AUTOS N

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AUTOS N. 2008.61.81.002808-6"

Transcrição

1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ªVARA CRIMINAL FEDERAL DA 1ª SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO AUTOS N O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por sua Procuradora da República que esta subscreve, vem oferecer DENÚNCIA em face de SÉRGIO DE CARVALHO VIEGAS, PATRÍCIA BERNARDES CAETANO, EDUARDO NOGUEIRA GARRIGÓS VINHAES, MÁRCIO PASCHOAL CONZO MONTEIRO, pelos motivos que, a seguir passa a expor: O presente procedimento iniciou-se a partir de investigação dos representantes legais da empresa DIVERS ALERT NETWORK DAN, ora denunciados, os quais estariam ofertando aos alunos da empresa seguro para acidentes de mergulho, sem, contudo, possuírem o devido registro junto à Superintendência de Seguros Privados SUSEP. Segundo especificado nos autos, trata-se de empresa norteamericana, especializada em cursos de mergulho e seguros de operações a ela

2 relacionadas. Periodicamente, a empresa DAN realiza cursos de Medicina Hiperbárica e Subaquática, sendo que, ao término destes, oferece aos alunos proposta de filiação à entidade e ao seguro DAN. A documentação que instrui o presente compõe-se de folder e modelo de contrato de adesão, pelos quais eram disponibilizados dois tipos de planos Master, no valor de US$ 35,00 e o Standart de US$ 25,00/ano (fls. 22/27), ambos pagos em dólares americanos, abrangendo o pagamento de indenização em caso de acidentes sofridos em meio à prática de atividades de mergulho. Em depoimento colhido em sede policial, declarou o médico Edmilson de Almeida Barros Junior, autor da notícia crime que originou o presente, que os representantes da empresa DAN, os denunciados SÉRGIO e PATRÍCIA de forma insistente procuraram convencer seus alunos que se filiasse à entidade e ao seguro DAN, ao que este cedeu, assinando o contrato de adesão, em moeda estrangeira-master tipo familiar. Acrescentou que as carteiras de associados e o guia médico foram os únicos documentos recebidos após a contratação do seguro em São Paulo. Tal contratação incluía, como indenizações de acidente de mergulho plano master US$ ,00 para acidentes na água, de mergulho livre ou autônomo e morte acidental e US$ ,00 para acidentes de mergulho coberto. Os acusados SÉRGIO e PATRÍCIA ofereciam a contratação do referido seguro aos alunos, durante o curso de mergulho, sendo certo que estes e os demais denunciados constavam como Representantes e Diretores Regionais da DAN no Brasil, conforme se extrai da apólice do seguro contratado por Edmilson, e folders correspondentes (fls. 87/120). Segundo relatos de testemunhas, ocorreu, porém, que, no dia 02/9/2006, quando do retorno do mergulho noturno do navio de Macau, em

3 Fortim/CE, dois mergulhadores, dentre eles a Sra. Natália Furtado Ribeiro de Almeida Barros, esposa de Edmilson, a qual veio a óbito por afogamento. Este acionou o seguro contratado junto à DAN, através de dirigido ao representante, ora acusado, SÉRGIO VIEGAS, que lhe enviou um cheque, no valor de quinze mil dólares do Bank of América, o qual, segundo a empresa, lhe caberia a título de seguro. No entanto, Edmilson jamais conseguiu descontar tal cheque, em razão de a referida entidade não possuir autorização da SUSEP para vender seguros. Os acusados PATRÍCIA e SÉRGIO negaram possuir, em nome da DAN, responsabilidade na contratação de seguros por alunos interessados. Aos autos vieram juntados expedientes da SUSEP informando sobre a inexistência de registros de autorização por parte da empresa DIVERS ALERT NETWORK como sociedade seguradora, nem dos acusados como administradores ou acionistas de sociedades seguradoras. Diante das provas carreadas aos autos, extrai-se que a materialidade encontra-se comprovada, na medida em que eram, de fato, efetuadas contratações de seguro, sem que a empresa DAN gozasse da devida autorização para atuar na qualidade de seguradora. Da mesma forma, estão presentes os indícios de autoria, visto que os representantes legais da empresa, ora acusados, exerciam efetiva atividade, no Brasil, como corretores de seguros, estando a descoberto da fiscalização e autorização por parte da Superintendência de Seguros Privados, inclusive legal, nos termos do Decreto-Lei73/66 do Ministério da Indústria e do Comércio. Inclusive tal fato veio confirmado pelos depoimentos de testemunhas e dos próprios acusados, além

4 dos elementos extraídos dos documentos de fls. 77/78 e 46/49 do apenso, a indicar o oferecimento, pelos acusados, de seguro da DAN a brasileiros participantes dos cursos promovidos pela empresa. Diante do exposto, o Ministério Público Federal denuncia SÉRGIO DE CARVALHO VIEGAS, PATRÍCIA BERNARDES CAETANO, EDUARDO NOGUEIRA GARRIGÓS VINHAES, MÁRCIO PASCHOAL CONZO MONTEIRO, como incursos nas penas do artigo 16 da Lei 7.492/86, requerendo sejam citados e intimados para acompanhar todos os atos do processo até final condenação, ouvindo-se a testemunha abaixo arrolada. São Paulo, 05 de agosto de KAREN LOUISE JEANETTE KAHN Procuradora da República Testemunha: 1- EDMILSON DE ALMEIDA BARROS JUNIOR (fls. 72/74)

5 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA 1ª SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO AUTOS: MM. Juiz, 1 - O Ministério Público Federal oferece denúncia, em separado, em face de SÉRGIO DE CARVALHO VIEGAS (fls. 124/125), PATRÍCIA BERNARDES CAETANO (fls 126/127), EDUARDO NOGUEIRA GARRIGÓS VINHAES (fls. 128/129) e MÁRCIO PASCHOAL CONZO MONTEIRO (fls. 130/131), em 4 (quatro) laudas, digitadas apenas no anverso. 2- Requer sejam juntadas as folhas de antecedentes, bem como as certidões de praxe da Justiça Federal e Estadual em nome dos denunciados. São Paulo, 05 de agosto de KAREN LOUISE JEANETTE KAHN Procuradora da República

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO Inquérito Policial n.º: 234/2005 Vítima: Administração Pública Réu: Honestino Guimarães Rosa O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO

Leia mais

DIREITO PENAL. Exame de Ordem 2009.2 Prova Prático-Profissional 1 PEÇA PROFISSIONAL

DIREITO PENAL. Exame de Ordem 2009.2 Prova Prático-Profissional 1 PEÇA PROFISSIONAL DIREITO PENAL PEÇA PROFISSIONAL José de Tal, brasileiro, divorciado, primário e portador de bons antecedentes, ajudante de pedreiro, nascido em Juazeiro BA, em 7/9/1938, residente e domiciliado em Planaltina

Leia mais

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet. NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) ANEXO VI (Edital n. 02/2014-2) CRONOGRAMA SEMESTRAL 9.º PERÍODO DEPENDÊNCIA N. DATAS ATIVIDADES EQUIVALÊNCIA Disponibilização do Cronograma Semestral de atividades no átrio

Leia mais

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema)

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema) Disciplina Processo Penal Aula 10 Professora Beatriz Abraão MODELO DE PETIÇÃO DE INTERPOSIÇÃO E RAZÕES DE APELAÇÃO EM CASO DE CONDENAÇÃO POR CRIME COMUM Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...

Leia mais

BB SEGURO VIDA SEGURO DE VIDA EM GRUPO. Condições Gerais. Processo SUSEP Nº 15.414.002163/2004-74. Apólice nº 13.606

BB SEGURO VIDA SEGURO DE VIDA EM GRUPO. Condições Gerais. Processo SUSEP Nº 15.414.002163/2004-74. Apólice nº 13.606 BB SEGURO VIDA SEGURO DE VIDA EM GRUPO Condições Gerais Processo SUSEP Nº 15.414.002163/2004-74 Apólice nº 13.606 COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL CNPJ: 28.196.889/0001-43 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS

Leia mais

SEGURO DE VIDA EM GRUPO CONDIÇÕES GERAIS

SEGURO DE VIDA EM GRUPO CONDIÇÕES GERAIS SEGURO DE VIDA EM GRUPO CONDIÇÕES GERAIS 1 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Conteúdo 1. Objetivo do seguro 2. Definições 3. Estipulante 4. Coberturas do seguro 5. Riscos excluídos 6. Âmbito geográfico de cobertura

Leia mais

COMUNICADO SINDICÂNCIA DE VIDA PREGRESSA ESCLARECIMENTOS DA BANCA EXAMINADORA.

COMUNICADO SINDICÂNCIA DE VIDA PREGRESSA ESCLARECIMENTOS DA BANCA EXAMINADORA. COMUNICADO SINDICÂNCIA DE VIDA PREGRESSA ESCLARECIMENTOS DA BANCA EXAMINADORA. Referências: Edital Bacen Analista n o 1 e Edital Bacen Técnico n o 1, ambos de 18 de novembro de 2009 Itens 14 e 12, respectivamente.

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE GOIÁS ICP nº 1.18.000.002374/2011-31 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, com fundamento no art. 17 da Lei nº 8.429/92 e com base nas

Leia mais

Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª Vara Criminal)

Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª Vara Criminal) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE RONDÔNIA Câmara Criminal Data de distribuição :31/07/2007 Data de julgamento :25/09/2008 100.019.2005.002900-0 Apelação Criminal Origem : 01920050029000 Machadinho do Oeste/RO (1ª

Leia mais

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS -

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - J MINISTÉRIO DA FAZENDA I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 6085 Processo SUSEP n 15414.004044/2010-02 RECORRENTE: RECORRIDA: ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

ESTADO CONDENADO POR PRISÃO E PROCESSO ILEGAL CONTRA VIGILANTE E PROPRIETÁRIO DA EMPRESA, POR PORTE DE ARMA

ESTADO CONDENADO POR PRISÃO E PROCESSO ILEGAL CONTRA VIGILANTE E PROPRIETÁRIO DA EMPRESA, POR PORTE DE ARMA ESTADO CONDENADO POR PRISÃO E PROCESSO ILEGAL CONTRA VIGILANTE E PROPRIETÁRIO DA EMPRESA, POR PORTE DE ARMA Desembargador diz que obrigação de delegado e promotor é conhecer a lei Segue abaixo, com partes

Leia mais

Assunto: Forças policiais; denúncia; entrega de comprovativo.

Assunto: Forças policiais; denúncia; entrega de comprovativo. Sua Excelência A Ministra da Administração Interna Praça do Comércio 1149-015 Lisboa Sua referência Sua comunicação Nossa referência Proc. Q-1553/12 (UT5) e outros Assunto: Forças policiais; denúncia;

Leia mais

1.ª Subseção Judiciária de São Paulo 7. ª Vara Criminal autos da AÇÃO PENAL n.º 2008.61.81.011893-2 TERMO DE AUDIÊNCIA

1.ª Subseção Judiciária de São Paulo 7. ª Vara Criminal autos da AÇÃO PENAL n.º 2008.61.81.011893-2 TERMO DE AUDIÊNCIA TERMO DE AUDIÊNCIA Ao(s) vinte e três dia(s) do mês de fevereiro do ano de dois mil e dez, às 13h30min, na cidade de São Paulo, no Fórum Criminal Federal, na sala de audiências da 7.ª Vara, presente o

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES SUMÁRIO I - MODELO DE SOLICITAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS... 3 II - TERMOS E CONDIÇÕES MÍNIMOS DO SEGURO-GARANTIA PARA GARANTIA DE PROPOSTA... 4 III - MODELO DE FIANÇA-BANCÁRIA

Leia mais

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE EXMO. SR. JUIZ FEDERAL DA PERNAMBUCO VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE Processo Administrativo n.º 1.26.000.000967/2008-95 Denúncia nº 224/2008 O Ministério Público Federal, por sua Representante infrafirmada,

Leia mais

1. RECURSO DE APELAÇÃO

1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Sentença condenatória. - Sentença absolutória. - Sentença de absolvição sumária no âmbito do Tribunal do Júri, nos termos do art. 415 do CPP. - Decisão

Leia mais

AÇÃO CIVIL PÚBLICA Valor de Mercado

AÇÃO CIVIL PÚBLICA Valor de Mercado AÇÃO CIVIL PÚBLICA Valor de Mercado Resumo: Tomamos a iniciativa de relatar este caso, dado seu interesse e relevância para o segmento segurador, além do significado para os consumidores de seguros, especialmente

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A): Inquérito policial n. 27-65.2013.6.20.0000 (IP 011/2013). Relator: Desembargador Amílcar Maia. Autor: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL. Denunciados: Lucicleide Ferreira

Leia mais

OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO

OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO MEMORIAIS (OAB/SP 133 - ADAPTADO) Pedro foi acusado de roubo qualificado por denúncia do Promotor de Justiça da comarca, o dia 1 de julho de 2006. Dela constou que

Leia mais

INSTITUTO Caetano Andrade Rio de Janeiro. São Paulo EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CÍVEL DA REGIONAL DE MADUREIRA/RJ

INSTITUTO Caetano Andrade Rio de Janeiro. São Paulo EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CÍVEL DA REGIONAL DE MADUREIRA/RJ 1 EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CÍVEL DA REGIONAL DE MADUREIRA/RJ PROCESSO n : 2006.202.000000-0 AÇÃO AUTORA RÉU : DECLATÓRIA : JOCE DASILVA : BANCO DO POVO CAETANO ANTONIO DE ANDRADE, perito

Leia mais

RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR):

RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR): fls.1/5 RELATÓRIO O EXMO. SR. JUIZ TOURINHO NETO (RELATOR): 1. Trata-se de apelação criminal interposta pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL contra sentença proferida pelo Juiz Federal Substituto da 2ª Vara

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DE CARREIRA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SENTENÇA PENAL Leia o relatório abaixo com atenção e complemente a sentença.

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições,

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, informa que em virtude da publicação da Emenda Constitucional

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro APELAÇÃO CRIMINAL (ACR) Nº 11490/CE (0002186-09.2010.4.05.8103) APTE : MANOEL CAMELO FILHO ADV/PROC : JOSE NILSON FARIAS SOUSA JUNIOR E OUTROS APDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ORIGEM : 18ª VARA FEDERAL

Leia mais

A C Ó R D Ã O. Documento Assinado Eletronicamente SANDOVAL OLIVEIRA Relator GABINETE DO DESEMBARGADOR SANDOVAL OLIVEIRA 2

A C Ó R D Ã O. Documento Assinado Eletronicamente SANDOVAL OLIVEIRA Relator GABINETE DO DESEMBARGADOR SANDOVAL OLIVEIRA 2 Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Fls. Órgão : 5ª TURMA CÍVEL Classe : APELAÇÃO N. Processo : 20130111009823APC (0026373-45.2013.8.07.0001) Apelante(s)

Leia mais

A reclamante recorrente alega, em síntese, que deve ser reformada a decisão quanto ao intervalo do digitador.

A reclamante recorrente alega, em síntese, que deve ser reformada a decisão quanto ao intervalo do digitador. Acórdão 8a Turma INTERVALO DE DIGITADOR. Cabe ao trabalhador demonstrar que realizava atividades exclusivas de digitação ou permanente de mecanografia (datilografia, escrituração ou cálculo), conforme

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0002465-39.2013.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Shirlane Guillen dos Santos Requerido: Banco Bradesco S/A SENTENÇA Vistos, etc... RELATÓRIO. SHIRLANE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro APELAÇÃO CRIMINAL (ACR) Nº 12020/ (2007.84.00.002040-8) RELATÓRIO O Senhor DESEMBARGADOR FEDERAL MARCELO NAVARRO: Cuida-se de apelação criminal interposta pelo Ministério Público Federal contra sentença

Leia mais

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414. . MINISTÉRIO DA FAZENDA W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.004535/2002-35 RECORRENTE: RECORRIDA: COMPANIIIA DE SEGUROS

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos.

Estabelecer critérios e procedimentos para digitação de documentos. Proposto por: Equipe da Central de Assessoramento Criminal DIGITAR DOCUMENTOS Analisado por: Escrivão/RE da Central de Assessoramento Criminal Aprovado por: ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 429, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2012. Dispõe sobre o registro de corretor e de sociedade corretora de seguros, sobre a atividade de corretagem de seguros

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Corregedoria-Geral da Advocacia da União ANEXO MODELOS DE ATOS E DOCUMENTOS S u m á r i o 1. Portaria instauradora de processo administrativo disciplinar e sindicância contraditória...

Leia mais

SCI-IMITZ CORRETORA DE SEGUROS LTDA SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro.

SCI-IMITZ CORRETORA DE SEGUROS LTDA SUPERINTENDENCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Cancelamento de registro. MINISTERIO DA FAZENDA Sj4 PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAcAO - CRSNSP 2O3 Sessäo Recurso n 5946 Processo SUSEP n 15414.200323/2006-19 RECORRENTE: RECORRIDA: SCI-IMITZ CORRETORA

Leia mais

INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1

INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1 INQUÉRITO CIVIL Nº MPPR-0053.14.000269-1 Interessada: Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor da Comarca de Foz do Iguaçu. Assunto: Remessa ao CAOPCON, por determinação do Conselho Superior do Ministério

Leia mais

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade.

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade. Acórdão 8a Turma PROCESSO: 0112000-70.2006.5.01.0521 RTOrd PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Edith Maria Correa Tourinho Av. Presidente Antonio

Leia mais

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ

PROVIMENTO N 001/2003 CGJ PROVIMENTO N 001/2003 CGJ Estabelece normas de serviço acerca dos Procedimentos de Registro de Nascimento, Casamento e Óbito de Brasileiros ocorridos em País Estrangeiro, bem como o traslado das certidões

Leia mais

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde 3 Benefícios O Processo de Benefícios atua como agente visando minimizar as situações problemas existentes na relação homem-trabalho, através de orientações e esclarecimentos aos empregados sobre os benefícios

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil. Recurso nº 5656 Processo SUSEP nº 15414.004271/2007-24 FEDERAL DE SEGUROS S/A EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Denúncia. Alterar unilateralmente apólice de seguro de vida em grupo. Recurso conhecido e PENALIDADE

Leia mais

ANEXO II MODELOS DO EDITAL

ANEXO II MODELOS DO EDITAL ANEXO II MODELOS DO EDITAL 1 SUMÁRIO MODELO N.º 1 - CARTA DE CREDENCIAMENTO... 3 MODELO N.º 2 - PROPOSTA COMERCIAL... 4 MODELO N.º 3 - DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO....

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ª VARA ESPECIALIZADA EM CRIMES FINANCEIROS E LAVAGEM DE CAPITAIS DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO Autos n. 0006589-45.2015.4.03.6181 PROMOÇÃO DE ARQUIVAMENTO

Leia mais

Monitoramento de mídia digital Tribunal de Justiça de Pernambuco. Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012

Monitoramento de mídia digital Tribunal de Justiça de Pernambuco. Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012 Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012 Editoria: Caderno C Dia a Dia Assunto: TJPE nomeia novos servidores Veículo: diariodepernambuco.com.br Data: 08/01/2013 Editoria: TJPE nomeia novos

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA MM. VARA DE FALÊNCIAS E CONCORDATAS DA COMARCA DE PORTO ALEGRE-RS Ref. Processo no. 1050330891-2 Falência LUIS HENRIQUE GUARDA, sindico da MASSA FALIDA DE

Leia mais

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - 4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O6 Sessão Recurso n 5762 Processo SUSEI' n 15414.004002/2006-87 RECORRENTE: RECORRII)A: SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer?

Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer? Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer? A fim de auxiliá-lo na prestação de serviços a seus clientes (segurados/beneficiários), a Unibanco Seguros & Previdência preparou este guia para

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 21.628 - SP (2007/0158779-3) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : AGOSTINHO FERRAMENTA DA SILVA JÚNIOR ADVOGADO : JULIANA FERRAMENTA DA SILVA RECORRIDO : TRIBUNAL DE

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 297, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 297, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 297, DE 2013. Disciplina as operações das sociedades seguradoras por meio de seus representantes de seguros, pessoas jurídicas,

Leia mais

MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000,00.

MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 18.000,00. MINISTERIO DA FAZENDA / Y CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS d 4W PRIVADOS, DE PREVIDENCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAçAO - CRSNSP 214 Sessão Recurso n 5859 Processo SUSEP n i 5414.00404/2005-95

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail:

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Porto Velho - Fórum Cível Av Lauro Sodré, 1728, São João Bosco, 76.803-686 e-mail: Vara: 1ª Vara Cível Processo: 0023257-48.2012.8.22.0001 Classe: Procedimento Ordinário (Cível) Requerente: Renata Terezinha Souza de Moraes Paschoal Rodrigues Requerido: Banco Bradescard S.A; Makro Atacadista

Leia mais

PARECER DO COMITÊ DE TERMO DE COMPROMISSO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº SP 2012/228 PROCESSO DE TERMO DE COMPROMISSO CVM Nº RJ 2013/10791

PARECER DO COMITÊ DE TERMO DE COMPROMISSO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº SP 2012/228 PROCESSO DE TERMO DE COMPROMISSO CVM Nº RJ 2013/10791 PARECER DO COMITÊ DE TERMO DE COMPROMISSO PROCESSO ADMINISTRATIVO SANCIONADOR CVM Nº SP 2012/228 PROCESSO DE TERMO DE COMPROMISSO CVM Nº RJ 2013/10791 RELATÓRIO 1. Trata-se de propostas de Termo de C ompromisso

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 101.274 - PR (2008/0261931-6) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO AUTOR : JUSTIÇA PÚBLICA RÉU : EM APURAÇÃO SUSCITANTE : JUÍZO DE DIREITO DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro PODER JUDICIÁRIO Conselho da Magistratura

Estado do Rio de Janeiro PODER JUDICIÁRIO Conselho da Magistratura Processo nº: 001483-09.2013.8.19.0001 Consulente: Cartório do 5º Ofício de Títulos e Documentos Interessada: Daniela Almeida Lima Relator: Desembargador Marcus Basílio REEXAME NECESSÁRIO. CONSULTA. CARTÓRIO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5.ª REGIãO Gabinete do Desembargador Federal Marcelo Navarro RELATÓRIO O Senhor DESEMBARGADOR FEDERAL MARCELO NAVARRO: Cuida-se de apelação criminal interposta por Alfredo de Oliveira Santos contra sentença (fls. 455/471) da lavra do MM. Juízo da 13ª Vara Federal

Leia mais

Tribunal de Justiça do Distrito Federal

Tribunal de Justiça do Distrito Federal Tribunal de Justiça do Distrito Federal Circunscrição :4 - GAMA Processo :2011.04.1.003085-4 Vara : 11 - TRIBUNAL DO JÚRI E VARA DOS DELITOS DE TRÂNSITO DO GAMA Autos nº: 2011.04.1.003085-4 AUTORA: JUSTIÇA

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 1.ª CÂMARA CRIMINAL ACÓRDÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA 1.ª CÂMARA CRIMINAL ACÓRDÃO APELAÇÃO. PENAL E PROCESSUAL PENAL. Apropriação indébita. Causa especial de aumento de pena. Sentença condenatória. Recurso defensivo que visa obter a des0classificação da conduta para a de estelionato

Leia mais

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O

JOSE BRAULIO BRITO MAIA MINISTERIO PUBLICO A C Ó R D Ã O APELAÇÃO CRIMINAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ESTELIONATO. RECONHECIMENTO DA PRESCRIÇÃO DA PRETENSÃO PUNITIVA DO ESTADO PELA PENA EM CONCRETO. RECURSO DEFENSIVO PREJUDICADO. Transcorridos mais de 04 (quatro)

Leia mais

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977.

RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. RESOLUÇÃO CONFE No 87, de 26 de dezembro de 1977. DÁ NOVA REDAÇÃO À RESOLUÇÃO N o 18, DE 10.02.72, DO CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA, PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DE 27.03.72. CONSELHO FEDERAL DE ESTATÍSTICA

Leia mais

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 1 CARTA CREDENCIAMENTO MODELO N.º 2 PROPOSTA COMERCIAL MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO MODELO N.º 4 DECLARAÇÃO DE REGULARIDADE

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

Saiba mais sobre o Seguro Escoteiro

Saiba mais sobre o Seguro Escoteiro Definição do Seguro: Este seguro garante ao Beneficiário, o pagamento do capital segurado ou reembolso das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas, exceto se o evento caracterizar-se como um

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Décima Sexta Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Décima Sexta Câmara Cível APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO CIVIL. AÇÃO DE COBRANÇA DE DIFERENÇAS DE COMISSÕES DE CORRETAGEM. PLANO DE SAÚDE. SENTENÇA DE IMPROCEDÊNCIA. RECURSO DA AUTORA. Inexistência de cerceamento de defesa em razão de

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO Recurso n2 5.550 - CRSNSP Processo n2 15414.005009/2005-35- SUSEP Recorrente

Leia mais

PINALII)ADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. BASE NORMATIVA: 1 do art. 17 da Resolução CNSP n 1172004.

PINALII)ADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. BASE NORMATIVA: 1 do art. 17 da Resolução CNSP n 1172004. MINISTÉRIO DA FAZENI)A CONSELHO DE RECURSOS 1)0 SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O6 Sessão Recurso n 6092 Processo SUSEP n 15414.002217/2011-21

Leia mais

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI Nº 4.594, DE 29 DEZEMBRO DE 1964 (DOU 05.01.1965) Regula a Profissão de Corretor de Seguros. Nota: Ver Resolução SUSEP nº 81, de

Leia mais

O Presidente da 76ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, e

O Presidente da 76ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais, no uso de suas atribuições legais, e PROVIMENTO N.º 01/2012 Regulamenta a prestação de serviços de cópia de autos pelos serventuários da 76ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais, na Subseção de Boa Esperança e em Guapé,

Leia mais

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. Regula a profissão de corretor de seguros. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

DA INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS.

DA INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. Fl. 1 Reclamante: Evandra Schau Marques Reclamado: Lojas Renner S.A. VISTOS, ETC. Evandra Schau Marques ajuíza ação trabalhista contra Lojas Renner S.A. em 11/11/2011. Após exposição fática e fundamentação

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 1 Registro: 2016.0000032905 232 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0027207-72.2012.8.26.0577, da Comarca de São José dos Campos, em que é apelante/apelado RENAULT DO

Leia mais

243 Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal

243 Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Terceira Câmara Criminal Recurso em Sentido Estrito Nº 0036963-85.2012.8.19.0000 Recorrente: Arinaldo Alves Ferraz Recorrido: Ministério Público Relator:

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM ENDEREÇAMENTO E QUALIFICAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA... VARA DO TRABALHO DE... A, estado civil..., profissão..., portador do RG nº..., inscrito no CPF nº..., portador da CTPS..., série...,

Leia mais

MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Diretoria de Modernização Judiciária

MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Diretoria de Modernização Judiciária MANUAL TEÓRICO DAS TABELAS PROCESSUAIS UNIFICADAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Diretoria de Modernização Judiciária Aracaju, 29 de agosto de 2008 1 1 APRESENTAÇÃO Este Manual tem por escopo apresentar

Leia mais

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Recuperação Extrajudicial, Judicial e Falência Decreto-lei nº 7.661, de 21 de junho de 1945 Lei de Falências revogado. Lei nº 11.101, de 09 de fevereiro de

Leia mais

BMG MAIS. Treinamento

BMG MAIS. Treinamento BMG MAIS Treinamento SEGURO de Acidentes Pessoais BMG MAIS Assistência Funeral Auxílio Cesta básica Sorteios Cobertura de Morte Acidental Benefícios em vida Fácil contratação 2 Conceito Trata-se de um

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE Nº 1. Assunto: Operação ARARATH Referência: IPL nº 0182/2012 SR/DPF/MT (Processo nº 7660-27.2012.4.01.

RELATÓRIO DE ANÁLISE Nº 1. Assunto: Operação ARARATH Referência: IPL nº 0182/2012 SR/DPF/MT (Processo nº 7660-27.2012.4.01. RELATÓRIO DE ANÁLISE Nº 1 Assunto: Operação ARARATH Referência: IPL nº 0182/2012 SR/DPF/MT (Processo nº 7660-27.2012.4.01.3600 5ª VC/JF/MT) 1 INTRODUÇÃO O presente relatório parcial de análise de material

Leia mais

CONCLUSÃO. Em 18 de junho de 2015, estes autos são conclusos ao MM. Juiz de Direito Titular II, Dr. Marco Antonio Botto Muscari.

CONCLUSÃO. Em 18 de junho de 2015, estes autos são conclusos ao MM. Juiz de Direito Titular II, Dr. Marco Antonio Botto Muscari. fls. 452 CONCLUSÃO Em 18 de junho de 2015, estes autos são conclusos ao MM. Juiz de Direito Titular II, Dr. Marco Antonio Botto Muscari. Processo nº: 1000819-86.2015.8.26.0003 Classe - Assunto Procedimento

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Alexandre Mesquita Presidente da AOJUS-DF

APRESENTAÇÃO. Alexandre Mesquita Presidente da AOJUS-DF APRESENTAÇÃO A Associação dos Oficiais de Justiça do Distrito Federal AOJUS/DF, entidade que congrega os oficiais do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS, tem a honra de apresentar

Leia mais

LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964.

LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. LEI N o 4.594, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1964. Regula a profissão de corretor de seguros. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPíTULO I Do Corretor

Leia mais

SENTENÇA. outros Associação Novos Independentes dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo - Aniojesp

SENTENÇA. outros Associação Novos Independentes dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo - Aniojesp SENTENÇA CONCLUSÃO Em 15/01/2010, faço estes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito, Dr. RÉGIS RODRIGUES BONVICINO. Eu,..., Odilon Ferreira Junior, escrevente, subscrevi. Processo: Requerente: Requerido:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP r MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS ' PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA I'RIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 195 Sessão Recurso n 5868 Processo SUSEP n 15414.002771/2006-41

Leia mais

THALES TÁCITO PONTES LUZ DE PÁDUA CERQUEIRA PROMOTOR DE JUSTIÇA COOPERADOR 1

THALES TÁCITO PONTES LUZ DE PÁDUA CERQUEIRA PROMOTOR DE JUSTIÇA COOPERADOR 1 COTA INTRODUTÓRIA À DENÚNCIA I.P nº 151/98 MM. Juiz: 1) Recebi o Inquérito em questão, a fim de cooperar com os cultos colegas Ministeriais, face o acúmulo de serviços; 2) Manifestei-me em separado, em

Leia mais

Peça prático-profissional

Peça prático-profissional Peça prático-profissional Marilza assinou 5 notas promissórias, no valor de R$ 1.000,00 cada uma, para garantir o pagamento de um empréstimo tomado de uma factoring chamada GBO Ltda. Recebeu na data de

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais forte sobre o mais fraco. 1 EXCELENTÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR

Leia mais

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014.

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, - CRSNSP 208' Sessão Recurso n 5898 Processo SUSEP n 15414.100701/2008-19 RECORRENTE: RECORRIDA: Vida Seguradora S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS

Leia mais

Trata-se de denúncia formulada contra o Sindicato em epígrafe, que noticia

Trata-se de denúncia formulada contra o Sindicato em epígrafe, que noticia CÂMARA DE COORDEAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/15459/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADORA OFICIANTE: DRA. LORENA PESSOA BRAVO INTERESSADO 1: IRIS CERQUEIRA DA SILVA INTERESSADO 2: SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta.

1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta. 1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta. I. Por expressa determinação legal não se aplicam aos crimes praticados com violência

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL CADERNO DE RASCUNHO

SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL CADERNO DE RASCUNHO SIMULADO 2ª FASE EXAME DE ORDEM DIREITO PENAL CADERNO DE RASCUNHO Leia com atenção as instruções a seguir: Você está recebendo do fiscal de sala, além deste caderno de rascunho contendo o enunciado da

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL. Falência e Recuperação de Empresas

DIREITO EMPRESARIAL. Falência e Recuperação de Empresas Falência e Recuperação de Empresas 1. Considere as afirmativas a respeito das manifestações processuais nos processos de falência e de recuperação judicial de empresas, nos termos da Lei 11.101/05: I.

Leia mais

TÍTULO VII DA PROVA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

TÍTULO VII DA PROVA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS TÍTULO VII DA PROVA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 155. No juízo penal, somente quanto ao estado das pessoas, serão observadas as restrições à prova estabelecidas na lei civil. Art. 156. A prova da

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO CAETANO DO SUL FORO DE SÃO CAETANO DO SUL 2ª VARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE SÃO CAETANO DO SUL FORO DE SÃO CAETANO DO SUL 2ª VARA CÍVEL fls. 137 CONCLUSÃO Em 24 de outubro de 2014, faço estes autos conclusos ao (à) Doutor(a) Ana Lucia Fusaro Juiz(a) de Direito. Rafael Nigoski Lopes, Assistente Judiciário. Processo nº: 1002710-42.2014.8.26.0565

Leia mais

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL

ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL p. 1 / 13 ANEXO VI MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. LEONARDO P. DE CASTRO, advogado inscrito na OAB sob o nº 4.329, com escritório nesta Comarca, na Avenida

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. COMPANI lia DE SEGUROS PREV1I)INCIA 1)0 SUL

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS. COMPANI lia DE SEGUROS PREV1I)INCIA 1)0 SUL 11 MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS -f PRIVADOS, DE PREVII)ÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - (;RSNSP I99 Sessão Recurso n 5954 Processo SUSEJ n 15414.200189/2007-29

Leia mais

INDEXAÇÃO Tomada de Contas Especial; CEF; Responsável em Débito; Ato Ilícito; Crime; Fraude;

INDEXAÇÃO Tomada de Contas Especial; CEF; Responsável em Débito; Ato Ilícito; Crime; Fraude; Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0664-44/00-2 Identidade do documento: Acórdão 664/2000 - Segunda Câmara Ementa: Tomada de Contas Especial. CEF. Prática de ilícitos em operações bancárias

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DE PROBIDADE ADMINISTRATIVA E DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DO ESTADO PROCURADORIA DE PROBIDADE ADMINISTRATIVA E DE PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR PARECER N.º 13.795 PROCESSO ADMINISTRATIVO- DISCIPLINAR. A CASSAÇÃO DA APOSENTADORIA É MEDIDA PUNITIVA DE EXCEÇÃO, APLICÁVEL EM RELAÇÃO A INFRAÇÕES QUE CAUSARAM DANOS IRREPARÁVEIS AO DECORO DO SERVIÇO

Leia mais

Nas fls. 63/66; 68/69; 72; 78/79, foram ouvidas as denunciantes e as

Nas fls. 63/66; 68/69; 72; 78/79, foram ouvidas as denunciantes e as PARECER N.º 14.062 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO ADMINISTRATIVO-DISCIPLINAR. FUNCIONÁRIO PÚBLICO AUXILIAR PREVIDENCIÁRIA ACUSADA DE SOLICITAR EMPRÉSTIMO À PENSIONISTA, BEM COMO RECEBER EM SUA CONTA

Leia mais

II - inteiro teor do estatuto (fls. 7 a 25 c/c fls. 48 e 49);

II - inteiro teor do estatuto (fls. 7 a 25 c/c fls. 48 e 49); MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA, E COMÉRCIO EXTERIOR DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO PARECER JURÍDICO DNRC/COJUR/Nº 139/04 ASSUNTO: Solicita autorização para instalação e funcionamento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A RECURSO ORDINÁRIO. REGISTROS DE HORÁRIO. PROVA DA JORNADA DE TRABALHO. INVALIDADE. Registros de horário que não refletem a jornada efetivamente cumprida são imprestáveis à pré-constituição

Leia mais

Vistos. Consta, ainda, que no período compreendido entre as 13h15min do dia 13 de outubro até as 18h00min do dia 17 de outubro de 2008, na Rua Oito,

Vistos. Consta, ainda, que no período compreendido entre as 13h15min do dia 13 de outubro até as 18h00min do dia 17 de outubro de 2008, na Rua Oito, Vistos. LINDEMBERG ALVES FERNANDES, qualificado nos autos, foi denunciado como incurso no artigo 121, parágrafo 2º, incisos I e IV (vítima Eloá); artigo 121, parágrafo 2º, incisos I e IV c.c. artigo 14,

Leia mais