Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1"

Transcrição

1 Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1 Ano 2015, Número 018 Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Tribunal Superior Eleitoral Ministro José Antonio Dias Toffoli Presidente Ministro Gilmar Ferreira Mendes Vice-Presidente Ministro João Otávio de Noronha Corregedor-Geral Eleitoral Leda Marlene Bandeira Diretora-Geral Secretaria Judiciária Secretaria de Gestão da Informação Coordenadoria de Editoração e Publicações Fone/Fax: (61) Sumário PRESIDÊNCIA...1 Atos da Presidência...1 Portarias...1 SECRETARIA JUDICIÁRIA...28 CORREGEDORIA ELEITORAL...28 SECRETARIA DO TRIBUNAL...28 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO...28 SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA...28 SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO...28 SECRETARIA DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO...28 PRESIDÊNCIA Atos da Presidência Portarias APROVA PLANO CONTAS PARTIDOS POLÍTICOS PORTARIA TSE N o 28, DE 26 DE JANEIRO DE Aprova o Plano de Contas dos Partidos Políticos e dá outras providências. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, no uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto no art. 178 da Lei n o 6.404, de 15 de dezembro de 1976, no Decreto n o 6.022, de 22 de janeiro de 2007, e na Resolução/TSE n o , de 30 de dezembro de 2014, RESOLVE: SCASAL DIVULGAÇÃO INTERNA TRE-SP

2 Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 2 Art. 1 o Fica aprovado o Plano de Contas dos Partidos Políticos conforme o Anexo a esta Portaria. Art. 2 o A discriminação das contas das agremiações partidárias, constantes do Plano de Contas, poderá ser ampliada pela Justiça Eleitoral, para atender às necessidades de execução, observados os conceitos e a estrutura constantes do Plano. Art. 3 o Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação produzindo efeitos a partir de 1 o de janeiro Art. 4 o Fica revogada a Portaria/TSE n o 521, de 18 de outubro de Ministro DIAS TOFFOLI ESTRUTURA DE PLANO DE CONTAS ATUALIZADA, APLICÁVEL ÀS PRESTAÇÕES DE CONTAS A PARTIR DO EXERCÍCIO DE 2015 PLANO DE CONTAS DOS PARTIDOS POLÍTICOS Código Descrição 1. ATIVO Vide tabela, na próxima página e seguintes, Vide tabela de fls. republicada em 31/03/ e seguintes, republicada em 31/03/ ATIVO CIRCULANTE ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO DISPONÍVEL CAIXA Fundo de caixa BANCOS CONTA MOVIMENTO Bancos... conta do FUNDO PARTIDÁRIO Bancos... conta especial - Fundação partidária (-) Recursos de origem vedada ou não identificada - conta retificadora APLICAÇÕES FINANCEIRAS Bancos... aplicação financeira de FUNDO PARTIDÁRIO Outras aplicações financeiras (-) Provisão para perdas DIREITOS REALIZÁVEIS EM CURTO PRAZO TRANSFERÊNCIAS DO FUNDO PARTIDÁRIO A RECEBER Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal SOBRAS FINANCEIRAS DE CAMPANHAS A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários SOBRAS DE BENS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários CREDITOS A RECEBER Títulos a receber Aluguéis a receber Outros créditos a receber (-) Provisão para perdas DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS Depósitos judiciais

3 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página 2 PRESIDÊNCIA Atos da Presidência Portarias Republicação Anexo Portaria TSE. Plano de Contas dos Partidos Políticos PORTARIA TSE N o 28, DE 26 DE JANEIRO DE Republica-se o Anexo à Portaria TSE N o 28, de 26 de janeiro de 2015, por ter saído com incorreção Aprova o Plano de Contas dos Partidos Políticos e dá outras providências. ESTRUTURA DE PLANO DE CONTAS ATUALIZADA, APLICÁVEL ÀS PRESTAÇÕES DE CONTAS A PARTIR DO EXERCÍCIO DE 2015 PLANO DE CONTAS DOS PARTIDOS POLÍTICOS Código Descrição 1. ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO DISPONÍVEL CAIXA Fundo de caixa BANCOS CONTA MOVIMENTO Bancos... conta do FUNDO PARTIDÁRIO Bancos... conta especial - Fundação partidária (-) Recursos de origem vedada ou não identificada - conta retificadora APLICAÇÕES FINANCEIRAS Bancos... aplicação financeira de FUNDO PARTIDÁRIO Outras aplicações financeiras (-) Provisão para perdas DIREITOS REALIZÁVEIS EM CURTO PRAZO TRANSFERÊNCIAS DO FUNDO PARTIDÁRIO A RECEBER Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal SOBRAS FINANCEIRAS DE CAMPANHAS A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários SOBRAS DE BENS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários CREDITOS A RECEBER Títulos a receber Aluguéis a receber Outros créditos a receber (-) Provisão para perdas DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS Depósitos judiciais Depósitos extrajudiciais ADIANTAMENTOS ADIANTAMENTOS A EMPREGADOS Adiantamentos de salários Adiantamentos de 13º salário Adiantamentos de férias Outros adiantamentos a empregados ADIANTAMENTOS DIVERSOS Adiantamentos para viagens

4 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Adiantamentos a fornecedores Outros adiantamentos diversos ESTOQUES ESTOQUE DE MATERIAIS PARA CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais para consumo ESTOQUE DE MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO/DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição DESPESAS ANTECIPADAS DESPESAS DIVERSAS PAGAS ANTECIPADAMENTE Prêmios de seguro a apropriar Aluguéis pagos antecipadamente a apropriar Assinaturas e anuidades a apropriar Outras despesas pagas antecipadamente a apropriar ATIVO CIRCULANTE - OUTROS RECURSOS DISPONÍVEL CAIXA Fundo de caixa BANCOS CONTA MOVIMENTO Bancos... conta de OUTROS RECURSOS Bancos... conta de DOAÇÕES PARA CAMPANHA (-) Recursos de origem vedada ou não identificada - conta retificadora APLICAÇÕES FINANCEIRAS Bancos... aplicação financeira de OUTROS RECURSOS Outras aplicações financeiras (-) Provisão para perdas DIREITOS REALIZÁVEIS EM CURTO PRAZO TRANSFERÊNCIAS DE DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES A RECEBER Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal SOBRAS FINANCEIRAS DE CAMPANHAS A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários SOBRAS DE BENS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A RECEBER Candidatos Comitês financeiros Diretórios partidários CREDITOS A RECEBER Títulos a receber Aluguéis a receber Outros créditos a receber (-) Provisão para perdas DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS Depósitos judiciais Depósitos extrajudiciais ADIANTAMENTOS ADIANTAMENTOS A EMPREGADOS Adiantamentos de salários Adiantamentos de 13º salário Adiantamentos de férias Outros adiantamentos a empregados ADIANTAMENTOS DIVERSOS Adiantamentos para viagens Adiantamentos a fornecedores Outros adiantamentos diversos ESTOQUES

5 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página ESTOQUE DE MATERIAIS PARA CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais para consumo ESTOQUE DE MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO/DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição DESPESAS ANTECIPADAS DESPESAS DIVERSAS PAGAS ANTECIPADAMENTE Prêmios de seguro a apropriar Aluguéis pagos antecipadamente a apropriar Assinaturas e anuidades a apropriar Outras despesas pagas antecipadamente a apropriar 1.2. ATIVO NÃO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO DIREITOS REALIZÁVEIS APÓS O EXERCÍCIO SEGUINTE TRANSFERÊNCIAS DO FUNDO PARTIDÁRIO A RECEBER - LP Direção Nacional - LP Direção Estadual - LP Direção Municipal - LP CREDITOS A RECEBER EM LONGO PRAZO Títulos a receber em longo prazo Outros direitos realizáveis após o exercício seguinte (-) Provisão para perdas DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS Depósitos judiciais Depósitos extrajudiciais DESPESAS ANTECIPADAS - LP DESPESAS DIVERSAS PAGAS ANTECIPAMENTE - LP Prêmios de seguro a apropriar - LP Aluguéis pagos antecipadamente a apropriar - LP Assinaturas e anuidades a apropriar - LP Outras despesas pagas antecipadamente a apropriar - LP INVESTIMENTOS INVESTIMENTOS DIVERSOS Investimentos diversos (-) Provisão para perdas IMOBILIZADO BENS MÓVEIS Equipamentos de informática (-) Depreciação acumulada - equipamentos de informática Equipamentos audiovisuais (-) Depreciação acumulada - equipamentos audiovisuais Equipamentos de sonorização (-) Depreciação acumulada - equipamentos de sonorização Outras máquinas e equipamentos (-) Depreciação Acumulada - outras máquinas e equipamentos Móveis e utensílios (-) Depreciação acumulada - móveis e utensílios Veículos (-) Depreciação acumulada - veículos BENS MÓVEIS - ARRENDAMENTO MERCANTIL Equipamentos de informática - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos de informática - AM Equipamentos audiovisuais - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos audiovisuais - AM Equipamentos de sonorização - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos de sonorização - AM Outras máquinas e equipamentos - AM (-) Depreciação Acumulada - outras máquinas e equipamentos - AM

6 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Móveis e utensílios - AM (-) Depreciação acumulada - móveis e utensílios - AM Veículos - AM (-) Depreciação acumulada - veículos - AM BENS IMÓVEIS Terrenos Edificações (-) Depreciação acumulada - edificações Instalações (-) Depreciação acumulada - instalações Outros bens imóveis (-) Depreciação acumulada - outros bens imóveis INTANGÍVEL BENS INCORPÓREOS Direito de uso (-) Amortização acumulada - direito de uso Marcas e patentes (-) Amortização acumulada - marcas e patentes Outros bens incorpóreos (-) Amortização acumulada - outros bens incorpóreos SISTEMAS APLICATIVOS Sistemas de informática (-) Amortização acumulada - sistemas de informática SISTEMAS APLICATIVOS - ARRENDAMENTO MERCANTIL Sistemas de informática - AM (-) Amortização acumulada - sistemas de informática - AM ATIVO NÃO CIRCULANTE - OUTROS RECURSOS DIREITOS REALIZÁVEIS APÓS O EXERCÍCIO SEGUINTE TRANSFERÊNCIAS DE DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES A RECEBER - LP Direção Nacional - LP Direção Estadual - LP Direção Municipal - LP CREDITOS A RECEBER EM LONGO PRAZO Títulos a receber em longo prazo Outros direitos realizáveis após o exercício seguinte (-) Provisão para perdas DEPÓSITOS RESTITUÍVEIS E VALORES VINCULADOS Depósitos judiciais Depósitos extrajudiciais DESPESAS ANTECIPADAS - LP DESPESAS DIVERSAS PAGAS ANTECIPAMENTE - LP Prêmios de seguro a apropriar - LP Aluguéis pagos antecipadamente a apropriar - LP Assinaturas e anuidades a apropriar - LP Outras despesas pagas antecipadamente a apropriar - LP INVESTIMENTOS INVESTIMENTOS DIVERSOS Investimentos diversos (-) Provisão para perdas IMOBILIZADO BENS MÓVEIS Equipamentos de informática (-) Depreciação acumulada - equipamentos de informática Equipamentos audiovisuais (-) Depreciação acumulada - equipamentos audiovisuais Equipamentos de sonorização (-) Depreciação acumulada - equipamentos de sonorização Outras máquinas e equipamentos (-) Depreciação Acumulada - outras máquinas e equipamentos Móveis e utensílios (-) Depreciação acumulada - móveis e utensílios Veículos (-) Depreciação acumulada - veículos

7 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página BENS MÓVEIS - ARRENDAMENTO MERCANTIL Equipamentos de informática - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos de informática - AM Equipamentos audiovisuais - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos audiovisuais - AM Equipamentos de sonorização - AM (-) Depreciação acumulada - equipamentos de sonorização - AM Outras máquinas e equipamentos - AM (-) Depreciação Acumulada - outras máquinas e equipamentos - AM Móveis e utensílios - AM (-) Depreciação acumulada - móveis e utensílios - AM Veículos - AM (-) Depreciação acumulada - veículos - AM BENS IMÓVEIS Terrenos Edificações (-) Depreciação acumulada - edificações Instalações (-) Depreciação acumulada - instalações Outros bens imóveis (-) Depreciação acumulada - outros bens imóveis INTANGÍVEL BENS INCORPÓREOS Direito de uso (-) Amortização acumulada - direito de uso Marcas e patentes (-) Amortização acumulada - marcas e patentes Outros bens incorpóreos (-) Amortização acumulada - outros bens incorpóreos SISTEMAS APLICATIVOS Sistemas de informática (-) Amortização acumulada - sistemas de informática SISTEMAS APLICATIVOS - ARRENDAMENTO MERCANTIL Sistemas de informática - AM (-) Amortização acumulada - sistemas de informática - AM 2. PASSIVO 2.1. PASSIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO FORNECEDORES FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS Fornecedores de bens Prestadores de serviços Outros fornecedores de bens e serviços OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, SOCIAIS E FISCAIS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Salários e ordenados a pagar º salário a pagar Férias a pagar Estagiários a pagar Outras obrigações trabalhistas OBRIGAÇÕES SOCIAIS Previdência social a recolher FGTS a recolher PIS a recolher Outras obrigações sociais OBRIGAÇÕES FISCAIS IR retido na fonte a recolher ISS retido na fonte a recolher Outras obrigações fiscais OUTRAS OBRIGAÇÕES A PAGAR OBRIGAÇÕES DIVERSAS Aluguéis a pagar Honorários e serviços técnico-profissionais a pagar

8 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Encargos sociais a pagar Seguros a pagar Empréstimos bancários a pagar Financiamentos a pagar Outras obrigações a pagar (-) Encargos financeiros sobre empréstimos e financiamentos a apropriar ARRENDAMENTO MERCANTIL Arrendamento mercantil (-) Encargos financeiros sobre arrendamento mercantil a apropriar OBRIGAÇÕES PROVISIONADAS PROVISÕES TRABALHISTAS Provisão para 13º salário Provisão para férias Outras obrigações provisionadas TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR TRANSFERÊNCIAS DO FUNDO PARTIDÁRIO A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação OUTRAS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A EFETUAR TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS ORIGINÁRIOS DE DOAÇÕES ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação TRANSFERÊNCIAS DE SOBRAS DE CAMPANHA A EFETUAR FUNDAÇÃO PARTIDÁRIA Sobras financeiras Sobras em bens permanentes estimáveis em dinheiro CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE PROGRAMAS DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DAS MULHERES A EFETUAR AÇÕES, PROGRAMAS E PROJETOS - MULHERES Obrigações com ações e programas doutrinários e políticos Obrigações com ações e programas para alistamento Obrigações com seminários, congressos, eventos e convenções Outras obrigações com participação política de mulheres FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS - DÍVIDAS DE CAMPANHA Pleito - ano XXXX Dívida de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários PASSIVO CIRCULANTE - OUTROS RECURSOS FORNECEDORES FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS Fornecedores de bens Prestadores de serviços Outros fornecedores de bens e serviços OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, SOCIAIS E FISCAIS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Salários e ordenados a pagar º salário a pagar Férias a pagar Estagiários a pagar Outras obrigações trabalhistas OBRIGAÇÕES SOCIAIS Previdência social a recolher FGTS a recolher

9 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página PIS a recolher Outras obrigações sociais OBRIGAÇÕES FISCAIS IR retido na fonte a recolher ISS retido na fonte a recolher Outras obrigações fiscais OUTRAS OBRIGAÇÕES A PAGAR OBRIGAÇÕES DIVERSAS Aluguéis a pagar Honorários e serviços técnico-profissionais a pagar Encargos sociais a pagar Seguros a pagar Empréstimos bancários a pagar Financiamentos a pagar Outras obrigações a pagar (-) Encargos financeiros sobre empréstimos e financiamentos a apropriar ARRENDAMENTO MERCANTIL Arrendamento mercantil (-) Encargos financeiros sobre arrendamento mercantil a apropriar OBRIGAÇÕES PROVISIONADAS PROVISÕES TRABALHISTAS Provisão para 13º salário Provisão para férias Outras obrigações provisionadas TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR TRANSFERÊNCIAS FINANCEIRAS DE DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação OUTRAS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR Recursos de origem não identificada a recolher Valores a recolher - Conta única do Tesouro Nacional Recursos de fonte vedada a recolher TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A EFETUAR TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS ORIGINÁRIOS DE DOAÇÕES ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação TRANSFERÊNCIAS DE SOBRAS DE CAMPANHA A EFETUAR FUNDAÇÃO PARTIDÁRIA Sobras financeiras Sobras em bens permanentes estimáveis em dinheiro CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE PROGRAMAS DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DAS MULHERES A EFETUAR AÇÕES, PROGRAMAS E PROJETOS - MULHERES Obrigações com ações e programas doutrinários e políticos Obrigações com ações e programas para alistamento Obrigações com seminários, congressos, eventos e convenções Outras obrigações com participação política de mulheres FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS - DÍVIDAS DE CAMPANHA Pleito - ano XXXX Dívida de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários 2.2. PASSIVO NÃO CIRCULANTE PASSIVO NÃO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO FORNECEDORES

10 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS Fornecedores de bens em longo prazo Prestadores de serviços em longo prazo Outros fornecedores de bens e serviços em longo prazo OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, SOCIAIS E FISCAIS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Outras obrigações trabalhistas em longo prazo OBRIGAÇÕES SOCIAIS Outras obrigações sociais em longo prazo OBRIGAÇÕES FISCAIS Outras obrigações fiscais em longo prazo OUTRAS OBRIGAÇÕES A PAGAR OBRIGAÇÕES DIVERSAS Empréstimos bancários a pagar em longo prazo Financiamentos a pagar em longo prazo Outras obrigações a pagar em longo prazo (-) Encargos financeiros sobre empréstimos e financiamentos a apropriar ARRENDAMENTO MERCANTIL Arrendamento mercantil em longo prazo (-) Encargos financeiros sobre arrendamento mercantil a apropriar OBRIGAÇÕES PROVISIONADAS PROVISÕES DIVERSAS Outras obrigações provisionadas em longo prazo TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR - LP TRANSFERÊNCIAS DO FUNDO PARTIDÁRIO A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação OUTRAS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR - LP TRANSFERÊNCIAS DE SOBRAS DE CAMPANHA A EFETUAR - LP FUNDAÇÃO PARTIDÁRIA Sobras financeiras Sobras em bens permanentes estimáveis em dinheiro FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS - DÍVIDAS DE CAMPANHA Pleito - ano XXXX Dívida de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários PASSIVO NÃO CIRCULANTE - OUTROS RECURSOS FORNECEDORES FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS Fornecedores de bens em longo prazo Prestadores de serviços em longo prazo Outros fornecedores de bens e serviços em longo prazo OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS, SOCIAIS E FISCAIS OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Outras obrigações trabalhistas em longo prazo OBRIGAÇÕES SOCIAIS Outras obrigações sociais em longo prazo OBRIGAÇÕES FISCAIS Outras obrigações fiscais em longo prazo OUTRAS OBRIGAÇÕES A PAGAR OBRIGAÇÕES DIVERSAS Empréstimos bancários a pagar em longo prazo Financiamentos a pagar em longo prazo Outras obrigações a pagar em longo prazo (-) Encargos financeiros sobre empréstimos e financiamentos a apropriar ARRENDAMENTO MERCANTIL Arrendamento mercantil em longo prazo (-) Encargos financeiros sobre arrendamento mercantil a apropriar

11 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página OBRIGAÇÕES PROVISIONADAS PROVISÕES DIVERSAS Outras obrigações provisionadas em longo prazo TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR - LP TRANSFERÊNCIAS FINANCEIRAS DE DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES A EFETUAR Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro Fundação OUTRAS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS A EFETUAR - LP Recursos de origem não identificada a recolher Valores a recolher - Conta única do Tesouro Nacional Recursos de fonte vedada a recolher TRANSFERÊNCIAS DE SOBRAS DE CAMPANHA A EFETUAR - LP FUNDAÇÃO PARTIDÁRIA Sobras financeiras Sobras em bens permanentes estimáveis em dinheiro FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS - DÍVIDAS DE CAMPANHA Pleito - ano XXXX Dívida de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários 2.3. PATRIMÔNIO LÍQUIDO PATRIMÔNIO SOCIAL FUNDO PARTIDÁRIO PATRIMÔNIO SOCIAL FUNDO PARTIDÁRIO FUNDO PATRIMONIAL Fundo patrimonial com recursos do Fundo Partidário RESERVAS Reservas estatutárias Outras reservas AJUSTES DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL Ajustes às normas internacionais de contabilidade SUPERÁVIT OU DÉFICIT ACUMULADO Superávit ou déficit de exercícios anteriores Superávit ou déficit do exercício PATRIMÔNIO SOCIAL OUTROS RECURSOS PATRIMÔNIO SOCIAL OUTROS RECURSOS FUNDO PATRIMONIAL Fundo patrimonial com Outros Recursos RESERVAS Reservas estatutárias Outras reservas AJUSTES DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL Ajustes às normas internacionais de contabilidade SUPERÁVIT OU DÉFICIT ACUMULADO Superávit ou déficit de exercícios anteriores Superávit ou déficit do exercício 3. DESPESAS 3.1. DESPESAS DA ATIVIDADE PARTIDÁRIA DESPESAS EFETUADAS COM FUNDO PARTIDÁRIO DESPESAS GERAIS E ADMINISTRATIVAS - FUNDO PARTIDÁRIO PESSOAL Salários e ordenados Férias º salário Previdência social FGTS PIS sobre folha de pagamento Seguro de vida de empregados Alimentação do trabalhador Auxílio-transporte

12 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Assistência médica e social Rescisão de contrato de trabalho Estagiários Outras despesas com pessoal ALUGUÉIS E CONDOMÍNIOS Locação de bens móveis Locação de bens imóveis Taxas de condomínios DESPESAS COM TRANSPORTES E VIAGENS Passagens aéreas Hospedagens e estadias Fretamento de aeronaves Combustíveis, óleos e lubrificantes Transporte rodoviário de passageiros Serviços de táxi Fretes e carretos Pedágios Outras despesas com transportes e viagens SERVIÇOS TÉCNICO-PROFISSIONAIS Serviços contábeis Serviços de informática Serviços de consultoria jurídica Encargos sociais Outros serviços técnicos e profissionais MATERIAL DE CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais de consumo MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO / DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição SERVIÇOS E UTILIDADES Energia elétrica Água e esgoto Telecomunicações e internet Serviços postais Segurança e vigilância Serviços de limpeza Cópias, encadernações e serviços similares Serviços cartorários Outros serviços e utilidades TRIBUTOS IPTU IPVA Taxas Outros tributos DESPESAS GERAIS Assinaturas e aquisições de periódicos Publicações Seguros Manutenção, conservação e reparos de bens Despesas judiciais Outras despesas gerais TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS FINANCEIROS Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro DESPESAS COM DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO

13 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Depreciação Amortização PROPAGANDA DOUTRINÁRIA E POLÍTICA - FUNDO PARTIDÁRIO PROPAGANDA INSTITUCIONAL Despesas de rádio e televisão Despesas com eventos promocionais Despesas com produções de audiovisuais Despesas com pesquisas de opinião pública Outras despesas com propaganda doutrinária e política DESPESAS COM CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE FUNDAÇÃO DE PESQUISA OU DE DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Fundação partidária DESPESAS COM ALISTAMENTO Despesas com alistamento DESPESAS COM SEMINÁRIOS, CONGRESSOS E CONVENÇÕES Despesas com seminários Despesas com congressos Despesas com convenções partidárias DESPESAS COM FINS ELEITORAIS - FUNDO PARTIDÁRIO PESSOAL Salários e ordenados Férias º salário Previdência social FGTS PIS sobre folha de pagamento Seguro de vida de empregados Alimentação do trabalhador Auxílio-transporte Assistência médica e social Rescisão de contrato de trabalho Estagiários Outras despesas com pessoal ALUGUÉIS E CONDOMÍNIOS Locação de bens móveis Locação de bens imóveis Taxas de condomínios DESPESAS COM TRANSPORTES E VIAGENS Passagens aéreas Hospedagens e estadias Fretamento de aeronaves Combustíveis, óleos e lubrificantes Transporte rodoviário de passageiros Serviços de táxi Fretes e carretos Pedágios Outras despesas com transportes e viagens SERVIÇOS TÉCNICO-PROFISSIONAIS Serviços contábeis Serviços de informática Serviços de consultoria jurídica Encargos sociais Outros serviços técnicos e profissionais MATERIAL DE CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais de consumo MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO / DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição

14 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página SERVIÇOS E UTILIDADES Energia elétrica Água e esgoto Telecomunicações e internet Serviços postais Segurança e vigilância Serviços de limpeza Cópias, encadernações e serviços similares Serviços cartorários Outros serviços e utilidades TRIBUTOS IPTU IPVA Taxas Outros tributos DESPESAS GERAIS Assinaturas e aquisições de periódicos Publicações Seguros Manutenção, conservação e reparos de bens Despesas judiciais Outras despesas gerais DESPESAS DIVERSAS Despesas de rádio e televisão Despesas com instalação de comitês financeiros e de campanha Despesas com comícios e militância de rua Despesas com eventos promocionais Pesquisas e testes pré-eleitorais Propaganda e publicidade Convenções eleitorais Produção de audiovisuais Outras despesas de campanha eleitoral ASSUNÇÃO DE DÍVIDAS DE CAMPANHA - FUNDO PARTIDÁRIO Dívidas de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS FINANCEIROS Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro ENCARGOS FINANCEIROS - FUNDO PARTIDÁRIO DESPESAS FINANCEIRAS Comissões e tarifas bancárias Atualização monetária de empréstimos e financiamentos Outras despesas financeiras DESPESAS COM CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE PROGRAMAS DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DAS MULHERES - FUNDO PARTIDÁRIO AÇÕES, PROGRAMAS E PROJETOS - MULHERES Despesas com pessoal - mulheres Aluguéis e condomínios - mulheres Despesas com transportes e viagens - mulheres Serviços técnico-profissionais - mulheres Material de consumo - mulheres Materiais para comercialização / distribuição - mulheres Serviços e utilidades - mulheres Propaganda doutrinária e política - mulheres Despesas com alistamento - mulheres Despesas com seminários, congressos e convenções - mulheres Outras despesas para participação da mulher na política OUTRAS DESPESAS - FUNDO PARTIDÁRIO PERDAS COM ATIVOS

15 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Provisão para perdas Perda na alienação de bens Sinistros, roubos e outras perdas TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO ORIUNDOS DE FUNDO PARTIDÁRIO Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro DESPESAS EFETUADAS COM OUTROS RECURSOS DESPESAS GERAIS E ADMINISTRATIVAS - OUTROS RECURSOS PESSOAL Salários e ordenados Férias º salário Previdência social FGTS PIS sobre folha de pagamento Seguro de vida de empregados Alimentação do trabalhador Auxílio-transporte Assistência médica e social Rescisão de contrato de trabalho Estagiários Outras despesas com pessoal ALUGUÉIS E CONDOMÍNIOS Locação de bens móveis Locação de bens imóveis Taxas de condomínios DESPESAS COM TRANSPORTES E VIAGENS Passagens aéreas Hospedagens e estadias Fretamento de aeronaves Combustíveis, óleos e lubrificantes Transporte rodoviário de passageiros Serviços de táxi Fretes e carretos Pedágios Outras despesas com transportes e viagens SERVIÇOS TÉCNICO-PROFISSIONAIS Serviços contábeis Serviços de informática Serviços de consultoria jurídica Encargos sociais Outros serviços técnicos e profissionais MATERIAL DE CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais de consumo MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO / DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição SERVIÇOS E UTILIDADES Energia elétrica Água e esgoto Telecomunicações e internet Serviços postais Segurança e vigilância Serviços de limpeza

16 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Cópias, encadernações e serviços similares Serviços cartorários Outros serviços e utilidades TRIBUTOS IPTU IPVA Taxas Outros tributos DESPESAS GERAIS Assinaturas e aquisições de periódicos Publicações Seguros Manutenção, conservação e reparos de bens Despesas judiciais Outras despesas gerais TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS FINANCEIROS Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro DESPESAS COM DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO Depreciação Amortização PROPAGANDA DOUTRINÁRIA E POLÍTICA - OUTROS RECURSOS PROPAGANDA INSTITUCIONAL Despesas de rádio e televisão Despesas com eventos promocionais Despesas com produções de audiovisuais Despesas com pesquisas de opinião pública Outras despesas com propaganda doutrinária e política DESPESAS COM CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE FUNDAÇÃO DE PESQUISA OU DE DOUTRINAÇÃO E EDUCAÇÃO POLÍTICA Fundação partidária DESPESAS COM ALISTAMENTO Despesas com alistamento DESPESAS COM SEMINÁRIOS, CONGRESSOS E CONVENÇÕES Despesas com seminários Despesas com congressos Despesas com convenções partidárias DESPESAS COM FINS ELEITORAIS - OUTROS RECURSOS PESSOAL Salários e ordenados Férias º salário Previdência social FGTS PIS sobre folha de pagamento Seguro de vida de empregados Alimentação do trabalhador Auxílio-transporte Assistência médica e social Rescisão de contrato de trabalho Estagiários Outras despesas com pessoal ALUGUÉIS E CONDOMÍNIOS Locação de bens móveis Locação de bens imóveis Taxas de condomínios DESPESAS COM TRANSPORTES E VIAGENS Passagens aéreas Hospedagens e estadias Fretamento de aeronaves

17 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Combustíveis, óleos e lubrificantes Transporte rodoviário de passageiros Serviços de táxi Fretes e carretos Pedágios Outras despesas com transportes e viagens SERVIÇOS TÉCNICO-PROFISSIONAIS Serviços contábeis Serviços de informática Serviços de consultoria jurídica Encargos sociais Outros serviços técnicos e profissionais MATERIAL DE CONSUMO Materiais de expediente Materiais impressos Materiais de informática Materiais de copa e cozinha Materiais de limpeza Outros materiais de consumo MATERIAIS PARA COMERCIALIZAÇÃO / DISTRIBUIÇÃO Materiais de divulgação destinados à comercialização Outros materiais para distribuição SERVIÇOS E UTILIDADES Energia elétrica Água e esgoto Telecomunicações e internet Serviços postais Segurança e vigilância Serviços de limpeza Cópias, encadernações e serviços similares Serviços cartorários Outros serviços e utilidades TRIBUTOS IPTU IPVA Taxas Outros tributos DESPESAS GERAIS Assinaturas e aquisições de periódicos Publicações Seguros Manutenção, conservação e reparos de bens Despesas judiciais Outras despesas gerais DESPESAS DIVERSAS Despesas de rádio e televisão Despesas com instalação de comitês financeiros e de campanha Despesas com comícios e militância de rua Despesas com eventos promocionais Pesquisas e testes pré-eleitorais Propaganda e publicidade Convenções eleitorais Produção de audiovisuais Outras despesas de campanha eleitoral ASSUNÇÃO DE DÍVIDAS DE CAMPANHA Dívida de candidatos Dívidas de comitês financeiros Dívidas de diretórios partidários TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS FINANCEIROS Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato

18 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Comitê financeiro ENCARGOS FINANCEIROS - OUTROS RECURSOS DESPESAS FINANCEIRAS Comissões e tarifas bancárias Atualização monetária de empréstimos e financiamentos Outras despesas financeiras DESPESAS COM CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DE PROGRAMAS DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DAS MULHERES - OUTROS RECURSOS AÇÕES, PROGRAMAS E PROJETOS - MULHERES Despesas com pessoal - mulheres Aluguéis e condomínios - mulheres Despesas com transportes e viagens - mulheres Serviços técnico-profissionais - mulheres Material de consumo - mulheres Materiais para comercialização / distribuição - mulheres Serviços e utilidades - mulheres Propaganda doutrinária e política - mulheres Despesas com alistamento - mulheres Despesas com seminários, congressos e convenções - mulheres Outras despesas para participação da mulher na política OUTRAS DESPESAS - OUTROS RECURSOS PERDAS COM ATIVOS Provisão para perdas Perda na alienação de bens Sinistros, roubos e outras perdas TRANSFERÊNCIAS EFETUADAS - RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO conforme a fonte de recursos originária Direção Nacional Direção Estadual Direção Municipal Candidato Comitê financeiro 4. RECEITAS 4.1. RECEITAS DA ATIVIDADE PARTIDÁRIA RECEITAS - FUNDO PARTIDÁRIO FUNDO PARTIDÁRIO - DIREÇÃO NACIONAL Cotas recebidas em recursos financeiros Tribunal Superior Eleitoral DOAÇÕES PARA CAMPANHAS ELEITORAIS Recebidas da Direção Nacional Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais Recebidas de candidatos Recebidas de comitês financeiros Recebidas de outros partidos políticos SOBRAS DE CAMPANHA SOBRAS FINANCEIRAS DE CAMPANHA - FUNDO PARTIDÁRIO Sobras financeiras de campanha - candidatos Sobras financeiras de campanha comitês financeiros Sobras financeiras de campanha partidos políticos SOBRAS DE CAMPANHA - BENS PERMANENTES ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO - FUNDO PARTIDÁRIO Sobras de campanha estimáveis em dinheiro - candidatos Sobras de campanha estimáveis em dinheiro comitês financeiros Sobras de campanha estimáveis em dinheiro partidos políticos TRANSFERÊNCIAS RECEBIDAS - FUNDO PARTIDÁRIO TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS Recebidas da Direção Nacional Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais OUTRAS RECEITAS - FUNDO PARTIDÁRIO JUROS E OUTRAS RENDAS Rendimentos de aplicações financeiras Descontos obtidos

19 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Outras receitas financeiras OUTRAS RECEITAS DIVERSAS Receitas com eventos realizados Taxas de inscrição Outras receitas diversas TRANSFERENCIAS INTRAPARTIDÁRIAS DE RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO - OBRIGAÇÕES ASSUMIDAS Recebidas da Direção Nacional Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais GANHOS COM ATIVOS Ganho na alienação de bens Aluguéis Venda de materiais de divulgação Venda de publicações Outros ganhos RECEITAS - OUTROS RECURSOS DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES DOAÇÕES DE PESSOAS FÍSICAS Em recursos financeiros Em recursos estimáveis em dinheiro DOAÇÕES DE PESSOAS JURÍDICAS Em recursos financeiros Em recursos estimáveis em dinheiro CONTRIBUIÇÕES De parlamentares De filiados Outras contribuições DOAÇÕES PARA CAMPANHAS ELEITORAIS Pessoas físicas Pessoas jurídicas Recebidas da Direção Nacional Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais Recebidas de candidatos Recebidas de comitês financeiros Recebidas de outros partidos políticos SOBRAS DE CAMPANHA SOBRAS FINANCEIRAS DE CAMPANHA - OUTROS RECURSOS Sobras financeiras de campanha - candidatos Sobras financeiras de campanha comitês financeiros Sobras financeiras de campanha partidos políticos SOBRAS DE CAMPANHA - BENS PERMANENTES ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO - OUTROS RECURSOS Sobras de campanha estimáveis em dinheiro - candidatos Sobras de campanha estimáveis em dinheiro comitês financeiros Sobras de campanha estimáveis em dinheiro partidos políticos TRANSFERÊNCIAS RECEBIDAS - OUTROS RECURSOS TRANSFERÊNCIAS DE RECURSOS FINANCEIROS Recebidas da Direção Nacional Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais OUTRAS RECEITAS - OUTROS RECURSOS JUROS E OUTRAS RENDAS Rendimentos de aplicações financeiras Descontos obtidos Outras receitas financeiras OUTRAS RECEITAS DIVERSAS Receitas com eventos realizados Taxas de inscrição Outras receitas diversas TRANSFERENCIAS INTRAPARTIDÁRIAS DE RECURSOS ESTIMÁVEIS EM DINHEIRO - OBRIGAÇÕES ASSUMIDAS Recebidas da Direção Nacional

20 Ano 2015, Número 062 Brasília, terça-feira, 31 de março de 2015 Página Recebidas de direções estaduais Recebidas de direções municipais GANHOS COM ATIVOS Ganho na alienação de bens Aluguéis Venda de materiais de divulgação Venda de publicações Outros ganhos 5. SUPERÁVIT OU DÉFICIT DO EXERCÍCIO 5.1. RESULTADO DO EXERCÍCIO APURAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - FUNDO PARTIDÁRIO Apuração do resultado do exercício - Fundo Partidário Apuração do resultado do exercício - Fundo Partidário Conta de encerramento de receitas e despesas oriundas de Fundo Partidário 5.2. RESULTADO DO EXERCÍCIO APURAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - OUTROS RECURSOS Apuração do resultado do exercício - Outros Recursos Apuração do resultado do exercício - Outros Recursos Conta de encerramento de receitas e despesas oriundas de Outros Recursos Assessoria de Plenário Pauta de Julgamento PAUTA DE JULGAMENTO Nº 21/2015 Para julgamento do processo abaixo relacionado, a partir da próxima sessão, respeitado o prazo de 48 horas, contado desta publicação. PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº ORIGEM: BRASÍLIA DF RELATOR: MINISTRO GILMAR MENDES REQUERENTE: COMITÊ FINANCEIRO NACIONAL PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA ADVOGADOS: AFONSO ASSIS RIBEIRO E OUTROS PSDB, POR SEU PRESIDENTE Brasília, 30 de março de JEAN CARLOS SILVA DE ASSUNÇÃO Assessor de Plenário SECRETARIA JUDICIÁRIA Coordenadoria de Registros Partidários, Autuação e Distribuição Despacho PUBLICAÇÃO DE DESPACHO Nº 80/2015 CPADI PROTOCOLO: 4.162/2015 BRASÍLIA-DF PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE - PSOL

Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015. Tribunal Superior Eleitoral

Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015. Tribunal Superior Eleitoral Página 1 Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Tribunal Superior Eleitoral Ministro José Antonio Dias Toffoli Presidente Ministro Gilmar Ferreira

Leia mais

Folha: 1 Descrição Class.Externa Saldo Anterior Débito Crédito Saldo Atual

Folha: 1 Descrição Class.Externa Saldo Anterior Débito Crédito Saldo Atual Folha: 1 [1]ATIVO [1-1]ATIVO CIRCULANTE [1-1-1]ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO [1-1-1-01]DISPONÍVEL [1-1-1-01-02]BANCOS CONTA MOVIMENTO [1-1-1-01-02-01]BANCOS [1-1-1-01-02-01-01]BANCO DE BRASILIA C/C:

Leia mais

Ano 2011, Número 215 Brasília, quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ano 2011, Número 215 Brasília, quarta-feira, 16 de novembro de 2011 Página 2 DIRETORIA-GERAL Atos do Diretor-Geral Portaria Plano de Contas dos Partidos Políticos Republicação da Portaria TSE nº 521, de 18 de outubro de 2011, em virtude de incorreções materiais. PORTARIA

Leia mais

BALANCETE PARTIDO: PARTIDO DA REPUBLICA DIRETÓRIO NACIONAL MÊS/ANO: JULHO/2010 ÓRGÃO PARTIDO: DIRETÓRIO NACIONAL (C O N S O L I D A D O)

BALANCETE PARTIDO: PARTIDO DA REPUBLICA DIRETÓRIO NACIONAL MÊS/ANO: JULHO/2010 ÓRGÃO PARTIDO: DIRETÓRIO NACIONAL (C O N S O L I D A D O) BALANCETE PARTIDO: PARTIDO DA REPUBLICA DIRETÓRIO NACIONAL MÊS/ANO: JULHO/2010 ÓRGÃO PARTIDO: DIRETÓRIO NACIONAL (C O N S O L I D A D O) UF/MUNICÍPIO: BRASIL Contas Saldos Anteriores Movimento Saldos Atuais

Leia mais

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal após a Lei 11638/07 Quando informado o registro: as instituições sujeitas

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE OBRIGAÇÕES A PAGAR EXERCÍCIO PÁGINA: / ÓRGÃO DO PARTIDO: UF/MUNICÍPIO:

DEMONSTRATIVO DE OBRIGAÇÕES A PAGAR EXERCÍCIO PÁGINA: / ÓRGÃO DO PARTIDO: UF/MUNICÍPIO: PARTIDO: DEMONSTRATIVO DE OBRIGAÇÕES A PAGAR EERCÍCIO PÁGINA: / ÓRGÃO DO PARTIDO: UF/MUNICÍPIO: NOME DO CREDOR PASSIVO FUNDO PARTIDÁRIO CPF/CNPJ CREDOR NATUREZA DO GASTO RUBRICA CONTÁBIL FORNECED 2.1.1.01.01.

Leia mais

Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1

Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1 Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1 Classificação CONTA 1. ATIVO 1. 1. ATIVO CIRCULANTE 1. 1. 1. DISPONIBILIDADES 1. 1. 1. 01. CAIXA GERAL 1. 1. 1. 01. 1001 Caixa 1. 1. 1. 02. BANCOS CONTA

Leia mais

CREFITO/MT Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional 9ª Região CNPJ: 00.577.473/0001-56

CREFITO/MT Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional 9ª Região CNPJ: 00.577.473/0001-56 Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional 9ª Região CNPJ: 00.577.473/0001-56 Balancete Conta Anterior Débitos Créditos 1 - ATIVO 1.474.008,93D 717.680,43 804.036,65 1.387.652,71D 1.1 - ATIVO

Leia mais

Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p. Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa):

Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p. Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa): Pesquisa Industrial Anual Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa): Aluguéis e arrendamentos Despesas com

Leia mais

0001 CNPJ: Código T Classificação Nome

0001 CNPJ: Código T Classificação Nome 000..678/000-9 S ATIVO S. ATIVO CIRCULANTE S.. DISPONIVEL S...0 CAIXA...0.00 CAIXA GERAL 6...0.00 FUNDO FIXO DE CAIXA 7 S...0 BANCOS CONTA MOVIMENTO 8...0.00 BANCO DO BRASIL 9...0.00 CAIXA ECONOMICA FEDERAL

Leia mais

PLANO DE CONTAS ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO

PLANO DE CONTAS ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO PLANO DE CONTAS O plano de Contas normalmente é composto de cinco grupos. ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO

Leia mais

CORE/SE Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Sergipe CNPJ: 13.044.524/0001-26

CORE/SE Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Sergipe CNPJ: 13.044.524/0001-26 Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Sergipe CNPJ: 13.044.524/0001-26 Balancete Conta Anterior Débitos Créditos 1 - ATIVO 614.264,79D 336.216,98 106.634,21 843.847,56D 1.1 - ATIVO

Leia mais

Conta Descrição 30/06/2012 31/12/2011. 1 Ativo Total 13.041.716 13.025.168. 1.01 Ativo Circulante 955.080 893.603

Conta Descrição 30/06/2012 31/12/2011. 1 Ativo Total 13.041.716 13.025.168. 1.01 Ativo Circulante 955.080 893.603 Conta Descrição 0/06/0 //0 Ativo Total.0.76.05.68.0 Ativo Circulante 955.080 89.60.0.0 Caixa e Equivalentes de Caixa 5.8 7.9.0.0.0 Bens Numerários.0.0.0 Depósitos Bancários.69 6..0.0.0 Aplicações Financeiras.9.5.0.0

Leia mais

CAU - PE. Comparativo da Despesa Paga. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Pernambuco CNPJ: 14.944.213/0001-86.

CAU - PE. Comparativo da Despesa Paga. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Pernambuco CNPJ: 14.944.213/0001-86. Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado do Pernambuco CNPJ: 14.944.213/0001-86 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 1.135.578,36 505.388,09 CRÉDITO DISPONÍVEL DESPESA CORRENTE 845.084,13

Leia mais

Código Grau Título Legenda 1 Ativo. 1.1.1 Caixa e Equivalentes de Caixa (A)

Código Grau Título Legenda 1 Ativo. 1.1.1 Caixa e Equivalentes de Caixa (A) 6. PLANO DE CONTAS É apresentada abaixo a estrutura do Plano de Contas elaborada para o Manual de Contabilidade do Serviço Público de Exploração da Infraestrutura Rodoviária Federal. Legenda: (A) Rubrica

Leia mais

Unidade II CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade II CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro Unidade II CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Objetivo Conhecer a estrutura do balanço patrimonial: ativo; passivo. Conhecer a estrutura do DRE. Conhecer a estrutura do DFC: direto; indireto. Balanço patrimonial

Leia mais

Plano de Contas RECURSOS NO EXTERIOR DECORRENTES DE EXPO 01 CONTAS BANCÁRIAS SUBVENÇÕES 01 CONTAS BANCÁRIAS DOAÇÕES 01

Plano de Contas RECURSOS NO EXTERIOR DECORRENTES DE EXPO 01 CONTAS BANCÁRIAS SUBVENÇÕES 01 CONTAS BANCÁRIAS DOAÇÕES 01 1 1.00.00.00.000000 10000 **** A T I V O **** 01 1 1.01.00.00.000000 10050 CIRCULANTE 01 1.01 1.01.01.00.000000 10100 DISPONIBILIDADES 01 1.01.01 1.01.01.01.000000 10150 CAIXA 01 1.01.01.01.00 1.01.01.02.000000

Leia mais

ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO

ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO Conta do ATIVO 1 ATIVO 1. Circulante 1.. Disponível 1.. Realizável 1... Créditos 1... Estoques 1... Combustíveis 1... Lubrificantes 1... Peças, Acessórios, Materiais 1...

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO E AUDITORIA ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DOS DIRETÓRIOS PARTIDÁRIOS Tendo em vista a obrigação das agremiações partidárias de prestar contas até 30 de abril de 2014, referente ao exercício

Leia mais

Proposta Orçamentária - Exercício 2015 6.2.1 - EXECUÇÃO DA RECEITA 6.2.1.1 - RECEITA A REALIZAR 6.2.1.1.1 - RECEITA CORRENTE

Proposta Orçamentária - Exercício 2015 6.2.1 - EXECUÇÃO DA RECEITA 6.2.1.1 - RECEITA A REALIZAR 6.2.1.1.1 - RECEITA CORRENTE Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado do Tocantins CNPJ: 04.301.976/0001-55 Proposta Orçamentária - Exercício 2015 6.2.1 - EXECUÇÃO DA RECEITA 6.2.1.1 - RECEITA A REALIZAR 6.2.1.1.1

Leia mais

CRP/PA Conselho Regional de Psicologia 10ª Região - Pa/Ap - CRP10 CNPJ: 37.115.540/0001-20

CRP/PA Conselho Regional de Psicologia 10ª Região - Pa/Ap - CRP10 CNPJ: 37.115.540/0001-20 Conselho Regional de Psicologia 10ª Região - Pa/Ap - CRP10 CNPJ: 37.115.540/0001-20 Balancete Conta Anterior Débitos Créditos 1 - ATIVO 723.347,50D 3.344.572,02 3.148.733,90 919.185,62D 1.1 - ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE

1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE PLANO DE CONTAS Associações, Sindicatos e Outras Entidades. 1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE 1.1.1. Disponibilidades 1.1.1.1. Caixa 1.1.1.2. Bancos c/ Movimento 1.1.1.3. Aplicações Financeiras 1.1.2. Créditos

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO AMAPA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Março / 2013. Pág. : 1.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO AMAPA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Março / 2013. Pág. : 1. ATIVO Pág. : 1 1 ATIVO 1.543.261,71 238.294,47 513.920,19 1.267.635,99 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 693.440,20 144.392,35 429.891,01 407.941,54 D 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 91.806,07 71.672,46 44.422,16

Leia mais

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar A seguir um modelo de Plano de Contas que poderá ser utilizado por empresas comerciais, industriais e prestadoras de serviços, com as devidas adaptações: 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponível 1.1.1.01

Leia mais

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL Introdução Já sabemos que o Patrimônio é objeto da contabilidade, na qual representa o conjunto de bens, diretos e obrigações. Esta definição é muito importante estar claro

Leia mais

Art. 2º) A peça orçamentária e parte integrante desta resolução.

Art. 2º) A peça orçamentária e parte integrante desta resolução. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO CONTESTADO FUnC RESOLUÇÃO 01/2010 FUnC Dispõe sobre o orçamento 2010 da FUnC. O Presidente da Fundação Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art.

Leia mais

BALANCETE ANALÍTICO - JUNHO/2015

BALANCETE ANALÍTICO - JUNHO/2015 : 1 1 ATIVO 6.696.323,89D 1.488.250,06 1.434.586,10 6.749.987,85D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 4.489.543,31D 1.482.146,36 1.418.329,94 4.553.359,73D 1.1.1 DISPONIBILIDADES 4.192.202,67D 1.192.026,76 1.128.756,69

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRACAO - MG Sistema de Contabilidade COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Julho - 2015

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRACAO - MG Sistema de Contabilidade COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Julho - 2015 COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Julho - 2015 Pág. : 1 6.2.1 RECEITAS CORRENTES 11.295.000,00 583.289,72 9.070.248,71 80,30 2.224.751,29 6.2.1.1 CONTRIBUIÇÕES 9.092.350,00 339.794,44

Leia mais

Princípios Fundamentais Contabilidade

Princípios Fundamentais Contabilidade Princípios Fundamentais Contabilidade 1 Princípios Contábeis. Resolução CFC 750 de 29 de dezembro de 1993. Art. 3 São Princípios de Contabilidade:(2) I o da ENTIDADE; II o da CONTINUIDADE; III o da OPORTUNIDADE;

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

*** BALANCETE DE VERIFICAÇÃO ***

*** BALANCETE DE VERIFICAÇÃO *** 0153 0001 ASSOCIACAO DO PESSOAL DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL MT Folha: 00002 Hora: 09:04:24 1 A T I V O 464.388,49-D 134.241,69 186.389,95 412.240,23-D 1.10 ATIVO CIRCULANTE 164.587,49-D 131.014,69 186.389,95

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PRÓ-HOPE APOIO À CRIANÇA COM CÂNCER CNPJ 02.072.483/0001-65 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009

ASSOCIAÇÃO PRÓ-HOPE APOIO À CRIANÇA COM CÂNCER CNPJ 02.072.483/0001-65 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009 ATIVO 31/12/2010 31/12/2009 PASSIVO 31/12/2010 31/12/2009 CIRCULANTE 2.067.853,08 1.156.034,03 CIRCULANTE 1.444.697,99 375.899,34 DISPONIBILIDADES 1.284.699,22

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO AMAPA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Julho / 2012. Pág. : 1.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO AMAPA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Julho / 2012. Pág. : 1. ATIVO Pág. : 1 1 ATIVO 2.267.078,53 55.911,96 88.995,34 2.233.995,15 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 754.790,41 47.591,67 82.318,44 720.063,64 D 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 16.211,78 28.470,90 35.383,37

Leia mais

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.495.467,76 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.213.089,40 1.549.437,08

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.495.467,76 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.213.089,40 1.549.437,08 Pág. : 1 ATIVO 1 ATIVO 2.495.467,76 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.213.089,40 1.549.437,08 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 348.629,69 125.969,11 1.1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 348.629,69

Leia mais

PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina

PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina Florianópolis (Se), 10 de Janeiro de 2011. Excelentíssimo Senhor Newton Trisotto PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL/Se NESTA Cumprimentando-o

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no disposto na

Leia mais

10. Balanço Patrimonial. 10.1 Plano de Contas

10. Balanço Patrimonial. 10.1 Plano de Contas 10. Balanço Patrimonial 10.1 Plano de Contas É um elemento sistematizado e metódico de todas as contas movimentadas por uma empresa. Cada empresa deverá ter seu próprio plano de contas de acordo com suas

Leia mais

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.442.880,41 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.144.421,39 1.549.437,08

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.442.880,41 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.144.421,39 1.549.437,08 Pág. : 1 ATIVO 1 ATIVO 2.442.880,41 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.144.421,39 1.549.437,08 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 361.818,48 125.969,11 1.1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 361.818,48

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Adiantamento para futuro Capital Prejuízos aumento Explicativa n o social acumulados Subtotal de capital Total SALDO EM 01 DE DEZEMBRO DE 2010 255.719.100

Leia mais

ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011

ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011 ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011 Anexo II TABELAS DE CÓDIGO E plano de contas referencial INTRODUÇÃO As tabelas de códigos internas ao Sped terão o seguinte leiaute (separados por ; ponto e vírgula):

Leia mais

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30.

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30. Você acessou como Administrador Usuário (Sair) Info Resultados Visualização prévia Modificar Visualização prévia de Contabilidade Geral Iniciar novamente 1 Considerando: I- A contabilidade estuda e controla

Leia mais

FUNDACAO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE Folha: 1 Período: 01/05/13 a 31/05/13

FUNDACAO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE Folha: 1 Período: 01/05/13 a 31/05/13 FUNDACAO EDUCACIONAL DE BRUSQUE - FEBE Folha: 1 17 T 1 ATIVO 42.807.744,57D 5.912.830,23 5.858.043,39 42.862.531,41D 23 T 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.202.794,33D 5.390.052,54 5.127.142,48 2.465.704,39D 30 T

Leia mais

Comparativo da Despesa Paga. Descanso Semanal Remunerado - D.S.R. JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA CONTRATUAL JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA MOBILIARIA

Comparativo da Despesa Paga. Descanso Semanal Remunerado - D.S.R. JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA CONTRATUAL JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA MOBILIARIA Conselho Regional de Psicologia 10ª Região - Pa/Ap - CRP10 CNPJ: 37.115.540/0001-20 Comparativo da Paga CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 2.998.282,84 963.841,29 963.841,29 2.034.441,55 CRÉDITO DISPONÍVEL

Leia mais

FUNDAÇÃO DAS ESCOLAS UNIDAS DO PLANALTO CATARINENSE LAGES - SC BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE. Valores expressos em Reais ATIVO

FUNDAÇÃO DAS ESCOLAS UNIDAS DO PLANALTO CATARINENSE LAGES - SC BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE. Valores expressos em Reais ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE ATIVO CIRCULANTE Notas 6.637.617 7.393.842 Disponibilidades 1.048.777 742.707 Créditos a receber de clientes 4.1 1.832.535 2.646.556 Créditos a receber - outros

Leia mais

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64 1.... ATIVO 152.101.493,67 50.040.951,48 153.182.697,98 1.10... ATIVO CIRCULANTE 12.634.079,13 49.780.167,34 14.042.894,83 1.10.10.. DISPONIBILIDADES 10.621.727,62 40.765.261,82 12.080.213,47 1101001 BENS

Leia mais

Relatório do Plano de Contas

Relatório do Plano de Contas 1 10000 ATIVO 1.01 10001 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 10002 DISPONIVEL 1.01.01.01 10003 CAIXA 1.01.01.01.00001 10004 CAIXA GERAL S 1.01.01.02 10020 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.02.00001 10021 BANCO DO BRASIL

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. fevereiro/2015 2/6/2015 2:56 PM - Pg.

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. fevereiro/2015 2/6/2015 2:56 PM - Pg. MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. fevereiro/2015 2/6/2015 2:56 PM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 12.416.011,28 2.435.796,50 2.326.156,10 12.525.651,68 1.1

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - PARA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Agosto / 2014.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE - PARA Sistema de Contabilidade BALANCETE DE VERIFICAÇÃO - PATRIMONIAL ATIVO Agosto / 2014. ATIVO Pág. : 1 1 ATIVO 11.172.775,88 871.577,67 961.321,07 11.083.032,48 D 1.1 ATIVO CIRCULANTE 4.814.378,58 747.062,86 843.500,48 4.717.940,96 D 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 2.590.302,48 441.011,53

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

SANTA CATARINA 1.1.2.1.9.99.00.00.00.0847 (49280) F CAIXA ECONOMICA FEDERAL C/POUPANÇA 16.290,65D 81,45 0,00

SANTA CATARINA 1.1.2.1.9.99.00.00.00.0847 (49280) F CAIXA ECONOMICA FEDERAL C/POUPANÇA 16.290,65D 81,45 0,00 Saldo Atual Agosto 1/11 1 ATIVO CIRCULANTE 52.433.883,22D 8.025.234,70D 6.219.762,87 1.993.560,05 4.801.778,99 1.596.845,70 53.851.867,10D DISPONÍVEL EM MOEDA NACIONAL 4.671.088,56D 1.020.406,80 8.421.949,05D

Leia mais

Demonstrativos Contábeis OCB/RJ

Demonstrativos Contábeis OCB/RJ Demonstrativos Contábeis OCB/RJ Balanço Patrimonial (em R$) ATIVO Circulante Caixa Bancos Creditos a Receber Adiantamento a Terceiros Não Circulante Comodatos Investimentos Imóveis 10.887,19 738,37 3.548,82

Leia mais

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77.

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77 Comparativo da Liquidada 6.2.2.1.1 - CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 236.796.764,70 105.293.483,53 131.503.281,17

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL PRESIDÊNCIA CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2010.

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL PRESIDÊNCIA CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2010. CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 3, DE 4 DE FEVEREIRO DE 2010. Aprova o Orçamento para o Exercício Financeiro compreendido entre 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2010. O Conselho Seccional da Ordem dos Advogados

Leia mais

Contabilidade Decifrada. Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo

Contabilidade Decifrada. Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo Contabilidade Decifrada Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo Demonstrações Contábeis - balanço patrimonial; - demonstração do resultado do exercício; e, - demonstração de lucros ou prejuízos acumulados.

Leia mais

http://www.portaldecontabilidade.com.br/guia/clientes/comercial/imobi... ATIVO IMOBILIZADO

http://www.portaldecontabilidade.com.br/guia/clientes/comercial/imobi... ATIVO IMOBILIZADO 1 de 6 31/01/2015 14:40 ATIVO IMOBILIZADO O Ativo Imobilizado é formado pelo conjunto de bens e direitos necessários à manutenção das atividades da empresa, caracterizados por apresentar-se na forma tangível

Leia mais

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos

Prática - desenvolvimento de sistemas Av. Assis Brasil 1800/302 - Porto Alegre - RS - CEP: Empresa: Plano referencial 9 - Partidos Políticos 1 ATIVO 1.01 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 ATIVO CIRCULANTE - FUNDO PARTIDÁRIO 1.01.01.01 DISPONÍVEL 1.01.01.01.02 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.01.02.01 Bancos - Conta específica do Fundo Partidário 1.01.01.01.03

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BANCO DO BRASIL Emissão: 18/12/14 16:27 Balancete. Folha: 1 Período: 01/11/14 a 30/11/14. Saldo Anterior.

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BANCO DO BRASIL Emissão: 18/12/14 16:27 Balancete. Folha: 1 Período: 01/11/14 a 30/11/14. Saldo Anterior. Folha: 1 A T I V O ATIVO CIRCULANTE DISPONIVEL Caixa 2.401,80 38.700,72 34.464,58 6.637,94 ** total de DISPONIVEL 2.401,80 38.700,72 34.464,58 6.637,94 BANCOS CONTA MOVIMENTO Banco Brasil S/A Ag. 1614-4

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. setembro/2015 16/11/2015 3:18 PM - Pg.

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. setembro/2015 16/11/2015 3:18 PM - Pg. MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. setembro/2015 16/11/2015 3:18 PM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 12.225.031,27 1.346.048,58 1.256.285,24 12.314.794,61 1.1

Leia mais

============================================================================================================================

============================================================================================================================ 01/02/2015 a 28/02/2015 Folha:1 1 203 Ativo 27.205.825,51 33.646.052,26 31.176.612,07-29.675.265,70 1.01 204 Circulante 21.524.160,64 32.787.953,60 30.593.987,96-23.718.126,28 1.01.01 205 Caixa e Equivalentes

Leia mais

Ref.: Demonstrações Contábeis de 2013

Ref.: Demonstrações Contábeis de 2013 Ao Morro do Chapéu Golfe Clube Belo Horizonte, 28 de fevereiro de 2014. Ref.: Demonstrações Contábeis de 2013 Anexamos às seguintes demonstrações: 1. Balanço Patrimonial: apresenta a situação patrimonial

Leia mais

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77.

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77 Comparativo da Liquidada 6.2.2.1.1 - CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 236.796.764,70 12.925.099,08 91.035.128,47

Leia mais

., ". PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina

., . PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina ., "... PARTIDO PROGRESSISTA Diretório Estadual de Santa Catarina Florianópolis (SC), 05 de Janeiro de 2011. Excelentissimo Senhor Newton Trisotto PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL/Se NESTA Cumprimentando-o

Leia mais

PLANO DE CONTAS - GÁS NATURAL

PLANO DE CONTAS - GÁS NATURAL 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponibilidades 1.1.1.1 Caixa e Equivalentes de Caixa 1.1.1.1.01 Caixa 1.1.1.1.02 Depósitos Bancários em Moeda Nacional 1.1.1.1.03 Contas de Poupança 1.1.1.1.04 Numerários

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:32 AM - Pg.: 1

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:32 AM - Pg.: 1 MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:32 AM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 12.194.557,15 2.126.830,94 2.273.330,52 12.048.057,57 1.1 2158

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2011 (Valores expressos em Reais) A T I V O

BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2011 (Valores expressos em Reais) A T I V O Página:1 BALANÇO PATRIMONIAL REALIZADO EM 31 de Dezembro de 2011 A T I V O ATIVO CIRCULANTE 337.140,07 DISPONIVEL 278.444,57 CAIXA 291.837,50 CAIXA 12.524,00 CHEQUES A COBRAR 279.313,50 BANCOS CONTA MOVIMENTO

Leia mais

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes... 1 Demonstrações financeiras auditadas

Leia mais

PLANO DE CONTAS PADRÃO ANS

PLANO DE CONTAS PADRÃO ANS MICROFLEX Informática Folha 1 1 ATIVO 1.2 ATIVO CIRCULANTE 1.2.1 DISPONÍVEL 1.2.1.1 CAIXA 1.2.1.1.1 Caixa 1.2.1.1.1.9.1.0.0 Caixa 1.2.1.2 VALORES EM TRÂNSITO 1.2.1.2.1 Valores em Trânsito 1.2.1.2.1.9.1.0.0

Leia mais

CRM/MG. Comparativo da Despesa Paga. Conselho Regional de Medicina do Estado de Minas Gerais CNPJ: 22.256.879/0001-70. Página:1/5

CRM/MG. Comparativo da Despesa Paga. Conselho Regional de Medicina do Estado de Minas Gerais CNPJ: 22.256.879/0001-70. Página:1/5 Conselho Regional de Medicina do Estado de Minas Gerais CNPJ: 22.256.879/0001-70 Comparativo da Paga 6.2.2.1.1 - CRÉDITO DISPONÍVEL - DESPESAS CORRENTES 34.981.999,00 8.818.345,10 8.818.345,10 26.163.653,90

Leia mais

GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE

GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE Piano de Contas Anexo 20 -- grandev

Leia mais

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.225.971,91 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.936.427,45 1.549.437,08

Conta Especificação 2015 1 ATIVO 2.225.971,91 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.936.427,45 1.549.437,08 Pág. : 1 ATIVO 1 ATIVO 2.225.971,91 1.827.298,27 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.936.427,45 1.549.437,08 1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 255.562,12 125.969,11 1.1.1.1 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 255.562,12

Leia mais

Índice do diário. GABINETE DA PREFEITA MUNICIPAL DE RIBEIRA DO AMPARO, em 16 de abril de 2014. TETIANA DE PAULA FONTES CEDRO BRITTO.

Índice do diário. GABINETE DA PREFEITA MUNICIPAL DE RIBEIRA DO AMPARO, em 16 de abril de 2014. TETIANA DE PAULA FONTES CEDRO BRITTO. Diário Oficial Ano: 2 Edição: 231 Páginas: 40 Atos Oficiais Decreto - Nº 0532/2014 Portaria - Nº 0054/2014 Contas Públicas Balanço Orçamentário - BALANÇO Índice do diário Atos Oficiais Decreto Nº 0532/2014

Leia mais

Bens - É tudo aquilo suscetível de avaliação econômica servindo para satisfazer as necessidades humanas.

Bens - É tudo aquilo suscetível de avaliação econômica servindo para satisfazer as necessidades humanas. NOÇÕES DE CONTABILIDADE E FINANÇAS Prof. Adelino Correa 12/8/2011 Contabilidade: é a ciência que estudo o PATRIMÔNIO em suas variações quantitativas e qualitativas. - aspectos quantitativos = montante,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Contábeis ENDEREÇO: Campus Universitário,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 4, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2013

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 4, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2013 ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 4, DE 21 DE FEVEREIRO DE 2013 Aprova o orçamento para o exercício financeiro compreendido entre 1º de janeiro

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Psicologia 7ª Região CRPRS, criado pela Lei 5.766/71, constitui uma Autarquia Federal

Leia mais

Diário :18 Folha: 222 Descrição Classificação Conta Exercício Atual

Diário :18 Folha: 222 Descrição Classificação Conta Exercício Atual Diário :18 Folha: 222 R E C E I T A S OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS OUTRAS RECEITAS RECEITAS DE ALUGUEIS RECEITA DE LOCAÇÃO 3-2-09-01-03 9 500,00C =RECEITAS DE ALUGUEIS ********500,00C =OUTRAS RECEITAS

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Em cada um dos próximos itens, é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada acerca de escrituração e análise e conciliações contábeis. 51 Um cliente liquidou antecipadamente

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. agosto/2015 19/10/2015 10:07 AM - Pg.

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. agosto/2015 19/10/2015 10:07 AM - Pg. MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. agosto/2015 19/10/2015 10:07 AM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 273.276,07 41.084,82 16.126,69 298.234,20 1.1 2158 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:31 AM - Pg.: 1

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:31 AM - Pg.: 1 MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. julho/2015 24/9/2015 11:31 AM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 7.450.182,15 485.642,74 348.065,42 7.587.759,47 1.1 2158 ATIVO

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

CRMV / PI Conselho Regional CNPJ: 07.083.538/0001-56

CRMV / PI Conselho Regional CNPJ: 07.083.538/0001-56 CNPJ: 07.083.538/0001-56 Balanço Orçamentário RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS RECEITAS CORRENTES 1.563.00 1.563.00 36.005,49 1.526.994,51 RECEITA TRIBUTÁRIA

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 156, DE 14 DE DEZEMBRO DE 1967 Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o exercício financeiro de 1968. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono

Leia mais

Fábio Sarinho Controlador Geral do Município

Fábio Sarinho Controlador Geral do Município Resolução Interadministrativa nº. 001, de 18 janeiro de 2013. A SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS SEMPLA e a CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO - CGM, no uso das atribuições que,

Leia mais

Jonilson Lima da Silva Diretor Administrativo CRC/DF 13305/00

Jonilson Lima da Silva Diretor Administrativo CRC/DF 13305/00 BALANÇO PATRIMONIAL - ATIVO ATIVO CIRCULANTE 38.455.315,35 29.551.124,31 Disponível 87.037,02 29.289,05 Realizável 38.037.154,40 29.516.935,26 Aplicações 23.329.701,27 15.413.999,65 Créditos de Operações

Leia mais

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO SUB 1 1 2 CIRCULANTE 1 2 1 DISPONÍVEL 1 2 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 1 Caixa 1 2 1 2 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2 1 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2

Leia mais

4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 06/09/2013 13:25 Pág:0001 CNPJ: 83.594.788/0001-39 Período: 01/01/2012 a 31/12/2012

4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 06/09/2013 13:25 Pág:0001 CNPJ: 83.594.788/0001-39 Período: 01/01/2012 a 31/12/2012 4416 ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDÚSTRIAL DE FLORIANÓPOLIS 06/09/2013 13:25 Pág:0001 RECEITA OPERACIONAL 28.377.176,11 RECEITA DE MENSALIDADE DE ASSOCIADOS 1.553.600,49 Mensalidade ACIF 1.550.840,49 Anuidade

Leia mais

Plano de Contas Pag.: 1 de 7

Plano de Contas Pag.: 1 de 7 Plano de Contas Pag.: 1 de 7 1 ATIVO 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 ATIVO DISPONIVEL 1.1.1.001 NUMERARIOS 1.1.1.001.0001-0 CAIXA PEQUENO 11110 X 1.1.1.002 BANCOS CONTA MOVIMENTO 1.1.1.002.0001-5 BANCO BRADESCO

Leia mais

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA I ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS Prof. Emanoel Truta ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Os Elementos das Demonstrações Contábeis

Leia mais

ÁREA DE CONHECIMENTOS CONTÁBEIS

ÁREA DE CONHECIMENTOS CONTÁBEIS ÁREA DE CONHECIMENTOS CONTÁBEIS 1. O Patrimônio Líquido divide-se em: a) Investimentos, Reservas de Capital, Reservas de Lucros e Lucros ou Prejuízos Acumulados. b) Capital Social, Reservas de Capital,

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. maio/2015 16/7/2015 3:12 PM - Pg.: 1

MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. maio/2015 16/7/2015 3:12 PM - Pg.: 1 MUTUA DE ASSISTENCIA DOS PROFISSIONAIS DA ENG ARQ AGRONOMIA - MUTUA - SEDE - BALANCETE Ref. maio/2015 16/7/2015 3:12 PM - Pg.: 1 1 1 ATIVO 7.187.905,03 511.335,80 452.789,51 7.246.451,32 1.1 2158 ATIVO

Leia mais

DR - Empresa de Distribuição e Recepção de TV Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de

DR - Empresa de Distribuição e Recepção de TV Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 para fins de Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 30 de Setembro de 2009 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01999-2 TOTVS S/A 53.113.791/0001-22 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES 1. BREVE HISTÓRICO DO CLUBE CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 O Esporte Clube Vitória, fundado na cidade do Salvador, onde tem foro e sede,

Leia mais

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES... 1 CLASSE 2 - TERCEIROS*... 2 CLASSE 3 - EXISTÊNCIAS*... 4 CLASSE 4 - IMOBILIZAÇÕES*... 5 CLASSE 5 - CAPITAL, RESERVAS E RESULTADOS TRANSITADOS...

Leia mais

PLANO DE CONTAS CONTÁBIL

PLANO DE CONTAS CONTÁBIL Cod.Normal Cód.Reduz. Grau Tipo Natureza Descrição 1. 1 1 S A ATIVO 1.1. 2 2 S AC ATIVO CIRCULANTE 1.1.1. 3 3 S AC DISPONÍVEL 1.1.1.01. 4 4 S AC BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.001-5 5 A AC Caixa 1.1.1.01.002-6

Leia mais

SIND-UFLA SIND. TEC. ADM. EDUC. INSTIUIÇÕES FED. DE ENSINO DE LAVRAS BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 A T I V O

SIND-UFLA SIND. TEC. ADM. EDUC. INSTIUIÇÕES FED. DE ENSINO DE LAVRAS BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 A T I V O SIND-UFLA SIND. TEC. ADM. EDUC. INSTIUIÇÕES FED. DE ENSINO DE BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 ATIVO CIRCULANTE A T I V O DISPONIVEL Banco c/ Movimento 10.043,15 10.043,15 OUTROS CRÉDITOS Adiantamentos

Leia mais

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006

PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 15 REPÚBLICA F Novembro EDERATIVA DO BRASIL PORTARIA Nº 492, DE 29 DE JUNHO DE 2006 O SECRETÁRIO-ADJUNTO DO TESOURO NACIONAL, no uso das atribuições que lhe confere a Portaria nº 403, 2 zembro 2005, do

Leia mais