Projeto Pedagógico do curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Pedagógico do curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Projeto Pedagógico do curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica Agosto de 2010

2 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA RIO GRANDE DO SUL Campus Rio Grande Projeto Pedagógico do curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica Diretor Geral do IFRS - Campus Rio Grande Osvaldo Casares Pinto Diretor de Ensino do IFRS - Campus Rio Grande Marcos Barros de Souza ELABORAÇÃO: Cleiva Aguiar de Lima Luis Humberto Ferrari Loureiro Márcia Cristina Souza Madeira Malta Pinto Paulo Valério Saraçol Patrícia Anselmo Zanotta Viviani Rios Kwecko Rio Grande Agosto de

3 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Tipo: Licenciatura Modalidade: Presencial Denominação do curso: Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica Habilitação: Licenciado em disciplinas específicas da formação profissional Local de oferta: IFRS Campus Rio Grande Turno de funcionamento: Integral Tempo de integralização: Dois anos (quatro semestres) Número de vagas: 30 (trinta) Periodicidade de oferta: Bienal Carga horária total: horas Mantida: IFRS Corpo dirigente do Campus Rio Grande: Diretor Geral do IFRS Campus Rio Grande Osvaldo Casares Pinto 0 ( ) Diretor de Ensino do IFRS Campus Rio Grande Marcos Barros de Souza 0 ( ) Data: Agosto de

4 SUMÁRIO 1. Apresentação Caracterização do Campus Justificativa para a oferta da licenciatura Objetivo Perfil do Licenciado Público Potencial Forma de Ingresso Organização Curricular Componentes curriculares, atividades e tópicos transversais Avaliação da Aprendizagem Estágio Curricular Trabalho de Conclusão de Curso Instalações, Equipamentos e Biblioteca Corpo Docente Titulação do licenciado Referências

5 1. Apresentação O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande (IFRS Campus Rio Grande) propõe a abertura de um curso superior intitulado Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica. O oferecimento desta licenciatura objetiva formar docentes para atuar na Educação Profissional. Este curso proporcionará a construção de conhecimento específico na Educação Profissional por meio da problematização das dimensões da didática: humana, técnica e político-social. 2. Caracterização do Campus A Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica será oferecida pelo IFRS - Campus Rio Grande, na cidade do Rio Grande, situada a sudoeste da desembocadura da Lagoa dos Patos, no estado do Rio Grande do Sul. A instituição tem sua origem no Colégio Técnico Industrial (CTI), criado em 1964 junto a Escola de Engenharia Industrial. Os primeiros cursos técnicos de nível médio, equivalentes à atual modalidade de ensino integrado, foram: Eletrotécnica Industrial e Refrigeração Industrial e Doméstica. Posteriormente passaram a ser denominados Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Refrigeração e Ar Condicionado. Esses cursos, além das disciplinas profissionalizantes, contemplavam disciplinas da formação geral. Em 1969, a Universidade Federal do Rio Grande (FURG), incorporou o CTI, a Escola de Engenharia Industrial e outras faculdades existentes na cidade. Em 1987, foi criado junto ao CTI o curso Técnico de Processamento de Dados, posteriormente denominado de Técnico em Informática e, em 1998, criados os cursos de Técnico em Geomática e Técnico em Enfermagem. Em 2007, o CTI aderiu ao Programa de Integração da Educação Profissional Técnica de Nível Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA), oferecendo o Curso Técnico em Refrigeração e Ar Condicionado. 5

6 Desde 2008, em parceria com a FURG, o CTI oferece o curso de nível superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e, a partir de 2009, os cursos: Tecnologia em Refrigeração e Climatização e Tecnologia em Eficiência Energética em Edificações. Em 2010, com a reestruturação da Educação Profissional, o CTI passou a integrar a rede do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), desvinculando-se da FURG. As modalidades de ensino oferecidas 1 são: a - Qualificação Profissional Cursos de qualificação profissional do programa de formação continuada: Mídias na Educação, na modalidade à distância, destinado a professores da rede de ensino; cursos do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp). b - Educação à distância Cursos de educação profissional através do Núcleo de Educação à Distância (Nead) e do Programa Escola Técnica Aberta do Brasil (E-Tec Brasil). c - Ensino técnico integrado ao ensino médio - Curso técnico em Eletrotécnica; - Curso técnico em Refrigeração e Climatização; - Curso técnico em Automação Industrial; - Curso técnico em Geoprocessamento; - Curso técnico em Informática para Internet. d - Ensino subsequente - Curso técnico em Eletrotécnica; - Curso técnico em Refrigeração e Climatização; - Curso técnico em Automação Industrial; - Curso técnico em Enfermagem; - Curso técnico em Geoprocessamento. e - PROEJA Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos. 1 Disponível em 6

7 - Curso técnico em Eletrotécnica; - Curso técnico em Refrigeração e Climatização; - Curso técnico em Automação Industrial; - Curso técnico em Geoprocessamento. f - Ensino Tecnológico - Graduação - Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas; - Tecnologia em Eficiência Energética em Edificações; - Tecnologia em Refrigeração e Climatização. 3. Justificativa para a oferta da licenciatura A proposta de uma Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica se justifica a partir de razões pedagógicas. A especificidade do ensino profissional exige que se pense nas concepções deste ensino. No entanto, ainda são poucos os cursos que articulam a formação tecnológica com a formação pedagógica e por isso ocorre carência de professores para atuar nas disciplinas profissionalizantes. Na Educação Profissional atuam engenheiros, arquitetos, administradores e outros bacharéis que exercem a docência sem que haja uma formação específica, e assim na Educação Profissional atuam professores sem a habilitação legal em sua grande maioria. Por conta desta necessidade, a oferta de cursos de licenciatura contempla a Lei N o , de 29 de dezembro de Em seu artigo 7 o a Lei estabelece os objetivos dos Institutos Federais, entre os quais ministrar cursos em nível de educação superior através de licenciaturas, bem como programas especiais de formação pedagógica, com vistas à formação de professores para a educação básica, sobretudo nas áreas de Ciências e Matemática, e para a Educação Profissional. Essa legislação visa sanar um problema estrutural que existe no sistema educacional brasileiro, especialmente nas instituições que oferecem a Educação Profissional. No IFRS Campus Rio Grande, a situação não é diferente das demais instituições que oferecem Educação Profissional. A maioria dos docentes que atuam nesta modalidade de ensino não possui licenciatura ou especialização na área pedagógica, o que mostra a demanda de uma licenciatura para a 7

8 Educação Profissional a fim de proporcionar uma formação pedagógica aos docentes das disciplinas específicas. Com base no exposto, o Instituto se propõe a oferecer uma licenciatura para atender à região, com a formação de docentes para atuar em disciplinas profissionalizantes. Entende-se que, em decorrência da expansão do ensino profissional, haverá uma demanda reprimida, com carência de profissionais com essa formação. Assim, se vislumbra o interesse de profissionais graduados com intenção de atuar como docentes na Educação Profissional. Acredita-se, portanto, que é preciso intensificar a compreensão da identidade profissional na docência atendendo a demanda gerada pela expansão da rede, identidade essa a ser construída e fundamentada a partir dos saberes da prática na Educação Profissional. aponta que: A proposta do curso se apóia em Machado (2008, p. 15) quando [...] as licenciaturas têm sido apontadas como absolutamente essenciais por serem o espaço privilegiado da formação docente inicial e pelo importante papel que podem ter na profissionalização docente, para o desenvolvimento de pedagogias apropriadas às especificidades da educação profissional, o intercâmbio de experiências no campo da educação profissional, o desenvolvimento da reflexão pedagógica sobre a prática docente nesta área, o fortalecimento do elo entre ensino-pesquisa-extensão, pensar a profissão e as relações de trabalho e de poder nas instituições escolares, a responsabilidade dos professores, etc. Assim, além de habilitar novos licenciados, o curso poderá possibilitar aos professores em serviço a formação continuada e permitir a reflexão/problematização da sua prática docente na Educação Profissional. 4. Objetivo A Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica tem por objetivo proporcionar formação pedagógica na Educação Profissional a partir da problematização das trajetórias pessoais e profissionais, das teorias sobre as práticas educativas e das teorias sobre avaliação da aprendizagem, visando o desenvolvimento de propostas para intervenção no campo específico da Educação Profissional. 8

9 5. Perfil do Licenciado O curso de Licenciatura para a Educação Profissional e Tecnológica do IFRS Campus Rio Grande, no contexto de uma instituição pública, deve proporcionar uma formação profissional que contribua nas práticas educativas dos envolvidos. Para isso pressupõe-se uma abordagem pedagógica que considere: a compreensão dos paradigmas que orientam a Educação Profissional; a constituição de sujeitos críticos em relação a sua atuação docente, suas trajetórias e os desafios atuais na Educação Profissional, considerando as relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade; o desenvolvimento de profissionais conscientes das exigências éticas e da relevância social dos conhecimentos, habilidades e valores construídos no mundo e no contexto da Educação Profissional; o incentivo a formação de um profissional autônomo, cooperativo, crítico e compromissado com a Educação Profissional articulada com a realidade social; a valorização da trajetória do aluno para compreender a importância da Educação Profissional a partir de sua realidade; o entendimento da importância da educação permanente em virtude da incompletude de sua formação; a construção dos saberes pedagógicos para a aproximação entre teoria e prática, escola e mundo da vida. 6. Público Potencial Graduados com formação nas áreas de atuação do IFRS e que atuem ou pretendam atuar como docentes na educação profissional. 7. Forma de Ingresso A seleção dos candidatos será realizada mediante um processo que valorize a trajetória profissional dos candidatos, e em conformidade com o Edital de Abertura. Será exigido dos candidatos graduação em áreas que 9

10 permitam sua atuação como docente na Educação Profissional ou graduação em outras áreas desde que esteja exercendo a docência na área profissional pretendida. 8. Organização Curricular A licenciatura será organizada em três módulos, distribuídos em quatro semestres, compostos por conteúdos e tópicos transversais a perpassarem cada módulo. O módulo I, NÚCLEO CONTEXTUAL TRAJETÓRIAS, trabalhado no primeiro semestre, contemplará conhecimentos sobre a Educação Profissional, considerando a estrutura e a legislação. Será considerada a trajetória de cada licenciando, a partir da qual serão abordados os conteúdos. Neste módulo será iniciado o estágio com acompanhamento da sala de aula da Educação Profissional e elaborada uma parte do trabalho de conclusão de curso: a trajetória do professor na Educação Profissional. O módulo II, NÚCLEO ESTRUTURAL PROBLEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS CURRICULARES, trabalhado no segundo e terceiro semestres contemplará discussões sobre a compreensão dos processos de ensino e de aprendizagem, relacionados aos conhecimentos específicos do campo tecnológico e sobre a didática na Educação Profissional. Os temas discutidos estarão articulados com a realidade do ensino profissional do IFRS em que os licenciandos estarão acompanhando aulas na sua especificidade profissional. Será dada continuidade ao estágio na Educação Profissional e elaborada uma parte do trabalho de conclusão de curso: a sala de aula na Educação Profissional. O Módulo III, NÚCLEO INTEGRADOR ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E AVALIAÇÃO, trabalhado no quarto semestre, intensificará os conhecimentos que levem a ação reflexiva sobre a sala de aula na Educação Profissional e sobre a avaliação da aprendizagem. As discussões integrarão a proposição de práticas pedagógicas e de avaliação, a finalização do estágio e do TCC. 10

11 MÓDULOS NÚCLEO CONTEXTUAL TRAJETÓRIAS Quadro 1 Organização Curricular NÚCLEO ESTRUTURAL PROBLEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS CURRICULARES Semestre CARGA HORÁRIA (horas) Presencial TCC * Distância Estágio Total I II e III NÚCLEO INTEGRADOR ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E AVALIAÇÃO IV CARGA HORÁRIA (horas) * Horários de orientação para elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso. 9. Componentes curriculares, atividades e tópicos transversais Quadro 2 Módulo I: Núcleo Contextual I Semestre NÚCLEO CONTEXTUAL TRAJETÓRIAS COMPONENTE CURRICULAR EMENTAS CARGA HORÁRIA 1. Educação a Distância Plataforma Moodle: possibilidades do ambiente virtual no processo ensino e aprendizagem. 26 horas CAPRON, Harriett L., JOHNSON, J.A. Introdução à informática. 8ª ed. São Paulo: Pearson/Prentice Hall, GIUSTA, Agnela e FRANCO, Iara. Educação à distância: uma articulação entre a teoria e a prática. Belo Horizonte: MG: PUC Minas Virtual, LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, MEIRELLES, Fernando de Souza. Informática, novas aplicações com microcomputadores. São Paulo: Makron Books,1994. MOORE, Michel G. Educação à distância: uma visão integrada. São Paulo: Thomson, Learning, História da Educação Profissional Concepções de Educação na história da educação brasileira. História da formação de professores. Educação Contemporânea. Introdução e objetivos da Educação Profissional. A Educação profissional na primeira metade do século XX. Desenvolvimentismo nos anos 50. Tecnicismo e tecnocracia nos anos 60 e 70. Educação profissional e redemocratização. Globalização, Neoliberalismo e Revolução Tecnológica. 40 horas 11

12 ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da Educação e da Pedagogia: Geral e Brasil. São Paulo: Moderna, FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, GADOTTI, Moacir. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, ª ed. LOPES, Eliane Marta Teixeira; FILHO, Luciano Mendes de Faria; VEIGA, Cynthia Greive.(org.) 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, MANFREDI, Silvia Maria. Educação profissional no Brasil. Rio de Janeiro: Cortez, Fundamentos da relação entre trabalho e educação Relação entre trabalho e educação, em seus aspectos: históricos, filosóficos, científicos, políticos, econômicos e culturais. Massificação e conscientização. Educação como prática para a liberdade. 20 horas FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, ª ed. FRIGOTTO, Gaudêncio, CIAVATTA, Maria, RAMOS, Marise (orgs). Ensino médio integrado: Concepções e contradições. São Paulo: Cortez, GADOTTI, Moacir. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, ª ed. KUENZER. Acácia. Ensino médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, OLIVEIRA, Maria Rita Sales. Mudanças no mundo do trabalho: acertos e desacertos na proposta curricular para o ensino médio. Diferenças entre formação técnica e tecnológica. Educação e sociedade, n. 70, abr, Produção de saberes no e sobre o trabalho O paradoxo: mundo do trabalho X mercado de trabalho. Ideologia, relações de poder, cultura. Neoliberalismo e Globalização. Trabalho e classes sociais. 20 horas CAMPOS, Casemiro de Medeiros. Saberes docentes e autonomia dos professores. Petrópolis, RJ: Vozes, FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, ª ed. GADOTTI, Moacir. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, ª ed. OLIVEIRA, Maria Rita Sales. Mudanças no mundo do trabalho: acertos e desacertos na proposta curricular para o ensino médio. Diferenças entre formação técnica e tecnológica. Educação e sociedade, n. 70, abr, TARDIF, Maurice. Saberes docentes & formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes,

13 5. Políticas e legislação da educação profissional Concepção de Política e Políticas educacionais. LDB-Educação Lei 9394/96. PNE. FNDE. Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Programa Brasil Profissionalizado. E-Tec. SINAES. ENEM. Políticas de financiamento da educação. PROEJA. 40 horas BRASIL. Ministério da Educação. Lei 9394 de Lei de Diretrizes e Bases da Educação. FRIGOTTO, Gaudêncio (org.). Educação profissional e tecnológica: memórias, contradições e desafios. Campos de Goytacazes/RJ: Essentia Editora, LIBÂNEO, José Carlos. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, MANFREDI, Silvia Maria. Educação profissional no Brasil. Rio de Janeiro: Cortez, SHIROMA, Eneida Oto, et al. Política educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2004, 3ª edição. Maria Célia de Moraes, Olinda Evangelista Coleção: O que você precisa saber sobre. Estágio I ATIVIDADES PRÁTICAS Observação da sala de aula da Educação Profissional; acompanhamento de um professor na Educação Profissional. Atuação na Educação Profissional. 50 horas ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis, RJ: Vozes, MARQUES, Mario Osório. Escrever é preciso: O princípio da pesquisa. Ijuí: UNIJUI, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Estágio e docência. São Paulo: Cortez, TCC: escrita narrativa/reflexiva na formação docente Escritas sobre trajetórias na/da Educação Profissional, considerando os tópicos transversais. 54 horas DIEZ, Carmen, Lúcia Fornari e HORN, Geraldo Balduino. Orientações para elaboração de projetos e monografias. Petrópolis, RJ: Vozes, FRANÇA, Junia Lessa. Manual para normalização de publicações técnicocientíficas. Belo Horizonte: Ed. UFMG, GHEDIN, Evandro e FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método: na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, METRING, Roberte Araújo. Pesquisas científicas: planejamento para iniciantes. Curitiba: Juruá Editora, TRIVINÕS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Editora Atlas,

14 TÓPICOS TRANSVERSAIS Discussão CTS; Comunidade aprendente; Educação Ambiental; Educação Inclusiva. Quadro 3 Módulo II: Núcleo Estrutural II Semestre NÚCLEO ESTRUTURAL Problematização dos conteúdos curriculares COMPONENTE CURRICULAR EMENTAS CARGA HORÁRIA 1. Conceitos e paradigmas sobre currículo na Educação Profissional Concepções de currículo e seus determinantes culturais, históricos, sociais e tecnológicos. Teorias tradicionais. Currículo, ideologia e poder. Teorias críticas do currículo. Teorias pós-críticas. Referenciais Curriculares e Parâmetros Curriculares Nacionais da Educação Profissional. Projeto Pedagógico-curricular. Currículo integrado: inter, trans e multidisciplinaridade. APPLE, Michael. Ideologia e currículo. Porto Alegre: Artmed, horas COSTA, Marisa Vorraber (org). O currículo nos limiares do contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, MOREIRA, A. F. (org.). Currículos e Programas no Brasil. 7ª ed. Campinas: Papirus, PADILHA, Paulo Roberto. Currículo intertranscultural: novos itinerários para a educação. São Paulo: Cortez, SILVA, Tomaz. Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. BH: Autêntica Didática e Educação Profissional Educação, instrução e ensino. Identidade docente na educação profissional. Profissão professor exigências atuais. Trabalho coletivo. Interdisciplinaridade. 40 horas FAZENDA, Ivani (org.). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Cortez, ª ed. PIMENTA, Selma Garrido (org.). Didática e formação de professores: percursos e perspectivas no Brasil e em Portugal. São Paulo: Cortez, VEIGA, Ilma Passos (org.). Lições de didática. Campinas, SP: Papirus, VEIGA, Ilma Passos (org.). Repensando a didática. Campinas, SP: Papirus, ª ed. rev. e atual. 14

15 VEIGA, Ilma Passos (org.). Didática: o ensino e suas relações. Campinas, SP: Papirus, Organização e planejamento da prática pedagógica na Educação Profissional Planejamento Educacional e suas interrelações didático-pedagógico-políticas no ato de ensino. Tipos de planejamento: educacional, curricular, de ensino, escolar, participativo e de aulas. Tipos de planos: curricular, de aula, de curso, de disciplina, de ensino, de unidade, escolar, municipal, nacional de educação. Tipos de projetos: de ação, educativo e político-pedagógico. 36 horas GANDIN, Danilo e CRUZ, Carlos Henrique. Planejamento na sala de aula. Petrópolis, RJ: Vozes, MENEGOLLA, Maximiliano e SANT ANNA, Ilza Martins. Por que planejar? Como planejar? Currículo, área e aula: escola em debate. Petrópolis, RJ: Vozes, º ed. PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: como construir o projeto político-pedagógico. São Paulo: Cortez, VASCONCELOS, Celso dos S. Planejamento: plano de ensino-aprendizagem e projeto educativo. São Paulo: Editora Libertad,1999. VEIGA, Ilma Passos (org.). Projeto político-pedagógico: uma construção possível. Campinas, SP: Papirus, Avaliação do processo ensino-aprendizagem na Educação Profissional Avaliação educacional: da aprendizagem e institucional. Diferentes paradigmas em avaliação: Tradicionais (hetero, externa, quantitativa, classificatória e periódica) e Progressistas (auto, interna, qualitativa, diagnóstica e permanente). 40 horas ESTEBAN, Maria Teresa (org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Petrópolis, RJ: DP et al, ESTEBAN, Maria Teresa (org.). O que sabe quem erra: reflexões sobre avaliação e fracasso escolar. Rio de Janeiro: DP & A, HOFFMANN, Jussara. Avaliação mito e desafio: uma perspectiva construtivista. Porto Alegre: Mediação, LUCKESI, Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, ROMÃO, José Eustáquio. Avaliação dialógica: desafios e perspectivas. São Paulo: Cortez, Estágio II ATIVIDADES PRÁTICAS Observação da sala de aula da Educação Profissional; acompanhamento de um professor na Educação Profissional. Atuação na Educação Profissional. 100 horas ALVES, Nilda e OLIVEIRA, Ines Barbosa de. (org). Pesquisa no/do cotidiano das 15

16 escolas: sobre as redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, ARROYO, Miguel. Ofício de Mestre: imagens e auto-imagens. Petrópolis, RJ: Vozes, MARQUES, Mario Osório. Escrever é preciso: o princípio da pesquisa. Ijuí: UNIJUI, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Estágio e docência. São Paulo: Cortez, TCC: escrita narrativa/reflexiva na formação docente Escritas sobre trajetórias na/da Educação Profissional, considerando os tópicos transversais. 54 horas DIEZ, Carmen, Lúcia Fornari e HORN, Geraldo Balduino. Orientações para elaboração de projetos e monografias. Petrópolis, RJ: Vozes, FRANÇA, Junia Lessa. Manual para normalização de publicações técnicocientíficas. Belo Horizonte: Ed. UFMG, GHEDIN, Evandro e FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método: na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, METRING, Roberte Araújo. Pesquisas científicas: planejamento para iniciantes. Curitiba: Juruá Editora, TRIVINÕS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Editora Atlas, Discussão CTS; Comunidade aprendente; Educação Ambiental; Educação Inclusiva. TÓPICOS TRANSVERSAIS Quadro 4 Módulo II: Núcleo Estrutural III Semestre NÚCLEO ESTRUTURAL Problematização dos conteúdos curriculares COMPONENTE CURRICULAR EMENTAS CARGA HORÁRIA 5. Educação inclusiva Educação inclusiva: trajetória e concepções. Políticas e legislações sobre a Educação Inclusiva no Brasil. Inclusão em espaços educativos. Respeito às diferenças: étnico-raciais, de gêneros, classes sociais, religiões, necessidades especiais, escolhas sexuais e faixa etária. 50 horas BASÍLIO, Cavalieri Bazílio e KRAMER, Sônia. Infância, educação e direitos humanos. São Paulo: Cortez, BRASIL. Ministério da Educação. Lei 9394 de Lei de Diretrizes e Bases da Educação. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática 16

17 educativa. São Paulo: Paz e Terra, PARRA, Maria Letícia de Vasconcelos. O currículo escolar para uma escola inclusiva. Belo Horizonte, MG: Fundac - BH, Fundamentos do PROEJA e Educação Popular Trajetória da EJA no Brasil. A EJA frente às Políticas Públicas e o compromisso com a sociedade. Questões cognitivas, culturais, geracionais e de gênero. Metodologias de ensino-aprendizagem em EJA. Processo de mudança social e conscientização. 50 horas FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, ª ed. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, PICONEZ, Stela. Educação escolar de jovens e adultos. Campinas, SP: Papirus, Libras Introdução à Língua de Sinais: uma introdução visual com sua gramática. Alfabeto manual. Diálogos com estruturas afirmativas, negativas, interrogativas e exclamativas. Expressões de quantificação e intensidade. Adjetivação. Descrição. Narrativa básica. Tempo: presente, passado e futuro. Lugares. Advérbios e preposição. 46 horas BOTELHO, C. Segredos e silêncios na educação dos surdos. Belo Horizonte: Autêntica, CICCONE, M. Comunicação total Introdução, estratégia, a pessoa surda. Rio de Janeiro: Cultura Médica, FERNANDES, E. Linguagem e surdez. Porto Alegre: Artmed, FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, ª ed. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, Estágio II ATIVIDADES PRÁTICAS Observação e acompanhamento da gestão educacional: processos pedagógicos administrativos e financeiros. Atuação na Educação Profissional. 100 horas ALMEIDA, Laurinda Ramalho de. PLACCO, Vera Maria Nigro de Souza (orgs.). 17

18 O coordenador pedagógico e o espaço da mudança. São Paulo: edições Loyola, COLOMBO, Sônia Simões. Gestão educacional: uma nova visão. Porto Alegre: Artmed, FERREIRA, Naura Syria Gaspareto e AGUIAR, Márcia Angela. Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, GANDIN, Danilo. A prática do planejamento participativo. Petrópolis, RJ: Vozes, HORA, Dinair Leal. Gestão educacional democrática. Campinas, SP: Alínea, TCC: escrita narrativa/reflexiva na formação docente. Escritas sobre trajetórias na/da Educação Profissional, considerando os tópicos transversais. 54 horas DIEZ, Carmen, Lúcia Fornari e HORN, Geraldo Balduino. Orientações para elaboração de projetos e monografias. Petrópolis, RJ: Vozes, FRANÇA, Junia Lessa. Manual para normalização de publicações técnicocientíficas. Belo Horizonte: Ed. UFMG, GHEDIN, Evandro e FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método: na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, METRING, Roberte Araújo. Pesquisas científicas: planejamento para iniciantes. Curitiba: Juruá Editora, TRIVINÕS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Editora Atlas, Discussão CTS; Comunidade aprendente; Educação Ambiental; Educação Inclusiva. TÓPICOS TRANSVERSAIS Quadro 5 Módulo III: Núcleo Integrador IV Semestre NÚCLEO INTEGRADOR ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E AVALIAÇÃO COMPONENTE CURRICULAR EMENTAS CARGA HORÁRIA 1. Seminário Integrador 80 horas 2. Pesquisa em Educação Paradigmas em Educação: Fenomenologia, Marxismo, Arquegenealogia, Metodologia de construção do conhecimento em rede. Metodologia de pesquisa em educação: Hermenêutica, Etnografia, Pesquisa-ação, Estudo(s) de caso(s), História(s) de vida(s) e Pesquisa Participante. 66 horas 18

19 ANDRÉ, Marli Eliza. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP: Papirus, DEMO, Pedro. Pesquisa participante: saber pensar e intervir juntos. Brasília: Líber Livro Editora, GHEDIN, Evandro e FRANCO, Maria Amélia Santoro. Questões de método: na construção da pesquisa em educação. São Paulo: Cortez, THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, TRIVINÕS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Editora Atlas, ATIVIDADES PRÁTICAS Estágio III Atuação na Educação Profissional. 150 horas FERRAÇO, Carlos Eduardo (org). Cotidiano escolar, formação de professores(as) e currículo. São Paulo: Cortez, (Série cultura, memória e currículo) V. 6. TCC: escrita narrativa/reflexiva na formação docente Escritas sobre trajetórias na/da Educação Profissional, considerando os tópicos transversais. 54 horas GERALDI, Corinta, FIORENTINI, Dario e PEREIRA, Elizabete (orgs). Cartografias do trabalho docente: professor(a) pesquisador(a). Campinas, SP: Mercado das Letras: Associação de leitura do Brasil ALB, MIGNOT, Ana Chrystina Venâncio e CUNHA, Maria Teresa Santos (org). Práticas de memória docente. São Paulo: Cortez, MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, OLIVEIRA, Valeska Fortes de (org). Imagens de professor: significações do trabalho docente. UNIJUÍ: PORTO, Tânia Esperon. Práticas de ensino: a pesquisa como reflexão na e sobre a ação docente. Pelotas: Ed. Seiva, Discussão CTS; Comunidade aprendente; Educação Ambiental; Educação Inclusiva. TÓPICOS TRANSVERSAIS BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR ALMEIDA, Geraldo Peçanha de. Transposição didática: por onde começar? São Paulo: Cortez, ALVES, Rubem. Conversas sobre política. Campinas, SP: Verus, BRANDÃO, Carlos Rodrigues. De angicos a ausentes: quarenta anos de educação popular. Porto Alegre: MOVA RS; CORAG, BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é método Paulo Freire. São Paulo: Brasiliense, (coleção primeiros passos, v. 38). 19

20 CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, CARVALHO, Célia Pezzolo de. Ensino Noturno: realidade e ilusão. 10 ed São Paulo: Cortez, COLOM, Antoni J. A (des)construção do conhecimento pedagógico: novas perspectivas para a educação. Porto Alegre: Artmed, CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológicos e políticos. São Paulo: Cortez, Instituto Paulo Freire, CURY, Carlos Roberto Jamil. LDB: Lei de diretrizes e bases da educação, Lei 9.394/96. Rio de Janeiro: DP&A, CURY, Carlos Roberto Jamil. Lei de diretrizes e bases da educação (Lei 9.394/96). Rio de Janeiro: DP&A, DEMO, Pedro. Desafios Modernos da Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, DEMO, Pedro. Pesquisa e informação qualitativa: aportes metodológicos. Campinas, SP: DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. São Paulo: Cortez, DIEZ, Carmen, Lúcia Fornari e HORN, Geraldo Balduino. Orientações para elaboração de projetos e monografias. Petrópolis, RJ: Vozes, ESTEBAN, Maria Teresa (org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Petrópolis, RJ: DP et Alli, FAZENDA, Ivani (org). Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Cortez, ª ed. FERNANDES, E. O som: este ilustre desconhecido. In: SKLIAR, C (org). Atualidade da educação bilíngüe para surdos. Vol 2. Porto Alegre: Mediação, FERNANDES, E. Problemas lingüísticos e cognitivos do surdo. Rio de Janeiro: Agir, FERNANDES, E. Educação bilíngüe para surdos: Identidades, diferenças, contradições e mistérios. Tese de Doutorado, UFPR, FONSECA, Maria da Conceição. Educação Matemática de Jovens e Adultos: especificidades, desafios e contribuições. Belo Horizonte: Autêntica, FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, ª ed. FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, FREIRE, Paulo. Política e Educação. São Paulo: Cortez, (Questões da nossa época). Vol. 23. GADOTI, Moacir. Escola Cidadã. São Paulo: Cortez, ª. ed. Revista e ampliada. (Coleção Questões da Nossa Época, v. 24. GADOTTI, Moacir. História da idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Ática, GALIAZZI, Maria do Carmo. Educar pela Pesquisa: Ambiente de Formação de Professores de Ciências. Ijuí:Unijui, GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e educação. São Paulo: Cortez, ª ed. (Coleção Questões da Nossa Época, v. 5). 20

21 GOODSON, Ivor F. As políticas de currículo e de escolarização: abordagens históricas. Petrópolis, RJ: Vozes, GUIMARÃES, Ana Archangelo (org.). O coordenador pedagógico e a educação continuada. São Paulo: Loyola, HERNANDEZ, Fernando, VENTURA, Montserrat. A Organização do currículo por projetos de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas, HERNANDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. São Paulo: Artmed, LEITE, Sérgio Celani. Escola rural: urbanização e políticas educacionais. (Questões da nossa época). Vol. 70. LIBANEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia críticosocial dos conteúdos. São Paulo: Loyola, LOPES, Alice Casimiro e MACEDO, Elizabeth (orgs). Políticas de currículo em múltiplos contextos. São Paulo: São Paulo: Cortez, LÜDKE, Menga e ANDRÉ, Maria. qualitativas. São Paulo: EPU, Pesquisa em educação: abordagens MACEDO, Elizabeth (org). Criar currículo no cotidiano. São Paulo: Cortez, (Série cultura, memória e currículo) V. 1. MEIRIEU, Philippe. O cotidiano da escola e da sala de aula: o fazer e o compreender. Porto Alegre: Artmed, (Trad. Fátima Murad) METRING, Roberte Araújo. Pesquisas Científicas: planejamento para iniciantes. Curitiba: Juruá, MOREIRA, A. F. e SILVA, T.T. Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez, MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa Moreira (Org). Conhecimento educacional e formação do professor: questões atuais. São Paulo: Papirus, PADILHA, Paulo Roberto. Planejamento dialógico: como construir o projeto político-pedagógico. São Paulo: Cortez, PETERS, Otto. Didática do ensino a distância: experiências e estágio da discussão numa visão internacional. São Leopoldo: Editora UNISINOS, PIMENTA, Selma Garrido (org.). De professores, pesquisa e didática. Campinas, SP: Papirus, PIMENTA, Selma Garrido (org.). Didática e formação de professores: percursos e perspectivas no Brasil e em Portugal. São Paulo: Cortez, RIBEIRO, João Ubaldo. Política: quem manda, por que manda, como manda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, SAVIANI, Dermeval. Da nova LDB ao novo plano nacional de educação: por uma outra política educacional. Campinas, SP: Autores Associados, SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. Campinas, SP: Autores Associados, ª Ed. (coleção polêmicas do nosso tempo). 21

22 SKLIAR, Carlos. Pedagogia (improvável) da diferença e se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: Dp&a, p. SKLIAR, Carlos et al. (Org.). Educação & Exclusão: Abordagens Sócioantropológicas em Educação Especial. 4. ed. Porto Alegre: Mediação, VEIGA, Ilma (org). Docência: uma construção ético profissional. Campinas, SP: Papirus, VEIGA, Ilma (org). Técnicas de ensino: novos tempos, novas configurações. Campinas, SP: XAVIER, Maria Elizabete; RIBEIRO, Maria Luisa e NORONHA, Olinda, Maria. História da Educação: A escola no Brasil. São Paulo: FTD, ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, Avaliação da Aprendizagem A avaliação envolverá o acompanhamento dos docentes sobre a participação e desenvolvimento do aluno nas atividades propostas pelo colegiado de professores do módulo. Será considerado aprovado no módulo o aluno que obtiver esta condição estabelecida pelo colegiado de professores que atuaram no módulo, a partir dos pareceres descritivos. É exigida a frequência de, no mínimo, 75%. São requisitos para a conclusão do curso, além da aprovação nos módulos e no estágio curricular, a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 11. Estágio Curricular O estágio será realizado concomitantemente com o desenvolvimento dos módulos e envolverá, além das atividades práticas de sala de aula (a preparação, as aulas e sua avaliação), todas as atividades próprias da vida da escola, incluindo o planejamento pedagógico, administrativo e financeiro, as reuniões pedagógicas, os eventos com participação da comunidade escolar e a avaliação da aprendizagem, assim como toda a realidade da escola, articulando a ação, a reflexão e o registro. O estágio deverá ser realizado em instituições que ofereçam a Educação Profissional e terá a supervisão e orientação, do IFRS Campus Rio Grande, a partir de processos dialógicos com os sujeitos envolvidos. 22

23 12. Trabalho de Conclusão de Curso O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), necessariamente deverá estar vinculado aos temas relativos à prática docente na Educação Profissional, devendo ser desenvolvido ao longo dos semestres. Ao final deverá ser apresentado publicamente. 13. Instalações, Equipamentos e Biblioteca A estrutura física do IFRS Campus Rio Grande, instalado na Rua Alfredo Huch, 475 bairro centro, ocupa uma área total de 6.862,3 m 2, assim distribuída: Quadro 6 Estrutura Física do campus Rio Grande Salas Aula Sala Prof. Laboratórios Sanitários Outras Circulação Local Quant. Área (m 2 Quant. Área ) (m 2 Quant. Área ) (m 2 Quant. Área ) (m 2 Quant. Área Área ) (m 2 ) (m 2 ) Pavilhão , , , ,4 85,2 Pavilhão , , ,6 82,5 Pavilhão , ,5 01 6, ,2 41,4 Pavilhão , ,0 180,8 Pavilhão , , , ,2 131,7 Pavilhão ,9 18,8 Pavilhão , , ,6 02 6,8 01 4,5 5,2 Biblioteca ,9 Anfiteatro 02 15, ,5 Ginásio 03 61, , , ,3 Total , , , , ,6 545,6 14. Corpo Docente O corpo docente da licenciatura será constituído pelos professores do IFRS Campus Rio Grande: DOCENTE HABILITAÇÃO 1) Alexandre Jesus da Silva Machado Licenciatura em Matemática FURG Formação de Professores de Disciplinas Especializadas no Ensino do 2º Grau. Esquema II CEFET-PR Doutorado em Educação UFRGS 2) André Bilibo Westphalen Licenciatura em Química UNICRUZ Mestrado em Química Inorgânica - UFSM 3) Cleiva Aguiar Lima Licenciatura em Biologia FURG Especialização em Bioecologia Aquática FURG Mestrado em Educação Ambiental FURG 23

24 4) Luis Humberto Ferrari Loureiro Engenharia Civil FURG Especialização em Física FISC Mestrado em Educação UFPEL 5) Márcia Cristina Madeira Malta Pinto Licenciatura em Pedagogia FURG Especialização em Educação Brasileira FURG Mestrado em Educação Ambiental FURG 6) Paulo Valério Saraçol Engenharia Mecânica FURG Formação de Professores de Disciplinas Especializadas no Ensino do 2º Grau. Esquema II CEFET-PR Especialização em Educação Metodologia do Ensino UCPEL Mestrado em Engenharia Oceânica FURG 7) Patrícia Anselmo Zanotta Engenharia Química FURG Licenciatura em Química FURG Mestrado em Engenharia Química UFSC 8) Sergio Ricardo Pereira Cardoso Licenciatura em História UCPEL Especialização em Filosofia Moral e Política UFPEL Especialização em Memória Identidade e Cultura Material UFPEL Mestrado em Educação - UFPEL 9) Viviani Rios Kwecko Licenciatura em Educação Artística habilitação Artes Plásticas FURG Especialização em Arteterapia URCAMP Mestrado em Educação UFPEL 15. Titulação do licenciado O concluinte do curso receberá diploma e registro profissional equivalentes à licenciatura plena e estará habilitado para lecionar nas disciplinas específicas de formação profissional. No diploma constará o grau de LICENCIADO, no curso Licenciatura em Educação Profissional. A habilitação será correspondente ao registro profissional, que especificará a área de atuação do professor, de acordo com o curso de graduação que possibilitou o ingresso na licenciatura, ou para a área de atuação do professor em exercício, quando for o caso, em conformidade com a área de realização do estágio curricular. 24

25 16. Referências BRASIL, Lei N o , de 29 de dezembro de Diário Oficial da União Secção 1, N o 253, 30 de dezembro de BRASIL, Resolução N o 02, de 26 de junho de Diário Oficial da União Secção 1 - p , 15 de julho de Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves. Projeto do Curso de Formação de Professores para os componentes curriculares da Educação Profissional. Bento Gonçalves: CEFET BG, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes. Belo Horizonte: CEFET MG, MACHADO, Lucília Regina de Souza. Diferenciais inovadores na formação de professores para a educação profissional. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica / Ministério da Educação, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. V. 1, n. 1, (jun. 2008). Brasília: MEC, SETEC, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Programa Especial de Formação Pedagógica da UTFPR. Curitiba: UTFPR,

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR

PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PÓS-GRADUAÇÃO EM DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 460h Período de Duração: 12 meses (01 ano) Objetivos:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08

PLANO DE ENSINO. Mês/ Unidade s. Conteúdos T/P 1 08 PLANO DE ENSINO CURSO: Licenciatura em Matemática MODALIDADE: Presencial DISCIPLINA: Teorias Educacionais e Curriculares CÓDIGO: NPED 03 FASE DO CURSO: 2ª SEMESTRE LETIVO: 2º 2013 CARGA HORARIA SEMESTRAL/

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Orientação para a observação e a coleta de dados das instituições de educação infantil e da sala de aula. Orientações para o planejamento, desenvolvimento e avaliação do trabalho de campo. Reflexão

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Vivência da docência em instituições de Educação Infantil. Articulação do conhecimento teórico à prática pedagógica. Vivência das rotinas de cuidado e educação na Educação Infantil. Planejamento

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU111 DISCIPLINA: POLÍTICA E GESTÃO EDUCACIONAL CARGA HORÁRIA: 60h EMENTA: Estudo da natureza

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO UNIDADE ACADÊMICO-ADMINISTRATIVA DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA PROCESSO DE SELEÇÃO DOCENTE PARA 2010/1 ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FUNDAMENTOS

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 7º semestre

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA: 7º semestre EIXO TECNOLÓGICO: Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( )integrado( )subsequente( )concomitante ( ) bacharelado (x)licenciatura( )tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO Curso: Pedagogia a Distância Departamento: Departamento de Pedagogia a Distância Disciplina:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS - FACULDADE DE ENFERMAGEM PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: POLÍTICAS EDUCACIONAIS GRADE: RESOLUÇÃO CEPEC MATRIZ

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular I Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) Currículo:

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 1. EMENTA Visão epistemológica do conhecimento científico. Ciência e método: positivismo, fenomenologia, dialética. Limites da ciência. Ciência e ética. Tipos de pesquisa e sua relação com os objetos de

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1A 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Prática: 15 h/a Carga Horária: 60 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO MIELT. Plano de Curso 2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS COORDENAÇÃO DO MIELT. Plano de Curso 2014 1. EMENTA A Universidade Brasileira, políticas públicas, programas e ações para o ensino superior. Didática do ensino superior: identidade e profissionalização docente e o papel da organização do trabalho

Leia mais

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais)

Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA EMENTAS DAS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Ementas aprovadas nos Departamentos (as disciplinas obrigatórias semestrais estão indicadas; as demais são anuais) 1º ANO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE ABERTURA DE TURMA PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PROFOP DA UTFPR

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE ABERTURA DE TURMA PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PROFOP DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Diretoria de Graduação e Educação Profissional - DIRGRAD Departamento de Educação Campus XXXXXXX ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA Disciplina: ESTÁGIO I Carga Horária: 90h Teórica: Prática: 80h Semestre: 2013.2 Professora: Claudia Mara Soares

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos da Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 3º 1 - Ementa (sumário, resumo) Abordagens

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Os Sujeitos e a Prática Pedagógica em EJA - JP0024 PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 60 h Carga Horária Prática: 15 h II EMENTA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Ciências Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conteúdos e fundamentos

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU: ( ) integrado ( ) subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia do Ensino na Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS DE JAGUARÃO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Pesquisa em Educação PROFESSOR: Ms. Everton Fêrrêr de Oliveira I IDENTIFICAÇÃO 1. Universidade

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1503 - Licenciatura em Matemática. Ênfase. Disciplina 0004117A - Didática da Matemática

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 1503 - Licenciatura em Matemática. Ênfase. Disciplina 0004117A - Didática da Matemática Curso 1503 - Licenciatura em Matemática Ênfase Identificação Disciplina 0004117A - Didática da Matemática Docente(s) Marisa da Silva Dias Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento de Educação

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO EDITAL Nº 02/2009 PARTE I - LÍNGUA PORTUGUESA: COMUM A TODOS OS CARGOS Leitura de textos diversos, envolvendo as variedades lingüísticas, interpretação de diferentes gêneros de texto:

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: REALIDADE OU ILUSÃO?

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: REALIDADE OU ILUSÃO? PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: REALIDADE OU ILUSÃO? Daniella Brito de Oliveira Cotrim¹, Luciana Maria Pereira Rocha², Viviane Silva Santos Malheiros³, Kalyanne Pereira de Oliveira 4 1 Discente do curso de

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Teoria e Planejamento Curricular II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Fundamentos teórico-práticos

Leia mais

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal.

Palavras-chave: Escola, Educação Física, Legitimidade e cultura corporal. A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA MUNICIPAL RECANTO DO BOSQUE: LIMITES E POSSIBILIDADES PARA UMA INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA A PARTIR DO SUBPROJETO DA EDUCAÇÃO FÍSICA DA ESEFFEGO/UEG.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA.

EDITAL Nº 001/2014 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA. EDITAL Nº 00/204 DED/PROEN/IFAM ANEXO I QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINAS E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA Módulo I Educação a Distância e Ambiente Virtual de Aprendizagem História e

Leia mais

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI

A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes. Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI A REFLEXÃO CRÍTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Entre Práticas e Saberes Alciane Gonçalves Barbosa - Graduanda em Pedagogia/UFPI Maria Antonia Alves Lima Graduanda em Pedagogia /UFPI Bárbara Maria Macedo

Leia mais

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO FUNDAMENTOS ÉTICOS E ÉTICA PROFISSIONAL II Ética e ética profissional como uma das mediações entre o saber teórico-metodológico e a prática

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS RESOLUÇÃO Nº. 93 DE JUNHO DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS,

Leia mais

MANUAL DE DISTRIBUIÇÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS/AJES 700 HORAS

MANUAL DE DISTRIBUIÇÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS/AJES 700 HORAS MANUAL DE DISTRIBUIÇÃO DAS ATIVIDADES DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS/AJES 700 HORAS 4º. Termo ESTÁGIO CURRICULAR 175 HORAS SUPERVISIONADO I Observação, participação e aplicação de conhecimentos (Observação

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Princípios e Organização do Trabalho do Pedagogo 2 (POTP 2) CÓDIGO: GPEO 18

FICHA DE DISCIPLINA. DISCIPLINA: Princípios e Organização do Trabalho do Pedagogo 2 (POTP 2) CÓDIGO: GPEO 18 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Princípios e Organização do Trabalho do Pedagogo 2 (POTP 2) CÓDIGO: GPEO 18 UNIDADE ACADÊMICA:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Gestão Escolar III Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário, resumo) Gestão escolar democrática. Gestão

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA EIXO TECNOLÓGICO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( X ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( X ) Presencial

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS.

USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Elaine Jesus Alves UFT elainealves@uft.edu.br Introdução

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Curso de graduação em Pedagogia - Licenciatura Disciplina: Conteúdo e Metodologia em Matemática Carga Horária: 60 Teórica: 60 Prática: Semestre: 2013.2

Leia mais

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PILAR DO SUL / SP EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS N.º 002/2011

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PILAR DO SUL / SP EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS N.º 002/2011 ANEXO I DESCRIÇÃO DO EMPREGO E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO E BIBLIOGRÁFICO DESCRIÇÃO DO EMPREGO EMPREGO: 3.01 - PEB I PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA I DESCRIÇÃO DO EMPREGO: São atribuições do Professor de Educação

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia Científica Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) Conceito e concepção de ciência

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA Paradigmas de Organização Escolar: pressupostos teóricos e práticos. Administração/gestão escolar: teorias e tendências atuais no Brasil. A escola concebida e organizada a partir das Diretrizes

Leia mais

Palavras-chave: Currículo. Educação Infantil. Proposta Curricular. Políticas Curriculares.

Palavras-chave: Currículo. Educação Infantil. Proposta Curricular. Políticas Curriculares. REFORMULAÇÃO DA PROPOSTA CURRICULAR PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL NO MUNICÍPIO DE SANTA RITA/PB: o processo de formulação das políticas BARROS, Maria Cristitna de Oliveira Bezerra 1 AMORIM, Ana Luisa Nogueira

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnologia em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor Juliana Graciano Parise 1 Eliane de Lourdes Felden 2 Resumo: O trabalho apresenta uma experiência de ensino articulado à pesquisa

Leia mais

REFLEXÕES ACERCA DO PAPEL DO PEDAGOGO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: ARTICULANDO OS SABERES DO DOCENTE E DO PEDAGOGO

REFLEXÕES ACERCA DO PAPEL DO PEDAGOGO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: ARTICULANDO OS SABERES DO DOCENTE E DO PEDAGOGO REFLEXÕES ACERCA DO PAPEL DO PEDAGOGO NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: ARTICULANDO OS SABERES DO DOCENTE E DO PEDAGOGO BACHETI, Luciane Serrate Pacheco, FERNANDES, Márcia Alessandra de Souza, SILVA, Maria Izabel

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS EM GESTÃO ESCOLAR

AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS EM GESTÃO ESCOLAR AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS EM GESTÃO ESCOLAR DIMENSAO Gestão pedagógica CONTEUDOS Teorias contemporâneas sobre currículo: identidade, diferença e multiculturalismo. Função social da escola e organização

Leia mais

Resolução nº 048, de 18 de maio de 2015.

Resolução nº 048, de 18 de maio de 2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Conselho Superior Resolução nº

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular:

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Química Componente Curricular: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO Estrutura e Funcionamento da Educação Básica Área:

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

ANEXO I - EDITAL Nº 15/2015 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO 2º SEMESTRE 205 ANEXO I - EDITAL Nº 5/205 QUADRO GERAL DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS POR DISCIPLINA E CURSOS LICENCIATURA EM FÍSICA

Leia mais

OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE

OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE OFICINAS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR REFLEXÕES SOBRE O ENSINO MÉDIO INTEGRADO A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A AÇÃO DOCENTE NASCIMENTO, Elaine Cristina Universidade Tecnológica Federal do Paraná AMORIM, Mário

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Humanas e da Educação FAED PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: PEDAGOGIA ANO/SEMESTRE: 2012-1 CURSO: PEDAGOGIA FASE: 6ª DISCIPLINA: PESQUISA

Leia mais

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado II

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado II UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE PROGRAMA Disciplina: Estágio Supervisionado II Obrigatória: Sim Código da Disciplina: Carga Horária Semestral: 90 Número de Créditos: 03 Eletiva: Não Pré-requisito: Profa:

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Proposta: O curso de pós-graduação lato sensu em Educação de Jovens e Adultos (EJA) proporciona um extenso embasamento teórico e metodológico. A

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Agente de Desenvolvimento Socioambiental Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC PRONATEC de Agente de Desenvolvimento Socioambiental Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC DOCÊNCIA CONTEMPORÂNEA: NOVOS OLHARES, NOVAS PERSPECTIVAS

PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC DOCÊNCIA CONTEMPORÂNEA: NOVOS OLHARES, NOVAS PERSPECTIVAS PROJETO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA - FIC DOCÊNCIA CONTEMPORÂNEA: NOVOS OLHARES, NOVAS PERSPECTIVAS Albertina Marília Alves Guedes Cintia Lopes Soares Gomes de Sá Dayany Vieira Braga Liliam

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO INTERNO E EXTERNO PARA PEDAGOGIA. N 2015/05 18 de NOVEMBRO A 10 DE DEZEMBRO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO INTERNO E EXTERNO PARA PEDAGOGIA. N 2015/05 18 de NOVEMBRO A 10 DE DEZEMBRO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO INTERNO E EXTERNO PARA PEDAGOGIA N 2015/05 18 de NOVEMBRO A 10 DE DEZEMBRO Dispõe sobre o TESTE SELETIVO INTERNO E EXTERNO para PROFESSOR integrante da carreira docente das

Leia mais

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 5 Sumário Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 Educação ambiental crítico transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana Juliana Rezende

Leia mais

CURSO: MESTRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS. DISCIPLINA: MCF0105 - Metodologia do Ensino Superior. CARGA HORÁRIA: 60 horas. CRÉDITOS: 04.

CURSO: MESTRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS. DISCIPLINA: MCF0105 - Metodologia do Ensino Superior. CARGA HORÁRIA: 60 horas. CRÉDITOS: 04. CURSO: MESTRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS DISCIPLINA: MCF0105 - Metodologia do Ensino Superior. CARGA HORÁRIA: 60 horas. CRÉDITOS: 04. Unidade ministrante: Universidade Federal do Amapá UNIFAP. PROFESSOR

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. SEMESTRE ou ANO DA TURMA:2013 EMENTA OBJETIVOS EIXO TECNOLÓGICO:Ensino Superior Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Física FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( x ) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais

Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais Curso: Alfabetização e Letramento na Ed. Infantil e nas séries iniciais Datas: 11 e 18 de Setembro Horário: 14:00h às 17:40h Carga Horária: 8 horas Vagas: O número mínimo de inscritos será: 20 pessoas

Leia mais

Plano de Ensino / Plano de Trabalho Docente

Plano de Ensino / Plano de Trabalho Docente Plano de Ensino / Plano de Trabalho Docente IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Licenciatura em Matemática CURSO: Licenciatura em Matemática FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM

ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM ASPECTOS QUALITATIVOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: O CASO DO CURSO DE PEDAGOGIA EaD DA UFSM AVINIO, Carina de S.¹; ENDERLE, Mariana G.²; VISENTINI, Lucas³. 1 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação

Leia mais

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA, Daniela C. F. Barbieri Programa de Pós-Graduação em Educação Núcleo: Formação de professores UNIMEP

Leia mais

CURSO Pedagogia DISCIPLINA Elaboração de projetos de pesquisa

CURSO Pedagogia DISCIPLINA Elaboração de projetos de pesquisa 1. Identificação CURSO Pedagogia DISCIPLINA Elaboração de projetos de pesquisa CARGA HORÁRIA 36 h TURMA 2010.2 Semanal: 2 h 2. Ementa Teoria da pesquisa. Métodos e técnicas de coleta de dados quantitativos.

Leia mais

A construção da. Base Nacional Comum. para garantir. Direitos e Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento

A construção da. Base Nacional Comum. para garantir. Direitos e Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento A construção da Base Nacional Comum para garantir Direitos e Objetivos de Aprendizagem e Desenvolvimento Política pública de Educação ESTADO dever de educar legislação planejamento instituições CIDADÃO

Leia mais

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO

INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO INSTITUTO SINGULARIDADES CURSO PEDAGOGIA MATRIZ CURRICULAR POR ANO E SEMESTRE DE CURSO 1º N1 1. Espaços e Práticas Culturais 40h N1 2. Oficina de Artes Visuais 80h N1 3. Prática de Leitura e escrita 80h

Leia mais

O USO DAS NTICs NA FORMAÇÃO ACADÊMICO PROFISSIONAL DOCENTE

O USO DAS NTICs NA FORMAÇÃO ACADÊMICO PROFISSIONAL DOCENTE O USO DAS NTICs NA FORMAÇÃO ACADÊMICO PROFISSIONAL DOCENTE Fernando Cardoso Ferreira Acadêmico do Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza - Campus Uruguaiana Orientadora: Diana Paula Salomão de Freitas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Planejamento e Avaliação da Educação Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 6º 1 - Ementa (sumário resumo) Aspectos históricos

Leia mais

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso:

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso: Com carga horária de 720 horas o curso Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2008.1 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 60 h Prática: 15 h Créditos: 4 A Biologia e o educador. Herança e meio, a hereditariedade. Reprodução humana. As funções vegetativas (digestão e alimentos,

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014. Da Retificação do Edital 17/2014.

Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014. Da Retificação do Edital 17/2014. Prefeitura Municipal de Erechim Concurso Publico 01/2014 Da Retificação do Edital 17/2014. O Prefeito Municipal de Erechim no uso de suas atribuições torna público a todos os interessados a Retificação

Leia mais

Programa da Disciplina

Programa da Disciplina INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração Educação

PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração Educação PROGRAMA DE ENSINO Disciplina Praticas de formação do profissional de educação infantil Semestre Código Ano Letivo Área de Concentração Educação CURSO: MESTRADO ( x ) Número de créditos: Carga Horária:

Leia mais

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MATEMÁTICA MINISTRADO PELA UNIVERSIDADE

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Acompanhamento aos Projetos de Pesquisa II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 8º 1 - Ementa (sumário, resumo) Espaço destinado

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e Comunicação CURSO: Tecnólogo em Sistemas para Internet FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura

Leia mais

PRONATEC SERVIÇOS PÚBLICOS. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRONATEC-SERVIDORES EM AUXILIAR PEDAGÓGICO Parte 1 (solicitante)

PRONATEC SERVIÇOS PÚBLICOS. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - PRONATEC-SERVIDORES EM AUXILIAR PEDAGÓGICO Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFENCIA EM FORMAÇÃO E APOIO

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO PEDAGÓGICO

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio PLANO DE TRABALHO PEDAGÓGICO Secretaria de Estado da Educação Estado do Paraná Núcleo Regional de Educação de União da Vitória COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAÚJO NETO Ensino Fundamental e Médio Rua Presidente Kennedy, 200 Fone: (42) 3552

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: História da Educação (Regime a Distância) Edição Instituto de Educação da Universidade de

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

NOVEMBRO: 7-14- Realização do exercício de pesquisa 21-28- Elaboração e apresentação do relatório dos exercícios de pesquisa.

NOVEMBRO: 7-14- Realização do exercício de pesquisa 21-28- Elaboração e apresentação do relatório dos exercícios de pesquisa. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA: Prática de Observação II CURSO: Pedagogia 2º semestre 1997 PROFESSORA: Tania Maria Esperon Porto

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010. Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Introdução à Pedagogia Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 1º 1 - Ementa (sumário, resumo) A disciplina se constitui como

Leia mais

Unidade curricular: disciplina DIDÁTICA PARA AS CIÊNCIAS NATURAIS. Prática 18h. Correquisito OBRIGATÓRIA. Grau acadêmico / Modalidade

Unidade curricular: disciplina DIDÁTICA PARA AS CIÊNCIAS NATURAIS. Prática 18h. Correquisito OBRIGATÓRIA. Grau acadêmico / Modalidade 8.4. Ementário de unidades curriculares 8.4.2. Formação Específica CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS QUARTO DIDÁTICA PARA AS CIÊNCIAS NATURAIS 18h 54h Pré-requisito A construção histórica da Didática. Teorias

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Educação- Mestrado Linha de Pesquisa Teoria e Prática Pedagógica na Formação de Professores FORMAÇÃO CONTINUADA NOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS

Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Curso de Especialização Educação Infantil 2ª Edição EMENTA DAS DISCIPLINAS Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Criança de 0 a 5 anos Docente do Curso Gilza Maria Zauhy Garms Total da Carga

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais