Planejamento de Carreira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planejamento de Carreira"

Transcrição

1 Planejamento de Carreira Aulas 17 e 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial Forças Fraquezas 2 1

2 Suas prioridades / valores Oportunidades de crescimento Estabilidade Remuneração e benefícios Trabalho interessante / variedade de tarefas Autonomia e independência Bom ambiente de trabalho Trabalho relevante para a sociedade Flexibilidade (equilíbrio com vida pessoal) 3 Suas prioridades / valores Âncoras de Carreira Competência técnica Competência gerencial Autonomia / independência Segurança / estabilidade Criatividade empreendedora Serviço / dedicação a uma causa Puro desafio Estilo de vida 4 2

3 Definição de objetivos Objetivos de carreira: aquilo que queremos alcançar ao longo da vida profissional. Por que são importantes? São motivadores Orientam as decisões de carreira Guia a definição de estratégias Estimulam o empenho e a realização São a base para a avaliação dos progressos 5 Seus objetivos Resultados de carreira que uma pessoa deseja alcançar. Objetivo conceitual e operacional Dimensão expressiva e instrumental Curto prazo e longo prazo 6 3

4 Objetivos Objetivo conceitual Natureza das experiências profissionais Objetivo operacional Tradução dos objetivos conceituais em um trabalho ou posição específica. 7 Dimensões Dimensão expressiva O alcance dos objetivos deve envolver a realização de um trabalho agradável e que traga satisfação Prazer intrínseco derivado do trabalho Dimensão instrumental Permitirão o alcance de objetivos de mais longo prazo. 8 4

5 Prazos Curto prazo: 1 a 3 anos Longo prazo: 5 a 8 anos 9 Exemplo 1 Curto Prazo Longo Prazo Conceitual Ter responsabilidade sobre algum processo de RH Interagir com as gerências de linha Ter responsabilidade sobre o planejamento de RH Ter envolvimento com a definição de estratégias Operacional Gerente de RH Grande empresa Diretor de RH Grande empresa Prazo 1-3 anos 5-8 anos 10 5

6 Exemplo 2 Conceitual Curto Prazo Trabalhar com pesquisa e análise de marketing Poder trabalhar com pessoas diferentes Conhecer diferentes mercados Longo Prazo Ter autonomia na condução de análises e pesquisas de marketing Obter especialização num único mercado Liderar pessoas Operacional Analista de Pesquisa de Marketing numa empresa de serviços de pesquisa Gerente de pesquisa de marketing numa grande empresa de bens de consumo Prazo 1-3 anos 5-8 anos 11 Desenvolvendo seus objetivos Comece pelos objetivos conceituais de longo prazo. Leve em consideração seus valores, interesses, habilidades e expectativas. Pergunte-se que tipo de atividades, responsabilidades e recompensas gostaria de fazer/ter/receber. 12 6

7 Desenvolvendo seus objetivos Pense nos objetivos conceituais de curto prazo. Devem estar relacionados aos objetivos de longo prazo. Devem ter valor instrumental ao alcance dos objetivos de longo prazo. Ex: visibilidade, aprendizado, etc. Devem ter uma dimensão expressiva 13 Pontos a considerar Quais são seus valores, motivações e âncoras de carreira? Qual é o seu sonho? Qual é sua missão? 14 7

8 Aspectos objetivos Forma de inserção: empregado, autônomo, empreendedor Tipo de empresa Privada ou pública Nacional ou multinacional Grande, média ou pequena Familiar ou profissional Ramo de atuação: serviços, varejo, indústria, consultoria Área de atuação: marketing, finanças, planejamento e estratégia, logística, recursos humanos, operações, etc. 15 Atividade em sala Definição de objetivos de carreira 8

9 Prioridades Defina suas prioridades ou sua missão profissional. 17 Meus objetivos Curto Prazo Longo Prazo Conceitual Conteúdo do trabalho O que gostaria de fazer no seu dia a dia Operacional Cargo ou função Empresa / tipo de negócio Prazo 1-3 anos 5-8 anos 18 9

10 Planejamento de Carreira Aula 17 Obstáculos à definição de objetivos 10

11 Objetivos não pessoais Não defina objetivos para agradar a outras pessoas: pais, professor, chefe, amigo(a), etc. Processo muitas vezes inconsciente Como evitar: Conheça seus valores, interesses, habilidades e estilo de vida. Converse com familiares, amigos e colegas. 21 Desconsiderar impacto sobre a vida pessoal Objetivos de carreira têm impacto sobre as outras esferas da vida. Família Lazer Faça um esforço consciente de considerar o impacto de seus objetivos profissionais sobre outras esferas da vida

12 Objetivos muito vagos Exemplos Fazer coisas interessantes Trabalhar na área financeira Poder interagir com pessoas no meu trabalho colegas, clientes Trabalhar com marketing 23 Objetivos muito vagos Como saber se um objetivo não está muito vago? Um objetivo não é vago se permite a você definir ações e comportamentos necessários ao seu alcance

13 Preocupação excessivamente instrumental Relembrando: objetivos têm uma dimensão expressiva e outra instrumental Dimensão expressiva: prazer intrínseco derivado do trabalho presente. Dimensão instrumental: permite o alcance de objetivos de mais longo prazo futuro. Objetivos muito instrumentais podem nos fazer esquecer de aproveitar a viagem. Dica: levar em conta o presente e o futuro. 25 Preocupação excessivamente instrumental Quero ser presidente de uma grande empresa industrial Atividades, promoções e transferências escolhidas por seu valor instrumental. Faltou avaliar a importância desse objetivo. Faltou levar em consideração a sua satisfação ao longo do caminho

14 Objetivos muito fáceis ou muito difíceis Sensação de sucesso é positiva. Obtida através do cumprimento de tarefas significativas e desafiadoras. Objetivos muito fáceis não dão sensação de vitória. Objetivos inatingíveis frustração 27 Objetivos inflexíveis O mundo do trabalho é turbulento e incerto. Inovações tecnológicas Reestruturações organizacionais Mudanças de estratégia Ser flexível é fundamental para a gestão da carreira. Procure aprender com a experiência e reavaliar seus objetivos

15 Avaliações 2º Bimestre 29 Avaliações: 2º Bimestre Prova 2: 30% Trabalhos: 20% Atividades em sala de aula: 1,0 Elaboração do currículo: 2,0 Apresentação de trabalho: 3,0 Plano de carreira: 4,

Data: 22/02/2015 Nome: Milton Barreto

Data: 22/02/2015 Nome: Milton Barreto ÂNCORAS DE CARREIRA Perfil de Competência Profissional Data: 22/02/2015 Nome: Milton Barreto Avaliado: Milton Barreto Introdução Âncoras de Carreira é um Mapeamento dos Principais fatores de motivação

Leia mais

16/11/2016. Gestão da Carreira. Tripé da Carreira. Know-whom Redes de relacionamento. Know-how Competências. Know-why Autoconhecimento

16/11/2016. Gestão da Carreira. Tripé da Carreira. Know-whom Redes de relacionamento. Know-how Competências. Know-why Autoconhecimento Gestão da Carreira Tripé da Carreira Know-how Competências Know-whom Redes de relacionamento Know-why Autoconhecimento 1 Redes de Relacionamento O que é networking? A desagradável tarefa de trocar favores

Leia mais

A moderna Gestão de Pessoas

A moderna Gestão de Pessoas A moderna Gestão de Pessoas RH Aula 4 Professor Douglas Pereira da Silva 1 Aspectos fundamentais da moderna Gestão de Pessoas 1. As pessoas como seres humanos. Dotados de personalidade própria e profundamente

Leia mais

PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS. educare

PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS. educare PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS Maria de Lourdes Nogueira Psicóloga, Mestre Administração de Empresas e Pós-Graduada em ADM.RH e Psicologia Organizacional. É professora do curso de Pós - Graduação

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Aula 8 Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 Seminário T&D e Estratégia de RH 3 4 Treinamento & Desenvolvimento Desenvolvimento de Lideranças 1 Seminário 3 The Young and the Clueless Bunker, K. A.;

Leia mais

Quadro 1: Itens que constituem cada escala

Quadro 1: Itens que constituem cada escala Quadro 1: Itens que constituem cada escala Secção Questão Escala de Satisfação 2. O trabalho em si. 3. Grau de motivação que você sente em seu trabalho. Satisfação com o Trabalho Secção 2 6. Tipo de trabalho

Leia mais

Desenvolvimento de Estratégias

Desenvolvimento de Estratégias Desenvolvimento de Estratégias Aula 18 Plano de carreira Análise do ambiente Oportunidades Ameaças Objetivos Alvos concretos Estratégias Ações e prazos para atingir objetivos Follow-up Análise de potencial

Leia mais

PARTE 1. (3 a 16 de janeiro) Começe 2017 em ponto de bala!

PARTE 1. (3 a 16 de janeiro) Começe 2017 em ponto de bala! Começe 2017 em ponto de bala! PARTE 1 (3 a 16 de janeiro) 1. Sente-se confortavelmente e respire fundo algumas vezes, relaxando os ombros. Pense quais serão os seus planos pra esse novo ano. Responda abaixo

Leia mais

Os Sistemas de Informação e sua carreira. Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi

Os Sistemas de Informação e sua carreira. Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi Os Sistemas de Informação e sua carreira Profa. Dra. Ellen Francine Barbosa PAE Lívia Castro Degrossi Impacto de SI em carreiras de negócios - Contabilidade - Finanças - Marketing - Gestão de operações

Leia mais

ÂNCORAS DE CARREIRA. É apresentado neste material uma descrição geral da natureza das âncoras de carreira.

ÂNCORAS DE CARREIRA. É apresentado neste material uma descrição geral da natureza das âncoras de carreira. ÂNCORAS DE CARREIRA Extraído de Career Anchors de Edgar H. Schein Adaptado para Administração de Recursos Humanos pelos Professores: Joel Souza Dutra e Lindolfo Albuquerque Objetivo O objetivo deste exercício

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico MBA: Gestão Empresarial IESI Planejamento Estratégico Planejamento estratégico: Visão integrada Alcance de objetivos Criar valor, diferencial e identidade Pensamento estratégico Planejamento Estratégico

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. PROJEÇÕES DAS AULAS Professora: SIMONE

GESTÃO DE PESSOAS. PROJEÇÕES DAS AULAS Professora: SIMONE GESTÃO DE PESSOAS PROJEÇÕES DAS AULAS Professora: SIMONE BIBLIOGRAFIA BÁSICA CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

Leia mais

UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO

UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO UNIVERSIDADE CEUMA PROCESSO SELETIVO MANUAL DO CANDIDATO Este manual é para você que busca desenvolver seus potenciais. Venha ser um EMPRESÁRIO JÚNIOR MAS O QUE É UMA EMPRESA JÚNIOR? Uma empresa júnior

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008

Empreendedorismo. Profa. Ellen Francine Barbosa. (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Copyright 2008 Empreendedorismo Profa. Ellen Francine Barbosa (slides originalmente elaborados pelo Prof. Dr. José Dornelas) Questão fundamental Quais são seus planos profissionais? Vida Acadêmica Funcionário de Empresa

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 10 Motivação Os objetivos desta aula são: Apresentar uma visão integrada das principais teorias sobre motivação.

Leia mais

O CONSTRUTIVISMO NA SALA DE AULA PROFA. DRA. PATRICIA COLAVITTI BRAGA DISTASSI - DB CONSULTORIA EDUCACIONAL

O CONSTRUTIVISMO NA SALA DE AULA PROFA. DRA. PATRICIA COLAVITTI BRAGA DISTASSI - DB CONSULTORIA EDUCACIONAL O CONSTRUTIVISMO NA SALA DE AULA 1. OS PROFESSORES E A CONCEPÇÃO CONSTRUTIVISTA Construtivismo é um referencial explicativo que norteia o planejamento, a avaliação e a intervenção; A concepção construtivista

Leia mais

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão do desempenho Prof. Marco A. Arbex Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas

Leia mais

Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process. Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia

Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process. Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia 1 Redefining the Concept of Strategy and the Strategy Formation Process Redefinindo o Conceito de Estratégia e o Processo de Formação da Estratégia (HAX, Arnoldo C., 1990) A imersão das estratégias constituem

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Avaliação de Desempenho Organizacional

Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Organizacional O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS Atualizado em 27/10/2015 CONCEITOS BÁSICOS Administração, em seu conceito tradicional, é definida como um conjunto de atividades, princípios, regras, normas que têm

Leia mais

3 Metodologia Tipo de pesquisa

3 Metodologia Tipo de pesquisa 3 Metodologia Este capítulo está dividido em seis seções que descrevem a metodologia empregada neste estudo. A primeira seção refere-se à classificação da pesquisa quanto ao seu tipo, em seguida são apresentados

Leia mais

Matriz 1 - Administração (Modalidade a Distância)

Matriz 1 - Administração (Modalidade a Distância) Matriz 1 - Administração (Modalidade a Distância) Nivelamento Língua Portuguesa 20 - - - 1º PERÍODO Comunicação Empresarial 60 3 3 - Fundamentos das Ciências Sociais 60 3 3 - Matemática Aplicada à Administração

Leia mais

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar... Guimarães Rosa Clima organizacional Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa Conceitos básicos Clima Organizacional é o potencial de energia disponível para alavancar resultados. Perfil

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 4: Implementação e controle do planejamento estratégico 1 SEÇÃO 4.1 A ESTRUTURA E A CULTURA ORGANIZACIONAL NA IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA 2 Estrutura organizacional Especifica

Leia mais

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção Gestão do Desempenho Ref.: Livro-texto, Cap. 8 Gestão Estratégica de RH Atrair Capacitar Reter e engajar Gestão do Desempenho Recrutamento & Seleção Treinamento & Desenvolvimento Recompensa 2 1 Avaliação

Leia mais

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA Prof. Araken Patusca Linhares UNIDADE I Surgimento do Empreendedorismo Postura e comportamento do Empreendedor A importância do Empreendedor na sociedade Motivação do

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global

Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global Análise crítica do desempenho global da organização Considera a análise do desempenho global da organização e não o acompanhamento das atividades, processos

Leia mais

2015 se foi, mas a ressaca... 12,00%

2015 se foi, mas a ressaca... 12,00% 2015 se foi, mas a ressaca... 12,00% 10,00% 8,00% 6,00% 4,00% 2,00% PIB INFLAÇÃO DESEMPREGO 0,00% -2,00% 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016-4,00% -6,00% Se olharmos as notícias... O que fica parecendo:

Leia mais

Motivação: teoria e prática

Motivação: teoria e prática Aula 3 Motivação: teoria e prática 1 Agenda Seminário Motivação Teorias Motivacionais Implicações práticas 2 1 O que é motivação? Processo de criação e sustentação de comportamentos (disposição) voltados

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

Human Opus ng eti mark

Human Opus ng eti mark Assessment Assessment Ferramenta Conhecer com maior eficiência e critério as pessoas, avaliar competências, buscar o autoconhecimento e o desenvolvimento. As melhores ferramentas de análise de perfil comportamental

Leia mais

Prof. Alessandra Miranda

Prof. Alessandra Miranda Prof. Alessandra Miranda Gestão Estratégica Processo de ação gerencial sistemática e contínua que visa assegurar à Instituição, simultaneamente: (1) senso de direção e continuidade a longo prazo; (2) flexibilidade

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Motivação Conceito e Aplicações

Motivação Conceito e Aplicações Motivação Conceito e Aplicações Cap. 6 e 7 (11º edição) Cap. 7 e 8 (14º edição) Profª. Drª. Adriana Cristina Ferreira Caldana Motivação Origem Etimológica: (Latim: Movere), noção de dinâmica ou de ação

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS

GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS GESTÃO DE PESSOAS E PROJETOS Stakeholders Definições, análise, necessidades e expectativas Ref. Gray e Larson, Cap. 10 - Liderança Prof. Luciel H. de Oliveira Gerenciamento dos stakeholders Interessados

Leia mais

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação A prática de remuneração variável e gestão por competências no setor público brasileiro Agenda

Leia mais

LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING

LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING LIDERANÇA PARA NOVOS GESTORES DE MARKETING Profa. Me Maria de Lurdes Zamora Damião Maria de Lurdes Zamora Damião é mestre em Administração - Gestão de Organizações e Pessoas pela Universidade Metodista

Leia mais

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Equipe Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Diretoria Administrativo e Financeira Diretor: Vitor Bahia Apresentação

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO.

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo Coordenadora Nacional Prof a. Miriam Moreira Longa experiência como

Leia mais

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências Gestão de Pessoas e Avaliação por competências quer a empresa que não existe! Funcionário quer o profissional que não existe! Empresa A visão evolutiva da área de Gestão de Pessoas... 1930 Surgem departamentos

Leia mais

1 Workshop 24.jul.2008 SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIAS

1 Workshop 24.jul.2008 SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIAS 1 Workshop 24.jul.2008 SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIAS Tópicos Metodologia Resgate Conceitual Saídas propiciadas Expectativas (Atividade) Estabelecimento de Eixos (Atividade) Escolha de Competências

Leia mais

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO.

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo MBA MBA Mestre em Design e Arquitetura pela USP e graduada em Arquitetura

Leia mais

Perfil do Jovem Empreendedor Garibaldense

Perfil do Jovem Empreendedor Garibaldense Perfil do Jovem Empreendedor Garibaldense ANÁLISE DE DADOS: PROF DR FABIANO LARENTIS / PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO ( PPGA) Método -Pesquisa Quantitativa; -Envio de questionário a... (complementar)

Leia mais

Comece seu processo de AUTOCOACHING

Comece seu processo de AUTOCOACHING Comece seu processo de AUTOCOACHING Você já percebeu que o tempo todo tem alguém ao nosso redor (incluindo eu e você) dizendo que precisa de mudanças em suas vidas? Não vou focar aqui na carreira, pois

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PROCESSOS ADMINISTRATIVOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO O que é e para que serve? Para quem serve? Quem deve participar? Onde vem sendo utilizado? ETAPAS DO PLANEJAMENTO Avaliação da

Leia mais

Administração. Níveis de Planejamento. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Níveis de Planejamento. Professor Rafael Ravazolo. Administração Níveis de Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX TIPOS OU NÍVEIS DE PLANEJAMENTO A divisão mais comum do planejamento é a hierárquica, separando-o

Leia mais

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO

CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO CORRETOR DE SEGUROS EMPRESÁRIO DE SUCESSO Palestrante: Apresentação Formado em Comunicação com pós-graduação em Gestão Empresarial e RH pela PUC RJ Mais de 15 anos de experiência no desenvolvimento de

Leia mais

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português

Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Learning Outcomes Matrix, English Version Matriz dos resultados da aprendizagem Versão em Português Compilado por: LMETB Título do módulo Perfil pessoal Matriz dos resultados da aprendizagem Nível introdutório

Leia mais

HABILIDADES COMPORTAMENTAIS EM UM MERCADO ALTAMENTE COMPETITIVO!!

HABILIDADES COMPORTAMENTAIS EM UM MERCADO ALTAMENTE COMPETITIVO!! PALESTRA MOTIVACIONAL ENCON SUL 2017 XXI ENCONTRO DE CONTABILIDADE DO TOCANTINS HABILIDADES COMPORTAMENTAIS EM UM MERCADO ALTAMENTE COMPETITIVO!! PROFESSOR: PAULO CESAR ROMÃO BOMFIM FORMAÇÃO PAULO CESAR

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica Modelo de gestão Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e legais Planejamento estratégico Orçamento empresarial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE PRESENCIAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE PRESENCIAL 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE PRESENCIAL Guia Didático da Disciplina Mercado de Capitais José Thadeu Paulo Henriques

Leia mais

Desenvolvimento de pessoas e de organizações

Desenvolvimento de pessoas e de organizações Desenvolvimento de pessoas e de organizações www.profsaravalli.com GESTÃO DE CONCEITOS E NOMENCLATURAS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL A Gestão de Pessoas (GP) é responsável por um conjunto de políticas e práticas

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ Disciplina PRÁTICAS GERENCIAIS Curso ADMINISTRAÇÃO Turno/Horário NOTURNO Terça-feira: 20:40 às 22:30 Quarta-feira: 20:40 às 22:30 Professor(a): Ana Cristina Gonçalves da Silva Turma: 7º ADN Carga Horária

Leia mais

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing Curso do Superior de Tecnologia em Objetivos do curso 1.5.1 Objetivo Geral O Curso Superior de Tecnologia em na modalidade EaD da universidade Unigranrio, tem por objetivos gerais capacitar o profissional

Leia mais

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade IV Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli A implantação do planejamento para a avaliação Estudo do processo de trabalho Aperfeiçoamento dos quadros gerenciais (conhecimentos,

Leia mais

COMO ATRAIR E RETER OS TALENTOS DA GERAÇÃO Y BRASILEIRA

COMO ATRAIR E RETER OS TALENTOS DA GERAÇÃO Y BRASILEIRA COMO ATRAIR E RETER OS TALENTOS DA Ana Maria Costa Miriam S. Korn Prof. Carlos Honorato COMO ATRAIR E RETER OS TALENTOS DA As empresas precisam conhecer, atrair e reter os novos talentos que serão os profissionais

Leia mais

03/02/2014. Gestão de Projetos. Tema 1. Motivação. Fatores que influenciaram as empresas ao longo do tempo: Motivação Tecnologia

03/02/2014. Gestão de Projetos. Tema 1. Motivação. Fatores que influenciaram as empresas ao longo do tempo: Motivação Tecnologia Gestão de Projetos Tema 1 A Natureza e a Estrutura da Gestão de Projetos Motivação Fatores que influenciaram as empresas ao longo do tempo: Tecnologia. Mercado. Sociedade. Clientes. Motivação Tecnologia

Leia mais

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA INÍCIO ESCRITÓRIO DEFINIÇÃO DOS SÓCIOS OBJETIVOS DA SOCIEDADE CRESCIMENTO E CONTRATAÇÃO ELABORAÇÃO DAS POLÍTICAS GESTÃO DEFINIÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES DIFERENCIAL

Leia mais

Estágio: por onde começar?

Estágio: por onde começar? ENG09046 Terça-feira, das 16h30 às 18h10 Agosto de 2012 Estágio: por onde começar? Internamente: buscar entender como funciona a empresa, o setor/ departamento Externamente: ter uma visão macro sobre a

Leia mais

2.2 Elementos formais e informais

2.2 Elementos formais e informais 2.2 Elementos formais e informais A produtividade de um grupo e sua eficiência estão estreitamente relacionadas não somente com a competência de seus membros, mas, sobretudo com a solidariedade de suas

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3.

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 3.3 3 A DINÂMICA DAS ORGANIZAÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO

Leia mais

C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o. E l i a s C a d d a h

C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o. E l i a s C a d d a h C u r r í c u l o p o r C o m p e t ê n c i a e Te n d ê n c i a s d e M e r c a d o E l i a s C a d d a h Agenda Legislação/Contextualização; Conceitos Acadêmicos; Tendências Mercado; Desafios. LEGISLAÇÃO

Leia mais

Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso

Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso Como Transformar o Corretor em um Empresário de Sucesso Rodrigo Maia 2011 Apresentação Formado em Comunicação e pós graduado em Gestão e Recursos Humanos, com 12 anos de experiência em treinamento, tendo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Capítulos 4, 5, 6 e 7 Estratégias de nível empresarial, da unidade de negócio e funcional - Depois que a organização delineou sua missão, objetivos gerais e específicos, a alta administração pode formular

Leia mais

Transição de carreira e finanças

Transição de carreira e finanças Como organizar sua vida financeira para uma mudança de carreira Sobre Simone Costa Hoje, Simone Costa é educadora financeira mas atuou durante 9 anos como engenheira civil em empresas privadas, por fim,

Leia mais

INTENSIVO DE INICIAÇÃO MODULO 3. CAROL OLIVEIRA Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay

INTENSIVO DE INICIAÇÃO MODULO 3. CAROL OLIVEIRA Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay INTENSIVO DE INICIAÇÃO MODULO 3 CAROL OLIVEIRA Diretora Sênior de Vendas Independente Mary Kay QUE TAL INAUGURAR 2017, COMO UMA VERDADEIRA EMPRESERÁRIA DE SUCESSO? DIQ VOCÊ MERECE ESTA TÃO SONHADA CONQUISTA!

Leia mais

Profa. Daniela Menezes

Profa. Daniela Menezes Unidade III PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Profa. Daniela Menezes Quantificação de objetivos e desafios Quando uma empresa estabelece seus objetivos e desafios, necessariamente ela deverá passar por uma abordagem

Leia mais

Empreendedorismo no Mercado de Seguros. Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia

Empreendedorismo no Mercado de Seguros. Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia Empreendedorismo no Mercado de Seguros Palestrantes: Bruno Kelly e Rodrigo Maia Novos Desafios do Corretor O conceito de venda mudou! - Empoderamento do Cliente - Maior Concorrência - Mercado em Mudança

Leia mais

ADMINISTRAÇãO DE RECURSOS HUMANOS para farmácias

ADMINISTRAÇãO DE RECURSOS HUMANOS para farmácias ADMINISTRAÇãO DE RECURSOS HUMANOS para farmácias ADMINISTRAÇãO DE RECURSOS HUMANOS para farmácias SUMÁRIO 1. Introdução/ prefácio...9 2. O que faz o Gerente quando administra bem os Recursos Humanos da

Leia mais

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO.

MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. MAIS DO QUE OLHAR PARA O FUTURO, AQUI VOCÊ APRENDE A CRIÁ-LO. F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo MBA MBA Coordenador Nacional Prof. Yuri Trafane Formou-se em Gestão

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.ardh-gi.com Módulo 2 Motivação 1 Esta apresentação não substitui a leitura dos manuais do monitor

Leia mais

Negociação Comercial

Negociação Comercial Negociação Comercial Aula 5-16/02/09 1 Negociação Comercial CONCEITOS INTELIGENCIA COMPETITIVA 2 INTELIGENCIA COMPETITIVA 1. Conceitos 2. Inteligência Competitiva no ambiente dos negócios 3. O Sistema

Leia mais

1º - Comece e... 2º - Não desista jamais!

1º - Comece e... 2º - Não desista jamais! Personalidades Você dá início a esta jornada rumo ao sucesso seguindo duas regras: 1º - Comece e... 2º - Não desista jamais! Mary Kay Ash Como realizar entrevistas com cada tipo de personalidade? Pasta

Leia mais

Escolhendo um Modelo de Ciclo de Vida

Escolhendo um Modelo de Ciclo de Vida Escolhendo um Modelo de Ciclo de Vida Ciclos de Vida 1 Ciclo de Vida de um Produto Qualquer desenvolvimento de produto inicia com uma idéia e termina com o produto pretendido. O ciclo de vida de um produto

Leia mais

O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE.

O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE. PROGRAMAÇÃO DE CURSOS TÉCNICOS 2º semestre de 2017 FOZ DO IGUAÇU O TEMPO PODE ATÉ PASSAR, MAS UMA FORMAÇÃO DE QUALIDADE FICA PARA SEMPRE. CURSOS TÉCNICOS SENAC. Transações Imobiliárias A HORA DE INVESTIR

Leia mais

Gerência de Projetos de TI

Gerência de Projetos de TI Gerência de de TI Experiência da COPEL SIMPROS 2001 Paulo Henrique Rathunde phr@copel.com Agenda Introdução Gerência de Definição dos Processos Implantação Reflexões 2/33 São Paulo, Brasil 17-20/09/2001

Leia mais

TRILHA. Sistema para empreendedores de Marketing de Relacionamento

TRILHA. Sistema para empreendedores de Marketing de Relacionamento TRILHA Sistema para empreendedores de Marketing de Relacionamento Código de Ética 1. Não falar mal da empresa, dos produtos, dos líderes ou de outros distribuidores; 2. Respeitar a concorrência; 3. Não

Leia mais

Gestão de Pessoas Natura

Gestão de Pessoas Natura Seminário Internacional Em Busca da Excelência 2004 Gestão de Pessoas Natura Flavio Pesiguelo Natura 24/03/2004 Natura Maior empresa brasileira de cosméticos Nascida em 1969 Países em que atua: Brasil,

Leia mais

SoftExpert HDM Suite

SoftExpert HDM Suite HDM Suite Desenvolvendo talentos para a excelência. Desafios Solução Benefícios www.softexpert.com.br Como sua empresa transforma a gestão de desempenho individual em um processo real e eficiente? www.softexpert.com.br

Leia mais

Definições. Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos.

Definições. Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos. Desenho de Cargos 1 Definições Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos. Atribuição: atividades individualizadas, executadas por um ocupante

Leia mais

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem

Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL. No processo ensino-aprendizagem Ana Maria de Jesus Ferreira DINÂMICA GRUPAL No processo ensino-aprendizagem Rio de Janeiro 2005 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO VEZ DO MESTRE DINÂMICA GRUPAL OBJETIVOS: Estudar

Leia mais

Empresas de variados setores se tornam cada vez mais dependentes de profissionais de estatística para pesquisas e estudos.

Empresas de variados setores se tornam cada vez mais dependentes de profissionais de estatística para pesquisas e estudos. A matéria a seguir foi publicada no jornal O Globo no dia 9 de outubro de 2005. Matéria do jornal O Globo - Caderno Boa Chance, por Luciana Calaza Índices de trabalho em crescimento Empresas de variados

Leia mais

Remuneração e Recompensa

Remuneração e Recompensa Remuneração e Recompensa Disciplina: Gestão por Competências Prof. Joel Dutra Alunas: Cristina Leme Elizângela de Jesus Oliveira Fernanda Ferrari Agenda Contexto / Conceitos Apresentação Empresa Objeto

Leia mais

Fundamentos Estratégicos

Fundamentos Estratégicos 1 Fundamentos Estratégicos MISSÃO Fornecer soluções e serviços em sistemas de suspensões, eixos e componentes para veículos comerciais com inovação, qualidade, segurança e sustentabilidade. VISÃO Ser reconhecida,

Leia mais

CENTRO DE ORIENTAÇÃO, ASSESSORAMENTO E FORMAÇÃO

CENTRO DE ORIENTAÇÃO, ASSESSORAMENTO E FORMAÇÃO SECRETARIADO EXECUTIVO - ADMINISTRATIVO CENTRO DE ORIENTAÇÃO, ASSESSORAMENTO E FORMAÇÃO S e u P r o g r e s s o é a n o s s a m i s s ã o info.cursos.coaf@gmail.com www.coaf.co 996394681 926394681 Projecto

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO O SUCESSO DA SUA FUTURA UNIDADE COMEÇA EM RECRUTAR AS PESSOAS CERTAS INTRODUÇÃO A entrevista não é uma prova de força ou um exercício para o ego. É uma chance para que você encontre

Leia mais

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato.

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato. Projeto Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS Palestra de sensibilização Na Medida Compreender a relevância do papel dos micro e pequenos empresários na economia brasileira e a necessidade da adoção das melhores

Leia mais

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry Cursos: Administração / Ciências Contábeis Disciplina: Inovação Tecnológica Data: 12/04/2012 Inovação Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Leia mais

ED. FÍSICA BACHARELADO PESQUISA DE EGRESSOS EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO

ED. FÍSICA BACHARELADO PESQUISA DE EGRESSOS EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO PESQUISA DE EGRESSOS 213-1 EDUCAÇÃO FÍSICA - Percentual de? 14 12 1 8 6 4 2 121 Formandos 74 Você atuava na área escolhida de seu curso antes de seu ingresso? 38,5 38 37,5 37 36,5 38 36 35,5 35 Sim 36

Leia mais

Dinâmica Organizacional

Dinâmica Organizacional Dinâmica Organizacional Estratégia, Missão e Visão Estratégia - Conceito Origem da Palavra estratégia: Strategia = Arte do general Envolver a organização como um todo integrado, relacioná-la com o ambiente,

Leia mais

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG

P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG P-58 T&D E O ALINHAMENTO DE DISCURSOS E PRÁTICAS GUSTAVO G. BOOG E MARCELO BOOG www.boog.com.br Estejam prontos, vamos ficar em pé, já vamos começar Fonte: Primeast e Autodescoberta Divertida 2 Diga seu

Leia mais

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE

DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE Análise do Ambiente DEFINIÇÃO DE ANÁLISE DO AMBIENTE - É o processo de monitoração do ambiente organizacional que visa identificar os riscos e oportunidades, tanto presentes como futuros, que possam influenciar

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA Para tornarmos o trabalho uma atividade alegre e criativa não basta apenas alterarmos as formas

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Saúde

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Saúde CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Saúde Coordenação Acadêmica: Prof. Jamil Moysés Filho, Msc. Código SIGA: TMBAES*06_38 1 OBJETIVO: Ao final do Curso, o aluno será capaz

Leia mais