Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom"

Transcrição

1 Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) II: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte II da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom. Andréia Pereira Martins PMP (2001), Analista de Sistemas (PUC RJ 1994), Engenheira Eletrônica (CEFET RJ 1991) tendo atuado na área de desenvolvimento, suporte e implantação de sistemas desde 1992, no Banco Nacional e Marinha do Brasil. Desde 1998, vem atuando em gerenciamento de projetos de Tecnologia da Informação, ocupando posições em empresas tais como: Arthur Andersen e APPI Tecnologia. Atualmente, trabalha na VIVO, onde participou da implantação da cultura de Gerenciamento de Projetos e do Escritório de Projetos que realiza a gestão dos grandes projetos de consolidação de TI. Mestranda do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica, da Escola Politécnica da USP, onde desenvolve sua dissertação relacionada à Gestão de Projetos. Marcia Moreira Martins Pereira Engenheira Civil (EPUSP 2000), Especialista em Gestão de Projetos (FCAV 2003), tendo atuado com planejamento e controle em projetos de Telecom na Promon Tecnologia desde Atualmente trabalha na Fundação Aplicações de Tecnologias Críticas Atech e cursa o Programa de Mestrado em Gerenciamento de Projetos do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da EPUSP. 1

2 Vergílio Antonio Martins Engenheiro de Eletrônica e Teleco, formado em 1983, FACENS-Sorocaba, tendo atuado nas áreas de Implantação e Gerenciamento de Projetos de Redes Ópticas, Sistemas Celulares e Sistemas de Automação e Controle. Mestre em engenharia pela Faculdade de Engenharia Naval - POLI-USP, com ênfase em Gerenciamento de Projetos. Especialista em Gestão de Projetos pela CEGP Fundação Carlos Alberto Vanzolini. MBA em Gestão Empresarial , pela EPGE-RJ da FGV. Doutorando, com ingresso em 2007, pela Faculdade de Engenharia Naval - POLI-USP. A partir de 1998 passou a se dedicar ao segmento de telecom, tendo sido Gerente de Operação e Manutenção da Pegasus Telecom e Gerente de Planejamento e Controle de Projetos da BMT-Bechtel Método Telecom. Atualmente atua como diretor da Teleco em serviços de operações de outsourcing estratégico. Atua também em sua empresa a Kuai Tema Engenharia, criada em 2001, que tem por finalidade a prestação de serviços de gerenciamento de projetos. Categoria: Operação e Gestão Nível: Introdutório Enfoque: Técnico Duração: 20 minutos Publicado em: 29/08/2005 2

3 EGP II: Etapas de Implantação do Escritório de Gerenciamento de Projetos Este texto corresponde a parte II do tutorial de Escritório de Gerenciamento do Projetos: Importância para o setor de Telecom. Na parte I do tutorial, foram abordados os conceitos gerais de gerenciamento de projetos e de EGP, e etapas de implantação do EGP. Esta parte II trata com mais detalhes dos processos de implantação do EGP. Recapitulando o que está detalhado na parte I. Assim como qualquer ação de mudança de grande impacto, a implantação da cultura de gerenciamento de projetos deve fazer parte da estratégia da empresa e, preferencialmente, deve estar documentada no Planejamento Estratégico. Da mesma forma, é evidente que a implantação de um EGP também deve fazer parte de uma estratégia maior de mudança de cultura, suportada por ações que vão além do próprio EGP, ou seja, somente a implantação de um EGP não garante que os projetos passarão a ser bem sucedidos ou que a empresa passará a adotar a cultura de gerenciamento de projetos. Todas as iniciativas para implantação desta mudança, incluindo a implantação do EGP devem estar vinculadas a um objetivo do plano estratégico. Sendo assim, podemos propor quatro grandes etapas para implantação de um EGP: Etapa 1: Etapa 2: Etapa 3: Etapa 4: Avaliação do grau de maturidade em gerenciamento de projetos da organização. Planejamento e Execução de ações prévias à implantação do EGP. Planejamento e Execução do Projeto para Implantação do EGP. Implantação do EGP. Portanto, esta parte II finaliza o tutorial, destacando a Etapa 3 do projeto de implantação de um EGP. 3

4 EGP II: Planejamento e Execução do Projeto para Implantação do EGP Uma vez que a implantação de um Escritório de Projeto procura ser um veículo de mudança organizacional, deve-se estabelecer as condições para que esta mudança ocorra de forma bem sucedida. Englund et al. (2003) dividem a jornada de implantação em três etapas. Na primeira etapa, há um descongelamento da situação atual, ou seja, são criadas as condições para a mudança. A etapa seguinte consiste da mudança em si, ou seja, os agentes de mudança implementam a mudança. A terceira e última etapa é a do "recongelamento" da nova situação, onde é necessário estabelecer a motivação para que a situação pós-mudança seja a nova realidade. A primeira etapa pode ser entendida como uma etapa de planejamento e é crítica para o sucesso do projeto. Englund et al. (2003) propõem os passos a serem percorridos pelos agentes da mudança nesta primeira etapa: Estabelecer, junto aos membros da organização, a importância da mudança e a razão pela qual deve ocorrer nesse momento. Há diversas maneiras de estabelecer este senso de urgência, como a apresentação das taxas de insucesso em projetos ou a comparação das práticas da organização às práticas de outras empresas ( benchmarking ). Outra maneira de justificar esta mudança está em mostrar o valor adicionado à organização com a implantação. Determinar quais grupos podem resistir à implementação do EGP e mostrar como podem se beneficiar com a implementação. Desenvolver coalizões com membros da empresa, bem como um patrocinador poderoso. Estabelecer a visão do futuro da organização e a estratégia do Escritório de Gerenciamento de Projetos para atingir essa visão. Muitos Escritórios de Gerenciamento de Projetos iniciam desenvolvendo práticas de gerenciamento de projetos para a organização. Elaborar o plano de implantação e comunicá-lo à organização. Concepção do Projeto A Fase de Concepção deve identificar o patrocinador do Projeto, assim como os principais facilitadores, o que depende da área onde a iniciativa de implantação do EGP originou. Cabe ressaltar que o nível do organograma onde será implantado o EGP é fator crítico de sucesso, pois, caso esteja em um nível muito baixo, a tendência é que fique focado no micro-gerenciamento dos projetos, perdendo abrangência e poder de atuação. Por outro lado, se estiver no mais alto nível organizacional, fica muito distante da realidade dos projetos e com dificuldade de atuar nos projetos. Desta forma, o ideal é começar em um nível intermediário e, conforme a iniciativa se tornar sustentável, expandi-la aos demais níveis de forma integrada. O Projeto de Implantação do EGP deve ser o primeiro projeto a utilizar a metodologia proposta, mesmo que ainda em elaboração, garantindo o formalismo necessário ao projeto, além de funcionar como validador. O primeiro documento a ser elaborado é o "Project Charter" do projeto, cuja função principal é reconhecer a existência do projeto. Assim, deve conter as seguintes informações: Título do Projeto; Designação do Gerente do Projeto e de suas responsabilidades e autoridades; Descrição do produto do projeto; 4

5 Estimativa de custo e prazo; Recursos necessários na fase inicial; Necessidade de suporte pela organização; Assinatura do executivo responsável pelo documento. Outro documento a ser emitido na Fase de Concepção é a Declaração de Escopo, que visa registrar os trabalhos que serão desenvolvidos no projeto. Segundo VARGAS (2003), o documento geralmente contém: Título do Projeto; Identificação do Patrocinador; Designação do Gerente do Projeto e de suas responsabilidades e autoridades; Definição da equipe do projeto; Descrição do projeto; Definição clara dos objetivos do projeto, como por exemplo: Criar uma metodologia Básica de Gerenciamento de Projetos; Criar um modelo para o EGP; Implantar uma ferramenta básica para a gestão dos projetos; Implantar o modelo de EGP; Divulgar o modelo de EGP, incluindo a metodologia de gerenciamento de projetos, para os principais stakeholders; Preparar o EGP para realizar a gestão dos projetos, fornecendo suporte aos gerentes de projeto e informações para tomada de decisão pelos níveis organizacionais superiores, subsidiando os Gerentes de Projeto a garantir que os projetos sejam realizados dentro do prazo, orçamento e atinjam os objetivos propostos. Descrição do(s) produto(s) do projeto, como por exemplo: Modelo de funcionamento para o EGP, incluindo funções, estrutura organizacional, papéis e responsabilidades, processos internos, interfaces externas e definição de rotinas para entrada em funcionamento; Abrangência do EGP (quais projetos farão parte do portfólio do EGP); Metodologia de gerenciamento de projetos; Site para divulgação da metodologia e do Modelo do EGP; Escritório em si (espaço físico, equipe, atividades de rotina, treinamento e definição do portfólio de projetos); Rotinas estabelecidas para o EGP. Justificativa do projeto; Expectativa do cliente/patrocinador; Fatores de sucesso do projeto; Formalização das premissas e restrições assumidas para o projeto: Itens que não estão no escopo do projeto; Principais atividades e deliverables do projeto, com plano de entregas; Orçamento do projeto (baseline do Budget); Definição dos Critérios de Aceitação do Projeto: deve ser identificado, na Fase de Concepção, quem será o responsável por dar o "aceite" no modelo proposto, incluindo a metodologia de gerenciamento de projetos. Planejamento e Execução do Projeto Para ilustrar o projeto de implementação de um Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), tomou-se como referência o exemplo proposto por VARGAS (2003), onde sugere a divisão do escopo do projeto nas 5

6 seguintes fases, conforme a seguir: Diagnóstico: verificação da abrangência do EGP; Software: fornecimento das licenças de software necessárias ao funcionamento do EGP; Hardware: fornecimento de microcomputadores e servidores necessários ao funcionamento do EGP; Treinamento: sobre software e metodologia de gerenciamento de projetos; Padronização: desenvolvimento dos processos e ferramentas do EGP; EGP Piloto: implantação inicial de um EGP para análises e correções necessárias; Resultados: análise dos resultados e fechamento do projeto do EGP, entregando o produto do projeto (o próprio EGP) para a operação. Na figura 1 é apresentada uma sugestão de cronograma macro, com duração de aproximadamente 6 meses, considerando que algumas fases possam ser planejadas e executadas em paralelo. A figura apresenta destaques até o segundo nível do WBS (Work Breakdown Structure). As atividades e fases de maior esforço normalmente são as relacionadas à Padronização, uma vez que incluem a definição da metodologia e a identificação e implementação das customizações nas ferramentas escolhidas. Estas atividades geralmente garantem a consistência do EGP. Figura 1: Cronograma macro do Projeto de Implantação. Fonte: VARGAS (2003). 6

7 Aqui neste tutorial será feito o detalhamento de algumas das sete etapas apresentadas no cronograma de implantação do EGP. Ficaram de fora o detalhamento das etapas de definição da infra-estrutura de SW e HW, assim como do treinamento de pessoal. Fase 1: Diagnóstico Nesta etapa, através de um comitê responsável, é proposto o portfólio de projetos do EGP. Cabe ressaltar que o EGP deve começar com um portfólio restrito, se tornando mais abrangente após a maturação do EGP e aceitação total pela organização. Para facilitar este processo, indicamos que seja definido, para a etapa piloto, um portfólio ainda mais restrito. Entretanto, é importante escolher projetos que sejam importantes para a organização, pois isto garante maior comprometimento do EGP com os objetivos da companhia, facilitando sua sedimentação. Caso Real: Dentro do portfólio, os projetos podem ser agrupados sob duas dimensões. A primeira sob a perspectiva de coordenação e liderança, baseada na distribuição dos projetos de acordo com estrutura organizacional (figura 2). A segunda dimensão pode ser baseada nas características técnicas e de negócio de cada projeto (figura 3). Figura 2: Programas agrupados com base na estrutura de coordenação. 7

8 Figura 3: Programas agrupados com base nas características de negócio e técnicas. Fase 5: Padronização Esta etapa consiste na definição dos métodos, técnicas, ferramentas e na organização interna do EGP. Algumas atividades importantes a serem executadas encontram-se descritas a seguir: Desenvolvimento de processos e procedimentos de gestão dos projetos - Metodologia de Gerenciamento de Projetos; Definição da estrutura organizacional do EGP; Definição de procedimentos de comunicação a serem adotados durante a Fase de Execução do EGP. Na definição da metodologia, desde o início deve ser obedecida a diretriz de mantê-la simples. A proposta deve ser bem resumida, de forma a implantar somente os principais métodos de gerenciamento. Desta forma, também deve ser estabelecido o escopo da metodologia a ser desenvolvida, limitando-a às disciplinas de gerenciamento de projetos com maior retorno à empresa, como por exemplo: Gerenciamento de Riscos; Gerenciamento de Cronogramas; Gerenciamento de Objetivos / Escopo; Gerenciamento de Custos; 8

9 Gerenciamento de Comunicação. Eventualmente, apoiando-se nos processos já existentes na companhia, algumas áreas de gerenciamento podem ser implementadas numa segunda etapa. Como principal produto desta macro atividade, cada processo de gerenciamento deve ser detalhado passoa-passo e, para cada processo, devem ser elaborados os modelos a serem utilizados como ferramenta de trabalho. Para facilitar a utilização da metodologia, como ferramenta de apoio, pode ser elaborado um manual encadernado, contendo: Um guia de referência rápida, referenciando somente os processos e os produtos que deveriam ser elaborados em cada etapa do processo; Uma apresentação detalhada de todos os processos; Uma cópia de todos os modelos da metodologia. Além da metodologia a ser aplicada nos projetos constantes do portfólio do EGP, também está no escopo desta macro atividade, a definição dos processos internos do próprio EGP, com foco nas funções do EGP. Isto incluiu a definição das atividades do EGP, dos produtos que devem ser produzidos pelo EGP e de suas métricas. Entretanto, esta parte da metodologia somente pode ser concluída após a definição da estrutura organizacional do EGP. As responsabilidades definidas para o EGP devem incluir: Alinhar as metas dos projetos para cumprir as metas globais da companhia Desenvolver e difundir a metodologia de gerenciamento de projetos: Identificar e monitorar as melhores práticas de gestão de projetos; Escolher e implantar ferramentas de gestão dos projetos; Realizar auditoria na utilização da metodologia nos projetos, buscando "feedback" com os gerentes funcionais e de projetos; Manter o site sobre gerenciamento de projetos atualizado; Divulgar a metodologia de Gerenciamento de Projetos. Comunicação Gerir o Plano de Comunicação; Promover o envolvimento dos Líderes para cumprir os objetivos globais da companhia; Divulgar informações sobre os projetos à organização. Desenvolver cultura de gerenciamento de projetos: Realizar coaching conforme demanda; Criar e manter base de dados de gerenciamento dos projetos. Também deve ser elaborada a estratégia de comunicação a ser adotada pelo EGP. A definição deste Plano de Comunicação deve obedecer às seguintes etapas: Identificar público-alvo da comunicação; Identificar canais de comunicação; Definir mensagens a serem distribuídas; Validar estratégia de comunicação com o Patrocinador e Facilitadores. 9

10 Dentre os diversos eventos de comunicação que podem vir a ser utilizados, destacam-se: Reuniões com o patrocinador; Relatório de status: relatório apresentando o status dos indicadores de cada projeto; Reuniões de status do projeto; Site na Intranet exclusivo para o EGP, no qual possam ser divulgadas informações sobre a equipe do EGP e dos projetos, gerentes de projeto, portfólio, relatórios de status, dentre outras; Publicação mensal, por ex.: jornal, com informações sobre os projetos e dicas sobre a metodologia. Caso Real: Na organização interna do EGP ( figura 4 ), os principais pontos a destacar são: As atividades de controle de custos e as atividades de comunicação podem ser tratadas de forma consolidada no EGP, a partir das informações obtidas em cada projeto. Com isso é possível otimizar recursos, principalmente, para a frente de comunicação, assim como dar uma visão integrada do orçamento dos projetos, o que normalmente é uma necessidade. O Analista de Comunicação deve ser responsável pela implantação, execução e gerenciamento das ações de comunicação estabelecidas para o EGP, garantindo que todas sejam cumpridas com a periodicidade e conteúdo planejados. Figura 4: Organização interna do EGP. A Analista de Consolidação Econômica deve ser responsável por estabelecer os padrões para controle orçamentário e análise de viabilidade, suportando os gerentes de projetos e coordenadores de programa na utilização destes padrões, além de realizar a análise orçamentária de todo o portfólio. Deve ser implantada uma função específica de qualidade, para garantir a manutenção e evolução da metodologia, formação das equipes dos projetos e do EGP, utilização da metodologia nos projetos e manutenção e suporte das ferramentas de gestão utilizadas pelo EGP. Quando os gerentes de projeto não fazem parte da equipe própria do EGP, deve ser introduzido o papel do "Coordenador de Programas", que atua diretamente com os gerentes dos projetos, dando o suporte necessário à utilização da metodologia. Com esta função, os coordenadores ajudam o gerente de projeto na definição do escopo, elaboração dos cronogramas, e identificação de riscos. 10

11 Além disso, a atualização da realização das atividades no cronograma (status) se mantém centralizada sob a responsabilidade do coordenador, já que os gerentes de projeto, podem, num primeiro momento, não possuir o conhecimento avançado na ferramenta escolhida. A maioria dos colaboradores designados como gerentes de projetos devem participar das ações de treinamento em Gerenciamento de Projeto. Sendo assim, podem estar em processo de formação e ainda não possuir o conhecimento suficiente para aplicar a metodologia de forma estruturada aos projetos. Desta forma, os coordenadores de apoio aos programas, devem atuar também como mentores, com o apoio do Analista de Qualidade do EGP. Como resultado, os gerentes de projeto podem se dedicar a perseguir o cumprimento dos objetivos, sem perda do foco por estarem sobrecarregados com a implantação da metodologia, ao mesmo tempo que percebem a vantagem de ter uma metodologia estruturada. Com isso, nos próximos projetos, a aplicação da metodologia se torna uma necessidade, agilizando o processo de mudança de cultura esperado. Outra função importante que pode surgir através da estrutura do EGP é a do "Facilitador". As pessoas que assumem essa função podem não ser dedicadas ao EGP e nem aos projetos. Devem ser gerentes funcionais das áreas internas e indicados pelos membros do Comitê Diretivo. Através do trabalho destes facilitadores, é possível obter a legitimidade do alto escalão, que nem sempre, estão disponíveis, mas precisam participar das decisões nos projetos. Além disso, também podem atuar como âncoras na disseminação da metodologia e da cultura, ao mesmo tempo em que apóiam os gerentes de projeto na resolução de problemas que geram impacto ao sucesso dos projetos. Posteriormente, com a evolução do EGP e com a sedimentação da metodologia, os facilitadores podem deixar de integrar formalmente a estrutura do EGP, mas normalmente continuam a atuar da mesma forma com relação aos projetos. Fase 6: Piloto do EGP A partir do portfólio de projetos já aprovado, o primeiro passo é escolher os projetos que serão escopo da implantação piloto e definir os respectivos gerentes de projetos. Com isso, o público-alvo do EGP pode ser identificado e podem ser iniciadas as ações de apresentação da estrutura e da metodologia. Estas ações podem ocorrer, para o nível executivo, em formato de reuniões. Para as equipes de projetos e facilitadores, em formato de mini-treinamento. Para os gerentes de projeto devem ser utilizadas sessões de coaching, durante as quais os projetos são inseridos nos padrões da metodologia, até que seja possível inseri-los na rotina de atividades de acompanhamento do EGP. Fase 7: Resultados O projeto do EGP está quase chegando ao seu final. O projeto antes de ser considerado encerrado deve passar por uma análise final dos resultados alcançados, e registro de todo o histórico do projeto. Nesta etapa deve ser feita uma verificação criteriosa dos resultados do projeto piloto, verificando se há algum aspecto que mereça ajuste final. Os registros finais do projeto devem contemplar uma discussão e um relatório das lições aprendidas do projeto de implantação do EGP. Projeto encerrado (close out); o EGP entra na sua fase de operação. 11

12 EGP II: Considerações Finais Face aos desafios das organizações em desenvolverem suas estratégias através de projetos, tem havido uma crescente busca pelo desenvolvimento de competências em técnicas modernas de gerenciamento de projetos. Esperamos que a apresentação de conceitos aplicados, através de experiências pessoais dos autores na implantação de EGP, contribua para com o processo de aprendizado dos profissionais ligados ao setor de telecom. Referências ENGLUND, R. L.; GRAHAM, R. J.; DINSMORE, P. C. Creating the Project Office: A Manager s Guide to Leading Organiza tional Change. San Francisco: John Wiley & Sons, Inc., Project Planning & Control - 3th Edition - James P. Lewis Project Management - 7 th Edition - Harold Kerzner, Phd Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Edition - PMI VARGAS, R. V. Manual prático de plano de projeto. Rio de Janeiro: Brasport,

13 EGP II: Teste seu Entendimento 1. Quanto às informações do Project Charter do projeto, cuja função principal é reconhecer a existência do projeto, qual das alternativas está errada: Título do Projeto; Designação do Gerente do Projeto e de suas responsabilidades e autoridades; Descrição do produto do projeto; Itens que não estão no escopo do projeto. 2. Uma das responsabilidades do EGP é a de desenvolver e difundir a metodologia de gerenciamento de projetos. De acordo com o texto, assinale a alternativa errada: Divulgar informações sobre os projetos à organização. Identificar e monitorar as melhores práticas de gestão de projetos ; Escolher e implantar ferramentas de gestão dos projetos; Realizar auditoria na utilização da metodologia nos projetos, buscando feedback com os gerentes funcionais e de projetos; Manter o site sobre gerenciamento de projetos atualizado; 3. O Plano de Comunicação deve obedecer às seguintes etapas. Qual das afirmativas está incorreta: Identificar público-alvo da comunicação; Identificar canais de comunicação; Criar uma página na Intranet da organização; Definir mensagens a serem distribuídas; Validar estratégia de comunicação com o Patrocinador e Facilitadores. 13

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom

Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP) I: Importância para o Setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte I da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos

Leia mais

Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom

Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor de Telecom Este tutorial apresenta a parte I da contribuição ao processo de implantação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos (EGP) no setor

Leia mais

Elaboração dos documentos

Elaboração dos documentos Estudo de Caso Área de conhecimento Gerência de Escopo Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes

Leia mais

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A.

Estudo de Caso. Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. Estudo de Caso Projeto Correspondência Eletrônica nos Correios S.A. A Presidência dos Correios vislumbrou a possibilidade da Empresa apresentar aos seus clientes um novo serviço, que foi denominado de

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Prof. Instrutor Elton Siqueira (a) (Arial Moura preto) CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS I

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

Ministério Público do Estado de Goiás

Ministério Público do Estado de Goiás Ministério Público do Estado de Goiás Apresentação Inicial PMO Institucional MP-GO 1 Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo. Em muitos casos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade do GERAES Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade Metodologia MPCM / Darci Prado Disponível em www.maturityresearch.com Metodologia da pesquisa 5 níveis e 6 dimensões

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Projeto real de implantação de metodologia de gerenciamento de projetos com apoio do ambiente Microsoft Enterprise Project Management (EPM)

Projeto real de implantação de metodologia de gerenciamento de projetos com apoio do ambiente Microsoft Enterprise Project Management (EPM) Projeto real de implantação de metodologia de gerenciamento de s com apoio do ambiente Microsoft Enterprise Project Management (EPM) Rodolfo Campos PMO da Presidência da TIM Líder do Projeto racampos@timbrasil.com.br

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos

Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Aula Nº 9 Gerenciamento de Recursos Humanos em projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam tratar da identificação bem como do estabelecimento de uma estrutura organizacional apropriada ao

Leia mais

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc

Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Governança de TI Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, PMI-ACP, CSM, CSPO, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto?

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto? Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. Objetivos da aula 1) Dizer o que é gerenciamento de projetos e a sua importância; 2) Identificar os grupos de processos do gerenciamento de projetos

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos

Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos Proposta de Papéis e Atribuições para o Escritório de Projetos SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA DEPARTAMENTO NACIONAL CONTRATO Nº 9225/2007 Outubro 2007 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO...3 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DE ESCRITÓRIO

Leia mais

Oficina de Gestão de Portifólio

Oficina de Gestão de Portifólio Oficina de Gestão de Portifólio Alinhando ESTRATÉGIAS com PROJETOS através da GESTÃO DE PORTFÓLIO Gestão de portfólio de projetos pode ser definida como a arte e a ciência de aplicar um conjunto de conhecimentos,

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

Jonas de Souza H2W SYSTEMS

Jonas de Souza H2W SYSTEMS Jonas de Souza H2W SYSTEMS 1 Tecnólogo em Informática Fatec Jundiaí MBA em Gerenciamento de Projetos FGV Project Management Professional PMI Mestrando em Tecnologia UNICAMP Metodologia de apoio à aquisição

Leia mais

Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades

Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades Aula 2 Governança do projeto Papéis e Responsabilidades Objetivos da Aula: Nesta aula, iremos conhecer os diversos papéis e responsabilidades das pessoas ou grupos de pessoas envolvidas na realização de

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO 05.11.2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DE PORTFÓLIO CENÁRIO NEGATIVO DOS PORTFÓLIOS NAS ORGANIZAÇÕES GOVERNANÇA

Leia mais

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos

Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Implementação utilizando as melhores práticas em Gestão de Projetos Objetivo dessa aula é mostrar a importância em utilizar uma metodologia de implantação de sistemas baseada nas melhores práticas de mercado

Leia mais

"A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia" Marta Gaino Coordenadora PMO

A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Marta Gaino Coordenadora PMO "A experiência da implantação do PMO na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia" Marta Gaino Coordenadora PMO Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia A Sefaz/BA é um órgão da Administração Pública Direta

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano

Unidade I GERENCIAMENTO DE. Profa. Celia Corigliano Unidade I GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Objetivo Estimular o aluno no aprofundamento do conhecimento das técnicas de gestão profissional de projetos do PMI. Desenvolver em aula

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP

Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP DARCI PRADO Questionário de Avaliação de Maturidade Setorial: Modelo de Maturidade Prado-MMGP Versão 2.0.0 Janeiro 2014 Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" 3ª Edição (a publicar)

Leia mais

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge)

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) Governança de TI AULA 08 2011-1sem Governança de TI 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos HISTÓRIA PMI Project Management Institute: Associação

Leia mais

Gestão de Projetos Héstia_UFRGS_2011. Istefani Carísio de Paula, Dr.

Gestão de Projetos Héstia_UFRGS_2011. Istefani Carísio de Paula, Dr. Gestão de Projetos Héstia_UFRGS_2011 Istefani Carísio de Paula, Dr. 1 Apresentação Istefani Carísio de Paula Graduação em Processos Farmacêuticos USP Doutorado em Engenharia de Produção (PPGEP/UFRGS) com

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS

IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS IDENTIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA A GESTÃO DE PROJETOS Claudio Oliveira Aplicações de CRM Claudio Oliveira Apresentação Claudio Oliveira (cloliveira@usp.br) Professor da Fundação Vanzolini

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO ESTRATÉGIA CICLO PDCA CICLO PDCA 09/04/2015 GESTÃO DE ESCOPO GERENCIAMENTO DE PROJETOS ACT

PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO ESTRATÉGIA CICLO PDCA CICLO PDCA 09/04/2015 GESTÃO DE ESCOPO GERENCIAMENTO DE PROJETOS ACT UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL PLANEJAMENTO 2 GERENCIAMENTO DE PROJETOS SUBMETIDA E APROVADA A PROPOSTA DO PROJETO PROCESSO DE PLANEJAMENTO GESTÃO DE Processo fundamental

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE

GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE GERENCIAMENTO DE PROJETOS PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE O PMI e a Certificação PMP Visão Geral sobre o Modelo PMI APRESENTAÇÃO DO PMI O PMI - Project Management Institute é uma instituição sem fins lucrativos,

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Gerenciamento de Programas e Projetos nas Organizações" 4ª Edição (a ser lançada) Autor: Darci Prado Editora INDG-Tecs - 1999-2006

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projeto /Turma 140 Data: Agosto/2014 GERENCIAMENTO DE PROJETOS AMBIENTAIS Eduardo Christófaro de Andrade Eng. Agrônomo Juliana Maria Mota

Leia mais

Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP)

Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP) Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP) A ferramenta utilizada para a representação das entregas de um projeto é a Estrutura Analítica do Projeto (EAP), tradução para o português de Work Breakdown

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Aula 04 - Planejamento Estratégico

Aula 04 - Planejamento Estratégico Aula 04 - Planejamento Estratégico Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam permitir com que você saiba definir o escopo do projeto. Para tal, serão apresentados elementos que ajudem a elaborar

Leia mais

Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto

Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto 4. Gerenciamento de integração do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 4.1 Desenvolver o termo de abertura do projeto 4.2 Desenvolver

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS INSTRUÇÃO DE SERVIÇO PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS GERAIS DE PROJETOS DE SISTEMAS OU APLICATIVOS IS-CGMI-02/2005 Aprovada pela Portaria nº 1494 de 22/11/2005 Histórico de Versões Data Versão Descrição Autor

Leia mais

Implantação da Gestão de Projetos na Gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde

Implantação da Gestão de Projetos na Gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde TÍTULO DA PRÁTICA: Implantação da Gestão de Projetos na Gerência de Planos, Metas e Políticas de Saúde CÓDIGO DA PRÁTICA: T20 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 No início de 2010, após

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. II - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. II - Nome do gerente do projeto, suas responsabilidades e sua autoridade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS DECLARAÇÃO DE ESCOPO SCOPE STATEMENT Preparado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto Versão 3 Aprovado por Ricardo Viana Vargas Patrocinador 01/11/2010 I - Patrocinador Ricardo

Leia mais

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0

PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 PEN - Processo de Entendimento das Necessidades de Negócio Versão 1.4.0 Banco Central do Brasil, 2015 Página 1 de 14 Índice 1. FLUXO DO PEN - PROCESSO DE ENTENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE NEGÓCIO... 3 2.

Leia mais

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK

Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Gerência de Projetos CMMI & PMBOK Uma abordagem voltada para a qualidade de processos e produtos Prof. Paulo Ricardo B. Betencourt pbetencourt@urisan.tche.br Adaptação do Original de: José Ignácio Jaeger

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 W Projeto BS Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Gerenciamento Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 Índice Remissivo Resumo...3 1. Introdução...3 2. Conceituando a WBS (Work Breakdown Structure/Estrutura

Leia mais

Gerenciamento de Projetos: Conceitos Básicos e Aplicação em Telecom. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 10/03/2003).

Gerenciamento de Projetos: Conceitos Básicos e Aplicação em Telecom. (Versão revista e atualizada do tutorial original publicado em 10/03/2003). Gerenciamento de Projetos: Conceitos Básicos e Aplicação em Telecom Este tutorial apresenta a descrição de conceitos de gerenciamento de projetos aplicados à implantação em Teleco. (Versão revista e atualizada

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" - 1ª Edição Versão do Modelo 1..0-01/Fev/008 - Editora INDG-Tecs - 008 WWW.MATURITYRESEARCH.COM

Leia mais

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 Planejar e Organizar Gerenciar Projetos Pedro Rocha http://rochapedro.wordpress.com RESUMO Este documento trás a tradução do objetivo de controle PO10 (Gerenciamento

Leia mais

Ambientação nos conceitos

Ambientação nos conceitos Ambientação em Gestão de Projetos Maria Lúcia Almeida Ambientação nos conceitos Gestão de áreas funcionais e gestão de projetos Qualquer um pode ser gerente de projetos? Qual a contribuição da gestão de

Leia mais

Novidades do Guia PMBOK 5a edição

Novidades do Guia PMBOK 5a edição Novidades do Guia PMBOK 5a edição Mauro Sotille, PMP O Guia PMBOK 5 a edição (A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide) Fifth Edition), em Inglês, vai ser lançado oficialmente pelo

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO

Pesquisa realizada com os participantes do 16º Seminário Nacional de Gestão de Projetos APRESENTAÇÃO Pesquisa realizada com os participantes do de APRESENTAÇÃO O perfil do profissional de projetos Pesquisa realizada durante o 16 Seminário Nacional de, ocorrido em Belo Horizonte em Junho de, apresenta

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás

Cartilha. Gestão de Projetos. Superintendência de Planejamento e Gestão SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Cartilha Gestão de Projetos SUPLAN Ministério Público do Estado de Goiás Esta cartilha tem como objetivo transmitir os conceitos básicos relacionados ao Gerenciamento de Projetos e compartilhar da metodologia

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com Gerenciamento de Projetos Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com MODELO DE GERENCIAMENTO PMI PMI (Project Management Institute); O modelo PMI é divido em áreas de conhecimento da

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Projetos

Manual de Gerenciamento de Projetos TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA ESCRITÓRIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS (EPE) Manual de Gerenciamento de Projetos SISTEMA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Anexo da Portaria

Leia mais

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 As 10 áreas de Conhecimento 2 INTEGRAÇÃO 3 Gerência da Integração Processos necessários

Leia mais

Fundamentos de Gestão de TI

Fundamentos de Gestão de TI Fundamentos de Gestão de TI Tópico V Transição de Serviço (ITIL V3) José Teixeira de Carvalho Neto transição de serviço transição de serviço Objetivo: orientar e coordenar o desenvolvimento e a implantação

Leia mais

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO

GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO DO PROJETO Estevanir Sausen¹, Patricia Mozzaquatro² ¹Acadêmico do Curso de Ciência da Computação ²Professor(a) do Curso de Ciência da Computação Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ)

Leia mais

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD

UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD 1 UM RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O USO DO SOFTWARE DE GESTÃO DE PROJETOS DOTPROJECT NA PRODUÇÃO DE MATERIAIS MULTIMÍDIA PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD Serra, 05/2009 Saymon Castro de Souza Ifes saymon@ifes.edu.br

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares

GESTÃO DE PROJETOS. Prof. Anderson Valadares GESTÃO DE PROJETOS Prof. Anderson Valadares Projeto Empreendimento temporário Realizado por pessoas Restrições de recursos Cria produtos, ou serviços ou resultado exclusivo Planejado, executado e controlado

Leia mais

PMO - Project Management Office (Escritório de Projetos) 16 horas

PMO - Project Management Office (Escritório de Projetos) 16 horas PMO - Project Management Office (Escritório de Projetos) 16 horas As organizações precisam mudar de um enfoque funcional para um enfoque orientado a projetos, o que demanda mudanças na estrutura organizacional

Leia mais

Introdução. Escritório de projetos

Introdução. Escritório de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é um documento formal que descreve normas,

Leia mais

Gestão de Projetos Logísticos

Gestão de Projetos Logísticos Gestão de Projetos Logísticos Professor: Fábio Estevam Machado CONTEÚDO DA AULA ANTERIOR Teoria Gestão de Projetos Projetos Atualidades Tipos de Projetos Conceitos e Instituições Certificação Importância

Leia mais

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a da Integração com 30 h/a Facundo Barbosa, MBA, PMP, ITIL, CSP 85 9444.9544 e 85 4005.5644 facunndo@mdb.com.br Slide 1 Metodologia Explanação Discussões em grupo Exercícios práticos Apresentação e estudo

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO)

IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) IMPLANTAÇÃO DE ESCRITÓRIO DE PROJETOS (PMO) Msc. Cassio Germano, PMP Diretor PORTFOLIO Gestão e Capacitação Presidente Project Management Institute Seção Ceará 06/11/2009 Apresentação Prof. Msc. Cassio

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE PROJETOS: Guia de referência do sistema de gestão de projetos do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região

MANUAL DE GESTÃO DE PROJETOS: Guia de referência do sistema de gestão de projetos do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região MANUAL DE GESTÃO DE PROJETOS: Guia de referência do sistema de gestão de projetos do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região Belém PA 2013 MANUAL DE GESTÃO DE PROJETOS: Guia de referência do sistema

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA

FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA FORMAÇÃO DA CULTURA EM GESTÃO POR PROJETOS: O CASO DE UMA ORGANIZAÇÃO PRIVADA DE FINALIDADE PÚBLICA Jorge Luciano Gil Kolotelo (UTFPR) kolotelo@uol.com.br Pedro Carlos Carmona Gallego (FESP) carmona@fesppr.br

Leia mais

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1.

04/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 1. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1.1 2 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 3 1 Leitura

Leia mais

Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC

Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC O CTIC/UFPA Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação da Universidade Federal do Pará define neste documento sua Política Organizacional

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Em conformidade com a metodologia PMI 1 Apresentações Paulo César Mei, MBA, PMP Especialista em planejamento, gestão e controle de projetos e portfólios, sempre aplicando as melhores

Leia mais

Pós-graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) 2 Gerente Sênior de Projetos e Processos, 18 anos de experiência

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva

Carlos Henrique Santos da Silva GOVERNANÇA DE TI Carlos Henrique Santos da Silva Mestre em Informática em Sistemas de Informação UFRJ/IM Certificado em Project Management Professional (PMP) PMI Certificado em IT Services Management ITIL

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, POLÍTICA INSTITUIDA ATO TRT 11ª REGIÃO Nº 058/2010/SGP (Publicado DOJT 26/10/2010) Institui a Política Organizacional de Gerenciamento de Projetos no âmbito do A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO

TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO Estratégia & Desempenho Empresarial Gerência de Análise e Acompanhamento de Projetos de Investimento Março 2010 SUMÁRIO 1. Introdução...

Leia mais