirado o maior arquipélago fluvial do mudo, localizado o Rio Negro, o Amazoas optou por sair do aluguel e adquirir seus próprios equipametos. Ela iiciou a formação de sua frota com máquias meores e, hoje, o pátio da empresa estão 11 equipametos, etre eles a recém-adquirida escavadeira 320DL. A opção pela Caterpillar ocorreu em fução da qualidade dos equipametos e do suporte técico local, afirma o empresário Moacir Varela. O empresário, que deixou a cidade de Rio Negro/ PR há 22 aos para trabalhar o Distrito Idustrial de Maaus, revela que os beefícios proporcioados pelos equipametos são imesuráveis. Eles têm cotribuído a agilização do trabalho das obras executadas pela Mariuá. E cita como exemplo a costrução de uma escola de tempo itegral a periferia da capital amazoese, o ao passado. Etre suas atribuições estavam a terrapleagem do terreo e a escavação da área ode foi feita a piscia. O prazo para a coclusão da obra era de um ao, mas coseguimos termiá-la em ove meses, lembra. No iterior do Estado, a Mariuá já realizou obras em locais de acesso muito difícil, como a Trasamazôica (BR-230), a calha do Rio Juruá e as aldeias idígeas o Alto Rio Negro, próximas às froteiras com a Colômbia e Veezuela, o muicípio de São Gabriel da Cachoeira. Eu sabia que as máquias jamais egariam fogo em lugares tão adversos, diz. Formado em egeharia mecâica, Moacir destaca o trabalho da escavadeira 320DL, mas ão escode sua admiração também pela retroescavadeira 416E, presete a frota da Mariuá: A escavadeira tem muitas qualidades, porém, a 416E é fatástica, acetua, eumerado as tarefas realizados por ela. É usada para mobilizar e trasportar produtos como seixos, areia e cocreto. E com a mesma eficiêcia faz dreagem, escavações e a limpeza do terreo do cateiro de obras. Com o ituito de ampliar a frota e expadir os egócios, a Mariuá adquiriu três cotas de cosórcio Maggi. Para Moacir, é uma ótima oportuidade de ivestimeto. Não resta dúvida que o cosórcio é uma forma de ivestimeto segura, pois os dá a possibilidade de adquirirmos os equipametos de maeira facilitada. As prestações têm valores acessíveis e aida podemos dar um lace a qualquer mometo, avalia. Para garatir o bom fucioameto das máquias, Mariuá Costruções Ltda.: Para aumetar sua frota, a Mariuá adquiriu recetemete três cotas de cosórcio. É um ivestimeto muito seguro, diz Moacir Varela a Mariuá cota com o Programa de Mauteção Prevetiva (PMP), que assegura revisões a cada 500 horas de uso das máquias. Temos poucos problemas com os equipametos, que só passam pela mauteção prevetiva, cujo preço é muito pequeo em relação ao valor das máquias. É uma comodidade, afirma. Além do PMP, Moacir ressalta a competêcia dos técicos e operadores que trabalham com as máquias o dia a dia. Eles são muito cuidadosos. Quado detectam algo estraho, imediatamete param para ver qual é o problema, diz. Mater os técicos e demais colaboradores sempre atualizados é uma prática comum e importate para a Mariuá Costruções. Moacir diz que é preciso ivestir a mão de obra para que o trabalho uca perca a qualidade. Com esse pesameto, em fevereiro a empresa participou do primeiro dos três semiários de capacitação que a Sotreq oferecerá em Maaus ao logo do ao. Com um total de 380 fucioários, a Mariuá vem se destacado o ramo da costrução civil o Amazoas e plaeja reforçar a frota por cota da demada de serviços. vatages O proprietário da Mariuá, Moacir Varela, está satisfeito com o desempeho das máquias CAT: elas suportam o trabalho pesado, e os beefícios são imesuráveis 28 elo

16 elo Costrução ritmo acelerado Os equipametos da Toribrás as obras do Maracaã: segudo o proprietário, Jua Lopez, se o ritmo de demadas cotiuar iteso, a empressa terá de aumetar sua frota Toribrás atua a reforma do Maracaã Mercado aquecido faz a compahia participar de vários grades projetos, etre eles o da recostrução do estádio para a Copa do Mudo Com quase 50 aos de tradição, a Toribrás começou a atuar o segmeto de mieração e costrução civil em 1962, prestado serviços como usiagem, toreametos, retífica e, pricipalmete, fabricação, veda e aluguel de equipametos leves, como rompedores peumáticos e hidráulicos. As peças, acopladas perfeitamete em escavadeiras e retroescavadeiras, serviam como acessórios. Com o passar dos aos, porém, os próprios clietes diziam que a empresa deveria oferecer um serviço mais completo. Ou seja, a máquia com a peça acoplada. Por ser a pioeira a fabricação de rompedores hidráulicos o Brasil e ão querer perder a posição o mercado, a Toribrás seguiu a sugestão dos clietes e, em 2009, adquiriu sua primeira escavadeira Caterpillar 315DL. A partir de etão, a demada pelos produtos cresceu aida mais. Tato que resolvemos expadir ossas atividades, afirma Jua Lopez, um dos proprietários da compahia. Além de produzir rompedores, passamos a locar para terceiros equipametos completos, iclusive com operadores treiados para a fução. Em pouco tempo, a Toribrás formou uma frota com sete escavadeiras, etre elas três 315DL e duas 320DL. O foco de atuação cotiua cocetrado o Estado do Rio de Jaeiro. Atualmete, ela acabou de participar da revitalização da zoa portuária carioca e está presete as obras do Metrô da Barra da Tijuca, da costrução da Trasoeste (corredor expresso que ligará a Barra a Sata Cruz) e da reforma do Estádio do Maracaã, palco pricipal da Copa do Mudo de A obra do Metrô da Barra da Tijuca deve durar cico aos. Detoações estão sedo realizadas para a abertura do túel. Depois das implosões, etramos em ação com a escavadeira 320DL e o rompedor hidráulico, batedo os paredões de rocha para forçar as pedras que estão frouxas a cair o chão, explica Jua Lopez. A operação realizada o Metrô é repetida a Trasoeste. A obra está sedo feita por duas 315DL e está prevista para temiar em um ao. Para dar cota do serviço, as máquias estão trabalhado 24 horas por dia. No Estádio do Maracaã, o projeto pretede trasformar o local em uma area, uma vez que a Fifa etidade que rege o futebol mudial exige que todos os assetos teham 100% de visibilidade. A Toribrás ficou resposável pela demolição e pulverização do cocreto do estádio. Para realizar a tarefa, ela direcioou para o cateiro de obras dois pulverizadores, que são acoplados às escavadeiras 315DL e 320DL. Os equipametos trabalham em média dez horas por dia. Lopez cota que a Toribrás fecha cotratos de locação de máquias por hora com clietes grades, como as costrutoras Odebrecht, Queiroz Galvão e Delta, devido à cofiabilidade de seus equipametos. A primeira perguta que o mercado faz ates de locar uma máquia é que marca utilizamos. Se a resposta ão for CAT, eles logo questioam se o desempeho é o mesmo. Trata-se do posicioameto atual do segmeto da costrução civil. Por isso, sempre saímos a frete da cocorrêcia, revela. Para o empresário, essa escolha tem uma razão qualitativa: o baixo percetual de quebra dos ativos. As mauteções e as trocas de peças são feitas com facilidade e são quase imediatas. Isso evita que os equipametos fiquem parados a obra ou até mesmo atrapalhem o adameto do projeto, ressalta Lopez. Em algus casos, quado as máquias quebram, algumas empresas até perdem sua participação a obra. Por isso, ão arriscamos. A fucioalidade das escavadeiras da Toribrás também é um diferecial. Os comados da 315DL são feitos por joystick e da 320DL, por pedal. Ambas giram em toro do seu próprio eixo, suas cabies são climatizadas e os bacos têm várias regulages. A máquia precisa ser cofortável, porque às vezes o operador trabalha 12 horas sem itervalos. O cliete também solicita o equipameto por esses fatores, pois sabe que a produtividade do operador acaba sedo um reflexo do coforto que ele ecotra a cabie, justifica Lopez. O aquecimeto do mercado de costrução civil o Rio de Jaeiro, pricipalmete em razão da Copa do Mudo e dos Jogos Olímpicos de 2016, aumeta as perspectivas de ovos egócios para a Toribrás. Se o ritmo cotiuar iteso, precisaremos buscar mais equipametos. Para dar cota das demadas dos clietes, certamete teremos de adquirir mais três ativos até o fim do ao, comemora Lopez. Toribrás Retal: (21) elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 31

17 elo Resposabilidade social elo otas O que fazer por um ambiete melhor? sustetabilidade é dever de toda a sociedade e evolve o desevolvimeto ecoômico sem prejudicar o meio ambiete Seletiva Acima, fucioária separa lixo reciclável em posto de coleta Alarmada com os daos que a atureza viha sofredo em razão do crescimeto desordeado, a Orgaização das Nações Uidas (ONU) promoveu, em 1972, a Coferêcia de Estocolmo para discutir o problema. O ecotro produziu a Declaração sobre o Ambiete Humao. O documeto assialava que o crescimeto ecoômico do mudo e o uso dos recursos aturais deveriam ser limitados e, ates de mais ada, deveria ser respeitado e preservado o meio ambiete. A declaração dizia aida que ão apeas as gerações de hoje, mas também as futuras, precisariam ter recohecido seu direito à vida em um ambiete sadio. Para se ter ideia, hoje, 1 bilhão de pessoas aida ão têm acesso à água potável, sedo que a água e o saeameto básico são dois fatores ambietais primordiais para a qualidade da vida humaa. Em 1987, a ONU retomou o tema, ao publicar o relatório Nosso Futuro Comum, da Comissão Mudial sobre o Meio Ambiete e Desevolvimeto. O documeto defiia a expressão desevolvimeto sustetável, também chamada de sustetabilidade os dias de hoje. Basicamete, o termo se baseia em três pilares: ecoômico, ambietal e social. A ideia é desevolver práticas que beeficiem a atureza e a sociedade, reduzido os impactos ambietais causados pela ação de empresas e pessoas. Tudo isso sem prejudicar o desevolvimeto do mercado e a geração de riqueza e empregos. Ou seja, é ecessário que tudo esteja em harmoia. O assuto é tão sério que todos os setores da sociedade devem tomar iiciativas para o desevolvimeto sustetável. No Estado de São Paulo, por exemplo, existem a Lei de Proteção aos Maaciais e as Leis específicas das Represas Billigs e Guarapiraga. Os textos regularizam a utilização do solo as marges dos reservatórios de água que abastecem quase 8 milhões de pessoas a região metropolitaa de São Paulo. Hoje, a resposabilidade social empresarial é uma das pricipais ferrametas de desevolvimeto sustetável. Cada vez mais as empresas em todos os setores de atuação precisam pesar o que farão pelo social e pelo meio ambiete, sem se esquecer de gerar reda, afirma Gladis Eboli, gerete executiva de Mobilização e Comuicação do Istituto Ethos de Empresas e Resposabilidade Social. Ela ressalta que a implatação de um plaejameto sustetável o ambiete de trabalho traz beefícios. As equipes ficam mais motivadas, e os fucioários começam a pesar duas vezes ates de aceitar uma proposta de emprego. No etato, adotar uma gestão de resposabilidade social ão deve ter como motivação os beefícios próprios, mas sim o impacto social dessas práticas. Uma doação em diheiro, por exemplo, ão sigifica que uma empresa é resposável. É preciso pagar os impostos, coscietizar seus fucioários e elaborar técicas que prejudiquem meos o meio ambiete, explica o admiistrador Michel Freller, sócio da cosultoria Criado, com foco o terceiro setor. Etre as dicas que os especialistas dão para os empresários estão: fazer sempre mais pelo meio ambiete, icetivar os fucioários a respeitar a atureza, adotar práticas de reciclagem, reduzir o cosumo e o descarte de resíduos e ter uma política ecológica de compras. vitória stoe Fair Em fevereiro, a Sotreq participou da 31ª Vitória Stoe Fair, a maior feira do país do setor de mármore e graito. O eveto cotou com 400 expositores e recebeu a visita de 24 mil pessoas. Etre os produtos expostos pela Sotreq estavam a carregadeira de rodas 966H e a escavadeira 323D, além de peus Micheli. O resultado de vedas foi satisfatório, superado patamares de 2007, quado o setor vivia um grade mometo. Para o gerete de máquias da filial Serra/ES, Leoardo Reovato, a participação a feira foi fudametal. Demostramos ossa preocupação com o setor por meio da 966H, que é um modelo específico para essa aplicação, afirma. Workshop Drill ships A uidade de egócios Petróleo e Marítimo da Sotreq participou do Workshop Drill Ships, orgaizado pela ABB Automatio ad Power Techologies e direcioado especificamete para egeheiros da Petrobras. Durate o eveto, a Sotreq apresetou a tecologia dos motores diesel de média rotação das famílias CAT C280 e Mak VM32 e explicou suas possíveis aplicações como grupos geradores para sodas de perfuração offshore. Foram destacadas aida as cofigurações técicas dos motores, a loga vida útil, o baixo cosumo de combustível e a facilidade de mauteção. Esses sistemas foram ofertados e estão em egociação para aplicação as 28 sodas de perfuração para águas ultraprofudas que atuarão a área do pré-sal. ova passagem em itaberaí Com a utilização de máquias Caterpillar, a 23ª Compahia de Egeharia de Combate do Exército brasileiro levatou uma passagem da Rodovia GO-070 sobre o Rio das Pedras, o muicípio de Itaberaí/GO. A iiciativa foi ecessária depois que a pote existete o local foi destruída pelas fortes chuvas do iício do ao. O ovo acesso é metálico e tem 61 metros, com capacidade de tráfego de 80 toeladas. Para sua motagem foi usada uma carregadeira de rodas modelo 924 com adaptação tipo pracha baixa, para poder carregar as peças da pote, e um trator de esteiras D6N. A costrução do elevado demorou quatro dias. coexpo e expoforest A Sotreq marca preseça em importates feiras de equipametos para o setor florestal e de costrução civil. De 22 a 26 de março, a empresa levou 180 clietes para visitar a Coexpo-Co/AGG, que ocorreu em Las Vegas (EUA). Um dos maiores do setor, o eveto é realizado a cada três aos e reúe cerca de 2 mil expositores. Etre 13 e 15 de abril, a Sotreq participará da Feira Florestal Brasileira (Expoforest). A exposição terá lugar em Mogi Guaçu/SP, detro de uma área de 118 hectares de floresta de eucalipto. Cotará com semiários sobre silvicultura, cotrole de icêdios, colheita e trasporte florestal. Mais iformações o site www. expoforest.com.br certificação acioal e iteracioal Em dezembro do ao passado, a Sotreq promoveu em Itabira/MG a cerimôia de certificação acioal e iteracioal de fucioários em equipametos CAT o segmeto de mieração. O eveto certificou 11 profissioais submetidos a um programa de desevolvimeto técico, o qual mostraram seus cohecimetos a prática em áreas como diagósticos e operação de sistemas. Outros seis colaboradores da Sotreq receberam o certificado iteracioal cocedido pela Caterpillar depois de aprovados em treiameto de duas semaas realizado em Tucso, Arizoa (Estados Uidos). O programa ratifica o trabalho da empresa em formar profissioais cada vez mais especializados. 32 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 33

18 elo Além das melhores máquias AgorA A sotreq distribui os melhores peus. Maaus em busca da moderização Ampliação do aeroporto e da rede hoteleira e obras o sistema viário deixarão a capital prota para a Copa do Mudo Quarta cidade mais rica do Brasil, segudo rakig do Istituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e uma das sedes da Copa de 2014, Maaus aposta em um dos maiores evetos esportivos do mudo para se moderizar e resolver problemas estruturais. Etre os pricipais estão a melhoria do sistema de trasporte coletivo urbao, a ampliação do Aeroporto Iteracioal Eduardo Gomes e da rede hoteleira. A costrução de um estádio, a Area da Amazôia, e de um cetro de coveções é o poto de partida para a moderização da capital amazoese. No total, as obras deverão cosumir 5 bilhões de reais. A trasformação de Maaus para a Copa do Mudo começou em agosto do ao passado, com o iício da demolição do Estádio Vivaldo Lima, o Vivaldão, ode será erguida a Area da Amazôia, obra orçada em 499,5 milhões de reais. O ovo estádio terá capacidade para 48 mil lugares e 11 mil vagas em seu estacioameto. Ispirado em elemetos da cultura, faua e flora do Amazoas, o desig da Area tem formato de um paeiro, objeto feito com fibras retiradas da floresta e produzido a partir do taleto artístico dos idígeas da região. Durate o verão, aceleramos as obras do estádio para cocluirmos ates da Copa das Cofederações de 2013, diz Miguel Biago, coordeador da Uidade Gestora da Copa (UGP). A etidade tem a tarefa de gereciar e acompahar as obras e projetos de Maaus para a Copa de Com a costrução da Area da Amazôia seguido o croograma estabelecido, a preocupação volta-se para o cumprimeto do prazo das demais iterveções, como a implatação de um sistema de trasporte ágil e fucioal. É um grade desafio para uma cidade ode a mobilidade urbaa é deficiete e a população sofre com cogestioametos diários e costates em suas pricipais vias. Nesse aspecto, o govero do Estado dará cotiuidade às obras da Aveida das Torres, que atravessará a cidade ligado as zoas cetro-sul, leste e orte e iterligará vários bairros, facilitado a fluidez do trâsito esses locais. Outra obra é a ligação da Aveida Max Teixeira com a Aveida do Futuro, abrido mais 6 quilômetros de pistas. Em relação ao trasporte coletivo urbao, há plaos de implatação de um sistema de mootrilho ou de um Bus Rapid Trasit (BRT), sistema de corredor de trasporte rápido por ôibus adotado em grades cidades brasileiras. A prefeitura de Maaus prefere o BRT, alegado que o projeto já está proto. Ao custo estimado de 230 milhões de reais, a obra prevê que o ael viário da cidade faça a iterligação das zoas orte, leste, sul e parte da cetro-oeste ao cetro de Maaus. A realização da Copa de 2014 em Maaus também mexe com o setor turístico. Para ateder os turistas brasileiros e estrageiros durate e depois da competição, a capital do Amazoas pretede melhorar e ampliar sua rede hoteleira. Hoje, Maaus cota com cico badeiras de hotelaria, mas a Copa já desperta a ateção de importates redes. Neste ao, duas delas auciaram ivestimetos de ao meos 50 milhões de reais a costrução de dois hotéis. Pricipal porta de etrada dos turistas que chegam a Maaus, o Aeroporto Iteracioal Eduardo Gomes também está os plaos para receber melhorias em fução da Copa de A meta é promover a ampliação e reforma do termial de passageiros, dos pátios e da pista, além da costrução de uma seguda pista de pouso e decolagem. A área de passageiros, que atualmete tem 43 mil metros quadrados, deverá ser ampliada para 80 mil metros quadrados. O valor do ivestimeto para moderização do Eduardo Gomes é de 790 milhões de reais, com prazo para começar a operar em dezembro de A obra, porém, está atrasada. Os trabalhos, com iício previsto para jaeiro de 2009, foram adiados para fevereiro deste ao. Os úmeros de uma pesquisa realizada em 2010 pela Federação do Comércio do Amazoas (Fecomércio) sobre o turismo em Maaus mostraram que tato os turistas acioais quato os estrageiros setem-se satisfeitos com a cidade. futurista A ova Area da Amazôia terá capacidade para 48 mil pessoas e 11 mil vagas o estacioameto. Já o famoso Teatro Amazoas é uma das atrações da cidade sotreq e micheli: A mais ova parceria do país. Juto à qualidade das máquias Caterpillar, a Sotreq oferece a você a qualidade dos peus radiais Micheli, que são usados em diversos segmetos e em qualquer marca de equipameto. Com tecologia e qualidade superiores a dos peus diagoais, os peus radiais aumetam o redimeto das máquias e melhoram a performace, resultado em um meor custo/hora. Além disso, proporcioam mais coforto e são muito mais resistetes às perfurações, durado, em média, 80 a 100% mais que os peus diagoais. para saber mais, procure a filial sotreq mais próxima. 34 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 35 iterativa: Caterpillar - Todos os direitos reservados CAT, Caterpillar, suas respectivas marcas e o padrão Amarelo Caterpillar, assim como suas idetidades corporativa e de produto usadas aqui, são marcas registradas Caterpillar e ão podem ser usadas sem permissão.

19 elo EERgiA Ode estarão os ovos SAUs SP-225 Rodovia João Baptista Cabral Reó km 249 (Piratiiga) km 282 (Paulistâia) km 315 (Sata Cruz do Rio Pardo) SP-270 Rodovia Raposo Tavares km 385 (Salto Grade) km 416 (Palmital) Km 450 (Assis) km 481 (Maracaí) km 509 (Racharia) km 545 (Regete Feijó) km 574 (Álvares Machado) km 601 (Sato Aastácio) km 636 (Caiuá) CART equipa bases de atedimeto com ovos geradores Cocessioária Auto Raposo Tavares iveste em grupos geradores para abastecer 12 uidades de prestação de serviços ao usuário Desde março de 2009, a Cocessioária Auto Raposo Tavares (CART) admiistra o trecho de rodovias que cortam o cetro-oeste paulista. As estradas do corredor Raposo Tavares ligam diretamete 27 muicípios, totalizado um trajeto de 444 quilômetros, passado por cidades como Bauru e Ourihos até chegar a Presidete Epitácio, a divisa com o Estado de Mato Grosso. Diariamete, cerca de 60 mil carros passam pelas ove praças de pedágio do complexo. Durate a cocessão estabelecida em 30 aos, a cocessioária se icumbirá da mauteção do pavimeto, execução de obras de duplicação e prestação de serviços de socorro médico e mecâico aos usuários, além da costrução de 12 bases do Serviço de Atedimeto ao Usuário (SAU) as rodovias. Para cosolidar essas melhorias, a CART adquiriu recetemete 12 grupos de geradores modelo Olympia GEP44 da Sotreq, com potêcia stadby de 55 kva cada. Com capacidade suficiete para ateder a todas as bases, os geradores serão istalados em cada uma das 12 ovas SAUs, as cidades de Piratiiga, Paulistâia, Sata Cruz do Rio Pardo, Salto Grade, Palmital, Assis, Maracaí, Racharia, Regete Feijó, Álvares Machado, Sato Aastácio e Caiuá. Optamos pelos geradores Sotreq pela qualidade e garatia, revela o egeheiro da CART Aderso Piheiro. A assis- têcia técica prestada pela Sotreq também foi um diferecial importate a hora da egociação, revela Marcos Motaha, do Departameto de Compras da cocessioária. Para ele, a relação custo-beefício revelou-se muito satisfatória e a marca Sotreq é extremamete cofiável. Segudo a CART, as vatages da implatação dos ovos grupos geradores são aida mais evidetes os trechos de área rural, ode tem sido mais comum a queda de eergia. Para Aderso Piheiro, os grupos geradores recém-adquiridos facilitarão a operação, uma vez que o sistema elétrico é bastate istável em algus trechos do complexo rodoviário. Com os ovos equipametos, o forecimeto estará mais seguro, diz Aderso Piheiro. Ele ressalta que em situações de emergêcia o usuá rio ão pode correr o risco de ficar sem atedimeto. Mesmo em um apagão de grades proporções, como ocorreu em 2009 por causa de uma pae a Usia Hidrelétrica de Itaipu, é preciso mater a seguraça dos usuários 24 horas por dia, lembra Aderso. Por isso, a aquisição desses geradores é extremamete importate. As primeiras uidades com os geradores já em fucioameto deverão ser iauguradas até juho a região de Bauru e Assis. A expectativa da cocessioária é que em setembro as bases estejam cocluídas e todos os geradores etrem em operação. Qualquer usuário que estiver a rodovia poderá utilizar gratuitamete os serviços prestados pela CART, como iformações sobre trechos da rodovia, socorro médico e soluções mecâicas. Em casos mais urgetes, o veículo será removido para o posto de serviços mais próximo. As istalações das bases também terão fraldário, saitários e água para o usuário. Podemos ofertar aos clietes, além dos grupos geradores, vários serviços ao logo da vida útil dos equipametos, como cotratos de mauteção prevetiva, coforme o regime de operação, diz Sergio Padova, gerete de vedas da Uidade de Eergia da Sotreq. Esse forecimeto é resultado da estratégia de aumetar ossa participação os egócios do iterior de São Paulo. Nossa meta é propiciar ao motorista a traquilidade de uma viagem segura e com boas codições de tráfego, coclui Aderso Piheiro. Cocessioária Auto Raposo Tavares: (14) Disque Emergêcia (SAU) viagem segura Os técicos da CART preparam os geradores que serão usados o complexo da Raposo Tavares. Segudo o egeheiro da cocessioária Aderso Piheiro (abaixo), eles darão mais seguraça aos usuários 36 elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 37

20 elo costrução Características técicas Potêcia bruta Motor Deslocameto Peso em operação Peso do trator Largura de pavimetação Largura míima de pavimetação Altura Comprimeto com rolo de pressão e betoilha 142 HP CAT C4.4 com tecologia ACERT 4,4 l kg kg milímetros mm 3,84 m 5,8 m tiva com o motorista do camihão durate o acompahameto de mistura o fuil. Um sistema de moitorameto localizado a estação de operação é capaz de forecer uma iterface iterativa. Etre os recursos que auxiliam o trabalho do operador, estão as calculadoras de plaejameto de projeto (que avaliam gastos de material e tempo de trabalho), a verificação start-up (para listar códigos de falha das fuções da máquia, proporcioado uma solução rápida e fácil) e as iformações que mostram as codições de fucioameto do motor. Hoje, a frota da Sodeste cota com ove equipametos Caterpillar. Eles são mais resistetes, e a assistêcia técica da Sotreq é a melhor do mercado, está prota para os ateder 24 horas por dia, cometa Warer. Essa agilidade é primordial para a pavimetadora de asfalto AP500, que passará por mauteção prevetiva a cada 500 horas de trabalho. Estamos atuado em várias fretes, como loteametos, costrução de um hipermercado e obras do Plao de Aceleração do Crescimeto (PAC), do govero federal. É um trabalho pesado que exige rapidez a mauteção, salieta. Com 160 fucioários e um crescimeto de 157% o ao passado, a Sodeste vive um mometo especial, que pode melhorar aida mais se Warer Siquieroli cocretizar uma soho: formar a empresa uma equipe totalmete femiia. Sei que aida existe precoceito o setor, mas eu gostaria de ter uma equipe composta só de mulheres. De ecarregadas a operadoras. Acho que seria muito bom, porque elas são muito cuidadosas e orgaizadas, afirma. Costrutora Sodeste: (34) Sodeste tem primeira AP500 do Triâgulo Mieiro A costrutora de uberlâdia/mg iveste em pavimetadora de asfalto com tecologia de pota SatiSfação Warer Siquieroli, um dos proprietários da Sodeste, a bordo da AP500: etrega técica que durou três dias surpreedeu o empresário No mercado de costrução pesada há mais de 50 aos, a Sodeste foi a primeira empresa do Triâgulo Mieiro a adquirir uma pavimetadora de asfalto de rodas Caterpillar AP500. Warer Siquieroli, proprietário da costrutora, ão precisou pesar duas vezes ates de se decidir por ela. Bastou cohecer os atributos do equipameto para fechar o egócio. A alta produtividade e a qualidade do asfalto produzido, além da tradição da marca CAT, foram razões suficietes para justificar a aquisição, afirma Warer. Logo que a AP500 começou a produzir asfalto durate a apresetação técica feita para a Sodeste, Warer costatou que havia feito a escolha acertada. Ao cotrário de máquias covecioais a gás, a distribuição do asfalto é mais homogêea por causa de um gerador de aquecimeto. Isso resulta em um produto com acabameto fial de mais qualidade, explica. Outra vatagem do equipameto é o ajuste hidráulico do sem-fim, o eixo traseiro que faz a distribuição da massa asfáltica, uma ovidade o mercado brasileiro. Em algus equipametos, a altura do sem-fim é fixa. Com o sistema hidráulico, porém, é possível cotrolar o volume de massa asfáltica distribuída, gerado um produto bem mais uiforme. O sistema de mauseio de materiais da AP500 é cosiderado o mais avaçado o setor de pavimetação. Os cotroles automatizados e os compoetes bem projetados reduzem o potecial de segregação e aumetam a qualidade do tapete asfáltico. O mecaismo utiliza quatro bombas que permitem a etrega da quatidade exata de mistura para a mesa. Botões de cotrole e sesores avaliam se os trasportadores devem correr com mais rapidez ou letidão quado se muda a largura da pavimetação. Em caso de obstáculos o camiho, o sistema automaticamete faz os ajustes ecessários para o forecimeto da mistura uiforme. O desig compacto também facilita o trasporte do equipameto, miimizado os custos. Já o motor turbodiesel, com quatro cilidros e 106 kw de potêcia, é dotado da tecologia Accert, que garate a redução de emissão de poluetes. A icliação dos cosoles e o desig de perfil baixo do sistema de arrefecimeto possibilitam ao operador uma comuicação mais efe- logo alcace A filial tem 560 metros quadrados de área costruída e atede ao Triâgulo Mieiro, Alto Paraaíba e algumas cidades de Goiás Uidade mieira facilita logística e acesso dos clietes Presete em Uberlâdia/MG desde 1951, a Sotreq iaugurou uma ova filial a cidade o dia 15 de dezembro do ao passado. Em uma área costruída de 560 metros quadrados, as istalações poderão ateder com mais eficiêcia ao Triâgulo Mieiro, à região do Alto Paraaíba, também em Mias Gerais, e aos muicípios de Catalão, Itumbiara e São Simão, em Goiás. Como agora estamos às marges da Rodovia BR-365, o acesso dos clietes e a ossa logística ficaram mais fáceis, afirma o gerete Ricardo Wager Ferreira. Além disso, a filial segue os coceitos de sustetabilidade, usado sistema de recolhimeto de resíduos e ilumiação mais ecoômica. Com um produto itero bruto (PIB) de 14 bilhões de reais em 2010, Uberlâdia destaca-se os mercados de mieração, costrução e sucroalcooleiro, que dema- Uberlâdia gaha ova filial dam uma forte aplicação dos equipametos Caterpillar. Oferecemos todo o suporte ecessário aos clietes. Dos 36 fucioários da filial, 14 são mecâicos de campo, úmero que deverá subir para 20 aida este ao, revela Ricardo. O gerete cota que o almoxarifado de peças de Uberlâdia atede de seguda a sexta-feira das 7 às 19h30 e, aos sábados, das 8 às 13 horas. A ova uidade de Uberlâdia também oferece peus radiais da Micheli e cota com uma estrutura completa para locação de máquias CAT por meio da Retal Store. Outro diferecial da filial é a motagem de magueiras hidráulicas. Isso garate mais qualidade e cofiabilidade a reposição de um item de alto impacto tão importate a operação do equipameto, diz Ricardo. Av. Paulo Roberto Cuha Satos, bairro Roosevelt Uberlâdia/MG tel.: (34) elo 2011 jaeiro/fevereiro/março 39

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA A SEGURANÇA FAZ PARTE DA ESSÊNCIA DA VOLVO Ao lado da qualidade e do respeito ao meio ambiete, a seguraça é um dos valores corporativos que orteiam todas as ações

Leia mais

Soluções em Engenharia Civil

Soluções em Engenharia Civil ENGECRAM K Soluções em Egeharia Civil 35 aos A ENGECRAM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA foi costituída em 13 de dezembro de 1977, resultado de um ideal de prestar serviços a área de egeharia civil.

Leia mais

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges*

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges* LAYOUT Fabrício Quadros Borges* RESUMO: O texto a seguir fala sobre os layouts que uma empresa pode usar para sua arrumação e por coseguite ajudar em solucioar problemas de produção, posicioameto de máquias,

Leia mais

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual 49 5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempeho Atual O presete capítulo tem por objetivo elaborar uma proposta de melhoria para o atual sistema de medição de desempeho utilizado pela

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais Aais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Biodigestores em Propriedades Rurais Eliaa Walker Depto de Física, Estatística e Matemática, DEFEM,

Leia mais

elo Motores CAT trazem benefícios aos barcos de pesca da Ecomar

elo Motores CAT trazem benefícios aos barcos de pesca da Ecomar elo º 55 ao 11 julho/agosto/setembro 2010 uma revista do grupo sotreq www.revistaelo.com.br egefort atua em obras de grade porte em todo o país mia da samarco completa 5 mil dias sem acidetes primeira

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Josiae Costa Durigo Uiversidade Regioal do Noroeste do Estado do Rio Grade do Sul - Departameto

Leia mais

Módulo 4 Matemática Financeira

Módulo 4 Matemática Financeira Módulo 4 Matemática Fiaceira I Coceitos Iiciais 1 Juros Juro é a remueração ou aluguel por um capital aplicado ou emprestado, o valor é obtido pela difereça etre dois pagametos, um em cada tempo, de modo

Leia mais

Artículo técnico CVM-NET4+ Cumpre com a normativa de Eficiência Energética. Novo analisador de redes e consumo multicanal Situação actual

Artículo técnico CVM-NET4+ Cumpre com a normativa de Eficiência Energética. Novo analisador de redes e consumo multicanal Situação actual 1 Artículo técico Joatha Azañó Departameto de Gestão Eergética e Qualidade de Rede CVM-ET4+ Cumpre com a ormativa de Eficiêcia Eergética ovo aalisador de redes e cosumo multicaal Situação actual As ormativas

Leia mais

Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional Faculdade de Egeharia - Campus de Guaratiguetá esquisa Operacioal Livro: Itrodução à esquisa Operacioal Capítulo 6 Teoria de Filas Ferado Maris fmaris@feg.uesp.br Departameto de rodução umário Itrodução

Leia mais

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS Miistério do Plaejameto, Orçameto e GestãoSecretaria de Plaejameto e Ivestimetos Estratégicos AJUSTE COMPLEMENTAR ENTRE O BRASIL E CEPAL/ILPES POLÍTICAS PARA GESTÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS CURSO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE Debora Jaesch Programa de Pós-Graduação em Egeharia de Produção

Leia mais

nanotecnologia na nossa vida e na soldagem de revestimento E mais: Economia de Energia Automação Aplicativos Android Aplicações Industriais

nanotecnologia na nossa vida e na soldagem de revestimento E mais: Economia de Energia Automação Aplicativos Android Aplicações Industriais ovacao revista iformativa trimestral da Eutectic Castoli º 1-213 aotecologia a ossa vida e a soldagem de revestimeto E mais: Ecoomia de Eergia Automação Aplicativos Adroid Aplicações Idustriais editorial

Leia mais

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li Média Aritmética Simples e Poderada Média Geométrica Média Harmôica Mediaa e Moda Fracisco Cavalcate(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

Problema de Fluxo de Custo Mínimo

Problema de Fluxo de Custo Mínimo Problema de Fluo de Custo Míimo The Miimum Cost Flow Problem Ferado Nogueira Fluo de Custo Míimo O Problema de Fluo de Custo Míimo (The Miimum Cost Flow Problem) Este problema possui papel pricipal etre

Leia mais

elo Exploração da camada pré-sal movimenta a economia brasileira Construtoras são abastecidas pela mineradora santa bárbara

elo Exploração da camada pré-sal movimenta a economia brasileira Construtoras são abastecidas pela mineradora santa bárbara elo º 58 ao 12 abril/maio/juho 2011 uma revista do grupo sotreq www.revistaelo.com.br Costrutoras são abastecidas pela mieradora sata bárbara dyâmica eleva preseça o mercado de praticagem a eergia da liotécica

Leia mais

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial SIME Sistema de Icetivos à Moderização Empresarial O presete documeto pretede fazer um resumo da Portaria.º 687/2000 de 31 de Agosto com as alterações itroduzidas pela Portaria.º 865-A/2002 de 22 de Julho,

Leia mais

PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato

PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato 1 PUCRS FAMAT DEPTº DE ESTATÍSTICA Estimação e Teste de Hipótese- Prof. Sérgio Kato 1. Estimação: O objetivo da iferêcia estatística é obter coclusões a respeito de populações através de uma amostra extraída

Leia mais

Greg Horine Rio de Janeiro 2009

Greg Horine Rio de Janeiro 2009 Greg Horie Rio de Jaeiro 2009 Sumário Resumido Itrodução...1 Parte I Dado partida ao gereciameto de projeto...5 1 Paorama de Gereciameto de Projeto...7 2 O Gerete de Projeto...19 3 Elemetos esseciais para

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV DISCIPLINA: TGT410026 FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA 8ª AULA: ESTIMAÇÃO POR INTERVALO

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA Edso Talamii CEPAN, Uiversidade Federal do Rio Grade do Sul, Av. João Pessoa, 3,

Leia mais

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

M = 4320 CERTO. O montante será

M = 4320 CERTO. O montante será PROVA BANCO DO BRASIL / 008 CESPE Para a veda de otebooks, uma loja de iformática oferece vários plaos de fiaciameto e, em todos eles, a taxa básica de juros é de % compostos ao mês. Nessa situação, julgue

Leia mais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim O erro da pesquisa é de 3% - o que sigifica isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim Itrodução Sempre que se aproxima uma eleição,

Leia mais

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional Workshop Stakeholders Lisboa PIM da Jaela Úica Logística Vertete fucioal Coceito e Pricípios de Fucioameto Bruo Cima Lisboa, 9 de Maio de 0 Ageda. A compoete BB do projecto MIELE. Equadrameto da compoete

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

RESISTORES E RESISTÊNCIAS

RESISTORES E RESISTÊNCIAS ELETICIDADE CAPÍTULO ESISTOES E ESISTÊNCIAS No Capítulo estudamos, detre outras coisas, o coceito de resistêcia elétrica. Vimos que tal costitui a capacidade de um corpo qualquer se opôr a passagem de

Leia mais

Aplicação de geomarketing em uma cidade de médio porte

Aplicação de geomarketing em uma cidade de médio porte Aplicação de geomarketig em uma cidade de médio porte Guilherme Marcodes da Silva Vilma Mayumi Tachibaa Itrodução Geomarketig, segudo Chasco-Yrigoye (003), é uma poderosa metodologia cietífica, desevolvida

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL 2 OBJETIVO Trasmitir ao participate as formas de evolução do diheiro com o tempo as aplicações e empréstimos e istrumetos para aálise de alterativas de ivestimetos,

Leia mais

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem INF 6 Estatística I JIRibeiro Júior CAPÍTULO 8 - Noções de técicas de amostragem Itrodução A Estatística costitui-se uma excelete ferrameta quado existem problemas de variabilidade a produção É uma ciêcia

Leia mais

CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA

CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA CAPÍTULO 5 - INTRODUÇÃO À INFERÊNCIA ESTATÍSTICA 5. INTRODUÇÃO É freqüete ecotrarmos problemas estatísticos do seguite tipo : temos um grade úmero de objetos (população) tais que se fossem tomadas as medidas

Leia mais

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente.

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente. Dowloadig % 99 SYSTEM Dowloadig % 71 % 25 Dowloadig % 25 % 16 % 88 START % 29 % 06 Dowloadig % 34 Dowloadig % 23 % 16 % 48 % 65 Dowloadig % 75 Dowloadig % 23 MAN TeleMatics. O camiho para uma frota eficiete.

Leia mais

4 Teoria da Localização 4.1 Introdução à Localização

4 Teoria da Localização 4.1 Introdução à Localização 4 Teoria da Localização 4.1 Itrodução à Localização A localização de equipametos públicos pertece a uma relevate liha da pesquisa operacioal. O objetivo dos problemas de localização cosiste em determiar

Leia mais

Do ponto de vista técnico, o balanço é positivo

Do ponto de vista técnico, o balanço é positivo por ZÉLIA PINHEIRO Do poto de vista técico, o balaço é positivo A rede urbaa de frio e calor do Parque das Nações já tem oze aos e João Castaheira, director-geral da Climaespaço, faz o balaço. Garate que

Leia mais

Juros Simples e Compostos

Juros Simples e Compostos Juros Simples e Compostos 1. (G1 - epcar (Cpcar) 2013) Gabriel aplicou R$ 6500,00 a juros simples em dois bacos. No baco A, ele aplicou uma parte a 3% ao mês durate 5 6 de um ao; o baco B, aplicou o restate

Leia mais

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia

ActivALEA. ative e atualize a sua literacia ActivALEA ative e atualize a sua literacia N.º 29 O QUE É UMA SONDAGEM? COMO É TRANSMIITIIDO O RESULTADO DE UMA SONDAGEM? O QUE É UM IINTERVALO DE CONFIIANÇA? Por: Maria Eugéia Graça Martis Departameto

Leia mais

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006 Aluo(a): Professor: Chiquiho Revisão 0-20 Exercícios Lista 0 2/02/20 Questão 0 UFRJ - 2006 Dois estados produzem trigo e soja. Os gráficos abaixo represetam a produção relativa de grãos de cada um desses

Leia mais

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico.

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico. CALIBRAÇÃO DE MEDIDAS MATERIALIZADAS DE VOLUME PELO MÉTODO GRAVIMÉTRICO NORMA N o 045 APROVADA EM AGO/03 N o 01/06 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Resposabilidade 4 Documetos Complemetes 5 Siglas

Leia mais

Calendário de inspecções em Manutenção Preventiva Condicionada com base na Fiabilidade

Calendário de inspecções em Manutenção Preventiva Condicionada com base na Fiabilidade Caledário de ispecções em Mauteção Prevetiva Codicioada com base a Fiabilidade Rui Assis Faculdade de Egeharia da Uiversidade Católica Portuguesa Rio de Mouro, Portugal rassis@rassis.com http://www.rassis.com

Leia mais

7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Fernando Vargas. n 1 Cuidado

7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Fernando Vargas. n 1 Cuidado 7. ANÁLISE COMBINATÓRIA Professor Ferado Vargas É a área da Matemática que trata dos problemas de cotagem. Estuda problemas que evolvem o cálculo do úmero de agrupametos que podem ser feitos com os elemetos

Leia mais

Lista 2 - Introdução à Probabilidade e Estatística

Lista 2 - Introdução à Probabilidade e Estatística UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Lista - Itrodução à Probabilidade e Estatística Modelo Probabilístico experimeto. Que eveto represeta ( =1 E )? 1 Uma ura cotém 3 bolas, uma vermelha, uma verde e uma azul.

Leia mais

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? O QUE É TELEMETRIA?

AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? O QUE É TELEMETRIA? AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL O QUE É AUTOMAÇÃO? Desevolvemos soluções para automação idustrial em idustrias gerais, telecomado e telemetria para supervisão e cotrole remotos, com desevolvimeto e fabricação de

Leia mais

SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO

SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO XPS - POLIESTIRENO EXTRUDADO SOLUÇÃO EM ISOLAMENTO TÉRMICO RESISTÊNCIA TÉRMICA ECONOMIA DE ENERGIA DURABILIDADE RESISTÊNCIA MECÂNICA SUSTENTABILIDADE SPUMAPAC INOVAÇÃO SEMPRE Fudada em 1970, a Spumapac

Leia mais

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES Margaret Souza Schmidt Jobim (); Helvio Jobim Filho (); Valdeci Maciel (3) () Uiversidade Federal

Leia mais

LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw

LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw Itelliget Drivesystems, Worldwide Services Services LEICHTMETALL-GETRIEBE MIT GLATTMOTOREN 0,37 1,1 kw BR PT REDUTORES E MOTORES EM ALUMÍNIO AS VANTAGENS DE REDUTORES DE LIGA LEVE Carcaça resistete à corrosão,

Leia mais

Sistema Computacional para Medidas de Posição - FATEST

Sistema Computacional para Medidas de Posição - FATEST Sistema Computacioal para Medidas de Posição - FATEST Deise Deolido Silva, Mauricio Duarte, Reata Ueo Sales, Guilherme Maia da Silva Faculdade de Tecologia de Garça FATEC deisedeolido@hotmail.com, maur.duarte@gmail.com,

Leia mais

VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA DE RECICLAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP

VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA DE RECICLAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA DE RECICLAGEM DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP Beedito Camilo Corrêa 1, Deivis Cursio 2, Prof. Gilbert Silva 3 1-2-3 UNIVAP/FEAU, Av. Shishima

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE TORRES DE RESFRIAMENTO

OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE TORRES DE RESFRIAMENTO OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE TORRES DE RESFRIAMENTO Kelle Roberta de Souza (1) Egeheira Química pela UNIMEP, Especialista em Gestão Ambietal pela UFSCar, Mestre em Egeharia e Tecologia Ambietal pela Uiversidad

Leia mais

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Lista 9 - Itrodução à Probabilidade e Estatística Desigualdades e Teoremas Limites 1 Um ariro apota a um alvo de 20 cm de raio. Seus disparos atigem o alvo, em média, a 5 cm

Leia mais

O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL

O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL O SETOR DE PESQUISAS DE MARKETING,OPINIÃO E MÍDIA NO BRASIL THE SECTOR OF MARKETING RESEARCH,OPINION AND MEDIA IN BRAZIL RESUMO Com base em dados da ABEP, o artigo faz um relato da evolução do setor de

Leia mais

Análise de Projectos ESAPL / IPVC. Critérios de Valorização e Selecção de Investimentos. Métodos Estáticos

Análise de Projectos ESAPL / IPVC. Critérios de Valorização e Selecção de Investimentos. Métodos Estáticos Aálise de Projectos ESAPL / IPVC Critérios de Valorização e Selecção de Ivestimetos. Métodos Estáticos Como escolher ivestimetos? Desde sempre que o homem teve ecessidade de ecotrar métodos racioais para

Leia mais

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y.

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y. DEPARTAMENTO...: ENGENHARIA CURSO...: PRODUÇÃO DISCIPLINA...: ENGENHARIA ECONÔMICA / MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSORES...: WILLIAM FRANCINI PERÍODO...: NOITE SEMESTRE/ANO: 2º/2008 Aula 7 CONTEÚDO RESUMIDO

Leia mais

1.4- Técnicas de Amostragem

1.4- Técnicas de Amostragem 1.4- Técicas de Amostragem É a parte da Teoria Estatística que defie os procedimetos para os plaejametos amostrais e as técicas de estimação utilizadas. As técicas de amostragem, tal como o plaejameto

Leia mais

Os juros compostos são conhecidos, popularmente, como juros sobre juros.

Os juros compostos são conhecidos, popularmente, como juros sobre juros. Módulo 4 JUROS COMPOSTOS Os juros compostos são cohecidos, popularmete, como juros sobre juros. 1. Itrodução Etedemos por juros compostos quado o fial de cada período de capitalização, os redimetos são

Leia mais

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO AMORTIZAÇÃO Amortizar sigifica pagar em parcelas. Como o pagameto do saldo devedor pricipal é feito de forma parcelada durate um prazo estabelecido, cada parcela, chamada PRESTAÇÃO, será formada por duas

Leia mais

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 BASES DE DADOS I LTSI/2 Uiversidade da Beira Iterior, Departameto de Iformática Hugo Pedro Proeça, 200/20 Modelo Coceptual Modelo Coceptual de uma Base de Dados Esquematização dos dados ecessários para

Leia mais

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - 0 - PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA Setembro/203 UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - - TÓPICOS DE MATEMÁTICA FINANCIEIRA

Leia mais

Código de Conduta Empresarial Fazendo a diferença com Integridade

Código de Conduta Empresarial Fazendo a diferença com Integridade Código de Coduta Empresarial Fazedo a difereça com Itegridade Uma Mesagem do Presidete da Hospira Prezados Colegas da Hospira, Gostaria de lhes apresetar o Código de Coduta Empresarial da Hospira. Na Hospira,

Leia mais

Modelando o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Aprendizagem

Modelando o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Aprendizagem 1 Modelado o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Apredizagem RESUMO Este documeto aborda a modelagem do tempo de execução de tarefas em projetos, ode a tomada de decisão

Leia mais

LogWeb. Fulguris: Liderança de mercado em baterias industriais. www.fulguris.com.br e-mail: gt@fulguris.com.br Tels.: 11 6412-1922 6413-5605

LogWeb. Fulguris: Liderança de mercado em baterias industriais. www.fulguris.com.br e-mail: gt@fulguris.com.br Tels.: 11 6412-1922 6413-5605 J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte Multimodal Comércio Exterior Movimetação Armazeagem Automação Embalagem E D I Ç Ã O N º 6 4 J U N H O 2 0 0 7 R E F E R Ê N C I A E M L O G Í S T I C A Iforme

Leia mais

Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo nas Redes de Distribuição Atendidas por Subestações de Diferentes Fontes

Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo nas Redes de Distribuição Atendidas por Subestações de Diferentes Fontes a 5 de Agosto de 006 Belo Horizote - MG Modelagem e Aplicação do Programa ATP para Estudos de Paralelismo as Redes de Distribuição Atedidas por Subestações de Diferetes Fotes M.Sc. Daiel P. Berardo AES

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS - GPT

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS - GPT XX SNPEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E RANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉRICA XXX.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Refe - PE GRUPO GP GRUPO DE ESUDO DE PRODUÇÃO ÉRMICA E FONES NÃO CONVENCIONAIS - GP OBENÇÃO E ANÁLISE

Leia mais

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo.

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo. UFSC CFM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MTM 5151 MATEMÁTICA FINACEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 3 JUROS COMPOSTOS Capitalização composta. É aquela em que a taxa de juros icide sempre sobre o capital

Leia mais

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013]

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013] Ficha Técica TÍTULO Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Desempeho Ecoómico e Fiaceiro do Segmeto de Mauteção de Aeroaves [2011-2013] EDIÇÃO INAC Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Rua B Edifícios

Leia mais

A durabilidade e a confiabilidade da Rubbermaid são incomparáveis. Feitos Para Durar

A durabilidade e a confiabilidade da Rubbermaid são incomparáveis. Feitos Para Durar A durabilidade e a cofiabilidade da Rubbermaid são icomparáveis. Feitos Para Durar Duráveis. Cofiáveis. Apresetado um ovo padrão de excelêcia em gereciameto de resíduos e trasporte de materiais. Desde

Leia mais

Conceito 31/10/2015. Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uniformes. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa

Conceito 31/10/2015. Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uniformes. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa Módulo VI Séries ou Fluxos de Caixas Uiformes Daillo Touriho S. da Silva, M.Sc. SÉRIES OU FLUXOS DE CAIXAS UNIFORMES Fluxo de Caixa Coceito A resolução de problemas de matemática fiaceira tora-se muito

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO CAPÍTULO 08 SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO Simplificação Admiistrativa Plaejameto da Simplificação Pré-requisitos da Simplificação Admiistrativa Elaboração do Plao de Trabalho Mapeameto do Processo Mapeameto

Leia mais

Resolução -Vestibular Insper 2015-1 Análise Quantitativa e Lógica. Por profa. Maria Antônia Conceição Gouveia.

Resolução -Vestibular Insper 2015-1 Análise Quantitativa e Lógica. Por profa. Maria Antônia Conceição Gouveia. Resolução -Vestibular Isper 0- Aálise Quatitativa e Lógica Por profa. Maria Atôia Coceição Gouveia.. A fila para etrar em uma balada é ecerrada às h e, quem chega exatamete esse horário, somete cosegue

Leia mais

DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS

DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS Pré-Sal E MARCO REGULATÓRIO DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS sumário CAPÍTULO 1 aspectos GEOPOLÍTICos e ecoômicos do Pré-Sal... 2 CAPÍTULO 2 NOVOS DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA O BRASIL E A PETROBRAS....

Leia mais

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos Aexo VI Técicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Mauteção a Gestão de Activos Físicos LIDEL, 1 Rui Assis rassis@rassis.com http://www.rassis.com ANEXO VI Técicas Básicas de Simulação Simular

Leia mais

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina Tabela Price - verdades que icomodam Por Edso Rovia matemático Mestrado em programação matemática pela UFPR (métodos uméricos de egeharia) Este texto aborda os seguites aspectos: A capitalização dos juros

Leia mais

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios www/campossalles.br Cursos de: dmiistração, Ciêcias Cotábeis, Ecoomia, Comércio Exterior, e Sistemas de Iformação - telefoe (11) 3649-70-00 Matemática Fiaceira I 3º semestre 013 Professor Dorival Boora

Leia mais

Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regionalização

Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regionalização Gestão Itegrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regioalização Ceará 2011 Apoio Istitucioal Covêio SRHU/MMA/ º 003/2008 - Projeto Regioalização da Gestão Itegrada de Resíduos Sólidos do Estado do

Leia mais

A TORRE DE HANÓI Carlos Yuzo Shine - Colégio Etapa

A TORRE DE HANÓI Carlos Yuzo Shine - Colégio Etapa A TORRE DE HANÓI Carlos Yuzo Shie - Colégio Etapa Artigo baseado em aula miistrada a IV Semaa Olímpica, Salvador - BA Nível Iiciate. A Torre de Haói é um dos quebra-cabeças matemáticos mais populares.

Leia mais

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK. José Ignácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.net Fernanda Schmidt Bocoli fernanda-bocoli@procergs.rs.gov.

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK. José Ignácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.net Fernanda Schmidt Bocoli fernanda-bocoli@procergs.rs.gov. Gerêcia de Projetos de Software CMM & PMBOK José Igácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.et Ferada Schmidt Bocoli ferada-bocoli@procergs.rs.gov.br CMM Capability Maturity Model http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio

Leia mais

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 GUIA DO UTILIZADOR Cartão ACP Master Ídice 1. O Cartão ACP Master...2 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 3. O que fazer em caso de perda, furto, roubo ou extravio do cartão...3 4. Ode

Leia mais

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 534 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Aalise as situações descritas abaixo e decida se a pesquisa deve ser feita por

Leia mais

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil Carteiras de Míimo VAR ( Value at Risk ) o Brasil Março de 2006 Itrodução Este texto tem dois objetivos pricipais. Por um lado, ele visa apresetar os fudametos do cálculo do Value at Risk, a versão paramétrica

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é:

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é: Resolução das atividades complemetares Matemática M0 Progressões p. 46 (UFBA) A soma dos o e 4 o termos da seqüêcia abaio é: a 8 * a 8 ( )? a, IN a) 6 c) 0 e) 6 b) 8 d) 8 a 8 * a 8 ( )? a, IN a 8 ()? a

Leia mais

Sistemas de medição por vídeo para medição e inspeção precisas

Sistemas de medição por vídeo para medição e inspeção precisas S W IFT-DUO SWIFT Sistemas de medição por vídeo para medição e ispeção precisas S W IFT-DUO Sistemas de medição por vídeo 2 eixos, ideais para medir recursos em 2D de peças pequeas e itricadas Variação

Leia mais

PG Progressão Geométrica

PG Progressão Geométrica PG Progressão Geométrica 1. (Uel 014) Amalio Shchams é o ome cietífico de uma espécie rara de plata, típica do oroeste do cotiete africao. O caule dessa plata é composto por colmos, cujas características

Leia mais

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br A seguir, uma demostração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagia10.com.br Matemática comercial & fiaceira - 2 4 Juros Compostos Iiciamos o capítulo discorredo sobre como

Leia mais

6º Benchmarking. Paranaense de. Recursos Humanos. Dados de 2013

6º Benchmarking. Paranaense de. Recursos Humanos. Dados de 2013 6º Bechmarkig Paraaese de Recursos Humaos 214 Dados de 213 braca 6º Bechmarkig Paraaese de Recursos Humaos 214 Dados de 213 Curitiba, outubro 214 Bachma & Associados e 6º Bechmarkig Paraaese de Recursos

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET

MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET 20 MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET CONTRATANTE: TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, iscrito o CNPJ/MF sob o.º 00.509.968/0001-48, sediado a Praça dos Tribuais Superiores, bloco D, s/.º,

Leia mais

CAPÍTULO 5 CIRCUITOS SEQUENCIAIS III: CONTADORES SÍNCRONOS

CAPÍTULO 5 CIRCUITOS SEQUENCIAIS III: CONTADORES SÍNCRONOS 60 Sumário CAPÍTULO 5 CIRCUITOS SEQUENCIAIS III: CONTADORES SÍNCRONOS 5.1. Itrodução... 62 5.2. Tabelas de trasição dos flip-flops... 63 5.2.1. Tabela de trasição do flip-flop JK... 63 5.2.2. Tabela de

Leia mais

PLATAFORMAS AÉREAS DE TRABALHO Vários tipos para diversas aplicações

PLATAFORMAS AÉREAS DE TRABALHO Vários tipos para diversas aplicações J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte Multimodal Comércio Exterior Movimetação Armazeagem Automação Embalagem E D I Ç Ã O N º 6 5 J U L H O 2 0 0 7 R E F E R Ê N C I A E M L O G Í S T I C A Traspo-Sul

Leia mais

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem. Informe Publicitário

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem. Informe Publicitário J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte Multimodal Comércio Exterior Movimetação Armazeagem Automação Embalagem E D I Ç Ã O N º 6 1 M A R Ç O 2 0 0 7 R E F E R Ê N C I A E M L O G Í S T I C A Iforme

Leia mais

Confidencial. informativo exclusivo para os cooperados da unimed-rio MArço de 2009

Confidencial. informativo exclusivo para os cooperados da unimed-rio MArço de 2009 Mesmo em ao difícil, cooperativa tem resultados positivos págia 3 Portabilidade dos plaos de saúde é aprovada pela ANS e passa a valer a partir de abril págia 4 37 Cofidecial iformativo exclusivo para

Leia mais

METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE CHILLERS POR ABSORÇÃO EM PLANTAS REAIS.

METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE CHILLERS POR ABSORÇÃO EM PLANTAS REAIS. 16º POSMEC Uiversidade Federal de Uberlâdia Faculdade de Egeharia Mecâica METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO ECONÔMICA DA APLICAÇÃO DE CHILLERS POR ABSORÇÃO EM PLANTAS REAIS. Gustavo Soares de Almeida Uiversidade

Leia mais

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem. Informe Publicitário

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem. Informe Publicitário J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte Multimodal Comércio Exterior Movimetação Armazeagem Automação Embalagem E D I Ç Ã O N º 6 2 A B R I L 2 0 0 7 R E F E R Ê N C I A E M L O G Í S T I C A Iforme

Leia mais

A influência dos fatores humanos nos indicadores de O&M das usinas termelétricas.

A influência dos fatores humanos nos indicadores de O&M das usinas termelétricas. THE 9 th LATIN-AMERICAN CONGRESS ON ELECTRICITY GENERATION AND TRANSMISSION - CLAGTEE 2011 1 A ifluêcia dos fatores humaos os idicadores de O&M das usias termelétricas. Maria Alice Morato Ribeiro (1) (e-mail:

Leia mais

ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES

ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES ESPECIALISTA EM EVENTOS E CONVENÇÕES Bem-vido ao Almeat, um espaço ode tudo foi projetado especialmete para realizar desde pequeas reuiões e evetos até grades coveções, com coforto, praticidade e eficiêcia,

Leia mais

Tópicos em Otimização. Otimização Linear - Aplicações

Tópicos em Otimização. Otimização Linear - Aplicações Tópicos em Otimização Otimização Liear - Aplicações Problemas tratados por otimização liear Problema da Mistura: Combiar materiais obtidos a atureza (ou restos de outros á combiados) para gerar ovos materiais

Leia mais

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem

LogWeb. Logística Supply Chain Transporte Multimodal Comércio Exterior. Armazenagem. Embalagem J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte Multimodal Comércio Exterior Movimetação Armazeagem Automação Embalagem R E F E R Ê N C I A E M L O G Í S T I C A J O R N A L Logística Supply Chai Trasporte

Leia mais

PROTÓTIPO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE

PROTÓTIPO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE ROTÓTIO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE Marcel Muk E/COE/UFRJ - Cetro de Tecologia, sala F-18, Ilha Uiversitária Rio de Jaeiro, RJ - 21945-97 - Telefax: (21) 59-4144 Roberto Citra Martis, D. Sc.

Leia mais

Profissionalização: engajamento de todos para o crescimento de todos. PÁG. 04. Tubos para ampliação de mina da CSN

Profissionalização: engajamento de todos para o crescimento de todos. PÁG. 04. Tubos para ampliação de mina da CSN EmCea PUBLICAÇÃO INTERNA PARA COLABORADORES E PARCEIROS DA MERCOTUBOS 03 Novembro Dezembro / 2007 ao 01 Profissioalização: egajameto de todos para o crescimeto de todos. PÁG. 04 Págia 2 Editorial ovidade

Leia mais

do futuro A força de trabalho

do futuro A força de trabalho A força de trabalho do futuro Cotado com sua equipe para etregar a estratégia O plaejameto estratégico da força de trabalho ajuda as empresas a compreeder o taleto ecessário para etregar sua estratégia

Leia mais

Estatística stica para Metrologia

Estatística stica para Metrologia Estatística stica para Metrologia Aula Môica Barros, D.Sc. Juho de 28 Muitos problemas práticos exigem que a gete decida aceitar ou rejeitar alguma afirmação a respeito de um parâmetro de iteresse. Esta

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E AMBIENTE Instituto do Ambiente PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE

MINISTÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E AMBIENTE Instituto do Ambiente PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE MINISÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENO DO ERRIÓRIO E AMBIENE Istituto do Ambiete PROCEDIMENOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENE Abril 2003 . Equadrameto O presete documeto descreve a metodologia a seguir

Leia mais

Faculdade de Engenharia Investigação Operacional. Prof. Doutor Engº Jorge Nhambiu

Faculdade de Engenharia Investigação Operacional. Prof. Doutor Engº Jorge Nhambiu Programação Diâmica Aula 3: Programação Diâmica Programação Diâmica Determiística; e Programação Diâmica Probabilística. Programação Diâmica O que é a Programação Diâmica? A Programação Diâmica é uma técica

Leia mais