DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos"

Transcrição

1 Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos N.º do Código do Estabelecimento de Ensino N.º de Telefone: /15 Fax: Grupos Disciplinares Áreas Curriculares Disciplinares Ciclos/Anos de Escolaridade Domínios Percentagens Modalidades de Avaliação Parâmetros de Avaliação Instrumentos de Avaliação 30% 240 Visual 5º e 6º Anos Cognitivo 40% Diagnóstica Formativa Sumativa - Compreensão de formas, cor e técnicas; - Conhecimento de formas diversas de expressão; - Capacidade de criar projetos de natureza diversa. Psicomotor 30% - Capacidade de executar projetos diversos; - Domínio progressivo de técnicas e procedimentos; sentido de rigor; criatividade e sentido estético. -Observação direta; -Trabalhos práticos; - Fichas de registo; -Grelha de Avaliação; -Projeto/trabalho final. Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 1 de 7

2 30% - Pontualidade/Assiduidade; - Empenho/Participação; 240 Tecnológica 5º Ano 6º Ano Cognitivo 40% Psicomotor 30% 30% Cognitivo 40% - Interpreta os conceitos de tecnologia e de objeto técnico; - Desenvolve ações de registo de informação e de interpretação do vocabulário específico; - Organiza e produz instruções e esquemas gráficos e técnicos; - Identifica recursos naturais aplicados na produção de energia; - Domina a aquisição de conhecimento técnico; - Domina a representação como instrumento de exposição rigorosa; - Domina a comunicação como um processo de organização de factos; - Domina procedimentos de análise e de sistematização; - Pontualidade/Assiduidade; - Empenho/Participação; - Interpreta os conceitos das estruturas e propriedades físicas dos materiais; - Identifica processos de transformação de movimento, - Trabalhos práticos; - Fichas de registo; - Grelha de Avaliação; - Projeto/trabalho final. - Observação direta, Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 2 de 7

3 Psicomotor 30% desenvolvendo mecanismos simples; - Identifica as fases de organização e planificação de um trabalho utilizando os equipamentos mais indicados a cada tarefa; - Compreende o conceito de estrutura, a sua função e dos componentes e identifica os esforços a que está sujeita. - Domina procedimentos sistemáticos e metodológicos; - Domina a representação esquemática como registo de informação; - Domina a comunicação orientada para a construção; - Domina as atividades coordenadas e interligadas, para a realização de um objetivo; - Trabalhos práticos; - Fichas de registo; - Grelha de Avaliação; - Projeto/trabalho final. 250 Musical 5º e 6º Anos 30% Cognitivo 30% - Compreensão; - Conhecimento; - Aplicação. - Grelhas de - Testes auditivos e escritos; - Fichas de registo de questionamento oral; - Fichas de avaliação de conhecimentos. Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 3 de 7

4 Psicomotor 40% - Apresentações Instrumentais: Flauta; Instrumental Orff. - Musicalidade. - Registos das apresentações musicais individuais e /ou em grupo; - Fichas de registos resultantes de uma regulação interativa (observação e intervenção em tempo real e em situação). 30% - Grelhas de 260 Física 5º e 6º Anos Cognitivo 25% - Conhecimento das regras e do material desportivo; - Conhecimento dos conteúdos técnico-táticos. - Ficha de avaliação dos conhecimentos; - Fichas de trabalho; - Fichas formativas; - Ficha relatório de aula; - Questionamento oral; - Questão aula. 530 Tecnológica 7º e 8º Anos Psicomotor 45% 20% - Domínio dos gestos técnicos em exercício critério; - Realização das ações técnico/táticas (jogo). - Fichas de registo de avaliação diagnóstica; - Observação direta. - Grelha de Cognitivo 35% - Compreensão de formas, -Trabalhos individuais Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 4 de 7

5 funcionamento e técnicas; - Conhecimento de formas/funcionalidades dos objetos; - Capacidade de criar projetos de natureza diversa. / grupo; - Grelha de Psicomotor 45% - Capacidade de executar projetos diversos; - Domínio progressivo de técnicas e procedimentos; sentido de rigor; criatividade e sentido estético/funcional. - Grelha de - Avaliação diagnostica. 20% - Grelhas de 610 Música e Dança 7º e 8º Anos Cognitivo 30% - Compreensão; - Conhecimento; - Aplicação prática dos conhecimentos. - Trabalhos individuais e/ou em grupo de pesquisa na Net sobre os diversos estilos de música e dança. - Fichas de registo de questionamento oral e prático em sala de aula; - Fichas de avaliação de conhecimentos. Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 5 de 7

6 Psicomotor 50% - Musicalidade; - Participação e empenho; - Movimento Coordenado. - Registos das apresentações musicais individuais e /ou em grupo. 20% 600 Visual 7º, 8º e 9º Anos Cognitivo 60% - Criatividade; - Técnica; - Observação; - Representação. - Trabalhos práticos individuais e em grupo; - Testes de avaliação. Psicomotor 20% - Criatividade; - Técnica; - Observação; - Representação. 600 Projetação Gráfica 7º e 8º Anos 15% Cognitivo 70% - Processo Design; - Criatividade; - Técnica; - Observação; - Representação. Psicomotor 15% - Domínio técnico. - Trabalhos práticos individuais e em grupo; - Testes de avaliação. Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 6 de 7

7 20% - Observação directa; 620 Física 7º, 8º e 9º Anos Cognitivo 25% Conhecimento: - das regras desportivas; - dos conteúdos técnico-táticos; - e identificação do material. - Fichas de Avaliação de Conhecimentos ou trabalhos; - Apresentação dos trabalhos; - Questão aula; - Relatório da aula. Psicomotor 55% - Desempenho das atividades físicas; - Aptidão Física. - Observação directa; A Coordenadora do Departamento: Susana Pita Silva Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos Página 7 de 7

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínio das atitudes e valores Domínio Cognitivo Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Graça Silva Turma: 6.º A Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínios de Avaliação Instrumentos

Leia mais

Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico

Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico Português COMPETÊNCIAS NO DOMÍNIO COGNITIVO/MOTOR > 90% INSTRUMENTOS PESO Compreende criticamente discursos orais em diferentes variedades do Compreensão/expressão

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA 7º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 8º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 9º Ano actividades - mas apenas de algumas

Leia mais

Escola Evaristo Nogueira

Escola Evaristo Nogueira Escola Evaristo Nogueira Grupo Disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2014 / 2015 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação constituem referenciais dos professores que lecionam as disciplinas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO CRITÉRIOS DE AVALIACÃO Educação Visual 5º Ano Educação Visual 6º Ano Educação Tecnológica 5º Ano Educação Tecnológica 6º Ano ANO ESCOLAR 2015 / 2016 Ano letivo de 2015 / 2016 INTRODUÇÃO Sendo a avaliação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES Ano Letivo 2014 2015. DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES Ano Letivo 2014 2015. DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO % -Produzir trabalhos explorando temas, ideias e situações -Conhecer noções de volume, espaço e estrutura -Conhecer os principais meios

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Casal do Cano 2630 Arruda dos Vinhos Tel. 263977390 Fax: 263977391 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ÁREA A - MOTOR ÁREA B COND. FÍSICA DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ÁREA C - COGNITIVO

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Critérios de Avaliação, 1º Ciclo - Ano Letivo 2014-15 Página 1 de 10 1. Domínios de avaliação: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º

Leia mais

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram Aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de nível psicomotor Atividades físicas CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARCELINO MESQUITA DO CARTAXO

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 2º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

Grupo de Educação Especial

Grupo de Educação Especial Grupo de Educação Especial Critérios Gerais de Avaliação 2015/2016 De acordo com o Despacho normativo n.º 24-A/2012, artigo 8.º (ponto 10): 10 A informação resultante da avaliação sumativa dos alunos do

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Quadro de síntese 3º Ciclo Domínios da Avaliação 0 Saber 70% Português 0 Saber Fazer 20% "0 Ser / Saber Ser" " O Saber 75% Inglês

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação Área de Formação Pessoal e social Revelar autonomia na higiene e alimentação. Demonstrar controlo de emoções, reações e atitudes.

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos

2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos 2º Ciclo do Ensino Básico 5º e 6º anos Modalidades individuais Domínio Psicomotor Situação de prova. Ou Modalidades coletivas Situação de jogo + exercício critério. 50 60 Empenho motor. Conhecimento das

Leia mais

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016

Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio. Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016 Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio Critérios de Avaliação Educação Musical 2º ciclo Ano letivo 20015 2016 -Saber/saber fazer- Ponderação: 85% 5º Ano de escolaridade - Interpretação: Cantar,

Leia mais

Critérios de avaliação da disciplina de Educação Tecnológica 2º Ciclo. Metas/Domínios Ano Parâmetros de Avaliação

Critérios de avaliação da disciplina de Educação Tecnológica 2º Ciclo. Metas/Domínios Ano Parâmetros de Avaliação Sócio-Afetivo Interesse e empenho Comportamento (respeito e sociabilidade) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS Ano Letivo de 2012/2013 Critérios de avaliação

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul. Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul. Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico 1. Enquadramento legal da avaliação - Decreto-Lei 138/2012,

Leia mais

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação PORTUGUÊS Domínios em Domínios/Competências Fatores de ponderação Instrumentos de Domínio Cognitivo Compreensão oral 20% Registos e grelhas de observação

Leia mais

Colégio de Lamego. Educação Musical. Critérios de Avaliação - 2º e 3º Ciclos. Rui S. Ribeiro

Colégio de Lamego. Educação Musical. Critérios de Avaliação - 2º e 3º Ciclos. Rui S. Ribeiro Colégio de Lamego Critérios de Avaliação - 2º e 3º Ciclos Rui S. Ribeiro 2014-2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A música «enriquece o ser humano pelo poder do som e do ritmo, pelas virtudes próprias da melodia

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Substrutura de EDUCAÇÃO FÍSICA- 2ºciclo Desempenho Motor: desempenho técnico-tático evidenciado nas Unidades Didáticas selecionadas para cada período, progressão na aprendizagem; autonomia; estratégia

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Escola Básica Integrada da Praia da Vitória DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Após a avaliação diagnóstica realizada para cada matéria/turma, e mediante o documento de departamento «Adaptação do Currículo

Leia mais

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Critérios de Avaliação 2014/2015 Piano - 2º Ciclo 1. Domínio Performativo e Cognitivo (80%) - Técnica - Ter uma postura física do tronco,

Leia mais

Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos

Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Português COMPETÊNCIAS DOS DOMÍNIOS COGNITIVO/MOTOR 80% Compreende enunciados orais de natureza

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I BEJA ANO LETIVO DE 2011-2012 DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS Disciplina de Português Critérios de Avaliação A avaliação é uma componente essencial do processo de ensino-aprendizagem

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Escola Secundária de Cantanhede 2013-2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Critérios de Avaliação 1 Critérios de Avaliação ESC 2013-2014 LÍNGUAS 300 CURSO Profissionais DISCIPLINA

Leia mais

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico AGRUPAMENTO de ESCOLAS JOSÉ CARDOSO PIRES CÓDIGO 170719 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico PARÂMETROS GERAIS 1. MODALIDADES DA AVALIAÇÃO 1.1 Avaliação diagnóstica 1.2 Avaliação formativa 1.3 Avaliação

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física

Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO. Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Critérios de Avaliação da Disciplina de Educação Física Os alunos são avaliados em todas as atividades desenvolvidas

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS Cód. 161007 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MEALHADA DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CENTRO Ano lectivo 2010-2011 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS A avaliação das crianças e dos alunos (de diagnóstico,

Leia mais

I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO I - CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Componentes a Avaliar 1. Domínio Psicomotor 2. Domínio Cognitivo 3. Domínio Sócio-Afetivo 1- REGIME GERAL DE FREQUÊNCIA Alíneas % % % Execução e aplicação dos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Formação Musical - 2º Ciclo Contínua COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Leitura - Ler frases rítmicas em diferentes unidades de tempo e compassos; - Entoar afinadamente, melodias nos modos

Leia mais

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Instrumentos de Sopro - 2º Ciclo 1. Domínio Performativo e Cognitivo (80%) Critérios de Avaliação 2014/2015 - Técnica - Interpretação

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO DE EDUCAÇÃO MUSICAL 5.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO Perfil do aluno no final do 5.º Ano O aluno canta a solo e em grupo, com intencionalidade expressiva, canções em diferentes tonalidades

Leia mais

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*)

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Componentes do currículo Áreas disciplinares de frequência obrigatória: Português Matemática Estudo do Meio Expressões: Artísticas e Físico-Motoras Inglês

Leia mais

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870

AGRUPAMENTO DE CLARA DE RESENDE COD. 242 937 COD. 152 870 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO ( Aprovados em Conselho Pedagógico de 16 outubro de 2012 ) No caso específico da disciplina de E. Musical, do 5ºano de escolaridade, a avaliação incidirá ainda ao nível

Leia mais

Educação Musical Prova 12 2015

Educação Musical Prova 12 2015 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Educação Musical Prova 12 2015 2.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) Introdução O presente documento visa divulgar as características

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 10º ano 2015-16 5% Oralidade e Educação Literária Leitura e Educação Literária Escrita e Educação Literária Educação Literária Gramática

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSO VOCACIONAL 3º CICLO AMGE - Auxiliar de Manutenção e Gestão de Espaços CRITÉRIOS DE Ano Lectivo 2014/15 Coordenador do Curso: José Pedro Moutinho Critérios de Avaliação (14-15) VOCACIONAL C AMGE -

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 2 2 2 1 Oralidade Leitura Escrita Funcionamento da Língua LITERATURA PORTUGUESA 90% Domínio do Conhecimento 3 3 Leitura Escrita Oralidade

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador 1. ENQUADRAMENTO LEGAL Compete ao conselho pedagógico, enquanto órgão de gestão pedagógica da escola, definir, anualmente, os critérios gerais de avaliação e

Leia mais

Desenvolvimento do pensamento e imaginação musical, isto é, a capacidade de imaginar e relacionar sons;

Desenvolvimento do pensamento e imaginação musical, isto é, a capacidade de imaginar e relacionar sons; DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA Educação Musical _ º ANO _ A Ano Letivo: 0/0. Introdução / Finalidades O processo de ensino e aprendizagem da educação musical consiste na interação de um conjunto

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 Página1 ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA FINALIDADES DA EDUCAÇÃO FÍSICA Na perspetiva da melhoria da qualidade de vida, da saúde e do bem-estar:

Leia mais

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Percussão - 2º Ciclo 1. Domínio Performativo e Cognitivo (80%) Critérios de Avaliação 2014/2015 - Conhecimento - Conhecer a composição,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A Ano Letivo: 0/03. Introdução A Educação Física, enquanto área curricular estabelece um quadro de relações com as que com ela partilham

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ABEL SALAZAR 2015-2016 1º CICLO - 1º ANO DE ESCOLARIDADE PORTUGUÊS PLANIFICAÇÃO MENSAL DE JANEIRO DOMÍNIOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) MATERIAIS/RECURSOS MODALIDADES

Leia mais

2014 / 2015. Agrupamento de Escolas de Pegões, Canha e Santo Isidro

2014 / 2015. Agrupamento de Escolas de Pegões, Canha e Santo Isidro 2014 / 2015 O projecto Metas de Aprendizagem insere-se na Estratégia Global de Desenvolvimento do Currículo Nacional que visa assegurar uma educação de qualidade e melhores resultados escolares nos diferentes

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2.º / 3.º CICLOS Educação Física Domínio Cognitivo (Saber e Saber Domínio Comportam ental (Saber Estar) Conhecimento e compreensão de conceitos e fatores de aptidão física e regulamentos

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2013/2014 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada nível e de cada ciclo de ensino têm como referência os programas

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Loureiro

Agrupamento de Escolas de Loureiro GOVERNO DE PORTUGAL EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016-2017 Agrupamento de Escolas de Loureiro GOVERNO DE PORTUGAL EDUCAÇÃO 2 o CICLO DO ENSINO BÁSICO EDUCAÇÃO VISUAL (5 o

Leia mais

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe

PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe PROGRAMA DE FUTEBOL 10ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Futebol - 10ª Classe Formação de Professores do 1º

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Critérios de Avaliação Avaliação na Educação Pré-Escolar Princípios Orientadores De acordo com as recomendações da DGIDC, a avaliação é um elemento integrante e regulador

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo - 60% Domínio Sócio afectivo- 40% Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5%

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo - 60% Domínio Sócio afectivo- 40% Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5% Domínio Cognitivo - Domínio Sócio afectivo- Componente geral Português Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5% Testes de (30%) Gramática - 5% Leitura e Escrita - 20% Organização do material

Leia mais

AERT CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR

AERT CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR AERT CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO DO PRÉ-ESCOLAR (De acordo com a Circular nº. 4 /DGIDC/DSDC/2011) Disposições Gerais As principais orientações normativas relativas à avaliação na Educação Pré-Escolar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Expressões e Tecnologias Planificação Anual de Educação Musical 5º ano Ano Letivo 2013/2014

Leia mais

AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PRINCÍPIOS Caráter holístico e contextualizado do processo de desenvolvimento e aprendizagem da criança; Coerência entre os processos de avaliação e os princípios subjacentes

Leia mais

Avaliação da Aprendizagem

Avaliação da Aprendizagem Avaliação da Aprendizagem A avaliação constitui um processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar e certificador dos conhecimentos adquiridos e capacidades desenvolvidas pelo aluno. A avaliação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 Introdução A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa em

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES ENSINO BÁSICO 2º CICLO PLANIFICAÇÃO ANUAL Domínios e Subdomínios Desenvolvimento da Capacidade de Expressão e Comunicação: Interpretação e Comunicação INDICADORES O aluno canta controlando a emissão vocal em termos de afinação e respiração. O

Leia mais

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano

2º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 6º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Ano letivo 2014/2015

Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Ano letivo 2014/2015 Português Agrupamento de Escolas de Eugénio de Castro Ano letivo 2014/2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º ANO DE ESCOLARIDADE 3º Período ÁREAS ELEMENTOS A AVALIAR Lê com Relata acontecimentos; Retém informações

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro

EDUCAÇÃO ESPECIAL. Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro EDUCAÇÃO ESPECIAL Decreto-Lei n.º 3/2008, de 7 de janeiro GRUPO ALVO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL Alunos que apresentam limitações graves ao nível da Actividade e Participação, decorrentes de Execução de uma ação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO VISUAL 2.º e 3.º CICLOS /Parâmetros de avaliação avaliação Técnicas (2): - Domínio - Expressão - Rigor - Clareza Testes e trabalhos equivalentes a testes 50% Conceitos (10%):

Leia mais

EB1 com PE e Creche da Quinta Grande

EB1 com PE e Creche da Quinta Grande EB1 com PE e Creche da Quinta Grande Ano letivo 2016/17 Critérios de Avaliação para o 1.º Ciclo As fichas de avaliação das áreas curriculares disciplinares são cotadas de forma quantitativa, numa escala

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÂO VISUAL 6ºANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno è capaz de: Identificar a influência da textura ou da dimensão na perceção da cor. Distinguir diferenças entre cor

Leia mais

3º Ano - Curso profissional Técnico de Apoio à Infância Nível IV Educação Física. Planificação Anual 2015/2016. N.º Total de módulos: 6

3º Ano - Curso profissional Técnico de Apoio à Infância Nível IV Educação Física. Planificação Anual 2015/2016. N.º Total de módulos: 6 Planificação Anual 2015/2016 N.º Total de módulos: 6 Período N.º/ Designação dos Módulos Essenciais M16 Aptidão Física (início 3º ano). Capacidades condicionais e coordenativas N.º de horas 4,5 M15 Desenvolvimento

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2008/2009 A avaliação é um processo regulador das aprendizagens, orientador do percurso escolar e certifica as aquisições realizadas pelos/as alunos/as. Na avaliação

Leia mais

ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS

ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS ANEXO 1 ADENDA AOS CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO - 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS PORTUGUÊS Oralidade Leitura Escrita Gramática Educação Literária 7 7 7 4 Identifica e compreende

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Os Conteúdos Programáticos estão enunciados segundo o programa em vigor e as Metas Curriculares definidas pelo ministério da Educação e Ciência.* 1º Período 26/28 aulas previstas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016. Disciplinas: Português Ano Letivo 2015/2016

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016. Disciplinas: Português Ano Letivo 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS Disciplinas: Português Ano Letivo 2015/2016 Portfólios Produção de textos Fazer Relatórios CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA ANEXO II DOMÍNIO: GESTÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Estudex PROJETOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS PARCERIAS CALENDARIZAÇÃO Sala de estudo para o

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Agrupamento de escolas de Santa Maria dos Olivais Escola Secundária António Damásio Escola Básica 2-3 dos Olivais GRUPO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 620 EDUCAÇÃO FÍSICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3.º Ciclo e Ensino

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 Página 2 1.º Ciclo.. 05 2.º Ciclo. 09 Língua Portuguesa. Língua Inglesa.. História e Geografia de Portugal 23 Matemática... 24 Ciências da Natureza.. 25 Educação Musical...

Leia mais

AE Lousada. aelousada.net CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIO GERAIS DE AVALIAÇÃO

AE Lousada. aelousada.net CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIO GERAIS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Escola Básica de Boavista Escola Secundária de Lousada Escola Básica Lousada Centro -Silvares Escola Básica de Boim Escola Básica de Cristelos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015 A avaliação deve reflectir a Matemática que todos os alunos devem saber e ser capazes de

Leia mais

Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior Cód. 152900 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO

Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior Cód. 152900 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2015/2016 Sendo a avaliação um «processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar

Leia mais

Práticas de avaliação nas escolas: a fuga de si.

Práticas de avaliação nas escolas: a fuga de si. Práticas de avaliação nas escolas: a fuga de si. Anabela Costa Neves acn.anabela@gmail.com Inquietações em torno de 1. Critérios de avaliação 2. Testes 3. Funções da avaliação 4. Autoavaliação 5. Avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História Critérios específicos de avaliação História Ponto 1 : Informações gerais Os elementos de avaliação serão classificados de forma qualitativa, de acordo com a terminologia que a seguir se indica. A classificação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA - FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS PLANO DE ARTICULAÇÃO CURRICULAR DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA LIXA, FELGUEIRAS 1 Índice

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal

Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Alentejo Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES Critérios de Avaliação Quadriénio 2014/2018

Leia mais

ATIVIDADES EDUCATIVAS

ATIVIDADES EDUCATIVAS ATIVIDADES EDUCATIVAS 2014/2015 Be Smart Rua Álvares Cabral, 56 1º andar Sala 2 4400-017 Vila Nova de Gaia Tlf.: 220 160 662 E-mail: besmart.es@gmail.com Website: www.besmart-es.com APRESENTAÇÃO A escola

Leia mais

COMPETÊNCIAS. Reconhecer a importância das artes visuais como valor cultural indispensável ao desenvolvimento do ser humano.

COMPETÊNCIAS. Reconhecer a importância das artes visuais como valor cultural indispensável ao desenvolvimento do ser humano. COMPETÊNCIAS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Ao longo do ensino básico as competências que o aluno deve adquirir em Artes Visuais articulam-se em três eixos estruturantes fruição - contemplação, produção criação,

Leia mais

Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Produção Industrial Planos de Ensino IDENTIFICAÇÃO CURSO: Curso Técnico em Móveis FORMA/GRAU:(X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%)

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%) PORTUGUÊS DOMÍNIOS DE Leitura / Educação literária (25) Escrita (25) Gramática (15) Oralidade (15) 80 Assiduidade/Pontualidade (2) Comportamento / Relação com os outros (6) Organização do material (2)

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha - Fundão Ano Lectivo 2010/2011 Ensino Básico A avaliação escolar tem como finalidade essencial informar o aluno, o encarregado de educação e o próprio professor,

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. 1.º Ciclo do Ensino Básico

DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO. 1.º Ciclo do Ensino Básico DEPARTAMENTO DO 1.º CICLO/PRÉ-ESCOLAR Ano letivo 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1.º Ciclo do Ensino Básico ANO LETIVO 2015/2016 Constituem objeto de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS. MÓDULOS 1,2,3 e 4 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. - Exercícios de:

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS. MÓDULOS 1,2,3 e 4 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS. - Exercícios de: Página1 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO PROFISSIONAL Cursos: Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade; Gestão e Programação de Sistemas Informáticos;

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013 Critérios de avaliação 0 MATRIZ CURRICULAR DO 1º CICLO COMPONENTES DO CURRÍCULO Áreas curriculares disciplinares de frequência obrigatória: Língua Portuguesa;

Leia mais

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR

INTRODUÇÃO ÍNDICE OBJECTIVOS DA EDUCAÇÂO PRÈ-ESCOLAR INTRODUÇÃO ÍNDICE - Objectivos de Educação Pré-Escolar - Orientações Curriculares - Áreas de Conteúdo/Competências - Procedimentos de Avaliação - Direitos e Deveres dos Encarregados de Educação - Calendário

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IMPROVISAÇÃO EM MUSICOTERAPIA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IMPROVISAÇÃO EM MUSICOTERAPIA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular IMPROVISAÇÃO EM MUSICOTERAPIA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Musicoterapia 3. Ciclo de Estudos 2º 4.

Leia mais

Agrupamento de Escolas Professor Noronha Feio

Agrupamento de Escolas Professor Noronha Feio Avaliação efectuada pelo Coordenador e Departamento de ducação special Grelha de Avaliação da Observação da Aula Avaliado: Avaliador: Disciplina/Área Data / / A Preparação e organização das actividades

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA E. B. 2,3 DE PORTO ALTO 2013-2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA E. B. 2,3 DE PORTO ALTO 2013-2014 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013-2014 D E P A R T A M E N TO DAS L Í N G U A S PORTUGUÊS 2º CICLO Português Saber Fazer 2º Ciclo Testes 50% Leitura 9% Oralidade: Compreensão 12% Expressão Trabalhos escritos

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS- 3ºCICLO - DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe

PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe PROGRAMA DE PSICOLOGIA DESPORTIVA 11ª Classe Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Secundário Disciplina de Educação Física Ficha Técnica Título Programa de Psicologia Desportiva - 11ª Classe Formação

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EDUCAÇÃO VISUAL - 6.º ANO DE EDUCAÇÃO VISUAL - 6.º ANO Ano Letivo 2014/2015 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: -Distinguir entre cor e pigmento (síntese aditiva e subtrativa) -Identificar cores primárias e secundarias,

Leia mais

Carga Formação Total de. Carga. horária Semanal. Tempos letivos

Carga Formação Total de. Carga. horária Semanal. Tempos letivos GERAL CURSOS VOCACIONAIS DO ENSINO BÁSICO ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1. Matriz Curricular dos Cursos (Educação Física) 1º ano 2º ano Componentes de Carga Carga Formação Total

Leia mais