Dr. Ricardo Bigni Médico Hematologista INCA Coordenador TMO COI Resp. Técnico TMO H. Clin. Niterói Coordenador Assist. Oncológica HCPM / PMERJ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dr. Ricardo Bigni Médico Hematologista INCA Coordenador TMO COI Resp. Técnico TMO H. Clin. Niterói Coordenador Assist. Oncológica HCPM / PMERJ"

Transcrição

1 Dr. Ricardo Bigni Médico Hematologista INCA Coordenador TMO COI Resp. Técnico TMO H. Clin. Niterói Coordenador Assist. Oncológica HCPM / PMERJ

2

3 Resposta Curva Dose-Resposta Dose Odaimi et al. Am J Clin Oncol 1987

4 Esquema de condicionamento ideal Efeito dose resposta Independente do ciclo celular Toxicidade hematológica como maior limitante Distância de dose entre a toxicidade hematológica e sistêmica

5 * Dose em mg/kg Drogas utilizadas no condicionamento

6 Drogas utilizadas no condicionamento Droga Dose convencional mg/m² Alta dose mg/m² Toxicidade dose limitante Carmustine Fibrose pulmonar; nefrotoxicidade; VOD; neurológica Cisplatina Nefrotoxicidade; neuropatia periférica Carboplastina Neuropatia periférica; ototoxicidade Etoposídeo Mucosite

7 Transplants, % Bone Marrow (BM) Peripheral Blood (PB) BM + PB Age 20 yrs Age >20 yrs

8

9 Transplants Allogeneic (Total N=7,300) Autologous (Total N=9,600) Myeloma NHL AML Hodgkin ALL CML MDS/Other Leuk CLL Neuroblastoma Non-Malig Dis Other Cancer

10

11 A Prospective, Randomized Trial of Autologous Bone Marrow Transplantation and Chemotherapy in Multiple Myeloma Michel Attal, M.D., Jean-Luc Harousseau, M.D., Anne-Marie Stoppa, M.D., Jean- Jacques Sotto, M.D., Jean-Gabriel Fuzibet, M.D., Jean-François Rossi, M.D., Philippe Casassus, M.D., Hervé Maisonneuve, M.D., Thierry Facon, M.D., Norbert Ifrah, M.D., Catherine Payen, M.D., Régis Bataille, M.D., for The Intergroupe Français du Myélome NEJM 1996; 335: 91-97

12 Sobrevida Livre de Eventos Sobrevida Global Attal et al. NEJM 1996

13

14 Auto-TMO x terapia de resgate em NHL agressivo quimiosensível recaído N= 215 Recaída 2 DHAP Não Quimiossensibilidade Sim BEAC + Auto-TMO OR: 84% DHAPx4 OR: 44% Philip et al, NEJM, 1995

15 Sobrevida livre de evento Philip et al, NEJM, 1995

16 Sobrevida Global Philip et al, NEJM, 1995

17

18 Auto-TMO em DH: Dexa-BEAM v High-dose BEAM Schmitz et al. Lancet 2002; 359:

19

20

21 Sobrevida Global Sobrevida livre de evento Gisselbrecht, 2002

22

23 Auto-TMO em LMA QT Auto-TMO Alo-TMO Zittoun et al. NEJM 1995; 332:

24 Auto-TMO em LMA como consolidação pós 1RC Revisão de 344 estudos clínicos em pacientes <65 anos QT x Auto-TMO: Sem benefícios demonstráveis em OS Atualmente TRM baixa no grupo TMO Auto-TMO x Alo: Vies : randomização biológica, viés de seleção (não intention to treat, para LMA- alto risco mais alo como primeira escolha) Não foi demonstrado benefício em relação ao Alo Visani et al. Leuk Lymphoma 2006

25 Conclusões: Auto-TMO em LMA como consolidação pós 1a. RC Poucos estudos randomizados Sem dados favorecendo qualquer grupo para OS Visani et al. Leuk Lymphoma 2006

26

27 Tumor de células germinativas Tumor sólido mais frequente em homens jovens O Auto-TMO se reserva para casos refratários ou em recaída pós terapia inicial, pela alta taxa de remissão após QT com cisplatina Auto-TMO: benefício em sobrevida para 15-40% dos metastáticos

28 Tumor de células germinativas 184 pacientes metastáticos pós QT com cisplatina Duplo Auto-TMO (Carbo + VP) 63% obtiveram RC (follow-up 48 m) 40 pacientes com refratariedade: 18 obtiveram EFS. 3 casos de TRM e 3 LMA pós Auto-TMO Einhorn et al. NEJM 2007

29 Tumor de células germinativas Sobrevida Global OS (IC95%) Meses Einhorn et al. NEJM 2007

30

31 Registro Europeu 2006

32 Resultados: Esclerose Múltipla Tyndall and Scaardi. Clinical and Experimental Immunology. 2005

33 Princípios Quem certamente se beneficia? Quem pode se beneficiar? Quem pode se beneficiar no futuro? Quais são os riscos potenciais do TMO?

34 Mortality, % CIBMTR Mortalidade no D+100 no Auto-TMO In Remission Not in Remission Sensitive Resistant Acute Leukemia Non-Hodgkin Lymphoma Hodgkin Disease Multiple Myeloma

35 Causas de Óbito em Auto-TMO: Dados do CIBMTR

36 Complicações Agudas pós Auto-TMO Mortalidade até D+100: 7%

37 Complicações Agudas pós Auto-TMO Complicações Pulmonares: Hemorragia alveolar difusa Mais frequente em Auto-TMO (52%) Mortalidade em Auto-TMO 28% x 70% Alo Sintomas: Dispnéia Febre Tosse Hemoptise Mais freqüente até o D+30 Afessa et al. Am J Resp Crit Care Med 2002

38 Complicações Agudas pós Auto-TMO Síndrome da pega Complicação freqüente Prevalência de 20% Definição: Febre não infecciosa + rash cutâneo ou infiltrado pulmonar ou diarréia no peri-pega Associação principalmente com DH

39 Complicações Agudas pós Auto-TMO Síndrome da pega

40 Síndrome mielodisplásica e LMA secundária pós Auto-TMO Importante causa de óbito em pacientes não-recidivados Incidência de segunda neoplasia: 11% Mediana para a evidência clínica: 68 meses (1,5 177 meses) Forrest et al. BMT 2003 Krishnan et al. Blood 2000

41 Conclusões Benefícios claros em indicações precisas Melhoria dos resultados reduzindo: taxa de recaída toxicidade aguda mielodisplasia/ lma secundária

42 Obrigado! Ricardo Bigni

I. Este protocolo envolve: QUIMIOTERAPIA EM ALTAS DOSES COM RESGATE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS

I. Este protocolo envolve: QUIMIOTERAPIA EM ALTAS DOSES COM RESGATE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS Protocolo QUIMIOTERAPIA EM ALTAS DOSES COM RESGATE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS PARA O TRATAMENTO DE LINFOMAS NÃO-HODGKIN DE ALTO GRAU DE MALIGNIDADE E LINFOMAS DE HODGKIN Versão eletrônica atualizada

Leia mais

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV?

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Controvérsias no Tratamento de Câncer de Cabeça e Pescoço Localmente Avançado Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Oncologista Clínico Onco-Vida,

Leia mais

TEMA: 6 Mercaptopurina e 6 tioguanina para tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (LLA)

TEMA: 6 Mercaptopurina e 6 tioguanina para tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (LLA) NT 101/2013 Solicitante: Juiz de Direito NAPOLEÃO DA SILVA CHAVES Número do processo: 0119213-86.2013.8.13.0525 Data: 22/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Impetrato: Estado de Minas

Leia mais

Gencitabina em câncer de pulmão: avaliação retrospectiva de resposta clínica, sobrevida livre de progressão e sobrevida global

Gencitabina em câncer de pulmão: avaliação retrospectiva de resposta clínica, sobrevida livre de progressão e sobrevida global 12 Artigo Original Gencitabina em câncer de pulmão: avaliação retrospectiva de resposta clínica, sobrevida livre de progressão e sobrevida global Ana Lucia Coradazzi CRM SP 87.242 Gustavo Fernando Veraldi

Leia mais

LEUCEMIA MIELÓIDE AGUDA

LEUCEMIA MIELÓIDE AGUDA EXAMES LABORATORIAIS AO DIAGNÓSTICO LEUCEMIA MIELÓIDE AGUDA Hemograma com hematoscopia do sangue periférico Bioquímica completa incluindo hepatograma e função renal Coagulograma Citoquímica e Imunofenotipagem

Leia mais

Transplante de Medula Óssea Antes - Depois Riscos x Benefícios Dra. Yana Novis Centro de Oncologia Hospital Sírio Libanês São Paulo

Transplante de Medula Óssea Antes - Depois Riscos x Benefícios Dra. Yana Novis Centro de Oncologia Hospital Sírio Libanês São Paulo Transplante de Medula Óssea Antes - Depois Riscos x Benefícios Dra. Yana Novis Centro de Oncologia Hospital Sírio Libanês São Paulo DEFINIÇÃO Qualquer procedimento com células progenitoras hematopoéticas

Leia mais

I NTERNATIONAL CONFERENCE ON ONCO-HEMATOLOGY CONFERÊNCIA INTERNACIONAL EM ONCO-HEMATOLOGIA

I NTERNATIONAL CONFERENCE ON ONCO-HEMATOLOGY CONFERÊNCIA INTERNACIONAL EM ONCO-HEMATOLOGIA I NTERNATIONAL CONFERENCE ON ONCO-HEMATOLOGY CONFERÊNCIA INTERNACIONAL EM ONCO-HEMATOLOGIA March 13-15, 2014 13 a 15 de março de 2014 SCIENTIFIC COMMITTEE / COMITÊ CIENTÍFICO Dr. Celso Arrais Dr. Vanderson

Leia mais

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado Aknar Calabrich A importância do peritôneo 70% das pacientes com câncer de ovário avançado tem metástase

Leia mais

Partes: CÉLIO FERREIRA DA CUNHA MUNICÍPIO DE COROMANDEL-MG

Partes: CÉLIO FERREIRA DA CUNHA MUNICÍPIO DE COROMANDEL-MG RESPOSTA RÁPIDA 208/2014 Assunto: Azacitidina para tratamento de mielodisplasia SOLICITANTE Juiz de Direito da comarca de Coromandeu NÚMERO DO PROCESSO 0193.14.001135-7 DATA 16/04/2014 Coromandel, 14/04/2014

Leia mais

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) FMUSP Médico Titular

Leia mais

TEMA: RITUXIMABE PARA A LEUCEMIA LINFOCÍTICA

TEMA: RITUXIMABE PARA A LEUCEMIA LINFOCÍTICA Data: 17/05/2013 NOTA TÉCNICA 73 /2013 Medicamento Material Procedimento Cobertura x Solicitante: Juíza Vanessa Guimarães da Costa Vedovotto Número do processo: TEMA: RITUXIMABE PARA A LEUCEMIA LINFOCÍTICA

Leia mais

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014 Fabio Kater Multivitaminas na prevenção do câncer de mama, próstata e pulmão: caso fechado! Revisão da literatura para tipos específicos de câncer

Leia mais

17/03/2011. Marcos K. Fleury Laboratório de Hemoglobinas Faculdade de Farmácia - UFRJ mkfleury@ufrj.br

17/03/2011. Marcos K. Fleury Laboratório de Hemoglobinas Faculdade de Farmácia - UFRJ mkfleury@ufrj.br Marcos K. Fleury Laboratório de Hemoglobinas Faculdade de Farmácia - UFRJ mkfleury@ufrj.br São doenças causadas pela proliferação descontrolada de células hematológicas malignas ou incapacidade da medula

Leia mais

Análise clínica e epidemiológica do transplante de medula óssea em um serviço de oncologia pediátrica

Análise clínica e epidemiológica do transplante de medula óssea em um serviço de oncologia pediátrica 0021-7557/03/79-05/413 Jornal de Pediatria Copyright 2003 by Sociedade Brasileira de Pediatria ARTIGO ORIGINAL Análise clínica e epidemiológica do transplante de medula óssea em um serviço de oncologia

Leia mais

Tema: Tratamento da Doença Leptomeníngea

Tema: Tratamento da Doença Leptomeníngea Módulo: Doença Metastática para Sistema Nervoso central Bloco: Manejo das Lesões Múltiplas Tema: Tratamento da Doença Leptomeníngea Aknar Calabrich Oncologia Clínica Em 1 ano... Pubmed 67 artigos (nenhum

Leia mais

Incorporação, na tabela Unimed-BH de materiais e medicamentos: Gemcitabina (Gemzar ) para tratamento do câncer avançado de bexiga, mama e pâncreas.

Incorporação, na tabela Unimed-BH de materiais e medicamentos: Gemcitabina (Gemzar ) para tratamento do câncer avançado de bexiga, mama e pâncreas. Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 038/05 Tema: Gemcitabina I Data: 01/11/2005 II Grupo de Estudo: Dr. Lucas Barbosa da Silva Dra. Lélia Maria de Almeida Carvalho Dra. Silvana Márcia Bruschi

Leia mais

Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) OU TARCEVA (ERLOTINIBE) NO TRATAMENTO DO ADENOCARCINOMA DE PULMÃO

Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) OU TARCEVA (ERLOTINIBE) NO TRATAMENTO DO ADENOCARCINOMA DE PULMÃO NOTA TÉCNICA 18/2014 Solicitante Ilmo Dr. José Aparecido Fausto de Oliveira Juiz de Direito Data: 31/01/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Processo número: 0040.14.000.969-3 TEMA: IRESSA

Leia mais

Escrito por Prof. Dr. Sabas Carlos Vieira Sex, 18 de Junho de 2010 14:48 - Última atualização Qui, 15 de Julho de 2010 14:30

Escrito por Prof. Dr. Sabas Carlos Vieira Sex, 18 de Junho de 2010 14:48 - Última atualização Qui, 15 de Julho de 2010 14:30 Prof. Dr. Sabas Carlos Vieira INTRODUÇÃO Para o ano de 2010, o INCA estima que ocorrerão cerca de 500mil novos casos de câncer no Brasil. Hoje cerca de 60% destes pacientes terão seus tumores controlados

Leia mais

Perfusao e Infusao Papel Atual Frente os Novos Tratamentos

Perfusao e Infusao Papel Atual Frente os Novos Tratamentos Perfusao e Infusao Papel Atual Frente os Novos Tratamentos Dr. André Molina Cirurgião Oncológico Mestre em Oncologia Núcleo de Câncer de Pele e Dermatologia Hospital A. C. Camargo - SP Conflitos de Interesse

Leia mais

TEMA: Cabazitaxel (Jevtana ) para tratamento câncer de próstata metastático

TEMA: Cabazitaxel (Jevtana ) para tratamento câncer de próstata metastático NTRR 58/2014 Solicitante: Juiz Dr Fernando de Moraes Mourão Comarca de Arcos Número do processo: 0042.14.001267-7 Réu: Estado de Minas Data: 31/03/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA:

Leia mais

II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia. Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea

II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia. Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea II Congresso Internacional de Neuro-Oncologia Módulo: Doença Metastática para Sistema Nervoso central Bloco: Manejo das Lesões Múltiplas Tema: Tratamento da doença Leptomeníngea Aknar Calabrich Oncologia

Leia mais

Transplante de medula óssea em leucemia mielóide aguda

Transplante de medula óssea em leucemia mielóide aguda Tabak D.G. Revisão Transplante de medula óssea em leucemia mielóide aguda Daniel G. Tabak O transplante de medula óssea constitui terapêutica eficaz no tratamento da leucemia mielóide aguda. Embora utilizado

Leia mais

TEMA: Uso de filgrastim (Granulokine ) em oncologia: indicações e riscos

TEMA: Uso de filgrastim (Granulokine ) em oncologia: indicações e riscos Data: 26/03/2014 Medicamento Material Procedimento Cobertura X TEMA: Uso de filgrastim (Granulokine ) em oncologia: indicações e riscos Sumário 1. Resumo executivo... 2 1.1 Recomendação... 2 2. Análise

Leia mais

Câncer de Testículo Não Seminomatoso

Câncer de Testículo Não Seminomatoso Câncer de Testículo Não Seminomatoso Estágio Clínico II Estado da Arte Fabio Kater Centro Paulista de Oncologia / Hospital Nove de Julho Introdução Incidência maior que no começo do século passado Idade

Leia mais

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios?

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNIVERSIDADE DE CAMPINAS Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? JUMARA MARTINS RADIOTERAPIA UNICAMP 2012 Introdução

Leia mais

LNH Difuso de Grandes Células B

LNH Difuso de Grandes Células B LNH Difuso de Grandes Células B BOARD REVIEW Guilherme Fleury Perini Hematologia - HIAE LNH DGCB CD20+ Estadiamento Clínico Avaliação Global Sorologias International Prognostic Index Doença Doença Paciente

Leia mais

TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro

TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro TMO em Anemia Falciforme O cenário brasileiro Belinda Pinto Simões Faculdade de Medicina Ribeirão Preto Universidade de São Paulo TMO em Anemia Falciforme O objetivo do TMO na anemia falciforme: Eliminar

Leia mais

TEMA: Octreotida LAR no tratamento de tumor neuroendócrino

TEMA: Octreotida LAR no tratamento de tumor neuroendócrino NTRR 31/2013 Solicitante: Juiz Juarez Raniero Número do processo:0479.13.003726-6 Reu: Secretaria de Saúde de Passos Data: 25/03/2013 Medicamento x Material Procedimento Cobertura TEMA: Octreotida LAR

Leia mais

I. Este protocolo envolve: QUIMIOTERAPIA MIELOABLATIVA COM RESGATE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS DE DOADOR APARENTADO HAPLOIDÊNTICO

I. Este protocolo envolve: QUIMIOTERAPIA MIELOABLATIVA COM RESGATE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOÉTICAS DE DOADOR APARENTADO HAPLOIDÊNTICO Protocolo Transplante de células tronco hematopoéticas de doador parcialmente compatível (haploidêntico) utilizando-se regime de condicionamento não mieloablativo associado a ciclofosfamida pós transplante

Leia mais

Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira

Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira Qual é o papel da ressecção ou da radiocirurgia em pacientes com múltiplas metástases? Janio Nogueira METÁSTASES CEREBRAIS INTRODUÇÃO O SIMPLES DIAGNÓSTICO DE METÁSTASE CEREBRAL JÁ PREDIZ UM POBRE PROGNÓSTICO.

Leia mais

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático O tratamento de pacientes com câncer de mama metastático

Leia mais

Probabilidades de necessitar de transplante de células- tronco hematopoiéticas ao longo da vida nos Estados Unidos da América - EUA

Probabilidades de necessitar de transplante de células- tronco hematopoiéticas ao longo da vida nos Estados Unidos da América - EUA Probabilidades de necessitar de transplante de células- tronco hematopoiéticas ao longo da vida nos Estados Unidos da América - EUA JJ Nietfeld, PhD 1 Marcelo C. Pasquini, MD, MS 2 Brent R. Logan, PhD

Leia mais

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz

Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Tratamento quimioterápico de primeira-linha na doença resistente à castração Fábio A. B. Schütz Hospital São José; São Paulo, SP Introdução Câncer de próstata castração-resistente (CRPC) A maioria dos

Leia mais

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO, COM MUTAÇÃO DE EGFR.

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO, COM MUTAÇÃO DE EGFR. NT 24/2012 Solicitante: Juiz Geraldo Claret de Arantes Número do processo: Data: 26/11/2012 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA

Leia mais

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP PODE A RADIOQUIMIOTERAPIA SUBSTITUIR A DISSECÇÃO LINFONODAL ESTENDIDA NO CÂNCER GÁSTRICO? André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP http://www.cancerresearchuk.org/home/

Leia mais

SINAIS DE ALERTA DO CÂNCER INFANTIL

SINAIS DE ALERTA DO CÂNCER INFANTIL SINAIS DE ALERTA DO CÂNCER INFANTIL Cecília Fernandes Lorea Julho/2009 EPIDEMIOLOGIA 9000 casos novos/ ano no Brasil Probabilidade de 0,3% de uma criança desenvolver câncer antes dos 20 anos 1/300 indivíduos

Leia mais

Transplante de células-tronco hematopoéticas e leucemia mieloide aguda: diretrizes brasileiras

Transplante de células-tronco hematopoéticas e leucemia mieloide aguda: diretrizes brasileiras REVISTA BRASILEIRA DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA Atualização / Update Transplante de células-tronco hematopoéticas e leucemia mieloide aguda: diretrizes brasileiras Hematopoietic stem cells transplantation

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Versão eletrônica atualizada em Julho - 2012 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

NLST: estamos prontos para o rastreamento do câncer de pulmão?

NLST: estamos prontos para o rastreamento do câncer de pulmão? NLST: estamos prontos para o rastreamento do câncer de pulmão? Vladmir Cláudio Cordeiro de Lima, MD, PhD Hospital A.C. Camargo São Paulo - Brasil Rastreamento do Câncer de Pulmão Fonte: World Health Organization.

Leia mais

Transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas no Vale do Paraíba-SP: aspectos demográficos, clínicos e curvas de sobrevida

Transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas no Vale do Paraíba-SP: aspectos demográficos, clínicos e curvas de sobrevida Transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas no Vale do Paraíba-SP: aspectos demográficos, clínicos e curvas de sobrevida Autologous stem cell transplant in Vale do Paraiba, State of São Paulo:

Leia mais

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO.

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO. NT 213/2013 Data: 05/11/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante Dr. Jayme de Oliveira Maia Número do processo: 0058335-95.2013.8.13.0720 TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO

Leia mais

RADIOTERAPIA. (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida

RADIOTERAPIA. (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida RADIOTERAPIA (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida Índice Terapêutico Positivo X Wilhelm Konrad Röentgen Raios-X Radiologia 1895 Teleterapia: 1897 Evolução Tecnológica da Radioterapia 1897 1951

Leia mais

Câncer gástrico localmente avançado: Anelisa K. Coutinho

Câncer gástrico localmente avançado: Anelisa K. Coutinho Câncer gástrico localmente avançado: Visão do oncologista Visão do oncologista Anelisa K. Coutinho DLA : visão do oncologista Como aumentar chance de cura cirúrgica? Terapia Neoadjuvante Terapia Neoadjuvante

Leia mais

Tumores sólidos e hematológicos na infância e na adolescência Parte I

Tumores sólidos e hematológicos na infância e na adolescência Parte I 40 ARTIGO ORIGINAL Luis Fernando Bouzas 1 Mirna Calazans 2 Tumores sólidos e hematológicos na infância e na adolescência Parte I INTRODUÇÃO O diagnóstico de neoplasia maligna em crianças é raro, sendo

Leia mais

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 R1 CIT Vinícius Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 Prolongamento na sobrevida em pacientes com Câncer avançado não-pequenas células (CPNPC) Recentemente, 2 estudos randomizados,

Leia mais

Critérios de ressecabilidade

Critérios de ressecabilidade Rene Claudio Gansl Casos 1.37 Casos 1.77 Mortes 18.3 Mortes 18.3 Jemal,CA Cancer 1. Total de casos: 43.14 Total de mortes: 37.8 Critérios de ressecabilidade ESTADIO Diagn.. SV 5 An. Localizado 8% % Localmente

Leia mais

Toxicidade tardia da terapia adjuvante: o que não posso esquecer. Maria de Fátima Dias Gaui CETHO

Toxicidade tardia da terapia adjuvante: o que não posso esquecer. Maria de Fátima Dias Gaui CETHO Toxicidade tardia da terapia adjuvante: o que não posso esquecer Maria de Fátima Dias Gaui CETHO Introdução Cerca de 11.7 milhões de sobreviventes de câncer nos EUA em 2007. Destes 2.6 milhões ou 22% são

Leia mais

Hepa%te C Crônica e Doença Hematológica: Há espaço para o uso inibidores de protease?

Hepa%te C Crônica e Doença Hematológica: Há espaço para o uso inibidores de protease? Hepa%te C Crônica e Doença Hematológica: Há espaço para o uso inibidores de protease? UFRJ Prof Cristiane Alves Villela Nogueira! Universidade Federal do Rio de Janeiro! Hepa%te C e Manifestações extrahepá%cas

Leia mais

Protocolo. Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias

Protocolo. Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias Protocolo Transplante de células-tronco hematopoiéticas nas hemoglobinopatias Versão eletrônica atualizada em Abril 2012 Embora a sobrevida dos pacientes com talassemia major e anemia falciforme (AF) tenha

Leia mais

V Encontro Pós ASCO - 2011. Tratamento: mama metastático. Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011

V Encontro Pós ASCO - 2011. Tratamento: mama metastático. Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011 V Encontro Pós ASCO - 2011 Tratamento: mama metastático Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011 Não tenho conflitos de interesse Câncer de mama metastático Triplo negativo Inibição PARP: Iniparibe Metastático:

Leia mais

TEMA: Trastuzumabe (Herceptin ) para tratamento câncer de mama localmente avançado

TEMA: Trastuzumabe (Herceptin ) para tratamento câncer de mama localmente avançado NTRR 09/2013 Solicitante: Desembargador Alyrio Ramos Número do processo: 1.0134.12.010459-8/001 Impetrato: Secretaria de Caratinga Data: 02/02/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Trastuzumabe

Leia mais

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações

Actualizado em 28-09-2009* Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações Definição de caso, de contacto próximo e de grupos de risco para complicações 1. Introdução A evolução da epidemia causada pelo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 implica que as medidas sejam adaptadas

Leia mais

Metodologia diagnóstica e tratamento da recaída após transplante de medula óssea em paciente com leucemia promielocítica aguda

Metodologia diagnóstica e tratamento da recaída após transplante de medula óssea em paciente com leucemia promielocítica aguda Relato de Caso Metodologia diagnóstica e tratamento da recaída após transplante de medula óssea em paciente com leucemia promielocítica aguda Ronald Pallotta 1 Estácio Ramos 2 Mara R. Ribeiro 3 O transplante

Leia mais

03/07/2012 PNEUMONIA POR INFLUENZA: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO, ONDE ESTAMOS? Encontro Nacional de Infecções Respiratórias e Tuberculose

03/07/2012 PNEUMONIA POR INFLUENZA: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO, ONDE ESTAMOS? Encontro Nacional de Infecções Respiratórias e Tuberculose Encontro Nacional de Infecções Respiratórias e Tuberculose PNEUMONIA POR INFLUENZA: PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO, ONDE ESTAMOS? Encontro Nacional de Infecções Respiratórias e Tuberculose Goiânia

Leia mais

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas Unidade de Estudos de Procedimentos de Alta Complexidade UEPAC Dra. Claudia Cantanheda Dr. Vitor André Romão Dr. José Geraldo Amino Enfª. Quenia Dias Hugo Simas Trabalho de farmaco economia em Drogas Biológicas

Leia mais

Carcinoma de tireóide ide na infância

Carcinoma de tireóide ide na infância Carcinoma de tireóide ide na infância Dra. Rossana Corbo INCa/UFRJ 2006 Incidência: 5 casos/milhão /ano EUA (1973 1977) crianças as com idade inferior a 20 anos Apresentação clinica: predomínio em meninas

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DO MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DO MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DO MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR DCI gefitinib N.º Registo Nome Comercial Apresentação/Forma Farmacêutica/Dosagem PVH PVH com IVA Titular de AIM 30 comprimidos

Leia mais

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax

Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Imagem da Semana: Radiografia de Tórax Figura 1: Radiografia de tórax realizada em decúbito dorsal Enunciado MHS, sexo feminino, 63 anos, foi atendida no Centro de Saúde de seu novo bairro. Apresentava

Leia mais

Introdução ao Tratamento Oncológico

Introdução ao Tratamento Oncológico Introdução ao Tratamento Oncológico Diogo Rodrigues Médico oncologista da COI - Clínicas Oncológicas Integradas Gerente Médico do Instituto COI de Pesquisa, Educação e Gestão TÓPICOS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

Processo número: 0013603-80.2014 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS METASTÁTICO

Processo número: 0013603-80.2014 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS METASTÁTICO NOTA TÉCNICA 81/2014 Solicitante Ilma Dra. Marcela Maria Amaral Novais Juíza de Direito Comarca de Caeté Minas Gerais Data: 03/05/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Processo número: 0013603-80.2014

Leia mais

Leucemias e Linfomas LEUCEMIAS

Leucemias e Linfomas LEUCEMIAS 23 Leucemias e Linfomas LEUCEMIAS A leucemia representa um grupo de neoplasias malignas derivadas das células hematopoiéticas. Esta doença inicia sempre na medula-óssea, local onde as células sangüíneas

Leia mais

Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V.

Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V. Metástase Cutânea de Carcinoma de Células Claras Renais: Relato de Caso Aichinger, L.A. 1, Kool, R. 1, Mauro, F.H.O. 1, Preti, V. 1 1 Hospital Erasto Gaertner, Curitiba, Paraná. Introdução e Objetivo O

Leia mais

Mandado de segurança contra ato do Secretário Municipal de Saúde RITUXIMABE PARA LINFOMA NÃO-HODGKIN FOLICULAR TRANSFORMADO EM DIFUSO

Mandado de segurança contra ato do Secretário Municipal de Saúde RITUXIMABE PARA LINFOMA NÃO-HODGKIN FOLICULAR TRANSFORMADO EM DIFUSO Data: 08/12/2012 Nota Técnica 2012 Juízo da 4ª Vara de Fazenda Pública Municipal Juiz Renato Dresh Numeração Única: 3415341-21.201 Impetrante Marlene Andrade Montes Medicamento Material Procedimento Cobertura

Leia mais

MEDULA ÓSSEA 1 RESUMO. Trabalho realizado no Hospital Ofir Loyola (HOL) e no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Pará (HEMOPA).

MEDULA ÓSSEA 1 RESUMO. Trabalho realizado no Hospital Ofir Loyola (HOL) e no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Pará (HEMOPA). ARTIGO ORIGINAL CLÍNICA E EPIDEMIOLOGIA DE PACIENTES SUBMETIDOS AO TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA 1 CLINIC-EPIDEMIOLOGY OF THE PATIENTS SUFFERING BONE MARROW TRANSPLANTATION 1 Ana Cristina Simões BELTRÃO

Leia mais

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA.

TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA. UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ESPECIALIZAÇÃO EM BIOLOGIA MOLECULAR E CITOGÉNETICA HUMANA MÔNICA DE SOUSA PITA TRANSPLANTE DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS NO TRATAMENTO DA LEUCEMIA.

Leia mais

Cetuximabe para Carcinoma de Laringe recidivado

Cetuximabe para Carcinoma de Laringe recidivado NOTA TÉCNICA 152/2014 Solicitante: Juiz Fernando de Moraes Mourão Número do processo: 0042.14.002900-2 Réu: MUNICÍPIO DE ARCOS e ESTADO DE MINAS GERAIS Data: 23/07/2013 Medicamento x Material Procedimento

Leia mais

Declaro não haver nenhum conflito de interesse.

Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Faculdade de Medicina do ABC Disciplina de Ginecologia Serviço do Prof. Dr. César Eduardo Fernandes Setor de Mastologia IVO CARELLI FILHO Maior dilema da

Leia mais

Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão. Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA

Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão. Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA Administração de Quimioterápicos: Tempo e Ordem de Infusão Enfa. Ms. Shirlei Ferreira HUPE/UERJ INCA Via Endovenosa Principais Complicações: Infecção; Flebite; Formação de vesículas ou necrose quando extravasado,

Leia mais

EMENTA: Utilização - Indicação - Fornecimento do Medicamento Temozolamida CONSULTA

EMENTA: Utilização - Indicação - Fornecimento do Medicamento Temozolamida CONSULTA PARECER Nº 2392/2012 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 41/2012 PROTOCOLO N. º 21582/2012 ASSUNTO: FORNECIMENTO DO MEDICAMENTO TEMOZOLAMIDA PARECERISTA: CONS. JOSÉ CLEMENTE LINHARES EMENTA: Utilização - Indicação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 18, PROVA DISSERTATIVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA. Nome do Candidato Caderno de Prova 18, PROVA DISSERTATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO COMISSÃO DE EXAMES DE RESIDÊNCIA MÉDICA Novembro/2010 Processo Seletivo para Residência Médica - 2011 18 - Área de atuação em Hematologia e Hemoterapia Nome do Candidato

Leia mais

Transplante de células hematopoéticas (TCH) de sangue de cordão umbilical (SCU)

Transplante de células hematopoéticas (TCH) de sangue de cordão umbilical (SCU) Transplante de células hematopoéticas (TCH) de sangue de cordão umbilical (SCU) Fábio R. Kerbauy fkerbauy@einstein.br 22/06/2012 TCH - Breve Histórico No. de Transplantes 35.000 40.000 35.000 30.000 25.000

Leia mais

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO Eduardo Vieira da Motta Sobrevida global por doença residual Fatos Citorredução é efetiva porque há quimioterapia Maior volume tumoral,

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DE MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DE MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO PRÉVIA DE MEDICAMENTO PARA USO HUMANO EM MEIO HOSPITALAR DCI CLOFARABINA Medicamento PVH* PVH com IVA* Titular de AIM EVOLTRA 1 frasco de 20 ml de concentrado para solução para perfusão,

Leia mais

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina.

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina. Alta taxa de resposta completa patológica (prc) em câncer de mama triplo negativo após quimioterapia neoadjuvante sequencial Augusto Ribeiro GABRIEL, MD* Ruffo de FREITAS JÚNIOR, MD, PhD* * Programa de

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de tratamento adjuvante e neoadjuvante do câncer de mama Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Tratamento sistêmico adjuvante A seleção de tratamento sistêmico

Leia mais

TEMA: Sunitinibe (Sutent ) para o tratamento do cancer renal

TEMA: Sunitinibe (Sutent ) para o tratamento do cancer renal Nota Técnica 90/2013 Data: 18/05/2014 Solicitante: Dr. Daniel da Silva Ulhoa Juíz de Direito Comarca de Timóteo Medicamento Material Procedimento Cobertura x Número do processo: 0009774-08.2014.8.13.0667

Leia mais

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo?

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? Rosangela Correa Villar Radioterapia Beneficência Portuguesa- Hospital São Jose FMUSP villardias@uol.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Transplante de Células Tronco Hematopoéticas

Transplante de Células Tronco Hematopoéticas 20 Congresso Multidisciplinar em Oncologia do Hospital Mãe de Deus Transplante de Células Tronco Hematopoéticas Enfermeira Fabiane Marek Especialista em Enfermagem Oncológica Unidade de Ambiente Protegido

Leia mais

Posicionamento, Imobilização e. Técnica de Tratamento nos Tumores. do Pulmão

Posicionamento, Imobilização e. Técnica de Tratamento nos Tumores. do Pulmão Posicionamento, Imobilização e Técnica de Tratamento nos Tumores do Pulmão INTRODUÇÃO Tumores malignos que ocorrem no Tórax. Carcinoma de Esôfago, Timoma, Tumores de células germinativas, Doenças Metastáticas,

Leia mais

Indicações de Transplante de Medula Óssea (TMO) em Linfomas não de Hodgkin

Indicações de Transplante de Medula Óssea (TMO) em Linfomas não de Hodgkin ONCOLOGIA BASEADA EM PROVAS / Oncology evidence-based Indicações de Transplante de Medula Óssea (TMO) em Linfomas não de Hodgkin Indications for Bone Marrow Transplantation (BMT) in Non-Hodgkin's Lymphoma

Leia mais

Linfoma Não-Hodgkin. Rituximabe (LNH Folicular) Rituximabe: 375mg/m2 semanalmente por 4 semanas. Ref. (01)

Linfoma Não-Hodgkin. Rituximabe (LNH Folicular) Rituximabe: 375mg/m2 semanalmente por 4 semanas. Ref. (01) Linfoma Não-Hodgkin Rituximabe (LNH Folicular) Rituximabe: 375mg/m2 semanalmente por 4 semanas. Ref. (01) R CVP (linfomas CD20 positivo) Ciclofosfamida: 750 mg/m² IV D1 Vincristina: 1,4 mg/m² IV D1 (dose

Leia mais

Revista Brasileira de Oncologia Clínica Vol. 7, n o 22 outubro / novembro / dezembro 2010

Revista Brasileira de Oncologia Clínica Vol. 7, n o 22 outubro / novembro / dezembro 2010 44 Artigo Original Avaliação retrospectiva do tratamento quimioterápico neoadjuvante do câncer de pulmão não pequenas células nos anos de 2007 e 2008 no Instituto Nacional de Cancer Diego Gomes Candido

Leia mais

Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama

Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama Atuação da Acupuntura na dor articular decorrente do uso do inibidor de aromatase como parte do tratamento do câncer de mama O câncer de mama - 2º tipo de câncer mais freqüente no mundo e o mais comum

Leia mais

TEP incidental em neoplasias

TEP incidental em neoplasias Fabrício Martins Valois Teorema de Bayes 0% 100% TEP incidental TEP identificado sem suspeita clínica de embolia Prevalência de 2,5% Realização demasiada de exames... Dentali LR. Radiology, 243, 2005 1

Leia mais

CIRURGIA CITORREDUTORA E NO TRATAMENTO DA CARCINOMATOSE PERITONEAL. Ademar Lopes

CIRURGIA CITORREDUTORA E NO TRATAMENTO DA CARCINOMATOSE PERITONEAL. Ademar Lopes CIRURGIA CITORREDUTORA E QUIMIOTERAPIA INTRAPERITONEAL HIPERTÉRMICA NO TRATAMENTO DA CARCINOMATOSE PERITONEAL Ademar Lopes CÂNCER COLORRETAL SOB mediana em doença avançada versus tratamento sistêmico Meyerhardt

Leia mais

04/06/2012. Pneumonias Eosinofílicas. Definição de PE. Abordagem geral para o Pneumologista

04/06/2012. Pneumonias Eosinofílicas. Definição de PE. Abordagem geral para o Pneumologista Alexandre de Melo Kawassaki Médico do Grupo de Doenças Intersticiais Pulmonares - HCFMUSP Pneumonias Eosinofílicas Abordagem geral para o Pneumologista Definição de PE Presença de quaisquer desses critérios:

Leia mais

Sarcomas de Partes Moles

Sarcomas de Partes Moles Sarcomas de Partes Moles AIM- Doxorrubicina, Ifosfamida e Mesna Doxorrubicina: 75 mg/m 2 /ciclo IV em pulso divididos entre D1 a D3 Ifosfamida: IV 6 9g/m 2 /ciclo, divididos entre D1 a D3 Mesna a cada

Leia mais

O que é câncer de estômago?

O que é câncer de estômago? Câncer de Estômago O que é câncer de estômago? O câncer de estômago, também denominado câncer gástrico, pode ter início em qualquer parte do estômago e se disseminar para os linfonodos da região e outras

Leia mais

Lapatinibe para câncer de mama

Lapatinibe para câncer de mama Data: 05/11/2013 NTRR 212/2013 Solicitante: Desembargador Geraldo Augusto de Almeida Mandado de Segurança: nº1.0000.13.083981-4/000 Impetrado: Secretário de Estado da Saúde de Minas Gerais. Medicamento

Leia mais

TEMA: Abiraterona (Zytiga ) para tratamento de câncer de próstata avançado sem quimioterapia prévia.

TEMA: Abiraterona (Zytiga ) para tratamento de câncer de próstata avançado sem quimioterapia prévia. NTRR 158/2014 Solicitante: Juíz: Dra. Solange Maria de Lima Oliveira Juiza da 1ª Vara Cível de Itaúna. Data: 04/07/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Número do processo: 0338.14.006.873-9

Leia mais

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde

Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências. Avaliação de Tecnologias em Saúde Câmara Técnica de Medicina Baseada em Evidências Avaliação de Tecnologias em Saúde Sumário das Evidências e Recomendações para a utilização de Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET) na avaliação de

Leia mais

Controle loco-regional na doença metastática

Controle loco-regional na doença metastática Câncer de pâncreas Controle loco-regional na doença metastática Fabio Kater Centro Paulista de Oncologia Hospital Nove de Julho Não tenho conflitos de interesse FIGURE 1 Ten Leading Cancer Types for the

Leia mais

1.Introdução Educação e Atualização em Cancerologia)

1.Introdução Educação e Atualização em Cancerologia) 1 SILVA, M.B..; FONSECA, C.A.; RODRIGUES, A.J.L.; Terapia medicamentosa do câncer. In III SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E I JORNADA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UEG. 2005, Anápolis. Anápolis: UEG,

Leia mais

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883

ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883 ENFERMAGEM EM ONCOLOGIA Renata Loretti Ribeiro Enfermeira COREn/SP- 42883 Renata Loretti Ribeiro 2 Introdução O câncer representa uma causa importante de morbidez e mortalidade, gerador de efeitos que

Leia mais

Revista ISSN 2179-5037

Revista ISSN 2179-5037 182 A CONTRIBUIÇÃO DA FISIOTERAPIA NOS CUIDADOS PALIATIVOS EM CRIANÇAS COM LEUCEMIA Gabrielle Silva de Souza Freitas¹ Cíntia Gonçalves de² Maria Izabel Dias Miorin de Morais³ RESUMO: Este artigo teve como

Leia mais

ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO

ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO São Paulo, 27-29 Novembro 2008. IV JORNADA PAULISTA DE MASTOLOGIA ATUALIZAÇÃO NO TRATAMENTO DO CARCINOMA INFLAMATÓRIO EDUARDO MILLEN HSPE-SP- IAMSPE/ EPM UNIFESP HOSPITAL VITA VOLTA REDONDA- RJ ATUALIZAÇÃO

Leia mais

Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias

Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias Julho / 2011 Elaboração: Silvana Márcia Bruschi Kelles (NATS HC/UFMG) Revisão Técnica: Carlos Faria Santos Amaral (NATS HC/UFMG) Declaração

Leia mais

Leucemia Mielomonocítica Juvenil (1996) Epidemiologia

Leucemia Mielomonocítica Juvenil (1996) Epidemiologia Leucemia Mielomonocítica Juvenil (1996) DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO Maria Lucia de Martino Lee Desordem do grupo pediátrico previamente denominada leucemia mielóide crônica juvenil (LMCJ) ou LMMC (equivalente

Leia mais

Transplante Não Aparentado no Brasil em 2012: Avanços e futuros desafios

Transplante Não Aparentado no Brasil em 2012: Avanços e futuros desafios Transplante Não Aparentado no Brasil em 2012: Avanços e futuros desafios Luis Fernando Bouzas VI BOARD REVIEW 25 anos de TMO VI Simpósio de TMO Transplante de Células Tronco Hematopoéticas Marcos Evolutivos

Leia mais

Tema: NIVOLUMABE EM ADENOCARCINOMA MUCINOSO DE PULMÃO ESTADIO IV

Tema: NIVOLUMABE EM ADENOCARCINOMA MUCINOSO DE PULMÃO ESTADIO IV Nota Técnica 2015 NATS HC UFMG Solicitante: Renato Martins Prates Juiz Federal da 8ª Vara Seção Judiciária de Minas Gerais Nº Processo: 41970-36.2015.4.01.3800 Data 20/08/2015 Medicamento X Material Procedimento

Leia mais