l 2 l + l após a mundança l l 01 - Marque a alternativa verdadeira. Ano de 2005 Número possível de ações: 20 p 2 p 1 a) Se p +, p *, então x [ ] 1 1 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "l 2 l + l após a mundança l l 01 - Marque a alternativa verdadeira. Ano de 2005 Número possível de ações: 20 p 2 p 1 a) Se p +, p *, então x [ ] 1 1 1"

Transcrição

1 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 01 - Marque a aternativa verdadeira. Ano de 005 a) Se p 0 x = p p , p *, então x [ ] b) O vaor de y = é ta que y ( ) c) Se z = ( ) 7 d) Se ( ) ( + 1 ) 1 m 1,1 a) Fasa p b) Fasa =, então m < 1 0 p = 1 = 1 p p p ( + ) p, então z ( ) y = = =, ( ) c) Verdadeira z = = = = ( 1) = = ( ) d) Fasa 1 ( ) m = 1 1 = = = > Uma muher tinha entre 0 e 55 ações de uma empresa para dividir iguamente entre todos os seus fihos. No ano de 00, quando tinha fihos, se fossem divididas as ações, sobrariam duas. Em 005, nasceu mais um fiho e, se dividisse iguamente entre os quatro fihos a mesma quantidade de ações, sobrariam três ações. No ano de 007 essa muher teve, para sua surpresa, dois fihos gêmeos e dividiu iguamente as ações entre os seus seis fihos, observando que sobraram cinco ações. Sabendo-se que a muher não teve mais fihos e que o número tota de ações foi mantido nesse período de 00 a 007, é INCORRETO afirmar que a) nas três situações citadas, a quantidade máxima comum de ações que a muher poderia ter é um número ta que a soma de seus agarismos é ímpar. b) quando a muher tinha apenas fihos, cada um receberia no máximo 15 ações. c) em todas as situações citadas, existem três possibiidades comuns do número tota de ações x, y e z, ( x < y < z ), ta que y é a média aritmética de x e z d) se na partiha das ações entre seus seis fihos, cada fiho recebeu o maior número possíve x de ações, então x divide exatamente 8 Seja n o número de ações 0 < n < 55 Ano de 00 Número possíve de ações: Ano de 007 Número possíve de ações: a) Verdadeiro, 7 é a quantidade máxima comum de ações nas três situações b) Verdadeiro, pois ações c) Verdadeiro, x = y = 5 z = = d) Faso, ações 7 não divide exatamente Em um projeto origina de uma casa estavam previstas três saas A, B e C quadradas com áreas iguais. Houve uma mudança nos panos e as saas B e C foram transformadas em retânguos, sendo mantida uma de suas medidas originais como argura e tendo aterado o comprimento. Após a mudança a saa B ficou com de sua área origina; a saa C teve o dobro do acréscimo em m do que o ocorrido na saa B Se foram empregadas exatamente 1 caixas com 1 adrihos quadrados de 0,5 m de ado cada um, para cobrir o piso dessas saas juntas, não havendo perdas, é correto afirmar que a) o tota da área origina das saas sofreu um acréscimo de 5% com as mudanças. b) no piso da saa C, foi utiizado o mesmo número de adrihos empregados nas saas A e B juntas. c) se não houvesse a mudança das medidas das saas B e C, 100 adrihos seriam suficientes para cobrir o piso das três saas A, B e C juntas. d) a saa C ficou 1 m mais comprida que a saa B após a mudança no projeto. 1 x 1 x 0,5 x 0,5 = 6 m = = = 6 m = m + após a mundança Número possíve de ações:

2 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A SALA A SALA B SALA C 9 m 9 m 9 m antes 9 m 1 m 15 m depois 5 a) Fasa. 7m 6m b) Fasa. 9 m + 1 m 15 m c) Fasa. (100 x 0,5 x 0,5) m 7 m 15 1 d) Verdadeira. 1 = 0 - Um reservatório possui torneiras. A primeira torneira gasta 15 horas para encher todo o reservatório; a segunda, 0 horas; a terceira, 0 horas e a quarta, 60 horas. Abrem-se as torneiras, simutaneamente, e eas ficam abertas despejando água por 5 horas. Após esse período fecham-se, ao mesmo tempo, a primeira e a segunda torneiras. Considerando que o fuxo de cada torneira permaneceu constante enquanto esteve aberta, é correto afirmar que o tempo gasto peas demais torneiras, em minutos, para competarem com água o reservatório, é um número cuja soma dos agarismos é a) par maior que e menor que 10 b) par menor ou igua a c) ímpar maior que e menor que 1 d) ímpar menor que 5 TORNEIRAS FRAÇÃO DA CAIXA/HORA 1 a 1 15 a 1 0 a 1 0 a a + a + a + a = a + a = em 5 horas : = x = = h 0 min = 00 minutos soma: = (n o par menor ou igua a ) restante caixa 1 6 Sejam x a quantidade de bonecas de Luiza e y a quantidade de bonecas de Ana Beatriz 5 1 x + y = + x 6 x + y = 6 x = 5 e y = 8 7 0x + 1y = 7 x + y = x 9 1 a) Faso, pois x > y b) Faso, pois 5 8 = 6 (que não é primo) c) Verdadeiro, pois 5 = 8 + d) Faso, pois x + y = Dois aviões, respeitando as normas de segurança, voam em inha reta no mesmo sentido, com o objetivo de chegar à cidade D O primeiro, com uma veocidade média de m/h, passa pea cidade A, às 10 horas da manhã de certo dia. O segundo, com uma veocidade média de km/min, passa pea cidade B, no mesmo instante em que o primeiro avião passa por A A cidade B está situada entre A e D e entre as cidades B e D existe uma torre C, ainhada com as três cidades. Sabe-se que as cidades A, B e D, bem como a região onde está ocaizada a torre C, possuem mesmo fuso horário e que as veocidades médias dos dois aviões se mantiveram constantes durante todo o percurso. Sabe-se, também, que a distância entre C e B é 1000 dam e entre A e C é 0 hm Se os aviões chegam à cidade D, ao mesmo tempo, é correto afirmar que isso ocorreu entre a) 16h e 0 min e 16 h e 0 min b) 16 h e 0 min e 16 h e 0 min c) 16 h e 0 min e 16 h e 50 min d) 16 h e 50 min e 17 h m/h = 150 km/h (1 o avião) km/min = 10 km/h ( o avião) ESPAÇO PERCORRIDO VELOCIDADE 05 - Luiza e Ana Beatriz possuem uma coeção de bonecas. Se Luiza tivesse 5 6 da quantidade de bonecas que tem, e Ana Beatriz tivesse 1 da quantidade de bonecas que possui, juntas teriam bonecas a mais que Luiza. Mas se Luiza tivesse 9 da 7 quantidade de bonecas que tem e Ana Beatriz tivesse 1 da quantidade que possui, juntas teriam bonecas a menos do que Luiza. Com base nessas informações, é correto afirmar que a) a coeção de Ana Beatriz tem maior número de bonecas que a coeção de Luiza. b) a diferença do número de bonecas entre as duas coeções é um número primo. c) se Luiza der bonecas para Ana Beatriz, as duas meninas terão a mesma quantidade de bonecas. d) juntas eas possuem menos de 100 bonecas. + x 150 km/h 10 + x 10 km/h + x 150 = 10 + x 10 x = 696 km Para o primeiro avião, espaço percorrido: 696 km + km = 100 km veocidade: 150 km/h 100 km 8 tempo = = 6,8 horas = 6h e h = 6h e 8minutos 150 km/h 10 Portanto: 10h + 6h e 8 min = 16h e 8 min 07 - Um terreno que possui,5 ha de área é totamente aproveitado para o pantio de arroz. Cada m produz 5 itros de arroz que

3 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A será vendido por 75 reais o saco de 50 kg Sabe-se que o agricutor teve um tota de despesas de reais, que houve uma perda de 10% na coheita e que vendeu todo o arroz cohido. Se cada itro de arroz corresponde a 800 g de arroz, é correto afirmar que 0% do ucro, em mihares de reais, é um número compreendido entre a) 1 e 10 c) 16 e b) 10 e 16 d) e 0 1 ha = m,5 ha = 5000 m 1 m 5 de arroz 5000 m x x = itros 00 reais = d 15 d = 000 reais poupança = 9600 reais carro = 00 reais 0,6d = 100 a) Faso. b) Faso. c) Verdadeiro. Venda do carro: 00 7 de sua dívida = ( ) = > 9600 d) Faso. 00 > itro 0,8 kg itros x x = kg 1 saco 50 kg x kg x = 000 sacos 1 saco 75 reais 000 sacos x x = reais. LUCRO = % DESPESA = = % DO LUCRO = Em mihares de reais, 15 Entre 10 e Caros, ao evantar o tota de suas dívidas, percebeu que dispõe de uma poupança com sado de y reais que he permitirá pagar 0% do que deve. Se ee acrescentar a esse sado de poupança x reais, apurado com a venda à vista de seu carro, ee pagará tudo e ainda he sobrará reais. O irmão de Caros, querendo ajudar, emprestou-he 00 reais para serem devovidos sem juros assim que Caros consiga vender o carro. Usando todo o sado de sua poupança e mais o empréstimo do 7 irmão, Caros reduzirá sua dívida para de seu vaor origina, 15 enquanto aguarda a venda do carro. Com base nesses dados é correto afirmar que a) o vaor x apurado com a venda de seu carro à vista é maior que 0000 reais. b) o tota de suas dívidas no evantamento origina não chega a ser 0000 reais. c) se vender seu carro por x reais, ee pagará seu irmão, quitará o restante do que deve e ainda ficará com uma quantia maior que y reais. d) sem recorrer à poupança e sem a ajuda do irmão, considerando somente os x reais da venda do carro, ee não quitaria suas dívidas. Seja d a dívida de Caros 0,d + x reais = d reais (x 10000) reais = 0,6 d 0,d + 00 reais = 8d Três operários A, B e C trabahando juntos 8 horas por dia construíram um muro em 6 dias. Se B tivesse trabahado sozinho, 8 horas por dia, gastaria a mais da quantidade de dias utiizada peos três juntos. Se A tivesse trabahado sozinho, horas por dia, gastaria o quádrupo do número de dias de B Considerando A, B e C, cada um trabahando 8 horas por dia, sendo mantidas as demais condições de trabaho, é correto afirmar que para construir ta muro a) um dees, isoadamente, gastaria exatamente 1 mês. b) A e B juntos gastariam mais de 7 dias. c) C gastaria sozinho menos de 1 mês e meio de trabaho. d) B e C trabahando juntos gastariam menos de 10 dias. OPERÁRIOS h/dia TEMPO MURO A + B + C 8 6 dias inteiro B 8 10 dias inteiro A 0 dias inteiro 8 0 dias inteiro C 8 6 dias inteiro OPERÁRIOS FRAÇÃO DO MURO TEMPO A + B + C dia B dia A dia = dia C ( ) A + B = dia B + C = dia a) Faso: nenhum dees gastaria 1 mês b) Faso: A + B gastariam 0 dias < 7 dias c) Faso: C gastaria 60 dias d) Verdadeiro: B + C gastariam 60 dias < 10 dias Num certo ano, todos os aunos do CPCAR foram divididos por faixa etária, nos grupos A, B e C, conforme tabea abaixo.

4 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 5 GRUPO FAIXA ETÁRIA QUANTIDADE (%) A de 1 a 15 anos 5 B de 16 a 18 anos 0 C mais de 18 anos y De todos os aunos, 0% optaram por participar de uma Oimpíada de Matemática. Desses participantes, 0% foram do grupo A e 5% do grupo B Com base nesses dados, pode-se afirmar que a porcentagem de aunos do grupo C que não participou da Oimpíada, considerando-se todos os aunos do CPCAR com mais de 18 anos, é um número entre a) 5 e 0 c) 5 e 50 b) 0 e 5 d) 50 e 65 Os bocos ocupados peas etras N, A e E têm 5 boquinhos de (5 x 5 x 0) cm cada um. Parte ocupada por concreto na etra N: y = 100% (5% + 0%) y = 5% Percentua de participantes do grupo: 0 0 A : = 6% B : = 10,5% A : 1,5% = Percentua Porcentagem de aunos do grupo C que não participou, considerando-se os aunos com mais de 18 anos: 1,5% 1 = 0,618 = 61,8% 5% 5 5 = 0 boquinhos Voume de concreto com a etra N: V = 0,5,5 V = 90 dm Parte ocupada por concreto na etra A: 0 boquinhos Voume de concreto com a etra A: V = 90 dm Parte ocupada por concreto na etra E: 17 boquinhos Voume de concreto com a etra E: V = 17,5,5 V = 16,5 dm Voume tota de concreto: ,5 = 196,5 dm = 196,5 Rendimento do cimento: 0,5 kg 9,1 x 196,5 x = 75 kg RESPOSTA: opção a 11 - Todos os anos, as escoas de formação miitar de ensino médio das três Forças Armadas Brasieiras se reúnem para coocar seus aunos em competições esportivas. São os chamados Jogos da NAE Nava, Aeronáutica e Exército. Em 008, esses jogos ocorrerão na EPCAR e, para a recepção dos atetas, será eaborado um etreiro em concreto com as etras N, A e E para ser coocado próximo ao Pátio da Bandeira. Com a intenção de saber quanto de cimento será gasto para a confecção das etras, desenhou-se um croqui com a indicação das medidas reais como na reprodução abaixo. 1 - Em certo dia, numa fábrica de chocoates, serão produzidos dois tipos de barras de chocoate: branco e escuro, totaizando 500 barras. Sabe-se que as barras de chocoate são diferentes apenas na espessura, sendo 0,6 cm a espessura de cada barra de chocoate branco e 16 mm a espessura de cada barra de chocoate escuro. Depois de prontas, as barras foram empihadas. Sabendo-se que a piha de chocoates formada possui,5 m de atura, pode-se afirmar que a diferença entre a quantidade de barras de chocoate branco e a quantidade de barras de chocoate escuro é um número cuja soma dos agarismos é igua a a) 7 c) 9 b) 5 d) 1 Sejam x a quantidade de barras de chocoate branco e y a quantidade de barras de chocoate escuro. x + y = 500 x = 65 e y = 15 0,6x + 1,6y = 5 x y = = = 5 O rendimento do cimento que será usado é de 0,5 kg para cada 9,1 de concreto. A quantidade de cimento a ser usada para a confecção do etreiro é, em kg, igua a a) 75 c) 5 b) 150 d) Considere os vaores reais de a e b, a b, na expressão (a + b)(a) 1 + a(b a) 1 p = (a + b )(ab ba ) 1 Após simpificar a expressão p e torná-a irredutíve, pode-se dizer que p 1 está definida para todo

5 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 6 a) a e b * c) a * e b * b) a e b * + d) a * e b * + a + b a (a b)(a) 1 a(b a) p = = a b a = (a + b )(ab ba ) 1 a + b ab(b a) (b + a)(b a) + a = a (b a) a + b = ab (b a) b a + a b a + b b = a terceira equação tinha conjunto soução { 6, } na primeira e na segunda equações o termo independente de x era o mesmo e os coeficientes do termo de maior grau eram opostos; a segunda equação tinha conjunto soução { 1, } Com base nesses dados, é correto afirmar que a a) diferença entre as raízes da primeira equação é um número que pertence ao conjunto [ ] b) soma dos coeficientes da primeira equação NÃO é par. c) razão entre o termo independente de x da segunda equação e o termo independente de x da terceira equação é um número inteiro. d) soma dos coeficientes da segunda equação é diferente de zero. b 1 Se p = p =, b * + e a * b 1 - Uma fábrica de aviões evantou dados sobre sua produção e verificou que foram vendidos, no ano de 007, 10 aviões. A fábrica produziu três modeos de aviões: A, B e C Sabe-se que o número de aviões vendidos do modeo A é o sêxtupo de 0, do quádrupo da metade do número de aviões vendidos do modeo C e os modeos B e C juntos, correspondem a 0% dos aviões vendidos. Com base nessas informações, é INCORRETO afirmar que a) a quantidade de aviões vendidos do modeo A é 5% da quantidade de aviões vendidos do modeo C b) a quantidade de aviões dos modeos A e B vendidos é um número cuja soma dos agarismos é um número primo. c) o modeo C foi o menos vendido. d) a quantidade de aviões vendidos do modeo B é igua à 1 quantidade de aviões vendidos do modeo C mais 10 do tota de aviões vendidos dos modeos A, B e C juntos. Sejam: x n o de aviões vendidos do modeo A y n o de aviões vendidos do modeo B z n o de aviões vendidos do modeo C x + y + z = 10 1 x = 6 z x = z 9 0 y + z = 10 y + z = Logo, x = 8, y = 5 e z = 1 5 a) Faso, pois b) Verdadeiro, pois x + y = = 119 e = 11 (que é um número primo) c) Verdadeiro, z < y < x 1 d) Verdadeiro, y = z + 10 y = 5 10 RESPOSTA: opção a 15 - Uma professora de 8 a série coocou numa avaiação três equações do o grau na incógnita x para serem resovidas. Ea observou que essas equações tinham as seguintes características: a primeira e a terceira equações possuem os coeficientes do termo de maior grau unitário e os coeficientes de x iguais; 1 a equação: ax + bx + c = 0 a equação: dx + ex + f = 0 a equação: gx + hx + i = 0 Dados: a = g = 1 b = h Por soma e produto das raízes h i = h = e = 1 i = 1 g g c = f d = 1 Por soma e produto das raízes e f e e f d = = d = = A 1 a equação é x + x = 0 A a equação é x + x = 0 A a equação é x + x 1 = 0 a) Verdadeiro, x + x = 0 S = { 7, 7 } 7 ( 7 ) = 7 [ ] 7 ( 7 ) = 7 [ ] b) Faso, a + b + c = 1 + = (que é par) c) Faso, f = = 1 i 1 d) Faso, d + e + f = ( ) = 0 RESPOSTA: opção a 16 - Um comerciante, dono de uma oja de presentes, comprou certa quantidade de miniaturas de aviões por 80 reais. Ao receber o pacote com essa mercadoria, ee separou que apresentaram defeito para serem doadas e ficou com 6 para fazer parte de sua própria coeção. As miniaturas restantes foram todas vendidas a um mesmo preço unitário que correspondia a um ucro de reais sobre o preço de compra de cada unidade. O comerciante, ao apurar o resutado dessa comerciaização, desprezando outras despesas, concuiu que não teve nem ucro nem prejuízo. Com base nessas informações, é correto afirmar que na transação comercia a) foram compradas menos de 0 miniaturas. b) se as miniaturas restantes tivessem sido vendidas a 0 reais cada, o comerciante teria um ucro de 5% sobre o vaor tota que pagou por essa compra. c) se o preço de custo de cada miniatura tivesse correspondido a m% do tota gasto nessa compra, então m = 5 d) se o comerciante tivesse vendido apenas a metade das miniaturas adquiridas, seu prejuízo seria de 0% em reação ao vaor pago. x quantidade de miniaturas

6 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 7 80 preço por unidade x 80 ( x 10) + = 80 x 80x x 0x = 80x x 10x 100 = 0 x = 0 ou x = 0 (não convém) a) Fasa. Foram compradas 0 miniaturas. b) Verdadeira. 0 miniaturas x 0,00 = 600,00 600,00 80,00 = 10 = 5% de 80,00 c) Fasa. preço por unidade = 1,00 m 1 = = 8 0 m =, m =,5 5 d) Fasa A partir de dados extraídos do ivro 1808, a respeito da popuação encontrada em terras brasieiras, detahados peo estudioso Luccock, quando da chegada da Famíia Rea Portuguesa ao Rio de Janeiro, obtém-se a tabea a seguir: Casse 1600 estrangeiros C 1000 pessoas reacionadas com a corte de A D. João 1000 funcionários púbicos A 1000 que residiam na cidade tiravam seu C sustento das terras vizinhas ou dos navios 700 padres A 500 advogados A 00 profissionais que praticavam a medicina A 0 negociantes reguares B 000 retahistas B 000 caixeiros, aprendizes e criados de ojas B 150 mecânicos D 100 taberneiros, vugarmente chamados de B vendeiros 00 pescadores D 1000 sodados de inha C 1000 marinheiros do porto C 1000 negros forros (ibertos) D 1000 escravos D 000 muheres chefe de famíia D A popuação se competava com cerca de 9000 crianças, quase a metade do tota. (GOMES, Laurentino SP/RJ: Paneta, 007. Adaptado) Excuindo-se as crianças, cada gráfico abaixo representa a popuação de uma das casses A, B, C ou D Reacione a popuação de cada casse A, B, C ou D aos gráficos e, a seguir, marque a aternativa que apresenta essa reação. a) A (IV), B (III), C- (II), D (I) b) A (I), B (II), C- (III), D (IV) c) A (I), B (IV), C- (III), D (II) d) A (III), B (IV), C- (I), D (II) Casse A: 1000 pessoas reacionadas com a corte de D. João 1000 funcionários púbicos 700 padres 500 advogados 00 profissionais que praticam medicina Casse B: 0 negociantes reguares 000 retahistas 000 caixeiros, aprendizes e criados de ojas 100 taberneiros Casse C: 1600 estrangeiros 1000 que residiam na cidade 1000 sodados de inha 1000 marinheiros do porto Casse D: 150 mecânicos 00 pescadores 1000 negros forros 1000 escravos 000 muheres chefe de famíia A (I), B (II), C- (III), D (IV) Utiize as informações abaixo para resover as questões 18 e 19 Os dados do gráfico abaixo indicam o número de candidatos inscritos para as provas do Exame de Admissão ao 1 o e o anos do CPCAR, no período de 00 até o ano de 008, e também a projeção efetuada pea Seção de Concursos da EPCAR para 009

7 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A Se forem comparados o número de candidatos inscritos para o Exame de Admissão ao 1 o ano do CPCAR com o número de candidatos inscritos para o Exame de Admissão ao o ano CPCAR, é correto afirmar que Em comemoração aos 59 anos da EPCAR, ocorrido em maio de 008, a Esquadriha da Fumaça, executou uma demonstração de acrobacias aéreas. a) no ano de 00, a diferença entre tais vaores é menor que g b) d é aproximadamente 0% de m c) a razão entre f e a é maior que d) h supera b num número cujo produto do agarismo das dezenas peo agarismo das unidades é menor que Uma das manobras, executada por um único avião, foi panejada, matematicamente, conforme o esquema abaixo. a) Faso. g = 1085 n e = = 100 n e > g b) Faso. 0% de m = 51, d = 75 c) Verdadeiro. f 9896 =,07 a 9 d) Faso. h b = = = > 0 agarismos das dezenas agarismos das unidades 19 - Considerando-se que os pontos A, B e C estão ainhados e que houve um aumento do número de candidatos inscritos para o Exame de Admissão ao 1 o ano CPCAR 009, é correto afirmar que k é ta que a soma de todos os seus agarismos é um número divisor de a) 91 c) 7 b) 55 d) 16 M início da manobra Q término da manobra M, N, P e Q pontos que pertencem a uma mesma reta paraea ao soo representam 1 de circunferências, cujo raio mede 100 m e são tangentes à reta que contém os pontos M, N, P e Q A trajetória de A até B representa um arco de paráboa suur O soo e o eixo de simetria coincidem, com os eixos Ox suur e Oy, respectivamente, do sistema cartesiano ortogona MN NP PQ = 00 m Sabendo-se que o avião cruza o eixo de simetria a uma distância de 00 m da reta que contém os pontos M, N, P e Q, marque a aternativa que NÃO indica, em metros, uma posição em reação ao eixo de simetria e a respectiva atura atingida peo avião ao percorrer a trajetória indicada peo arco de paráboa do ponto A ao ponto B a) 10 e 96 c) 0 e 6 b) 5 e 70 d) 50 e 00 Conforme dados, tem-se: AO CO k f = = k = AO' BO' 1 g f = 11 que é divisor de 55 Leia o trecho a seguir e responda às questões 0 e 1 Os Embaixadores do Brasi no Céu 1 de maio de 195. A Esquadriha da Fumaça reaiza sua primeira exibição oficia. Desde então, mihares de pessoas têm tido a oportunidade de travar um emocionante e inesquecíve contato com a perícia dos piotos e com a competente equipe de mecânicos que os assessora, e despertam, por isso, o reconhecimento, a admiração e o respeito pea Força Aérea Brasieira. y = ax + bx + c suur Como o eixo de simetria da paráboa coincide com o eixo Oy, temos que b = 0 y = ax + c Substituindo os pontos (0, 00) e (50, 00) na função do o grau, temos:

8 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 9 (0, 00) 00 = a 0 + C C = 00 1 y y 00 1 = + (50, 00) 00 = a a = 5 5 Substituindo cada uma das aternativas, a única que não indica, em metros, uma posição em reação ao eixo de simetria e a respectiva atura atingida peo avião ao percorrer a trajetória indicada peo arco de paráboa do ponto A ao ponto B é a opção b, pois se x = 5 então y = Um fardo de aimentos será entregue para aguns habitantes de uma região de difíci acesso na Foresta Amazônica por um heicóptero, conforme a figura abaixo. 1 - Outra manobra, agora executada por dois aviões, escreveu nos céus de Barbacena, o nome da aeronave XAVANTE com a tradiciona fumaça. O panejamento matemático para a etra X foi descrito como a seguir. No momento em que o fardo atinge o ponto P no soo, o cabo que sai do heicóptero e sustenta o fardo está esticado e perpendicuar ao pano que contém os pontos A, P e B Sabe-se que o heicóptero está a uma atura h do soo e é avistado do ponto A sob um ânguo de 0º e do ponto B sob um ânguo de 5º Sabe-se, também, que a medida de APB ˆ = 90º e que a distância entre A e B é 100 metros. O número que expressa a medida de h, em metros, a) é primo e ímpar. b) é mútipo de maior que 0 c) é número par menor que 0 d) tem 6 divisores que são números naturais. o 1 o avião voa de A até J, percorrendo 0 km o o avião voa de L até M, percorrendo km as trajetórias marcadas peas fumaças se dão em inhas retas sendo um dos ânguo igua a 10º LO OM e AO OJ Ao término da manobra, se d é a menor distância possíve entre os aviões, em km, então d está mais próximo de a) 10 c) 1 b) 1 d) 11 h h tg 0º = y = h y = y h h tg 5º = 1= x = h x x (100) = x + y 9h e em : = h + h = 500 h = 50 D(50) = {1,, 5, 10, 5, 50} 6 divisores naturais AO = OJ = 10 km LO = OM = 1 km JM = d d = cos 60º d = 1 está mais próximo de 11 - Numa gincana de Matemática de um determinado coégio uma das equipes participantes pintou, em suas camisas, o símboo da equipe: um quadrado ABCD de 10 cm de ado com os pontos E e F sobre os ados AD e CD, respectivamente, formando um triânguo BEF eqüiátero. Considerando-se 1,7, a área do triânguo BEF, em cm, é um número compreendido entre a) 9 e 7 c) e 1 b) 7 e 55 d) 1 e 9 E F

9 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A 10 a = y a = (10 y) + 10 y + 0y 00 = 0 y = e ou a = AM MB = 7cm BN NC = 8cm AC = 10 cm AP PD = 9cm CO OD = 6cm y = (não convém) Área do triânguo equiátero BEF: 1 o modo: º modo: A A = 6 a = 10 (10 y) y y A = (10) y A = y (10 10) A = 10(10 10) A = 6 A área de BEF é um vaor entre 9 e 7. RESPOSTA: opção a a) Fasa. MR RN = PR RQ 5 = x x x = 5 x = 5 PQ = 5 b) Fasa. (PT) = PA PB 6 = x(x + 5) 6 = x + 5x x = 9 ou x = c) Verdadeira. Os ados são: AC = x AB = x + BC = x + 6 x + x + + x + 6 = 1,5 x = - Anaise as aternativas abaixo e, a seguir, marque a correta. a) Na circunferência abaixo, se O é o centro, PQ MN, PQ I MN = R e MR RN = 5 cm, então PQ mede 5 cm b) Na figura abaixo, T é um ponto de tangência e O é o centro da circunferência. Se o raio vae,5 cm e PT = 6 cm, então PA é igua a 9 cm A PQSM d) Fasa. = A 9 ABC c) Considerando-se o triânguo ABC abaixo, cujas medidas dos ados, dadas em cm, são expressas por números consecutivos divisíveis por e as informações contidas na figura, pode-se afirmar que a área do poígono MPQS é equivaente a 9 da área do triânguo ABC A = A + A = 10(10 7)(10 8)(10 5) + AMNCOP MBN DPO 10(10 6)(10 5)(10 9) = 0( + ) (I) AC < AB < BC (II) semiperímetro do triânguo ABC = 1,5 cm d) Na figura abaixo, a área do poígono AMNCOP, é 60( + ) cm

10 EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO 1 o ANO DO CPCAR 009 MATEMÁTICA VERSÃO A No ogotipo da Oimpíada de Matemática da EPCAR, são usadas as cores branco, preto e cinza que coorem a figura abaixo (considerando desprezíve o espaço ocupado peas etras O, M e E). Nea são desenhados três círcuos de raio r tangentes exteriormente dois a dois e tangentes internamente a um círcuo maior de raio R Considere π = e = 1,7 O M E Se a área da região branca é x vezes maior que a área da região preta, então x é um número compreendido entre a) 1 e 6 c) 1 e 6 b) 6 e 1 d) 6 e 50 A branca = x A preta π r = x πr (r) πr = x r π 6π π = x x = π πr Fazendo π = e = 1,7, vem: 6 x = x = 5 1,7

Exame Nacional de 2005 1. a chamada

Exame Nacional de 2005 1. a chamada Exame Naciona de 200 1. a chamada 1. Na escoa da Rita, fez-se um estudo sobre o gosto dos aunos pea eitura. Um inquérito reaizado incuía a questão seguinte. «Quantos ivros este desde o início do ano ectivo?»

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2011 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2011 1 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR a Fase Profa. Maria Antônia Gouveia. Questão. Considerando-se as funções f: R R e g: R R definidas por f(x) = x e g(x) = log(x² + ), é correto afirmar: () A função

Leia mais

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007

Nível 3 IV FAPMAT 28/10/2007 1 Nível 3 IV FAPMAT 8/10/007 1. A figura abaixo representa a área de um paralelepípedo planificado. A que intervalo de valores, x deve pertencer de modo que a área da planificação seja maior que 184cm

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2011 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 2011 2 a Fase. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UFBA VESTIBULAR 0 a Fase Profa. Maria Antônia Gouveia. QUESTÃO 0 Considere o conjunto de todos os números de cinco agarismos distintos, formados com os agarismos,, 5, 8 e 9. Escoendo,

Leia mais

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo A UU L AL A Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo, pra baixo todo santo ajuda, pra cima é um Deus nos acuda... Essas são frases conhecidas, ditos popuares

Leia mais

Calculando engrenagens cilíndricas

Calculando engrenagens cilíndricas Cacuando engrenagens ciíndricas A UU L AL A Em uma empresa, o setor de manutenção mecânica desenvove um importante pape na continuidade do fuxo da produção. Após o diagnóstico do defeito, reaizam-se a

Leia mais

MA.01. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) = a 3 + 3a 2 b + 3ab 2 + b 3 a 3 b 3 = = 3a 2 b + 3ab 2 = 3ab (a + b)

MA.01. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) = a 3 + 3a 2 b + 3ab 2 + b 3 a 3 b 3 = = 3a 2 b + 3ab 2 = 3ab (a + b) Reformulação Pré-Vestibular matemática Cad. 1 Mega OP 1 OP MA.01 1.. 3. 4. Sejam a e b esses números naturais: (a + b) 3 (a 3 + b 3 ) a 3 + 3a b + 3ab + b 3 a 3 b 3 3a b + 3ab 3ab (a + b) Reformulação

Leia mais

11 Sistemas resolvem problemas

11 Sistemas resolvem problemas A UA UL LA Sistemas resovem probemas Introdução Na aua anterior, mostramos como resover sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas. Agora vamos usar essa importante ferramenta da matemática

Leia mais

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas.

Assinale as proposições verdadeiras, some os valores obtidos e marque os resultados na Folha de Respostas. PROVA APLICADA ÀS TURMAS DO O ANO DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ANCHIETA EM MARÇO DE 009. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÕES DE 0 A 08.

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM julho/010 Prova E Matemática 1. O valor da expressão y =,0 é: a) 1 b) c) d) e) 4 Sendo x =, e y =,0, temos: x 1 + y 1 x. y 1 y. x 1 1 1 y + x x 1 + y 1 + x y xy = = = xy

Leia mais

FUNÇÃO DE 1º GRAU. = mx + n, sendo m e n números reais. Questão 01 Dadas as funções f de IR em IR, identifique com um X, aquelas que são do 1º grau.

FUNÇÃO DE 1º GRAU. = mx + n, sendo m e n números reais. Questão 01 Dadas as funções f de IR em IR, identifique com um X, aquelas que são do 1º grau. FUNÇÃO DE 1º GRAU Veremos, a partir daqui algumas funções elementares, a primeira delas é a função de 1º grau, que estabelece uma relação de proporcionalidade. Podemos então, definir a função de 1º grau

Leia mais

Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. Coordenadas, Distâncias e Razões de Segmentos no Plano Cartesiano. 3 a série E.M.

Módulo de Geometria Anaĺıtica 1. Coordenadas, Distâncias e Razões de Segmentos no Plano Cartesiano. 3 a série E.M. Módulo de Geometria Anaĺıtica 1 Coordenadas, Distâncias e Razões de Segmentos no Plano Cartesiano a série EM Geometria Analítica 1 Coordenadas, Distâncias e Razões de Segmentos no Plano Cartesiano 1 Exercícios

Leia mais

Conteúdo. Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 2015

Conteúdo. Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 2015 Apostilas OBJETIVA - Ano X - Concurso Público 05 Conteúdo Matemática Financeira e Estatística: Razão; Proporção; Porcentagem; Juros simples e compostos; Descontos simples; Média Aritmética; Mediana; Moda.

Leia mais

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão

Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas. André Luiz Brandão Matemática para Concursos - Provas Gabaritadas André Luiz Brandão CopyMarket.com Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida sem a autorização da Editora. Título:

Leia mais

CURSO TÉCNICO MPU Disciplina: Matemática Tema: Matemática básica: potenciação Prof.: Valdeci Lima Data: Novembro/Dezembro de 2006 POTENCIAÇÃO.

CURSO TÉCNICO MPU Disciplina: Matemática Tema: Matemática básica: potenciação Prof.: Valdeci Lima Data: Novembro/Dezembro de 2006 POTENCIAÇÃO. Data: Novembro/Dezembro de 006 POTENCIAÇÃO A n A x A x A... x A n vezes A Base Ex.: 5.... n Expoente Observação: Em uma potência, a base será multiplicada por ela mesma quantas vezes o expoente determinar.

Leia mais

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas

XXVI Olimpíada de Matemática da Unicamp. Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Universidade Estadual de Campinas Gabarito da Prova da Primeira Fase 15 de Maio de 010 1 Questão 1 Um tanque de combustível, cuja capacidade é de 000 litros, tinha 600 litros de uma mistura homogênea formada por 5 % de álcool e 75 % de

Leia mais

1 2 CR 2) CM = Assim: 3 2 = CR 2 CR = 3 3) BC = CR + RB Assim: BC = 3 + 4 BC BC = 7. ( 3) x + y + z = 10,00 + 3x + y + 2z = 21,50 ( 3) ( 8)

1 2 CR 2) CM = Assim: 3 2 = CR 2 CR = 3 3) BC = CR + RB Assim: BC = 3 + 4 BC BC = 7. ( 3) x + y + z = 10,00 + 3x + y + 2z = 21,50 ( 3) ( 8) João entrou na anchonete G e pediu hambúrgueres, suco de aranja e cocadas, gastando $,0. Na mesa ao ado, agumas pessoas pediram 8 hambúrgueres, sucos de aranja e cocadas, gastando $ 7,00. Sabendo-se que

Leia mais

FGV-EAESP PROVA DE RACIOCÍNIO MATEMÁTICO CURSO DE GRADUAÇÃO AGOSTO/2004

FGV-EAESP PROVA DE RACIOCÍNIO MATEMÁTICO CURSO DE GRADUAÇÃO AGOSTO/2004 QUESTÃO 1. Numa cidade do interior do estado de São Paulo, uma prévia eleitoral entre 2.000 filiados revelou as seguintes informações a respeito de três candidatos A, B, e C, do Partido da Esperança (PE)

Leia mais

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013 CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 0/novembro/03 Matemática. As soluções da equação x + 3 x = 3x + são dois números: x + 3 a) primos b) positivos c) negativos d) pares e) ímpares x + 3 x

Leia mais

Leandro Lima Rasmussen

Leandro Lima Rasmussen Resoução da ista de eercícios de Resistência dos Materiais Eercício 1) Leandro Lima Rasmussen No intuito de soucionar o probema, deve ser feita a superposição de casos: Um, considerando a chapa BC como

Leia mais

RESOLUÇÃO. 01 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α

RESOLUÇÃO. 01 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α EA CPCAR EXAME DE ADMISSÃO AO o ANO DO CPCAR 008 MATEMÁTICA VERSÃO A 0 - Considere as alternativas abaixo e marque a correta. α a) Se α e β são números irracionais, então é, β necessariamente, irracional.

Leia mais

PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-1 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A

PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-1 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-- RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A Q. O valor da epressão para = é : A, B, C, D, E, ( (,..., ( ( RESPOSTA: Alternativa A. Q. Sejam A

Leia mais

Os gráficos estão na vida

Os gráficos estão na vida Os gráficos estão na vida A UUL AL A Nas Aulas 8, 9 e 28 deste curso você já se familiarizou com o estudo de gráficos. A Aula 8 introduziu essa importante ferramenta da Matemática. A Aula 9 foi dedicada

Leia mais

FUVEST 2008 1 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia.

FUVEST 2008 1 a Fase Matemática RESOLUÇÃO: Professora Maria Antônia Gouveia. FUVEST 008 a Fase Matemática Professora Maria Antônia Gouveia..0. Sabendo que os anos bissextos são os múltiplos de 4 e que o primeiro dia de 007 foi segunda-feira, o próximo ano a começar também em uma

Leia mais

valdivinomat@yahoo.com.br Rua 13 de junho, 1882-3043-0109

valdivinomat@yahoo.com.br Rua 13 de junho, 1882-3043-0109 LISTA 17 RELAÇÕES MÉTRICAS 1. (Uerj 01) Um modelo de macaco, ferramenta utilizada para levantar carros, consiste em uma estrutura composta por dois triângulos isósceles congruentes, AMN e BMN, e por um

Leia mais

Nestas condições, determine a) as coordenadas dos vértices B, C, D, E e F e a área do hexágono ABCDEF. b) o valor do cosseno do ângulo AÔB.

Nestas condições, determine a) as coordenadas dos vértices B, C, D, E e F e a área do hexágono ABCDEF. b) o valor do cosseno do ângulo AÔB. MATEMÁTICA 0 A figura representa, em um sistema ortogonal de coordenadas, duas retas, r e s, simétricas em relação ao eixo Oy, uma circunferência com centro na origem do sistema, e os pontos A = (1, ),

Leia mais

PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 2002 2ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA.

PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 2002 2ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA. PROVA DO VESTIBULAR DA FUVEST 00 ª etapa MATEMÁTICA. RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÕNIA GOUVEIA. QUESTÃO.01.Carlos, Luis e Sílvio tinham, juntos, 100 mil reais para investir por um ano. Carlos

Leia mais

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18

( ) = = MATEMÁTICA. Prova: 28/07/13. Questão 17. Questão 18 Prova: 8/07/13 MATEMÁTICA Questão 17 A equação x 3 4 x + 5x + 3 = 0 possui as raízes m, p e q. O valor da expressão m + p + q é pq mq mp (A). (B) 3. (C). (D) 3. Gabarito: Letra A. A expressão é igual a:

Leia mais

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha MATEMÁTICA 11 a 1ª Parte Questões de Múltipla Escolha A soma dos cinco primeiros termos de uma PA vale 15 e o produto desses termos é zero. Sendo a razão da PA um número inteiro e positivo, o segundo termo

Leia mais

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: = h = 3,6. Portanto a área do triângulo ABC vale = 7,56cm

A 'BC' e, com uma régua, obteve estas medidas: = h = 3,6. Portanto a área do triângulo ABC vale = 7,56cm 1 Um estudante tinha de calcular a área do triângulo C, mas um pedaço da folha do caderno rasgou-se. Ele, então, traçou o segmento 'C' paralelo a C, a altura C' H do triângulo 'C' e, com uma régua, obteve

Leia mais

1. Vou fazer uma aplicação a juros simples, sabendo que a taxa oferecida é de 24% ao ano. Qual a taxa mensal proporcional a taxa oferecida?

1. Vou fazer uma aplicação a juros simples, sabendo que a taxa oferecida é de 24% ao ano. Qual a taxa mensal proporcional a taxa oferecida? LISTA DE EXERCÍCIOS FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA Prof. Marcos Calil REGRA DE TRÊS SIMPLES E PORCENTAGEM 1. Vou fazer uma aplicação a juros simples, sabendo que a taxa oferecida é de 24% ao ano. Qual a taxa

Leia mais

MATEMÁTICA PRIMEIRA ETAPA - 1999

MATEMÁTICA PRIMEIRA ETAPA - 1999 MATEMÁTICA PRIMEIRA ETAPA - 1999 QUESTÃO 46 Observe a figura. Essa figura representa o intervalo da reta numérica determinado pelos números dados. Todos os intervalos indicados (correspondentes a duas

Leia mais

12) A círculo = π r 2. 13) A lateral cone = π.r.g. 16) V esfera = 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a

12) A círculo = π r 2. 13) A lateral cone = π.r.g. 16) V esfera = 18) A lateral pirâmide = 19) (y y 0 ) = m(x x 0 ) 20) T p+1 = a MATEMÁTICA FORMULÁRIO 0 o 45 o 60 o sen cos tg base altura ) A triângulo = ) A círculo = π r x y ) A triângulo = D, onde D = x y x y ) A lateral cone = π.r.g ) sen (x)+ cos (x)= 4) A retângulo = base altura

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu dinheiro

Leia mais

Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. (Albert Einstein)

Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. (Albert Einstein) Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância da Malagueira Teste de Avaliação Matemática 9ºB Nome: Nº: Data: 4 3 11 Classificação: A prof: O Enc. Educação: Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais

Leia mais

Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. (Albert Einstein)

Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. (Albert Einstein) Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância da Malagueira Teste de Avaliação Matemática 9ºB Nome: Nº: Data: 4 3 11 Classificação: A prof: O Enc. Educação: Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014-2 INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR 2014-2 INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO VESTIBULAR - INSPER. ANÁLISE QUANTITATIVA E LÓGICA POR PROFA. MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Utilize as informações a seguir para as questões e. Uma estação de trens é constituída

Leia mais

UFPa ESTRUTURAS DE CONCRETO II Prof Ronaldson Carneiro - Nov/2006

UFPa ESTRUTURAS DE CONCRETO II Prof Ronaldson Carneiro - Nov/2006 UFPa ESTRUTURAS DE CONCRETO II Prof Ronadson Carneiro - Nov/006 1. INTRODUÇÃO 1. DEFINIÇÃO: Eementos panos (pacas), geramente em posição horizonta, que apresentam uma dimensão, a espessura, muito menor

Leia mais

Unidade 8 - Trigonometria no Triângulo Retângulo. Trigonometria História Triângulo retângulo Teorema de Pitágoras Teorema de Tales

Unidade 8 - Trigonometria no Triângulo Retângulo. Trigonometria História Triângulo retângulo Teorema de Pitágoras Teorema de Tales Unidade 8 - Trigonometria no Triânguo Retânguo Trigonometria História Triânguo retânguo Teorema de Pitágoras Teorema de Taes História O significado etimoógico da paavra trigonometria vem do grego e resuta

Leia mais

Conjuntos Numéricos. É um subconjunto de números naturais que possuem exatamente dois divisores: o número 1 e ele mesmo. { }

Conjuntos Numéricos. É um subconjunto de números naturais que possuem exatamente dois divisores: o número 1 e ele mesmo. { } CURSO: ASTRONOMIA APLICADA À NAVEGAÇÃO PROFESSOR: ALEXANDRE RIBEIRO ANDRADE MÓDULO 1: MATEMÁTICA APLICADA NA ASTRONOMIA NÁUTICA Apostila 1: Sistema de Unidades utilizadas na Navegação e na Astronomia,

Leia mais

CPV 82% de aprovação na ESPM

CPV 82% de aprovação na ESPM CPV 8% de aprovação na ESPM ESPM NOVEMBRO/009 Prova E matemática x + y y x 1. O valor da expressão + 6 : x + y para x 4 e y 0,15 é: a) 0 b) 1 c) d) e) 4 Temos x + y y x + 6 : x + y. Uma costureira pagou

Leia mais

Gráficos Cinemáticos (2) v (m/s) (1)

Gráficos Cinemáticos (2) v (m/s) (1) Gráficos Cinemáticos 1- Na figura estão representados os diagramas de velocidade de dois móveis em função do tempo. Esses móveis partem de um mesmo ponto, a partir do repouso, e percorrem a mesma trajetória

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE BELO HORIZONTE MG 25 DE OUTUBRO DE 2003 DURAÇÃO: 120 MINUTOS CONCURSO DE ADMISSÃO 2003 / 2004 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL IDENTIFICAÇÃO NÚMERO DE

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Púbico de Ingresso no Magistério Púbico Estadua EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Educação Física 11) Segundo

Leia mais

Prova 3 - Matemática

Prova 3 - Matemática Prova 3 - QUESTÕES OBJETIIVAS N ọ DE ORDEM: N ọ DE INSCRIÇÃO: NOME DO CANDIDATO: IINSTRUÇÕES PARA A REALIIZAÇÃO DA PROVA. Confira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e NOME, que constam na etiqueta

Leia mais

LISTA DE FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU - 2012. ax b, sabendo que:

LISTA DE FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU - 2012. ax b, sabendo que: 1) Dada a função f(x) = 2x + 3, determine f(1). LISTA DE FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU - 2012 2) Dada a função f(x) = 4x + 5, determine x tal que f(x) = 7. 3) Escreva a função afim f ( x) ax b, sabendo

Leia mais

Triângulos especiais

Triângulos especiais A UA UL LA Triânguos especiais Introdução Nesta aua, estudaremos o caso de dois triânguos muito especiais - o equiátero e o retânguo - seus ados, seus ânguos e suas razões trigonométricas. Antes, vamos

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2015

Canguru Matemático sem Fronteiras 2015 http://www.mat.uc.pt/canguru/ Destinatários: alunos do 1. o ano de escolaridade Nome: Turma: Duração: 1h 30min Não podes usar calculadora. Em cada questão deves assinalar a resposta correta. As questões

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 9 Ọ ANO EM 04 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 6 A soma das medidas dos catetos de um triângulo retângulo é 8cm

Leia mais

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação.

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação. 1. Alberto, Bruno, Carlos e Diego beberam muita limonada e agora estão apertados fazendo fila no banheiro. Eles são os únicos na fila, e sabe se que quem está imediatamente antes de Carlos bebeu menos

Leia mais

Edital nº 01, de 06 de janeiro de 2016.

Edital nº 01, de 06 de janeiro de 2016. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Edital nº 01, de 06 de janeiro de 016. PROVA OBJETIVA - PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO ÁREA DE CONHECIMENTO MATEMÁTICA/ DESENHO GEOMÉTRICO INSTRUÇÕES

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C Questão TIPO DE PROVA: A Se a circunferência de um círculo tiver o seu comprimento aumentado de 00%, a área do círculo ficará aumentada de: a) 00% d) 00% b) 400% e) 00% c) 50% Aumentando o comprimento

Leia mais

PROF. GILMAR AUGUSTO PROF. GILMAR AUGUSTO

PROF. GILMAR AUGUSTO PROF. GILMAR AUGUSTO 36.(ESCREV.TÉC.JUD-CAMPINAS E GUARULHOS- 006-VUNESP) Certo plano de saúde emite boletos para pagamento bancário com as seguintes condições: Pagamento até o vencimento: Pagamento após a data de vencimento:

Leia mais

Canguru sem fronteiras 2007

Canguru sem fronteiras 2007 Duração: 1h15mn Destinatários: alunos do 12 ano de Escolaridade Nome: Turma: Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. Inicialmente tens 30 pontos. Por cada questão errada

Leia mais

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 20/04/13 PROFESSOR: MALTEZ

RESOLUÇÃO DA AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA 2 o ANO DO ENSINO MÉDIO DATA: 20/04/13 PROFESSOR: MALTEZ RSLUÇÃ VLIÇÃ MTMÁTI o N NSIN MÉI T: 0/0/1 PRFSSR: MLTZ QUSTÃ 01 Para determinar a atura do edifício, o síndico usou um artifício. Mediu a sombra do prédio que deu 6 metros e a sua própria sombra, que deu

Leia mais

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z

Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Rua Oto de Alencar nº 5-9, Maracanã/RJ - tel. 04-98/4-98 Potenciação no Conjunto dos Números Inteiros - Z Podemos epressar o produto de quatro fatores iguais a.... por meio de uma potência de base e epoente

Leia mais

PROVAS DE MATEMÁTICA DA UFMG. VESTIBULAR 2013 2 a ETAPA. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVAS DE MATEMÁTICA DA UFMG. VESTIBULAR 2013 2 a ETAPA. RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVAS DE MATEMÁTICA DA UFMG VESTIBULAR 01 a ETAPA Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA A - a Etapa o DIA QUESTÃO 01 Janaína comprou um eletrodoméstico financiado, com taxa de 10% ao mês,

Leia mais

Simplificando o trabalho

Simplificando o trabalho A U A UL LA Simpificando o trabaho A simpificação do trabaho constitui outro meio que favorece diretamente a produtividade. Essa simpificação se reaciona com a mehoria de um método de trabaho, seja ee

Leia mais

Exercícios base para a prova 2 bimestre e final

Exercícios base para a prova 2 bimestre e final Exercícios base para a prova 2 bimestre e final Razão e proporção 1) Calcule a razão entre os números: a) 3 e 21 b) 0,333... e 2,1 2) Determine a razão entre a terça parte de 0,12 e o dobro de 0,1. 3)

Leia mais

Função do 2º Grau. Alex Oliveira

Função do 2º Grau. Alex Oliveira Função do 2º Grau Alex Oliveira Apresentação A função do 2º grau, também chamada de função quadrática é definida pela expressão do tipo: y = f(x) = ax² + bx + c onde a, b e c são números reais e a 0. Exemplos:

Leia mais

VESTIBULAR 2004 - MATEMÁTICA

VESTIBULAR 2004 - MATEMÁTICA 01. Dividir um número real não-nulo por 0,065 é equivalente a multiplicá-lo por: VESTIBULAR 004 - MATEMÁTICA a) 4 c) 16 e) 1 b) 8 d) 0. Se k é um número inteiro positivo, então o conjunto A formado pelos

Leia mais

ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA

ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA CAPÍTULO 7 Voume 1 ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA 1 7.1 Ancoragem por aderência R sd τ b = Força de tração de cácuo = tensões de aderência f bd = vaor médio de cácuo das tensões de aderência

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO MILITAR DO RECIFE PROVA DE MATEMÁTICA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO MILITAR DO RECIFE PROVA DE MATEMÁTICA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DEP DEPA COLÉGIO MILITAR DO RECIFE DE OUTUBRO DE 005 Página 1/10 ITEM 01. A figura abaixo mostra um pedaço de terreno plano com plantação de cana-deaçucar que deve

Leia mais

Arcos na Circunferência

Arcos na Circunferência Arcos na Circunferência 1. (Uerj 015) Um tubo cilíndrico cuja base tem centro F e raio r rola sem deslizar sobre um obstáculo com a forma de um prisma triangular regular. As vistas das bases do cilindro

Leia mais

MATEMÁTICA. y Q. (a,b)

MATEMÁTICA. y Q. (a,b) MATEMÁTICA 1. Sejam (a, b), com a e b positivos, as coordenadas de um ponto no plano cartesiano, e r a reta com inclinação m

Leia mais

1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro.

1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro. 1. Determine x no caso a seguir: 2. No triângulo ABC a seguir, calcule o perímetro. 3. (Ufrrj) Milena, diante da configuração representada abaixo, pede ajuda aos vestibulandos para calcular o comprimento

Leia mais

ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA

ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA CAPÍTULO 7 Voume 1 ANCORAGEM E EMENDAS DAS BARRAS DA ARMADURA Prof. José Miton de Araújo - FURG 1 7.1 Ancoragem por aderência R sd τ b = Força de tração de cácuo = tensões de aderência f bd = vaor médio

Leia mais

b) a 0 e 0 d) a 0 e 0

b) a 0 e 0 d) a 0 e 0 IFRN - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RN PROFESSOR: MARCELO SILVA MATEMÁTICA FUNÇÃO DO º GRAU 1. Um grupo de pessoas gastou R$ 10,00 em uma lanchonete. Quando foram pagar a conta,

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS CANDIDATOS

INSTRUÇÕES AOS CANDIDATOS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEPA (Casa de Thomaz Coelho / 1889) CONCURSO DE ADMISSÃO AO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2009/2010 18 de outubro de 2009 APROVO DIRETOR DE ENSINO COMISSÃO

Leia mais

4. A função horária do espaço de um móvel é S = 10 + 5t (SI). Qual a posição desse móvel no instante t = 2 s? a) 10 m b) 15 m c) 20 m d) 30 m e) 40 m

4. A função horária do espaço de um móvel é S = 10 + 5t (SI). Qual a posição desse móvel no instante t = 2 s? a) 10 m b) 15 m c) 20 m d) 30 m e) 40 m 1. A distância entre duas cidades A e B, de 546 km, é percorrida por um ônibus em 8 h. O primeiro trecho de 120 km é percorrido com velocidade constante de 50 km/h e o segundo trecho de 156km com velocidade

Leia mais

Mini-curso: Vestibular e Concurso sem Complicação II Orientação: Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Monitor Responsável: Bruno Aguiar Alves de Camargo

Mini-curso: Vestibular e Concurso sem Complicação II Orientação: Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Monitor Responsável: Bruno Aguiar Alves de Camargo Mini-curso: Vestibular e Concurso sem Complicação II Orientação: Profa. Dra. Edna Maura Zuffi Monitor Responsável: Bruno Aguiar Alves de Camargo Atividades Atividade 1 1) (Vunesp-SP) Uma escada apoiada

Leia mais

3ª série EM - Lista de Questões para a RECUPERAÇÃO FINAL - MATEMÁTICA

3ª série EM - Lista de Questões para a RECUPERAÇÃO FINAL - MATEMÁTICA 3ª série EM - Lista de Questões para a RECUPERAÇÃO FINAL - MATEMÁTICA 01. Um topógrafo pretende calcular o comprimento da ponte OD que passa sobre o rio mostrado na figura abaio. Para isto, toma como referência

Leia mais

Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias

Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias Matemática, Raciocínio Lógico e suas Tecnologias 21. (UFAL 2008) Uma copiadora pratica os preços expressos na tabela a seguir: Número de cópias Preço unitário (em reais) 1 a 10 0,20 11 a 50 0,15 51 a 200

Leia mais

Questão 01. Questão 02

Questão 01. Questão 02 PROVA DE MATEMÁTICA - TURMAS DO 3 O ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - MARÇO DE 011. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Questão 01 Sabendo

Leia mais

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br

Vestibulando Web Page www.vestibulandoweb.com.br 1. (Ufv 2000) Um aluno, sentado na carteira da sala, observa os colegas, também sentados nas respectivas carteiras, bem como um mosquito que voa perseguindo o professor que fiscaliza a prova da turma.

Leia mais

GABARITO COMENTADO SIMULADO PRE VESTIBULAR INTENSIVO

GABARITO COMENTADO SIMULADO PRE VESTIBULAR INTENSIVO GABARITO COMENTADO SIMULADO PRE VESTIBULAR INTENSIVO Resposta da questão 1: Como 900 360 180, segue que o atleta girou duas voltas e meia. Resposta da questão : O ângulo percorrido pelo ponteiro das horas

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 13 CINEMÁTICA VETORIAL E COMPOSIÇÃO DE MOVIMENTOS

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 13 CINEMÁTICA VETORIAL E COMPOSIÇÃO DE MOVIMENTOS FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 13 CINEMÁTICA VETORIAL E COMPOSIÇÃO DE MOVIMENTOS Como pode cair no enem (UERJ) Pardal é a denominação popular do dispositivo óptico-eletrônico utilizado para fotografar veículos

Leia mais

AMARELA EFOMM-2008 AMARELA

AMARELA EFOMM-2008 AMARELA PROVA DE MATEMÁTICA EFOMM-008 1ª Questão: A figura acima representa uma caixa de presente de papelão que mede 16 por 30 centímetros. Ao cortarmos fora os quadrados do mesmo tamanho dos quatro cantos e

Leia mais

2. (G1 - ifsp 2012) Em um trecho retilíneo de estrada, dois veículos, A e B, mantêm velocidades constantes. 54 km/h

2. (G1 - ifsp 2012) Em um trecho retilíneo de estrada, dois veículos, A e B, mantêm velocidades constantes. 54 km/h MU 1. (Uerj 2013) Um motorista dirige um automóvel em um trecho plano de um viaduto. O movimento é retilíneo e uniforme. A intervalos regulares de 9 segundos, o motorista percebe a passagem do automóvel

Leia mais

Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. Seno, Cosseno e Tangente

Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo. Seno, Cosseno e Tangente Razões Trigonométricas no Triângulo Retângulo Seno, Cosseno e Tangente 1. (Ufrn 01) A escadaria a seguir tem oito batentes no primeiro lance e seis, no segundo lance de escada. Sabendo que cada batente

Leia mais

( ) O lado do sexto quadrado construído medirá

( ) O lado do sexto quadrado construído medirá Matemática Questões 01 a 25 01. O nível β, de um som que tem intensidade I, é dado pela fórmula β= 10.log I, em que I0 I 0 = 10 12. Se a intensidade I for multiplicada por 100, em quantos decibéis aumenta

Leia mais

115% x + 120% + (100 + p)% = 93 2 2. 120% y + 120% + (100 + p)% = 106 2 2 x + y + z = 100

115% x + 120% + (100 + p)% = 93 2 2. 120% y + 120% + (100 + p)% = 106 2 2 x + y + z = 100 MATEMÁTICA Carlos, Luís e Sílvio tinham, juntos, 00 mil reais para investir por um ano. Carlos escolheu uma aplicação que rendia 5% ao ano. Luís, uma que rendia 0% ao ano. Sílvio aplicou metade de seu

Leia mais

Exercícios Triângulos (1)

Exercícios Triângulos (1) Exercícios Triângulos (1) 1. Na figura dada, sabe-se que r // s. Calcule x. 2. Nas figuras abaixo, calcule o valor de x. 5. (PUC-SP) Na figura seguinte, as retas r e s são paralelas. Encontre os ângulos

Leia mais

Lista de Exercícios MATEMÁTICA

Lista de Exercícios MATEMÁTICA Prefeitura de Juiz de Fora - PJF Seleção Competitiva Interna Lista de Exercícios MATEMÁTICA Regra de Três Simples Regra de Três Composta Porcentagem Tratamento da Informação Prof. Diego Gomes diegomedasilva@gmail.com

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 7. uso escolar. Venda proibida. 7 ENSINO FUNDAMENTAL 7- º ano Matemática Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 7 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida.

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa C. alternativa E. alternativa E

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. alternativa D. alternativa C. alternativa E. alternativa E Questão TIPO DE PROVA: A Uma escola paga, pelo aluguel anual do ginásiodeesportesdeumclubea,umataxa fixa de R$.000,00 e mais R$ 0,00 por aluno. Um clube B cobraria pelo aluguel anual de um ginásio equivalente

Leia mais

17- EXERCÍCIOS PROPORÇÕES E REGRA DE TRÊS

17- EXERCÍCIOS PROPORÇÕES E REGRA DE TRÊS 1 17- EXERCÍCIOS PROPORÇÕES E REGRA DE TRÊS 1 - (PUCSP) Um mapa está na escala de 1 para 20.000.Qual o valor real de uma distância representada no mapa por um segmento de 5cm? a) 100m b) 250m c) 1Km d)

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2006 / 2007 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL

COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 2006 / 2007 PROVA DE MATEMÁTICA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL COLÉGIO MILITAR DE BELO HORIZONTE CONCURSO DE ADMISSÃO 006 / 00 PROVA DE MATEMÁTICA ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL CONFERÊNCIA: Chefe da Subcomissão de Matemática Chefe da COC Dir Ens CPOR / CMBH 006 PÁGINA:

Leia mais

RQ Edição Fevereiro 2014

RQ Edição Fevereiro 2014 RQ Edição Fevereiro 2014 18. Um noivo foi postar os convites de casamento nos Correios. Durante a pesagem das cartas, percebeu que todas tinham 0,045 kg, exceto uma, de 0,105 kg. Em um primeiro instante,

Leia mais

CINEMÁTICA VETORIAL. Observe a trajetória a seguir com origem O.Pode-se considerar P a posição de certo ponto material, em um instante t.

CINEMÁTICA VETORIAL. Observe a trajetória a seguir com origem O.Pode-se considerar P a posição de certo ponto material, em um instante t. CINEMÁTICA VETORIAL Na cinemática escalar, estudamos a descrição de um movimento através de grandezas escalares. Agora, veremos como obter e correlacionar as grandezas vetoriais descritivas de um movimento,

Leia mais

Prova Final de Matemática

Prova Final de Matemática PROVA FINAL DO 3.º CICLO do Ensino BÁSICO Decreto-Lei n.º 139/01, de 5 de julho Prova Final de Matemática 3.º Ciclo do Ensino Básico Prova 9/1.ª Chamada 8 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. Tolerância:

Leia mais

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Escola: ( ) Atividade ( ) Avaliação Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 (OBMEP RJ) Num triângulo retângulo, definimos o cosseno de seus ângulos agudos O triângulo retângulo da figura

Leia mais

ENSINO ENS. FUNDAMENTAL PROFESSOR(ES) TURNO. 01. A) 83 16 B) 3 2005 D) 103 a. 02. A) 5 2 B) 3 2 C) 6 2 D) a 2006 E) (ab) 3 F) (3a) p 03.

ENSINO ENS. FUNDAMENTAL PROFESSOR(ES) TURNO. 01. A) 83 16 B) 3 2005 D) 103 a. 02. A) 5 2 B) 3 2 C) 6 2 D) a 2006 E) (ab) 3 F) (3a) p 03. SÉRIE 8º ANO OLÍMPICO ENSINO ENS. FUNDAMENTAL PROFESSOR(ES) SEDE ALUNO(A) Nº RESOLUÇÃO TURMA TURNO DATA / / ÁLGEBRA CAPÍTULO POTENCIAÇÃO Exercícios orientados para a sua aprendizagem (Pág. 6 e 7) 0. A)

Leia mais

1º LISTÃO QUINZENAL DE MATEMÁTICA MAIO/2011 1º ANO PARTE 1 ESTUDO DAS FUNÇÕES

1º LISTÃO QUINZENAL DE MATEMÁTICA MAIO/2011 1º ANO PARTE 1 ESTUDO DAS FUNÇÕES 1º LISTÃO QUINZENAL DE MATEMÁTICA MAIO/2011 1º ANO PARTE 1 ESTUDO DAS FUNÇÕES 01. Dadas as funções definidas por f(x) = 1 2 x 2 x + e g(x) = + 1 2 5, determine o valor de f(2) + g(5). 02. Dada a função

Leia mais

Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007

Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007 1 Nível 1 IV FAPMAT 28/10/2007 1. Sabendo que o triângulo ABC é isósceles, calcule o perímetro do triângulo DEF. a ) 17,5 cm b ) 25 cm c ) 27,5 cm d ) 16,5 cm e ) 75 cm 2. Em viagem à Argentina, em julho

Leia mais

Nome: Data. Prof: Manoel Amaurício. p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02

Nome: Data. Prof: Manoel Amaurício. p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02 M A T E M Á T I C A PROPORÇÕES Nome: Data Prof: Manoel Amaurício P O R C E N T A G E M p p% de C é C. 100 exemplo 1: 14% = 0,14 20% = 0,2 2% = 0,02 Após um aumento de p% sobre C passamos a ter 100 p C.

Leia mais

Revisão ENEM. Conjuntos

Revisão ENEM. Conjuntos Revisão ENEM Conjuntos CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS N Números naturais são aqueles utilizados na contagem dos elementos de um conjunto. N = {0,1,2,3,...} N* = {1,2,3,4,...} CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS

Leia mais

QUESTÕES MATEMÁTICA MASTERMED. n 2. 20x 40 se 0 x 2 0 se 2 x 10 T(x) 10x 100 se 10 x 20 100 se 20 x 40

QUESTÕES MATEMÁTICA MASTERMED. n 2. 20x 40 se 0 x 2 0 se 2 x 10 T(x) 10x 100 se 10 x 20 100 se 20 x 40 1 QUESTÕES 01. Em uma experiência realizada com camundongos, foi observado que o tempo requerido para um camundongo percorrer um labirinto, na enésima tentativa, era dado pela função f(n) = 3 + n minutos.

Leia mais

As substâncias que formam o nosso planeta

As substâncias que formam o nosso planeta As substâncias que formam o nosso paneta Observe com bastante atenção esta iustração de uma casa, com seus diversos componentes e as substâncias ŒŒ utiizadas para fabricá-os. Œ Œ Œ Œ Œ Œ Ž Œ Œ A UU L AL

Leia mais