NOTAÇÕES. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTAÇÕES. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares."

Transcrição

1 MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i : unidade imaginária i = det M : determinante da matriz M M : inversa da matriz M MN : produto das matrizes M e N AB : segmento de retas de extremidades nos pontos A e B [a,b] = {x : a x b} Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares. Sejam X e Y dois conjuntos finitos com X Y e X Y. Considere as seguintes afirmações:. I. Existe uma bijeção f :X Y. II. Existe uma função injetora g : Y X. III. O número de funções injetoras f : X Y é igual ao número de funções sobrejetoras g : Y X. É (são) verdadeira(s) a) nenhuma delas. b) apenas I. c) apenas III. d) apenas I e II. e) todas. Se X e Y são dois conjuntos finitos com X Y e X Y, então n (X) < n (Y). I) Falsa, pois para existir uma função bijetora f: X Y, deveríamos ter n (X) = n (Y). II) Falsa, pois tendo Y mais elementos do que X, para existir uma função g: Y X, pelo menos dois elementos distintos a e b de Y deverão ter a mesma imagem (g (a) = g (b)) e portanto g nunca será injetora. ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

2 III) Falsa. Consideremos X = {a; b; c} e Y = {a; b; c; d} O número de funções f: X Y injetoras é A 4; = 4 x x = 4. O número de funções g: Y X sobrejetoras é. C 4;. = 6, pois para g ser sobrejetora, um, e apenas um, elemento de X deverá ser imagem de dois elementos distintos de Y. Existem maneiras de escolher este elemento, C 4; formas de escolher de que elementos de Y ele será imagem e ma - neiras de associar os outros dois elementos de Y. Para este exemplo, o número de funções f: X Y injetoras não é igual ao número de funções so - brejetoras g: Y X. Resposta: A O número de soluções da equação ( + sec θ)( + cossec θ) = 0, com θ [ π, π], é a) 0. b). c). d). e) 4. I) ( + sec θ). ( + cossec θ) = 0 + sec θ = 0 ou + cossec θ = 0, π com θ + n. π e θ n π (n ) II) + sec θ = 0 sec θ = cos θ = θ = π + n. π (n ) III) + cossec θ = 0 cossec θ = π sen θ = θ = + n. π (n ) De (I), (II) e (III), concluímos que o o número de soluções é zero. Resposta: A ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

3 Sejam a, b, c, d. Suponha que a, b, c, d formem, nesta ordem, uma progressão geométrica e que a, b/, c/4, d 40 formem, nesta ordem, uma progressão aritmética. Então, o valor de d b é a) 40. b) 0. c) 0. d) 0. e) 40. Seja (a; b; c; d) uma progressão geométrica de razão b c q. Como a; ; ; d 40 é uma progressão 4 aritmética, temos: c aq a + a + b 4 aq 4 I) = = aq 4aq + 4a = 0 a. (q ) = 0 a = 0 (não convém) ou q = b + d 40 c II) = 4 aq + aq 40 aq = 4 aq = aq + aq 80 Para q =, vem: 4a = a + 6a 80 a = 0 Logo, a progressão geométrica de primeiro termo 0 e razão será (0, 40, 80, 60) e, portanto, d b = = 0 Resposta: D ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

4 4 O maior valor de tg x, com x = 5 x 0, a) /4. b) /. c) /. d). e)., é x = arcsen e x 0; arcsen e π 5 sen x = 5 sen x. cos x sen x cos x = =. 5 cos x 0 cos x tg x = π 0. sec x 0. tg x =. (tg x + ) tg x 0 tg x + = 0 tg x = ou tg x = Admitindo-se como intervalo de variação da função π π arcsen θ o conjunto θ, como tradicio - nalmente se faz, temos: π π x e, portanto, a única solução possível é 4 4 tg x = Resposta: B ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

5 5 Considere a reta r: y = x. Seja A = (, ) o vértice de um quadrado ABCD, cuja diagonal BD está contida em r. A área deste quadrado é 9 a). 5 b). 5 8 c). 5 d). 5 4 e). 5 Seja d a medida da diagonal do quadrado. A distância do ponto A(; ) à reta r de equação d y = x x y = 0 é igual a. Então, d. = = + ( ) 5 6 Assim, d = e a área do quadrado ABCD é = = = 0 5 Resposta: C ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

6 6 Considere o sistema de equações = x y S z = 0 x y z = 7 x y z Se (x, y, z) é uma solução real de S, então x + y + z é igual a a) 0. b). c) 6. d) 9. e). Fazendo = a, = b, = c, temos: x y z = x y z a + 7b + 8c = = 0 x y z 4a + 8b + 40c = 0 a + 54b + 4c = = 7 x y z a + 7b + 8c = 7b + 8c = 8c = = a b = 9 c = 8 Logo: = x = y 9 = z 8 x = y = ± z = x + y + z = + + = 6 Resposta: C ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

7 7 O número de soluções inteiras da inequação 0 x x + 8x é a). b). c). d) 4. e) 5. Considerando que o gráfico da função y = x + 8x é do tipo y x Temos: 8 I) Para x 0: 0 x x + 8x 0 x ( x 8x) 0 4x + 8x 4x + 8x 0 e 4x + 8x x + x 0 e x + 4x 0 (x ou x 0) e 6 6 x + Assim: x 6 V I = x x ou x = 0 8 II) Para x ou x 0: 0 x x + 8x 0 x (x + 8x) 0 x 8x x 8x 0 e x 8x x + 4x 0 e x + 4x + 0 ( 4 x 0) e (x ou x + ) ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

8 Assim: x V II = {x 4 x ou x = 0} Desta forma, o conjunto solução da inequação é V = x 4 x ou 6 x ou x = 0 pois x Neste conjunto, são inteiros 4, e 0, portanto, três soluções. Resposta: C ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

9 8 Sejam A = {,,, 4, 5} e B = {,,, 4, 5}. Se C = {xy : x A e y B}, então o número de elementos de C é a) 0. b). c). d). e) 4. A = {; ; ; 4; 5}, B = { ; ; ; 4; 5} e C = {xy : x A e y B} = = { ; ; ; 4; 5; 6; 8; 9; 0; ; 5; 6; 0; 5} Portanto, o número de elementos de C é 4. Resposta: E ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

10 9 Sejam S = {(x, y) : y x } e S = {(x, y) : x + (y + ) 5}. A área da região S S é a) π. b) π. c) π d) π. e) π. 4 4 S : y x y - x - S : x + (y + ) 5; círculo de centro C(0; ) e raio 5. y 4 - C x -6 ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

11 S S : y C x Área =. π 5. 5π = 60 4 Resposta: A ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

12 0 Sejam a, b, c, d números reais positivos e diferentes de. Das afirmações: I. a (log c b) = b (log c a) a b c c a b II. log d c log d a log d b = III. log ab (bc) = log a c é(são) verdadeira(s) a) apenas I. b) apenas II. c) apenas I e II. d) apenas II e III. e) todas. Sendo a, b, c e d números reais positivos e diferentes de, tem-se: I. Verdadeira. a (log c b) = a = ( log a ab log ) a c = b log c a II. Verdadeira. log d c a. b a log d c log a b log a c b c log d a =.. = b log d c a log d c blogda c log d a. c a clogdb a log d b log d b =.. = b log d c alogdb a log d c blogdc a log d b = III) Falsa. Por exemplo, considere a = 5; b = e c =, assim, log ab (bc) = log 5. (. ) = log 0 6 log 5 Resposta: C ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

13 0 0 Sejam D = 0 0 e P = Considere A = P DP. O valor de det (A + A) é a) 44. b) 80. c) 40. d) 4. e) 60. A = P. D. P A = A. A = P. D. P. P. D. P = P. D. P = I D = = A + A = P. D. P + P. D. P = P. (D + D). P det(a + A) = det P. det(d + D). det P 0 0 det(a + A) = det (D + D) = = Resposta: A ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

14 Considere dois círculos no primeiro quadrante: π C com centro (x, y ), raio r e área. 6 C com centro (x, y ), raio r e área 44π. Sabendo que (x l, y l, r ) e (x, y, r ) são duas progressões 7 geométricas com somas dos termos iguais a e, 4 respectivamente, então a distância entre os centros de C e C é igual a a). b) 9. c). d) 5. e) 7. I) As medidas dos raios r e r são: π r π = r = e π r = 44π r = 6 4 II) PG x, y, 4 7 x + y + = 4 4 4y x y + y = 8y +y = = 0 4 y = ou y = (não convém); 4 x Logo: = x = ; portanto, o centro de 4 C é dado por ;. ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

15 III) PG (x, y, ) x + y + = y + y 9 = 0 y = x y + y 08 = 0 y = 6 ou y = 8 (não convém) Logo: 6 = x x = ; portanto, o centro de C é dado por (; 6). IV) A distância entre os centros C e C é igual a: ( ) + 6 = = Resposta: E ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

16 Das afirmações: I. Todo número inteiro positivo pode ser escrito, de maneira única, na forma k (m ), em que k e m são inteiros positivos. II. Existe um número x [0, π/] de tal modo que os nú - meros a = sen x, a = sen (x + π/4), a = sen (x + π/) e a 4 = sen (x + π/4) estejam, nesta ordem, em pro - gressão geométrica. III. Existe um número inteiro primo p tal que p é um número racional. é são verdadeiras(s) a) apenas I. b) apenas II. c) apenas III. d) apenas I e II. e) todas. I. Verdadeira, pois todo número inteiro positivo é par ou ímpar. Se o número considerado for ímpar, pode ser escrito na forma (m ) com m inteiro positivo e, neste caso, basta k =. Se o número considerado for par, é da forma p. q, com q ímpar e p natural não nulo. Neste caso, existem m e k inteiros positivos tais que k = p k = p + e (m ) = q. II) Falsa, pois se π a = sen x, a = sen x + e 4 π a = sen x + estiverem, nesta ordem, em progressão geométrica, deveríamos ter: a = a. a sen π x + = 4 π = sen x. sen x + π π sen x. cos + sen. cos x 4 4 π π = sen x. sen x. cos + sen cos x sen x + cos x = = sen x. cos x ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

17 (sen x + sen x.cos x + cos x) = sen x. cos x + sen x. cos x = sen x. cos x, que é absurdo. III. Falsa, pois Se p for racional inteiro, então p = m * + {} e p = m = m. m não seria primo. Se p for racional não inteiro, existem m e n inteiros positivos não nulos e primos entre si (com m n ), tal que p = p = e p não seria n inteiro. Portanto, não seria primo. m n Resposta: A ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

18 4 Com os elementos,,..., 0 são formadas todas as sequências (a, a,..., a 7 ). Escolhendo-se aleatoriamente uma dessas sequências, a probabilidade de a sequência escolhida não conter elementos repetidos é 7! a). 0 7.! 0! b). 0 7.!! c) ! 0! d). 0. 7! 0! e). 0 7 A probabilidade pedida é ! = = ! Resposta: B = ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

19 5 Considere a equação (a bi) 50 (a + bi) =. (a + b ) 50 + O número de pares ordenados (a, b) que satisfazem a equação é a) 500. b) 50. c) 50. d) 50. e) 504. ) (a bi) 50 (a + bi) = (a + b ) 50 + (a bi) 50 = (a bi) 50 = z 50 = (I), com z = a bi z ) Como e z 50 = z 50 z resulta de (I) que z 50 z z = = z 50 = z z z 00 + z 50 z = 0 z. z z 500 = 0 z = 0 ou z 500 = (a + bi) (a bi) (a + b ) 50 + (a + b ) (a + b ) 50 + z z ) Para z = 0, em (I), resulta: z 50 = z 50 = 0 e, portanto, z = 0 4) Para z 500 =, resulta z = e, substituindo em (I), temos: Z 50. = z 50 =, que possui 50 soluções + distintas, pois z = 50. Assim, a equação dada possui 50 soluções. Resposta: D ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

20 6 Seja ABC um triângulo cujos lados AB, AC e BC medem 6 cm, 8 cm e 0 cm, respectivamente. Considere os pontos M e N sobre o lado BC tais que AM é a altura relativa a BC e N é o ponto médio de BC. A área do triângulo AMN, em cm, é a),6. b),60. c) 4,0. d) 4,48. e) 6,7. A 6 8 B M N C 0 O triângulo ABC é retiangulo em A, pois = 0. Assim, considerando as medidas em centímetros, temos: 0 I) AN = BN = CN = = 5 II) (AM). (BC) = (AB). (AC) AM. 0 = 6. 8 AM = 4,8 III) (AB) = (BC). (BM) 6 = 0. BM BM =,6 IV) MN = BN BM = 5,6 =,4 Logo, a área S do triângulo AMN, em centímetros quadrados, é dada por: (MN). (AM),4. 4,8 S = = =,6 Resposta: A ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

21 7 Seis circunferências de raio 5 cm são tangentes entre si duas a duas e seus centros são vértices de um hexágono regular, conforme a figura abaixo. O comprimento de uma correia tensionada que envolve exter namente as seis circunferências mede, em cm, a) 8 + π. b) 0 + 0π. c) 8 + 6π. d) π. e) 6 + 6π. 0º r 60º r r r Sejam r = 5 cm a medida do raio e C o comprimento, em centímetros, da correia que envolve externamente as seis circunferências. C é dado pela soma de seis segmentos de reta de me - didas r e seis arcos de circunferência de 60 e raio r. 60 Assim, C = 6. r π r = 60 = π. 5 = π 6 r Resposta: D ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

22 8 O lugar geométrico dos pontos (a, b) tais que a equação, em z, z + z + (a + ib) = 0 possua uma raiz puramente imaginária é a) uma circunferência. b) uma parábola. c) uma hipérbole. d) uma reta. e) duas retas paralelas. Sendo αi, com α *, uma raiz puramente ima - ginária da equação z + z + (a + bi) = 0, temos: (αi) + αi + a bi = 0 ( α + a) + (α b)i = 0 α + a = 0 b + a = 0 α b = 0 b = a (com b 0), que é a equação de uma parábola, sem o ponto (; 0). Resposta: B ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

23 9 Um atirador dispõe de três alvos para acertar. O primeiro deste encontra-se a 0m de distância; o segundo, a 40m; o terceiro alvo, a 60m. Sabendo que a probabilidade de o atirador acertar o alvo é inversamente proporcional ao quadrado da distância e que a probabilidade de ele acertar o primeiro alvo é de /, então a probabilidade de acertar ao menos um dos alvos é 0 a) b) c) d). 5 9 e). 44 Sejam p, p e p, respectivamente, as probabilidades do primeiro, do segundo e do terceiro alvo serem acertados pelo atirador. k.. 0 p = = k = = k p = = = 6. = = k p = = = 6. = = A probabilidade de não acertar nenhum dos alvos é:.. = =.. = 8 6 Então, a probabilidade de acertar ao menos um dos alvos é: 5 p = = Resposta: E ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

24 0 Considere o triângulo ABC, em que os segmentos AC, CB e AB medem, respectivamente, 0 cm, 5 cm e 0 cm. Seja D um ponto do segmento AB de tal modo que CD é bissetriz do ângulo A ^CB e seja E um ponto do prolon gamento de CD, na direção de D, tal que D ^BE = D ^CB. A medida, em cm, de CE é tal que 6 a). 6 b). 7 6 c). 0 6 d). 5 6 e). Vamos considerar todas as medidas em centímetros. I) Aplicando o teorema da bissetriz do ângulo in - terno no triângulo ABC, temos: 5 0 = = BD = BD 0 BD BD 0 BD Assim, BD = e AD = 0 AD = 8 II) Aplicando-se a lei dos cossenos nos triângulos BCD e ACD, temos: (BD) = (BC) + (CD) (BC). (CD). cos α (AD) = (AC) + (CD). (AC). (CD). cos α = 5 + (CD). 5. (CD). cos α 8 = 0 + (CD). 0. (CD). cos α 44 = 5 + (CD) 0. (CD). cos α 64 = 00 + (CD) 0. (CD). cos α ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

25 Substraindo a ạ equação da ạ equação, temos: 9 80 = 5 0. (CD) cos α (CD). cos α = Substituindo (CD). cos α na ạ equação, temos: 44 = 5 + (CD) 9 0. (CD) = 54 (CD) = 6 III) Da semelhança dos triângulos BDE e CDA, temos: DE BD DE 66 = = DE = AD CD 8 6 Logo: 66 CE = CD + DE = 6 + = 5 6 Resposta: E ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

26 ( AS QUESTÕES DISSERTATIVAS, NUMERADAS DE A 0, DEVEM SER RESOLVIDAS E RESPONDIDAS NO CADERNO DE SOLUÇÕES. Considere as retas de equações r : y = x + a e s: y = bx + c, em que a, b, c são reais. Sabendo que r e s são perpen - diculares entre si, com r passando por (0, ) e s, por (, 4), determine a área do triângulo formado pelas retas r, s e o eixo x. Sendo r: y =. x + a e s: y = b. x + c perpen - diculares entre si, com r passando por (0; ) e s, por ( ; 4), temos: I) m r. m s =. b = b = II) (0; ) r: =. 0 + a a = III) ( ; 4) s: 4 =. + c c = 5 Se P(x p ; y p ) for a intersecção entre as retas r e s, então: y =. x + y = x x p = y p = s:y= - x+5 5 y r:y= x+ P ( - ;0 Q 0 4 R (5;0) x Logo, a área do triângulo PQR, formado pelas retas r, s e o eixo x é igual a: = Resposta:. ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

27 Determine todos os valores reais de x que satisfazem a inequação 4 x > 4x. 4 x 4 x > 4x > 4x 4 64 x 8 x > x > 4 x < log Resposta: S = x x < log ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

28 Considere o polinômio p(x) = x 4 ( + )x + ( + )x ( + 4 )x +. a) Determine os números reais a e b tais que p(x) = (x + ax + )(x + bx + ). b) Determine as raízes de p(x). a) p(x) = (x + ax + ) (x + bx + ) = = x 4 + bx + x + ax + abx + ax + x + bx + = = x 4 + (a + b) x + ( + ab) x + (a + b) x + Assim, devemos ter: x 4 + (a + b) x + ( + ab) x + (a + b) x + = = x 4 ( + ) x + ( + )x ( + 4)x + Do que se conclui que: a + b = + ab = + a + b = 4 a = b = b) p(x) = (x x + ). (x x + ) = 0 x x + = 0 ou x x + = 0 x = + ou x = ou 7 7 x = + i ou x = i Respostas: a) a = e b = b) +,, i, i ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

29 4 Sejam A e B dois conjuntos com e 5 elementos, respectivamente. Quantas funções sobrejetivas f : B A existem? ) Para f: B A ser sobrejetiva, os três elementos de A deverão ser imagens. Desta maneira, o conjunto B deverá ser partido em três subcon - juntos não vazios. Cada um deles deverá ter seus elementos associados a um dos elementos (distinto) de A. ) O conjunto B, com 5 elementos, pode ser par- tido da seguinte forma:.) Um subconjunto com três elementos e dois subconjuntos com um elemento cada um. Exis tem C 5; = 0 formas de se obter estes subconjuntos..) Um subconjunto com um elemento e dois subcon juntos com dois elementos cada um. 5. C Existem 4; = 5 formas de se obter estes subconjuntos. ) Para cada partição feita, existem P =! = 6 formas de associá-las a elementos de A. Desta maneira, existem: 5. C 4; = (0 + 5). 6 = 50 C 5; +. P funções sobrejetivas f: B A Resposta: 50 funções sobrejetivas. ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

30 5 Sejam A = {,,, 9, 0) o conjunto dos números inteiros de a 0 e (a, a, a ) uma progressão geométrica crescente com elementos de A e razão q >. a) Determine todas as progressões geométricas (a, a, a ) de razão q =. m b) Escreva q =, com m, n e mdc(m, n) =. n Determine o maior valor possível para n. A = (,,,..., 9, 0) e (a ; a ; a ) é PG crescente de razão q >. a) q = (a, a, a ) = 9 a ; a. ; a. 4 Assim: a = 4 (4; 6; 9) a = 8 (8; ; 8) a = (; 8; 7) m b) q = e mdc (m. n) = n m n m PG a ; a. ; a.. n Como a. m n A e mdc (m, n ) =, o maior valor possível para n é 4 e, neste caso, os valores de m e a são res pectiva mente 5 e 6. A PG é 5 5 6; 6. ; 6. 4 = (6; 0; 5) Respostas: a) (4; 6; 9), (8; ; 8) e (; 8; 7) b) n = 4 6 ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

31 ( 6 Esboce o gráfico da função f : dada por f(x) = x. f(x) = x = x y = ( x / x y = ( ( x - x y = ( ( x - - x - y = ( ( x - - x Resposta: - x y = - - x ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

32 7 Determine todos os valores reais de a para os quais o seguinte sistema linear é impossível: x + ay + z = x y + z = x + az = 5 O sistema será impossível se, e somente se, a 0 a a = 0 e a + 9a a = 0 e 0 a + + 5a 0 a + 7a + 6 = 0 e a + 0 (a = ou a = 6) e a a = 6 Resposta: a = 6 ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

33 8 Um triângulo retângulo com hipotenusa c = ( + 6) está circunscrito a um círculo de raio unitário. Determine a área total da superfície do cone obtido ao girar o triân - gulo em torno do seu maior cateto. A y.( + 6) E x x D B y F C Seja r a medida do raio do círculo. I) Sendo S a área do triângulo, temos: (BC).(AC) (y + ). (x + ) S = = = xy + x + y + = e AB + BC + AC S =. r = x + y + y + + x + =. r = x + y + =. = x + y + Assim, xy + x + y + = x + y + xy = x + y + xy =. ( + 6) + xy = + 6 II) x + y =. ( + 6 ) x. y = + 6 y = + 6 x x. y = + 6 Assim, x. ( + 6 x) = + 6 x + ( + 6 )x ( + 6) = 0 x ( + 6 )x = ± 6 x = = + 6 ± 4 x = + 6 ou x = + 6 ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

34 Como x + y = + 6, temos: x = + 6 y = + 6 e x = + 6 y = + 6 III) Como o cone é obtido ao girar o triângulo em torno do maior cateto, o raio da base R do cone é o menor cateto. Assim, R = R = 6 IV) Como a geratriz g do cone mede. ( + 6 ), a área total A T da superfície do cone é dada por: A T = π R + π R g = = π. (6 ) + π. 6.. ( + 6 ) = = 6π + 6 π + π = π. (9 + 6 ) Resposta: π. (9 + 6 ) ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

35 9 Determine o conjunto das soluções reais da equação cossec x cossec x tg x =. tg (x) = cossec x = + tg (x) = x sen cos (x) Como cos(x) = sen x sen x cos (x) =, segue-se que: cos(x) = cos cos(x) (x) = cos (x) 6cos (x) + cos(x) = 0 Assim: ± 5 cos(x) = cos(x) = ou cos(x) = Se cos(x) = x = ± arc cos + n π; n π Se cos(x) = x = ± + n π; n S = x x = ± arc cos + n π; ou x = ± π + n π, em que n ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

36 0 Considere o cubo ABCDEFGH de aresta tal que: ABCD é o quadrado da base inferior; EFGH, o quadrado da base superior e AE, BF, CG e DH são as arestas verticais. Sejam L, M e N os pontos médios das arestas AB, CG e GH, respec tivamente. Determine a área do triângulo LMN. De acordo com o Teorema de Pitágoras, temos: I) (MN) = (MG) + (GN) (MN) = + MN = II) Sendo P o ponto médio de EF, temos NP = PL = Assim, (NL) = (NP) + (PL) (NL) = + NL = III) (CL) = (CB) + (BL) (CL) = + CL = 5 IV) (ML) = (MC) + (CL) (ML) = + (5 ) ML = 6 Logo, o triângulo LMN é retângulo em M, pois (NL) = (MN) + (ML). Assim, sua área S é dada por: (MN). (ML). 6 S = = = Resposta: ITA (º DIA) DEZEMBRO/06

NOTAÇÕES. +... + a n. , sendo n inteiro não negativo k =1. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares.

NOTAÇÕES. +... + a n. , sendo n inteiro não negativo k =1. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares. MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i: unidade imaginária, i = z: módulo do número z Re(z): parte real do número z Im(z): parte imaginária do número z det

Leia mais

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br

A Matemática no Vestibular do ITA. Material Complementar: Prova 2014. c 2014, Sergio Lima Netto sergioln@smt.ufrj.br A Matemática no Vestibular do ITA Material Complementar: Prova 01 c 01, Sergio Lima Netto sergioln@smtufrjbr 11 Vestibular 01 Questão 01: Das afirmações: I Se x, y R Q, com y x, então x + y R Q; II Se

Leia mais

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a

1 B 1 Dado z = ( 1 + 3 i), então z n é igual a MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números naturais : conjunto dos números inteiros : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números complexos i: unidade imaginária:

Leia mais

Prova de Matemática: 13/12/12 PROVA ITA

Prova de Matemática: 13/12/12 PROVA ITA Prova de Matemática: // PROVA ITA matemática Gabarito ITA Prova de Matemática: // matemática : conjunto dos números naturais : conjunto dos números inteiros : conjunto dos números reais M m x n ( ): conjunto

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ECONOMIA RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia

PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 2013 - FGV CURSO DE ECONOMIA RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia C. Gouveia PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR 0 - FGV CURSO DE ECONOMIA Profa. Maria Antônia C. Gouveia QUESTÃO 0 Laura caminha pelo menos km por dia. Rita também caminha todos os dias, e a soma das distâncias diárias

Leia mais

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas

Obs.: São cartesianos ortogonais os sistemas de coordenadas MATEMÁTICA NOTAÇÕES : conjunto dos números complexos : conjunto dos números racionais : conjunto dos números reais : conjunto dos números inteiros = {0,,, 3,...} * = {,, 3,...} Ø: conjunto vazio A\B =

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Probabilidade 10 (0,95%) Distribuição das.08 Questões do I T A 9 (8,97%) 0 (9,9%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais (, 0 (9,6%) Geo. Analítica Conjuntos (,96%) Geo. Espacial Funções Binômio de Newton

Leia mais

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36

a = 6 m + = a + 6 3 3a + m = 18 3 a m 3a 2m = 0 = 2 3 = 18 a = 6 m = 36 3a 2m = 0 a = 24 m = 36 MATEMÁTICA Se Amélia der R$ 3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia. Se Maria der um terço do que tem a Lúcia, então esta ficará com R$ 6,00 a mais do que Amélia. Se Amélia perder a metade

Leia mais

ITA - 2003 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA - 2003 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2003 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Seja z. Das seguintes afirmações independentes: argumento de ω. é (são) verdadeira(s) A) todas. C) apenas II e III.

Leia mais

PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 2002 2ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA.

PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 2002 2ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA. PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 00 ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA. QUESTÃO.01.Carlos, Luis e Sílvio tinham, juntos, 100 mil reais para investir por um ano. Carlos

Leia mais

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010

PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-2011 DA MACKENZIE RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. 13 / 12 / 2010 PROVAS DE MATEMÁTICA DO VESTIBULARES-0 DA MACKENZIE Profa. Maria Antônia Gouveia. / / 00 QUESTÃO N o 9 Dadas as funções reais definidas por f(x) x x e g(x) x x, considere I, II, III e IV abaixo. I) Ambas

Leia mais

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) =

MÓDULO 29. Trigonometria I. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Fórmulas do arco duplo: 1) sen (2a) = 2) cos (2a) = Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA MÓDULO 9 Trigonometria I Resumo das principais fórmulas da trigonometria Arcos Notáveis: Fórmulas do arco duplo: ) sen (a) = ) cos (a) = 3)

Leia mais

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_007_ A FASE RESOLUÇÃO PELA PROFA MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA Questão Se Amélia der R$3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia Se Maria

Leia mais

ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS.

ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS. ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA COLETÂNEA DE PROVAS DE MATEMÁTICA DO EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS ÁLGEBRA I: 003 a 013 Funções: definição de função; funções definidas por

Leia mais

Aula 10 Triângulo Retângulo

Aula 10 Triângulo Retângulo Aula 10 Triângulo Retângulo Projeção ortogonal Em um plano, consideremos um ponto e uma reta. Chama-se projeção ortogonal desse ponto sobre essa reta o pé da perpendicular traçada do ponto à reta. Na figura,

Leia mais

QUESTÕES ÁREAS DE POLÍGONOS

QUESTÕES ÁREAS DE POLÍGONOS QUESTÕES ÁREAS DE POLÍGONOS 1. (Unicamp 014) O perímetro de um triângulo retângulo é igual a 6,0 m e as medidas dos lados estão em progressão aritmética (PA). A área desse triângulo é igual a a),0 m. b),0

Leia mais

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2005 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Considere os conjuntos S = {0,2,4,6}, T = {1,3,5} e U = {0,1} e as afirmações: I. {0} S e S U. II. {2} S\U e S T U={0,1}.

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu dinheiro

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa C. alternativa D. Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente,

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa B. alternativa C. alternativa D. Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente, Questão Os trabalhadores A e B, trabalhando separadamente, levam cada um 9 e 0 horas, respectivamente, para construir um mesmo muro de tijolos Trabalhando juntos no serviço, sabe-se que eles assentam 0

Leia mais

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas.

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas. PROVA APLICADA ÀS TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ANCHIETA EM MARÇO DE 009. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÕES DE 0 A 08.

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE. VESTIBULAR 2013 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFPE VESTIBULAR 0 a Fase Profa. Maria Antônia Gouveia. 0. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da

Leia mais

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4

(A) 30 (B) 6 (C) 200 (D) 80 (E) 20 (A) 6 (B) 10 (C) 15 (D) 8 (E) 2 (A) 15 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 (A) 3 (B) 2 (C) 6 (D) 27 (E) 4 TEOREMA DE TALES. Na figura abaixo as retas r, s e t são (A) 0 (B) 6 (C) 00 (D) 80 (E) 0. Três retas paralelas são cortadas por duas Se AB = cm; BC = 6 cm e XY = 0 cm a medida, em cm, de XZ é: (A) 0 (B)

Leia mais

Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro e Acad. Taís Aline Bruno de Azevedo.

Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro e Acad. Taís Aline Bruno de Azevedo. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA SECRETARIA DE ENSINO À DISTÂNCIA O NÚMERO DE OURO Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro

Leia mais

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}}

1 C. Logo, A B = {c} e P(A B) = {Ø, {c}} MATEMÁTICA NOTAÇÕES = {,,,,...} : conjunto dos números reais : conjunto dos números compleos [a, b] = { ; a b} (a, + ) = ]a, + [ = { ; a < < + } A\B = { A; B} A C : complementar do conjunto A i: unidade

Leia mais

Uma função f de domínio A e contradomínio B é usualmente indicada por f : A B (leia: f de A em B).

Uma função f de domínio A e contradomínio B é usualmente indicada por f : A B (leia: f de A em B). Instituto de Ciências Exatas - Departamento de Matemática Cálculo I Profª Maria Julieta Ventura Carvalho de Araujo Capítulo : Funções.- Definições Sejam A e B dois conjuntos não vazios. Uma função f de

Leia mais

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é:

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é: Aluno(a) Nº. Ano: º do Ensino Médio Exercícios para a Recuperação de MATEMÁTICA - Professores: Escossi e Luciano NÚMEROS COMPLEXOS 1) Calculando-se corretamente as raízes da função f(x) = x + 4x + 5, encontram-se

Leia mais

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01

Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 Atividade 01 Ponto, reta e segmento 01 1. Crie dois pontos livres. Movimente-os. 2. Construa uma reta passando por estes dois pontos. 3. Construa mais dois pontos livres em qualquer lugar da tela, e o

Leia mais

QUESTÃO 1 ALTERNATIVA D

QUESTÃO 1 ALTERNATIVA D OBMEP 015 Nível 3 1 QUESTÃO 1 Como,5 = 5 x 0,5, o tempo que o frango deve ficar no forno é 5 x 1 = 60 minutos. Logo, Paula deve colocar o frango no forno às 19 h, mas 15 minutos antes deve acender o forno.

Leia mais

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 (OBMEP RJ) Num triângulo retângulo, definimos o cosseno de seus ângulos agudos O triângulo retângulo da figura

Leia mais

Uma Introdução às Construções Geométricas

Uma Introdução às Construções Geométricas page 1 Uma Introdução às Construções Geométricas Eduardo Wagner page 2 Texto já revisado pela nova ortografia. page 3 Eισαγωγή στ ις Γεωµετ ρική κατ ασκευές Eduardo Wagner page 4 page i Apresentação Oι

Leia mais

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9

C Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 9 TRIGONOMETRIA TRIÂNGULO RETÂNGULO Considere um triângulo ABC, retângulo em  ( = 90 ), onde a é a medida da hipotenusa, b e c, são as medidas dos catetos e a, β são os ângulos

Leia mais

1. Sendo (x+2, 2y-4) = (8x, 3y-10), determine o valor de x e de y. 2. Dado A x B = { (1,0); (1,1); (1,2) } determine os conjuntos A e B. 3. (Fuvest) Sejam A=(1, 2) e B=(3, 2) dois pontos do plano cartesiano.

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Distribuição das 1.048 Questões do I T A 94 (8,97%) 104 (9,92%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais 23 (2, 101 (9,64%) Geo. Espacial Geo. Analítica Funções Conjuntos 31 (2,96%)

Leia mais

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema Matemática 01. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6 cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da face contendo C e D, e F é o pé da perpendicular a BD traçada a

Leia mais

Notas de aulas. André Arbex Hallack

Notas de aulas. André Arbex Hallack Cálculo I Notas de aulas André Arbex Hallack Julho/007 Índice 0 Preliminares 0. Números reais.................................... 0. Relação de ordem em IR.............................. 3 0.3 Valor absoluto....................................

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2010 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 010 1 a Fase Profa Maria Antônia Gouveia QUESTÃO 01 Sobre números reais, é correto afirmar: (01) Se m é um número inteiro divisível por e n é um número inteiro divisível

Leia mais

1 A AVALIAÇÃO ESPECIAL UNIDADE I -2014 COLÉGIO ANCHIETA-BA ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. RESOLUÇÃO: PROFA. MARIA ANTÔNIA C.

1 A AVALIAÇÃO ESPECIAL UNIDADE I -2014 COLÉGIO ANCHIETA-BA ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. RESOLUÇÃO: PROFA. MARIA ANTÔNIA C. 1 A AVALIAÇÃO ESPECIAL UNIDADE I -014 COLÉGIO ANCHIETA-BA ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Questão 01. (UESC-Adaptada) (x + )!(x + )! O valor de x N, que

Leia mais

Produtos. 4.1 Produtos escalares

Produtos. 4.1 Produtos escalares Capítulo 4 Produtos 4.1 Produtos escalares Neste tópico iremos estudar um novo tipo de operação entre vetores do plano e do espaço. Vamos fazer inicialmente uma consideração geométrica, como segue. Seja

Leia mais

MATEMÁTICA. Prova resolvida. Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário

MATEMÁTICA. Prova resolvida. Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário Prova resolvida Material de uso exclusivo dos alunos do Universitário Prova de Matemática - UFRGS/00 0. Durante os jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, os rasileiros perderam o ouro para os cuanos por

Leia mais

9xy yx9 = (9 100+x 10+y) (y 100+x 10+9) = (8 y) 100+9 10+(y+1)

9xy yx9 = (9 100+x 10+y) (y 100+x 10+9) = (8 y) 100+9 10+(y+1) Gabarito da Prova do Nível II Primeira Questão: ANULADA- Com três algarismos distintos, formamos três números: O primeiro número é obtido ordenando-se os algarismos em ordem decrescente, da esquerda para

Leia mais

Lista 1. Sistema cartesiano ortogonal. 1. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E

Lista 1. Sistema cartesiano ortogonal. 1. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E Sistema cartesiano ortogonal Lista. Observe a figura e determine os pontos, ou seja, dê suas coordenadas: a) A b) B c) C d) D e) E. Marque num sistema de coordenadas cartesianas ortogonais os pontos: a)

Leia mais

Gabarito - Matemática - Grupos I/J

Gabarito - Matemática - Grupos I/J 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Para a estréia de um espetáculo foram emitidos 1800 ingressos, dos quais 60% foram vendidos até a véspera do dia de sua realização por um preço unitário de R$

Leia mais

GEOMETRIA PLANA - FUVEST. Triângulos

GEOMETRIA PLANA - FUVEST. Triângulos GEOMETRIA PLANA - FUVEST Triângulos...1 Teorema de Tales...8 Semelhança de Triângulos...11 Pontos Notáveis...23 Triângulos Retângulos...25 Triângulos 01. (Fuvest/96) Na figura, as retas r e s são paralelas,

Leia mais

FUVEST VESTIBULAR 2006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA

FUVEST VESTIBULAR 2006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA FUVEST VESTIBULAR 006. RESOLUÇÃO DA PROVA DA FASE 1. Por Professora Maria Antônia Conceição Gouveia. MATEMÁTICA 1. A partir de 64 cubos brancos, todos iguais, forma-se um novo cubo. A seguir, este novo

Leia mais

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5.

(a) 9. (b) 8. (c) 7. (d) 6. (e) 5. 41. Num supermercado, são vendidas duas marcas de sabão em pó, Limpinho, a mais barata, e Cheiroso, 30% mais cara do que a primeira. Dona Nina tem em sua carteira uma quantia que é suficiente para comprar

Leia mais

MAT 5A AULA 13 13.01. a 10 = a 1 + (10 1) r. a 10 = 1 + 9 3. a 10 = 28 13.02. a n = a 1 (n 1) r. a n = 2 + (n 1) 2. a n = 2n 13.03

MAT 5A AULA 13 13.01. a 10 = a 1 + (10 1) r. a 10 = 1 + 9 3. a 10 = 28 13.02. a n = a 1 (n 1) r. a n = 2 + (n 1) 2. a n = 2n 13.03 MAT 5A AULA 13 13.01 a 10 = a 1 + (10 1) r a 10 = 1 + 9 3 a 10 = 8 13.0 a n = a 1 (n 1) r a n = + (n 1) a n = n 13.03 a 1 = a 1 + (1 1) r a 1 = 5 + 0 a 1 = 45 13.04 a 1 = 19 r = a n = 73 73 = 19 + (n 1)

Leia mais

Lei dos Senos e dos Cossenos

Lei dos Senos e dos Cossenos Lei dos Senos e dos Cossenos 1. (G1 - cftrj 014) Considerando que ABC é um triângulo tal que AC 4 cm, BC 1 cm e  60, calcule os possíveis valores para a medida do lado AB.. (Ufpr 014) Dois navios deixam

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 2012 2. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 2012 2. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UEFS VESTIBULAR 0 Profa. Maria Antônia Gouveia. Questão Em um grupo de 0 casas, sabe-se que 8 são brancas, 9 possuem jardim e possuem piscina. Considerando-se essa infomação e as

Leia mais

Conjuntos numéricos. Notasdeaula. Fonte: Leithold 1 e Cálculo A - Flemming. Dr. Régis Quadros

Conjuntos numéricos. Notasdeaula. Fonte: Leithold 1 e Cálculo A - Flemming. Dr. Régis Quadros Conjuntos numéricos Notasdeaula Fonte: Leithold 1 e Cálculo A - Flemming Dr. Régis Quadros Conjuntos numéricos Os primeiros conjuntos numéricos conhecidos pela humanidade são os chamados inteiros positivos

Leia mais

Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito. Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso a medida ab.

Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito. Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso a medida ab. MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL Avaliação 1 - MA13-2015.2 - Gabarito Questão 01 [ 2,00 pts ] Sendo dados os segmentos de medidas a e b, descreva como construir com régua e compasso

Leia mais

LISTÃO DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO IFMA PROFESSOR: ARI

LISTÃO DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO IFMA PROFESSOR: ARI 01.: A figura mostra um edifício que tem 15 m de altura, com uma escada colocada a 8 m de sua base ligada ao topo do edifício. comprimento dessa escada é de: a) 12 m. b) 30 m. c) 15 m. d) 17 m. e) 20 m.

Leia mais

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 *

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Objetivas 01 1 Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/ B) /3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Considere três números, a, b e c. A média aritmética entre a e b é 17 e a média aritmética entre a, b

Leia mais

01) 48 02) 96 03) 144 04) 240 05) 336. Os três anéis de cores diferentes poderão ser colocados em 3 de 8 dedos das mãos da senhora, logo

01) 48 02) 96 03) 144 04) 240 05) 336. Os três anéis de cores diferentes poderão ser colocados em 3 de 8 dedos das mãos da senhora, logo PROVA FINAL DE MATEMÁTICA - TURMAS DO o ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - OUTUBRO DE 0. ELABORAÇÃO: PROFESSORES ADRIANO CARIBÉ E WALTER PORTO. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA 0 - (FGV-Adaptada)

Leia mais

MATEMÁTICA. 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números

MATEMÁTICA. 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números MATEMÁTICA 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números reais, dada por f(x) = 3 cos x sen x, que tem parte de seu gráfico esboçado a seguir. Analise a veracidade das afirmações

Leia mais

Vetores. Definição geométrica de vetores

Vetores. Definição geométrica de vetores Vetores Várias grandezas físicas, tais como por exemplo comprimento, área, olume, tempo, massa e temperatura são completamente descritas uma ez que a magnitude (intensidade) é dada. Tais grandezas são

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta Instruções: Indique claramente as respostas dos itens de cada questão, fornecendo as unidades, se for o caso. Apresente de forma clara e ordenada os passos utilizados na resolução das questões. Expressões

Leia mais

EXAME DE ACESSO PROFMAT - 2015 - SOLUÇÕES (B) 7 (E) 12

EXAME DE ACESSO PROFMAT - 2015 - SOLUÇÕES (B) 7 (E) 12 EXAME DE ACESSO PROFMAT - 015 - SOLUÇÕES 1. Se x é um número real tal que x + 1 x = 3, então x + 1 é igual a: x (A) 6 (D) 9 Resposta: B) (B) 7 (E) 1 (C) 8 Elevando ambos os membros da equação x + 1 = 3

Leia mais

x se x = n se x e n< x< n+ 1, n que associa a cada número real x o maior inteiro não superior a x.

x se x = n se x e n< x< n+ 1, n que associa a cada número real x o maior inteiro não superior a x. RELATÓRIO VESTIBULAR UFS/03 MATEMÁTIA (Prova AMARELA). INTRODUÇÃO As questões foram elaboradas visando incluir todos os tópicos do programa, com ênfase nos conceitos e suas conexões entre os diversos campos

Leia mais

no de Questões A Unicamp comenta suas provas

no de Questões A Unicamp comenta suas provas Cad no de Questões A Unicamp comenta suas provas 99 SEGUNDA FASE 4 de Janeiro de 998 Matemática 0 prova de Matemática do Vestibular Unicamp procura identificar nos candidatos um conhecimento crítico e

Leia mais

Questão 01. Questão 02

Questão 01. Questão 02 PROVA DE MATEMÁTICA - TURMAS DO 3 O ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - MARÇO DE 011. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Questão 01 Sabendo

Leia mais

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 2. Questão 1. Questão 3. Resposta. Resposta Instruções: Indique claramente as respostas dos itens de cada questão, fornecendo as unidades, caso existam. Apresente de forma clara e ordenada os passos utilizados na resolução das questões. Expressões

Leia mais

O coeficiente angular

O coeficiente angular A UA UL LA O coeficiente angular Introdução O coeficiente angular de uma reta já apareceu na Aula 30. Agora, com os conhecimentos obtidos nas Aulas 40 e 45, vamos explorar mais esse conceito e descobrir

Leia mais

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14

RESOLUÇÃO Matemática APLICADA FGV Administração - 14.12.14 FGV Administração - 1.1.1 VESTIBULAR FGV 015 1/1/01 RESOLUÇÃO DAS 10 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA TARDE MÓDULO DISCURSIVO QUESTÃO 1 Um mapa de um pequeno parque é uma região em forma de quadrilátero,

Leia mais

a soma dois números anteriores da primeira coluna está na segunda coluna: (3m +1) + (3n +1) = 3(m + n) + 2.

a soma dois números anteriores da primeira coluna está na segunda coluna: (3m +1) + (3n +1) = 3(m + n) + 2. OBMEP 01 Nível 3 1 QUESTÃO 1 ALTERNATIVA A Basta verificar que após oito giros sucessivos o quadrado menor retorna à sua posição inicial. Como 01 = 8 1+ 4, após o 01º giro o quadrado cinza terá dado 1

Leia mais

Exercícios de Matemática Retas e Planos

Exercícios de Matemática Retas e Planos Exercícios de Matemática Retas e Planos 3. (Unesp) Considere o cubo da figura adiante. Das alternativas a seguir, aquela correspondente a pares de vértices que determinam três retas, duas a duas reversas,

Leia mais

Pré-Vestibular Aprofundamento Matemática 1

Pré-Vestibular Aprofundamento Matemática 1 Pré-Vestibular Aprofundamento Matemática Matemática Módulo 0 Estudo das equações em R 0. Um casal tem filhos e filhas. Cada filho tem o número de irmãos igual ao número de irmãs. Cada filha tem o número

Leia mais

1_4. Página 1. Matérias > Matemática > Conjuntos Numéricos

1_4. Página 1. Matérias > Matemática > Conjuntos Numéricos 1_4 Página 1 Matérias > Matemática > Conjuntos Numéricos Conjuntos Numéricos Números Naturais N = {0; 1; 2; 3;...} (Números naturais) N* = {1; 2; 3;...} (Números naturais excluindo o zero) Números Inteiros

Leia mais

MATEMÁTICA. 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005.

MATEMÁTICA. 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005. MTEMÁTI 01. O gráfico a seguir ilustra o lucro semestral de uma empresa, em milhares de reais, de 2003 a 2005. 80 60 40 20 0 1 /03 2 /03 1º/04 2º/04 1º/05 2º/05 Lucro 50 60 45 70 55 65 0-0) O lucro médio

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa E. alternativa B. alternativa E. A figura exibe um mapa representando 13 países.

Questão 1. Questão 3. Questão 2. alternativa E. alternativa B. alternativa E. A figura exibe um mapa representando 13 países. Questão A figura eibe um mapa representando países. alternativa E Inicialmente, no recipiente encontram-se 40% ( 000) = 400 m de diesel e 60% ( 000) = = 600 m de álcool. Sendo, em mililitros, a quantidade

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D.

TIPO DE PROVA: A. Questão 4. Questão 1. Questão 2. Questão 5. Questão 3. Questão 6. alternativa D. alternativa C. alternativa D. Questão TIPO DE PROVA: A Um pintor pintou 0% de um muro e outro pintou 60% do que sobrou. A porcentagem do muro que falta pintar é: a) 0% b) % c) % d) 8% e) % O primeiro pintou 0% do muro, logo restou

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

Exercícios de Números Complexos com Gabarito

Exercícios de Números Complexos com Gabarito Exercícios de Números Complexos com Gabarito ) (UNIFESP-007) Quatro números complexos representam, no plano complexo, vértices de um paralelogramo. Três dos números são z = i, z = e z = + ( 5 )i. O quarto

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 201 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 16 Em um paralelogramo, as medidas de dois ângulos

Leia mais

Curso Wellington Matemática Trigonometria Lei dos Senos e Cossenos Prof Hilton Franco

Curso Wellington Matemática Trigonometria Lei dos Senos e Cossenos Prof Hilton Franco 1. A figura a seguir apresenta o delta do rio Jacuí, situado na região metropolitana de Porto Alegre. Nele se encontra o parque estadual Delta do Jacuí, importante parque de preservação ambiental. Sua

Leia mais

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães

PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães PONTO MÉDIO LEMBRA? OUTRO PONTO MÉDIO! DOIS PONTOS MÉDIOS LEMBRAM? BASE MÉDIA! Cícero Thiago Magalhães Nível Iniciante Propriedade 1 Num triângulo retângulo ABC, a mediana BM relativa à hipotenusa mede

Leia mais

www.exatas.clic3.net

www.exatas.clic3.net www.exatas.clic.net 8)5*6±0$7(0È7,&$± (67$59$6(5 87,/,=$'66 6(*8,7(66Ì0%/6(6,*,),&$'6 i: unidade imaginária número complexo : a +bi; a, b números reais log x: logaritmo de x na base 0 cos x: cosseno de

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na GV

CPV O cursinho que mais aprova na GV O cursinho que mais aprova na GV FGV ADM Objetiva 06/junho/010 MATemática 01. O monitor de um notebook tem formato retangular com a diagonal medindo d. Um lado do retângulo mede 3 do outro. 4 A área do

Leia mais

Prova 3 Matemática ... GABARITO 3 NOME DO CANDIDATO:

Prova 3 Matemática ... GABARITO 3 NOME DO CANDIDATO: Prova 3 QUESTÕES OBJETIIVAS N ọ DE ORDEM: NOME DO CANDIDATO: N ọ DE INSCRIÇÃO: IINSTRUÇÕES PARA A REALIIZAÇÃO DA PROVA 1. Confira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e NOME, que constam da etiqueta

Leia mais

Matemática 3. Aula 1. Geometria Plana. A escolha de quem pensa! 1

Matemática 3. Aula 1. Geometria Plana. A escolha de quem pensa! 1 Matemática Aula 1 Geometria Plana 01. A bandeira do Brasil, hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília, é uma das maiores bandeiras hasteadas do mundo. A figura abaixo indica as suas medidas de acordo

Leia mais

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1

n! (n r)!r! P(A B) P(A B) = P(A)+P(B) P(A B) P(A/B) = 1 q, 0 < q < 1 FORMULÁRIO DE MATEMÁTICA Análise Combinatória P n = n! = 1 n A n,r = Probabilidade P(A) = n! (n r)! número de resultados favoráveis a A número de resultados possíveis Progressões aritméticas a n = a 1

Leia mais

01- Assunto: Matrizes. Dadas as matrizes A = e B =, calcule AB + A t.

01- Assunto: Matrizes. Dadas as matrizes A = e B =, calcule AB + A t. EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES - MATEMÁTICA - ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== - Assunto: Matrizes 5 Dadas as matrizes A

Leia mais

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de QUESTÃO - EFOMM 0 QUESTÃO - EFOMM 0 Se tgx sec x, o valor de senx cos x vale: ( 7 ( ( ( ( O lucro obtido pela venda de cada peça de roupa é de, sendo o preço da venda e 0 o preço do custo quantidade vendida

Leia mais

SOLUÇÕES (B) 4 (B) 43 (C) 13 (D) 27 (E) 63

SOLUÇÕES (B) 4 (B) 43 (C) 13 (D) 27 (E) 63 EXAME DE ACESSO PROFMAT - 2014 SOLUÇÕES Questão 1. (Teorema de Pitágoras) Uma pirâmide de base quadrada tem todas as suas arestas congruentes, de medida 8. A altura da pirâmide (em relação à base quadrada)

Leia mais

RESOLUÇÃO. 01 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α

RESOLUÇÃO. 01 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO o ANO DO CPCAR 008 MATEMÁTICA VERSÃO A 0 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α a) Se α e β são números irracionais, então é, β necessariamente, irracional.

Leia mais

Nome: Calcule a probabilidade de que os dois alunos sorteados falem Inglês e. Análise Quantitativa e Lógica Discursiva - Prova B

Nome: Calcule a probabilidade de que os dois alunos sorteados falem Inglês e. Análise Quantitativa e Lógica Discursiva - Prova B 1. Uma escola irá sortear duas pessoas dentre os seus 20 melhores alunos para representá-la em um encontro de estudantes no Canadá, país que possui dois idiomas oficiais, Inglês e Francês. Sabe-se que,

Leia mais

Geometria Plana Noções Primitivas

Geometria Plana Noções Primitivas Geometria Plana Noções Primitivas Questão 1 (CESGRANRIO-85) Numa carpintaria, empilham-se 50 tábuas, umas de 2 cm e outras de 5 cm de espessura. A altura da pilha é de 154 cm. A diferença entre o número

Leia mais

Pirâmide. P e R pertencem, respectivamente, às faces ABCD e EFGH; Q pertence à aresta EH; T é baricentro do triângulo ERQ e pertence à diagonal EG RF

Pirâmide. P e R pertencem, respectivamente, às faces ABCD e EFGH; Q pertence à aresta EH; T é baricentro do triângulo ERQ e pertence à diagonal EG RF Pirâmide 1. (Unifesp 01) Na figura, ABCDEFGH é um paralelepípedo reto-retângulo, e PQRE é um tetraedro regular de lado 6cm, conforme indica a figura. Sabe-se ainda que: P e R pertencem, respectivamente,

Leia mais

Geometria Analítica e Vetorial

Geometria Analítica e Vetorial Daniel Miranda, Rafael Grisi, Sinuê Lodovici Geometria Analítica e Vetorial Geometria Analítica e Vetorial Versão para Telas Pequenas. UFABC - Universidade Federal do ABC Santo André http://gradmat.ufabc.edu.br/disciplina/ga/

Leia mais

Geometria Analítica e Vetorial

Geometria Analítica e Vetorial Daniel Miranda, Rafael Grisi, Sinuê Lodovici Geometria Analítica e Vetorial Geometria Analítica e Vetorial Universidade Federal do ABC Santo André Versão 9 17 de Setembro 2015 http://gradmat.ufabc.edu.br/disciplina/ga/

Leia mais

Geometria Analítica. Katia Frensel - Jorge Delgado. NEAD - Núcleo de Educação a Distância. Curso de Licenciatura em Matemática UFMA

Geometria Analítica. Katia Frensel - Jorge Delgado. NEAD - Núcleo de Educação a Distância. Curso de Licenciatura em Matemática UFMA Geometria Analítica NEAD - Núcleo de Educação a Distância Curso de Licenciatura em Matemática UFMA Katia Frensel - Jorge Delgado Março, 011 ii Geometria Analítica Conteúdo Prefácio ix 1 Coordenadas na

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta. Resposta. a) calcule a área do triângulo OAB. b) determine OC e CD.

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta. Resposta. a) calcule a área do triângulo OAB. b) determine OC e CD. Questã Se Amélia der R$,00 a Lúcia, entã ambas ficarã cm a mesma quantia. Se Maria der um terç d que tem a Lúcia, entã esta ficará cm R$ 6,00 a mais d que Amélia. Se Amélia perder a metade d que tem, ficará

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM NOVEMBRO/009 Prova E matemática x + y y x 1. O valor da expressão + 6 : x + y para x 4 e y 0,15 é: a) 0 b) 1 c) d) e) 4 Temos x + y y x + 6 : x + y. Uma costureira pagou

Leia mais

CURRÍCULO DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CURRÍCULO DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO CURRÍCULO DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Eduardo Campos VICE-GOVERNADOR João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO Ricardo

Leia mais

UFRGS 2005 - MATEMÁTICA. 01) Considere as desigualdades abaixo. 2 2 3 3. 1 1 3 3. III) 3 2. II) Quais são verdadeiras?

UFRGS 2005 - MATEMÁTICA. 01) Considere as desigualdades abaixo. 2 2 3 3. 1 1 3 3. III) 3 2. II) Quais são verdadeiras? UFRGS 005 - MATEMÁTICA 0) Considere as desigualdades abaixo. I) 000 3000 3. II) 3 3. III) 3 3. Quais são verdadeiras? a) Apenas I. b) Apenas II. Apenas I e II. d) Apenas I e III e) Apenas II e III 0) Observe

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E) RESPOSTA: (A)

(A) (B) (C) (D) (E) RESPOSTA: (A) 1. Assinale, dentre as regiões a seguir, pintadas de cinza, aquela que é formada pelos pontos do quadrado cuja distância a qualquer um dos vértices não é maior do que o comprimento do lado do quadrado.

Leia mais

12) A círculo = π r 2. 1 13) A lateral cone = π.r.g. 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a

12) A círculo = π r 2. 1 13) A lateral cone = π.r.g. 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a MATEMÁTICA (Prova AMARELA). INTRODUÇÃO A prova de Matemática do Vestibular 04 foi elaborada com o intuito de contemplar todos os tópicos do programa, associando convenientemente a parte teórica com as

Leia mais

GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA

GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA GUIA PARA AS PROVAS ( PO, AT E PG) E VESTIBULARES GEOMETRIA ANALÍTICA PROF. ENZO MARCON TAKARA 05 - PLANO CARTESIANO ORTOGONAL Considere num plano a dois eixos x e y perpendiculares em O. O par de eixos

Leia mais

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se

Se ele optar pelo pagamento em duas vezes, pode aplicar o restante à taxa de 25% ao mês (30 dias), então. tem-se "Gigante pela própria natureza, És belo, és forte, impávido colosso, E o teu futuro espelha essa grandeza Terra adorada." 01. Um consumidor necessita comprar um determinado produto. Na loja, o vendedor

Leia mais

a) Será que é possível produzir 7 kg de bolo do tipo A e 18 kg de bolo do tipo B? Justifique sua resposta.

a) Será que é possível produzir 7 kg de bolo do tipo A e 18 kg de bolo do tipo B? Justifique sua resposta. ª Fase Matemática INTRODUÇÃO A prova de matemática da segunda fase do vestibular da UNICAMP é elaborada de forma a identificar candidatos com boa capacidade de leitura de textos, tabelas e gráficos, bom

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 014 DA FUVEST-FASE 1. POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Q ) Um apostador ganhou um premio de R$ 1.000.000,00 na loteria e decidiu investir parte do valor

Leia mais