DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09"

Transcrição

1 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA - - LUCRO LÍQUIDO DE R$29,0 MILHÕES, COM 25,7% DE MARGEM LÍQUIDA - Belo Horizonte, 30 de outubro de A Direcional Engenharia S.A., incorporadora e construtora imobiliária com foco em empreendimentos populares, divulga seus resultados operacionais e financeiros referentes ao 3º trimestre de 2009 (3T09) e período de nove meses encerrado em 30 de setembro de 2009 (9M09). As demonstrações financeiras consolidadas da companhia são elaboradas de acordo com práticas contábeis adotadas no Brasil, baseada na Lei das Sociedades por Ações e nas regulamentações da CVM. Informamos que as próximas demonstrações financeiras anuais da Companhia conterão nos respectivos relatórios da administração, a divulgação de informações sobre a prestação, pelo auditor independente, de outros serviços que não sejam de auditoria externa, nos termos da Instrução CVM n 381 de 14 de janeiro de DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS LANÇAMENTOS: acumulam R$702,4 milhões em 2009, crescimento de 30,5% em relação aos 9M08 VENDAS CONTRATADAS: R$242,7 milhões no 3T09 com VSO de 45,1%, recorde histórico RECEITA LÍQUIDA: R$112,7 milhões no 3T09, 27,5% acima do 3T08, somando R$262,0 milhões no ano LUCRO LÍQUIDO: R$29,0 milhões no 3T09, com Margem Líquida de 25,7% e ROE anualizado de 31,4% LANDBANK: são unidades no Estoque de Terrenos, com VGV potencial de R$4,1 bilhões. Mais de 85,0% dessas unidades são elegíveis ao programa Minha Casa, Minha Vida MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO Após um início de ano marcado por cautela, ainda refletindo a crise econômica que se iniciou no 2º semestre do ano passado, hoje verificamos de forma concreta o resultado das medidas anticíclicas adotadas pelo governo. O crescimento da produção industrial durante os oito primeiros meses de 2009 mostra uma recuperação generalizada da economia. Observamos queda no nível de desemprego no mês de setembro, atingindo o menor patamar desde o inicio da série histórica. Notamos considerável evolução no consumo das famílias e aumento no Índice de Confiança do Consumidor, especialmente em relação à economia local. A inflação continua sob controle, acumula 3,21% nos nove primeiros meses do ano, com previsão de que a meta oficial para 2009, de 4,5%, seja cumprida. Embora tenha sido lançado em Abril, foi no terceiro trimestre de 2009 que sentimos com maior vigor o impacto do programa Minha Casa, Minha Vida. Estamos atuando de forma muito próxima à CEF, junto com um seleto grupo de outras construtoras, e notamos um interesse legítimo na identificação e solução de potenciais gargalos para operacionalização das metas. Nosso foco e expertise em projetos populares de grande porte nos posicionam de maneira diferenciada para aproveitar os benefícios do programa. Encerramos o terceiro trimestre de 2009 com 47,7 mil unidades (85,5% do nosso LandBank) elegíveis ao programa e com projetos em todas as faixas de renda, inclusive no segmento de zero a três salários mínimos. No terceiro trimestre de 2009 registramos o maior volume de vendas da história com unidades vendidas, totalizando um VGV de R$242,7 milhões (% Direcional), aumento de 58,7% em relação ao 3T08. Temos conseguido um crescimento extraordinário, mantendo uma política de alavancagem conservadora e foco em rentabilidade. É com esse clima de otimismo e confiança que anunciamos resultados tão positivos. Acreditamos muito no potencial da economia brasileira e contamos com a dedicação de nossos colaboradores e parceiros para continuarmos nessa trajetória de crescimento e conquistas. 1

2 PRINCIPAIS INDICADORES Lançamentos 3T09 3T08 Var% 9M09 9M08 Var% VGV Lançado (R$MM) 443,1 280,6 58% 831,9 718,3 16% VGV Lançado - % Direcional (R$MM) 362,0 198,1 83% 702,4 538,4 30% % Direcional Médio 82,0% 71,0% 84,0% 75,0% Unidades Lançadas % % Preço Médio (R$/unidade) % % Vendas VGV Contratado (R$MM) 292,1 202,8 44% 643,5 483,0 33% VGV Contratado - % Direcional (R$MM) 242,7 152,9 59% 523,4 356,6 47% Unidades Contratadas % % Preço Médio (R$/unidade) % % VSO (Vendas Sobre Oferta) 45,1% 32,3% Indicadores Financeiros Receita Líquida (R$MM) 112,7 88,4 28% 262,0 180,9 45% Lucro Bruto (R$ MM) 40,7 37,8 8% 86,9 74,5 17% EBITDA (R$ MM) 35,0 34,6 1% 74,8 59,1 27% Lucro Líquido (R$ MM) 29,0 32,7 11% 60,0 51,9 16% Margem Bruta 36,1% 42,8% 33,1% 41,2% Margem EBITDA 31,1% 39,2% 28,6% 32,7% Margem Líquida 25,7% 37,0% 22,9% 28,7% 3T09 2T09 Var% ROE Anualizado 1 31,4% 19,4% ROE LTM 2 21,2% 24,0% Caixa e Equivalentes (R$ MM) 67,6 59,4 14% Dívida Bruta (R$ MM) 104,3 85,0 23% Dívida Líquida (R$ MM) 36,8 25,6 44% Patrimônio Líquido (R$ MM) 390,1 349,8 12% Dívida Líquida / Patrimônio Líquido 9,4% 7,3% Dívida Líquida / EBITDA últimos 12 meses 0,4x 0,3x Receitas a Apropriar (R$ MM) 534,1 444,9 20% Resultado a Apropriar (R$ MM) 226,1 190,7 19% Margem a Apropriar 42% 43% Estoque Total a valor de mercado (R$MM) 784,7 596,1 32% LandBank Total (R$MM) 6.203, ,7 2% LandBank - % Direcional (R$MM) 4.066, ,7 1% LandBank - Unidades % 1. ROE Anualizado: Lucro Líquido Anualizado do Trimestre / Patrimônio Líquido Médio do Período 2. ROE LTM: Lucro Líquido Últimos 12 Meses / Patrimônio Líquido Médio Últimos 12 Meses 2

3 LANÇAMENTOS Evolução dos Lançamentos O volume de lançamentos no terceiro trimestre de 2009 totalizou R$443,1 milhões distribuídos em 6 empreendimentos, um aumento de 57,9% se comparado aos R$280,6 milhões lançados no mesmo período de Se considerarmos a participação da Direcional nos empreendimentos lançados, o VGV alcança R$362,0 milhões, um crescimento de 82,7% em relação ao terceiro trimestre de 2008, com destaque para o aumento da participação média nos empreendimentos em 11p.p. No acumulado do ano, o VGV (%Direcional) lançado atingiu R$702,4 milhões, um aumento de 30,5% em relação ao mesmo período de Lançamentos 3T09 3T08 Var% 9M09 9M08 Var% VGV Lançado (R$MM) 443,1 280,6 58% 831,9 718,3 16% VGV Lançado - % Direcional(R$MM) 362,0 198,1 83% 702,4 538,4 30% % Direcional Médio 82% 71% 84% 75% Unidades Lançadas % % Empreendimentos Lançados % % Unidades / Empreendimento % % Área Útil Lançada (m²) % % Área média (m² / unidade) 54,0 73,4 26% 55,3 71,0 22% Preço Médio (R$/unidade) % % Preço Médio (R$/m²) % % Lançamentos no Período Entre os meses de julho e setembro de 2009, lançamos unidades, um aumento de 169,8% em relação ao 3T08. O preço médio das unidades lançadas foi de R$99,1 mil, comparado com R$169,4 mil no 3T08. O aumento do número de unidades e a redução do preço médio são conseqüência de nosso foco em Projetos Populares de Grande Porte. A região Norte concentrou 76,5% das unidades lançadas no período. Empreendimento Lançamento Localização VGV R$ 000 (Total) VGV R$ 000 (% Direcional) Unidades Segmento Setor Total Ville (1ª etapa) Agosto Santa Maria DF Popular Oiti (PAR) Agosto Rio de Janeiro RJ Popular Allegro total Ville (1ª etapa) Setembro Manaus AM Médio Pró-Moradia I e II Setembro Manaus AM Popular Gran Felicità Setembro Belo Horizonte MG Médio Setor Total Ville (2ª etapa) Setembro Santa Maria DF Popular LANÇAMENTOS 3T

4 Segmentação Econômica Quanto ao segmento econômico dos lançamentos em 2009, 76,3% foram empreendimentos populares, com preço médio de R$ 98,0 mil por unidade. 3T09 9M09 Média; 36,0% Média; 22,0% Média - Alta; 2,0% Popular; 64,0% Popular; 76,0% VENDAS CONTRADAS Evolução das Vendas Contratadas As vendas contratadas no terceiro trimestre de 2009 atingiram volume recorde de R$242,7 milhões (% Direcional), um crescimento de 58,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano as vendas totalizaram R$523,4 milhões (% Direcional), superando em 46,8% as vendas contratadas no mesmo período de Vendas Contratadas (% Direcional) R$MM +46,8% 523,4 +58,7% 356,6 152,9 242,7 3T08 3T09 9M08 9M09 Segmentação Econômica Os empreendimentos populares representaram 84,2% das vendas contratadas no terceiro trimestre de 2009, com preço médio das unidades vendidas de R$ 85,0 mil 3T09 9M09 Média; 14,1% Média - Alta; 1,7% Média; 13,5% Média - Alta; 3,4% Popular; 84,2% Popular; 83,1% 4

5 Velocidade de Vendas O gráfico da esquerda mostra nossa velocidade de vendas por trimestre desde o 3T08. Considerando esses empreendimentos lançados nos últimos 12 meses, nossa velocidade média de vendas no trimestre do lançamento foi de 47,9%. No 3T09, 46,8% das vendas foram referentes a unidades em estoque. Vendas Sobre Oferta (VSO) atingiram um recorde de 45,1% no terceiro trimestre de 2009, como mostra o gráfico da direita: Velocidade de Vendas VSO (Vendas Sobre Oferta) 3T08 30% 17% 10% 7% 11% 75% 4T08 11% 18% 25% 6% 59% 44,2% 45,1% 1T09 17% 24% 17% 57% 32,3% 20,0% 2T09 58% 13% 71% 20,7% 3T09 59% 59% Em 3 meses Em 6 meses Em 9 meses Em 12 meses Em 15 meses 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 Expert Consultoria Imobiliária A Expert Consultoria Imobiliária é a força de vendas própria da companhia, que conta com 185 corretores focados exclusivamente em nossos produtos. Nos primeiros nove meses de 2009 a Expert foi responsável por 39,0% do total de nossas vendas em Manaus e 49,0% do total em Belo Horizonte. Em Manaus merece destaque ainda a taxa de conversão (visitas ao stand de vendas que se concretizaram em venda) de 34,0% contra 19,0% apresentados pela segunda imobiliária no período. ESTOQUES Em 30 de setembro de 2009 tínhamos apenas 155 unidades concluídas em estoque, cujo valor de mercado é R$ 41,5 milhões. Importante destacar que 55 destas unidades referem-se a apenas um empreendimento onde a Direcional participa com 50,0%. Outro ponto a ser destacado é que apenas 8,7% das unidades em estoque são de empreendimentos lançados a mais de 12 meses. VGV em Estoque (R$ MM) Unidades em Estoque % Unidades em Estoque Empreendimentos em Construção 743, Lançamentos 3T09 298, ,5% Lançamentos 2T09 124, ,5% Lançamentos 1T09 50, ,8% Lançamentos 4T08 121, ,9% Lançamentos 3T08 78, ,0% Lançamentos 2T08 22,2 98 7,7% Lançamentos 1T08 26,8 69 6,4% Lançamentos Anteriores 20,3 67 6,3% Empreendimentos Concluídos 41,5 155 Estoque Total 784,

6 BANCO DE TERRENOS Potencial de Vendas A Direcional Engenharia encerrou o terceiro trimestre de 2009 com um estoque de terrenos de 3,2 milhões de m² de área útil comercializável e com potencial de vendas total de R$ 6,2 bilhões considerando todas as parcerias. A participação média da Direcional nestes empreendimentos é de 65,5% o que equivale a R$ 4,1 bilhões. Estado VGV Potencial Total VGV Potencial (% Direcional) % Médio Direcional # Unidades Área Privativa (m 2 ) Preço Médio R$/Unidade Preço Médio R$/m 2 DF ,2% MG ,5% PA ,0% AM ,0% RO ,2% SP ,4% ES ,0% RJ ,0% TOTAL ,5% Distribuição do LandBank A parcela do Banco de Terrenos voltada para empreendimentos populares representa 87,4% do total de unidades. O preço médio das unidades do nosso Estoque de Terrenos em 30 de setembro de 2009 era de R$ 111,2 mil. As regiões Norte e Centro-Oeste concentram 67,0% do VGV Potencial do nosso LandBank e os Projetos Populares de Grande Porte (acima de unidades no mesmo terreno) concentram 91,2% do total de nossas unidades. Segmentação Econômica Distribuição Geográfica Média; 11,7% Média - Alta; 0,9% AM (9%) PA (24%) RO (4%) Popular; 87,4% DF (30%) DF SP (5%) MG (25%) RJ (1%) ES (2%) MINHA CASA, MINHA VIDA : - Temos unidades elegíveis ao programa - Mais de 85,5% do total do nosso Banco de Terrenos Norte: 37,0% Centro-Oeste: 30,0% Sudeste: 33,0% 6

7 DESEMPENHO ECONÔMICO FINANCEIRO Receitas A receita decorrente da venda de imóveis passou de R$88,8 milhões no 3T08 para R$111,5 milhões no 3T09, um crescimento de 25,5%. No ano, o crescimento acumulado é de 43,2%. A receita com prestação de serviços atingiu R$4,8 milhões no 3T09, um crescimento de 62,5% em relação ao 3T08. No acumulado do ano, o crescimento foi de 75,1%. Esse aumento decorre: (i) da maior participação em projetos executados em regimes de parceria onde cobramos taxa de administração, (ii) do crescimento de nossa controlada Expert (corretagem sobre vendas) e, principalmente, (iii) do reconhecimento de receitas das Obras de Empreitada iniciadas este ano. Obras de Empreitada Receita Bruta (R$ mil) 3T09 3T08 Var.% 9M09 9M08 Var.% Receita operacional bruta % % Com venda de imóveis % % Com prestação de serviços % % Contraparte: Os contratos de prestação de serviços de execução de obra em regime de empreitada global são celebrados com a CEF, no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida (faixa de renda 0 a 3 salários mínimos) ou do PAR (Programa de Arrendamento Residencial), e com Estados ou Municípios, no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Funcionamento: Os Estados e Municípios realizam cadastramento da demanda e, após triagem, indicam famílias para seleção, utilizando as informações de um cadastro único. As construtoras, por sua vez, apresentam projetos às superintendências regionais da CEF. Após análise, a CEF (i) contrata a prestação de serviços de execução da obra em regime de empreitada global, (ii) acompanha a execução da obra pela construtora, (iii) libera recursos conforme cronograma e, (iv) concluído o empreendimento, realiza a sua comercialização. Nestes empreendimentos, eliminamos o risco inerente à venda das unidades e não incorremos em despesas referentes à publicidade e construção de stands de vendas para o lançamento do empreendimento. Unidades em Construção: Em 30 de setembro de 2009, tínhamos unidades em construção, distribuídas em 5 empreendimentos. O valor global destes contratos é de R$158,3 milhões, o que representa um preço médio de R$43,9 mil por unidade contratada (preço médio de R$1.115/m 2 de área útil). Receita Líquida A Receita Líquida atingiu R$112,7 milhões no terceiro trimestre de 2009, crescimento de 27,5% em relação ao mesmo período de O aumento verificado é reflexo do crescimento de vendas e do volume de unidades construídas. Receita Líquida (R$ MM) +44,8% 262,0 +27,5% 180,9 88,4 112,7 3T08 3T09 9M08 9M09 7

8 Lucro Bruto O Lucro Bruto atingiu R$40,7 milhões no terceiro trimestre de 2009, um aumento de 7,7% e relação ao mesmo período de No acumulado do ano somou R$86,9 milhões, crescimento de 16,5% em relação ao mesmo período do ano passado. A redução de 8,1 p.p. na margem acumulada do ano é conseqüência, principalmente, da maior participação de empreendimentos cuja aquisição do terreno foi negociada através de permuta de unidades físicas. De acordo com as alterações nas práticas contábeis propostas pelas Leis /07 e /09, essas permutas passam a ser contabilizadas pelo preço de venda da unidade e não pelo custo de construção, prejudicando a margem contábil. Lucro Bruto (R$ MM) 74,5 86,9 37,8 40,7 42,8% 36,1% 41,2% 33,1% 3T08 3T09 9M08 9M09 Lucro Bruto Margem Bruta Despesas Comerciais, Gerais e Administrativas As despesas gerais e administrativas somaram R$6,1 milhões no terceiro trimestre de 2009 contra R$4,2 milhões em 2008, correspondendo a um aumento de 44,2%. No acumulado do ano, nossas despesas Gerais e Administrativas somam R$13,2 milhões, valor em linha com o mesmo período do ano passado, mas apresentando uma redução de 2,3p.p. quando analisada como percentual da receita líquida. As Despesas Comerciais somaram R$4,8 milhões no 3T09 e acumulam R$11,1 milhões no ano, um aumento de 46,1% em relação ao mesmo período de O Crescimento é resultado, basicamente, do maior volume de lançamentos e de vendas contratadas no período. Quando analisadas em função das vendas contratadas, as despesas comerciais permanecem estáveis em 2,1%. Despesas Comerciais, Gerais e Administrativas 3T09 3T08 Var.% 9M09 9M08 Var.% Despesas Comerciais % % % Receita Líquida -4,3% -0,4% -4,2% -4,2% % Vendas Contratadas -2,0% -0,2% -2,1% -2,1% Despesas Gerais e Administrativas % % % Receita Líquida -5,4% -4,8% -5,0% -7,3% 8

9 EBITDA No terceiro trimestre de 2009 o EBITDA atingiu R$35,0 milhões, em linha com o mesmo período de No acumulado do ano, o EBITDA é de R$74,8 milhões, crescimento de 26,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Margens foram impactadas pelo efeito contábil das permutas físicas, mencionado anteriormente. EBITDA (R$ MM) 59,1 74,8 34,6 35,0 39,2% 31,1% 32,7% 28,6% 3T08 3T09 9M08 9M09 EBITDA Margem EBITDA Lucro Líquido O lucro líquido atingiu R$29,0 milhões no 3T09 com margem líquida de 25,7%. No acumulado do ano temos R$60,0 milhões, 15,7% acima do mesmo período de O ROE anualizado do trimestre foi de 31,4% Lucro Líquido (R$ MM) 51,9 60,0 32,7 29,0 37,0% 25,7% 28,7% 22,9% 3T08 3T09 9M08 9M09 Lucro Líquido Margem Líquida Resultado a Apropriar Ao final do período encerrado em 30 de setembro de 2009, a receita de vendas a apropriar somava R$534,1 milhões, um aumento de 90,5% em relação ao período encerrado em 30 de setembro de O Resultado a apropriar no encerramento do terceiro trimestre somava R$226,2 milhões, apresentando uma margem de 42,3%. Resultado a Apropriar (R$ mil) 30/09/ /09/2008 Var.% Receita de Unidades Vendidas em Construção % Custo Orçado das Unidades Vendidas em Construção % Resultado a Apropriar % Margem do Resultado a Apropriar 42,3% 46,5% 9

10 BALANÇO PATRIMONIAL Contas a Receber O saldo de contas a receber no 3T09 era de R$356,8 milhões, um crescimento de 17,7% em relação ao 2T09 com os recebíveis de unidades concluídas somando R$80,4 milhões no final do 3T09. Contas a Receber (R$ mil) 30/09/ /06/2009 Var.% Clientes de Unidades Concluídas % Clientes de Unidades Não-Concluídas % (-) Securitização (-) P.D.D TOTAL % Curto Prazo Longo Prazo Caixa e Equivalentes de Caixa Encerramos o terceiro trimestre de 2009 com saldo de caixa de R$67,6 milhões, um crescimento de 13,7% em relação ao 2T09. Nossas aplicações são realizadas por meio de Fundo de Investimento Exclusivo, em títulos de renda fixa, buscando rendimentos atrelados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Caixa e Equivalentes (R$ mil) 30/09/ /06/2009 Var.% Caixa e Bancos % Aplicações Financeiras % TOTAL % O consumo de caixa no 3T09 somou R$22,5 milhões, 11,2% abaixo do 2T09 e 20,3% abaixo do 3T08, esses recursos foram destinados, principalmente, ao desenvolvimento dos projetos lançados e pagamento dos terrenos adquiridos. Consumo de Caixa (R$ mil) T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 Consumo de Caixa: medido pela variação da dívida líquida, deduzida dos aumentos de capital 10

11 Endividamento O saldo de Empréstimos e Financiamentos em 30 de setembro de 2009 somava R$ 104,3 milhões, o montante está relacionado, basicamente, a contratos de financiamento à produção (SFH) com taxas de 8 a 12% ao ano mais correção pela TR. Os empréstimos estão garantidos por hipotecas dos respectivos imóveis e penhor dos títulos a receber dos promitentes. A Dívida Líquida ao final do 3T09 era de R$ 36,8 milhões, equivalente a 9,4% do Patrimônio Líquido da companhia. Empréstimos e Financiamentos (R$ mil) 30/09/ /06/2009 Var.% Curto Prazo % Longo Prazo % TOTAL % Dívida Líquida % Dívida Líquida / Patrimônio Líquido 9,4% 7,3% 2 pp% Cronograma de Amortização (R$ mil) Após Total Capital Social Em 17 de março 2008, os acionistas aprovaram o aumento do Capital Social da companhia no valor de R$ 110,0 milhões mediante a emissão de novas ações ordinárias, subscritas e integralizadas por Tarpon Real State, LLC. Desta forma, o Capital Social totalizou a quantia de R$ 189,9 milhões. Nos dias 28 de abril, 22 de setembro e 16 de dezembro de 2008 e nos dias 20 de abril e 27 de julho de 2009, o Conselho de Administração aprovou o aumento do Capital Social, dentro do limite autorizado, nos valores, respectivamente de R$ 10,1 milhões, R$ 21,3 milhões, R$ 11,0 milhões, R$ 11,3 milhões e de R$ 11,3 milhões perfazendo a quantia total do Capital Social em R$ 254,8 milhões, mediante a emissão de 50 novas ações ordinárias, em decorrência do exercício do direito de subscrição conferido pelo Bônus de Subscrição emitido pela Companhia. 11

12 ANEXO I BALANÇO PATRIMONIAL Balanço Patrimonial Consolidado BR GAAP Lei nº R$ 000 ATIVO 30 de Setembro, de Junho, 2009 Ativo circulante Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber Imóveis a comercializar Créditos diversos Tributos a recuperar Despesas comerciais a apropriar Realizável a longo prazo Contas a receber Imóveis a comercializar Créditos diversos Permanente Investimentos - - Imobilizado Intangivel Total do ativo PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Passivo Circulante Empréstimos e financiamentos Fornecedores Obrigações trabalhistas Obrigações tributárias Credores por imóveis compromissados Adiantamento de clientes Contas a pagar Passivo Exigível a Longo Prazo Empréstimos e financiamentos Contas a pagar por aquisição de investimentos Provisão para garantia Obrigações tributárias Adiantamento de clientes Credores por imóveis compromissados Provisão para contingências Participantes em SCPs e SPEs Patrimônio Líquido Capital social Reserva Legal Reservas de Lucros Lucro do exercicio Total do Passivo e Patrimônio Líquido

13 ANEXO II DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS Demonstração de Resultados Consolidados BR GAAP Lei nº R$ 000 3T09 3T08 Var% 9M09 9M08 Var% Receita operacional bruta ,7% ,9% Com venda de imóveis ,5% ,2% Com prestação de serviços ,9% ,1% Deduções da receita (3.599) (3.402) 5,8% (8.719) (7.184) 21,4% Receita operacional líquida ,5% ,8% Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (71.974) (50.575) 42,3% ( ) ( ) 64,6% Com venda de imóveis (67.545) (50.812) 32,9% ( ) ( ) 59,8% Com prestação de serviços (4.429) (5.101) - - Lucro bruto ,7% ,5% Receitas e despesas operacionais (6.348) (2.092) 203,5% (13.852) (15.792) -12,3% Despesas Gerais e Administrativas (6.095) (4.228) 44,2% (13.164) (13.190) -0,2% Despesas Comerciais (4.820) (318) 1413,6% (11.062) (7.571) 46,1% Despesas financeiras (715) (313) 128,8% (1.951) (2.016) -3,2% Receitas financeiras ,2% ,7% Outras receitas (despesas) operacionais (675) -310,0% (1.069) -350,9% Resultado antes do IR e CSLL ,7% ,2% Imposto de Renda e Contribuição Social (3.305) (2.415) 36,9% (8.066) (5.440) 48,3% Resultado antes da Participação de Minoritários ,7% ,8% Participações de Minoritários (2.076) (610) 240,1% (4.898) (1.440) 240,0% Lucro líquido do período ,3% ,7% Recomposição do EBITDA R$ 000 3T09 3T08 Var% 9M09 9M08 Var% Lucro Líquido do periodo ,3% ,7% (+) Depreciação e amortização ,6% ,5% (+) Imposto de renda e contribuição social ,9% ,3% (+) Participação dos acionistas minoritarios ,4% ,2% (+-) Receitas e despesas financeiras (3.150) (3.130) 0,6% (7.692) (6.039) 27,4% (+) Custo financiamento da produção ,5% ,9% (+) Despesas não recorrentes ,0% ,8% EBITDA Ajustado ,1% ,6% Margem do EBITDA 31,1% 39,2% 28,6% 32,7% 13

14 ANEXO III FLUXO DE CAIXA Demonstração de Fluxo de Caixa Consolidado BR GAAP Lei nº R$ 000 9M09 9M08 DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro líquido antes do imposto de renda e da contribuição social Despesas (receitas) que não afetam o fluxo de caixa: Depreciações e amortizações Resultado de equivalência patrimonial - - Participantes em SCPs e SPEs (267) - Atualizações monetária - - Provisão para garantia Resultado na venda de investimento - - Provisão para perdas sobre créditos Variação nos ativos e passivos circulantes e de longo prazo: Contas a receber ( ) ( ) Imóveis a comercializar (33.913) ( ) Créditos diversos (11.530) (5.681) Tributos a recuperar 652 (1.991) Adiantamento para aquisição de imóveis (12.670) Despesas comerciais à apropriar (1.551) (9.513) Fornecedores Obrigações trabalhistas Obrigações tributárias Credores por imóveis compromissados Adiantamento de clientes Contas a pagar Provisão para garantia Contas a pagar por aquisição de investimento (1.107) - Dividendos a pagar - (532) AFAC Participação dos Minoritarios Caixa proveniente das operações (46.324) (66.811) Imposto de renda e contribuição social pagos (8.066) - Caixa líquido aplicado nas atividades operacionais (54.390) (66.811) DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Acréscimo de investimentos - Acréscimo do imobilizado (7.512) (1.141) Acréscimo (redução) de intangível (400) - Caixa líquido aplicado nas atividades de investimento (7.912) (1.141) DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Ingressos e amortizações dos empréstimos Caixa líquido proveniente das atividades de financiamentos DAS ATIVIDADES DE ACIONISTAS Distribuição de lucros de controladas - (2.398) Integralização (redução) de capital Contas a pagar para partes relacionadas - (15.963) Caixa líquido utilizado pelas atividades de financiamento com acionistas Aumento (Redução) líquido de caixa e equivalente de caixa No início do exercício No fim do exercício Aumento (Redução) líquido de caixa e equivalente de caixa

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - DIRECIONAL ENGENHARIA SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

4T12. Divulgação de Resultados

4T12. Divulgação de Resultados Divulgação de Resultados Belo Horizonte, 25 de março de 2013 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA. 30 de abril de 2011. 09:00 horas

PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA. 30 de abril de 2011. 09:00 horas PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA 30 de abril de 2011 09:00 horas Direcional Engenharia S.A. Companhia Aberta CVM no 21350 CNPJ 16.614.075/0001-00 Rua Grão Pará, 466 Belo Horizonte -

Leia mais

COMUNICADO AO MERCADO

COMUNICADO AO MERCADO Belo Horizonte, 04 de abril de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e atuação

Leia mais

COMUNICADO AO MERCADO

COMUNICADO AO MERCADO PRÉVIA OPERACIONAL Belo Horizonte, 06 de outubro de 2011 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de preendimentos populares

Leia mais

Resultados 2T13 e 1S13

Resultados 2T13 e 1S13 Resultados 2T13 e 1S13 Relações com Investidores RSID3: R$ 2,87 por ação OTC: RSRZY Total de ações: 428.473.420 Valor de mercado: R$ 1,3 bilhão Teleconferência 15 de Agosto de 2013 Em Português com Tradução

Leia mais

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1)

Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) Release de Resultados - 3T11 9M11 Cyrela gera caixa operacional de R$ 60 milhões (1) São Paulo, 09 de novembro de 2011 - A Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações ( CBR ou Companhia ou

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Divulgação de Resultados de 2007

Divulgação de Resultados de 2007 Divulgação de Resultados de 2007 Lançamentos totais de R$ 773,5 milhões em 2007 Rio de Janeiro, 12 de março de 2008 A CR2 Empreendimentos Imobiliários S.A. (Bovespa: CRDE3), anuncia os resultados do quarto

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Abertura e Destaques 4T09 e 2009

Abertura e Destaques 4T09 e 2009 25 de Março de 2010 Abertura e Destaques 4T09 e 2009 Comentário de Abertura CEO Ricardo Valadares Gontijo Breve Histórico IPO Mercado em 2009: Programa Minha Casa, Minha Vida Estratégia Crescimento da

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões.

Outras Receitas (Despesas) Operacionais A tabela a seguir detalha os principais itens desta rubrica, em R$ milhões. Desempenho Operacional e Financeiro Consolidado As informações contidas neste comunicado são apresentadas em Reais e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T14

Divulgação de Resultados 3T14 Estoque Concluído: 5% do estoque total, um dos menores patamares do setor Estoque MCMV: 22% do estoque total, queda de 11 p.p. frente ao 2T14 Repasse/Desligamento: R$179 MM, 37% acima do 2T14 Landbank:

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12.

3T12 PRÉVIA OPERACIONAL COMUNICADO AO MERCADO DIRECIONAL ALCANÇA RECORDE DE R$ 543 MILHÕES DE LANÇAMENTOS E R$ 558 MILHÕES DE VENDAS NO 3T12. Belo Horizonte, 02 de outubro de 2012 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares de grande porte e

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14

Apresentação de Resultados 3T14 Apresentação de Resultados 3T14 Destaques do Período Início da operação comercial dos parques do LER 2009 Maior complexo de energia eólica da América Latina: 14 parques, 184 aerogeradores, 294,4 MW de

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007.

Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Lucro Líquido Ajustado da EVEN atinge R$52,9 MM no ano de 2007. Margem Bruta atinge 38,8%, crescendo 2,5 p.p. em relação a 2006. São Paulo, 10 de março de 2008 A Even Construtora e Incorporadora S.A. EVEN

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO VENDAS CONTRATADAS LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO LANÇAMENTOS

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO VENDAS CONTRATADAS LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO LANÇAMENTOS RELEASE DE RESULTADOS Belo Horizonte, 21 de março de 2011 - A Direcional Engenharia S.A., uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, com foco no desenvolvimento de empreendimentos populares

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2015 está demonstrando ser muito desafiador, apresentando um cenário macroeconômico incerto, onde as expectativas do mercado preveem redução do PIB, aumento da inflação e da taxa

Leia mais

Resultados 2005 Resultados 2005

Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 2005 Resultados 1T06 Bovespa: RSID3 NYSE (ADR): RSR2Y Receita Líquida alcança R$ 85,2 milhões VGV totaliza R$ 94,3 milhões Vendas contratadas crescem 63% São Paulo, 11 de maio

Leia mais

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Yuny Incorporadora S.A. 31 de dezembro de 2013 e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Yuny Incorporadora S.A. Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 e 2012

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01630-6 ROSSI RESIDENCIAL S/A 61.065.751/0001-80 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Direcional Engenharia S.A. 1. Contexto operacional

Direcional Engenharia S.A. 1. Contexto operacional Notas explicativas às demonstrações financeiras 1. Contexto operacional A Direcional Engenharia S.A. ( Direcional ou Companhia ) é uma Companhia de capital aberto organizada segundo as leis societárias

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 15 Rendimentos a distribuir 412 366 Aplicações financeiras de renda fixa 28 8

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009

Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Transcrição da Teleconferência Resultados do 3T09 - Inpar 18 de novembro de 2009 Bom dia, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Inpar para discussão dos resultados referentes

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques

Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9. Destaques Prolagos S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 02.382.073/0001-10 NIRE: 33.300.167.285 Código CVM 2346-9 Receita Líquida¹ no 1T16 atinge R$69,6 milhões, alta de 24,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2014 - CYRELA COMMERCIAL PROPERTIES SA EMP PART Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. ÍNDICE 1. Relatório dos Auditores Independentes 03

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CRUZEIRO DO SUL EDUCACIONAL S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

CRUZEIRO DO SUL EDUCACIONAL S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures CRUZEIRO DO SUL EDUCACIONAL S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2013 Cruzeiro do Sul Educacional S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01446-0 CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS 73.178.600/0001-18 ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02024-9 KLABIN SEGALL S/A 00.187.032/0001-48 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02024-9 KLABIN SEGALL S/A 00.187.032/0001-48 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores Resultados do 2T08 Uberlândia MG, Agosto de 2008 A CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central S.A, empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

Resultados do 1T06 Teleconferência

Resultados do 1T06 Teleconferência Resultados do 1T06 Teleconferência 0 Considerações Iniciais AVISO - INFORMAÇÕES E PROJEÇÕES O material exibido é uma apresentação de informações gerais de antecedentes da Rossi Residencial S.A. na data

Leia mais

Destaques do Resultado

Destaques do Resultado RESULTADOS DO 4T09 E 2009 RECEITA LÍQUIDA de R$1 bilhão; EBITDA de R$119 milhões; MARGEM EBITDA de 12%, aumento de 2 p.p.; LUCRO LÍQUIDO ajustado de R$78 milhões em 2009 Rio de Janeiro, 17 de Março de

Leia mais

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009

Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09. Agosto/2009 Apresentação dos resultados do 2T09 & 1S09 Agosto/2009 Destaques 2T09 & 1S09 DESTAQUES OPERACIONAIS 2T09 VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS PRO RATA PDG REALTY DE R$710 MILHÕES, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE

Leia mais

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões 2T07 Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões Rio de Janeiro, de 2007 A Estácio Participações (BOVESPA: ESTC11), maior organização

Leia mais

CORPO- RATIVO e M&A FINAN- CEIRO & RI. Para mais informações, acesse: www.bhg.net PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA

CORPO- RATIVO e M&A FINAN- CEIRO & RI. Para mais informações, acesse: www.bhg.net PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA BHG - Resultados do Terceiro Trimestre de 2010 (3T10) BHG apresenta Receita Líquida de R$35,3MM e EBITDA do segmento hoteleiro recorde de R$10,8MM no 3T10 São Paulo, 10 de novembro

Leia mais

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015.

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Bruno Carobrez Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com Investidores (55 11) 3175-2920

Leia mais

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada.

Início das obras para a segunda expansão do Shopping Cidade Jardim, adicionando aproximadamente 7 mil m 2 de ABL - 90% negociada. Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

DESTAQUES 4T11 e 2011

DESTAQUES 4T11 e 2011 LPS BRASIL ATINGE R$18,2 BILHÕES EM VENDAS E R$1,3 BILHÃO EM FINANCIAMENTOS PELA CREDIPRONTO! São Paulo, 20 de março de 2012 A LPS Brasil (Bovespa: LPSB3; Reuters: LPSB3.SA; Bloomberg: LPS3.BZ), empresa

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano.

Release. Resultados. Destaques. RECEITA LÍQUIDA: R$ 876 milhões no 2T09, 30% maior que no 1T09, somando R$ 1.547 milhões no ano. Release Resultados Cyrela anuncia lucro líquido de R$ 157 milhões, 56% maior que no 1T09 e 67% maior que no Margem EBITDA atinge 23,9%, 4,7 p.p. superior à do CYRE3 (13/08/2009) Nº. de Ações: 368.533.411

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007

Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 80 Inepar Telecomunicações S.A. Demonstrações Contábeis em 31 de dezembro de 2008 e 2007 Parecer dos Auditores Independentes 81 Aos Acionistas da Inepar Telecomunicações S.A Curitiba - PR 1. Examinamos

Leia mais

SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL

SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL SANTANDER LEASING S.A. ARRENDAMENTO MERCANTIL 5ª Emissão Pública de Debêntures Não Conversíveis Ações em Série Única da Espécie Subordinada Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício 2010 1 RELATÓRIO

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008 TEXTO INTEGRAL DA, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA DELIBERAÇÃO CVM Nº 624, DE 28 DE JANEIRO DE 2010 (DOCUMENTO DE REVISÃO CPC Nº 01) Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 03 do Comitê de Pronunciamentos

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010 Apresentação dos resultados do & Março/2010 Destaques & DESTAQUES OPERACIONAIS DO E VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS ATINGIRAM R$753 MILHÕES NO E R$2,67 BILHÕES EM, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 47% EM RELAÇÃO

Leia mais

CARTA DE GESTÃO Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário

CARTA DE GESTÃO Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário Prezado(a) investidor(a), É com satisfação que apresentamos o relatório do administrador do referente ao período de Janeiro e Junho de 2013. 1. Constituição, Objetivos e Início das Operações O foi constituído

Leia mais

R$ 686,7 milhões de dívida corporativa foram pagos no primeiro semestre, incluindo principal e juros, com utilização de recursos do caixa

R$ 686,7 milhões de dívida corporativa foram pagos no primeiro semestre, incluindo principal e juros, com utilização de recursos do caixa Resultados Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2014 - Brookfield Incorporações SA ("Brookfield Incorporações" ou "Companhia") (BM&FBovespa: BISA3; EUA OTC: BRRSY), anunciou hoje seus resultados consolidados

Leia mais

Release de Resultados do 1T14

Release de Resultados do 1T14 São Paulo, 07 de maio de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias

Leia mais

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15

RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 RECEITA LÍQUIDA ALCANÇA R$ 374,7 MILHÕES NO 1T15 São Paulo, 11 de maio de 2015 - A Abril Educação S.A. (BM&FBOVESPA: ABRE3) divulga seus resultados do 1º trimestre de 2015 (1T15). Os comentários aqui incluídos

Leia mais

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO

SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A. INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO SIDERÚRGICA J. L. ALIPERTI S/A INSTRUÇÃO CVM Nº 481 Anexo 9-1-II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO 1 Informar o lucro líquido do exercício - O montante do lucro líquido do exercício é de R$ 8.511.185,59 (oito

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures

VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA EM MEIOS DE PAGAMENTO E IDENTIFICAÇÃO S.A. 1ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2011 VALID SOLUÇÕES E SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Leia mais

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 30 DE SETEMBRO DE 2010

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 30 DE SETEMBRO DE 2010 ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 30 DE SETEMBRO DE 2010 CENÁRIO No terceiro trimestre, a economia brasileira continuou em trajetória de crescimento, resultado de fatores como as

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Exercício/período findo em 31 de dezembro Receita líquida (Nota 14) 13.913 Custo

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

TRANSCRIÇÃO TELECONFERÊNCIA 4T10

TRANSCRIÇÃO TELECONFERÊNCIA 4T10 Bom dia. Sejam bem-vindos à teleconferência da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário referente aos resultados do quarto trimestre de 2010, divulgados ontem, dia 21 de março de 2011. Estão presentes

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - PDG REALTY SA EMPREENDIMENTOS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010

Transcrição da Teleconferência Resultados do 4T09 Trisul (TRIS3 BZ) 16 de março de 2010 Operadora: Bom dia, senhoras e senhores. Sejam bem-vindos à teleconferência dos resultados do 4T09 da Trisul. Hoje nós temos a presença do Sr. Jorge Cury Neto, Diretor Presidente, e Sr. Marco Antônio Mattar,

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2014 LUPATECH S.A. CNPJ/MF nº 89.463.822/0001-12 NIRE 43300028534 Companhia Aberta de Capital Autorizado Novo Mercado Relatório da Administração Mensagem da Administração Senhores

Leia mais

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007

Apresentação Institucional. Segundo Trimestre de 2007 Apresentação Institucional Segundo Trimestre de 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2015 - DOMMO EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01907-0 CALAIS PARTICIPAÇÕES S.A. 04.034.792/0001-76 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01907-0 CALAIS PARTICIPAÇÕES S.A. 04.034.792/0001-76 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/28 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

Leia mais

Atendendo aos dispositivos legais, estatutários e à regulamentação do mercado de valores mobiliários, a administração da Brasil Brokers Participações S.A. vem submeter à apreciação de V.Sas. nossos comentários

Leia mais

CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827

CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta. CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827 CONSTRUTORA ADOLPHO LINDENBERG S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 61.022.042/0001-18 NIRE nº 35.300.067.827 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA CONSTRUTORA ADOLPHO

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008

Teleconferência de Resultados. Data: 13 de março de 2008 Data: 13 de março de 2008 MRV ANUNCIA RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE E DO ANO DE 2007 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA ATINGE R$128,9 MILHÕES NO 4T07 E R$384,1 MILHÕES NO ANO, UM CRESCIMENTO DE 173,8 % SOBRE O ANO ANTERIOR MARGEM BRUTA

Leia mais