2º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012"

Transcrição

1 2º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2012

2 Sumário Currículo por Competências. 03 Competências Pessoais e Sociais. 04 Competências Metodológicas. 04 Competências das Disciplinas Língua Portuguesa. 05 Matemática. 07 Ciências Sociais. 09 Ciências Naturais. 11 Alemão. 12 Música. 14 Artes Visuais. 16 Educação Física. 17 Informática. 18 Postura de estudante. 19 Participação das famílias. 20 Equipe de Professores. 21 2

3 Currículo por Competências EAC Currículo por Competências da EAC PESSOAIS SOCIAIS MÉTODOS ÁREAS / DISCIPLINAS OS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI Para poder dar resposta ao conjunto das suas missões, a educação deve organizar-se em torno de quatro aprendizagens fundamentais que, ao longo de toda a vida, serão de algum modo para cada indivíduo, os pilares do conhecimento: aprender a conhecer, isto é adquirir os instrumentos da compreensão; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; finalmente aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI 3

4 Competências Pessoais e Sociais Reconhecer-se como indivíduo pertencente a uma cultura. Manifestar desejos e sentimentos com segurança. Conhecer e respeitar crenças, atitudes e valores de diferentes patrimônios culturais. Desenvolver o autocontrole. Tomar iniciativa para resolver pequenos problemas, pedindo ajuda se necessário. Reconhecer e valorizar seu próprio esforço. Entender a diversidade lingüística e cultural como direito dos povos e indivíduos através do convívio social. Reconhecer-se enquanto ser ativo, participante do grupo. Desenvolver atitude de interesse e respeito pelo patrimônio cultural de outros povos. Utilizar regras elementares de boa convivência. Participar e cooperar em situações de brincadeiras, jogos e atividades coletivas. Competências Metodológicas Organização do Local de trabalho Adquirir habilidades para manipular materiais escolares diversos e a utilizar diferentes suportes. Saber usar de forma organizada os objetos de escrita presentes na cultura escolar. Mobilizar e coordenar aspectos psicomotores necessários ao desempenho das tarefas. Organizar o material pessoal de acordo com o horário das aulas e com as tarefas de casa. Organizar diariamente a mesa de trabalho. 4

5 Competências da Disciplina Língua Portuguesa Intenções Pedagógicas Falar e ouvir Usar a língua falada em diferentes situações sociais. Expressar ideias com clareza, demonstrando organização de pensamento. Ampliar o vocabulário. Ler e compreender Identificar as finalidades e a função social da leitura, a partir do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto. Ler e compreender diferentes gêneros textuais. Ler com autonomia livros de literatura e outros suportes gráficos. Escrever produção de textos Desenvolver as capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar e social, valorizando os modos de produção e de circulação de escrita na sociedade. Escrever dispondo, ordenando e organizando o próprio texto, de acordo com as convenções da norma culta da língua. O que o aluno aprende? Oralidade, leitura e escrita. Expressar com clareza seu pensamento, posicionando-se. Conquistar maior fluência na leitura e na escrita. Consolidar a base alfabética de escrita da Língua Portuguesa. Produzir textos poéticos e narrativos. 5

6 Apropriação ortográfica adequada à série. Apropriação gramatical adequada à série. Revisar a escrita de palavras, frases e textos. Como o aluno aprende? O livro didático contempla as habilidades relacionadas à leitura, interpretação e produção de textos, além do uso de alguns aspectos gramaticais e ortográficos. Desenvolvimento da oralidade: na troca de experiências, ao compartilhar ideias, em trabalhos coletivos. Desenvolvimento da leitura: diariamente através da leitura de textos literários e escolares. Biblioteca de Classe: utilizar a Biblioteca de Classe semanalmente com autonomia e liberdade de escolha, respeitando os prazos de devolução dos livros. Projetos Literários Um projeto por semestre a partir dos livros adquiridos pelas famílias. 1º semestre - Texto Poético 2º semestre - Texto Narrativo Desenvolvimento da escrita: O principal objetivo é possibilitar ao aluno uma relação mais autônoma com a escrita, através da reflexão dos conhecimentos que estarão sendo consolidados sobre a base alfabética da Língua Portuguesa. Trabalho com textos Caderno de criação - Esta proposta tem como objetivo incentivar a autoria, estabelecer o vínculo com a escrita e ampliar o texto. Nesse caderno os alunos terão a possibilidade de escolher sobre o que desejam escrever. Vale ressaltar que não haverá correção sistemática, apenas o visto da professora e recados (observações) que levem os alunos a refletirem e a aprimorarem os seus textos. Gêneros textuais - A partir da leitura dos livros selecionados para a série (poesias e contos), os alunos serão incentivados a reescrever e a produzir novos textos. A revisão textual será incentivada e desenvolvida pelos alunos. Textos coletivos - Durante todo o ano letivo, serão proporcionadas situações em que, coletivamente, os alunos criarão textos tendo a professora como escriba. Nesse momento, haverá a reflexão da estrutura e da ortografia da língua, sendo feito o registro através da cópia. 6

7 Trabalho Ortográfico A cada bimestre serão selecionadas algumas questões ortográficas regulares e irregulares que serão sistematizadas através de exercícios, pesquisas e listas de palavras a serem estudadas. A partir do momento em que determinada questão ortográfica for trabalhada, a mesma será cobrada em tarefas e avaliações Produção de Textos - Algumas produções sugeridas pelo livro serão feitas coletivamente, registradas pela professora e copiadas pelo aluno. Após a intervenção (correção) da professora, poderão ser revisadas. Correções Correção coletiva: Ela é diária, as respostas são registradas no quadro, estimulando os alunos a realizarem a autocorreção. Correção individual: ortográfica e conceitual No 1º semestre todo o material de estudo do aluno será corrigido pela professora. A partir do 2º semestre a correção ortográfica (sublinha-se a palavra e apresentase a forma adequada da escrita) será realizada somente nos materiais de Língua Portuguesa (cadernos, fichas de exercícios, produção de texto e livro didático). Os demais materiais das outras disciplinas serão apenas vistados pela professora, com o objetivo de garantir a correção conceitual. Obs. É importante ressaltar que em função do melhor andamento do planejamento nem sempre os materiais enviados para casa estarão corrigidos. Competências da Disciplina Matemática Intenções Pedagógicas Números e operações Desenvolver o raciocínio lógico matemático através de experiências concretas. Utilizar a contagem oral nas brincadeiras e em situações nas quais reconheçam necessidade. Utilizar a noção simples de cálculo mental como ferramenta para resolver problemas. Comunicar quantidades através da notação numérica e /ou registros não convencionais. 7

8 Grandeza e medidas Trabalhar com noções de quantidade, medida, peso, volume, tempo e espaço através da utilização de unidades convencionais e não convencionais. Espaço e forma Explorar, identificar e classificar as propriedades geométricas de objetos e figuras. Tratamento de informação Organizar dados e apresentá-los por meio de tabelas e gráficos. Interpretar informações. O que o aluno aprende? Números e Operações Adição, subtração e multiplicação. Interpretar e resolver situação problemas. Cálculo mental. Grandeza e Medidas Uso no cotidiano do sistema monetário. Noção de tempo, tamanho, peso e medida. Espaço e forma Geometria: noções espaciais. Localização e movimentação no espaço a partir de diferentes pontos de referência. Tratamento de Informação Leitura, interpretação e organização de informações em gráficos e tabelas, nas situações cotidianas. 8

9 Como o aluno aprende? O livro didático adotado contempla os conteúdos acima. Jogos e manipulação de materiais. Exercícios no caderno e em fichas. Competências da Disciplina Ciências Sociais Intenções Pedagógicas Identidade, Alteridade e Grupos Sociais Trabalhar as noções de igualdade e diferença. Realizar debates como exercício de argumentação, escuta e respeito às diferentes opiniões. Aguçar o olhar além dos estereótipos. Construir conceito de cidadania (pertencimento). Paisagem Espaço Perceber o lugar como espaço social vivido. Localizar pessoas e objetos de diferentes pontos de vista. Operar com as relações espaciais significativas todo-parte. Identificar limites e fronteiras (vizinhança). Perceber que a representação cartográfica transmite informações e permite a localização de lugares. Tempo, Rupturas e Permanência Movimentar-se com segurança no tempo vivido e histórico. Identificar as rupturas e permanências nos processos históricos. 9

10 Construir conceitos de ordem de sucessão ou ordenação. Construir conceitos de duração e simultaneidade. Elaborar quadros cronológicos e linhas de tempo. O que o aluno aprende? A Identidade e o jeito de cada um O outro (ele) Noção de identidade (eu) Origem do nome. Nós / noção de grupo. Os elementos do grupo turma e de outras culturas. As diferenças entre as pessoas. Origem das crianças. Paisagens diferentes, modos de vida diferentes Espaços e paisagens diferentes. Clima. Vegetação. Cartografia. Os direitos e deveres das crianças As brincadeiras do passado e do presente das crianças. O dia-a-dia das crianças. O ontem e o hoje. A simultaneidade dos acontecimentos. As diferenças no modo de se vestir. As diferenças na alimentação das crianças. 10

11 Como o aluno aprende? Leitura de textos informativos. Leitura e montagem de tabelas e gráficos. Manipulação de objetos. Exercícios complementares (fichas). Saídas Culturais. Observação de espaços naturais e sociais. Leitura de indicações espaciais (setas). Entrevistas. Pesquisas e registros. Competências da Disciplina Ciências Naturais Intenções Pedagógicas Identificar os acontecimentos cíclicos na vida do homem, obedecendo a sequência de fatos observáveis. Reconhecer a importância dos cuidados com o corpo relacionados à saúde, à alimentação e ao esporte. Identificar alguns ecossistemas e seres vivos. Reconhecer que o ser humano faz parte do ambiente, como os demais seres vivos, interagindo e dependendo deles para viver. Identificar os vegetais existentes no seu cotidiano e de outros ambientes diferentes. Cuidar e preservar o ambiente através de ações cotidianas. Classificar animais conforme critérios de semelhanças e diferenças. Identificar as relações existentes entre os seres humanos e demais animais existentes nos ambientes 11

12 O que o aluno aprende? Eu e o meu corpo Alimentação e Saúde. Eu e os vegetais - Horta, germinação e plantação. Eu e os animais do jardim e da horta Ciclo vital dos animais, habitat, alimentação, reprodução, locomoção. Como o aluno aprende? Leitura e escrita de textos informativos. Observação e registro. Realização de experiências. Visitas ao Laboratório, a Biblioteca e a Horta da escola (aulas práticas). Trabalho Diversificado. Pesquisas com roteiros. Competências da Disciplina Alemão Intenções Pedagógicas O que o aluno aprende? Competência Lingüística Compreender o que é dito e reagir de acordo com as situações de sala de aula. Expressar vontade ou necessidade. Conhecer aspectos culturais da Alemanha (músicas, tradições, festas etc.). Ler/ouvir e compreender textos, formulados a partir de vocabulário conhecido. Recontar histórias trabalhadas em sala de aula com o auxílio de pictogramas. Produzir textos curtos, relacionados às histórias já trabalhadas. 12

13 Descrever imagens, utilizando-se de vocabulário conhecido. Fazer uso espontâneo do idioma em situações do dia-a-dia. Continuar o trabalho com o Portfólio de Aprendizagem. Competência Pessoal e Social Respeitar as regras de sala de aula. Respeitar os outros. Trabalhar em dupla e em grupo. Cuidar do próprio material. Desenvolver a capacidade de trabalhar com autonomia individualmente ou em grupo. Refletir sobre o próprio processo de aprendizagem Como o aluno aprende? Por meio de CDs, pictogramas, jogos, brincadeiras, teatrinhos, músicas, avaliações, leituras, filmes, imagens, exercícios escritos, deveres de casa e sites da internet. Deveres de casa: Os deveres de casa, nem sempre são realizados por escrito, são diários, exceto às sextas-feiras. Avaliação: Há 3 avaliações escritas por semestre, que correspondem a 40% do rendimento do aluno. A avaliação complementar (60%) do aluno privilegia os seguintes critérios: Competência lingüística 30% (testes, apresentações orais, teatrinho, participação em sala de aula, interação e uso do idioma). Competência social e pessoal 30% (deveres de casa, trabalho em grupo, ou em dupla, disposição para ajudar, postura de estudante). OBS: Período de adaptação para alunos sem conhecimento prévio de Alemão poderá ser de 6 meses a 1 ano. 13

14 Competências da Disciplina Música Intenções Pedagógicas Apurar a escuta e a percepção sonora. Ouvir atenciosamente e com atitude adequada. Perceber, identificar e refletir sobre os sons do ambiente. Perceber e identificar alguns parâmetros sonoros: intensidade, timbre, altura e duração. Fazer uso da linguagem musical como meio de expressão e criação. Desenvolver a capacidade motora para a execução musical. Ampliar as possibilidades de cantar e tocar um repertório de canções brasileiras, alemães e de outras culturas, em grupo e individualmente, contextualizando-o, refletindo e respeitando as diferenças. Praticar a autonomia, a coletividade, o senso crítico e a criatividade. Valorizar a individualidade, a autoestima e o autoconhecimento e fortalecer as relações interpessoais. O que o aluno aprende? Fazer uso adequado da voz e do corpo e reconhecê-los como instrumentos musicais primários e canais de comunicação. Aprimorar a afinação, a dicção e a interpretação vocal. Desenvolver a capacidade motora para a execução musical. Exercitar a criação, a improvisação e a interpretação musical, individual e em grupo. Ampliar o repertório do cancioneiro popular brasileiro, alemão e de outras nacionalidades. Experimentar e compreender questões relativas à produção do som. Criar e a utilizar códigos e grafias musicais. Participar de projetos musicais específicos ou interdisciplinares. 14

15 Reconhecer diferenças nos sons em relação a alguns parâmetros musicais (altura, intensidade, duração e timbre) e ser capaz de grafá-las, segundo grafia individual ou desenvolvida pelo grupo. Desenvolver o hábito de escuta, tanto da música, quanto do ambiente sonoro. Vivenciar, sentir e interiorizar a integração da melodia, do ritmo e da harmonia, através do canto, do movimento e da prática instrumental. Utilizar instrumentos de percussão (xilofones, tambores, pandeiros, agogôs e clavas) de forma adequada. Respeitar e cuidar do ambiente e materiais utilizados na prática musical. Identificar, reconhecer e respeitar as diferenças em todos os aspectos humanos. Como o aluno aprende? Utilizando o corpo como ferramenta de percepção e representação de eventos sonoros e rítmicos. Através de jogos, brincadeiras e exercícios musicais. Cantando em grupo e individualmente. Em prática instrumental: percussão e objetos sonoros (em grupo e individual). Criando partituras e símbolos para a grafia do som. Explorando diferentes ambientes sonoros. Conhecendo diversos gêneros, estilos musicais e compositores, através de gravações, vídeos e apresentações, discutindo e sistematizando o conhecimento a respeito delas. Avaliação Trabalhos individuais e em grupo. Avaliação continuada. Autoavaliação. Todas as avaliações são realizadas a partir de critérios que são compartilhados com os alunos. 15

16 Como o aluno aprende? Utilizando o corpo como ferramenta de percepção e representação de eventos sonoros e rítmicos. Percebendo elementos básicos da música (altura, duração, intensidade e timbre), através de brinquedos cantados, jogos e exercícios musicais. Cantando em grupo e individualmente. Em prática instrumental: percussão e objetos sonoros (em grupo e individual). Criando partituras e símbolos para a grafia do som. Explorando diferentes ambientes sonoros. Conhecendo diversos gêneros, estilos musicais e compositores através de gravações, vídeos e apresentações, discutindo e sistematizando o conhecimento a respeito delas. Avaliação Avaliação continuada. Autoavaliação. Todas as avaliações são realizadas a partir de critérios claros que são compartilhados com os alunos. Competências da Disciplina Artes Visuais Intenções Pedagógicas O que o aluno aprende? Hábitos e posturas para as aulas de Artes Visuais. Ampliar a percepção da arte visual como linguagem e do uso que se pode fazer dessa linguagem. Iniciação à textura visual e tátil. Executar os mais variados movimentos de lateralidade, equilíbrio, coordenação ampla, fina e viso-motora. 16

17 Como o aluno aprende? Trabalhar a representação pictórica de si mesmo em diferentes papéis. Apreciar obras de arte buscando observar a concepção de figura e fundo. Explorar diferentes materiais nos trabalhos com figura e fundo. Trabalhar com aspectos da cultura popular brasileira: escolha de alguns artistas para a apreciação e de um tipo de técnica para a experimentação. Avaliação: É a primeira nota em Artes Visuais, por isso a participação do aluno é fundamental em todo o processo. Todas as avaliações são realizadas com critérios estabelecidos com os alunos. Os alunos fazem apreciações tanto do seu trabalho, quanto dos trabalhos dos colegas. A postura é muito importante e as regras combinadas com cada turma servem como um dos parâmetros para a avaliação. Projeto: Cultura Popular Brasileira. Saída Cultural: Museu Casa do Pontal. Competências da Disciplina Educação Física Intenções Pedagógicas O que o aluno aprende? A executar os movimentos naturais como: andar, correr, saltitar, saltar, lançar, empurrar, rolar, chutar e pendurar. A socializar-se através de jogos e brincadeiras em duplas ou em pequenos grupos. A conhecer seu corpo e adquirir domínio corporal. 17

18 A executar os mais variados movimentos de lateralidade, equilíbrio, coordenação ampla, fina e viso-motora. Como o aluno aprende? Através de jogos, brincadeiras variadas e circuitos, Através da relação com os objetos e com os diferentes espaços, Através de instruções referentes aos movimentos. Festa Esportiva. Avaliação O aluno é avaliado na sua atuação esportiva, em sua participação nas aulas e na sua atitude (aceitação de regras). Competências da Disciplina Informática Intenções Pedagógicas Trabalhar de forma autônoma. Seguir as instruções das tarefas no ritmo próprio. Realizar as atividades, aceitando as normas e regras previamente estabelecidas. Levar o aluno a observar que o erro é um caminho para o acerto. Transferir conhecimentos adquiridos nas atividades anteriores para a nova situação apresentada. Socializar o conhecimento adquirido. O que o aluno aprende? Editor de textos Introdução ao teclado e digitação simples. 18

19 Criar arquivo - salvar e recuperar informações Recortar/colar Power Point Criar arquivo - salvar e recuperar informações Inserir textos e imagens Introdução ao efeito de trajetória Editor gráfico Criar arquivo - salvar e recuperar informações Recortar/colar Utilizar as ferramentas mais utilizadas no programa Como o aluno aprende? Utilizando os softwares na execução dos trabalhos/projetos. Postura de Estudante O que esperamos dos nossos alunos. Ampliar o desenvolvimento da autonomia. Aprender a utilizar o Diário de Bordo. Estabelecer uma rotina diária de estudo. Cuidar e organizar o seu material de estudo. Ser sensível aos sentimentos, aos interesses e às necessidades dos outros. Respeitar os espaços da escola e outros espaços públicos. Comprometer-se com a leitura semanal dos livros da Biblioteca de Classe. 19

20 Iniciar o processo de autocorreção nos cadernos e nas produções textuais. Desenvolver o hábito de reler os seus trabalhos escritos. Realizar as avaliações bimestrais com autonomia. Participação das famílias Supervisionar diariamente os deveres de casa através do Diário de Bordo. Colaborar com o envio do material escolar. Incentivar a leitura, a pesquisa e o estudo. Criar e manter um ambiente acolhedor e tranqüilo durante os momentos de estudo. Criar uma rotina saudável (alimentação e sono). 20

21 Equipe do Fundamental I Coordenação de Segmento: Vera d Orey Orientação Educacional: Renata Cechetti Coordenação Pedagógica: Simone Garcia Messias Coordenação de Alemão: Bárbara Barboza Professoras de Classe: Turma 2CM: Professora Vanessa Gerhard Turma 2CT1: Professora Adriana Cabral Turma 2CT2: Professora Damaris Braun Professoras de DaF: Barbara Barboza Carina Campagnani Daniella Birkeland Fernanda Kerckhoff Professora de Música: Barbara Lau Professora de Artes: Kátia Sanches Professores de Educação Física: Ronald, Ricardo e Mônica. Professor de Informática: Miriam Lerner 21

22 Rua São Clemente Botafogo - CEP: Rio de Janeiro - RJ - Brasil Tel. 55 (21) Fax. 55 (21)

1º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2015

1º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2015 1º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2015 Sumário Currículo por Competências. 04 Competências Pessoais e Sociais. 05 Competências Metodológicas.

Leia mais

1º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012

1º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012 1º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2012 Sumário Currículo por Competências. 03 Competências Pessoais e Sociais. 04 Competências Metodológicas.

Leia mais

3º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012

3º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012 3º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2012 Sumário Currículo por Competências. 03 Competências Pessoais e Sociais. 04 Competências Metodológicas.

Leia mais

4º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012

4º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2012 4º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2012 Sumário Currículo por Competências. 03 Competências Pessoais e Sociais. 04 Competências Metodológicas.

Leia mais

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA

INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano LÍNGUA PORTUGUESA INFORMATIVO 2015 II UNIDADE 3 ano Com o objetivo de promover avanços no desenvolvimento dos educandos, tendo em vista a aquisição de novos conhecimentos, habilidades e a formação de atitudes e valores

Leia mais

Pré-Escola 4 e 5 anos

Pré-Escola 4 e 5 anos PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR Secretaria Municipal da Educação e Cultura SMEC DIÁRIO DE CLASSE Educação Infantil Pré-Escola 4 e 5 anos DIÁRIO DE CLASSE ESCOLA: CRE: ATO DE CRIAÇÃO DIÁRIO OFICIAL / /

Leia mais

4º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos Pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2015

4º ANO. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos Pedagógicos das Áreas. Ensino Fundamental I Ano: 2015 4º ANO PROPOSTA PEDAGÓGICA DA SÉRIE Procedimentos Pedagógicos das Áreas Ensino Fundamental I Ano: 2015 Sumário Currículo por Competências. 04 Competências Pessoais e Sociais. 05 Competências Metodológicas.

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 MATERNAL III PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 MATERNAL 3 ANOS Organize suas atividades de forma ordenada, dando a cada uma o seu tempo

Leia mais

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO

MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL Cruzeiro 3213-3838 Octogonal 3213-3737 www.ciman.com.br MAPA DE CONTEÚDOS E OBJETIVOS 2º BIMESTRE 1º ANO Formação Pessoal e Social Identidade e Autonomia Posturas de Estudante Conteúdos

Leia mais

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem.

Todas as atividades que seu(sua) filho(a) realiza na escola, em todas as áreas de conhecimento, estão relacionadas aos objetivos de aprendizagem. Brasília, 24 de fevereiro de 2014. Senhores Pais e/ou Responsáveis, Neste documento, listamos os conteúdos e objetivos referentes às aprendizagens pretendidas para os alunos do Maternal II, durante o 1º

Leia mais

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016

COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 COLÉGIO SANTA MARCELINA INFORMATIVO DO 2º TRIMESTRE ENSINO FUNDAMENTAL I 5º ANO - 2016 LÍNGUA PORTUGUESA Reconhecer o gênero de um texto a partir de seu contexto; Analisar textos de diferentes gêneros;

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 INFANTIL IV EDUCAÇÃO INFANTIL Disciplina: NATUREZA e SOCIEDADE Ano: INFANTIL IV Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO

INFORMATIVO 2015 GRUPO INFORMATIVO 2015 GRUPO 5 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar

Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA BÁRBARA Departamento Pré-Escolar/1º Ciclo 151 956 Departamento da Educação Pré-Escolar/1.º Ciclo CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Pré-Escolar Área

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 MATERNAL III Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Vocês estão recebendo a programação da 3ª Etapa de 2014. Este material serve

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANUAL EDUCAÇÃO INFANTIL INFANTIL III - 2012 OBJETIVOS - CRIANÇAS DE TRÊS ANOS De acordo com o PCN e o Referencial Curricular da Educação Infantil, a instituição deve criar um ambiente

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE/2015 TURMA: Nível 3 PERÍODO: 23/02 a 22/05 DISCIPLINA/PROFESSOR/A OBJETIVO CONTEÚDOS Maria Helena Walber Criar desenhos, pinturas, modelagens, colagens a partir do próprio repertório;

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes

Universidade Estadual de Maringá Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes R E S O L U Ç Ã O N.º 090/2009 CI / CCH CERTIDÃO Certifico que a presente resolução foi afixada em local de costume, neste Centro, no dia 10/12/2009. João Carlos Zanin, Secretário Aprova o projeto pedagógico

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR 2015/2016

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR 2015/2016 Critérios de Avaliação da Educação Pré-Escolar Página 1 Introdução O princípio consensualmente partilhado de que a avaliação é um elemento integrante e regulador

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 4 1º VOLUME ARTES VISUAIS O FAZER ARTÍSTICO Criação de desenhos, pinturas e colagens, com base em seu próprio repertório. Exploração das possibilidades oferecidas por diferentes

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS

EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS. Linguagem Oral e Escrita. Matemática OBJETIVOS E CONTEÚDOS EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2010. Infantil II Segmento I Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2010 Infantil II Segmento I PLANO DE CURSO 2009 INFANTIL II Disciplina: ARTES Série: INFANTIL II Segmento: I COMPETÊNCIAS HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS -

Leia mais

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE

ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE Unidade II ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL Profa. Ana Lucia M. Gasbarro A formação pessoal e social da criança, áreas de conhecimento e desenvolvimento da criança Introdução A importância

Leia mais

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e

de conteúdos Timbre Alteração tímbrica Realce tímbrico Expressividade Dinâmica Legato e staccato Densidade sonora Altura Intervalos Melódicos e Planificação 2014/2015 6º ano Educação Musical Núcleos organizadores Interpretação e Comunicação Metas de aprendizagem O aluno decide sobre a aplicação de elementos de dinâmica e agógica na interpretação

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados

EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME. Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados EDUCAÇÃO INFANTIL GRUPO 3 PROGRAMAÇÃO DE CONTEÚDOS 2º. VOLUME Programação de conteúdos/conhecimentos privilegiados Unidade 4 O mundo secreto das tocas e dos ninhos Unidade 5 Luz, sombra e ação! Unidade

Leia mais

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social.

Propiciar a socialização da criança através da participação numa comunidade mais ampla, onde descubra e domine regras próprias do convívio social. EDUCAÇÃO INFANTIL OBJETIVOS GERAIS Conhecimento do Mundo Formação Pessoal e Social Movimento Linguagem Oral e Escrita Identidade e Autonomia Música Natureza e Sociedade Artes Visuais Matemática OBJETIVOS

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Perfil do aluno no final do 5.º Ano O aluno canta a solo e em grupo, com intencionalidade expressiva, canções em diferentes tonalidades

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO EANES LOBATO Critérios de Avaliação Educação Pré Escolar Departamento Educação Pré Escolar Ano letivo 2013/2014 A avaliação do processo permite reconhecer a pertinência e sentido

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA 1º PERÍODO 1º PERÍODO Prezados pais, Encaminhamos a Programação da 3ª Etapa de 2015, material que serve de apoio para o acompanhamento das habilidades que serão desenvolvidas. Lembramos que este planejamento é flexível

Leia mais

1 o Período Educação Infantil

1 o Período Educação Infantil 1 o Período Educação Infantil Eixo temático: O tema Imaginação visa a estimular as distintas áreas de desenvolvimento integral das crianças, bem como favorecer o crescimento de suas habilidades e competências.

Leia mais

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE

PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE PLANEJAMENTO 1º BIMESTRE Disciplina Eixos temáticos (conteúdos) Habilidades prioritárias a serem desenvolvidas pelo educando. Matemática Natureza e Arte Ampliação do vocabulário; Coordenação motora; Linguagem

Leia mais

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL

PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES DEPARTAMENTO DE MÚSICA Metodologia da Educação Musical Profª Viviane Beineke PLANEJAMENTO EM EDUCAÇÃO MUSICAL - exemplo de planejamento para a 2ª

Leia mais

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e suas tecnologias Disciplina: Arte carga horária: 80 horas

PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e suas tecnologias Disciplina: Arte carga horária: 80 horas MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATORIA E ASSISTENCIAL PLANO DE SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS 7º ano / Ensino Fundamental Área: Linguagem códigos e

Leia mais

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I

AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I Departamento Pedagógico Seção de Educação Infantil AVALIAÇÃO SEMESTRAL DO ALUNO Maternal I...a mudança da avaliação é fundamental para que deixe de atrapalhar a prática pedagógica e ajude a qualificá-la.

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III

PLANEJAMENTO DO TRIMESTRE EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL III 1ª ETAPA COMPONENTE CURRICULAR - BRINCAR Objetos e Significados na brincadeira Participar das brincadeiras exploradas. Utilizar os brinquedos de maneira cuidadosa. Participar de jogos com ou sem a intervenção

Leia mais

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO

Exposição e relato de experiências de Objetos Educacionais Construção de Instrumentos Musicais Artesanais. Rio Verde GO EMEFTI PROFESSOR WALDYR EMRICH PORTILHO GESTORA: GERLIANESANTANA GOUVEIA CABRAL COORD. ÁREA: ARISTÓTELES MESQUITA DE LIMA NETTO PROFESSORA SUPERVISORA: ELIZANGELA F. RODRIGUES Exposição e relato de experiências

Leia mais

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III

Colégio Cor Jesu Brasília DF. Plano de Curso 2011. Educação Infantil III Colégio Cor Jesu Brasília DF Plano de Curso 2011 Educação Infantil III Área de conhecimento: Linguagem Série: Infantil III Educação Infantil Competências Habilidades a serem desenvolvidas Eixo/Conteúdos

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h

Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR. Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Curso Técnico Integrado em Comunicação Visual CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Introdução à Comunicação Visual 40 horas Não tem Desenho I 40 horas Não

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

Planificação Curricular Pré-escolar

Planificação Curricular Pré-escolar PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ciclo/ Área/ Disciplina: Pré-escolar Ano Letivo 2012/2013 Área de Formação pessoal e Social Esboço Curricular para a Educação de Infância (segundo as Orientações Curriculares

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 3ª ETAPA / 2014 MATERNAL II Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Vocês estão recebendo a programação da 3ª Etapa de 2014. Este material serve de

Leia mais

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL SOCIALIZAÇÃO Desenvolver atitudes procedimentos e conceitos Interiorizar valores espirituais morais e críticos Desenvolver

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2013 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III E IV EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria da

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

Grupo de Educação Especial

Grupo de Educação Especial Grupo de Educação Especial Critérios Gerais de Avaliação 2015/2016 De acordo com o Despacho normativo n.º 24-A/2012, artigo 8.º (ponto 10): 10 A informação resultante da avaliação sumativa dos alunos do

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA

ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO MÚSICA OBJETIVOS GERAIS Explorar e identificar elementos da música para se expressar e interagir com outros; Interpretar músicas

Leia mais

Projeto de Música Pop e Rock

Projeto de Música Pop e Rock Projeto de Música Pop e Rock Docentes: Ângelo Cunha Paulo Bispo Teresa Laranjeira Externato Marista de Lisboa Introdução A Música é única para os seres humanos e como as outras artes, é tão básico como

Leia mais

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento

Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento Educação Musical: Criação, Linguagem e Conhecimento INTRODUÇÃO Educadores musicais têm manifestado sua preocupação com a observância da Lei nº 11769, que é a lei de inclusão da música no currículo das

Leia mais

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades

Marcos de Aprendizagem Música. Eixo Competência Conteúdos Habilidades Apreciação e Percepção Musical Alcance progressivo do desenvolvimento auditivo musical, rítmico, melódico, harmônico e tímbrico e a memória musical nos processos de apreciação e percepção. Som e suas propriedades

Leia mais

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1

CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 . PREFEITURA MUNICIPAL DO SALVADOR Secretaria Municipal de Educação e Cultura SMEC Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico CENAP CONHECIMENTOS E CAPACIDADES ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E

Leia mais

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná

Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Escola Bem-Me-Quer - Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial Rua Bonfim, 1621 - CEP 85901-150 Toledo Paraná Plano de Trabalho Docente 2014 Educação Infantil Pré Escolar

Leia mais

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE

ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE PLANO DA I UNIDADE ESCOLA PIRLILIM / ANO 2015 PLANO DE UNIDADE GRUPO: 7 PERÍODO: / à / ÁREA DO CONHECIMENTO: Música CARGA HORÁRIA: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PLANO DA I UNIDADE - Conhecer e criar novas melodias. - Desenvolver

Leia mais

Desenho: da imagem mental à representação gráfica - uma proposta para o ensino da Matemática

Desenho: da imagem mental à representação gráfica - uma proposta para o ensino da Matemática Desenho: da imagem mental à representação gráfica - uma proposta para o ensino da Matemática Patricia Andretta 1 Ana Maria P. Liblik 2 Resumo O presente projeto de pesquisa terá como objetivo compreender

Leia mais

Maternal 3 anos Educação Infantil

Maternal 3 anos Educação Infantil Maternal 3 anos Educação Infantil Eixo temático: Tema: Joca e suas aventuras As crianças, nesta fase, caracterizam-se pelo movimento e pela ação. Agem ativamente em seu entorno, acompanhando seus movimentos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação Área de Formação Pessoal e social Revelar autonomia na higiene e alimentação. Demonstrar controlo de emoções, reações e atitudes.

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA MATERNAL 3 ANOS

PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA MATERNAL 3 ANOS Programação da 1ª Etapa Maternal 3 Educação Infantil PROGRAMAÇÃO O FATO DE DAR JÁ SUPÕE O MÉRITO DE RECEBER. Sto. Agostinho DA 3ª ETAPA Prezados Pais: Vocês estão recebendo a programação do trabalho pedagógico

Leia mais

Planejamento Anual 2016. Maternal I

Planejamento Anual 2016. Maternal I Planejamento Anual 2016 Maternal I Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro, seja quem for,

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Planificação Anual das Atividades Letivas Departamento Curricular/Ciclo: 1º Ciclo Disciplina: Expressões Artísticas e Físico-Motora Ano de escolaridade: 4º ano Ano letivo: 2015/2016 Perfil do aluno à saída do 1º ciclo: Participar na vida sala

Leia mais

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO GUIA PARA OS PAIS Ensino fundamental 2015 Apresentação O Colégio Itamarati foi fundado em 1988 e desenvolve um trabalho centrado na capacidade de aprendizagem do aluno, em sintonia com as formulações mais

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando

Planejamento. Educação infantil Ciranda Nível 3. Unidade 1: Cirandando Linguagem oral e escrita Planejamento Educação infantil Ciranda Nível 3 Unidade 1: Cirandando Formas textuais Conhecer diferentes tipos de textos. Conhecer um texto instrucional e sua função social. Priorizar

Leia mais

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO

A DINÂMICA DOS ATELIÊS DO CAIC/UEPG CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (PERÍODO INTEGRAL): PROJETO EM AÇÃO/REFLEXÃO/AÇÃO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA A DINÂMICA

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC

A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CHAPECÓ SC FIGUEIREDO, Anelice Maria Banhara - SME / Chapecó/SC anelicefigueiredo@gmail.com LORENZET, Simone Vergínia - SME

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas:

EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM ORAL E ESCRITA. Premissas básicas: EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil, enquanto segmento de ensino que propicia um maior contato formal da criança com o mundo que a cerca, deve favorecer a socialização da criança, permitir a interação

Leia mais

DIA DA SEMANA EVENTO NOME DO EVENTO TURNO HORÁRIO DATAS 20/05, 27/05, 03/06, 10/06 E 17/06/2013. MANHÃ 08:00 às 12:00 2ª FEIRA

DIA DA SEMANA EVENTO NOME DO EVENTO TURNO HORÁRIO DATAS 20/05, 27/05, 03/06, 10/06 E 17/06/2013. MANHÃ 08:00 às 12:00 2ª FEIRA 1 A.M. 69062 LENDO IMAGENS ATRAVÉS DE ALBERTO MANGUEL * Ementa: Leitura de imagens a partir da teoria de Alberto Manguel e por meio de diálogo entre as obras de arte selecionadas, autor e apreciadores.

Leia mais

COLÉGIO MAGNUM BURITIS

COLÉGIO MAGNUM BURITIS COLÉGIO MAGNUM BURITIS ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAÇÃO 1ª ETAPA / 2013 1º ANO PROGRAMAÇÃO DA 1ª ETAPA 2013 1º ANO A verdadeira unidade entre os homens é produzida, reforçada e protegida pela comunhão no

Leia mais

Projeto Jornal Educativo Municipal

Projeto Jornal Educativo Municipal Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Santa Bárbara de Goiás Secretaria Municipal da Educação Santa Bárbara de Goiás - GO Projeto Jornal Educativo Municipal Santa Bárbara de Goiás Janeiro/2013 Estado

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE Stella Maris Pissaia 1 Giseli Dionize Bobato 2 RESUMO: Neste resumo apresentamos uma descrição compreensiva das experiências vivenciadas a partir do contato teórico durante

Leia mais

Aprendizagem na Educação Musical

Aprendizagem na Educação Musical Aprendizagem na Educação Musical Flávia Rizzon Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O presente texto refere-se à importância de reavaliar a didática na área da Educação Musical, relacionando-a

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3

INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 INFORMATIVO 2015 GRUPO 3 3 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Português 1.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio / Conteúdos

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. Registo e produções - Confiança

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. Registo e produções - Confiança Planificação Anual Professor: Gabriela Maria R. D. T. L. C. Silva Disciplina: Ano: préescolar Turma: I Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Facilitar a adaptação

Leia mais

1. Identificação 2. Contextualização/Caracterização do grupo/justificação da planificação 1

1. Identificação 2. Contextualização/Caracterização do grupo/justificação da planificação 1 1. Identificação Agrupamento de Escolas Zona Urbana de Viseu Nº de crianças e idades abrangidas: 20 (3 aos 6 anos) Ano letivo: 2012/2013 2. Contextualização/Caracterização do grupo/justificação da planificação

Leia mais

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA

PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Rede Salesiana de Escolas. Entusiasmo diante da vida. PROJETO MÚSICA NA ESCOLA Escola: Nossa Senhora Auxiliadora Níveis de Ensino: Fundamental II Coordenação Pedagógica: Maria das Graças L. N. Ferreira

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA UNIDADE 5 ANO 2 O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA SALA DE AULA INICIANDO A CONVERSA APROFUNDANDO O TEMA Por que ensinar gêneros textuais na escola? Registro

Leia mais

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo

Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos Campelo 01 Direção: Profª Renata Teixeira Junqueira Freire Vice Direção Administrativa: Márcio Lóes Alcalá Coordenação Pedagógica Educação Infantil e 1º Ano Ensino Fundamental I Profª. Hevelyn Tatiane Silva Barcelos

Leia mais

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA

TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA TÍTULO: A LEITURA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE SÃO VICENTE AUTOR(ES): MARIA DE FATIMA

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I

GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I EDUCAÇÃO INFANTIL Maceió, 12 de março de 2015. GUIA PEDAGÓGICO PARA OS PAIS Jardim I Senhores pais ou responsáveis Iniciamos esta semana os projetos pedagógicos do 1 Trimestre letivo. As turmas de Jardim

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSO VOCACIONAL 3º CICLO AMGE - Auxiliar de Manutenção e Gestão de Espaços CRITÉRIOS DE Ano Lectivo 2014/15 Coordenador do Curso: José Pedro Moutinho Critérios de Avaliação (14-15) VOCACIONAL C AMGE -

Leia mais

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4.

Índice 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. Índice 1. Introdução... p.2 2. Orientações programáticas do 1º Ciclo do Ensino Básico... p.4 2.1. Finalidades... p.4 2.2. Princípios Orientadores... p.4 2.3. Propostas de operacionalização curricular...

Leia mais

Planejamento. Anual 2016 Educação Infantil. Maternal III

Planejamento. Anual 2016 Educação Infantil. Maternal III Planejamento Anual 2016 Educação Infantil Maternal III Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

Planejamento Anual 2014. Educação Infantil. Infantil I (NMPE 91)

Planejamento Anual 2014. Educação Infantil. Infantil I (NMPE 91) Planejamento Anual 2014 Educação Infantil Infantil I Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO A VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Autor (1) Sergio Morais Cavalcante Filho Universidade Estadual da Paraíba (UEPB CCEA Patos) email: sergio.smcf@gmail.com RESUMO O presente artigo expõe uma experiência

Leia mais

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com).

Aula SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS. (Fonte: http://aprendafacil.files.wordpress.com). SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS NO ESTUDO DOS GÊNEROS TEXTUAIS Aula 9 META Destacar a importância da progressão no desenvolvimento dos comportamentos leitores e escritores. OBJETIVOS Ao fi nal desta aula, o aluno

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec. Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã/SP Área de conhecimento: Ciências Humanas e suas tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

Comunicação Relato de Experiência

Comunicação Relato de Experiência OBSERVANDO AULAS DE MÙSICA NA ESCOLA: AS ORIENTAÇÕES DO PROFESSOR EM PRÁTICAS DE CONJUNTO COM PERCUSSÃO E NO PROCESSO DE CRIAÇÃO MUSICAL UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Armando César da Silva ac_guitar@hotmail.com

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

Manual Institucional da Educação Infantil

Manual Institucional da Educação Infantil Manual Institucional da Educação Infantil Maple Bear Programa da Educação Infantil Aprendendo para a Vida Em um Ambiente Seguro, Acolhedor e Centrado na Criança Toda criança merece o melhor começo possível

Leia mais

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA

ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA ESCOLA ESPECIAL RENASCER- APAE PROFESSORA: JULIANA ULIANA DA SILVA PROJETO: ARTES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL O CORPO E A MENTE EM AÇÃO LUCAS DO RIO VERDE 2009 APRESENTAÇÃO Em primeiro lugar é preciso compreender

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA Turno: VESPERTINO Currículo nº 2 Reconhecido pelo Decreto nº. 3.598, de 14.10.08, D.O.E. nº 7.827 de 14.10.08, e complementação do reconhecimento pelo Decreto nº. 5.395,

Leia mais

BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES

BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES 1.º PERÍODO PLANIFICAÇÃO DA ATIVIDADE DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR BLOCOS CONTEÚDOS OBJETIVOS ATIVIDADES. Reconhecimento da importância das artes plásticas;. Desenvolvimento progressivo das possibilidades

Leia mais

Planejamento Anual 2015. Educação Infantil Maternal II

Planejamento Anual 2015. Educação Infantil Maternal II Planejamento Anual 2015 Educação Infantil Maternal II Em nossa ação educativa, pretendemos colaborar para todos trabalharem pela harmonia nas relações entre os homens e os povos, fundada no amor ao outro,

Leia mais

Programação da 3ª Etapa 2º Período Educação Infantil

Programação da 3ª Etapa 2º Período Educação Infantil Programação da 3ª Etapa 2º Período Educação Infantil Prezados Pais: Este material foi preparado com o objetivo de oferecer a vocês informações sobre o trabalho que será realizado com as crianças durante

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais