Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério Público do Estado de Mato Grosso 15ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher"

Transcrição

1 A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais forte sobre o mais fraco. 1 EXCELENTÍSSIMA JUÍZA DE DIREITO DA 1ª VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DE CUIABÁ-MT. Inquérito Policial nº xxxxxx/2009 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais previstas no artigo 129 da Constituição da República, e através da Promotora de Justiça que oficia perante esse juízo, vêm à presença de Vossa Excelência oferecer: DENÚNCIA em desfavor de xxxxxxxxx, brasileiro, convivente, natural de Toledo/PR, portador do RG nº xxxxxxxxxxx SSP/MT, nascido em 10/xx/1974 (35 anos à época dos fatos), filho de xxxxxxxxxxxxxxxxx, sem endereço fixo, atualmente preso preventivamente e recolhido na Penitenciária Central de Mato Grosso, nesta Capital, pela prática do fato delituoso a seguir descrito: 1 Oscar Wilde

2 Consta do Incluso Inquérito, registrado sob nº xxxxxxxxxx/2009 desta Vara Especializada, que no dia 04 de novembro de 2009, por volta das 03 horas, na residência do casal, localizada na Rua xxxxxxxxxxxxxx, nesta cidade e Comarca de Cuiabá/MT, o denunciado xxxxxxxxxxxxxxx, trancou a vítima xxxxxxxxxxxxxx, e ateou fogo na casa, sem contudo matá-la, devido a circunstâncias alheias à sua vontade. O casal conviveu maritalmente por doze anos e na data dos fatos já estavam separados há sete meses. Relata a vítima que o denunciado é usuário de drogas desde os doze anos de idade e as constantes brigas eram porque ele chegava em casa drogado e acusava a vítima de ter lhe traído. Segundo consta, no dia dos fatos, o denunciado chegou na residência perguntando onde estava o amante da vítima, após levantar o sofá, rasgou-o, e, em seguida ateou fogo no colchão, jogou as roupas e documentos, fazendo as chamas aumentarem rapidamente, causando a destruição total da casa conforme depreende-se das fotos de fls. 45/47. Ato contínuo, o denunciado deixou a vítima dentro da casa, levando consigo seus dois filhos (xxxxxxxxx 8 meses e xxxxxxxxxxx 12 anos) e trancou a porta pelo lado de fora, impedindo que xxxxxxxxxxxxxx saísse. Após uns cinco minutos, a vizinha, Sra. xxxxxxxxxxx, viu o denunciado saindo da casa com as crianças e como já sabia das constantes brigas resolveu ir até a residência da vítima, quando percebeu uma fumaça preta saindo da casa dos vizinha e a vítima gritando por socorro.

3 Em seguida, xxxxxxxx começou a bater na porta dos fundos até que quebrasse, conseguindo tirar a vítima do interior da casa. localizar o denunciado. A polícia militar foi acionada, porém não obtiveram êxito em ocorrência. A vítima foi levada até o CISC/SUL para o registro da Os filhos do casal foram deixados na residência do pai do denunciado. O crime foi cometido com emprego de fogo, de modo a dificultar ou impedir a defesa da vítima, pois trancou-a dentro da casa, impedindo que ela saísse. Assim, denota-se claramente que a intenção do denunciado era ceifar a vida da vítima, o que não ocorreu por circunstâncias alheias à vontade do agente, pois a vítima foi socorrida a tempo por sua vizinha. Durante a conclusão do inquérito, em 04 de novembro de 2009, a autoridade policial representou pela decretação da prisão preventiva do denunciado (fls. 27/31), com base nos artigos 311, 312 e 313, inciso IV, todos do Código de Processo Penal, sendo deferida por este juízo, com o fim de garantir a ordem pública, para a conveniência da instrução criminal e principalmente para garantir a execução

4 das medidas protetivas de urgência (fls. 33/37). Assim agindo, o denunciado xxxxxxxxxxxxx violou, em tese, a norma contida nos artigos 121, 2º, inciso III e IV c/c 14, inciso II c/c 61, inciso II, alínea f, todos do Código Penal c/c art. 7º, incisos I e IV, da Lei /2006, razão pela qual requeiro seja processado e ao final condenado. Cuiabá, 01 de dezembro de LINDINALVA RODRIGUES CORRÊA PROMOTORA DE JUSTIÇA Rol de testemunhas e informantes: 1. xxxxxxxxxxxxxx: policial militar, fl. 05; 2. xxxxxxxxxxxxxxx: policial militar, fl. 05; 3. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx: vítima, fl. 08; 4. xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx: testemunha, fl. 10.

5 1ª Vara da Mulher Inquérito Policial nº xxxxx/2009 Meritíssima Juíza, Segue, em separado, denúncia contra xxxxxxxxxxxx. 1. Requeiro a adoção das seguintes diligências: a) Pedido de certidões dos cartórios distribuidores das comarcas de Cuiabá-MT, Várzea Grande-MT e Toledo-PR, sobre eventuais processos criminais instaurados contra o denunciado; b) Proceda a juntada do laudo pericial do local do crime, requisitado às fls. 26. Cuiabá, 01 de dezembro de LINDINALVA RODRIGUES CORRÊA PROMOTORA DE JUSTIÇA

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROMOTORIA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DE CLÁUDIO/MG

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROMOTORIA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE DE CLÁUDIO/MG EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA COMARCA DE CLÁUDIO/MG, COM COMPETÊNCIA JUNTO À INFÂNCIA E JUVENTUDE Peças de Informação BOC nº ------ O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por

Leia mais

EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DA COMARCA DE FORTALEZA CEARÁ

EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DA COMARCA DE FORTALEZA CEARÁ 1 EXMA. SRA. DRA. JUÍZA DE DIREITO DO JUIZADO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DA COMARCA DE FORTALEZA CEARÁ DENÚNCIA Referência: Inquérito Policial n.º XXX-00XXX/2010 O MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GO Inquérito Policial n.º: 234/2005 Vítima: Administração Pública Réu: Honestino Guimarães Rosa O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL:

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL: EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA CRIMINAL DO FORO CENTRAL: O MINISTÉRIO PÚBLICO, por seu membro firmatário, com base no inquérito policial n.º 2.10.0125836-1, oriundo da Corregedoria Geral de Polícia

Leia mais

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema)

MODELO QUEIXA-CRIME. (especificar a Vara de acordo com o problema) Disciplina Processo Penal Aula 10 Professora Beatriz Abraão MODELO DE PETIÇÃO DE INTERPOSIÇÃO E RAZÕES DE APELAÇÃO EM CASO DE CONDENAÇÃO POR CRIME COMUM Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da...

Leia mais

GABARITO SIMULADO WEB 1

GABARITO SIMULADO WEB 1 GABARITO SIMULADO WEB 1 PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL No dia 10 de outubro de 2014, Caio, na condução de um ônibus, que fazia a linha Centro Capão Redondo, agindo com imprudência, realizou manobra

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 16ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 16ª Promotoria Criminal Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher A história da mulher é a história da pior tirania que o mundo conheceu: a tirania do mais forte sobre o mais fraco. 1 EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA 2ª VARA ESPECIALIZADA DE VIOLÊNCIA

Leia mais

O que deve fazer uma mulher vítima de agressão?

O que deve fazer uma mulher vítima de agressão? PERGUNTAS FREQUENTES O que deve fazer uma mulher vítima de agressão? A mulher em situação de violência doméstica poderá comparecer a uma delegacia de Defesa da Mulher mais próxima à sua casa para registrar

Leia mais

THALES TÁCITO PONTES LUZ DE PÁDUA CERQUEIRA PROMOTOR DE JUSTIÇA COOPERADOR 1

THALES TÁCITO PONTES LUZ DE PÁDUA CERQUEIRA PROMOTOR DE JUSTIÇA COOPERADOR 1 COTA INTRODUTÓRIA À DENÚNCIA I.P nº 151/98 MM. Juiz: 1) Recebi o Inquérito em questão, a fim de cooperar com os cultos colegas Ministeriais, face o acúmulo de serviços; 2) Manifestei-me em separado, em

Leia mais

1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta.

1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta. 1. Em relação aos crimes contra a violência doméstica, analise as afirmações e em seguida assinale a alternativa correta. I. Por expressa determinação legal não se aplicam aos crimes praticados com violência

Leia mais

A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima

A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima A Lei Maria da Penha e a Falta de Proteção da Vítima Após uma longa luta das mulheres contra a violência doméstica, o legislador brasileiro criou a Lei 11.340, de 22 de setembro de 2006, que ficou conhecida

Leia mais

Ato Normativo nº. 473-CPJ, de 27 de julho de 2006. (pt. nº. 3.556/06)

Ato Normativo nº. 473-CPJ, de 27 de julho de 2006. (pt. nº. 3.556/06) Ato Normativo nº. 473-CPJ, de 27 de julho de 2006 (pt. nº. 3.556/06) Constitui, na comarca da Capital, o Grupo de Atuação Especial de Inclusão Social, e dá providências correlatas. O Colégio de Procuradores

Leia mais

pela prática do seguinte fato delituoso:

pela prática do seguinte fato delituoso: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 1ª VARA/ SECRETARIA CRIMINAL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE MARINGÁ - ESTADO DO PARANÁ. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

Combate e prevenção à violência contra a mulher

Combate e prevenção à violência contra a mulher Combate e prevenção à violência contra a mulher O CIM - Centro Integrado de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - tem por objetivo fazer valer a Lei n.º 11.340/06, Lei Maria da

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA PR O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por intermédio dos Promotores de Justiça que abaixo subscrevem, com

Leia mais

APELAÇÃO CRIMINAL. CRIMES PREVISTOS EM LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE. ESTATUTO

APELAÇÃO CRIMINAL. CRIMES PREVISTOS EM LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE. ESTATUTO APELAÇÃO CRIMINAL. CRIMES PREVISTOS EM LEGISLAÇÃO EXTRAVAGANTE. ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. LEI DAS CONTRAVENÇÕES PENAIS. DESCLASSIFICAÇÃO. CONDUTA ATÍPICA. SENTENÇA DESCLASSIFICATÓRIA DESCONSTITUÍDA.

Leia mais

MATO GROSSO: MUITO ALÉM DO DEVER FUNCIONAL

MATO GROSSO: MUITO ALÉM DO DEVER FUNCIONAL MATO GROSSO: MUITO ALÉM DO DEVER FUNCIONAL Cuiabá-MT teve a primeira Promotoria de Justiça a aplicar a Lei Maria da Penha no Brasil, iniciando seus trabalhos no dia 22/09/2006, dia em que a Lei Maria da

Leia mais

Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos. Tipo de Ação: Auto de Prisão em Flagrante >Procedimentos Investigatórios >PROCESSO CRIMINAL

Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos. Tipo de Ação: Auto de Prisão em Flagrante >Procedimentos Investigatórios >PROCESSO CRIMINAL Gerado em: 22/06/2015 15:11 Código: 233442 Processo Nº: 0 / 2015 Tipo: Crime Lotação: Segunda Vara Criminal Assunto: Livro: Incidentes e Proced. Criminais Diversos Juiz(a) atual:: Débora Roberta Pain Caldas

Leia mais

CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS

CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS Os Juizados Especiais foram criados para atender; de uma forma rápida e simples, problemas cujas soluções podem ser buscadas por qualquer cidadão. Antes deles,

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

PORTARIA N 55/2008/EXT/DGPJC

PORTARIA N 55/2008/EXT/DGPJC PORTARIA N 55/2008/EXT/DGPJC Disciplina os procedimentos para incineração de drogas ilícitas e dá outras providências O Diretor-Geral de Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, no uso das atribuições

Leia mais

FLUXOGRAMA DE TRÂMITE DE PROCESSO DE PENALIZAÇÃO CONTRA LICITANTE INFRATOR

FLUXOGRAMA DE TRÂMITE DE PROCESSO DE PENALIZAÇÃO CONTRA LICITANTE INFRATOR ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO PROCURADORIA-GERAL FEDERAL Procuradoria Federal junto ao IF Catarinense Rua das Missões, 100 Ponta Aguda Blumenau/SC CEP 89051000 Fone (47) 33317820 procuradoria@ifc.edu.br FLUXOGRAMA

Leia mais

CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS

CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS ANDRESSA FRANCIELLI ROCHA CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS IVAIPORÃ PR 2012 INTRODUÇÃO Como se há de verificar, por meio desse trabalho será apresentado modelos

Leia mais

As comunicações entre o local da prestação de serviço, o Fórum e a Promotoria de Justiça poderão ser feitas por telefone, fax, e-mail ou outro meio.

As comunicações entre o local da prestação de serviço, o Fórum e a Promotoria de Justiça poderão ser feitas por telefone, fax, e-mail ou outro meio. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - INTRODUÇÃO É uma pena restritiva de direito imposta pela Justiça que substitui a pena privativa de liberdade inferior a quatro anos, no caso da prática de crime sem violência ou,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. DENÚNCIA. pela prática dos fatos criminosos a seguir narrados.

EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. DENÚNCIA. pela prática dos fatos criminosos a seguir narrados. EXCELENTÍSSIMA SENHORA JUÍZA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE URUAÇU/GO. Denúncia nº IP nº 0209/2015 SR/DPF/GO e 0258/2015 SR/DPF/GO Autos nº 884-97.2015.4.01.3505 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por seu

Leia mais

OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO

OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO OAB 2ª FASE PENAL PROF. SIDNEY FILHO MEMORIAIS (OAB/SP 133 - ADAPTADO) Pedro foi acusado de roubo qualificado por denúncia do Promotor de Justiça da comarca, o dia 1 de julho de 2006. Dela constou que

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI ONDE SE LÊ:

ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI ONDE SE LÊ: ERRATA DOE DE 15/07/2011 Na Resolução nº 004/2011, publicada no Diário Oficial de 30/06/2011. PROMOTORIA DE JUSTIÇA CÍVEL DE GUARAPARI 3º Promotor de 1ª Vara de Família e Órfãos e Sucessões (agente e interveniente).

Leia mais

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet.

UNESC Faculdades Integradas de Cacoal Mantidas pela Associação Educacional de Rondônia E-mail: unesc@unescnet.br - Internet: www.unescnet. NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA (NPJ) ANEXO VI (Edital n. 02/2014-2) CRONOGRAMA SEMESTRAL 9.º PERÍODO DEPENDÊNCIA N. DATAS ATIVIDADES EQUIVALÊNCIA Disponibilização do Cronograma Semestral de atividades no átrio

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1ª Central de Inquéritos Policiais 23ª Promotoria de Investigação Penal DENÚNCIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1ª Central de Inquéritos Policiais 23ª Promotoria de Investigação Penal DENÚNCIA EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA 35ª VARA CRIMINAL DO FORO DA COMARCA DA CAPITAL - RIO DE JANEIRO. Processo n.º 0271912-17.2013.8.19.0001 Inquérito Policial nº.: 015/027/2013. Origem: Divisão de Homicídios

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV

DIREITO PROCESSUAL PENAL IV AULA DIA 25/05/2015 Docente: TIAGO CLEMENTE SOUZA E-mail: tiago_csouza@hotmail.com DIREITO PROCESSUAL PENAL IV Procedimento Sumaríssimo (Lei 9.099/95) - Estabelece a possibilidade de conciliação civil,

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições,

EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, EDITAL DE RETIFICAÇÃO Nº 01/2014 A Defensora Pública-Geral do Estado de Minas Gerais, Presidente da Comissão de Concurso, no uso de suas atribuições, informa que em virtude da publicação da Emenda Constitucional

Leia mais

CONTRATO PARTICULAR DE DOAÇÃO

CONTRATO PARTICULAR DE DOAÇÃO 1/5 CONTRATO PARTICULAR DE DOAÇÃO Pelo presente instrumento particular, de um lado, FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA, entidade de direito privado sem fins lucrativos, com sede na Avenida Rebouças, 381, Cidade

Leia mais

ENUNCIADOS. Suspensão Condicional do Processo. Lei Maria da Penha e Contravenções Penais

ENUNCIADOS. Suspensão Condicional do Processo. Lei Maria da Penha e Contravenções Penais ENUNCIADOS Suspensão Condicional do Processo Enunciado nº 01 (001/2011): Nos casos de crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher não se aplica a suspensão condicional do processo. (Aprovado

Leia mais

DE JUSTiÇA. Senhora Presidente,

DE JUSTiÇA. Senhora Presidente, VCM REC 000322 PROCURADORIA-GERAL DE JUSTiÇA llll' do Estado de Goiás Ofício no 1032j2012-GP Goiânia, 20 de novembro de 2012. A Sua Excelência a Senhora JÔ MORAES Deputada Federal Presidente da Comissão

Leia mais

Vistos. É o relatório. Decido.

Vistos. É o relatório. Decido. Vistos O membro do Ministério Público Estadual apresentou exordial acusatória em face de WANDERSON BRITO PINTO, devidamente qualificado nos autos epigrafados, em razão dos fatos descritos na peça inicial,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO/MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO/PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE RONDÔNIA EXCELENTÍSSIMO SENHOR

Leia mais

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13

BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13 BOLETIM ADMINISTRATIVO Nº 029 DE 15 a 19/07/13 SUMÁRIO DIREÇÃO SUPERIOR...03 DIRETORIAS SETORIAIS...10 SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS...29 DIREÇÃO SUPERIOR ATOS DO DIRETOR GERAL Em, 15/07/13 PORTARIA Nº 672

Leia mais

1. RECURSO DE APELAÇÃO

1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. RECURSO DE APELAÇÃO 1. 1 HIPÓTESES DE CABIMENTO - Sentença condenatória. - Sentença absolutória. - Sentença de absolvição sumária no âmbito do Tribunal do Júri, nos termos do art. 415 do CPP. - Decisão

Leia mais

Violência doméstica: uma nova lei para um velho problema!

Violência doméstica: uma nova lei para um velho problema! Violência doméstica: uma nova lei para um velho problema! Maria Berenice Dias www.mbdias.com.br www.mariaberenice.com.br www.direitohomoafetivo.com.br Entrou em vigor, no dia 22 de setembro, a Lei 11.340

Leia mais

Número do Protocolo: 26705/2004 Data de Julgamento: 05-10-2004

Número do Protocolo: 26705/2004 Data de Julgamento: 05-10-2004 APELANTE(S): APELADO(S): GUTEMBERG SANTOS PERES MINISTÉRIO PÚBLICO Número do Protocolo: 26705/2004 Data de Julgamento: 05102004 EMENTA APELAÇÃO CRIMINAL CRIME DE LATROCÍNIO CONDUTA TÍPICA PREVISTA NO ART.

Leia mais

Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11.

Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11. Mais uma falha legislativa na tentativa desesperada de retificar o Código de Processo Penal. Análise feita à luz da Lei nº. 12.403/11. Ricardo Henrique Araújo Pinheiro. A breve crítica que faremos neste

Leia mais

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420)

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420) Fica autorizada a reprodução do texto e ilustrações, no todo ou em parte, desde que se não altere o sentido, bem como seja citada a fonte. As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria

Leia mais

TURMA ESPECIAL TÉCNICA DE SENTENÇA

TURMA ESPECIAL TÉCNICA DE SENTENÇA TURMA ESPECIAL TÉCNICA DE SENTENÇA SENTENÇA CRIMINAL Prof. Valéria Caldi Questão proposta Em meados de janeiro de 2013, o serviço do DISQUE DENÚNCIA recebeu denúncia anônima noticiando a existência de

Leia mais

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE

15/05/2013 MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Direito Processual Penal 2ª Fase OAB/FGV Professora Beatriz Abraão MODELO DE RELAXAMENTO DA PRISÃO EM FLAGRANTE Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da... Vara Criminal da Comarca... (especificar

Leia mais

EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA.

EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA. EXMO(A) SR(A) DR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL ESPECIALIZADA DA COMARCA DE SALVADOR- BA. AUTOS DE INQUÉRITO POLICIAL 129/04 04 VOLUMES. AUTOS MP 003.5.4625/2005. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO

Leia mais

GAECO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado

GAECO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 3ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE LONDRINA. O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, por seus agentes adiante firmados, no exercício de suas atribuições, vem

Leia mais

omo ser um bom cidadão?

omo ser um bom cidadão? C omo ser um bom cidadão? Conhecer os processos para denunciar o crime Cooperação entre polícia e cidadãos 993 Prevenção e combate à criminalidade Índice Quando souber de um crime... P. 2 Como efectuar

Leia mais

USUÁRIO CONTA SUA HISTÓRIA

USUÁRIO CONTA SUA HISTÓRIA NOME ESTADO MUNICÍPIO INSTITUIÇÃO GUILHERME SÃO PAULO (SP) GUARUJÁ CENTRO DE DETENÇÃO PROVISÓRIA DE SÃO VICENTE NOME SEXO GUILHERME MASCULINO IDADE 22 25 COR GRAU DE INSTRUÇÃO RELIGIÃO RENDA ESTADO CIVIL

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO 1 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO Pelo presente instrumento particular, de um lado, FUNDAÇÃO FACULDADE DE MEDICINA, entidade de direito privado sem fins lucrativos devidamente inscrita

Leia mais

QUERIDO(A) ALUNO(A),

QUERIDO(A) ALUNO(A), LANÇADA EM 15 MAIO DE 2008, A CAMPANHA PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS É UMA DAS MAIORES MOBILIZAÇÕES PERMANENTES JÁ REALIZADAS NO PAÍS, COM FOCO NO COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA. LEONARDO P. DE CASTRO, advogado inscrito na OAB sob o nº 4.329, com escritório nesta Comarca, na Avenida

Leia mais

REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios

REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios REDAÇÃO TÉCNICA: Certidões, Termos de Declarações, Notificações, Memorandos, Atas e Ofícios CONSIDERAÇÕES GERAIS: FORMA E ESTRUTURA ESPECÍFICAS PRONOMES DE TRATAMENTO MACRO ESTRUTURA PRONOMES DE TRATAMENTO

Leia mais

PODER J II DlCIARIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corregedoria Gerai da Justiça Processo n 2573/2000 - pág. no 1

PODER J II DlCIARIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corregedoria Gerai da Justiça Processo n 2573/2000 - pág. no 1 PODER J II DlCIARIO Corregedoria Gerai da Justiça Processo n 2573/2000 - pág. no 1 PROVIMENTO N CG 32/2000 o Desembargador Luís de Macedo, Corregedor Geral da Justiça do Estado de São Paulo, no uso de

Leia mais

Vistos. Consta, ainda, que no período compreendido entre as 13h15min do dia 13 de outubro até as 18h00min do dia 17 de outubro de 2008, na Rua Oito,

Vistos. Consta, ainda, que no período compreendido entre as 13h15min do dia 13 de outubro até as 18h00min do dia 17 de outubro de 2008, na Rua Oito, Vistos. LINDEMBERG ALVES FERNANDES, qualificado nos autos, foi denunciado como incurso no artigo 121, parágrafo 2º, incisos I e IV (vítima Eloá); artigo 121, parágrafo 2º, incisos I e IV c.c. artigo 14,

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA JUDICIAL DA COMARCA DE SAQUAREMA - RJ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA JUDICIAL DA COMARCA DE SAQUAREMA - RJ EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA JUDICIAL DA COMARCA DE SAQUAREMA - RJ Ref. Inquérito Policial nº 021/2010 - Divisão de Homicídios O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,

Leia mais

REFERENTE: RDO. nº 2XXX/2012 TAQUARITINGA-SP. LOCAL: RUA XXXXXXXXX XXXXXXX Nº XXX JD. XXXXXX

REFERENTE: RDO. nº 2XXX/2012 TAQUARITINGA-SP. LOCAL: RUA XXXXXXXXX XXXXXXX Nº XXX JD. XXXXXX Laudo M42/2013 REFERENTE: RDO. nº 2XXX/2012 TAQUARITINGA-SP. NATUREZA: ROUBO (art. 157). LOCAL: RUA XXXXXXXXX XXXXXXX Nº XXX JD. XXXXXX DATA FATO: XX AGOSTO DE 2012. VÍTIMA: XXXXXX XXXXXX XXX E OUTROS

Leia mais

ANTONIO FERNANDO BARROS E SILVA DE SOUZA Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público

ANTONIO FERNANDO BARROS E SILVA DE SOUZA Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO Nº 33, de 15º DE DEZEMBRO DE 2008. Altera a Resolução n 25, de 03 de dezembro de 2007 O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício das atribuições

Leia mais

Espelho Penal Peça. Endereçamento correto da interposição 1ª Vara Criminal do Município X 0 / 0,25

Espelho Penal Peça. Endereçamento correto da interposição 1ª Vara Criminal do Município X 0 / 0,25 Espelho Penal Peça O examinando deve redigir uma apelação, com fundamento no artigo 593, I, do Código de Processo Penal. A petição de interposição deve ser endereçada ao juiz de direito da 1ª vara criminal

Leia mais

NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15" PROMOTORIA DE JUSTIÇA

NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15 PROMOTORIA DE JUSTIÇA MINISTÉRIO PUBLICO DO ESTADO DE GOIÁS NÚCLEO DF DRFESA DO MEIO AMIÜLN n, 15" PROMOTORIA DE JUSTIÇA EXCELENTISSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA VARA CRIMINAL DA COMARCA DE GOIÂNIA - GOIÁS.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Órgão : Segunda Turma Criminal Classe : Apelação Criminal Nº Processo : 1999 04 1 000829-4 Apelante : JOÃO AMARO FERNANDES Apelada : A JUSTIÇA PÚBLICA Relator : Des or GETULIO PINHEIRO Delito de trânsito.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DE CARREIRA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SENTENÇA PENAL Leia o relatório abaixo com atenção e complemente a sentença.

Leia mais

GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO

GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO Informações para o Conselho Nacional do Ministério Público Abril/2010 GRUPO: ANEXO MINISTERIO PUBLICO DO TRABALHO DESCRIÇÃO I INQUÉRITOS CIVIS/ PROCEDIMENTOS PREPARATÓRIOS 0 1. INSTAURADOS: 0 2. ARQUIVADOS:

Leia mais

Informações práticas para denunciar crimes raciais

Informações práticas para denunciar crimes raciais Informações práticas para denunciar crimes raciais O que é racismo? Racismo é tratar alguém de forma diferente (e inferior) por causa de sua cor, raça, etnia, religião ou procedência nacional. Para se

Leia mais

Lei Maria da Penha: uma evolução histórica

Lei Maria da Penha: uma evolução histórica Lei Maria da Penha: uma evolução histórica Karina Balduino Leite e Rivadavio Anadão de Oliveira Guassú Maria da Penha foi uma entre as incontáveis vítimas de violência doméstica espalhadas pelo planeta.

Leia mais

Estatística referente à violência doméstica contra a mulher no Distrito Federal 2006-2013

Estatística referente à violência doméstica contra a mulher no Distrito Federal 2006-2013 Estatística referente à violência doméstica contra a mulher no Distrito Federal 2006-2013 1. Denúncias Oferecidas pelo Ministério Público Denúncias oferecidas em feitos de Violência Doméstica entre 2006

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU Dispõe sobre a criação da Central de Alvarás de Soltura e disciplina os procedimentos administrativos para o encaminhamento, cumprimento e execução dos alvarás de soltura eletrônicos.

Leia mais

CADERNO DE RASCUNHO DIREITO PENAL

CADERNO DE RASCUNHO DIREITO PENAL Ordem dos Advogados do Brasil Exame de Ordem Unificado 2010.2 Prova Prático-profissional CADERNO DE RASCUNHO DIREITO PENAL Leia com atenção as instruções a seguir: 1. Você está recebendo do fiscal de sala,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO/MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO/PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE RONDÔNIA EXCELENTÍSSIMO SENHOR

Leia mais

Resolvem celebrar o presente Termo de Cooperação, o qual será regido pelas seguintes cláusulas: CONTRATO MESA BRASIL Nº xx/2016 SGC N : xxxxxxxx

Resolvem celebrar o presente Termo de Cooperação, o qual será regido pelas seguintes cláusulas: CONTRATO MESA BRASIL Nº xx/2016 SGC N : xxxxxxxx CONTRATO MESA BRASIL Nº xx/2016 SGC N : xxxxxxxx Termo de Cooperação Entidades Sistemáticas, que entre si celebram o SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC (PROGRAMA MESA BRASIL SESC AMAZONAS) e a INSTITUIÇÃO

Leia mais

Ação Penal Pública Condicionada e a Lei Maria da Penha: algumas. considerações.

Ação Penal Pública Condicionada e a Lei Maria da Penha: algumas. considerações. Ação Penal Pública Condicionada e a Lei Maria da Penha: algumas considerações. por Quintino Farias da Costa Júnior Promotor de Justiça da Comarca de Cametá/ Pa Resumo Esse artigo científico traz uma análise

Leia mais

A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas

A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas 1 www.oxisdaquestao.com.br A violação do direito ao sigilo das conversas telefônicas Texto de CARLOS CHAPARRO A transcrição jornalística de conversas telefônicas violadas é, sem dúvida, uma questão complicada.

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA COMARCA DE BELA VISTA DE GOIÁS Inquérito Policial nº 025/06 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS, através da Promotora de Justiça in fine assinada,

Leia mais

Realização: Alexandre Araújo Ednéa Pacheco Lima Equipe A/CSGI/CMP Equipe E/DGRH/DPE

Realização: Alexandre Araújo Ednéa Pacheco Lima Equipe A/CSGI/CMP Equipe E/DGRH/DPE COORDENADORIA GERAL DO SISTEMA DE RECURSOS HUMANOS COORDENADORIA DE ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Coordenação Geral e Realização: Eliane Bastos Realização: Alexandre Araújo Ednéa Pacheco Lima Equipe

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) RELATOR(A): Inquérito policial n. 27-65.2013.6.20.0000 (IP 011/2013). Relator: Desembargador Amílcar Maia. Autor: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL. Denunciados: Lucicleide Ferreira

Leia mais

Monitoramento de mídia digital Tribunal de Justiça de Pernambuco. Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012

Monitoramento de mídia digital Tribunal de Justiça de Pernambuco. Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012 Assunto: Veículo: Jornal do Commercio Data: 27/11/2012 Editoria: Caderno C Dia a Dia Assunto: TJPE nomeia novos servidores Veículo: diariodepernambuco.com.br Data: 08/01/2013 Editoria: TJPE nomeia novos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE BARRA DO GARÇAS GABINETE DA SEGUNDA VARA CRIMINAL S E N T E N Ç A

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE BARRA DO GARÇAS GABINETE DA SEGUNDA VARA CRIMINAL S E N T E N Ç A Código: 170741 Autor: Ministério Público Estadual Réu: Eldo Barbosa S E N T E N Ç A 1. Relatório O Ministério Público estadual ofereceu denúncia, fls. 05/08, contra Eldo Barbosa, por supostamente ter infringido

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador RENATO CASAGRANDE

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador RENATO CASAGRANDE PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 37, de 2010, da Senadora Lúcia Vânia, que altera o art. 10 do Código de

Leia mais

o que é muito pouco. E o empoderamento das mulheres só se dará com a inserção delas no mercado de trabalho, comentou a coordenadora do Dandara no

o que é muito pouco. E o empoderamento das mulheres só se dará com a inserção delas no mercado de trabalho, comentou a coordenadora do Dandara no NIQUELÂNDIA O Grupo de Mulheres Negras Dandara no Cerrado, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social de Niquelândia, promoveu na cidade, entre a manhã e a tarde de sexta-feira (23),

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 Dispõe sobre as atribuições da Coordenação de Atendimento ao Preso Provisório da Defensoria Pública da Capital e dá outras providências.

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE FOZ DO IGUAÇU-Pr. O Ministério Público do Estado do Paraná, por seu Promotor de Justiça que ao final assina, no uso de suas

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 2

PROVA DISCURSIVA P 2 PROVA DISCURSIVA P 2 Nesta prova, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS DA PROVA DISCURSIVA

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara Criminal da Comarca de

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara Criminal da Comarca de MATERIAL DE APOIO DENÚNCIA # PEÇA INAUGURAL DA AÇÃO PENAL PÚBLICA # TITULAR MINISTÉRIO PÚBLICO # REQUISITOS ART. 41 DO CPP/ART. 395 DO CPP Art. 41. A denúncia ou queixa conterá a exposição do fato criminoso,

Leia mais

11175,1;.-.' - ESTADJDA-PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. NILO LUIS RAMALHO VIEIRA

11175,1;.-.' - ESTADJDA-PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. NILO LUIS RAMALHO VIEIRA ' -rr r * 11175,1;.-.' - ESTADJDA-PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. NILO LUIS RAMALHO VIEIRA ACÓRDÃO HABEAS CORPUS N 001.2006.001615-9/001 RELATOR: Des. Nilo Luis Ramalho vieira IMPETRANTE: Francisco

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECLAMAÇÃO 15.309 SÃO PAULO RELATORA RECLTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECLDO.(A/S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROSA WEBER :MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO :PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Substituto da Vara Criminal da Comarca de Aragarças - GO

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Substituto da Vara Criminal da Comarca de Aragarças - GO Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Substituto da Vara Criminal da Comarca de Aragarças - GO O M INISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS, por sua Representante, em auxílio que ora subscreve, no uso de suas

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

SINDICÂNCIA. Definição

SINDICÂNCIA. Definição SINDICÂNCIA Definição A sindicância, nos termos dos artigos 204 a 207 da Lei n 6.677/94, é um procedimento administrativo sumário de natureza inquisitorial (não possui contraditório) que tem como objetivo

Leia mais

EXCLUSÃO DE REGISTROS DE ANTECEDENTES CRIMINAIS. JUSTIÇA COMUM e JUSTIÇA MILITAR. Por Cid Sabelli 1

EXCLUSÃO DE REGISTROS DE ANTECEDENTES CRIMINAIS. JUSTIÇA COMUM e JUSTIÇA MILITAR. Por Cid Sabelli 1 EXCLUSÃO DE REGISTROS DE ANTECEDENTES CRIMINAIS. JUSTIÇA COMUM e JUSTIÇA MILITAR Por Cid Sabelli 1 INTRODUÇÃO Fato tormentoso na vida do cidadão diz respeito às informações lançadas em sua folha de antecedentes

Leia mais

PERNAMBUCO GOVERNO DO ESTADO

PERNAMBUCO GOVERNO DO ESTADO VCM REC 000295 Secretaria de Defesa Social PERNAMBUCO GOVERNO DO ESTADO Oficio no 2693/2012-GAB/SDS. Recife, 23 de outubro de 2012. A Sua Excelência a Senhora Deputada Federal MARTA DO SOCORRO JÔ MORAES

Leia mais

USUÁRIO É CONDENADO POR DROGAS DE TERCEIROS

USUÁRIO É CONDENADO POR DROGAS DE TERCEIROS NOME DEFENSOR: DAWIDSON PAULA DA JESUS ESTADO: SÃO PAULO DESCRIÇÃO DO CASO QUALIFICAÇÃO NOME: SEXO: ROGERIO ALMEIDA BARBOSA MASCULINO IDADE: 18-21 COR: PARDO GRAU DE INSTRUÇÃO: RELIGIÃO: CATÓLICA FUNDAMENTAL

Leia mais

21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586)

21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586) CRAAI RIO DE JANEIRO RIO DE JANEIRO FORO REGIONAL BANGU 21ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE INVESTIGAÇÃO PENAL DA 1ª CENTRAL DE INQUÉRITOS (cód. 300586) Investigação Penal 33522 Feitos extrajudiciais recebidos

Leia mais

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE

VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE EXMO. SR. JUIZ FEDERAL DA PERNAMBUCO VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE Processo Administrativo n.º 1.26.000.000967/2008-95 Denúncia nº 224/2008 O Ministério Público Federal, por sua Representante infrafirmada,

Leia mais

VOTO. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A.

VOTO. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A. VOTO PROCESSOS: 48100.001166/1996-85 e 48100.001168/1996-19. INTERESSADOS: CPFL Centrais Geradoras Ltda. e CPFL Geração de Energia S.A. RELATOR: Diretor José Jurhosa Junior RESPONSÁVEL: Superintendência

Leia mais

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA:

CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMENTÁRIOS DA PROVA Questões da prova de Oficial de Justiça PJ-H/2014 Questão 48 (art. 325) Questão 47 (art. 312 parágrafo segundo) QUESTÃO 48 - GABARITO: D QUESTÃO 47 - GABARITO: C CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

AUTOS N. 2008.61.81.002808-6

AUTOS N. 2008.61.81.002808-6 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ FEDERAL DA 6ªVARA CRIMINAL FEDERAL DA 1ª SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SÃO PAULO AUTOS N. 2008.61.81.002808-6 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, por sua Procuradora da República que

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE.../...

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE.../... EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE.../... "... a verdadeira liberdade não é mais, para o homem, um luxo, mas um fardo". "Os homens", escrevia BERDIAEFF, "conscientes

Leia mais