CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC"

Transcrição

1 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC PREGÃO ELETRÔNICO.º 062/2009 Processo / O CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO CNPq, fudação pública federal criada pela Lei 6.129, de , viculada ao Miistério da Ciêcia e Tecologia MCT, com iscrição o CNPJ/MF sob o º / , sediada o SEPN, Quadra 507, Bloco B, em Brasília-DF, Telefoe: (61) Fax.: (61) , por itermédio de sua COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM, tora público que realizará certame licitatório a modalidade de PREGÃO, a ser realizado por meio da tecologia da iformação, que observará os preceitos de direito público e, em especial, as disposições da Lei , de , do Decreto 3.555, de 08/08/2000, do Decreto º 5.450, de 31/05/2005, do Decreto º 2.271, de 07/07/1997, da Istrução Normativa SLTI/MP.º 02, de 30/04/2008, alterada pela Istrução Normativa SLTI/MP.º 03, de 15/10/2009, Istrução Normativa SLTI/MP.º 04, de 11/11/2009, Istrução Normativa SLTI/MP.º 05, de 18/12/2009, da Istrução Normativa SLTI/MP.º 02, de 16/09/2009, da Lei Complemetar º 123, de 14/12/2006, regulametada pelo Decreto º 6.204, de 05/09/2007, aplicado-se, subsidiariamete, a Lei 8.666/93, de , todos com suas alterações posteriores, sedo em tudo regido pelas codições estabelecidas o presete Edital e os seus aexos, observado-se o seguite: TIPO DE LICITAÇÃO: Meor preço global por lote REGIME DE EXECUÇÃO : Empreitada por preço global DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO: O Pregão Eletrôico será realizado em sessão pública, por meio da Iteret, mediate codições de seguraça criptografia e auteticação em todas as suas fases. ABERTURA: Dia: 09/02/2010 HORÁRIO: 10:00 horas (Horário de Brasília) ENDEREÇO ELETRÔNICO: INFORMAÇÕES SOBRE A LICITAÇÃO: Serviços de Licitações e Cotratos SELIC SEPN Quadra 507, Bloco B 2 adar sala 215 Brasília-DF - Telefoe:(61) Fax:(61) o horário de 9 às 12h e das 14 às 17h. CONDIÇÕES PARA RETIRADA DO EDITAL - Cópia do edital ecotra-se o site do CNPq o edereço ode serão também dispoibilizadas todas as iformações alusivas ao presete certame licitatório, bem como o edereço. Cópia do edital poderá também ser obtida o edereço acima idicado, ao valor de R$ 5,00(cico reais), mediate depósito bacário em favor do CNPq a c/c da Agêcia do Baco do Brasil S/A - Código de idetificação:

2 1.0 DO OBJETO 1.1. A presete licitação tem por objeto a Cotratação de serviços especializados em Tecologia da Iformação (TI), a área de Operação da Ifra-estrutura de TI, compreededo o plaejameto e objetivos estratégicos e dos pricipais modelos de melhores práticas (COBIT, ITIL e ISO) para o cotrole e alihameto desta cotratação, coforme especificações costates do Termo de Referêcia/Projeto Básico Aexo I, deste Edital. Compõem este objeto os serviços abaixo idetificados, coforme descrito este edital e seus aexos: Lote 1: Operação, Gereciameto de Redes, Servidores, Storage & Archive, Directory Services Valor aual estimado R$ ,88 Lote 2: Admiistração de Baco de Dados, Middleware, Iteret/Web, Mesageria e Colaboração Valor aual estimado R$ , O valor global estimado dos serviços é de R$ ,64 (sete milhões, ceto e vite e quatro mil, ceto seteta e quatro reais e sesseta e quatro cetavos), coforme demostrado em plailha o Termo de Referêcia. Por tratar-se de uma estimativa, esse motate ão poderá ser exigido, em cosiderado como valor de pagameto míimo. 2.0 DOS DOCUMENTOS INTEGRANTES 2.1 Compõem o presete Edital, dele fazedo parte itegrate e idissociável, os seguites aexos: a) Aexo I - Termo de Referêcia/Projeto Básico; b) Aexo I-A Ambiete Tecológico do CNPq; c) Aexo II - Formulário de Proposta Comercial; d) Aexo II-A - Modelo da Plailha de Custos e Formação de Preços a ser preechida pelo licitate, para o Lote 01 e Lote 02; e) Aexo III - Istrumeto Cotratual; f) Aexo IV - Modelo de Declaração (iciso XXXIII do art. 7º da Costituição Federal); g) Aexo V - Modelo de Declaração de Elaboração Idepedete de Proposta; h) Aexo VI Modelo de Declaração de Vistoria. 3.0 DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO 3.1 Poderão participar deste Pregão Eletrôico os iteressados que atederem a todas as exigêcias, iclusive quato à documetação, costates deste Edital e seus aexos, e que estiverem devidamete credeciados a Secretaria de Logística e Tecologia da Iformação - SLTI, por itermédio do sítio: 3.2 Como requisito para participação o Pregão, a licitate deverá maifestar, em campo próprio do sistema eletrôico, o pleo cohecimeto e atedimeto às exigêcias de habilitação previstas o Edital, icluido aquelas que ão estejam cotempladas pela regularidade perate o SICAF. 3.3 A declaração falsa relativa ao cumprimeto dos requisitos de habilitação sujeitará a licitate às sações previstas este Edital. 3.4 Não será admitida esta licitação a participação de: a) empresas que ão atederem às codições deste Edital; b) empresas que estejam sob falêcia, cocurso de credores, dissolução, liquidação ou teham sido declaradas iidôeas para licitar ou cotratar o âmbito da Uião, Estados, Distrito Federal e Muicípios e as respectivas etidades da admiistração idireta, ou teham sido suspesas de participar de licitação e impedidas de cotratar com o CNPq; c) empresas reuidas em cosórcio e que sejam cotroladoras, coligadas ou subsidiárias etre si; d) pessoas jurídicas das quais participem, seja a que título for, dirigetes ou servidores do CNPq; e) sociedades cooperativas. 2

3 4.0 DO CREDENCIAMENTO 4.1 Para participar do Pregão Eletrôico a licitate deverá se credeciar o sistema PREGÃO ELETRÔNICO o sítio O credeciameto dar-se-á pela atribuição de chave de idetificação e de seha, pessoal e itrasferível, para acesso ao sistema eletrôico. 4.2 O credeciameto da licitate depederá do seu registro cadastral atualizado o Sistema de Cadastrameto Uificado de Forecedores SICAF, que também será requisito obrigatório para fis de habilitação. 4.3 O cadastrameto e habilitação parcial o SICAF poderão ser realizados pelo iteressado em qualquer uidade de cadastrameto dos órgãos/etidades da Presidêcia da República, dos Miistérios, das Autarquias e das Fudações que itegram o Sistema de Serviços Gerais SISG, apresetado a documetação discrimiada a Istrução Normativa - MARE º 5/95, e suas alterações posteriores. 4.4 O uso da seha de acesso pela licitate é de sua resposabilidade exclusiva, icluido qualquer trasação efetuada diretamete ou por seu represetate, ão cabedo ao provedor do sistema ou ao CNPq qualquer resposabilidade por evetuais daos decorretes do uso idevido da seha, aida que por terceiros. 4.5 O credeciameto juto ao provedor do sistema implica a resposabilidade legal da licitate ou de seu represetate legal e a presução de sua capacidade técica para realização das trasações ieretes ao Pregão a forma eletrôica. 4.6 A licitate será resposável por todas as trasações que forem efetuadas em seu ome o sistema eletrôico, assumido como firmes e verdadeiras sua proposta e laces. 4.7 Caberá à licitate comuicar imediatamete ao provedor do sistema qualquer acotecimeto que possa comprometer o sigilo ou a iviabilidade do uso da seha, para imediato bloqueio de acesso. 4.8 A licitate descredeciada o SICAF terá sua chave de idetificação e seha suspesas automaticamete. 5.0 DA IMPUGNAÇÃO DO ATO CONVOCATÓRIO 5.1. Até 02 (dois) dias úteis ates da data fixada para abertura da sessão pública, qualquer pessoa poderá impugar o ato covocatório deste pregão, por itermédio do Será cosiderada a data de recebimeto da mesagem o CNPq Caberá ao Pregoeiro decidir sobre a impugação o prazo de até 24 (vite e quatro) horas Acolhida a impugação cotra o ato covocatório, será desigada e publicada ova data para a realização do certame As impugações protocoladas itempestivamete ão serão levadas em cosideração. 5.2 Os pedidos de esclarecimetos referetes ao processo licitatório deverão ser eviados ao Pregoeiro, até 03 (três) dias úteis ateriores à data fixada para a abertura da sessão pública, exclusivamete por meio eletrôico via iteret, o edereço idicado este edital. 5.3 Os teores das impugações e esclarecimetos solicitados, bem como as respectivas respostas ficarão dispoíveis para cohecimeto dos iteressados em geral o sistema compraset, o sítio por meio do lik: Acesso Livre > Pregões > Agedados". 6.0 DA HABILITAÇÃO 6.1. Para habilitação das licitates, será exigida documetação relativa: à habilitação jurídica: a) registro comercial, o caso de empresa idividual; b) ato costitutivo, estatuto ou cotrato social em vigor, devidamete registrado, em se tratado de sociedades comerciais, e, o caso de sociedade por ações, acompahado de documetos que comprovem a eleição de seus admiistradores; c) comprovate de iscrição do ato costitutivo, o caso de sociedades civis, acompahado de prova da composição da diretoria em exercício; 3

4 d) decreto de autorização, em se tratado de empresa ou sociedade estrageira em fucioameto o País, e ato de registro ou autorização para fucioameto expedido pelo órgão competete, quado a atividade assim o exigir; e) declaração, assiada pelo represetate legal da licitate, de equadrameto como microempresa ou empresa de pequeo porte, se for o caso à qualificação ecoômico-fiaceira: f) balaço patrimoial e demostrações cotábeis do último exercício social, que comprovem a boa situação fiaceira da empresa, vedada a substituição por balacetes ou balaços provisórios, podedo ser atualizados por ídices oficiais quado ecerrado há mais de 3 (três) meses da data de apresetação da proposta; A boa situação fiaceira, a que se refere esta alíea, estará comprovada a hipótese de a licitate dispor de Ídices de Liquidez Geral (LG), Solvêcia Geral (SG) e Liquidez Correte (LC) superiores a 1 (um iteiro), calculado de acordo com a fórmula abaixo: LG = Ativo Circulate + Realizável a Logo Prazo Passivo Circulate + Exigível a Logo Prazo SG = Ativo Total. Passivo Circulate + Exigível a Logo Prazo LC = Ativo Circulate. Passivo Circulate As empresas que apresetarem resultado igual ou meor do que 1 (um), em qualquer dos ídices referidos acima, deverão comprovar o capital ou patrimôio líquido igual ou superior a R$ ,46(setecetos e doze mil, quatrocetos e dezessete reais e quareta e seis cetavos), correspodete a 10% (dez por ceto) do valor estimado para a cotratação. g) certidão egativa de falêcia ou cocordata, expedida pelo distribuidor da sede da pessoa jurídica à regularidade fiscal: h) prova de iscrição o Cadastro Nacioal de Pessoa Jurídica - CNPJ; i) prova de regularidade para com a Fazeda Federal e Dívida Ativa da Uião, a Fazeda Estadual e a Fazeda Muicipal do domicílio ou sede da licitate, ou outra equivalete, a forma da lei; j) prova de regularidade relativa à Seguridade Social e ao Fudo de Garatia por Tempo de Serviço - FGTS, demostrado situação regular o cumprimeto dos ecargos sociais istituídos por lei à qualificação técica; k) Para o Lote 1: k.1) Atestado(s) de capacidade técica forecido(s) por pessoa jurídica de direito público ou privado, que comprove(m) a aptidão da licitate para o desempeho de atividades pertietes e compatíveis em características técicas com o objeto desta licitação, icluido : 4 a) Experiêcia a execução de serviços de Operação, em ambiete computacioal costituído por servidores de rede em plataforma x86, uidade de fita robotizada e Storage Área Network (SAN). b) Experiêcia a execução de serviços de Gereciameto e Suporte à Servidores, em ambiete computacioal costituído de, o míimo, 48

5 servidores de rede físicos, composto por servidores dos tipos: rack e blade(lâmia), em plataforma x86, com virtualização e clusterização de servidores, utilizado-se de profissioais com ível superior (completo) e certificação Liux Professioal Istitute LPI-C1. c) Experiêcia a execução de serviços de Gereciameto e Suporte à Redes em ambiete computacioal costituído de switches core e de borda com o míimo 750 estações de trabalho coectadas em rede, utilizado-se de profissioais com ível superior completo e capacitação em Redes de Computadores e Seguraça de Redes. d) Experiêcia a execução de serviços de Admiistração de Storage & Archive em ambiete computacioal costituído de SAN (Storage Área Network) composta por Storage Fibre Chael com capacidade total míima de armazeameto de 30 TB com implemetação de políticas de backup e restore utilizado a ferrameta IBM Tivoli TSM ou equivalete, e de profissioais com certificação Liux Professioal Istitute LPI-C1. e) Experiêcia a execução de serviços de Admiistração de Directory Services em ambiete computacioal utilizado auteticação e gereciameto de acessos baseados em Lightweight Directory Access Protocol LDAP, composta por, o míimo, 750 usuários, utilizado-se de profissioais com ível superior completo e certificação Liux Professioal Istitute LPI-C1. l) Para o Lote 2: l.1) Atestado(s) de capacidade técica forecido(s) por pessoa jurídica de direito público ou privado, que comprove(m) a aptidão da licitate para o desempeho de atividades pertietes e compatíveis em características técicas com o objeto desta licitação, icluido : a) Experiêcia a execução de serviços de Admiistração de Baco de Dados, em ambiete computacioal costituído por servidores de baco de dados Oracle implemetados em cluster, utilizado-se de profissioais com ível superior completo e certificação Oracle Certified Professioal 10g ou superior; b) Experiêcia a execução de serviços de Gereciameto de Middleware, em ambiete computacioal costituído por servidores de aplicação Oracle Applicatio Server ou JBOSS ou Weblogic, utilizadose de profissioais com ível superior completo e certificação Oracle Certified Professioal for Oracle Applicatio Server ou Certified JBOSS Admiistrator ou BEA Weblogic Certified Admiistrator; c) Experiêcia a execução de serviços de Gereciameto de Iteret/Web, em ambiete computacioal com site a Iteret com, o míimo, visitas mesais, utilizado-se de profissioais com ível superior completo e certificação Oracle Certified Professioal for Oracle Applicatio Server ou Certified JBOSS Admiistrator ou BEA Weblogic Certified Admiistrator; d) Experiêcia a execução de serviços de Gereciameto de Mesageria e Colaboração, em ambiete computacioal costituído por site com, o míimo, caixas postais, utilizado-se de profissioais com certificação Liux Professioal Istitute LPI-C1. 5

6 m) declaração, datada e assiada pelo represetate legal da licitate, de que materá em Brasília, durate toda a execução do cotrato, escritório apropriado para tratar de qualquer assuto relacioado à execução cotratual e à prestação dos serviços declaração relativa ao cumprimeto do disposto o iciso XXXIII do art. 7 o da Costituição e o iciso V do art. 27 da Lei o 8.666, de 1993, coforme ANEXO IV declaração de Elaboração Idepedete de Proposta (modelo costate do Aexo V); documeto, emitido pela Admiistração, atestado que a licitate vistoriou o local da execução dos serviços, em coformidade com item específico do Termo de Referêcia (modelo costate o ANEXO VI) As licitates que teham obtido habilitação parcial juto ao SISTEMA DE CADASTRAMENTO UNIFICADO DE FORNECEDORES SICAF, a qualificação compatível com o objeto do presete certame, ficarão dispesadas da apresetação dos documetos relativos à habilitação jurídica, regularidade fiscal, e qualificação ecoômico-fiaceira, ficado, cotudo, obrigada a apresetar a documetação relativa à qualificação técica e as declarações costates dos subites 6.1.5, e 6.1.7, e a declarar, a qualquer mometo, fato superveiete impeditivo da sua habilitação Os documetos poderão ser apresetados em origial, por qualquer processo de cópia auteticada por tabelião de otas ou, aida, por publicação em órgão de impresa oficial Todos os documetos de habilitação emitidos em lígua estrageira deverão ser etregues acompahados da tradução para lígua portuguesa efetuada por Tradutor Jurametado e também devidamete cosularizados ou registrados o Cartório de Títulos e Documetos Documetos de procedêcia estrageira, aida que oriudos de países de lígua portuguesa, também deverão ser apresetados devidamete cosularizados ou registrados o Cartório de Títulos e Documetos Coforme prescrito os arts. 42 e 43 da Lei Complemetar º 123/06, regulametada pelo Decreto º 6.204/2007, a comprovação da regularidade fiscal das microempresas e empresas de pequeo porte somete será exigida para efeito de assiatura do cotrato. De qualquer forma, as licitates que sejam microempresas ou empresas de pequeo porte deverão apresetar toda a documetação exigida para efeito de comprovação de regularidade fiscal, mesmo que esta apresete alguma restrição, observado o descrito abaixo: No caso de haver alguma restrição a comprovação da regularidade fiscal das microempresas e empresas de pequeo porte, será assegurado o prazo de 02 (dois) dias úteis, cujo termo iicial correspoderá ao mometo em que o propoete for declarado vecedor do certame, prorrogáveis por igual período, a critério do CNPq, para a regularização da documetação, pagameto ou parcelameto do débito, e emissão de evetuais certidões egativas ou positivas com efeito de egativas; A ão-regularização da documetação, o prazo previsto o subitem aterior, implicará decadêcia do direito à cotratação, sem prejuízo das pealidades dispostas este edital e seus aexos, sedo facultado ao CNPq covocar os licitates remaescetes, a ordem de classificação, para a assiatura do cotrato, ou revogar a licitação As microempresas e empresas de pequeo porte somete estão desobrigadas de comprovar, o mometo da habilitação, a sua regularidade fiscal, ficado obrigadas a comprovar o cumprimeto das demais exigêcias habilitatórias, sedo declarada iabilitada se assim ão proceder, além de sujeitar-se às pealidades dispostas este Edital. 6

7 6.7. Se a documetação de habilitação ão estiver completa e correta, ou cotrariar qualquer dispositivo deste Edital e de seus aexos, ressalvado o disposto o subitem 6.6 (e suas subdivisões), o pregoeiro cosiderará a propoete iabilitada Costatado o atedimeto pleo, por parte da licitate microempresa e/ou empresa de pequeo porte - às exigêcias editalícias e observados os procedimetos do regime difereciado previsto a Lei Complemetar º 123/06, regulametada pelo Decreto º 6.204/2007,o pregoeiro declarará a propoete vecedora do certame e, ão havedo maifestação recursal, adjudicar-lhe-á o objeto, em estrita cocordâcia e sob as codições e termos da Lei /02, Decretos Federais 3.555/00 e 5.450/05, e demais legislações pertietes. 7.0 DO ENVIO DA PROPOSTA COMERCIAL 7.1 A participação o pregão dar-se-á por meio da digitação da seha privativa da licitate e subseqüete ecamihameto de PROPOSTA DE PREÇOS, com a descrição dos serviços a serem executados, os valores uitários e totais, observados a data e horário limites estabelecidos para abertura da sessão pública, exclusivamete por meio do sistema eletrôico Para participação o pregão eletrôico, a licitate deverá maifestar, em campo próprio do sistema eletrôico, que cumpre pleamete os requisitos de habilitação e que sua proposta está em coformidade com as exigêcias deste istrumeto covocatório A licitate deverá iformar em campo próprio do sistema eletrôico sua codição de microempresa ou empresa de pequeo porte, se for o caso. A ausêcia desta declaração implica a pea de preclusão do direito de preferêcia de cotratação, dispost,o a Lei Complemetar º 123/2006, regulametada pelo Decreto º 6.204/ A declaração falsa relativa ao cumprimeto dos requisitos de habilitação e proposta sujeitará a licitate às sações previstas este Edital Idepedetemete de declaração expressa, a simples apresetação da proposta implica submissão a todas as codições estipuladas este Edital e seus aexos, sem prejuízo da estrita observâcia das ormas cotidas a legislação mecioada o preâmbulo deste Edital A licitate deverá cosiderar icluídas o valor proposto todas as despesas ieretes à realização dos serviços a forma defiida este Edital, que possam ifluir direta ou idiretamete o seu custo Até a abertura da sessão, as licitates poderão retirar ou substituir a proposta ateriormete apresetada Serão desclassificadas as propostas que ão atederem às exigêcias do presete Edital e seus aexos, e as que sejam omissas ou apresetem irregularidades isaáveis Após o iício da fase de laces, ão cabe desistêcia da proposta Fica vedada qualquer idexação de preços por ídices gerais, setoriais ou que reflitam a variação dos custos Os preços propostos e levados em cosideração para efeito de julgameto serão de exclusiva e total resposabilidade da licitate, ão lhe cabedo, esse caso, o direito de, após ecerrada a fase de laces, pleitear qualquer alteração, seja para mais ou para meos. 7

8 7.11. Quado da apresetação da proposta, a licitate deverá idicar os acordos ou coveções coletivas que regem as categorias profissioais viculadas à execução do serviço, quado for o caso; Na composição dos custos, as licitates deverão orçar todos os beefícios suplemetares (vale-trasporte, vale-alimetação, detre outros) a que estiverem obrigadas por força de lei ou de coveção ou de acordo coletivo de trabalho. 8.0 DA ABERTURA DA SESSÃO 8.1 Na data e horário previsto este Edital, será declarada aberta a sessão pública do presete Pregão Eletrôico, quado o Pregoeiro verificará as propostas apresetadas, desclassificado aquelas que ão estejam em coformidade com os requisitos estabelecidos este Edital. 8.2 A desclassificação de proposta será sempre fudametada e registrada o sistema, com acompahameto em tempo real por todos os participates. 8.3 O sistema ordeará, automaticamete, as propostas classificadas pelo Pregoeiro, sedo que somete estas participarão da fase de lace. 8.4 Classificadas as propostas, o Pregoeiro dará iício à fase competitiva, quado etão as licitates poderão ecamihar laces exclusivamete por meio do sistema eletrôico. 9.0 DA FORMULAÇÃO DOS LANCES 9.1 Para participar da fase competitiva (laces), a licitate deverá ter sua proposta de preços, previamete cadastrada o edereço 9.2 Icumbirá à licitate acompahar as operações o sistema eletrôico durate a sessão pública do pregão, ficado resposável pelo ôus decorrete da perda de egócios diate da iobservâcia de quaisquer mesages emitidas pelo sistema ou de sua descoexão. 9.3 Iiciada a etapa competitiva, as licitates poderão oferecer laces sucessivos, observado o horário fixado e as regras de aceitação dos mesmos, exclusivamete por meio do sistema eletrôico, sedo a licitate imediatamete iformada do seu recebimeto e respectivo horário de registro e valor. 9.4 A licitate somete poderá oferecer lace iferior ao último por ela ofertado e registrado pelo sistema. 9.5 Não serão aceitos dois ou mais laces de mesmo valor, prevalecedo aquele que for recebido e registrado primeiro. 9.6 Durate a sessão pública, as licitates serão iformadas, em tempo real, do valor do meor lace registrado, vedada a idetificação da licitate. 9.7 O sistema dispoibilizará campo próprio para troca de mesages etre o Pregoeiro e as licitates. 9.8 Durate o trascurso da sessão pública, o Pregoeiro eviará mesages às licitates, mas estas só poderão se comuicar com o Pregoeiro por iiciativa deste, após o ecerrameto da fase de laces. 9.9 No caso de descoexão com o Pregoeiro, o decorrer da etapa de laces, se o sistema eletrôico permaecer acessível às licitates, os laces cotiuarão sedo recebidos, sem prejuízo dos atos realizados. 8

9 9.10 Quado a descoexão do Pregoeiro persistir por tempo superior a dez miutos, a sessão do pregão a forma eletrôica será suspesa e reiiciada somete após comuicação aos participates, o edereço eletrôico utilizado para divulgação DO ENCERRAMENTO DA ETAPA DE LANCES 10.1 Por decisão do Pregoeiro, o sistema eletrôico ecamihará aviso de fechameto imiete dos laces Após o aviso de fechameto, trascorrerá período de tempo de até trita miutos, aleatoriamete determiado, fido o qual será automaticamete ecerrada a recepção de laces Em razão do regime difereciado previsto a Lei Complemetar º 123/06, regulametada pelo Decreto º 6.204/2007, sobretudo em seus artigos 44 e 45, após o ecerrameto da etapa de laces da sessão pública, caso a licitate que apresetou o meor preço ão seja microempresa (ME) ou empresa de pequeo porte (EPP), e caso haja outra(s) licitate(s) com proposta classificada que seja(m) microempresa(s) ou empresa(s) de pequeo porte, igual ou até 5% (cico por ceto) superior à melhor proposta, será efetuado o procedimeto descrito abaixo: O sistema abrirá o prazo de 5 (cico) miutos para que as MEs ou EPPs, que estejam em codição de empate (os termos do subitem ), que eviem ovo lace de valor abaixo do meor lace obtido ao ecerrameto da fase de laces descrita o subitem Após este prazo, ão havedo maifestação do(s) licitates que teha(m) direito à referida preferêcia disposta os arts. 44 e 45 da Lei Complemetar º 123/2006, regulametada pelo Decreto º 6.204/2007, ocorrerá a preclusão do referido beefício legal Etede-se por codição de empate (prevista o 2º do art. 44 da Lei Complemetar º 123/2006, regulametada pelo Decreto º 6.204/2007) aquelas situações em que as propostas apresetadas pelas microempresas e empresas de pequeo porte sejam iguais ou até 5% (cico por ceto) superiores à proposta mais bem classificada, desde que esta ão teha sido apresetada por microempresa ou empresa de pequeo porte Decorrido o prazo estabelecido o subitem o sistema verificará se foram ofertados ovos laces. Caso ehuma licitate (microempresa ou empresa de pequeo porte) teha eviado ovo lace, cosiderar-se-á precluso o direito de preferêcia cotida a LC º 123/ Caso teha(m) sido eviado(s) ovo(s) lace(s), os termos dos subites e , o pregoeiro ordeará os ovos laces recebidos, observado a classificação fial obtida o ecerrameto da fase de laces, coforme disposto o subitem Dessa forma, detre os ovos laces ofertados, terá preferêcia aquele correspodete à proposta de meor preço, sedo esta proposta declarada vecedora, o valor correspode ao ovo lace ofertado Não ocorredo a cotratação da microempresa ou empresa de pequeo porte, a forma do subitem aterior, serão covocadas as licitates remaescetes que porvetura se equadrem a codição prevista o subitem , a ordem classificatória, para o exercício do mesmo direito No caso de equivalêcia dos valores apresetados pelas microempresas e empresas de pequeo porte que se ecotrem o itervalo estabelecido o subitem , será realizado sorteio etre elas para que se idetifique aquela que primeiro poderá apresetar melhor oferta O pregoeiro poderá solicitar documetos que comprovem o equadrameto da licitate a categoria de microempresa ou empresa de pequeo porte, os termos do art. 3º, da Lei Complemetar º 123/06, regulametada pelo Decreto º 6.204/ Na hipótese de ão cotratação os termos previstos o subitem 10.3 e subdivisões, será cosiderada vecedora a proposta origialmete vecedora a fase de laces. 9

10 10.5. Após a apuração da proposta vecedora, o Pregoeiro poderá ecamihar, pelo sistema eletrôico, cotraproposta à licitate que teha apresetado lace mais vatajoso, para que seja obtida melhor proposta, observado o critério de julgameto, ão se admitido egociar codições diferetes daquelas previstas este Edital A egociação será realizada por meio do sistema, podedo ser acompahada pelas demais licitates Ecerrada a etapa competitiva e ordeadas a(s) proposta(s), o Pregoeiro auciará a licitate resposável pelo meor lace, devedo esta ecamihar imediatamete, o prazo máximo de 03 (três) horas, pelo Fax: (0xx61) ou pelo a documetação de habilitação que ão esteja cotemplada o SICAF, bem como o "Formulário de Proposta Comercial", os moldes do Aexo II, com os valores correspodetes ao lace declarado vecedor Os origiais ou cópias auteticadas da documetação, referida o subitem aterior, deverão ser ecamihados o prazo máximo de 3 (três) dias úteis, cotados a partir do ecerrameto da etapa de laces, por via postal, com aviso de recebimeto, ou por represetate, diretamete o protocolo do CNPq, para o edereço idicado o preâmbulo deste Edital, como requisito imprescidível para a celebração do istrumeto cotratual, com os seguites dizeres a parte extera e frotal do evelope: CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq PREGÃO ELETRÔNICO.º 062/2009 RAZÃO SOCIAL E CNPJ PROPOSTA COMERCIAL O Formulário de Proposta Comercial (Aexo II) deverá prever, detre outras, as seguites iformações: a) (colua B) lote; b) (colua C) descrição do serviço; c) (colua D) quatidade estimada aual; d) (colua E) preço uitário; e) (colua F) preço mesal; f) (colua G) preço aual; g) (colua H) valor total global aual do lote; h) prazo de validade da proposta ão iferior a 60 (sesseta) dias cosecutivos, cotados da data de abertura do certame. Na falta de tal iformação será cosiderado aceito o prazo citado esta alíea; i) declaração, o corpo da proposta, de que, os preços matidos a proposta escrita e aqueles que porvetura vierem a ser ofertado através de laces, estão icluídos todos os custos que se fizerem idispesáveis à perfeita execução do objeto da licitação; j) relação, quado exigida, dos materiais e equipametos que serão utilizados a execução dos serviços, idicado o quatitativo e sua especificação; Os preços uitários e totais, que deverão ser apresetados com, o máximo, duas casas decimais, em moeda correte acioal, expressos em algarismo e por exteso, prevalecedo este último, em caso de discordâcia Recomedamos que, quado do preechimeto do formulário de Proposta Comercial, ele façam iserir o úmero da cota, da agêcia e do baco em que teha cota correte, úmero do CNPJ, edereço, telefoe comercial, úmero de fac-símile e ome do represetate, quado for o caso Se a proposta ou lace de meor valor ão for aceitável, ou se a licitate ão ateder às exigêcias habilitatórias, o pregoeiro examiará a proposta subseqüete, verificado a sua aceitabilidade e procededo à habilitação do propoete, a ordem de classificação, e 10

11 11 assim sucessivamete, até a apuração de uma proposta que ateda este edital, observado o critério de preferêcia e preceitos habilitatórios descritos a Lei Complemetar 123/06. Também essa etapa, o pregoeiro poderá egociar com a licitate para que seja obtido o melhor preço, desde que matidas as codições previstas este edital. A egociação será realizada por meio do sistema, podedo ser acompahada pelos demais licitates A apresetação da proposta implica obrigatoriedade o cumprimeto das disposições elas cotidas, assumido o propoete o compromisso de executar os serviços os seus termos, bem como forecer todos os materiais, equipametos, ferrametas e utesílios ecessários, em quatidades e qualidades adequadas à perfeita execução cotratual promovedo, quado requerido, sua substituição DO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS 11.1 Para julgameto e classificação das propostas será adotado o critério de meor preço global por lote, sedo desclassificadas as propostas que coteham vícios ou ilegalidades, ão apresetem as especificações técicas exigidas pelo Termo de Referêcia/Projeto Básico e que ofertem preços fiais superiores ao valor máximo estimado idicado o Termo de Referêcia O Pregoeiro examiará a proposta classificada em primeiro lugar quato à compatibilidade do preço em relação ao estimado para cotratação e verificará a habilitação da licitate coforme disposições do Edital Se a proposta ão for aceitável ou se a licitate ão ateder às exigêcias habilitatórias, o Pregoeiro examiará a proposta subseqüete e, assim sucessivamete, a ordem de classificação, até a apuração de uma proposta que ateda ao Edital Ocorredo a situação a que se refere o subitem acima, o Pregoeiro poderá egociar com a licitate para que seja obtido preço melhor, ão se admitido alterar as codições previstas este Edital A habilitação das licitates será verificada por meio do SICAF, os documetos por ele abragidos, e mediate exame da documetação complemetar de habilitação, prevista os ites 10.7 e Para fis de habilitação, a verificação pelo Pregoeiro os sítios oficiais de órgãos e etidades emissores de certidões, costituem meio legal de prova Serão desclassificadas as propostas que ão atederem às especificações e exigêcias do presete Edital e de seus Aexos, e que apresetarem omissões, irregularidades ou defeitos capazes de dificultar o julgameto, assim como aquela que oferecer proposta com Fator k superior a 2,5 (dois vírgula cico) - (Acórdão TCU 2646/2007 Pleário), ou aida que cotarem os salários com valores iferiores aos salários paradigmas, estabelecidos as Coveções Coletivas de Trabalho de cada categoria Etede-se por Fator k todos os custos diretos ou idiretos que o fucioário gera para a empresa como: ecargos sociais, isumos, tributos, despesas admiistrativas, lucro e outros custos cabíveis para o cumprimeto das obrigações do objeto desta licitação A proposta iicial ão poderá apresetar valor maior que 2,5 (dois vírgula cico) de Fator k, sedo passível de desclassificação o ão cumprimeto deste item Para os serviços costates os Lotes 01 e 02, deverão obrigatoriamete ter o mesmo Fator k, sedo passível de desclassificação o ão cumprimeto deste item Exemplo de cálculo com o Fator K : Fator k = 2,5 Operador da Cetral de Serviços Salário Paradigma = R$ 1.100,00 Preço de 01 homem/mês = R$ 1.100,00 X 2,5 = R$ 2.750, Uma vez aceita a proposta quato ao valor e ao objeto, e verificado o cumprimeto dos requisitos de habilitação, o Pregoeiro auciará a licitate vecedora.

12 11.12 A licitate vecedora, a classificação dos laces apresetados e demais iformações relativas à sessão pública do pregão costarão da ata divulgada o sistema eletrôico, sem prejuízo das demais formas de publicidade, previstas a legislação pertiete A ata da sessão pública do pregão será dispoibilizada a iteret para acesso livre, imediatamete após o ecerrameto da sessão pública Costatado o atedimeto às exigêcias do Edital e verificada a regularidade dos atos praticados pelo Pregoeiro, a autoridade competete registrará o sistema, a homologação do Pregão O desatedimeto às exigêcias formais ão esseciais ão importará o afastameto da propoete, desde que sejam possíveis: a aferição da sua qualificação; e a exata compreesão da sua proposta, durate a realização da sessão pública do Pregão No julgameto da habilitação e das propostas, o Pregoeiro poderá saar erros ou falhas que ão alterem a substâcia das propostas, dos documetos e sua validade jurídica, mediate despacho fudametado, registrado em ata e acessível a todos, atribuido-lhes validade e eficácia para fis de habilitação e classificação DA INTERPOSIÇÃO DE RECURSO 12.1 Declarada a vecedora, qualquer licitate poderá, durate a sessão pública, de forma imediata e motivada, em campo próprio do sistema, maifestar sua iteção de recorrer O prazo para maifestação sobre a iteção de iterpor recurso será aberto pelo Pregoeiro, durate a sessão pública Será cocedido à licitate que maifestar a iteção de iterpor recurso, o prazo de 03 (três) dias para apresetação dos memoriais, os quais deverão ser eviados por meio eletrôico, havedo campo específico para esse fim o sistema compraset. As demais licitates, caso haja iteresse, poderão apresetar cotra-razões, também por meio eletrôico, o prazo de 03 (três) dias a cotar do térmio do prazo do recorrete, sedolhes assegurada vista imediata dos autos A falta de maifestação imediata e motivada da licitate importará a decadêcia do direito de recurso, ficado o Pregoeiro autorizado a adjudicar o objeto à licitate declarada vecedora O recurso cotra decisão do Pregoeiro ão terá efeito suspesivo O acolhimeto do recurso importará a ivalidação apeas dos atos isuscetíveis de aproveitameto Caberá à autoridade competete decidir os recursos cotra ato do Pregoeiro, quado este mativer sua decisão Os autos do processo permaecerão com vista fraqueada aos iteressados a sala 215 do Edifício Sede do CNPq, localizado o SEPN Q. 507 Bloco B, o horário de 9:00 às 12:00 e de 14:00 às 16:30 horas DA HOMOLOGAÇÃO E CONVOCAÇÃO DA LICITANTE VENCEDORA PARA ASSINATURA DO INSTRUMENTO CONTRATUAL 13.1 Decididos os recursos e costatada a regularidade dos atos praticados, a autoridade competete adjudicará o objeto e homologará o procedimeto licitatório Após a adjudicação do objeto e a homologação do resultado do certame licitatório, será a licitate vecedora covidada, formalmete, a retirar o istrumeto cotratual respectivo e a restituí-lo devidamete assiado por seu represetate legal, cosoate estabelecido em seus atos costitutivos, observado para esse efeito, o prazo de 05 (cico) dias úteis O prazo de covocação poderá ser prorrogado, uma vez, por igual período, quado solicitado pela parte, durate o seu trascurso e desde que ocorra motivo justificado aceito pelo CNPq. 12

13 13.4 Na assiatura do istrumeto cotratual, será exigida a comprovação das codições de habilitação cosigadas o Edital, as quais deverão ser matidas pela licitate durate a vigêcia do istrumeto cotratual É facultado ao cotratate, quado a covocada ão comparecer, ijustificadamete, para assiatura do istrumeto cotratual o prazo estipulado o subitem ou, comparecedo, recusar-se a assiar o mesmo ou ão comprovar as codições de habilitação exigidas o edital, covocar as licitates remaescetes, desde que respeitada a ordem de classificação, para, após comprovados os requisitos habilitatórios e feita a egociação, assiar o istrumeto cotratual, sem prejuízo da aplicação das sações previstas este Edital DAS SANÇÕES 14.1 A licitate covocada detro do prazo de validade da sua proposta, que se recusar, ijustificadamete, a celebrar o istrumeto cotratual, apresetar pedêcias juto aos cadastros da Admiistração Pública (SICAF e CADIN), deixar de etregar a documetação exigida ou apresetar documetação falsa para o certame, esejar o retardameto da execução de seu objeto, ão mativer a proposta, falhar ou fraudar a execução do cotrato, comportar-se de modo iidôeo, fizer declaração falsa ou cometer fraude fiscal, garatido o direito prévio da citação e da ampla defesa, ficará impedida de licitar e cotratar com a Uião, Estados, Distrito Federal e Muicípios, e será descredeciada o SICAF ou os sistemas de cadastrameto de forecedores a que se refere o iciso XIV, do art. 4, da Lei.º /2002, pelo prazo de até 5 (cico) aos, equato perdurarem os motivos determiates da puição ou até que seja promovida a reabilitação perate a própria autoridade que aplicou a sação, ficado aida sujeita à multa de 10% (dez por ceto) do valor global da proposta adjudicada, devidamete atualizado, sem prejuízo da aplicação das sações previstas o aexo istrumeto cotratual e a legislação vigete A sação será obrigatoriamete registrada o SICAF e o caso de suspesão de licitar, a licitate deverá ser descredeciada por igual período, sem prejuízo das multas previstas o aexo istrumeto cotratual, além das demais comiações legais Na hipótese de descumprimeto por parte da adjudicatária das obrigações cotratuais assumidas, ou a ifrigêcia de preceitos legais pertietes, serão a ela aplicadas, segudo a gravidade da falta cometida, as sações estabelecidas o aexo istrumeto cotratual DAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO E DO REAJUSTAMENTO DO VALOR CONTRATUAL 15.1 Os pagametos devidos, em decorrêcia das obrigações assumidas, serão efetuados em coformidade com as codições estabelecidas o aexo istrumeto cotratual Os valores cotratuais apeas poderão ser reajustados a forma estabelecida o aexo istrumeto cotratual, respeitadas as disposições cotidas a legislação pertiete No caso de atraso de pagameto por parte do Cotratate, o valor devido deverá ser acrescido de ecargos moratórios, a forma estabelecida o aexo istrumeto cotratual DA GARANTIA CONTRATUAL Para garatia do itegral cumprimeto de suas obrigações, a CONTRATADA deverá prestar garatia, as codições, estabelecidas o aexo Termo de Referêcia e Miuta de Cotrato DO PRAZO DE VIGÊNCIA CONTRATUAL 13

14 17.1. O cotrato a ser celebrado vigerá pelo período fixado a aexa miuta de istrumeto cotratual, podedo ser prorrogado a forma da lei DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 18.1 As despesas decorretes para a presete cotratação, objeto desta licitação, correrão à cota dos recursos cosigados o Orçameto Geral da Uião, a cargo do Coselho Nacioal de Desevolvimeto Cietífico e Tecológico CNPq, o Plao Itero 8717 Fote 0100 Natureza de Despesa PTRES DAS CONDIÇÕES DE RECEBIMENTO DO OBJETO DA LICITAÇÃO, DA FISCALIZAÇÂO E DO GERENCIAMENTO DO CONTRATO 19.1 As codições de recebimeto do objeto da licitação, fiscalização e gereciameto do cotrato estão estabelecidas o Termo de Referêcia Aexo I DA REVOGAÇÃO E ANULAÇÃO DO CERTAME 20.1 A Admiistração, observadas razões de coveiêcia e oportuidade, devidamete justificadas, poderá revogar a presete licitação, em face de razões de iteresse público, por motivo de fato superveiete devidamete comprovado, pertiete e suficiete para justificar tal coduta, ou declarar a sua ulidade por motivo de ilegalidade, de ofício ou por provocação de qualquer pessoa, mediate ato escrito e fudametado A aulação do procedimeto licitatório iduz à do istrumeto cotratual As licitates ão terão direito à ideização em decorrêcia da aulação do procedimeto licitatório, ressalvado o direito do cotratado de boa-fé de ser ressarcido pelos ecargos que tiver suportado o cumprimeto do istrumeto cotratual DA FRAUDE À LICITAÇÃO 21.1 A costatação, o curso da presete licitação, de codutas ou procedimetos que impliquem em atos cotrários ao alcace dos fis ela objetivados, esejará a formulação de imediata represetação ao MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL para que sejam adotadas as providêcias direcioadas à apuração dos fatos e istauração do competete procedimeto crimial, sem prejuízo da abertura de processo admiistrativo para os fis estabelecidos o art. 88, iciso II, da Lei 8.666/ DAS DISPOSIÇOES GERAIS 22.1 As ormas que discipliam este Pregão serão sempre iterpretadas em favor da ampliação da disputa etre as iteressadas, desde que sejam atedidos o iteresse da Admiistração, o pricípio da isoomia, a fialidade e a seguraça da cotratação Não havedo expediete ou ocorredo qualquer fato superveiete que impeça a realização do certame a data marcada, a sessão será automaticamete trasferida para o primeiro dia útil subseqüete, o mesmo horário e local, ateriormete estabelecidos, desde que ão haja comuicação do Pregoeiro em cotrário A licitate é resposável pela fidelidade e legitimidade das iformações e dos documetos apresetados em qualquer fase da licitação Reserva-se ao Pregoeiro o direito de solicitar, em qualquer época ou oportuidade, iformações complemetares No iteresse da Admiistração, sem que caiba aos participates qualquer reclamação ou ideização, poderá ser: a) adiada a data da abertura desta licitação; 14

15 b) alterada as codições do presete Edital, com fixação de ovo prazo para a sua realização DOS CASOS OMISSOS Os casos omissos serão solucioados diretamete pelo Pregoeiro ou autoridade competete, observados os preceitos de direito público e os dispositivos legais idicados este Edital. Brasília - DF, 28 de jaeiro de ROSITA ASSIS ROSA Pregoeira Oficial OI.º 002/2009 APOIO: ANA CONCEIÇÃO MUNIZ DA SILVA ANDERSON MALTA DA SILVA VERÔNICA FERREIRA SANTOS 15 ANEXO I

16 PREGÃO ELETRÔNICO.º 062/2009 Processo / TERMO DE REFERÊNCIA/PROJETO BÁSICO 1. OBJETO Cotratação de serviços especializados em Tecologia da Iformação (TI), a área de Operação da Ifra-estrutura de TI, compreededo o plaejameto e objetivos estratégicos e dos pricipais modelos de melhores práticas (COBIT, ITIL e ISO) para o cotrole e alihameto desta cotratação, coforme especificações costates do Termo de Referêcia/Projeto Básico Aexo I, deste Edital. Compõem este objeto os serviços abaixo idetificados, coforme descrito este edital e seus aexos: Lote 1: Operação, Gereciameto de Redes, Servidores, Storage & Archive, Directory Services Lote 2: Admiistração de Baco de Dados, Middleware, Iteret/Web, Mesageria e Colaboração. 2. JUSTIFICATIVA 2.1. Propósito da Coordeação Geral de Iformática o CNPq A Coordeação Geral de Iformática (CGINF) do Coselho Nacioal de Desevolvimeto Cietífico e Tecológico (CNPq) é a coordeação resposável pelo desevolvimeto e aplicação de soluções baseadas em Tecologias da Iformação para a moderização, automatização e racioalização dos processos de egócio e fluxos de trabalho da Orgaização, bem como, pelo forecimeto das iformações ecessárias para a tomada de decisão e cumprimeto da fução istitucioal do CNPq Cotexto Geral O desafio de gereciar a área de TI, em um mudo altamete competitivo com mudaças costates e iesperadas, torou-se uma preocupação da alta direção das Orgaizações, que buscam cada vez mais o alihameto estratégico da área de TI com o egócio da Istituição, em razão do alto grau de depedêcia dessas etidades ao uso da TI, pricipalmete a demada por alta qualidade em seus serviços, ecoomia, cofiabilidade, flexibilidade, agilidade e racioalização de fluxos de trabalho. Esta realidade ão é diferete o CNPq, que tem observado, os últimos aos, um aumeto cosiderável a demada por recursos para fiaciameto de projetos de pesquisa, bolsas e evetos cietíficos, jutamete com o crescimeto o orçameto do Órgão, otadamete à partir do ao de 2003, para o fiaciameto a estas solicitações. Como a força de trabalho se mateve praticamete estável esse período, o alihameto da área de TI ao egócio com o objetivo de agilizar e racioalizar os processos de egócio do CNPq se torou peça fudametal para que o Órgão cotiuasse a cumprir sua missão istitucioal de fiaciameto à pesquisa o País. 16

17 A atual ifra-estrutura tecológica das orgaizações tem se caracterizado por uma grade diversidade de plataformas, sistemas e aplicações, desevolvidas para suportar as tarefas relacioadas com a gestão estratégica e operacioal de seus serviços. Essa ifra-estrutura tecológica precisa evoluir costatemete de forma a prover meor tempo de resposta a busca por iformações, maior seguraça aos dados corporativos, e melhorias os meios de comuicação e capacidade de atedimeto ao crescete úmero de clietes e usuários. Ivestimetos a atualização e adequação da ifra-estrutura de TI do CNPq tem sido realizados, otadamete a partir do ao de 2003, com o objetivo de garatir que a evolução os recursos de TI ateda às crescetes ecessidades do Órgão. Além da evolução da ifra-estrutura, a forma de gestão da área de TI também deve evoluir. Essa evolução se dá através da mudaça de efoque passado a se fazer o gereciameto da tecologia a partir de seus serviços. Sem uma adequada gestão dos serviços e ativos tecológicos, é improvável que a área de Tecologia da Iformação (TI) possa cotribuir a geração de um desempeho superior para a orgaização. No ceário atual, a complexidade, os riscos ieretes aos ambietes tecológicos e os custos tem crescido, equato a satisfação dos usuários de tecologia com o suporte e o tempo de resposta para a resolução dos problemas vem decrescedo. Tal costatação é presete tato em orgaizações públicas quato as privadas. Diate dessa costatação, é ecessário que as orgaizações mudem seu efoque de atedimeto aos usuários, de reativo para pró-ativo, alcaçado um gereciameto itegrado dos processos evolvidos a etrega e suporte a serviços de tecologia da iformação. Essa mudaça se dá por meio do aumeto da aderêcia das áreas de TI às melhores práticas de mercado, icremetado os processos de gestão dos serviços, aprimorado o cotrole sobre a ifra-estrutura tecológica e implatado um Modelo de Goveraça Tecológica que alcace o auto-gereciameto e valorize as soluções sob a perspectiva de todas as áreas iteressadas. Esse Modelo de Goveraça Tecológica e Gestão dos Serviços deve ser cosolidado através da visão de futuro da orgaização como base de orietação para a defiição dos objetivos e metas estratégicas que devem ser suportadas pelos serviços e pela ifraestrutura de Tecologia da Iformação. Nas Orgaizações Públicas o âmbito Federal, a implatação de modelos de goveraça e políticas de seguraça da iformação, vem sido requeridas por parte das auditorias realizadas pelos Órgão de Cotrole Federais sobre as áreas de TI dessas Orgaizações. A Secretaria de Logística do Miistério do Plaejameto, vem ormatizado a cotratação de serviços de Tecologia da Iformação por parte dos Órgão da Admiistração Pública Direta e Idireta, com vistas a adotar modelos de goveraça de TI mais efetivos essas istituições. A defiição de um ovo patamar qualitativo para a gestão dos serviços de TI costitui o grade desafio cotemporâeo das áreas de TI das orgaizações públicas e privadas o Brasil Proposta de Solução Serviços Alihados às Estratégias da CGINF O ovo modelo de gestão e execução de serviços de TI a serem cotratados o âmbito da CGINF, buscará mater esta Coordeação com foco as estratégias, metas e objetivos e a(s) empresa(s) cotratada(s) forecedo o estado da arte em produtos e 17

18 serviços de apoio, a fim de permitir a melhoria dos processos, produtos e serviços prestados pela CGINF, em atedimeto às ecessidades do CNPq. Desta forma, a CGINF elaborou 04 projetos básicos que costituirão os seguites editais de licitação: Edital 1 Desevolvimeto e Mauteção de Sistemas de Iformação Edital 2 Operação de TI (este projeto básico) Edital 3 - Service Desk Edital 4 Seguraça da Iformação A separação em editais foi baseada a segregação pela atureza do serviço e a complexidade evolvida a especificação e execução dos serviços a serem executados. Tal procedimeto buscou, aida, segmetar os objetos de acordo com as ofertas do mercado acioal de prestação de serviços a área de TI, de forma a garatir maior úmero de licitates, maior disputa etre os competidores e propostas mais vatajosas para o CNPq, tato em termos fiaceiro quato a qualificação dos forecedores para os serviços a serem prestados. Este projeto básico tem por objetivo a cotratação de serviços especializados que compreedem o plaejameto, implatação, admiistração, operação e moitorameto da ifra-estrutura de servidores, storages, redes, bacos de dados, middleware e serviços de mesageria e colaboração, visado prover o CNPq de serviços especializados de Operação da Ifra-estrutura de Tecologia da Iformação, coforme as melhores práticas precoizadas pelo ITIL (Iformatio Techology Ifrasructure Library) Visão Focada em Resultado Com a estratégia de adoção de Acordos de Nível de Serviço (SLA) viculados às Ordes de Serviço, delieados a partir de uma visão focada em resultado, buscar-se-á: aumetar o comprometimeto das partes evolvidas a prestação de serviços (usuários e equipe técica); melhorar a dissemiação da iformação relacioada aos produtos e serviços demadados os diversos íveis orgaizacioais; defiir claramete os objetivos, produtos, prazos, custo, padrões de qualidade, resposabilidades das partes, além de idicadores de desempeho; garatir a idetificação dos problemas e adoção de ações prevetivas e/ou corretivas em tempo hábil Beefícios Esperados Com a cotratação dos serviços propostos este Projeto Básico a CGINF espera obter, pricipalmete, os seguites resultados: 18 Aumeto do grau de satisfação dos usuários com os produtos e serviços forecidos pela área de TI do CNPq; Melhoria o processo de gestão itero sobre os produtos e serviços de TI forecidos pela CGINF a seus usuários; Aumeto a capacidade de atedimeto aos usuários iteros e exteros; Melhoria da qualidade do atedimeto ao usuário fial; Redução o tempo de resolução de chamados e icidetes relatados pelos usuários;

19 Dimesioameto da qualidade do atedimeto prestados pelo CNPq aos usuários de seus serviços de TI; Dimiuição do ível de re-trabalho as soluções implemetadas; Redução dos riscos de iterrupção de serviços e sistemas em decorrêcia da implatação de mudaças os recursos de TI. A modera Admiistração Pública requer métodos cada vez mais objetivos para avaliação do resultado de suas ações e, em particular, de suas cotratações. Assim, o presete edital se propõe a estabelecer um ovo modelo de prestação de serviços por terceiros o qual o prestador será remuerado em fução dos resultados obtidos, mesurados por meio de acordo de ível de serviço defiido. Pretede-se estabelecer uma parceria com a(s) empresa(s) CONTRATADA(s) para assegurar gahos de eficiêcia o atedimeto do usuário fial, cujo reflexo será a maior dispoibilidade dos recursos de TI ao Coselho Nacioal de Desevolvimeto Cietífico e Tecológico - CNPq, e, também, o aperfeiçoameto cotíuo da prestação dos serviços com a padroização e documetação dos processos de trabalho abragidos pela cotratação e os gahos de produtividade decorretes. Pretede-se com esta cotratação migrar a forma de atedimeto atual para um modelo ovo, que vem se cosagrado o mercado os últimos aos, melhorado os padrões de atedimeto, buscado miimização de custos e garatido a atualização tecológica dos modelos de atedimeto. 3. ESPECIFICAÇÃO Com o objetivo de caracterizar e proporcioar um etedimeto completo do objeto descrito deste Edital, são especificados os elemetos esseciais que a(s) empresa(s) CONTRATADA(s) deverá(ão) ateder ESCOPO DOS SERVIÇOS Execução de atividades, procedimetos e rotias programadas, em ambiete de produção; Istalação, mauteção, admiistração e suporte à servidores; Gereciameto e sustetação às redes LAN, WAN e WLAN do CNPq; Sustetação, suporte e admiistração de todos os compoetes de ifra-estrutura relacioadas ao armazeameto de dados; Istalação, suporte e mauteção da ifra-estrutura de gereciameto de acessos dos usuários aos recursos dispoíveis a rede do CNPq; Istalação, projeto, criação, suporte, tuig, seguraça e mauteção a bacos de dados e todos os objetos que os compõem; Istalação, suporte e gereciameto de softwares resposáveis pela coexão e itegração dos compoetes de software etre sistemas ou aplicações distitas; Gereciameto da dispoibilidade, performace, balaceameto de carga e seguraça de acesso ao website do CNPq; Istalação, mauteção e suporte aos serviços de mesageria e colaboração do CNPq Sedo assim, os serviços detalhados abaixo serão distribuídos em dois lotes, da seguite forma : 19

20 Lote 1 : Operação, Gereciameto de Redes, Servidores, Storage & Archive, Directory Services o Operação o Gereciameto e Suporte à Servidores o Gereciameto e Suporte à Rede o Admiistração de Storage & Archive o Admiistração de Directory Services Lote 2: Admiistração de Baco de Dados, Middleware, Iteret/Web, Mesageria e Colaboração o Admiistração de Baco de Dados o Gereciameto de Middleware o Gereciameto de Iteret/Web o Gereciameto de Serviços de Mesageria e Colaboração O horário de prestação dos serviços para os Lotes 1 e 2 será o seguite: Lote Serviço 1 2 Operação Horário de Prestação dos Serviços 2 a a 6 a feira Sábado Domigo e Feriados 19:00 às 7:00 7:00 às 24:00 00:00 às 7:00 de 2 a feira Gereciameto de Servidores 7:00 às 21: Gereciameto de Redes 7:00 às 21: Gereciameto de Storage & Archive 7:00 às 21: Admiistração de Directory Services 7:00 às 21: Admiistração de Baco de Dados 7:00 às 21: Gereciameto de Middleware 7:00 às 21: Gereciameto de Iteret/Web 7:00 às 21: Gereciameto de Serviços de Mesageria e Colaboração 7:00 às 21: LOTE 1 : OPERAÇÂO, GERENCIAMENTO DE REDES, SERVIDORES, STORAGE & ARCHIVE, DIRECTORY SERVICES SERVIÇO DE OPERAÇÂO Descrição Geral O serviço de operação deverá estar dispoível 12 x 5 (doze horas por dia, 5 dias por semaa), de seguda à sexta-feira) das 19:00 às 7:00 horas, e 24 x 2 (24 horas por dia, os fis de semaa), sábados, domigo e feriados Compreede as atividades de execução de rotias operacioais e periódicas, moitorameto básico do ambiete do Data Ceter, servidores de rede, storages e ativos de rede, idetificação de problemas, execução dos procedimetos iiciais de recuperação e acioameto dos resposáveis pelos demais serviços e a forecedores e garatidores, sempre que os procedimeto iiciais executados para recuperação ão obtiverem exito Evolve as ações de gereciameto de cosole, maipulação de evetos, gereciameto de 1 o ível de rede, Job Schedulig, suporte a chamados do Service Desk, realização de chamados juto ao(s) preposto(s) da(s) CONTRATADA(s) para acioameto dos técicos resposáveis pelos 20

21 serviço(s) evolvido(s) o icidete, sempre que as ações e scripts de 1 o ível executadas pelo serviço de operação ão coseguirem solucioar o icidete, e acompahameto e realização dos procedimetos ecessários ao backup e restore A CONTRATADA deverá ateder aos icidetes esclados pelo Service Desk para o Serviço de Operação em ferrameta de gestão de Service Desk, a ser idicada pelo CNPq Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de operação efetuarão o registro a ferrameta de Gestão de Service Desk, do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para equipametos em garatia ou sob cotrato de assistêcia técica), o técico do serviço operação deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e registrar todas iformações referetes ao chamado aberto a ferrameta de gestão de Service Desk, para o correto acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor, atividade esta que será executada pelo Service Desk do CNPq; As soluções providas pelo serviço de operação e matidas em histórico, deverão ser posteriormete ecamihadas ao Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia os próximos atedimetos, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as soluções de icidetes e respostas Detalhameto das Atividades Moitorameto, através das ferrametas istaladas a cosole cetral de operação, de servidores, switches, storages e bilbiotecas robotizadas de fita, para a idetfiicação de problemas o fucioameto desses equipametos; Execução de procedimetos e ações de 1 o ível, defiidos e implemetados pelas equipes resposáveis pelos serviços de Gereciametos de Servidores, Storage & Archive, Redes, Directory Services, Admiistração de Baco de Dados, Middleware, Iteret/Web e Mesageria e Colaboração; Moitorameto da dispoibilidade de espaço em disco em servidores e storages, otificado os Serviços de Gereciameto de Servidores e Storage e Archive sempre que forem atigidos íveis cosiderados críticos; Execução de atividades de alerta e registro de icidetes a ferrameta de gestão de Service Desk, a ser idicada pelo CNPq, sobre o eveto ocorrido; Solução de icidetes, coforme scripts acordados; Acompahameto de evetos warig exibidos pelas ferrametas de moitorameto com abertura de ocorrêcias ou ão, coforme histórico e criticidade do eveto; Emissão de relatórios para todos os evetos que estiveram sob resposabilidade do serviço (estatísticas, dispoibilidade, etc.); Moitorameto de mauteções prevetivas e corretivas; Moitorameto da criticidade de servidores e seus acessos às redes, garatido que os equipametos apresetem desempeho e dispoibilidade detro de parâmetros aceitáveis; Moitorameto da temperatura e umidade do Data Ceter do CNPq; 21

22 Execução de procedimetos e operações programadas em ambiete de produção; Forecimeto de suporte e atedimeto a chamados abertos a ferrameta de gestão de Service Desk, relacioados à dificuldades o acesso à ifraestrutura e serviços de TI; Execução de rotias padrão, cosultas, relatórios e geração de arquivos estabelecidos pela área de sistemas/aplicações ou pessoal técico de TI; Defiição e start de Jobs e pacotes de software, para execução de rotias em batch ou real-time, com periodicidade diária, semaal, mesal, aual ou evetual. Avaliar resultados, segudo os parâmetros defiidos pela área de sistemas/aplicações, e re-executar em caso de falhas, sobre orietação das áreas de egócio; Re-escaloameto de rotias para evitar coteção em dispositivos específicos; Documetação da estratégia e os procedimetos de backup; Acompahameto da execução dos processos de backups, observado os dados a serem copiados bem como a frequecia e itervalo de tempo, de acordo com a estratégia de backup defiida; Acompahameto da execução de backups full, parcial e icremetal e os potos de cotrole para verificação dos backups realizados; Executar ações defiidas pelo Serviço de Storage & Archive quado da ocorrêcia de icidetes durate a execução dos procedimetos de backup; Documetar o tempo máximo para a restauração de cópias; Executar os procedimetos de verificação dos backups realizados; Efetuar a restauração de backups realizados; Cotrolar e acompahar o spools de impressão; Limpar e repor suprimetos de impressoras de produção; Ferrametas Utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nágios OpeNMS Exaprotect Evet Maager Oracle GridCotrol IMC- Itelliget Maagemet Ceter (em fase de aquisição pelo CNPq) MRTG CACTI Ferrameta de Gestão de Service Desk (a ser defiida pelo CNPq) e outras que se verificarem ecessárias para à moitoração e gereciameto de sua ifra-estrutura de TI Produtos/Resultados a Serem Gerados Relatório das iterveções realizadas; Relatório sobre a média de chamados abertos juto aos demais serviços; Relatório sobre o volume de dados ocupados e a dispoibilidade de espaço para os procedimetos de Backup e restore; Documetação dos procedimetos de backup e restore; Relatórios dos produtos gerados a partir da execução das rotias e procedimetos estabelecidos pela área de sistemas/aplicações ou pessoal técico de TI; 22

23 Relatório técico mesal de atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade: Quatidade de icidetes ocorridos Volume de dados ocupados em disco e fita pelos procedimetos de backup (cópias de seguraça) Espaço dispoível em disco e fita para realização de backups Percetual de crescimeto mesal dos backups Tempo estimado para esgotar o espaço dispoível para armazeameto dos backups Idicadores de Dispoibilidade: Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao serviço resposável e ao Service Desk e aos resposáveis pelos serviços evolvidos Tempo de execução das rotias e procedimetos periódicos; Idicadores de Backup/Restore: Quatidade de testes de recuperação realizados os backups dos sites pricipal e de backup remoto (cold site) do CNPq Percetual de sucesso a recuperação dos dados Nível de utilização de processador e memória dos servidores de moitorameto Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate das iformações cotidas este Edital, seus Aexos e os dados obtidos durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar de forma itegral todas as atividades previstas este Termo de Referêcia/Projeto Básico para o Serviço de Operação, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com o perfil especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite: 23 Formação: Nível Médio completo, de preferêcia cursado o ível superior Capacitação: Operação de Computadores; Redes de Computadores; Liux Fudametos; Widows Server Carga-horária míima de 20 (vite) horas para cada curso. Experiêcia: Míimo de 4 (quatro) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 2 (dois) aos como Operador de Rede e Produção Cohecimeto: Istalação, cofiguração e admiistração de sistemas operacioais Widows 2000 Advaced Server, Widows Server 2003

24 Eterprise e Liux Red Hat; Ifra-estrutura de rede Etheret; Protocolo TCP/IP; Ifra-estrutura de servidores; Serviços de correio eletrôico; backup/restore; Admiistração de aplicação de moitorameto de servidores e serviços; Admiistração de uidades de Backup robotizadas; Execução de backup e restore através de IBM Tivoli TSM; NAGIOS; Fudametos Oracle; Fudametos de Servidores de Aplicação Oracle e Jboss Local de Execução do Serviço de Operação O serviço de operação será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico Atualmete, o CNPq cota com 97 servidores de rede em plataforma x86, 4 switches de core que itercoectam os dois prédios do Órgão e os 78 switches de borda etre os adares, 4 storages Fibre Chael, compodo sua SAN e distribuídos etre o site pricipal (3 storages) e o de backup remoto (cold site) da Istituição (1 storage) As rotias atualmete demadadas ao serviço de operação são: geração da folha de pagametos de bolsistas, moitorametos básicos dos equipametos e ambiete do Data Ceter, geração, recepção e evio de arquivos à Istituições Fiaceiras e órgãos de govero, e acompahameto da execução dos procedimetos automatizados de backup A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de servidores, softwares e sistemas operacioais utilizados, além dos diagramas de coexão etre os equipametos e ativos de rede e a Storage Área Network (SAN), se ecotram discrimiados o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital O Aexo II também cota com a descrição dos Sistemas de Iformação do CNPq e suas fucioalidades Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, devedo este caso, ser aplicada a sação admiistrativa defiida em clausula específica do cotrato. 24

25 # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo 1 Tempo Tempo médio para reparo (MTTR) Data Data + Tempo médio etre falhas (MTBF) 1 1 Tempo médio etre o aparecimeto Hora Pr 1 de um problema e sua comuicação ao Service Desk e ao resposável técico pelo serviço Cumprimeto 1 dos prazos acordados Re paro Pr azo Re al oblema Idetificar a dispoibilidade dos servidores, ativos de rede, storages, após a execução de ações de 1 o ível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, com ações de 1 o ível, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). HoraComuicação Verificar a dispoibilidade do serviço de operação. Verificar se os prazos acordados de atedimeto a (Pr projetos azoacordado ou ecessidades dos usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. *1,25) Limite Aceitável Até 120 miutos Acima de 30 dias Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE GERENCIAMENTO E SUPORTE A SERVIDORES Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede as atividades de gereciameto, sustetação, istalação, mauteção e suporte à servidores de rede, o que diz respeito aos aspectos relacioados à Sistemas Operacioais, liceciameto, suporte à icidetes, sistemas de seguraça, gerêcia de servidores virtuais e clusterizados, aálise de capacidade e performace A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados em gereciameto de servidores compatíveis com a plataforma de equipametos existetes a ifra-estrutura de TI do CNPq Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período de fucioameto estabelecido para o serviço O CNPq fará 2 paradas auais programadas para a realização de mauteções prevetivas, implemetação de melhorias sobre a ifra-estrutura de coectividade, migrações de equipametos e serviços, além de movimetações de equipametos e racks o ambiete do seu Data Ceter. As paradas ocorrerão em períodos de feriados seguidos ou precedidos de fiais de semaa e terão a duração de 3 dias cada um, perfazedo um total de 6 dias de 25

26 paralisação. Nestes períodos, o serviço de Gereciameto e Suporte à Servidores deverá ser prestado pela CONTRATADA o período de 7:00 às 20:00 de forma presecial e de 20:00 às 7:00 em regime de platão. O custo referete à prestação dos serviços de Gereciameto e Suporte à Servidores esse período deverá estar icluído o valor total do serviço cotado pela Licitate. As paralisações deverão ocorrer os meses de Juho e Dezembro, mas poderá haver modificação as datas da sua realização, que serão devidamete comuicadas à CONTRATADA com um míimo de 15 dias de atecedêcia Este serviço será acioado quado da istalação de ovos servidores, atualização de software e remaejameto dos servidores existetes, além da resolução de icidetes registrados a ferrameta de gestão de Service Desk pelos serviços de operação, equipe técica do Service Desk ou pessoal itero de TI Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de gereciameto e suporte à servidores efetuarão o registro a ferrameta de Gestão de Service Desk, a ser idicado pelo CNPq, do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para equipametos em garatia ou sob cotrato de assistêcia técica), o técico do serviço de gereciameto e suporte a servidores deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e o registro a ferrameta de Gestão do Service Desk, forecedo as iformações ecessárias ao Serviço de Gereciameto do Service Desk, que fará o acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto do SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; As soluções providas pelo serviço de gereciameto e suporte a servidores e matidas em histórico, deverão ser posteriormete ecamihadas ao Serviço de Gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia os próximos atedimetos, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as soluções de icidetes e respostas Detalhameto das Atividades Suporte e mauteção dos sistemas operacioais, utilitários (software de failover), drivers, firmware, icluido gereciameto de patches; Elaboração e implatação, a partir de parâmetros forecidos pela CGINF, das estratégias de backup e restore sobre a cofiguração, istalação e dados armazeados os discos locais dos servidores de rede; Gereciameto do liceciameto dos sistemas operacioais, utilitários e aplicativos que são executados sobre os servidores; Forecimeto de suporte e atedimeto a icidetes registrados a ferrameta de gestão de Service Desk pelo Serviço de Operação, equipe do Service Desk ou pessoal itreo de TI, relacioados à servidores de rede ou sistemas operacioais, icluido diagóstico e restauração; Abertura de chamados juto aos forecedores e garatidores de hardware e software, para atedimeto aos icidetes relacioados a servidores de rede, e registro da abertura o Software de Gestão de Service Desk, a ser idicado pelo CNPq; 26

27 Forecimeto de subsídios e iformações para a seleção, dimesioameto e utilização de servidores e utilitários com vistas ao atedimeto às ecessidades do egócio; Gereciaeto e mauteção de cotrole de acesso e permissões ao ambiete de servidores, além de assegurar a aplicação das medidas de seguraça física e de sistemas; Idetificação e aplicação de patches de seguraça, gereciameto de acessos aos servidores de rede e detecção de itrusões; Forecimeto de iformações ao Service Desk e registro a ferrameta de gestão de Service Desk sobre o ecerrameto de chamados abertos juto à forecedores e garatidores; Execução de testes de regressão em sistemas operacioais, retorado a uma determiada versão, o caso de iterrupção o fucioameto de aplicações advidas de mudaças o ambiete; Aalise de desempeho de servidores forecedo iformações para o plaejameto de capacidade de upgrade e aquisição de ovos equipametos; Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos servidores de rede: idispoibilidade do equipameto, limite crítico de espaço de armazeameto local, limite crítico de utilização de CPU e memória, problemas com as iterfaces de rede, queda de performace abaixo do limite crítico aceitável. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checages sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de servidores de rede; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto de rede, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk; Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nágios OpeNMS IBM BladeCeter H Advaced Maagemet Module RedHat Ferrameta de Gestão de Service Desk (a ser defiida pelo CNPq) A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão ser previamete apresetadas à CGINF para aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados Relatórios cotedo idicadores de capacidade e dispoibilidade dos servidores e serviços tecológicos, além de projeções de aumeto do uso dos recursos computacioais; 27

28 Relatório técico mesal de atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade Capacidade total de armazeameto dos servidores Capacidade de memória e processameto dos servidores Percetual de crescimeto mesal da utilização de memória, processameto e disco Tempo estimado para esgotar a capacidade dos servidores Dispoibilidade dos serviços / sistemas de iformação do CNPq Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Tempo médio ecessário para cada procedimeto/operação em servidores Número e tempo médio gasto em rollups (atualização de sistemas em ambietes computacioais) Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital, seus Aexos e os dados obtidos durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Termo de Referêcia/Projeto Básico para o Serviço de Gereciameto e Suporte à Servidores, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com o perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite: 28 Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerida para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes. Cargahorária míima de 20 (vite) horas para cada curso. Certificação: Liux Professioal Istitute : LPI-C1; desejável MCSA - Microsoft Certified System Admiistrator ou MCSE - Microsoft Certified Systems Egieer. Experiêcia: Míimo de 10 (dez) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 6 (seis) aos como Aalista de Rede; e míimo de 4 aos de implemetação de políticas de backup e restore utlizado IBM Tivoli TSM. Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux Red Hat; Serviços de

29 Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Protocolos de roteameto (RIP v.1 e v.2, OSPF e BGP); Tecologias Etheret, MPLS, Frame-Relay, ATM e MPLS; Tecologia de roteameto (switches layer 3 e roteadores); tecologia Fibre Chael (switches e storages); seguraça em ambiete LAN e WAN; Istalação, cofiguração, admiistração e performace tuig de IBM Tivoli TSM Local de Execução do Serviço de Gereciameto de Servidores O serviço de gereciameto de servidores será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial os servidores de rede do CNPq matidos em seu site de backup remoto (cold site),, o CNPq será resposável por viablizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico O CNPq cota, atualmete, com 97 servidores físicos em plataforma x86, sedo 69 servidores tipo rack e 28 tipo blade. Do total de 97 servidores, 88 utilizam Sistema Operacioal Liux RedHat e 9 são servidores Widows. Equipameto Fabricate Modelo Quatidade Processador Sistema Operacioal Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Widows Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux Servidor tipo Blade IBM HS21 17 Itel Liux Servidor tipo Blade IBM HS21 8 Itel Widows Servidor tipo Blade IBM HS21 3 Itel Liux Servidor tipo Rack IBM Itel Liux A ifra-estrutura de servidores do CNPq cota, aida, com 32 servidores virtuais implemetados sobre 5 dos servidores físicos descritos ateriormete. Do total de 32 servidores virtuais, 16 são Liux e 16 Widows. O software utilizado para a implemetação da virtualização de servidores é a ferrameta VMWare Os servidores são clusterizados e utilizam como ferrameta para implemetação de clusterização os recursos do próprio Sistema Operacioal 29

30 (RedHat) e os softwares da Oracle e da JBOSS específicos para a implemetação de clusteres sobre Sistemas Gereciadores de Baco de Dados e Servidores de Aplicação; A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de servidores, softwares e sistemas operacioais utilizados, além dos diagramas de coexão etre os equipametos e ativos de rede e a Storage Área Network (SAN), se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital O CNPq esta em processo de aquisição de 28 ovos servidores blade a plataforma x86. Assim, a CONTRATADA terá 15 dias após a istalação dos ovos equipametos, para capacitar seus técicos e efetuar ajustes o dimesioameto da equipe, para prover os serviços de gereciameto sobre esses servidores com os íveis de serviços exigidos Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo 1 Tempo Re paro Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre Data falhas (MTBF) Data Tempo médio etre o aparecimeto Hora Pr 1 de um problema e sua comuicação ao Service Desk Pr azo Re al Cumprimeto 1 dos prazos acordados oblema Idetificar a dispoibilidade dos servidores de rede do CNPq. Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). HoraComuicação Verificar a dispoibilidade do serviço de gereciameto e suporte à servidores. Verificar se os prazos acordados de atedimeto a (Pr projetos azoacordado ou ecessidades dos usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. *1,25) Limite Aceitável Até 60 miutos Acima de 20 dias Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE GERENCIAMENTO E SUPORTE À REDES Descrição Geral 30

31 Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede o gereciameto de todas as redes que o CNPq possui e utiliza, icluido-se Local Area Networks (LANs), Metropolita Area Networks (MANs), Wide Area Networks (WANs) e WLAN (Wireless Local Area Network) Atua juto aos forecedores de serviços de telecomuicações e suporte aos ativos de rede a abertura de chamados e resolução de problemas com os compoetes da rede A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados em gereciameto de redes compatíveis com aquelas que compõem a ifra-estrutura de TI do CNPq; Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Este serviço será acioado quado da istalação e cofiguração de ativos de rede, redistribuição de equipametos, segmetação da rede, além da resolução de icidetes relatados pelos serviços de Operação, Service Desk, ou pessoal técico de TI; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de gerecimeto e suporte à redes efetuarão a ferrameta de gestão de Service Desk, a aser idicada pelo CNPq, do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para equipametos em garatia ou ou sob cotrato de assistêcia técica), o técico do serviço de sustetação a redes deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e registrar as iformações a ferrameta de gestãod e Service Desk para o acompahameto do adameto, ecerrameto e do cumprimeto do SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; As soluções providas pelo serviço de gereciameto e suporte à redes e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o Serviço de Gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia de atedimeto as próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as respostas e soluções de icidetes Detalhameto das Atividades Plaejameto iicial e implatação de ovas redes ou ativos de rede Mauteção e atualização da ifra-estrutura física de rede Forecimeto de suporte à todas as atividades relacioadas à rede, icluido a utilização de parâmetros e recursos de avaliação da rede (exemplo: comados de pig, trace route e/ou softwares de gerêcia de rede), e aos icidetes abertos a ferrameta de gestão de Service Desk pelo Serviço de Operação, equipe do Service Desk ou pessoal técico de TI Istalação e uso de aalisador de tráfego, para aálise de tráfego de rede e apoio em icidetes e resolução de problemas Mauteção e suporte à sistemas operacioais e firmwares de rede, icluido a gerêcia e aplicação de patches, upgrades, etc. 31

32 Recofiguração e mudaça o roteameto de tráfego para melhorar o throughput ou promover balaceameto de carga Defiição de regras para o balaceameto e roteameto diâmico Seguraça de rede, icluido gereciameto de firewall, proxys, direitos de acesso, sehas de proteção, etc Alocação, cofiguração e gereciameto de edereços IP, Domai Name Systems (DNS) e Dyamic Host Cofiguratio Protocol (DHCP) Gereciameto de Iteret Service Providers (ISPs) Implemetação, Moitorameto e mauteção de sistemas de detecção e preveção à itrusões (IDS/IPS) Garatir que ão haja egação de serviço para os usuários legítimos da rede Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles Implemetação e gereciameto de parâmetros relacioados à coexão e acesso remotos, como dial-i, dial-back e VPN Suporte, implemetação e acompahameto de serviços de Voice over Iteret Protocol (VoIP) e sistemas de Remote Moitorig (Rmo); Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos ativos de rede, liks, firewall, DNS, roteadores e proxys: idispoibilidade do equipameto, tráfego acima do limite aceitável, quedas de performace e gargalos. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de redes; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto de rede, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nágios OpeNMS Jira IMC- Itelliget Maagemet Ceter (em fase de aquisição pelo CNPq) MRTG CACTI Ferrameta de Gestão de Service Desk A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão ser previamete apresetadas à CGINF para a aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados 32

33 Relatórios de Cotiuidade de Negócios cotedo idicadores de capacidade e dispoibilidade das redes e serviços tecológicos, além de projeções de aumeto do uso dos recursos computacioais; Relatório Técico Mesal de Atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Tempo médio para habilitação / iabilitação de usuários Quatidade de usuários ativos Quatidade de potos de rede / portas ativos Capacidade de liks de comuicação iteros, etre ativos de redes (upliks) e potos de coexão de servidores, storages, estações de trabalho Utilização de bada os liks de comuicação extera Taxa de trasferêcia dos meios de trasmissão Taxa média de utilização dos meios de trasmissão Percetual de crescimeto mesal da utilização dos liks de comuicação Tempo estimado para esgotar a largura de bada dos liks de comuicação de cada site Dispoibilidade de ativos de rede do CNPq Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk pela equipe da CONTRATADA Estatísticas do percetual de icidetes causados por violações ou falhas de seguraça a rede Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital, seus Aexos e os dados obtidos durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Projeto Básico / Memorial Descritivo para o Serviço de Gereciameto e Suporte à Redes, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com o perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço e o seguite: Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerido para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes; Liux Fudametos; Liux - Admiistração do Sistema; Widows 2003 Server; Solução de seguraça FORTINET(FotiGate e FortiMail). Carga-horária míima de 20 (vite) horas para cada curso. 33

34 Certificação: Liux Professioal Istitute : LPI-C1; desejável MCSA - Microsoft Certified System Admiistrator ou MCSE - Microsoft Certified Systems Egieer. Experiêcia: Míimo de 8 (oito) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 5 (cico) aos como Aalista de Rede ou Suporte. Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows; Widows Server 2003; Liux e/ou FreeBSD; Serviços de Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Protocolos de roteameto (RIP v.1 e v.2, OSPF e BGP); Tecologias Etheret, MPLS, Frame-Relay, ATM e MPLS; Tecologia de roteameto (switches layer 3 e roteadores); QoS e seguraça em ambiete LAN e WAN; Implemetação de VoIP e VPN as modalidades de acesso remoto (LANtoLAN, WEBVPN etc); Active Director; Lightweight Directory Access Protocol LDAP; Firewall, IDS e IPS, e seguraça de perímetro; Ferrametas e protocolos de gereciameto de rede e projetos de cabeameto estruturado; ITIL Local de Execução do Serviço de Gereciameto e Suporte à Redes O serviço de gereciameto e suporte à redes será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF e do Edifício das Coordeações Técicas, o SEPN Quadra 509 Bloco A, Edifício Nazir I, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial os ativos de rede matidos em seu site de backup remoto (cold site), o CNPq será resposável por viabilizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico O CNPq cota, atualmete, com 4 switches de core operado com portas à 1Gbps e 78 switches de borda com portas à 10/100 Mbps. Os upliks que coectam os switches de borda ao core são de 1 Gbps. 34 Ativos Fabricate Modelo Quatidade de Portas UTP s 10/100 Mpbs Switch de Borda Switch de Core Switch de Allied Telesy Allied Telesy Allied Telesy AT-8326 Fast Etheret Switch Switch Blade 4000 Switch Blade 4000 Quatidade de Portas UTP 6 10/100/1000 Mbps Quatidade de Portas SC Gigabit Quatidade de Ativos 24 por ativo - 2 (Combo) 78 Uidades Uidade Uidade

35 Core Switch de Core Switch de Core Switch de Acesso Allied Telesy Allied Telesy Switch Blade 4000 Switch Blade Uidade Uidade 3COM Switch 4500G (Combo) 4 Uidades Firewall Fortiet Fortigate 3600A Uidades Switch de Borda Switch de Borda Switch de Borda 3COM Switch 5500G (Combo) 2 Uidades EDGE CORE ES3526YA 24-2 (Combo) 1 Uidade ENTERASYS 21H124-24P 24 (PoE) - 2 (Combo) 14 Uidades A solução de Firewall é composta por 2 appliaces FortiGate, operado em cluster A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão etre os equipametos e ativos de rede, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital O CNPq esta em processo de aquisição de 2 ovos switches core com tecologia 1/10Gbps Etheret itegrada em chassis, compostos por 4 placas de 48 portas de 1Gbps em UTP e 2 placas de 24 portas, sedo 22 portas de 1Gbps e 2 portas 10Gbps em Fibra. Assim, a CONTRATADA terá 30 dias após a istalação dos ovos equipametos, para capacitar seus técicos e efetuar ajustes o dimesioameto da equipe, para prover os serviços de gereciameto sobre esses ativos com os íveis de serviços exigidos Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. 1 # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Tempo médio para reparo 35 Limite Aceitável Idetificar a dispoiblidade dos ativos de rede do Até 60

36 1 # Idicador Tempo Re paro Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável (MTTR) CNPq. miutos Data Data + Tempo médio etre falhas (MTBF) 1 1 Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). Tempo médio etre Hora o Pr oblema HoraComuicação 1 aparecimeto Verificar a dispoibilidade de um problema do serviço de e sua gereciameto de redes. comuicação ao Service Desk Verificar se os prazos acordados de atedimeto Cumprimeto Pr azo Re al (Pr azoacordado 1 a projetos ou dos prazos ecessidades dos acordados usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. *1,25) Acima de 20 dias Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE ADMINISTRAÇÃO DE STORAGE & ARCHIVE Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede o gereciameto de todos os compoetes de ifra-estrutura e políticas relacioadas ao armazeameto de dados, evolvedo temporalidade, formato e permissões de acesso, em ambietes Network Attached Storage (NAS), Storage Area Networks (SANs), Direct Attached Storage (DAS) e Cotet Addressable Storage (CAS) Atua juto aos forecedores e garatidores de equipametos de armazeameto de dados a abertura de chamados e resolução de problemas com os compoetes da ifra-estrutura de armazeameto de dados do CNPq, tato o site pricipal quato o site de backup remoto (cold site) da Istituição A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados em admiistração de ambietes de armazeameto baseados em Network Attached Storage (NAS), Storage Area Networks (SANs), Direct Attached Storage (DAS) e Cotet Addressable Storage (CAS); Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Este serviço será acioado quado da cofiguração e istalação de compoetes a ifra-estrutura de armazeameto de dados, a admiistração dos equipametos já existetes e a resolução dos icidetes relatados pelos Serviços de Operação, Service Desk ou pessoal técico de TI; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de admiistração de storage & archive efetuarão o registro a ferrameta de gestão de Service Desk, a ser idicada 36

37 pelo CNPq, do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para equipametos em garatia ou sob cotrato de asssitêcia técica), o técico do serviço de admiistração de storage & archive deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e o registro a ferrameta de gestão de Service Desk para o correto acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto do SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; As soluções providas pelo serviço de admiistração de storage & archive e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o Serviço de Gereciameto do Service Desk, que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia de atedimeto as próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as soluções de icidetes e respostas Detalhameto das Atividades Gereciameto de dispositivos de armazeameto como discos, cotroladoras, uidade de fitas, etc Gereciameto dos compoetes de Network Attached Storage (NAS), Storage Area Networks (SANs), Direct Attached Storage (DAS) e Cotet Addressable Storage (CAS), tais como switches Fibre Chael, cotroladoras, discos etc Gereciameto de compoetes de ifra-estrutura e políticas relacioadas ao local de armazeameto de dados, duração, formato e acesso Moitorameto dos seguites parâmetros de fucioameto dos compoetes das SANs, DAS, NAS e CAS: dispoibilidade dos equipametos, ocupação de espaço, cosumo de bada por cotroladoras/luns, falhas de performace e gargalos; Elaboração, implatação e mauteção de scripts e procedimetos para automatização do moitorameto de storage & artchive com a utilização das ferrametas listadas o item ; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de storage & archive; Defiição de procedimetos a aplicação das políticas de armazeameto de dados; Defiição de coveções de omeclatura de arquivos, hierarquia e localização; Mauteção e suporte à utilitários e softwares para storages Atuação juto à Equipe de Desevolvimeto de Sistemas assegurar a aplicação das regulametações istitucioais para a proteção de dados e acesso à iformações Participação a elaboração das políticas de arquivameto Aplicação das políticas de arquivameto de acordo com a regulametação defiida pela CGINF Forecimeto de iformações e relatórios sobre a situação de armazeameto, visado a evolução da política de arquivameto Mauteção das istalações de armazeameto de dados Gereciameto de uidades robotizadas de fita magética; 37

38 Recuperação de dados arquivados quado ecessário para propósitos de auditoria, comprovações legais ou para ateder qualquer outro tipo de ecessidade do CNPq Forecimeto de suporte à icidetes relativos a Storage & Archive registrados a ferrameta de gestão de Service Desk Gereciameto dos compoetes do sistema de backup e restore; Execução de backup diário das cofigurações dos sistemas de armazeameto em uso; Implemetação das políticas de backup de dados estabelecidas juto à CGINF; Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos compoetes das SANs, DAS, NAS e CAS: idispoibilidade do equipameto, ocupação de espaço, excesso de cosumo de bada por cotroladoras/luns, falhas de performace e gargalos, queda de performace abaixo do limite crítico aceitável. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de servidores de rede; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto de rede, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nágios OpeNMS Jira TSM Ferrametas e utilitários de gereciameto e admiistração da ifraestrutura de armazeameto de dados do CNPq Ferrameta de Gestão de Service Desk (a ser defiida pelo CNPq) A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão ser previamete apresetadas à CGINF para aprovação de sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados Normas e políticas de backup; Relatórios cotedo idicadores de capacidade e dispoibilidade da ifraestrutura cetral de armazeameto de dados iformações e images do CNPq, além de projeções para o aumeto a utilização desses recursos computacioais; Relatório técico mesal de atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período. 38

39 Idicadores de Serviço Tempo médio de leitura e gravação Volume de utilização das cotroladoras Variação o percetual de ocupação de espaço; Dispoiblidade de espaço; Capacidade de atedimeto das cotroladoras Taxa de trasferêcia dos meios de trasmissão Taxa média de utilização dos meios de trasmissão Percetual de crescimeto mesal da utilização dos liks de comuicação Tempo estimado para esgotar a largura de bada dos liks de comuicação de cada site Dispoibilidade das estruturas de armazeameto do CNPq Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital, seus Aexos e os dados obtidos durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Termo de Referêcia/Projeto Básico para o Serviço de Admiistração de Storage & Archive, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com o perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite: 39 Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerida para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes; Liux Fudametos; Liux - Admiistração do Sistema; Fudametos ORACLE. Carga-horária míima de 20 (vite) horas para cada curso. Certificação: Liux Professioal Istitute : LPI-C1. Experiêcia: Míimo de 10 (dez) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 6 (seis) aos como Aalista de Rede; e míimo de 4 aos de implemetação de políticas de backup e restore utlizado IBM Tivoli Storage Maager TSM. Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux Red Hat; Aplicações WEB; Serviços de Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Protocolos de roteameto (RIP v.1 e v.2, OSPF e BGP); Tecologias Etheret, MPLS, Frame-Relay, ATM e MPLS; Tecologia de

40 roteameto (switches layer 3 e roteadores); tecologia Fibre Chael (switches e storages); seguraça em ambiete LAN e WAN; Istalação, cofiguração, admiistração e performace tuig de IBM Tivoli Atorage Maager TSM; ITIL Local de Execução do Serviço de Admiistração de Storage & Archive O serviço de admiistração de storage & archive será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial os compoetes da SAN matidos em seu site de backup remoto (cold site),, o CNPq será resposável por viabilizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico O CNPq cota, atualmete, com 4 storages com tecologia Fibre Chael, sedo que 3 deles se ecotram o site pricipal e 1 (IBM-DS4300) o site de backup remoto (cold site). Equipameto Fabricate Modelo Quatidade de Módulos de Armazeameto Storage Fibre IBM DS (cotroladora + 3) Chael EXP710 Storage Fibre IBM DS EXP710 e 1 Chael EXP810 Storage Fibre Chael Storage Fibre Chael Quatidade de Discos Capacidade de Número de Armazeameto Cotroladoras 47 4,5TB ,3TB 2 IBM DS EXP ,2TB 2 IBM DS EXP ,4 TB A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão etre os equipametos e ativos de rede, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital O CNPq esta em processo de aquisição de 1 Cotet Addressable Storage (CAS), equipameto especializado para o armazeameto de iformações de coteúdo fixo. Assim, a CONTRATADA terá 15 dias após a istalação do ovo equipameto, para capacitar seus técicos e efetuar ajustes o dimesioameto da equipe, para prover os serviços de admiistração de storage & archive sobre esse equipameto, de acordo com os íveis de serviços exigidos. 40

41 Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 1 1 Tempo Re paro Tempo médio para reparo (MTTR) Idetificar a dispoiblidade dos storages do CNPq. Até 60 miutos Data Data + Tempo médio etre falhas (MTBF) 1 1 Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). Tempo médio etre o aparecimeto Hora Pr oblema Verificar a dispoibilidade HoraComuicação 1 do serviço de de um problema gereciameto de storage e sua & archive. comuicação ao Service Desk Verificar se os prazos acordados de atedimeto Cumprimeto Pr azo Re al a (Pr projetos azoacordado 1 ou *1,25) dos prazos ecessidades dos acordados usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. Acima de 60 dias Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE ADMINISTRAÇÃO DE DIRECTORY SERVICES Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede as atividades de moitorameto, istalação, suporte e mauteção à Directory Services, resposáveis por gereciar os acessos dos usuários aos recursos dispoíveis a rede, garatido a detecção e a preveção da tetativa de acessos ão autorizados, além de admiistrar os recursos de armazeameto dispoibilizados aos usuários do CNPq via NAS Atua juto aos técicos do serviços de gereciameto e suporte à redes o gereciameto dos grupos e perfis de acesso aos recursos computacioais e serviços dispoíveis a rede do CNPq. 41

42 A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados em admiistração de ambietes de armazeameto baseados em Directory Access Protocol (DAP) e Lightweight Directory Access Protocol (LDAP) que compõem a ifra-estrutura de auteticação e acessos aos recursos de TI do CNPq; Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Este serviço será acioado quado da istalação de ovos compoetes da ifra-estrutura de auteticação e gereciameto de acessos e a admiistração dos compoetes já existetes, além de atuar a resolução dos icidetes regsitrados a ferrameta de gestão de Service Desk pelos serviços de Operação, equipe do Service Desk e pelo pessoal técico de TI; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de Admiistração de Directory Services efetuarão o registro a ferrameta de gestão de Service Desk do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para softwares em cotrato de asssitêcia técica), o técico do serviço Admistração de Directory Services deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e o registro a ferrameta de gestão de Service Desk para o correto acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto do SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; As soluções providas pelo serviço de admiistração de Directory Services e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o serviço de gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia o atedimeto as próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as respostas e soluções de icidetes Detalhameto das Atividades Gereciameto de Directory Access Protocol (DAP) e Lightweight Directory Access Protocol (LDAP) Assegurar e cotrolar o acesso aos serviços dispoíveis aos usuários Gereciameto dos direitos de acesso de usuários ou grupos de usuários à recursos da rede Gereciameto dos direitos de acesso e cotas de utilização de áreas dos servidores de arquivos dispoibilizadas aos usuários de TI via NAS; Moitorameto dos seguites parâmetros de fucioameto dos compoetes da ifra-estrutura de Directory Services: dispoibilidade do serviço, espaço dispoível para armazeameto, falhas, performace e gargalos; Defiir e mater coveções de omeclatura a serem utilizados para os recursos da rede Implemetar e gereciar Directory Services distribuídos Moitorar evetos relacioados a Directory Services, como tetativas malsucedidas de acesso à recursos, adotado as ações apropriadas quado ecessárias Forecimeto de suporte à icidetes relativos a Directory Services registrados a ferrameta de gestão de Service Desk. 42

43 Aplicar patches correção e atualizar a versão das ferrametas utilizadas pelo CNPq para gereciameto de Directory Services; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos compoetes da ifra-estrutura de Directory Services: idispoibilidade do serviço, limite de espaço dispoível para as bases LDAP, falhas de performace e gargalos. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de Directory Services; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto de Directory Services, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nágios OpeNMS Jira TSM LAM Ferrameta de gereciameto e admiistração de directory services Jboss Oracle Iteret Applicatio Server Oracle Webcache Ferrameta de gestão de Service Desk (a ser defiido pelo CNPq) A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão previamete apresetadas à CGINF para a aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados Relatório de tetativas de acesso idevido a recursos dispoibilizados a rede do CNPq; Relatório Técico Mesal de Atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade Volume de dados ocupados pelas bases de auteticação de usuários Volume de dados dispoível para bases de auteticação de usuários Percetual de crescimeto mesal das bases de auteticação de usuários Tempo estimado para esgotar o limite de armazeameto dispoível. 43

44 Tempo médio para habilitação / iabilitação de usuários Quatidade de usuários ativos Tempo médio para auteticação de usuários Idicadores de Dispoibilidade Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Estatística do percetual de icidetes causados por violações ou falhas de seguraça Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital e obtidas durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Projeto Básico / Memorial Descritivo para o Serviço de Admiistração de Directory Services, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite: Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pósgraduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerido para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes; Liux - Admiistração do Sistema; Widows Server Carga-horária míima de 20 (vite) horas para cada curso. Certificação: Liux Professioal Istitute : LPI-C1. Experiêcia: Míimo de 8 (oito) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 6 (seis) aos como Aalista de Rede ou Suporte Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux e/ou FreeBSD; Aplicações WEB; Serviços de Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Seguraça em ambiete LAN e WAN; Implemetação de VPN as modalidades de acesso remoto (LANtoLAN, WEBVPN etc); Exchage SERVER 2003 ou superior, Active Director; Lightweight Directory Access Protocol LDAP; Firewall, IDS e IPS, e seguraça de perímetro; Ferrametas e protocolos de gereciameto de rede. 44

45 Local de Execução do Serviço de Admiistração de Directory Services O serviço de admiistração de directory services será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico O CNPq cota, atualmete, com 2 PDCs implemetados em servidores com plataforma x86 e sistema operacioal RedHat, ode são matidas duas bases LDAP, forecedo auteticação para diversos serviços e aplicativos do CNPq. Uma dessa bases cotem, atualmete, registros e a outra registros de usuários. A base maior forece auteticação aos pesquisadores e aos serviços a eles dispoiblizados pelo CNPq. A seguda base autetica os usuários iteros ao CNPq A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão etre os equipametos e ativos de rede, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 1 1 Tempo Re paro Tempo médio para reparo (MTTR) Idetificar a dispoiblidade de Directory Services do CNPq. Até 60 miutos 2 Data Data + Tempo médio etre falhas (MTBF) Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). Acima de 20 dias

46 # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 3 4 Tempo médio etre o aparecimeto Hora Pr oblema Verificar a dispoibilidade HoraComuicação 1 do serviço de de um problema Admiistração de e sua Directory Services. comuicação ao Service Desk Verificar se os prazos acordados de atedimeto Cumprimeto Pr azo Re al a (Pr projetos azoacordado 1 ou *1,25) dos prazos ecessidades dos acordados usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. Até 15 miutos Meor ou igual a Zero GESTOR TÉCNICO DOS SERVIÇOS DO LOTE 1 (PREPOSTO) A CONTRATADA deverá alocar um profissioal (preposto), com as qualificações abaixo especificadas, resposável pela gestão dos serviços e cotrole dos idicadores de serviço., sedo este o poto focal do relacioameto com os profissioais e processos de gestão da CGINF: Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerida para este perfil. Certificação: ITIL Foudatio. Experiêcia: Míimo de 8 (oito) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação e de 3 (três) aos em gereciameto de serviços de TI; Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifra-estrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux RedHat; Operação; Servidores de Rede; Redes; Protocolo TCP/IP; SAN; LDAP. O CNPq se reserva o direito de realizar auditorias a qualquer tempo para verificar se as competêcias míimas solicitadas são atedidas pela CONTRATADA. Desta forma, quado solicitado, a CONTRATADA deverá apresetar os currículos dos profissioais alocados a prestação do serviço, como forma de comprovação da qualificação dos mesmos. Todos os custos referetes ao profissioal de gestão deverão estar icluídos os valores dos serviços do Lote LOTE 2: ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS, MIDDLEWARE, MENSAGERIA E COLABORAÇÃO SERVIÇO DE ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS 46

47 Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede as atividades de istalação, projeto, criação, suporte, tuig, seguraça, mauteção e moitorameto de bacos de dados e todos os objetos que os compõem Atua juto aos forecedores e garatidores dos softwares gereciadores de bacos de dados (SGBDs) utilizados o CNPq a abertura de chamados e resolução de problemas, tato o site pricipal quato o site de backup remoto (cold site) da Istituição A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados e com experiêcia da admiistração de sistemas gereciadores de bacos de dados utilizados a ifra-estrutura de TI do CNPq; Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Além das atividades usuais evolvidas a admiistração e bacos de dados, este serviço deverá atuar a resolução dos icidetes relacioados à baco de dados relatados pelos serviços de Operação e Service Desk, ou pelo pessoal técico de TI; Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para os softwares de gereciameto de baco de dados em garatia ou sob cotrato de suporte/mauteção), o técico do serviço de admiistração de baco de dados deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e o registro do chamado a ferrameta da gestão de Service Desk para o acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto do respectivo SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão o serviço de admiistração de baco de dados efetuarão o registro a ferrameta de gestão de Service Desk do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; As soluções providas pelo serviço de admiistração de baco de dados e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o Serviço de Gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia de atedimeto as próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as respostas e soluções de icidetes Detalhameto das Atividades Criação e mauteção de padrões e políticas para bacos de dados; Projeto, criação e teste do baco de dados iicial; Gereciameto da dispoibilidade e performace de baco de dados; Dimesioameto, resiliêcia, capacidade de volume, etc; Admiistração dos objetos de baco de dados, tais como, ídices, tabelas, views, costraits, sequêcias, sapshots e stored procedures, locks, para cotrole e seguraça de sua utilização; Defiição de triggers para a geração de evetos de alerta sobre aspectos relacioados à performace ou itegridade do baco; Execução de procedimetos com o objetivo de obter a melhor performace do baco de dados, como tuig, idexação, etc; 47

48 Moitorameto do uso, volume de trasações, tempo de resposta, ível de cocorrêcia, etc; Geração de relatórios relacioados à performace e itegridade do baco de dados; Idetificação, otificação e gereciameto de evetos relacioados à seguraça e auditoria do baco de dados; Participação a elaboração e implemetação as estratégias de backup, archive e storage do baco de dados; Participação a elaboração e implemetação de alertas e gereciameto de evetos do baco de dados; Forecimeto de suporte à todos os icidetes relacioados ao baco de dados; Registro da abertura de chamados juto a forecedores/garatidores e da resolução dos icidetes a ferrameta de gestão de Service Desk; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto dos serviços de baco de dados; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos serviços de baco de dados: idispoibilidade do serviço, queda de listeers, limite crítico de espaço dispoível para armazeameto, falhas de performace e gargalos. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de Directory Services; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto dos serviços de baco de dados, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nagios OpeNMS Jira TSM Oracle GridCotrol Ferrameta de Gestão de Service Desk (a ser defiida pelo CNPq) A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão previamete apresetadas à CGINF para a aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq; Produtos/Resultados a Serem Gerados Procedimetos de backup dos bacos de dados da Istituição; 48

49 Relatórios de adequação dos recursos computacioais às ecessidades de dispoiblidade e capacidade dos bacos de dados da Istituição; Relatório técico mesal de atividades, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade Quatidade de coecções abertas Volume de dados ocupados em disco Volume de dados dispoível em disco Percetual de crescimeto mesal das bases de dados Tempo estimado para esgotar o limite de armazeameto dispoível Idicadores de Dispoibilidade Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Idicadores de tuig Percetual de melhoria o tempo de resposta a atualização e cosultas aos bacos de dados Idicadores de Backup Quatidade de testes de recuperação dos backups das bases realizados os backups dos sites pricipal e off site backup (diário, semaal, mesal e aual) Percetual de sucesso a recuperação dos dados Quatidade patchs / atualizações aplicadas Quatidade de bases de dados migradas Quatidade de usuários admiistrados Quatidade de usuários criados / excluídos Nível de utilização de processador e memória pelos servidores de baco de dados Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital e obtidas durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Projeto Básico / Memorial Descritivo para o Serviço de Admiistração de Baco de Dados, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite : 49 Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas) Capacitação: Modelagem de Dados; Admiistração de Bases de Dados ORACLE; Liux Fudametos; Liux - Admiistração do Sistema;

50 Widows Server Carga-horária míima de 20 (vite) horas para cada curso. Certificações: Oracle Certified Professioal 10g e Oracle Database 10g R2: Admiisterig RAC; ou Oracle Database 10g Admiistrator Certified Experiêcia: Míimo de 10 (dez) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação; ou míimo de 4 (quatro) aos em admiistração de sistema gereciador de baco de dados (SGBD) ORACLE; míimo de 4 (quatro) aos em ferrameta de gereciameto de backups e recover ORACLE RMAN; míimo de 4 (quatro) aos em ORACLE Real Applicatio Cluster RAC. Cohecimeto: Sistema Operacioal Liux Red Hat; Baco de Dados ORACLE; ORACLE Real Cluster Applicatio RAC; ORACLE Data Guard; ORACLE Recoverig Maagemet RMAN; Metodologias UP (PROCESSO UNIFICADO) e UML, ferrametas e técicas de Modelagem de dados; Modelo relacioal; Modelagem orietada a objetos; Liguagem SQL; Ferrametas de egeharia de software assistida por computador (CASE); ITIL Local de Execução do Serviço de Admiistração de Baco de Dados O serviço de admiistração de baco de dados será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial o baco de dados replicado as istalações do site de backup remoto (cold site), o CNPq será resposável por viabilizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico Atualmete, o CNPq cota com cerca de 2 TB armazeados em bacos, com previsão de duplicação o próximo ao com o armazeameto de images do projeto de digitalização do acervo de processo da Istituição. O quadro abaixo apreseta um detalhameto dos bacos de dados atuais. Oracle 50 SGBD Baco Qtd Tabelas Qtd Registros Qtd Procedures PL/SQL Qtd Lihas PL/SQL Espaço(KB) Oracle Oracle Oracle Oracle Oracle Oracle Oracle Total

51 MySql PostgreSQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL MySQL Total PostgreSQL PostgreSQL Total A plataforma de bacos de dados Oracle está istalada em cluster, formada por servidores IBM Liux Red Hat 5 x86_64, utilizado tecologia Oracle Clusterware e Oracle Eterprise Server 10g, Release 2. O sistema de armazeameto é costituído por um storage IBM DS Nos bacos de dados, são utilizadas, etre outras, as opções: a) Oracle Partitioig; b) Oracle Real Applicatio Clusters; c) Oracle Advaced Replicatio; d) Oracle Icremetal Backup ad Recovery; e) Oracle Materialized Views Rewrite; f) Oracle Data Guard; g) Oracle Text A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão da SAN com os servidores de baco de dados, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. 51

52 # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 1 Tempo médio para reparo (MTTR) BD idispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço ecotra-se idispoível. 1 Tempo Re paro Até 30 miutos 2 Tempo médio para reparo (MTTR) BD dispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço cotiua dispoível porém com algum problema que afeta seu desempeho. 1 Tempo Re paro Até 60 miutos 3 Tempo médio etre falhas (MTBF) Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). Data Data+ 1 1 Acima de 60 dias 4 5 Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Cumprimeto dos prazos acordados Verificar a dispoibilidade do serviço de Admiistração de Bacos de Dados do CNPq. Verificar se os prazos acordados de atedimeto a projetos ou ecessidades dos usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. Hora Pr oblema 1 1 Pr azo Re al HoraComuicação (Pr azoacordado *1,25) Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE GERENCIAMENTO DE MIDDLEWARE Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede as atividades de arquitetura, suporte, istalação, moitorameto e gereciameto de softwares de middleware, resposáveis pela coexão e itegração dos compoetes de software de sistemas ou aplicações distitas ou distribuídas Atua juto aos forecedores e garatidores dos softwares de middleware utilizados o CNPq a abertura de chamados e resolução de problemas A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados e com experiêcia o gereciameto dos sofwtares de middleware utilizados a ifra-estrutura de TI do CNPq; Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Além das atividades usuais de admiistração, este serviço deverá atuar a resolução dos icidetes relacioados à middleware relatados pelos serviços de Operação e Service Desk, ou pelo pessoal técico de TI; 52

53 Sempre que detectada a ecessidade de acioameto dos forecedores ou garatidores do CNPq (para os softwares de gereciameto de middleware em garatia ou sob cotrato de suporte/mauteção), o técico do serviço de gereciameto de middleware deverá efetuar a abertura de chamado juto ao forecedor ou garatidor e registrar os dados do chamado a ferrameta de gestão de Service Desk para o acompahameto do adameto, ecerrameto e cumprimeto do SLA cotratado juto ao forecedor/garatidor; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão este serviço efetuarão o registro a ferrameta de Gestão de Service Desk do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; As soluções providas pelo serviço de gereciameto de middleware e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o Serviço de Gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia o atedimeto às próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as respostas e soluções de icidetes Detalhameto das Atividades Defiição da arquitetura das soluções de middleware mais adequadas à ifraestrutura de TI do CNPq, a partir dos requisitos defiidos pela CGINF, como clusterização e alta dispoibilidade; Istalação, suporte, gereciameto e tuig das tecologias de suporte à comuicação programa-à-programa, como brokers, servidores de aplicação, chamadas a procedures remotas (RPCs), Web Services, Eterprise Server Bus (ESB), Service Orieted Architectures (SOA), Bussiess Itelligece (BI), etre outras; Istalação, suporte, admiistração e tuig das tecologias de gereciameto de espaço em caches de objetos Web e distribuição de carga etre servidores de aplicação; Prospecção de tecologias e forecimeto das iformações ecessárias à tomada de decisão pelo CNPq sobre as soluções de middleware mais adequadas para o ambiete de TI da Istituição; Moitorameto, cotrole e operação das soluções de middleware em uso pelo CNPq; Detecção e resolução de icidetes relacioados às soluções de middleware utilizadas pelo CNPq, com registro a ferrameta de gestão de Service Desk; Mauteção e atualização das soluções de middleware, icluido liceciameto e istalação de ovas versões; Defiição e geração de iformações sobre como as aplicações etão iterligadas através das soluções de middleware; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos serviços de middleware: idispoibilidade do serviço, queda de listeers, limite crítico de espaço dispoível para armazeameto, falhas de performace e gargalos. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de serviços de Middleware; 53

54 Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto dos serviços de Middleware, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nagios OpeNMS Jira TSM Oracle GridCotrol JON Ihat Jboss Oracle Applicatio Server Ferrameta de Gestão de Service Desk A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão previamete apresetadas à CGINF para a aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados Relatórios de Cotiuidade de Negócios cotedo idicadores de capacidade e dispoibilidade dos serviços de middleware, além de projeções para o aumeto a utilização desses recursos computacioais; Relatório Técico de Atividades Deve ser elaborado mesalmete, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade Distribuição dos softwares de middleware por tecologia, istâcia, serviços e aplicações Volume de trasações efetuadas por servidor Volume de chamadas atedidas por servidor de aplicação Percetual de crescimeto mesal de utlização dos serviços e aplicações Tempo estimado para esgotar o limite de processameto e memória dos servidores de aplicação Idicadores de Dispoibilidade Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Idicadores de tuig dos servidores de aplicação Percetual de melhoria o tempo de resposta dos servidores de aplicação. 54

55 Idicadores de Backup Quatidade de testes de recuperação dos backups de recuperação da última cofiguração dos servidores de aplicação (diário, semaal, mesal e aual) Percetual de sucesso a recuperação das cofigurações Quatidade de patches / atualizações aplicadas os servidores de aplicação Quatidade de servidores de aplicação migrados Quatidade de istâcias criadas Quatidade de servidores de aplicação istalados Quatidade de usuários admiistrados Nível de utilização de processador e memória pelos servidores de aplicação Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital e obtidas durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Projeto Básico / Memorial Descritivo para o Serviço de Gereciameto de Middleware, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço é o seguite : 55 Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerida para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes; Liux Fudametos; Liux - Admiistração do Sistema; Widows Server 2003; Fudametos ORACLE; Curso avaçado de Oracle Applicatio Server. Carga-horária míima de 20 horas para cada curso. Certificação: Oracle Certified Professioal for Oracle Applicatio Server; ou Certified JBOSS Admiistrator; ou BEA Weblogic Certified Admiistrator Experiêcia: Míimo de 8 (oito) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 2 (dois) aos em atividades de suporte à servidores de aplicação ORACLE, Weblogic ou JBOSS. Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux Red hat; Aplicações WEB; Serviços de Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Seguraça em ambiete LAN e WAN; NAGIOS; ORACLE Iteret Applicatio Server; ORACLE Portal; JBOSS; Ferrametas e protocolos de gereciameto de rede Local de Execução do Serviço de Gereciameto de Middleware O serviço de gereciameto de middleware será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração

56 Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial os servidores de aplicação existetes as istalações do site de backup remoto (cold site), o CNPq será resposável por viabilizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE Ambiete Tecológico Atualmete o CNPq, possui 20 servidores de aplicação em produção, sedo 12 servidores Oracle Iteret Applicatio Server e 8 servidores Jboss Applicatio Server A plataforma de servidores de aplicação está istalada em cluster, formada por servidores IBM Liux Red Hat 5 x86_64, utilizado tecologia Oracle Iteret Applicatio Server, Release 10x, e Jboss Applicatio Server, Release 4x e 5x. O acesso aos dados os storages é feito através de coexão direta à SAN (host bus adapters) e via LAN O desevolvimeto de sistemas o CNPq esta fortemete baseado a liguagem Java e emprega as arquiteturas SOA e EJB e a ferrameta de workflow JBPM; A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão da SAN com os servidores de baco de dados, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 1 Tempo médio para reparo (MTTR) SA idispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço ecotra-se idispoível. 1 Tempo Re paro Até 30 miutos 56

57 2 # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Tempo médio para reparo (MTTR) SA dispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço cotiua dispoível porém com algum problema que afeta seu desempeho. 1 Tempo Re paro Limite Aceitável Até 60 miutos Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Cumprimeto dos prazos acordados Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, a garatia da dispoibilidade do serviço (uptime). Verificar a dispoibilidade dos serviços de Admiistração de Middleware do CNPq. Verificar se os prazos acordados de atedimeto a projetos ou ecessidades dos usuários estão sedo cumpridos pelo serviço. Data Data+ 1 1 Hora Pr oblema 1 1 Pr azo Re al HoraComuicação (Pr azoacordado *1,25) Acima de 20 dias Até 15 miutos Meor ou igual a Zero SERVIÇO DE GERENCIAMENTO DE INTERNET/WEB Descrição Geral Este serviço deverá fucioar de seguda à sexta de 7:00 às 21: Compreede as atividades de moitorameto e gereciameto da dispoibilidade, performace, balaceameto de carga e seguraça de acesso ao website do CNPq, icluido-se o gereciameto e admiistração do software de portal utilizado pelo CNPq; A equipe resposável pela execução desse serviço deverá ser composta por profissioais especializados e com experiêcia o gereciameto de softwares de portal semelhates aos utilizados a ifra-estrutura de TI do CNPq; Os técicos da CONTRATADA deverão cumprir jorada de trabalho de 8 (oito) horas diárias, e serão escaloados de forma a ateder a todo o período especificado para a dispoibilidade do serviço; Além das atividades usuais de gereciameto da dispoibilidade do site e da ferrameta de portal, este serviço deverá atuar a resolução dos icidetes relacioados à problemas de acesso ao website e software de portal, registrados a ferrameta de gestão de Service Desk pelos serviços de Operação, equipe do Service Desk, ou pelo pessoal técico de TI; Ao térmio da resolução do icidete ou problema, os profissioais da CONTRATADA que realizarão este serviço efetuarão o registro a ferrameta de gestão de Service Desk do tempo gasto o atedimeto, descrição resumida das providêcias adotadas e iformações sobre a resolução do problema ou solução de cotoro adotada; As soluções providas pelo serviço de gereciameto de Iteret/Web e matidas em histórico, deverão ser registradas e ecamihadas para o Serviço 57

58 58 de Gereciameto do Service Desk que decidirá e provideciará sua iclusão ou ão a base de cohecimeto, de modo a proporcioar maior eficiêcia o atedimeto às próximas ocorrêcias, com atualização e mauteção cotíua de iformações pertietes as respostas e soluções de icidetes Detalhameto das Atividades Defiição, juto à CGINF, dos padrões para o desevolvimeto e gereciameto de aplicações baseadas em web, coteúdo, websites e págias; Istalação, suporte, gereciameto e tuig das tecologias de suporte a portais web utilizadas pelo CNPq; Criação de ovos portlets e mauteção em portlets já existetes; Abertura e acompahameto de chamados efetuados juto aos forecedores e garatidores de sofwtares de portal web do CNPq, relacioados a problemas com a utilzação desses produtos; Forecimeto de suporte a icidetes relacioados á Iteret/Web, com registro dos resultados a ferramete de gestão de Service Desk; Suporte às iterfaces etre a Iteret e as aplicações, para a implemetação de softwares e mecaismos que garatam o acesso seguro e a cosistêcia das fucioalidades web; Moitorameto e gereciameto da performace do website icluido testes de heartbeat, simulação de uso pelo usuário (itero e extero), bechmarkig, balaceameto de carga e virtualização; Aálise de dispoibilidade, resiliêcia e seguraça do website, forecedo iformações para a gestão de seguraça do CNPq; Elaboração, mauteção e istalação de scripts e procedimetos as ferrametas listadas o item , para o moitorameto dos seguites parâmetros míimos de fucioameto dos serviços Iteret/Web: idispoibilidade dos sites pricipal e de serviços (Plataforma Lattes, Plataforma Carlos Chagas, Mapa de Ivestimetos, etre outros), idispoibilidade da ifra-estrutura da ferrameta de portal, falhas de performace e gargalos o acesso ao sites pricipal e de serviços. O itervalo da checagem automática dos parâmetros deverá ser defiido de forma a obter o meor tempo possível etre as checagem sem comprometer, excessivamete, a performace do equipameto moitorado; Armazeameto, em área a ser defiida pela CGINF, dos logs resultates do processo de moitorameto de serviços de Iteret/Web; Dispoibilização das iterfaces de moitorameto das ferrametas descritas o item , devidamete cofiguradas com os scrips de moitorameto dos serviços de Iteret/Web, para utilização pelo Serviço de Operação e Service Desk Atualização da Gerêcia de Cofiguração quado ecessário através da documetação dos ites de cofiguração (ICs), situação e relacioameto etre eles Ferrametas utilizadas O CNPq será resposável por forecer as seguites ferrametas : Nagios OpeNMS Jira TSM

59 Oracle GridCotrol Jboss GateI (JbossPortal e Exo) Ferrameta de gestão de Service Desk (a ser defiida pelo CNPq) A CONTRATADA poderá fazer uso de ferrametas dispoibilizadas o Portal do Software Público (http://www.softwarepublico.gov.br). Tais ferrametas deverão previamete apresetadas à CGINF para a aprovação da sua utilização o ambiete de TI do CNPq Produtos/Resultados a Serem Gerados Relatórios de idicadores de capacidade e dispoibilidade do site e serviços aos usuários do CNPq a Iteret, além de projeções para o aumeto a utilização desses recursos computacioais; Relatório Técico de Atividades Deve ser elaborado mesalmete, cotedo o resultado dos idicadores de serviço do mês de referêcia. Tal iformação servirá de isumo para a avaliação dos serviços realizados e dos idicadores alcaçados o período Idicadores de Serviço Idicadores de Capacidade Volume de acesso às págias e serviços do CNPq a Iteret Volume de dados ocupados em disco pelas áreas de armazeameto de págias web e estruturas da ferrameta de portal Volume de dados dispoível em disco as áreas de armazeameto de págias web e estruturas da ferrameta de portal Percetual de crescimeto mesal das áreas de armazeameto de págias web e estruturas da ferrameta de portal Tempo estimado para esgotar o limite de armazeameto dispoível Idicadores de Dispoibilidade Tempo médio para reparo (MTTR) Tempo médio etre falhas (MTBF) Tempo médio etre o aparecimeto de um problema e sua comuicação ao Service Desk Idicadores de tuig dos servidores Web Percetual de melhoria o tempo de resposta ao site e seus priciapis serviços Idicadores de Backup Quatidade de testes de recuperação realizados os backups das áreas de armazeameto de págias web e estruturas da ferrameta de portal os sites pricipal e off site backup (diário, semaal, mesal e aual) Percetual de sucesso a recuperação dos dados Quatidade patchs / atualizações aplicadas os servidores web Quatidade de servidores web migrados Quatidade de servidores web islatados Quatidade de usuários admiistrados a ferrameta de portal Quatidade de usuários criados / excluídos a ferrameta de portal Nível de utilização de processador e memória pelos servidores web. 59

60 Recursos Humaos para a Realização dos Serviços Caberá úica e exclusivamete à CONTRATADA, diate da iformações cotidas este Edital e obtidas durate a Vistoria Técica, estruturar e dimesioar sua equipe de trabalho de modo a executar todas as atividades previstas este Projeto Básico / Memorial Descritivo para o Serviço de Gereciameto de Iteret/Web, atededo itegralmete os íveis de serviço exigidos, com profissioais adequados e com perfil igual ao especificado para o Serviço O perfil dos profissioais a serem cotratados para a execução desse serviço e o seguite: 60 Formação: Nível Superior completo em uma das seguites áreas: Aálise de Sistemas, Ciêcia da Computação, Processameto de Dados, Sistemas de Iformação, Iformática ou Egeharia da Computação; ou Curso Superior completo em qualquer área e Pós-graduação a área Tecologia da Iformação (carga-horária míima de 360 horas); ou Curso Superior completo em qualquer área e o dobro do tempo de experiêcia requerida para este perfil. Capacitação: Redes de Computadores; Seguraça de Redes; Liux - Admiistração do Sistema; Widows Server 2003; Fudametos ORACLE. Carga-horária míima de 20 horas para cada curso. Certificação: Oracle Certified Professioal for Oracle Applicatio Server; ou Certified JBOSS Admiistrator; ou BEA Weblogic Certified Admiistrator Experiêcia: Míimo de 8 (oito) aos de experiêcia a área de Tecologia da Iformação ou Míimo de 2 (dois) aos em atividades de suporte à servidores de aplicação ORACLE, Weblogic ou JBOSS. Cohecimeto: Uso de ferrametas automatizadas de gestão de ifraestrutura; Sistema Operacioal Widows, Liux Red hat; Aplicações WEB; Serviços de Rede (DNS, DHCP, WINS, PROXY, FTP); Protocolo TCP/IP; Protocolos de roteameto (RIP v.1 e v.2, OSPF e BGP); seguraça em ambiete LAN e WAN; NAGIOS; ORACLE Iteret Applicatio Server; ORACLE Portal; JBOSS; GateI (JBOSS Portal e Exo) Ferrametas e protocolos de gereciameto de rede Local de Execução do Serviço de Gereciameto de Iteret/Web O serviço de gereciameto de Iteret/Web será executado as depedêcias do Edifício Sede do CNPq, a SEPN Quadra 507 Bloco B, Admiistração Cetral, Brasília DF, que será resposável pelo forecimeto das istalações físicas, hardwares e softwares ecessários à execução dos serviços, icluido a solução de moitorameto de redes Caso haja a ecessidade de iterveção presecial os servidores de aplicação existetes as istalações do site de backup remoto (cold site), o CNPq será resposável por viabilizar o trasporte dos técicos da CONTRATADA até esse local, situado a SAS Quadra 05 Lote 6 Bloco H, 7 adar, Asa Sul, Brasilia / DF As istalações físicas, ramais telefôicos, computadores, softwares e os mobiliários ecessários à execução do serviço as depedêcias do CNPq serão de resposabilidade do CONTRATANTE.

61 Ambiete Tecológico Atualmete, o CNPq se ecotra em fase fial do processo de migração da solução de portal web Oracle Portal para a solução GateI Jboss Portal A plataforma de servidores da ifra-estrutura de Portal é costituída por servidores IBM Liux Red Hat 5 x86_64 em cluster, utilizado tecologia GateI Jboss Portal. Os servidores do software de portal acessam os dados armazeados em um baco de dados Oracle localizado em storage Fibre Chael da SAN do CNPq O site pricipal do CNPq recebeu, de Jaeiro a Setembro de 2009, uma média mesal de cerca de visitas. O gráfico a seguir apreseta os dados armazeados os logs da ferrameta AWStats sobre o acesso ao site pricipal O site da Plataforma Lattes, que dispoibiliza o acesso a Currículos de Pesquisadores, recebeu o mesmo período (Jaeiro a Setembro/2009), uma média mesal de cerca de visitas, sedo este o site mais visitado etre aqueles que pertecem a estrutura do site do CNPq. O gráfico a seguir apreseta a distribuição do acesso a este site. 61

62 A descrição detalhada da ifra-estrutura de TI do CNPq, do parque de equipametos, softwares utilizados, sistemas de iformação além dos diagramas de coexão da SAN com os servidores de baco de dados, se ecotram o Aexo II - Ambiete de TI do CNPq, deste Edital Acordos de Nível de Serviço O ível de serviço idica a variação cosiderada aceitável pelo CNPq dos idicadores de desempeho para a prestação dos serviços. O acordo de ível de serviço aqui descrito apreseta todos os idicadores que compreedem essa avaliação A ausêcia de outros idicadores o Acordo de Nível de Serviço ão iseta a CONTRATADA de apresetá-los mesalmete. Todos os idicadores solicitados o processo serão auditados para sua comprovação A idetificação de icosistêcias etre os idicadores apresetados pela CONTRATADA e os idicadores apurados pelo CNPq, cofiguram-se como ão cumprimeto do Acordo de Nível de Serviço, sedo este caso aplicada clausula específica defiida as sações admiistrativas do cotrato. # Idicador Fialidade Fórmula de Cálculo Limite Aceitável 1 Tempo médio para reparo (MTTR) WB idispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço ecotra-se idispoível. 1 Tempo Re paro Até 30 miutos 2 Tempo médio para reparo (MTTR) WB dispoível Idetificar o desempeho da equipe a correção de icidetes / problemas, os casos ode o serviço cotiua dispoível porém com algum problema que afeta seu desempeho. 1 Tempo Re paro Até 60 miutos 62

PREGÃO ELETRÔNICO - SRP n.º 032/2010 Processo n.º 01300.001447/2010-6

PREGÃO ELETRÔNICO - SRP n.º 032/2010 Processo n.º 01300.001447/2010-6 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC PREGÃO ELETRÔNICO -

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO - SRP n.º 026/2010 Processo n.º 01300.000681/2010-5

PREGÃO ELETRÔNICO - SRP n.º 026/2010 Processo n.º 01300.000681/2010-5 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC PREGÃO ELETRÔNICO -

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO CAPÍTULO 08 SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO Simplificação Admiistrativa Plaejameto da Simplificação Pré-requisitos da Simplificação Admiistrativa Elaboração do Plao de Trabalho Mapeameto do Processo Mapeameto

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET

MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET 20 MINUTA DE CONTRATO DE MANUTENÇÃO EM VEÍCULOS CHEVROLET CONTRATANTE: TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, iscrito o CNPJ/MF sob o.º 00.509.968/0001-48, sediado a Praça dos Tribuais Superiores, bloco D, s/.º,

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. de 21 de Abril de 2004. que cria o título executivo europeu para créditos não contestados

Jornal Oficial da União Europeia. de 21 de Abril de 2004. que cria o título executivo europeu para créditos não contestados 30.4.2004 L 143/15 REGULAMENTO (CE) N. o 805/2004 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 21 de Abril de 2004 que cria o título executivo europeu para créditos ão cotestados O PARLAMENTO EUROPEU E O CONSELHO

Leia mais

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial

SIME Sistema de Incentivos à Modernização Empresarial SIME Sistema de Icetivos à Moderização Empresarial O presete documeto pretede fazer um resumo da Portaria.º 687/2000 de 31 de Agosto com as alterações itroduzidas pela Portaria.º 865-A/2002 de 22 de Julho,

Leia mais

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE

UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE UM MODELO DE PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO CONSIDERANDO FAMÍLIAS DE ITENS E MÚLTIPLOS RECURSOS UTILIZANDO UMA ADAPTAÇÃO DO MODELO DE TRANSPORTE Debora Jaesch Programa de Pós-Graduação em Egeharia de Produção

Leia mais

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico.

Esta Norma estabelece o procedimento para calibração de medidas materializadas de volume, de construção metálica, pelo método gravimétrico. CALIBRAÇÃO DE MEDIDAS MATERIALIZADAS DE VOLUME PELO MÉTODO GRAVIMÉTRICO NORMA N o 045 APROVADA EM AGO/03 N o 01/06 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Resposabilidade 4 Documetos Complemetes 5 Siglas

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Sistemas Eólicos em Propriedades Rurais Josiae Costa Durigo Uiversidade Regioal do Noroeste do Estado do Rio Grade do Sul - Departameto

Leia mais

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL 2ª Edição, Brasília - 2007 Trabalho elaborado com a colaboração do Istituto Brasileiro do Meio Ambiete e dos Recursos Naturais Reováveis Negócio Cotrole Extero da Admiistração

Leia mais

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual

5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempenho Atual 49 5 Proposta de Melhoria para o Sistema de Medição de Desempeho Atual O presete capítulo tem por objetivo elaborar uma proposta de melhoria para o atual sistema de medição de desempeho utilizado pela

Leia mais

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem

CAPÍTULO 8 - Noções de técnicas de amostragem INF 6 Estatística I JIRibeiro Júior CAPÍTULO 8 - Noções de técicas de amostragem Itrodução A Estatística costitui-se uma excelete ferrameta quado existem problemas de variabilidade a produção É uma ciêcia

Leia mais

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL CARTILHA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL 2ª Edição, Brasília - 2007 Trabalho elaborado com a colaboração do Istituto Brasileiro do Meio Ambiete e dos Recursos Naturais Reováveis Negócio Cotrole Extero da Admiistração

Leia mais

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA

O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA O QUE NOS UNE NO TRANSPORTE É A SEGURANÇA A SEGURANÇA FAZ PARTE DA ESSÊNCIA DA VOLVO Ao lado da qualidade e do respeito ao meio ambiete, a seguraça é um dos valores corporativos que orteiam todas as ações

Leia mais

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil

Carteiras de Mínimo VAR ( Value at Risk ) no Brasil Carteiras de Míimo VAR ( Value at Risk ) o Brasil Março de 2006 Itrodução Este texto tem dois objetivos pricipais. Por um lado, ele visa apresetar os fudametos do cálculo do Value at Risk, a versão paramétrica

Leia mais

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS

APOSTILA MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA AVALIAÇÃO DE PROJETOS Miistério do Plaejameto, Orçameto e GestãoSecretaria de Plaejameto e Ivestimetos Estratégicos AJUSTE COMPLEMENTAR ENTRE O BRASIL E CEPAL/ILPES POLÍTICAS PARA GESTÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS CURSO DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Rejane Corrrea da Rocha. Matemática Financeira

Rejane Corrrea da Rocha. Matemática Financeira Rejae Corrrea da Rocha Matemática Fiaceira Uiversidade Federal de São João del-rei 0 Capítulo 5 Matemática Fiaceira Neste capítulo, os coceitos básicos de Matemática Fiaceira e algumas aplicações, dos

Leia mais

Sistema Computacional para Medidas de Posição - FATEST

Sistema Computacional para Medidas de Posição - FATEST Sistema Computacioal para Medidas de Posição - FATEST Deise Deolido Silva, Mauricio Duarte, Reata Ueo Sales, Guilherme Maia da Silva Faculdade de Tecologia de Garça FATEC deisedeolido@hotmail.com, maur.duarte@gmail.com,

Leia mais

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina

Tabela Price - verdades que incomodam Por Edson Rovina Tabela Price - verdades que icomodam Por Edso Rovia matemático Mestrado em programação matemática pela UFPR (métodos uméricos de egeharia) Este texto aborda os seguites aspectos: A capitalização dos juros

Leia mais

INFORMATIVO GERAL ÍNDICE MATRÍCULAS

INFORMATIVO GERAL ÍNDICE MATRÍCULAS INFORMATIVO GERAL MATRÍCULAS ÓRGÃO OFICIAL DE COMUNICAÇÃO INTERNA DO COLÉGIO CURSO MARTINS ÍNDICE 2015 1)Caledário de Matrículas/2015 ----------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E AMBIENTE Instituto do Ambiente PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE

MINISTÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E AMBIENTE Instituto do Ambiente PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENTE MINISÉRIO DAS CIDADES, ORDENAMENO DO ERRIÓRIO E AMBIENE Istituto do Ambiete PROCEDIMENOS ESPECÍFICOS DE MEDIÇÃO DE RUÍDO AMBIENE Abril 2003 . Equadrameto O presete documeto descreve a metodologia a seguir

Leia mais

PARECER SOBRE A PROVA DE MATEMATICA FINANCEIRA CAGE SEFAZ RS

PARECER SOBRE A PROVA DE MATEMATICA FINANCEIRA CAGE SEFAZ RS PARECER SOBRE A PROVA DE MATEMATICA FINANCEIRA CAGE SEFAZ RS O coteúdo programático das provas objetivas, apresetado o Aexo I do edital de abertura do referido cocurso público, iclui etre os tópicos de

Leia mais

Dispensa e Redução de Contribuições

Dispensa e Redução de Contribuições Dispesa Temporária do Pagameto de Cotribuições Dec - Lei º 89/95, de 6 de Maio Dec - Lei º 34/96, de 18 de Abril Dec - Lei º 51/99, de 20 de Fevereiro Lei º 103/99, de 26 de Julho Taxa Cotributiva Dec

Leia mais

M = 4320 CERTO. O montante será

M = 4320 CERTO. O montante será PROVA BANCO DO BRASIL / 008 CESPE Para a veda de otebooks, uma loja de iformática oferece vários plaos de fiaciameto e, em todos eles, a taxa básica de juros é de % compostos ao mês. Nessa situação, julgue

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é:

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é: Resolução das atividades complemetares Matemática M0 Progressões p. 46 (UFBA) A soma dos o e 4 o termos da seqüêcia abaio é: a 8 * a 8 ( )? a, IN a) 6 c) 0 e) 6 b) 8 d) 8 a 8 * a 8 ( )? a, IN a 8 ()? a

Leia mais

PROTÓTIPO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE

PROTÓTIPO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE ROTÓTIO DE MODELO DE DIMENSIONAMENTO DE ESTOQUE Marcel Muk E/COE/UFRJ - Cetro de Tecologia, sala F-18, Ilha Uiversitária Rio de Jaeiro, RJ - 21945-97 - Telefax: (21) 59-4144 Roberto Citra Martis, D. Sc.

Leia mais

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios

Matemática Financeira I 3º semestre 2013 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios www/campossalles.br Cursos de: dmiistração, Ciêcias Cotábeis, Ecoomia, Comércio Exterior, e Sistemas de Iformação - telefoe (11) 3649-70-00 Matemática Fiaceira I 3º semestre 013 Professor Dorival Boora

Leia mais

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo.

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo. UFSC CFM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MTM 5151 MATEMÁTICA FINACEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 3 JUROS COMPOSTOS Capitalização composta. É aquela em que a taxa de juros icide sempre sobre o capital

Leia mais

Manual do Candidato ANOS 1965-2015 VESTIBULAR. Dias 11 ou 14/07/15

Manual do Candidato ANOS 1965-2015 VESTIBULAR. Dias 11 ou 14/07/15 Maual do Cadidato FAÇA SEU FUTURO COM QUEM TEM HISTÓRIA ANOS 1965-2015 VESTIBULAR Dias 11 ou 14/07/15 Apresetação Espaço Acadêmico uas ideias têm espaço. A iteração aluo/professor é a palavra-de- Sordem

Leia mais

06 a 10 de abril de 2016 Hotel Bourbon Cataratas Foz do Iguaçu - PR. REF: Exposição Paralela

06 a 10 de abril de 2016 Hotel Bourbon Cataratas Foz do Iguaçu - PR. REF: Exposição Paralela 2º CONGRESSO BRASILEIRO DE ONDAS DE CHOQUE 06 a 10 de abril de 2016 Hotel Bourbo Cataratas Foz do Iguaçu - PR REF: Exposição Paralela Motadora Oficial: Stads Solutios STTC Evetos e Turismo Telefoe: (45)

Leia mais

Prof. Eugênio Carlos Stieler

Prof. Eugênio Carlos Stieler http://wwwuematbr/eugeio SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO A ecessidade de recursos obriga aqueles que querem fazer ivestimetos a tomar empréstimos e assumir dívidas que são pagas com juros que variam de acordo

Leia mais

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO

PRESTAÇÃO = JUROS + AMORTIZAÇÃO AMORTIZAÇÃO Amortizar sigifica pagar em parcelas. Como o pagameto do saldo devedor pricipal é feito de forma parcelada durate um prazo estabelecido, cada parcela, chamada PRESTAÇÃO, será formada por duas

Leia mais

REGISTRA AS RECEITAS E OUTROS VALORES ARRECADADOS PELA REDE DE AGENCIAS BANCARIAS DO BRADESCO A CONTA UNICA DO TESOURO NACIONAL.

REGISTRA AS RECEITAS E OUTROS VALORES ARRECADADOS PELA REDE DE AGENCIAS BANCARIAS DO BRADESCO A CONTA UNICA DO TESOURO NACIONAL. Plano de Contas Aplicado ao Setor Público - Administração Pública do Estado do Pará (Versão 1.2, 16/08/13) OTA: Plano de Contas baseado no 'Plano de Contas Aplicado ao Setor Público - Modelo IPC 00 (Março

Leia mais

1.4- Técnicas de Amostragem

1.4- Técnicas de Amostragem 1.4- Técicas de Amostragem É a parte da Teoria Estatística que defie os procedimetos para os plaejametos amostrais e as técicas de estimação utilizadas. As técicas de amostragem, tal como o plaejameto

Leia mais

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2

1. O Cartão ACP Master...2. 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 GUIA DO UTILIZADOR Cartão ACP Master Ídice 1. O Cartão ACP Master...2 2. Precauções a ter com o seu Cartão ACP Master...2 3. O que fazer em caso de perda, furto, roubo ou extravio do cartão...3 4. Ode

Leia mais

SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO FRANCÊS DESENVOLVIDO ATRAVÉS DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA¹

SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO FRANCÊS DESENVOLVIDO ATRAVÉS DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA¹ SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO FRANCÊS DESENVOLVIDO ATRAVÉS DA RESUMO LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA¹ Deis C. L. Costa² Edso C. Cruz Guilherme D. Silva Diogo Souza Robhyso Deys O presete artigo forece o ecadeameto

Leia mais

Modelando o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Aprendizagem

Modelando o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Aprendizagem 1 Modelado o Tempo de Execução de Tarefas em Projetos: uma Aplicação das Curvas de Apredizagem RESUMO Este documeto aborda a modelagem do tempo de execução de tarefas em projetos, ode a tomada de decisão

Leia mais

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y.

Aula 7. Em outras palavras, x é equivalente a y se, ao aplicarmos x até a data n, o montante obtido for igual a y. DEPARTAMENTO...: ENGENHARIA CURSO...: PRODUÇÃO DISCIPLINA...: ENGENHARIA ECONÔMICA / MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSORES...: WILLIAM FRANCINI PERÍODO...: NOITE SEMESTRE/ANO: 2º/2008 Aula 7 CONTEÚDO RESUMIDO

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM MICROSOFT EXCEL 2 OBJETIVO Trasmitir ao participate as formas de evolução do diheiro com o tempo as aplicações e empréstimos e istrumetos para aálise de alterativas de ivestimetos,

Leia mais

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente.

MAN TeleMatics. O caminho para uma frota eficiente. Dowloadig % 99 SYSTEM Dowloadig % 71 % 25 Dowloadig % 25 % 16 % 88 START % 29 % 06 Dowloadig % 34 Dowloadig % 23 % 16 % 48 % 65 Dowloadig % 75 Dowloadig % 23 MAN TeleMatics. O camiho para uma frota eficiete.

Leia mais

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges*

LAYOUT CONSIDERAÇÕES GERAIS DEFINIÇÃO. Fabrício Quadros Borges* LAYOUT Fabrício Quadros Borges* RESUMO: O texto a seguir fala sobre os layouts que uma empresa pode usar para sua arrumação e por coseguite ajudar em solucioar problemas de produção, posicioameto de máquias,

Leia mais

Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional Faculdade de Egeharia - Campus de Guaratiguetá esquisa Operacioal Livro: Itrodução à esquisa Operacioal Capítulo 6 Teoria de Filas Ferado Maris fmaris@feg.uesp.br Departameto de rodução umário Itrodução

Leia mais

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK. José Ignácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.net Fernanda Schmidt Bocoli fernanda-bocoli@procergs.rs.gov.

Gerência de Projetos de Software CMM & PMBOK. José Ignácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.net Fernanda Schmidt Bocoli fernanda-bocoli@procergs.rs.gov. Gerêcia de Projetos de Software CMM & PMBOK José Igácio Jaeger Neto jaeger@via-rs.et Ferada Schmidt Bocoli ferada-bocoli@procergs.rs.gov.br CMM Capability Maturity Model http://www.sei.cmu.edu/ Prefácio

Leia mais

Código de Conduta Empresarial Fazendo a diferença com Integridade

Código de Conduta Empresarial Fazendo a diferença com Integridade Código de Coduta Empresarial Fazedo a difereça com Itegridade Uma Mesagem do Presidete da Hospira Prezados Colegas da Hospira, Gostaria de lhes apresetar o Código de Coduta Empresarial da Hospira. Na Hospira,

Leia mais

OS TRABALHOS DO SR. RICHARD PRICE * E O SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO UM RESUMO

OS TRABALHOS DO SR. RICHARD PRICE * E O SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO UM RESUMO OS TRABALHOS DO SR. RICHARD PRICE * E O SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO UM RESUMO Esta matéria comprova a afirmação do autor Thales Mello de Carvalho - Matemática Comercial e Fiaceira - falecido em 1961,

Leia mais

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006

Revisão 01-2011. Exercícios Lista 01 21/02/2011. Questão 01 UFRJ - 2006 Aluo(a): Professor: Chiquiho Revisão 0-20 Exercícios Lista 0 2/02/20 Questão 0 UFRJ - 2006 Dois estados produzem trigo e soja. Os gráficos abaixo represetam a produção relativa de grãos de cada um desses

Leia mais

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Fudametos de Bacos de Dados 3 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Dezembro de 2008 Duração: 2 horas Prova com cosulta Questão (Costrução de modelo ER) Deseja-se projetar uma base de dados que dará suporte a

Leia mais

FUNDAMENTOS DE FINANÇAS E CUSTOS MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À GESTÃO E NEGÓCIOS

FUNDAMENTOS DE FINANÇAS E CUSTOS MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À GESTÃO E NEGÓCIOS João Ediso Tamelii Martis FUNDAMENTOS DE FINANÇAS E CUSTOS & MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À GESTÃO E NEGÓCIOS Permitida a reprodução pelos aluos dos Cursos Técicos da ETE Prof. Camargo Araha 03 Apresetação

Leia mais

(1) Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2) E. J. Robba Consultoria & Cia. Ltda.

(1) Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (2) E. J. Robba Consultoria & Cia. Ltda. Otimização da Qualidade de Forecimeto pela Localização de Dispositivos de Proteção e Seccioameto em Redes de Distribuição Nelso Kaga () Herá Prieto Schmidt () Carlos C. Barioi de Oliveira () Eresto J.

Leia mais

Curso MIX. Matemática Financeira. Juros compostos com testes resolvidos. 1.1 Conceito. 1.2 Período de Capitalização

Curso MIX. Matemática Financeira. Juros compostos com testes resolvidos. 1.1 Conceito. 1.2 Período de Capitalização Curso MI Matemática Fiaceira Professor: Pacífico Referêcia: 07//00 Juros compostos com testes resolvidos. Coceito Como vimos, o regime de capitalização composta o juro de cada período é calculado tomado

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

Capitulo 3 Resolução de Exercícios

Capitulo 3 Resolução de Exercícios S C J J C i FORMULÁRIO Regime de Juros Compostos S C i C S i S i C S LN C LN i 3.7 Exercícios Propostos ) Qual o motate de uma aplicação de R$ 00.000,00 aplicados por um prazo de meses, a uma taxa de 5%

Leia mais

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES

INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES INTEGRAÇÃO DAS CADEIAS DE SUPRIMENTOS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL COM BASE NA SELEÇÃO DE FORNECEDORES Margaret Souza Schmidt Jobim (); Helvio Jobim Filho (); Valdeci Maciel (3) () Uiversidade Federal

Leia mais

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA

GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS E A SEGURANÇA DO ALIMENTO: UMA PESQUISA EXPLORATÓRIA NA CADEIA EXPORTADORA DE CARNE SUÍNA Edso Talamii CEPAN, Uiversidade Federal do Rio Grade do Sul, Av. João Pessoa, 3,

Leia mais

Módulo 4 Matemática Financeira

Módulo 4 Matemática Financeira Módulo 4 Matemática Fiaceira I Coceitos Iiciais 1 Juros Juro é a remueração ou aluguel por um capital aplicado ou emprestado, o valor é obtido pela difereça etre dois pagametos, um em cada tempo, de modo

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA Prof. Gilmar Boratto Material de apoio para o curso de Admiistração. ÍNDICE CONCEITOS BÁSICOS...- 2-1- CONCEITO DE FLUXO DE CAIXA...- 2-2-A MATEMÁTICA FINANCEIRA E SEUS OBJETIVOS...-

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC PREGÃO ELETRÔNICO n.º

Leia mais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais

O erro da pesquisa é de 3% - o que significa isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim O erro da pesquisa é de 3% - o que sigifica isto? A Matemática das pesquisas eleitorais José Paulo Careiro & Moacyr Alvim Itrodução Sempre que se aproxima uma eleição,

Leia mais

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO

PARABÉNS! ASSISTÊNCIA TÉCNICA DADOS DA EMPRESA. Assistência Técnica Autorizada Cozil MANUAL DE OPERAÇÃO E INSTALAÇÃO A Empresa A Cozil produz equipametos para cozihas profissioais desde 1985. São aproximadamete três décadas de dedicação, seriedade e profissioalismo, ode costatemete vem iovado, aperfeiçoado e produzido

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br A seguir, uma demostração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagia10.com.br Matemática comercial & fiaceira - 2 4 Juros Compostos Iiciamos o capítulo discorredo sobre como

Leia mais

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA

PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - 0 - PROFESSOR: SEBASTIÃO GERALDO BARBOSA Setembro/203 UNESPAR/Paraavaí - Professor Sebastião Geraldo Barbosa - - TÓPICOS DE MATEMÁTICA FINANCIEIRA

Leia mais

Problema de Fluxo de Custo Mínimo

Problema de Fluxo de Custo Mínimo Problema de Fluo de Custo Míimo The Miimum Cost Flow Problem Ferado Nogueira Fluo de Custo Míimo O Problema de Fluo de Custo Míimo (The Miimum Cost Flow Problem) Este problema possui papel pricipal etre

Leia mais

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013 ANDRÉ REIS MATEMÁTICA TEORIA 6 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS EXERCÍCIOS RESOLVIDOS Teoria e Seleção das Questões: Prof. Adré Reis Orgaização e Diagramação: Mariae dos Reis ª Edição NOV 0

Leia mais

ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA

ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA ENGENHARIA ECONÔMICA AVANÇADA INTRODUÇÃO MATERIAL DE APOIO ÁLVARO GEHLEN DE LEÃO gehleao@pucrs.br 1 1 Itrodução à Egeharia Ecoômica A egeharia, iserida detro do cotexto de escassez de recursos, pode aplicar

Leia mais

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos

Anexo VI Técnicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Manutenção na Gestão de Activos Físicos Aexo VI Técicas Básicas de Simulação do livro Apoio à Decisão em Mauteção a Gestão de Activos Físicos LIDEL, 1 Rui Assis rassis@rassis.com http://www.rassis.com ANEXO VI Técicas Básicas de Simulação Simular

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO n.º 35/2008 Processo n 000568/2008-2

PREGÃO ELETRÔNICO n.º 35/2008 Processo n 000568/2008-2 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO - CNPq DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC PREGÃO ELETRÔNICO n.º

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE TRANSPORTES E GESTÃO TERRITORIAL PPGTG DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ECV DISCIPLINA: TGT410026 FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA 8ª AULA: ESTIMAÇÃO POR INTERVALO

Leia mais

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013]

Ficha Técnica. TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. Desempenho Económico e Financeiro do Segmento de Manutenção de Aeronaves [2011-2013] Ficha Técica TÍTULO Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Desempeho Ecoómico e Fiaceiro do Segmeto de Mauteção de Aeroaves [2011-2013] EDIÇÃO INAC Istituto Nacioal de Aviação Civil, I.P. Rua B Edifícios

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO Notas de aulas Gereciameto do Empreedimeto de Egeharia Egeharia Ecoômica e Aálise de Empreedimetos Prof. Márcio Belluomii Moraes, MsC CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

do futuro A força de trabalho

do futuro A força de trabalho A força de trabalho do futuro Cotado com sua equipe para etregar a estratégia O plaejameto estratégico da força de trabalho ajuda as empresas a compreeder o taleto ecessário para etregar sua estratégia

Leia mais

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 BASES DE DADOS I LTSI/2 Uiversidade da Beira Iterior, Departameto de Iformática Hugo Pedro Proeça, 200/20 Modelo Coceptual Modelo Coceptual de uma Base de Dados Esquematização dos dados ecessários para

Leia mais

JUROS SIMPLES. 1. Calcule os juros simples referentes a um capital de mil reais, aplicado em 4 anos, a uma taxa de 17% a.a.

JUROS SIMPLES. 1. Calcule os juros simples referentes a um capital de mil reais, aplicado em 4 anos, a uma taxa de 17% a.a. JUROS SIMPLES 1. Calcule os juros simples referetes a um capital de mil reais, aplicado em 4 aos, a uma taxa de 17% a.a. 2. Calcule o capital ecessário para que, em 17 meses, a uma taxa de juros simples

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regionalização

Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regionalização Gestão Itegrada dos Resíduos Sólidos do Estado do Ceará Regioalização Ceará 2011 Apoio Istitucioal Covêio SRHU/MMA/ º 003/2008 - Projeto Regioalização da Gestão Itegrada de Resíduos Sólidos do Estado do

Leia mais

DPS 1016 Engenharia Econômica

DPS 1016 Engenharia Econômica DPS Egeharia Ecoômica Material de Aula Departameto de Egeharia de Produção e Sistemas Cetro de Tecologia - Uiversidade Federal de Sata Maria - RS Egeharia Ecoômica Prof. Dr. Eg. Dipl. Wirt. Ig. Adreas

Leia mais

Aumento (redução) direitos arrecadados a distribuir. Aumento (redução) percentual societário arrecadação

Aumento (redução) direitos arrecadados a distribuir. Aumento (redução) percentual societário arrecadação BALANÇO PATRIMONIAL Escritório Cetral de Arrecadação e Distribuição - Ecad Balaços Patrimoiais levatados em 31 de dezembro de 214 e de 213 Nota Explicativa 31/12/214 Ativos Ativos circulates Caixa e equivaletes

Leia mais

Greg Horine Rio de Janeiro 2009

Greg Horine Rio de Janeiro 2009 Greg Horie Rio de Jaeiro 2009 Sumário Resumido Itrodução...1 Parte I Dado partida ao gereciameto de projeto...5 1 Paorama de Gereciameto de Projeto...7 2 O Gerete de Projeto...19 3 Elemetos esseciais para

Leia mais

Matemática Financeira. Ernesto Coutinho Puccini

Matemática Financeira. Ernesto Coutinho Puccini Matemática Fiaceira Eresto Coutiho Puccii Sumário Uidade 1 Coceitos fudametais, juros simples e compostos 1.4 Objetivos... 1.5 Coceitos fudametais... 1.6 Agete ecoômico, Capital... 1.8 Operação fiaceira...

Leia mais

ARTIGO Nº 3 O ANATOCISMO DOS SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO

ARTIGO Nº 3 O ANATOCISMO DOS SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO ARTIGO Nº 3 O ANATOCISMO DOS SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO JURANDIR GURGEL GONDIM FILHO Professor Adjuto do IESC Mestre em ecoomia (UFC/CAEN), MBA em Fiaças pelo IBMEC, Especialista em Fiaças Públicas (FGV)

Leia mais

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional

PIM da Janela Única Logística Vertente funcional Workshop Stakeholders Lisboa PIM da Jaela Úica Logística Vertete fucioal Coceito e Pricípios de Fucioameto Bruo Cima Lisboa, 9 de Maio de 0 Ageda. A compoete BB do projecto MIELE. Equadrameto da compoete

Leia mais

Considerações Preliminares

Considerações Preliminares Matemática Fiaceira para Gestão de Negócios Júlio Cezar dos Satos Patrício Cosiderações Prelimiares O objeto do presete estudo, que ão tem a pretesão de esgotar o assuto, é oferecer base aos empresários

Leia mais

PAINEL DE INDICADORES DE DESEMPENHO: UMA PROPOSTA DE OTIMIZAÇÃO NA ANÁLISE E PRESTAÇÃO DE CONTAS - SEMED

PAINEL DE INDICADORES DE DESEMPENHO: UMA PROPOSTA DE OTIMIZAÇÃO NA ANÁLISE E PRESTAÇÃO DE CONTAS - SEMED ISSN 1984-9354 PAINEL DE INDICADORES DE DESEMPENHO: UMA PROPOSTA DE OTIMIZAÇÃO NA ANÁLISE E PRESTAÇÃO DE CONTAS - SEMED Alie de Aquio Pito (UFAM) Armado Araújo de Souza Juior (UFMG/UFAM) Sadro Breval Satiago

Leia mais

A AUTO-AVALIAÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: UMA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO PARA A GESTÃO EDUCACIONAL

A AUTO-AVALIAÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: UMA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO PARA A GESTÃO EDUCACIONAL A AUTO-AVALIAÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR: UMA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO PARA A GESTÃO EDUCACIONAL Adré Luís Policai Freitas Uiversidade Estadual do Norte Flumiese, Brasil. INTRODUÇÃO Os úmeros

Leia mais

Cálculo Financeiro Comercial e suas aplicações.

Cálculo Financeiro Comercial e suas aplicações. Matemática Fiaceira Uidade de Sorriso - SENAC M, Prof Rikey Felix Cálculo Fiaceiro Comercial e suas aplicações. Método Algébrico Parte 0 Professor Rikey Felix Edição 0/03 Matemática Fiaceira Uidade de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 2013 MATEMÁTICA PARA TODOS OS CARGOS DA CLASSE "D" TEORIA E 146 QUESTÕES POR TÓPICOS. 1ª Edição JUN 2013

CONCURSO PÚBLICO 2013 MATEMÁTICA PARA TODOS OS CARGOS DA CLASSE D TEORIA E 146 QUESTÕES POR TÓPICOS. 1ª Edição JUN 2013 CONCURSO PÚBLICO 01 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL UFMS MATEMÁTICA PARA TODOS OS CARGOS DA CLASSE "D" TEORIA E 16 QUESTÕES POR TÓPICOS Coordeação e Orgaização: Mariae dos Reis 1ª Edição

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

Mauá Prev Regime de tributação do Pao de Aposetadoria Mauá Prev será escohido peos próprios participates A Lei º 11.053, de 29/12/2004, dá aos participates de paos de previdêcia compemetar do tipo cotribuição

Leia mais

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA

INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 05324 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA INE 5111- ESTATÍSTICA APLICADA I - TURMA 534 - GABARITO LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE AMOSTRAGEM E PLANEJAMENTO DA PESQUISA 1. Aalise as situações descritas abaixo e decida se a pesquisa deve ser feita por

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

Um esqueleto a ser cremado

Um esqueleto a ser cremado A mortização egativa Um esqueleto a ser cremado Teotoio Costa Rezede Mestre em Gestão e Estratégia de Negócios O setor de crédito imobiliário tem dado mostras de que etrou, fialmete, em um ciclo virtuoso

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Consultoria-Geral da União Consultoria Jurídica da União em Minas Gerais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Consultoria-Geral da União Consultoria Jurídica da União em Minas Gerais ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Consultoria-Geral da União Consultoria Jurídica da União em Minas Gerais ÍNDICE FORMULÁRIOS DE ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS 01. Pregão Presencial para Aquisição de Bens... pág.

Leia mais

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li

O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li O QUE SÃO E QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM ESTATÍSTICA PARTE li Média Aritmética Simples e Poderada Média Geométrica Média Harmôica Mediaa e Moda Fracisco Cavalcate(f_c_a@uol.com.br)

Leia mais

Confidencial. informativo exclusivo para os cooperados da unimed-rio MArço de 2009

Confidencial. informativo exclusivo para os cooperados da unimed-rio MArço de 2009 Mesmo em ao difícil, cooperativa tem resultados positivos págia 3 Portabilidade dos plaos de saúde é aprovada pela ANS e passa a valer a partir de abril págia 4 37 Cofidecial iformativo exclusivo para

Leia mais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais

Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Econômica da Implantação de Biodigestores em Propriedades Rurais Aais do CNMAC v.2 ISSN 1984-820X Modelo Matemático para Estudo da Viabilidade Ecoômica da Implatação de Biodigestores em Propriedades Rurais Eliaa Walker Depto de Física, Estatística e Matemática, DEFEM,

Leia mais