O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta."

Transcrição

1 MOTIVAÇÃO HUMANA

2

3 O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. Conjunto dos meus motivos - tudo aquilo que a partir do meu interior, me move a fazer alguma coisa (pensar e decidir).

4 MOTIVAÇÃO Motivo de uma ação pode ser um desejo, uma necessidade ou mesmo um impulso intenso de alcançar um objetivo. Há uma estreita relação entre MOTIVOS, VALORES e REFORÇO SOCIAL. Motivo é o que faz a pessoa se mover em busca de alcançar o objetivo, com vistas a atenuar a necessidade.

5 A organização deve reforçar o seu funcionário. (Teoria do Skinner) OS REFORÇOS podem ser: 1. Negativos 2. Positivos Pesquisas mostram que a organização deve manter as estratégias punitivas quando o funcionário romper o contrato de trabalho, tais como cortar o ponto dos atrasados.

6 CONCEITOS IMPORTANTES EM MOTIVAÇÃO Satisfação refere-se aos sentimentos que os trabalhadores têm de seu trabalho. Quando satisfeitos eles tendem a demonstrar o quanto gostam do que fazem; Insatisfação no trabalho o trabalhador demonstra por meio de comportamentos, tais como: faltas, atrasos, baixo desempenho ou faz apenas o necessário, não participa, causa intrigas, etc.

7

8 AS PRINCIPAIS ÁREAS DE INTERESSE DAS TEORIAS MOTIVACIONAIS As teorias do conteúdos estáticos, que observam o que energiza o comportamento humanos. As teorias do processo, que analisam os fatores que dirigem o comportamento As teorias baseadas no ambiente, que enfocam genericamente a sustentação ou manutenção do comportamento a longo do tempo

9 TEORIAS DA MOTIVAÇÃO DE CONTEÚDOS ESTÁTICOS A Hierarquia de Necessidades de Maslow A Teoria Existência, Relacionamento e Crescimento - ERC de Alderfer A Teoria das Necessidades Socialmente Adquiridas de McClelland A Teoria da Motivação-Higiene de Herzberg Essas teoria, não prever necessariamente a motivação ou o comportamento, elas podem oferecer uma compreensão básica sobre o que energiza ou motiva os indivíduos

10 Abraham MASLOW Psicólogo humanista. Publicou o conceito da Hierarquia das Necessidades, em Nas décadas de 50 e 60 foi o líder da escola humanista de psicologia e, mais tarde, fundador da Quarta Força em psicologia

11 A HIERARQUIA DE NECESSIDADES DE MASLOW A Hierarquia de Necessidades de Maslow

12 TEORIA DOIS FATORES G. HERZBERG

13

14 TEORIA DO HERZBERG Este pesquisador enfatiza que os fatores motivadores são aqueles associados com o trabalho em si tais como oportunidades de promoção, de crescimento pessoal, de reconhecimento, de responsabilidade e de realização.

15 A TEORIA DA MOTIVAÇÃO-HIGIENE DE HERZBERG

16 Higiênicos Motivacionais Hierarquia de Necessidades de Maslow Fatores de Higiene de Herzberg autorealização autoestima O trabalho em si Responsabilidade Progresso Crescimento Realização Supervisão Status Sociais Segurança Fisiológica Relações interpessoais Supervisão/Colegas Políticas administrativas Segurança no cargo Condições físicas /Salário Vida Pessoal

17

18 O psicólogo Douglas McGregor Teorias X e Y comportamentos das pessoas dentro das organizações.

19

20 Teoria X As pessoas evitam o trabalho sempre que possível. Precisam ser forçadas, controladas, dirigidas e ameaçadas com punição para realizar o esforço adequado para atingir as metas da organização. Preferem ser dirigidas, desejam evitar responsabilidades, possuem pouca ambição e querem, acima de tudo, segurança.

21 A Teoria Y desenvolve um estilo altamente democrático. Administrar é um processo de criar oportunidades e proporcionar orientação quanto aos objetivos. O homem tem auto controle e auto direção, se suas necessidades forem satisfeitas. Quando as pessoas são estimuladas elas trabalham com interesse e motivação.

22 As pessoas São esforçadas e gostam de ter o que fazer; têm o trabalho como uma atividade tão natural como brincar ou descansar; Procuram e aceitam responsabilidades e desafios; Podem ser automotivadas e autodirigidas, são criativas e competentes.

23 A TEORIA - ERC DE ALDERFER

24

25

26

27

28

29 Aspectos que DESMOTIVAM Ausência de condições de trabalho. Embora, a presença das condições de trabalho não seja um agente motivador; Falta de apoio da chefia; Assedio moral; Desvalorização do trabalhador e de suas atividades realizadas.

30

31 TEORIA EXISTENCE, RELATEDNESS, GROWTH (ERC) DE ALDERFER - três elementos que são as necessidades de: Existência são as básicas de sobrevivência (fisiológica e segurança de Maslow). Relacionamento social são as demandas do ser humano de ser aceito pelo grupo, de fazer parte de um grupo social; Crescimento são as demandas do ser humano de criar e desenvolver o seu potencial.

32 TEORIA EXPECTATIVA DE VROOM VALÊNCIA e INSTRUMENTALIDADE - os trabalhadores são motivados quando acreditam que seu comportamento implicará em recompensas ou nos resultados que ela almeja. A possibilidade de conquistar o que espera é o motivo em direção a motivação. É o estímulo que afeta a subjetividade do trabalhador, ele se engaja na tarefa se, o estímulo for favorável ao que ele espera.

33

34

35

36

37 A TEORIA DA EQUIDADE DE ADAMS (1965) - acredita que os dirigentes das organizações devem se empenhar em diminuir as diferenças percebidas pelos trabalhadores. O autor afirma que os trabalhadores são motivados a alcançar uma posição de igualdade ou percepção de justiça com os colegas e com outras as outras unidades da organização.

38 Realização as pessoas precisam competir como forma de mostrar competência e conhecimento. Poder as pessoas querem exercer influência. Afiliação as pessoas necessitam relacionar-se cordial e afetuosamente.

39 Adequação entre os Realizadores e seu trabalho Grandes realizadores preferem trabalhos que ofereçam Responsabilidade Feedback Riscos moderados

40 Afiliação- desejo de relacionamentos interpessoais próximos e amigáveis. O desejo de ser amado e aceito pelos outros. Buscam a amizade, preferem situações de cooperação em vez de competição e desejam relacionamentos que envolvam um alto grau de compreensão mútua.

41 As necessidade de poder e de associação costumam estar relacionadas com sucesso gerencial. Os melhores executivos tem alta necessidade de poder e baixa necessidade de associação.

42 Teoria Z (William Ouchi) enfatiza que o sucesso organização esta relacionado com a motivação humana e não simplesmente na tecnologia dos processos produtivos. O ser humano é: Participativo; O maior patrimônio da organização; Criativo e original; Responsável, quer liberdade e tem iniciativa.

43 A Teoria Z defende que o homem sempre está insatisfeito, pois ele busca estabilidade de vida, uma qualidade de vida melhor, remuneração mais condizente, mas também deseja ser reconhecido e valorizado.

44 o funcionário deve receber feedback do seu desempenho ao final do tempo o gerente deve informar como foi o desempenho A TEORIA DE FIXAÇÃO DE OBJETIVOS os objetivos devem ser claros, tangíveis e verificáveis; Ingredientes comuns: decisão participativa não pode ser imposto pelo gerente e sim discutido por todos. deve ter um prazo para ser cumprido, as metas passíveis de serem atingidas e mensuráveis e

45 Programa de Remuneração Variável a remuneração se baseia no desempenho individual ou grupal. Ex: cumprimento de metas de vendas, bônus de atendimento do garçon; Plano de Remuneração por Habilidades o salário é estabelecido com base nas múltiplas habilidades dos trabalhadores. Ex. trabalhadores altamente competente em sua área informática ou trabalhadores que adquirem outras habilidades;

46 Benefícios Flexíveis a organização oferece vários benefícios o trabalhador escolhe aqueles que atendem suas demandas. Ex: creche, bolsa estudo, plano de saúde, seguro de vida, plano de previdência etc.

47 PREMISSAS BÁSICAS ESCOLA DE RELAÇÕES HUMANAS A integração do trabalhador na organização é um fator fundamental para o aumento da sua produtividade; Cada trabalhador age em acordo com as normas estabelecidas no seu grupo de trabalho. A principal motivação do trabalhador é o estar junto, é ser reconhecido pelos outros. O trabalhador dar o melhor de si para se sentir integrado e apoiado socialmente.

48

49 PROGRAMAS DE RECONHECIMENTO # As pesquisas mostram que o reconhecimento é um agente motivador do desempenho do trabalhador O trabalhador reconhecido tende a ser mais engajado, envolvido e comprometido.

50 PROGRAMAS DE RECONHECIMENTO Programas de premiação as contribuições e as realizações aos trabalhadores que apresentam um bom desempenho em suas atividades. Formas de reconhecimento: parabenizar o trabalhador em público, realizar reuniões, café da manhã, oferecer brindes (camisetas, bonês outros), folga remuneradas, ingressos para sessões de cinema, prêmios em dinheiros etc.

51

Avaliação de Desempenho Organizacional

Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Organizacional O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 10 Motivação Os objetivos desta aula são: Apresentar uma visão integrada das principais teorias sobre motivação.

Leia mais

Motivação Conceito e Aplicações

Motivação Conceito e Aplicações Motivação Conceito e Aplicações Cap. 6 e 7 (11º edição) Cap. 7 e 8 (14º edição) Profª. Drª. Adriana Cristina Ferreira Caldana Motivação Origem Etimológica: (Latim: Movere), noção de dinâmica ou de ação

Leia mais

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta.

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Intensidade se refere a quanto esforço a pessoa despende. A intensidade

Leia mais

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano MOTIVAÇÃO HUMANA Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano Por que as pessoas se comportam de certos modos? Qual a empresa que não quer ter em seus quadros pessoas altamente motivadas e

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Comprometido? Motivado? Engajado? Entrincheirado? Prof. Dra. Ana Carolina de Aguiar Rodrigues MOTIVAÇÃO Fator intrínseco Psicologia: uma modificação do organismo que o faz

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS Rodrigo Janoni Carvalho 1 INTRODUÇÃO O comportamento humano é fundamental para a compreensão da dinâmica organizacional. Nessa perspectiva, a motivação

Leia mais

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Educar Virtual PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Motivação Tópicos ADMINISTRAÇÃO PLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃO DIREÇÃO Motivação CONTROLE OBJETIVO E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO As pessoas costumam dizer que a motivação

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3.

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 3.3 3 A DINÂMICA DAS ORGANIZAÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO

Leia mais

ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO

ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO ABORDAGENS BÁSICAS SOBRE MOTIVAÇÃO Ref. Básica: ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. 11. ed. SãoPaulo: Pearson PrenticeHall, 2005. ( Cap. 6 ) Prof. Germano G. Reis germanoglufkereis@yahoo.com.br

Leia mais

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa INTRODUÇÃO Com o avanço da ciência, da tecnologia e a dinamicidade com que o mundo dos negócios muda, há uma necessidade de maior

Leia mais

17/04/2017 ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA

17/04/2017 ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Livro: Gestão de Pessoas para Concursos Ed. Alumnus. 4ª edição. Autores Andréia Ribas e Cassiano Salim Noções

Leia mais

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios Administração da Força de Vendas Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios A Política de Administração de Cargos e Salários da Empresa Tem por objetivo reconhecer a capacitação profissional

Leia mais

Motivação: teoria e prática

Motivação: teoria e prática Aula 3 Motivação: teoria e prática 1 Agenda Seminário Motivação Teorias Motivacionais Implicações práticas 2 1 O que é motivação? Processo de criação e sustentação de comportamentos (disposição) voltados

Leia mais

Desafio: Administração Geral - Parte I

Desafio: Administração Geral - Parte I Desafio: Administração Geral - Parte I 1. Em uma organização, os líderes podem possuir diferentes perfis ou estilos. Qual o estilo em que a liderança ocorre quando o colaborador necessita aprender a tarefa

Leia mais

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE 18 e 19 de março de 2011 RECIFE/PE A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO COM PESSOAS PARA O SUCESSO NA IMPLANTAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO Ana Paula Penido

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Referência bibliográfica Marquis BL; Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

Fundamentos da Direção

Fundamentos da Direção Aula 7 Direção Fundamentos da Direção Inerente a qualquer organização está a necessidade de gerir esforços individuais em função de objetivos organizacionais. A direção é a função da administração responsável

Leia mais

Teorias da Motivação O processo Motivacional

Teorias da Motivação O processo Motivacional Teorias da Motivação O processo Motivacional Taylor, Elton Mayo, McGregor, Herzberg, Likert e Skinner 1 2 Taylor Administração Científica A administração científica é um modelo de administração criado

Leia mais

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar PSICOLOGIA Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar 1º Semestre de 2016 PLANEJAMENTO DO MÓDULO 2 AULA / DATA 12ª Aula (25.04.16) 13ª Aula (02.05.16) 14ª Aula (09.05.16) 15ª Aula (16.05.16) 16ª Aula (23.05.16)

Leia mais

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS 1 EQUILÍBRIO ORGANIZACIONAL 1. (Ano: 2016 Banca: CESPE Órgão: ANVISA Prova: Técnico Administrativo) O equilíbrio organizacional reflete a manutenção de um quadro de pessoas

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS

TEORIAS MOTIVACIONAIS RELAÇÕES INTERPESSOAIS TEORIAS MOTIVACIONAIS Prof Doutor Rodrigo Magalhães PROF. DR. MÁRCIO MAGALHÃES FONTOURA 1 Motivação O comportamento do homem pode ser analisado em função das necessidades que sente.

Leia mais

* Expectativa e Instrumentalidade.

* Expectativa e Instrumentalidade. P á g i n a 1 MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES INTRODUCÃO A motivação é um aspecto intrínseco ás pessoas, pois ninguém pode motivar ninguém. Portanto, motivação é pessoal, mas pode ser influenciada por objetivos

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@fatecourinhos.edu.br Introdução ARH (Administração de Recursos Humanos) é a função na organização que está relacionada

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança Teoria das Relações Humanas Motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo. Influencia da motivação humana O pagamento ou recompensa

Leia mais

Motivação. Amílcar Ramos: ISCTE-Business School. O processo de motivação

Motivação. Amílcar Ramos: ISCTE-Business School. O processo de motivação Motivação Gestão e motivação Contratos psicológicos Teorias de conteúdo (necessidades) e de processo As mudanças nos contratos psicológicos As práticas de motivação 1 O processo de motivação Propensão

Leia mais

Administração de Cargos e Salários

Administração de Cargos e Salários Administração de Cargos e Salários Professor : Glauco Zambonini Bibliografia base: Pontes, Benito Rodrigues Administração de cargos e salários / Benito Rodrigues Pontes. 12 ed. São Paulo : LTr, 2007 ISBN

Leia mais

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO MODELOS ORGANIZACIONAIS COMTEMPORÂNEOS Curso: Engenharia de Produção Prof. Adalberto J. Tavares Vieira Origens e Caraterísticas Oposição à Teoria Clássica, à Teoria das Relações

Leia mais

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas.

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. Nesta aula: Motivação Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow Teoria

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Prof. Dr. Roberto Coda 1 Gestão de Pessoas O B J E T I V O S FORNECER COMPREENSÃO AMPLA DOS TEMAS MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA COMO CONDICIONANTES DO PAPEL GERENCIAL APRESENTAR

Leia mais

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

Direção da Ação Empresarial

Direção da Ação Empresarial Direção da Ação Empresarial Ação Empresarial Direção Estilos de Direção Teoria X Homem é preguiçoso, indolente Falta-lhe ambição Egocêntrico Resiste às mudanças Dependência: precisa ser dirigido Ação Empresarial

Leia mais

Facebook.com/concursovirtual Gestão de pessoas Trabalho em equipe O que é um grupo? Grupo primário x Grupo Secundário Os grupos podem ser formais ou informais. Formais - designados pela organização. Criados

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F.

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F. 1. Acerca do comportamento organizacional, julgue os itens a seguir. O projeto organizacional define uma configuração estrutural para a organização com base na autoridade legal e ordem para qualquer tipo

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão do desempenho Prof. Marco A. Arbex Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO

MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO Jessica Fernanda Gonçalves Graduanda em Administração, Faculdades Integradas de Três Lagoas FITL/AEMS Mariane Pereira Graduanda em Administração, Faculdades Integradas

Leia mais

Introdução à Administração. Gestão de Negócios

Introdução à Administração. Gestão de Negócios Introdução à Administração Gestão de Negócios Profº Luiz Valério P. Trindade, março 2009 O que é Administração Administração é sobre seres humanos. Sua tarefa é tornar as pessoas capazes de atuar juntas,

Leia mais

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção Gestão do Desempenho Ref.: Livro-texto, Cap. 8 Gestão Estratégica de RH Atrair Capacitar Reter e engajar Gestão do Desempenho Recrutamento & Seleção Treinamento & Desenvolvimento Recompensa 2 1 Avaliação

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL WILLIAM

Leia mais

V JOAD. Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA. Jornada de Administração da UNIEVANGELICA

V JOAD. Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA. Jornada de Administração da UNIEVANGELICA V JOAD Jornada de Administração da UNIEVANGELICA Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA ANÁPOLIS Goiás 20 de Agosto 2009 Cecília Whitaker Bergamini CWB FGV/SP

Leia mais

TBL Gestão de Pessoas

TBL Gestão de Pessoas TBL Gestão de Pessoas SLIDES DE APOIO FABIO PATRUS Questão-chave: Diante do contexto apresentado, como desenvolver e engajar pessoas? Gestão de Competências a evolução do conceito Evolução do conceito

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

A moderna Gestão de Pessoas

A moderna Gestão de Pessoas A moderna Gestão de Pessoas RH Aula 4 Professor Douglas Pereira da Silva 1 Aspectos fundamentais da moderna Gestão de Pessoas 1. As pessoas como seres humanos. Dotados de personalidade própria e profundamente

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Lista de exercícios. Motivação. Prof. Carlos Xavier.

Lista de exercícios. Motivação. Prof. Carlos Xavier. INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS Lista de exercícios Motivação (CESPE/TCU/AUDITOR/2008) Uma empresa de prestação de serviços de limpeza, há 10 anos no mercado, teve suas metas de contratos

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS IGEPP - ANAC. Aula 5

GESTÃO DE PESSOAS IGEPP - ANAC. Aula 5 Disciplina: Gestão de Pessoas Organizador: Prof. Márcio Cunha Concurso: ANAC Aula 5 Nota: Podem incidir erros de digitação, impressão ou dúvidas conceituais. Em qualquer dessas hipóteses, solicitamos a

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE MARKETING PROFESSOR MARCOS SOLANO

CONCEITOS BÁSICOS DE MARKETING PROFESSOR MARCOS SOLANO CONCEITOS BÁSICOS DE MARKETING PROFESSOR MARCOS SOLANO PARA ALGUNS ESTUDIOSOS MARKETING SIGNIFICA: - Churchill e Paul J. Peter (2000, p. 04) definem marketing como um processo pelo qual se planeja e efetua

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Alessandra Lousada e Lousada Letícia Rodrigues de Oliveira

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade IV Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - conceitos gerais da administração Parte 2 - evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais

MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP

MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP Naiara Fenerick OLIVEIRA * Angelita Moutin Segoria GASPAROTTO RESUMO A motivação é a arte de incentivo interno e externo, ou seja,

Leia mais

Liderança a e desempenho grupal

Liderança a e desempenho grupal Liderança a e desempenho grupal Definição de liderança Comportamento de liderança Teorias de liderança Copyright, 2006 José Farinha Definição de liderança O que é um líder? l A liderança é o exercício

Leia mais

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca Fatores Humanos na Organização do Trabalho: Satisfação, Motivação e Monotonia Ergonomia de Processo, V.2 Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam

Leia mais

Motivação Recrutamento e Seleção

Motivação Recrutamento e Seleção Motivação Recrutamento e Seleção www. 1 Motivação. É o processo que move alguém em direção a algo, mediante uma ação. Possui três características intrínsecas: Intensidade: qual o esforço despendido; Direção:

Leia mais

RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO

RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO 1 2 3 6 Resumo Este trabalho busca estudar um dos mais complexos elementos do comportamento seja na cultura, crença, classe social entre outros, o clima organizacional analisa

Leia mais

Capítulo 1. Introdução à administração e às organizações. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro 2008 Pearson Prentice Hall

Capítulo 1. Introdução à administração e às organizações. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro 2008 Pearson Prentice Hall Capítulo 1 Introdução à administração e às organizações Conteúdo do capítulo Introdução à administração e às organizações As organizações e a administração O processo de administração As áreas funcionais

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Prova de Psicologia Organizacional

Prova de Psicologia Organizacional 1. O treinamento é um processo cíclico e contínuo composto por quatro etapas. Qual a alternativa correta que apresenta as etapas citadas acima: (A) Diagnóstico, Desempenho, Implementação e Avaliação. (B)

Leia mais

O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL

O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL Clariana de Lima RODRIGUES 1 Ritiely Mariano PRETEL 2 RESUMO O desempenho de cada pessoa está diretamente relacionado com a sua satisfação em relação

Leia mais

Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia

Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia Michele Firmino Guimarães Vanessa Q. Rocha Centro Universitário do Norte (Uninorte) RESUMO Este trabalho vem mostrar o

Leia mais

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Visão estratégica Visão estratégica está relacionada com alcançar os objetivos empresariais. Considera: Tipos psicológicos, Motivação:

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL 26. A estruturação da unidade de treinamento depende do tamanho da empresa, de suas características, de seus produtos e serviços vendidos, de sua

Leia mais

Resumo Psicologia MT

Resumo Psicologia MT Resumo Psicologia MT Marco Cappanari 1 MOTIVAÇÃO Hierarquia das Necessidades (Maslow) Teoria ERG (Alderfer) Teoria X (Mc Gregor) o Indolência (falta de vontade de trabalhar) > baixa produtividade > controle

Leia mais

29/05/2017 ANDREIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS MOTIVAÇÃO. ambiente queo envolve) pessoas, que influenciam o comportamento) - Dinâmicas e Prescritivas

29/05/2017 ANDREIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS MOTIVAÇÃO. ambiente queo envolve) pessoas, que influenciam o comportamento) - Dinâmicas e Prescritivas ANDREIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS MOTIVAÇÃO Teorias de Conteúdo Teorias de Processo - Procuram explicar quais os fatores motivam - Procuram explicar como funciona a motivação as pessoas (quais os fatores

Leia mais

Humanismo e a Nova Administração Pública

Humanismo e a Nova Administração Pública Universidade do Estado de Santa Catarina Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento Governo Eletrônico Humanismo e a Nova Administração Pública (Capítulo 5) Professores: Aires Rover

Leia mais

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010

Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 Resultados da Pesquisa de Clima Organizacional 2010 População e amostra da pesquisa 350 300 População Amostra 294 250 219 200 150 100 50 75 52 100 152 0 Técnicoadministrativos (69%) Docentes (46%) Geral

Leia mais

Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores

Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores ISSN 1984-9354 Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores Área temática: Gestão Estratégica e Organizacional Antonio Carlos Andrade Batista seuconsultor@gmail.com

Leia mais

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento.

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento. Este conteúdo faz parte da série: Avaliação de Desempenho Ver 3 posts dessa série O que é Quando o assunto é gestão de pessoas um dos tópicos mais importantes e falados é a avaliação de desempenho. Esse

Leia mais

Clima Organizacional

Clima Organizacional slide 1 Clima Organizacional Maria Cristina Bohnenberger cristin@feevale.br Conceitos de Clima organizacional É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos

Leia mais

06/09/2013. Abordagem Comportamental. Abordagem Comportamental. Teoria das Relações Humanas:

06/09/2013. Abordagem Comportamental. Abordagem Comportamental. Teoria das Relações Humanas: Teoria das Relações Humanas: Elton Mayo: Concentrou as suas pesquisas no estudo do relacionamento dos trabalhadores entre si, com atenção ao impacto da satisfação não-econômica na produtividade; e Considerava

Leia mais

TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA. Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo

TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA. Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo Na ENFERMAGEM, o enfermeiro incorpora, em sua formação profissional, o saber de várias

Leia mais

CURSO ON-LINE NOÇÕES DE ADMINSITRAÇÃO AGENTE DE POLÍCIA FEDRAL PROFESSOR: VINICIUS OLIVEIRA RIBEIRO

CURSO ON-LINE NOÇÕES DE ADMINSITRAÇÃO AGENTE DE POLÍCIA FEDRAL PROFESSOR: VINICIUS OLIVEIRA RIBEIRO Aula 0 1.1 Comportamento organizacional: motivação e desempenho (Parte 1) Olá pessoal, tudo certinho? Meu nome é Vinicius Ribeiro, sou mineiro de Uberrrlândia (não reparem no sotaque) e é com grande prazer

Leia mais

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Teoria Estruturalista e Neoclássica A administração é uma ciência que começou a ser considerada dessa forma a partir do século XX. Passou a ser analisada após os estudos de um

Leia mais

Gestão de Recursos 2

Gestão de Recursos 2 Gestão de Recursos 2 Gestão de Recursos RECURSOS HUMANOS Recursos Humanos Situação Problema Montar a equipe Tarefa 1: Definir o Perfil do Profissional Tarefa 2: Selecionar, Capacitar e Treinar Tarefa 3:

Leia mais

O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS. Denise Poiani Delboni

O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS. Denise Poiani Delboni O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS Desfronteirização Organizacional Organizações transnacionais Facilidade de distribuição de produtos em escala mundial Pouco mais de 500 corporações controlam 70% do

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NA EMPRESA GRANDE SUL: UM ESTUDO DE CASO

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NA EMPRESA GRANDE SUL: UM ESTUDO DE CASO PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL NA EMPRESA GRANDE SUL: UM ESTUDO DE CASO RESUMO Kátia Beatriz Pick¹ Angelo Staub² A competição no segmento de distribuição ao varejo tem exigido que as empresas busquem,

Leia mais

INFLUÊNCIA DA MOTIVAÇÃO NO COMPROMETIMENTO DOS COLABORADORES COM A ORGANIZAÇÃO

INFLUÊNCIA DA MOTIVAÇÃO NO COMPROMETIMENTO DOS COLABORADORES COM A ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA DA MOTIVAÇÃO NO COMPROMETIMENTO DOS COLABORADORES COM A ORGANIZAÇÃO Ediane Lucena SOARES (1); Kathyana Vanessa Diniz SANTOS (2); Marianna Cavalcante de AGUIAR (3) Adolfo WAGNER (4);Maria Luiza

Leia mais

Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS. Profa. Leila Dutra Rodrigues

Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS. Profa. Leila Dutra Rodrigues Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS Profa. Leila Dutra Rodrigues Introdução O que é paradigma? Trata-se de uma ideia que adotamos como um ponto de apoio, a qual, muitas vezes, não estamos muito receptivos

Leia mais

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes Unidade I Gerenciamento de Pessoas Prof. Fernando J. Lopes Terminologia Gerenciamento de Pessoas (GP) - Gerenciar as pessoas para que os objetivos pessoais e comuns sejam atingidos; Gestão de Pessoas -

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Análise de Aspectos Motivacionais que podem Influenciar Atores no Processo de Software

Análise de Aspectos Motivacionais que podem Influenciar Atores no Processo de Software Universidade de Fortaleza (UNIFOR) Análise de Aspectos Motivacionais que podem Influenciar Atores no Processo de Software Sergiana Freitas sergiana@uol.com.br Arnaldo Belchior belchior@unifor.br 1 Agenda

Leia mais

Anotações LIDERANÇA - MÓDULO 3 MATURIDADE DOS LIDERADOS

Anotações LIDERANÇA - MÓDULO 3 MATURIDADE DOS LIDERADOS MATURIDADE DOS LIDERADOS Maturidade é a capacidade e a disposição das pessoas de assumir a responsabilidade de dirigir seu próprio comportamento. A capacidade está relacionada com o conhecimento e a habilidade

Leia mais

Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações.

Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações. GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações. Nesta aula: Conceitos Dimensões Condução de programa de gestão de desempenho

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE INTEGRADA AVM MOTIVAÇÃO - UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE A TEORIA DA HIERARQUIA DAS NECESSIDADES HUMANAS DE MASLOW E A TEORIA X E Y Por: Domingo

Leia mais

psicologia: AS_I Pergunta 1 Pergunta 2 Pergunta 3

psicologia: AS_I Pergunta 1 Pergunta 2 Pergunta 3 psicologia: AS_I Pergunta 1 1. A Psicanálise é a escola da psicologia que investiga as regiões obscuras do psiquismo e que tem como criador Sigmund Freud. ( v) Justificando a questão: A Psicanálise nasce

Leia mais

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa Teorias das Organizações 1 Prof. Doutora Maria José Sousa 2 Abordagem Clássica Administração Científica Referência: Frederick Taylor (1903) Elemento Nuclear: A tarefa Termos mais utilizados Organização

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula de Motivação Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Teorias da Motivação? As teorias sobre a motivação, que explicam desempenho das pessoas

Leia mais

Satisfação no trabalho dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN, Campus Nova Cruz 1

Satisfação no trabalho dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN, Campus Nova Cruz 1 Satisfação no trabalho dos servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN, Campus Nova Cruz 1 Dalvanize da Costa Valdevino 2, Thiago José de Azevêdo Loureiro

Leia mais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais CURSO: Gestão de Pessoas nas Organizações UNIDADE: Marte PROF.: Hélio Senna TÓPICOS: Retenção de Potenciais - Remuneração - Benefícios Auditoria

Leia mais

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues A Escola das Relações Humanas Contexto do surgimento Condições de trabalhos precárias; Crescimento dos sindicatos; Crescimento de doutrinas contestadoras: marxismo; Crescimento das ciências do comportamento;

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E DO ATENDIMENTO AO PÚBLICO (ITENS 4 A 8) ATA MINISTÉRIO DA FAZENDA (PACOTE) PROFESSOR: VINICIUS OLIVEIRA RIBEIRO

GESTÃO DE PESSOAS E DO ATENDIMENTO AO PÚBLICO (ITENS 4 A 8) ATA MINISTÉRIO DA FAZENDA (PACOTE) PROFESSOR: VINICIUS OLIVEIRA RIBEIRO Aula 0 6. Motivação. Olá pessoal, como vão as coisas? Estudando muito? Espero que sim, desde que sejam estudos planejados, otimizados, concentrados e com material de qualidade. Meu nome é Vinicius Ribeiro,

Leia mais

RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO

RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO ESTADO DO TOCANTINS Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referencia de Assistência Social-CRAS RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO CAPACITAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DO CRAS

Leia mais

Motivação no trabalho

Motivação no trabalho Motivação no trabalho Um dos maiores desafios que todas as empresas enfrentam é manter a motivação de seus profissionais alta no dia a dia, afinal de contas, todos os resultados são obtidos com os esforços

Leia mais

XIII ERIC (ISSN ) Eixo Temático Administração e a Excelência Organizacional sala nº 29 (RESUMO)

XIII ERIC (ISSN ) Eixo Temático Administração e a Excelência Organizacional sala nº 29 (RESUMO) Eixo Temático Administração e a Excelência Organizacional sala nº 29 () ANÁLISE DAS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE OS MODELOS DE GESTÃO PÚBLICA BRASILEIRA. LUCIANE OLIVEIRA DA SILVA BEM Resumo O papel do

Leia mais