Quimioterapia Adjuvante. Fatores Atuais de Decisão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quimioterapia Adjuvante. Fatores Atuais de Decisão"

Transcrição

1 Quimioterapia Adjuvante. Fatores Atuais de Decisão Dr Antonio C. Buzaid Chefe Geral

2 Breast Cancer Subtypes ER-/PR-/HER2-: Largely overlaps with Basaloid Type ER+ and PR+/HER2-/low Ki67: Largely overlaps with Luminal A ER+ and/or PR+/HER2+ or neg/high Ki67: Mostly Luminal B tumors ER-/PR-/HER2+: Mostly HER2-type

3 Recurrence (%) EBCTCG 2012: Recurrence Rate Chemo vs no Chemo 8575 women: any anth-based regimen (82% N+) 34.6% 26.1% No CTX 47.4% 39.4% Anthracycline 5253 women: standard CMF (or near-standard CMF) (34% N+) 30.2% 20.3% No CTX 39.8% 29.6% CMF 10 0 RR 0.73 (95%CI ) Log-rank 2P< year gain 8.0% (SE 1.2) Recurrence (%/year) and log-rank analyses RR 0.70 (95%CI ) Log-rank 2P< year gain 10.2% (SE 1.4) Recurrence rates (%/year) and log-rank analyses Allocation Years 0-4 CTX 6.14 (1179/19190) No CTX 9.06 (1259/13899) Rate ratio 0.69 SE 0.04 (0-E)/V /489.8 Years (487/11981) 4.56 (365/8011) 0.89 SE /174.7 Years (161/5530) 3.87 (159/4104) 0.72 SE /65.5 Years (549/11357) 7.20 (748/10385) 0.61 SE /277.0 Years (207/8038) 2.93 (210/7158) 0.84 SE /95.9 Years (116/6155) 1.90 (100/5260) 0.99 SE /48.7

4 Meta-analysis of the EBCTCG 2012 COMPARISONS HR of death 2P value Adding 4 cycles of a taxane to a fixed anthracycline (e.g AC X 4 - Taxane vs AC X 4) Adding a taxane compared with an equivalent # of anthracycline cycles (e.g FEC X 8 vs AC X 4 T X 4) AC X 4 equivalent to CMF X CAF or CEF X 6 cycles superior to CMF CAF X 6 vs no chemo AC X 4 vs no chemo EBCTCG. The Lancet 379:432, 2012

5 Meta-analysis of the EBCTCG 2012 In all meta-analyses involving taxane-based or anthracycline-based regimens, proportional risk reductions were little affected by age, nodal status, tumour diameter or differentiation (moderate or poor; few were well differentiated), oestrogen receptor status, or tamoxifen use. EBCTCG. The Lancet 379:432, 2012

6 Impacto da Terapia Adjuvante 100 Sobrevida Livre de Doença % Sem benefício Benefício com terapia Anos Sobrevida Terapia não necessária % Sem benefício Benefício com terapia Terapia não necessária Anos

7 Percentage of Patients that Accept Chemothehrapy % of Patients that Accept Chemo Coates Ravdin Lindley Percent Gain of Overall Survival

8 RiskReductionof30% ofdeath Lymph Node Positivo 50% risk of death Nº de Pacientes Adj. Obs. %OS at 5 year Adj. Obs. % absolute difference Nº total Nº of death (325/500) (250/500) (65-50) (0.7 X 250) Lymph Node Neg - 10% risk of death Nº total Nº of death (465/500) (450/500) (93-90) (0.7 X 50)

9 Tests that Help Determine Prognosis and Chemo Benefit OncotypeDx Risk of recurrence in the presence of adjuvant tamoxifen Chemo benefits only high risk Mammaprint Risk of recurrence with NO therapy (natural history) Chemo not necessary for low risk

10 Oncotype DX 21 Gene Recurrence Score (RS) Assay 16 Cancer and 5 Reference Genes From 3 Studies PROLIFERATION Ki-67 STK15 Survivin Cyclin B1 MYBL2 INVASION Stromolysin 3 Cathepsin L2 HER2 GRB7 HER2 ESTROGEN ER PR Bcl2 SCUBE2 GSTM1 CD68 REFERENCE Beta-actin GAPDH RPLPO GUS TFRC BAG1 RS = x HER2 Group Score x ER Group Score x Proliferation Group Score x Invasion Group Score x CD x GSTM x BAG1 Category RS (0 100) Low risk RS < 18 Intermed risk RS 18 and < 31 High risk RS 31 Paik S, NEJM 351(27):2817, 2004

11 DRFS B-14 Benefit of Tam vs Placebo By Oncotype-DX Recurrence Score Risk Low risk (RS<18) Int risk (RS 18-30) 0.4 DRFS Placebo Tamoxifen Years Placebo Tamoxifen Years DRFS High risk (RS 31) Placebo Tamoxifen Years Paik S, et al. E Engl J Med 351:2817,

12 DRFS B-20: Tam alone vs. Tam + Chemotherapy in Node Negative ER+ P = 0.76 Low risk patients (RS < 18) Tam + Chemo Tam By Oncotype-DX Recurrence Score Risk Low risk (RS<18) Intermediate risk (RS = 18-30) N Events Years DRFS DRFS High risk (RS 31) P = Int Risk Patients (RS 31) Tam + Chemo Tam Years N P = 0.71 Int Risk (RS 18-30) Tam + Chemo Tam N Events Years Events Paik et al. J Clin Oncol. 2006;24:

13 Oncotype DX TransATAC LN- LN+, ER+ Anastrozol vs Tamoxifeno N=1231 blocos disponíveis para RS do Oncotype DX 872 N0, 306 N+, 53 N desconhecido Dowsett et al., J Clin Oncol 28:

14 Sobrevida Livre de Meta à Distância Linfonodo Negativo, Ambos os Braços n=872 9 anos SLMD Logrank p<0.001 Baixo Interm Alto N (%) Eventos 513 (59%) (26%) (15%) 28 Grupo IR HR* 95%CI Alto vs Baixo 5.2 ( ) Int vs Baixo 2.5 ( ) 96% 88% 75% Anos Dowsett et al., J Clin Oncol 28: *Hazard ratio para grupo IR ajustado para tamanho do tumor, grau, idade e tratamento

15 Sobrevida Livre de Meta à Distância Linfonodo Positivo, Ambos os Braços Logrank p<0.001 n=306 9 anos 83% 72% 51% SLMD Baixo Int Alto N (%) 160 (52%) 94 (31%) 52 (17%) Eventos Grupo IR HR* 95%CI Alto vs Baixo 2.7 ( ) Int vs Baixo 1.8 ( ) Dowsett et al., J Clin Oncol 28:1829,2010 anos *Hazard ratio para grupo IR ajustado para tamanho do tumor, grau, idade e tratamento

16 Sobrevida Livre de Meta à Distância de Acordo com Número de LNDs+ e RS Predicted 9-year risk of distant recurrence Mean 95% CI Predicted score 4+ positive Nodes n = 63; 31 events 1-3 positive Nodes n = 243; 43 events Node Negative n = 872; 72 events Dowsett et al., J Clin Oncol 28:

17 Intergroup TAILORx Trial Trial Assigning IndividuaLized Options for Treatment LND neg ER+ e/ou PR+ HER2 neg (IHC 0-1+ or FISH [-]) Oncotype DX Assay RS < 11 HT* (Braço A) (29%) RS Randomiza HT* (Braço B) vs. QT+ HT* (Braço C) (44%) RS > 25 QT+ HT* (Braço D) (27%) *Escolha de terapia a critério do investigador Total de pts

18 Sugestão de Quando Pedir Oncotype DX em Paciente N0 Carcinoma invasivo RE+, HER-2 neg, N0 Grau de Nottingham Grau 1 Grau 2 Grau 3 RP alto* e Ki67 <10% RP baixo RP alto RP baixo e Ki67 >10% Tratar como RS baixo Mandar para Oncotype DX Tratar como RS alto *Allred > 5 Allison et al. Breast Cancer Res Treat 131:413, 2012

19 Mammaprint: Good and Poor Signature Van de Vijver MJ, et al.. N Engl J Med 2002; 347(25):

20 Mammaprint: Node Negative Patients Van de Vijver MJ, et al.. N Engl J Med 2002; 347(25):

21 Mammaprint: Node Positive Patients Van de Vijver MJ, et al.. N Engl J Med 2002; 347(25):

22 TRANSBIG - Validation Probability N=307 LN negativo, Sem tratamento adjuvante Patients Events Risk group Genetic low risk Genetic high risk SV10a = 88% (81%-95%) SV10a = 71% (63%-78%) Year GLR GHR Number at risk Marc Buyse, et al, J Natl Cancer Inst 2006; 98:1183

23

24 EORTC-BIG MINDACT: Desenho do estudo n = mulheres LN negativo Avaliação do risco Clínico-Patológico risk e assinatura 70-genes N=3.300 Ambos de ALTO risco Quimioterapia ± 4000 pacientes 55% 35% 10% Usar risco Clin-Path para decidir QT ou não Casos discordantes N=2.100 Clin-Pat ALTO 70-genes BAIXO Clin-pat BAIXO 70-genes ALTO R1 Usar risco 70-genes para decidir Qt ou não N=6.00 Ambos de BAIXO risco Sem QT, só HT Se QT Trerapia endócrina ± 3500 pacientes R2 Base em Taxana R3 Sequência 2a Tam 5a Letrozol Base em Antraciclina 7a Letrozol Cardoso F, et al. J Clin Oncol 2008; 26(5):

25 TakeHome Message The relative risk reduction depends on the breast cancer subtype. Greaterbenefit is observed in HER-2 enriched, basal subtypes followed by luminal B tumors. Low gain in luminal A tumors Two testsmay help selecting patientsfor chemotherapy Oncotype Dx Mammaprint

26 TakeHome Message The final decisionmust include Patient s age Comorbidities Risk of recurrence Absolute risk reduction

27 OBRIGADO

Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir)

Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir) Tópicos atuais em câncer de mama Tratamento adjuvante sistêmico (como decidir) Dr. André Sasse Oncologista Clínico sasse@cevon.com.br Centro de Evidências em Oncologia HC UNICAMP Centro de Evidências em

Leia mais

Estado da arte: QT adjuvante para tumor Her-2 negativo

Estado da arte: QT adjuvante para tumor Her-2 negativo Estado da arte: QT adjuvante para tumor Her-2 negativo Ingrid A. Mayer, M.D., M.S.C.I. Professora Assistente Diretora, Pesquisa Clínica Programa de Câncer de Mama Vanderbilt-Ingram Cancer Center Nashville,

Leia mais

30/05/2016. Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante?

30/05/2016. Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Resposta parcial após neoadjuvância: há espaço para quimioterapia adjuvante? Estamos num momento de quebra de paradigmas? José

Leia mais

30/05/2016. Introdução. Declaração de Conflito de interesses

30/05/2016. Introdução. Declaração de Conflito de interesses Utilização de supressão ovariana deve ser considerada padrão em receptores hormonais positivos? Declaração de Conflito de interesses ResoluçãoCFM n o 1595/2000, 18/05/2000 RDC ANVISA n o 102, 30/11/2000

Leia mais

NOVIDADES PARA O TRATAMENTO ENDÓCRINO DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA RECEPTOR HORMONAL POSITIVO (DOENÇA INICIAL E AVANÇADA)

NOVIDADES PARA O TRATAMENTO ENDÓCRINO DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA RECEPTOR HORMONAL POSITIVO (DOENÇA INICIAL E AVANÇADA) NOVIDADES PARA O TRATAMENTO ENDÓCRINO DE PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA RECEPTOR HORMONAL POSITIVO (DOENÇA INICIAL E AVANÇADA) ANDERSON ARANTES SILVESTRINI Oncologista clínico - Diretor técnico Grupo Acreditar

Leia mais

Terapia anti-her2 em pacientes com CA de mama

Terapia anti-her2 em pacientes com CA de mama Terapia anti-her2 em pacientes com CA de mama metastático HER2+ Ingrid A. Mayer, M.D., M.S.C.I. Professora Assistente Diretora, Pesquisa Clínica Programa de Câncer de Mama Vanderbilt-Ingram Cancer Center

Leia mais

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Câncer de mama Tratamento Adjuvante: Hormonioterapia. José Bines Instituto Nacional de Câncer

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Câncer de mama Tratamento Adjuvante: Hormonioterapia. José Bines Instituto Nacional de Câncer Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Câncer de mama Tratamento Adjuvante: Hormonioterapia José Bines Instituto Nacional de Câncer Índice Podemos selecionar pacientes para não receber tratamento adjuvante?

Leia mais

QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc

QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc QUIMIOTERAPIA DE SEGUNDA LINHA NO CÂNCER DE PRÓSTATA REFRATÁRIO À CASTRAÇÃO (CPRC): QUANDO INDICAR? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Onco-Vida Brasília Prof. Depto. Medicina Interna da PUC - Brasília

Leia mais

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina.

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina. Alta taxa de resposta completa patológica (prc) em câncer de mama triplo negativo após quimioterapia neoadjuvante sequencial Augusto Ribeiro GABRIEL, MD* Ruffo de FREITAS JÚNIOR, MD, PhD* * Programa de

Leia mais

Tratamento Sistêmico Câncer Gástrico

Tratamento Sistêmico Câncer Gástrico Tratamento Sistêmico Câncer Gástrico Hospital Israelita Albert Einstein Dr. Pedro Luiz S. Usón Jr Tópicos de discussão Câncer Gástrico operável - Quimioterapia perioperatória - Quimioterapia adjuvante

Leia mais

Esquemas Atuais de Quimioterapia Adjuvante e Hormonioterapia e Relação com a Radioterapia Dr. Duílio Rocha Filho

Esquemas Atuais de Quimioterapia Adjuvante e Hormonioterapia e Relação com a Radioterapia Dr. Duílio Rocha Filho Esquemas Atuais de Quimioterapia Adjuvante e Hormonioterapia e Relação com a Radioterapia Dr. Duílio Rocha Filho Serviço de Oncologia Clínica Hospital Haroldo Juaçaba/Instituto do Câncer do Ceará Conflitos

Leia mais

Superando a Resistência Hormonal em Câncer de Mama RH(+) - HER-2 (-)

Superando a Resistência Hormonal em Câncer de Mama RH(+) - HER-2 (-) Superando a Resistência Hormonal em Câncer de Mama RH(+) - HER-2 (-) João Nunes de Matos Neto MD, PhD Modelo de Carcinogênese Mamária Modelo dos passos da carcinogênese em câncer de mama. Adaptado de Beckmann

Leia mais

Mecanismos de resistência ao tratamento hormonal. José Bines Instituto Nacional de Câncer

Mecanismos de resistência ao tratamento hormonal. José Bines Instituto Nacional de Câncer Mecanismos de resistência ao tratamento hormonal José Bines Instituto Nacional de Câncer Declaração de conflito de interesses Sem conflito de interesses Opinião pessoal que pode não refletir necessariamente

Leia mais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais XVII CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA Encontro de Residentes em Radioterapia da SBRT O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais Arthur Bom Queiroz

Leia mais

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Cenário Busca pela diminuição do tempo da Radioterapia adjuvante Aumento da conveniência do tratamento Sem comprometimento dos resultados clínicos

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de tratamento adjuvante e neoadjuvante do câncer de mama Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Tratamento sistêmico adjuvante A seleção de tratamento sistêmico

Leia mais

MammaGene : ensaio quantitativo de 21 genes para prognóstico do câncer de mama receptor de estrogênio positivo

MammaGene : ensaio quantitativo de 21 genes para prognóstico do câncer de mama receptor de estrogênio positivo Artigo Original MammaGene : ensaio quantitativo de 21 genes para prognóstico do câncer de mama receptor de estrogênio positivo MammaGene : a quantitative 21-gene assay for prognostic of breast cancer estrogen

Leia mais

Papel da Quimioterapia Paliativa: até onde ir?

Papel da Quimioterapia Paliativa: até onde ir? Papel da Quimioterapia Paliativa: até onde ir? Rodrigo Ughini Villarroel CITO/HCPF Sem conflito de interesse para essa apresentação Tratamento sistêmico paliativo em câncer gástrico Existe vantagem na

Leia mais

Câncer de Mama. Up to Date no Tratamento Adjuvante com Quimioterapia

Câncer de Mama. Up to Date no Tratamento Adjuvante com Quimioterapia Câncer de Mama Up to Date no Tratamento Adjuvante com Quimioterapia João Nunes Oncologista Clínico Cettro - Centro de Câncer de Brasília HUB - UnB Membro Titular SBOC - SBM Doutorando em Biologia Molecular

Leia mais

Casos Clínicos: câncer de mama

Casos Clínicos: câncer de mama Casos Clínicos: câncer de mama Coordenador: Eder Babygton Alves Clinirad Curitiba PR Comentários: Dr. Alvaro Martinez Oakland University William Beaumont School of Medicine Dr. Robert Kuske MD Scottsdale

Leia mais

- Papel da Quimioterapia Neo e

- Papel da Quimioterapia Neo e Carcinoma Urotelial de Bexiga: Tratamento Sistêmico na Doença Músculo-Invasiva - Papel da Quimioterapia Neo e Adjuvante Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Prof. Medicina Interna Univ. Católica de Brasília

Leia mais

Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante. O que ha de novo?

Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante. O que ha de novo? Os Mais Importantes Estudos de Quimioterapia Neo-adjuvante O que ha de novo? Carlos H. Barrios Professor, PUCRS School of Medicine Director, Oncology Research Center, Hospital São Lucas Director, Instituto

Leia mais

Declaro não haver nenhum conflito de interesse.

Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Faculdade de Medicina do ABC Disciplina de Ginecologia Serviço do Prof. Dr. César Eduardo Fernandes Setor de Mastologia IVO CARELLI FILHO Maior dilema da

Leia mais

Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM. Erlon Gil 21/06/13

Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM. Erlon Gil 21/06/13 Podemos considerar RT hipofracionada da mama para todas as pacientes como padrão? SIM Erlon Gil 21/06/13 RT adjuvante EBCTCG Lancet 2005;366: 2087-2106 Contextualização 20-30% das mulheres não recebem

Leia mais

Hormonioterapia Adjuvante em Câncer de Mama

Hormonioterapia Adjuvante em Câncer de Mama ONCOLOGIA BASEADA EM PROVAS / Oncology evidence-based Hormonioterapia Adjuvante em Câncer de Mama Adjuvant Hormonal Treatment in Breast Cancer Pedro Emanuel Rubini Liedke * Resumo O tratamento hormonal

Leia mais

Agentes Biológicos e Terapia Alvo em Câncer de Mama Metastático. Antonio C. Buzaid

Agentes Biológicos e Terapia Alvo em Câncer de Mama Metastático. Antonio C. Buzaid Agentes Biológicos e Terapia Alvo em Câncer de Mama Metastático Antonio C. Buzaid Índice TDM4450g: Trastuzumab Emtansine (T-DM1) Versus Trastuzumab + Docetaxel em Pacientes com CMM Her-2 + sem Tratamento:

Leia mais

Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment. Breast Cancer

Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment. Breast Cancer Joint SFBO-SBR-ALATRO Consensus Meeting Controversies on Radiotherapy Treatment Breast Cancer Dra. Ana Carolina de Rezende ana.rezende@einstein.br Internal Mammary Nodal Chain Irradiation Dra. Ana Carolina

Leia mais

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO

8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO 8º SIMPÓSIO DE CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA PARA O CLÍNICO ESTADO ATUAL E PERSPECTIVAS DA INTERVENÇÃO CORONÁRIA EM PACIENTES COM LESÃO DE TRONCO NÃO PROTEGIDO JOÃO BATISTA L.LOURES LESÃO DE TCE NÃO PROTEGIDO

Leia mais

Recomendações para pacientes com câncer de mama com mutação dos genes BRCA 1 ou 2

Recomendações para pacientes com câncer de mama com mutação dos genes BRCA 1 ou 2 Recomendações para pacientes com câncer de mama com mutação dos genes BRCA 1 ou 2 Rafael Kaliks Oncologia Hospital Albert Einstein Diretor Científico Instituto Oncoguia rkaliks@gmail.com Risco hereditário:

Leia mais

Recentes Avanços no Tratamento do Câncer de Mama HER2 positivo. Ricardo Marques Centro de Oncologia/Hospital Sírio Libanês São Paulo - SP

Recentes Avanços no Tratamento do Câncer de Mama HER2 positivo. Ricardo Marques Centro de Oncologia/Hospital Sírio Libanês São Paulo - SP Recentes Avanços no Tratamento do Câncer de Mama HER2 positivo Ricardo Marques Centro de Oncologia/Hospital Sírio Libanês São Paulo - SP 1. Tratamento Adjuvante Duração da Adjuvância 2. Tratamento NeoAdjuvante

Leia mais

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Declaro não haver conflito de interesse Dra Maria Cecília Monteiro Dela Vega Médica Oncologista Clínica- CEBROM e Hospital Araujo Jorge

Leia mais

O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama. Osmar Barbosa Neto

O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama. Osmar Barbosa Neto O Papel da Radioterapia no Contexto da Quimioterapia Neoadjuvante do Câncer de Mama Osmar Barbosa Neto Objetivos do Tratamento Controle da Doença Locorregional + rradicação de Metástases Sistêmicas Oculta

Leia mais

Programa de Mastologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás 74690-000, Brasil. rosraquel@hotmail.com; ruffojr@terra.com.

Programa de Mastologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás 74690-000, Brasil. rosraquel@hotmail.com; ruffojr@terra.com. Análise Descritiva de Pacientes Submetidas a Endocrinoterapia Neoadjuvante para Tratamento do Câncer de Mama em Estádios Avançados na Cidade de Goiânia. Raquel Oliveira dos Santos 1, Ruffo de Freitas Junior

Leia mais

Terapia Endócrina Adjuvante: Tamoxifeno ou Inibidores de Aromatase?

Terapia Endócrina Adjuvante: Tamoxifeno ou Inibidores de Aromatase? Terapia Endócrina Adjuvante: Tamoxifeno ou Inibidores de Aromatase? Marcelo R. S. Cruz Oncologia Clínica Coordenador Serviço de Segunda Opinião em Oncologia COAEM Hospital São José, São Paulo Declaração

Leia mais

Câncer de Mama. AC-D Adriamicina: 60 mg/m 2 IV D1. Docetaxel: 35mg/m 2 IV D1 após 4 ciclos de AC. a cada 21 dias X 4 ciclos Ref.

Câncer de Mama. AC-D Adriamicina: 60 mg/m 2 IV D1. Docetaxel: 35mg/m 2 IV D1 após 4 ciclos de AC. a cada 21 dias X 4 ciclos Ref. Câncer de Mama AC-D Adriamicina: 60 mg/m 2 IV D1 Ciclofosfamida: 600 mg/m 2 IV D1 a cada 21 dias X 4 ciclos Docetaxel: 100mg/m 2 IV D1 após 4 ciclos de AC a cada 21 dias X 4 ciclos Ref. (1-3) Ou Doxorrubicina:

Leia mais

VALOR PROGNÓSTICO DA EXPRESSÃO POR IMUNO-HISTOQUÍMICA DO C-ERB-2 Em doentes sob terapêutica adjuvante com Tamoxifeno por carcinoma primário da mama

VALOR PROGNÓSTICO DA EXPRESSÃO POR IMUNO-HISTOQUÍMICA DO C-ERB-2 Em doentes sob terapêutica adjuvante com Tamoxifeno por carcinoma primário da mama ARTIGO ORIGINAL Acta Med Port 4; 17: 271-276 VALOR PROGNÓSTICO DA EXPRESSÃO POR IMUNO-HISTOQUÍMICA DO C-ERB-2 Em doentes sob terapêutica adjuvante com Tamoxifeno por carcinoma primário da mama ANDREIA

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL?

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CANCER DE CABEÇA E PESCOÇO SÃO

Leia mais

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Hospital São José; São Paulo, SP Introdução Câncer de próstata castração-resistente (CRPC) A maioria dos

Leia mais

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) - Relatório n 116. Recomendação Final

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) - Relatório n 116. Recomendação Final HORMONIOTERAPIA PRÉVIA (NEOADJUVANTE, PRÉ-OPERATÓRIA) NO CÂNCER DE MAMA. Demandante: Secretaria de Atenção à Saúde SAS/MS 1. APRESENTAÇÃO Algumas propostas de incorporação tecnológica no SUS são avaliadas

Leia mais

TEMA: Trastuzumabe (Herceptin ) para tratamento câncer de mama localmente avançado

TEMA: Trastuzumabe (Herceptin ) para tratamento câncer de mama localmente avançado NTRR 09/2013 Solicitante: Desembargador Alyrio Ramos Número do processo: 1.0134.12.010459-8/001 Impetrato: Secretaria de Caratinga Data: 02/02/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Trastuzumabe

Leia mais

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Residência de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Dr. Wendell Leite Tratamento utilizando radioterapia em fracionamentos não convencionais ou a

Leia mais

Adjuvância. Doença Irressecável

Adjuvância. Doença Irressecável CENTRO ESPECIALIZADO DE ONCOLOGIA DE FLORIANÓPOLIS. Quimioterapia adjuvante e Neoadjuvante do Câncer de Pulmão localmente avançado Marcelo Collaço Paulo Não tem conflito de interesse. Câncer do Pulmão

Leia mais

Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)?

Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)? Qual a melhor combinação de quimioterapia quando associada à radioterapia para tumores localmente avançados (pulmão)? Dr. Ormando Campos Jr. Oncologista Clínico Conflito de Interesses Quimioterapia + Radioterapia.

Leia mais

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA Dr. Markus Gifoni Oncologista Clínico Instituto do Câncer do Ceará Fortaleza 01/06/2013 Informações

Leia mais

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata N o 145 Março/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que

Leia mais

Câncer de bexiga músculo-invasivo. Limírio Leal da Fonseca Filho

Câncer de bexiga músculo-invasivo. Limírio Leal da Fonseca Filho Câncer de bexiga músculo-invasivo Limírio Leal da Fonseca Filho HSPE-SP HIAE Cistectomia radical + linfadenectomia pelvica é padrão ouro no tratamento dos tumores infiltrativos da bexiga Sobrevida 10 anos

Leia mais

Os 5 Trabalhos mais Importantes em Oncologia Clínica. Antonio C. Buzaid

Os 5 Trabalhos mais Importantes em Oncologia Clínica. Antonio C. Buzaid Os 5 Trabalhos mais Importantes em Oncologia Clínica Antonio C. Buzaid Índice TDM4450g: Trastuzumab Emtansine (T-DM1) Versus Trastuzumab + Docetaxel em Pacientes com CMM Her-2 + sem Tratamento: Resultados

Leia mais

Paciente de Alto Risco

Paciente de Alto Risco Paciente de Alto Risco Novas Fronteiras do Bloqueio Estrogênico na Prevenção do Câncer de Mama Não há conflitos de interesse. Nunca recebi qualquer forma de pagamento ou auxílio financeiro de entidade

Leia mais

Editorial EDITORIAL DO BOLETIM. Maria do Socorro Maciel Diretoria do Departamento de Mastologia do Hospital AC Camargo

Editorial EDITORIAL DO BOLETIM. Maria do Socorro Maciel Diretoria do Departamento de Mastologia do Hospital AC Camargo B o l e t i m d a 7220994390-DR/SPM Soc. Bras. de Mastologia FECHAMENTO AUTORIZADO PODE SER ABERTO PELA ECT A N O X V - N º 9 7 - J A N E I R O 2 0 1 2 Editorial EDITORIAL DO BOLETIM Maria do Socorro Maciel

Leia mais

Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células

Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células Tratamento Sistêmico de Resgate no Câncer de Pulmão de Não Pequenas Células Dr. Marcelo Rocha S. Cruz Oncologia Clínica Hospital São José São Paulo Índice Terapia de Manutenção: Quimioterapia Terapia de

Leia mais

Projeto Amazona: Desfechos Clínicos de Pacientes Públicos e Privados

Projeto Amazona: Desfechos Clínicos de Pacientes Públicos e Privados Projeto Amazona: Desfechos Clínicos de Pacientes Públicos e Privados Pedro E. R. Liedke Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama; Serviço de Oncologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre; Instituto

Leia mais

Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte

Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte Quem é a paciente com mutação BRCA1/2? Ansiedade Penetrância dos genes BRCA1 e BRCA 2 até os 70 anos Meta-análise

Leia mais

Câncer de pulmão. Ellias Magalhães e Abreu Lima Março 2015

Câncer de pulmão. Ellias Magalhães e Abreu Lima Março 2015 Câncer de pulmão Ellias Magalhães e Abreu Lima Março 2015 Objetivos Sintetizar as principais publicações / apresentações de 2014 Apresentação assim dividida: Rastreamento (1) Adjuvância (1) Metastático

Leia mais

Elge Werneck Araújo Júnior Fevereiro 2014

Elge Werneck Araújo Júnior Fevereiro 2014 Elge Werneck Araújo Júnior Fevereiro 2014 Sumário Definir a abordagem a ser discutida. Fazer uma retrospectiva de como a neoplasia de mama era tratada e como isso vem sido mudado, incluindo aqui os novos

Leia mais

Tratamento combinado nos tumores localmente l avançados: Qual o melhor esquema? Juvenal Antunes Oliveira Filho Oncocamp, Campinas, SP

Tratamento combinado nos tumores localmente l avançados: Qual o melhor esquema? Juvenal Antunes Oliveira Filho Oncocamp, Campinas, SP Tratamento combinado nos tumores localmente l avançados: Qual o melhor esquema? Juvenal Antunes Oliveira Filho Oncocamp, Campinas, SP Declaração de Conflitos de Interesses Participação do Advisory Board:

Leia mais

Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita

Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita EPIDEMIOLOGIA A estimativa do biênio 2012-2013 para o Brasil é

Leia mais

Tratamento Cirúrgico do HCC

Tratamento Cirúrgico do HCC Ben-Hur Ferraz-Neto, MD, PhD, FEBS Professor Titular de Cirurgia PUC-SP Diretor do Instituto do Fígado - Beneficência Portuguesa de São Paulo São Paulo, Brasil Título Hepatocelular Carcinoma Tratamento

Leia mais

Estadiamento e Follow Up em Melanoma. Rafael Aron Schmerling

Estadiamento e Follow Up em Melanoma. Rafael Aron Schmerling Estadiamento e Follow Up em Melanoma Rafael Aron Schmerling Estadiamento AJCC/TNM - 2009 T0 - Sem evidência do tumor primário (desconhecido) Tis - Melanoma in situ T1 < 1 mm T1a - sem ulceração/mitose

Leia mais

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo?

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? Rosangela Correa Villar Radioterapia Beneficência Portuguesa- Hospital São Jose FMUSP villardias@uol.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Screening no Câncer de Próstata: deve ser recomendado de rotina para os homens entre 50 e 70 anos? Aguinaldo Nardi São Paulo Março 2012

Screening no Câncer de Próstata: deve ser recomendado de rotina para os homens entre 50 e 70 anos? Aguinaldo Nardi São Paulo Março 2012 Screening no Câncer de Próstata: deve ser recomendado de rotina para os homens entre 50 e 70 anos? Aguinaldo Nardi São Paulo Março 2012 CÂNCER DE PRÓSTATA Câncer mais comum em homens, exceto pele Segunda

Leia mais

Artigo Original TRATAMENTO DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO NO IDOSO ACIMA DE 80 ANOS

Artigo Original TRATAMENTO DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO NO IDOSO ACIMA DE 80 ANOS Artigo Original TRATAMENTO DO CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO NO IDOSO ACIMA DE 80 ANOS HEAD AND NECK CANCER TREATMENT IN ELDERLY PATIENTS OVER 80 YEARS OLD 1,4,6 TERENCE PIRES DE FARIAS 5 GABRIEL MANFRO 1,2,3

Leia mais

Câncer gástrico localmente avançado: Anelisa K. Coutinho

Câncer gástrico localmente avançado: Anelisa K. Coutinho Câncer gástrico localmente avançado: Visão do oncologista Visão do oncologista Anelisa K. Coutinho DLA : visão do oncologista Como aumentar chance de cura cirúrgica? Terapia Neoadjuvante Terapia Neoadjuvante

Leia mais

Sarcomas de Partes Moles

Sarcomas de Partes Moles Sarcomas de Partes Moles AIM- Doxorrubicina, Ifosfamida e Mesna Doxorrubicina: 75 mg/m 2 /ciclo IV em pulso divididos entre D1 a D3 Ifosfamida: IV 6 9g/m 2 /ciclo, divididos entre D1 a D3 Mesna a cada

Leia mais

Nova classificação dos carcinomas da mama: procurando o luminal A

Nova classificação dos carcinomas da mama: procurando o luminal A Katia Piton Serra 1 Susana Ramalho 2 Renato Torresan 1 Jose Vassallo 2 Luis Otávio Zanatta Sarian 1 Geisilene Russano de Paiva Silva 2 Sophie Derchain 1 Nova classificação dos carcinomas da mama: procurando

Leia mais

Estratégias de Quimioprevenção do Câncer de Mama. José Roberto Filassi 27/11/2009

Estratégias de Quimioprevenção do Câncer de Mama. José Roberto Filassi 27/11/2009 Estratégias de Quimioprevenção do Câncer de Mama José Roberto Filassi 27/11/2009 RECEPTOR DE ESTRÓGENO: INTERAÇÃO COM O ESTRADIOL Hormonioterapia no Câncer de Mama Bloquear o Receptor de Estrogenio Bloquear

Leia mais

Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal

Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal Radioterapia baseada em evidência no tratamento adjuvante do Câncer de Endométrio: RT externa e/ou braquiterapia de fundo vaginal Paulo Eduardo Novaes, MD, PhD Departamento de Radioterapia Hospital AC

Leia mais

câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas?

câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas? Tratamento combinado em câncer de esôfago e estômago Quais os melhores esquemas? Dr. André Sasse Oncologista Clínico sasse@cevon.com.br Centro de Evidências em Oncologia HC UNICAMP Centro de Evidências

Leia mais

Incorporação na tabela Unimed-BH de medicamentos: Docetaxel (Taxotere ) para tratamento do Câncer Metastático de Mama e Pulmão.

Incorporação na tabela Unimed-BH de medicamentos: Docetaxel (Taxotere ) para tratamento do Câncer Metastático de Mama e Pulmão. Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 039/05 Tema: Docetaxel I Data: 01/11/2005 II Grupo de Estudo: Dr Lucas Barbosa da Silva Dra Lélia Maria de Almeida Carvalho Dra Silvana Márcia Bruschi Kelles

Leia mais

Tratamento Adjuvante do Câncer de Mama em Estágios Iniciais

Tratamento Adjuvante do Câncer de Mama em Estágios Iniciais REVISÃO / Review Tratamento Adjuvante do Câncer de Mama em Estágios Iniciais Adjuvant Treatment of Early Breast Cancer Lissandra Dal Lago * Chantal Bernard-Marty ** Sérgio Jobim Azevedo *** Martine Piccart

Leia mais

Câncer de Mama em Mulheres com mais de 70 anos

Câncer de Mama em Mulheres com mais de 70 anos Juvenal Mottola Junior Centro de Referência da Saúde da Mulher e Hospital Geral V. N. Cachoeirnha Secretaria de Estado da Saúde São Paulo Questões / Problemática? Qual a cirurgia ideal na mama e na axila?

Leia mais

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático O tratamento de pacientes com câncer de mama metastático

Leia mais

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV?

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Controvérsias no Tratamento de Câncer de Cabeça e Pescoço Localmente Avançado Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Oncologista Clínico Onco-Vida,

Leia mais

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Simône Noronha Hospital São José São Paulo - Brasil Índice: Radioterapia no câncer de mama hereditário (Revisão) Perfil

Leia mais

Avaliação epidemiológica das pacientes com câncer de mama tratadas com trastuzumabe no Hospital de Base de Brasília

Avaliação epidemiológica das pacientes com câncer de mama tratadas com trastuzumabe no Hospital de Base de Brasília 55 55 Artigo Original Avaliação epidemiológica das pacientes com câncer de mama tratadas com trastuzumabe no Hospital de Base de Brasília Epidemiologic evaluation of patients with breast cancer treated

Leia mais

Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada. Câncer de Próstata. XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia Rio de Janeiro

Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada. Câncer de Próstata. XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Radioterapia Rio de Janeiro Teleterapia Indicações e Resultados na Doença Localizada Câncer de Próstata Luiz Gustavo Guimarães de Oliveira Residente/R3 HOSPITAL ARAÚJO JORGE - GOIÂNIA - GO CÂNCER DE PRÓSTATA Radioterapia Cirurgia

Leia mais

Leuprorrelina: 7,5mg IM a cada 28 dias ou 22,5 mg IM a cada 12 semanas Ref. (01) Gosserrelina: 10,8 mg SC a cada 12 semanas Ref.

Leuprorrelina: 7,5mg IM a cada 28 dias ou 22,5 mg IM a cada 12 semanas Ref. (01) Gosserrelina: 10,8 mg SC a cada 12 semanas Ref. Câncer de Próstata Flutamida + Leuprorrelina Flutamida: 250mg VO TID Leuprorrelina: 7,5mg IM a cada 28 dias ou 22,5 mg IM a cada 12 semanas Ref. (01) Flutamida + Gosserrelina Flutamida: 250 mg VO TID Gosserrelina:

Leia mais

O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga. Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP

O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga. Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP O estado da arte da Radioterapia na abordagem de Tumores de Bexiga Dr. Baltasar Melo Neto R3 - UNIFESP Introdução EUA (2014): 6º mais comum 75.000 casos novos; 15.600 mortes. Brasil (2014): 9940 casos

Leia mais

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO Eduardo Vieira da Motta Sobrevida global por doença residual Fatos Citorredução é efetiva porque há quimioterapia Maior volume tumoral,

Leia mais

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho

XXII WORSHOP UROLOGIA ONCOLÓGICA Março 2017 Hotel Solverde, Espinho 09h00 10h00 POSTERS Sexta-Feira,Friday, 10 Março 10h00 10h15 coffee-break ANDROLOGIA - ANDROLOGY 10h15 10h30 Como optimizar a terapêutica médica na disfunção eréctil? How to optimize the medical treatment

Leia mais

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA

Tratamento de Resgate após. Eu prefiro HIFU ou Crioterapia GUSTAVO CARDOSO CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Tratamento de Resgate após Falha da Radioterapia Eu prefiro HIFU ou Crioterapia i GUSTAVO CARDOSO GUIMARÃES CHEFE DO SERVIÇO DE UROLOGIA Câncer da Próstata Estados Unidos Siegel R, CA CANCER J CLIN 2014

Leia mais

ADENOMASTECTOMIA (mastectomia preservadora de pele e CAM) SEM RADIOTERAPIA adjuvante é de fato uma boa cirurgia oncológica?

ADENOMASTECTOMIA (mastectomia preservadora de pele e CAM) SEM RADIOTERAPIA adjuvante é de fato uma boa cirurgia oncológica? ADENOMASTECTOMIA (mastectomia preservadora de pele e CAM) SEM RADIOTERAPIA adjuvante é de fato uma boa cirurgia oncológica? Antonio Frasson São Paulo, 13 de julho de 2012. ESTUDOS RANDOMIZADOS Recidiva

Leia mais

www.simposiocancerdemama.com.br

www.simposiocancerdemama.com.br Alfredo Carlos S.D. Barros Goiânia, 15/5/2014 SIMPÓSIO INTERNACIONAL 8 e 9 de agosto de 2014 Hotel Unique São Paulo, SP Michael D. Alvarado Cirurgião UCSF Breast Care Center San Francisco, EUA Eric P.

Leia mais

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) FMUSP Médico Titular

Leia mais

Terapia Hormonal Adjuvante no Câncer de Mama em Mulheres Pré-menopáusicas Adjuvant Hormonal Therapy in Premenopausal Breast Cancer

Terapia Hormonal Adjuvante no Câncer de Mama em Mulheres Pré-menopáusicas Adjuvant Hormonal Therapy in Premenopausal Breast Cancer REVISÃO / Review Terapia Hormonal Adjuvante no Câncer de Mama em Mulheres Pré-menopáusicas Adjuvant Hormonal Therapy in Premenopausal Breast Cancer Fernanda Costa do Nascimento * Resumo Este artigo se

Leia mais

Câncer Gástrico e Junção Gastroesofágica

Câncer Gástrico e Junção Gastroesofágica Câncer Gástrico e Junção Gastroesofágica Quimioterapia concomitante a radioterapia (Esquema de MacDonald) 5-Fluorouracil: 425 mg/m 2 IV D1 a D5 Leucovorin: 20 mg/m 2 IV D1 a D5 Radioterapia iniciando no

Leia mais

Brazilian Portuguese Translation Biological Features of Inflammatory Breast Cancer

Brazilian Portuguese Translation Biological Features of Inflammatory Breast Cancer PowerPoint Slides English Text Brazilian Portuguese Translation Transcrição do vídeo Características biológicas do Video Transcript carcinoma inflamatório de mama Professional Oncology Education Time:

Leia mais

CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP

CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP DEFINIÇÃO Mokbel et Cutulli, Lancet Oncol,, 2006; 7: 756-65 65 TIPOS DE CDIS Gaps > 2 cm Baixo grau

Leia mais

Triple Negative Breast Cancer Challenging Tumor Aggressiveness Beyond Chemotherapy

Triple Negative Breast Cancer Challenging Tumor Aggressiveness Beyond Chemotherapy Triple Negative Breast Cancer Challenging Tumor Aggressiveness Beyond Chemotherapy Antonio C. Buzaid, MD Chairman Centro Avançado de Oncologia Hospital São José São Paulo, Brazil Definição Câncer de mama

Leia mais

Investigação Clínica em Cirurgia

Investigação Clínica em Cirurgia Investigação Clínica em Cirurgia Aspectos éticos Consentimento informado Financiamento do projecto Planeamento de um trabalho clínico Projecto Protocolo Título Apresentação de um problema Planeamento do

Leia mais

Quimioterapia em câncer de mama

Quimioterapia em câncer de mama Artigo de Revisão Quimioterapia em câncer de mama Chemotherapy for breast cancer Laura Testa 1, Max S. Mano 2 Descritores Quimioterapia Neoplasias da mama Perfil molecular RESUMO Em 2010, um milhão e meio

Leia mais

T.M. Mabel Pinilla Fernández PhD (c) mabelpinilla@udec.cl

T.M. Mabel Pinilla Fernández PhD (c) mabelpinilla@udec.cl T.M. Mabel Pinilla Fernández PhD (c) mabelpinilla@udec.cl Epidemiologia En chile, 2 da causa de muerte en mujeres Clasificación Clínico- patológica y Sobrevida Tamanho Tumoral (T) T1: 2.0cm em sua maior

Leia mais

História natural de carcinoma lobular x ductal

História natural de carcinoma lobular x ductal Filomena Marino Carvalho filomena@usp.br História natural de carcinoma lobular x ductal 1 Classificaçãohistológicados tumores de mama Carcinoma invasivo de tipo não especial (ductal invasivo) Subtipos

Leia mais

Quimioterapia de Conversão no Câncer Colorretal: Qual a melhor estratégia?

Quimioterapia de Conversão no Câncer Colorretal: Qual a melhor estratégia? Quimioterapia de Conversão no Câncer Colorretal: Qual a melhor estratégia? Marcelo R. S. Cruz Oncologia Clínica Hospital São José Beneficência Protuguesa de São Paulo Invetigador Principal: Lilly, Roche

Leia mais

Sobrevida de mulheres com câncer de mama subtipo luminal assistidas em Juiz de Fora, MG

Sobrevida de mulheres com câncer de mama subtipo luminal assistidas em Juiz de Fora, MG DOI: 10.5327/Z201600030007RBM ARTIGO ORIGINAL Sobrevida de mulheres com câncer de mama subtipo luminal assistidas em Juiz de Fora, MG Survival of women with breast cancer luminal subtype, assisted in Juiz

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON

INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON WELLINGTON LUNZ INTERFERÊNCIA DO TREINAMENTO EM NATAÇÃO COM DIFERENTES INTENSIDADES NA CARCINOGÊNESE EXPERIMENTAL DO CÓLON Dissertação apresentada à Universidade Federal de Viçosa, como parte das exigências

Leia mais

ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO

ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO São Paulo, 27-29 Novembro 2008. IV JORNADA PAULISTA DE MASTOLOGIA ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO EDUARDO MILLEN HSPE-SP- IAMSPE/ EPM UNIFESP HOSPITAL VITA VOLTA REDONDA- RJ ATUALIZAÇÃO

Leia mais

Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella

Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella NÃO Fatores de Risco para RL Fator prognóstico Efeito Suporte Comentário Idade Jovens RL Múltiplos

Leia mais

Radioterapia após cirurgia conservadora em pacientes idosas e CDIS: indicações e resultados. Renato Ruzza Doneda Filho

Radioterapia após cirurgia conservadora em pacientes idosas e CDIS: indicações e resultados. Renato Ruzza Doneda Filho Radioterapia após cirurgia conservadora em pacientes idosas e CDIS: indicações e resultados Renato Ruzza Doneda Filho Introdução A Radioterapia é um componente essencial no tratamentoconservadordamama,

Leia mais