Avaliação de Desempenho Organizacional

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação de Desempenho Organizacional"

Transcrição

1 Avaliação de Desempenho Organizacional

2 O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas de ordem física, econômica e financeira.

3 Por que avaliar? q Para se certificar de que o sistema-empresa esteja funcionando da melhor forma possível; q Para ter um absoluto controle de que os recursos estejam sendo consumidos na medida exata para a obtenção dos resultados esperados.

4 Missão, Crenças e Valores Modelo de Gestão Processo de Gestão Planejamento Estratégico Planejamento Operacional Execução Controle e Feedback Avaliação de Desempenho Organizacional

5 Princípios da Avaliação de Desempenho q Critérios de avaliação; q Entendimento dos critérios de avaliação pelos avaliados; q Medidas justas de mensuração; q Comportamento dos gestores; q Prestação de contas; q Disponibilização de recursos; q Recompensas e punições; q Interação entre as áreas; e q Coerência da avaliação.

6

7 Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Operacional Avaliação de Desempenho dos Gestores

8 Avaliação de Desempenho Operacional Diversas são as métricas e os padrões, tanto econômico-financeiros como nãofinanceiros, que podem ser utilizados na avaliação de desempenho operacional e cada empresa pode adotar aquelas que se adaptem melhor aos seus objetivos e modelo de gestão.

9 Avaliação de Desempenho dos Gestores O desempenho dos gestores compreende o monitoramento das tomadas de decisão, junto com a análise de comportamento e os reflexos das ações dos gestores no resultado da empresa

10 Teorias Motivacionais q Teoria dos Dois Fatores Motivacionais (psicólogo Frederick Herzberg) q Teoria da Hierarquia das Necessidades (Abraham Maslow) n n n n n Fatores de higiene: no contexto afetam a insatisfação no trabalho Políticas organizacionais Qualidade da supervisão Condições de trabalho Base salarial ou salário Relacionamento com os pares Relacionamento com os subordinados Fisiológicas: sede, fome, abrigo, sexo e outras necessidades corporais; Segurança: proteção contra danos físicos e emocionais; Fatores de motivação: no contexto afetam a satisfação no trabalho Realização Reconhecimento O trabalho em si Encargo Progresso Crescimento Sociais: afeição, aceitação, amizade e sensação de pertencer a um grupo; Estima: fatores internos, como respeito próprio, realização e autonomia; e fatores externos, como status, reconhecimento e atenção; e Auto-realização: crescimento, autodesenvolvimento e alcance do próprio potencial.

11 Teoria X e Teoria Y (Douglas McGregor) Teoria X Teoria Y Concepção tradicional de direção e controle. Integração entre objetivos individuais e organizacionais. O ser humano tem aversão natural ao trabalho. A maioria das pessoas precisa ser controlada, dirigida, coagida e punida, para que finalmente trabalhe. O homem é um ser carente que se esforça para satisfazer uma hierarquia de necessidades. O ser humano não consegue assumir responsabilidades. A participação dos funcionários é um instrumento de manipulação dos membros. O líder adota um estilo autocrático. O ser humano vê o esforço físico e mental no trabalho de forma tão natural quanto querer descansar. A maioria das pessoas busca naturalmente se autocorrigir, para atingir os objetivos que se propuseram alcançar. O compromisso com um objetivo depende das recompensas que se espera receber com sua consecução. O ser humano não só aprende a aceitar as responsabilidades, como passa a procurá-las. A participação dos funcionários é uma forma de valorizar suas potencialidades intelectuais, como: imaginação, criatividade e engenhosidade. O líder adota um estilo participativo.

12 q Teoria das Expectativas (Victor Vroom) Acredita-se que o funcionário estará motivado para desempenhar bem suas atividades, se perceber que esse seu esforço proporcionar-lhe-á uma boa avaliação de desempenho e que será recompensado por isso, por meio de aumento de salário, bônus, promoção ou qualquer outra forma de recompensa

13 Recompensas e Punições q Programas de reconhecimento dos funcionários; q Programas de envolvimento dos funcionários; q Programas de remuneração variável; e q Programas de remuneração por habilidades.

14 Visão Geral da Avaliação de Desempenho Organizacional

15 Controle Organizacional Ø quanto à performance da empresa: Como se espera que ela esteja? Como ela efetivamente está? Ø quanto ao desempenho dos gestores: O que se esperava que eles realizassem? O que eles de fato realizaram?

16 Indicadores Utilizados na Dimensão de Controle de Gestão q Econômico-Financeiros - Indicadores de Liquidez - Indicadores de Atividade - Indicadores de Endividamento - Indicadores de Lucratividade q Não-Financeiros

17 Avaliação de Desempenho na Dimensão de Controle de Dados e Informações DIMENSÃO DE CONTROLE DE DADOS E INFORMAÇÕES INDICADORES OPERACIONAL DOS GESTORES AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

18 Avaliação de Desempenho na Dimensão de Controles e Procedimentos Internos DIMENSÃO DE CONTROLES E PROCEDIMENTOS INTERNOS INDICADORES OPERACIONAL DOS GESTORES AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

19 Algumas práticas de mercado n Avaliação de desempenho do funcionário por escala gráfica: tabela com 6 colunas (1 com qualidade no trabalho, empenho, conhecimento, pontualidade, trabalho em equipe, atingimento de metas, criatividade e outros que sejam relevantes para a empresa; e 5 com alternativas de Ótimo, bom, regular, sofrível e fraco).

20 Algumas práticas de mercado n Avaliação de desempenho do funcionário por escolha forçada avaliador deve marcar apenas duas frases em cada bloco de quatro, sendo que usará um sinal de mais (+) para a frase que melhor caracteriza o avaliado e um sinal de menos (-) para a que menos tem a ver com ele. Ex.: ( ) Tem produção elevada ( ) Tem bastante iniciativa ( ) Não tolera pressão ( ) Se atrapalha com números

21 Algumas práticas de mercado n Avaliação de desempenho do funcionário por pesquisa de campo Entrevista com cada gestor para avaliar o desempenho de sua equipe. q Avaliação de desempenho do funcionário por incidentes críticos Gestor avalia quais são os pontos fortes e fracos de cada funcionário (O que está fora da normalidade).

22 Algumas práticas de mercado n Avaliação de desempenho do funcionário por objetivos Conversa/acordo/reuniões entre líder e liderado. q Avaliação de desempenho do funcionário por competências O Próprio funcionário pode identificar seus pontos fortes e fracos; identificação de 3 pilares (conhecimentos, habilidades e atitudes)

23 Algumas práticas de mercado n Avaliação de desempenho do funcionário 360 graus Leva ao conhecimento do funcionário as avaliações de todos os seus colegas, subordinados, superiores e até mesmo fornecedores e clientes. Os nomes dos autores dos feedbacks não são divulgados.

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta.

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Intensidade se refere a quanto esforço a pessoa despende. A intensidade

Leia mais

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta.

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. MOTIVAÇÃO HUMANA O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. Conjunto dos meus motivos - tudo aquilo que a partir

Leia mais

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção Gestão do Desempenho Ref.: Livro-texto, Cap. 8 Gestão Estratégica de RH Atrair Capacitar Reter e engajar Gestão do Desempenho Recrutamento & Seleção Treinamento & Desenvolvimento Recompensa 2 1 Avaliação

Leia mais

Desafio: Administração Geral - Parte I

Desafio: Administração Geral - Parte I Desafio: Administração Geral - Parte I 1. Em uma organização, os líderes podem possuir diferentes perfis ou estilos. Qual o estilo em que a liderança ocorre quando o colaborador necessita aprender a tarefa

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 10 Motivação Os objetivos desta aula são: Apresentar uma visão integrada das principais teorias sobre motivação.

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança Teoria das Relações Humanas Motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo. Influencia da motivação humana O pagamento ou recompensa

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS Rodrigo Janoni Carvalho 1 INTRODUÇÃO O comportamento humano é fundamental para a compreensão da dinâmica organizacional. Nessa perspectiva, a motivação

Leia mais

Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações.

Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações. GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações. Nesta aula: Conceitos Dimensões Condução de programa de gestão de desempenho

Leia mais

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão do desempenho Prof. Marco A. Arbex Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas

Leia mais

Unidade I. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade I. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade I Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Avaliação / desempenho Avaliação: apreciação, análise Desempenho: possibilidade de atuação Conceituação de avaliação de desempenho

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Motivação: teoria e prática

Motivação: teoria e prática Aula 3 Motivação: teoria e prática 1 Agenda Seminário Motivação Teorias Motivacionais Implicações práticas 2 1 O que é motivação? Processo de criação e sustentação de comportamentos (disposição) voltados

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios Administração da Força de Vendas Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios A Política de Administração de Cargos e Salários da Empresa Tem por objetivo reconhecer a capacitação profissional

Leia mais

Facebook.com/concursovirtual Gestão de pessoas Trabalho em equipe O que é um grupo? Grupo primário x Grupo Secundário Os grupos podem ser formais ou informais. Formais - designados pela organização. Criados

Leia mais

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas.

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. Nesta aula: Motivação Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow Teoria

Leia mais

Fundamentos da Direção

Fundamentos da Direção Aula 7 Direção Fundamentos da Direção Inerente a qualquer organização está a necessidade de gerir esforços individuais em função de objetivos organizacionais. A direção é a função da administração responsável

Leia mais

Direção da Ação Empresarial

Direção da Ação Empresarial Direção da Ação Empresarial Ação Empresarial Direção Estilos de Direção Teoria X Homem é preguiçoso, indolente Falta-lhe ambição Egocêntrico Resiste às mudanças Dependência: precisa ser dirigido Ação Empresarial

Leia mais

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano MOTIVAÇÃO HUMANA Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano Por que as pessoas se comportam de certos modos? Qual a empresa que não quer ter em seus quadros pessoas altamente motivadas e

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação A prática de remuneração variável e gestão por competências no setor público brasileiro Agenda

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3.

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 3.3 3 A DINÂMICA DAS ORGANIZAÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Referência bibliográfica Marquis BL; Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@fatecourinhos.edu.br Introdução ARH (Administração de Recursos Humanos) é a função na organização que está relacionada

Leia mais

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

Psicologia da Educação

Psicologia da Educação Psicologia da Educação Motivação na Sala de Aula MOTIVAÇÃO E LEI DO EFEITO O MOTIVO E AS SUAS COMPONENTES TIPOS DE MOTIVOS MOTIVAÇÃO E CONFLITO MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO O PAPEL DO PROFESSOR Copyright,

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Aula 8 Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 Seminário T&D e Estratégia de RH 3 4 Treinamento & Desenvolvimento Desenvolvimento de Lideranças 1 Seminário 3 The Young and the Clueless Bunker, K. A.;

Leia mais

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo. Administração Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O C.O. é o campo de estudo que

Leia mais

Introdução à Administração. Gestão de Negócios

Introdução à Administração. Gestão de Negócios Introdução à Administração Gestão de Negócios Profº Luiz Valério P. Trindade, março 2009 O que é Administração Administração é sobre seres humanos. Sua tarefa é tornar as pessoas capazes de atuar juntas,

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

Clima Organizacional

Clima Organizacional slide 1 Clima Organizacional Maria Cristina Bohnenberger cristin@feevale.br Conceitos de Clima organizacional É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Visão estratégica Visão estratégica está relacionada com alcançar os objetivos empresariais. Considera: Tipos psicológicos, Motivação:

Leia mais

Avaliação de Desempenho (AD)

Avaliação de Desempenho (AD) 1 Avaliação de Desempenho (AD) Conceitos Identificação e mensuração das ações que os colaboradores de uma organização realizaram durante determinado período, tendo como finalidade diagnosticar e analisar

Leia mais

Técnicas de pesquisa de clima organizacional. 1 Profª Carminha Lage

Técnicas de pesquisa de clima organizacional. 1 Profª Carminha Lage Técnicas de pesquisa de clima organizacional 1 Profª Carminha Lage Técnicas de pesquisa de clima organizacional Profª Carminha Lage 1 ª- Questionário - mais utilizado Permite aplicação maciça, mesmo para

Leia mais

Administração de Cargos e Salários

Administração de Cargos e Salários Administração de Cargos e Salários Professor : Glauco Zambonini Bibliografia base: Pontes, Benito Rodrigues Administração de cargos e salários / Benito Rodrigues Pontes. 12 ed. São Paulo : LTr, 2007 ISBN

Leia mais

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar o propósito da avaliação de desempenho. 2. Responder à pergunta: Quem deve fazer a avaliação?. 3. Discutir

Leia mais

DIVISÃO DE ENSINO E PESQUISA DEP COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME PROVA ADMINISTRAÇÃO. Nome: Data: 12/07/2016

DIVISÃO DE ENSINO E PESQUISA DEP COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME PROVA ADMINISTRAÇÃO. Nome: Data: 12/07/2016 PROVA ADMINISTRAÇÃO Nome: Data: 12/07/2016 1) O estudo sobre motivação humana nas organizações é fundamentado em Teorias Motivacionais, que explicam o desempenho das pessoas em situação de trabalho. Sobre

Leia mais

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 População e amostra da pesquisa 350 300 População Amostra 294 250 219 200 150 100 50 75 52 100 152 0 Técnicoadministrativos (69%) Docentes (46%) Geral

Leia mais

Unidade III. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade III. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade III Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Os compromissos de desempenho Diferenças individuais Desenvolvimento individual na organização/satisfação Motivação relacionada

Leia mais

ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO

ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO Ref. Básica: ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. 11. ed. SãoPaulo: Pearson PrenticeHall, 2005. ( Cap. 6 ) Prof. Germano G. Reis germanoglufkereis@yahoo.com.br

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Prof. Dr. Roberto Coda 1 Gestão de Pessoas O B J E T I V O S FORNECER COMPREENSÃO AMPLA DOS TEMAS MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA COMO CONDICIONANTES DO PAPEL GERENCIAL APRESENTAR

Leia mais

Motivação no trabalho

Motivação no trabalho Motivação no trabalho Um dos maiores desafios que todas as empresas enfrentam é manter a motivação de seus profissionais alta no dia a dia, afinal de contas, todos os resultados são obtidos com os esforços

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Alessandra Lousada e Lousada Letícia Rodrigues de Oliveira

Leia mais

Planejamento de Carreira

Planejamento de Carreira Planejamento de Carreira Aulas 17 e 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

Gestão baseada no desempenho

Gestão baseada no desempenho Gestão baseada no desempenho Enquadramento conceptual do modelo em aplicação no Centro Hospitalar de Lisboa Central Daniel Ferro 7.12.2007 Modelo de Gestão do desempenho Permite: aumento da produtividade

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Atualizado em 22/10/2015 GESTÃO POR COMPETÊNCIAS As competências não são estáticas, tendo em vista a necessidade de adquirir agregar novas competências individuais

Leia mais

Mkt Internacional Introdução ao Marketing

Mkt Internacional Introdução ao Marketing Introdução ao Marketing Profa. Marta Fleming O Que é Marketing? Marketing é a atividade e o conjunto de instituições e processos para a criação, a comunicação e a entrega de ofertas que tenham valor para

Leia mais

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes Unidade I Gerenciamento de Pessoas Prof. Fernando J. Lopes Terminologia Gerenciamento de Pessoas (GP) - Gerenciar as pessoas para que os objetivos pessoais e comuns sejam atingidos; Gestão de Pessoas -

Leia mais

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de.

PLANO DE ENSINO semestre. Apresentar conceitos modernos de Gestão de Pessoas. Apresentar conceitos modernos de Gestão de. PLANO DE ENSINO - 2016.2 DISCIPLINA: SU-B0065 Gestão de PROFESSOR: ANDERSON LOPES CARGA HORÁRIA: 60 HORAS TURMA: DF05-N101 SALA: 07 DATA Nº. MÓDU CONTEÚDO OBJETIVO METODOLOGIA RECURSO AULA LO 08/08/2016

Leia mais

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade IV Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli A implantação do planejamento para a avaliação Estudo do processo de trabalho Aperfeiçoamento dos quadros gerenciais (conhecimentos,

Leia mais

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento.

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento. Este conteúdo faz parte da série: Avaliação de Desempenho Ver 3 posts dessa série O que é Quando o assunto é gestão de pessoas um dos tópicos mais importantes e falados é a avaliação de desempenho. Esse

Leia mais

Clientes fidelizados e satisfeitos

Clientes fidelizados e satisfeitos GESTÃO DE PESSOAS NAS EMPRESAS CONTÁBEIS Uma abordagem prática O QUE TODO EMPRESÁRIO SONHA... Pessoas qualificadas, motivadas e produtivas Baixa rotatividade Clientes fidelizados e satisfeitos PLANEJAMENTO

Leia mais

Organização da Aula. Cultura e Clima Organizacionais. Aula 4. Contextualização

Organização da Aula. Cultura e Clima Organizacionais. Aula 4. Contextualização Cultura e Clima Organizacionais Aula 4 Profa. Me. Carla Patricia Souza Organização da Aula Clima organizacional Cultura e clima organizacional Indicadores de clima Clima e satisfação Contextualização A

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar PSICOLOGIA Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar 1º Semestre de 2016 PLANEJAMENTO DO MÓDULO 2 AULA / DATA 12ª Aula (25.04.16) 13ª Aula (02.05.16) 14ª Aula (09.05.16) 15ª Aula (16.05.16) 16ª Aula (23.05.16)

Leia mais

Gestão de Pessoas Natura

Gestão de Pessoas Natura Seminário Internacional Em Busca da Excelência 2004 Gestão de Pessoas Natura Flavio Pesiguelo Natura 24/03/2004 Natura Maior empresa brasileira de cosméticos Nascida em 1969 Países em que atua: Brasil,

Leia mais

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS FILIPE S. MARTINS ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS LIDERANÇA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO LIDERANÇA É UM DOS PAPÉIS DOS ADMINISTRADORES. O LÍDER INFLUENCIA O COMPORTAMENTO DE UM OU MAIS LIDERADOS OU SEGUIDORES.

Leia mais

11/05/2017. Módulo III Planejamento e gestão da carreira. Gestão de Talentos & Carreiras. Prof. Lucia B. Oliveira

11/05/2017. Módulo III Planejamento e gestão da carreira. Gestão de Talentos & Carreiras. Prof. Lucia B. Oliveira Módulo III Planejamento e gestão da carreira Gestão de Talentos & Carreiras Prof. Lucia B. Oliveira 1 Gestão de Talentos O que é gestão de talentos? = gestão de recursos humanos = planejamento de necessidades

Leia mais

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca Fatores Humanos na Organização do Trabalho: Satisfação, Motivação e Monotonia Ergonomia de Processo, V.2 Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam

Leia mais

Recrutamento e Seleção Inteligente

Recrutamento e Seleção Inteligente Recrutamento e Seleção Inteligente A MUV RH A Muv Recursos Humanos foi criada em 2012 a partir da vontade de inovar dos sócios. Aliamos conhecimentos da Psicologia e da Tecnologia, assim tocamos nossos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS Atualizado em 27/10/2015 CONCEITOS BÁSICOS Administração, em seu conceito tradicional, é definida como um conjunto de atividades, princípios, regras, normas que têm

Leia mais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais CURSO: Gestão de Pessoas nas Organizações UNIDADE: Marte PROF.: Hélio Senna TÓPICOS: Retenção de Potenciais - Remuneração - Benefícios Auditoria

Leia mais

"DESENVOLVIMENTO E RETENÇÃO DE TALENTOS EM TEMPOS DE ALTA DEMANDA POR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL"

DESENVOLVIMENTO E RETENÇÃO DE TALENTOS EM TEMPOS DE ALTA DEMANDA POR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL "DESENVOLVIMENTO E RETENÇÃO DE TALENTOS EM TEMPOS DE ALTA DEMANDA POR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL" Gestão Engajamento e Retenção nas Mãos das Lideranças Pessoas: O ativo mais importante das organizações?!?!

Leia mais

A Cultura empresarial como diferencial competitivo. Odino Marcondes

A Cultura empresarial como diferencial competitivo. Odino Marcondes A Cultura empresarial como diferencial competitivo Odino Marcondes Definição: Cultura é como nós fazemos as coisas por aqui As coisas como Cerveja Antarctica Brahma Ambev Normas, crenças idiossincráticas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA

A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA O sucesso de uma empresa e um bom clima organizacional estão intimamente ligados. Quando os funcionários sentem felicidade nas tarefas e

Leia mais

Liderança a e desempenho grupal

Liderança a e desempenho grupal Liderança a e desempenho grupal Definição de liderança Comportamento de liderança Teorias de liderança Copyright, 2006 José Farinha Definição de liderança O que é um líder? l A liderança é o exercício

Leia mais

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS 1 EQUILÍBRIO ORGANIZACIONAL 1. (Ano: 2016 Banca: CESPE Órgão: ANVISA Prova: Técnico Administrativo) O equilíbrio organizacional reflete a manutenção de um quadro de pessoas

Leia mais

Prêmio Nacional de Inovação

Prêmio Nacional de Inovação Prêmio Nacional de Inovação 2013 Caderno de Avaliação Categoria EMPRESA: Agentes Locais de Inovação Método: Esta dimensão visa facilitar o entendimento de como estão sendo utilizados sistemas, métodos

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO SECRETARIA Serviço ou Organismo NIF FICHA DE AVALIAÇÃO PARA OS DIRIGENTES DE NÍVEL INTERMÉDIO A preencher pelo avaliador Avaliador Cargo NIF Avaliado Cargo Unidade orgânica NIF Período em avaliação a 1.

Leia mais

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa Teorias das Organizações 1 Prof. Doutora Maria José Sousa 2 Abordagem Clássica Administração Científica Referência: Frederick Taylor (1903) Elemento Nuclear: A tarefa Termos mais utilizados Organização

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA

1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA 1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA A Avaliação de Desempenho em municípios paulistas, com destaque para o município de Tarumã Maria do Carmo M. T. Cruz Gestão de Pessoas

Leia mais

Prova de Psicologia Organizacional

Prova de Psicologia Organizacional 1. O treinamento é um processo cíclico e contínuo composto por quatro etapas. Qual a alternativa correta que apresenta as etapas citadas acima: (A) Diagnóstico, Desempenho, Implementação e Avaliação. (B)

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL 26. A estruturação da unidade de treinamento depende do tamanho da empresa, de suas características, de seus produtos e serviços vendidos, de sua

Leia mais

Motivação. Amílcar Ramos: ISCTE-Business School. O processo de motivação

Motivação. Amílcar Ramos: ISCTE-Business School. O processo de motivação Motivação Gestão e motivação Contratos psicológicos Teorias de conteúdo (necessidades) e de processo As mudanças nos contratos psicológicos As práticas de motivação 1 O processo de motivação Propensão

Leia mais

EAD COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Motivação no Trabalho. Prof. Joel Dutra aula de

EAD COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Motivação no Trabalho. Prof. Joel Dutra aula de EAD 521 - COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Motivação no Trabalho Prof. Joel Dutra aula de 22.03.17 Objetivo Estimular a reflexão sobre a importância do processo motivacional das pessoas no aprimoramento das

Leia mais

Uma Análise de Benefícios do MPS.BR na Visão de Patrocinadores, Representantes da Empresa na Equipe de Avaliação e Avaliadores Líderes

Uma Análise de Benefícios do MPS.BR na Visão de Patrocinadores, Representantes da Empresa na Equipe de Avaliação e Avaliadores Líderes Uma Análise de Benefícios do MPS.BR na Visão de Patrocinadores, Representantes da Empresa na Equipe de Avaliação e Avaliadores Líderes Patrícia Lima Eliezer Dutra Gleison Santos Motivação Adoção de Modelos

Leia mais

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A):

APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): APÊNDICE A CARO (A) EMPRESÁRIO (A): ESTA ENTREVISTA FAZ PARTE DE UMA PESQUISA (DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL) ACADÊMICA DESENVOLVIDA NA DISCIPLINA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MINISTRADA PELO PROFESSOR ROBERTO

Leia mais

Sumário. Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX

Sumário. Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX Sumário Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX Parte I Cenários Contemporâneos em Marketing, 1 1 Marketing e Vantagem Competitiva, 3 Prof. André Giovanini Antas 1.1 Introdução, 4 1.2

Leia mais

Profa.: Ms. Leila Souza

Profa.: Ms. Leila Souza Profa.: Ms. Leila Souza 1 Origem da APO - 1954 Livro de Peter Druker APO. - Empresas americanas passavam por momentos difíceis : queda nas margens de lucros, intervenções do governo, redução de despesas,

Leia mais

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG www.boog.com.br Estejam prontos, vamos ficar em pé, já vamos começar Fonte: Primeast e Autodescoberta Divertida 2 Diga seu

Leia mais

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos

Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos Capítulo 4 Recrutamento: análise e descrição de cargos, gestão de talentos slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar a importância da gestão de talentos. 2. Explicar a análise de cargos, incluindo

Leia mais

Desenvolvimento de Negócios. Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal

Desenvolvimento de Negócios. Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal Desenvolvimento de Negócios Planejamento Estratégico Legal: da concepção à operacionalização Competências necessárias para o Gestor Legal Gestão Estratégica Para quê? Por Quê? Para fazer acontecer e trazer

Leia mais

Estudo de caso da Galeteria Pingão

Estudo de caso da Galeteria Pingão Estudo de caso da Galeteria Pingão APRESENTAÇÃO Iolanda Ferreira Nicácio Objetivo Geral: observar o estilo de liderança na Galeteria Pingão e analisar a influência do líder sobre seus liderados Objetivos

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS O Feedback 360 é um instrumento projetado para fornecer um foco desenvolvimentista a respeito dos pontos fortes das habilidades comportamentais específicas e suas necessidades de desenvolvimento. Este

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS PROFISSIONAIS FAEPU

ORIENTAÇÕES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS PROFISSIONAIS FAEPU 0 ORIENTAÇÕES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS PROFISSIONAIS FAEPU APRESENTAÇÃO Este manual busca orientar os funcionários do quadro da FAEPU sobre a Avaliação de Desempenho que será realizada.

Leia mais

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE Análise do Ambiente DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE - É o processo de monitoração do ambiente organizacional que visa identificar os riscos e oportunidades, tanto presentes como futuros, que possam influenciar

Leia mais

CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO. Prof. FLÁVIO TOLEDO

CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO. Prof. FLÁVIO TOLEDO CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. FLÁVIO TOLEDO 1. Em Administração, utilizar da melhor forma todos os recursos disponíveis denomina-se: A) Eficácia. B) Eficiência. C) Desempenho. D) Gerenciamento. 2. A

Leia mais

processo contínuo, dinâmico;

processo contínuo, dinâmico; Avaliação de Desempenho/Performance é a avaliação do desempenho atual ou passado do funcionário em relação a padrões de desempenho. O Processo envolve: a) Estabelecer padrões de desempenho; b) Avaliar

Leia mais

PSICOLOGIA DA SAÚDE. Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho

PSICOLOGIA DA SAÚDE. Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho PSICOLOGIA DA SAÚDE Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho Boas vindas e Objetivo Contribuir com os Participantes no Desenvolvimento de Mudanças e Repertorio técnico

Leia mais

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho Stress e a caracterização de doenças psicológicas Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho camila@azevedonetto.com.br Definição Uma força que deforma corpos processo corporal para se adaptar a todas

Leia mais

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS GET GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHADOR SESI/DRMG MINAS GERAIS 2015 www.fiemg.com.br SUMÁRIO 1. PALESTRAS 1.1 MAIS INFORMAÇÕES... 4 2. OFICINAS 2.1 ÉTICA

Leia mais

Gestão Negócios OBJETIVO NESTA AULA. Gestão de resultados e desempenho - AULA 11

Gestão Negócios OBJETIVO NESTA AULA. Gestão de resultados e desempenho - AULA 11 de resultados e desempenho - OBJETIVO Propiciar o entendimento de teorias e métodos de avaliação de desempenho e resultados, identificando as competências essências do colaborador e as oportunidades de

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade IV Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - conceitos gerais da administração Parte 2 - evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais