GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA)"

Transcrição

1 GRUPO DE RECRUTAMENTO 620 (ED. FÍSICA) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO (10º, 11º e 12º anos) ENSINO SECUNDÁRIO ATITUDES E VALORES Assiduidade e Pontualidade 3% Fichas de registo de observação Responsabilidade e Participação 2% COMPETÊNCIAS 9 Atividades Físicas (Matérias) 80% Fichas de registo de observação Aptidão Física 10% Conhecimentos Trabalhos Individuais ou em Grupo, Fichas escritas ou orais, Arbitragem. P'lo Grupo de Recrutamento de Educação Física

2 Departamento de Ciências Sociais e Humanas Disciplina: FILOSOFIA A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. cognitivo Objeto de avaliação Conhecimentos específicos da disciplina: - Conceptualização -Problematização -Argumentação - Atividades práticas/de pesquisa Comunicação escrita/oral Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Exemplos de Instrumentos Testes Portefólios Relatórios Trabalhos individuais Trabalhos de grupo Ponderação 9 * atitudinal Pontualidade e assiduidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas extra-aula Grelhas de observação * Os Testes Sumativos têm o peso de 70% * Os restantes instrumentos de avaliação têm o peso de 2 No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

3 Escola Secundária Manuel Cargaleiro Departamento de Línguas Disciplina: Inglês (10º, 11º e 12º anos) s Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação Competências de Interpretação Ouvir Ler Testes / Exercícios de compreensão oral Testes / Exercícios de compreensão escrita Análise literária [obra de leitura extensiva] 1 2 Cognitivo Competências de Produção Falar Escrever Trabalhos orais [apresentações orais / entrevistas e/ou relatos e/ou interação linguística] Testes / Exercícios de escrita controlada e/ou livre e/ou Trabalhos de pesquisa 1 20% 9 Competências de Sistema Língua Inglesa Testes / Exercícios estruturais e/ou léxicosemânticos 20% Atitudinal [Competências gerais de aprendizagem] Utilização da língua alvo para comunicar Cumprimento das regras estabelecidas Realização das tarefas propostas na aula e extraaula Contributo para a dinâmica da aula Grelhas de observação e ou Observação direta / Grelhas de auto e heteroavaliação

4 atitudinal () cognitivo(9) DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS Disciplina: PORTUGUÊS A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Instrumentos de avaliação Ponderação Compreensão oral Expressão oral Leitura Testes de escolha múltipla, de associação, alternativa, verdadeiro/falso. Interação linguística em aula; Exposições orais; Grelhas de observação e avaliação Testes de escolha múltipla, de associação, alternativa, Verdadeiro/Falso. Testes não objetivos: exercícios de resposta curta, breve ou longa. 10% 1 2 Expressão escrita Funcionamento da língua Trabalhos de casa; Empenho e participação; Pontualidade e assiduidade; Comportamento; Organização e apresentação do material necessário Contrato de Leitura Testes não objetivos: Exercícios de resposta curta e elaborada. Ensaios Exercícios de análise / reflexão e de produção/utilização em situação de uso. Testes objetivos de escolha múltipla, associação, alternativa, verdadeiro / falso, completamento e de transformação. Observação; Fichas de autoavaliação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina. 2 1

5 Grupo de recrutamento 520 BIOLOGIA E GEOLOGIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 10º ano e 11º ano Competências Ponderação ( % ) Exs. Tipos de Instrumentos * Relatórios Conceptuais (1) / Processuais (2) * Relatórios/V de Gowin 30 * Trabalhos de pesquisa Componente prática e/ou experimental * Jogos de simulação * Avaliação laboratorial Conceptuais (1) / Processuais (2) Componente teórica 65 * Testes * Minitestes Atitudinais: Participação individual Específicas da disciplina Responsabilidade * Grelhas de observação (1) Conhecer termos, factos e leis; compreender conceitos (2) Aplicar, interpretar, relacionar, manusear material e instrumentos, executar montagens, Nota: Disponibilização atempada de matriz do teste sumativo, na plataforma moodle e sua exploração na aula. Itens a avaliar (Escala de 1 20) Períodos N R AV F S Total 1.º 2.º 3.º Pontualidade 0 0,5 1 1,5 2 2 Organização e/ou apresentação do material (exs: manual, caderno de atividades, caderno, fichas retiradas do moodle, bata, material específico) Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação pronta nas atividades propostas 0 0,5 1 1, Realização dos trabalhos extra aula Cumprimento das normas laboratoriais, execução de protocolo, evidencia autonomia. 0 0,5 1,5 2,5 3 3 Legenda: N nunca, R raramente, AV às vezes, F frequentemente, S- sempre.

6 Componente prática / experimental Componente teórica Departamento de Ciências Experimentais Grupo de Recrutamento 510 Critérios de Avaliação Física e Química 10º e 11º Anos; Química 12º Ano; Física 12º Ano Competências Ponderação Instrumentos de avaliação Conceptuais (1) / Processuais (2) 67,5 % * Testes (P4) * Minitestes (P2) * Trabalhos (P1) Altitudinais 2,5 % Conceptuais (1) / Processuais (3) 25 % * Grelha de observação de atitudes (Responsabilidade, participação individual, participação no grupo) * Minitestes sobre as atividades experimentais (P2) * Trabalhos individuais e de grupo (P1) 2,5 % * Grelha de observação do trabalho laboratorial Atitudinais 2,5 % * Grelha de observação de atitudes (responsabilidade, participação individual, participação no grupo) (1) Competências conceptuais: conhecer termos, factos e leis, compreender conceitos (2) Competências processuais: aplicar, interpretar, relacionar, (3) Competências processuais: aplicar, interpretar, relacionar, manusear material e instrumentos, executar montagens, observar

7 atitudinal cognitivo Departamento de Matemática e Tecnologias Grupo de Recrutamento 500 Critérios de Avaliação - Ano Letivo 2014/2015 Matemática A - 10º Ano A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação - Conhecimento de conceitos e de relações entre eles. Testes de 90 minutos 7 - Aplicação dos conceitos e relações em novas situações ou em situações onde seja necessário selecionar estratégias, utilizar ou conceber raciocínios. - Comunicação de conceitos raciocínios e ideias (oralmente e por escrito) com clareza e progressivo rigor científico. Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Pontualidade e assiduidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas extra-aula Outros trabalhos individuais ou em grupo (minitestes ou composições ou relatórios ou pequenos trabalhos de pesquisa...) 20% Grelhas de observação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina. 1

8 Departamento de Expressões Disciplina: Desenho A 10º, 11º e 12º Anos A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação cognitivo Observar e analisar Manipular e sintetizar Interpretar e comunicar Trabalhos realizados em aula Diário Gráfico 90% atitudinal Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Pontualidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas extra-aula Trabalha com autonomia Arruma e deixa o local de trabalho limpo Grelhas de observação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

9 Departamento de Expressões Disciplina: Geometria Descritiva 10º e 11º Anos A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação cognitivo Tradução dos dados Resolução Resultado Final Rigor Testes sumativos Fichas sumativas 90% atitudinal Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Pontualidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas extra-aula Trabalha com autonomia Arruma e deixa o local de trabalho limpo Grelhas de observação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

10 Disciplina: História da Cultura e das Artes Objeto de avaliação Instrumentos Ponderação cognitivo Conhecimentos 50% Compreensão da informação relevante: Identificação do quadro cronológico e espacial; Identificação de eventos, agentes e instituições; Estabelecimento de inter-relações, distinção de continuidades, mudanças, ritmos de desenvolvimento; Utilização adequada de conceitos específicos da disciplina. Metodológicos/Instrumentais 40% - Análise de documentos/fontes históricos (as): Identificação das ideias/informações fundamentais; Contextualização histórica dos documentos/fontes. - Testes sumativos (70%) - Grelhas de Registo da Participação Oral (10%) - Trabalhos individuais e de grupo escritos e/ou orais (20%) 9 Comunicacionais- 10% - Comunicação: Organização e sistematização do discurso; Clareza e correção de linguagem. das atitudes Específicas da disciplina: - Espírito crítico - Tolerância Responsabilidade: - Assiduidade - Pontualidade - Cumprimento de prazos - Material escolar Participação - Realização das tarefas propostas - Participação organizada (respeito pelas regras) - Respeito pelos outros - Cooperação - Grelhas de observação - Listas de verificação - Fichas de autoavaliação

11 Departamento de Ciências Sociais e Humanas Disciplina: Economia A A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Instrumentos Ponderação cognitivo Compreende conceitos fundamentais de Economia; Mobiliza conhecimentos para definir, interpretar e relacionar dados, conceitos e teoria; Compreende normas básicas de contabilização da atividade económica; Conhece aspetos relevantes da sociedade portuguesa e da União Europeia; Utiliza a terminologia económica adequada; Calcula e interpreta indicadores e grandezas macroeconómicas; Pesquisa e seleciona informação em diferentes fontes; Analisa documentos de diversos tipos; Elabora sínteses de documentos diversos; Utiliza as TIC; Testes sumativos Testes e/ou questionários orais Apresentação escrita, oral e multimédia de trabalhos individuais e de grupo Relatório de atividades Fichas de auto e heteroavaliação 8 10% Utiliza corretamente a língua portuguesa para comunicar. atitudinal Pontualidade; Organização e/ou apresentação do material necessário; Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação; Cumprimento de tarefas extra-aula; Mostra curiosidade, espírito crítico e rigor inteletual e de questionamento face à informação e às situações. Grelhas de observação do professor No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

12 Departamento de Ciências Sociais e Humanas Disciplina: Geografia A/Geografia C A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. cognitivo Objeto de avaliação Utiliza corretamente os conceitos geográficos Descreve e interpreta situações geográficas Identifica situações problemáticas relativas ao espaço geográfico, apresentando soluções na resolução dos problemas Relaciona a existência de conflitos no uso do espaço e na gestão dos recursos com o desigual desenvolvimento Reconhece a importância das políticas territoriais no atenuar das assimetrias Desenvolve processos de pesquisa, organização, interpretação e comunicação de informação geográfica Utiliza técnicas de expressão gráfica e cartográfica Usa corretamente a língua portuguesa Utiliza as TIC Exemplos de Instrumentos Fichas Sumativas Trabalhos individuais e de grupo/pares Ponderação 9 atitudinal Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Pontualidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas Grelhas de observação extra-aula No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

13 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Disciplina: História 10º ANO cognitivo Objeto de avaliação Instrumentos Ponderação Conhecimentos 50% Compreensão da informação relevante: Identificação do quadro cronológico e espacial; Identificação de eventos, agentes - Testes sumativos e instituições; (70%) Estabelecimento de interrelações, distinção de continuidades, mudanças, ritmos de desenvolvimento; - Grelhas de Registo Utilização adequada de conceitos da Participação Oral específicos da disciplina. (10%) Metodológicos/Instrumentais 40% - Análise de documentos/fontes históricos (as): Identificação das ideias/informações fundamentais; Contextualização histórica dos documentos/fontes. Comunicacionais- 10% - Comunicação: Organização e sistematização do discurso; Clareza e correção de linguagem. - Trabalhos individuais e de grupo escritos e/ou orais (20%) 9 das atitudes Específicas da disciplina: - Espírito crítico - Tolerância Responsabilidade: - Assiduidade - Pontualidade - Cumprimento de prazos - Material escolar Participação - Realização das tarefas propostas - Participação organizada (respeito pelas regras) - Respeito pelos outros - Cooperação - Grelhas de observação - Listas de verificação - Fichas de autoavaliação

14 atitudinal cognitivo Departamento de Matemática e Tecnologias Grupo de Recrutamento 500 Critérios de Avaliação - Ano Letivo 2014/2015 Matemática Aplicada às Ciências Sociais - 10º Ano A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação - Conhecimento de conceitos e de relações entre eles. Testes de 90 minutos 7 - Aplicação dos conceitos e relações em novas situações ou em situações onde seja necessário selecionar estratégias, utilizar ou conceber raciocínios. - Comunicação de conceitos raciocínios e ideias (oralmente e por escrito) com clareza e progressivo rigor científico. Evidenciadas através de comportamentos genéricos: Pontualidade e assiduidade Organização e/ou apresentação do material necessário Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno Empenho e participação Cumprimento de tarefas extra-aula Outros trabalhos individuais ou em grupo (minitestes ou composições ou relatórios ou pequenos trabalhos de pesquisa...) 20% Grelhas de observação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina. 1

15 atitudinal cognitivo DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS Disciplina: Francês A avaliação das disciplinas e áreas disciplinares inclui competências do domínio cognitivo e do domínio atitudinal. De acordo com Decreto-Lei nº 139/2012, a avaliação do domínio cognitivo inclui as componentes diagnóstica, formativa e sumativa, que se podem operacionalizar através de diversos instrumentos. A componente atitudinal evidencia-se através de diversos comportamentos, observáveis na sala de aula. Objeto de avaliação Exemplos de Instrumentos Ponderação - Compreensão oral e produção oral (30%) - Compreensão escrita e produção escrita (5) -Conhecimento da língua (10%) - Testes/exercícios de compreensão oral e escrita; - Exercícios de produção oral; -Testes/exercícios de produção escrita; - Testes/exercícios estruturais e léxico-semânticos. 9 Evidenciadas através de comportamentos genéricos: -Pontualidade e assiduidade; - Organização e/ou apresentação do material necessário; - Comportamento de acordo com o Regulamento Interno e o Estatuto do Aluno; - Empenho e participação no grupo/turma; - Participação individual utilizando a língua francesa; - Cumprimento de tarefas extra-aula. Grelhas de observação No final de cada período, o professor deverá fornecer um suporte escrito ao aluno, onde este deve registar a sua reflexão crítica sobre o trabalho desenvolvido e a proposta de classificação, de acordo com os critérios de avaliação da disciplina.

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 2 2 2 1 Oralidade Leitura Escrita Funcionamento da Língua LITERATURA PORTUGUESA 90% Domínio do Conhecimento 3 3 Leitura Escrita Oralidade

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO CURSOS CIENTIFICO-HUMANÍSTICOS E CURSO TECNOLÓGICO Índice Introdução... 3 Português...

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação DGEstE Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços Região Centro Agrupamento de Escolas Figueira Mar Critérios de Avaliação 1º Ciclo Ano Letivo 14/ Terminologia a utilizar na classificação

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Índice Introdução... 3 Língua Portuguesa... 3 Inglês I... 3 Francês II... 3 Espanhol... 3 Matemática...

Leia mais

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação

1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico Critérios de Avaliação PORTUGUÊS Domínios em Domínios/Competências Fatores de ponderação Instrumentos de Domínio Cognitivo Compreensão oral 20% Registos e grelhas de observação

Leia mais

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos

AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos AVALIAÇÃO DO ENSINO SECUNDÁRIO Cursos Cientifico-Humanísticos PORTUGUÊS 10º ano 2015-16 5% Oralidade e Educação Literária Leitura e Educação Literária Escrita e Educação Literária Educação Literária Gramática

Leia mais

Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico

Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico Critérios e Instrumentos de Avaliação Ensino Básico Português COMPETÊNCIAS NO DOMÍNIO COGNITIVO/MOTOR > 90% INSTRUMENTOS PESO Compreende criticamente discursos orais em diferentes variedades do Compreensão/expressão

Leia mais

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO

AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO. Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO AERT - ESCOLA EB 2,3 DE RIO TINTO Ano Letivo de 2015/2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA -3ºCICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Os critérios definidos pelas docentes da disciplina de História

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Escola Secundária de Cantanhede 2013-2014 Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Critérios de Avaliação 1 Critérios de Avaliação ESC 2013-2014 LÍNGUAS 300 CURSO Profissionais DISCIPLINA

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSO VOCACIONAL 3º CICLO AMGE - Auxiliar de Manutenção e Gestão de Espaços CRITÉRIOS DE Ano Lectivo 2014/15 Coordenador do Curso: José Pedro Moutinho Critérios de Avaliação (14-15) VOCACIONAL C AMGE -

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia e Geologia CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS- 3ºCICLO - DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia-Geologia

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia-Geologia Departamento de Matemática e Ciências Experimentais CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS Grupo de Recrutamento de Biologia-Geologia CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS- 3ºCICLO - DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA. Critérios específicos de avaliação História Critérios específicos de avaliação História Ponto 1 : Informações gerais Os elementos de avaliação serão classificados de forma qualitativa, de acordo com a terminologia que a seguir se indica. A classificação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO D. MANUEL I BEJA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA 7º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 8º Ano actividades - mas apenas de algumas modalidades). EDUCAÇÃO FÍSICA 9º Ano actividades - mas apenas de algumas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS CAROLINA MICHAËLIS Conhecimentos e Competências Saber, Saber Fazer Atitudes e Comportamentos Saber Estar 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico Ano Letivo 2013/2014 Os professores dos grupos disciplinares de línguas estrangeiras

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 2º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo - 60% Domínio Sócio afectivo- 40% Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5%

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo - 60% Domínio Sócio afectivo- 40% Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5% Domínio Cognitivo - Domínio Sócio afectivo- Componente geral Português Oralidade (Compreensão do Oral e Expressão Oral) - 5% Testes de (30%) Gramática - 5% Leitura e Escrita - 20% Organização do material

Leia mais

Instituto dos Pupilos do Exército

Instituto dos Pupilos do Exército Instituto dos Pupilos do Exército Critérios de Avaliação 015-016 Página 1 de 5 1. Introdução A aplicação de critérios de avaliação pretende refletir o resultado da apreciação clara, coerente e objetiva

Leia mais

Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos

Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Critérios e Instrumentos de Avaliação Cursos Profissionais Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Português COMPETÊNCIAS DOS DOMÍNIOS COGNITIVO/MOTOR 80% Compreende enunciados orais de natureza

Leia mais

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014

CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014 CURSOS CIENTÍFICO HUMANÍSTICOS Curso de Ciências e Tecnologias Critérios de avaliação 2013/2014 Disciplinas: Biologia e Geologia - 10º ano Biologia e Geologia - 11º ano Biologia 12º ano A atividade de

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA O ANO LETIVO 2014/2015

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA O ANO LETIVO 2014/2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA O ANO LETIVO 2014/2015 (ESTE DOCUMENTO É PARTE INTEGRANTE DO PROJETO CURRICULAR DE ESCOLA QUE SE ENCONTRA EM PROCESSO DE ATUALIZAÇÃO) ÍNDICE 2. Avaliação 3 2.1. Princípios orientadores

Leia mais

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Ano letivo 2012/2013. Critérios de Avaliação do 1º CEB

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. Ano letivo 2012/2013. Critérios de Avaliação do 1º CEB Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Ano letivo 2012/2013 Critérios de Avaliação do 1º CEB 1- Introdução Tal como o disposto no nº 1 do art. 23º do Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho, a avaliação

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação 1.º Ciclo do Ensino Básico CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO Critérios de Avaliação, 1º Ciclo - Ano Letivo 2014-15 Página 1 de 10 1. Domínios de avaliação: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N.º

Leia mais

Critérios Gerais de Avaliação

Critérios Gerais de Avaliação Ensino Secundário 10º ano Cursos Científico Humanísticos Ano Letivo 2014/2015 Critérios Gerais de Avaliação O presente documento pretende materializar a execução dos princípios orientadores da avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA Critérios de Avaliação Matemática A 10º Ano Matemática Ano Letivo 2014/2015 A avaliação deve reflectir a Matemática que todos os alunos devem saber e ser capazes de

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA ALUNOS COM PRÁTICA REGULAR DOMÍNIO COGNITIVO DOMÍNIO PSICOMOTOR ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 Página1 ESCOLA BÁSICA 2 E 3 DE RIO TINTO ANO LETIVO 2015-2016 AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA FINALIDADES DA EDUCAÇÃO FÍSICA Na perspetiva da melhoria da qualidade de vida, da saúde e do bem-estar:

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia

Leia mais

2014 / 2015. Agrupamento de Escolas de Pegões, Canha e Santo Isidro

2014 / 2015. Agrupamento de Escolas de Pegões, Canha e Santo Isidro 2014 / 2015 O projecto Metas de Aprendizagem insere-se na Estratégia Global de Desenvolvimento do Currículo Nacional que visa assegurar uma educação de qualidade e melhores resultados escolares nos diferentes

Leia mais

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo

Critérios de Avaliação. 1º Ciclo Critérios de Avaliação 1º Ciclo 2015/2016 Critérios de Avaliação do 1º ciclo Os conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos de cada ciclo de ensino têm como referência os conteúdos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS ANO LETIVO 2014/15 Critérios de avaliação específicos da disciplina de

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA ANDRÉ DE GOUVEIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS INGLÊS ESPANHOL FRANCÊS ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO

Leia mais

Critérios de Avaliação Departamento de Línguas. 2015/2016 Agrupamento de Escolas de Miraflores

Critérios de Avaliação Departamento de Línguas. 2015/2016 Agrupamento de Escolas de Miraflores Critérios de Avaliação Departamento de Línguas 2015/2016 Agrupamento de Escolas de Miraflores Aprovado em reunião de Conselho Pedagógico a 10 de Setembro de 2015 Cálculo da classificação interna a atribuir

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos

Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014. Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínio das atitudes e valores Domínio Cognitivo Português 2º ciclo Ano letivo 2013/ 2014 Docente: Graça Silva Turma: 6.º A Critérios de avaliação 1.º 2.º e 3.º Períodos Domínios de Avaliação Instrumentos

Leia mais

Critérios de Avaliação. 3º Ano. Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães 1º Ciclo

Critérios de Avaliação. 3º Ano. Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães 1º Ciclo Critérios de Avaliação 3º Ano 1º Ciclo Disciplina: PORTUGUÊS Domínio Parâmetros de Avaliação Instrumentos de avaliação Ponderação Oralidade Assimilar e expressar as ideias essenciais e as intenções de

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 I INTRODUÇÃO De acordo com a legislação em vigor, a avaliação é um elemento integrante e regulador de todo o processo de ensino aprendizagem. A avaliação visa promover

Leia mais

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais:

As Metas Curriculares de Português, para o 3º Ciclo, apresentam cinco características essenciais: DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 9º ANO C Ano Letivo: 204 /205. Introdução / Metas Curriculares Na disciplina de Português o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas Curriculares cuja definição

Leia mais

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*)

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Componentes do currículo Áreas disciplinares de frequência obrigatória: Português Matemática Estudo do Meio Expressões: Artísticas e Físico-Motoras Inglês

Leia mais

Escola Evaristo Nogueira

Escola Evaristo Nogueira Escola Evaristo Nogueira Grupo Disciplinar de Educação Física Ano Lectivo 2014 / 2015 Critérios de Avaliação Os critérios de avaliação constituem referenciais dos professores que lecionam as disciplinas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES Ano Letivo 2014 2015. DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES Ano Letivo 2014 2015. DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo DISCIPLINA : Educação Visual -2º ciclo INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO % -Produzir trabalhos explorando temas, ideias e situações -Conhecer noções de volume, espaço e estrutura -Conhecer os principais meios

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ENSINO SECUNDÁRIO Curso Profissional de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos PLANIFICAÇÃO ANUAL INGLÊS MÓDULOS 7, 8 e 9 12º ANO TURMA F ANO LETIVO

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO

CRITÉRIOS DE AVALIACÃO CRITÉRIOS DE AVALIACÃO Educação Visual 5º Ano Educação Visual 6º Ano Educação Tecnológica 5º Ano Educação Tecnológica 6º Ano ANO ESCOLAR 2015 / 2016 Ano letivo de 2015 / 2016 INTRODUÇÃO Sendo a avaliação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul. Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul. Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola sede: Escola Secundária de São Pedro do Sul Critérios de Avaliação 1º Ciclo do Ensino Básico 1. Enquadramento legal da avaliação - Decreto-Lei 138/2012,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO. Critérios de Avaliação. 2º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO. Critérios de Avaliação. 2º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES MAGALHÃES 1º CICLO Critérios de Avaliação 2º Ano Atitudes e Valores Conhecimentos e Capacidades Disciplina: PORTUGUÊS Domínio Parâmetros de Avaliação Instrumentos de

Leia mais

Avaliação da Aprendizagem

Avaliação da Aprendizagem Avaliação da Aprendizagem A avaliação constitui um processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar e certificador dos conhecimentos adquiridos e capacidades desenvolvidas pelo aluno. A avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MÉRTOLA ESCOLA EB 2,3/ES DE S. SEBASTIÃO CRITÉRIOS GERAIS de AVALIAÇÃO do DEPARTAMENTO de LÍNGUAS LÍNGUA ESTRANGEIRA INGLÊS / FRANCÊS I. 2º Ciclo Inglês Biénio 2015/2017 Domínios

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS ANO LETIVO DE 2013/2014

ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS ANO LETIVO DE 2013/2014 ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS ANO LETIVO DE 2013/2014 A avaliação é feita através da observação direta e sistemática de acordo com as Metas de aprendizagem. A avaliação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE VIANA DO CASTELO

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE VIANA DO CASTELO Índice Ensino Regular 13 10º Ano 13 Inglês 13 Literatura Portuguesa 14 Português 15 Espanhol 15 Formação Cívica 17 Geometria Descritiva A 17 Filosofia 19 Biologia e Geologia 19 Matemática A 20 Matemática

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/15 Rua José Régio 4490-648 Póvoa de Varzim CRITÉRIOS

Leia mais

Grupo de Educação Especial

Grupo de Educação Especial Grupo de Educação Especial Critérios Gerais de Avaliação 2015/2016 De acordo com o Despacho normativo n.º 24-A/2012, artigo 8.º (ponto 10): 10 A informação resultante da avaliação sumativa dos alunos do

Leia mais

Experimente Experimente em espacoprofessor.pt

Experimente Experimente em espacoprofessor.pt Física e Física Química e Química A A Física 0.º Física ano 0.º ano Manual Manual Caderno Caderno Atividades de Atividades Guia do Guia Professor do Professor Programa Programa de Física de e Física Química

Leia mais

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos

Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Análise dos resultados da informação relativa à aprendizagem dos alunos Avaliação do impacto das atividades desenvolvidas nos resultados escolares de 2014/2015 Plano estratégico para 2015/2016 (Conforme

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTIAGO DO CACÉM ESCOLA FREI ANDRÉ DA VEIGA DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 2º CICLO 5º ANO Competências de comunicação Pesos Instrumentos Parâmetros

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto

Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto Agrupamento de Escolas de Rio Tinto AERT E. B. 2, 3 de Rio Tinto CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS - 3º CICLO - 2015/2016 Os critérios de avaliação têm como documentos de referência o Programa de Inglês

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE LOUSADA Escola Sede Escola Secundária de Lousada Código de Agrupamento - 151518 CALENDÁRIO - 2013/2014 1º CICLO 1º CICLO PROVAS FINAIS - 1ª FASE 19/05/2014 21/05/2014 Português (Código 41) Português (Código 31) Prova Oral - 12h* Matemática (Código 42) Matemática (Código 32) PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 1ª

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO DOMÍNIO DOMÍNIO COGNITIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROFESSOR AGOSTINHO DA SILVA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GRUPO DISCIPLINAR/CICLO: LÍNGUA PORTUGUESA/CEF 3º CICLO DOMÍNIOS / INDICADORES DE DOMÍNIO INSTRUMENTOS

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Ano Letivo 2015/2016 MN.FIJ.02.00 1/10 ANO LETIVO 2015/2016 Proposta da Direção Pedagógica Homologação pelo Conselho Pedagógico I- ENQUADRAMENTO

Leia mais

Critérios de avaliação 2015-2016

Critérios de avaliação 2015-2016 Agrupamento de Escolas de Amareleja 3.º ciclo Critérios de avaliação 2015-2016 Nomenclatura Co dos instrumentos de avaliação Classificação Nomenclatura 0% a 19% Fraco 20% a 49% Insuficiente 50% a 69 %

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Os Conteúdos Programáticos estão enunciados segundo o programa em vigor e as Metas Curriculares definidas pelo ministério da Educação e Ciência.* 1º Período 26/28 aulas previstas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º Ciclo 2015/16 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Quadro de síntese 3º Ciclo Domínios da Avaliação 0 Saber 70% Português 0 Saber Fazer 20% "0 Ser / Saber Ser" " O Saber 75% Inglês

Leia mais

JNE/2011 Página 1 de 24

JNE/2011 Página 1 de 24 EXAMES NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO 211 81 Alemão (continuação -bienal) 9 8 7 6 5 4 3 2 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1 11 12 13 14 15 16 17 18 19 2 211 / 35 33 2 161 6 74 27 18 21 / 38 29 9 168 3 118 26 174 29

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador 1. ENQUADRAMENTO LEGAL Compete ao conselho pedagógico, enquanto órgão de gestão pedagógica da escola, definir, anualmente, os critérios gerais de avaliação e

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Planificação a longo prazo para o 7º ano de escolaridade. Língua Estrangeira I PLANIFICAÇÃO ANUAL Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém - 135513 Escola Secundária Padre António Macedo Grupo Disciplinar / Disciplina: Ano Letivo: 2014-2015 Ciclo de Ensino: Ano de

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico AGRUPAMENTO de ESCOLAS JOSÉ CARDOSO PIRES CÓDIGO 170719 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Ensino Básico PARÂMETROS GERAIS 1. MODALIDADES DA AVALIAÇÃO 1.1 Avaliação diagnóstica 1.2 Avaliação formativa 1.3 Avaliação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015 Página 2 1.º Ciclo.. 05 2.º Ciclo. 09 Língua Portuguesa. Língua Inglesa.. História e Geografia de Portugal 23 Matemática... 24 Ciências da Natureza.. 25 Educação Musical...

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013 Critérios de avaliação 0 MATRIZ CURRICULAR DO 1º CICLO COMPONENTES DO CURRÍCULO Áreas curriculares disciplinares de frequência obrigatória: Língua Portuguesa;

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GERAIS E ESPECÍFICOS

ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GERAIS E ESPECÍFICOS ENSINO SECUNDÁRIO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO GERAIS E ESPECÍFICOS Aprovados pela Direção após ouvir o Conselho Coordenação Pedagógico para vigorarem no: ANO LETIVO de 2014/2015 ÍNDICE I - Enquadramento 3 II

Leia mais

ANO LETIVO 2013/2014. 10º ano nível VI - Inglês Planificação a Longo Prazo. Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico

ANO LETIVO 2013/2014. 10º ano nível VI - Inglês Planificação a Longo Prazo. Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico Conteúdos Procedimentos Blocos previstos MÓDULO O trabalho diagnóstico - Leitura de textos MÓDULO 1 - Um mundo de muitas línguas: contacto com outras línguas, experiências e culturas Línguas e culturas

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento de Línguas Grupos: 220; 300; 320; 330; 350 ESCOLA BÁSICA DO 2º CICLO DE PINHEL Critérios de Avaliação de Língua Portuguesa- 2º Ciclo O R A L I D A D E Componente Cognitiva

Leia mais

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria

Anexo 1. Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Aneo 1 Informação dos grupos disciplinares: Situação actual (1º Período) relativamente ao ano lectivo anterior Medidas/estratégias de melhoria Quadro 1 Área a avaliar: Resultados do 1º Período Sucesso

Leia mais

Critérios de Avaliação. Departamento de Ciências Geoeconómicas

Critérios de Avaliação. Departamento de Ciências Geoeconómicas Critérios de Avaliação Departamento de Ciências Geoeconómicas 2015/2016 7.º ano Geografia Testes de avaliação sumativa (70%); Trabalhos escritos e/ou orais dentro da sala de aula (); I Pontualidade 4%

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2014/2015. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos Escola Básica dos 2º e s do Estreito de Câmara de Lobos N.º do Código do Estabelecimento de Ensino 3102-202 N.º de Telefone: 291945614/15 Fax: 291947271 Grupos Disciplinares Áreas Curriculares Disciplinares

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA E. B. 2,3 DE PORTO ALTO 2013-2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA ESCOLA E. B. 2,3 PROF. JOÃO FERNANDES PRATAS ESCOLA E. B. 2,3 DE PORTO ALTO 2013-2014 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013-2014 D E P A R T A M E N TO DAS L Í N G U A S PORTUGUÊS 2º CICLO Português Saber Fazer 2º Ciclo Testes 50% Leitura 9% Oralidade: Compreensão 12% Expressão Trabalhos escritos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALANDROAL Ano letivo 2014/15 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento Curricular de Matemática e Ciências Experimentais Área /Disciplina de Ciências Experimentais 2º e 3º Ciclo Indicadores/Parâmetros

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR. Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Áreas Critérios de avaliação Instrumentos de avaliação Área de Formação Pessoal e social Revelar autonomia na higiene e alimentação. Demonstrar controlo de emoções, reações e atitudes.

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MIRANDELA DEPARTAMENTO DO PRÉ-ESCOLAR A N O L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 Introdução A avaliação é um elemento integrante e regulador da prática educativa em

Leia mais

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO 2014/2015 CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar (Ano 6) Realização de experiências no âmbito da Biologia Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro EB 2,3

Leia mais

Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças

Critérios de Avaliação de Educação Física. Agrupamento de Escola de Caneças Critérios de Avaliação de Educação Física Agrupamento de Escola de Caneças 2014/2015 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO A avaliação dos alunos do 2º ciclo do ensino básico na disciplina de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE. Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015 Escola EB1/JI Quinta da Alegria Critérios de Avaliação da Área Disciplinar de Informática Ano Lectivo 2014/2015 Programação e Multimédia Curso Vocacional 3.º Ciclo Avaliação A metodologia a adoptar na

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano Ano letivo 2014-201 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

RUA PREFEITO HILÁRIO DA COSTA E SILVA, Nº 147 - CENTRO - MARICÁ - RJ INSC. NO C.N.P.J. 00.198.742/0001-73 TEL: 2637-2956

RUA PREFEITO HILÁRIO DA COSTA E SILVA, Nº 147 - CENTRO - MARICÁ - RJ INSC. NO C.N.P.J. 00.198.742/0001-73 TEL: 2637-2956 HORÁRIO DAS AULAS 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL AULA DE MÚSICA / LÍNGUA PORTUGUESA / AULA DE INGLÊS / LÍNGUA PORTUGUESA / CIÊNCIAS / ARTES / LÍNGUA PORTUGUESA EDUCAÇÃO FÍSICA / HISTÓRIA E GEOGRAFIA / LÍNGUA

Leia mais

2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE

2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE Página 1 de 5 TEMÁTICAS: 1- Educação para a sexualidade 2-Educação para o desenvolvimento sustentável e para o consumo CURRÍCULO OFERTA COMPLEMENTAR -8º ANO DE ESCOLARIDADE EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016

GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330. Critérios de Avaliação. Ano letivo 2015/2016 GRUPO DISCIPLINAR DE INGLÊS - 330 Critérios de Avaliação Ano letivo 2015/2016 Em conformidade com os programas e respectivas orientações e processos de operacionalização da disciplina de Inglês procurou-se

Leia mais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA Matemática Aplicada às Ciências Sociais Ensino Regular Curso Geral de Ciências Sociais e Humanas 10º Ano Planificação 2014/2015 Índice Finalidades... 2 Objectivos e competências

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Casal do Cano 2630 Arruda dos Vinhos Tel. 263977390 Fax: 263977391 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ÁREA A - MOTOR ÁREA B COND. FÍSICA DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA ÁREA C - COGNITIVO

Leia mais

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola Secundária de São Pedro do Sul DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES

Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul Escola Secundária de São Pedro do Sul DEPARTAMENTO CURRICULAR DE EXPRESSÕES CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO BÁSICO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 7º e 8º Ano Os alunos serão avaliados, de acordo com três domínios (socioafetivo, cognitivo e motor). Atitudes e comportamentos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 150253 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS BRAGA OESTE Sede: 343640 Escola dos 2.º e 3.º Ciclos de Cabreiros DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Ano lectivo 2015-2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO No primeiro

Leia mais

Planos curriculares simplificados

Planos curriculares simplificados AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ROMEU CORREIA Ano Letivo: 2013-2014 Planos curriculares simplificados TAS2 Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde 2 Diretor de turma: João Marques 11º Ano / Curso Profissional

Leia mais

Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial

Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial Critérios de avaliação dos alunos abrangidos pela Educação Especial ANO LETIVO 2015 / 2016 Departamento de Educação Especial Proposta para o Ano Letivo 2015 / 2016 Avaliação dos alunos com NEE de carácter

Leia mais

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram

DESCRITORES. Executa as ações coletivas do ataque e da defesa. Realiza dentro da zona saudável os testes do fitnessgram Aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de capacidades e competências de nível psicomotor Atividades físicas CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARCELINO MESQUITA DO CARTAXO

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ARTÍSTICA EDUCAÇÃO FÍSICA _7º ANO_A Ano Letivo: 0/03. Introdução A Educação Física, enquanto área curricular estabelece um quadro de relações com as que com ela partilham

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 1.º ano 2014/2015

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual /Critérios de avaliação. Disciplina: Estudo do Meio 1.º ano 2014/2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANSELMO DE ANDRADE DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual /Critérios de avaliação Disciplina: Estudo do Meio 1.º ano 2014/2015 Domínio (Unidade / Tema) Subdomínio

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos. Curso de Línguas e Humanidades Disciplina de Formação Específica - Literatura Portuguesa. Ano Letivo 2012-2013

Cursos Científico-Humanísticos. Curso de Línguas e Humanidades Disciplina de Formação Específica - Literatura Portuguesa. Ano Letivo 2012-2013 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE Escola Secundária da Portela Escola EB 2,3 Gaspar Correia Escola EB1 Catela Gomes Escola EB1/JI Quinta da Alegria Escola EB1/JI Portela Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais