Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n"

Transcrição

1 POLINÔMIO I 1. DEFINIÇÃO Polinômios de uma variável são expressões que podem ser escritas como soma finita de monômios do tipo : a t k k onde k, a podem ser números reais ou números complexos. Exemplos: k a) b) c) d) 3 3t t 5t 7 é um polinômio. ( 3 1) t 7 é um polinômio t it ( i) t 5t 4 é um polinômio x x x não é um polinômio e) 1 t não é um polinômio. t. FUNÇÃO POLINOMIAL Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n p x a0 a1x a x a x x C. : p :. Onde n a0, a1, a,..., a n são números complexos chamados de coeficientes da função polinomial. se a 0, dizemos que p tem grau n. n Se α é um número complexo e p(α)=0, α é raiz de p(x). Um polinômio completo é aquele que não possui coeficientes nulos. Um polinômio completo de grau n possui n+1 termos. 1

2 3. VALOR NUMÉRICO O valor numérico de p(x) em a (a C) é a imagem de a pela função p Exemplos: P(x) =x 4 5x 3 + x x +1 P() = =1 P(x) = x 3 ix x + (3i ) P(i) = i 3 4ii i + (3i ) = 5i P(x) = x 3 +3x +x P(1) = (1) 3 +3(1) +(1) = 0 OBSERVAÇÃO (1) = a o + a 1 +a a n1 + a n é a soma dos coeficientes. P(0) = a 0 é o termo independente. 4. POLINÔMIO IDENTICAMENTE NULO Chama-se polinômio identicamente nulo o polinômio p(x) que tem todos os seus coeficientes nulos: p(x) = x + 0.x x n, isto é que assume valor zero para todos os valores de x. Indicamos por p(x) IDENTIDADE DE POLINÔMIOS Dois polinômios são ditos idênticos quando têm sempre o mesmo valor qualquer que seja o valor atribuído à variável. Quando dois polinômios são idênticos, os seus coeficientes são ordenadamente iguais. 6. RAÍZES Chamam-se raízes do polinômio P(x) os valores de x C tais que P(x) = 0. Um polinômio de grau n possui exatamente n raízes complexas. Desta forma, a quantidade de raízes reais é no máximo igual a n.

3 Exemplo: O polinômio P(x) = x x é um polinômio completo de grau e possui duas raízes reais: 1 e. 7. GRAU Dado um polinômio P(x) com pelo menos um termo de coeficiente não nulo, o grau de P, indicado por gr(p) é o maior dos expoentes da variável x nos termos com coeficientes não nulos. Se P tem todos os coeficientes nulos, não se define o grau de P. Exemplo: P(x) = x 3 x + 4x +1 gr(p) = 3 P(x) = 5x gr(p) = 1 P(x) = 7 gr(p) = 1 8. OPERAÇÕES COM POLINÔMIOS 8.1. ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO DE POLINÔMIOS A adição e a subtração de polinômios são feitas somando-se ou subtraindo-se os coeficientes dos termos de mesmo grau em todas as variáveis. Exemplos: 1) (4x 3x) (x 4x 3) = 3x + x + 3 ) (x 3 1) + (x 4 x 3 +1) = x MULTIPLICAÇÃO DE POLINÔMIOS Para multiplicar polinômios basta aplicar a distributividade da multiplicação. Exemplo 1: (x 3 +x 1)(x + x + ) = x 5 + x 4 + x 3 + x 3 + x +4x x x = x 5 + x 4 + 4x 3 + x + 3x Note que se o produto de dois polinômios é nulo, pelo menos um dos polinômios deve ser nulo. pq = 0 p = 0 ou q = 0 3

4 OBSERVAÇÃO O grau do produto é a soma dos graus dos fatores. gr(pq) = gr(p) +gr(q) 8.3. DIVISÃO DE POLINÔMIOS Dados dois polinômios P(x) e D(x), de graus p e q, respectivamente, dividir P(x) por D(x) significa é encontrar dois polinômios Q(x) e R(x), denominados quociente e resto, respectivamente, que satisfazem P(x) = D(x) Q(x) + R(x) onde o grau de R(x) deve ser menor que o grau de D(x) ou R(x) = 0. Se gr(p) gr(d), a divisão pode ser efetuada pelo seguinte algoritmo denominado Método da Chave. Ordenam-se P(x) e D(x) segundo as potências decrescentes de x, inclusive com os termos do dividendo que possuem coeficiente 0. Divide-se o primeiro termo de P(x) pelo primeiro termo de D(x), obtendo-se o primeiro termo do quociente. Multiplica-se D(x) pelo primeiro termo do quociente e subtrai-se o resultado de P(x), obtendo-se o primeiro resto parcial. Com o primeiro resto parcial e o divisor D(x) repetem-se as operações, obtendo-se o segundo termo do quociente e assim sucessivamente até se encontrar um resto de grau menor que o divisor. Exemplo: Calcular (x 3 +x -1) (x + x + ) x 3 +0x + x 1 x + x + x 3 x x x 1 x + 0x 1 x + x + x + 1 Q(x) = x 1 e R(x) = x + 1 4

5 OBSERVAÇÃO O grau do quociente é a diferença dos graus do dividendo e do divisor. gr(q) = gr(p) gr(d) No exemplo acima, o quociente tem grau 1 = 3. 5

6 EXERCÍCIOS DE COMBATE 1. Calcular a, b e c de modo que se tenha, x R, ax 4 +(b +1)x + (c 1) = x +1.. Obtenha A e B de forma que 1 A B x(x 1) x x 1 para todo x 0 e x Dividir P(x) = x 4 +x 3 +3x +4x +5 e D(x) = x (UFF 1998) Considere o polinômio A, B e C tais que A p(x) q(x) e x 1 4 x x 1 p(x) x 1 A B C x 1 x 1 x 1, x 1 e x 1. Determine o polinômio q(x) e as constantes, x 1 e x (ITA) A divisão de um polinômio P(x) por x x resulta no quociente 6x + 5x + 3 e resto 7x. O resto da divisão de P(x) por x + 1 é igual a a) 1 b) c) 3 d) 4 e) 5 6. (ESPCEX) Na divisão do polinômio 7x x 1 por x + encontrou-se o quociente 7x Qual o resto dessa divisão? 7. (AFA) Um polinômio P(x) do terceiro grau que, para todo número real, satisfaz a expressão P(x) = P(x 1) + x é: a) x 3 /3 + x / x/6 b) x 3 /3 x / + x/6 c) x 3 /3 + x / + x/6 d) x 3 /3 x / x/6 8. (ITA) Determine os valores de a e b, tais que os polinômios P(x) = x 3 ax + (3a + b)x 3b e Q(x) = x 3 (a + b)x + a sejam divisíveis por x + 1? 6

7 9. (ESCOLA NAVAL 013) Sejam 3 F(x) x ax b e G(x) x x 6 a e b números reais. Qual valor de (a b) para que a divisão F(x) G(x) a) b) 1 c) 0 d) 1 e) dois polinômios na variável real x, com seja exata? (ESPCEX 015) O polinômio f(x) x x x 1, quando dividido por q(x) x 3x deixa resto r(x). Sabendo disso, o valor numérico de r( 1) é a) 10. b) 4. c) 0. d) 4. e) Determine as constantes a, b e c na identidade: a. x 5y 3 z b. x y 5 z c. 7x 11y 3z x y 0 1. A identidade abaixo é válida para todo x real, diferente de 1. Determine o valor de a + b + c. x a b x c 3 x x x x Seja um polinômio P(x) do 6 grau, com P(0) = 1 e tal que: P(1) = P(-1) = P() = P(-) = P(-3) = P(3) =. Determine o valor de P(4). 14. (IME-01) Determine todos os números m e n para os quais o polinômio x m + a 3n x m 3n a m é divisível por x + a. P(x) = x m + a 3n. x m-3n a m, 7

8 15. (AFA 1999) O coeficiente de dividido separadamente por x 1, x a) 5 b) 10 c) 1 d) 5 3 x no polinômio e x 3 Px do terceiro grau que se anula para x 1 e tal que deixa sempre resto 0 é 16. (AFA 001) Seja P(x) um polinômio de grau 4 com coeficientes reais. Na divisão de Px por x, obtémse um quociente resto 8x 5. Se a) 0 b) 16 c) 47 d) 8 Q x e resto igual a 6. Na divisão de Q0 13 e Q1 6 P x por, então H H3 é igual a x x 1, obtém-se um quociente Hx e 17. (EN 010) Ao escrevermos são constantes reais, podemos afirmar que x Ax B Cx D x 1 a x b x c a x b x c A C vale: onde a i, b i, c i 1i e A, B, C e D a) 3 8 b) 1 c) 1 4 d) 1 8 e) 0 8

9 GABARITO 1. A igualdade se verifica x R se os polinômios forem idênticos, assim: ax 4 +(b +1)x + (c 1) x +1 a 0 b + 1 = 1 b 0 c 1 1 c. 1 A B x(x 1) x x 1 1 = A(x+1) + Bx 1 = (A+B)x + A Igualando os coeficientes temos: A = 1 A+B = 1+B = 0 B = 1 3. Supondo Q(x) = ax +b e R(x) = cx +dx +e, temos: P QD + R x 4 +x 3 +3x +4x +5 (ax +b)(x 3 +1) + (cx +dx +e) x 4 +x 3 +3x +4x +5 ax 4 +bx 3 +cx +(a +d)x +(b +e) a 1 b c 3 a d 4 d 3 b e 5 e 3 Q(x) = x + e R(x) = 3x + 3x A = 3, B = 3/ e C = 3/ 4 x x 1 3 p(x) x q(x) = x + e A = 3 x 1 x 1 3 B C x 1 x 1 x 1 3 = B(x +1) +C(x 1) 3 = (B +C)x +(B C) B C 0 B C 3 B = 3/ e C = 3/ 5. RESPOSTA: E 9

10 6. Como o grau do divisor é um, então o resto é nulo ou possui grau zero => r(x) = r 7x x 1 = (7x )(x + ) + r => 7x x 1 = 7x r => 8 + r = 1 => r = 0 7. P(x) = ax 3 + bx + cx + d P(x) P(x 1) = x => ax 3 + bx + cx + d a(x 1) 3 b(x 1) c(x 1) d = x => ax 3 + bx + cx ax 3 + 3ax 3ax + a bx + bx b cx + c = x => 3ax +(b 3a)x + (a b + c) = x Da igualdade de polinômios temos: 3a = 1 => a = 1/3 b 3a = 0 => b = 3(1/3) => b = 1/ a b + c = 0 => c = 1/ 1/3 => c = 1/6 Ou seja, P(x) = x 3 /3 + x / + x/6 + d, onde d é qualquer número real. RESPOSTA: C 8. Para que P(x) e Q(x) sejam divisíveis por x + 1 então P( 1) = 0 e Q( 1) = 0 P( 1) = 0 => 1 a 3a b 3b = 0 => 5a + 4b = 1 Q( 1) = 0 => 1 + a + b + a = 0 => 3a + b = 1 => 6a + 4b = => a = 3 e b = 9. De acordo com a divisão efetuada acima, temos: a 4 0 a 4 b 3 0 b 3 Logo, a b 1. RESPOSTA: B 10

11 x 0x x x 0x 1 x 0x 3x x 0x 3x x x 3 x x 0x 1 3 x 0x 6x 4 x 6x 3 Portanto, r(x) x 6x 3 RESPOSTA: A e r( 1) ( 1) 6( 1) Temos uma expressão do lado esquerdo da identidade, dependente das variáveis independentes x, y e z, e deve ser identicamente nulo (i.e. para qualquer sejam os valores assumidos por x, y e z, a expressão deverá se anular) a. x 5y 3 z b. x y 5 z c. 7x 11y 3z x y a. x b. x 7 c. x x 5 a. y b. y 11 c. y 3 a. z 5 b. z 3 c. z x. a b 7c 1 y. 5a b 11c z. 3a 5b 3c Temos: x. a b 7c 1 y. 5a b 11c 3a 5b 3c 0 De onde segue: a b 7c 1 0 5a b 11c 3 0 3a 5b 3c 0 Resolvendo, temos: a ; b 5; c x 4 a b. x c 1 3 x x x x x 1 b. x cx 1 x 4 x 1 a. x x x 1 1 Sabendo que -1 é raiz de x³ + 1, podemos fatorar: x³ + 1 = (x + 1). (x² - x + 1). 11

12 Voltando na expressão de identidade: 3 3 x 4 x 1 a. x x 1 b. x c. x 1 3 x 1 a. x ax a bx bx cx c 3 x x. a b x. b c a 1 a c ab0 b c a 0 1 a c 4 a 1, b 1, c a b c 13. Seja Q(x) = P(x). Sabemos que: Q(1) = Q(-1) = Q() = Q(-) = Q(-3) = Q(3) = 0 Da definição de Q(x), temos que este também é 6 grau. Além disso, conhecemos todas as raízes de Q(x), de tal forma que podemos escrever: Q x a x x x x x x a. x 1. x 4. x 9 Conhecemos a menos do valor da constante a, o polinômio P(x): P x a. x 1. x 4. x 9 Para determinar o valor de a, façamos x = 0: 1 P 0 a a 36 Com isso, podemos determinar P(4): 1 P P Para que a expressão seja um polinômio, temos as restrições m 0 (1) m m 3n 0 m 3n n () 3 Para que P(x) seja divisível por x + a P(-a) = 0 P(-a) = (-a) m + a 3n. (-a) m-3n - a m P(-a) = a m [. (-1) m + (-1) m-3n - 1] 1

13 caso a = 0 P(-a) = 0 m e n Z *, m > 0. a 0. (-1) m + (-1) m-3n 1 = 0 m é par e m é par e m 3n é ímpar n é ímpar (m 0 e n 3 m ) 15. Px 0 a x 1x x 3 Px a x 1x x 3 0 P1 a a 5 RESPOSTA: A 16. Px x Qx 6 P 6 P x x x 1 H x 8x 5 P 5H 11 6 H 3 Q0 13 P0 Q0 6 P 0 0 Q1 6 P1 1 Q1 6 P 1 0 P0 1 H H 0 5 P1 1H H 1 3 H 0 c 5 H x ax bx c H 1 a b 5 3 a b a, b 0, c 5 H 4a b 5 3 a b 4 H x x 5 H H H 3 16 RESPOSTA: B x 1 x x 1 x x 1 x x x 1 x x 1 x Ax B Cx D 4 x 1 x x 1 x x 1 13

14 3 x A C x A B C D x A C B D x B D A C 0 A B C D 1 A C 1 C A A C B D 0 B D 0 A C C, A A C C A RESPOSTA: C 14

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x EQUAÇÃO POLINOMIAL Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma a n x n + a n 1 x n 1 + a n 2 x n 2 +... + a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x C a incógnita e a n, a n 1,..., a

Leia mais

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação Polinômios 1. (Ufsc 015) Em relação à(s) proposição(ões) abaixo, é CORRETO afirmar ue: 01) Se o gráfico abaixo representa a função polinomial f, definida em por f(x) ax bx cx d, com a, b e c coeficientes

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista C Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista C Professor Marco Costa 1 1. (Fuvest 97) Suponha que o polinômio do 3 grau P(x) = x + x + mx + n, onde m e n são números reais, seja divisível por x - 1. a) Determine n em função de m. b) Determine m para que P(x) admita raiz

Leia mais

Técnicas de. Integração

Técnicas de. Integração Técnicas de Capítulo 7 Integração TÉCNICAS DE INTEGRAÇÃO 7.4 Integração de Funções Racionais por Frações Parciais Nessa seção, vamos aprender como integrar funções racionais reduzindo-as a uma soma de

Leia mais

PLANO DE AULA POLINÔMIOS

PLANO DE AULA POLINÔMIOS Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense - Campus avançado Sombrio Curso de Licenciatura em Matemática PLANO DE AULA POLINÔMIOS 1 Identificação

Leia mais

Sendo o polinômio P(x), de grau quatro e divisível por Q(x) = x 3, o resto de sua divisão por D(x) = x 5 é

Sendo o polinômio P(x), de grau quatro e divisível por Q(x) = x 3, o resto de sua divisão por D(x) = x 5 é Questão 01) O polinômio p(x) = x 3 + x 2 3ax 4a é divisível pelo polinômio q(x) = x 2 x 4. Qual o valor de a? a) a = 2 b) a = 1 c) a = 0 d) a = 1 e) a = 2 TEXTO: 1 Para fazer um estudo sobre certo polinômio

Leia mais

RACIOCÍNIO LÓGICO ÁLGEBRA LINEAR

RACIOCÍNIO LÓGICO ÁLGEBRA LINEAR RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 11 ÁLGEBRA LINEAR I - POLINÔMIOS POLINÔMIOS E EQUAÇÕES ALGÉBRICAS 1 Definição Seja C o conjunto dos números complexos ( números da forma a + bi, onde a e b são números reais e i

Leia mais

Resolução: P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i. Resolução: Resolução:

Resolução: P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i. Resolução: Resolução: EXERCÍCIOS 01. Calcule o valor numérico de P(x) = 2x 4 x 3 3x 2 + x + 5 para x = i. P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i 02. Dado o polinômio P(x) = x 3 + kx 2 2x + 5, determine

Leia mais

PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL

PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL. Introdução Considere f uma função, não constante, de uma variável real ou complexa, a equação f(x) = 0 será denominada equação de uma incógnita. EXEMPLO e x + senx

Leia mais

Raízes quadrada e cúbica de um polinômio

Raízes quadrada e cúbica de um polinômio Raízes quadrada e cúbica de um polinômio Lenimar Nunes de Andrade UFPB - João Pessoa, PB 1 de abril de 2011 1 Raiz quadrada de um polinômio Consideremos p(x) e r(x) polinômios tais que (r(x)) 2 = p(x).

Leia mais

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3 POLINÔMIOS 1. (Ueg 01) A divisão do polinômio a) x b) x + c) x 6 d) x + 6 x x 5x 6 por x 1 x é igual a:. (Espcex (Aman) 01) Os polinômios A(x) e B(x) são tais que A x B x x x x 1. Sabendo-se que 1 é raiz

Leia mais

Módulo de Equações do Segundo Grau. Equações do Segundo Grau: Resultados Básicos. Nono Ano

Módulo de Equações do Segundo Grau. Equações do Segundo Grau: Resultados Básicos. Nono Ano Módulo de Equações do Segundo Grau Equações do Segundo Grau: Resultados Básicos. Nono Ano Equações do o grau: Resultados Básicos. 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. A equação ax + bx + c = 0, com

Leia mais

. Determine os valores de P(1) e P(22).

. Determine os valores de P(1) e P(22). Resolução das atividades complementares Matemática M Polinômios p. 68 Considere o polinômio P(x) x x. Determine os valores de P() e P(). x x P() 0; P() P(x) (x x)? x (x ) x x x P()? 0 P() ()? () () 8 Seja

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Mat Polinômios e Matrizes

Exercícios de Aprofundamento Mat Polinômios e Matrizes . (Unicamp 05) Considere a matriz A A e A é invertível, então a) a e b. b) a e b 0. c) a 0 e b 0. d) a 0 e b. a 0 A, b onde a e b são números reais. Se. (Espcex (Aman) 05) O polinômio q(x) x x deixa resto

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Distribuição das 1.048 Questões do I T A 94 (8,97%) 104 (9,92%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais 23 (2, 101 (9,64%) Geo. Espacial Geo. Analítica Funções Conjuntos 31 (2,96%)

Leia mais

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se

Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se Critérios de divisibilidade Para alguns números como o dois, o três, o cinco e outros, existem regras que permitem verificar a divisibilidade sem se efetuar a divisão. Essas regras são chamadas de critérios

Leia mais

Revisão de Função. Inversa e Composta. Professor Gaspar. f : 1,,3, f(x) x 2x 2 e. g(x) x 2x 4. Para qual valor de x tem f(g(x)) g(f(x))? g(x) 2x.

Revisão de Função. Inversa e Composta. Professor Gaspar. f : 1,,3, f(x) x 2x 2 e. g(x) x 2x 4. Para qual valor de x tem f(g(x)) g(f(x))? g(x) 2x. Revisão de Função. (Espcex (Aman) 05) Considere a função bijetora f :,,, definida por f(x) x x e seja (a,b) o ponto de intersecção de f com sua inversa. O valor numérico da expressão a b é a). b) 4. c)

Leia mais

Números Primos, Fatores Primos, MDC e MMC

Números Primos, Fatores Primos, MDC e MMC Números primos são os números naturais que têm apenas dois divisores diferentes: o 1 e ele mesmo. 1) 2 tem apenas os divisores 1 e 2, portanto 2 é um número primo. 2) 17 tem apenas os divisores 1 e 17,

Leia mais

NÚMEROS COMPLEXOS

NÚMEROS COMPLEXOS NÚMEROS COMPLEXOS - 016 1. (EFOMM 016) O número complexo, z z (cos θ i sen θ), sendo i a unidade imaginária e 0 θ π, que satisfaz a inequação z i e que possui o menor argumento θ, é a) b) c) d) 5 5 z i

Leia mais

Aula 7 Lista de Exercícios de Raízes de Equações Polinomiais

Aula 7 Lista de Exercícios de Raízes de Equações Polinomiais Aula 7 Lista de Exercícios de Raízes de Equações Polinomiais Parte 1 Exercícios do Livro A Matemática do Ensino Médio Volume 3. Autores: Elon Lages Lima, Paulo Cezar Pinto Carvalho, Eduardo Wagner, Augusto

Leia mais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais

Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais Conjuntos Numéricos Conjunto dos números naturais É indicado por Subconjuntos de : N N e representado desta forma: N N 0,1,2,3,4,5,6,... - conjunto dos números naturais não nulos. P 0,2,4,6,8,... - conjunto

Leia mais

Apostila de Matemática 16 Polinômios

Apostila de Matemática 16 Polinômios Apostila de Matemática 16 Polinômios 1.0 Definições Expressão polinomial ou polinômio Expressão que obedece a esta forma: a n, a n-1, a n-2, a 2, a 1, a 0 Números complexos chamados de coeficientes. n

Leia mais

III) se deste número n subtrairmos o número 3816, obteremos um número formado pelos mesmos algarismos do número n, mas na ordem contrária.

III) se deste número n subtrairmos o número 3816, obteremos um número formado pelos mesmos algarismos do número n, mas na ordem contrária. 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Fuvest 2000) Um número inteiro positivo n de 4 algarismos decimais satisfaz às seguintes condições: I) a soma dos quadrados dos 1 e 4 algarismos é 58; II) a soma dos quadrados

Leia mais

Operações Fundamentais com Números

Operações Fundamentais com Números Capítulo 1 Operações Fundamentais com Números 1.1 QUATRO OPERAÇÕES Assim como na aritmética, quatro operações são fundamentais em álgebra: adição, subtração, multiplicação e divisão. Quando dois números

Leia mais

Matrizes - Parte II. Juliana Pimentel. juliana.pimentel. Sala Bloco A, Torre 2

Matrizes - Parte II. Juliana Pimentel.  juliana.pimentel. Sala Bloco A, Torre 2 Matrizes - Parte II Juliana Pimentel juliana.pimentel@ufabc.edu.br http://hostel.ufabc.edu.br/ juliana.pimentel Sala 507-2 - Bloco A, Torre 2 AB BA (Comutativa) Considere as matrizes [ ] [ 1 0 1 2 A =

Leia mais

25 = 5 para calcular a raiz quadrada de 25, devemos encontrar um número que

25 = 5 para calcular a raiz quadrada de 25, devemos encontrar um número que RADICIAÇÃO Provavelmente até o 8 ano, você aluno só viu o conteúdo de radiciação envolvendo A RAIZ QUADRA Para relembrar: = para calcular a raiz quadrada de, devemos encontrar um número que elevado a seja,

Leia mais

Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 4. Quarta Edição por William Stallings

Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 4. Quarta Edição por William Stallings Criptografia e Segurança de Rede Capítulo 4 Quarta Edição por William Stallings Capítulo 4 Corpos Finitos Na manhã seguinte, ao nascer o dia, Star entrou em casa, aparentemente ávida por uma lição. Eu

Leia mais

Equações de 2º grau. Denomina-se equação do 2º grau na incógnita x, toda equação da forma: IR e

Equações de 2º grau. Denomina-se equação do 2º grau na incógnita x, toda equação da forma: IR e Equações de 2º grau Definições Denomina-se equação do 2º grau na incógnita x, toda equação da forma: ax 2 + bx + c = 0; a, b, c IR e Exemplo: x 2-5x + 6 = 0 é um equação do 2º grau com a = 1, b = -5 e

Leia mais

MÓDULO 17. Radiciações e Equações. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA

MÓDULO 17. Radiciações e Equações. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias MATEMÁTICA. Mostre que MÓDULO 7 Radiciações e Equações 3 + 8 5 + 3 8 5 é múltiplo de 4. 2. a) Escreva A + B como uma soma de radicais simples. b) Escreva

Leia mais

ITA º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

ITA º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR ITA - 2006 3º DIA MATEMÁTICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Matemática Questão 01 Seja E um ponto externo a uma circunferência. Os segmentos e interceptam essa circunferência nos pontos B e A, e, C

Leia mais

o) (V) a) D (6) = 6, 3, 2, 4. a) D (220) = 220, 110, 55, 44, 22, 20, 11, 10, 5, 4, 2, 16q 1 = 18q 2 8q 1 = 9q 2 (I) 9q 1 + 9q 2 = 9 68

o) (V) a) D (6) = 6, 3, 2, 4. a) D (220) = 220, 110, 55, 44, 22, 20, 11, 10, 5, 4, 2, 16q 1 = 18q 2 8q 1 = 9q 2 (I) 9q 1 + 9q 2 = 9 68 Matemática 5 aula. DIVISIBILIDADE a) N = 0 = 8. 9. 5 =.. 5 Seja n o número de divisores positivos, n = ( + )( + )( + ) = 4 b) Se n é o número de divisores negativos, n 4. Logo, a quantidade total é 48.

Leia mais

a é sempre o coeficiente de x²; b é sempre o coeficiente de x, c é o coeficiente ou termo independente.

a é sempre o coeficiente de x²; b é sempre o coeficiente de x, c é o coeficiente ou termo independente. Definições Denomina-se equação do 2º grau na incógnita x, toda equação da forma: ax 2 + bx + c = 0; a, b, c Exemplo: x 2-5x + 6 = 0 é um equação do 2º grau com a = 1, b = -5 e c = 6. 6x 2 - x - 1 = 0 é

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - MATEMÁTICA PROJETO FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA ELEMENTAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - MATEMÁTICA PROJETO FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA ELEMENTAR UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - MATEMÁTICA PROJETO FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA ELEMENTAR Assuntos: Produtos Notáveis; Equações; Inequações; Função; Função Afim; Paridade;

Leia mais

Aula 13 de Bases Matemáticas

Aula 13 de Bases Matemáticas Aula 3 de Bases Matemáticas Rodrigo Hausen Versão: 8 de julho de 206 Catálogo de Funções Reais No estudo de unções é extremamente útil conhecer as propriedades e gráicos de algumas unções reais. Função

Leia mais

MATRIZES E SISTEMAS LINEARES 2016

MATRIZES E SISTEMAS LINEARES 2016 1. (Fuvest 016) Uma dieta de emagrecimento atribui a cada alimento um certo número de pontos, que equivale ao valor calórico do alimento ao ser ingerido. Assim, por exemplo, as combinações abaixo somam,

Leia mais

é uma proposição verdadeira. tal que: 2 n N k, Φ(n) = Φ(n + 1) é uma proposição verdadeira. com n N k, tal que:

é uma proposição verdadeira. tal que: 2 n N k, Φ(n) = Φ(n + 1) é uma proposição verdadeira. com n N k, tal que: Matemática Discreta 2008/09 Vítor Hugo Fernandes Departamento de Matemática FCT/UNL Axioma (Princípio da Boa Ordenação dos Números Naturais) O conjunto parcialmente (totalmente) ordenado (N, ), em que

Leia mais

TEORIA DOS NÚMEROS : MMC E MDC

TEORIA DOS NÚMEROS : MMC E MDC 1. (Col. Naval 016) Sejam x e y números reais tais que xy 3. Sendo assim, o valor mínimo de 8 8 x y é a) múltiplo de 18. b) um número primo. c) divisível por 5. d) divisível por 13. e) par maior que 300..

Leia mais

Revisão para a Bimestral 8º ano

Revisão para a Bimestral 8º ano Revisão para a Bimestral 8º ano 1- Quadrado da soma de dois termos Observe: (a + b)² = ( a + b). (a + b) = a² + ab+ ab + b² = a² + 2ab + b² Conclusão: (primeiro termo)² + 2.(primeiro termo). (segundo termo)

Leia mais

Determinar a derivada resultante do produto de duas funções utilizando a regra do produto. Aplicar a Derivada para Determinação de Máximos e Mínimos.

Determinar a derivada resultante do produto de duas funções utilizando a regra do produto. Aplicar a Derivada para Determinação de Máximos e Mínimos. MATEMÁTICA PARA NEGÓCIOS - GST1075 Semana Aula: 4 Regras de derivação Tema Regras de derivação Palavras-chave Derivada Objetivos Ao final desta aula, o aluno deverá ser capaz de: Verificar a derivada de

Leia mais

O uso de letras na linguagem matemática

O uso de letras na linguagem matemática O uso de letras na linguagem matemática Vimos que a linguagem matemática utiliza letras para representar propriedades, como por exemplo a propriedade distributiva: a(b + c) = ab + ac De fato as letras

Leia mais

Parte 2. Polinômios sobre domínios e corpos

Parte 2. Polinômios sobre domínios e corpos Parte Polinômios sobre domínios e corpos Pressupomos que o estudante tenha familiaridade com os anéis comutativos com unidade, em particular com domínios e corpos. Alguns exemplos importantes são Z Q R

Leia mais

AV1 - MA UMA SOLUÇÃO. d b =. 3q 2 = 2p 2,

AV1 - MA UMA SOLUÇÃO. d b =. 3q 2 = 2p 2, AV1 - MA 11-01 Questão 1. Prove que se a, b, c e d são números racionais tais que a + b 3 = c + d 3 então a = c e b = d. A igualdade a + b 3 = c + d 3 implica que (a c) = (d b) 3. Suponha que tenhamos

Leia mais

Matemática 2 aula 11 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS POLINÔMIOS I. P(x) = 4x (x 1) + (x 1)

Matemática 2 aula 11 COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA COMENTÁRIOS ATIVIDADES PROPOSTAS POLINÔMIOS I. P(x) = 4x (x 1) + (x 1) Matemática aula POLINÔMIOS I. COMENTÁRIOS ATIVIDADES PARA SALA b a P() b P() + + Calculando P (), temos: b a P() b b + b + a ab b a P () b + ( ab) + b + a b Se P () P (), podemos observar que: b + ( ab)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CÁLCULO L NOTAS DA VIGÉSIMA PRIMEIRA AULA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Resumo. Nesta aula, abordaremos a técnica de integração conhecida como frações parciais. Esta técnica pode ser utilizada para

Leia mais

21- EXERCÍCIOS FUNÇÕES DO SEGUNDO GRAU

21- EXERCÍCIOS FUNÇÕES DO SEGUNDO GRAU 1 21- EXERCÍCIOS FUNÇÕES DO SEGUNDO GRAU 1. O gráfico do trinômio y = ax 2 + bx + c. Qual a afirmativa errada? a) se a > 0 a parábola possui concavidade para cima b) se b 2 4ac > 0 o trinômio possui duas

Leia mais

Aula 03: Potenciação, Radiciação, Expressões Algébricas, Fatoração e Produtos Notáveis.

Aula 03: Potenciação, Radiciação, Expressões Algébricas, Fatoração e Produtos Notáveis. Aula 03: Potenciação, Radiciação, Expressões Algébricas, Fatoração e Produtos Notáveis. GST1073 Fundamentos de Matemática Fundamentos de Matemática Aula 3 - Potenciação, Radiciação, Expressões Algébricas,

Leia mais

Exemplos: a) b) c)

Exemplos: a) b) c) Expressões Numéricas são sentenças matemáticas que aparecem dois ou mais números relacionados por sinais de operações. Veremos primeiramente expressões numéricas envolvendo adição e subtração. Exemplos:

Leia mais

XIX Semana Olímpica de Matemática. Nível 3. Polinômios em Z[x] Matheus Secco

XIX Semana Olímpica de Matemática. Nível 3. Polinômios em Z[x] Matheus Secco XIX Semana Olímpica de Matemática Nível 3 Polinômios em Z[x] Matheus Secco O projeto da XIX Semana Olímpica de Matemática foi patrocinado por: Polinômios em Z[x] N3 Professor Matheus Secco 1 Ferramentas

Leia mais

CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME 1

CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME 1 CURSO ANUAL DE MATEMÁTICA VOLUME ) SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL O sistema de numeração que usamos é o sistema de numeração decimal, pelo fato de contarmos os elementos em grupos de dez. Dezenas cada grupo

Leia mais

Chama-se conjunto dos números naturais símbolo N o conjunto formado pelos números. OBS: De um modo geral, se A é um conjunto numérico qualquer, tem-se

Chama-se conjunto dos números naturais símbolo N o conjunto formado pelos números. OBS: De um modo geral, se A é um conjunto numérico qualquer, tem-se UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE MATEMÁTICA Conjuntos Numéricos Prof.:

Leia mais

Decomposição de um número composto. Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: = 2 2 X 3 X 5 X 7

Decomposição de um número composto. Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: = 2 2 X 3 X 5 X 7 Decomposição de um número composto Todo número composto pode ser decomposto em fatores primos Ex: 420 2 210 2 105 3 35 5 7 7 1 420= 2 2 X 3 X 5 X 7 Determinação do número de divisores de um número natural

Leia mais

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2

EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 AULA 6 EXPRESSÕES ARITMÉTICAS PARTE 2 6.1 Operadores aritméticos sobre os reais Como vimos na aula anterior, os operadores aritméticos definem as operações aritméticas que podem ser realizadas sobre os

Leia mais

Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos.

Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos. Conjuntos Numéricos Conjunto Definimos como conjunto uma coleção qualquer de elementos. Exemplos: Conjunto dos números naturais pares; Conjunto formado por meninas da 6ª série do ensino fundamental de

Leia mais

EQUAÇÕES BIQUADRADAS

EQUAÇÕES BIQUADRADAS EQUAÇÕES BIQUADRADAS Acredito que só pelo nome dar pra você ter uma idéia de como seja uma equação biquadrada, Se um time é campeão duas vezes, dizemos ele é bicampeão, se uma equação é do grau quando

Leia mais

Inequação do Segundo Grau

Inequação do Segundo Grau CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.2 Inequação do Segundo Grau Vitor Bruno Santos Pereira - Engenharia Civil Na aula de hoje... Introdução e Exemplos de Inequação do Segundo Grau; Solucionando

Leia mais

a) 10 b) 7 c) 0 d) 3 e) 4 6. (G1 - cftmg 2013) A soma das raízes da equação a) 7. b) 4. c) 3. d) 5.

a) 10 b) 7 c) 0 d) 3 e) 4 6. (G1 - cftmg 2013) A soma das raízes da equação a) 7. b) 4. c) 3. d) 5. Equações Modulares 1. (Espcex (Aman) 015) O número de soluções da equação 1 x x = x, no conjunto, é a) 1. b). c). d) 4. e) 5.. (Ufsc 014) Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). x 1 01) O domínio da

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET  RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05 RACIOCÍNIO LÓGICO AULA 05 NÚMEROS NATURAIS O sistema aceito, universalmente, e utilizado é o sistema decimal, e o registro é o indo-arábico. A contagem que fazemos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, e assim

Leia mais

Pré-Cálculo. Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega. FURG - Universidade Federal de Rio Grande

Pré-Cálculo. Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega. FURG - Universidade Federal de Rio Grande Pré-Cálculo Camila Perraro Sehn Eduardo de Sá Bueno Nóbrega Projeto Pré-Cálculo Este projeto consiste na formulação de uma apostila contendo os principais assuntos trabalhados na disciplina de Matemática

Leia mais

Modelos Matemáticos: Uma Lista de Funções Essenciais

Modelos Matemáticos: Uma Lista de Funções Essenciais Modelos Matemáticos: Uma Lista de Funções Essenciais Campus Francisco Beltrão Disciplina: Professor: Jonas Joacir Radtke Um modelo matemático é a descrição matemática de um fenômeno do mundo real, como

Leia mais

PROFMAT P1 MA

PROFMAT P1 MA PROFMAT P1 MA 11 011 Questão 1. Um pequeno barco a vela, com 7 tripulantes, deve atravessar o oceano em 4 dias. Seu suprimento de água potável permite a cada pessoa dispor de 3,5 litros de água por dia

Leia mais

Curso Turno Disciplina Carga Horária Licenciatura Plena em Noturno Matemática Elementar I 60h

Curso Turno Disciplina Carga Horária Licenciatura Plena em Noturno Matemática Elementar I 60h 1 Curso Turno Disciplina Carga Horária Licenciatura Plena em Noturno Matemática Elementar I 60h Matemática Aula Período Data Coordenador 3.1 1. a 06/06/2006 (terça feira) Tempo Estratégia Descrição (Arte)

Leia mais

Este material é apenas um resumo de parte do conteúdo da disciplina.

Este material é apenas um resumo de parte do conteúdo da disciplina. Aviso Este material é apenas um resumo de parte do conteúdo da disciplina. O material completo a ser estudado encontra-se no Capítulo 11 - Seção 1.3 do livro texto da disciplina: Aritmética, A. Hefez,

Leia mais

OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS

OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS Sumário OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS... 2 Adição e Subtração com Números Racionais... 2 OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS NA FORMA DECIMAL... 4 Comparação de números racionais na forma decimal... 4 Adição

Leia mais

ALUNO(A): Prof.: André Luiz Acesse: 02/05/2012

ALUNO(A): Prof.: André Luiz Acesse:  02/05/2012 1. FUNÇÃO 1.1. DEFINIÇÃO Uma função é um conjunto de pares ordenados de números (x,y) no qual duas duplas ordenadas distintas não podem ter o mesmo primeiro número, ou seja, garante que y seja único para

Leia mais

Nivelamento Matemática Básica

Nivelamento Matemática Básica Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga Av. Dr. Flávio Henrique Lemos, 8 Portal Itamaracá Taquaritinga/SP CEP 900-000 fone (6) -0 Nivelamento Matemática Básica ELIAMAR FRANCELINO DO PRADO Taquaritinga

Leia mais

Generalizações do Teorema de Wedderburn-Malcev e PI-álgebras. Silvia Gonçalves Santos

Generalizações do Teorema de Wedderburn-Malcev e PI-álgebras. Silvia Gonçalves Santos Generalizações do Teorema de Wedderburn-Malcev e PI-álgebras Silvia Gonçalves Santos Definição 1 Seja R um anel com unidade. O radical de Jacobson de R, denotado por J(R), é o ideal (à esquerda) dado pela

Leia mais

Exercícios. setor Aula 39 DETERMINANTES (DE ORDENS 1, 2 E 3) = Resposta: 6. = sen 2 x + cos 2 x Resposta: 1

Exercícios. setor Aula 39 DETERMINANTES (DE ORDENS 1, 2 E 3) = Resposta: 6. = sen 2 x + cos 2 x Resposta: 1 setor 0 00508 Aula 39 ETERMINANTES (E ORENS, E 3) A toda matriz quadrada A de ordem n é associado um único número, chamado de determinante de A e denotado, indiferentemente, por det(a) ou por A. ETERMINANTES

Leia mais

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Mirandela Instituto Politécnico de Bragança. Licenciatura em Marketing. Unidade Curricular: Matemática

Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Mirandela Instituto Politécnico de Bragança. Licenciatura em Marketing. Unidade Curricular: Matemática Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Mirandela Instituto Politécnico de Bragança Licenciatura em Marketing Unidade Curricular: Matemática 2007 / 2008 1 Definir um conjunto Diz-se que um conjunto A

Leia mais

Determinantes. Matemática Prof. Mauricio José

Determinantes. Matemática Prof. Mauricio José Determinantes Matemática Prof. Mauricio José Determinantes Definição e Conceito Matriz de ordem 1 Dizemos que um determinante é um resultado (numérico) de operações que são realizadas em uma matriz quadrada.

Leia mais

Sociedade Brasileira de Matemática Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional

Sociedade Brasileira de Matemática Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional Sociedade Brasileira de Matemática Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional MA11 Números e Funções Reais Avaliação 2 GABARITO 22 de junho de 201 1. Em cada um dos itens abaixo, dê, se possível,

Leia mais

Matemática A Extensivo V. 3

Matemática A Extensivo V. 3 Extensivo V. Exercícios 01) 01. Falso. Substitua a e b por e, respectivamente. ( + ) = + 9+ 16 = 7 = 7 = 7 (falso) Como a equação já não vale para esses números, não vale para todos os reais. 0. Verdadeiro.

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Matemática Equações e Inequações Modulares e Quadráticas 2

Exercícios de Aprofundamento Matemática Equações e Inequações Modulares e Quadráticas 2 1. (Mackenzie 1996) A soma dos valores inteiros pertencentes ao domínio da função real definida por f(x) = x / x 3x a) 1. b). c) 3. d) - 1. e) -. é:. (Mackenzie 1996) Na desigualdade ser: (x 1) + x > k,

Leia mais

FRAÇÕES. O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro.

FRAÇÕES. O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro. FRAÇÕES O QUE É UMA FRAÇÃO? Fração é um número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade ou um inteiro. Assim, por exemplo, se tivermos uma pizza inteira e a dividimos em quatro

Leia mais

Equipe de Matemática. Matemática. Divisibilidade

Equipe de Matemática. Matemática. Divisibilidade Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 1B Ensino Médio Equipe de Matemática Data: Matemática Divisibilidade Divisores de um número natural são todos os números naturais que ao dividirem tal número, resultarão

Leia mais

Recorrências - Parte I

Recorrências - Parte I Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Álgebra - Nível Prof. Marcelo Mendes Aula 4 Recorrências - Parte I Na aula anterior, vimos alguns exemplos de sequências. Em alguns deles, os termos são dados em

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL GIRASSOL TD de Matemática Prof.: Tiago Rodrigues

CENTRO EDUCACIONAL GIRASSOL TD de Matemática Prof.: Tiago Rodrigues CENTRO EUCACIONAL GIRASSOL T de Matemática Prof.: Tiago Rodrigues proftiagorodrigues@gmail.com IVISIBILIAE E RESTO. Introdução O assunto divisibilidade no Conjunto dos Inteiros ( ) é extremamente importante

Leia mais

Aula de Polinómios. Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra. Departamento de Matemática. Ensino da Matemática I

Aula de Polinómios. Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra. Departamento de Matemática. Ensino da Matemática I Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra Departamento de Matemática Aula de Polinómios Ensino da Matemática I Professora: Helena Albuquerque (lena@mat.uc.pt) Autor: Tânia Isabel Duarte

Leia mais

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados.

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados. Conjuntos Numéricos INTRODUÇÃO Conjuntos: São agrupamentos de elementos com algumas características comuns. Ex.: Conjunto de casas, conjunto de alunos, conjunto de números. Alguns termos: Pertinência Igualdade

Leia mais

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas.

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas. Definição Uma matriz do tipo m n (lê-se m por n), com m e n, sendo m e n números inteiros, é uma tabela formada por m n elementos dispostos em m linhas e n colunas. Estes elementos podem estar entre parênteses

Leia mais

Matemática Conjuntos - Teoria

Matemática Conjuntos - Teoria Matemática Conjuntos - Teoria 1 - Conjunto: Conceito primitivo; não necessita, portanto, de definição. Exemplo: conjunto dos números pares positivos: P = {2,4,6,8,10,12,... }. Esta forma de representar

Leia mais

Exponencial de uma matriz

Exponencial de uma matriz Exponencial de uma matriz Ulysses Sodré Londrina-PR, 21 de Agosto de 2001; Arquivo: expa.tex Conteúdo 1 Introdução à exponencial de uma matriz 2 2 Polinômio característico, autovalores e autovetores 2

Leia mais

Álgebra Linear Exercícios Resolvidos

Álgebra Linear Exercícios Resolvidos Álgebra Linear Exercícios Resolvidos Agosto de 001 Sumário 1 Exercícios Resolvidos Uma Revisão 5 Mais Exercícios Resolvidos Sobre Transformações Lineares 13 3 4 SUMA RIO Capítulo 1 Exercícios Resolvidos

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades

Seu pé direito nas melhores Faculdades 10 Insper 01/11/009 Seu pé direito nas melhores Faculdades análise quantitativa 40. No campeonato brasileiro de futebol, cada equipe realiza 38 jogos, recebendo, em cada partida, 3 pontos em caso de vitória,

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

... Onde usar os conhecimentos os sobre s?...

... Onde usar os conhecimentos os sobre s?... Manual de IV Matemática SEQÜÊNCIA OU SUCESSÃO Por que aprender Progr ogressõe ssões? s?... O estudo das Progressões é uma ferramenta que nos ajuda a entender fenômenos e fatos do cotidiano, desde situações

Leia mais

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 1 Grau. Rafael Carvalho - Engenharia Civil

CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA Função do 1 Grau. Rafael Carvalho - Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 06. Função do Grau Rafael Carvalho - Engenharia Civil Equações do primeiro grau Equação é toda sentença matemática aberta que exprime uma relação de igualdade.

Leia mais

QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS

QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS LENIMAR NUNES DE ANDRADE INTRODUÇÃO À ÁLGEBRA: QUESTÕES COMENTADAS E RESOLVIDAS 1 a edição ISBN 978-85-917238-0-5 João Pessoa Edição do Autor 2014 Prefácio Este texto foi elaborado para a disciplina Introdução

Leia mais

Fatorando o número 50 em fatores primos, obtemos a seguinte representação: = 50

Fatorando o número 50 em fatores primos, obtemos a seguinte representação: = 50 FATORAÇÃO DE EXPRESSÃO ALGÉBRICA Fatorar consiste em representar determinado número de outra maneira, utilizando a multiplicação. A fatoração ajuda a escrever um número ou uma expressão algébrica como

Leia mais

Exame de Acesso ACFES Maiores de 23; Acesso Específico. Matemática. PROVA MODELO - proposta de resolução

Exame de Acesso ACFES Maiores de 23; Acesso Específico. Matemática. PROVA MODELO - proposta de resolução Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Exame de Acesso ACFES Maiores de 23; Acesso Específico Matemática PROVA MODELO - proposta de resolução - INSTRUÇÕES - Deverá responder à prova na folha

Leia mais

Ex 4.3 O anel é construído pelos polinômios S 1 1 S 2. x S 3. x 1 S 4. x 2 S 5. x 2 1 S 6. x 2 x S 7. x 2 x 1 S 8. x 3 S 9

Ex 4.3 O anel é construído pelos polinômios S 1 1 S 2. x S 3. x 1 S 4. x 2 S 5. x 2 1 S 6. x 2 x S 7. x 2 x 1 S 8. x 3 S 9 Ex. 4.1 As palavras código são c 0 = [0 0 0 0 0 0 0], c 1 = [0 0 0 1 1 0 1], c 2 = [0 0 1 1 0 1 0], c 3 = [0 0 1 0 1 1 1], c 4 = [0 1 1 0 1 0 0], c 5 = [0 1 1 1 0 0 1], c 6 = [0 1 0 1 1 1 0], c 7 = [0

Leia mais

QUESTÃO 18 Observe o paralelepípedo reto retângulo representado na figura:

QUESTÃO 18 Observe o paralelepípedo reto retângulo representado na figura: Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 03 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 6 (OBMEP) Se dividirmos um cubo de m de aresta em

Leia mais

MATEMÁTICA II. Aula 11. 3º Bimestre. Matrizes Professor Luciano Nóbrega

MATEMÁTICA II. Aula 11. 3º Bimestre. Matrizes Professor Luciano Nóbrega 1 MATEMÁTICA II Aula 11 Matrizes Professor Luciano Nóbrega º Bimestre MATRIZES _ INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO Uma matriz é uma tabela com m linhas e n colunas que contém m. n elementos. EXEMPLO: Ângulo 0º 45º

Leia mais

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC

FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC PROJETO KALI MATEMÁTICA A AULA 0 FATORAÇÃO, SIMPLIFICAÇÃO DE RAÍZES EXATAS E MMC Introdução Hoje iniciaremos o estudo de alguns assuntos extremamente importantes para uma maior compreensão no ensino da

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Mat Sistemas Lineares

Exercícios de Aprofundamento Mat Sistemas Lineares 1. (Unesp 013) Uma coleção de artrópodes é formada por 36 exemplares, todos eles íntegros e que somam, no total da coleção, 113 pares de patas articuladas. Na coleção não há exemplares das classes às quais

Leia mais

ADIÇÃO mesma natureza homogêneas Como fazer Exemplo heterogêneas Como fazer Exemplo

ADIÇÃO mesma natureza homogêneas Como fazer Exemplo heterogêneas Como fazer Exemplo ADIÇÃO É a operação que tem por fim determinar uma fração que contenha todas as unidades e partes de unidades de várias parcelas de mesma natureza. Entende-se por mesma natureza as frações que exprimem

Leia mais

Adição de números decimais

Adição de números decimais NÚMEROS DECIMAIS O número decimal tem sempre uma virgula que divide o número decimal em duas partes: Parte inteira (antes da virgula) e parte decimal (depois da virgula). Ex: 3,5 parte inteira 3 e parte

Leia mais

IFSP - EAD _nº 5 FUNÇÃO POLINOMIAL DE PRIMEIRO GRAU, OU FUNÇÃO DE PRIMEIRO GRAU :

IFSP - EAD _nº 5 FUNÇÃO POLINOMIAL DE PRIMEIRO GRAU, OU FUNÇÃO DE PRIMEIRO GRAU : IFSP - EAD _nº 5 FUNÇÕES CONSTANTE, DE PRIMEIRO E DE SEGUNDO GRAUS. DEFINIÇÕES : FUNÇÃO CONSTANTE : Uma função f: R R é chamada constante se puder ser escrita na forma y = f() = a, onde a é um número real

Leia mais

ÁLGEBRA. Aula 5 _ Função Polinomial do 1º Grau Professor Luciano Nóbrega. Maria Auxiliadora

ÁLGEBRA. Aula 5 _ Função Polinomial do 1º Grau Professor Luciano Nóbrega. Maria Auxiliadora 1 ÁLGEBRA Aula 5 _ Função Polinomial do 1º Grau Professor Luciano Nóbrega Maria Auxiliadora 2 FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU Uma função polinomial do 1º grau (ou simplesmente, função do 1º grau) é uma relação

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA. Matrizes

Equipe de Matemática MATEMÁTICA. Matrizes Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 14B Ensino Médio Equipe de Matemática Data: MATEMÁTICA Matrizes Introdução O crescente uso dos computadores tem feito com que a teoria das matrizes seja cada vez mais

Leia mais

A derivada da função inversa, o Teorema do Valor Médio e Máximos e Mínimos - Aula 18

A derivada da função inversa, o Teorema do Valor Médio e Máximos e Mínimos - Aula 18 A derivada da função inversa, o Teorema do Valor Médio e - Aula 18 Alexandre Nolasco de Carvalho Universidade de São Paulo São Carlos SP, Brazil 10 de Abril de 2014 Primeiro Semestre de 2014 Turma 2014106

Leia mais