Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria"

Transcrição

1

2 Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco; Sócio das empresas Petrucci Consultoria Empresarial, SScore Gerenciamento de Risco de Crédito e Nova Securitização Iniciou atividades sindicais no Secovi SP Sindicato da Habitação em 1983, desde 2007 é Economista Chefe da entidade; Representa o Secovi SP em: Grupos de Trabalho junto ao Governo Federal, Banco Central, Ministérios, Abecip, ANBIMA, BM&FBovespa e outras entidades; É diretor executivo da Comissão Nacional da Indústria Imobiliária da CBIC; Representante Técnico e Conselheiro Suplente do Conselho Curador do FGTS Conselheiro Suplente e Titular do Conselho Curador do FGTS pela Confederação Nacional do Comércio Representante do Secovi SP e da CBIC na negociação da Lei /04 Patrimônio de Afetação; Professor em Cursos da UniSecovi, UBS e ESPM.

3 Perspectivas do Mercado Imobiliário 17/06/2015 Celso Petrucci Economista Chefe do Secovi SP

4 Entendendo o Mercado Até / Mercado desregulado Lei (BNH) e (Incorporação Imobiliária) Lei FGTS(hoje 8.036/90) Extinção do BNH Novo marco regulatório Lei Abertura capital das incorporadoras Programa MCMV Programa MCMV fase 2

5 Economia

6 Taxa de Juros e Inflação 25,0 Evolução em (%) a.a. 20,0 15,0 10,0 5,0 11,75 6,40 13,75 8,46 0,0 IPCA SELIC (META) Fonte: IBGE E BACEN *2015 previsão FOCUS 05/06/15

7 Saldo de Empregos Formais Brasil Todas as Atividades Com Ajuste* Em milhares de novos postos de trabalho Média = % 397 *acertos que são encaminhados ao Ministério do Trabalho e Emprego após a publicação das pesquisas Fonte: MTE

8 Saldo de Empregos Formais Brasil Construção Civil Com Ajuste* Em milhares de novos postos de trabalho Média = % 106 *acertos que são encaminhados ao Ministério do Trabalho e Emprego após a publicação das pesquisas Fonte: MTE

9 PIB do Brasil (variação anual) 7,6% 5,7% 6,0% 5,0% 4,4% 4,0% 3,9% 3,1% 3,1% 2,7% 1,3% 1,2% 1,8% 0,3% 0,2% 0,1% * FHC (2º Mandato) Lula (1º Mandato) Lula (2º Mandato) Dilma (1º Mandato) Média anual de crescimento 2,25% 3,5% 4,6% 2,13% Fonte: BACEN

10 Rendimento Habitual Nominal da População Ocupada Referente a 6 Regiões Metropolitanas Em Valores (R$) MÉDIO MEDIANO Fonte: IBGE

11 Financiamento Imobiliário

12 Financiamento Imobiliário SBPE R$ Bilhões Construção e Aquisição Apesar do cenário macroeconômico pouco expansivo em 2014, os financiamentos para aquisição e construção de imóveis continuaram crescendo 56,2 79,9 82,8 3,4% 109,2 112,9 30,0 34,0 2,2 3,0 4,9 9,3 18, Fonte: Abecip e BCB

13 Financiamento Imobiliário SBPE efgts Fonte: Abecip e BCB

14 Endividamento das Famílias no Sistema Financeiro Nacional (%) Desde 2012, o endividamento das famílias vem crescendo exclusivamente em função do crédito habitacional Endividamento total Endividamento sem Habitacional Endividamento Habitacional 21,5 18,4 24,5 21,0 32,2 29,1 27,2 25,0 3,2 3,5 4,1 5,0 35,4 28,8 6,6 45,5 46,1 43,4 41,7 39,2 30,4 31,0 30,5 29,7 28,4 15,8 17,7 12,9 10,7 8,8 Fonte: Abecip

15 Inadimplência SBPE (%) Contratos com mais de 3 prestações em atraso 4,2% Hipoteca e Alienação Fiduciária Alienação Fiduciária 1,3% 3,1% 1,0% 2,6% 2,1% 2,0% 1,8% 1,7% 1,2% 1,2% 1,4% 1,4% 1,3% 1,4% 1,3% Mais de 95% dos contratos ativos utilizam a Alienação Fiduciária como forma de garantia Fonte: Abecip

16 Outros Fundings Saldo (R$ Bilhões) Fonte: Abecip

17 Financiamento Imobiliário SBPE R$ Bilhões Fonte: Abecip

18 Volume Financiado Primeiro Quadrimestre Fonte: Abecip e BCB

19 Financiamento Imobiliário SBPE R$ Bilhões Construção 35,2 32,2 31,4 24,4 28,1 16,2 13,9 1,4 2,9 4,5 9,3 7, _04 Fonte: Abecip e BCB

20 Financiamento Imobiliário SBPE R$ Bilhões Aquisição 49,0 46,2 34,8 35,3 10,0 6,7 3,7 0,8 0,8 1,1 2,3 3,8 0,8 1,2 5,5 14,6 8,8 22,9 15,9 28,9 19,9 27,9 12,9 12, _04 Novos Usados Fonte: Abecip e BCB

21 Financiamento Imobiliário SBPE Em mil unidades Aquisição _04 Novos Usados Fonte: Abecip e BCB

22 Mercado Imobiliário

23 Entidades que Realizam Pesquisa ENTIDADE 1 ADEMI AL Maceió REGIÕES PESQUISADAS 2 ADEMI BA Salvador, Lauro de Freitas, Camaçari e Feira de Santana 3 SINDUSCON CE RM de Fortaleza 4 ADEMI ES / SINDUSCON ES Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica 5 ADEMI GO RM de Goiânia ( Goiânia e Ap. de Goiânia) 6 SINDUSCON MG Belo Horizonte 7 SINDUSCON MT Cuiabá 8 SINDUSCON PB RM de João Pessoa 9 SINDUSCON PR Curitiba 10 ADEMI PE / SINDUSCON PE RM de Recife 11 ADEMI RJ Rio de Janeiro 12 SINDUSCON RS Porto Alegre 13 SINDUSCON RN RM Natal 14 SINDUSCON SC Joinville 15 SECOVI SP RM de São Paulo Até a data da tabulação das pesquisas, Ademi ES/Sinduscon ES e Sinduscon RN ainda não tinham os dados do 1T15 Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

24 Dados Consolidados Total apurado pelas pesquisas realizadas no país. Para manter a mesma base de comparação, foram desconsiderados da análise e dos totais, os dados de Vitória e região, Cuiabá, Curitiba e Joinville.

25 Comparativo dos Lançamentos Residenciais Região Pesquisada Unidades Lançadas 1T13 Unidades Lançadas 1T14 Variação % Unidades Lançadas 1T15 Variação % Maceió % 391 Salvador e Região % % RM de Fortaleza % % Vitória e Região % N.D. N.D. RM de Goiânia % % Cuiabá N.D. 312 N.D % Belo Horizonte % % RM de João Pessoa % % Curitiba % 892 9% RM de Recife % % Rio de Janeiro % % Porto Alegre % % Joinville N.D. 465 N.D % RM de São Paulo % % Total Ajustado % % Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

26 Comparativo das Vendas de Imóveis Residenciais Novos Região Pesquisada Unidades Vendidas 1T13 Unidades Vendidas 1T14 Variação % Unidades Vendidas 1T15 Variação % Maceió % % Salvador e Região % % RM de Fortaleza % % Vitória e Região % N.D. N.D. RM de Goiânia % % Cuiabá N.D. 923 N.D % Belo Horizonte % 711 2% RM de João Pessoa % % Curitiba N.D N.D % RM de Recife % % Rio de Janeiro % % Porto Alegre % 896 3% Joinville N.D. 481 N.D % RM de São Paulo % % Total Ajustado % % Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

27 Comparativo dos Lançamentos e Vendas no 1T15 Região Pesquisada Unidades Lançadas 1T15 Unidades Vendidas 1T15 Diferença de lançtos. e vendas Maceió Salvador e Região RM de Fortaleza Vitória e Região N.D. N.D. N.D. RM de Goiânia Cuiabá Belo Horizonte RM de João Pessoa Curitiba RM de Recife Rio de Janeiro Porto Alegre Joinville RM de São Paulo Total Ajustado No 1T15 foram vendidas unidades residenciais a mais do que unidades lançadas, indicando uma redução do estoque.

28 Unidades Residenciais Lançadas Projeção para 2015 Em mil unidades 1% 5% 18,0 17,8 16,8 24% 12,8 2% 8% 108,2 110,0 101,6 24% 77,3 64,5 1T12 1T13 1T14 1T15 12, _E Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

29 Unidades Residenciais Comercializadas Projeção para 2015 Em mil unidades 1% 23,9 23,6 26% 7% 102,9 9% 111,8 23% 86,2 7% 80,4 17,4 16,3 64,1 1T12 1T13 1T14 1T15 16, _E Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

30 Lançamentos e Vendas de Imóveis Residenciais Em mil unidades 108,2 110,0 111,8 102,9 101,6 86,2 77,3 80, _E Lançadas Vendidas Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

31 Lançamentos e Vendas Acumulado em 12 Meses Em mil unidades Dez/11 128,6 Dez/11 114,1 dez/11 Média Lançamentos = 110,3 mil Média Vendas = 102,6 mil fev/12 abr/12 jun/12 ago/12 out/12 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 Nov/13 115,2 Nov/13 113,6 Mar/15 97,6 Lançamentos Vendas Média Lançamentos Média Vendas out/13 dez/13 fev/14 abr/14 jun/14 ago/14 out/14 dez/14 fev/15 Mar/15 85,0 Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

32 Comparativo do IVV médio no ano Região Pesquisada IVV Médio 1T13 IVV Médio 1T14 Variação % IVV Médio 1T15 Variação % Maceió 3,9% 2,0% 49% 7,7% 285% Salvador e Região 5,2% 5,8% 12% 8,1% 40% RM de Fortaleza 6,7% 5,3% 21% 4,7% 11% Vitória e Região 6,5% 8,7% 34% N.D. N.D. RM de Goiânia 5,8% 6,3% 9% 6,1% 3% Cuiabá N.D. 8,5% N.D. 3,1% 64% Belo Horizonte 12,8% 8,4% 34% 6,9% 18% RM de João Pessoa 5,5% 5,4% 2% 6,4% 19% Curitiba N.D.* N.D.* N.D. N.D.* N.D.* RM de Recife 13,5% 8,7% 36% 4,9% 44% Rio de Janeiro 9,8% 5,5% 44% 5,4% 2% Porto Alegre 6,4% 8,3% 30% 8,4% 1% Joinville N.D. N.D. N.D. N.D. N.D. RM de São Paulo 9,4% 6,5% 31% 3,9% 40% Média Ajustada 7,9% 6,2% 21% 6,3% 0,5% Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

33 Comparativo da Oferta Atual Região Pesquisada Oferta Final Março/2013 Oferta Final Março/2014 Variação % Oferta Final Março/2015 Variação % Maceió % % Salvador e Região % % RM de Fortaleza % % Vitória e Região % N.D. N.D RM de Goiânia % % Cuiabá N.D % Belo Horizonte % % RM de João Pessoa % % Curitiba N.D N.D N.D. N.D N.D RM de Recife % % Rio de Janeiro % % Porto Alegre % % Joinville N.D N.D % RM de São Paulo % % Total Ajustado ,2% % Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

34 jan/12 mar/12 mai/12 jul/12 set/12 nov/12 jan/13 mar/13 mai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 set/14 nov/14 jan/15 mar/15 Oferta Disponível Em mil unidades Jan/12 89,6 Jan/13 90,6 Ago/13 75,3 Oferta Final média Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP Mar/15 100,3 Oferta Média= 86,7 mil

35 Oferta por Fase de Obra Na Planta Em Construção Prontos 14% 30% 56% Mar/2015 No gráfico foram considerados os dados das entidades que segmentam a pesquisa por fase de obra, que são as regiões de: Salvador e Região; RM de Goiânia; Belo Horizonte; RM de Recife; Rio de Janeiro; Porto Alegre; e Maceió. Essas regiões somam 40,5 mil unidades em oferta, o que equivale a 40% do total ofertado (100,3 mil unidades). Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

36 Oferta por Fase de Obra Março/2015 Região Pesquisada Imóveis na Planta Imóveis em Construção Imóveis Prontos Oferta Total Salvador e Região RM de Goiânia Belo Horizonte RM de Recife Rio de Janeiro Porto Alegre Maceió Total Região Pesquisada Imóveis na Planta Imóveis em Construção Imóveis Prontos Oferta Total Salvador e Região 40% 42% 18% 100% RM de Goiânia 33% 42% 25% 100% Belo Horizonte 22% 67% 11% 100% RM de Recife 36% 57% 7% 100% Rio de Janeiro 19% 68% 12% 100% Porto Alegre 22% 73% 5% 100% Maceió 45% 49% 6% 100% Total 30% 55% 14% 100% Elaboração: Dpto. Economia do Secovi SP

37 Preço Médio M² de Área Privativa Em Mil R$ R$ 9,3 R$ 8,0 R$ 6,4 R$ 6,0 R$ 5,6 R$ 5,1 R$ 4,9 Média = R$ 5,9 mil R$ 4,3 R$ 3,8 Rio de Janeiro RM São Paulo RM RM Recife Curitiba Cuiabá RM Fortaleza Goiânia Joinville RM João Pessoa Fonte: CBIC/CII Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

38 Mercado Imobiliário de São Paulo

39 Lançamentos Residenciais acumulados em 12 meses e variação % do PIB real Mil Unidades ,0% 8,0% 6,0% 4,0% 2,0% 0,0% 2,0% PIB real em % Lançamentos Cidade de São Paulo Fonte: Embraesp/Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

40 Comportamento do Mercado nos últimos anos Cidade de São Paulo Em mil unidades 39,0 38,2 38,1 34,5 31,6 28,5 34,2 34,0 22,6 24,9 25,7 20,2 23,8 28,3 36,6 32,8 35,8 35,9 28,3 27,0 33,3 21, Lançamentos Vendas Fonte: Embraesp/Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

41 Lançamentos de Imóveis Residenciais Cidade de São Paulo Mil Unidades Média = 31,9 39,0 34,5 31,6 38,2 38,1 1% 34,2 34,0 22,6 24,9 25,7 28,5 23% 6,8 5, Q14 1Q15 Fonte: Embraesp / Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

42 Lançamentos de Imóveis Residenciais Cidade de São Paulo VGL Valor Global Lançado Em R$ Bilhões Média = 18,6 14,3 15,0 17,8 22,1 18,1 14,3 20,0 22,6 18,0 22,6 13% 19,7 48% 4,2 2, Q14 1Q15 Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP Atualizado pelo INCC DI de abril/2015

43 Participação (%) dos lançamentos residenciais por número de dormitórios no total lançado em unidades Cidade de São Paulo Tipologia Média 1 Dorm. 5% 7% 4% 1% 4% 6% 11% 17% 17% 28% 32% 12% 2 Dorms. 40% 30% 29% 32% 34% 46% 49% 46% 50% 40% 42% 40% 3 Dorms. 33% 36% 31% 32% 38% 33% 32% 29% 23% 25% 21% 30% 4 Domrs. 22% 27% 37% 34% 24% 15% 8% 7% 10% 7% 5% 18% Maior Participação Menor Participação Fonte: Embaresp / Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

44 Comercialização de Imóveis Residenciais Novos Cidade de São Paulo Mil Unidades Início do IPO Crescimento do Mercado Fatores positivos PMCMV Elevação Preços Ajuste de mercado Fase 2 MCMV 20,2 23,8 28,3 36,6 32,8 35,8 35,9 28,3 27,0 33,3 35% 21,6 17% 5,9 4, Q14 1Q15 Média = 24,1 Média = 35,3 Média = 29,5 46% 16% Fonte: DEE Secovi SP

45 Lançamentos e Vendas de Imóveis Residenciais Cidade de São Paulo Acumulado 12 meses Mil Unidades Ago/08 45, Ago/08 43,1 Ago/09 27,0 Abr/15 32, Jul/09 25,0 Abr/15 20, Lançamentos Vendas Fonte: Embraesp e Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

46 Participação (%) das vendas residenciais por número de dormitórios no total comercializado em unidades Cidade de São Paulo Tipologia Média 1 Dorm. 8% 3% 7% 2% 3% 6% 11% 14% 16% 25% 28% 11% 2 Dorms. 33% 35% 33% 37% 33% 40% 42% 47% 50% 44% 46% 40% 3 Dorms. 35% 35% 33% 31% 39% 35% 32% 30% 27% 23% 21% 31% 4 Domrs. 24% 27% 28% 30% 26% 19% 15% 9% 8% 8% 5% 18% Maior Participação Menor Participação Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

47 Comercialização de Imóveis Residenciais Novos Cidade de São Paulo VGV Valor Global de Vendas Em R$ Bilhões Média = 16,7 12,6 14,3 15,9 20,1 17,3 17,2 19,9 16,8 16,1 20,9 42% 12,2 33% 3,5 2, Q14 1Q15 Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP Atualizado pelo INCC DI de abril/2015

48 VSO* acumulado em 12 meses Cidade de São Paulo Em % Média = 58,4% 46% 51% 60% 65% 62% 70% 70% 57% 57% 62% 42% 57% 30% 40% abr/14 abr/15 *Vendas Sobre Oferta: UV = unidades vendidas / DI = unidades distratadas / OFi = oferta inicial (em unidades) / UL = unidades lançadas Fonte: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

49 Oferta X Preço m² de Área Útil Cidade de São Paulo Abr/ Dez/ Set/ Abr/ Dez/ Set/ jan/04 jun/04 nov/04 abr/05 set/05 fev/06 jul/06 dez/06 mai/07 out/07 mar/08 ago/08 jan/09 jun/09 nov/09 abr/10 set/10 fev/11 jul/11 dez/11 mai/12 out/12 mar/13 ago/13 jan/14 jun/14 nov/14 abr/15 Oferta Final Preço m2 Fonte: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

50 Variação de Preços Matriz de custo Capacidade de pagamento do comprador Oferta / Demanda

51 Região Metropolitana de São Paulo

52 Lançamentos de Imóveis Residenciais Região Metropolitana de São Paulo Mil Unidades 70,8 67,4 8% 62,1 63,0 60,1 56,4 32,6 55,5 Média = 53 Mil 53,5 29, ,1 28,6 21,9 27,9 25,9 22,0 33,7 34,7 28,2 5,6 8,8 9,0 22,6 24,9 25,7 39,0 34,5 38,2 38,1 31,6 34,2 34,0 28,5 2,1 4,4 2,2 2, T14 1T15 Unidades Lançadas janeiro a abril de 2015 São Paulo Outras Cidades Total RMSP Cidade de São Paulo Outras Cidades Fonte: Embraesp / Elaboração: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

53 Cidades com mais unidades residenciais lançadas º Guarulhos º Barueri* º Osasco As 6 cidades concentram 76% das unidades 6º S.C.S º S. André lançadas nas outras cidades da Região Metropolitana 4º S.B.C * Alphaville, Barueri e Tamboré Fonte: Embraesp / Elaboração: GeoSecovi e DEE

54 Vendas de Imóveis Residenciais Região Metropolitana de São Paulo Mil Unidades 65,2 29,3 52,8 50,9 24,5 23,9 58,4 25,1 29% 41,3 19, Unidades Vendidas janeiro a abril de 2015 São Paulo ,9 28,3 27,0 33,3 21,6 Outras Cidades Total RMSP MSP OUTROS Fonte: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

55 Oferta Final Outras Cidades Mil Unidades Dez/12 18,1 Abr/15 16, Média = 14, Jun/10 11, Fonte: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

56 VSO Acumulado em 12 meses RMSP Outras Cidades Em % Média = 54,7% 56,8 54,1 54,8 55,3 55,1 55,6 55,8 55,9 54,3 54,8 53,8 53,4 51,1 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 set/14 out/14 nov/14 dez/14 jan/15 fev/15 mar/15 abr/15 *Vendas Sobre Oferta: UV = unidades vendidas / DI = unidades distratadas / OFi = oferta inicial (em unidades) / UL = unidades lançadas Fonte: Departamento de Economia e Estatística Secovi SP

57 Preço Médio Lançamentos Residenciais Verticais na Cidade de São Paulo abril/2015

58 Comparativo da variação de 12 meses da Embraesp x FIPE/ZAP 45,00% 40,00% 35,00% 30,00% 25,00% 20,00% 15,00% 10,00% 5,00% 0,00% 6,37% 0,79% Embraesp Fipe/Zap Fonte: Embraesp e Fipe/ Elaboração: Secovi SP 58

59 Preço médio anual da Embraesp por m² de área útil Município de São Paulo Imóveis Verticais Novos 2,7 3,1 3,2 3,5 3,2 3,6 3,9 5,2 6,6 7,2 8,7 9,2 9, * Var % do Preço e Var % Real em relação ao ano anterior 33% 27% 16% 20% 10% 12% 11% 7% 23,8% 6% 2% 4,7% 17,7% 0,8% 8% 10,7% 4,8% 0,4% 5,0% 3,8% 3,2% 1,0% 5,7% 12,9% * Preço Var% Real Fonte: Embraesp / Elaboração: Secovi SP Considerando a variação dos últimos 12 meses até abr/15

60 Variação dos índices em 2015 Variação anual Acumulado de janeiro a abril de 2015 Preço Médio Imóveis Residenciais 2,37% IPCA 4,56% INCC DI 2,32%

61 Potencial de Demanda

62 Condição de Ocupação dos Domicílios Particulares Permanentes Em % 74,8 74,5 69,9 69,4 Em 2013, eram 65,1 milhões de domicílios 17,7 17,9 4,9 5,1 7,1 7,2 Próprio Já Quitado Em Aquisição Alugado Cedido Fonte: IBGE

63 Crescimento da Classe Média Recentemente o Brasil foi estabelecido como um país de classe média Mais de 50% da população pertence à classe média, com grande potencial de consumo Classe Social em milhões de pessoas Classe A Classe B Classe C Classe DE 6,4 7,0 65,9 96,2 65,9 96,2 10,5 11,2 100,3 69,6 100,3 69, Total: 175 Milhões Total: 195 Milhões As classes mais ricas (A e B) também obtiveram um rápido crescimento Elaboração: Ministério da Fazenda

64 Arranjos Familiares com Parentesco Part.% Var% = 58% Var% = 20% Var% = 35% Var% = 15% Unipessoal Casal c/filhos Casal s/filhos Mulher s/cônjuge com filho Fonte: IBGE

65 População por Faixa Etária Fonte: IBGE / Elaboração Abecip

66 Demanda por Novas Moradias Fonte: IBGE / Elaboração: Abecip

67 Simulador de Financiamentos Caixa (no Brasil) Valor do Imóvel (R$ mil) Total de simulações ( jun a dez 2014) Participação % Procura por Idade Total de simulações ( jun a dez 2014) Participação % ,1 13% ,1 41% ,8 19% ,3 14% ,0 9% Maior ,7 4% Total ,0 100% 0 < idade ,1 17% 26 < idade ,3 45% 36 < idade ,7 23% 46 < idade ,3 11% 56 < idade ,1 4% 65 > idade 282,5 1% Total ,0 100% Renda (R$ mil) Total de simulações ( jun a dez 2014) Participação % Até ,6 2% de a ,1 23% de a ,3 32% Acima de ,0 43% Total ,0 100% Fonte: Caixa

68 Perspectivas para 2015/2016 Expectativa de mudança no rumo da política econômica; Necessidade de contenção de gastos públicos; Fase 3 do MCMV (estágio atual); Recursos da Caderneta de Poupança e FGTS; Mercado Imobiliário: Deverá focar na oferta não vendida e lançar menos; A partir do 2S15 (mais otimistas) ou 1S16 (mais pessimistas) o mercado poderá refletir as mudanças na economia.

69 Obrigado! Celso Petrucci

70

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP Momento Econômico Atual Indicadores Econômicos Taxa de Desemprego (média) Medo Desemprego 11,5% 97,50

Leia mais

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Panorama do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Município de São Paulo Lançamentos Residenciais Mun. de São Paulo Mil Unidades Média = 31,7 22,6 24,9 25,7 39,0 34,5 31,6 38,2

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 1 2 ÍNDICE ECONOMIA MERCADO IMOBILIÁRIO CIDADE SÃO PAULO Lançamentos Comercialização REGIÃO METROPOLITANA EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS MERCADO NACIONAL

Leia mais

RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL

RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL Janeiro 2013 João Crestana / Celso Petrucci CONSOLIDAÇÃO DE DADOS DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2 15 ENTIDADES POSSUEM PESQUISAS DE MERCADO ENTIDADES REGIÃO RESPOSTAS 1

Leia mais

Momento Econômico e Perspectivas de um Novo Mercado. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP VPITU. 27/10/2016 Construindo o Grande ABC

Momento Econômico e Perspectivas de um Novo Mercado. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP VPITU. 27/10/2016 Construindo o Grande ABC Momento Econômico e Perspectivas de um Novo Mercado Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP 27/10/2016 Construindo o Grande ABC VPITU Economia 2 Atividade econômica - % de crescimento do PIB no Brasil

Leia mais

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário

Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Conjuntura Econômica e o Mercado Imobiliário Ricardo Yazbek Vice Presidente do Secovi-SP IBAPE - 16/09/2016 Economia Produto Interno Bruto do Brasil (%) 0,5% 4,4% 1,4% 3,1% 1,1% 5,8% 3,2% 4,0% 6,1% 5,1%

Leia mais

Mercado Imobiliário. Celso Petrucci. Economista-Chefe do SecoviSP. 16ª Conferência Internacional da LARES

Mercado Imobiliário. Celso Petrucci. Economista-Chefe do SecoviSP. 16ª Conferência Internacional da LARES Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do SecoviSP 16ª Conferência Internacional da LARES Economia 2 Atividade econômica - de crescimento do PIB no Brasil Impeachment da Presidente Dilma Roussef

Leia mais

Para Onde Caminha a Demanda?

Para Onde Caminha a Demanda? Para Onde Caminha a Demanda? Comissão da Indústria Imobiliária Data: 23/maio/2014 Demanda O que move o mercado imobiliário? Dinâmica familiar: processo de formação de novas famílias, que é influenciado

Leia mais

Conjuntura Econômica e Mercado Imobiliário. Celso Petrucci. Economista-Chefe do Secovi-SP

Conjuntura Econômica e Mercado Imobiliário. Celso Petrucci. Economista-Chefe do Secovi-SP Conjuntura Econômica e Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Entendendo o Mercado Imobiliário Leis 4.380 (BNH) e 4.591 (Incorporação Imobiliária) Pré - 1964 Mercado Desregulado

Leia mais

Panorama do Mercado Imobiliário

Panorama do Mercado Imobiliário Panorama do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Entendendo o Mercado Imobiliário Leis 4.380 (BNH) e 4.591 (Incorporação Imobiliária) Extinção do BNH Pré- 1964 1964 1966 1986

Leia mais

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Emprego com Carteira Evolução Recente Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com Carteira Segmento Dez 2014 / Dez 2013 Dez 2014 / Nov 2014 dessaz. Acumulado

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Coletiva de Imprensa Balanço de 2015 Expectativas para 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Condições Macroeconômicas Consumidor Construção

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013 Balanço do Mercado Imobiliário 1 Balanço do Mercado Imobiliário 2 Mercado de imóveis novos apresenta crescimento Em 2013, o mercado de

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2001 2010 A DÉCADA DA RETOMADA CELSO PETRUCCI Diretor Executivo Economista chefe do Secovi SP Versão 1005133-20100617 CPE CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO - ACCB/JJA/MAB/RSO 1/37

Leia mais

A Casa do nosso Segmento Por um Grande ABC melhor

A Casa do nosso Segmento Por um Grande ABC melhor A Casa do nosso Segmento Por um Grande ABC melhor 1 Total geral de lançamentos no ABCDM por mês, quantidade e valores. Gráfico de unidades mensais lançadas 991 1140 884 473 578 125 Janeiro Fevereiro Março

Leia mais

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Índice 1. Evolução do Crédito Imobiliário 2. Novo Governo 3. Crédito Imobiliário: Jan Jul.2015 4. Condições

Leia mais

MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL

MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL Novembro de 2013 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Entidades que Realizam Pesquisa ENTIDADE REGIÃO RESPOSTAS 1 ADEMI - AL Maceió SIM 2 ADEMI - BA Salvador e Lauro

Leia mais

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes BOLHA IMOBILIÁRIA Aumento de preços dirigidos NÃO por fundamentos econômicos, mas por mera expectativa de aumento futuro de preços INDÍCIOS

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013 Versão 1005133-20100617 CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 1/39 1/74 1/6 INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO ECONOMIA PIB CRESCIMENTO NO ANO 8,0% 7,5% 7,0% 6,0% 5,0%

Leia mais

Subtítulo da Apresentação

Subtítulo da Apresentação Subtítulo da Apresentação MOTIVAÇÃO METODOLOGIA 15 cidades analisadas Análise do valor médio dos imóveis cadastrados no VivaReal 15 cidades + 1,8 mi Maior Base de imóveis entre os portais Análise de Intenção

Leia mais

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende 1 Diretor Elevação do valor de imóvel limite do SFH limites do SBPE as garantias de crédito Foco central: imobiliário assegurar no Brasil

Leia mais

Mercado Imobiliário Nacional

Mercado Imobiliário Nacional Mercado Imobiliário Nacional CII 25/07/2014 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP En#dades que Realizam Pesquisa ENTIDADE REGIÕES PESQUISADAS RESPOSTAS 1 ADEMI - AL MACEIÓ SIM 2 ADEMI - BA SALVADOR,

Leia mais

Agenda. Mapa de Preços do ZAP. Índice FipeZap novos dados do mercado. painel.fipezap.com.br

Agenda. Mapa de Preços do ZAP. Índice FipeZap novos dados do mercado. painel.fipezap.com.br Agenda painel.fipezap.com.br Agenda Mapa de Preços do ZAP Índice FipeZap novos dados do mercado Mapa de Preços Índice FipeZap Novos dados Agenda 1 2 3 4 5 Introdução Índice FipeZap: novas cidades Evolução

Leia mais

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013

Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 Visão Geral do Potencial do Mercado Florestal para a Região do MATOPIBA Tocantins Florestal Nov/2013 www.consufor.com A EMPRESA A Consufor é uma empresa de consultoria em NEGÓCIOS e ESTRATÉGIAS, especializada

Leia mais

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS ABRIL 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Ministro Paulo Bernardo Brasília - DF, outubro de 2009 Sumário 1. Situação recente do setor da construção civil 2. Medidas já adotadas pelo

Leia mais

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Foreci 02/06/2017 Cenário Econômico Principais indicadores econômicos PIB do Brasil -Taxa de crescimento no ano

Leia mais

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Índice 2 Palavra do Presidente 3 6 9 22 26 31 37 42 46 52 56 61 66 70 73 78 80 Introdução Licenças concedidas e habite-se Pesquisa de Lançamentos

Leia mais

1. Atividade Econômica

1. Atividade Econômica Julho/212 O Núcleo de Pesquisa da FECAP apresenta no seu Boletim Econômico uma compilação dos principais indicadores macroeconômicos nacionais que foram publicados ao longo do mês de referência deste boletim.

Leia mais

INDEXADORES econômicos

INDEXADORES econômicos INDEXADORES econômicos Fontes: Jornal do Commercio Confederação Nacional do Comércio IPC-RJ / FGV IPC NO IGP-M / FGV Jul./08 331,178 0,22 4,20 5,92 Ago. 331,726 0,17 4,37 5,76 Set. 331,010-0,22 4,14 5,04

Leia mais

Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo

Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo Vendas de imóveis residenciais novos crescem em São Paulo De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP, em novembro de 2013 a comercialização de unidades foi 28,6% superior à do mês de

Leia mais

crédito imobiliário perspectivas para 2015

crédito imobiliário perspectivas para 2015 crédito imobiliário perspectivas para 2015 29 ago 14 José Urbano Duarte Vice-Presidente o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo

Leia mais

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 DEMANDA HABITACIONAL O crescimento da Demanda Habitacional é influenciado principalmente por fatores como: Distribuição

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011. Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011

Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011. Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011 Balanço do Mercado Imobiliário - Primeiro Semestre 2011 Mercado de Imóveis Novos Residenciais no Primeiro Semestre 2011 1 DIRETORIA Presidente João Crestana Economista-chefe Celso Petrucci Mercado de Imóveis

Leia mais

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Estrutura e Distribuição Geográfica Estrutura Estatutária A GEAP GEAP é administrada por por um um Conselho Deliberativo responsável pela pela definição da da

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010 Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL Outubro de 2010 Aviso Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais

Helbor Empreendimentos

Helbor Empreendimentos Helbor Empreendimentos Aviso Legal Esta apresentação pode conter certas afirmações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração da Helbor sobre eventos ou resultados futuros. Tais afirmações

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Mercado de Trabalho Formal do Recife

Mercado de Trabalho Formal do Recife Boletim Informativo Agosto 2011 Mercado de Trabalho Formal do Recife Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Em julho, foram gerados 140 mil postos de trabalho formais no Brasil Com

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 Introdução Guilherme R. S. Souza e Silva * Lucas Lautert Dezordi ** Este artigo pretende

Leia mais

Estabilização dos preços nos mercados de Real Estate residencial. A bolha arrefeceu? Claudio Bernardes Presidente do Secovi-SP

Estabilização dos preços nos mercados de Real Estate residencial. A bolha arrefeceu? Claudio Bernardes Presidente do Secovi-SP Estabilização dos preços nos mercados de Real Estate residencial. A bolha arrefeceu? Claudio Bernardes Presidente do Secovi-SP BOLHA IMOBILIARIA Aumento de preços dirigidos NÃO por fundamentos economicos,

Leia mais

Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos

Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos FEVEREIRO DE 2014 Pesquisa Secovi-SP aponta recuo no mercado de imóveis novos Imóveis de 2 e 3 dormitórios foram destaques positivos em fevereiro, mês de variação negativa O mercado de imóveis novos residenciais

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Agenda Dinâmica do Setor Imobiliário Estrutura Societária Modelo de Negócio Diferenciado Diversificação Geográfica e de Mercado Histórico de Resultado Operacional Futuros Projetos

Leia mais

Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014

Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014 1 DEZEMBRO DE 2014 Vendas de imóveis novos aumentam em dezembro de 2014 Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP registra evolução posi va no volume comercializado pelo segundo mês consecu vo A comercialização

Leia mais

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 NOVEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS NOVEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS FEVEREIRO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 6 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011 Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança Coletiva de Imprensa Resultados 2011 26 de Janeiro de 2012 ABECIP ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO E POUPANÇA

Leia mais

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS DEZEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Capacidade de superar grandes metas: efetividade

Capacidade de superar grandes metas: efetividade São Paulo 11 AGO 11 Números recentes Capacidade de superar grandes metas: efetividade No MCMV 1 Foram recepcionados projetos para contratação de mais de 1.200.000 mil unidades habitacionais Foram contratados

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2015 No mês de novembro, os valores médios observados caíram 0,1%, em relação ao mês anterior. No acumulado de 12 meses,

Leia mais

Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012

Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012 Evento CBIC Brasília, 27 de Setembro de 2012 Grandes Números: Perspectivas, BB e Mercado Grandes números e perspectivas BB 16% do PIB 33% 4,7% do PIB R$ 1,3 Tri 13% 11% 157% Crescimento anual de R$ 85

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013

Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Construção civil: balanço e perspectivas 2/12/2013 Balanço 2013 As expectativas eram modestas Lançamentos e vendas no mercado imobiliário voltam a crescer; Investimentos em infraestrutura crescem mais

Leia mais

XVIIIª. Conjuntura, perspectivas e projeções: 2014-2015

XVIIIª. Conjuntura, perspectivas e projeções: 2014-2015 XVIIIª Conjuntura, perspectivas e projeções: 2014-2015 Recife, 18 de dezembro de 2014 Temas que serão discutidos na XVIII Análise Ceplan: 1. A economia em 2014: Mundo Brasil Nordeste, com ênfase em Pernambuco

Leia mais

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013 Informações de Mercado 15 de maio de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa Dimob até 2016 (***)

Leia mais

Ministério da Fazenda. Junho 20041

Ministério da Fazenda. Junho 20041 Ministério da Fazenda Junho 20041 Roteiro Os avanços do Governo Lula O Brasil está crescendo Consolidando a agenda para o crescimento 2 Os avanços do Governo Lula 3 Consolidando a estabilidade macroeconômica

Leia mais

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado A taxa Selic efetiva totalizou 8,2% em 213 e a taxa Selic real acumulada no ano, deflacionada pelo IPCA, atingiu 2,2%.

Leia mais

Aumento do preço dos imóveis perdeu força novamente em agosto

Aumento do preço dos imóveis perdeu força novamente em agosto Aumento do preço dos imóveis perdeu força novamente em agosto Variação do preço anunciado do m 2 é de 4,8% em 2014 na média de 20 cidades, ligeiramente acima da inflação O Índice FipeZap Ampliado, que

Leia mais

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015 Programa de Requalificação de UBS Março/2015 PROGRAMA DE REQUALIFICAÇÃO DE UBS Instituído no ano de 2011 OBJETIVOS: Criar incentivo financeiro para as UBS Contribuir para estruturação e o fortalecimento

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL PUBLICAÇÕES SISTEMA FIRJAN PESQUISAS E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS AMBIENTE DE NEGÓCIOS O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL Setembro/2015 Esta publicação contempla os seguintes

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Janeiro de 27 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JANEIRO DE 27 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de janeiro de 27 no

Leia mais

Mercado de Trabalho Formal do Recife

Mercado de Trabalho Formal do Recife Boletim Informativo Novembro 2011 Mercado de Trabalho Formal do Recife Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Em outubro, foram gerados 126 mil postos de trabalho formais no Brasil

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados julho/15 21 de agosto de 2015 Secretaria de Política Econômica CRIAÇÃO LÍQUIDA DE POSTOS DE TRABALHO (variação mensal absoluta do emprego*) Critério

Leia mais

Perspectivas da economia brasileira e mundial para 2014"

Perspectivas da economia brasileira e mundial para 2014 Perspectivas da economia brasileira e mundial para 2014" ABIT & Sinditêxtil - SP Paulo Rabello de Castro Janeiro 2014 PIB Mundial: Evolução até 2017 4,5% 4,0% PIB Mundial Crescimento quinquenal médio (%

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 22 de Dezembro de 2015

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 22 de Dezembro de 2015 Associação Brasileira de Supermercados Nº59 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 22 de Dezembro de 2015 Supermercados mostram queda de -1,61% até novembro Desemprego e renda

Leia mais

Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados - Março/2011 http://www.zap.com.br/imoveis/fipe-zap http://www.fipe.org.br/web/indices/fipezap

Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados - Março/2011 http://www.zap.com.br/imoveis/fipe-zap http://www.fipe.org.br/web/indices/fipezap Índice FipeZap registra variação de 2,4% em março e 6,4% no primeiro trimestre; Preço do m 2 anunciado em São Paulo ultrapassa R$ 5.000 pela primeira vez A variação do Índice FipeZap Composto em março/2011

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano

PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA A produção de Habitação de Interesse Social na promoção do desenvolvimento urbano Maria do Carmo Avesani Diretora do Departamento de Produção Habitacional Secretaria Nacional

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego Rio de Janeiro, 28 de janeiro de 2016. PME Retrospectiva 2003-2015 13 anos Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento 1 (IBGE / DPE / COREN) 1 Rio de Janeiro,

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas

Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas Cenários para mitigar riscos do mercado imobiliário baseados em estudo de demandas Eng. Emmanuel Braz braz.emmanuel@gmail.com (61)8128-5709 Qual é a realidade do Mercado Imobiliário Brasileiro? Mercado

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM 2012 1 2 Índice Economia Mercado Imobiliário Lançamentos Comercialização RMSP Mercado Nacional Empreendimentos Comerciais Financiamento Imobiliário Previsões para 2013

Leia mais

Aumenta a taxa de desemprego

Aumenta a taxa de desemprego PED JANEIRO DE 2012 PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO DIVULGAÇÃO N o 326 Aumenta a taxa de desemprego Diminui o nível de ocupação na Indústria e no Comércio Pequeno crescimento

Leia mais

Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015. 18 de dezembro de 2015

Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015. 18 de dezembro de 2015 Reunião Pública com Investidores e Analistas 2015 18 de dezembro de 2015 Aviso Importante Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98

JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 JPP CAPITAL FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII CNPJ 17.216.625/0001-98 RELATÓRIO DO ADMINISTRADOR 1º SEMESTRE/2015 1 SUMÁRIO I. DESCRIÇÃO DOS NEGÓCIOS REALIZADOS NO SEMESTRE... 3 II. PROGRAMA DE INVESTIMENTOS

Leia mais

2º Balanço. Julho - Setembro 2011

2º Balanço. Julho - Setembro 2011 2º Balanço Julho - Setembro 2011 Amapá Apresentação O programa que mudou o Brasil agora está de cara nova. Mais recursos para continuar construindo a infraestrutura logística e energética e sustentar o

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO

ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRO MERCADO IMOBILIÁRIO O estudo de viabilidade econômica para o setor de empreendimento imobiliário representa uma consultoria completa. Com ele será possível obter

Leia mais

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: CONSTRUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO

PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: CONSTRUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO PESQUISA DO MERCADO IMOBILIÁRIO EM BELO HORIZONTE: CONSTRUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO Novembro de 2009 APRESENTAÇÃO DA PESQUISA Esta pesquisa é realizada pela Fundação IPEAD/UFMG com o apoio da Prefeitura Municipal

Leia mais

Mercado Imobiliário da Região Metropolitana de Maceió

Mercado Imobiliário da Região Metropolitana de Maceió Mercado Imobiliário da Região Metropolitana de Maceió Residencial e Comercial JANEIRO/2014 Ano XIV Nº 168 CONSTRUTOR DO MERCADO IMOBILIÁRIO Participe também da pesquisa IVV. Contatos: Ademi Rita (32319499)

Leia mais

BRASIL: SUPERANDO A CRISE

BRASIL: SUPERANDO A CRISE BRASIL: SUPERANDO A CRISE Min. GUIDO MANTEGA Setembro de 2009 1 DEIXANDO A CRISE PARA TRÁS A quebra do Lehman Brothers explicitava a maior crise dos últimos 80 anos Um ano depois o Brasil é um dos primeiros

Leia mais

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA PROF.DR. HERON CARLOS ESVAEL DO CARMO Dezembro de 2006 Rua Líbero Badaró, 425-14.º andar - Tel (11) 3291-8700 O controle do processo

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME abril/2015 21 de maio de 2015 Secretaria de Política Econômica 1(28) Resumo dos Principais Indicadores Sem ajuste sazonal Com ajuste sazonal fev/15 mar/15 jan/15 fev/15

Leia mais

DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 02 DE SETEMBRO DE 2011

DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 02 DE SETEMBRO DE 2011 DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 02 DE SETEMBRO DE 2011 p Índice ÍNDICE S&P 500... 2 ÍNDICE BOVESPA FUTURO OUT/11... 3 PETRÓLEO SPOT TIPO BRENT... 4 PETROBRÁS PN... 5 TAXA DE CÂMBIO SPOT USD/EURO...

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

Ministério da Fazenda

Ministério da Fazenda Ministério da Fazenda Fevereiro 20051 Pilares da Política Macroeconômica - Equilíbrio fiscal - Manutenção da carga tributária do Governo Federal no nível de 2002 - Solidez das contas externas - Medidas

Leia mais

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC)

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Situação da economia e perspectivas Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Recessão se aprofunda e situação fiscal é cada vez mais grave Quadro geral PIB brasileiro deve cair 2,9% em 2015 e aumentam

Leia mais

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012

Setor de Incorporadoras no Brasil. Junho, 2012 Setor de Incorporadoras no Brasil Junho, 2012 Agenda Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 Desempenho das Incorporadoras Listadas Fundamentos do Setor 2 Mercado Imobiliário Brasileiro - 2011 VGV Lançado

Leia mais

GRUPO DE ECONOMIA / FUNDAP

GRUPO DE ECONOMIA / FUNDAP ANEXO ESTATÍSTICO Produto Interno Bruto Tabela 1. Produto Interno Bruto Em R$ milhões Em U$ milhões 1 (último dado: 3º trimestre/) do índice de volume 2009 2010 (3ºtri) 2009 2010 (3ºtri) Trimestre com

Leia mais

Mercado Imobiliário em São Paulo

Mercado Imobiliário em São Paulo Mercado Imobiliário em São Paulo Gráfico 1 Evolução dos preços dos imóveis residenciais Variações % anuais 3 Os preços dos imóveis aumentaram acentuadamente entre 2 e 211, conforme evidenciado no Gráfico

Leia mais