Sumário do Resultado 4T16

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário do Resultado 4T16"

Transcrição

1 Sumário do Resultado Lucro Líquido Ajustado de R$ 7,2 bilhões O Banco do Brasil registrou Lucro Líquido Ajustado de R$ 7,2 bilhões em 2016, impactado principalmente pelo aumento da despesa de provisão. Tabela 1. Resultado R$ milhões 4T15 3T16 4T16 s/4t15 s/3t s/2015 Rec. Oper. Totais (Produto Bancário) ,3 1, ,4 Receitas Operacionais ,0 2, ,8 Margem Financeira Bruta ,5 1, ,0 Rendas de Tarifas ,3 5, ,8 Res. de Part. em Coligadas e Controladas ,0 4, ,5 Outras Receitas Operacionais (24,0) (5,0) (3,2) Previ - Plano de Benefícios 1 40 (141) (141) 0,0 (0,0) 358 (389) 0,0 Previ - Atualização de Fundo Utilização (57,2) (28,7) (21,9) Despesas Operacionais Totais (13.700) (13.655) (14.262) 4,1 4,4 (49.350) (53.991) 9,4 Despesas Administrativas (8.480) (8.419) (8.617) 1,6 2,3 (31.709) (32.817) 3,5 Despesas de Pessoal (5.031) (5.283) (5.210) 3,6 (1,4) (19.296) (20.238) 4,9 Outras Despesas Administrativas (3.449) (3.137) (3.406) (1,2) 8,6 (12.413) (12.579) 1,3 Risco Legal (905) (629) (748) (17,4) 18,9 (1.966) (2.747) 39,7 Outras Despesas Tributárias (130) (121) (96) (26,1) (20,7) (467) (426) (8,9) Despesas Tributárias s/ Faturamento (1.167) (1.274) (1.327) 13,8 4,2 (4.322) (5.116) 18,4 Outras Despesas Operacionais (3.018) (3.212) (3.475) 15,2 8,2 (10.886) (12.885) 18,4 Resultado Não Operacional ,3 15, ,8 Resultado Estrutural ,4 (1,3) ,3 Provisão p /Créd. de Liquidação Duvidosa (6.991) (6.644) (7.486) 7,1 12,7 (23.671) (31.552) 33,3 Outros/Impostos (952) (1.789) (1.396) 46,7 (22,0) (4.339) (3.773) (13,1) Lucro Líquido Ajustado (34,0) (25,2) (38,2) Itens Extraordinários (136) (91) (784) 475,5 761, (69,2) Lucro Líquido (61,6) (57,1) (44,2) Na tabela a seguir são apresentados os conceitos de RSPL: a) RSPL Contábil: calculado a partir das demonstrações financeiras; b) RSPL Mercado: reflete a métrica que os principais analistas de mercado utilizam nas previsões de resultado; c) RSPL Ajustado: retorno considerado para o Guidance; e d) RSPL Acionista: retorno para o acionista do BB. O Instrumento Elegível ao Capital Principal não é considerado no cálculo do indicador, pois o pagamento da sua remuneração é realizado com recursos provenientes de lucros acumulados e reservas de lucros. Tabela 2. Conceitos de RSPL R$ milhões 4T15 3T16 4T RSPL Contábil - (a)/(b) % 12,7 11,1 4,5 17,8 9,5 a) LL Contábil b) PL Contábil - Média RSPL Mercado - (c)/(b-d) % 14,0 12,0 8,7 14,9 8,8 c) LL Ajustado d) Participações Minoritárias - Média RSPL Ajustado - (c)/(b-d-e) % 12,0 9,9 7,2 13,0 7,5 e) Planos de Benefícios - Média (12.532) (16.832) (16.162) (11.299) (14.705) RSPL Acionista - (c)/(b-d-f) % 15,7 13,4 9,6 16,6 9,8 f) Instrumento Elegível ao Capital Principal - Média

2 Indicadores de Mercado Destaque para a evolução da relação do preço com o valor patrimonial de 0,50 em 2015 para 0,90 em Tabela 3. Indicadores de Mercado E¹ Lucro por Ação - R$ 5,05 2,84 4,03 Lucro Ajustado por Ação - R$ 4,15 2,57 3,93 Dividend Yield² - % 13,96 3,01 3,16 Preço / Lucro 12 meses 2,86 9,74 8,08 Preço / Valor Patrimonial 0,50 0,90 0,95 ¹ Estimativa Bloomberg com base na média das projeções de analistas externos. O BB não se responsabiliza por esta informação. Em 15 de Fevereiro de ² Dividendos e JCP 12 meses / Capitalização de Mercado. Resultado Estrutural cresce 7,3% O aumento do resultado estrutural é reflexo da eficiência operacional. O índice de eficiência, indicador de produtividade que expressa à relação entre as despesas administrativas e suas receitas operacionais, diminuiu de 41,6% em 2015 para 39,7% em Quanto menor o índice, mais eficiente é a empresa. Destaque no ano para o crescimento da Margem Financeira Bruta (+13,0%), suportado pelas receitas financeiras com operações de crédito PF (+18,9%), e pelo o rígido controle das despesas administrativas (+3,5%). Figura 1. Resultado Estrutural R$ milhões (1.108) 439 (3.306) (1.473) Resultado Estrutural Margem Financeira 2015 Bruta Rendas de Tarifas Bancárias Despesas Administrativas Res. de Part. em Coligadas e Controladas Res. De Outras Receitas/Despesas Operacionais Demais Resultado Estrutural

3 Margem Financeira cresce 13,0% Em 2016 a Margem Financeira Bruta apresentou elevação de 13,0%. O desempenho foi suportado pela elevação da receita financeira com operações de crédito (R$ milhões) e pelo aumento na receita com recuperação de crédito (R$ 854 milhões). Figura 2. Margem Financeira Bruta R$ milhões (1.597) (465) Margem Financeira Bruta 2015 Receita Financeira com Despesa Financeira de Despesa Financeira de Operações de Crédito Captação Captação Institucional Recuperação de Crédito Resultado de Tesouraria Margem Financeira Bruta 2016 Na figura a seguir é possível observar o crescimento do spread global, reflexo do movimento de reprecificação dos ativos iniciada em 2015, e a redução do saldo médio das operações de crédito. Figura 3. Spread Global e Saldo Médio das Operações de Crédito R$ bilhões 4,8 4,8 4,9 4,9 5,1 4,4 4,3 4,5 660,6 670,0 682,9 694,4 691,2 677,5 661,1 644,5 1T15 2T15 3T15 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 Operações de Crédito¹ Spread Global - %² ¹ Saldo médio das operações de crédito e leasing. ² Resultado da margem financeira bruta dividida pelo saldo médio dos ativos rentáveis, anualizado. 3

4 O spread gerencial é o resultado da margem financeira gerencial dividida pelos respectivos saldos médios das carteiras de crédito, anualizado. Figura 4. Spread por Segmento - % 15,5 15,8 16,3 16,5 16,6 7,4 7,5 7,7 7,9 8,0 5,8 5,9 5,9 6,1 6,3 4,8 4,8 4,9 5,0 5,0 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 Pessoa Física Operações de Crédito Pessoa Jurídica¹ Agronegócios ¹ Não inclui operações com o Governo. Rendas de Tarifas alcançam R$ 24,0 bilhões Destaque para as tarifas relacionadas à conta corrente (19,2%) e administração de fundos (9,9%). Tabela 4. Rendas de Tarifas R$ milhões 4T15 3T16 4T16 s/4t15 s/3t s/2015 Rendas de Tarifas ,3 5, ,8 Conta Corrente ,8 3, ,2 Administração de Fundos ,7 (4,4) ,9 Seguros, Previdência e Capitalização ,1 11, ,1 Cobrança (1,0) (2,0) (1,2) Operações de Crédito e Garantias Prestadas ,3 35, (2,0) Cartão de Crédito/Débito (18,8) 4, (24,0) Outros ,0 6, ,3 Figura 5. Principais Componentes das Rendas de Tarifas Base T15 1T16 2T16 3T16 4T16 Seguros, Previdência e Capitalização Administração de Fundos Conta Corrente 4

5 (1. 00) 45,0 40,0 35,0 30,0 25,0 20,0 Sumário do Resultado 4T16 Despesas Administrativas crescem apenas 3,5% O Banco busca constantemente melhorar sua eficiência operacional e produtividade, mantendo rígido controle das despesas administrativas. Desconsiderando-se o abono concedido aos funcionários referente ao ACT 2016/2018, no valor de R$ 392,9 milhões, o crescimento seria de 2,3%. Figura 6. Despesas Administrativas R$ milhões 41,6 40,9 39,9 39,7 39, T15 1T16 2T16 3T16 4T16 Despesas de Pessoal Outras Despesas Administrativas Índice de Eficiência - em 12 meses %¹ ¹ Índice de Eficiência: Despesas Administrativas / Receitas Operacionais. Dados referentes à Demonstração do Resultado com Realocações. Índice de Capital Principal atinge 9,6% O índice de capital principal manteve o ritmo de crescimento dos últimos quatro trimestres e atingiu 9,6%, permanecendo acima do mínimo regulatório. Figura 7. Basileia - % 16,1 16,2 16,5 4,7 4,9 5,1 17,6 5,4 18,5 5,7 11,4 11,4 11,3 8,2 8,3 8,4 12,2 9,1 12,8 9,6 Índice de Capital Nível I Índice de Capital Nível II Índice de Capital Principal 5

6 1.600, , , , 0 80, 0 60, 0 40, 0 20, , , 0 80, 0 60, 0 40, 0 20, 0 - Sumário do Resultado 4T16 Carteira de Crédito e Captações Comerciais Em 2016 a carteira de crédito ampliada apresentou redução de 11,3%. A carteira de crédito PJ, influenciada pelo decréscimo das operações de capital de giro (-20,3%) e TVM privados e garantias (- 30,9%), apresentou redução de 19,2% no mesmo período. Alinhado ao comportamento da carteira de crédito, as captações comerciais apresentaram redução de 8,3% em 12 meses. Destaque para o decréscimo das operações compromissadas com títulos privados (-50,9%) e dos depósitos interfinanceiros (-50,2%). Figura 8. Carteira de Crédito Ampliada R$ milhões 7,6 2,3 (1,2) (6,9) (11,3) 798,4 777,5 753,0 735,4 73,8 708,1 61,7 51,2 51,5 45,7 174,9 179,5 184,5 179,6 179,8 185,0 187,7 189,7 187,6 187,8 364,6 348,5 327,6 316,8 294,7 Pessoa Jurídica Pessoa Física Agronegócio Externa Crescimento em 12 meses - % Figura 9. Captações Comerciais R$ milhões 5,8 669,5 (0,5) (2,3) (6,1) (8,3) 638,6 624,8 619,9 613,6 93,6 67,4 57,9 55,6 46,3 66,5 62,6 62,5 61,6 69,3 151,8 151,9 148,4 148,7 151,8 152,9 154,1 153,5 150,6 142,0 204,5 202,6 202,5 203,4 204,2 Depósitos a Prazo LCA + LCI Depósitos de Poupança Depósitos à Vista Demais Crescimento em 12 meses - % 6

7 Qualidade da Carteira No 4T16 o Banco do Brasil desenvolveu novos níveis de classificação de risco de crédito, que estabelece níveis de rating intermediários e complementares àqueles normatizados pela Resolução CMN 2.682/1999. Houve uma ampliação dos níveis de risco de 9 para 30 e como consequência reforço de provisão. A cobertura Pessoa Jurídica (PJ) e Pessoa Física (PF) apresentaram incremento, trazendo um maior equilíbrio entre as carteiras. Figura 10. Cobertura¹ por Segmento % 291,9 222,2 290,0 295,6 254,9 201,8 201,3 190,9 228,9 199,6 150,3 145,1 144,9 141,0 145,8 PF PJ Agro ¹ Relação entre o saldo total de provisão (mínima requerida, complementar e adicional) e o saldo das operações de crédito vencidas há mais de 90 dias. Figura 11. Despesa de Provisão por Segmento R$ milhões (336) 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 98 Agro Externa PJ PF O risco médio do Banco (relação entre o saldo da provisão requerida e o total da carteira classificada) se mantém em patamar inferior ao do SFN. 7

8 Figura 12. Risco Médio - % 5,70 6,00 6,30 6,50 6,50 4,86 5,34 5,58 5,52 4,22 Risco Médio - SFN Risco Médio - BB O índice de inadimplência INAD+90d (relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias e o saldo da carteira de crédito classificada) alcançou 3,29% em dezembro/16. No 4T16, o caso específico foi baixado para prejuízo. Figura 13. Inad +90d - % 3,40 3,50 3,50 3,26 2,59 2,85 3,70 3,70 3,50 3,29 3,06 2,23 INAD +90d - SFN INAD +90d - BB INAD +90d - ex-caso específico Tabela 5. Carteira de Crédito Renegociada R$ milhões 4T15 3T16 4T16 s/4t15 s/3t16 Créditos Renegociados por Atraso ,8 5,4 Saldo Inicial ,6 2,6 Contratações (35,6) 40,4 Recebimentos menos Juros Líquidos¹ (1.037) (744) (1.113) 7,3 49,7 Baixas para Prejuízo (845) (1.370) (1.368) 62,0 (0,2) Provisão/Carteira - % 43,7 42,0 44,0 Inadimplência + 90 dias/carteira - % 16,1 24,8 27,2 Índice de Cobertura - % 270,7 169,3 161,7 Participação da Carteira Renegociada na Classificada - % 2,7 3,8 4,1 ¹ Recebimentos de Principal e Juros menos os Juros capitalizados no período. Reorganização Institucional O Banco do Brasil S.A. (BB) iniciou um conjunto de medidas para reorganização institucional, que serão implementadas ao longo de Dentre elas: a) revisão e o redimensionamento da estrutura organizacional em todos os seus níveis: estratégico (direção geral), tático (superintendências), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências); 8

9 b) reorganização da rede de atendimento de forma a adequar-se ao novo perfil e comportamento dos clientes, com o aproveitamento de sinergias, a otimização de estruturas e a ampliação de serviços digitais, sem comprometer a presença do BB nos municípios em que atua. Ao final, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento (PA) e 402 serão desativadas; e c) Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada (PEAI), que teve adesões. É estimada uma economia anual com despesas administrativas, exceto pessoal, de R$ 750 milhões, sendo R$ 450 milhões decorrentes da nova estrutura organizacional e R$ 300 milhões da redução de gastos com transporte de valores, segurança, locação e condomínios, manutenção de imóveis, entre outras. 9

Sumário do Resultado 1T16

Sumário do Resultado 1T16 Sumário do Resultado Resultado Lucro Líquido de R$ 2,4 bilhões no 1T16 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 2.359 milhões no 1T16. O decréscimo de 59,5% em relação ao mesmo período de 2015 deve-se

Leia mais

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09

Banco do Brasil. Divulgação do Resultado 1T09 Banco do Brasil Divulgação do Resultado 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Banco do Brasil: Destaques

Banco do Brasil: Destaques 4º Trimestre 2014 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras

Leia mais

Rentabilidade, eficiência e controle da inadimplência como direcionadores do resultado

Rentabilidade, eficiência e controle da inadimplência como direcionadores do resultado Resultado 3T15 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras sobre

Leia mais

Resultados 3º Trimestre 2012

Resultados 3º Trimestre 2012 Resultados 3º Trimestre 2012 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08 jan/09

Leia mais

O BB no Sistema Financeiro Nacional. Performance do BB. BB: Empresa socialmente responsável. Premiações recentes. BB: uma boa opção de investimento

O BB no Sistema Financeiro Nacional. Performance do BB. BB: Empresa socialmente responsável. Premiações recentes. BB: uma boa opção de investimento Banco do Brasil Outubro 2004 1 agenda O BB no Sistema Financeiro Nacional Performance do BB BB: Empresa socialmente responsável Premiações recentes BB: uma boa opção de investimento 2 maior conglomerado

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Market Share Indicadores dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 set/13 Ativo Total * 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido * 11º 12º 11º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 7º

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

Resultados do 1º Trimestre de 2016 Teleconferência

Resultados do 1º Trimestre de 2016 Teleconferência Resultados do º Trimestre de 206 Teleconferência Eduardo Mazzilli de Vassimon Vice-Presidente Executivo, CFO (Chief Financial Officer) e CRO (Chief Risk Officer) Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores

Leia mais

Banco do Brasil. Banco do Brasil: Busca por um melhor retorno. Análise de Investimentos Relatório de Análise

Banco do Brasil. Banco do Brasil: Busca por um melhor retorno. Análise de Investimentos Relatório de Análise : Busca por um melhor retorno O BB registrou no 2T16 um lucro líquido ajustado de R$ 1,8 bilhão, com queda de 40,8% em relação ao mesmo período do ano passado, e ROAE ajustado de 7,7% ante o retorno de

Leia mais

Sumário do Resultado 3T12

Sumário do Resultado 3T12 Sumário do Resultado Resultado Lucro Líquido Ajustado do BB alcança R$ 8,3 bilhões nos 9M12 O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado (sem itens extraordinários) de R$ 8.347 milhões nos nove

Leia mais

Banco do Brasil. 1º Trimestre/2011

Banco do Brasil. 1º Trimestre/2011 Banco do Brasil 1º Trimestre/2011 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

Release de Resultados

Release de Resultados São Paulo, 14 de novembro de 2016 O Banco Sofisa S.A. (SFSA4), banco múltiplo, especializado na concessão de crédito para empresas de pequeno e médio porte, anuncia hoje seu resultado do 3º trimestre de

Leia mais

Resultados do 2º Trimestre de 2016 Teleconferência

Resultados do 2º Trimestre de 2016 Teleconferência Resultados do 2º Trimestre de 2016 Teleconferência Eduardo Mazzilli de Vassimon Vice-Presidente Executivo, CFO (Chief Financial Officer) e CRO (Chief Risk Officer) Marcelo Kopel Diretor de Relações com

Leia mais

Análise do DEMONSTRATIVO FINANCEIRO

Análise do DEMONSTRATIVO FINANCEIRO Análise do DEMONSTRATIVO FINANCEIRO Resumo dos Resultados Gerais - 9M12 Item Resultado 9M12 Variação em relação a 9M11 (em %) Lucro Líquido R$ 4,2 bilhões +17,7% Patrimônio Líquido R$ 22,5 bilhões +24,6%

Leia mais

- Banco do Brasil 12/11/ Banco Itaú/Unibanco 10/11/ Bradesco 10/11/ Santander do Brasil 10/11/2009

- Banco do Brasil 12/11/ Banco Itaú/Unibanco 10/11/ Bradesco 10/11/ Santander do Brasil 10/11/2009 ANÁLISE DE BANCOS 3º TRIMESTRE DE 2009 Bancos analisados: - 12/11/2009 - Banco Itaú/Unibanco 10/11/2009 - Bradesco 10/11/2009 - Santander do 10/11/2009 RESULTADO DO ACIONISTA O resultado líquido dos bancos

Leia mais

* Sujeito à aprovação dos Órgãos Reguladores. Aquisição do HSBC Brasil * 03 de Agosto de 2015

* Sujeito à aprovação dos Órgãos Reguladores. Aquisição do HSBC Brasil * 03 de Agosto de 2015 * Sujeito à aprovação dos Órgãos Reguladores Aquisição do HSBC Brasil * 03 de Agosto de 2015 Destaques da transação Ativo único 5,0 milhões de correntistas e mais de R$61 bilhões em depósitos Presença

Leia mais

NIM, líquida de provisões

NIM, líquida de provisões Brasil 26 Var. M 15 / M 14 +6% / 4T'14 Volumes 1 +2% / 4T'14 Atividade Margem Líquida de Juros NIM 6,5% 6,3% 5,9% 5,7% 5,8% Milhões de EUR L&P 1T15 %4T14 %1T14 * NII + receita de tarifas 2.997 2,2 5,2

Leia mais

BB tem lucro líquido ajustado de R$ 3,040 bilhões no 2º trimestre de 2015

BB tem lucro líquido ajustado de R$ 3,040 bilhões no 2º trimestre de 2015 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 13 de agosto de 2015. BB tem lucro líquido ajustado de R$ 3,040 bilhões no 2º trimestre de 2015 O Banco do Brasil registrou lucro líquido ajustado de R$ 3,040

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

Porto Alegre Rio de Janeiro São Paulo. Ciclo de Reuniões APIMEC 2016

Porto Alegre Rio de Janeiro São Paulo. Ciclo de Reuniões APIMEC 2016 Porto Alegre Rio de Janeiro São Paulo Ciclo de Reuniões APIMEC 2016 Agenda 1. Panorama Banrisul 2. Principais Itens de Resultado 3. Principais Itens Patrimoniais 4. Captação e Crédito 5. Principais Indicadores

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. INFORME DE RESULTADOS EM BR GAAP - 1T16 27 de abril de 2016 1 ÍNDICE ÍNDICE ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS - BR GAAP RESUMO DOS DADOS DO PERÍODO 03 ESTRATÉGIA 04 SUMÁRIO

Leia mais

Maior desaceleração e alerta para inadimplência

Maior desaceleração e alerta para inadimplência jan/11 jul/11 jan/11 jul/11 Maior desaceleração e alerta para inadimplência O crescimento do crédito total do SFN em 12 meses desacelerou 0,7 p.p. em abril, fechando em 10,, totalizando R$ 3,1 trilhões,

Leia mais

Assunto: Itaú Unibanco Holding S.A. Resultado do 3º Trimestre de Comunicado ao Mercado

Assunto: Itaú Unibanco Holding S.A. Resultado do 3º Trimestre de Comunicado ao Mercado Assunto: Resultado do 3º Trimestre de 2016 Comunicado ao Mercado ( Companhia ) comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que já estão disponíveis no site de Relações com Investidores (www.itau.com.br/relacoes

Leia mais

1T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A.

1T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. 1T15 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. ÍNDICE 03 Análise Gerencial da Operação 05 Sumário Executivo 15 Análise do Resultado 16 21 24 28 36 38

Leia mais

2T16. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A.

2T16. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. 2T16 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. ÍNDICE 03 Análise Gerencial da Operação 05 Sumário Executivo 15 Análise do Resultado e Balanço 16 18 22

Leia mais

Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão NOTA DE IMPRENSA

Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão NOTA DE IMPRENSA NOTA DE IMPRENSA RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2016 Com inadimplência e provisões sob controle, Santander Brasil alcança lucro líquido de R$ 1,7 bilhão Os bancos, no atual momento da economia, têm um papel fundamental,

Leia mais

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016

Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira do SFN recua 3,5% em 2016 Carteira de Crédito no SFN Em 2016, o mercado de crédito fechou com retração de 3,5%. Esta performance frustrante reflete o processo de desalavancagem das famílias e

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13 Sumário do Resultado Resultado Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado, sem itens extraordinários, de R$ 2,7 bilhões no trimestre, desempenho

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

análise gerencial da operação Itaú Unibanco Holding S.A.

análise gerencial da operação Itaú Unibanco Holding S.A. análise gerencial da operação 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco).

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. INFORME DE RESULTADOS EM BR GAAP - 3T16 26 de outubro de 2016 1 ÍNDICE ÍNDICE ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS - BR GAAP RESUMO DOS DADOS DO PERÍODO 03 ESTRATÉGIA 04 SUMÁRIO

Leia mais

RESULTADOS EM BR GAAP

RESULTADOS EM BR GAAP RESULTADOS EM BR GAAP INFORME DE RESULTADOS 2014 3 de Fevereiro de 2015 1 ÍNDICE ÍNDICE ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS - BR GAAP RESUMO DOS DADOS DO PERÍODO 03 AMBIENTE MACROECONÔMICO 04 ESTRATÉGIA 05

Leia mais

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2013

Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de 2013 Divulgação de Resultados Quarto Trimestre de Apresentação da Teleconferência 19 de fevereiro de 2014 Favor ler cuidadosamente o aviso no início desta apresentação. Aviso Legal Esta apresentação foi preparada

Leia mais

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.105,6 5.260,4 (2,9) 4.671,1 9,3 Receita de serviço móvel 4.924,2 5.097,4 (3,4) 4.367,2 12,8 Franquia e utilização 2.599,8 2.660,5 (2,3) 2.322,6 11,9

Leia mais

Informe de Resultados (BR GAAP) 4º Trimestre de 2016

Informe de Resultados (BR GAAP) 4º Trimestre de 2016 Informe de Resultados (BR GAAP) 4º Trimestre de 2016 1 ÍNDICE ÍNDICE ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS - BR GAAP RESUMO DOS DADOS DO PERÍODO 03 ESTRATÉGIA 04 SUMÁRIO EXECUTIVO 06 RESULTADOS DO SANTANDER

Leia mais

ANÁLISE DA DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO - R$ MILHÕES

ANÁLISE DA DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO - R$ MILHÕES Análise do Desempenho Econômico-Financeiro 31/12/2004 ANÁLISE DA DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO - R$ MILHÕES 16.123 12.590 13.015 Receitas de Operações de Crédito e de Arrendamento Mercantil Variação Dezembro

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

PERMANENTE

PERMANENTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2009 E 2008 A T I V O 30.06.2009 30.06.2008 ATIVO CIRCULANTE 62.969 46.291 DISPONIBILIDADES 46 47 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 13.419 593 APLICAÇÕES EM

Leia mais

Nos 9M13, os seguintes indicadores apresentaram desvio em relação ao esperado para o Exercício 2013:

Nos 9M13, os seguintes indicadores apresentaram desvio em relação ao esperado para o Exercício 2013: Sumário do Resultado Resultado Banco do Brasil apresenta Lucro Líquido recorde de R$ 12,7 bilhões nos 9M13 O Banco do Brasil apresentou Lucro Líquido recorde de R$ 12,7 bilhões nos 9M13, desempenho correspondente

Leia mais

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

2 trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 2 trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Itaú Unibanco Índice Análise Gerencial da Operação 1 Demonstrações Contábeis Completas 55

Leia mais

Sumário Executivo. Highlights. 174 Análise Gerencial da Operação. Banco Itaú Holding Financeira S.A. R$ Milhões (exceto onde indicado)

Sumário Executivo. Highlights. 174 Análise Gerencial da Operação. Banco Itaú Holding Financeira S.A. R$ Milhões (exceto onde indicado) - Dezembro 2004 Highlights (exceto onde indicado) Demonstração do Resultado do Período 4º Trim./04 3º Trim./04 4º Trim./03 2004 2003 Lucro Líquido da Controladora 1.030 920 854 3.776 3.152 Margem Financeira

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

Análise do Desempenho. 3º Trimestre de Relações com Investidores

Análise do Desempenho. 3º Trimestre de Relações com Investidores Análise do Desempenho 3º Trimestre de 2002 Relações com Investidores Ambiente Econômico Conjuntura Macroeconômica A deterioração da conjuntura internacional e as turbulências decorrentes do processo eleitoral

Leia mais

BC Fund. Webcast Resultados de março de 2013

BC Fund. Webcast Resultados de março de 2013 BC Fund Webcast Resultados 2012 28 de março de 2013 Resultados 2012 Destaques Receita de locação totalizou R$ 200,3 milhões, um crescimento de 23,7% vs. 2011 (R$ 161,9 milhões) 29,0% da carteira passou

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

bompratodos relatório ANUAL 2012 p.46

bompratodos relatório ANUAL 2012 p.46 relatório ANUAL 2012 p.46 bompratodos 06 O POSICIONAMENTO E A ESTRATÉGIA ADOTADOS PELO BB EM 2012 MOSTRARAM MAIS UMA VEZ SEU PAPEL PIONEIRO NO CENÁRIO FINANCEIRO BRASILEIRO E ESTABELECERAM UM NOVO PATAMAR

Leia mais

Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 02 São Paulo, 24 de julho de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros RESUMO Maior empresa de telecomunicações no segmento de telefonia móvel pré-paga no Brasil, e segundo lugar no mercado

Leia mais

Contabilidade na crise: O impacto da política monetária na preparação dos balanços e seus reflexos para acionistas. Edison Carlos Fernandes

Contabilidade na crise: O impacto da política monetária na preparação dos balanços e seus reflexos para acionistas. Edison Carlos Fernandes Contabilidade na crise: O impacto da política monetária na preparação dos balanços e seus reflexos para acionistas Edison Carlos Fernandes Esta exposição não trata ou propõe teoria sobre política econômica;

Leia mais

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016 BC Fund Webcast Resultados 4T15 e 2015 26 de fevereiro de 2016 Resultados 4T15 e 2015 Destaques 1 2 Resultados financeiros e operacionais Receita de locação: R$ 60 mi em 4T15 e R$ 237 mi no ano FFO ajustado:

Leia mais

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos

Crédito ao Consumo Principais Produtos. Financiamento de veículos 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos Financiamento de veículos 2 Rede de Atendimento Crédito ao Consumo Correntistas Estrutura de Atendimento Correntistas Rede Prime 305 Agências Rede Varejo 4.387

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO CNPJ. 13.018.171/000190 BALANÇO PATRIMONIAL EM R$. 1,00 A T I V O 31.12.2007 31.12.2006 ATIVO CIRCULANTE 138.417.550 134.143.301 Caixa e Bancos 1.286.238 3.838.555

Leia mais

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16).

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). 25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). COMENTÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO Informações Consolidadas

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

NOTA DE IMPRENSA. Santander com resultados de milhões de euros em 2016 (+4%)

NOTA DE IMPRENSA. Santander com resultados de milhões de euros em 2016 (+4%) Santander com resultados de 6.204 milhões de euros em 2016 (+4%) O lucro ordinário antes de impostos foi de 11.288 milhões de euros, subindo 11,7%, excluindo o efeito da taxa de câmbio Madri, 25 de janeiro

Leia mais

Destaques do 2º trimestre de 2016

Destaques do 2º trimestre de 2016 Destaques do 2º trimestre Principais Destaques Melhora do EBITDA e da margem EBITDA no 2T16 em relação ao 1T16, em todas as operações de negócio. Fluxo de caixa livre positivo de R$ 807 milhões no 2T16:

Leia mais

análise gerencial da operação Itaú Unibanco Holding S.A.

análise gerencial da operação Itaú Unibanco Holding S.A. análise gerencial da operação 1º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco).

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Junho 2016 Demonstrações Financeiras 1 SUMÁRIO PRESS RELEASE... 6 FATO RELEVANTE... 8 DESTAQUES FINANCEIROS... 8 DESTAQUES OPERACIONAIS... 10 GUIDANCE... 12 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO... 13 CENÁRIO ECONÔMICO...

Leia mais

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A)

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) São Paulo, SP 30 de Setembro de 2014 1 IN CVM 371/2002 CPC 32 Planos de Longo Prazo 2014-2024 Ativos Fiscais Diferidos Realização Ativos

Leia mais

AGENDA MERCADO SEGURADOR GRUPO SEGURADOR DESAFIOS E DIRECIONADORES

AGENDA MERCADO SEGURADOR GRUPO SEGURADOR DESAFIOS E DIRECIONADORES AGENDA MERCADO SEGURADOR GRUPO SEGURADOR DESAFIOS E DIRECIONADORES TRANSFORMAÇÃO DO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Saúde Vida 6% 12% RE 44% Auto 38% Saúde 39% 7% Capitalização Participação Consolidada acima

Leia mais

Resultado do 3 o Trimestre de 2016

Resultado do 3 o Trimestre de 2016 Resultado do 3 o Trimestre de 2016 Teleconferência - 11/11/2016 João Silveira - CEO Marcus Martino - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contém informações sobre os negócios da Par Corretora,

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

Relatório de Estabilidade Financeira. Setembro/2016

Relatório de Estabilidade Financeira. Setembro/2016 Relatório de Estabilidade Financeira Setembro/2016 1 Relatório de Estabilidade Financeira O Relatório de Estabilidade Financeira (REF) é uma publicação semestral do Banco Central do Brasil (BCB) destinada

Leia mais

Reorganização institucional do Banco do Brasil. 1 Paulo Caffarelli - NOV 2016

Reorganização institucional do Banco do Brasil. 1 Paulo Caffarelli - NOV 2016 Reorganização institucional do Banco do Brasil 1 Paulo Caffarelli - NOV 2016 Reorganização Institucional O Banco do Brasil apresenta um conjunto de medidas para se adaptar a um cenário cada vez mais dinâmico

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Março 2016 Demonstrações Financeiras 1 SUMÁRIO... 6 DESTAQUES FINANCEIROS... 8 DESTAQUES OPERACIONAIS... 10 GUIDANCE... 12... 13 CENÁRIO ECONÔMICO... 14 DESEMPENHO CONSOLIDADO... 14 Lucro Líquido... 14

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CONTEXTO OPERACIONAL O cenário do mercado brasileiro de brinquedos não teve grandes alterações em relação ao ocorrido em 2010. A Associação dos Fabricantes de Brinquedos ABRINQ,

Leia mais

Operações Crédito do SFN

Operações Crédito do SFN BC: Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) registra alta de 0,3% em novembro e retração de 2,3% em 12 meses O crédito total do SFN incluindo as operações com recursos livres e direcionados

Leia mais

MBA Contabilidade e Finanças - Itaú Turma 3

MBA Contabilidade e Finanças - Itaú Turma 3 MBA Contabilidade e Finanças - Itaú Turma 3 Relatórios Financeiros de Instituições Financeiras Profª Diana Almeida Setembro/2016 Prof a Diana Almeida Admin. Empresas Terceiro emprego Doutorado em Contabilidade

Leia mais

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007 Apresentação Apresentação dos dos Resultados Resultados do do 3T07 3T07 Presentation de novembro de 2007 1H07 9 de novembro de 2007 1 As Demonstrações Financeiras são de caráter pro-forma, abrangendo demonstrações

Leia mais

Título da apresentação. Apresentação Institucional

Título da apresentação. Apresentação Institucional Título da apresentação Apresentação Institucional Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

Conference Call Resultados 4T13 e 2013

Conference Call Resultados 4T13 e 2013 Conference Call Resultados 4T13 e 2013 1 Juros 2013 Inflação * : Geral: 5,91% Serviços: 8,75% Desvalorização do Real Em um ano complexo para os negócios, especialmente para calçados, a Alpargatas cresce

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

RESULTADOS Apresentação Resumo. 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO

RESULTADOS Apresentação Resumo. 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO RESULTADOS 2010 Apresentação Resumo 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO SÍNTESE DA ACTIVIDADE RESULTADOS CONSOLIDADOS BALANÇO 2 SÍNTESE DA ACTIVIDADE 2010 Resultado líquido consolidado de 33,4 M, implicando

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: 00.001.180/0001-26 COMPANHIA ABERTA Centrais Elétricas Brasileiras S/A ( Companhia ou Eletrobras ) esclarece aos seus acionistas e ao mercado em geral que, conforme

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA NEGÓCIO MÓVEL RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.758,7 6.086,3 (5,4) 5.636,3 2,2 Receita de serviço móvel 5.446,1 5.762,7 (5,5) 5.270,5 3,3 Franquia e utilização 2.833,7 2.891,4 (2,0)

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores Teleconferência de Resultados 11 de Novembro de 2016 Relações com Investidores 1 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas

Leia mais

Resultados do 4T15 e 2015

Resultados do 4T15 e 2015 Resultados do 4T15 e 2015 Rogério Melzi Presidente Virgílio Gibbon Diretor Financeiro e DRI Destaques 2015 Crescimento base de alunos (+15,2%) e Receita Líquida Recorrente (+23,4%) Crescimento sustentável

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas Introdução O capítulo desenvolverá aplicações práticas do processo de análise econômico-financeira com base nas demonstrações de uma empresa de eletroeletrônicos Todos os valores dos demonstrativos estão

Leia mais

O LUCRO RECORDE DOS SEIS MAIORES BANCOS DO PAÍS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2007

O LUCRO RECORDE DOS SEIS MAIORES BANCOS DO PAÍS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2007 O LUCRO RECORDE DOS SEIS MAIORES BANCOS DO PAÍS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2007 No primeiro semestre de 2007, o setor bancário superou mais uma vez o lucro de períodos anteriores. O balanço semestral dos

Leia mais

Reunião Apimec Exercício 2015

Reunião Apimec Exercício 2015 BANESTES S.A. Banco do Estado do Espírito Santo Reunião Apimec Exercício 2015 Disclaimer Esta apresentação poderá conter informações, estimativas e previsões acerca de estratégias, expectativas e intenções

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T16

Apresentação de Resultados 3T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 3T16 11 de Novembro de 2016 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de

Leia mais

Resultado do 1 o Trimestre de 2016

Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Teleconferência - 12/05/2016 João Silveira - CEO João Villas - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contêm informações sobre os negócios da Par Corretora,

Leia mais

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 Brasil Pharma Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 2 Destaques 2T16 Destaques: Margem Bruta Margem bruta de 30,0%, com crescimento de 1,6 p.p. em relação ao 1T16 e 2,4 p.p. em relação ao

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2016 DFS/DEGC/DIRE/DIAN ABRIL/2016 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2015 X 1T2016 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Jorge Sebastião

Leia mais

1 28 de abril de 2015

1 28 de abril de 2015 28 de abril de 2015 1 Informações importantes O Banco Santander, S.A. ("Santander") informa que esta apresentação contém declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas foram incluídas ao longo

Leia mais