Matemática Financeira II 2012 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Matemática Financeira II 2012 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios"

Transcrição

1 www/campossalles.br Cursos de: Administração, Ciências Contábeis, Economia, Comércio Exterior, e Sistemas de Informação - telefone () Matemática Financeira II Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios. Objetivos da disciplina: estudar Matemática Financeira em problemas relacionados com rendas (imediatas, antecipadas, e diferidas) relacionando PV com PMT e FV com PMT; Análise de investimentos (Método do Valor Presente Líquido (NPV), e Método da Taxa interna de Retorno (IRR); amortização de empréstimos (Método Francês (ou Price), Constante (ou SAC), Misto (ou SAM), Americano, e Alemão). P P Integrada M M aprovado Aproveitamento : M, reprovado. Critério de avaliação: A média semestral é A ª nota trimestral é dada por P = 8%A + %T + %E A = prova escrita, individual (oficial); T = trabalho em grupo com até três alunos, utilizando planilhas eletrônicas; E = média dos exercícios diários realizados preferencialmente nos finais das aulas. Nos demais bimestres teremos instrumentos análogos de avaliação.. Referências bibliográficas:, onde P, P são as notas trimestrais. a) BONORA JÚNIOR, DORIVAL Matemática Financeira Editora Ícone - 8; b) VERAS, LILIA LADEIRA Matemática Financeira Editora Atlas - ; c) SAMANEZ, CARLOS PATRÍCIO Matemática Financeira Editora Makron Books - ; d) LISTAS DE EXERCÍCIOS disponibilizadas no Site da Escola ( Definir: a) rendas diferidas; b) o valor presente se relacionando com prestações periódicas para rendas diferidas. 77. (P.7) Adriana contraiu um empréstimo de certo valor, onde desembolsará quatro parcelas mensais e iguais de R$, à uma taxa contratada de,9% a. m.. Conseguida uma carência de dois meses para o o pagamento, determinar o valor original do empréstimo. 78. (P.) Um empréstimo de R$.6, será pago com juros de,% a. m. em parcelas mensais e antecipadas de R$ 898,9, vencendo a primeira parcela a dias da obtenção do empréstimo. Determinar o nº de parcelas. 79. (P.) Uma dívida de R$., será paga com % de entrada e mais prestações mensais e iguais à taxa de,% a.m. Determinar: a) o valor de cada prestação; b) o valor de cada prestação se elas se começarem após 7 dias do início dívida. 8. Definir: a) o valor futuro se relacionando com prestações periódicas para rendas imediatas; b) o valor futuro se relacionando com prestações periódicas para rendas antecipadas. 8. (P.6) Um negociante tendo em vista uma viagem, vai fazer 6 depósitos mensais e iguais de R$., ao final de cada mês, numa Instituição Financeira que paga uma taxa de,8% a. m., pede-se: a) o montante final após esses 6 meses; b) se um procurador desse negociante fizer duas retiradas mensais e iguais após 6 meses, de quanto serão esses valores? 8. (P.8) Depositei R$, mensalmente num Investimento Programado. Ao fazer o o depósito, verifiquei um saldo de R$,6. Qual é a taxa mensal de rendimento, considerando não haver nenhuma retirada naquele período? 8. Relacionando rendas diferidas com montante final, definir:

2 a) valor futuro com rendas diferidas e imediatas; b) valor futuro com rendas diferidas e antecipadas. 8. (P.7) Gerson faz depósitos mensais ao final de cada mês num Agente Financeiro, de R$, no o ano, e de R$, durante o o ano. Calcular o montante final aferido após meses, sendo i = % a. m. 8. (P.8) Para alcançar o montante final de R$ 87,89 vou depositar em certo agente financeiro pagamentos, a dias contados a partir de hoje. Para uma taxa estabelecida de,8% a. m., de quanto será cada pagamento? 86. (P.) João Carlos deseja comprar um aparelho eletrodoméstico, a para isso fará depósitos mensais de R$ 7,8, com uma carência de dias contados a partir de hoje. Assim atingirá o montante final de R$ 7,8 a uma taxa de,6% a.m.. Calcular o número de prestações (ou pagamentos) efetuados. 87. Apresentar o conceito de Valor Presente líquido (ou N.P.V.) 88. (P7.6) Para um investimento de R$., a uma taxa de % a. a., tivemos uma perda de R$ 6., ao final do o ano, seguido de ganhos de R$.,; R$.,; e R$ 9., nos anos subseqüentes. Avalie esse investimento. 89. (P7.) Uma aplicação de R$ 68, gerou um torno em parcelas bimestrais de R$ 7,. Para uma taxa de mercado de % a. b. é um bom negócio? 9. (P7.8) Suponha que você tenha R$.8, para investir. Um amigo lhe oferece um plano de investimento para os seus R$.8, que pagará R$., por ano, nos próximos anos. Você aceitará para uma taxa de barreira (ia) de % a. a.? (Prova 9) Certo agente financeiro remunera seus depósitos mensais à taxa de,6% a. m., então Adriana depositará (+) parcelas mensais até atingir R$.6, como montante final. Calcular o valor de cada parcela mensal se esses depósitos iniciarem: a) hoje; b) daqui a dias; c) daqui a dias. 9. (prova 9) Um empreendimento imobiliário oferece o seguinte negócio descrito num diagrama fluxo de caixa descrito abaixo, em R$ anos 9 Para uma taxa de mercado estimada em 8,% a. a., determinar: a) o valor presente líquido (N.P.V.) desse negócio; b) comente a viabilidade desse empreendimento. Observações: lançar CF j = em n =, n =, (Prova 9) Um empreendimento imobiliário oferece o seguinte negócio descrito num diagrama fluxo de caixa descrito abaixo, em R$ anos 88 Para uma taxa de mercado estimada em 7,9% a. a., determinar: a) o valor presente líquido (N.P.V.) desse negócio; b) comente a viabilidade desse empreendimento. Observações: lançar CF j = em n =, n =, (Prova 9) Certo agente financeiro remunera seus depósitos mensais à taxa de,% a. m., então Adriana depositará 7 parcelas mensais de R$ 9,. Calcular o montante final se esses depósitos mensais iniciarem: a) hoje; b) daqui a dias; c) daqui a 7 dias.

3 9. (Prova 9) Certo agente financeiro remunera seus depósitos mensais à taxa de,8% a. m., então Adriana depositará (+) parcelas mensais até atingir R$.6, como montante final. Calcular o valor de cada parcela mensal se esses depósitos iniciarem: a) hoje; b) daqui a dias; c) daqui a dias. 96. (Prova 9) Um empreendimento imobiliário oferece o seguinte negócio descrito num diagrama fluxo de caixa descrito abaixo, em R$ anos 9 Para uma taxa de mercado estimada em 8,% a. a., determinar: a) a taxa interna de retorno (I.R.R.) desse negócio; b) comente a viabilidade desse empreendimento. Observações: lançar CF j = em n =, n =, (Prova 9) Um empreendimento imobiliário oferece o seguinte negócio descrito num diagrama fluxo de caixa descrito abaixo, em R$ anos 88 Para uma taxa de mercado estimada em 7,9% a. a., determinar: a) a taxa interna de retorno (I.R.R.) desse negócio; b) comente a viabilidade desse empreendimento. Observações: lançar CF j = em n =, n =, (Prova 9) Certo agente financeiro remunera seus depósitos mensais à taxa de,% a. m., então Adriana depositará 7 parcelas mensais de R$ 9,. Calcular o montante final se esses depósitos mensais iniciarem: a) hoje; b) daqui a dias; c) daqui a 7 dias Apresentar o método da Taxa Interna de Retorno (IRR) na análise de investimentos.. (P.) Um investidor possui duas alternativas para a aplicação de uma capital por ano. A a requer um capital inicial de R$., com retornos mensais de R$ 8,. A a requer um capital inicial de R$., com retornos trimestrais de R$ 8,. Qual á a melhor aplicação numa época em que a taxa de mercado é de 8% a. m.?. (P7.6) Certo cliente necessita recorrer a um empréstimo bancário de R$, para adquirir um carrinho de cachorro quente. Foram lhe apresentadas duas alternativas: I) parcelas mensais de R$ 6, II) parcelas trimestrias de R$,. Qual a melhor oferta para esse cliente?. (P7.9) A partir dos diagramas apresentando dois investimentos A e B, analisar a melhor opção de negócio, para uma taxa de atratividade de,% a.m A) meses B) meses 6. Apresentar o conceito do Sistema Francês ou Price na amortização de empréstimos.. (P6.) Um empréstimo de R$., deve ser pago em meses com juros de % a. m.. Descreva como será esse pagamento pelo Sistema Francês ou Price, fazendo um demonstrativo da dívida.

4 . (P6.6) Paulo adquiriu um automóvel avaliado em R$ 8., com uma entrada de R$., e o saldo restante em 6 pagamentos mensais, à taxa de,% a. m.. Descreva como será esse pagamento pelo Sistema Francês ou Price, fazendo um demonstrativo da dívida. 6. (P6.) Certo indivíduo vai pedir um empréstimo de R$., para ser pago em anos, com prestações semestrais, a uma taxa de % a. s.. Organizar um demonstrativo da dívida pelo Sistema Francês ou Price. 7. Apresentar o conceito do Sistema de amortização Constante ou SAC no abatimento de empréstimos. 8. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema SAC. 9. (P6.7) Um imóvel de R$ 7., foi transacionado em parcelas mensais pelo Sistema SAC. Faça um demonstrativo para os primeiros e os últimos meses, considerando uma taxa de,8% a. m.. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6.6 utilizando o Sistema SAC.. Apresentar o conceito do Sistema de amortização Misto ou SAM no abatimento de empréstimos.. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema SAM.. (P6.8) Enunciado análogo ao exercício P6.6 utilizando o Sistema SAM.. Apresentar o conceito do Sistema Americano no abatimento de empréstimos.. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema Americano. 6. (P6.9) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema Americano. 7. Apresentar o conceito do Sistema Alemão no abatimento de empréstimos. 8. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema Alemão. 9. (P6.) Enunciado análogo ao exercício P6. utilizando o Sistema Alemão.. (P6.) Uma dívida de R$ 8.7, deve ser amortizada em pagamentos mensais e iguais, à uma taxa de,% a. m.. Completar o demonstrativo da dívida, contendo: prestações, juros, amortização, e saldo devedor. Para isso utilizar o sistema: a) Francês ou Price; b) resolvendo quitar essa dívida junto à a prestação, calcular o valor a ser desembolsado por: Pagamento = P + + P. ( + i ) + P. ( + i ) ; c) atualizar as prestações pelos índices de correção monetária ( TR ) fornecido: i =,%; i =,9%; i =,9%; i =,%; i =,7%, e com a expressão P k = P k-.( + i k ) (Prova 9) Um empréstimo de R$ 6., deve ser saldado com uma entrada de %, e mais em pagamentos mensais, a uma taxa de,7% a. m.. Completar os demonstrativos da dívida abaixo, utilizando o sistema: a) Alemão; b) Americano.

5 . (Prova 9) Um empréstimo de R$ 6., deve ser saldado com uma entrada de %, e mais em pagamentos mensais, a uma taxa de,7% a. m.. Completar os demonstrativos da dívida abaixo, utilizando o sistema: a) Francês ou Price b) Constante ou SAC. (prova 9) Um fundo de ações prevê um investimento inicial de R$ 7.,, com retornos dados, em R$, no diagrama fluxo de caixa ao lado. Para uma taxa de mercado de,7% a. m., determinar: a) a taxa interna de retorno (I.R.R.) desse empreendimento, além de opinar sobre a lucratividade; b) o valor presente líquido (N.P.V.) obtido, além de comentar a viabilidade desse negócio. Observação: Considerar que entre 76 a 8 dias existam ( ) zeros = zeros, para as posições 77, 78, 79,..., dias 7 n n ( i ) ( i ). (Prova 9) A tabela a seguir fornece três investimentos indicados, onde o período está em meses. Determinar: Meses Fluxo I ( em reais) Fluxo II ( em reais ) Fluxo III ( em reais ) Total a) obter a taxa interna de retorno (I.R.R.) para os três fluxos; b) obter o valor presente líquido (N.P.V.) para os três fluxos, onde a taxa de barreira é,9% a.m.; c) indique a melhor opção de negócio para um investidor. Observação: O total indicado não entra no cálculo da I.R.R. ou do N.P.V., pois estabelece a diferença nominal entre entrada e saída de valores, apenas.. (Prova 9) Um empréstimo de R$ 8., deve ser saldado com uma entrada de %, e mais em pagamentos mensais, a uma taxa de,9% a. m.. Completar os demonstrativos da dívida abaixo, utilizando o sistema: a) Constante ou SAC

6 b) Francês ou Price 6. (prova 9) A tabela a seguir fornece três investimentos indicados, onde o período está em meses. Determinar: Meses Fluxo I ( em reais) Fluxo II ( em reais ) Fluxo III ( em reais ) Total a) obter a taxa interna de retorno (I.R.R.) para os três fluxos; b) obter o valor presente líquido (N.P.V.) para os três fluxos, onde a taxa de barreira é,8% a.m.; c) indique a melhor opção de negócio para um investidor. Observação: O total indicado não entra no cálculo da I.R.R. ou do N.P.V., pois estabelece a diferença nominal entre entrada e saída de valores, apenas. 7. (Prova 9) Um fundo de ações prevê um investimento inicial de R$ 8.,, com retornos dados, em R$, no diagrama fluxo de caixa ao lado. Para uma taxa de mercado de,% a.m., determinar: a) a taxa interna de retorno (I.R.R.) desse empreendimento, além de opinar sobre a lucratividade; b) o valor presente líquido (N.P.V.) obtido, além de comentar a viabilidade desse negócio. Observação: Considerar que entre 78 a 6 dias existam ( 79 + ) zeros = 7 zeros, para as posições 79, 8, 8,..., dias 8 n n ( i ) ( i ) 8. (prova 9) Um empréstimo de R$ 8., deve ser saldado com uma entrada de %, e mais em pagamentos mensais, a uma taxa de,9% a. m.. Completar os demonstrativos da dívida abaixo, utilizando o sistema: a) Francês ou Price b) Alemão de amortização; 6

7 c) Americano de amortização 9. (Prova 9) Um empreendimento num fundo de ações, indica investir R$., hoje, para obter dividendos, em relação à hoje, de R$, após 6 meses, R$., após meses, e R$., após 8 meses. a) a taxa interna de retorno (IRR) obtida é, aproximadamente: ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,8% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. b) o valor presente líquido (NPV) para uma taxa de mercado igual a, % a. m. é, aproximadamente: ( ) ). NPV R$, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 7,8 abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$ 78, acima da expectativa. (Prova 9) Um Banco propõe a certo cliente, um negócio envolvendo fundo de ações, onde ao se investir R$., hoje, têm-se retornos de R$ 8, para daqui a 6 meses, R$., para daqui a ano, e R$., para daqui a ano e meio. Para uma taxa de mercado igual a,% a. m., pode-se dizer que: a) o valor presente líquido (NPV) apurado é, aproximadamente ( ) ). NPV R$ 9, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, acima da expectativa ( ) ). NPV R$,6 acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$, abaixo da expectativa b) a taxa interna de retorno (IRR) obtida é, aproximadamente ( ) ). IRR,% a. m., inviabilizando o negócio; ( ) ). IRR,8% a. m., viabilizando o negócio; ( ) ). IRR,8% a. m., inviabilizando o negócio; ( ) ). IRR,9% a. m., viabilizando o negócio; ( ) ). IRR,% a. m., inviabilizando o negócio.. (Prova 9) São apresentadas duas opções de negócio: I) investir R$ 7,,com retornos mensais e subsequentes de R$ 9, II) investir R$ 9,, com retornos mensais subsequentes de R$, Para uma taxa de mercado igual a, % a. m., determinar: a) obter o valor presente líquido (N.P.V.) da opção I; b) obter o valor presente líquido (N.P.V.) da opção II; c) indicar o melhor negócio na ótica do investidor.. (Prova 8) Depositando-se 7 parcelas mensais de R$, num agente financeiro à taxa de,9 % a. m., temse certo montante final. Esse montante final (FV), se as prestações se iniciarem: a) daqui a dias, vale, aproximadamente ( ) ). R$ 9, ( ) ). R$ 6,8 ( ) ). R$, ( ) ). R$ 98,9 ( ) ). R$ 6,6 b) daqui a dias, vale, aproximadamente ( ) ). R$ 9, ( ) ). R$ 98, ( ) ). R$ 7, ( ) ). R$ 86,7 7

8 ( ) ). R$ 9,6. (Prova 9) Um empreendimento num fundo de ações, indica investir R$., hoje, para obter dividendos, em relação à hoje, de R$, após 6 meses, R$., após meses, e R$., após 8 meses. a) a taxa interna de retorno (IRR) obtida é, aproximadamente: ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. ( ) ). IRR,8% a.m. ( ) ). IRR,% a.m. b) o valor presente líquido (NPV) para uma taxa de mercado igual a, % a. m. é, aproximadamente: ( ) ). NPV R$, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 7,8 abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$ 78, acima da expectativa Sugestões: semestres n n ( i ) ( i ). (Prova 9) Um Banco propõe a certo cliente, um negócio envolvendo fundo de ações, onde ao se investir R$., hoje, têm-se retornos de R$ 8, para daqui a 6 meses, R$., para daqui a ano, e R$., para daqui a ano e meio. Para uma taxa de mercado igual a,% a. m., pode-se dizer que: a) o valor presente líquido (NPV) apurado é, aproximadamente ( ) ). NPV R$ 9, acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, acima da expectativa ( ) ). NPV R$,6 acima da expectativa ( ) ). NPV R$ 9, abaixo da expectativa ( ) ). NPV R$, abaixo da expectativa b) a taxa interna de retorno (IRR) obtida é, aproximadamente ( ) ). IRR,% a. m., inviabilizando o negócio; ( ) ). IRR,8% a. m., viabilizando o negócio; ( ) ). IRR,8% a. m., inviabilizando o negócio; ( ) ). IRR,9% a. m., viabilizando o negócio; ( ) ). IRR,% a. m., inviabilizando o negócio. Sugestões: semestres n n ( i ) ( i ). (Prova 9) São apresentadas duas opções de negócio: A) investir R$ 7, com retornos mensais s subseqüentes de R$ 9,; B) investir R$ 9, com retornos mensais e subseqüentes de R$ 8,. Para uma taxa de mercado igual a, % a. m., determinar: a) obter o valor presente líquido (N.P.V.) de cada opção; b) obter a taxa interna de retorno(i.r.r.) de cada opção; c) indicar o melhor negócio na ótica do investidor Respostas dos exercícios. Teoria. a) pv = R$, b) L = R$, c) i = %. x 9,%. Teoria. 7,% 6. y,8% 7. a) 8 8 b) c) trimestres meses meses, 8

9 8., meses 8, 9. Teoria. a) J R$ 7,99 b) J = R$ 8,. n,7 meses. I =,6% a.m.. PV = R$ 96,. Teoria. a),% a. b. b),67% a.m. c) % a.m. 6.,89% a.m. 7. Teoria 8. a) d c R$,97 e A c R$, b) FV R$ 7,9 9. N R$,6. Teoria. a) d r R$,8 e A r R$ 96, b) FV R$ 6,. a) i,7% a.m. b) A R$ 99,9. a) A c = R$ 8,8 b) A r R$,9. Teoria. FV R$ 9,6 6. PV R$, 7. n 6,7 meses 8. i,% a.m. 9. a) n =,9 meses b) A c R$ 89,98 c) d c R$,. a) % x, % b) p i R$ 8,6 FV. a) PV = R$, b) dias c) FV = R$,,. a) FV R$ 8,6 b) J R$,. C. a) n, meses b) A c R$ 66,98 c) d c R$,. A 6. E Teoria 9. a).% a. m. b) 6,78% a. t. c),% a. s. d),79% a. d.. PV R$,9. Teoria. N R$ 8,. a) i,7% a.m. b) A c R$,6. Teoria. i,7% a.m. 6. n dias 7. a) A c R$ 9,6 b) A r R$,6 8. Teoria 9. a) n = e n = b) n = e n =,... c) n = e n =, a) FV R$ 7,67. b) FV R$ 7,6. c) FV = R$ 7,. a) PV R$ 9,9. b) PV R$ 9,96. a) PV R$ 6,. a) R$, b) R$, c) R$,68 d),7. FV R$,7. FV R$,8. i 8,% a.a. 6. D 7. a) a 8 = 8 b) S 8 = Teoria 9. n, pagamentos 6. a) i A,% a.m. b) i B,% a.m. c) opção B 6. P R$ 6, 6. Teoria 6. PV R$, 6. PV R$ 7,8 6. A 66. a) A r R$.6,66 b) A c R$.6,7 67. a) PV = R$ 6, b) 6, c) i,8% a.m meses 6, 9

10 68. a) PV = R$ 7, b), c) n,7 parcelas n--- meses 7, 69. a) A r R$.,7 b) A c R$.,6 7. a) n =, meses b) FV R$ 887,9 c) FV R$ 887, 7. a) i,% a. m. b) i,9% a. m. 7. a) PV = R$ 7, b), c) n,7 parcelas n--- meses 7, 7. a) A r R$.,7 b) A c R$.,6 7. a) A r R$.,7 b) A c R$.,6 7. a) n =, meses b) FV R$ 887,9 c) FV R$ 887, 76. Teoria 77. PV R$, 78. n meses 79. a) PMT R$ 87, b) PMT R$ 97, 8.Teoria 8. a) FV R$ 77, b) PMT R$ 9,9 8. i,9% a.m. 8. Teoria 8. FV, 8. PMT R$ 8, 86. n pagamentos 87. Teoria 88. NPV R$ 86, acima da expectativa 89. NPV R$, abaixo da expectativa 9. Não pois NPV < 9. a) PMT R$ 876, b) PMT R$ 887,9 c) PMT R$ 88, 9. a) NPV R$, abaixo da expectativa b) NPV < negócio inviável 9. a) NPV R$ 97, abaixo da expectativa b) NPV < negócio inviável 9. a) FV R$.9,7 b) FV R$.86,9 c) FV R$.9,8 9. a) PMT R$ 87, b) PMT R$ 887,8 c) PMT R$ 87, IRR,% a.a. b) IRR < i a negócio inviável 97. IRR,8% a.a. b) IRR < i a negócio inviável 98. a) FV R$.896, b) FV R$.87,7 c) FV R$.9,7 99. Teoria. a opção. Opção II. Opção A. Teoria. Sistema Francês de amortização..,.9, 8.8,6,6.,.9,89.78,7 77,6.,.679,9.9,7

11 9,79.,.9, ,.78,.,97,8.78,.8,.7,76,7.78,.9,76 9.6,,.78,.6,79 6.7,,6.78,.,.6,79 6,.78,.6, ,8.,8.,8.,8.,8 6.,8 7.,8 8.,8 9.,8.,8 7. Teoria

12 6. Teoria....7,67., ,.,.8,8.,9.69,8 76,8.,68.89,6.779,78 8,9.6,8.779,79 -,.. Teoria Teoria 8.

13 9.. a) b) c). a) Alemão.,., 78,8.8,.9,9.98,8 9,99.8,.97,.8,7,96.8,.9,.89, 7,97.8,.9,.8,.8,.8, b) Americano.,,,.,,,.,,,.,,,.,,.,. a) Francês.,,.9,.9,78.96, 78,6.9,.97,96., 9,96.9,.9,7.86,9,9.9,.8,.78,8 7,9.9,.78,8. a) IRR,696% a.d,89% a.m. b) NPV - 8,8 negócio é inviável.. a) IRR I 7,% a. m. IRR II 8,7% a.m. IRR III,8% a.m.,logo II é a melhor opção. b) NPV I,9 NPV II,89 NPV I 9,, logo I é a melhor opção.

14 . a) b) Francês..,,6.668,.7,8 8.,8,8.668,.7,7.6,9 89,9.668,.79, 9.,9 7,.668,.,.6, 6,.668,.6, a) IRR,89% a.d,668% a.m. b) NPV,889 negócio é viável. 8. a) Francês..,,6.668,.7,8 8.,8,8.668,.7,7.6,9 89,9.668,.79, 9.,9 7,.668,.,.6, 6,.668,.6, b) Alemão.,6.,,8 66,9.,7 8., 89, 66,9.6,86.67,67 7,7 66,9.79, 9.8, 6, 66,9.,6.66,9 66,9.66,9 c) Americano..,,6,6.,,6,6.,,6,6.,,6,6.,,6.7,6.,

15 Cronograma de Matemática Financeira II em A G O S E T O U T N O V D S T Q Q S S ATIVIDADES 6 Rendas diferidas imediatas e antecipadas (PV e PMT) Valor futuro para rendas imediatas e antecipadas (FV e PMT) Valor futuro para rendas diferidas Laboratório de informática Funções financeiras 8 9 TOTAL DE SEMANAS LETIVAS = Valor Presente Líquido Revisão para a prova 6 7 ª avaliação 8 9 Valor Presente Líquido Taxa interna de retorno TOTAL DE SEMANAS LETIVAS Sistema Francês ou Price de Amortização 9 Sistema de Amortização Constante (SAC) Laboratório de informática Gráfico de linhas Sistema Misto (SAM) TOTAL DE SEMANAS LETIVAS = Sistema Americano de Amortização Sistema Alemão de amortização Prova Integrada 6 Revisão para a prova TOTAL DE SEMANAS LETIVAS = D E Z Prova P Prova Substitutiva 6 7 Médias finais TOTAL DE SEMANAS LETIVAS RESUMO Início das aulas º SEMESTRE º SEMESTRE ANO LETIVO fevereiro semanas 9 semanas semanas

Exercícios resolvidos do livro: Matemática Financeira Aplicada em Análise da Viabilidade de Projetos com HP-12C e Excel Célio Tavares

Exercícios resolvidos do livro: Matemática Financeira Aplicada em Análise da Viabilidade de Projetos com HP-12C e Excel Célio Tavares Exercício 9 Número de períodos - Nper 6 Preço à vista - VP 1.800,00 Parcela - PGTO 332,28 Tipo 0 Taxa 3% Exercício 10 Preço à vista - VP 15.000,00 Número de períodos - Nper 24,00 Parcela - PGTO 750,00

Leia mais

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos*

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* 1. Um investidor aplicou $1.000,00 numa instituição financeira que remunera seus depósitos a uma taxa de 5 % ao trimestre, no regime de juros simples.

Leia mais

O valor nominal do título é de R$ 500,00, a taxa é de 1% ao mês e o prazo é de 45 dias = 1,5 mês.

O valor nominal do título é de R$ 500,00, a taxa é de 1% ao mês e o prazo é de 45 dias = 1,5 mês. 13. (ISS-Cuiabá 2016/FGV) Suponha um título de R$ 500,00, cujo prazo de vencimento se encerra em 45 dias. Se a taxa de desconto por fora é de 1% ao mês, o valor do desconto simples será igual a a) R$ 7,00.

Leia mais

Aula 2 - Avaliação de fluxos de caixa pelos métodos do Valor Presente Líquido

Aula 2 - Avaliação de fluxos de caixa pelos métodos do Valor Presente Líquido Avaliação da Viabilidade Econômico- Financeira em Projetos Aula 2 - Avaliação de fluxos de caixa pelos métodos do Valor Presente Líquido Elias Pereira Avaliação da Viabilidade Econômico- Ementa e Datas

Leia mais

Fundação Getúlio Vargas - EPGE. Revisão. Matemática Financeira. Exercícios

Fundação Getúlio Vargas - EPGE. Revisão. Matemática Financeira. Exercícios Fundação Getúlio Vargas - EPGE Revisão Matemática Financeira Exercícios 1) Uma empresa aplicou R$ 100.000,00 à taxa de 4% ao mês, durante três meses, no regime de juros compostos. O valor do resgate (montante)

Leia mais

Receita Federal. Estudo das Convenções.

Receita Federal. Estudo das Convenções. Estudo das Convenções. 01. Calcule o montante da aplicação de R$ 10.000,00 por quatro meses e vinte dias, à taxa composta de 6% ao mês. Questões de Concursos 01. (Contador RJ) Um capital de R$ 200,00 foi

Leia mais

Engenharia Econômica

Engenharia Econômica UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO ACADÊMICO DO AGRESTE NÚCLEO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL Engenharia Econômica Aula I Professora Jocilene Otilia da Costa, Dra Conteúdo Juros Simples Juros

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA FINANCEIRA RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução resumida das questões de Matemática Financeira da prova de Auditor da SEFAZ/PI 2015. Vale dizer que utilizei

Leia mais

CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos

CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos Exercício 1.1.: Achar o valor de X: 3 (2X 4) = 2 (X + 2) Exercício 1.2.: Achar o valor de X: 3X 3 = 8 4 Matemática Financeira 1 Exercício 1.3.: Comprei

Leia mais

Academia do Concurso Público Matemática Financeira Exercícios Prof Benjamin Cesar

Academia do Concurso Público Matemática Financeira Exercícios Prof Benjamin Cesar Academia do Concurso Público Matemática Financeira Exercícios Prof Benjamin Cesar 1) (Petrobras) Em um período no qual a taxa de inflação foi 20%, o rendimento de um fundo de investimento foi 50%. Qual

Leia mais

TAXAS DE JUROS. Como sabemos quando uma taxa é nominal?

TAXAS DE JUROS. Como sabemos quando uma taxa é nominal? TAXAS DE JUROS - é uma relação entre os juros pagos/recebidos no final de um período e o capital inicialmente aplicado/tomado independente do regime de capitalização; J.S. OU J.C. Taxa Nominal - é a taxa

Leia mais

Aula demonstrativa Apresentação... 2 Prova Resolvida Matemática Financeira TRF 3ª Região... 4

Aula demonstrativa Apresentação... 2 Prova Resolvida Matemática Financeira TRF 3ª Região... 4 Aula demonstrativa Apresentação... 2 Prova Resolvida Matemática Financeira TRF 3ª Região... 4 1 Apresentação Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Saiu o edital para Auditor Fiscal de Teresina. Esta é a aula

Leia mais

3)Que prazo duplica um capital aplicado à 4% a.m. no juro simples? Resposta: 25 meses.

3)Que prazo duplica um capital aplicado à 4% a.m. no juro simples? Resposta: 25 meses. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Instituto de Matemática MAT01031: Matemática Financeira 1 a Lista de Execícios 1) Aplicou-se $ 50.000 em uma operação de Open Market por 4 dias, à taxa de 1, 8%

Leia mais

NDMAT Núcleo de Desenvolvimentos Matemáticos

NDMAT Núcleo de Desenvolvimentos Matemáticos Caro aluno, Todas as questões que aqui estão, foram retiradas, na íntegra, das provas das referidas organizadoras. Então aquelas que exigem as tabelas financeiras na prova foram fornecidas e as demais

Leia mais

Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 2013 LISTA DE EXERCÍCIOS. Parte I)

Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 2013 LISTA DE EXERCÍCIOS. Parte I) Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 13 LISTA DE EXERCÍCIOS Parte I) JUROS SIMPLES 1.Calcule a taxa simples mensal proporcional de juros correspondente a: a) 15% a.a.; b) 7,2%

Leia mais

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO)

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) GESTÃO DE EMPRESAS CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) Exercícios - Actualização EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Exercício O Sr. Teodoro solicitou um empréstimo ao Sr. João por um prazo de 4 anos, tendo

Leia mais

Curso técnico Integrado de Administração

Curso técnico Integrado de Administração Curso técnico Integrado de Administração Desconto Simples Comercial ou Bancário (Por Fora) Desconto é o abatimento no valor de um título de crédito que pode ser: Letra de câmbio Fatura Duplicata Nota promissória

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA. UNIDADE XI RENDAS Capitalização e Amortização Compostas (Séries de Pagamentos ou Rendas)

MATEMÁTICA FINANCEIRA. UNIDADE XI RENDAS Capitalização e Amortização Compostas (Séries de Pagamentos ou Rendas) 1 UNIDADE XI RENDAS Capitalização e Amortização Compostas (Séries de Pagametos ou Redas) Elemetos ou Classificação: - Redas: Sucessão de depósitos ou de prestações, em épocas diferetes, destiados a formar

Leia mais

TAXAS EQUIVALENTES A JUROS COMPOSTOS

TAXAS EQUIVALENTES A JUROS COMPOSTOS TAXAS EQUIVALENTES A JUROS COMPOSTOS TAXAS EQUIVALENTES - Conceito São aquelas que mesmo com períodos de capitalização diferentes, transformam um mesmo capital (C) em um mesmo montante (M) em um mesmo

Leia mais

Administração e Economia para Engenharia

Administração e Economia para Engenharia Administração e Economia para Engenharia Aula 3.1: Fundamentos da matemática financeira 1 Uma empresa Organização Disponibilizar / vender bens e serviços Finalidade: resultado (lucro) 2 Contexto Um dos

Leia mais

Antônio fez os dois investimentos seguintes, em que ambos pagam juros compostos de 3% ao mês. I Três depósitos mensais, consecutivos e iguais a R$

Antônio fez os dois investimentos seguintes, em que ambos pagam juros compostos de 3% ao mês. I Três depósitos mensais, consecutivos e iguais a R$ Antônio fez os dois investimentos seguintes, em que ambos pagam juros compostos de 3% ao mês. I Três depósitos mensais, consecutivos e iguais a R$ 2.000,00; o primeiro foi feito no dia 1.º/3/2009. II Dois

Leia mais

Fluxo de caixa, valor presente líquido e taxa interna de retorno 1

Fluxo de caixa, valor presente líquido e taxa interna de retorno 1 Fluxo de caixa, valor presente líquido e taxa interna de retorno 1 Métodos de análise de investimentos Os chamados métodos exatos são os mais aceitos no mercado para avaliar investimentos. Serão analisados

Leia mais

1. Público - Alvo O FUNDO destina-se a receber aplicações de recursos pelo público em geral, desde que sejam clientes do Banco Citibank S.A.

1. Público - Alvo O FUNDO destina-se a receber aplicações de recursos pelo público em geral, desde que sejam clientes do Banco Citibank S.A. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FRANKLIN MAXI ACOES FUNDO DE INVESTIMENTO EM ACOES CNPJ: 09.217.033/0001-62 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A R Ç O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 5,2 bilhões Saldo: R$ 497,1 bilhões Financiamentos

Leia mais

Prazo Máximo - 50 anos (6) Vide (1f) - Multifunções em Simultâneo com CH - Select. Taxa Swap a 5 anos + 4,805% (3) Taxa Swap a 5 anos + 4,818% (3)

Prazo Máximo - 50 anos (6) Vide (1f) - Multifunções em Simultâneo com CH - Select. Taxa Swap a 5 anos + 4,805% (3) Taxa Swap a 5 anos + 4,818% (3) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Empréstimos a taxa variável - Super Crédito Habitação Taxa Variável Taxa Anual Efectiva (TAE) 4,836% (3) - Super Crédito Habitação Taxa Variável - Select 4,836%

Leia mais

Matemática Financeira 2012

Matemática Financeira 2012 Matemática Financeira Prof. Me. Marcelo Stefaniak Aveline 1 Matemática Financeira Aula Inaugural 2 Matemática Financeira Apresentação Professor 3 Apresentação do Professor Nome: Marcelo Stefaniak Aveline

Leia mais

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Roberto César Faria e Silva INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Aluno: CRONOGRAMA DA DISCIPLINA INTRODUÇÃO A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Aula Data Horas lecionadas Conteúdo Página 1 03/08 2 Plano de ensino,

Leia mais

i i i i i i n - 1 n

i i i i i i n - 1 n Aula Capítulo 6 SÉRIE UNIFORME PRESTAÇÕES IGUAIS Série uniforme de valores monetários (pagamentos ou recebimentos) juros compostos MODELO PRICE no qual todas as prestações tem o mesmo valor Fluxo de Caixa

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. ÁTILA

MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. ÁTILA 1 MATEMÁTICA FINANCEIRA PROF. ÁTILA Aula 01 CONCEITOS BÁSICOS Classificação dos tipos de juros; O valor do dinheiro no tempo; Fluxos de caixa. 2 Introdução Ramo da Matemática que estuda o comportamento

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF:

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec ETec. São José do Rio Pardo Ensino Técnico Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.660/0001-33 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA

CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA CURSO: ADMINISTRAÇÃO Prof Dra. Deiby Santos Gouveia Disciplina: Matemática Aplicada FUNÇÃO RECEITA Conforme Silva (1999), seja U uma utilidade (bem ou serviço) cujo preço de venda por unidade seja um preço

Leia mais

SIMULADO EXAME FINAL MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSOR LUCIO COSTA

SIMULADO EXAME FINAL MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSOR LUCIO COSTA SIMULADO EXAME FINAL MATEMÁTICA FINANCEIRA PROFESSOR LUCIO COSTA Aluno (a): Mat. Nº Obeservações: As expressões taxa proporcional e taxa linear determinam que a questão é de juros simples; As expressões

Leia mais

OBSERVAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DAS DIFERENÇAS DO FGTS

OBSERVAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DAS DIFERENÇAS DO FGTS OBSERVAÇÕES SOBRE O CÁLCULO DAS DIFERENÇAS DO FGTS Francisco Carlos Desideri Contabilista - escritor dos livros: Manual dos Cálculos Previdenciários e Coletânea de Citações Jurídicas na Bíblia. Email:

Leia mais

1. As parcelas são pagas ao final de cada período. Neste caso denomina-se pagamento postecipado.

1. As parcelas são pagas ao final de cada período. Neste caso denomina-se pagamento postecipado. PARTE 5 SÉRIE UNIFORME DE PAGAMENTOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Introdução 2. Prestações e Valor presente 3. Prestações e Valor futuro 4. Renda perpétua 5. Exercícios Resolvidos 1. Introdução Quando se contrai

Leia mais

oficina Leitura Fundamental Oficina Matemática Financeira

oficina Leitura Fundamental Oficina Matemática Financeira Leitura Fundamental Oficina Matemática Financeira 2 Aula 1 Noções de Juros e de Porcentagem Leitura Obrigatória ASSISTA A VIDEOAULA 1 PORCENTAGEM: (Porcentagem Taxa de juros operação sobre mercadoria)

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL PARANÁ-PARCERIAS ANEXO V

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL PARANÁ-PARCERIAS ANEXO V ANEXO V DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DO CORREDOR DA PR-323 CONSULTA PÚBLICA nº 01 18/11/2013 ANEXO V DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS DO CORREDOR DA PR-323 1. PLANO

Leia mais

EXEMPLO Calcular o desconto comercial de um título de R$ 100.0000,00 com resgate para 5 anos, à taxa de 36% ao ano. SOLUÇÃO

EXEMPLO Calcular o desconto comercial de um título de R$ 100.0000,00 com resgate para 5 anos, à taxa de 36% ao ano. SOLUÇÃO Desconto Composto O desconto simples, racional ou comercial são aplicados somente aos títulos de curto prazo, geralmente inferiores a 1 ano. Quando os vencimentos têm prazos longos, não é conveniente transacionar

Leia mais

Vamos começar a última parte de nosso curso: Matemática Financeira.

Vamos começar a última parte de nosso curso: Matemática Financeira. Aula 14 - Questões Comentadas e Resolvidas Juros Simples. Montante e juros. Descontos Simples. Equivalência Simples de Capital. Taxa real e taxa efetiva. Taxas equivalentes. Capitais equivalentes. Descontos:

Leia mais

Conhecimentos Bancários

Conhecimentos Bancários Conhecimentos Bancários Conhecimentos Básicos em Administração Financeira: Fundamentos e Técnicas; Orçamento e Controle de Custos Professor Lucas Silva www.acasadoconcurseiro.com.br Conhecimentos Bancários

Leia mais

1. A taxa de juros de um financiamento está fixada em 3,3% a,m, em determinado momento, Qual o percentual desta taxa acumulada para um ano?

1. A taxa de juros de um financiamento está fixada em 3,3% a,m, em determinado momento, Qual o percentual desta taxa acumulada para um ano? MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA 2 a LISTA DE EXERCÍCIOS Prof, Ânderson Vieira 1. A taxa de juros de um financiamento está fixada em 3,3% a,m, em determinado momento, Qual o percentual desta taxa acumulada

Leia mais

Orçamento de Caixa. Sabrina Alencar Larissa Falcão Adriana Sampaio

Orçamento de Caixa. Sabrina Alencar Larissa Falcão Adriana Sampaio Orçamento de Caixa Sabrina Alencar Larissa Falcão Adriana Sampaio Fortaleza 2011 Fluxo de bens e serviços x Fluxo de caixa Orçamento de Caixa: Projeção de entradas e saídas de caixa; Necessidades de financiamentos;e

Leia mais

MS 317 - Matemática Financeira

MS 317 - Matemática Financeira MS 317 - Matemática Financeira Lista 1 1) O Reitor da Unicamp concede reajuste mensal aos seus funcionários com base na variação do ICMS e atualmente recebe mensalmente 2,3% do ICMS arrecadado no Estado,

Leia mais

Solução dos Problemas Propostos - CAPÍTULO 5 e CAPÍTULO 6

Solução dos Problemas Propostos - CAPÍTULO 5 e CAPÍTULO 6 Solução dos Problemas Propostos - CAPÍTULO 5 e CAPÍTULO 6 As respostas indicam como resolver os problemas. Vocês devem utilizar a formulas financeiras do Excel e resolver os problemas em casa ou nas aulas

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73 Informações referentes a Julho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Exercício Avaliativo

Exercício Avaliativo 1 Exercício Avaliativo Alunos: Data: / / Data: / / Fórmulas: Juros simples: Juros Compostos: ou ou Taxas De uma taxa menor para uma taxa maior: { } { ( ) } ou De uma taxa maior para uma taxa menor: {[

Leia mais

Programa de Desenvolvimento da

Programa de Desenvolvimento da Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense Carlos Chiodini Secretário de Estado O que é o? O Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense -, tem como finalidade conceder incentivo à implantação

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ORAMA DI TESOURO MASTER 12.823.610/0001-74 Informações referentes a 05/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o ÓRAMA DI TESOURO MASTER

Leia mais

Professor Silvio Quintino de Mello

Professor Silvio Quintino de Mello FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA FACULDADES DE TAQUARA MATEMÁTICA FINANCEIRA MÓDULO I Professor Silvio Quintino de Mello SUMÁRIO MATEMÁTICA FINANCEIRA..... Capital (C)....2 Juros (j)....3 Taxa de juros

Leia mais

Análise de viabilidade de empreendimentos de geração

Análise de viabilidade de empreendimentos de geração Análise de viabilidade de empreendimentos de geração Erik Rego Excelência Energética Objetivo Projetar um fluxo de caixa de um investimento em uma central de geração eólica e determinar sua viabilidade

Leia mais

SOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO OFICIAL DE JUSTIÇA-SP-2009. Professor Joselias Outubro de 2009.

SOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO OFICIAL DE JUSTIÇA-SP-2009. Professor Joselias Outubro de 2009. SOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA DO OFICIAL DE JUSTIÇA-SP-009. 1- Uma dívida será paga em 0 parcelas mensais fixas e iguais, sendo que, o valor de cada parcela representa 1/4 do salário líquido mensal do

Leia mais

Vejamos algumas definições a respeito: Diz Aurélio Buarque de Holanda Ferreira ( 1 ): Diz Juan Carlos Lapponi ( 2 ): Diz Alexandre Assaf Neto ( 3 ):

Vejamos algumas definições a respeito: Diz Aurélio Buarque de Holanda Ferreira ( 1 ): Diz Juan Carlos Lapponi ( 2 ): Diz Alexandre Assaf Neto ( 3 ): A CAPITALIZAÇÃO COMPOSTA NA TABELA PRICE EXAME DA CONCLUSÃO EXPOSTA PELO PROFESSOR LUIZ ANTONIO SCAVONE JUNIOR EM SEU LIVRO JUROS NO DIREITO BRASILEIRO Antes de qualquer tentativa de se examinar a ocorrência

Leia mais

MÓDULO 1 - Exercícios complementares

MÓDULO 1 - Exercícios complementares MÓDULO 1 - Exercícios complementares a. Juros Simples 1. As ações do Banco Porto apresentam uma taxa de rentabilidade de 20% ao ano. Qual será o valor futuro obtido, se você aplicar R$ 2.000,00 a juros

Leia mais

ENGENHARIA ECONÔMICA. Capítulo 7 Sistemas de Amortização. Prof. Me. Roberto Otuzi de Oliveira. Três objetivos do capítulo

ENGENHARIA ECONÔMICA. Capítulo 7 Sistemas de Amortização. Prof. Me. Roberto Otuzi de Oliveira. Três objetivos do capítulo ENGENHARIA ECONÔMICA Prof. Me. Roberto Otuzi de Oliveira Capítulo 7 Sistemas de Amortização Três objetivos do capítulo Entender os príncípios básicos associados aos sistemas de amortização; Saber diferenciar

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI ACOES PETROBRAS 2 12.014.083/0001-57 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI ACOES PETROBRAS 2 12.014.083/0001-57 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO EM ACOES. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem

17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem 17. CONTAS DE DEPÓSITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE TAXAS DE JURO 17.1. Depósitos à Ordem Contas à Ordem Standard Conta Mais Ordenado Remuneração Conta Bankinter (idade igual ou superior a 18 anos)

Leia mais

CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES

CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CYRELA BRAZIL REALTY S/A EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES CNPJ/MF 73.178.600/0001-18 NIRE 35.300.137.728 PROPOSTA DE DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO (ART. 9º DA ICVM 481/2009) ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO

Leia mais

Tipo de Prova: Exame Data de realização: 19 de janeiro de 2015 Duração: 2 horas. Classificação. I II Total: Informações

Tipo de Prova: Exame Data de realização: 19 de janeiro de 2015 Duração: 2 horas. Classificação. I II Total: Informações CONTABILIDADE FINANCEIRA I Tipo de Prova: Exame Data de realização: 19 de janeiro de 2015 Duração: 2 horas NOME (completo) Nº de aluno(a) Licenciatura Turma Nº da Prova Classificação Grupos I II Total:

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 17.1. Depósitos à ordem Contas de Depósitos à Ordem Produtos em comercialização - Conta Standard Superior a 0 euros - Maxi-Conta Até 2.500,00 De 2.500,00 a 5.000,00 De 5.000,00 a 25.000,00 De 25.000,00

Leia mais

Crédito Imobiliário. Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB. SN Habitação de Mercado SUHAM. GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012

Crédito Imobiliário. Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB. SN Habitação de Mercado SUHAM. GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012 1 Crédito Imobiliário Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB SN Habitação de Mercado SUHAM GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012 2 HABITAÇÃO DE MERCADO - PJ Produtos Programa Imóvel

Leia mais

Prof. Ronaldo Frederico

Prof. Ronaldo Frederico Prof. Ronaldo Frederico Matemática Financeira Amortização Amortização Nas aplicações financeiras, quando o objetivo é constituir um capital em uma data futura, tem-se um processo de Capitalização, quando

Leia mais

Aula 4 Disciplina: Análise de Investimentos

Aula 4 Disciplina: Análise de Investimentos Aula 4 Disciplina: Análise de Investimentos Facilitadora: Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS ASSUNTO:

Leia mais

Circular n.º 4 DGSS 16 dezembro 2014

Circular n.º 4 DGSS 16 dezembro 2014 Regulamento das comparticipações familiares devidas pela utilização dos serviços e equipamentos sociais, com acordo de cooperação Data de divulgação no site - 31 março 2015 Orientações gerais Comparticipações

Leia mais

Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb

Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb Dicas de cálculo e declaração seu Imposto na Spinelli investhb Tesouro Direto Apuração O Imposto de Renda incide sobre o total dos rendimentos auferidos nas vendas antecipadas, nos vencimentos de títulos

Leia mais

Modelo de Dividendos Descontados

Modelo de Dividendos Descontados Modelo de Dividendos Descontados Ao comprar uma ação, um investidor espera receber dois tipos de FC: dividendos e valorização no preço A valorização no preço da ação é intrinsecamente determinada pelos

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP Matemática Financeira Profa. Dra.Luciana C.Siqueira Ambrozini Fluxos de caixa 1 Fluxo de caixa

Leia mais

Financiamento de até 100% da mensalidade do curso escolhido. Taxa de juros de 3,4% ao ano. Parcelas do financiamento são mensais e com valores fixos

Financiamento de até 100% da mensalidade do curso escolhido. Taxa de juros de 3,4% ao ano. Parcelas do financiamento são mensais e com valores fixos O que é o FIES O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar os alunos de graduação do ensino superior em instituições não

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓD. 14

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓD. 14 1 Prezado(a) candidato(a): Assine e coloque seu número de inscrição no quadro abaixo. Preencha, com traços firmes, o espaço reservado a cada opção na folha de resposta. Nº de Inscrição Nome PROVA DE CONHECIMENTOS

Leia mais

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-set-2016 O Preçário completo do Banco Santander Totta,

Leia mais

a) Âmbito objetivo b) Pressupostos de aplicabilidade do regime

a) Âmbito objetivo b) Pressupostos de aplicabilidade do regime Lei n.º 58/2012 de 9 de novembro, que cria um regime extraordinário de proteção de devedores de crédito à habitação em situação económica muito difícil A presente lei procede à criação de um regime extraordinário

Leia mais

EXERCÍCIOS FINANÇAS CORPORATIVAS E VALOR ASSAF NETO CAPÍTULO 2 CÁLCULO FINANCEIRO E APLICAÇÕES

EXERCÍCIOS FINANÇAS CORPORATIVAS E VALOR ASSAF NETO CAPÍTULO 2 CÁLCULO FINANCEIRO E APLICAÇÕES 1. Explique o que são taxas: 1. Nominais: Taxa de juro contratada numa operação. Normalmente é expressa para um período superior ao da incidência dos juros. 2. Proporcionais: Duas taxas expressas em diferentes

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CARTA - CIRCULAR Nº 35/2006 Rio de Janeiro, 25 de agosto de 2006

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CARTA - CIRCULAR Nº 35/2006 Rio de Janeiro, 25 de agosto de 2006 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CARTA - CIRCULAR Nº 35/2006 Rio de Janeiro, 25 de agosto de 2006 Ref.: Linha de Financiamento BNDES-exim Pré-embarque Automóveis. Ass.: Alteração

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA 2

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA 2 Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais CONTABILIDADE SOCIETÁRIA 2 INVESTIMENTOS PERMANENTES Avaliados pelo método de método de custo e de valor justo 1 BALANÇO

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GAP ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 01.823.373/0001 25 Informações referentes a 05/2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

TELOS. Fundação Embratel de Seguridade Social. Lei 11.053: institui novo tratamento fiscal para a Previdência Complementar

TELOS. Fundação Embratel de Seguridade Social. Lei 11.053: institui novo tratamento fiscal para a Previdência Complementar TELOS Fundação Embratel de Seguridade Social Lei 11.053: institui novo tratamento fiscal para a Previdência Complementar Introdução Esta apresentação tem por objetivo esclarecer os principais aspectos

Leia mais

Disciplina: Análise de Investimentos. AULA 6 Assunto: Método Analítico de Análise de Investimentos

Disciplina: Análise de Investimentos. AULA 6 Assunto: Método Analítico de Análise de Investimentos Disciplina: Análise de Investimentos AULA 6 Assunto: Método Analítico de Análise de Investimentos Facilitadora: Prof Ms Keilla Lopes Graduada em Administração pela UEFS Especialista em Gestão Empresarial

Leia mais

(A) 3,00 (B) 3,50 (C) 3,72 (D) 3,81 (E) 3,96

(A) 3,00 (B) 3,50 (C) 3,72 (D) 3,81 (E) 3,96 TESTES RESOLVIDOS E COMENTADOS PARA BRDE 1. Um capital de R$18.000,00 foi aplicado em regime de juros compostos durante 15 meses. Findo esse período, a remuneração obtida foi de R$10.043,40. A taxa percentual

Leia mais

C (PV, Valor Presente Present Value), o capital aplicado; M (FV, Future Value Valor Futuro), o montante a receber.

C (PV, Valor Presente Present Value), o capital aplicado; M (FV, Future Value Valor Futuro), o montante a receber. Introdução A matemática financeira trata do estudo do valor do dinheiro ao longo do tempo, objetivando analisar e comparar fluxos entrada e saída de dinheiro de caixa acontecendo em momentos diferentes.

Leia mais

ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este anexo tem por objetivo orientar as Licitantes na elaboração do Plano de Negócios, conforme requerido no Edital,

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a fevereiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Matemática Financeira. Parte I. Professor: Rafael D Andréa

Matemática Financeira. Parte I. Professor: Rafael D Andréa Matemática Financeira Parte I Professor: Rafael D Andréa O Valor do Dinheiro no Tempo A matemática financeira trata do estudo do valor do dinheiro ao longo do tempo. Conceito de Investimento Sacrificiozinho

Leia mais

A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV

A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV Anísio Costa Castelo Branco 15 de novembro de 2009 Uma análise do ponto de vista da Matemática

Leia mais

HSBC LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL (BRASIL) S.A.

HSBC LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL (BRASIL) S.A. HSBC LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL (BRASIL) S.A. 2ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2007 HSBC LEASING ARRENDAMENTO MERCANTIL (BRASIL) S.A. 2ª Emissão de

Leia mais

Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012

Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012 Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012 1. Um vendedor necessita de um algoritmo que calcule o preço total devido por um cliente. O algoritmo deve receber o código de um produto e a quantidade

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 1T16

Teleconferência de Resultados do 1T16 Teleconferência de Resultados do 1T16 04/ 05 / 2016 1 Destaques & Portfólio Destaques do 1T16 Properties registra no trimestre receita líquida de R$127,0 milhões e EBITDA ajustado de R$102,1 milhões A

Leia mais

Direção Pedagógica Coordenação Pedagógica Orientação Educacional

Direção Pedagógica Coordenação Pedagógica Orientação Educacional 4º ano 2016 Equipe Pedagógica Direção Pedagógica - Verinha Affonseca verinha@escolanova.com.br - Mariana Guaraná marianaguarana@escolanova.com.br - Cintia Areno cintia@escolanova.com.br Coordenação Pedagógica

Leia mais

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados Preço médio de locação inicia 2016 em queda de 0,16% Resultado de janeiro leva o Índice FipeZap de Locação a mostrar a nona queda nominal seguida na comparação com o mês anterior Os preços de locação iniciaram

Leia mais

LISTA 02: EXERCÍCIOS SOBRE RENDAS CERTAS, SÉRIES DE PAGAMENTOS, SÉRIES FINANCEIRAS OU ANUIDADES

LISTA 02: EXERCÍCIOS SOBRE RENDAS CERTAS, SÉRIES DE PAGAMENTOS, SÉRIES FINANCEIRAS OU ANUIDADES LISTA 02: EXERCÍCIOS SOBRE RENDAS CERTAS, SÉRIES DE PAGAMENTOS, SÉRIES FINANCEIRAS OU ANUIDADES 01) Um empréstimo de R$ 20.900,00 foi realizado com uma taxa de juros de 36 % ao ano, capitalizados trimestralmente,

Leia mais

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES)

20. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (OUTROS CLIENTES) 20.1. Linhas de crédito e contas correntes Empréstimos a taxa variável 1. Conta Corrente Taxa anual nominal (TAN) Taxa anual efetiva (TAE) Outras condições Conta Corrente spread 5,000% a 14,800% 8,495%

Leia mais

Soluções de Questões de Matemática - BNDES

Soluções de Questões de Matemática - BNDES Soluções de Questões de Matemática - BNDES 9 de novembro 00 Esta apostila contém soluções comentadas das questões de matemática de provas de seleção para Técnico Administrativo - BNDES BNDES/Ensino Médio

Leia mais

CAPITALIZAÇÃO SIMPLES

CAPITALIZAÇÃO SIMPLES Matemática Aplicada às Operações Financeiras Prof.Cosmo Rogério de Oliveira CAPITALIZAÇÃO SIMPLES CONCEITUAÇÃO: Capitalização simples é a operação que determina o crescimento do capital quando a taxa de

Leia mais

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL

CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL CXGOFARD_20160701 Caixa Gold Ordem dos Farmacêuticos CASO DE CONTRATAÇÃO À DISTÂNCIA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação

Leia mais

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-out-2014 O Preçário completo do Banco Santander Totta,

Leia mais

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB

Parcelamento. Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Parcelamento Lei nº 11.941/2009 Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional -PGFN Receita Federal do Brasil - RFB Informações Gerais Origem: conversão da MP 449, de 04.12.2008. Publicação: 28.05.2009. Vedação:

Leia mais

APOSTILA MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA

APOSTILA MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE PATU CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DISCIPLINA: MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA APOSTILA MATEMÁTICA COMERCIAL E FINANCEIRA Prof. Aluísio

Leia mais

INTRODUÇÃO À CALCULADORA HP 12c. OBJETIVO: Este material tem como objetivo estabelecer um primeiro contato com a calculadora financeira HP 12c.

INTRODUÇÃO À CALCULADORA HP 12c. OBJETIVO: Este material tem como objetivo estabelecer um primeiro contato com a calculadora financeira HP 12c. Prof. Ms. Marco A. Arbex INTRODUÇÃO À CALCULADORA HP 12c OBJETIVO: Este material tem como objetivo estabelecer um primeiro contato com a calculadora financeira HP 12c. INFORMAÇÕES BÁSICAS 1) Tecla para

Leia mais