Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes"

Transcrição

1 HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1

2 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar ou sentir) ou estímulo externo (provindo do ambiente) O comportamento humano: causado (tanto a hereditariedade como o meio ambiente influenciam o comportamento), motivado (existe um desejo, impulso, necessidade) e orientado para objetivos (dirigido para algum objetivo) 2

3 CICLO MOTIVACIONAL Começa com uma necessidade: É uma força dinâmica e persistente que provoca o comportamento ETAPAS DO CICLO MOTIVACIONAL necessidade tensão ação satisfação equilíbrio interno A satisfação das necessidades é temporal e passageira, ou seja, a motivação humana é cíclica 3

4 Teorias motivacionais de: Maslow, Skinner, Vromm, Herzberg: A diferença entre necessidade e motivação, Teoria do Reforço Comportamental Teoria da Expectância Teoria dos Dois Fatores 4

5 Os Fatores Motivadores, segundo Maslow Tipos de Necessidades Social Auto Realização Estima O desejo dos indivíduos de renovar e reciclar seu potencial; tornar-se cada vez mais o que cada um seria capaz de ser. O sentimento das pessoas de sentirem-se valorizadas pelos que as rodeiam; sua auto-estima; o desejo de sentir-se importante, competente e valorizado. A necessidade endógena de amar e ser amado, ter amizade, vínculos familiares, intimidade etc. Segurança A contrapartida da insegurança natural das pessoas; estabilidade, proteção, livre do perigo; um abrigo; uma estrutura, uma ordem etc. Fisiológicas São necessidades físicas como; sexo, bebida, comida sono etc. 5

6 Teoria do reforço comportamental de Skinner O trabalhador que experimenta o sucesso após assumir uma atitude tende a repetir aquela atitude, na espera de um novo sucesso. Um comportamento recompensado tende a ser repetido 6

7 O Modelo de Expectância de Vromm Segundo Vromm, o comportamento humano é sempre orientado para resultados: as pessoas fazem coisas esperando sempre outras em troca. Segundo esse modelo, há duas variáveis que determinam a motivação. o valor da recompensa; o que se espera como recompensa. 7

8 Teoria dos Dois Fatores de Herzberg O desempenho das pessoas é afetado pelas condições de trabalho e pelo próprio trabalho. Fatores higiênicos (ambiente físico, remuneração, e políticas, etc) (Refere-se as condições que rodeiam a pessoa que trabalha) Fatores motivacionais (oportunidade de aprendizagem, possibilidade de realização, promoção, reconhecimento, etc) (Refere-se ao cargo em si) 8

9 CLIMA ORGANIZACIONAL O conceito de motivação no nível individual conduz ao de clima organizacional. Clima organizacional está intimamente relacionado com o grau de motivação dos membros de uma empresa. Elevada motivação: satisfação, interesse e colaboração,etc. Baixa motivação: insatisfação, desinteresse e apatia, inconformidade, etc. (greves) 9

10 CLIMA ORGANIZACIONAL É A QUALIDADE OU PROPRIEDADE DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL QUE: É percebida ou experimentada pelos membros da organização; e Influencia o seu comportamento. Favorável: proporciona satisfação das necessidades pessoais Desfavorável: proporciona frustração das necessidades pessoais 10

11 CLIMA DESFAVORÁVEL RIGIDEZ SUPERIORIDADE / INFERIORIDADE FAVORÁVEL MUTABILIDADE IGUALDADE SUBJETIVIDADE OBJETIVIDADE SUBTERFÚGIOS ESPONTANEIDADE FRIEZA EMPATIA 11 11

12 COMUNICAÇÃO As pessoas não vivem isoladas nem são auto-suficientes. Elas se relacionam continuamente com outras pessoas ou com seus ambientes por meio da COMUNICAÇÃO 12

13 Conceito É o processo mediante o qual um emissor transmite uma mensagem por meio de um canal para um receptor. David K. Berlo 13

14 Elementos da comunicação Emissor Quem fala Receptor- Que recebe/ouve Canal Meio pelo qual a mensagem é transmitida Mensagem Conteúdo específico / código 14

15 15

16 16

17 PERCEPÇÃO SELETIVA É um processo que aparece na comunicação, pois os receptores vêem e ouvem seletivamente com base em suas necessidades, experiências, formação, interesses, valores, etc. 17

18 PERCEPÇÃO SOCIAL É o meio pelo qual a pessoa forma impressões de uma outra na esperança de compreendê-la. A empatia é o meio pelo qual a pessoa consegue desenvolver impressões acuradas, a respeito dos outros. 18

19 A percepção social é influenciada por: Estereótipos (distorções na percepção da pessoas) Generalizações: (halo effect): é o processo pelo qual um a impressão geral (favorável ou não) influencia o julgamento e avaliação de outros traços específicos das pessoas. Projeção: é um mecanismo de defesa julgar os outros como a si mesmo. 19

20 Barreiras à Comunicação: Distorcer o que vemos ou ouvimos de acordo com nossas necessidades e experiências; A incapacidade e a falta de habilidade em ouvir. Ouvimos apenas o que queremos; Resistência a mudanças, rejeitamos novas idéias; Julgamentos e preconceitos; clima organizacional; Como se percebe os fatos, dificuldades de percepção social; (problema Semântico- ciência dos Vocabulário significados). 20

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Forma de interagir com outras pessoas RELACIONAMENTO Estabelecimento de um processo de comunicação onde o emissor e receptor tenham claro suas reais atribuições. Para existir

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ANÁLISE DA PERCEPÇÃO DOS COLABORADORES SOBRE SEU AMBIENTE DE TRABALHO ATRAVÉS DA PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL WILLIAM

Leia mais

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta.

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. MOTIVAÇÃO HUMANA O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. Conjunto dos meus motivos - tudo aquilo que a partir

Leia mais

17/04/2017 ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA

17/04/2017 ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA ANDREA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS TÉCNICO JUDICIÁRIO AREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Livro: Gestão de Pessoas para Concursos Ed. Alumnus. 4ª edição. Autores Andréia Ribas e Cassiano Salim Noções

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

Motivação Conceito e Aplicações

Motivação Conceito e Aplicações Motivação Conceito e Aplicações Cap. 6 e 7 (11º edição) Cap. 7 e 8 (14º edição) Profª. Drª. Adriana Cristina Ferreira Caldana Motivação Origem Etimológica: (Latim: Movere), noção de dinâmica ou de ação

Leia mais

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa

A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa A motivação como fator importante para o alcance dos objetivos da empresa INTRODUÇÃO Com o avanço da ciência, da tecnologia e a dinamicidade com que o mundo dos negócios muda, há uma necessidade de maior

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE 18 e 19 de março de 2011 RECIFE/PE A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO COM PESSOAS PARA O SUCESSO NA IMPLANTAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO Ana Paula Penido

Leia mais

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta.

Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Processo responsável pela intensidade, direção e persistência dos esforços de uma pessoa para o alcance de uma determinada meta. Intensidade se refere a quanto esforço a pessoa despende. A intensidade

Leia mais

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano MOTIVAÇÃO HUMANA Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano Por que as pessoas se comportam de certos modos? Qual a empresa que não quer ter em seus quadros pessoas altamente motivadas e

Leia mais

Avaliação de Desempenho Organizacional

Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Organizacional O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas

Leia mais

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar PSICOLOGIA Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar 1º Semestre de 2016 PLANEJAMENTO DO MÓDULO 2 AULA / DATA 12ª Aula (25.04.16) 13ª Aula (02.05.16) 14ª Aula (09.05.16) 15ª Aula (16.05.16) 16ª Aula (23.05.16)

Leia mais

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Profa. Márcia R.Banov Teorias Motivacionais Teoria das Necessidades, A. Maslow Teoria dos dois Fatores, F. Herzberg Teoria da Eqüidade, J.S.Adams Teoria do Reforço,

Leia mais

Administração de Cargos e Salários

Administração de Cargos e Salários Administração de Cargos e Salários Professor : Glauco Zambonini Bibliografia base: Pontes, Benito Rodrigues Administração de cargos e salários / Benito Rodrigues Pontes. 12 ed. São Paulo : LTr, 2007 ISBN

Leia mais

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique

ADM Administração para Engenharia. Prof. Henrique ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Henrique Roteiro Introdução Abordagem Clássica (Teorias Clássica e Científica) Teoria Comportamental (Relações Humanas) Hierarquia de Necessidades (Maslow)

Leia mais

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados?

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? A empresa deve ser pensada como organização social, humana. Além das relações decorrentes das tarefas, ocorrem outros relacionamentos

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E TEORIAS MOTIVACIONAIS Rodrigo Janoni Carvalho 1 INTRODUÇÃO O comportamento humano é fundamental para a compreensão da dinâmica organizacional. Nessa perspectiva, a motivação

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança Teoria das Relações Humanas Motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo. Influencia da motivação humana O pagamento ou recompensa

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Comprometido? Motivado? Engajado? Entrincheirado? Prof. Dra. Ana Carolina de Aguiar Rodrigues MOTIVAÇÃO Fator intrínseco Psicologia: uma modificação do organismo que o faz

Leia mais

* Expectativa e Instrumentalidade.

* Expectativa e Instrumentalidade. P á g i n a 1 MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES INTRODUCÃO A motivação é um aspecto intrínseco ás pessoas, pois ninguém pode motivar ninguém. Portanto, motivação é pessoal, mas pode ser influenciada por objetivos

Leia mais

O indivíduo na organização

O indivíduo na organização Aula 2 O indivíduo na organização 1 Agenda Valores Atitudes Percepção Personalidade 2 1 Valores Valores Representam convicções básicas de que um modo específico de conduta ou de condição de existência

Leia mais

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS

PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Educar Virtual PROCESSOS ADMINISTRATIVOS Motivação Tópicos ADMINISTRAÇÃO PLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃO DIREÇÃO Motivação CONTROLE OBJETIVO E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO As pessoas costumam dizer que a motivação

Leia mais

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios

Administração da Força de Vendas. Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios Administração da Força de Vendas Motivação plano de compensação, reconhecimento e prêmios A Política de Administração de Cargos e Salários da Empresa Tem por objetivo reconhecer a capacitação profissional

Leia mais

Direção da Ação Empresarial

Direção da Ação Empresarial Direção da Ação Empresarial Ação Empresarial Direção Estilos de Direção Teoria X Homem é preguiçoso, indolente Falta-lhe ambição Egocêntrico Resiste às mudanças Dependência: precisa ser dirigido Ação Empresarial

Leia mais

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa

Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar... Guimarães Rosa Clima organizacional Cada criatura é um rascunho,a ser retocado sem cessar..." Guimarães Rosa Conceitos básicos Clima Organizacional é o potencial de energia disponível para alavancar resultados. Perfil

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DISCIPLINA: GESTÃO DE PESSOAS PROFESSOR: IRINEU AGUIAR AYRTON SÉRGIO AOKI DE SOUZA FRANCISCO

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Referência bibliográfica Marquis BL; Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Leia mais

Psicologia da Educação

Psicologia da Educação Psicologia da Educação Motivação na Sala de Aula MOTIVAÇÃO E LEI DO EFEITO O MOTIVO E AS SUAS COMPONENTES TIPOS DE MOTIVOS MOTIVAÇÃO E CONFLITO MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO O PAPEL DO PROFESSOR Copyright,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL 26. A estruturação da unidade de treinamento depende do tamanho da empresa, de suas características, de seus produtos e serviços vendidos, de sua

Leia mais

FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO INDIVIDUAL

FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO INDIVIDUAL UNIVESIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL ANTÔNIO AUGUSTO MIRANDA FUNDAMENTOS DO COMPORTAMENTO INDIVIDUAL

Leia mais

Resumo Psicologia MT

Resumo Psicologia MT Resumo Psicologia MT Marco Cappanari 1 MOTIVAÇÃO Hierarquia das Necessidades (Maslow) Teoria ERG (Alderfer) Teoria X (Mc Gregor) o Indolência (falta de vontade de trabalhar) > baixa produtividade > controle

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Decorrências da Teoria das Relações Humanas. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Decorrências da Teoria das Relações Humanas Professor: Roberto César Motivação Humana A motivação procura explicar por que as pessoas se comportam. Administração Cientifica

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 10 Motivação Os objetivos desta aula são: Apresentar uma visão integrada das principais teorias sobre motivação.

Leia mais

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

19/07/2016. Aula 9. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 9 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS

TEORIAS MOTIVACIONAIS RELAÇÕES INTERPESSOAIS TEORIAS MOTIVACIONAIS Prof Doutor Rodrigo Magalhães PROF. DR. MÁRCIO MAGALHÃES FONTOURA 1 Motivação O comportamento do homem pode ser analisado em função das necessidades que sente.

Leia mais

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca

Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam ao próprio entendimento e controle humano. Essas ca Fatores Humanos na Organização do Trabalho: Satisfação, Motivação e Monotonia Ergonomia de Processo, V.2 Teoria das Relações Humanas O comportamento humano é determinado por causas que, às vezes, escapam

Leia mais

NECESSIDADE DO CLIENTE E DE CONSUMO. Marketing e empreendedorismo EDUTEC / SATC Prof. Diego Piovesan Medeiros

NECESSIDADE DO CLIENTE E DE CONSUMO. Marketing e empreendedorismo EDUTEC / SATC Prof. Diego Piovesan Medeiros NECESSIDADE DO CLIENTE E DE CONSUMO Marketing e empreendedorismo EDUTEC / SATC Prof. Diego Piovesan Medeiros Outros Conceitos II Necessidades Estado de privação do indivíduo Físicas Sociais Individuais

Leia mais

Aula 4 Cultura e Sociedade

Aula 4 Cultura e Sociedade Sociologia e Antropologia em Administraçã ção Aula 4 Cultura e Sociedade Profa. Ms. Daniela Cartoni Leitura para a aula DIAS, Reinaldo. Sociologia Geral. Campinas: Alinea, 2008. PLT 254 Capítulo 2 CONCEITO

Leia mais

psicologia: AS_I Pergunta 1 Pergunta 2 Pergunta 3

psicologia: AS_I Pergunta 1 Pergunta 2 Pergunta 3 psicologia: AS_I Pergunta 1 1. A Psicanálise é a escola da psicologia que investiga as regiões obscuras do psiquismo e que tem como criador Sigmund Freud. ( v) Justificando a questão: A Psicanálise nasce

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@fatecourinhos.edu.br Introdução ARH (Administração de Recursos Humanos) é a função na organização que está relacionada

Leia mais

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas... Um Auditor Como qualquer outro profissional,

Leia mais

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B.

02/12/2014. Aula 10. Gestão do Desempenho. Prof. Lucia B. Oliveira. Prof. Lucia B. Oliveira. Agenda. Seminário. Prof. Lucia B. Aula 10 Gestão do Desempenho Agenda 1 Seminário 2 Gestão do Desempenho 1 Seminário 4 Getting 360-Degree Feedback Right Maury A. Peiperl Harvard Business Review, 2001. Gestão do Desempenho 2 Gestão Estratégica

Leia mais

Motivação: teoria e prática

Motivação: teoria e prática Aula 3 Motivação: teoria e prática 1 Agenda Seminário Motivação Teorias Motivacionais Implicações práticas 2 1 O que é motivação? Processo de criação e sustentação de comportamentos (disposição) voltados

Leia mais

Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica.

Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica. Equipe Trabalho em Equipe São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica. Objetivo comum. Objetivos do grupo acima dos interesses

Leia mais

V JOAD. Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA. Jornada de Administração da UNIEVANGELICA

V JOAD. Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA. Jornada de Administração da UNIEVANGELICA V JOAD Jornada de Administração da UNIEVANGELICA Motivação e Liderança para vencer as barreiras da eficiência e atingir a EFICÁCIA ANÁPOLIS Goiás 20 de Agosto 2009 Cecília Whitaker Bergamini CWB FGV/SP

Leia mais

RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO

RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO RAMO DE AUTOMÓVEIS EM PALMAS-TO 1 2 3 6 Resumo Este trabalho busca estudar um dos mais complexos elementos do comportamento seja na cultura, crença, classe social entre outros, o clima organizacional analisa

Leia mais

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

Comportamentalismo e Teoria da Aprendizagem Social. Psicologia da Educação II UAB Profa. Simone Paludo

Comportamentalismo e Teoria da Aprendizagem Social. Psicologia da Educação II UAB Profa. Simone Paludo Comportamentalismo e Teoria da Aprendizagem Social Psicologia da Educação II UAB Profa. Simone Paludo Comportamentalismo É possível modificar o indivíduo, condicionando seus comportamentos através de estímulos

Leia mais

Desafio: Administração Geral - Parte I

Desafio: Administração Geral - Parte I Desafio: Administração Geral - Parte I 1. Em uma organização, os líderes podem possuir diferentes perfis ou estilos. Qual o estilo em que a liderança ocorre quando o colaborador necessita aprender a tarefa

Leia mais

Teorias da Motivação O processo Motivacional

Teorias da Motivação O processo Motivacional Teorias da Motivação O processo Motivacional Taylor, Elton Mayo, McGregor, Herzberg, Likert e Skinner 1 2 Taylor Administração Científica A administração científica é um modelo de administração criado

Leia mais

O Processo de Comunicação em Formação

O Processo de Comunicação em Formação Curso de Formação Pedagógica de Formadores Manual do Formando Talentus Associação Nacional de Formadores e Técnicos de Formação 2002 Índice...3 Comunicação...4 Elementos da Comunicação...5 Linguagem Verbal

Leia mais

CLIMA ORGANIZACIONAL UMA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DO SICREDI UNIDADE DE SÃO SEPÉ 1

CLIMA ORGANIZACIONAL UMA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DO SICREDI UNIDADE DE SÃO SEPÉ 1 CLIMA ORGANIZACIONAL UMA ESTRATÉGIA COMPETITIVA DO SICREDI UNIDADE DE SÃO SEPÉ 1 ALMEIDA, Damiana Machado de 2 ; BRUM, Gustavo Macedo 3 ; IBDAIWI, Thiago Kader Rajeh 4 1 Trabalho de Pesquisa _FAMES 2 Acadêmica

Leia mais

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas.

Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. GESTÃO DE EQUIPES Objetivo: Demonstrar ao aluno conceitos, as principais teorias e a abrangência da motivação sobre as pessoas. Nesta aula: Motivação Teoria da Hierarquia das Necessidades de Maslow Teoria

Leia mais

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional. Professor Rafael Ravazolo. Administração Conceitos Básicos de Comportamento Organizacional Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL O C.O. é o campo de estudo que

Leia mais

MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP

MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP MOTIVAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO DE CASO NOS CORREIOS DE BEBEDOURO/SP Naiara Fenerick OLIVEIRA * Angelita Moutin Segoria GASPAROTTO RESUMO A motivação é a arte de incentivo interno e externo, ou seja,

Leia mais

Mkt Internacional Introdução ao Marketing

Mkt Internacional Introdução ao Marketing Introdução ao Marketing Profa. Marta Fleming O Que é Marketing? Marketing é a atividade e o conjunto de instituições e processos para a criação, a comunicação e a entrega de ofertas que tenham valor para

Leia mais

1/28/2017 PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Relação Treinador Atleta. a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo

1/28/2017 PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL. A Relação Treinador Atleta. a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo PSICOLOGIA APLICADA AO FUTEBOL CURSO TREINADORES DE FUTEBOL NÍVEL I UEFA C Componente Específica Joana Cerqueira joanacerqueira.cifi2d@gmail.com a influência do treinador vai muito além do contexto desportivo

Leia mais

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional Cultura e Clima Organizacional Atualizado em 01/03/2016 OBJETIVO: Compreender as implicações das novas configurações e alternativas que permeiam o trabalho no mundo contemporâneo; Compreender e analisar

Leia mais

Relatório de Satisfação e Clima

Relatório de Satisfação e Clima Relatório de Satisfação e Clima 2014 Divisão de Gestão de Recursos Humanos 2 Motivação é a arte de fazer as pessoas fazerem o que você quer que elas façam porque elas o querem fazer. (Dwight Eisenhower)

Leia mais

(KOTLER, 2007) Fatores que influenciam o comportamento do consumidor

(KOTLER, 2007) Fatores que influenciam o comportamento do consumidor Comportamento do consumidor Parte 03 Marketing e outros estímulos Marketing Produto Preço Praça Promoção Outros Econômico Tecnológico Político Cultural Modelo do comportamento do comprador Caixa preta

Leia mais

Abordagem Comportamental

Abordagem Comportamental Página 1 de 10 Modelo de Comportamento Organizacional Um modelo é uma abstração da realidade, uma representação simplificada de um fenômeno real. No nosso modelo de Comportamento Organizacional, há três

Leia mais

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO MODELOS ORGANIZACIONAIS COMTEMPORÂNEOS Curso: Engenharia de Produção Prof. Adalberto J. Tavares Vieira Origens e Caraterísticas Oposição à Teoria Clássica, à Teoria das Relações

Leia mais

André Filipe dos Santos Coelho

André Filipe dos Santos Coelho 1 Em que consistem os processos conativos? A conação, os processos conativos, ligam-se, por sua vez, à dimensão do fazer, das maneiras como regulamos os nossos comportamentos e acções. Esta procura compreender

Leia mais

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Teoria Estruturalista e Neoclássica A administração é uma ciência que começou a ser considerada dessa forma a partir do século XX. Passou a ser analisada após os estudos de um

Leia mais

TBL Gestão de Pessoas

TBL Gestão de Pessoas TBL Gestão de Pessoas SLIDES DE APOIO FABIO PATRUS Questão-chave: Diante do contexto apresentado, como desenvolver e engajar pessoas? Gestão de Competências a evolução do conceito Evolução do conceito

Leia mais

06/09/2013. Abordagem Comportamental. Abordagem Comportamental. Teoria das Relações Humanas:

06/09/2013. Abordagem Comportamental. Abordagem Comportamental. Teoria das Relações Humanas: Teoria das Relações Humanas: Elton Mayo: Concentrou as suas pesquisas no estudo do relacionamento dos trabalhadores entre si, com atenção ao impacto da satisfação não-econômica na produtividade; e Considerava

Leia mais

O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL

O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL O PAPEL DO CLIMA ORGANIZACIONAL NO DESEMPENHO EMPRESARIAL Clariana de Lima RODRIGUES 1 Ritiely Mariano PRETEL 2 RESUMO O desempenho de cada pessoa está diretamente relacionado com a sua satisfação em relação

Leia mais

IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Dieter Kelber

IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos. Dieter Kelber IV Seminário Internacional Maturidade em Gerenciamento de Projetos MATURIDADE EM GESTÃO DE PROJETOS: QUESTÃO DE COMPETÊNCIAS OU PERFIL DO GESTOR? Dieter Kelber Nunca comece um projeto sem ter todos os

Leia mais

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS 1 EQUILÍBRIO ORGANIZACIONAL 1. (Ano: 2016 Banca: CESPE Órgão: ANVISA Prova: Técnico Administrativo) O equilíbrio organizacional reflete a manutenção de um quadro de pessoas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE ADMINISTRAÇÃO CCSA COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL PROF. MÔNICA GUEIROS 22 DE AGO. 2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE ADMINISTRAÇÃO CCSA COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL PROF. MÔNICA GUEIROS 22 DE AGO. 2008 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE ADMINISTRAÇÃO CCSA COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL PROF. MÔNICA GUEIROS 22 DE AGO. 2008 UMA VISÃO PANORÂMICA DO ESTUDO, DOS DESAFIOS E DAS OPORTUNIDADES NO CAMPO

Leia mais

A Teoria Hipodérmica e as abordagens empíricas subsequentes

A Teoria Hipodérmica e as abordagens empíricas subsequentes A Teoria Hipodérmica e as abordagens empíricas subsequentes Profa. Lidiane Santos de Lima Pinheiro Wolf, Mauro. Teorias da Comunicação. São Paulo: Martins Fontes, 2003 Emissor

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

Clima Organizacional

Clima Organizacional slide 1 Clima Organizacional Maria Cristina Bohnenberger cristin@feevale.br Conceitos de Clima organizacional É a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional que é percebida ou experimentada pelos

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL A Motivação : a força geradora do comportamento Quando nos interrogamos sobre a razão pela qual o indivíduo age de determinada maneira, estamonos a interrogar pelos motivos,

Leia mais

NECESSIDADES MOTIVACIONAIS PRESENTES NOS COLABORADORES DA ALFA EM UMA UNIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL

NECESSIDADES MOTIVACIONAIS PRESENTES NOS COLABORADORES DA ALFA EM UMA UNIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL NECESSIDADES MOTIVACIONAIS PRESENTES NOS COLABORADORES DA ALFA EM UMA UNIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL Alberto Luís Winkelmann 1 Angelo Staub 2 RESUMO Este trabalho tem por objetivo identificar as necessidades

Leia mais

Facebook.com/concursovirtual Gestão de pessoas Trabalho em equipe O que é um grupo? Grupo primário x Grupo Secundário Os grupos podem ser formais ou informais. Formais - designados pela organização. Criados

Leia mais

Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores

Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores ISSN 1984-9354 Motivação: Um estudo sobre os fatores internos da organização que motivam os colaboradores Área temática: Gestão Estratégica e Organizacional Antonio Carlos Andrade Batista seuconsultor@gmail.com

Leia mais

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho

Stress e a caracterização de doenças psicológicas. Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho Stress e a caracterização de doenças psicológicas Camila Helaehil Alfredo Médica do Trabalho camila@azevedonetto.com.br Definição Uma força que deforma corpos processo corporal para se adaptar a todas

Leia mais

Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS. Profa. Leila Dutra Rodrigues

Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS. Profa. Leila Dutra Rodrigues Unidade I GERENCIAMENTO DE PESSOAS Profa. Leila Dutra Rodrigues Introdução O que é paradigma? Trata-se de uma ideia que adotamos como um ponto de apoio, a qual, muitas vezes, não estamos muito receptivos

Leia mais

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes

Unidade I. Gerenciamento de Pessoas. Prof. Fernando J. Lopes Unidade I Gerenciamento de Pessoas Prof. Fernando J. Lopes Terminologia Gerenciamento de Pessoas (GP) - Gerenciar as pessoas para que os objetivos pessoais e comuns sejam atingidos; Gestão de Pessoas -

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas

GESTÃO DE PESSOAS. Gestão de Pessoas. Gestão de Pessoas GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Prof. Dr. Roberto Coda 1 Gestão de Pessoas O B J E T I V O S FORNECER COMPREENSÃO AMPLA DOS TEMAS MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA COMO CONDICIONANTES DO PAPEL GERENCIAL APRESENTAR

Leia mais

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção

Gestão do Desempenho. Gestão Estratégica de RH. Reter e engajar. Capacitar. Atrair 26/10/2016. Gestão do Desempenho. Recrutamento & Seleção Gestão do Desempenho Ref.: Livro-texto, Cap. 8 Gestão Estratégica de RH Atrair Capacitar Reter e engajar Gestão do Desempenho Recrutamento & Seleção Treinamento & Desenvolvimento Recompensa 2 1 Avaliação

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho. QVT Uma visão mais conceitual

Qualidade de Vida no Trabalho. QVT Uma visão mais conceitual Qualidade de Vida no Trabalho QVT Uma visão mais conceitual XX XIX Cronologia da QVT XVIII Robert Owen Qualidade de Vida no Trabalho Século XVIII - Revolução industrial - Liberalismo o Século XVIII: o

Leia mais

HOPE FOR THE BEST BUT BE READY FOR THE WORST

HOPE FOR THE BEST BUT BE READY FOR THE WORST HOPE FOR THE BEST BUT BE READY FOR THE WORST MOTIVAÇÃO MOTIVAÇÃO Tensão persistente que leva as pessoas a agir ou fazer coisas de forma positiva. O processo de motivação é a estimulação de um indivíduo

Leia mais

11. Abordagem Comportamental

11. Abordagem Comportamental 11. Abordagem Comportamental Conteúdo 1. Behaviorismo 2. Novas Proposições sobre a Motivação Humana 3. Teoria da Hierarquia das de Maslow 4. Teoria dos dois fatores 5. Teoria X & Y de McGregor 6. Outros

Leia mais

Percepção e tomada de decisão individual. Dr. Cleverson Renan da Cunha Curso de Administração Universidade Federal do Paraná

Percepção e tomada de decisão individual. Dr. Cleverson Renan da Cunha Curso de Administração Universidade Federal do Paraná Percepção e tomada de decisão individual Dr. Cleverson Renan da Cunha Curso de Administração Universidade Federal do Paraná O que é percepção? Processo pelo qual os indivíduos organizam e interpretam suas

Leia mais

Motivação. O que é motivação?

Motivação. O que é motivação? Motivação A motivação representa um fator de sobrevivência para as organizações, pois hoje é um dos meios mais eficazes para atingir objetivos e metas. Além de as pessoas possuírem conhecimento, habilidades

Leia mais

Nota: Este enunciado tem 6 páginas. A cotação de cada pergunta encontra- se no início de cada grupo.

Nota: Este enunciado tem 6 páginas. A cotação de cada pergunta encontra- se no início de cada grupo. PROVA PARA AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS 2014/2015 Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Licenciatura em Psicologia Componente Específica de Psicologia

Leia mais

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH

11/04/2017. Aula 9. Gestão de Recursos Humanos. Agenda. Seminário 7. Gestão de RH Aula 9 Gestão de Recursos Humanos Agenda Seminário 7 Gestão de RH 2 1 Gestão de RH Gestão de Recursos Humanos O conjunto de políticas, práticas e programas que tem por objetivo atrair, selecionar, socializar,

Leia mais

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI

PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E DA APRENDIZAGEM PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI APRENDIZAGEM NA PERSPECTIVA HUMANISTA CARL ROGERS Dá grande importância às experiências da pessoa, a seus sentimentos e valores.

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade IV Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - conceitos gerais da administração Parte 2 - evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F.

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F. 1. Acerca do comportamento organizacional, julgue os itens a seguir. O projeto organizacional define uma configuração estrutural para a organização com base na autoridade legal e ordem para qualquer tipo

Leia mais

Lista de exercícios. Motivação. Prof. Carlos Xavier.

Lista de exercícios. Motivação. Prof. Carlos Xavier. INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS Lista de exercícios Motivação (CESPE/TCU/AUDITOR/2008) Uma empresa de prestação de serviços de limpeza, há 10 anos no mercado, teve suas metas de contratos

Leia mais

RELATÓRIO DE USO PRIVADO E CONFIDENCIAL

RELATÓRIO DE USO PRIVADO E CONFIDENCIAL PERFIL PESSOAL E PROFISSIONAL O presente relatório é des nado ao trabalho e pode ser u lizado em Recrutamento & Seleção, Treinamento & Desenvolvimento ou mesmo para o autoconhecimento. Avalia o comportamento,

Leia mais

MOTIVAÇÃO Trabalhando com um time de sucesso

MOTIVAÇÃO Trabalhando com um time de sucesso MOTIVAÇÃO Trabalhando com um time de sucesso Motivação é o agente que nos faz agir ou movimentar. É uma necessidade. Satisfação é o elemento que sacia a uma necessidade. Ela não é a necessidade em si.

Leia mais

P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise. com Paulo Alvarenga (P.A.)

P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise. com Paulo Alvarenga (P.A.) P36 Alto Desempenho em Momentos de Crise com Paulo Alvarenga (P.A.) CRISE DE ENERGIA HUMANA Porque você chegou atrasado? Atrasado Trânsito Inocência Não ter culpa Saí muito tarde Poder Algo é possível

Leia mais