Matemática E Extensivo V. 6

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Matemática E Extensivo V. 6"

Transcrição

1 Etensivo V. 6 Eercícios ) a) P() é sempre igual à soma dos coeficientes de P(). b) P() é sempre igual ao termo independente de P(). c) P() é a raiz de P(), pois P() =. ) D a) P() = ³ + 7. ² 7. P() = P() = b) P() = ³ + 7. ² 7. P() = + P() = c) P() = ³ + 7. ² 7. P() = P() = Com dólares é fio para min, então é termo independente. Mas pagamos dólares para cada hora e ecedemos os min, ou seja, o valor da hora etra é dado por, em que é o número de horas que ecede min. Portanto, a epressão que relaciona o valor da utilização da bicibleta é: f() = + ) V V V F (V) Para m = P() = (()² 9)³ + (() + )² + (() + 7) P() = ³ + ² + P() = grau (V) Para m = P() = (² 9)³ + ( + )² + ( + 7) P() = ³ + 6² + P() = 6² + grau (V) Para que P() tenha grau zero devemos ter P =, ou seja, (m 9) + (m + ) + (m + 7) = Daí concluímos que: m 9 = () i m+ = () ii m + 7 = ( iii) Note que não eiste m tal que satisfaça simultaneamente (i), (ii) e (iii). Portanto, P() nunca terá grau zero. (F) Como queremos somar os coeficientes, logo: m² 9 + m + + m + 7 m² + m Vamos supor que a soma dos coeficientes dê 6, logo: m² + m = 6 m² + m + = Aplicando a fórmula de Bháskara: Δ = ².. Δ = Δ = 6 Observe que Δ = 6, sendo assim a equação não possui raízes reais. Logo, a soma dos coeficientes nunca poderá ser 6. ) e ) A 6) C P() = ( ) Soma dos coeficientes: P() = (. ) P() = P() = Termo independente: P() = (. ) P() = () P() = Epressão custo da primeira empresa. P (n) = + n Epressão custo da segunda empresa. P (n) = + n Equação que torna indiferente para a prefeitura escolher uma das propostas apresentadas. P = P + n = + n. ( ) + n = + n P() = (a )³ + ( b) + (c ) Q() = ³ + ( + b) Logo: a = a = b = + b b = c = c =

2 7) a = e b = 8 P() = (a + b )² + (a b) + a b Se P() é identicamente nulo, logo todos os seus coeficientes são iguais a zero. Temos: a + b = a + b = (i) a b = (ii) Montando um sistema com (i) e (ii) e solucionando pelo método da adição, temos: a+ b= a b= a = a = a + b = + b = b = 8 8) V = ) D ) C (² + ). ( ) ( + ). (² + ) = ³ + ² ² + 8 (³ ² + + ² + ) = ³ ² (³ ² + ) = ³ ² ³ + ² + = ³ + ² + Logo, a =, b =, c = e d =. Temos que b + d = + = 6. P() P() = ³ a³ + b² + c + (a³ + b² c + ) = ³ a³ + b² + c + + a³ b² + c = ³ a³ + c = ³ Logo: a = a = e c = c = V= V= + ( + ) ( + ) ( + ) ( + ) V = V = ) 66 + Temos: P() = a + b c + = b = a + c b = + b = ) D P() = + + = P() = = P() = a² + (b + c) a ² + c + b + P() = (a )² + (b + c + c) + (a + b + ) P() = (a )² + (b + c) + (a + b + ) Como P() é idêntico a Q(), temos: a = a = a + b + = 9. + b + = b + = 9 b = b = 8 b + c = c = 8 c = c = Portanto, a + b + c = = 66 V =., V = ( + ) (,,) V = ( +. ) (,,. ) ( +. ) (,,. ) V = ( +. ) (,,. ) Segue, V = ( + ) (,,. ) V = + V = +

3 ) A P() = (a² b + c + ) P() = (a. ² b. + c + ) = (a b + c + ) = a b + c + = a b + c + = (i) P() = (a. ² b. + c + ) = (c + ) = c + = c + = c = (ii) P() = (a. ()² b. () + c + ) = (a + b + c + ) = a + b + c + = a + b + c + = (iii) ) D Substituindo (ii) em (i) e (iii): a b + c + = a b + = a b = (iv) a + b + c + = a + b + = a + b = (v) Montando um sistema linear com (iv) e (v): a b= a+ b= a = a = a b = b = b = Portanto, a + b + c = = f() = a b = b = f(8) = a b = 99 a = 99 a + 8 = 99 a = 99 8 a = a = Logo, f() = + + Então, f() = () ( ) +. + f() = 78 + f() = 78 ) D f() = ( + b)³, desenvolvendo ( + b)³: f() = ³ + b² + b² + b³ Como f() = ³ 6² + m + n, temos que: b = 6 b = b² = m. ()² = m m = b³ = n ()³ = n n = 8 Temos m = e n = 8 6) a = b = a b ( ) + ( + ) = ( ) soma de fração a ( + ) + b ( ) = ( ).( + ) ( ) a + a+ bb = ( ) ( ) (a + b) + (a b) = a+ b= a b= a = a = a + b = + b = b = 7) A = C = e B = ( ).( + ) = A B C ( ) + + ( + ) soma de fração ( ).( + ) = A.( + ) + ( B + C ).( ) ( ).( + ) A + A+ B B+ C C = ( ).( + ) ( ).( + ) = ( ) A+ B + ( C B ) + ( A C ) ( ).( + ) ( ).( + )

4 = (A + B)² + (C B) + (A C) Logo: A + B = A = B (i) C B = C = + B (ii) A C = A = C (iii) De (i) e (iii) temos que C = B. Substituindo em (ii): C = + B B = + B = B B = 8) B A = B A = A = A = C C = ( + a) ( b) + a + a + a ( b + b b ) + a + a + a + b b + b (a + b) + (a b ) + (a + b ) c Logo, a+ b= 9 a+ b= a = b () i a b = 6 a b = () ii a + b = c ( iii) Substituindo (i) em (ii), obtemos: ( b) b = 9 6b + b b = 6b = 9 6b =.( ) 6b = b = 6 b = Substituindo b = em (i), teremos: a = = 9) D Assim, a + b = c ( ) + () = c 8 + = c c = 7 Portanto, a + b c = + 7 = = + 7 = = A B C c = ( A )( ) + B( + + ) C 9C = ( + + )( ) + + A A + + B + B+ B C 9C = (A + B) + ( A + B) + ( + B) = C 9 C Daí, temos: A+ B = + C () i A + B = 9 B A = + B = C.( ) C= B ( iii) Substituindo (iii) em (i), obtemos: A + B = B A + B = ( ) A + B = Assim, A+ B = ( iv) B A = ( v) Somando (iv) e (v), obtemos: B = 6 B = 6 B = Substituindo B = em (iv), teremos: A +. ( ) = A = + A =

5 Substituindo A =, B = em (i), teremos: C =. C = 6 C = Portanto, A + B + C = + = 7 = ) 7. Correta. Usando binômio de Newton, encontramos: P() = ( + ) = Correta. Raiz = tem multiplicidade.. Correta. K() = K() = ( + ) + P ( ) ) D P () y y + 7 R() Do enunciado temos: f(g()) = r() f (f(g())) = f (r()) g() = f (r()) Vamos calcular a inversa de f(): f() = + k y = + k = y + k k = y y = k f () = k Daí, temos: g() = + 7k Queremos g(), então: + 7 k + 7 k 7 + k + k Como a solução é S = { R / }, então + k = + k = k = k = O mínimo de K() =. 8. Incorreta. P(). ( ) = ( + ). ( ) = ( ) = , que não admite termo em. ) E ) D quociente resto resto

6 ) B ( + ) ( ) = + = Segue, Logo, q() = +. quociente ) A ) B 7) C 8) B Logo, Q() = Portanto, o produto entre o maior e o menor dos coeficientes é:. = O grau do polinômio P() é: gr(p) = = Sabemos que P() = D(). Q() + R(): P() = (² + + 7). (² + ) + ( 8) P() = + ² + ³ + + 7² P() = + ³ + 8² + Logo, o coeficiente de 8² é 8. Os polinômios A() e B() têm o mesmo grau. 9) B ) B P() = (² + ). (² + ) + ( + ) P() = 6 + ² 9³ + ² + + P() = 6 9³ + ² q r resto ) D resto Portanto, r() = + 6

7 ) E Basta fazer a divisão do polinômio por Portanto, a área é dada por A() = ) D f() = f() = y A B y = y = O C ) A + k ( k) + ( k ) k = k = k = Área do trapézio AOCB. A = ( + ) 7 = = =, ) a b = ³ a² + b + = (² + ). (c + d) + resto ³ a² + b + = c³ + d² + c² + d c d ³ a² + b + = c³ + (d + c)² + (d c) d Logo: c = c = d = d = d + c = a + = a a = d c = b = b b = 7 a b = ( 7) = + 7 = 6) D + ³ + p² + q + r = (³ + ² )(a + b) + + ³ + p² + q + r = a + b³ + a³ + b² + 9a² + 9b + a + b + ³ + p² + q + r = a + (a + b)³ + (9a + b)² + (a + 9b) + b Logo: a = a + b =. + b = b = 9a + b = p = p p = 7

8 7) C Para que m + n + seja um polinômio, devemos ter r() = m + n = ( + ) ( a + b + c ) + 8) E m + n = a + b + c + a + b + c m + n = a + b + (a + c) + b + c Da igualdade de polinômios, temos: a = b = a + c = 8. + c = 8 c = 8 c = b = m m =. m = c = n n =. ( ) n = Portanto, m = e n = Logo, r() = 8 +, calculando r() temos: r() = 8. + = 6 + =. 9) a + b + c + d = + + a + + b a + ( a ) + + b a + 8+ b a a a ( 8 a ) + b a 8

9 Como a divisão é eata, temos: 8 a = 8 = a a = e b a = b. = b = 6. + c + d c + ( c+ ) + ( d) ( c+ ) + ( c + ) ( c+ ) ( c+ d) c Como o resto é igual a, temos: c = c = e c + d = + d = d =. Portanto, a + b + c + d = = ) R() = 7 Pela divisibilidade, P() = Q(). D() + R(), temos: ( ). (² + ) = Q(). (² 7 + ) + R() ( ). (² + ) = Q(). ( ). ( ) + R() ( ) 9. (² + ) = Q(). ( ) + R() Como buscamos o valor de R(), temos: ( ) 9. (² + ) = Q(). ( ) + R() 9. 7 = Q(). + R() 7 = R() ) a) Q() = 7² + + e R() = 9 b) Q() = ³ ² + 7 e R() = c) Q() = + ³ + + e R() = 7 d) Q() = ² + + e R() = 9 e) Q() = ² + e R() = a) 7 7 b) c) Q'() = + ³ +6 + dividindo por temos: Q() = + ³ + + d) 6 9 Q'() = ² + + multiplicando por temos: Q() = ² + + ) D e) 6 Q'() = + ² + multiplicando por temos: Q() = ² + ( ).( a + b + c + d ) P ( ) D ( ) Q ( ) a + (b a)³ + (c b)² + (d c) d Logo, a = b = c = d =. Temos que Q() = ³ + ² + + Q() = ()³ +()² + () + = ou Logo, Q() = ³ +² + + Q() =. ) f() = + ) E Logo, f() = + = +. y a a a 8 Conseguimos descobrir o valor de y do método, pois y. () + 8 = y =. Assim, completando o método: a a a 8 +a +a Temos:. ( + a) a = 8 + 8a a = 8 + 6a = 6a = a = Temos assim os coeficientes do divisor:,,,,8. Logo, D() = ³ ²

10 ) E 9) A m +m k 6 k 7 k 6 k 6) A 7) B Como o resto deve ser zero, temos que + m = m =. a 8+a Como P() é divisível por D(), logo o resto é zero. Temos assim que 8 + a = a = 8. p 7 +p 6 p Como P() é divisível por +, o resto é zero. Temos assim que 6 p = 6 = p p =. 8) m a a a 6 Sabemos que m =, pois m. 6 = m = 6 m =. Completando o método, e substituindo m por, temos: a +a a a +a Assim:. ( + a) a = 8 + 6a a = 8 + a = a = 6 Com esses resultados sabemos que: P() = ³ ² + 6 Q() = ³ + ² + +. Verdadeiro. P() é um polinômio de grau.. Verdadeiro. P() é divisível por, pois m =.. Verdadeiro. P() = ³ ² + 6 = 6 8. Verdadeiro. P() = ³ ² + 6 = 6 6. Verdadeiro. Q() = ³ + ² + + ) D Como P() é divisível por, o resto é zero. Temos assim que 6 k = k = 6. Se k = 6, então Q() = ² + ( k) + (7 k) Q() = ² +. Divisão de ³ + p + q por + : p q +p p+q Como o resto é, temos p + q = p + q = (i). Divisão de ³ + p + q por : p q +p +p+q ) E Como o resto é 8, temos que: + p + q = 8 p + q = 7 (ii). De (i) e (ii), temos que p = e q = 6. Sabendo que P() = D(). Q() + R(). Logo: P() = (² ). (6² + + ) + (7) = 6 ³ ² Dividindo P() por + : 6 6 Logo, o resto é igual a. i ) Q() = +. Observe que a raiz de 6i é: 6i = = 6i = i Logo: i i 6 i+

11 ) C Observação: i. i = i², mas i² =. Logo, i² =. Temos que: Q'() = ² + i 6 Q() = + i Temos que Q() = e R() =. 9 Logo, Q() = n +, mas =. Então, Q() = ) R() = n= 9 n n=. Pelo teorema do resto, = = P() = ³ +. ² +. = = ) R() = Pelo teorema do resto, + = = P() = () 6 () + ()² = = 6) Verdadeira. Pelo teorema do resto: i) = = ii) + = = De i: P() =. ³ +. ² 6 = + 6 = De ii: P = P = = Como P() =, logo P() é divisível por. Como P =, logo P() é divisível por +. 7) A 8) A 9) E 6) B 6) A Pelo teorema do resto, = = P() = a. ³. + = 7a 6 + = 7a = 7a = 9 a = Pelo teorema do resto, = = P() = P() é divisível P() = k. ³ +. ² +. + k = k k = + k = k = Pelo teorema do resto + = = P() = (² ). Q() + ( ) P() = (()² () ). Q() + (. () ) P () = ( + ). Q () + ( ) P () =. Q () + () P () = P () = P() = (² + ). (² + ) + ( + ) P() = 6 9³ + ² + Pelo teorema do resto, = = P() = ³ +. ². + P() = = f() = (² ). ( + ) + ( + k) f() = ³ ² + + k Pelo teorema do resto, = = Como f() é divisível por, então f() = : f() = f() = ³. ² + + k = + + k = + k = k =

12 6) C Pelo teorema do resto, + = = P = P =. 6) D a. 9 + a + = 9 + a + = a = + = P() = Q(). D() + R() P() = (()³. () ). D() + (. () + 8) P() = ( + ). D() + 8 P() =. D() + 8 P() = + 8 P() = 6) C Temos: = = Pelo teorema do resto, temos: P() =. + m. + = 8 + m 6 + = 8 + m = 8 m = 8 m = m = m = 6) D ERRATA: Para resolução do problema, considere o trinômio + a + b. + = = = = Pelo teorema do resto, temos: P( ) = ( ) + a( ) + b = a + b = (i) P() = + a. + b = a + b = (ii) De (i) e (ii) obtemos o seguinte sistema: + = a b (i) a+ b= (ii) Fazendo (ii) (i), obtemos: a = a = a = Substituindo a = em (ii), teremos: + b = - b = b = Portanto, a b = ( ) = + =. 66). Incorreta. ( ) =..( ) +..( ) + 6 ( ) +. ( ) + ( ) ( ) = Incorreta. P() = d = + + d = + d = d = Logo, para que = seja raiz do polinômio P() devemos ter d =.. Verdadeiro. P() = ³ + ² P() =. ³ +. ². P() = 8. Verdadeiro. P() = ³ + ² Pelo teorema do resto, + = = P() = (). () ³ +. () ². () P () = P () = 67) C 68) C Como p() é divisível por +, e +, então p() é divisível por ( + ). ( ). ( + ), que possui grau. Logo, o grau de p() é maior ou igual a. P() = (³ + ² + ). k() + (² + + 7) Pelo teorema do resto, k() =. Logo: P() = (³ +. ² + ). k() + (² + + 7) P() = ( + + ). + ( + +7) P() =. + 7 P() = 7 69) p = 7 e q = Pelo teorema do resto, = = P() = P() =. ³ + p. ² +. + q = 6 + p + + q = p + q = 8 (i)

13 7)B P() = P() =. ³ + p. ² +. + q = + p + + q = p + q = 7 (ii) De (i) e (ii), temos p = 7 e q =. p'() = p'() =. + b. + c = + b + c = b + c = (i) p'() = p'() =. () + b. () + c = b + c = b + c = (ii) De (i) e (ii), temos b = c = Vamos descobrir o valor de d: Pelo teorema do resto, = = p() = p() = ³. ². + d = + d = d = Temos assim que p() = ³ ² +. 7) ERRATA: Para resolução do eercício, considere P() = Q(), em vez de P() = Q(). P() = Q() + a. + b = + a. + b 8 + a + b = + a + b a + b a b = 8 + a + b = (i) Temos ainda: Q() = + a. + b = b = Substituindo b = em (i), teremos: a + = a = 9 a = 9 a = Logo, P() = + Q() = +. Correta. P() + Q() = P() + Q() = + + 7) D. Incorreta. Q() = + a = b = c = Δ = b ac Δ = ( ). (). Δ = 9 6 Δ = 7 < Logo, não possui raiz real.. Correta. De fato, P() =. +. P() = + P() = P() = 8. Incorreta. + = = Pelo teorema do resto, temos: P() = ( ) ( ) + ( ) P( ) = P( ) = 6. Incorreta / / / resto Como r(), então P() não é divisível por Q(). P() = Q(). ( ) + P = Q. + P = + P = (² ). P() = Q (). ( ) + k. P = Q. + k. P = + k 9. = K 9 = k

14 7) a + b = + = Do enunciado temos: P( ) = P() = 6 (teorema do resto) Temos ainda: P() = ( + )( )Q() + a + b Daí, P( ) = ( + ). ( ) Q( ) + a + b =. ( ) Q( ) + a( ) + b = a + b = (i) P() = ( + ). ( ) Q() + a + b = 6. Q() + a + b = 6 a + b = 6 (ii) De (i) e (ii) obtemos o seguinte sistema linear: + = a b () i a+ b= 6 () ii Fazendo (ii) (i), teremos: a = a = a = Substituindo a = em (i), obtemos: + b = b = Portanto, a + b = + =. 7) R() = + P() = ( ). Q() + a + b = P() = ( ). Q() + a. + b =. Q() + a + b = a + b = (i) P() = ( + ). Q() + a + b = P() = ( + ). Q() + a() + b =. Q() a + b = a + b = (ii) De (i) e (ii) temos que a = e b =. 7) C Sabendo que: P() = (² + ). (² ) + ( a + b ) R ( ) P() = ² + ³ + a + b P() = + ³ ² + ( + a) + b Pelo teorema do resto, temos = =. P() = P() = + ³. ² + ( + a). + b = + + ( + a) + b = + a + b = a + b = (i) Se R() = a + b, então R() = a + b = (ii). De (i) e (ii), temos que a =. Logo, o termo de grau é + a = + =. 76) B + m + + ( m) + + ( m ) + Logo, r() = (m ) + Para que o resto seja independente de, devemos ter: m = m = 77) V - V - V - V Verdadeira. Seja a + b um polinômio qualquer de grau. Efetuando a divisão por D(), temos: a + b a + a a a+ b resto Note que o resto é igual à soma dos coeficientes. Verdadeira. Seja P() = n k= a Pelo teorema do resto temos: = (raiz do polinômio ) P() = a + a. + + a n n P() = a k k Então podemos afirmar que o resto vai ser igual ao termo independente.

15 78) Verdadeira. Da a afirmação temos que o resto da divisão de P() por um binômio D() = é igual à soma dos coeficientes. Então R() é igual a ( n+ ), porém os coeficientes desse polinômio são os termos de uma P.A. de razão igual a. Logo: S = ( + ). = n= Verdadeira. Pelo teorema do resto: + = = Substituindo em P(), temos: 9 9 n P() =.( ) desenvolvendo n n = P( ) = 9 () + 9 () () ()9 = Note que os elementos desse somatório são os mesmos do triângulo de Pascal. E sabemos que os coeficientes binomiais equidistantes pertencentes à mesma linha possuem valores numéricos iguais, ou seja: = = =. 8 Então P() =. Logo P() é divisível por D(). P() = ³ ² Escrevendo os coeficientes em potência de, temos: P() = ³. ² ( + ) + ( ) Pelo teorema do resto, = = +. Logo: P( + ) = ( + )³. ( + )² ( + ). ( + ) + ( ) = ( + )². [ + ] 8. + = =

Matemática E Extensivo V. 6

Matemática E Extensivo V. 6 Etensivo V. 6 Eercícios ) a) P() é sempre igual à soma dos coeficientes de P(). b) P() é sempre igual ao termo independente de P(). c) P() é a raiz de P(), pois P() =. a) P() = ³ + 7. ² 7. P() = + 7 7

Leia mais

Matemática E Extensivo V. 7

Matemática E Extensivo V. 7 Matemática E Etensivo V. 7 Eercícios ) B ) A P() = ³ + a² + b é divisivel por. Pelo teorema do resto, = é raiz de P(). P() = ³ + a. ² + b a + b = Da mesma maneira, P() é divisível por. Pelo teorema do

Leia mais

Matemática E Extensivo V. 8

Matemática E Extensivo V. 8 Matemática E Etensivo V. 8 Eercícios ) 5 Sejam r, r e r 3 as raizes da equação 3 + 3 7 =. Logo r + r + r 3 = b a = ( ) = 5 ) Sejam r, r, r 3 e r as raizes da equação 3 5 3 + 8 = Logo r. r. r = c a = 3

Leia mais

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x EQUAÇÃO POLINOMIAL Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma a n x n + a n 1 x n 1 + a n 2 x n 2 +... + a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x C a incógnita e a n, a n 1,..., a

Leia mais

POLINÔMIOS. Nível Básico

POLINÔMIOS. Nível Básico POLINÔMIOS Nível Básico. (Eear 07) Considere P(x) x bx cx, tal que P() e P() 6. Assim, os valores de b e c são, respectivamente, a) e b) e c) e d) e. (Epcar (Afa) 05) Considere o polinômio a) x 0 não é

Leia mais

POLINÕMIOS E EQUAÇÕES POLINOMIAIS 2016

POLINÕMIOS E EQUAÇÕES POLINOMIAIS 2016 POLINÕMIOS E EQUAÇÕES POLINOMIAIS 06. (Unicamp 06) Considere o polinômio cúbico p() a, onde a é um número real. a) No caso em que p() 0, determine os valores de para os quais a matriz A abaio não é invertível.

Leia mais

POLINÔMIOS 1. INTRODUÇÃO Uma função é dita polinomial quando ela é expressa da seguinte forma:

POLINÔMIOS 1. INTRODUÇÃO Uma função é dita polinomial quando ela é expressa da seguinte forma: POLINÔMIOS 1. INTRODUÇÃO Uma função é dita polinomial quando ela é expressa da seguinte forma: n P(x) a a x a x... a x, onde 0 1 n Atenção! o P(0) a 0 o P(1) a a a... a 0 1 n a 0,a 1,a,...,a n :coeficientes

Leia mais

Lista de exercícios: Polinômios e Equações Algébricas Problemas Gerais Prof ºFernandinho. Questões:

Lista de exercícios: Polinômios e Equações Algébricas Problemas Gerais Prof ºFernandinho. Questões: Lista de eercícios: Polinômios e Equações Algébricas Problemas Gerais Prof ºFernandinho Questões: 0.(GV) Num polinômio P() do terceiro grau, o coeficiente de P() = 0, calcule o valor de P( ). é. Sabendo-se

Leia mais

4 de outubro de MAT140 - Cálculo I - Método de integração: Frações Parciais

4 de outubro de MAT140 - Cálculo I - Método de integração: Frações Parciais MAT140 - Cálculo I - Método de integração: Frações Parciais 4 de outubro de 2015 Iremos agora desenvolver técnicas para resolver integrais de funções racionais, conhecido como método de integração por

Leia mais

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação Polinômios 1. (Ufsc 015) Em relação à(s) proposição(ões) abaixo, é CORRETO afirmar ue: 01) Se o gráfico abaixo representa a função polinomial f, definida em por f(x) ax bx cx d, com a, b e c coeficientes

Leia mais

Função polinomial. Pré-Cálculo. Função polinomial. Função polinomial: exemplos. Humberto José Bortolossi. Parte 6. Definição

Função polinomial. Pré-Cálculo. Função polinomial. Função polinomial: exemplos. Humberto José Bortolossi. Parte 6. Definição Pré-Cálculo Humberto José Bortolossi Departamento de Matemática Aplicada Universidade Federal Fluminense Função polinomial Parte 6 Parte 6 Pré-Cálculo 1 Parte 6 Pré-Cálculo 2 Função polinomial Função polinomial:

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO ÁLGEBRA LINEAR

RACIOCÍNIO LÓGICO ÁLGEBRA LINEAR RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 11 ÁLGEBRA LINEAR I - POLINÔMIOS POLINÔMIOS E EQUAÇÕES ALGÉBRICAS 1 Definição Seja C o conjunto dos números complexos ( números da forma a + bi, onde a e b são números reais e i

Leia mais

Exercícios Variados. 8 ano/e.f.

Exercícios Variados. 8 ano/e.f. Módulo Miscelânea Eercícios Variados. 8 ano/e.f. Miscelânea. Eercícios Variados. 1 Eercícios Introdutórios Eercício 1. Um número par tem 10 algarismos e a soma desses algarismos é 8. Qual é o algarismo

Leia mais

PRODUTOS NOTÁVEIS. Duas vezes o produto do 1º pelo 2º. Quadrado do 1º termo

PRODUTOS NOTÁVEIS. Duas vezes o produto do 1º pelo 2º. Quadrado do 1º termo PRODUTOS NOTÁVEIS QUADRADO DA SOMA DE DOIS TERMOS ( + y) = + y + y Quadrado da soma de dois termos Duas vezes o produto do 1º pelo º Eemplo 1: a) ( + 3y) = +..(3y) + (3y) = + 6y + 9y. ) (7 + 1) = c) (a

Leia mais

BANCO DE EXERCÍCIOS - 24 HORAS

BANCO DE EXERCÍCIOS - 24 HORAS BANCO DE EXERCÍCIOS - HORAS 9º ANO ESPECIALIZADO/CURSO ESCOLAS TÉCNICAS E MILITARES FOLHA Nº GABARITO COMENTADO ) A função será y,5x +, onde y (preço a ser pago) está em função de x (número de quilômetros

Leia mais

Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n

Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n POLINÔMIO I 1. DEFINIÇÃO Polinômios de uma variável são expressões que podem ser escritas como soma finita de monômios do tipo : a t k k onde k, a podem ser números reais ou números complexos. Exemplos:

Leia mais

Teoremas e Propriedades Operatórias

Teoremas e Propriedades Operatórias Capítulo 10 Teoremas e Propriedades Operatórias Como vimos no capítulo anterior, mesmo que nossa habilidade no cálculo de ites seja bastante boa, utilizar diretamente a definição para calcular derivadas

Leia mais

Como a PA é decrescente, a razão é negativa. Então a PA é dada por

Como a PA é decrescente, a razão é negativa. Então a PA é dada por Detalhamento das Soluções dos Exercícios de Revisão do mestre 1) A PA será dada por Temos Então a PA será dada por:, e como o produto é 440: Como a PA é decrescente, a razão é negativa. Então a PA é dada

Leia mais

Alexandre Miranda Alves Anderson Tiago da Silva Edson José Teixeira. MAT146 - Cálculo I - Integração por Frações Parciais

Alexandre Miranda Alves Anderson Tiago da Silva Edson José Teixeira. MAT146 - Cálculo I - Integração por Frações Parciais MAT146 - Cálculo I - Integração por Frações Parciais Alexandre Miranda Alves Anderson Tiago da Silva Edson José Teixeira Iremos agora desenvolver um método para resolver integrais de funções racionais,

Leia mais

Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão à Escola de Aprendizes- Marinheiros PSAEAM

Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão à Escola de Aprendizes- Marinheiros PSAEAM Soluções das Questões de Matemática do Processo Seletivo de Admissão à Escola de Aprendizes- Marinheiros PSAEAM Questão 1 Concurso 010 Sabendo que 1 grosa é equivalente a 1 dúzias, é correto afirmar que

Leia mais

Módulo de Números Naturais. Divisibilidade e Teorema da Divisão Euclideana. 8 ano E.F.

Módulo de Números Naturais. Divisibilidade e Teorema da Divisão Euclideana. 8 ano E.F. Módulo de Números Naturais. Divisibilidade e Teorema da Divisão Euclideana. 8 ano E.F. Módulo de Números Naturais. Divisibilidade e Teorema da Divisão Euclideana. 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1.

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat - Polinômios

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat - Polinômios Exercícios de Aprofundamento 05 Mat - Polinômios. (Espcex (Aman) 05) O polinômio (x) x x deixa resto r(x). Sabendo disso, o valor numérico de r( ) é a) 0. b) 4. c) 0. d) 4. e) 0. 5 f(x) x x x, uando dividido

Leia mais

IGUALDADES EM IR IDENTIDADES NOTÁVEIS

IGUALDADES EM IR IDENTIDADES NOTÁVEIS IGUALDADES EM IR Uma relação muito importante definida em IR (conjunto dos números reais) é a relação de igualdade. Na igualdade A = B, A é o primeiro membro e B é o segundo membro. As igualdades entre

Leia mais

Módulo de Equações do Segundo Grau. Relações entre coeficientes e raízes. Nono Ano

Módulo de Equações do Segundo Grau. Relações entre coeficientes e raízes. Nono Ano Módulo de Equações do Segundo Grau Relações entre coeficientes e raízes. Nono Ano Relações entre Coeficientes e Raízes. Exercícios Introdutórios Exercício. Fazendo as operações de soma e de produto entre

Leia mais

EQUAÇÃO DO 2º GRAU. Prof. Patricia Caldana

EQUAÇÃO DO 2º GRAU. Prof. Patricia Caldana EQUAÇÃO DO 2º GRAU Prof. Patricia Caldana Uma equação é uma expressão matemática que possui em sua composição incógnitas, coeficientes, expoentes e um sinal de igualdade. As equações são caracterizadas

Leia mais

Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma:

Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma: EQUAÇÕES POLINOMIAIS. EQUAÇÃO POLINOMIAL OU ALGÉBRICA Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma: p(x) = a n x n + a n x n +a n x n +... + a x + a 0 = 0 onde

Leia mais

POLINÔMIOS. 1. Função polinomial. 2. Valor numérico. 3. Grau de um polinômio. 4. Polinômios idênticos

POLINÔMIOS. 1. Função polinomial. 2. Valor numérico. 3. Grau de um polinômio. 4. Polinômios idênticos POLINÔMIOS 1. Função polinomial É a função P() = a 0 + a 1 + a + a +... + a n n, onde a 0, a 1, a,..., a n são os coeficientes e os termos do polinômio são : a 0 ; a 1 ; a ; a ;... ; a n n. Valor numérico

Leia mais

= 2 sen(x) (cos(x) (b) (7 pontos) Pelo item anterior, temos as k desigualdades. sen 2 (2x) sen(4x) ( 3/2) 3

= 2 sen(x) (cos(x) (b) (7 pontos) Pelo item anterior, temos as k desigualdades. sen 2 (2x) sen(4x) ( 3/2) 3 Problema (a) (3 pontos) Sendo f(x) = sen 2 (x) sen(2x), uma função π-periódica, temos que f (x) = 2 sen(x) cos(x) sen(2x) + sen 2 (x) 2 cos(2x) = 2 sen(x) (cos(x) sen(2x) + sen(x) cos(2x) ) = 2 sen(x)

Leia mais

Questão 01 EB EA = EC ED. 6 x = 3. x =

Questão 01 EB EA = EC ED. 6 x = 3. x = Questão 0 Seja E um ponto eterno a uma circunferência. Os segmentos EA e ED interceptam essa circunferência nos pontos B e A, e, C e D, respectivamente. A corda AF da circunferência intercepta o segmento

Leia mais

Matemática 1 INTRODUÇÃO 1 TEOREMA DAS RAÍZES COMPLEXAS 3 TEOREMA DAS RAÍZES RACIONAIS 2 TEOREMA DAS RAÍZES IRRACIONAIS. Exercício Resolvido 2

Matemática 1 INTRODUÇÃO 1 TEOREMA DAS RAÍZES COMPLEXAS 3 TEOREMA DAS RAÍZES RACIONAIS 2 TEOREMA DAS RAÍZES IRRACIONAIS. Exercício Resolvido 2 Matemática Frente II CAPÍTULO 22 EQUAÇÕES POLINOMIAIS 1 INTRODUÇÃO Nos capítulos anteriores, durante o estudo de polinômios, já estudamos alguns teoremas que nos ajudam a encontrar as raízes de polinômios.

Leia mais

MATEMÁTICA Professores: Andrey, Cristiano e Julio

MATEMÁTICA Professores: Andrey, Cristiano e Julio MATEMÁTICA Professores: Andrey, Cristiano e Julio Questões Substituindo os valores dados na fórmula teremos: x 1 = x 0+1 = (x 0 )2 +a 2.x 0 = (2)2 +5 = 9 2.2 4 e x 2 = x 1+1 = (x 1 )2 +a = ( 9 4 )2 +5

Leia mais

Cálculo Numérico / Métodos Numéricos. Solução de equações polinomiais Briot-Ruffini-Horner

Cálculo Numérico / Métodos Numéricos. Solução de equações polinomiais Briot-Ruffini-Horner Cálculo Numérico / Métodos Numéricos Solução de equações polinomiais Briot-Ruffini-Horner Equações Polinomiais p = x + + a ( x) ao + a1 n x n Com a i R, i = 0,1,, n e a n 0 para garantir que o polinômio

Leia mais

Material Teórico - Módulo Equações do Segundo Grau. Equações de Segundo Grau: outros resultados importantes. Nono Ano do Ensino Funcamental

Material Teórico - Módulo Equações do Segundo Grau. Equações de Segundo Grau: outros resultados importantes. Nono Ano do Ensino Funcamental Material Teórico - Módulo Equações do Segundo Grau Equações de Segundo Grau: outros resultados importantes Nono Ano do Ensino Funcamental Autor: Prof. Fabrício Siqueira Benevides Revisor: Prof. Antonio

Leia mais

Gabarito. Sistemas numéricos. 1. Números naturais. 2. N. 3. Infinito. 4. Infinito. 5. Não. Contra-exemplo: número 7.

Gabarito. Sistemas numéricos. 1. Números naturais. 2. N. 3. Infinito. 4. Infinito. 5. Não. Contra-exemplo: número 7. Gabarito Sistemas numéricos. Números naturais.. N. Infinito.. Infinito. 5. Não. Contra-eemplo: número 7. 6. Não, pois sempre é possível encontrar um número maior, bastando somar mais uma unidade. 7. 0

Leia mais

18 18 = Da igualdade acima, temos: k = k+ 4 Não apresenta solução. ou. Assim: k! = 7! = Resposta: D

18 18 = Da igualdade acima, temos: k = k+ 4 Não apresenta solução. ou. Assim: k! = 7! = Resposta: D 01 18 18 = k k+ 4 Da igualdade acima, temos: k = k+ 4 Não apresenta solução. ou k + k + 4 = 18 k = 7 Assim: k! = 7! = 5040 Resposta: D 1 0 14 14 = k k 4 Da igualdade acima, temos: k = k 4 não apresenta

Leia mais

Matemática Régis Cortes EQUAÇÕES DE GRAUS

Matemática Régis Cortes EQUAÇÕES DE GRAUS EQUAÇÕES DE 1 0 E 2 0 GRAUS 1 EQUAÇÃO DO 1º GRAU As equações do primeiro grau são aquelas que podem ser representadas sob a forma ax+b=0,em que a e b são constantes reais, com a diferente de 0, e x é a

Leia mais

Erivaldo. Polinômios

Erivaldo. Polinômios Erivaldo Polinômios Polinômio ou Função Polinomial Definição: P(x) = a o + a 1.x + a 2.x 2 + a 3.x 3 +... + a n.x n a o, a 1, a 2, a 3,..., a n : Números complexos Exemplos: 1) f(x) = x 2 + 3x 7 2) P(x)

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat Log/Exp/Teo. Num.

Exercícios de Aprofundamento 2015 Mat Log/Exp/Teo. Num. Eercícios de Aprofundamento 05 Mat Log/Ep/Teo. Num.. (Ita 05) Considere as seguintes afirmações sobre números reais: I. Se a epansão decimal de é infinita e periódica, então é um número racional. II..

Leia mais

Polinômios. 1.Introdução 2.Técnicas de fatoração 3.Fatoração de polinômios de terceiro grau ou de grau superior 4.Teorema do zero racional

Polinômios. 1.Introdução 2.Técnicas de fatoração 3.Fatoração de polinômios de terceiro grau ou de grau superior 4.Teorema do zero racional UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I Polinômios Prof.:

Leia mais

Lista 1- Cálculo I Lic. - Resolução

Lista 1- Cálculo I Lic. - Resolução Lista 1- Cálculo I Lic. - Resolução Exercício 6: Uma molécula de açúcar comum (sacarose) pesa 5,7 10 - g e uma de água, 3 10-3 g. Qual das duas é mais pesada? Quantas vezes uma é mais pesada que a outra?

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE FUNÇÕES RACIONAIS

INTEGRAÇÃO DE FUNÇÕES RACIONAIS Cálculo Volume Dois - 40 INTEGRAÇÃO DE FUNÇÕES RACIONAIS Quando uma função racional da forma N()/D() for tal que o grau do polinômio do numerador for maior do que o do denominador, podemos obter sua integral

Leia mais

a) Falsa. Por exemplo, para n = 2, temos 3n = 3 2 = 6, ou seja, um número par.

a) Falsa. Por exemplo, para n = 2, temos 3n = 3 2 = 6, ou seja, um número par. Matemática Unidade I Álgebra Série - Teoria dos números 01 a) Falsa. Por exemplo, para n =, temos 3n = 3 = 6, ou seja, um número par. b) Verdadeira. Por exemplo, para n = 1, temos n = 1 =, ou seja, um

Leia mais

EQUAÇÕES POLINOMIAIS

EQUAÇÕES POLINOMIAIS EQUAÇÕES POLINOMIAIS Prof. Patricia Caldana Denominamos equações polinomiais ou algébricas, as equações da forma: P(x)=0, onde P(x) é um polinômio de grau n > 0. As raízes da equação algébrica, são as

Leia mais

Colégio Naval 2003 (prova verde)

Colégio Naval 2003 (prova verde) Colégio Naval 00 (prova verde) 01) Analise as seguintes afirmativas sobre um sistema S se duas equações do primeiro grau com duas incógnitas X e Y. I - S sempre terá ao menos uma solução, se os seus termos

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista A Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista A Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Ufv 2000) Sabendo-se que o número complexo z=1+i é raiz do polinômio p(x)=2x +2x +x+a,calcule o valor de a. 2. (Ita 2003) Sejam a, b, c e d constantes reais. Sabendo que a divisão

Leia mais

Matemática A Extensivo V. 6

Matemática A Extensivo V. 6 Etensivo V. 6 Eercícios ) C A função que descreve o custo com a primeira locadora é dada por: f () =, + em que é a quantidade de quilômetro rodado. Função que descreve o custo com a segunda locadora: f

Leia mais

Matemática A Extensivo v. 5

Matemática A Extensivo v. 5 Matemática A Etensivo v. Eercícios ) D f() ( ) f(). Portanto, f() é ímpar. Demonstrar que a função f() é bijetora, isto é, injetora e sobrejetora. Pode ser um tanto "difícil". Para resolução da questão,

Leia mais

MA14 - Unidade 1 Divisibilidade Semana de 08/08 a 14/08

MA14 - Unidade 1 Divisibilidade Semana de 08/08 a 14/08 MA14 - Unidade 1 Divisibilidade Semana de 08/08 a 14/08 Neste curso, consideraremos o conjunto dos números naturais como sendo o conjunto N = {0, 1, 2, 3,... }, denotando por N o conjunto N \ {0}. Como

Leia mais

Ficha de trabalho Decomposição e resolução de equações e inequações polinomiais

Ficha de trabalho Decomposição e resolução de equações e inequações polinomiais Ficha de trabalho Decomposição e resolução de equações e inequações polinomiais 1. Verifique, recorrendo ao algoritmo da divisão, que: 6 4 0x 54x + 3x + é divisível por x 1.. De um modo geral, que relação

Leia mais

Definição. Diremos que um número inteiro d é um divisor de outro inteiro a, se a é múltiplo de d; ou seja, se a = d c, para algum inteiro c.

Definição. Diremos que um número inteiro d é um divisor de outro inteiro a, se a é múltiplo de d; ou seja, se a = d c, para algum inteiro c. Divisores Definição. Diremos que um número inteiro d é um divisor de outro inteiro a, se a é múltiplo de d; ou seja, se a = d c, para algum inteiro c. Quando a é múltiplo de d dizemos também que a é divisível

Leia mais

4 ÁLGEBRA ELEMENTAR. 4.1 Monômios e polinômios: valor numérico e operações.

4 ÁLGEBRA ELEMENTAR. 4.1 Monômios e polinômios: valor numérico e operações. 4 ÁLGEBRA ELEMENTAR 4.1 Monômios e polinômios: valor numérico e operações. 4.1.1 - Introdução: As expressões algébricas que equacionam os problemas conduzem logicamente à sua solução são denominados polinômios

Leia mais

NÚMEROS COMPLEXOS

NÚMEROS COMPLEXOS NÚMEROS COMPLEXOS - 016 1. (EFOMM 016) O número complexo, z z (cos θ i sen θ), sendo i a unidade imaginária e 0 θ π, que satisfaz a inequação z i e que possui o menor argumento θ, é a) b) c) d) 5 5 z i

Leia mais

TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS

TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS O conjunto dos números reais,, que possui as seguintes propriedades:, possui uma relação menor ou igual, denotada por O1: Propriedade Reflexiva:

Leia mais

Exercícios sobre Polinômios

Exercícios sobre Polinômios uff Universidade Federal Fluminense Campus do Valonguinho Instituto de Matemática e Estatística Departamento de Matemática Aplicada - GMA Eercícios sobre Polinômios Prof Saponga Rua Mário Santos Braga

Leia mais

MONÔMIOS E POLINÔMIOS

MONÔMIOS E POLINÔMIOS MONÔMIOS E POLINÔMIOS Problema: Observa as figuras. 6-9 6 4 Sabendo que as figuras são equivalentes, determina as dimensões do retângulo. Resolução: Se as figuras são equivalentes significa que têm a mesma

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Teoria dos Conjuntos Prof. Dudan Matemática NÚMEROS PRIMOS Por definição, os números primos são números pertencentes ao conjunto dos números naturais não nulos, que possuem

Leia mais

Geometria Analítica. Números Reais. Faremos, neste capítulo, uma rápida apresentação dos números reais e suas propriedades, mas no sentido

Geometria Analítica. Números Reais. Faremos, neste capítulo, uma rápida apresentação dos números reais e suas propriedades, mas no sentido Módulo 2 Geometria Analítica Números Reais Conjuntos Numéricos Números naturais O conjunto 1,2,3,... é denominado conjunto dos números naturais. Números inteiros O conjunto...,3,2,1,0,1, 2,3,... é denominado

Leia mais

a) 4x 10 = 0, onde x é a incógnita e 4 é 10 são os coeficientes. b) x + 3 = 4x + 8

a) 4x 10 = 0, onde x é a incógnita e 4 é 10 são os coeficientes. b) x + 3 = 4x + 8 Equação do 1º Grau Introdução Equação é uma sentença matemática aberta epressa por uma igualdade envolvendo epressões matemáticas. Uma equação é composta por incógnitas e coeficientes (esses são conhecidos).

Leia mais

Polinómios. Integração de Fracções Racionais

Polinómios. Integração de Fracções Racionais Polinómios. Integração de Fracções Racionais Escola Superior de Tecnologia e de Gestão, Instituto Politécnico de Bragança. Mário Abrantes 2016 1 / 17 Índice de Matérias 1. Polinómios Denição Factorização

Leia mais

Conjunto dos Números Complexos

Conjunto dos Números Complexos Conjunto dos Unidade Imaginária Seja a equação: x + 0 Como sabemos, no domínio dos números reais, esta equação não possui solução, criou-se então um número cujo quadrado é. Esse número, representado pela

Leia mais

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se efetuar a divisão. Essas regras são chamadas de critérios

Leia mais

3 + =. resp: A=5/4 e B=11/4

3 + =. resp: A=5/4 e B=11/4 ESCOLA DE APLICAÇÃO DR. ALFREDO JOSÉ BALBI-UNITAU EXERCÍCIOS PARA ESTUDO DO EXAME FINAL - 3º ENSINO MÉDIO - PROF. CARLINHOS BONS ESTUDOS! ASSUNTO : POLINÔMIOS 1) Identifique as expressões abaixo que são

Leia mais

Matemática A Semiextensivo V. 2

Matemática A Semiextensivo V. 2 Semietensivo V. Eercícios 0) R = {(0, ), (, ), (, ), (8, 9)} 0) B 0) D 0) B A = {0,,,, 8} e B = {,,, 9} R = {(, ) A. B/ = + } = 0 = 0 + = B = = + = B = = + = B = = + = 7 7 B = 8 = 8 + = 9 9 B Assim R =

Leia mais

Polinômios. Acadêmica: Vanessa da Silva Pires

Polinômios. Acadêmica: Vanessa da Silva Pires Polinômios Acadêmica: Vanessa da Silva Pires Situação 01: Se você somar 1 ao produto de quatro inteiros consecutivos, o resultado sempre será um quadrado perfeito. Situação 02: Na resolução de problemas,

Leia mais

8. Calcular, para que o polinômio ( ) ( ) ( ) seja: a) do 3 grau b) do 2 grau c) 1 grau

8. Calcular, para que o polinômio ( ) ( ) ( ) seja: a) do 3 grau b) do 2 grau c) 1 grau 8. Calcular, para que o polinômio ( ) ( ) ( ) seja: a) do 3 grau b) do 2 grau c) 1 grau 9. Quais das seguintes funções são polinomiais? Justifique. a) ( ) b) ( ) c) ( ) d) ( ) e) ( ) 10. Sendo ( ), calcule:

Leia mais

36ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL 3 (Ensino Médio) GABARITO

36ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL 3 (Ensino Médio) GABARITO 6ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL (Ensino Médio) GABARITO GABARITO NÍVEL ) C 6) A ) D 6) A ) D ) A 7) A ) E 7) B ) E ) A 8) E ) B 8) E ) A ) C 9) C ) D 9) E ) B ) A 0) B ) A 0)

Leia mais

Polinômios (B) 4 (C) 2 (D) 1 3 (E). 2

Polinômios (B) 4 (C) 2 (D) 1 3 (E). 2 Polinômios. (ITA 2005) No desenvolvimento de (ax 2 2bx + c + ) 5 obtém-se um polinômio p(x) cujos coeficientes somam 32. Se 0 e são raízes de p(x), então a soma a + b + c é igual a (A) 2 (B) 4 (C) 2 (D)

Leia mais

Gabarito Final com Distribuição dos Pontos - Questão 1. (1 ponto) Assim, Logo,. Daí,. (2 pontos) Portanto, Agora, como é uma P.G. com e razão, temos:

Gabarito Final com Distribuição dos Pontos - Questão 1. (1 ponto) Assim, Logo,. Daí,. (2 pontos) Portanto, Agora, como é uma P.G. com e razão, temos: PROCESSO SELETIVO 009- Gabarito Final com Distribuição dos Pontos - Questão 1 A) De acordo com o enunciado, temos a P.A. 4. Assim, de razão r= e soma igual a () Logo,. () Daí,. Portanto, ( pontos) Agora,

Leia mais

1 Congruências e aritmética modular

1 Congruências e aritmética modular 1 Congruências e aritmética modular Vamos considerar alguns exemplos de problemas sobre números inteiros como motivação para o que se segue. 1. O que podemos dizer sobre a imagem da função f : Z Z, f(x)

Leia mais

MATEMÁTICA MÓDULO 1 TEORIA DOS NÚMEROS 1. DIVISIBILIDADE 1.1. DEFINIÇÃO 1.2. CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE

MATEMÁTICA MÓDULO 1 TEORIA DOS NÚMEROS 1. DIVISIBILIDADE 1.1. DEFINIÇÃO 1.2. CRITÉRIOS DE DIVISIBILIDADE TEORIA DOS NÚMEROS 1. DIVISIBILIDADE Neste momento inicial, nosso interesse será em determinar quando a divisão entre dois números inteiros é exata, ou seja, quando o resto da divisão é 0. Antes de mais

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M3 Determinantes. 1 O valor do determinante da matriz A 5

Matemática. Resolução das atividades complementares. M3 Determinantes. 1 O valor do determinante da matriz A 5 Resolução das atividades complementares Matemática M Determinantes p. 6 O valor do determinante da matriz A é: a) 7 c) 7 e) 0 b) 7 d) 7 A 7 Se a 7, b e c, determine A a b c. a 7 ; b ; c A a 8 () b () c

Leia mais

2 LISTA DE MATEMÁTICA

2 LISTA DE MATEMÁTICA LISTA DE MATEMÁTICA SÉRIE: º ANO TURMA: º BIMESTRE DATA: / / 011 PROFESSOR: ALUNO(A): Nº: NOTA: POLINÔMIOS I 01. (ITA-1995) A divisão de um polinômio P() por - resulta no quociente 6 + 5 + 3 e resto -7.

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Nível II Módulo I Aula 02 EQUAÇÕES Pense no seguinte problema: Uma mulher de 25 anos é casada com um homem 5 anos mais velho que ela. Qual é a soma das idades

Leia mais

PLANO DE AULA POLINÔMIOS

PLANO DE AULA POLINÔMIOS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus avançado Sombrio Curso de Licenciatura em Matemática PLANO DE AULA POLINÔMIOS 1 Identificação

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 1o Ano N o s Complexos - Equações e problemas Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Simplificando as expressões de z 1 e z, temos que: Como i 19 i + i i, vem

Leia mais

Errata da lista 1: Na página 4 (respostas), a resposta da letra e da questão 13 é {2, 3, 5, 7, 11, 13, 17} (faltou o número 17)

Errata da lista 1: Na página 4 (respostas), a resposta da letra e da questão 13 é {2, 3, 5, 7, 11, 13, 17} (faltou o número 17) Errata da lista 1: Na página 4 (respostas), a resposta da letra e da questão 13 é {2, 3, 5, 7, 11, 13, 17} (faltou o número 17) Lista 1 - Bases Matemáticas Elementos de Lógica e Linguagem Matemática 1

Leia mais

Resolução das Questões Discursivas

Resolução das Questões Discursivas COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD CONCURSO PISM III - TRIÊNIO 008-010 Prova de Matemática Resolução das Questões Discursivas São apresentadas abaixo possíveis soluções

Leia mais

Método da substituição

Método da substituição Prof. Neto Sistemas de equações do 1 grau a duas variáveis ESTUDE A PARTE TEÓRICA E RESOLVA OS EXERCÍCIOS DO FINAL DA FOLHA NO CADERNO. Introdução Alguns problemas de matemática são resolvidos a partir

Leia mais

DERIVADA. A Reta Tangente

DERIVADA. A Reta Tangente DERIVADA A Reta Tangente Seja f uma função definida numa vizinança de a. Para definir a reta tangente de uma curva = f() num ponto P(a, f(a)), consideramos um ponto vizino Q(,), em que a e traçamos a S,

Leia mais

(UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado do número complexo z = x + yi é:

(UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado do número complexo z = x + yi é: APOSTILAS (ENEM) VOLUME COMPLETO Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) 4 VOLUMES APOSTILAS IMPRESSAS E DIGITAIS Questão 1 (UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado

Leia mais

CPV 73% de aprovação na ESPM

CPV 73% de aprovação na ESPM 7% de aprovação na ESPM ESPM NOVEMBRO/007 PROVA E MATEMÁTICA. O menor número natural tal que 0800. = n 5, com n N*, é igual a: a) 745 b) 50 c) 5 d) 4050 e) 785 Temos que 0800. = n 5 4.. 5. = n 5 para que

Leia mais

Matemática Unidade I Álgebra Série 15 - Progressão geométrica. a 4 = a 1 q 3 54 = 2 q 3 q 3 = 27 q = 3. a 5 = a 1 q 4 a 5 = a 5 = 162

Matemática Unidade I Álgebra Série 15 - Progressão geométrica. a 4 = a 1 q 3 54 = 2 q 3 q 3 = 27 q = 3. a 5 = a 1 q 4 a 5 = a 5 = 162 0 a 4 = a q 3 54 = q 3 q 3 = 7 q = 3 a 5 = a q 4 a 5 = 3 4 a 5 = 6 Resposta: C 0 a 8 = a q 4 43 = 3 q6 3 5 3 = q 6 q 6 = 3 6 Como os termos são positivos, q > 0; assim: q = 3 a 5 = a q 3 a 5 = 3 33 a 5

Leia mais

Resolução prova de matemática UDESC

Resolução prova de matemática UDESC Resolução prova de matemática UDESC 009. Prof. Guilherme Sada Ramos Guiba 1. O enunciado da questão omite a palavra, mas quer dizer que 0% dos aprovados passaram somente na disciplina A, 50% passaram somente

Leia mais

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo a Chamada

Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo a Chamada Prova final de MATEMÁTICA - 3o ciclo 013-1 a Chamada Proposta de resolução 1. Como o João escolhe 1 de entre 9 bolas, o número de casos possíveis para as escolhas do João são 9. Como os números, 3, 5 e

Leia mais

Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ

Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Soluções de Questões de Matemática do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ. Questão Sistemas de Numeração No sistema de numeração de base, o numeral mais simples de é:

Leia mais

Módulo: aritmética dos restos. Divisibilidade e Resto. Tópicos Adicionais

Módulo: aritmética dos restos. Divisibilidade e Resto. Tópicos Adicionais Módulo: aritmética dos restos Divisibilidade e Resto Tópicos Adicionais Módulo: aritmética dos restos Divisibilidade e resto 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. Encontre os inteiros que, na divisão

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades Resoluções das atividades Capítulo Divisibilidade Testando seus conhecimentos (página ) a) I. divisível b) I. II. II. múltiplo III. III. divisor IV. fator IV. (0) Se forem bolas por caixa, precisará de

Leia mais

Introdução: A necessidade de ampliação dos conjuntos Numéricos. Considere incialmente o conjunto dos números naturais :

Introdução: A necessidade de ampliação dos conjuntos Numéricos. Considere incialmente o conjunto dos números naturais : Introdução: A necessidade de ampliação dos conjuntos Numéricos Considere incialmente o conjunto dos números naturais : Neste conjunto podemos resolver uma infinidade de equações do tipo A solução pertence

Leia mais

MONÓMIOS E POLINÓMIOS

MONÓMIOS E POLINÓMIOS MONÓMIOS E POLINÓMIOS POLINÓMIOS 1 6 a 3 3 7 4 y 4y 3 Eemplos de várias epressões algébricas. Uma epressão algébrica é constituída por um ou mais termos. No polinómio, às parcelas,, e y 4y 3 chamam-se

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito

MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL. ENQ Gabarito MESTRADO PROFISSIONAL EM MATEMÁTICA EM REDE NACIONAL ENQ 016. Gabarito Questão 01 [ 1,00 ] A secretaria de educação de um município recebeu uma certa quantidade de livros para distribuir entre as escolas

Leia mais

Simulado 1 Matemática IME Soluções Propostas

Simulado 1 Matemática IME Soluções Propostas Simulado 1 Matemática IME 2012 Soluções Propostas 1 Para 0, temos: para cada um dos elementos de, valores possíveis em (não precisam ser distintos entre si, apenas precisam ser pertencentes a, pois não

Leia mais

Matemática A Intensivo V. 1

Matemática A Intensivo V. 1 Intensivo V Eercícios ) V F F F F V V V ) D a) Verdadeiro Zero é elemento do conjunto {,,, 3, } b) Falso Neste caso temos {a} como subconjunto de {a, b} logo a relação correta seria a} {a, b} c) Falso

Leia mais

Matemática E Extensivo V. 8

Matemática E Extensivo V. 8 Matemática E Extensivo V. 8 Resolva Aula 9 9.) D x + x 7x 6 = x = é raiz. Aula.) x + px + = Se + i é raiz, então i também é. 5 7 6 Soma = b a = p p = + i + i p = p = Q(x) = x + 5x + Resolvendo Q(x) =,

Leia mais

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I MATEMÁTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Números reais Três noções básicas são consideradas primitivas, isto é, são aceitas sem a necessidade de definição. São elas: a) Conjunto. b) Elemento. c)

Leia mais

Aula prática Trigonometria (Resoluções)

Aula prática Trigonometria (Resoluções) Aula prática Trigonometria (Resoluções) ) Determine os valores das demais funções trigonométricas de um arco quando: Relações conhecidas: α α, tg α sec α, α tg α, α α cot gα, tgα α sec α, cot g α sec α

Leia mais

Lista de Exercícios Equações do 2º Grau

Lista de Exercícios Equações do 2º Grau Lista de Exercícios Equações do º Grau Nota: Os exercícios desta aula são referentes ao seguinte vídeo Matemática Zero. Aula Equações do Segundo Grau (Parte de ) Endereço: https://youtu.be/4r4rioccmm Gabaritos

Leia mais

Técnicas de. Integração

Técnicas de. Integração Técnicas de Capítulo 7 Integração TÉCNICAS DE INTEGRAÇÃO 7.4 Integração de Funções Racionais por Frações Parciais Nessa seção, vamos aprender como integrar funções racionais reduzindo-as a uma soma de

Leia mais

Primeira Lista de Exercícios

Primeira Lista de Exercícios Primeira Lista de Exercícios disciplina: Introdução à Teoria dos Números (ITN) curso: Licenciatura em Matemática professores: Marnei L. Mandler, Viviane M. Beuter Primeiro semestre de 2012 1. Determine

Leia mais

Notas de Aula Disciplina Matemática Tópico 02 Licenciatura em Matemática Osasco -2010

Notas de Aula Disciplina Matemática Tópico 02 Licenciatura em Matemática Osasco -2010 Notas de Aula Disciplina Matemática Tópico 0 Licenciatura em Matemática Osasco -010 Equações Polinomiais do primeiro grau Significado do termo Equação : As equações do primeiro grau são aquelas que podem

Leia mais