Helbor Empreendimentos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Helbor Empreendimentos"

Transcrição

1 Helbor Empreendimentos

2 Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros. Tais afirmações não são fatos históricos, estando baseadas em informações relacionadas ao mercado imobiliário, e informações econômicas e financeiras disponíveis até o momento e em projeções relacionadas ao mercado em que a Helbor se insere. Os verbos antecipar, acreditar, estimar, esperar, prever, planejar, projetar, almejar e outros verbos similares têm a intenção de identificar estas afirmações, as quais envolvem riscos e incertezas que podem resultar em diferenças materiais entre os dados atuais e as eventuais projeções discutidas nesta apresentação, e desempenho futuro da Helbor. Os fatores que podem afetar o desempenho operacional e econômico-financeiro da Helbor incluem, mas não estão limitados a: (i) riscos associados à atividade de incorporação imobiliária; (ii) falta de financiamento para suprir nossas atividades necessidades; (iii) incapacidade de repassar nossa carteira de recebíveis; (iv) eventuais problemas de atrasos e falhas em nossos empreendimentos imobiliários; (v) sucesso de nossas parcerias; (vi) competitividade do setor imobiliário; (vii) mudanças na legislação que regula o setor. Esta apresentação foi baseada em informações e dados disponíveis na data em que foi feita e a Helbor não se obriga a atualizá-las com base em novas informações e/ou acontecimentos futuros. As demonstrações contábeis utilizadas nesta apresentação baseiam-se práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e os pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e estão em conformidade com as normas internacionais de contabilidade (International Financial Reporting Standards IFRS) aplicáveis a entidades de incorporação imobiliária no Brasil, como aprovadas pelo (CPC), pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). 2

3 Apresentação Inicial Histórico 1977 Fundação A Helbor foi constituída por Henrique Borenstein e mais 9 sócios fundadores em Mogi das Cruzes SP Mais Diversificação Em 2000 a companhia iniciou sua atuação em Goiânia e outras cidades nos anos seguintes 2007 IPO Em 29 de outubro de 2007, foi feita uma oferta pública de ações na BM&FBOVESPA, a qual captou R$ 251 milhões 2011 Alden No primeiro trimestre de 2011 a Helbor anunciou a constituição da Alden Desenvolvimento Imobiliário Ltda Lançamentos Lançamento de R$ 2 bi em VGV Total 1997 Diversificação Depois de mais de 20 empreendimentos de sucesso em Mogi das Cruzes, a Helbor iniciou a diversificação com lançamentos na cidade de São Paulo Filial em SP A Helbor inaugurou a filial na cidade de São Paulo, instalada na Avenida Paulista Aumento de Capital Em março de 2010, a Helbor realizou um aumento de capital no montante de R$ 150 milhões Consolidação Consolidação nos segmentos e cidades de atuação I Bonificação Bonificação em ações na proporção de 3 para 10 3

4 Introdução Diversificação Geográfica Presença em 27 cidades, de 10 estados, além do DF Atuação em cidades que representam 35% do PIB Cidades de Atuação % do PIB São Paulo 10,7% CE CE Fortaleza Rio de Janeiro 5,3% Brasília 3,3% Curitiba 1,5% Belo Horizonte 1,5% Osasco 1,0% Salvador 1,0% Campinas 1,0% Fortaleza 1,0% GO Goiânia DF Brasília MT Cuiabá MS Campo Grande SC Joinville Itajaí PR Curitiba MT MS *Fonte: IBGE Valores referentes a 2013 DF GO SP PR SC MG SP BA BA Mogi das Cruzes São Paulo Santos São José dos Campos Guarulhos Salvador RJ São Gonçalo Rio de Janeiro MG Belo Horizonte Nova Lima Santo André São Bernardo do Campo Campinas Taubaté Diadema Barueri Jundiaí São Vicente Osasco Guarulhos 0,9% São Bernardo do Campo 0,9% Barueri 0,8% Goiânia 0,7% Jundiaí 0,7% São José dos Campos 0,5% Santo André 0,5% Campo Grande 0,4% Demais Cidades 3,3% TOTAL 35,0% 4

5 Introdução Evolução desde o IPO Atuação Geográfica 17 cidades VGV Médio dos Lançamentos (Milhões) 27 cidades +59% +100% R$ 46 R$ 92 Antes do IPO Hoje Antes do IPO Hoje ( ) Construtoras Parceiras Ativas Valor de Mercado (Milhões) +89% 17 R$ % R$ Antes do IPO Hoje IPO (31/12/07) Hoje (31/03/16) 5

6 Introdução Evolução desde o IPO Patrimônio Líquido Receita Líquida R$ % +447% R$ R$ 346 R$ mar/ EBITDA Lucro Líquido R$ 115,8 R$ 68,9 +243% +250% R$ 33,8 R$ 19, * 2015 R$ Milhões *Lucro Líquido em 2007 foi de R$ 6,5 milhões. Em virtude das despesas não recorrentes com abertura de capital, o lucro ajustado atingiu o valor R$ 19,7 milhões 6

7 Introdução Composição Acionária Clubes de Investimento 2,1% Tesouraria 2,2% Free Float Extrangeiro 13,6% Free Float Local 20,0% Controladores 52,4% Pessoa Física 4,3% Diretoria e Conselho 5,3% * Referente a 31 de março de

8 Terrenos Análises de Viabilidades Estudo Numérico Custo de Obra Custo do Terreno Custos Condicionantes Sobre Terreno Análise TIR: 2% a.m. Lucro a Valor Presente: 13% a 15% a.a. Outorga / CEPAC Demais Custos (Marketing, Comissão, etc.) 8

9 Terrenos Permuta versus Caixa Land Bank - VGV Helbor (R$ Bi)* Permutas 5,0 5,1 5,1 5,1 5,1 5,1 73% 3,5 69% 71% 81% 79% 77% 78% 45% 35% 39% 1,7 1,6 1, /03/2016 9

10 Banco de Terrenos Março/16 Abertura por Cidade e Área Total de Vendas (mil m²) Abertura por Cidade e VGV Helbor (R$ Milhões) Osasco 57,34 6% Curitiba 48,60 5% São José dos Campos 61,88 6% Campinas 39,31 4% Outras 170,71 17% Mogi das Cruzes 250,21 25% São Paulo 358,78 37% Rio de Janeiro R$ 242,1 5% Osasco R$ 335,9 6% São José dos Campos R$ 184,3 4% Curitiba R$ 240,7 5% Outras Barueri R$ 225,2 4% R$ 564,9 11% Mogi das Cruzes R$ 915,8 18% São Paulo R$ 2.424,0 47% Banco de Terrenos de R$ 5,1 bi (Parte Helbor) 10

11 Lançamentos R$ Milhões CAGR 07-15: -11% Helbor Parceiros Total *Cálculos de variações sobre parte Helbor % % % % % % % %

12 Lançamentos Antes e Depois do IPO CAGR Estimativa no IPO Executado 2007 x % -12% 2008 x % -11% VGV Lançado Estimativa no IPO Executado CAGR 121 Estimativa no IPO 271 Executado 2007 x % -11% 2008 x % -12% VGV Lançado Parte Helbor Estimativa no IPO Executado *R$ Milhões 12

13 Vendas Contratadas R$ Milhões Helbor Parceiros Total CAGR 07-15: +8% % % % -6% % -5% % % *Cálculos de variações sobre parte Helbor 13

14 Vendas Contratadas % Helbor - R$ Milhões 69,1% Velocidade de Vendas (VSO) 51,7% 39,9% 30,7% 23,5% 6,8% 8,1% 8,3% T15* 4T15* 1T16* Médio Baixo R$ 0,8 1% Loteamento R$ 0,3 0% Abertura por Segmentos 1T16 Alto R$ 23,4 11% Comercial R$ 12,9 6% Médio Alto R$ 26,5 13% *Novo cálculo: inclui distrato do trimestre Médio R$ 142,9 69% São José dos Campos R$ 13,0 6% Fortaleza R$ 16,3 8% Guarulhos R$ 28,8 14% Abertura por Cidades 1T16 Mogi das Cruzes R$ 27,5 13% São Paulo R$ 57,9 28% Santos R$ 10,4 5% Outras R$ 17,7 9% São Bernardo do Campo R$ 35,1 17% 14

15 Estoque % Helbor - R$ Milhões Abertura do Estoque por Lançamento 19,1% 5,8% 3,7% 7,7% 6,1% 1,7% 3,5% 19,5% 3,4% 5,4% 9,7% 5,6% 1,1% 2,0% 1,9% 1,9% 2,1% Estoque Helbor 1T16: R$ 1.956,3 milhões Pronto 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 Loteamento R$ 0,16 0% Abertura por Segmentos Médio Baixo R$ 0,1 0% Hotel R$ 128,4 7% Médio R$ 415,8 21% Médio-Alto R$ 545,3 28% Alto R$ 353,0 18% Comercial R$ 513,4 26% Campinas R$ 82,0 4% São Bernardo do Campo R$ 318,7 16% Abertura por Cidades São José dos Campos R$ 140,7 7% Outras R$ 464,9 24% São Paulo R$ 477,0 25% Mogi das Cruzes R$ 212,9 11% Rio de Janeiro R$ 142,0 7% Fortaleza R$ 118,1 6% 15

16 Engenharia Contratação da Construtora Helbor Riscos Negociados: Aumentos de custos de insumos não acompanhados pelos índices setoriais (INCC, CUB) Erros na avaliação do custo da obra Construtora Preocupações na contratação da construtora: Capacidade técnica e operacional Capacidade financeira Governança corporativa Princípios sólidos Empatia entre construtora e incorporadora Garantias oferecidas pela construtora: Fiança bancária ou pessoal Retenção (caução) Seguro de performance ( performance bond ) 16

17 Engenharia Contratação por Preço Máximo Garantido Preço Máximo Garantido Cerca de 10% a 20% Na Contratação: Custo Orçado Eventuais Taxa de Administração Parcela na Incorporação Economia de Custos: Custo Realizado Prêmio Taxa de Administração Parcela na Incorporação Estouro de Custos: Custo Realizado Eventuais Estouro Adm Parcela na Incorporação Custo Realizado Eventuais Estouro Parcela na Incorporação Custo Realizado Eventuais Estouro Parcela na Incorporação Legenda: Custos da Construtora Lucro da Construtora 17

18 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 nov/12 dez/12 jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14 jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 mai/15 jun/15 jul/15 ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 Engenharia Canteiros de Obras Números de Canteiros

19 Engenharia Entregas Forma como é feita a entrega é diferencial no mercado: Equipe exclusiva Helbor cuidando da montagem e decoração das áreas comuns: mobília, iluminação, equipamentos, etc. Realização de evento para entrega dos empreendimentos R$ Milhões *Líquido de permutas 502 *Previsão de entregas para * Unidades VGV Total* Nº de Empreendimentos 19

20 Receita Líquida R$ Milhões CAGR 07-15: +22% % +19% % +36% % % % % * 2015* * Receita Líquida foi impactada pelo novo método contábil de reconhecimento dos distratos. 20

21 , 0% 60, 0% 50, 0% 40, 0% 30, 0% 20, 0% 10, 0% 0,0 % -10,0% Lucro Bruto R$ Milhões CAGR 07-15: +19% +3% -21% 31,5% 32,5% +49% +70% 32,8% 29,2% +64% 36,5% 37,3% 31,7% +14% 30,3% +77% 39,2% 35,6% 38,0% 39,2% 31,6% 33,4% 32,1% 22,9% -42% Lucro Bruto Margem Bruta Margem Bruta Ajust. 21

22 Helbor MRV Direcional Even Média Gafisa Cyrela Rodobens Ez Tec Trisul Tecnisa JHSF Rossi PDG João Fortes Resultados Financeiros Despesas G&A DG&A / Receita Líquida - Helbor 4,6% 2,9% 4,4% 4,0% 4,2% 3,2% 3,5% 4,2% 4,1% 3,8% 3,4% 3,0% 5,1% 5,6% 4,4% 4,9% 6,6% 7,0% 6,6% 6,5% 6,0% Média Histórica: 4,7% 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 DG&A / Receita Líquida 2T15 39,2% 39,9% 6,0% 6,7% 7,0% 9,4% 11,3% 11,3% 11,5% 12,5% 13,1% 13,3% 16,3% 20,1% 23,6% *Fonte: Releases de Resultados das Companhias pelo novo método contabil **CR2 - evento não recorrente distorce a média *** 1T14, 2T14, 4T14, 1T15 e 2T15 a receita liquida já está sendo contabilidaza 22

23 , 0% 50, 0% 40, 0% 30, 0% 20, 0% 10, 0% 0,0 % -10,0% Lucro Líquido R$ Milhões CAGR 07-15: +17% +17% +28% +12% 20,3% 14,0% 12,0% 18,4% 18,1% 15,3% 15,6% -31% 13,2% +146% +63% +131% -67% 3,7% * Lucro Líquido Margem Líquida *Lucro Líquido em 2007 foi de R$ 6,5 milhões. Em virtude das despesas não recorrentes com abertura de capital, o lucro ajustado atingiu o valor R$ 19,7 milhões 23

24 Resultados Financeiros ROE ROE Últimos 12 Meses 22,1% 28,9%32,4% 29,7%29,5% 24,8% 26,2% 27,6% 28,9% 26,3% 27,2% 27,3% 27,2% 25,4% 24,3% 27,0% 25,7% 21,6% 18,9% 16,7%14,6% Média Histórica: 22,4% 10,9% 8,3% 5,1% 3,2% 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 ROE Anualizado 27,6% 29,1% 34,2% 27,3% 23,0% 34,8% 23,1% 26,4% 23,8% 30,2% 32,2% 26,0% 19,5% 29,0% 30,0% 25,1% 16,8% 15,5%15,6% 17,1% Média Histórica: 21,1% 9,1% 1,5% 6,1% 3,6% 1,4% 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13*2T13* 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 *A partir do 1T13, O ROE é calculado de acordo com o novo método contábil 24

25 Endividamento 1T16 R$ Milhões 298,3 150,8 283, , , , ,6 Financiamentos de Obras Debêntures Empréstimos Dívida Total Disponibilidades Dívida Líquida Dívidas para Financiamento de Obras (SFH) 166,1 Dívida Líquida (ex-sfh) Dívida Líquida / Patrimônio Líquido Consolidado: 91,6% 25

26 2.00 0, , , , , ,0 800,0 600,0 400,0 200,0 - (2 00,0) 150,0% 130,0% 110,0% 90, 0% 70, 0% 50, 0% 30, 0% 10, 0% -10,0% Cash Burn R$ Milhões Cash Burn Dívida Líquida Dívida Líquida / PL Consolidado Dividendos ,3% 58,2% 59,6% 52,3% 53,7% 53,7% ,1% 66,0% 66,9% ,8% 78,5% 91,6% 87,3% ,5 99,5 17,3 142,1 3,2 99,2 34,3 88,9 120,5 117,4 (14,1) (60,6) (23,0) 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 *Cálculo do cash burn desconsidera o pagamento de dividendos. Valores positivos representam queima de caixa (cash burn) e negativos geração de caixa. 26

27 Resultados Financeiros Carteira de Recebíveis A carteira de recebíveis performados representa 39% do total do 1T16 Em processo de repasse e securitização. Unidades Entregues Em Construção Recebíveis % 38% 39% 32% 33% 29% % 33% 26% 26% 28% % 17% % T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 R$ Milhões *Calculado de acordo com o novo método contábil 27

28 Resultados Financeiros Entregas, Repasses e Securitizações Quitações na entrega da chave 4% 6% Remanescentes 1% 4% Recebimentos durante a obra 28% 30% Repasses e Securitizações 60% 67% * R$ Milhões 28

29 Resultados Financeiros Antes e Depois do IPO CAGR Estimativa no IPO Executado** 2007 x % 22% 2008 x % 21% Receita Líquida Estimativa no IPO Executado * R$ Milhões ** Novo padrão contábil em 2012 e

30 Desempenho das Ações 500,00 450,00 400,00 350,00 300,00 250,00 200,00 150,00 100,00 50,00 - outubro-07 outubro-08 outubro-09 outubro-10 outubro-11 outubro-12 outubro-13 outubro-14 outubro-15 *De 29/10/2017 a 06/06/2016 HBOR3-19,3% IBOV -22,5% IMOB -42,3% 30

31 jan-12 fev-12 mar-12 abr-12 mai-12 jun-12 jul-12 ago-12 set-12 out-12 nov-12 dez-12 jan-13 fev-13 mar-13 abr-13 mai-13 jun-13 jul-13 ago-13 set-13 out-13 nov-13 dez-13 jan-14 fev-14 mar-14 abr-14 mai-14 jun-14 jul-14 ago-14 set-14 out-14 nov-14 dez-14 jan-15 fev-15 mar-15 abr-15 mai-15 jun-15 jul-15 ago-15 set-15 out-15 nov-15 dez-15 jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jan-12 fev-12 mar-12 abr-12 mai-12 jun-12 jul-12 ago-12 set-12 out-12 nov-12 dez-12 jan-13 fev-13 mar-13 abr-13 mai-13 jun-13 jul-13 ago-13 set-13 out-13 nov-13 dez-13 jan-14 fev-14 mar-14 abr-14 mai-14 jun-14 jul-14 ago-14 set-14 out-14 nov-14 dez-14 jan-15 fev-15 mar-15 abr-15 mai-15 jun-15 jul-15 ago-15 set-15 out-15 nov-15 dez-15 jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 Desempenho das Ações Liquidez Média Móvel Últmos 30 pregões - Volume R$ mil Média Móvel Últmos 90 pregões - Volume R$ mil Média Móvel Últmos 90 pregões - Nº de Negócios Média Móvel Últmos 90 pregões - nn º de Negócios

32 Desempenho das Ações Política de Dividendos Dividendos Ano R$ Mil PayOut Yield % 1,1% % 7,9% % 2,7% % 3,8% % 5,3% % 4,0% % 6,5% % 8,3% % 4,1% Total % 5% OBS. Os percentuais totais de payout e yield se referem a média do período entre 2007 e

33 NAV Ativo Líquido (R$ mil) Estoque a Valor de Mercado Contas a Receber Banco de Terrenos a valor de custo Caixa Dívida Bruta Adiantamento dos Clientes Custo a Incorrer Minoritários Impostos Contas a Pagar Obrigações do Banco de Terrenos Ativo Liquido (NAV) Market Cap* * Valor de mercado com preço de fechamento em 06/06/

34 Contato de RI Roberval Lanera Toffoli Diretor Financeiro e de RI Ricardo Rosanova Garcia Gerente de RI Vinicius Bioni Analista de RI (11) ou (11)

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Helbor Empreendimentos 3T13

Helbor Empreendimentos 3T13 Helbor Empreendimentos 3T13 Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros. Tais

Leia mais

RESULTADOS BRASIL BROKERS. 3º Trimestre 2008

RESULTADOS BRASIL BROKERS. 3º Trimestre 2008 RESULTADOS BRASIL BROKERS 3º Trimestre 2008 2008 Brasil 2008 Brokers Brasil Brokers Todos os Direitos Todos os Reservados Direitos Reservados Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido

Leia mais

Resultados 4T12 e 2012. Relações com Investidores

Resultados 4T12 e 2012. Relações com Investidores Resultados 4T12 e 2012 Relações com Investidores Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e suposições de

Leia mais

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões.

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões. Desempenho Operacional e Financeiro Consolidado As informações contidas neste comunicado são apresentadas em Reais e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem

Leia mais

4T12. Divulgação de Resultados

4T12. Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados Belo Horizonte, 25 de março de 2013 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007

Apresentação dos Resultados de 2T07. 15 de agosto de 2007 Apresentação dos Resultados de 2T07 15 de agosto de 2007 1 Equipe da Cyrela Brazil Realty Diretor Presidente Elie Horn Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luis Largman Diretor de Controle

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

Reunião Pública APIMEC. Novembro/2013

Reunião Pública APIMEC. Novembro/2013 Reunião Pública APIMEC Novembro/2013 Composição Acionária 3T13* Conselho e Diretoria 22,6% Free Float 77,4% Itaú Unibanco Squadra ADRs Bovespa 19,6% 17,6% 8,7% 31,5% *Data base: 30/09/2013 2 Modelo de

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T14

Divulgação de Resultados 3T14 Estoque Concluído: 5% do estoque total, um dos menores patamares do setor Estoque MCMV: 22% do estoque total, queda de 11 p.p. frente ao 2T14 Repasse/Desligamento: R$179 MM, 37% acima do 2T14 Landbank:

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

CEO Conference Março 2009

CEO Conference Março 2009 CEO Conference Março 2009 Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

Reunião Pública APIMEC-SP

Reunião Pública APIMEC-SP Reunião Pública APIMEC-SP 15 de Dezembro de 2009 Agenda Quem somos Estratégia Segmentos de Mercado O nosso maior projeto Situação Econômico-Financeira Perspectivas Sustentabilidade Reunião Pública APIMEC-SP

Leia mais

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009 Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09 Agosto/2009 Destaques 2T09 & 1S09 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T09 VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$710 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE

Leia mais

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico

Resultados 2T10. Villa Flora Segmento Econômico Resultados 2T10 Villa Flora Segmento Econômico 1 Resultados 2T10 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais

Helbor Empreendimentos Reunião Anual 2015

Helbor Empreendimentos Reunião Anual 2015 Helbor Empreendimentos Reunião Anual 2015 Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 3T15 No 3T15, lançamentos consolidados atingem R$606,8 milhões, com vendas brutas de R$682,0 milhões. As vendas líquidas encerraram o 3T15 em R$492,8 milhões, alcançando

Leia mais

Apresentação para Investidores 1S10

Apresentação para Investidores 1S10 Apresentação para Investidores 1S10 1 Agenda 1. Visão Geral e Desempenho Consolidado 2. Livraria Saraiva 3. Editora Saraiva 2 Governança Corporativa Nível 2 de Governança Corporativa da Bovespa Primeira

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008

Transcrição da Teleconferência Resultados do 2T08 Trisul (TRIS3 BZ) 15 de agosto de 2008 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência de resultados do 2T08 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor-Presidente, Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO O estudo de viabilidade econômica para o setor de empreendimento imobiliário representa uma consultoria completa. Com ele será possível obter

Leia mais

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Apresentação de Resultados do 1T10

Apresentação de Resultados do 1T10 Apresentação de Resultados do 1T10 Lançamentos do 1T10 Helbor Home Flex Pacaembu Helbor Park Elegance Helbor Home Club Itajaí Helbor Espaço & Vida Ipoema 2 Helbor Sunshine Gonzaga Isla Life Style Aviso

Leia mais

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012 Setor de Incorporadoras no Brasil Junho, 2012 Agenda Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 Desempenho das Incorporadoras Listadas Fundamentos do Setor 2 Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 VGV Lançado

Leia mais

Resultados do 1T06 Teleconferência

Resultados do 1T06 Teleconferência Resultados do 1T06 Teleconferência 0 Considerações Iniciais AVISO - INFORMAÇÕES E PROJEÇÕES O material exibido é uma apresentação de informações gerais de antecedentes da Rossi Residencial S.A. na data

Leia mais

1992: Aquisição pela Ligna 1997: Expansão Uberaba 1998: Aquisição de floresta 51.000ha

1992: Aquisição pela Ligna 1997: Expansão Uberaba 1998: Aquisição de floresta 51.000ha !"!"#$ # 1 % &'() 1970: Início das atividades em Taquari (RS) 1975: Início das atividades em Uberaba (MG) 1992: Aquisição pela Ligna 1997: Expansão Uberaba 1998: Aquisição de floresta 51.000ha 2004: Expansão

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG

Apresentação da Companhia. Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Apresentação da Companhia Grand Lider Olympus Belo Horizonte - MG Agenda Visão Geral do Setor Imobiliário no Brasil Visão Geral da Empresa Visão para o futuro: Plano revisado da Cyrela Dados operacionais

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T10 Rossi Residencial (RSID3 BZ) 14 de maio de 2010

Transcrição da Teleconferência Resultados do 1T10 Rossi Residencial (RSID3 BZ) 14 de maio de 2010 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Rossi para discussão dos resultados referentes ao primeiro trimestre de 2010. O áudio desta teleconferência

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

Webcast 1T14 Maio 2014

Webcast 1T14 Maio 2014 Webcast 1T14 Maio 2014 Apresentação da Administração Apresentadores Currículos Marcelo Ernesto Zarzur Diretor Presidente e Diretor Técnico Silvio Ernesto Zarzur Diretor Vice-Presidente e de Incorporação

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14

RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 RELEASE DE RESULTADOS 3T14 I 9M14 Contate RI: Adolpho Lindenberg Filho Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Telefone: +55 (11) 3041-2700 ri@lindenberg.com.br www.grupoldi.com.br/relacao DIVULGAÇÃO

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

Reunião Pública e Helbor Day 2012

Reunião Pública e Helbor Day 2012 Reunião Pública e Helbor Day 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

A CONVERGÊNCIA DOS PADRÕES DE CONTABILIDADE APLICADOS NO BRASIL ÀS INTERNATIONAL FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS (IFRS)

A CONVERGÊNCIA DOS PADRÕES DE CONTABILIDADE APLICADOS NO BRASIL ÀS INTERNATIONAL FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS (IFRS) A CONVERGÊNCIA DOS PADRÕES DE CONTABILIDADE APLICADOS NO BRASIL ÀS INTERNATIONAL FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS (IFRS) PROF. Ms. EDUARDO RAMOS Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ OBJETIVO Apresentar

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior.

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior. 24 DE JULHO DE 2014 Relatório Setorial Construtoras CONSTRUTORAS BRASILEIRAS PRÉVIA DOS RESULTADOS DO 2T14: RESULTADOS HETEROGÊNEOS Fabiola Gama Renan Manda Conclusão: Como esperávamos, o campeonato mundial

Leia mais

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008

4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados. 13 de Fevereiro de 2008 4º Trimestre de 2007 e 2007 Teleconferência de Resultados 13 de Fevereiro de 2008 Aviso Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Reunião APIMEC - MG. 06 de Julho de 2011 1

Reunião APIMEC - MG. 06 de Julho de 2011 1 Reunião APIMEC - MG 06 de Julho de 2011 1 Aviso Declarações contidas neste comunicado relativas às perspectivas dos negócios, projeções de resultados operacionais e financeiros e referências ao potencial

Leia mais

2T14 & 1S14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

2T14 & 1S14 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS & APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS INFORMAÇÃO IMPORTANTE Este documento conte m considerac o es futuras referentes a s perspectivas do nego cio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e a s perspectivas

Leia mais

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores

Resultados 3T10 e 9M10. 12/11/2010 > Relações com Investidores Resultados 3T10 e 9M10 12/11/2010 > Relações com Investidores 1 Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base e

Leia mais

Webcast 2T14 Agosto 2014

Webcast 2T14 Agosto 2014 Webcast 2T14 Agosto 2014 Apresentação da Administração Apresentadores Currículos Marcelo Ernesto Zarzur Diretor Presidente e Diretor Técnico Silvio Ernesto Zarzur Diretor Vice-Presidente e de Incorporação

Leia mais

Webcast 4T14 Março 2015

Webcast 4T14 Março 2015 Webcast 4T14 Março 2015 Apresentação da Administração Apresentadores Currículos Marcelo Ernesto Zarzur Diretor Presidente e Diretor Técnico Silvio Ernesto Zarzur Diretor Vice-Presidente e de Incorporação

Leia mais

1 AÚSA 2009 APIMEC IT

1 AÚSA 2009 APIMEC IT APIMEC ITAÚSA 2009 1 APIMEC ITAÚSA 2009 2 05 APIMEC ITAÚSA 2009 3 APIMEC ITAÚSA 2009 4 07 08 APIMEC ITAÚSA 2009 5 09 10 APIMEC ITAÚSA 2009 6 11 12 APIMEC ITAÚSA 2009 7 13 14 APIMEC ITAÚSA 2009 8 16 APIMEC

Leia mais

Apresent n a t çã ç o o d a M ul u t l i t p i la l n Março 2009

Apresent n a t çã ç o o d a M ul u t l i t p i la l n Março 2009 Apresentação da Multiplan Março 2009 Quem Somos Shopping Centers de Qualidade Aluguel Mesmas Lojas 3T08 (R$/m² ) Liderança no Setor (R$ milhões) 3T08 +48% 244 +5% 232 111 BRMalls Multiplan Iguatemi 89

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A.

Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A. Dommo Empreendimentos Imobiliários S.A. Relatório de revisão dos auditores independentes sobre as Informações Trimestrais (ITRs) trimestre findo em 30 de junho de 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS A Dommo Empreendimentos

Leia mais

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010

Discussão dos Resultados 1T10. 07 de Maio de 2010 Discussão dos Resultados 1T10 07 de Maio de 2010 0 Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções

Leia mais

PRINCIPAIS DESTAQUES 2T08 E 1S08

PRINCIPAIS DESTAQUES 2T08 E 1S08 Para divulgação imediata São Paulo, 6 de Agosto de 2008. A Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário S.A. (Bovespa: CCIM3 - NM), uma das líderes brasileiras no setor de incorporação residencial e comercial,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011

Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011. Agosto, 2011 Apresentação de Resultados do 2º trimestre de 2011 Agosto, 2011 2 Destaques Operacionais DESTAQUES OPERACIONAIS DO 2T11 & 1S11 2T11 LANÇAMENTOS PRO RATA PDG ALCANÇARAM R$2,05 BILHÕES NO 2T11, REPRESENTANDO

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO INFORMAÇÕES INICIAIS - Eduardo G. Quiza Skype: eduardoquiza quiza@invespark.com.br (41) 3250-8500 - Real Estate: Fundamentos para análise de Investimentos. Elsevier, 2010. 2 MBA

Leia mais

Petrobras. Petrobras 2T13: Os lucros devem cair. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 7 de agosto de 2013

Petrobras. Petrobras 2T13: Os lucros devem cair. Análise de Investimentos Relatório de Análise. 7 de agosto de 2013 2T13: Os lucros devem cair Estamos divulgando nossas projeções para os resultados da no 2T13 e também fazendo ajustes em nosso Preço Justo para as ações. Acreditamos que a terá um trimestre com crescimento

Leia mais

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13

PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 4T13 Lançamentos consolidados atingem R$ 1,6 bilhão no trimestre, uma expansão de 9% ante o 4T12 Vendas Líquidas alcançam R$ 1,3 bilhão, reportando uma evolução de 45% em comparação ao ano anterior PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015. 18 de dezembro de 2015

Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015. 18 de dezembro de 2015 Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015 18 de dezembro de 2015 Aviso Importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de

Leia mais

Prévia Operacional 3T14

Prévia Operacional 3T14 Estoque Concluído: 5 do estoque total, um dos menores patamares do setor Estoque MCMV: 22 do estoque total, queda de 11 p.p frente ao 2T14 Repasse/Desligamento: R$179 MM, 37 acima do 2T14 São Paulo, 15

Leia mais

Abertura e Destaques 4T09 e 2009

Abertura e Destaques 4T09 e 2009 25 de Março de 2010 Abertura e Destaques 4T09 e 2009 Comentário de Abertura CEO Ricardo Valadares Gontijo Breve Histórico IPO Mercado em 2009: Programa Minha Casa, Minha Vida Estratégia Crescimento da

Leia mais

DESTAQUES 4T11 e 2011

DESTAQUES 4T11 e 2011 LPS BRASIL ATINGE R$18,2 BILHÕES EM VENDAS E R$1,3 BILHÃO EM FINANCIAMENTOS PELA CREDIPRONTO! São Paulo, 20 de março de 2012 A LPS Brasil (Bovespa: LPSB3; Reuters: LPSB3.SA; Bloomberg: LPS3.BZ), empresa

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015

RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 RESULTADOS 2T15 Teleconferência 10 de agosto de 2015 AVISO Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Apresentação Corporativa. Dezembro/2010 > Relações com Investidores

Apresentação Corporativa. Dezembro/2010 > Relações com Investidores Apresentação Corporativa Dezembro/2010 > Relações com Investidores Aviso Importante Nós fazemos declarações sobre eventos futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base

Leia mais

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15)

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) Economia Geral PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) - Geral = -898 mil - Construção = -256 mil Queda de Renda - 2014 = R$ 2.288-2015 = R$ 2.180 Recessão de 2015 a 2017 será

Leia mais

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015

Prévia Operacional 1º Trimestre de 2015 PRÉVIA DOS RESULTADOS OPERACIONAIS 1T15 No 1T15, lançamentos consolidados atingem R$313,6 milhões, com vendas brutas de R$604,5 milhões. Encerrando o 1T15 com vendas líquidas de R$423,3 milhões. PARA DIVULGAÇÃO

Leia mais

Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08)

Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08) Deliberação CVM nº 561 (DOU de 22/12/08) Aprova a Orientação OCPC - 01 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de Entidades de Incorporação Imobiliária. A PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

Leia mais

São Carlos Empreendimentos

São Carlos Empreendimentos São Carlos Empreendimentos SETOR IMOBILIÁRIO - IMÓVEIS COMERCIAIS PARA ALUGUEL Ticker BM&F Bovespa: SCAR3 1 / 28 Visão Geral Uma das principais empresas do Brasil que investem em imóveis comerciais para

Leia mais

COMUNICADO AO MERCADO

COMUNICADO AO MERCADO Belo Horizonte, 04 de abril de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e atuação

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

1T14. Apresentação de Resultados

1T14. Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados INFORMAÇÃO IMPORTANTE Este documento conte m considerac o es futuras referentes a s perspectivas do nego cio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e a s perspectivas

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados do 4T09 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor Presidente, e Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

Divulgação de de Resultados

Divulgação de de Resultados Divulgação de de Resultados 4T06 4T05 e e Ano OHL BRASIL ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$99,4 MILHÕES. EBITDA AJUSTADO DE R$277,5 MILHÕES, MARGEM DE 64,5% Francisco Leonardo Moura da Costa Diretor Adm. Financeiro

Leia mais

Apresentação de Resultados da Lopes 3T08. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI

Apresentação de Resultados da Lopes 3T08. Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Apresentação de Resultados da Lopes Apresentação Marcos Lopes CEO Francisco Lopes COO Marcello Leone CFO e DRI Aviso importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer

Leia mais

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada.

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada. Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Panorama do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Município de São Paulo Lançamentos Residenciais Mun. de São Paulo Mil Unidades Média = 31,7 22,6 24,9 25,7 39,0 34,5 31,6 38,2

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet

10 Anos de Transmissão das Reuniões APIMEC pela Internet Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia. As palavras "antecipa",

Leia mais

Release de Resultados 3T15

Release de Resultados 3T15 Release de Resultados 3T15 Barueri, 4 de novembro de 2015 A Smiles S.A. (BM&FBOVESPA: SMLE3), um dos maiores programas de coalizão do Brasil com mais de 11 milhões de participantes inscritos, anuncia seus

Leia mais

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011

Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011. Novembro, 2011 Apresentação de Resultados do 3º trimestre de 2011 Novembro, 2011 2 Destaques & Eventos Recentes PDG é eleita melhor empresa da América Latina no Institutional Investor Awards 2011; Extensão do contrato

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

Transcrição Teleconferência Resultados 3T07 Trisul 14 de Novembro de 2007

Transcrição Teleconferência Resultados 3T07 Trisul 14 de Novembro de 2007 Boa tarde, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados referentes ao 3T07 da. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor Presidente, Sr. Marco Antonio Cattini

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1T12

RELEASE DE RESULTADOS 1T12 RELEASE DE RESULTADOS 1T12 Contato RI Luciana Doria Wilson Diego Santos Rosas Stella Hae Young Hong Email: ri@gafisa.com.br Website de RI: www.gafisa.com.br/ri Teleconferência de Resultados do 1T12 9 de

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Aviso Legal antecipar, acreditar, estimar, esperar, prever, planejar, projetar, almejar

Aviso Legal antecipar, acreditar, estimar, esperar, prever, planejar, projetar, almejar Reunião Pública 14 de Dezembro de 2010 1 Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados

Leia mais