Gestão de Equipes Assistenciais:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gestão de Equipes Assistenciais:"

Transcrição

1 Gestão de Equipes Assistenciais: desafios e oportunidades Fábio Patrus Supte. Gestão de Pessoas e Qualidade Hospital Sírio-Libanês Administrador de Empresas FACE-UFMG Mestre em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde FGV/SP MBA em Gestão Empresarial Fundação Dom Cabral Fullbright Fellow Emory University - EUA

2 Tópicos da apresentação

3 O contexto da gestão em saúde...

4 O contexto da gestão em saúde Mintzberg e o conceito de burocracia profissional*: O controle sobre seu próprio trabalho significa que o profissional age independentemente de seus colegas, mas diretamente com os clientes que serve. (...) É o poder do conhecimento especializado Mintzberg (2003 pg.213) * MINTZBERG, Henry Criando organizações eficazes: estruturas em cinco configurações; 2.ed. São Paulo: Atlas, 2003

5 O contexto em que vivemos... Conhecimento em gestão ainda é visto como secundário... pela opção natural em considerar o foco no paciente e nas demandas operacionais como prioritárias... porque a gestão talvez ainda não seja vista como área de conhecimento...

6 Outras características culturais das instituições de saúde Predomínio da visão cartesiana, alta especialização Discurso da unicidade do setor saúde Profissionalização incipiente do setor Ceticismo em relação aos modelos empresariais Dificuldade em lidar com o subjetivo, com os temas soft Visão instrumental de recursos humanos

7 Questões centrais para gestão das equipes assistenciais

8 Questões centrais da gestão das equipes assistenciais 1. O gestor está preparado para o exercício da liderança? 2. Como lidar com as barreiras para a integralidade do cuidado? 3. Como lidar com as diferenças entre gerações? 4. Como colocar engajamento na agenda de todos os gestores?

9 Questão 01: O gestor está preparado para o exercício da liderança?

10 O desempenho do gestor técnico - Gestor, em função do domínio técnico, se ocupa em resolver problemas do dia a dia, apagar incêndios... - Equipe entende o comportamento do chefe e passa a delegar para cima... - Equipe não se desenvolve, não é tensionada a um desempenho superior... - Gestor não consegue impor um novo projeto, faz no máximo melhorias pontuais... - Gestor passa a não desempenhar como gestor, não tendo tempo para se preparar para reuniões, para discutir resultados, se reunir com pares, visitar outras experiências...

11 Como gerenciamos nossas equipes? Entrega / resultado Supera Atende Não atende Não atende Atende Supera Comportamento / atitude

12 O ciclo vicioso do gestor técnico Menor potencial de engajamento da equipes Desempenho suficiente, ou até mesmo medíocre Pouca ênfase no diálogo e no cuidado das questões soft de RH Gestor técnico Expertise voltado para o desempenho assistencial Foco maior na tarefa e menor nas pessoas

13 Questão 02: Como lidar com as barreiras para a integralidade do cuidado?

14 A difícil integração entre áreas Visão cartesiana e alta especialização não favorecem visão sistêmica Estrutura departamentalizada reforça a fragmentação do modelo assistencial Herança de uma cultura predominantemente autoritária fortalece a criação dos muros corporativos

15 A difícil integração entre equipes multiprofissionais Diferentes formações, diferentes subculturas Indefinição do modelo assistencial Dificuldade da gestora em se legitimar como líder de diferentes categorias profissionais Relação nem sempre clara com o corpo clínico

16 Questão 03: Como lidar com as diferenças entre gerações?

17 Nosso estilo de liderança é compatível com o perfil das novas gerações? O modo como gerenciam as gerações anteriores Dizem o que precisam, nem sempre explicam a necessidade Aceitam, respeitam e até valorizam a hierarquia Valorizam a experiência Tendem a ser mais conservadores O modo como a geração Y espera ser liderada Querem entender a necessidade, não se submetem sem acreditar na solução Querem participar e discutem em um mesmo nível Valorizam a competência e os resultados Arriscam mais, aceitam o erro como parte do processo de aprendizagem

18 Questão 04: Como colocar engajamento na agenda de todos os gestores?

19 O desafio do engajamento * * Copyright AON-Hewitt

20 Nosso caminho no Hospital Sírio- Libanês Como buscamos lidar com esses desafios?

21 O Hospital Sírio-Libanês Nossa missão A Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês é uma Instituição Filantrópica Brasileira que desenvolve ações integradas de assistência social, de saúde, de ensino e de pesquisa. Nossos valores Calor Humano Excelência Pioneirismo Conhecimento Filantropia Fachada do 1º bloco do Hospital

22 O Hospital Sírio-Libanês A causa, nossa missão filantrópica... Fazer bem o bem... A Obra... Por meio do crescimento conseguir fazer mais e melhor para aqueles que mais precisam...

23 Nosso caminho para o desenvolvimento da gestão assistencial Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como pauta constante de RH 5. Apoio consultivo de RH

24 Nosso caminho 1. Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como pauta constante de RH 5. Apoio consultivo de RH

25 Caderno de Gestão de Pessoas da SBSHSL

26 Pessoas e Tecnologia Processos Internos Mercado Sustentabilidade Racionalizar custos Assegurar a perenidade e a responsabilidade social da instituição Aumentar receitas Pioneirismo Filantropia Conhecimento Fortalecer a marca como referência nos modelos de responsabilidade social, assistência, ensino e pesquisa Excelência Calor Humano Aumentar a base de clientes OTIMIZAÇÃO / EXCELÊNCIA CRESCIMENTO / EXPANSÃO Garantir qualidade, segurança e eficiência dos processos assistenciais e administrativos Aprimorar a aliança com o corpo clínico capacidade escala PILARES P Expandir a operação (aumento de capacidade e unidades externas) e gerar novos negócios Ampliar as áreas de especialidades de alta complexidade P P Aprimorar relacionamento com as operadoras e corretoras, clientes corporativos e pacientes particulares Ampliar o relacionamento com investidores sociais P P Responsabilidade Social / Ambiental Ensino e Pesquisa Minimizar o impacto da operação no meio ambiente Apoiar o Estado no aprimoramento do SUS Ser um centro de gestão do conhecimento na área da saúde Tecnologia Ser pioneiro na incorporação de novas tecnologias Ter sistemas que garantam a utilidade e qualidade da informação Capital Organizacional Integrar e alinhar áreas e pessoas Capital Humano Desenvolver competências Atrair e reter talentos Ter colaboradores satisfeitos e comprometidos com a Instituição

27 Nosso caminho 1. Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como pauta constante de RH 5. Consultoria de gestão de pessoas baseada em indicadores

28 Conjunto de Capacidades Gestão por Competência: o nosso modelo Formação Experiência Idiomas Conhecimentos Habilidades Valores Competência Desempenho Descrição de desempenhos e atitudes observáveis em níveis de abrangência

29 Aplicações do Programa de Gestão por Competência Recrutamento e Seleção Integração Contrato de desempenho Gestão do desempenho Colaborador motivado e competente Análise de potencial Diagnóstico de competências e plano de treinamento

30 Como cada equipe será contemplada pela Gestão por Competências?

31 As competências do Gestor do Hospital Sírio-Libanês Gestão da estratégia Gestão do conhecimento Inserir o conceito de competência Gestor SBSHSL Gestão do cuidado Gestão de processos Gestão de pessoas

32 As competências do Profissional de Saúde do Hospital Sírio-Libanês Gestão da Assistência Educação Inserir o conceito de competência Profissional de saúde SBSHSL Gestão do Trabalho

33 Nosso caminho 1. Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como semente para o futuro 5. Apoio consultivo de RH

34

35 PDG Competência Gestão de Pessoas

36 PDG Gestão Estratégica Abertura com Mario Sergio Cortella PDG Gestão Estratégica Workshop com Diretores e Gerentes

37 O Fórum de Educação Comitê de Educação Engenharia Clínica Hospedagem Nutrição Médicos Escola de Enfermagem Fisioterapia Desenvolvimento de Enfermagem IEP CCIH Tecnologia da Informação Segurança do Trabalho Qualidade Desenvolvimento Organizacional Farmácia Atendimento

38 Programas de Educação Corporativa Jogos, games virtuais e e-learning Fábio Patrus, do RH, e Karine Bachi Eduardo, auxiliar administrativa, entre o ambiente real e o virtual, desenhado para ensinar as normas de segurança aos funcionários do Sírio-Libanês

39 NR32 Piloto para áreas operacionais

40 NR32 Piloto para áreas operacionais

41 E-learning - NR 32 para areas não assistenciais

42

43 E-learning sobre ferramentas da Qualidade

44

45 e-learning Diagnóstico e Tratamento de Paciente com AVCI

46

47

48

49

50 Qualidade em Jogo

51 Jogo da Ronda

52 Treinamentos interativos da Joint

53 Nosso caminho 1. Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como pauta constante de RH 5. Apoio consultivo de RH

54

55 Edição especial da Revista dos Colaboradores com relatos das áreas com altos índices de engajamento Café para celebração com os gestores das áreas de destaque na Pesquisa de Engajamento

56 Nosso caminho 1. Clareza da relação que se quer 2. Clareza do que se espera do gestor e do profissional de saúde 3. Desenvolvimento como prioridade para retenção 4. Engajamento como pauta constante de RH 5. Apoio consultivo de RH

57 0,56% 0,70% Índice de desligamento por iniciativa do colaborador CLT 2,00% 1,50% Média do quadrimestre ,78% Média G (excl. HSL) 0,73% 1,00% 0,69% 0,90% 0,81% 0,73% 0,50% 0,00% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Média 2010 Média Meta

58 Painel de controle do desligamento voluntário cargos críticos CARGOS CRÍTICOS MÉDIA MÊS (BASE 2011) jan/12 fev/12 mar/12 abr/12 MÉDIA JAN-ABR AUX. HIGIENE 1,0% 0,0% 0,5% 1,0% 0,5% 0,5% AUX. ENFERMAGEM 0,5% 0,6% 1,6% 0,2% 0,5% 0,7% ENFERMEIROS 0,9% 0,8% 0,5% 1,8% 0,8% 1,0% TEC. ENFERMAGEM 0,5% 0,3% 0,7% 1,3% 0,3% 0,7% AUX. FARMACIA 0,9% 0,9% 0,0% 3,7% 1,0% 1,4% ASSISTENTE ATENDIMENTO 0,5% 1,0% 0,5% 0,5% 1,6% 0,9% ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 0,9% 0,6% 0,6% 0,0% 0,0% 0,3% AUX. ADMINISTRATIVO 1,3% 1,6% 2,4% 2,0% 1,1% 1,8% FISIOTERAPEUTA 0,6% 3,0% 0,8% 0,8% 0,8% 1,3% CONDIÇÃO CRÍTICA 1% CONDIÇÃO PREOCUPANTE 0,8 ou 0,9%

59 3,37% Taxa de Absenteísmo menor do que 15 dias (jan-dez/11) Cargos críticos x média HSL 2,92% 2,70% 2,47% 1,88% 1,27% AUX. ADM. AUX. HIGIENE AUX. ENFª TEC. ENFª ENFERMEIROS INSTITUCIONAL

60 Em síntese Para lidar com... Nosso caminho O preparo do gestor 2. A capacidade de lidar com a Geração Y 3. O desafio da integralidade 4. O desafio do engajamento Desenvolvimento das Competências Gerenciais, entre elas a de Gestão de Pessoas Gestão das competências assistenciais Projeto Engajamento

61 Conclusões Estamos habituados a valorizar o resultado quantitativo mas em gestão de pessoas, não dá para desprezar o cuidado com o simbólico, o intangível, o jeito como cada pessoa age e interage...

62 Enfim... se... entendermos motivação como algo intrínseco, ligado fundamentalmente à natureza da atividade, ao sentido do trabalho... (BERGAMINI e outros)... talento se desenvolve com competência + compromisso + significado (DAVID ULRICH)... entendermos que o profissional de saúde já possui uma motivação intrínseca para o trabalho...

63 Já faremos muito se... Houver recursos adequados para trabalhar e um ambiente seguro Os gestores minimamente reconhecerem sua equipe como pessoas e não como instrumentos a serviço do paciente (ou às vezes do médico também...) Houver o cuidado e a sensibilidade para não deixar a tensão natural do processo de cuidado piorar ainda mais as relações no trabalho e a saúde dos profissionais

64 E, em última instância, disso depende... Orientação obsessiva para criação de um ambiente de aprendizagem Dedicação de tempo para ouvir as pessoas, dar feedback constante e alinhar expectativas O exemplo da liderança O reconhecimento pelo bom desempenho individual A celebração pelo bom desempenho da equipe

65 E na base de tudo...

66 A construção de uma relação de CONFIANÇA, Das equipes, espera-se: Relacionamento ético e responsável Sentimento de propriedade (preocupação genuína com os resultados da empresa e de suas ações...) Empenho na busca de resultados superiores

67 Dos gestores, espera-se a atitude... Você Gestor de Pessoas constrói a confiança diariamente, com suas atitudes. O diferencial, portanto, pode estar na capacidade de cada um de nós gestores, individual e coletivamente demonstrarmos na prática o nosso empenho em fazer (de nossas) instituições um lugar cada vez melhor para quem dela precisa e para nós mesmos. Trecho extraído do Caderno de Gestão de Pessoas (SBSHSL, 2010)

68 Muito Obrigado

QualiHosp Curso Pré-Congresso

QualiHosp Curso Pré-Congresso QualiHosp Curso Pré-Congresso Desempenho Organizacional Foco: Gestão do Desempenho da Gestão de Pessoas Reflexões teóricas e o nosso caminho no HSL... Questão-chave: Como avaliar o desempenho da gestão

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

Fábio Patrus Superintendente de Gestão de Pessoas e Qualidade Hospital Sírio-Libanês. I Fórum de Recursos Humanos - SPDM

Fábio Patrus Superintendente de Gestão de Pessoas e Qualidade Hospital Sírio-Libanês. I Fórum de Recursos Humanos - SPDM Fábio Patrus Superintendente de Gestão de Pessoas e Qualidade Hospital Sírio-Libanês I Fórum de Recursos Humanos - SPDM Administrador de Empresas FACE-UFMG Mestre em Administração Hospitalar e de Sistemas

Leia mais

A Sustentabilidade no HSL. Diretoria de Filantropia e Responsabilidade Social

A Sustentabilidade no HSL. Diretoria de Filantropia e Responsabilidade Social A Sustentabilidade no HSL Diretoria de Filantropia e Responsabilidade Social Sustentabilidade HSL Panorama Geral Desequilíbrio do processo econômico Fonte: New Scientist (18 October 2008, p 40). Legenda:

Leia mais

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal

Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fórum Gestão de Pessoas Levantamento do Perfil de Governança e Gestão de Pessoas da Administração Pública Federal Fabiano Nijelschi G. Fernandes Auditor Federal de Controle Externo Secretaria de Fiscalização

Leia mais

Desenvolvendo competências nos gestores públicos

Desenvolvendo competências nos gestores públicos Desenvolvendo competências nos gestores públicos Walter Sigollo Superintendente de Recursos Humanos e Qualidade 26/maio/2011 Contexto do País - Mercado Estudo Mercer Consulting Outsourcing - abril 2011

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355

Position Paper. As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos. Edição Nº1. www.ipledu.com +55 11 2364 9355 Position Paper Edição Nº As Melhores Práticas Globais no Desenvolvimento de Trainees e Jovens Talentos www.ipledu.com +55 64 955 O ipl Institute of Performance and Leadership é uma empresa especializada

Leia mais

Mudança Orientada por Comportamento

Mudança Orientada por Comportamento Mudança Orientada por Comportamento Quando um sistema de gestão de SSO não é suficiente para melhorar o desempenho organizacional em acidentes Caroline Passuello e Mauro Tavares Abril 2012 DNV Business

Leia mais

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009

EVENTOS 2009 ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE SUSTENTABILIDADE NA CONSTRUÇÃO. Ruth Goldberg. 04 de junho de 2009 Responsabilidade Social Empresarial em Empresas Construtoras case Even Ruth Goldberg 04 de junho de 2009 Alinhando conceitos: SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL E C O N Ô

Leia mais

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012

IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 IV Encontro Nacional de Escolas de Servidores e Gestores de Pessoas do Poder Judiciário Rio de Janeiro set/2012 Rosely Vieira Consultora Organizacional Mestranda em Adm. Pública Presidente do FECJUS Educação

Leia mais

Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação. Existem muitas definições para avaliação, não existe uma única.

Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação. Existem muitas definições para avaliação, não existe uma única. Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial Avaliação, Monitoramento e Impacto no Programa de Voluntariado Empresarial: Teoria e Prática 25/11/14 Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE

GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE GESTÃO DE PESSOAS E PRODUTIVIDADE 2 Download da Apresentação www.gptw.com.br publicações e eventos palestras Great Place to Work - Missão 3 Construindo um Excelente Ambiente de Trabalho 4 1 2 3 4 O que

Leia mais

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas

1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem. Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas 1 SEPAGE Seminário i Paulista de Gestão em Enfermagem Liderança Coaching e Desenvolvimento de Pessoas Maria Lúcia Alves Pereira Cardoso GEPAG UNIFESP abril / 2009 CONTEXTO Características do Trabalho no

Leia mais

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico Sâmia Simurro Novembro/2011 FATOS SOBRE O STRESS Inevitável Nível positivo?

Leia mais

O papel da remuneração no engajamento profissional

O papel da remuneração no engajamento profissional O papel da remuneração no engajamento profissional 15 de Maio de 2014 Agenda 1. Sobre o Hay Group 2. Contexto de mercado 3. Estudo global: O papel da remuneração no engajamento 4. Estudo Brasil: Melhores

Leia mais

FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO

FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO A IMPORTÂNCIA DO VOLUNTARIADO NO PROCESSO DO HUMANIZAR FERNANDO BASTOS fernandobastosmoura@yahoo.com.br HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E PROFISSIONAIS DE SAÚDE DIAGNÓSTICO

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

Como atrair e reter talentos

Como atrair e reter talentos Como atrair e reter talentos na Panificação PORQUE A DISCUSSÃO DE TALENTOS É IMPORTANTE PARA ORGANIZAÇÕES COMPETITIVAS? Em toda a história do mundo empresarial, nunca houve tanta preocupação e cuidados

Leia mais

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico.

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico. Faz parte da vontade da diretoria da New Age contribuir socialmente para um mundo melhor, mais justo e sustentável. Acreditamos que através da educação e com a experiência que temos, transportando tantos

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Modelo de Gestão de Enfermagem na área Hospitalar:

Modelo de Gestão de Enfermagem na área Hospitalar: Modelo de Gestão de Enfermagem na área Hospitalar: Como Fazer? Ivana Lucia Correa Pimentel de Siqueira Superintendente de Atendimento e Operações Unidades de Internação Geral Unidades de Terapia Intensiva

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃODE RECURSOS HUMANOS DA ANTT Quadro de Servidores SITUAÇÃO 2008 2009 Abril 2010 CARGOS EFETIVOS (*) 429 752 860 Analista Administrativo 16 40 41 Especialista em Regulação 98 156 169

Leia mais

Planejamento de Recursos Humanos

Planejamento de Recursos Humanos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Planejamento de Recursos Humanos Profa. Marta Valentim Marília 2014 As organizações

Leia mais

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO COMO FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA. Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO COMO FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA. Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO COMO FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA Rogerio Leme rogerio@lemeconsultoria.com.br PUBLICAÇÕES Solicitar slides: eventos@lemeconsultoria.com.br Contato: rogerio@lemeconsultoria.com.br

Leia mais

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação

Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Estratégia de Desenvolvimento de Pessoas em Ação Caros colegas, orienta o modo como nossa organização trabalha para selecionar, desenvolver, motivar e valorizar o bem mais importante da Bausch + Lomb nossas

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

A experiência do IRSSL com o Contrato de Gestão do HMIMJ

A experiência do IRSSL com o Contrato de Gestão do HMIMJ A experiência do IRSSL com o Contrato de Gestão do HMIMJ O contexto Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio Libanês (2005) Assistencialismo Hospital Municipal Infantil Menino Jesus (2005) Responsabilidade

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

O guia do profissional de Recursos Humanos. Como melhorar o desenvolvimento da equipe

O guia do profissional de Recursos Humanos. Como melhorar o desenvolvimento da equipe O guia do profissional de Recursos Humanos Como melhorar o desenvolvimento da equipe 1 Introdução 03 Conhecendo as dores do seu time 05 Investir nos colaboradores! 08 Estabelecendo metas 11 A meditação

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Pessoas e negócios em evolução.

Pessoas e negócios em evolução. Silvestre Consultoria Pessoas e negócios em evolução. Silvestre Consultoria desde 2001 Nossos Serviços: Pesquisa de Clima Cargos e Salários Avaliação de Desempenho Recrutamento Especializado Mapeamento

Leia mais

A PEOPLE RIGHT CONSULTING:

A PEOPLE RIGHT CONSULTING: A PEOPLE RIGHT CONSULTING: A People Right Consulting foi criada com o propósito de atuar de forma diferenciada no mercado de recrutamento e seleção de profissionais e executivos de média e alta gerência,

Leia mais

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br

Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br Formar LÍDERES e equipes. Atrair e reter TALENTOS. www.grupovalure.com.br www.grupovalure.com.br Estes são alguns dos grandes desafios da atualidade no mundo profissional e o nosso objetivo é contribuir

Leia mais

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Avaliação desenvolvida por Mónica Galiano e Kenn Allen, publicado originalmente no livro The Big Tent: Corporate Volunteering in the Global Age. Texto

Leia mais

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 Resumo Mesa 1 Questão 1 O que dá significado/contribui para a participação do funcionário

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Governança Clínica. As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995.

Governança Clínica. As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995. Governança Clínica As práticas passaram a ser amplamente utilizadas em cuidados de saúde à partir de 1.995. O Modelo de Gestão Atual foi desenvolvido a 100 anos. Repensar o Modelo de Gestão nos serviços

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

Dia de Campo COOPRATA. 15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados.

Dia de Campo COOPRATA. 15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Dia de Campo COOPRATA 15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Gestão de Pessoas e o Mercado de trabalho Como está o mercado de trabalho para contratação de pessoas? Segundo a

Leia mais

PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO

PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO TÍTULO PAINEL: MELHORES PRÁTICAS NO DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES PREPARANDO A ATUAL E A NOVA GERAÇÃO Claudia Falcão Diretora de Desenvolvimento Organizacional 29 de março de 2012 GRUPO LIBRA Grupo 100% brasileiro

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

NOSSO OLHAR QUEM SOMOS NOSSA ATUAÇÃO RESULTADOS OBTIDOS NOSSA ABORDAGEM APRESENTAÇÃO CLIENTES E PARCEIROS

NOSSO OLHAR QUEM SOMOS NOSSA ATUAÇÃO RESULTADOS OBTIDOS NOSSA ABORDAGEM APRESENTAÇÃO CLIENTES E PARCEIROS QUEM SOMOS NOSSO OLHAR NOSSA ATUAÇÃO NOSSA ABORDAGEM RESULTADOS OBTIDOS CLIENTES E PARCEIROS APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS O trabalho daassssssso consiste em atuar no desenvolvimento de grupos e indivíduos,

Leia mais

APRESENTAÇÃO MISSÃO VISÃO

APRESENTAÇÃO MISSÃO VISÃO 1 2 INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO A BR House gera resultado de forma integrada e eficiente. Presente em Brasília, Goiânia, Cuiabá e Campo Grande com um forte time de corretores atuando pela empresa. Especialistas

Leia mais

Implantação e Reestruturação SAC & Contact Center Serviços especializados para a área de atendimento

Implantação e Reestruturação SAC & Contact Center Serviços especializados para a área de atendimento Implantação e Reestruturação SAC & Contact Center Serviços especializados para a área de atendimento Somos uma consultoria especializada na implantação e reestruturação de SAC e Contact Center A VOX Consulting

Leia mais

Alta performance para o crescimento sustentável

Alta performance para o crescimento sustentável Alta performance para o crescimento sustentável Hay Group Client Meeting - 16 de Abril de 2013 Renato Ferrari 64% Acreditam que a gestão de desempenho é o segundo maior impulsionador de negócios depois

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

Programas de. Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br

Programas de. Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br Programas de Voluntariado Empresarial Andrea Goldschmidt andrea@apoenasustentavel.com.br POSICIONAMENTO APOENA Visão Ser a mais completa empresa de consultoria em Gestão Sustentável do Brasil. Missão Disseminar,

Leia mais

CLÍNICA DE COACHING EMPRESARIAL. Bomfin & Hastenreiter. David Bomfin

CLÍNICA DE COACHING EMPRESARIAL. Bomfin & Hastenreiter. David Bomfin CLÍNICA DE COACHING EMPRESARIAL Bomfin & Hastenreiter A Clínica de Coaching Empresarial é conduzida por: David Bomfin e Flávio Hastenreiter Rua dos Goitacazes, 375, sala 1004, Belo Horizonte, MG, Centro.

Leia mais

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio?

Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Como motivar e liderar uma equipe de alta performance no agronegócio? Matheus Kfouri Marino Camila Dias de Sá* A competitividade do agronegócio brasileiro é incontestável e resulta em taxas expressivas

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

AGENDA. Gestão Estratégia de Pessoas: A importância da gestão de pessoas nas organizações Tatiane Tiemi Shirazawa. GPTW Quem somos?

AGENDA. Gestão Estratégia de Pessoas: A importância da gestão de pessoas nas organizações Tatiane Tiemi Shirazawa. GPTW Quem somos? Gestão Estratégia de Pessoas: A importância da gestão de pessoas nas organizações Tatiane Tiemi Shirazawa 1 AGENDA 1 GPTW Quem somos? 2 Benefícios para o negócio 3 O que é uma empresa GPTW? 4 Sobre as

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO NOVAS LIDERANÇAS Apresentação Atenta aos movimentos do mercado e ao cenário competitivo vivenciado pelas empresas e profissionais, a ADVB/RS atua na área de educação corporativa e oferece conhecimentos alinhado às principais

Leia mais

Fazendo a mudança dar certo

Fazendo a mudança dar certo Fazendo a mudança dar certo A importância das pessoas 12 de março de 2015 Carlos Siqueira e Daniela Segre Apresentações Carlos Siqueira Hay Group Brasil Diretor Daniela Segre Hay Group Brasil Gerente 2

Leia mais

Organização de Gerenciamento de Processos. Palestrante: Samyra Salomão

Organização de Gerenciamento de Processos. Palestrante: Samyra Salomão Organização de Gerenciamento de Processos Palestrante: Samyra Salomão Contextualização O foco do gerenciamento de processos de negócio pode também modificar a forma como os executivos pensam e estruturam

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas Pessoas => Talento Desempenho => Excepcional

Gestão Estratégica de Pessoas Pessoas => Talento Desempenho => Excepcional Gestão Estratégica de Pessoas Pessoas => Talento Desempenho => Excepcional Eunice Rios Guimarães Batista 24-03-2011 Embraer Evolução societária Até novembro de 1994 Empresa estatal (de âmbito federal).

Leia mais

www.omra.com.br (11) 3846-7995 / 98473-3133 www.produtividadeprofissional.com.br

www.omra.com.br (11) 3846-7995 / 98473-3133 www.produtividadeprofissional.com.br Wagner Mancini wmancini@omra.com.br www.omra.com.br (11) 3846-7995 / 98473-3133 www.produtividadeprofissional.com.br Treinamentos inovadores de Produtividade Pessoal O que é o PPG? Pessoas atingindo seus

Leia mais

2015 GC8 do Brasil Todos Direitos Reservados All Rights Reserved www.gc8.us. Expandindo Fronteiras

2015 GC8 do Brasil Todos Direitos Reservados All Rights Reserved www.gc8.us. Expandindo Fronteiras 2015 GC8 do Brasil Todos Direitos Reservados All Rights Reserved www.gc8.us Expandindo Fronteiras GC8 do Basil 1. Quem somos 2. Diferencial 3. Onde Atuamos 4. Internacionalização 5. O que fazemos 6. Entre

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica CARLOS CAIXETA Vendas e Gestão Estratégica PERFIL Carlos Caixeta é um palestrante de destaque nacional por convergir conceito e prática em estratégias empresariais, vendas, performance e negociação. Essa

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais

Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais Prof. Fabio Martins A única vantagem competitiva das empresas no futuro será o talento de seus gestores em aprender mais rápido que seus

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

É habilidade de influenciar pessoas para trabalharem visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum.

É habilidade de influenciar pessoas para trabalharem visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum. Bem-Vindos! É habilidade de influenciar pessoas para trabalharem visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum. Fonte: O Monge e o Executivo, James C. Hunter. ... é uma noção

Leia mais

Trilha de Aprendizado para Pensar as Gerações

Trilha de Aprendizado para Pensar as Gerações Trilha de Aprendizado para Pensar as Gerações Desafio: 5 Gerações convivendo no mercado de trabalho Veteranos X Z Baby Boomers Y As mudanças na sociedade, no mercado, na natureza do trabalho e nas próprias

Leia mais

Marins & Molnar Business Solutions

Marins & Molnar Business Solutions 1 2 Como Nasceu Um homem com uma idéia nova é um excêntrico... até que a idéia dê certo 3 Qualidade para Secretarias O papel único da secretaria no processo de sistematização da qualidade Seus componentes

Leia mais

Ilca Maria Moya de Oliveira

Ilca Maria Moya de Oliveira Plano de Desenvolvimento Relação Ergonomia e Moda e Educação Corporativa Ilca Maria Moya de Oliveira Segundo Dutra (2004), a preparação para o futuro exige investimentos simultâneos: um na modernização

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas?

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas? Metas e Objetivos Muito se confunde a respeito destes dois conceitos quando se faz um planejamento estratégico do negócio. A diferença entre Meta e Objetivo, no entanto, é bastante clara como será apresentada

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL A SANTA CASA BH TEM TODOS OS CUIDADOS PARA VOCÊ CONQUISTAR UMA CARREIRA SAUDÁVEL. Missão Humanizar a assistência

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS. Ana Cláudia Braga Mendonça. Plano de Cargos e Salários OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO

GESTÃO DE PESSOAS. Ana Cláudia Braga Mendonça. Plano de Cargos e Salários OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO Plano de Cargos e Salários CSJT OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO I - FUNÇÕES COMISSIONADAS (FC-1 - FC-6) 80% > servidores integrantes das Carreiras do Poder Judiciário da União; (Art.3º)

Leia mais

O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS

O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS O DESAFIO DA RETENÇÃO E DO RETORNO DO INVESTIMENTO EM DESENVOLVIMENTO NO SEGMENTO SUCROALCOOLEIRO USINAS BATATAIS/LINS PANORAMA ATUAL DO SETOR Velocidade de expansão do agronegócio brasileiro e destaque

Leia mais

09/07/2013. Apresenta

09/07/2013. Apresenta Apresenta 1 por Diana Santos 2 Muitos estudos sobre políticas de gestão de pessoas com vistas a melhorar o desempenho dos colaboradores; Durante toda existência humana, as equipes constituíram a forma

Leia mais

Pesquisa: Cultura de Saúde Marcos J. C. Baptista

Pesquisa: Cultura de Saúde Marcos J. C. Baptista Pesquisa: Cultura de Saúde Marcos J. C. Baptista 26/10/2011 A saúde das pessoas e o negócio Pessoa (bem-estar x doença) Produtividade (custo de oportunidade) Empresa (custo contábil) Stakeholders > 15

Leia mais

Elton Moraes. O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa?

Elton Moraes. O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa? Elton Moraes O que Clima Organizacional tem a ver com resultados da empresa? Sobre o Hay Group O Hay Group é uma consultoria mundial em gestão: Trabalhamos com líderes para transformar estratégias em realidade.

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Gestão de Risco em Saúde: Segurança para Pacientes, Equipes e Ambiente Assistencial

FICHA TÉCNICA. Gestão de Risco em Saúde: Segurança para Pacientes, Equipes e Ambiente Assistencial FICHA TÉCNICA Gestão de Risco em Saúde: Segurança para Pacientes, Equipes e Ambiente Assistencial O objetivo do curso é capacitar os profissionais de saúde no uso de ferramentas de gerenciamento de risco

Leia mais

O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil

O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil O Segredo do Sucesso na Indústria da Construção Civil Planejamento estratégico pode ser o grande diferencial para a empresado ramo da construção civil, imobiliário e arquitetura que deseja obter mais sucesso

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV

PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV 1 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PLANO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL - PRV 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO DE PESSOAS 1.1 Histórico da Prática Eficaz A Nova Escola tem aplicado a Meritocracia como um recurso na Gestão de

Leia mais

CONCEITO. Despertar a potencialidade de indivíduos

CONCEITO. Despertar a potencialidade de indivíduos CONCEITO Despertar a potencialidade de indivíduos Utilizar a Arte como meio de comunicação e expressão e a Cultura no resgate de histórias de vida e valores 17 anos de atuação 231 mil atendimentos ARTE

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais