Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações."

Transcrição

1 GESTÃO DE EQUIPES

2 Objetivo: Demonstrar ao aluno como identificar, medir e administrar o desempenho humano nas organizações. Nesta aula: Conceitos Dimensões Condução de programa de gestão de desempenho

3 Quando uma empresa realiza a descrição de cargos, é feita uma lista de obrigações e responsabilidades para que os ocupantes desses cargos saibam o que deve ser feito. CONCEITOS A avaliação de desempenho tem vários objetivos dentro das organizações: Os executivos utilizam as avaliações para diversas decisões de recursos humanos. As avaliações oferecem informações pra decisões importantes como promoções, transferências e demissões. As avaliações identificam necessidades de treinamento e desenvolvimento. As avaliações também atendem ao propósito de fornecer feedback aos funcionários sobre como a organização vê o trabalho deles. Também são usadas como base para a alocação de recompensas (ROBBINS, 2005). Mas nem sempre o empregado realiza o que se espera dele existe uma diferença (chamada de discrepância, tecnicamente) entre o desempenho esperado e o desempenho real. A avaliação de desempenho, portanto, permite à empresa saber o tamanho dessa discrepância para cada empregado, identificando as causas da mesma. Pode ser um problema de supervisão, de motivação, de subaproveitamento do funcionário etc. É muito importante um sistema de avaliação de desempenho com base em critérios técnicos (aspectos objetivos), que evite a simples observação do chefe com relação aos seus subordinados (aspectos subjetivos). Mas isto também requer um processo contínuo e dinâmico de administração do desempenho, que pode ser demonstrado na figura abaixo:

4 ADMINISTRAÇÃO DO DESEMPENHO Avaliação do Desempenho No conceito de Gil (2001), a avaliação de desempenho é um meio para desenvolver os recursos humanos de qualquer empresa, permitindo: Planejamento do Desempenho Melhorias do Desempenho Acompanhamento do Desempenho - Identificar em que medida os programas de treinamento têm contribuído pra a melhoria do desempenho dos empregados; - Promover o autoconhecimento e o autodesenvolvimento dos empregados; - Obter subsídios para redefinir o perfil requerido dos ocupantes dos cargos; - Obter subsídios para remuneração e promoção; - Obter subsídios para elaboração de planos de ação para desempenhos insatisfatórios. - Definir o grau de contribuição de cada empregado para a organização; - Identificar os empregados que possuem qualificação superior à requerida pelo cargo; FORTALECENDO CONCEITOS: A AVALIÇÃO DE DESEMPE- NHO PERMITE DUAS COISAS IMPORTANTES, QUE SÃO O CUMPRIMENTO DAS METAS ORGANIZACIONAIS E O DE- SENVOLVIMENTO DAS PESSOAS.

5 DIMENSÕES A avaliação de desempenho pode ser influenciada por diversos fatores, os quais chamamos anteriormente de aspectos subjetivos e objetivos. No entanto, deve-se conhecer primeiramente os fatores que afetam genericamente o desempenho dos funcionários. OS FATORES QUE AFETAM O DESEMPENHO NO CARGO Consequentemente, a empresa deve definir de quem é a responsabilidade pelas avaliações de desempenho. A responsabilidade depende do modelo adotado, e pode ser exercida em diversas dimensões: 1. Gerente modelo empregado por muitas empresas, mas profundamente influenciada por aspectos subjetivos que não se conectam com os objetivos da empresa; 2. Empregado modelo não muito comum, com os mesmos problemas do modelo anterior; Valor das recompensas Percepção de que as recompensas dependem de esforço Esforço Individual Habilidades da pessoa Percepção Do papel Desempenho 3. Equipe modelo também pouco utilizado, que sofre algumas distorções porque é o pensamento de um grupo de pessoas e não de toda a organização; 4. Comissão modelo adotado por algumas empresas, tendo a vantagem de permitir o desenvolvimento de padrões ao longo do tempo e a desvantagem pela dificuldade de seleção das pessoas que compõem a comissão;

6 5. Subordinados modelo também pouco aplicado pelas empresas, no qual os funcionários fazem a avaliação de seus superiores imediatos, tendo como defeito tornar-se, muitas vezes, um canal de insatisfação; 6. Recursos Humanos o departamento de RH realiza as avaliações de forma independente, o que fez com que esse modelo caracterizado pela centralização e burocracia, praticamente fosse abandonado pelas empresas; graus modelo relativamente novo, consiste na avaliação por todas as pessoas que possuam relação profissional com o avaliado, mas tem como desvantagens o fato de ser um processo longo, trabalhoso e muito influenciado por relacionamentos pessoais. Dessa forma, cada empresa deve estabelecer um processo de avaliação de desempenho que lhe seja mais adequado. Porém, é necessário ter seriedade na aplicação das avaliações para que as metas organizacionais sejam atingidas a contento e que aconteça o desenvolvimento dos funcionários. Para isso, existem vários métodos de avaliação de desempenho, chamados de VERTENTES. VERTENTES Os métodos mais utilizados mundialmente são: A. Escala gráfica É o método mais utilizado, avaliando pessoas através de fatores pré-definidos e graduados, combinando os fatores de avaliação com os graus de avaliação de desempenho. Veja a figura a seguir:

7 Fatores: Ótimo Bom Regular Sofrível Fraco B. Escolha forçada Método pelo qual o avaliador aplica afirmações para o avaliado. São blocos de frases para aspectos Produção (Quantidade de trabalho realiza- Sempre ultrapassa os padrões Às vezes, ultrapassa os padrões Satisfaz os padrões Às vezes, abaixo dos padrões Sempre abaixo dos padrões comportamentais. O avaliador, forçosamente, escolhe uma ou duas frases somente em cada bloco. Veja o exemplo: Qualidade (Esmero no trabalho) Excepcional qualidade no trabalho Superior qualidade no trabalho Qualidade satisfatória Qualidade insatisfatória Péssima qualidade no trabalho Conhecimento do Trabalho (Perícia no trabalho) Conhece todo o trabalho Conhece mais do que necessário Conhece o suficiente Conhece parte do trabalho Conhece pouco o trabalho Cooperação (Relacionamento interpessoal) Excelente espírito de colaboração Bom espírito de colaboração Colabora normalmente Colabora pouco Não colabora Compreensão de Situações (Capacidade de resolver proble- Excelente capacidade de intuição Boa capacidade de intuição Capacidade satisfatória de intuição Pouca capacidade de intuição Nenhuma capacidade de intuição Criatividade (Capacidade de inovar) Tem sempre excelentes ideias Quase sempre tem excelentes idei- Algumas vezes apresenta ideias Raramente apresenta ideias Nunca apresenta ideias Realização (capacidade de fazer) Excelente capacidade de realizar Boa capacidade de realizar Razoável capacidade de realizar Dificuldades em realizar Incapaz de realizar

8 C. Pesquisa de campo Método pelo qual o avaliador analisa o comportamento do funcionário na execução do seu trabalho, e não a pessoa em si. Compõe-se de quatro etapas: entrevista de avaliação inicial, entrevista de análise complementar, planejamento das providências e acompanhamento posterior dos re- Outros métodos são utilizados pelas empresas, mas em escala menor. São eles: Incidentes críticos Método bem simples, baseado nas características externas (incidentes críticos) que são desempenhos positivos (sucessos) ou negativos (fracassos). Esse método não considera os desempenhos normais. Os fatores de avaliação são transformados em incidentes críticos, a fim de avaliar os pontos fracos e fortes de cada funcionário. Lista de verificação Método tradicional na avaliação de desempenho, é composto de uma relação de itens a serem avaliados (check list), cada qual com uma ponderação quantitativa. Avaliação por objetivos Vinculado à Administração por Objetivos, este método permite o acompanhamento periódico dos resultados alcançados, comparando-os aos resultados esperados para a tomada de ações necessárias ao próximo período. O superior e o subordinado reúnem-se para efetuar esta avaliação.

9 Avaliação 360 graus Este método baseia-se na participação de todos os integrantes da equipe. As informações sobre o desempenho do indivíduo avaliado são coletadas de todas as pessoas que trabalham com o funcionário. Até agora, vimos todos os conceitos e os métodos de avaliação de funcionários. É tempo de dar uma olhada sobre como conduzir os processos de avaliação de desempenho. Condução de programa de gestão de desempenho Em primeiro lugar, é necessário visualizar o processo de avaliação de desempenho como todos os integrantes da empresa: A seguir, é preciso listar critérios para a avaliação ser a mais justa possível tanto para o funcionário quanto para a empresa. Um bom exemplo pode ser visto a seguir:

10 Habilidades / Capacida- Comportamentos Metas e Resultados Conhecimento do cargo Conhecimento do negócio Pontualidade Assiduidade Lealdade Honestidade Apresentação pessoal Bom senso Capacidade de realização Compreensão de situações Facilidade de aprender Desempenho da tarefa Espírito de equipe Relacionamento humano Cooperação Criatividade Liderança Hábitos de segurança Responsabilidade Atitude e iniciativa Personalidade Desembaraço Quantidade de trabalho Qualidade do trabalho Atendimento ao cliente Satisfação do cliente Redução de custos Rapidez nas soluções Redução de refugos Ausência de acidentes Manutenção do equipamento Atendimento a prazos Recorrendo a Katzenbach (2002): Mostrar às pessoas seu verdadeiro valor começa com a crença dos principais líderes de que o sucesso contínuo da companhia é impossível sem o empenho especial de um grande número de pessoas. A grande maioria das empresas aplica processos de avaliação de desempenho considerados tradicionais. Contudo, não se deve perder o foco no objetivo da avaliação de desempenho, que é a melhoria global do desempenho e da produtividade das pessoas as longo do tempo o chamado processo de GESTÃO DE DESEMPENHO. Esse processo também significa a divisão de responsabilidades pela gestão de pessoas na empresa e pelos esforços de melhoria de desempenho. Uma boa GESTÃO DE DESEMPENHO compreende alguns cuidados especiais: - Utilização de critérios claros de avaliação, negociados e compromissados, como medida adequada de acompanhamento do profissional ou de uma equipe; - Comunicação ampla de objetivos, etapas e impactos do processo de avaliação;

11 - Capacitação dos avaliadores e avaliados; - Apresentação da avaliação como elemento de apoio ao desenvolvimento organizacional e profissional; - Fixação de um sistema que vá além da dimensão chefesubordinado, com estímulo à autoavaliação. O mundo atual é cada vez mais dinâmico, competitivo e globalizado. Isto exige das empresas respostas rápidas e eficientes para sobreviverem. E também significa acompanhar novas tendências, o que deve ser aplicado também à GESTÃO DE DE- SEMPENHO cada vez mais simples, descontraída e sem critérios complicados. Isto exige das empresas e de seus funcionários algumas ações: - Utilização de modelos que integram as diferentes funções na gestão de pessoas; - Compreensão da avaliação como um espaço para negociação entre expectativas da empresa e de seus funcionários; - Fortalecimento do gerente como um coach para o desenvolvimento das pessoas; - Avaliação e constante feedback; - Aplicação da avaliação bem definida quanto ao foco e resultados esperados; - Utilização de avaliações com múltiplas fontes (360 graus) com feedback de todos os envolvidos no processo. - Estabelecimento de compromissos cada vez mais vinculados à estratégia da empresa;

12 REFERÊNCIAS E LEITURAS RECOMENDADAS: GIL, Antonio Carlos. Gestão de Pessoas: Enfoque nos Papéis Profissionais. São Paulo: Atlas, KATZENBACH, Jon R. Desempenho Máximo. São Paulo: Negócio Editora, ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2005.

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção Gestão do Desempenho Ref.: Livro-texto, Cap. 8 Gestão Estratégica de RH Atrair Capacitar Reter e engajar Gestão do Desempenho Recrutamento & Seleção Treinamento & Desenvolvimento Recompensa 2 1 Avaliação

Leia mais

Avaliação de Desempenho (AD)

Avaliação de Desempenho (AD) 1 Avaliação de Desempenho (AD) Conceitos Identificação e mensuração das ações que os colaboradores de uma organização realizaram durante determinado período, tendo como finalidade diagnosticar e analisar

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Unidade I. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade I. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade I Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Avaliação / desempenho Avaliação: apreciação, análise Desempenho: possibilidade de atuação Conceituação de avaliação de desempenho

Leia mais

Avaliação de Desempenho Organizacional

Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Organizacional O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas

Leia mais

processo contínuo, dinâmico;

processo contínuo, dinâmico; Avaliação de Desempenho/Performance é a avaliação do desempenho atual ou passado do funcionário em relação a padrões de desempenho. O Processo envolve: a) Estabelecer padrões de desempenho; b) Avaliar

Leia mais

11/07/2012. Gestão de Pessoas Professora Andréia Ribas AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

11/07/2012. Gestão de Pessoas Professora Andréia Ribas AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Gestão de Pessoas Professora Andréia Ribas rp_andreiaribas@hotmail.com AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 1 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO A avaliação de desempenho é uma apreciação sistemática do desempenho de cada pessoa,

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL WILLIAM

Leia mais

Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia

Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia Clima organizacional dos colaboradores da indústria de Panificação do Grupo Cíntia Michele Firmino Guimarães Vanessa Q. Rocha Centro Universitário do Norte (Uninorte) RESUMO Este trabalho vem mostrar o

Leia mais

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho

Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho Capítulo 8 Avaliação e Gerenciamento do Desempenho slide 1 Objetivos de aprendizagem 1. Explicar o propósito da avaliação de desempenho. 2. Responder à pergunta: Quem deve fazer a avaliação?. 3. Discutir

Leia mais

10/05/2016 GPIII 1. Tópicos

10/05/2016 GPIII 1. Tópicos Tópicos pg 1.Conceitos 2 2.Objetivos 3 3.Gestão de Desempenho 5 4.Métodos 6 5.Modernização dos Métodos 11 6.Os 7 Erros 14 7.Exercícios 17 8.Bibliografia 18 Método de identificação e mensuração das ações

Leia mais

Objetivo: Apresentar os aspectos relevantes do exercício do poder e política nas empresas. Nesta aula:

Objetivo: Apresentar os aspectos relevantes do exercício do poder e política nas empresas. Nesta aula: GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Apresentar os aspectos relevantes do exercício do poder e política nas empresas. Nesta aula: Bases do Poder Dependência Poder e influência na equipe DEFINIÇÕES Ao tratar de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 012 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 012 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 012 DE 06 DE DEZEMBRO DE 2013 AVALIAÇÃO PERIÓDICA DE DESEMPENHO APD (ANEXO I) Este formulário destina-se à avaliação periódica dos servidores Assistente e Técnico-administrativo estáveis,

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES CONQUISTE A LIDERANçA INSCRIÇÕES ABERTAS Prepare-se para novos desafios e seja o destaque no mercado de trabalho. Muitas vezes, a liderança não sabe quais

Leia mais

Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender

Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender Gestão de Vendas Como administrar a sua empresa para transformá-la em uma máquina de vender DICAS Para a sua leitura: Os itens do índice são clicáveis, então sinta-se à vontade para ler o conteúdo que

Leia mais

Administração e Organização II

Administração e Organização II Administração e Organização II Agregar Pessoas Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br Agregar Pessoas Recrutamento / Seleção Imagem: http://blog.acelerato.com/gestao/recrutamento-e-selecao-otimizando-o-processo-nas-organizacoes/

Leia mais

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão do desempenho Prof. Marco A. Arbex Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas

Leia mais

Entre das grandes conclusões do estudo destacamos:

Entre das grandes conclusões do estudo destacamos: A meritocracia avança nas empresas em operação no Brasil Pesquisa da Pricewaterhousecoopers indica a gestão de desempenho como prática cada vez mais utilizada em grandes empresas no Brasil A importância

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO HUMANO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO HUMANO AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO HUMANO As práticas da Avaliação do Desempenho não são o que podemos chamar de atuais. Desde que empresas, indústrias ou qualquer outra iniciativa foram direcionadas a atingir um

Leia mais

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo. Administração Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O C.O. é o campo de estudo que

Leia mais

Definições. Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos.

Definições. Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos. Desenho de Cargos 1 Definições Tarefa: atividades individualizadas e executadas por um ocupante de cargo. Cargos simples e repetitivos. Atribuição: atividades individualizadas, executadas por um ocupante

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade IV. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade IV Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli A implantação do planejamento para a avaliação Estudo do processo de trabalho Aperfeiçoamento dos quadros gerenciais (conhecimentos,

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Grupos e Equipes de Trabalho

Grupos e Equipes de Trabalho Aula 6 Grupos e Equipes de Trabalho Agenda Comportamento de grupos Caso Uma Equipe Desunida Trabalho em equipe 2 1 Fundamentos do comportamento de grupos Definição Um grupo é definido como dois ou mais

Leia mais

Plano de Trabalho Docente

Plano de Trabalho Docente Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC Plano de Trabalho Docente - 2017 Plano de Curso no. 206 aprovado pela Portaria Cetec 733, de 10-9-2015, publicada no Diário Oficial de 11-9-2015 Poder Executivo

Leia mais

Disciplina:OS&M Prof Ms Keilla Lopes Assunto: ORGANIZAÇÃO ( Estrutura Organizacional) AULA 4 II parte

Disciplina:OS&M Prof Ms Keilla Lopes Assunto: ORGANIZAÇÃO ( Estrutura Organizacional) AULA 4 II parte Disciplina:OS&M Prof Ms Keilla Lopes Assunto: ORGANIZAÇÃO ( Estrutura Organizacional) AULA 4 II parte MONTAGEM DE UMA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 1. COMPONENTES 2. CONDICIONANTES

Leia mais

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação

Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação Fórum de Empresas Estatais Federais Plano de Cargos, Salários e Remuneração Capacitação de RH para Inovação A prática de remuneração variável e gestão por competências no setor público brasileiro Agenda

Leia mais

Administração Interdisciplinar

Administração Interdisciplinar Administração Interdisciplinar 21/9/2015 Rosely Gaeta Revisão Fundamentos da Administração Introdução àadministração e às organizações Fonte: Felipe Sobral Alketa Peci - Teoria e Prática no Contexto Brasileiro

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Novembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Finalizar o conteúdo da Disciplina Governança de

Leia mais

Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho

Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho O QUE É O MODELO O Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho é uma ferramenta de diagnóstico e auto-avaliação que propõe às indústrias brasileiras uma reflexão

Leia mais

Formulário de Avaliação de Desempenho UNIMED CAMPINA GRANDE. Registro funcional: Diretoria / Gerencia: Data da Avaliação:

Formulário de Avaliação de Desempenho UNIMED CAMPINA GRANDE. Registro funcional: Diretoria / Gerencia: Data da Avaliação: Formulário de Avaliação de Desempenho UNIMED CAMPINA GRANDE Nota Final: Para uso do RH Nome do Avaliado: Cargo: Registro funcional: Diretoria / Gerencia: Data da Avaliação: Nome do Avaliador: Cargo: ASSIDUIDADE

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais

Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais Processos Organizacionais, Operacionais e Motivacionais CURSO: Gestão de Pessoas nas Organizações UNIDADE: Marte PROF.: Hélio Senna TÓPICOS: Retenção de Potenciais - Remuneração - Benefícios Auditoria

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS O Feedback 360 é um instrumento projetado para fornecer um foco desenvolvimentista a respeito dos pontos fortes das habilidades comportamentais específicas e suas necessidades de desenvolvimento. Este

Leia mais

POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS CONHECENDO UM POUCO MAIS...

POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS CONHECENDO UM POUCO MAIS... POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS CONHECENDO UM POUCO MAIS... As avaliações e premiações são consideradas salários indiretos que tem como principal objetivo motivar, reter e consequentemente garantir bons

Leia mais

Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional Comportamento Organizacional Profª. Taís Brenner Oesterreich 2011-1 O que é comportamento organizacional? Campo de estudo que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento

Leia mais

INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS. Lista de exercícios. Avaliação de desempenho. Prof. Carlos Xavier

INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS. Lista de exercícios. Avaliação de desempenho. Prof. Carlos Xavier INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS Lista de exercícios Avaliação de desempenho 1. (CESPE/MJ/Administrador/2013) Em geral, os métodos de avaliação mensuram, além do comportamento e da produtividade,

Leia mais

Lista de exercícios. Avaliação de desempenho. Prof. Carlos Xavier.

Lista de exercícios. Avaliação de desempenho. Prof. Carlos Xavier. INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS Lista de exercícios Avaliação de desempenho 1. (CESPE/TELEBRAS/Especialista Administrativo/2013) O método denominado escolha forçada é utilizado por organizações

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar... Guimarães Rosa Clima organizacional Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa Conceitos básicos Clima Organizacional é o potencial de energia disponível para alavancar resultados. Perfil

Leia mais

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento.

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento. Este conteúdo faz parte da série: Avaliação de Desempenho Ver 3 posts dessa série O que é Quando o assunto é gestão de pessoas um dos tópicos mais importantes e falados é a avaliação de desempenho. Esse

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Setembro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Conclusão do Domínio de Processos PO (PO7 e PO8)

Leia mais

O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL

O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL O PROCESSO DE AVALIAÇÃO PROFISSIONAL Carmen Leite Ribeiro Bueno* A Avaliação Profissional tem como objetivo geral auxiliar o indivíduo em seu desenvolvimento pessoal e profissional, utilizando sistematicamente

Leia mais

6 Conclusões e Recomendações

6 Conclusões e Recomendações 93 6 Conclusões e Recomendações Este capítulo pretende relacionar as informações do referencial teórico com os resultados da pesquisa realizada com as duas pequenas empresas familiares no ramo do comércio.

Leia mais

Gestão de Pessoas: Fases Evolutivas

Gestão de Pessoas: Fases Evolutivas Gestão de Pessoas: Fases Evolutivas Transição: de Operacional para Estratégico Fischer (2002) 4 fases correntes teóricas: Departamento pessoal até 20s controle, eficiência, taylorismo, fordismo; Gestão

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 4: Implementação e controle do planejamento estratégico 1 SEÇÃO 4.1 A ESTRUTURA E A CULTURA ORGANIZACIONAL NA IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA 2 Estrutura organizacional Especifica

Leia mais

Processo e Agentes da Gestão da Qualidade

Processo e Agentes da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Processo e Agentes da Gestão da Qualidade Fernanda Villar Corrêa Vídeos - Empresa como Sistema - Gestão da Qualidade como Subsistema - Envolvem métodos de produção, avaliação

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Aula 8 Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 Seminário T&D e Estratégia de RH 3 4 Treinamento & Desenvolvimento Desenvolvimento de Lideranças 1 Seminário 3 The Young and the Clueless Bunker, K. A.;

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR

PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA BIBLIOGRAFIA: CHIAVENATO; DUTRA FONTE: VALENTINI E CESAR PLANEJAMENTO DE CARREIRA Para tornarmos o trabalho uma atividade alegre e criativa não basta apenas alterarmos as formas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS AULA 17 Monitoramento e avaliação de pessoas: Avaliação de desempenho Prof. Lucas Ambrózio Lopes da Silva Departamento de Administração Pública 1. Delimitando e medindo

Leia mais

Gestão de Desempenho: a experiência do Grupo Águas do Brasil

Gestão de Desempenho: a experiência do Grupo Águas do Brasil Gestão de Desempenho: a experiência do Grupo Águas do Brasil Agenda Objetivos da G. Desempenho Conceitos estruturantes O Modelo concebido para o grupo Águas do Brasil Relato da Experiência e dos Resultados

Leia mais

Como a avaliação 360º pode ajudar na crise + + +

Como a avaliação 360º pode ajudar na crise + + + Como a avaliação 360º pode ajudar na crise Em tempos de crise, investir em avaliações 360 pode ajudar a melhorar a saúde financeira da sua empresa, minimizando o turnover. Demissões causam impacto direto

Leia mais

NAGEH Pessoas. Eixo: Capacitação e Desenvolvimento de Pessoal 28/09/2015. Compromisso com a Qualidade Hospitalar

NAGEH Pessoas. Eixo: Capacitação e Desenvolvimento de Pessoal 28/09/2015. Compromisso com a Qualidade Hospitalar Eixo: Capacitação e Desenvolvimento de Pessoal 28/09/2015 Agenda: 28/09/2015 8:30 as 9:00 h Recepção dos participantes 9:00 as 11:00 h Eixo: Capacitação e Desenvolvimento 11:00 as 11:30 h Análise de Indicadores

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

Definição / Abordagem de Processos

Definição / Abordagem de Processos Definição / Abordagem de Processos Ao longo da história dos processos produtivos e administrativos, as organizações têm crescido em tamanho, complexidade e requisitos. Para assegurar a qualidade, a eficácia

Leia mais

_PRÁTICAS DE GESTÃO DA PERFORMANCE

_PRÁTICAS DE GESTÃO DA PERFORMANCE _PRÁTICAS DE GESTÃO DA PERFORMANCE Conheça os resultados deste estudo inédito no Brasil: uma análise sobre a eficácia de um dos processos de RH mais importantes para as organizações. _Carreira _Performance

Leia mais

TENDÊNCIAS PARA O MERCADO DE COACHING

TENDÊNCIAS PARA O MERCADO DE COACHING TENDÊNCIAS PARA O MERCADO DE COACHING 2017 ANÁLISE REALIZADA POR: CAROLINE CALAÇA - (DEVELOPMENT) FONTES: SHERPA SURVEY 2016 ERICKSON INTERNATIONAL SURVEY Perfil das pessoas que responderam a pesquisa

Leia mais

Tendências na área de Recursos Humanos

Tendências na área de Recursos Humanos Tendências na área de Recursos Humanos Confira a 6ª edição do maior censo de Recursos Humanos, realizado pelo RH Portal em 2016. Veja o que os profissionais estão falando sobre a realidade do RH no mercado

Leia mais

Universidade Estadual de Ponta Grossa DEPARTAMENTO DE DIREITO PROCESSUAL NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Serviço de Assistência Jurídica - SEAJ

Universidade Estadual de Ponta Grossa DEPARTAMENTO DE DIREITO PROCESSUAL NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Serviço de Assistência Jurídica - SEAJ RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO 5º ANO CURSO DE DIREITO PRÁTICA FORENSE CIVIL II Acadêmico(a): R.A.: Professor Supervisor(a): Supervisor(a) Técnico(a): 01 PERMANÊNCIA DO ACADÊMICO NO NÚCLEO (OU NO ESTABELECIMENTO

Leia mais

Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti

Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti Gestão de Pessoas Prof (a): Mestre Patrícia Bellotti As competências nas Problematizações das unidades d de aprendizagem UNID 2.1 Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas. Como o treinamento atua no desenvolvimento

Leia mais

Inventário de Práticas de Liderança: LPI JAMES M. KOUZES E BARRY Z. POSNER

Inventário de Práticas de Liderança: LPI JAMES M. KOUZES E BARRY Z. POSNER Inventário de Práticas de Liderança: JAMES M. KOUZES E BARRY Z. POSNER Relatório de feedback individual Preparado para Filipe da Silva Amostra Relatório CONTEÚDO As Cinco Práticas da Liderança Exemplar

Leia mais

GUIA SOBRE CONTROLADORIA ESTRATÉGICA

GUIA SOBRE CONTROLADORIA ESTRATÉGICA GUIA SOBRE CONTROLADORIA ESTRATÉGICA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 3 AFINAL, O QUE É UMA CONTROLADORIA ESTRATÉGICA? 6 COMO ELA FUNCIONA NA PRÁTICA? 10 O QUE FAZ UM CONTROLLER? 14 COMO FAZER UMA CONTROLARIA DA MELHOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO - (folha 1) ANEXO II (Resolução nº 18, de 06 de junho de 2011; nº 38, de 05 de agosto de 2011 e nº 74, de 08 de AVALIADOR: CARGO DO AVALIADOR: 1 2 3 4 5 6 7 DIFICULDADE DETECTADA

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA

A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA A IMPORTÂNCIA DO CLIMA ORGANIZACIONAL PARA O SUCESSO DA EMPRESA O sucesso de uma empresa e um bom clima organizacional estão intimamente ligados. Quando os funcionários sentem felicidade nas tarefas e

Leia mais

Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global

Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global Capítulo 8 Análise crítica do desempenho global Análise crítica do desempenho global da organização Considera a análise do desempenho global da organização e não o acompanhamento das atividades, processos

Leia mais

Nome do Curso Gestão de equipes. Carga horária: 72h Quantidade de aulas: 20 Docentes responsáveis pelo curso: Osvaldo Gastaldon

Nome do Curso Gestão de equipes. Carga horária: 72h Quantidade de aulas: 20 Docentes responsáveis pelo curso: Osvaldo Gastaldon Nome do Curso Gestão de equipes Carga horária: 72h Quantidade de aulas: 20 Docentes responsáveis pelo curso: Osvaldo Gastaldon Objetivo: Fornecer ao aluno o conhecimento holístico de Gestão de Equipes,

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS

ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS ANEXO I MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS 1. Resumo Executivo (Síntese das principais informações que constam em seu PN. É a principal seção do Plano de Negócios, pois através dele é que o leitor decidirá se

Leia mais

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing

Curso do Superior de Tecnologia em Marketing Curso do Superior de Tecnologia em Objetivos do curso 1.5.1 Objetivo Geral O Curso Superior de Tecnologia em na modalidade EaD da universidade Unigranrio, tem por objetivos gerais capacitar o profissional

Leia mais

Soluções em Recursos Humanos, Treinamento e Conhecimento

Soluções em Recursos Humanos, Treinamento e Conhecimento Soluções em Recursos Humanos, Treinamento e Conhecimento Habilidade, métodos, políticas, técnicas e práticas QUEM SOMOS Somos uma empresa jovem com a visão de valorização do recurso humano como impulso

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0461 61 IDENTIFICAÇÃO : Título: CAPACITAÇÃO DOS COLABORADORES. Atributo: COMPATIBILIDADE DE PERFIL. Processo: CAPACITAÇÃO DE PESSOAL. O QUE É: Instrumento que se presta a

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@fatecourinhos.edu.br Introdução ARH (Administração de Recursos Humanos) é a função na organização que está relacionada

Leia mais

O desafio da Gestão de Recursos Humanos. Adriana Cristina Ferreira Caldana

O desafio da Gestão de Recursos Humanos. Adriana Cristina Ferreira Caldana O desafio da Gestão de Recursos Humanos Adriana Cristina Ferreira Caldana Minuto PWC CONCEITO ARH ou DGP? Função gerencial que visa à cooperação das pessoas para o alcance dos objetivos tanto organizacionais

Leia mais

Clientes fidelizados e satisfeitos

Clientes fidelizados e satisfeitos GESTÃO DE PESSOAS NAS EMPRESAS CONTÁBEIS Uma abordagem prática O QUE TODO EMPRESÁRIO SONHA... Pessoas qualificadas, motivadas e produtivas Baixa rotatividade Clientes fidelizados e satisfeitos PLANEJAMENTO

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Aula 09 Prof. Ewerton Monti Objetivo principal das empresas: Satisfação das necessidades das pessoas. Incluindo consumidores, empregados, acionistas, sociedade, fornecedores

Leia mais

Unidade III. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli

Unidade III. Avaliação de Desempenho. Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Unidade III Avaliação de Desempenho Profª. Ana Paula de Andrade Trubbianelli Os compromissos de desempenho Diferenças individuais Desenvolvimento individual na organização/satisfação Motivação relacionada

Leia mais

Profa. Cláudia Palladino. Unidade IV SUPRIMENTO DE MÃO DE OBRA

Profa. Cláudia Palladino. Unidade IV SUPRIMENTO DE MÃO DE OBRA Profa. Cláudia Palladino Unidade IV SUPRIMENTO DE MÃO DE OBRA Seleção, admissão e avaliação Nesta unidade vamos estudar: Seleção por competências; Processo Admissional; Avaliação do processo de recrutamento

Leia mais

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS PARA ESCOLAS

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS PARA ESCOLAS PORTFÓLIO DE SERVIÇOS PARA ESCOLAS PORTFÓLIO DE SERVIÇOS Ana Paula Lima Coaching, Consultoria e Palestras é uma empresa especializada em Gestão de Pessoas, que visa identificar o potencial humano e desenvolvê-lo

Leia mais

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino

Equipe. Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição. Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Equipe Diretoria de Comunicação e Relacionamento Diretora: Marcela Conceição Diretoria de Tecnologia da Informação Diretor: Victor Marcelino Diretoria Administrativo e Financeira Diretor: Vitor Bahia Apresentação

Leia mais

Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional Comportamento Organizacional Prof. Taís B. Oesterreich 2010-1 Algumas Conceituações e suas Respectivas Contribuições Argyris (1960): uma organização é um conjunto de quatro diferentes, mas interrelacionados

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Atualizado em 22/10/2015 GESTÃO POR COMPETÊNCIAS As competências não são estáticas, tendo em vista a necessidade de adquirir agregar novas competências individuais

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Modular Noções de Administração Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Modular Noções de Administração Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Modular Noções de Administração Questões Giovanna Carranza 11. A Análise SWOT é uma ferramenta de gestão muito utilizada como

Leia mais

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS 1 EQUILÍBRIO ORGANIZACIONAL 1. (Ano: 2016 Banca: CESPE Órgão: ANVISA Prova: Técnico Administrativo) O equilíbrio organizacional reflete a manutenção de um quadro de pessoas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS ADMINISTRAÇÃO GERAL CONCEITOS BÁSICOS Atualizado em 27/10/2015 CONCEITOS BÁSICOS Administração, em seu conceito tradicional, é definida como um conjunto de atividades, princípios, regras, normas que têm

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Quem somos Nossas soluções objetivam a transformação humana e das culturas organizacionais, fortalecendo laços entre organizações e colaboradores.

Leia mais

Clima Organizacional. Responsável pelo Conteúdo: Profa. Ms. Gisele de Lima Fernandes. Revisão Textual: Profa. Esp. Alessandra Fabiana Cavalcante

Clima Organizacional. Responsável pelo Conteúdo: Profa. Ms. Gisele de Lima Fernandes. Revisão Textual: Profa. Esp. Alessandra Fabiana Cavalcante Gestão de Pessoas Clima Organizacional Responsável pelo Conteúdo: Profa. Ms. Gisele de Lima Fernandes Revisão Textual: Profa. Esp. Alessandra Fabiana Cavalcante Unidade Clima Organizacional Nesta unidade,

Leia mais

Estudo de caso da Galeteria Pingão

Estudo de caso da Galeteria Pingão Estudo de caso da Galeteria Pingão APRESENTAÇÃO Iolanda Ferreira Nicácio Objetivo Geral: observar o estilo de liderança na Galeteria Pingão e analisar a influência do líder sobre seus liderados Objetivos

Leia mais

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA

GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DE ESCRITÓRIOS DE ADVOCACIA INÍCIO ESCRITÓRIO DEFINIÇÃO DOS SÓCIOS OBJETIVOS DA SOCIEDADE CRESCIMENTO E CONTRATAÇÃO ELABORAÇÃO DAS POLÍTICAS GESTÃO DEFINIÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES DIFERENCIAL

Leia mais

INTRODUÇÃO À METODOLOGIA GRUPOSER PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

INTRODUÇÃO À METODOLOGIA GRUPOSER PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO À METODOLOGIA GRUPOSER PARA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL O que é Clima mesmo? Clima é a percepção coletiva que as pessoas têm da empresa, através da vivência de práticas, políticas, estrutura,

Leia mais

1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA

1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA 1º ENCONTRO INTERMUNICIPAL DE ESCOLAS DE GOVERNO DA REGIÃO DE SOROCABA A Avaliação de Desempenho em municípios paulistas, com destaque para o município de Tarumã Maria do Carmo M. T. Cruz Gestão de Pessoas

Leia mais

10/8/2011. Administração de Recursos Humanos TREINAMENTO: DESENVOLVIMENTO: Concluindo: T&D é o processo educacional aplicado de

10/8/2011. Administração de Recursos Humanos TREINAMENTO: DESENVOLVIMENTO: Concluindo: T&D é o processo educacional aplicado de TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL Administração de Recursos Humanos É o processo de desenvolver qualidades nos RHs para habilitá-los a serem mais produtivos e contribuir melhor para o alcance dos

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

Gestão de Processos. Tópico 4. Ferramentas de Qualidade: PDCA

Gestão de Processos. Tópico 4. Ferramentas de Qualidade: PDCA Gestão de Processos Tópico 4 Ferramentas de Qualidade: PDCA Sumário 1. O que é o Ciclo PDCA... 3 2. Importância do Ciclo PDCA... 3 3. Etapas do Ciclo PDCA... 3 3.1 Planejar (PLAN)... 3 3.1.1 Qual é o problema/processo

Leia mais

RECRUTAMENTO, SELEÇÃO DE PESSOAL E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PROFISSIONAL

RECRUTAMENTO, SELEÇÃO DE PESSOAL E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PROFISSIONAL RECRUTAMENTO, SELEÇÃO DE PESSOAL E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PROFISSIONAL DEFINIÇÃO Processo complexo, atrelado às propostas, políticas e objetivos organizacionais, ao mercado de trabalho, à situação social,

Leia mais

Unidade: Planejamento de Marketing. Unidade I:

Unidade: Planejamento de Marketing. Unidade I: Unidade: Planejamento de Marketing Unidade I: 0 Unidade: Planejamento de Marketing Planejar é definir procedimentos de atuação com o objetivo de atingir determinada situação. No caso de um planejamento

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento Resolução sistemática de problemas; Experiências realizadas por outros. Circulação de conhecimento; Garvin (1993) Experimentação;

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Clima Organizacional Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Clima Organizacional Funcionário Feliz = Lucro maior Mais qualidade de vida no

Leia mais

2.2 Elementos formais e informais

2.2 Elementos formais e informais 2.2 Elementos formais e informais A produtividade de um grupo e sua eficiência estão estreitamente relacionadas não somente com a competência de seus membros, mas, sobretudo com a solidariedade de suas

Leia mais