TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº /10 ACÓRDÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº 25.503/10 ACÓRDÃO"

Transcrição

1 TRIBUNAL MARÍTIMO CB/MCP PROCESSO Nº /10 ACÓRDÃO Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS. Colisão de embarcação contra duas casas palafitas, situadas às margens do rio Solimões, proximidades do porto Careiro da Várzea, Manaus, AM. Danos Materiais, sem ocorrências de acidentes pessoais, tampouco registro de poluição ao meio ambiente hídrico. Erro de manobra por condutor inabilitado, somando-se a negligência do proprietário, ao permitir pessoa, sem a devida habilitação, conduzisse embarcação de sua propriedade e responsabilidade. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. Consta dos autos que em 24 de maio de 2009, por volta de 19h40min, já ao término da viagem de travessia do porto do CEASA (Manaus/AM) até o porto do Careiro da Várzea, Manaus, AM, ao se aproximar do ponto de atracação, a Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, tipo Ferryboat, de 36,50 metros de comprimento, 163 AB, colidiu contra duas casas palafitas, deixando-as parcialmente destruídas, estimando-se os prejuízos sofridos pelos seus proprietários/moradores, total em torno de R$ ,00 (v. fl. 5). Não houve vítimas, tampouco poluição ao meio ambiente hídrico. A embarcação foi apreendida, conforme Auto de Apreensão nº 193/09, fl Ocorrência Registrada na Polícia Civil - 31º Distrito Policial, Careiro da Várzea, AM (v. fls. 03 a 05). Dos depoimentos colhidos e documentos acostados, extrai-se que, no momento da colisão, a Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, era conduzida pelo Sr. Raimundo Horacio Bezerra de Souza, inabilitado para conduzir embarcações. Apesar de ser época de cheias, as águas do rio Solimões estavam calmas, sem banzeiros. Grece da Silva Meneses, moradora de uma das casas atingidas, em depoimento de fl. 56, declarou que, por ocasião do acidente o depoente se encontrava na cozinha de sua casa. As condições do tempo eram boas, visibilidade em torno de 100 metros, até porque, as luzes estavam todas acesas, tanto as de sua casa como as da casa da vizinha que também foi atingida. Não havia qualquer embarcação que impedisse o comandante da balsa, o Sr. Raimundo Horacio, de realizar manobras para evitar o acidente, pois, o cais estava livre. Declarou também que, primeiro o depoente ouviu um barulho, foi até a frente da sua casa e observou que a balsa havia se chocado contra a casa da vizinha e, no momento, a mesma estava dando ré e, logo em seguida, veio em direção 1/6

2 à casa do depoente, de forma descontrolada. Declarou, ainda, se o comandante da embarcação fosse habilitado, provavelmente teria evitado o acidente e que a alegação do Comandante após o acidente foi de estar a manete da marcha avante quebrada. Finalmente, declarou que a balsa é usada no transporte de cargas e passageiros entre o porto do Ceasa e o Porto do Careiro da Várzea. Lucenilde da Silva Nery (fl. 61), moradora da primeira casa atingida, declarou quando do acidente a depoente estava em viagem para o município de Tefé, AM. Soube do ocorrido através de um telefonema de um amigo. Declarou ainda que, o motivo de querer testemunhar sobre o acidente foram os prejuízos sofridos pela depoente em decorrência desse acidente, e que a real situação só foi observada quando a depoente chegou a casa e encontrou a mesma parcialmente destruída. João Garcia Maquiné Filho (fls. 66/67) declarou que, estava na praça que fica em frente ao porto, e assistiu o acidente. Na ocasião, as condições do tempo eram boas, tudo calmo, o cais estava livre para manobras das balsas, porém se tivesse outras embarcações no porto seriam quebradas. Asseverou que, de onde estava, o depoente pode ver a balsa chegando, aparentemente descontrolada, quebrando as casas que estavam pela sua frente. Que, se o dono da empresa tivesse colocado o comandante titular para conduzir a embarcação e não o operador de rampa, o Sr. Horacio, não teria acontecido o acidente. O depoente acredita que o Sr. Horacio não estava habilitado para a função. Antônio Benvindo do Nascimento (fls. 70/71) declarou que, quando do acidente o depoente se encontrava na praça que fica em frente ao porto. Na ocasião o tempo era bom, estava tudo calmo, não havia nenhuma embarcação no porto que pudesse interferir na manobra da balsa para evitar o acidente. Acredita que o comandante da embarcação não seja habilitado, porque na maioria das vezes o viu operando a rampa da balsa. Declarou ainda que, ouviu algumas pessoas gritando e quando observou, o depoente viu a balsa chegando e quebrando as casas. A balsa foi e voltou três vezes para cima das casas. Não soube informar se os passageiros ou tripulantes sofreram danos físicos ou materiais ou, ainda, se ocorreu poluição do meio hídrico. Raimundo Horacio Bezerra de Souza (fls. 98/99), funcionário da empresa proprietária da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, declarou que, exerce a função de serviços gerais e trabalha na atividade de cobrança de veículos em terra, e que todos os funcionários que exercem a atividade de comandante são habilitados para a função. Negou que estivesse conduzindo a embarcação naquele dia, como ainda negou a ocorrência de acidentes. Deborah Nogueira França (fls. 101/102), funcionária da empresa proprietária da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, declarou exercer a função de administração de 2/6

3 modo geral, quando necessário também trabalha na atividade de cobrança de veículos em terra. Asseverou que, todos os funcionários que exercem a atividade de comandante são habilitados para a função e que o sistema de manutenção empregado na empresa é adequado. Em seu relatório, fl. 136, o Encarregado do inquérito, ressalta que não foi possível notificar o Sr. Mario Jorge Barroso França, proprietário da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS envolvida na colisão, a despeito de várias tentativas por meio de ligações telefônicas, porque quando o mesmo identificava o número da chamada, não atendia. Diante da dificuldade imposta, e no afã de elucidar os fatos, foi providenciado no dia seis de abril de dois mil e dez, uma diligência para notificar o Sr. Mario Jorge Barroso França, pessoalmente, no local onde o mesmo costuma trabalhar (Porto do CEASA) não se obtendo êxito, porque no momento da abordagem o Sr. Mario Jorge evadiu-se do local. Esse fato foi presenciado pelas testemunhas o 2 SG-ET Antônio Carlos da Silva e o CB-OR Armando Nunes Ferraz, ambos servindo, nessa data, na Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC). Informa ainda o Encarregado do inquérito que, No dia quatorze de abril de dois mil e dez na CFAOC, tentou-se outra notificação ao proprietário da referida embarcação através da Sra. Deborah Nogueira França, que é representante legal do Sr. Mario Jorge, conforme documento em anexo, sendo que a mesma se negou assinar a notificação e entregar a testemunha acima citada (v. anexos fls. 138 a 149). Os peritos, em Laudo de Exame Pericial Direto, datado de 29/10/2009, portanto, cinco meses após a ocorrência, informam que a embarcação encontrava-se em bom estado de conservação, com material de salvatagem a bordo. Apontam o fator operacional como contribuinte para o evento e encerrando a perícia, atribuem como causa determinante a negligência do seu proprietário ao contratar tripulante não habilitado para conduzir sua embarcação, atrelado a falta de experiência do condutor, pois, foi imprudente ao aceitar conduzir a embarcação, mesmo sabendo que não era habilitado para fazê-lo e pelo fato de não ter experiência, e pela sua falta de atenção foi imperito no momento da atracação da balsa, permitindo que esta viesse colidir com as casas de palafita.. O Encarregado do Inquérito em relatório de fls. 133 a 137, após descrever as diligências realizadas, características da embarcação envolvida, analisar e transcrever resultado da perícia, principais trechos dos depoimentos, sequência e consequências do acidente, na esteira dos peritos, aponta o fator operacional como contribuinte para o acidente, atribuindo como causa determinante para colisão da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS contra duas casas palafitas no Careiro da Várzea foi a negligência do Sr. 3/6

4 Mario Jorge Barroso França, ao contratar funcionário não habilitado para conduzir a embarcação de sua propriedade e, a imprudência e imperícia do Sr. Raimundo Horacio Bezerra de Souza, que mesmo sabendo que é necessário ser habilitado para conduzir a Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS e, sem preencher esse requisito, aceitou o contrato. Assim, sendo, colidiu contra as casas de palafitas danificando-as. Encerrou então o inquérito, apontando como possíveis responsáveis diretos pelo evento: o Sr. Mario Jorge Barroso França e o Sr. Raimundo Horacio Bezerra de Souza. Inquérito devidamente instruído com documentos de praxe, a destacar aqueles acima mencionados. Após análise dos Autos, a Procuradoria Especial da Marinha - PEM, em promoção juntada às fls. 153 a 156, em consonância com as conclusões do inquérito, representou, então, com fulcro no art. 14, alínea a (colisão) e art. 15, alínea e (todos os fatos, expor a risco), da Lei nº 2.180/54, contra Mario Jorge Barroso França, qualificado, porém sem endereço nos autos, na condição de proprietário da embarcação ENCONTRO DAS ÁGUAS, a ser citado através de Edital, e contra Raimundo Horacio Bezerra de Souza, devidamente qualificado, na condição de condutor inabilitado da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, sustentando (...). Analisados os autos, é imperioso responsabilizar o condutor inabilitado da Balsa ENCONTRO DAS ÀGUAS, Sr. Raimundo Horacio Bezerra de Souza pela sua atitude imprudente, no momento em que não sendo habilitado para a função se aventurou no rio, mesmo sabendo estar em época de cheia, expondo assim a risco sua vida e a de outras pessoas que ali navegavam e moravam, além de ter colocado em risco à Segurança da Navegação, risco este que não tardou em materializar-se, culminando assim em todo desenrolar do acidente. Já o proprietário da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS, o Sr. Mario Jorge Barroso França deverá responder por imprudência no momento em que permitiu e autorizou que pessoa não habilitada assumisse o timão da balsa, expondo desta forma a risco a própria embarcação e a Segurança da Navegação, além das vidas das pessoas que moravam próximo. Finalmente, requer a procedência da presente representação com a condenação dos ora representados nas penas estabelecidas na Lei nº 2.180/54, com as alterações decorrentes da Lei nº 8.969/94 e custas processuais. Recebida a Representação (fl. 160), citados por Edital (fls. 167 e 202), os representados não apresentaram defesa técnica, sendo-lhes designado Defensor Público da União (fl. 205) que apresenta defesa por Negativa Geral (fl. 206v.). Destaque-se que Mario Jorge Barroso França consta do Rol de Culpados 4/6

5 deste Tribunal - Proc /2009 (cf. fl. 220). Enquanto Raimundo Horacio Bezerra de Souza, sem antecedentes (cf. fl. 221). inquérito. de fls. 206v e 215v. Aberta a Instrução, as partes se reportam àquelas colhidas em sede de Em Alegações Finais a PEM e a DPU ratificam os termos de suas exordiais Isto posto, decidimos. De todo o exposto, concluímos que o acidente da navegação em apreço, previsto no artigo 14, letra a, da Lei nº 2.180/54, materializado na colisão da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS contra duas casas palafitas, situadas às margens do rio Solimões, altura do porto do Careiro da Várzea, Manaus, AM, acidente este ocorrido cerca das 19h40min de 24 de maio de 2009, durante manobra de atracação da referida embarcação no porto de Careiro da Várzea, teve como causa determinante o erro de manobra cometido pelo 2º representado, o Sr. Raimundo Horacio Bezerra de Souza, inabilitado para conduzir embarcações, mesmo assim, aceitou e se aventurou a realizar uma navegação, em época de cheia, situação em que se exige mais destreza e conhecimentos técnicos por parte do condutor, somando-se a negligência do 1º representado Mario Jorge Barroso França, quando na condição de proprietário autorizou que o 2º representado não habilitado assumisse o comando da embarcação destinada ao transporte de carga e pessoas que se exige habilidade técnica do seu condutor. Assim agindo, ambos os representados colocaram em risco a segurança da navegação, como de fato expuseram com a ocorrência da colisão da Balsa ENCONTRO DAS ÁGUAS contra duas casas palafitas, destruindo-as parcialmente, felizmente sem ocorrências de acidentes pessoais, tampouco registro de poluição ao meio ambiente hídrico. E esta a tese acusatória embasada exclusivamente nas provas colhidas em sede de inquérito e que a defesa conjunta dos representados não deu conta de destruir. Considerando ainda o disposto no artigo 58 da Lei Orgânica deste Tribunal (Lei nº 2.180/54), c/c artigo 83, 4º, do Regimento Interno Processual deste Tribunal (RIPTM). Por todo o exposto e por tudo o mais que dos autos constam, julgamos procedente a representação de autoria da D. Procuradoria Especial da Marinha (fls. 153 a 156), para responsabilizar os representados Mario Jorge Barroso França e Raimundo Horacio Bezerra de Souza, como responsáveis pelo acidente da navegação em tela, ressaltando-se que o fato da navegação, previsto no artigo 15, letra e, restou absorvido pelo artigo 14, letra a (colisão), ambos da Lei nº 2.180/54. 5/6

6 Na aplicação da pena deve-se considerar o disposto nos artigos 124 I-IX, 127, caput, ambos da Lei nº 2.180/54. Assim, ACORDAM os Juízes do Tribunal Marítimo, por unanimidade: a) quanto à natureza e extensão do acidente da navegação: colisão de embarcação contra duas casas palafítas, situadas às margens do rio Solimões, nas proximidades do porto Careiro da Várzea, Manaus, AM. Danos materiais, sem ocorrências de acidentes pessoais, tampouco registro de poluição ao meio ambiente hídrico; b) quanto à causa determinante: erro de manobra por condutor inabilitado, somando-se a negligência do proprietário, ao permitir que pessoa sem a devida habilitação, conduzisse embarcação de sua propriedade e responsabilidade; e c) decisão: julgar procedente a Representação de autoria da Procuradoria Especial da Marinha (fls. 153 a 156) e considerando o acidente da navegação, previsto no art. 14, letra a, da Lei nº 2.180/54, e suas consequências, como decorrente da conduta negligente de Mario Jorge Barroso França e da imperícia de Raimundo Horacio Bezerra de Souza, para condenar o 1 representado à pena de multa de R$ 800,00 (oitocentos reais), prevista no art. 121, inciso VII e o 2º representado à pena de Repreensão, prevista no art. 121, inciso I, c/c os artigos 124, incisos I e IX, Caput, todos da mesma Lei nº 2.180/54, com redação dada pela Lei nº 8.969/94. Custas processuais ao 1 representado (Mario Jorge Barroso França). Publique-se. Comunique-se. Registre-se. Rio de Janeiro, RJ, em 09 de setembro de MARIA CRISTINA DE OLIVEIRA PADILHA Juíza Relatora Cumpra-se o Acórdão, após o trânsito em julgado. Rio de Janeiro, RJ, em 23 de março de MARCOS NUNES DE MIRANDA Vice-Almirante (RM1) Juiz-Presidente OTTO ROLAND BEHRING Diretor da Divisão Judiciária AUTENTICADO DIGITALMENTE 6/6

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.230/01 ACÓRDÃO Comboio integrado R/M ARENA III / Balsas NAVEZON 53, NAVEZON 25 e NBI X Canoa motorizada sem nome. Abalroação resultando em naufrágio da canoa, com posterior

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 20.561/03 ACÓRDÃO B/M VOVÔ ORLANDO CIDADE. Queda de tripulante na água, estando a embarcação atracada, da prancha de embarque/desembarque, colocada conforme os usos e costumes,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.113/02 ACÓRDÃO Jangada "CARINA". Emborcamento quando navegava a 05 milhas da praia de Ponta Negra, Natal, RN. Sem vítimas. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.911/2000 ACÓRDÃO B/M JOSILANDE. Água aberta seguida de naufrágio com perda total da embarcação e sua carga. Não houve acidentes pessoais e/ou danos ao meio ambiente marinho.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.116/99 ACÓRDÃO Moto-aquática não identificada X flutuante tipo BANANA BOAT, rebocado pela moto-aquática SPX-I. Abalroação resultando em lesões corporais de natureza grave

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.689/04 ACÓRDÃO REM JEAN FILHO XXXIV e Balsa CONAVE XVII. Colisão de comboio com muro de marina. Possíveis influência de fortes ventos. Arquivamento. Vistos os presentes

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SCB PROCESSO Nº 23.020/07 ACÓRDÃO L/M ILSA-MAR. Queda na água de condutor de lancha, provocando-lhe lesões leves. Falha do condutor da lancha na operação do motor da embarcação. Imperícia.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO. N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação TRIBUNAL MARÍTIMO JP/MDG PROCESSO Nº 21.096/04 ACÓRDÃO N/M ICE FLAKE. Arribada para reparos, forçada e injustificada. Condenação Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No dia 03/06/04, cerca

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.446/03 ACÓRDÃO B/P DOM ISAAC V. Abordagem de barco pesqueiro em plena viagem por pessoas desconhecidas que roubaram toda a carga. Delito cuja materialidade foi comprovada,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.994/98 ACÓRDÃO N/M BETELGEUSE. Não configurada a ocorrência de acidente e/ou fato da navegação elencados na Lei nº 2.180/54. Infração ao artigo 378 do RTM. Arquivamento.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.687/2004 ACÓRDÃO Comboio R/E SM e Balsa NB II. Colisão de comboio contra casas de palafitas, provocando danos materiais, sem ocorrência de vítimas. Falta de condições físicas

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 21.462/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 21.462/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 21.462/05 ACÓRDÃO B/P CANADÁ. Naufrágio, quando adentrava na barra do rio Mampituba, município de Torres, SC, com danos materiais, sem vítimas. Condenação. Vistos, relatados

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.093/2000 ACÓRDÃO Comboio Integrado pelas Chatas TQ-61 / TQ-38 com o empurrador TQ-25 e o batelão areeiro ER-II. Abalroação provocando avarias e o naufrágio parcial do batelão,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.726/05 ACÓRDÃO Catamarã JUMBO CAT II. Colisão de catamarã com pedras, seguida de encalhe, provocando avarias na embarcação, sem ocorrência de vítimas. Avaria sofrida no

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.043/00 ACÓRDÃO Veleiro NIGHT JAR. Encalhe em banco de areia, resultando em naufrágio com perda total da embarcação, sem vítimas. Tráfego da embarcação em região de bancos,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 20.018/02 ACÓRDÃO N/M "ASTERI". Morte de trabalhador em operação de raspagem no casco de navio mercante quando em faina de mergulho no porto de Sepetiba, RJ. Condenação.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.884/98 ACÓRDÃO Moto-aquática VIPER. Colisão com altos fundos de corais, resultando em lesões corporais nos dois ocupantes, adolescentes inabilitados, e em avarias na embarcação.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 18.880/00 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 18.880/00 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 0 18.880/00 ACÓRDÃO B/M LUANA. Naufrágio de embarcação provocando vítimas fatais e desaparecimento de passageiros. Causa, manobra brusca de embarcação ocasionando o deslocamento

Leia mais

Número de inscrição: 443-004663-8; e Proprietário/armador: Alcione Catarina Bacheschi Sponton. Documentação de praxe anexada.

Número de inscrição: 443-004663-8; e Proprietário/armador: Alcione Catarina Bacheschi Sponton. Documentação de praxe anexada. TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.383/05 ACÓRDÃO B/P GLORIA I. Naufrágio de barco de pesca que fica sem governo. Quebra da haste do leme manual. Arquivamento. Vistos os presentes autos. Consta dos autos

Leia mais

PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO

PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO PROCESSO N 13.586 ACÓRDÃO N/T FO G Á S XV I - Explosão durante faina de transbordo de gás provocando ferimentos em dois tripulantes ccm a morte de um deles; uso indevido de equi* 408 TRIBUNAL MARÍTIMO

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº. 22.902/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº. 22.902/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº. 22.902/07 ACÓRDÃO Embarcação sem nome. Emborcamento quando navegava no rio Paraná do Manaquiri, AM, com danos materiais e uma vítima fatal. Condenação. Vistos, relatados

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.874/06 ACÓRDÃO Canoa sem nome. Naufrágio de embarcação a remo com exposição a risco da referida embarcação e das vidas e fazendas de bordo, provocando a morte de uma passageira

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 20.217/03 ACÓRDÃO N/M "RUBENS". Colisão com terminal de granéis sólidos. Falha do motor propulsor, devido a avaria do diafragma da válvula termo eletromagnética do motor propulsor.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.281/01 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.281/01 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.281/01 ACÓRDÃO B/P BRUCUTU. Naufrágio com perda total e vítimas fatais. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. Trata-se de analisar o naufrágio

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.684/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.684/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.684/11 ACÓRDÃO Canoa sem nome não inscrita. Naufrágio durante brincadeira dos passageiros. Embarcação desprovida de material de salvatagem. Condução por pessoa sem

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.438/2003 ACÓRDÃO Lancha "FARUSCA". Explosão seguida de incêndio. Causa não apurada. Arquivamento. Vistos os presentes autos. Consta dos Autos que, no dia 13 outubro de

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº 22.624/07 ACÓRDÃO R/E CAPITÃO JOSÉ ALECRIM VIII. Incêndio na praça de máquinas de rebocador / empurrador, provocando avarias no motor e nas suas partes elétricas e

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N0 19.663/01 ACÓRDÃO Aerobarco FLECHA DE IPANEMA e Chata DIALCAR II. Abalroação entre aerobarco e comboio formado por rebocador e chata, provocando avarias na proa do aerobarco,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.092/2002 ACÓRDÃO Jet-sky VADIO x veleiro BONS VENTOS I. Abalroação envolvendo veleiro e jet-sky não identificado. Causa indeterminada devido a falta de elementos de prova

Leia mais

TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARITIMO JP/MCP PROCESSO Nº. 22.304/06 ACÓRDÃO L/M THEMIS. Colisão de embarcação contra pedras existentes às margem de rio, quando navegava no canal de acesso, Santos, SP. Danos à embarcação,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.366/05 ACÓRDÃO R/E ASSO VENTI. Ferimento em tripulante durante faina de reinstalação de rede de resfriamento do diesel-gerador, provocando-lhe a amputação traumática parcial

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/ET PROCESSO Nº 23.325/08 ACÓRDÃO Embarcação sem nome. Colisão com banhista na praia Mar de Minas, represa de Três Marias, no município de Três Marias, MG, com vítima. Arquivamento.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.183/99 ACÓRDÃO Lancha de passageiros COMDUSA XII. Queda de passageira a bordo, provocando-lhe ferimentos graves, com fraturas múltiplas no ombro. Desequilíbrio sofrido

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.065/04 ACÓRDÃO B/P TOCANTINS. Trumatismo sofrido por pescador que caiu no convés principal. Sendo a causa determinante provável descuido da própria vítima. Arquivamento.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.032/10 ACÓRDÃO N/M TEAL ARROW. Acidente com estivador a bordo. Trabalhador que se colocou no caminho de ponte rolante denotando imprudência. Ferimentos no representado

Leia mais

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº 20.643/03 ACÓRDÃO N/M SOTIRIA. Quedas de carga n água, sacaria de açúcar, com sua perda, durante operação de carregamento, junto ao armazém nº 11 do porto de Santos,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.822/2004 ACÓRDÃO L/M LAGOMAR II. Avaria no motor, deixando a embarcação á deriva, com assistência de reboque. Danos materiais, sem ocorrência de acidentes pessoais ou danos

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.923/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.923/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.923/11 ACÓRDÃO Moto aquática FEIO II e L/M PAPA LÉGUAS II. Exposição a risco que se materializou em abalroamento e no óbito de duas pessoas. Moto aquática imprópria

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 26.186/11 ACÓRDÃO Plataforma NOBLE THERALD MARTIN. Acidente de trabalho a bordo, vítima não fatal. Desequilíbrio da própria vítima, durante operação com chave flutuante

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.897/2002 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.897/2002 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.897/2002 ACÓRDÃO L/M CAVITOS. Impropriedade da embarcação para o serviço em que era utilizada e empregada para prática de ato ilícito previsto em lei como crime (descaminho).

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.289/03 ACÓRDÃO N/M LORETA D. Queda de carga na água devido a não colocação de redes de proteção ao costado, com poluição ao meio ambiente marinho, sem vítima. Negligência.

Leia mais

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NC PROCESSO Nº 23.384/08 ACÓRDÃO

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NC PROCESSO Nº 23.384/08 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NC PROCESSO Nº 23.384/08 ACÓRDÃO B/P SANTA ROSA R x baleeira MARAJÁ II. Abalroamento com perda total da última. Embriaguez confessada do condutor. Imperícia e imprudência provadas.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 23.918/09 ACÓRDÃO R/E CLOTILDES BERNARDES e Balsa JOSÉ BERNARDO DA SILVA. Queda de caminhão do convés de balsa de travessia, operada por tripulação inabilitada, nas

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO WM/SBM PROCESSO Nº 22.450/06 ACÓRDÃO Rebocador RIO BRANCO. Acidente da Navegação. Naufrágio de rebocador no terminal da PETROBRAS da ilha D água, Rio de Janeiro, RJ, sem danos pessoais

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Órgão : Segunda Turma Criminal Classe : Apelação Criminal Nº Processo : 1999 04 1 000829-4 Apelante : JOÃO AMARO FERNANDES Apelada : A JUSTIÇA PÚBLICA Relator : Des or GETULIO PINHEIRO Delito de trânsito.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.855/2000 ACÓRDÃO B/P DONA NORIS. Interceptação e apresamento de pesqueiro venezuelano por prática de pesca não autorizada na zona econômica exclusiva brasileira, aplicação

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.419/05 ACÓRDÃO N/T MARTA. Acidente de Trabalho com trabalhador durante a montagem de andaime no tanque do navio que se encontrava docado no estaleiro. Não configurada a

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/SCB PROCESSO Nº. 20.784/2004 ACÓRDÃO L/M ARROZ. Colisão, seguida de encalhe, água aberta e naufrágio, de lancha de esporte e recreio, provocando avarias na embarcação, sem ocorrência

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP//MDG PROCESSO Nº. 22.804/07 ACORDÃO Catamarã TURISMANDO. Avaria deixando a embarcação à deriva. Deficiência de manutenção. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 21.616/05 ACÓRDÃO N/M FLAMENGO. Ferimentos corto-contuso na região occipto-frontal e fratura de dentes sofridos por estivador durante faina de embarque de contêineres. Não

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº 24.137/09 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº 24.137/09 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO WM/MCP PROCESSO Nº 24.137/09 ACÓRDÃO Moto aquática RAFAEL ELITE X Moto aquática D FORÇA. Abalroação entre motos aquáticas nas proximidades da ilha do Sol, canal de Marapendi, Barra da

Leia mais

PROCESSO Nº 16.496/95 ACÓRDÃO

PROCESSO Nº 16.496/95 ACÓRDÃO 690 TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 16.496/95 ACÓRDÃO B/M VIDA NOVA". Naufrágio com danos materiais c o desaparecimento de 05 passageiros. Condições meteorológicas adversas, excesso de confiança do condutor,

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.325/2005 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.325/2005 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.325/2005 ACÓRDÃO L/M MAKARI. Colisão de lancha contra seu próprio condutor e posteriormente contra trapiche, vindo a encalhar na margem do canal, colocando em risco a incolumidade

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.912/02 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.912/02 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 19.912/02 ACÓRDÃO L/M "O VIGILANTE III". Emborcamento quando em faina de demanda do canal de Marapendi, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, com danos materiais e vítima com

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 25.157/10 ACÓRDÃO R/E A. H. GENOVA x Dique Flutuante PAULO FERRAZ. Abalroação de rebocador com dique flutuante, durante manobra de docagem, provocando avaria no costado

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução.

Copyright Proibida Reprodução. PROCEDIMENTO PADRÃO PERÍCIA AMBIENTAL Prof. Éder Responsabilidade Clementino dos civil Santos INTRODUÇÃO BRASIL: Perícia Ambiental É um procedimento utilizado como meio de prova; Fornecimento de subsídios

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 17.306/97 ACÓRDÃO B/P ITAPEVA. Avaria por ato de sabotagem. Ação dolosa de autoria indeterminada. Arquivamento, exculpando-se os representados. Vistos, relatados e discutidos

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.795/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.795/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 25.795/11 ACÓRDÃO Lancha ARPEDI. Naufrágio no local de fundeio devido a admissão de água pelas obras vivas e pelas obras mortas. Defeito no calafeto do casco e do convés.

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.742/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.742/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/FAL PROCESSO Nº 25.742/11 ACÓRDÃO B/P ALIANÇA e moto aquática ÁGUA AZUL. Abalroação. Danos materiais e lesões corporais graves nos ocupantes da moto aquática. Erro de navegação do

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.797/00 ACORDÃO Navio-Sonda PETROBRAS XXXI. Avaria em equipamento de carga de Navio-Sonda, resultando ferimentos em trabalhador durante operação de descarga de carga pesada.

Leia mais

PROCESSO N 15.540/93 ACÓRDÃO. IVM "NORSUL PINDARé". Encalhe. Danos materiais. Sem vítimas. Causa não apurada acima de qualquer dúvida. Arquivamento.

PROCESSO N 15.540/93 ACÓRDÃO. IVM NORSUL PINDARé. Encalhe. Danos materiais. Sem vítimas. Causa não apurada acima de qualquer dúvida. Arquivamento. 848 TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 15.540/93 ACÓRDÃO IVM "NORSUL PINDARé". Encalhe. Danos materiais. Sem vítimas. Causa não apurada acima de qualquer dúvida. Arquivamento. Vistos, relatados e discutidos

Leia mais

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet. NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) ANEXO VI (Edital n. 02/2014-2) CRONOGRAMA SEMESTRAL 9.º PERÍODO DEPENDÊNCIA N. DATAS ATIVIDADES EQUIVALÊNCIA Disponibilização do Cronograma Semestral de atividades no átrio

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 20.277/03 ACÓRDÃO Embarcação LEAL SANTOS 7. Avaria no motor principal deixando à deriva. Necessidade de assistência de reboque. Danos materiais sem ocorrência de acidentes

Leia mais

ACÓRDÃO. Ao contrário do que afirma a apelante, não existem provas de que o condutor do veículo de propriedade do segundo promovido

ACÓRDÃO. Ao contrário do que afirma a apelante, não existem provas de que o condutor do veículo de propriedade do segundo promovido ESTADO DA PARAIBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gah. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO APELAÇÃO Cá/EL N 016.2009.000727-5/ 001 RELATOR: Des. Genésio Gomes Pereira Filho APELANTE: Nikanora

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL. Justiça do Trabalho - 2ª Região 04ª VARA DO TRABALHO DE OSASCO. Processo nº 0000080-14.2011.5.02.0384

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL. Justiça do Trabalho - 2ª Região 04ª VARA DO TRABALHO DE OSASCO. Processo nº 0000080-14.2011.5.02.0384 Aos 09 dias do mês de agosto de 2013, às 09:00 horas, na sala de audiências desta Vara do Trabalho, sob a minha presença, Dr. Leonardo Grizagoridis da Silva, Juiz do Trabalho Substituto, foram apregoados

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0023257-48.2012.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Renata Terezinha Souza de Moraes Paschoal Rodrigues Requerido: Banco Bradescard S.A; Makro Atacadista

Leia mais

PROCESSO N 14.797/92

PROCESSO N 14.797/92 362 TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N 14.797/92 ACÓRDÃO Veleiro "ANGELUS". Encalhe. Erro de navegação do condutor do veleiro. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No dia 10 de dezembro

Leia mais

PROCESSO Nº 10.913 ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No inquérito, foram ouvidas 11 (onze) testem unhas.

PROCESSO Nº 10.913 ACÓRDÃO. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. No inquérito, foram ouvidas 11 (onze) testem unhas. 18 TRIBUNAL MARfTlMO PROCESSO Nº 10.913 ACÓRDÃO N/M SANTOS DUMONT x N/M HAPPY MED. Abalroação. Desobediência às regras do RIPE AM. Condenação. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos. Trata o

Leia mais

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 26.310/11 ACÓRDÃO

1/6 TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 26.310/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/NCF PROCESSO Nº 26.310/11 ACÓRDÃO Embarcação a remo tipo Double Skiff sem nome e não inscrita. Naufrágio como resultado de navegação fora da raia destinada ao esporte por decisão dos

Leia mais

Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO. Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A

Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO. Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A Processo n 702.02.009965-2 AÇÃO REPARATÓRIA DE DANO DECORRENTE DE ATO ILÍCITO Autor: OLAIR MARQUES CARRIJO Réus: MARCOS ROBERTO PINCELA MATEUS e SADIA S/A Denunciada: SUL AMÉRICA CIA. NACIONAL DE SEGUROS

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 21.149/04 ACÓRDÃO Plataforma P-31. Incêndio no motor gerador da praça de máquinas a bordo de plataforma, tendo como causa determinante o rompimento de uma conexão da rede

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA - L,, n ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA Apelação Criminal n 200.2007.001711-2/001 8 a Vara Criminal de João Pessoa Relator : O Excelentíssimo Desembargador José Maninho Lisboa Apelante : Darcilene

Leia mais

: Ministério Público do Distrito Federal e Territórios Relator Des. : SILVÂNIO BARBOSA EMENTA ACÓRDÃO

: Ministério Público do Distrito Federal e Territórios Relator Des. : SILVÂNIO BARBOSA EMENTA ACÓRDÃO Órgão : Segunda Turma Criminal Classe : APR - Apelação Criminal Nº. Processo : 2000.01.1.046488-9 Apelante : João Severino da Silva Advogado : Defensoria Pública Apelado : Ministério Público do Distrito

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.103/99 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.103/99 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.103/99 ACÓRDÃO Balsa SANTA ALICE. Queda n água de bordo da balsa de veículo tipo carro forte. Morte do motorista. Descumprimento de normas de segurança que devem ser aplicadas

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE BARRA DO GARÇAS GABINETE DA SEGUNDA VARA CRIMINAL S E N T E N Ç A

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE BARRA DO GARÇAS GABINETE DA SEGUNDA VARA CRIMINAL S E N T E N Ç A Código: 170741 Autor: Ministério Público Estadual Réu: Eldo Barbosa S E N T E N Ç A 1. Relatório O Ministério Público estadual ofereceu denúncia, fls. 05/08, contra Eldo Barbosa, por supostamente ter infringido

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO JP/FAL PROCESSO Nº. 22.056/06 ACÓRDÃO N/M KAMARI. Colisão de navio estrangeiro com o píer III, do Terminal da Ponta da Madeira, São Luiz, MA, durante estadia atracado, com danos materiais

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS PROCESSO Nº 1896-73.2014.6.04.0000 Classe42 Autos: Representação Requerente: COLIGAÇÃO MAJORITÁRIA RENOVAÇÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0002465-39.2013.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Shirlane Guillen dos Santos Requerido: Banco Bradesco S/A SENTENÇA Vistos, etc... RELATÓRIO. SHIRLANE

Leia mais

001/1.10.0176835-4 (CNJ:.1768351-56.2010.8.21.0001)

001/1.10.0176835-4 (CNJ:.1768351-56.2010.8.21.0001) COMARCA DE PORTO ALEGRE 7ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL Rua Márcio Veras Vidor (antiga Rua Celeste Gobato), 10 Processo nº: Natureza: Autor: Réu: Juiz Prolator: Ordinária - Outros Adriana Belardinelli Ramalho

Leia mais

PROCESSO N* 13.583 ACÓRDÃO

PROCESSO N* 13.583 ACÓRDÃO 12 TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N* 13.583 ACÓRDÃO L/M ETC-H. Água aberta, naufrágio, perda total; sem vitimas; ação do mar tendo em vista a utilização da embarcação em área para qual não estava classificada,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS JUÍZO DA 37ª ZONA ELEITORAL SENTENÇA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS JUÍZO DA 37ª ZONA ELEITORAL SENTENÇA Protocolo 15488/2011 Ação Representação Autos 220-95.2011.6.04.0000 Classe XLII Representante: Ministério Público Representado: Wellington Lins de Albuquerque Junior Patrona do Maria Benigno OAB/AM A 619

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/MDG PROCESSO Nº 26.032/11 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/MDG PROCESSO Nº 26.032/11 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/MDG PROCESSO Nº 26.032/11 ACÓRDÃO N/M ALPHA. Morte de tripulante após queda de escada de portaló. Deficiência de manutenção de responsabilidade do imediato, condenando-o. Exculpar

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Ricardo Villas Bôas Cueva

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONSELHO ADMINISTRATIVO DE DEFESA ECONÔMICA - CADE Gabinete do Conselheiro Ricardo Villas Bôas Cueva PROCESSO ADMINISTRATIVO: Nº 08012.004860/2000-01 REPRESENTANTE: Delegacia de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (DECON/DF). REPRESENTADOS: AMV Mota Distribuidora de Gás-ME, AN de Faria Sousa Distribuidora

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 22.799/07 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 22.799/07 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO FC/SCB PROCESSO Nº 22.799/07 ACÓRDÃO B/P VALENTE. Emprego de barco pesqueiro em ação de pesca em área proibida de reserva ecológica, constituindo-se prática de ato ilícito, provocando

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL PAULO MACHADO CORDEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO GABINETE DO DESEMBARGADOR FEDERAL PAULO MACHADO CORDEIRO ACR 12760 AL (0007902-40.2007.4.05.8000) APTE : JOSEVAL REIS LIMA REPTE : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO APDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ORIGEM : JUÍZO FEDERAL DA 4ª VARA AL (SENTENCIANTE: DR. SÉRGIO DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA MARINHA PROCESSO Nº 20.307/03 ACÓRDÃO

MINISTÉRIO DA MARINHA PROCESSO Nº 20.307/03 ACÓRDÃO MINISTÉRIO DA MARINHA PROCESSO Nº 20.307/03 ACÓRDÃO B/P "POLICARPO". Colisão com um curral de peixes, resultando em água aberta seguido de naufrágio, com danos materiais, sem vítimas e sem registro de

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.821/2000 ACÓRDÃO

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.821/2000 ACÓRDÃO TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO Nº 18.821/2000 ACÓRDÃO Moto-aquática SP 2318-01 X flutuante tipo banana boat, rebocado pela L/M KATITA. Abalroação resultando em lesões corporais em dois ocupantes do flutuante.

Leia mais

ANUÁRIO DE JURISPRUDÊNCIA 485 PROCESSO N 15.296/93 ACÓRDÃO

ANUÁRIO DE JURISPRUDÊNCIA 485 PROCESSO N 15.296/93 ACÓRDÃO ANUÁRIO DE JURISPRUDÊNCIA 485 PROCESSO N 15.296/93 ACÓRDÃO N/M "CLIPPER SANTOS. Processo de fratura da solda no ponto de fixação de barra de ferro componente da guia do cabo de laborar do guindaste n 02,

Leia mais

Ação Institucional. Atividades associadas a criança/adolescente. Fluxo. Fatos concretos. Referência legal. Decisão

Ação Institucional. Atividades associadas a criança/adolescente. Fluxo. Fatos concretos. Referência legal. Decisão Ação Institucional Atividades associadas a criança/adolescente Fluxo Fatos concretos Referência legal Decisão Ações junto as famílias e comunidade Observações Indicação externa Alerta para guia (Curto-circuito)

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais forte sobre o mais fraco. 1 EXCELENTÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR

Leia mais

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO.

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. Processo SUSEP n 10.006508/0 1-48 Recurso ao CRSNSP n 5745 Recorrente: Nelson Gregory Giaretta

Leia mais

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CRIMINAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ESTELIONATO. RECONHECIMENTO DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA DO ESTADO PELA PENA EM CONCRETO. RECURSO DEFENSIVO PREJUDICADO. Transcorridos mais de 04 (quatro)

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 4ª CÂMARA CÍVEL Relator: Desembargador SIDNEY HARTUNG Agravo Interno na APELAÇÃO N.º 0001126-86.2007.8.19.0050 Apelante: ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Apelado:

Leia mais

1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA.

1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA. 1. PETIÇÃO INICIAL RECLAMAÇÃO TRABALHISTA. Fundamento legal: Art. 840 CLT Subsidiariamente: 282 do CPC. Partes: Reclamante (autor), Reclamada (ré). Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz do Trabalho da ª Vara

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro APELAÇÃO CRIMINAL (ACR) Nº 11490/CE (0002186-09.2010.4.05.8103) APTE : MANOEL CAMELO FILHO ADV/PROC : JOSE NILSON FARIAS SOUSA JUNIOR E OUTROS APDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ORIGEM : 18ª VARA FEDERAL

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO

Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO Autos nº: 201403216112 SENTENÇA I? RELATÓRIO ALEX DA SILVA CALDEIRA propôs ação de cobrança de seguro por invalidez decorrente de doença em face de ITAÚ SEGUROS S/A, já qualificados, afirmando que foi

Leia mais

DECISÃO (Segunda Instância)

DECISÃO (Segunda Instância) DECISÃO (Segunda Instância) JR AI nº. 00191/2011 Data: 19/01/2011 Processo nº. 60840.030085/2011-28 Interessado: Luís Filipe Alexandre Barros Crédito de Multa nº. 633.294/12-3 Código ANAC Piloto: 474379

Leia mais

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O

TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O TRIBUNAL MARÍTIMO PROCESSO N.º 22.077/06 A C Ó R D Ã O FPSO PETROBRAS 43. Acidente de trabalho com cinco vítimas não fatais, danos materiais, sem registro de poluição ao meio ambiente. Falha no sistema

Leia mais

<CABBCABCCBBACADCBAADBDAACABCBCDCBAAAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O

<CABBCABCCBBACADCBAADBDAACABCBCDCBAAAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O RESPONSABILIDADE CIVIL. AÇÃO INDENIZATÓRIA. AGRAVO RETIDO. ACIDENTE DE TRÂNSITO. MOTORISTA DA AMBULÂNCIA CAUSADOR DO ACIDENTE. OITIVA COMO INFORMANTE. VALOR

Leia mais