Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho"

Transcrição

1

2 Stress e a caracterização de doenças psicológicas Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

3 Definição Uma força que deforma corpos processo corporal para se adaptar a todas as influências, as mudanças, exigências e solicitações a que está exposta

4 Stress Ocupacional Desequilíbrio tanto da relação indivíduo ambiente de trabalho quanto da relação demanda-recursos Há potencial estresse quando uma situação do ambiente é percebida como uma demanda que possa exceder as capacidades e recursos da pessoa para satisfazer, em condições em que ele ou ela espera uma diferença substancial nas recompensas e custos da realização ou não de que demanda (OIT)

5 Stress no Trabalho (NIOSH) Nocivas reações físicas e emocionais que ocorrem quando as exigências não se igualam à capacidade, aos recursos ou ás necessidades do trabalhador, como resultado da sua interação com as condições de trabalho, o que pode levalo a doenças

6 Modelos de Avaliação Risco Psicossocial Autoridade para decidir Uso de habilidades Influência na política organizacional C O N T R O L E Alto Baixo DEMANDA RISCO PSICOLÓGICO E FÍSICO Carga de Trabalho Nível de atenção Dependência da realização de Tarefas Baixo Alto Karasek, 1979

7 Modelos de Avaliação Risco Psicossocial DEFICIÊNCIAS : na concessão, organização gestão do trabalho, contexto social de trabalho problemático FATORES SOCIAIS: FAMÍLIA RELAÇÕES INTERPESSOAIS AUTONOMIA DESENVOLVIMENTO PESSOAL BURNOUT DEPRESSÃO ANSIEDADE FADIGA CRÔNICA DVC DEPENDÊNCIA QUÍMICA NIOSH

8 Controle de produtividade Trabalho em turno Jornada de trabalho Relacionamento interpessoal trabalho: 9 hs Ritmo de trabalho Monotonia e repetitividade Stress mental Salário Reconhecimento

9 PRESENTEÍSMO ABSENTEÍSMO

10 Efeitos do Stress no Trabalho Presenteísmo Ir ao trabalho quando se está doente. Perda da produtividade Aumento do Absenteísmo Ponto de tensão ou conflito natural entre a perspectiva do empregado e a da empresa Na Suíça, 53% população estudada Fatores contribuintes : Dificuldade para substituição Prazo reduzido Falta recurso humano e financeiro Instabilidade Financeira Doki et al, 2015

11 Efeitos do Stress no Trabalho Absenteísmo Falta do empregado no local de trabalho Afastado de Curta Duração Afastamento de Longo Prazo Afastamento por transtornos Mentais Nas Américas - 50 bilhões dólares/ano (Ansoleaga et al, 2015)

12 Efeitos do Stress no Trabalho Afastamento por transtornos Mentais Nos Países Baixos estudo demonstrou prevalência de 4,2% absenteísmo de 1 ano devido transtornos mentais Nos EUA, 22,7 dias perda de produtividade devido absenteísmo relacionado a transtornos mentais Na Suíça, 44% dos afastamentos são devido Transtornos Mentais (2015) No Reino Unido é a segunda causa de afastamentos superior a 21 dias (2006) No Japão, doenças mentais são a causa mais comum de absenteísmo (2013) Corresponde a 1/3 de dias perdidos e 75% dos custos de absenteísmo

13 Efeitos do Stress no Trabalho Afastamento por transtornos Mentais Maior Duração Maior Probabilidade de incapacidade Alto risco de Recorrência (20-30%) Redução de qualidade de vida Exclusão do mercado de trabalho

14 Doença F43 - Total Doença Ocupacional Sem CAT Reação Aguda ao stress % F32 Transtornos Depressivos Total Doença Ocupacional Sem CAT F41 Transtornos Ansiosos Total Doença Ocupacional Sem CAT ,6% Z65.9 Problemas relacionados a fatores psicossociais Total Doença Ocupacional Sem CAT

15 Efeitos do Stress no Trabalho Depressão foi relatada por 7,6% das pessoas ocupadas, Maior prevalência entre as mulheres (e 10,2% dentre as que não possuíam emprego). Dentre as pessoas ocupadas, 5,0% (ou 4,5 milhões) relataram tomar remédios para dormir. A prevalência de depressão aumentou até os 60 anos de idade. ABQV

16

17 Diagnóstico Situacional Características Populacionais Investigação Ambiente de Trabalho Investigação Riscos Psicossociais Indicadores de Saúde Indicadores de desempenho do Trabalhador

18 Pereira et al, 2012

19 Autorrealização Estima Sociais Segurança Trabalho criativo e desafiante Diversidade e Autonomia Participação na Decisão Responsabilidade por Resultados Orgulho e reconhecimento Promoções Amizade dos Colegas Interação com cliente Gestor Amigável Condições seguras de Trabalho Remuneração e Benefícios Estabilidade no Emprego Necessidades Fisiológicas Intervalo de Descanso Conforto físico Horário de Trabalho Razoável

20 Fatores Motivadores Sentimento de Realização Reconhecimento Trabalho Variado e desafiante Desenvolvimento Pessoal Fatores Higiênicos Relação com o chefe Relação com os colegas Supervisão Técnica Condições de Trabalho Gouveia; Baptista (2007)

21 Propostas Programas de Gestão de Absenteísmo GESTOR SESMT Programas de Avaliação de Presenteísmo Programas de Controle de Stress Programas de Qualidade de Vida FUNCIONÁRIO RH

22

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

Análise do Artigo para leitura

Análise do Artigo para leitura Conflitos e gerações Análise do artigo solicitado para leitura; Conflitos geracionais no ambiente de trabalho; Stress e conflitos organizacionais; Stress, conflitos e doenças do trabalho. Prof. Dr. Alexandre

Leia mais

Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho

Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho Doenças Mentais e os Riscos Psicossociais no Trabalho Seminário Empresarial de Segurança e Saúde no Trabalho Porto Alegre, Novembro/2010 Especialista em Medicina do Trabalho, Doutora pela USP, Diretora

Leia mais

GESTÃO DE ABSENTEÍSMO

GESTÃO DE ABSENTEÍSMO GESTÃO DE ABSENTEÍSMO O CENÁRIO - dados - O absenteísmo é um fenômeno de alcance mundial que tem crescido significativamente nos últimos anos trazendo impactos econômicos e sociais aos trabalhadores e

Leia mais

DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO

DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO DOENÇAS MENTAIS E OS RISCOS PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO Prof. Duílio Antero de Camargo Psiquiatra clínico e forense Médico do Trabalho Instituto de Psiquiatria HC FM USP Núcleo de Psiquiatria Forense (NUFOR)

Leia mais

STRESS DE TRABALHO EM CONTEXTO. Maria

STRESS DE TRABALHO EM CONTEXTO. Maria STRESS Maria José Chambel A Psicologia da Saúde Ocupacional tem mostrado que o bem-estar em contexto de trabalho tem 2 facetas: o lado negativo do bem-estar a doença, a tensão e o stress dos empregados.

Leia mais

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL PARA OS SERVIDORES DA RESUMO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALVORADA RS GRAZIELE ALVES DIAS 1 LIA T. HOFFMANN 2 O Projeto de Ginástica Laboral Para os Servidores da Prefeitura Municipal

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA ERGONOMIA COGNITIVA APLICADA À PERCEPÇÃO DOS AMBIENTES DE TRABALHO E QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES Cognição - Definição Cognição refere-se a um conjunto de habilidades cerebrais/mentais necessárias

Leia mais

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto

Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Ergonomia no Trabalho: Produzindo com Conforto Exigência Legal Norma Regulamentadora nº 17 NR 17 Portaria MTPS nº 3.751, de 23 de novembro de 1990 17.1.2. Para avaliar a adaptação das condições de trabalho

Leia mais

O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress

O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress O NOVO CENÁRIO DAS DOENÇAS OCUPACIONAIS Tecnologia e stress III Congresso Brasileiro dos serviços de saúde do PODER JUDICIÁRIO São Paulo, novembro 2011 (apresentação baseada nos artigos de Tânia Franco

Leia mais

Andréia de Conto Garbin

Andréia de Conto Garbin Andréia de Conto Garbin Promoção: DVST - CEREST ESTADUAL/SP São Paulo, 12 de novembro de 2015 O nexo causal dos Transtornos mentais relacionados ao trabalho e a importância da anamnese ocupacional Por

Leia mais

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia

Burnout: Prevenção. Rui Gomes Universidade do Minho Escola de Psicologia Burnout: Prevenção Rui Gomes rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt www.ardh-gi.com Alguns aspetos introdutórios 2 Stress ocupacional Custa às empresas americanas 300 biliões de dólares/ano em absentismo,

Leia mais

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca Fatores Humanos na Organização do Trabalho: Satisfação, Motivação e Monotonia Ergonomia de Processo, V.2 Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

Gestão de Riscos Psicossociais

Gestão de Riscos Psicossociais Gestão de Riscos Psicossociais Lisboa, 04 de Julho de 2013 Lúcia Simões Costa Centro de Psicologia da Universidade do Porto; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra Ao contrário de outros tipos

Leia mais

STRESSOCUPACIONAL E PRÁTICAS MINDFULNESS

STRESSOCUPACIONAL E PRÁTICAS MINDFULNESS de Higiene e Segurança no Trabalho STRESSOCUPACIONAL E PRÁTICAS MINDFULNESS Sara Ponte Mestrado em Medicina Tradicional Chinesa ICBAS UP Medicina Geral e Familiar - Médica Interna de Formação Especifica

Leia mais

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem

Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Estudos de Psicologia Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem Marcela Luísa Manetti Maria Helena Palucci Marziale Universidade de São Paulo Ribeirão Preto Resumo ao trabalho

Leia mais

Burnout. Debate Câmara dos Deputados. Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS. 10 de dezembro de 2015

Burnout. Debate Câmara dos Deputados. Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS. 10 de dezembro de 2015 Burnout Debate Câmara dos Deputados Ministério da Saúde CGST-DSAST-SVS 10 de dezembro de 2015 OBJETIVOS DA PNST PORTARIA GM/MS 1.823/2012 Fortalecer a Vigilância em Saúde do Trabalhador e a integração

Leia mais

Curso Qualidade de Vida no Trabalho PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Qualidade de Vida no Trabalho. Lição 01: Psicologia Organizacional

Curso Qualidade de Vida no Trabalho PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Qualidade de Vida no Trabalho. Lição 01: Psicologia Organizacional Associação Brasileira de Formação e Desenvolvimento Social - ABRAFORDES www.cursosabrafordes.com.br DICA: Tecle Ctrl+s para salvar este PDF no seu computador. Curso Qualidade de Vida no Trabalho Lição

Leia mais

FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT. Florentino Serranheira António Sousa Uva

FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT. Florentino Serranheira António Sousa Uva FATORES DE RISCO PSICOSSOCIAIS E RISCOS PROFISSIONAIS: O CASO DAS LMELT Florentino Serranheira António Sousa Uva LMELT e fatores de risco psicossociais: causa/consequência CEE INQUÉRITO DE OPINIÃO 2000

Leia mais

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues A Escola das Relações Humanas Contexto do surgimento Condições de trabalhos precárias; Crescimento dos sindicatos; Crescimento de doutrinas contestadoras: marxismo; Crescimento das ciências do comportamento;

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL WILLIAM

Leia mais

Aspectos Psicossociais nas Relac o es de Trabalho Experie ncias do Reino Unido e do Canada

Aspectos Psicossociais nas Relac o es de Trabalho Experie ncias do Reino Unido e do Canada Aspectos Psicossociais nas Relac o es de Trabalho Experie ncias do Reino Unido e do Canada Profa. Dra. Marcia Bandini 12º Fórum de Segurança e Saúde no Trabalho Agenda 1. SMT um tema atual 2. Fatores de

Leia mais

Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador)

Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador) Total Worker Health (Saúde Total do Trabalhador) Autora Patrícia Lins de Paula O conceito de saúde no local de trabalho tem tomado cada vez mais importância nos fóruns internacionais. Existe uma tendência

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Motivação Conceito e Aplicações

Motivação Conceito e Aplicações Motivação Conceito e Aplicações Cap. 6 e 7 (11º edição) Cap. 7 e 8 (14º edição) Profª. Drª. Adriana Cristina Ferreira Caldana Motivação Origem Etimológica: (Latim: Movere), noção de dinâmica ou de ação

Leia mais

Questionário Empresas

Questionário Empresas Prezado amigo! Questionário Empresas Este questionário não é obrigatório, mas sua opinião sobre o seu trabalho É MUITO IMPORTANTE. Solicito, então, que você preencha com sua idade, turno e função o quadro

Leia mais

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto

Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Engagement, Burnout e Rotatividade: Que relação, fatores e impactos? alexandra marques pinto Agenda Stress profissional nos enfermeiros e seus impactos Burnout profissional Engagement com o trabalho Preditores

Leia mais

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM

Saúde Mental no trabalho. Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM Saúde Mental no trabalho Aline Maria Reinbold Simões - GEAF Débora Staub Cano - ASSEQVSM O que é TRABALHO? O que é TRABALHO? Tripalium = do latim, um instrumento de ferro com três pontas, originalmente

Leia mais

6 Conclusão e Recomendação para estudos futuros 6.1. Conclusão

6 Conclusão e Recomendação para estudos futuros 6.1. Conclusão 6 Conclusão e Recomendação para estudos futuros 6.1. Conclusão Este estudo foi feito com o objetivo de determinar quais os atributos e estados psicilógicos individuais existentes como barreiras intrapessoais,

Leia mais

Planejamento do Inquérito Nacional de Saúde: Avaliação dos Determinantes Sociais

Planejamento do Inquérito Nacional de Saúde: Avaliação dos Determinantes Sociais Planejamento do Inquérito Nacional de Saúde: Avaliação dos Determinantes Sociais Claudia de Souza Lopes Instituto de Medicina Social Universidade do Estado do Rio de Janeiro Resultados da consulta entre

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado

SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado SÍNDROME DE BURNOUT das causas ao cuidado PELA MANHÃ VOCÊ SE SENTE ASSIM? E NO TRABALHO, VOCÊ SE SENTE ASSIM? SUA VIDA ESTA ASSIM? OU TUDO ESTA ASSIM? ESTRESSE Ocorre diante de uma situação (real ou imaginária)

Leia mais

FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP

FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO. Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP FUNÇÃO PSICOSSOCIAL DO TRABALHO Profª Maria Dionísia do Amaral Dias Deptº de Saúde Pública Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP Trabalho: fonte de satisfação e desenvolvimento ou fonte de sofrimento?

Leia mais

Ficha Informativa + Segurança

Ficha Informativa + Segurança Ficha Informativa + Segurança Saúde no Trabalho Edição n.º 25 Riscos e Consequências do Consumo de Substâncias Psicoativas no Trabalho Os problemas ligados ao consumo de substâncias psicoativas no local

Leia mais

Bem-Estar no Contexto Organizacional: Controvérsias e Avanços

Bem-Estar no Contexto Organizacional: Controvérsias e Avanços Bem-Estar no Contexto Organizacional: Controvérsias e Avanços Stress e Bem-estar nas organizações A Análise Simultânea do Burnout e do Engagement Stress e Bem-estar nas Organizações Stress e Bem-estar

Leia mais

Organização da Aula. Cultura e Clima Organizacionais. Aula 4. Contextualização

Organização da Aula. Cultura e Clima Organizacionais. Aula 4. Contextualização Cultura e Clima Organizacionais Aula 4 Profa. Me. Carla Patricia Souza Organização da Aula Clima organizacional Cultura e clima organizacional Indicadores de clima Clima e satisfação Contextualização A

Leia mais

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail. 22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.com DEPRESSÃO 1. Afeta pelo menos 12% das mulheres e 8% dos homens

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL

SÍNDROME DE BURNOUT SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL SÍNDROME DO ESGOTAMENTO PROFISSIONAL BETYNA SALDANHA CORBAL Perita Médica Previdenciária DPSSO/SPPS/MTPS dpsso@previdencia.gov.br 1 Termo Burnout: derivado do verbo inglês to burn out: queimar por completo

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Referência bibliográfica Marquis BL; Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Leia mais

STRESS NO TRABALHO Anabela M. Sousa Pereira

STRESS NO TRABALHO Anabela M. Sousa Pereira STRESS NO TRABALHO Anabela M. Sousa Pereira anabelapereira@ua.pt Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (PFN/EU-OSHA) Healthy Workplaces Managing Stress 2015/2016 Trabalho Saudável em qualquer

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança Teoria das Relações Humanas Motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo. Influencia da motivação humana O pagamento ou recompensa

Leia mais

Motivação: teoria e prática

Motivação: teoria e prática Aula 3 Motivação: teoria e prática 1 Agenda Seminário Motivação Teorias Motivacionais Implicações práticas 2 1 O que é motivação? Processo de criação e sustentação de comportamentos (disposição) voltados

Leia mais

STRESS OCUPACIONAL. O ponto de vista do Ergonomista

STRESS OCUPACIONAL. O ponto de vista do Ergonomista STRESS OCUPACIONAL O ponto de vista do Ergonomista Carlos Fujão Forum Stress e Bem-estar em Contexto Organizacional 13 de NOVEMBRO 2 0 0 8 Agenda da sessão 1 As principais fontes de stresse no trabalho

Leia mais

CONCEITO DOMÍNIO DA PSICOPATOLOGIA 8/13/2013

CONCEITO DOMÍNIO DA PSICOPATOLOGIA 8/13/2013 Prof. José Reinaldo do Amaral Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Psicologia PSICOPATOLOGIA CLÍNICA 2013 / 2 CONCEITO Disposição, inata, pela qual a maneira de reagir do indivíduo

Leia mais

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde

ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Curso: Gestão Hospitalar Disciplina: Arquitetura Hospitalar ERGONOMIA e Saúde do Trabalhador nos Ambientes de Atenção à Saúde Professora Ma. Tainá Menezes Belém/PA 2016 ERGONOMIA: Estudo entre homem e

Leia mais

Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz Maio/2017 Quem Somos Quem somos Instituição filantrópica privada sem fins lucrativos com 119 anos de existência, fundado pelas comunidades alemã, austríaca e suíça. Hospital

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL 26. A estruturação da unidade de treinamento depende do tamanho da empresa, de suas características, de seus produtos e serviços vendidos, de sua

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

ASSUFRGS ACIDENTES DO TRABALHO. Môsiris Roberto Giovanini Pereira Médico do Trabalho Mestre em Epidemiologia UFRGS

ASSUFRGS ACIDENTES DO TRABALHO. Môsiris Roberto Giovanini Pereira Médico do Trabalho Mestre em Epidemiologia UFRGS ASSUFRGS ACIDENTES DO TRABALHO Môsiris Roberto Giovanini Pereira Médico do Trabalho Mestre em Epidemiologia UFRGS 25.10.2016 (*) Compreendendo a Saúde Global.William Markle, Melanie A Fisher, Raymond A

Leia mais

A GESTÃO DE PESSOAS COMO INSTRUMENTO ESTRATÉGICO NA CAPTAÇÃO E INSERÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (PCDs) NO MERCADO DE TRABALHO

A GESTÃO DE PESSOAS COMO INSTRUMENTO ESTRATÉGICO NA CAPTAÇÃO E INSERÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (PCDs) NO MERCADO DE TRABALHO A GESTÃO DE PESSOAS COMO INSTRUMENTO ESTRATÉGICO NA CAPTAÇÃO E INSERÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA (PCDs) NO MERCADO DE TRABALHO Prof. Sérgio Silveira de Santana MINI-CURRÍCULO Prof. Sérgio Silveira Diretor

Leia mais

Total. Analisando os custos para os países até 2030, o estudo foca naqueles passíveis de impactar diretamente o PIB, dentre eles:

Total. Analisando os custos para os países até 2030, o estudo foca naqueles passíveis de impactar diretamente o PIB, dentre eles: Resumo do estudo Impactos econômicos das doenças crônicas na produtividade e na aposentadoria precoce: o Brasil em foco (Victoria University - Austrália) 1. Resumo Executivo O envelhecimento da população

Leia mais

Pesquisa Qualificação Profissional 2016

Pesquisa Qualificação Profissional 2016 Pesquisa Qualificação Profissional 2016 Coordenadores Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Paula Oliveira Simone Nunes (PUC-Minas) Bolsistas Fapemig Bruna Catão Braga Larissa de Freitas

Leia mais

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo. Administração Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O C.O. é o campo de estudo que

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA Para tornarmos o trabalho uma atividade alegre e criativa não basta apenas alterarmos as formas

Leia mais

Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho

Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho O QUE É O MODELO O Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho é uma ferramenta de diagnóstico e auto-avaliação que propõe às indústrias brasileiras uma reflexão

Leia mais

Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade

Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade 9.º Congresso Internacional de Segurança e Saúde no Trabalho Porto, 28 de Janeiro de 2010 Stresse no Trabalho: Risco e Oportunidade Marco Ramos (marco.ramos@ua.pt) 1 Uma pessoa em stresse é um acidente

Leia mais

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta.

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. MOTIVAÇÃO HUMANA O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. Conjunto dos meus motivos - tudo aquilo que a partir

Leia mais

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos,

Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Alguns sintomas físicos ocorrem sem nenhuma causa física e nesses casos, Diretrizes Gerais de Abordagem das Somatizações, Síndromes ansiosas e depressivas Alexandre de Araújo Pereira Patologias psiquiátricas mais prevalentes na atenção básica: Somatizações Transtornos Depressivos

Leia mais

Professora: Daniela Moscon UFBA

Professora: Daniela Moscon UFBA Professora: Daniela Moscon UFBA danielamoscon@yahoo.com.br Agenda Visão panorâmica da gestão de pessoas; Evolução das relações entre indivíduo e organização; O papel estratégico da gestão de pessoas; Modelos

Leia mais

Administração de Cargos e Salários

Administração de Cargos e Salários Administração de Cargos e Salários Professor : Glauco Zambonini Bibliografia base: Pontes, Benito Rodrigues Administração de cargos e salários / Benito Rodrigues Pontes. 12 ed. São Paulo : LTr, 2007 ISBN

Leia mais

Adoecimento Mental e Trabalho

Adoecimento Mental e Trabalho Adoecimento Mental e Trabalho Benefícios por Incapacidade Relacionados a Transtornos Mentais e Comportamentais Período: 2012 e 2016 Resumo do 1º Boletim Quadrimestral/2017 CGMBI/SRGPS/SPREV/MF 25 de maio

Leia mais

Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los?

Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los? Gestão e Prevenção de Riscos Psicossociais: Como Preveni-los? António Tavares técnico de SST Auditório da Casa das Histórias da Paula Rego 22 de maio de 2014 A importância da SHST no contexto das relações

Leia mais

ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS

ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS ERGONOMIA AULA 11: FATORES HUMANOS CARACTERÍSTICAS HUMANAS QUE INFLUEM NO DESEMPENHO Estudo do(a): ADAPTAÇÃO AO TRABALHO: TRANSFERÊNCIA DO REPOUSO À ATIVIDADE E TREINAMENTO MONOTONIA, FADIGA E MOTIVAÇÃO

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL. Profa. Fátima Soares PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Profa. Fátima Soares Definições: A psicologia é a ciência que estuda o comportamento e os processos mentais do ser humano e todos os animais. Psicologia como ciência A psicologia

Leia mais

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização.

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Rosangela Martha Gerente Recursos Humanos O RH estratégico é capaz de influenciar não apenas o

Leia mais

Facebook.com/concursovirtual Gestão de pessoas Trabalho em equipe O que é um grupo? Grupo primário x Grupo Secundário Os grupos podem ser formais ou informais. Formais - designados pela organização. Criados

Leia mais

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219

Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Enfª Jeane A.G.Bronzatti COREN-SP. Nº23.219 Julho - 2010 Colabora dor Na análise da relação TRABALHO X SAÚDE = DOENÇA/ INCAPACITAÇÃO ERGONOMIA DEFINIÇÃO A Ergonomia pode ser definida como o estudo

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

Estresse ocupacional versus obesidade e diabetes

Estresse ocupacional versus obesidade e diabetes Estresse ocupacional versus obesidade e diabetes Prof. Jorge de Assis Costa - Nutricionista Educador Físico Mestre em Ciência da Nutrição Doutor em Ciência da Nutrição Especialista em aúde Pública Especialista

Leia mais

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA

Ergonomia e Organização do Trabalho CNROSSI ERGONOMIA E FISIOTERAPIA PREVENTIVA Ergonomia e Organização do Trabalho Ergonomia Modern Times Charles Chaplin EUA/1936 Conceito Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e o seu trabalho, equipamento, ambiente e, particularmente,

Leia mais

PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PROGRAMAS E ESTRATÉGIAS DO SESI EM SAÚDE E SEGURANÇA PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Incidência por 1000 trab Mortalidade por 100.000 trab Cenário SST Indústria da Construção 30,0 25,0 20,0 15,0 28,0 20,8

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS. Denise Poiani Delboni

O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS. Denise Poiani Delboni O NOVO MOMENTO NA GESTÃO DE PESSOAS Desfronteirização Organizacional Organizações transnacionais Facilidade de distribuição de produtos em escala mundial Pouco mais de 500 corporações controlam 70% do

Leia mais

Avaliação psicológica do doente com dor

Avaliação psicológica do doente com dor Avaliação psicológica do doente com dor THIAGO ROBLES JUHAS Psicólogo do Hospital das Clínicas (ICHCFMUSP). Especialista em Neuropsicologia. Especialista em Psicologia Hospitalar. Psicologia Estados e

Leia mais

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES Plano de Cargos, Carreiras e Salários Abril de 2013 CONTROLE DE REVISÕES Versão Data Responsável Descrição 0 15/04/2013 Tríade RH Desenvolvimento e Implantação do Plano 1 26/06/2013 Tríade RH Revisão do

Leia mais

O Impacto Psicossocial do Cancro na Família

O Impacto Psicossocial do Cancro na Família O Impacto Psicossocial do Cancro na Família Maria de Jesus Moura Psicóloga Clínica Unidade de Psicologia IPO Lisboa ATÉ MEADOS DO SEC.XIX Cancro=Morte PROGRESSOS DA MEDICINA CURA ALTERAÇÃO DO DIAGNÓSTICO

Leia mais

Deuteronômio 22:8. Deuteronômio é o quinto livro da Bíblia

Deuteronômio 22:8. Deuteronômio é o quinto livro da Bíblia Deuteronômio 22:8 Deuteronômio é o quinto livro da Bíblia "Quando você construir uma casa nova, faça um parapeito em torno do terraço, para que não traga sobre a sua casa a culpa pelo derramamento de sangue

Leia mais

Liderança em Contextos Instáveis: Stresse e Stressores dos Gestores Prisionais e Agentes Penitenciários das Unidades Prisionais do Estado da Bahia

Liderança em Contextos Instáveis: Stresse e Stressores dos Gestores Prisionais e Agentes Penitenciários das Unidades Prisionais do Estado da Bahia Liderança em Contextos Instáveis: Stresse e Stressores dos Gestores Prisionais e Agentes Penitenciários das Unidades Prisionais do Estado da Bahia SANDRO JOSÉ GOMES (CIP/UAL), JOSÉ MAGALHÃES (CIP/UAL),

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS Rodrigo Janoni Carvalho 1 INTRODUÇÃO O comportamento humano é fundamental para a compreensão da dinâmica organizacional. Nessa perspectiva, a motivação

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

TRE-RJ Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA

TRE-RJ Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de textos Aulas Cursos VIP 100% em Vídeo Aulas (Teoria & Questões) #02 - Língua Portuguesa #8 - Compreensão e Interpretação de Textos, Tipologia textual, Gêneros)

Leia mais

P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise. com Paulo Alvarenga (P.A.)

P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise. com Paulo Alvarenga (P.A.) P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise com Paulo Alvarenga (P.A.) CRISE DE ENERGIA HUMANA Porque você chegou atrasado? Atrasado Trânsito Inocência Não ter culpa Saí muito tarde Poder Algo é possível

Leia mais

O IMPACTO DAS AÇÕES EM QUALIDADE DE VIDA NA SAÚDE CORPORATIVA

O IMPACTO DAS AÇÕES EM QUALIDADE DE VIDA NA SAÚDE CORPORATIVA O IMPACTO DAS AÇÕES EM QUALIDADE DE VIDA NA SAÚDE CORPORATIVA Sâmia Simurro Junho / 2011 DETERMINANTES DA SAÚDE E DO BEM-ESTAR William Haskel, Stanford University, 1988 QUALIDADE DE VIDA NAS EMPRESAS Lugar

Leia mais

FATORES PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO COPSOQ II versão Portuguesa. Carlos Fernandes, PhD Universidade de Aveiro

FATORES PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO COPSOQ II versão Portuguesa. Carlos Fernandes, PhD Universidade de Aveiro FATORES PSICOSSOCIAIS NO TRABALHO COPSOQ II versão Portuguesa Carlos Fernandes, PhD Universidade de Aveiro csilva@ua.pt Sísifo Nas últimas décadas alterações drásticas nas condições e exigências no trabalho

Leia mais

Questionário Adaptado de Qualidade de Vida no Trabalho para Servidores de IFES brasileiras (QAQVT-IFES) - adaptações e justificativas.

Questionário Adaptado de Qualidade de Vida no Trabalho para Servidores de IFES brasileiras (QAQVT-IFES) - adaptações e justificativas. Questionário Adaptado de Qualidade de Vida no Trabalho para Servidores de IFES brasileiras (QAQVT-IFES) - adaptações e justificativas. Gerson Luiz Santos Rocha A* Em relação ao salário (compensação) justo

Leia mais

Portugal Apto Para o Trabalho

Portugal Apto Para o Trabalho Para o Trabalho Doenças Reumáticas: Produtividade, Empregabilidade e Saúde Social www.portugalapto.pt Lisboa, Dezembro de 2016 1/36 Outline 1 Introdução 2 Resultados Sugestões para alteração das condições

Leia mais

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta.

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Intensidade se refere a quanto esforço a pessoa despende. A intensidade

Leia mais

DESAFIOS DA GESTÃO DE PESSOAS NO SERVIÇO PÚBLICO E UMA PROPOSTA DE QVT

DESAFIOS DA GESTÃO DE PESSOAS NO SERVIÇO PÚBLICO E UMA PROPOSTA DE QVT DESAFIOS DA GESTÃO DE PESSOAS NO SERVIÇO PÚBLICO E UMA PROPOSTA DE QVT LIVIA DE OLIVEIRA BORGES UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA LABORATÓRIO DE ESTUDOS DO TRABALHO,

Leia mais

Administração. Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho. Professor Rafael Ravazolo. Administração Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Higiene do Trabalho pode ser definida

Leia mais

Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções. Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria

Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções. Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria Legislação sobre doenças como LER/DORT e suas prevenções Marco Aurélio Barbosa Catalano Assessor Jurídico Assessoria Jurídica - Reitoria O QUE É LER? O QUE É DORT? LER Lesões por Esforço Repetitivo Entende-se

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA

A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA A INFLUÊNCIA DO TRABALHO NO NÍVEL DE ESTRESSE EM ESTUDANTES DE PSICOLOGIA Byanca Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - byanca_psi@outlook.com Bruna Eugênia Duarte Silva Faculdade Santa Maria - bruninhaeugenia@hotmail.com

Leia mais

A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional

A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional 1 A equipe de enfermagem oncológica e a (in)satisfação profissional Um tema frequentemente citado entre profissionais de enfermagem oncológica é a (in)satisfação profissional. Nos corredores de hospitais,

Leia mais

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses.

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. CONFLITO Conceito de Conflito Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. Fator inevitável seja na dinâmica pessoal ou organizacional. Existem

Leia mais

CLDF Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA

CLDF Conteúdos VIP LÍNGUA PORTUGUESA LÍNGUA PORTUGUESA 1. Compreensão e interpretação de textos Aulas Cursos VIP 100% em Vídeo Aulas (Teoria & Questões) #02 - Língua Portuguesa #8 - Compreensão e Interpretação de Textos, TipolWogia textual,

Leia mais

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638

ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 ASSÉDIO MORAL: Por: Claudia Regina Martins Psicóloga Organizacional CRP 08/13638 DEFINIÇÕES Moral: É o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam

Leia mais

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS

ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS ERGONOMIA AULA FLORIANÓPOLIS 15.10.2016 Ergonomia na Atualidade História 1700 Brenardino Ramazzini livro De Morbis Artificum. 1857 Wojciech Jastrzebowski cita o termo Ergonomia. 1912 - Taylor Princípios

Leia mais

ERGONOMIA. Prof.ª Rosana Abbud

ERGONOMIA. Prof.ª Rosana Abbud ERGONOMIA Prof.ª Rosana Abbud ERGONOMIA CIÊNCIA QUE ESTUDA A ADAPTAÇÃO DO POSTO DE TRABALHO AO HOMEM, BEM COMO A FORMA DAS FERRAMENTAS DE ACORDO COM A SUA FUNÇÃO. EXEMPLOS FORMATO DE TALHERES E ESCOVAS

Leia mais

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA Seção Judiciária do Estado de São Paulo OFICINA DE MEMÓRIA REALIZADA COM OS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES DA CEUNI Uma Estratégia de Qualidade

Leia mais

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA

Termo ergonomia. Ergonomia 25/04/2012. Palavra de origem grega. Ergo Trabalho. Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA Termo ergonomia Ergonomia Palavra de origem grega Ergo Trabalho LILIANE GRAÇA SANTANA CEREST-ES Nomos - Regra INTERFACE HOMEM AMBIENTE ERGONOMIA É o estudo da adaptação do trabalho às características fisiológicas

Leia mais