EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4"

Transcrição

1 EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 1º VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens, com base em seu próprio repertório. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes técnicas para o fazer artístico. Organização e cuidado com os materiais no espaço físico da sala. Exploração dos espaços tridimensionais na realização de seus projetos artísticos. Respeito e cuidado com os trabalhos produzidos individualmente e em grupo. Utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar e modelar. APRECIAÇÃO EM ARTES VISUAIS Leitura de imagem a partir da análise de obra de arte. Apreciação de suas produções e das dos outros, por meio da observação e leitura de alguns elementos da linguagem plástica. Observação e identificação de imagens diversas. Conhecimento da diversidade de técnicas, como desenhos, pinturas, esculturas, construções, fotografias, colagem, ilustrações, cinema, etc. IDENTIDADE E AUTONOMIA Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de interação. Participação em situações de brincadeiras nas quais as crianças escolham os parceiros, os objetos, os temas, os espaços e os personagens. Participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros. Conhecimento, respeito e utilização de algumas regras de convivência em grupo. Valorização dos cuidados com os materiais de uso individual e o coletivo. Expressão, manifestação e controle progressivo de suas necessidades, desejos e sentimentos em situações cotidianas. Iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano, pedindo ajuda se necessário. Valorização do diálogo como forma de lidar com os conflitos. Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso, estatura, etc. 1

2 LINGUAGEM ORAL E ESCRITA FALAR E ESCUTAR Uso da linguagem oral para conversar, brincar, comunicar e expressar desejos. Ampliação progressiva de vocabulário, incorporando novas palavras e expressões. Utilização de diferentes recursos, como gestos, expressões e movimento, na comunicação com o grupo. PRÁTICAS DE LEITURA Interesse por ouvir a leitura dos textos que oferecem informações sobre diferentes assuntos. Interpretação de textos não-verbais. Reconhecimento das ilustrações como apoio para compreender as informações do texto. PRÁTICAS DE ESCRITAS Expressão de ideias por meio de desenhos. Participação em situações cotidianas nas quais o professor utiliza a escrita de maneira contextualizada. Prática de escrita do próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe sobre o sistema de escrita. Participação em situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da escrita. Produção de textos coletivos, ditados oralmente ao professor para diversos fins. Respeito pela produção própria e alheia. Identificação do próprio nome. MATEMÁTICA NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO Construção das primeiras ideias sobre quantidade. Utilização da contagem oral em brincadeiras nas quais as crianças reconheçam sua necessidade. Participação em atividades envolvendo contagem, identificação dos numerais e a ideia de inclusão. Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica e/ou registros não-convencionais. Identificação de números nos diferentes contextos em que se encontram. Relação entre um número e sua respectiva quantidade. Utilização do raciocínio lógico-matemático para resolver e registrar problemas não-convencionais. Participação em atividades envolvendo a ideia de estimativa. 2

3 GRANDEZAS E MEDIDAS Desenvolvimento de noções preliminares de medida de tempo. Exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas. ESPAÇO E FORMA Explicação e/ou representação da posição das pessoas e objetos, utilizando vocabulário pertinente nos jogos, nas diversas situações nas quais as crianças considerarem necessária essa ação. Identificação de pontos de referência para situar-se e deslocar-se no espaço. Representações bidimensionais e tridimensionais de objetos. Representação da posição das pessoas e objetos em uma cena, empregando vocabulário pertinente para identificá-los, nesta ou em outras situações em que se fizer necessário. Descrição e representação de ambientes, pequenos percursos e trajetos. TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Participação em atividades que envolvam a construção e análise de gráficos. Leitura, com ajuda do professor, de informações matemáticas por meio de gráficos. MOVIMENTO EXPRESSIVIDADE Participação em situações de brincadeiras. Utilização expressiva e intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras. Percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio de danças, brincadeiras e de outros movimentos. Valorização e ampliação das possibilidades estéticas do movimento pelo conhecimento e utilização de diferentes modalidades de dança. Percepção das sensações, limites, sinais vitais, potencialidade e integridade do próprio corpo. EQUILÍBRIO E COORDENAÇÃO Utilização de recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras dos quais participa. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, para ampliar gradualmente o conhecimento e o controle sobre o corpo. Valorização de suas conquistas corporais. Manipulação de materiais, para o aperfeiçoamento de suas habilidades manuais. 3

4 MÚSICA O FAZER MUSICAL Participação em atividades que envolvam o som e o silêncio. Repertório de canções para desenvolver a memória musical, o ritmo e a expressão corporal. Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a improvisação musical. APRECIAÇÃO MUSICAL Escuta de obras musicais de diversas épocas, culturas e da produção musical brasileira, bem como músicas do repertório folclórico brasileiro. Conhecimento da música como produto cultural do ser humano. Conhecimento e participação em canções. NATUREZA E SOCIEDADE ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS NO SEU MODO DE SER, VIVER E TRABALHAR Participação em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às tradições culturais de sua comunidade e de outras. Valorização do patrimônio cultural do seu grupo social e interesse por conhecer diferentes formas de expressão cultural. OS LUGARES E SUAS PAISAGENS Participação em situações que envolvam leitura de imagens (fotografias e ilustrações) de diferentes paisagens. OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO Conhecimento de algumas propriedades de objetos produzidos em diferentes épocas e lugares. OS SERES VIVOS Valorização da vida nas situações que impliquem cuidados prestados a animais e plantas. Percepção dos cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente. Conhecimento de algumas espécies da fauna e da flora brasileira. Estabelecimento de algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos, suas características e suas necessidades vitais. OS FENÔMENOS DA NATUREZA Participação em diferentes atividades envolvendo a observação e a pesquisa. Estabelecimento de relações entre elementos e os fenômenos da natureza, identificando sua ação sobre o meio ambiente. 4

5 2 ọ VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes técnicas e materiais para o fazer artístico. Organização e cuidado com os materiais no espaço físico da sala. Utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar e modelar. APRECIAÇÃO EM ARTES VISUAIS Leitura de imagem com base na análise de uma obra de arte. Apreciação das próprias produções e das dos outros, por meio da observação e leitura de alguns elementos da linguagem plástica. Observação e identificação de diversas obras de arte (pinturas e esculturas). IDENTIDADE E AUTONOMIA Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de interação. Participação em situações de brincadeiras nas quais as crianças escolham os parceiros, os objetos, os temas, os espaços e os personagens. Participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros. Conhecimento, respeito e utilização de algumas regras de convivência em grupo. Valorização dos cuidados com materiais de uso individual e coletivo. Expressão, manifestação e controle progressivo de suas necessidades, desejos e sentimentos em situações cotidianas. Iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano, pedindo ajuda, se necessário. Valorização do diálogo como forma de lidar com os conflitos. Respeito às características pessoais relacionadas a gênero, etnia, peso, estatura, etc. LINGUAGEM ORAL E ESCRITA FALAR E ESCUTAR Uso da linguagem oral para conversar, brincar, fazer perguntas, comunicar e expressar desejos. Ampliação progressiva de vocabulário, incorporando novas palavras e expressões. 5

6 Participação em brincadeiras linguisticamente ricas, como jogo de rimas, troca de nomes em canções, recitação de haicais, etc. grupo. Participação em atividades que envolvam a escuta de colegas. Utilização de diferentes recursos, como gestos, expressões e movimento, na comunicação com o PRÁTICAS DE LEITURA Interesse por ouvir a leitura dos textos que oferecem informações sobre o tema que está sendo abordado. Reconhecimento das ilustrações como apoio para compreender as informações do texto. Participação em situações que envolvam a leitura de textos de diferentes gêneros. PRÁTICA DE ESCRITA Expressão de ideias por meio de desenhos. Participação em situações cotidianas nas quais o professor utiliza a escrita de maneira contextualizada. Prática de escrita de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe, no momento, sobre o sistema de escrita. Produção de textos individuais e/ou coletivos ditados oralmente ao professor para diversos fins. Respeito pela produção própria e alheia. Escrita do próprio nome em situações nas quais se faça necessária a sua identificação pessoal. Identificação das letras do próprio nome. Conhecimento de letras do alfabeto. MATEMÁTICA NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO Construção das primeiras ideias sobre quantidade. Utilização da contagem oral em brincadeiras nas quais as crianças reconheçam a sua necessidade. Participação em atividades que envolvam a contagem, a identificação dos numerais e a ideia de inclusão. Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica e/ou registros não convencionais. Identificação de um número em uma série, explicitando a noção de sucessor e antecessor. Identificação de números nos diferentes contextos. Participação em jogos que envolvam a leitura de dados. 6

7 Utilização do raciocínio lógico-matemático para resolver e registrar problemas não convencionais. Participação em atividades que envolvam estimativa. GRANDEZAS E MEDIDAS Exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas. ESPAÇO E FORMA Explicação e/ou representação da posição das pessoas e objetos em uma cena, empregando vocabulário pertinente para identificá-los, nos jogos ou em outras situações nas quais as crianças considerem necessária essa ação. Identificação de pontos de referência para situar-se e deslocar-se no espaço. Descrição e representação de ambientes, pequenos percursos e trajetos. TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Participação em atividades que envolvam a construção de tabelas e gráficos. MOVIMENTO EXPRESSIVIDADE Utilização expressiva e intencional do movimento nas situações cotidianas e em brincadeiras. Percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio da dança, de brincadeiras e de outros movimentos. Valorização e ampliação das possibilidades estéticas do movimento pelo conhecimento e utilização de diferentes modalidades de dança. Percepção das sensações, limites, sinais vitais, potencialidade e integridade do próprio corpo. EQUILÍBRIO E COORDENAÇÃO Utilização de recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade em brincadeiras e nos jogos dos quais participa. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir e descer, para ampliar gradualmente o conhecimento e o controle sobre o corpo e o movimento. Valorização de suas conquistas corporais. Manipulação de materiais para o aperfeiçoamento de suas habilidades manuais. MÚSICA O FAZER MUSICAL Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a improvisação musical. Participação em atividades que envolvam o som e o silêncio. 7

8 Repertório de canções para desenvolver a memória musical, o ritmo e a expressão corporal. APRECIAÇÃO MUSICAL Escuta de obras da produção musical brasileira. Conhecimento e participação em canções do repertório folclórico brasileiro. NATUREZA E SOCIEDADE ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS NO SEU MODO DE SER, VIVER E TRABALHAR Participação em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às tradições culturais. OS LUGARES E SUAS PAISAGENS Utilização, com a ajuda de adultos, de fotografias e ilustrações para observação de semelhanças entre paisagens. OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO Conhecimento de algumas características de objetos produzidos em diferentes épocas e lugares. OS SERES VIVOS Valorização da vida nas situações que impliquem cuidados prestados a animais e plantas. Percepção dos cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente. Conhecimento de algumas espécies da flora brasileira. Estabelecimento de algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos, suas características e suas necessidades vitais. OS FENÔMENOS DA NATUREZA Participação em diferentes atividades que envolvam a observação e a pesquisa. Estabelecimento de relações entre elementos e fenômenos da natureza, identificando sua ação sobre o meio ambiente. 3 ọ VOLUME 8

9 ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes técnicas para o fazer artístico. Criação de desenhos, pinturas e colagens. Organização e cuidado com os materiais no espaço físico da sala. Valorização de suas próprias produções, das de outras crianças e da produção de arte em geral. Cuidado com os objetos produzidos individualmente e em grupo. Utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar e modelar. Produção, exploração e registro de elementos e dos espaços tridimensionais. Aprofundamento e aplicação das possibilidades oferecidas pelos diversos materiais e instrumentos necessários para o fazer artístico. Construção com sucatas compreendendo o princípio da transformação e reutilização de materiais. APRECIAÇÃO EM ARTES VISUAIS Leitura de obras de arte a partir da observação, narração, descrição e interpretação de imagens e objetos. Ampliação do repertório imagético para conhecimento de diferentes representações gráficas e plásticas. Apreciação de suas produções e das dos outros, por meio da observação e leitura de alguns elementos da linguagem plástica. Conhecimento da diversidade de técnicas, como desenhos, pinturas, esculturas, construções, fotografias, colagem e ilustrações. IDENTIDADE E AUTONOMIA Participação em tarefas que tenham em vista uma produção coletiva. Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano em situações de interação. Participação em situações de brincadeiras nas quais as crianças escolham os parceiros, os objetos, os temas, os espaços e os personagens. Participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros. Conhecimento, respeito e utilização de algumas regras de convivência em grupo e aquelas referentes ao uso dos materiais e do espaço, quando isso for pertinente. Valorização dos cuidados com os materiais de uso individual e o coletivo. 9

10 Expressão, manifestação e controle progressivo de suas necessidades, desejos e sentimentos em situações cotidianas. Iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano, pedindo ajuda se necessário. Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso, estatura, etc. Valorização do conhecimento cultural, da troca de informações e do trabalho cooperativo. LINGUAGEM ORAL E ESCRITA FALAR E ESCUTAR Elaboração de perguntas e respostas de acordo com os diversos contextos de que participa. Uso de expressões, tais como quem, que, quando, onde, por que e como ao elaborar perguntas. Participação em atividades que promovam a troca de informação entre os colegas. Uso da linguagem oral para conversar, brincar, comunicar e expressar desejos, necessidades, opiniões, ideias, preferências e sentimentos. Ampliação progressiva de vocabulário, incorporando novas palavras e expressões. Utilização de diferentes recursos, como gestos, expressões e movimento na comunicação com o grupo. Participação em situações de brincadeiras com parlendas folclóricas, nas quais as crianças escolham os parceiros e os objetos. Valorização do diálogo como forma de lidar com os conflitos. Conhecimento e participação em jogos verbais. Participação em situações que envolvam a necessidade de explicar e argumentar suas ideias e pontos de vista. Reconto de histórias conhecidas, com aproximação às características da história original no que se refere à descrição de personagens, cenários e objetos. Relato de experiências vividas e narração de fatos em sequência temporal e causal. Práticas de leitura Interesse por ouvir a leitura dos textos que oferecem informações sobre um determinado tema. Interpretação de textos não verbais (desenhos, fotografias e pinturas). Reconhecimento das ilustrações como apoio para compreender as informações do texto. Acompanhamento da leitura de textos informativos relacionados ao tema que está sendo abordado.. Reconhecimento da escrita de seu nome e de algumas pessoas do grupo. Observação, manuseio e leitura hipotética dos materiais impressos, como livros, revistas, panfletos, etc. 10

11 Participação nas situações em que os adultos leem textos de diferentes gêneros, como poemas, parlendas, notícias, etc. Desenvolvimento da escuta atenta para saber comunicar o que compreendeu do texto lido pelo professor. Identificação de letras, principalmente das letras do próprio nome. PRÁTICA DE ESCRITA Desenvolvimento da capacidade de elaborar textos coletivos ditados oralmente ao professor. Participação em situações que envolvam o registro das informações contidas em um texto por meio de desenho. Prática de escrita de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe sobre o sistema de escrita. Participação em situações cotidianas quais se faça necessário o uso da escrita. Escrita do próprio nome com apoio de um referencial em situações em que se faça necessária sua identificação pessoal. Associação de letras e palavras de igual inicial, tendo uma imagem de referência. Conhecimento da escrita convencional de algumas palavras significativas. Participação em brincadeiras que envolvam letras e o reconhecimento de palavras. MATEMÁTICA NÚMEROS E SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Participação em atividades que envolvam a contagem, identificação dos numeros e a ideia de inclusão. Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica e/ou registros não convencionais. Participação em situações que envolvam jogos. Relação entre um número e sua respectiva quantidade. Participação em atividades que envolvam a ideia de estimativa. Identificação de números nos diferentes contextos em que se encontram. GRANDEZAS E MEDIDAS Desenvolvimento de noções preliminares de medida de tempo. Exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas. Ampliação do vocabulário, no que se refere às grandezas: grande/pequeno, maior/menos, etc. ESPAÇO E FORMA 11

12 Participação em atividades que envolvam noções de: aberto/fechado; contínuo/descontínuo; fora/ dentro; domínio/fronteira; todo/parte; em frente/atrás; acima, abaixo. Explorações espaciais por meio da discriminação visual e memória visual. Representação da posição de objetos em uma cena, empregando vocabulário pertinente para identificá-los em diferentes situações em que se faça necessário. TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO Utilização de gráficos para comunicar uma idéia matemática. MOVIMENTO EXPRESSIVIDADE Participação em situações de brincadeiras que envolvam a expressão corporal. Valorização e ampliação das possibilidades estéticas do movimento pelo conhecimento e utilização de diferentes modalidades de expressão. Percepção das sensações, limites, sinais vitais, potencialidade e integridade do próprio corpo. Utilização expressa e intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras. Percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio de danças, brincadeiras e outros movimentos. EQUILIBRIO E COORDENAÇÃO Utilização de recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras dos quais participa. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, escorregar, pendurarse, movimentar-se, dançar, etc., para ampliar gradualmente o conhecimento e o controle sobre o corpo e o movimento. Manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para o aperfeiçoamento de suas habilidades manuais. MÚSICA O FAZER MUSICAL Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a improvisação musical. Reconhecimento de diferentes sons. APRECIAÇÃO MUSICAL Apreciação de sonorização de histórias. Participação em brincadeiras que envolvam a música. 12

13 Repertório de canções para desenvolver a memória musical, o ritmo e a expressão corporal. NATUREZA E SOCIEDADE ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS NO SEU MODO DE SER, VIVER E TRABALHAR Participação em atividades que envolvam brincadeiras relacionadas às tradições culturais de sua comunidade e de outras. Identificação de alguns papéis sociais existentes em outras épocas. Conhecimento de algumas propriedades dos objetos. Semelhanças e diferenças entre o cotidiano de hoje e o de outras épocas. Conhecimento de algumas propriedades de objetos produzidos em diferentes épocas e lugares. OS LUGARES E SUAS PAISAGENS Semelhanças e diferenças entre paisagens de diversos lugares e épocas. Leitura de imagens que retratam paisagens naturais. OBJETOS E PROCESSOS DE TRANSFORMAÇÃO Conhecimento de algumas características de objetos produzidos em diferentes épocas e lugares. OS SERES VIVOS Valorização de atitudes relacionadas à saúde e ao bem-estar individual e coletivo. Valorização da vida nas situações que impliquem cuidados prestados a animais e plantas. Conhecimento dos cuidados básicos de pequenos animais e plantas. Percepção dos cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente. Conhecimento de algumas espécies da fauna e da flora brasileiras. Conhecimento de alguns elementos do ecossistema de um rio. Participação em diferentes pesquisas sobre diferentes assuntos. Estabelecimento de algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos, suas características e suas necessidades vitais. Conhecimento de algumas características de animais e plantas de diferentes ecossistemas. Os fenômenos da natureza Participação em diferentes atividades que envolvam a observação e a pesquisa. Estabelecimento de relações entre elementos e os fenômenos da natureza, identificando sua ação sobre o meio ambiente. 13

14 4 ọ VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens. Valorização das próprias produções, das de outras crianças e das produções de arte em geral. Respeito e cuidado com os objetos produzidos individualmente e em grupo. Utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar e modelar. Aprofundamento e aplicabilidade das possibilidades oferecidas pelos diversos materiais e instrumentos necessários para o fazer artístico. APRECIAÇÃO EM ARTES VISUAIS Ampliação do repertório imagético para o conhecimento de diferentes representações gráficas e plásticas. Observação e identificação de imagens diversas. Leitura de obras de arte a partir da observação, narração, descrição e interpretação de imagens e objetos. Conhecimento da diversidade de técnicas, como desenhos, pinturas, esculturas, construções, fotografias, colagem, ilustrações, cinema, etc. Apreciação das Artes Visuais e estabelecimento de correlação com as experiências pessoais. Apreciação das produções artísticas divulgadas socialmente, das suas produções e das de outras crianças, por meio da observação e leitura de alguns elementos da linguagem plástica. IDENTIDADE E AUTONOMIA Participação na realização de pequenas tarefas, tendo em vista uma produção coletiva. Identificação progressiva de algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convive no seu cotidiano, em situações de interação. Participação em situações de brincadeiras nas quais as crianças escolham os parceiros, os objetos, os temas, os espaços e os personagens. 14

15 Participação em tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação, solidariedade e ajuda na relação com os outros. Conhecimento, respeito e utilização de algumas regras de convivência em grupo e aquelas referentes ao uso dos materiais e do espaço, quando isso for pertinente. Valorização dos cuidados com os materiais de uso individual e coletivo. Expressão, manifestação e controle progressivo de suas necessidades, desejos e sentimentos em situações cotidianas. Iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano, pedindo ajuda, se necessário. Valorização do diálogo como forma de lidar com conflitos. Respeito às características pessoais relacionadas a gênero, etnia, peso, estatura, etc. Valorização do conhecimento cultural, da troca de informações e do trabalho cooperativo. LINGUAGEM ORAL E ESCRITA FALAR E ESCUTAR Elaboração de perguntas e respostas de acordo com os diversos contextos de que participa. Uso de expressões, como quem, que, quando, onde, por que e como ao elaborar perguntas. Participação em atividades que promovam a troca de informações entre os colegas. Uso da linguagem oral para conversar, brincar, comunicar e expressar desejos, necessidades, opiniões, ideias, preferências e sentimentos. Ampliação progressiva de vocabulário, incorporando novas palavras e expressões. Utilização de diferentes recursos, como gestos, expressões e movimentos na comunicação com o grupo. Participação em situações de brincadeiras, nas quais as crianças escolham os parceiros e os objetos. Conhecimento e participação em jogos verbais. Participação em situações que envolvam a necessidade de explicar e argumentar suas ideias e pontos de vista. Reconto de histórias conhecidas com aproximação às características da história original, no que se refere à descrição de personagens, cenário e objetos. Relato de experiências vividas e narração de fatos em sequência temporal e causal. 15

16 PRÁTICAS DE LEITURA Interesse por ouvir a leitura dos textos que oferecem informações sobre um determinado tema. Interpretação de textos não verbais (desenhos, fotografias e pinturas). Reconhecimento das ilustrações como apoio para compreender as informações do texto. Acompanhamento da leitura de livros informativos relacionados ao tema abordado. Leitura hipotética de palavras, tendo como referência a imagem de algo que as represente. Reconhecimento do seu nome escrito e de algumas pessoas do grupo. Identificação de letras do alfabeto, relacionando-as ou não aos respectivos valores sonoros. Observação, manuseio e leitura hipotética dos materiais impressos: livros, revistas, panfletos, etc. Participação nas situações em que os adultos lêem textos de diferentes gêneros, como poemas, parlendas, informativos, contos, etc. Desenvolvimento da escuta atenta para saber comunicar o que compreendeu do texto lido pelo professor. Identificação de palavras de referência com apoio de memória. PRÁTICAS DE ESCRITA Desenvolvimento da capacidade de elaborar textos coletivos, ditados ao professor. Expressão de ideias por meio de desenhos. Participação em situações cotidianas, nas quais o professor utiliza a escrita de maneira contextualizada. Prática de escrita de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe sobre o sistema de escrita. Escrita do próprio nome, recorrendo ou não a um referencial, em situações em que se faça necessária sua identificação pessoal. Conhecimento de letras do alfabeto. Conhecimento da escrita convencional de algumas palavras significativas. Participação em brincadeiras que envolvam letras e o reconhecimento de palavras. 16

17 Participação em situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da escrita. Participação em situações cotidianas nas quais se faça necessário o uso da escrita, apresentando hipóteses a respeito do valor sonoro da letra inicial das palavras. Participação em situações que envolvam o registro, por meio de desenho, das informações contidas em um texto. MATEMÁTICA NÚMEROS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO Participação em atividades que envolvam contagem, identificação de números e ideia de inclusão. Comunicação de quantidades, utilizando a linguagem oral, a notação numérica e/ou registros não convencionais. Identificação de números nos diferentes contextos em que se apresentam. Participação em jogos. Registro de jogos por meio de desenho e de escrita. Relação entre um número e sua respectiva quantidade. Participação em atividades que envolvam a idéia de estimativa. Comparação de escritas numéricas, identificando algumas regularidades. Leitura e registro de escritas numéricas. Identificação de um número em uma série, explicitado a noção de sucessor e antecessor. GRANDEZAS E MEDIDAS Exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas. Ampliação do vocabulário, no que se refere às grandezas: grande, pequeno, maior, menor, etc. ESPAÇO E FORMA Participação em atividades que envolvam as seguintes noções: aberto, fechado; contínuo, descontínuo; fora, dentro; domínio, fronteira; todo, parte; em frente de, atrás; em cima, embaixo. 17

18 Explorações espaciais, por meio de discriminação e memória visuais e decomposição de campo. Representação da posição de pessoas e objetos em uma cena, empregando vocabulário pertinente para identificá-los nessa ou em outras situação em que de faça necessário. MOVIMENTO EXPRESSIVIDADE Participação em situações de brincadeiras que envolvam a expressão corporal. Percepção das sensações, limites, sinais vitais, potencialidade e integridade do próprio corpo. Utilização expressa e intencional do movimento nas situações cotidianas e em brincadeiras. Percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente, por meio de brincadeiras, dança e outros movimentos. EQUILÍBRIO E COORDENAÇÃO Identificação progressiva de algumas singularidades do seu corpo. Utilização de recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras dos quais participa. Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc., para ampliar gradualmente o conhecimento e o controle sobre o corpo e o movimento. Manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para o aperfeiçoamento de suas habilidades manuais. MÚSICA O FAZER MUSICAL Participação em jogos e brincadeiras que envolvam música. Produção de diferentes sons por meio de improvisação. 18

19 APRECIAÇÃO MUSICAL Conhecimento e participação em canções. Apreciação de diferentes fontes sonoras. Conhecimento de diferentes instrumentos musicais. NATUREZA E SOCIEDADE ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS NO SEU MODO DE SER, VIVER E TRABALHAR Participação em brincadeiras relacionadas às tradições culturais de outras sociedades. Observação de semelhanças e diferenças entre o cotidiano de sua cultura e o de outras culturas (alimentação, vestimenta, moradia, trabalho, etc.). Conhecimento de algumas propriedades de objetos produzidos em diferentes épocas e lugares. OS LUGARES E SUAS PAISAGENS Observação de semelhanças e diferenças entre paisagens de diversos lugares e épocas. Leitura de imagens que retratam paisagens diversas. OS SERES VIVOS Valorização de atitudes relacionadas à saúde e ao bem estar individual e coletivo. Conhecimento de algumas características de animais e plantas de diferentes ecossistemas. Valorização da vida em situações que impliquem cuidados prestados a animais e plantas. Percepção dos cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente. Participação em pesquisas sobre diferentes assuntos. Estabelecimento de algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos, suas características e suas necessidades vitais. 19

20 OS FENÔMENOS DA NATUREZA Estabelecimento de relações entre os elementos e os fenômenos da natureza, identificando sua ação sobre o meio ambiente. 20

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO

CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO CENTRO EDUCACIONAL IZA RIZZOTTI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - 2 PERÍODO Falar de educação é em primeiro lugar falar de ser humano. E falar de ser humano é pensar e sentir, deslocar-se de lugares e posições

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo Linguagem Letras do alfabeto Nome próprio, nome da escola, histórias Nome das profissões, histórias, músicas Histórias, nome das plantas Histórias em quadrinho, brincadeiras, nome dos brinquedos Nome dos

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO

INFORMATIVO 2015 GRUPO INFORMATIVO 2015 GRUPO 5 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 4 e 5 Anos COMPETÊNCIA CONTEÚDO

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 TURMA: Nível 3 PERÍODO: 23/02 a 22/05 DISCIPLINA/PROFESSOR/A OBJETIVO CONTEÚDOS Maria Helena Walber Criar desenhos, pinturas, modelagens, colagens a partir do próprio repertório;

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO Formação Pessoal e Social Identidade e Autonomia Posturas de Estudante Conteúdos

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL APRONIANO MARTINS DE OLIVEIRA

CENTRO EDUCACIONAL APRONIANO MARTINS DE OLIVEIRA OBJETIVOS GERAIS: Rua Emílio Castelar, 32 Fone/Fax: (0 84) 3316-9509 / 3314-0076 Mossoró/RN PROPOSTAS CURRICULARES EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma independente,

Leia mais

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE Unidade II ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Ana Lucia M. Gasbarro A formação pessoal e social da criança, áreas de conhecimento e desenvolvimento da criança Introdução A importância

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL III PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 3 ANOS Organize suas atividades de forma ordenada, dando a cada uma o seu tempo

Leia mais

Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam?

Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam? Condutas psicomotoras: brinquedos tradicionais e diversões de antigamente ainda encantam? Profª. Ms. Cláudia Yazlle Profª. Ms. Gabriela Maffei 5 e 6 de junho Objetivos da aula de hoje As crianças de 4

Leia mais

Educação Infantil e Ensino Fundamental I Roteiro de Estudos Grupo 5 Profª. Meyry Emili

Educação Infantil e Ensino Fundamental I Roteiro de Estudos Grupo 5 Profª. Meyry Emili Educação Infantil e Ensino Fundamental I Roteiro de Estudos Grupo 5 Profª. Meyry Emili DISCIPLINA CONTEÚDOS PREVISTOS PROJETOS PREVISTOS PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO IDENTIDADE E AUTONOMIA Atitudes de cooperação,

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 3 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO TÉCNICA - PEDAGÓGICA PROINFÂNCIA 2009

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO TÉCNICA - PEDAGÓGICA PROINFÂNCIA 2009 EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO INFANTIL I - CONHECENDO A SI MESMO E APRENDENDO A SE RELACIONAR Com relação à aprendizagem sobre si mesmo e sobre as relações espera-se que as crianças aprendam:

Leia mais

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL. A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades: OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL V - 2012 A prática da educação infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil NOSSA MISSÃO: Por meio da educação formar cidadãos felizes, independentes, éticos e solidários VALORES: Respeito, honestidade, boa moral

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 4

INFORMATIVO 2015 GRUPO 4 INFORMATIVO 2015 GRUPO 4 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano Com o objetivo de promover avanços no desenvolvimento dos educandos, tendo em vista a aquisição de novos conhecimentos, habilidades e a formação de atitudes e valores

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas Departamento Curricular/Ciclo: 1º Ciclo Disciplina: Expressões Artísticas e Físico-Motora Ano de escolaridade: 4º ano Ano letivo: 2015/2016 Perfil do aluno à saída do 1º ciclo: Participar na vida sala

Leia mais

Presença das artes visuais na educação infantil: idéias e práticas correntes

Presença das artes visuais na educação infantil: idéias e práticas correntes Capítulo 15 - Artes Visuais Introdução As Artes Visuais expressam, comunicam e atribuem sentido a sensações, sentimentos, pensamentos e realidade por meio da organização de linhas, formas, pontos, tanto

Leia mais

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I Departamento Pedagógico Seção de Educação Infantil AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I...a mudança da avaliação é fundamental para que deixe de atrapalhar a prática pedagógica e ajude a qualificá-la.

Leia mais

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS:

CONTEÚDO ANUAL 2016 OBJETIVOS GERAIS: CONTEÚDO ANUAL 2016 SEGMENTO: Ensino Fundamental I SÉRIE: 1º ano OBJETIVOS GERAIS: Criar condições para o desenvolvimento integral das crianças, considerando as possibilidades de aprendizagem que apresentam,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO 1º PERÍODO Prezados pais, Encaminhamos a Programação da 3ª Etapa de 2015, material que serve de apoio para o acompanhamento das habilidades que serão desenvolvidas. Lembramos que este planejamento é flexível

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE Disciplina Eixos temáticos (conteúdos) Habilidades prioritárias a serem desenvolvidas pelo educando. Matemática Natureza e Arte Ampliação do vocabulário; Coordenação motora; Linguagem

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 MATERNAL III Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Vocês estão recebendo a programação da 3ª Etapa de 2014. Este material serve

Leia mais

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social.

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social. EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio.

Composição de pequenas músicas a partir de outras já existentes e de versos; a partir de objetos, da voz, do corpo, do silêncio. MÚSICA A música é uma linguagem expressiva importante a ser incentivada desde os primeiros anos de vida. O trabalho com música na escola de Educação Infantil deve respeitar as diferenças regionais e suas

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos.

Língua Portuguesa. Expectativas de aprendizagem. Expressar oralmente seus desejos, sentimentos, idéias e pensamentos. Língua Portuguesa As crianças do 1º ano têm o direito de aprender e desenvolver competências em comunicação oral, em ler e escrever de acordo com suas hipóteses. Para isto é necessário que a escola de

Leia mais

Maternal 3 anos Educação Infantil

Maternal 3 anos Educação Infantil Maternal 3 anos Educação Infantil Eixo temático: Tema: Joca e suas aventuras As crianças, nesta fase, caracterizam-se pelo movimento e pela ação. Agem ativamente em seu entorno, acompanhando seus movimentos

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 1º ANO PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 1º ANO A verdadeira unidade entre os homens é produzida, reforçada e protegida pela comunhão no

Leia mais

O mundo da gente. Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares

O mundo da gente. Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares O mundo da gente Educação Infantil 1 (3 ou 4 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares Célia Cúnico Sandra Korso Kutzke 1 SUMÁRIO 1. Organização da coleção... 3 2.

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Disciplina: NATUREZA e SOCIEDADE Ano: INFANTIL IV Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg.

CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013. Telef: 238490000 Fax: 238490003 Av. Cidade da Covilhã Apto. 52 6290-322 Gouveia - www.abpg. CRECHE PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2012/2013 Unidade 1 Vamos à escola PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013 Unidade 2 Uma árvore de Natal muito familiar Mês: Outubro/Novembro/Dezembro Objetivos

Leia mais

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS

A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS A LINGUAGEM ESCRITA COMO UMA DAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS DA CRIANÇA Professor(a), no tema anterior, A criança de seis anos no ensino fundamental, falamos sobre quem são e como são essas crianças que ingressam

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM

EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO DE LINGUAGEM COMUNICAÇÃO FASE I FASE II ORALIDADE Transmitir recados simples. Formar frases com seqüência. Argumentar para resolver conflitos. Verbalizar suas necessidades e

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE DISCIPLINA CONTEÚDO HABILIDADES/COMPETÊNCIAS PORTUGUÊS - Construção da identidade social e do grupo; Linguagem oral Linguagem oral Desenvolver a coordenação visomotora, a criatividade

Leia mais

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo.

Plano Anual. Interação e socialização da criança no meio social familiar e escolar. Ampliação progressiva do conhecimento do mundo. Centro Educacional Mundo do Saber Maternal II Ano Letivo: 2013 Tema: A fazenda do tio Chico Professora: Heloiza Regina Gervin Plano Anual Eu sou tio Chico, um menino muito esperto e que adora brincar e

Leia mais

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos

MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos Prefeitura Municipal do Salvador Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP MARCOS DE APRENDIZAGEM EDUCAÇÃO INFANTIL 0 a 3 Anos COMPETÊNCIA CONTEÚDO

Leia mais

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA PROJETO: ARTES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL O CORPO E A MENTE EM AÇÃO LUCAS DO RIO VERDE 2009 APRESENTAÇÃO Em primeiro lugar é preciso compreender

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300 CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLÉGIO CENECISTA PADRE MANOEL GOMEZ GONZALEZ Rua Oliveira Lima, 462 - Nonoai-RS Fone: (0xx54) 3362-1300 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO. 1. Dados de identificação PLANO

Leia mais

Departamento das Educação Pré-escolar

Departamento das Educação Pré-escolar Departamento das Educação Pré-escolar A melhoria da qualidade das aprendizagens, a avaliação implica, no quadro da relação entre o jardim-de-infância, a família e a escola, uma construção partilhada que

Leia mais

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA BÁRBARA Departamento Pré-Escolar/1º Ciclo 151 956 Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar Área

Leia mais

1 o Período Educação Infantil

1 o Período Educação Infantil 1 o Período Educação Infantil Eixo temático: O tema Imaginação visa a estimular as distintas áreas de desenvolvimento integral das crianças, bem como favorecer o crescimento de suas habilidades e competências.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE TEMA: CIRCO

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE TEMA: CIRCO TEMA: CIRCO 1. ano Reconhecimento e análise de formas visuais presentes na natureza e nas diversas culturas Utilização de elementos da linguagem visual: linha, cor, forma Representação por meio de colagem,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 2ª ETAPA 1º PERÍODO DA EDUCAÇÃO INFANTIL

PROGRAMAÇÃO DA 2ª ETAPA 1º PERÍODO DA EDUCAÇÃO INFANTIL Programação da 2ª Etapa 1º Período da Educação Infantil NÃO HÁ DOENTE MAIS INCURÁVEL DO QUE AQUELE QUE NÃO RECONHECE A SUA DOENÇA. Sto. Agostinho Prezados Pais: É com a família e com a escola que a criança

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL IV - 2012 OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Os PCNs indicam como objetivos da Educação Infantil que os alunos sejam capazes de: Expressar, manifestar

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS: 1 ano Levar o estudante a realizar a escrita do próprio nome e outros nomes. Promover a escrita das letras do alfabeto. Utilizar a linguagem oral para conversar,

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA MATERNAL 3 ANOS

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA MATERNAL 3 ANOS Programação da 1ª Etapa Maternal 3 Educação Infantil PROGRAMAÇÃO O FATO DE DAR JÁ SUPÕE O MÉRITO DE RECEBER. Sto. Agostinho DA 3ª ETAPA Prezados Pais: Vocês estão recebendo a programação do trabalho pedagógico

Leia mais

O mundo da gente. Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares

O mundo da gente. Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares O mundo da gente Educação Infantil 3 (5 ou 6 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares Célia Cúnico Beatriz Müller Maria do Rocio Torres Sônia Marangon Veima Vecchiatto

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma

PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma PLANEJAMENTO ANUAL GRUPO IV (4 ANOS) Desenvolvimento físico-motor: Pula em um pé só sem perder o equilíbrio. Consegue recortar com facilidade uma figura utilizando tesoura. É possível que ainda não seja

Leia mais

EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES

EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ROMEU CORREIA EB1/JI DO FEIJÓ N.º 1 EB1/JI DE VALE FLORES EDUCAÇÃO PRÉ - ESCOLAR Ano Letivo: 2012-2013 Plano Curricular Simplificado Áreas de Conteúdo FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL Domínio

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Critérios Gerais de Avaliação Educação Pré-Escolar 2014/15 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa em cada nível de educação e

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Educação Infantil III Área de conhecimento: Linguagem Série: Infantil III Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II

MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II MOVIMENTO E CORPOREIDADE MATERNAL II Desenvolver reações físicas - rítmicas à música (palmas, marchas, etc); Representar, com movimentos corporais elementos e objetos do meio circundante; Deslocar com

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 2º PERÍODO

COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 2º PERÍODO COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 2º PERÍODO COLÉGIO MAGNUM BURITIS (31) 2138-9000 www.magnumburitis.com.br 30/09/2014 09:11 PAG. 1 Srs. pais ou responsáveis, caros

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e

Leia mais

PLANEJAMENTO FEVEREIRO/MARÇO 2014

PLANEJAMENTO FEVEREIRO/MARÇO 2014 CENTRO EDUCACIONAL DA LAGOA PLANEJAMENTO FEVEREIRO/MARÇO 2014 PROJETO VENCER OU PERDER: O desafio da vida FEVEREIRO Valor do mês - AMIZADE Sentimento fiel de afeição, simpatia, estima ou ternura entre

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III DISCIPLINA : LÍNGUA PORTUGUESA OBJETIVOS GERAIS Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85.901-150 Toledo - Paraná

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85.901-150 Toledo - Paraná Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85.901-150 Toledo - Paraná Plano de Trabalho Docente 2014 Educação Infantil Estimulação

Leia mais

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Plano de Trabalho Docente 2014 Educação Infantil Pré Escolar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO. DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO. DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016 1º PERÍODO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS JOSÉ ESTÊVÃO DEPARTAMENTO DE 1.º CICLO Planificação Anual da Disciplina de Português 3.º ano Ano Letivo de 2015/2016 Unidades/Conteúdos Tempos Oralidade -Escutar para

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 LÍNGUA PORTUGUESA Reconhecer o gênero de um texto a partir de seu contexto; Analisar textos de diferentes gêneros;

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Introdução à Comunicação Visual 40 horas Não tem Desenho I 40 horas Não

Leia mais

O mundo da gente. Educação Infantil 2 (4 ou 5 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares

O mundo da gente. Educação Infantil 2 (4 ou 5 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares O mundo da gente Educação Infantil 2 (4 ou 5 anos) Organização da coleção, conteúdos e sugestões de atividades complementares Célia Cúnico Beatriz Müller Maria do Rocio Torres Sônia Marangon Veima Vecchiatto

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal

PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal PLANIFICAÇÃO ANUAL Actividades de Enriquecimento Curricular Expressão Dramática/Teatro e Corporal Ano de escolaridade: 3.º e 4.º Ano Ano lectivo: 2011/2012 Professor/a da Disciplina:... Agrupamento/Escola:.

Leia mais

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Maria dos Prazeres Nunes 1 INTRODUÇÃO No Brasil a expansão da educação ocorre de forma lenta, mas, crescente nas últimas décadas. Com base nas determinações

Leia mais

CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamento de Vale de Ovil Escola Básica e Secundária do Vale de Ovil Código 345702 CONSELHO DE DOCENTES DO PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação é qualitativa e contínua com o objectivo de reconhecer

Leia mais

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III 1ª ETAPA COMPONENTE CURRICULAR - BRINCAR Objetos e Significados na brincadeira Participar das brincadeiras exploradas. Utilizar os brinquedos de maneira cuidadosa. Participar de jogos com ou sem a intervenção

Leia mais

Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil

Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil Programação da 2ª Etapa 2º Período Educação Infantil Prezados Pais: Este documento foi preparado com o objetivo de oferecer a vocês informações sobre o trabalho que será realizado com as crianças durante

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV ARTE

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV ARTE CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL IV ARTE OBJETIVOS GERAIS Desenvolver o pensamento artístico, estético e crítico; Estimular a percepção visual e

Leia mais

Programação da 1ª Etapa Maternal 3 anos Educação Infantil

Programação da 1ª Etapa Maternal 3 anos Educação Infantil Programação da 1ª Etapa Maternal 3 anos Educação Infantil Prezados Pais: Nunca falamos tanto em autonomia, quando tratamos da educação dos mais novos. Está muito claro para nós que o processo de construção

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO EANES LOBATO Critérios de Avaliação Educação Pré Escolar Departamento Educação Pré Escolar Ano letivo 2013/2014 A avaliação do processo permite reconhecer a pertinência e sentido

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I

PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATERNAL I SÉRIE: EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL

Leia mais

PLANEJAMENTO TURMA 3º ano DISCIPLINA CONTEÚDOS Vol. 1 e 2 Língua Portuguesa

PLANEJAMENTO TURMA 3º ano DISCIPLINA CONTEÚDOS Vol. 1 e 2 Língua Portuguesa COLÉGIO SANTA TERESINHA - CAMPO BOM Fone 3597-1215 Rua Santo Inácio de Loiola, 196 Centro Campo Bom RS. PLANEJAMENTO TURMA 3º ano DISCIPLINA CONTEÚDOS Vol. 1 e 2 Língua Portuguesa Gêneros textuais: Poemas,

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 PORTUGUÊS - 4ºANO . Interação discursiva Princípios de cortesia e cooperação Informação, explicação; pergunta. Compreensão e expressão Vocabulário: variedade e precisão Informação: essencial e acessória; implícita Facto

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL. DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III e IV ARTE

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL. DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III e IV ARTE CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN EDUCAÇÃO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III e IV ARTE OBJETIVOS GERAIS Desenvolver o pensamento artístico, estético e crítico; Estimular a percepção visual

Leia mais

Jussara / Thaís TEMA TRANSVERSAL 2016: SOMENTE UM CORAÇÃO GENEROSO PODE AMAR O PRÓXIMO SEM MEDIDA!. EVENTO / DATA COMEMORATIVA:

Jussara / Thaís TEMA TRANSVERSAL 2016: SOMENTE UM CORAÇÃO GENEROSO PODE AMAR O PRÓXIMO SEM MEDIDA!. EVENTO / DATA COMEMORATIVA: TEMA TRANSVERSAL 2016: SOMENTE UM CORAÇÃO GENEROSO PODE AMAR O PRÓXIMO SEM MEDIDA!. PROGRAMAÇÃO DA 2ª ETAPA Jussara / Thaís MATERNAL II Ter fé é acreditar naquilo que você não vê; a recompensa por essa

Leia mais

Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves

Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves TEMA : BRINCANDO E APRENDENDO NA ESCOLA Coordenadoras: Enalva de Santana Santos e Márcia Soares Ramos Alves Autora: Prof a Cássia de Fátima da S. Souza PÚBLICO ALVO Alunos de 04 anos TEMA: BRINCANDO E

Leia mais

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down

Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Propostas para melhorias da fala de crianças com síndrome de down Resumo Esse vídeo pretende oferecer instrumentos aos professores da educação infantil e do ensino fundamental para as tarefas da educação

Leia mais

13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS

13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS 13. A FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL, AS ÁREAS DE CONHECIMENTO E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA ATÉ OS 6 ANOS A importância da formação pessoal e social da criança para o seu desenvolvimento integral e para a

Leia mais

Plano de Curso INFANTIL 2

Plano de Curso INFANTIL 2 Plano de Curso INFANTIL 2 PLANO DE CURSO Série / Ano: Infantil 2 Ano Letivo: 2015 LINGUAGEM ORAL E ESCRITA Desenvolver a linguagem oral para conversar, comunicar, relatar suas vivências, expressar seus

Leia mais

I CFD. Área: ARTE Série: 6º ANO 1º TRIMESTRE ARTE VISUAL

I CFD. Área: ARTE Série: 6º ANO 1º TRIMESTRE ARTE VISUAL Série: 6º ANO 1º TRIMESTRE ARTE VISUAL. Arte Rupestre. Arte Africana. Arte Indígena Brasileira Valorizar o(s) autor (es) dos objetos culturais apreciados, conhecendo aspectos de suas principais obras;

Leia mais

ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO

ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO ARTE CIRCENSE E A EDUCAÇÃO Magali Deckert Arndt 1 Noemi Boer 2 Marjorie Dariane da Silva Machado³ Ingrid Mello 4 INTRODUÇÃO O teatro é uma das mais antigas manifestações culturais do homem e o tem acompanhado

Leia mais

Plano de Estudo 3ª Etapa

Plano de Estudo 3ª Etapa Plano de Estudo 3ª Etapa NÍVEL DE ENSINO: ENSINO FUNDAMENTAL I ANO: 1º Srs. Pais, SAÚDE E PAZ! Esse plano de estudo tem como finalidade levá-los a conhecer melhor a proposta desenvolvida no 1º ano. Nele

Leia mais

PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA

PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA ANO LETIVO 2015/ 2016 1 Índice Introdução... 3 Definindo Projeto Curricular de Jardim de Infância... 4 Projeto Curricular de Jardim de Infância MENINO DO MUNDO Intencionalidades...

Leia mais