Código Grau Título Legenda 1 Ativo Caixa e Equivalentes de Caixa (A)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Código Grau Título Legenda 1 Ativo. 1.1.1 Caixa e Equivalentes de Caixa (A)"

Transcrição

1 6. PLANO DE CONTAS É apresentada abaixo a estrutura do Plano de Contas elaborada para o Manual de Contabilidade do Serviço Público de Exploração da Infraestrutura Rodoviária Federal. Legenda: (A) Rubrica com título alterado na revisão do Manual. (D) Rubrica descontinuada na revisão do Manual. (I) Rubrica incluída na revisão do Manual 6.1 Elenco de Contas Código Grau Título Legenda 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante Caixa e Equivalentes de Caixa (A) º Caixa e Equivalentes de Caixa (A) º Numerário em Caixa º Fundo Fixo º Numerário em Trânsito º Valores a Depositar º Fundo de Troco º Abertura por Praça de Pedágio º Banco Conta Movimento º Abertura por Instituição Financeira º Contas Bancárias Vinculadas º Abertura por Instituição Financeira º Aplicações de Liquidez Imediata (I) º Abertura por Instituição Financeira (I) º Outros Numerários Disponíveis º Outros Numerários Disponíveis º Aplicações Financeiras de Curto Prazo (D) º Aplicações de Liquidez Imediata (D) º Abertura por Instituição Financeira (D) º Outras Aplicações Financeiras de Curto Prazo (D) º Outras Aplicações Financeiras de Curto Prazo (D) Títulos e Valores Mobiliários (D) º Títulos e Valores Mobiliários (D) º Títulos e Valores Mobiliários (D) º Abertura por Instituição Financeira e Outras Entidades (D) º ( ) Provisão para Perdas em TVM (D) º ( ) Provisão para Perdas em TVM (D) º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado de TVM (D) 42

2 º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado de (D) TVM Clientes e Operações a Receber º Arrecadação de Pedágio º Títulos a Receber º Títulos a Receber º Cartões de Crédito º Abertura por Emissor º Cheques em Cobrança Devolvidos º Cheques em Cobrança Devolvidos º Vale Pedágio º Abertura por Emissor º Pedágio Eletrônico º Abertura por Emissor º Cupom e Cartão Próprio º Cupom Próprio º Cartão Próprio º Outras Arrecadações de Pedágio º Outras Arrecadações de Pedágio º Receitas Extraordinárias (A) º Uso de Faixa de Domínio º Cabos Ópticos ou Metálicos (Aéreos ou Subterrâneos) º Linha Telefônica º Torres de Transmissão º Oleodutos, Gasodutos e Derivados º Adutoras º Galerias de Águas Pluviais º Redes de Esgoto Sanitário e Industrial º Redes de Energia Elétrica º Tubulações Diversas º Painéis Publicitários º Publicidade º Locação de Espaço º Outros Usos de Faixa de Domínio º Outras Receitas Extraordinárias (A) º Receitas de Eventos º Taxa de Administração de A.V.I º Projetos Associados º Distribuição de Prospectos º Tarifa de Exame de Projetos º Outras Receitas Acessórias º Contas a Receber de Partes Relacionadas º Contas a Receber de Partes Relacionadas (A) º Abertura por Parte Relacionada º Contas a Receber de Partes Relacionadas - (A) Transações Financeiras º Abertura por Parte Relacionada 43

3 º ( ) Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa (A) PCLD º ( ) Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa (A) PCLD º ( ) Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa (A) PCLD º ( ) Ajuste a Valor Presente e Redução ao Valor (I) Recuperável º ( ) Ajuste a Valor Presente (I) º Por natureza (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º Por natureza (I) Estoques º Estoques º Almoxarifado º Matéria Prima º Conta Transitória de Estoques º Importações em Andamento º Importações em Andamento º Outros Estoques º Outros Estoques º ( ) Provisão para Perdas em Estoques º ( ) Provisão para Perdas em Estoques º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Estoques º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Estoques Despesas Antecipadas º Despesas Antecipadas º Prêmios de Seguros a Apropriar º Abertura por Seguradora º Assinatura de Periódicos º Assinatura de Periódicos º Benefícios Pagos Antecipadamente º Assistência Médica º Vale Refeição º Vale Transporte º Vale Alimentação º Assistência Odontológica º Seguro de Vida º Convênio Farmácia º Plano de Previdência Privada º Encargos Financeiros a Apropriar (D) º Debêntures (D) 44

4 º Cédulas de Crédito Bancário (D) º Outros Encargos Financeiros a Apropriar (D) º Arrendamentos e Aluguéis º Arrendamentos e Aluguéis (I) º Tributos º ISS a Apropriar (A) º Aparelhamento da Polícia Rodoviária Federal (I) º Aparelhamento da Polícia Rodoviária Federal (I) º Outras Despesas Pagas Antecipadamente º Outras Despesas Pagas Antecipadamente Outros Créditos º Adiantamentos º Adiantamentos de Pessoal º Adiantamento Quinzenal º Adiantamento Extraordinário de Salários º Adiantamento de PIS Abono º Adiantamento de Viagem º Convênios a Descontar º Rescisões º Empréstimos º Adiantamento de Férias º Adiantamento de 13º Salário º Adiantamento de Quebra de Caixa º Adiantamentos a Acionistas º Dividendos Antecipados º Adiantamentos a Fornecedores º Adiantamentos a Fornecedores º Valores a Recuperar de Fornecedores º Outros Adiantamentos º Outros Adiantamentos º Outros Valores a Receber º Indenizações a Receber º Indenizações a Receber º Títulos a Receber º Títulos a Receber º Multas a Receber º Multas a Receber º Outros Valores a Receber º Sinistros nas Praças º Cheques a Recuperar º Outros Valores a Receber º Imposto de Renda e Contribuição Social º Impostos e Contribuições Antecipação Estimativa º Antecipações do IRPJ do Exercício º Antecipações da CSLL do Exercício 45

5 º Impostos e Contribuições Diferidos (D) º Imposto de Renda Diferido (D) º Contribuição Social Diferida (D) º Impostos e Contribuições a Recuperar º IR a Recuperar º CS a Recuperar º Outros Tributos a Recuperar º IR Remessa Exterior (IOF) º IR Remessa Exterior (IOF) º Tributos Retidos na Fonte º IRRF s/ Aplicações Financeiras º IRRF s/ Aplicações Financeiras º IRRF s/ Aplicações Financeiras Provisão º IRRF s/ Aplicações Financeiras Provisão º IRRF Pessoa Jurídica º IRRF Pessoa Jurídica º IRRF s/ Mútuo º IRRF s/ Mútuo º IRRF s/ Swap º IRRF s/ Swap º Tributos s/ Faturamento º IRRF s/ Faturamento º Outros Tributos Retidos na Fonte º Outros Tributos Retidos na Fonte º Tributos sobre Compras e Serviços a Recuperar º PIS a Recuperar º PIS a Recuperar º COFINS a Recuperar º COFINS a Recuperar º ISS a Recuperar (A) º ISS a Recuperar por Município (A) º ICMS a Recuperar º ICMS a Recuperar º CSLL a Recuperar º CSLL Retida a Recuperar º Outros Tributos sobre Compras e Serviços a Recuperar º Outros Tributos sobre Compras e Serviços a Recuperar º ( ) Ajuste a Valor Presente e Redução ao Valor (I) Recuperável º ( ) Ajuste a Valor Presente (I) º Por natureza (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º Por natureza (I) Investimentos Temporários (D) 46

6 º Investimentos Temporários (D) º Aplicações Financeiras (D) º Abertura por Instituição Financeira (D) º Debêntures Conversíveis (D) º Aplicações de Contas Vinculadas (D) º Abertura por Instituição Financeira (D) º Outros Investimentos Temporários (D) º Outros Investimentos Temporários (D) º ( ) Provisão para Perdas em Investimentos (D) Temporários º ( ) Provisão para Perdas em Investimentos (D) Temporários º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos (D) Investimentos Temporários º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Investimentos Temporários (D) Ativos Financeiros (I) º Ativos Financeiros (I) º Ativos Financeiros ao Valor Justo Por meio do (I) Resultado º Abertura por Instituições Financeiras e Outras (I) Entidades º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Abertura por Instituições Financeiras e Outras (I) Entidades º Ativos Financeiros Disponíveis para Venda (I) º Abertura por Instituições Financeiras e Outras (I) Entidades º Ativos Financeiros Mantidos até o Vencimento (I) º Abertura por Instituições Financeiras e Outras (I) Entidades º ( ) Provisão para Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Ativos Financeiros ao Valor Justo Por meio do (I) Resultado º ( ) Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º ( ) Ativos Financeiros Mantidos até o Vencimento (I) 1.2 Ativo Não Circulante Realizável a Longo Prazo º Clientes e Operações a Receber º Bancos Conta Vinculada º Abertura por Instituição Financeira º Contas a Receber de Partes Relacionadas º Contas a Receber de Partes Relacionadas Comerciais º Abertura por Parte Relacionada 47

7 º Contas a Receber de Partes Relacionadas Financeiras º Abertura por Parte Relacionada º Conta Corrente com Acionistas º Conta Corrente com Acionistas º Outros Créditos e Valores º Títulos a Receber de Clientes º Títulos a Receber de Clientes º Transações com Diretores º Transações com Diretores º Outros Créditos e Valores º Outros Créditos e Valores º Impostos e Contribuições a Recuperar º Imposto de Renda Diferido º Imposto de Renda Diferido º Imposto de Renda Prejuízo Fiscal e Base Negativa º Imposto de Renda Prejuízo Fiscal e Base Negativa º Contribuição Social Diferida º Contribuição Social Diferida º Contribuição Social Prejuízo Fiscal e Base Negativa º Contribuição Social Prejuízo Fiscal e Base Negativa º Imposto de Renda Diferido ICPC 01 (I) º Imposto de Renda Diferido ICPC 01 (I) º Contribuição Social Diferida ICPC 01 (I) º Contribuição Social Diferida ICPC 01 (I) º Depósitos e Aplicações em Incentivos Fiscais º FINOR º FINOR º FINAM º FINAM º Incentivos a Cultura º Incentivos a Cultura º Outros Depósitos e Aplicações em Incentivos Fiscais º Outros Depósitos e Aplicações em Incentivos Fiscais º ( ) Provisão para Perdas em Incentivos Fiscais º ( ) Provisão para Perdas em Incentivos Fiscais º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Incentivos Fiscais º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Incentivos Fiscais º Depósitos Restituíveis e Valores Vinculados º Depósitos Judiciais º Ações Cíveis º Ações Tributárias º Ações Trabalhistas º Outros Depósitos Judiciais Ações º Bloqueios Bancários 48

8 º Bloqueios Bancários Ações Cíveis º Bloqueios Bancários Ações Tributárias º Bloqueios Bancários Ações Trabalhistas º Outros Bloqueios Bancários Outras Ações º Despesas Antecipadas º Seguros em Geral º Abertura por Seguradora º Encargos Financeiros a Apropriar º Debêntures º Cédula de Crédito Bancário º Outras Despesas Pagas Antecipadamente º Outras Despesas Pagas Antecipadamente º ( ) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (A) PCLD º ( ) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (A) PCLD º ( ) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (I) PCLD º Ativos Financeiros Mensurados a Valor Justo (I) º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Por tipo de Instrumento (I) º Ativos Financeiros Disponíveis para Venda (I) º Por tipo de Instrumento (I) º Ativos Financeiros Mantidos até o Vencimento (I) º Por tipo de Instrumento (I) º ( ) Ajuste a Valor Presente e Redução a Valor (I) Recuperável º ( ) Ajuste a Valor Presente (I) º Por natureza (I) º ( ) Redução a Valor Recuperável (I) º Por natureza (I) Investimentos º Investimentos º Participações em Incentivos Fiscais º Participações em Incentivos Fiscais º Outros Investimentos º Outros Investimentos º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Provisão para Perdas em Investimentos (D) º ( ) Provisão para Perdas em Investimentos (D) º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos (D) Investimentos º ( ) Provisão para Redução ao Valor de Mercado dos Investimentos (D) 49

9 1.2.3 Imobilizado º Recuperação da Rodovia (D) º Recuperação da Rodovia (D) º Pistas, Acostamentos e Acessos (D) º Canteiro Central/Faixa de Domínio (D) º Obras de Arte Especiais (D) º Sistema de Iluminação/Instalação Elétrica (D) º Terraplenos e Estruturas de Contenção (D) º Drenagem/Obras de Arte Correntes (D) º Edificações/Operação/Construções Administrativas (D) º Indenizações de Benfeitorias e Desapropriações (D) º Outras Recuperações Iniciais de Rodovias (D) º Operação da Rodovia (D) º Operação da Rodovia (D) º Administração da Concessionária (D) º Sistema de Controle de Trânsito (D) º Sistema de Arrecadação de Pedágio (D) º Sistema Eletrônico de Pesagem (D) º Sistema de Atendimento ao Usuário (D) º Sistema de Telefonia/Radiocomunicação (D) º Outros Sistemas para Operação da Rodovia (D) º Melhoramentos (D) º Melhoramentos (D) º Obras Especiais e Programas de Expansão (D) º Estruturas de Contenção (D) º Edificações/Operação e Controle (D) º Sistema de Iluminação/Instalações Elétricas (D) º Duplicação de Pista Simples (D) º Implantação do Sistema de Monitoração (D) º Sinalização (D) º Outras Imobilizações para Melhoramentos (D) º Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º Móveis e Utensílios º Máquinas e Equipamentos º Construções Temporárias º Prédios e Benfeitorias º Terrenos º Instalações, Edifícios e Dependências º Direito de Uso de Telefones (D) º Computadores e Periféricos º Licenças de Uso de Softwares (D) º Veículos º Outras Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens 50

10 de Terceiros º Imobilizado em Andamento º Obras em Andamento º Abertura por Projeto º Importações em Andamento º Importações em Andamento º Adiantamentos a Fornecedores º Adiantamentos a Fornecedores º Outras Imobilizações em Andamento º Outras Imobilizações em Andamento º ( ) Depreciação Acumulada Imobilizado (A) º ( ) Recuperação da Rodovia (D) º ( ) Recuperação da Rodovia (D) º ( ) Operação da Rodovia (D) º ( ) Operação da Rodovia (D) º ( ) Melhoramentos (D) º ( ) Melhoramentos (D) º ( ) Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º ( ) Móveis e Utensílios º ( ) Máquinas e Equipamentos º ( ) Construções Temporárias º ( ) Prédios e Benfeitorias º ( ) Instalações, Edifícios e Dependências º ( ) Direito de Uso de Telefones (D) º ( ) Computadores e Periféricos º ( ) Licenças de Uso de Softwares (D) º ( ) Veículos º ( ) Outras Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º Reavaliação do Imobilizado º Recuperação da Rodovia (D) º Recuperação da Rodovia (D) º Operação da Rodovia (D) º Operação da Rodovia (D) º Melhoramentos (D) º Melhoramentos (D) º Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º Móveis e Utensílios º Máquinas e Equipamentos º Construções Temporárias º Prédios e Benfeitorias º Terrenos º Instalações, Edifícios e Dependências º Direito de Uso de Telefones (D) º Computadores e Periféricos 51

11 º Licenças de Uso de Softwares (D) º Veículos º Outras Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º ( ) Depreciação Acumulada Reavaliação do (A) Imobilizado º ( ) Recuperação da Rodovia (D) º ( ) Recuperação da Rodovia (D) º ( ) Operação da Rodovia (D) º ( ) Operação da Rodovia (D) º ( ) Melhoramentos (D) º ( ) Melhoramentos (D) º ( ) Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º ( ) Móveis e Utensílios º ( ) Máquinas e Equipamentos º ( ) Construções Temporárias º ( ) Prédios e Benfeitorias º ( ) Instalações, Edifícios e Dependências º ( ) Direito de Uso de Telefones (D) º ( ) Computadores e Periféricos º ( ) Licenças de Uso de Softwares (D) º ( ) Veículos º ( ) Outras Imobilizações Próprias e Benfeitorias em Bens de Terceiros º Estoques para Imobilizações (I) º Estoques para Imobilizações (I) º Estoques para Imobilizações em Operação (I) º Estoques para Imobilizações em Construção (I) º ( ) Provisão para Perda de Estoques para (I) Imobilizações º ( ) Provisão para Redução a Valor Recuperável (I) º ( ) Provisão para Redução a Valor Recuperável (I) º Por natureza (I) Ativo Intangível º Ativo Intangível º Ativo Intangível º Direitos de Uso º Marcas e Patentes º Sites de Internet º Direito de Uso de Telefones (I) º Licenças de Uso de Softwares (I) º Outros Ativos Intangíveis (I) º Ativo Intangível Reavaliados º Ativo Intangível Reavaliados º Direitos de Uso Reavaliados 52

12 º Marcas e Patentes Reavaliados º Sites de Internet Reavaliados º Direito de Uso de Telefones Reavaliados (I) º Licenças de Uso de Softwares Reavaliados (I) º ( ) Amortização Acumulada Ativo Intangível º ( ) Amortização Acumulada Ativo Intangível º ( ) Direitos de Uso º ( ) Marcas e Patentes º ( ) Sites de Internet º ( ) Direito de Uso de Telefones (I) º ( ) Licenças de Uso de Softwares (I) º ( ) Outros Ativos Intangíveis (I) º ( ) Amortização Acumulada Ativo Intangível Reavaliados º ( ) Amortização Acumulada Ativo Intangível Reavaliados º ( ) Direitos de Uso Reavaliados º ( ) Marcas e Patentes Reavaliados º ( ) Sites de Internet Reavaliados º ( ) Direito de Uso de Telefones Reavaliados (I) º ( ) Licenças de Uso de Softwares Reavaliados (I) º Intangível em Serviço (I) º Recuperação da Rodovia/Trabalhos Iniciais (I) º Pistas, Acostamentos e Acessos (I) º Canteiro Central/Faixa de Domínio (I) º Obras de Arte Especiais (I) º Sistema de Iluminação/Instalação Elétrica (I) º Terraplenagem e Estruturas de Contenção (I) º Drenagem/Obras de Arte Correntes (I) º Edificações/Operação/Construções Administrativas (I) º Indenizações de Benfeitorias e Desapropriações (I) º Outras Recuperações Iniciais de Rodovias (I) º Operação da Rodovia (I) º Administração da Concessionária (I) º Implantação do Sistema de Controle de Trânsito (I) º Implantação do Sistema de Arrecadação de Pedágio (I) º Implantação do Sistema Eletrônico de Pesagem (I) º Implantação do Sistema de Atendimento ao Usuário (I) º Implantação do Sistema de (I) Telefonia/Radiocomunicação º Outras Implantações para Operação da Rodovia (I) º Melhoramentos (I) º Obras Especiais e Programas de Expansão (I) º Estruturas de Contenção (I) º Edificações/Operação e Controle (I) º Sistema de Iluminação/Instalações Elétricas (I) º Duplicação de Pista Simples (I) 53

13 º Implantação do Sistema de Monitoração (I) º Sinalização (I) º Outras Imobilizações para Melhoramentos (I) º Intangível em Curso/Andamento (I) º Pistas, Acostamentos e Acessos (I) º Canteiro Central/Faixa de Domínio (I) º Obras de Arte Especiais (I) º Sistema de Iluminação/Instalação Elétrica (I) º Terraplenagem e Estruturas de Contenção (I) º Drenagem/Obras de Arte Correntes (I) º Edificações/Operação/Construções Administrativas (I) º Indenizações de Benfeitorias e Desapropriações (I) º Outras Recuperações Iniciais de Rodovias (I) º Administração da Concessionária (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Controle de (I) Transito º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Pedágios (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura Eletrônico de (I) Pesagem º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Atendimento (I) ao Usuário º Implantação do Sistema/Infraestrutura Telefonia/Radio (I) Comunicação º Outras Implantações para Operação da Rodovia (I) º Obras Especiais e Programas de Expansão (I) º Estruturas de Contenção (I) º Edificações/Operação e Controle (I) º Sistema de Iluminação/Instalações Elétricas (I) º Duplicação de Pista Simples (I) º Implantação do Sistema de Monitoramento (I) º Sinalização (I) º Outras Imobilizações para Melhoramentos (I) º Estoques Intangível (I) º ( ) Provisão para Perdas em Estoques Intangíveis (I) º Adiantamento a Fornecedores (I) º Adiantamento a Fornecedores (I) º ( ) Amortização Acumulada Intangível em (I) Serviço º ( ) Amortização Acumulada Intangível em Serviço (I) º ( ) Recuperação/Trabalhos Iniciais (I) º ( ) Operação da Rodovia (I) º ( ) Melhoramentos (I) º Reavaliação do Intangível (I) º Recuperação da Rodovia (I) º Recuperação da Rodovia (I) º Operação da Rodovia (I) º Operação da Rodovia (I) 54

14 º Melhoramentos (I) º Melhoramentos (I) º ( ) Amortização Acumulada Reavaliação do (I) Intangível º ( ) Recuperação da Rodovia/Trabalhos Iniciais (I) º ( ) Recuperação da Rodovia (I) º ( ) Operação da Rodovia (I) º ( ) Operação da Rodovia (I) º ( ) Melhoramentos (I) º ( ) Melhoramentos (I) º Investimentos em Infraestrutura a Realizar (I) º Operação da Rodovia (I) º Administração da Concessionária (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Controle de (I) Transito º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Pedágios (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura Eletrônico de (I) Pesagem º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Atendimento (I) ao Usuário º Implantação do Sistema/Infraestrutura Telefonia/Radio (I) Comunicação º Outras Implantações para Operação da Rodovia (I) º Melhoramentos (I) º Obras Especiais e Programas de Expansão (I) º Estruturas de Contenção (I) º Edificações/Operação e Controle (I) º Sistema de Iluminação/Instalações Elétricas (I) º Duplicação de Pista Simples (I) º Implantação do Sistema de Monitoramento (I) º Sinalização (I) º Outras Imobilizações para Melhoramentos (I) º ( ) Amortização dos Investimento em (I) Infraestruturas º ( ) Operação da Rodovia (I) º ( ) Administração da Concessionária (I) º ( ) Implantação do Sistema/Infraestrutura de Controle (I) de Transito º ( ) Implantação do Sistema/Infraestrutura de Pedágio (I) º ( ) Implantação do Sistema/Infraestrutura Eletrônico (I) de Pesagem º ( ) Implantação do Sistema/Infraestrutura para (I) Atendimento ao Usuário º ( ) Implantação do Sistema/Infraestrutura (I) Telefonia/Radio Comunicação º ( ) Outras Implantações para Operação da Rodovia (I) º ( ) Melhoramentos (I) º ( ) Obras Especiais e Programas de Expansão (I) º ( ) Estruturas de Contenção (I) 55

15 º ( ) Edificações/Operação e Controle (I) º ( ) Sistema de Iluminação / Instalações Elétrica (I) º ( ) Duplicação de Pista Simples (I) º ( ) Implantação do Sistema de Monitoramento (I) º ( ) Sinalização (I) º ( ) Outras Imobilizações para Melhoramentos (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) Diferido º Custo º Custo º Gastos de Implantação e Pré Operacionais º Gastos de Implantação de Sistemas e Métodos º Gastos de Reorganização º Outros Custos º ( ) Amortização Acumulada do Diferido º ( ) Amortização Acumulada do Diferido º ( ) Gastos de Implantação e Pré Operacionais º ( ) Gastos de Implantação de Sistemas e Métodos º ( ) Gastos de Reorganização º ( ) Outras Amortizações do Diferido Ativos Não Circulante Mantidos Para Venda (I) º Ativos Não Circulante Mantidos Para Venda (I) º Ativos Não Circulante Mantidos Para Venda (I) º Ativos Não Circulante Mantidos Para Venda (I) º ( ) Ajuste ao Valor Líquido de Realização (I) º Outros Ativos Mantidos para Venda (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) º ( ) Redução ao Valor Recuperável (I) 2 Passivo 2.1 Passivo Circulante Obrigações por Empréstimos e Financiamentos º Obrigações por Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional º Capital de Giro º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Project Finance 56

16 º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Aquisição de Equipamentos º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Conta Garantida º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Arrendamento Mercantil Financeiro (I) º Arrendamento Mercantil Financeiro (I) º Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Nacional º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Nacional º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Obrigações por Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Estrangeira º Capital de Giro º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Project Finance º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Aquisição de Equipamentos º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Estrangeira º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Estrangeira º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Debêntures º Debêntures Conversíveis em Ações º Debêntures Conversíveis em Ações º Debêntures Não Conversíveis em Ações º Debêntures Não Conversíveis em Ações º Deságio a Apropriar (Conta Devedora) º Deságio a Apropriar (Conta Devedora) 57

17 º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Prêmio a Amortizar (I) º Prêmio a Amortizar (I) º Cédula de Crédito Bancário º Cédula de Crédito Bancário º Cédula de Crédito Bancário º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Custos da Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) Contas a Pagar º Fornecedores e Prestadores de Serviços º Fornecedores Nacionais º Fornecedores Nacionais º Fornecedores Estrangeiros º Fornecedores Estrangeiros º Cauções e Retenções Contratuais º Cauções e Retenções Contratuais º Prestadores de Serviços º Prestadores de Serviços º Outros Fornecedores e Prestadores de Serviços º Outros Fornecedores e Prestadores de Serviços º Tributos e Contribuições Federais º Tributos e Contribuições Federais º PIS a Recolher º COFINS a Recolher º IRPJ a Recolher º CSSL a Recolher º IRRF Terceiros º INSS Terceiros º PIS Terceiros º COFINS Terceiros º CSLL Terceiros º PIS/COFINS/CSLL de Terceiros º Impostos sobre Operações Financeiras IOF º Programa de Recuperação Fiscal Federal º Parcelamentos Fiscais Federais º Parcelamentos Previdenciários Federais º Outros Tributos e Contribuições Federais º Tributos e Contribuições Estaduais º Tributos e Contribuições Estaduais º ICMS a Recolher 58

18 º Parcelamentos Fiscais Estaduais º Outros Tributos e Contribuições Estaduais º Tributos Municipais º Tributos Municipais º ISS a Recolher (A) º IPTU a Recolher º Parcelamentos Fiscais Municipais º ISS de Terceiros (A) º Outros Tributos Municipais º Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias º Salários e Remunerações a Pagar º Salários a Pagar º Pensão Alimentícia º Rescisões a Pagar º Honorários da Diretoria a Pagar (I) º Honorários do Conselho de Administração a Pagar (I) º Honorários do Conselho Fiscal a Pagar (I) º Benefícios a Pagar º Seguros de Vida em Grupo º Previdência Privada º Previdência Privada Contribuição parte Empresa º Gratificações e Participações a Pagar º Participação nos Lucros e Resultado PLR º Encargos Sociais e Previdenciários a Recolher º INSS º IRRF de Empregados º FGTS º SENAI º Contribuição SESI º Contribuição Sindicato Empresa º PIS Pasep a Pagar (Convênio CEF) º Provisão para Férias e 13º Salário º Provisão para Férias º Provisão para 13º Salário º Provisão Encargos Sociais e Trabalhistas º Outras Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias º Outras Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias º Impostos e Contribuições Diferidos (D) º Imposto de Renda Diferido (D) º Imposto de Renda Diferido (D) º Contribuição Social Diferida (D) º Contribuição Social Diferida (D) º Outros Impostos e Contribuições Diferidos (D) º Outros Impostos e Contribuições Diferidos (D) º Outras Obrigações º Pré pago º Pré pago 59

19 º Caução º Caução º Adiantamento de Clientes Pedágio º Venda Antecipada de Cupons º Venda Antecipada de Cartão Pedágio º Receitas Antecipadas de Pedágio º Sobra de Cartão de Crédito º Sobra de Troco de Pedágio º Adiantamento de Clientes Receitas Extraordinárias (A) º Abertura por Cliente º Verba da Polícia Rodoviária Federal (I) º Verba da Polícia Rodoviária Federal (I) º Outras Obrigações º Outras Obrigações º Outras Contas a Pagar º Comissões º Comissões a Pagar º Verba de Fiscalização º Verba de Fiscalização º Indenizações º Indenizações º Seguros º Seguros a Pagar º Aluguéis º Aluguéis a Pagar º Arrendamento Mercantil Operacional (I) º Arrendamento Mercantil Operacional (I) º Outras Contas a Pagar º Outras Contas a Pagar º Multas do Poder Concedente º Operacionais º Multas por Natureza º Econômico Financeiras º Multas por Natureza º Obrigações a Pagar aos Acionistas º Dividendos º Abertura por Acionista º Juros sobre Capital Próprio º Abertura por Acionista º Outras Obrigações a Pagar a Acionistas º Outras Obrigações a Pagar a Acionistas º Obrigações a Pagar a Investidores º Participação nos Lucros e Resultados º Abertura por Investidor º Outras Obrigações a Pagar aos Investidores º Outras Obrigações a Pagar aos Investidores º Contas a Pagar com Partes Relacionadas 60

20 º Contas a Pagar com Partes Relacionadas Comerciais º Abertura por Parte Relacionada º Contas a Pagar com Partes Relacionadas Financeiras º Abertura por Parte Relacionada º Provisões º Contingências º Contingências Cíveis º Contingências Tributárias º Contingências Trabalhistas º Outras Contingências º Provisão para Investimentos Financeiros (D) º Provisão para Investimentos Financeiros (D) º Provisões Multas do Poder Concedente º Operacionais º Econômico Financeiros º Outras Provisões º Outras Provisões º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) Por Natureza (I) Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Por tipo de Instrumento (I) Obrigações com Infraestrutura a Realizar (I) º Obrigações com Infraestrutura a Realizar (I) º Operação da Rodovia (I) º Administração da Concessionária (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Controle de (I) Transito º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Pedágios (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura Eletrônico de (I) Pesagem º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Atendimento (I) ao Usuário º Implantação do Sistema/Infraestrutura Telefonia/Radio (I) Comunicação º Outras Implantações para Operação da Rodovia (I) º Melhoramentos (I) º Obras Especiais e Programas de Expansão (I) º Estruturas de Contenção (I) º Edificações/Operação e Controle (I) º Sistema de Iluminação / Instalações Elétricas (I) 61

21 º Duplicação de Pista Simples (I) º Implantação do Sistema de Monitoramento (I) º Sinalização (I) º Outras Imobilizações para Melhoramentos (I) º Manutenções a Realizar (I) º Recuperação da Infraestrutura (I) º Pistas, Acostamentos e Acessos (I) º Canteiro Central / Faixa de Domínio (I) º Obras de Arte Especiais (I) º Sistema de Iluminação/ Instalação Elétrica (I) º Terraplenagem e Estruturas de Contenção (I) º Drenagem / Obras de Arte Correntes (I) º Edificações/Operação/Construções Administrativas (I) º Pavimentação e Sinalização (I) º Sistema de Controle de Transito (Revitalização) (I) º Sistema de Pedágios (Revitalização) (I) º Sistema Eletrônico de Pesagem (Revitalização) (I) º Sistema de Atendimento ao Usuário (Revitalização) (I) º Outras Recuperações Iniciais de Rodovias (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer de (I) Obras º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer de Manutenção (I) 2.2 Passivo Não Circulante Passivo Não Circulante (A) º Obrigações por Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Nacional º Capital de Giro º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Project Finance º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Aquisição de Equipamentos º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Conta Garantida º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) 62

22 º Arrendamento Mercantil Financeiro (I) º Abertura por Instituição Financeira (I) º ( ) Custos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Nacional º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Nacional º Custos das Transações e Encargos financeiros (I) º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Obrigações por Empréstimos e Financiamentos Em Moeda Estrangeira º Capital de Giro º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Project Finance º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Aquisição de Equipamentos º Abertura por Instituição Financeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Arrendamento Mercantil Financeiro (I) º Abertura por Instituição Financeira (I) º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Estrangeira º Outros Empréstimos e Financiamentos em Moeda Estrangeira º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Debêntures º Debêntures Conversíveis em Ações º Debêntures Conversíveis em Ações º Debêntures Não Conversíveis em Ações º Debêntures Não Conversíveis em Ações º Deságio a Apropriar (Conta Devedora) º Deságio a Apropriar (Conta Devedora) º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Prêmio a Amortizar (I) º Prêmio a Amortizar (I) 63

23 º Cédula de Crédito Bancário º Cédula de Crédito Bancário º Cédula de Crédito Bancário º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Custos de Transação a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º ( ) Outros Encargos Financeiros a Amortizar (I) º Fornecedores e Prestadores de Serviços º Fornecedores Nacionais º Fornecedores Nacionais º Fornecedores Estrangeiros º Fornecedores Estrangeiros º Cauções e Retenções Contratuais º Cauções e Retenções Contratuais º Prestadores de Serviços º Prestadores de Serviços º Outros Fornecedores e Prestadores de Serviços º Outros Fornecedores e Prestadores de Serviços º Tributos e Contribuições Federais º Tributos e Contribuições Federais º PIS a Recolher º COFINS a Recolher º IRPJ a Recolher º CSSL a Recolher º Programa de Recuperação Fiscal Federal º Parcelamentos Fiscais Federais º Parcelamentos Previdenciários Federais º Outros Tributos e Contribuições Federais º Tributos e Contribuições Estaduais º Tributos e Contribuições Estaduais º ICMS a Recolher º Parcelamentos Fiscais Estaduais º Outros Tributos e Contribuições Estaduais º Tributos Municipais º Tributos Municipais º ISS a Recolher º IPTU a Recolher º Parcelamentos Fiscais Municipais º ISS de Terceiros (A) º Outros Tributos Municipais (A) º Impostos e Contribuições Diferidos º Imposto de Renda Diferido º Imposto de Renda Diferido º Imposto de Renda Diferido ICPC 01 (I) º Contribuição Social Diferida º Contribuição Social Diferido º Contribuição Social Diferido ICPC 01 (I) 64

24 º Outros Impostos e Contribuições Diferidas º Outros Impostos e Contribuições Diferidas º Provisão para Contingências º Contingências Cíveis º Contingências Cíveis º Contingências Tributárias º Contingências Tributárias º Contingências Trabalhistas º Contingências Trabalhistas º Outras Contingências º Outras Contingências º Outras Contas a Pagar º Credores por Consórcio º Credores por Consórcio º Arrendamento Mercantil º Arrendamento Mercantil (D) º Operacional (I) º Financeiro (I) º ( ) Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º Verba da Polícia Rodoviária Federal (I) º Verba da Polícia Rodoviária Federal (I) º Outras Contas a Pagar Longo Prazo º Outras Contas a Pagar Longo Prazo º Contas a Pagar com Partes Relacionadas º Contas a Pagar com Partes Relacionadas Comerciais º Abertura por Parte Relacionada º Contas a Pagar com Partes Relacionadas Financeiras º Abertura por Parte Relacionada º Adiantamento para Futuro Aumento de Capital º Adiantamento para Futuro Aumento de Capital º Abertura por Empresa º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) AVP Encargos Financeiros a Transcorrer (I) º ( ) Por Natureza (I) Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Instrumentos Financeiros Derivativos (I) º Por tipo de Instrumento (I) Obrigações com Infraestrutura a Realizar (I) º Obrigações com Infraestrutura a Realizar (I) º Operação da Rodovia (I) º Administração da Concessionária (I) º Implantação do Sistema/Infraestrutura de Controle de (I) 65

Conta Descrição 30/06/2012 31/12/2011. 1 Ativo Total 13.041.716 13.025.168. 1.01 Ativo Circulante 955.080 893.603

Conta Descrição 30/06/2012 31/12/2011. 1 Ativo Total 13.041.716 13.025.168. 1.01 Ativo Circulante 955.080 893.603 Conta Descrição 0/06/0 //0 Ativo Total.0.76.05.68.0 Ativo Circulante 955.080 89.60.0.0 Caixa e Equivalentes de Caixa 5.8 7.9.0.0.0 Bens Numerários.0.0.0 Depósitos Bancários.69 6..0.0.0 Aplicações Financeiras.9.5.0.0

Leia mais

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO SUB 1 1 2 CIRCULANTE 1 2 1 DISPONÍVEL 1 2 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 1 Caixa 1 2 1 2 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2 1 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2

Leia mais

0001 CNPJ: Código T Classificação Nome

0001 CNPJ: Código T Classificação Nome 000..678/000-9 S ATIVO S. ATIVO CIRCULANTE S.. DISPONIVEL S...0 CAIXA...0.00 CAIXA GERAL 6...0.00 FUNDO FIXO DE CAIXA 7 S...0 BANCOS CONTA MOVIMENTO 8...0.00 BANCO DO BRASIL 9...0.00 CAIXA ECONOMICA FEDERAL

Leia mais

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32

Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal 1 de 32 Plano de Contas Referencial da Secretaria da Receita Federal após a Lei 11638/07 Quando informado o registro: as instituições sujeitas

Leia mais

PLANO DE CONTAS - GÁS NATURAL

PLANO DE CONTAS - GÁS NATURAL 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponibilidades 1.1.1.1 Caixa e Equivalentes de Caixa 1.1.1.1.01 Caixa 1.1.1.1.02 Depósitos Bancários em Moeda Nacional 1.1.1.1.03 Contas de Poupança 1.1.1.1.04 Numerários

Leia mais

Conta Descrição (em R$ mil) 31/03/2011 31/12/2010. 1 Ativo Total 13.623.774 13.422.948. 1.01 Ativo Circulante 1.403.533 1.180.328

Conta Descrição (em R$ mil) 31/03/2011 31/12/2010. 1 Ativo Total 13.623.774 13.422.948. 1.01 Ativo Circulante 1.403.533 1.180.328 Conta Descrição (em R$ mil) /0/0 //00 Ativo Total.6.77..98.0 Ativo Circulante.0.5.80.8.0.0 Caixa e Equivalentes de Caixa 69.7 8.657.0.0.0 Bens Numerários.0 05.0.0.0 Depósitos Bancários.07.57.0.0.0 Aplicações

Leia mais

Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1

Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1 Elenco de Contas Prof. Me. Laércio Juarez Melz 1 Classificação CONTA 1. ATIVO 1. 1. ATIVO CIRCULANTE 1. 1. 1. DISPONIBILIDADES 1. 1. 1. 01. CAIXA GERAL 1. 1. 1. 01. 1001 Caixa 1. 1. 1. 02. BANCOS CONTA

Leia mais

PLANO DE CONTAS ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO

PLANO DE CONTAS ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO PLANO DE CONTAS O plano de Contas normalmente é composto de cinco grupos. ATIVO - CONTAS DEVEDORAS PASSIVO - CONTAS CREDORAS DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS RECEITAS - CONTAS CREDORAS APURAÇÃO DE RESULTADO

Leia mais

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar A seguir um modelo de Plano de Contas que poderá ser utilizado por empresas comerciais, industriais e prestadoras de serviços, com as devidas adaptações: 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponível 1.1.1.01

Leia mais

PLANO DE CONTAS PADRÃO ANS

PLANO DE CONTAS PADRÃO ANS MICROFLEX Informática Folha 1 1 ATIVO 1.2 ATIVO CIRCULANTE 1.2.1 DISPONÍVEL 1.2.1.1 CAIXA 1.2.1.1.1 Caixa 1.2.1.1.1.9.1.0.0 Caixa 1.2.1.2 VALORES EM TRÂNSITO 1.2.1.2.1 Valores em Trânsito 1.2.1.2.1.9.1.0.0

Leia mais

Contabilidade Decifrada. Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo

Contabilidade Decifrada. Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo Contabilidade Decifrada Módulo III - Demonstrações Luiz Eduardo Demonstrações Contábeis - balanço patrimonial; - demonstração do resultado do exercício; e, - demonstração de lucros ou prejuízos acumulados.

Leia mais

ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011

ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011 ADE COFIS nº 31 - DOU DE 08/09/2011 Anexo II TABELAS DE CÓDIGO E plano de contas referencial INTRODUÇÃO As tabelas de códigos internas ao Sped terão o seguinte leiaute (separados por ; ponto e vírgula):

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Adiantamento para futuro Capital Prejuízos aumento Explicativa n o social acumulados Subtotal de capital Total SALDO EM 01 DE DEZEMBRO DE 2010 255.719.100

Leia mais

Plano de Contas RECURSOS NO EXTERIOR DECORRENTES DE EXPO 01 CONTAS BANCÁRIAS SUBVENÇÕES 01 CONTAS BANCÁRIAS DOAÇÕES 01

Plano de Contas RECURSOS NO EXTERIOR DECORRENTES DE EXPO 01 CONTAS BANCÁRIAS SUBVENÇÕES 01 CONTAS BANCÁRIAS DOAÇÕES 01 1 1.00.00.00.000000 10000 **** A T I V O **** 01 1 1.01.00.00.000000 10050 CIRCULANTE 01 1.01 1.01.01.00.000000 10100 DISPONIBILIDADES 01 1.01.01 1.01.01.01.000000 10150 CAIXA 01 1.01.01.01.00 1.01.01.02.000000

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p. Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa):

Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p. Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa): Pesquisa Industrial Anual Fonte: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/pesquisas/pia/default.asp?o=16&i=p Conceituação das variáveis (Dados a partir de 1996 - Empresa): Aluguéis e arrendamentos Despesas com

Leia mais

Segue a relação das contas do Ativo e do Passivo Exigível mais utilizadas pela ESAF, organizadas por grupo de contas.

Segue a relação das contas do Ativo e do Passivo Exigível mais utilizadas pela ESAF, organizadas por grupo de contas. Segue a relação das contas do Ativo e do Passivo Exigível mais utilizadas pela ESAF, organizadas por grupo de contas. 1 - Ativo (Saldo devedor, exceto as contas retificadoras) 1.1 Ativo Circulante Adiantamento

Leia mais

Serviço Funerário Bom Pastor Ltda ME Demonstrações contábeis findas em 31 de dezembro de 2014

Serviço Funerário Bom Pastor Ltda ME Demonstrações contábeis findas em 31 de dezembro de 2014 Serviço Funerário Bom Pastor Ltda ME Demonstrações contábeis findas Demonstrações financeiras em IFRS e baseadas nos Pronunciamentos Técnicos emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC em

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

Plano de Contas Pag.: 1 de 7

Plano de Contas Pag.: 1 de 7 Plano de Contas Pag.: 1 de 7 1 ATIVO 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 ATIVO DISPONIVEL 1.1.1.001 NUMERARIOS 1.1.1.001.0001-0 CAIXA PEQUENO 11110 X 1.1.1.002 BANCOS CONTA MOVIMENTO 1.1.1.002.0001-5 BANCO BRADESCO

Leia mais

Unidade II CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade II CONTABILIDADE. Prof. Jean Cavaleiro Unidade II CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Objetivo Conhecer a estrutura do balanço patrimonial: ativo; passivo. Conhecer a estrutura do DRE. Conhecer a estrutura do DFC: direto; indireto. Balanço patrimonial

Leia mais

Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015. Tribunal Superior Eleitoral

Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015. Tribunal Superior Eleitoral Página 1 Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Tribunal Superior Eleitoral Ministro José Antonio Dias Toffoli Presidente Ministro Gilmar Ferreira

Leia mais

RECEITA FEDERAL Coordenação-Geral de Estudos Econômico- Tributários, Previsão e Análise da Arrecadação

RECEITA FEDERAL Coordenação-Geral de Estudos Econômico- Tributários, Previsão e Análise da Arrecadação RECEITA FEDERAL Coordenação-Geral de Estudos Econômico- Tributários, Previsão e Análise da Arrecadação ESTATÍSTICAS TRIBUTÁRIAS Consolida DIPJ 2006 Consolidação da Declaração do Imposto de Renda das Pessoas

Leia mais

Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1

Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1 Ano 2015, Número 018 Brasília, terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Página 1 Ano 2015, Número 018 Divulgação: segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Publicação: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Tribunal

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

PLANO DE CONTAS REFERENCIAL ECD-ECF EMPRESAS EM GERAL (L100A)- CONTAS PATRIMONIAS (Dt.Inicio: 01/01/14) Número Conta Descrição (Nome da Conta) Ord

PLANO DE CONTAS REFERENCIAL ECD-ECF EMPRESAS EM GERAL (L100A)- CONTAS PATRIMONIAS (Dt.Inicio: 01/01/14) Número Conta Descrição (Nome da Conta) Ord PLANO DE CONTAS REFERENCIAL ECD-ECF EMPRESAS EM GERAL (L100A)- CONTAS PATRIMONIAS (Dt.Inicio: 01/01/14) Número Conta Descrição (Nome da Conta) Ord TipoConta SuperiorGrau Nat 1 ATIVO 1 S 1 1 1.01 ATIVO

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64 1.... ATIVO 152.101.493,67 50.040.951,48 153.182.697,98 1.10... ATIVO CIRCULANTE 12.634.079,13 49.780.167,34 14.042.894,83 1.10.10.. DISPONIBILIDADES 10.621.727,62 40.765.261,82 12.080.213,47 1101001 BENS

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Com relação a conceitos, objetivos e finalidades da contabilidade, julgue os itens que se seguem. 51 Auxiliar um governo no processo de fiscalização tributária é uma das finalidades

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1

C N C. Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 Indice 11 - CÓDIGO DE CONTAS... 1 CLASSE 1 - DISPONIBILIDADES... 1 CLASSE 2 - TERCEIROS*... 2 CLASSE 3 - EXISTÊNCIAS*... 4 CLASSE 4 - IMOBILIZAÇÕES*... 5 CLASSE 5 - CAPITAL, RESERVAS E RESULTADOS TRANSITADOS...

Leia mais

Plano de Contas - Modelo

Plano de Contas - Modelo Plano de Contas - Modelo Ativo Passivo Contas De Compensação Passivas (CCP) Contas De Resultado Despesas Operacionais (DO) Provisão para o Imposto Sobre a Renda e Contribuição Social (PR) Participações

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - NEOENERGIA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - NEOENERGIA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 ITR Informações Trimestrais 30/06/2012 NEOENERGIA S.A Versão : 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração

PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração Sumário 1. Considerações Iniciais 2. Codificação 3. Abertura de Contas Novas 4. Manual de Contas 5. Estrutura e Classificação Das Contas Patrimoniais 6. Modelo

Leia mais

IESA ÓLEO & GÁS S.A. Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008

IESA ÓLEO & GÁS S.A. Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Demonstrações Financeiras período findo em 30 de setembro de 2009 e 31 de dezembro de 2008 Conteúdo Balanços Patrimoniais

Leia mais

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_...

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... Página 1 de 14 CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Considerações ROTEIRO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

Leia mais

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS

11 MODELO DE PLANO DE CONTAS 11 MODELO DE PLANO DE CONTAS Apresentamos a seguir uma sugestão de plano de contas, para as empresas de construção civil, utilizável também por aquelas que trabalham com obras por empreitada MODELO DE

Leia mais

Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013

Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013 DUDALINA S/A BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO DE 2014 (Valores expressos em milhares de reais) Ativo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Passivo Nota 30/09/2014 31/12/2013 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL Introdução Já sabemos que o Patrimônio é objeto da contabilidade, na qual representa o conjunto de bens, diretos e obrigações. Esta definição é muito importante estar claro

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Texto para as questões de 31 a 35 conta saldo despesa de salários 10 COFINS a recolher 20 despesas de manutenção e conservação 20 despesa de depreciação 20 PIS a recolher 30 despesas

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013

Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 Light Serviços de Eletricidade S.A. Demonstrações contábeis regulatórias referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2013 Balanços Patrimoniais Regulatório e Societário Nota Societário Ajustes CPCs

Leia mais

Palestra. Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) e Demonstração do Valor Adicionado (DVA) - Novas Normas Contábeis. Março 2012.

Palestra. Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) e Demonstração do Valor Adicionado (DVA) - Novas Normas Contábeis. Março 2012. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

10. Balanço Patrimonial. 10.1 Plano de Contas

10. Balanço Patrimonial. 10.1 Plano de Contas 10. Balanço Patrimonial 10.1 Plano de Contas É um elemento sistematizado e metódico de todas as contas movimentadas por uma empresa. Cada empresa deverá ter seu próprio plano de contas de acordo com suas

Leia mais

BALANCETES E RELATÓRIOS

BALANCETES E RELATÓRIOS Matéria - Contabilidade SUMÁRIO 1. Considerações Iniciais 2. Balancetes NBC T 2.7 3. Modelos de Balancetes 4. Relatórios 4.1. Relatórios por área de responsabilidade BALANCETES E RELATÓRIOS 5. Balancetes

Leia mais

Relatório do Plano de Contas

Relatório do Plano de Contas 1 10000 ATIVO 1.01 10001 ATIVO CIRCULANTE 1.01.01 10002 DISPONIVEL 1.01.01.01 10003 CAIXA 1.01.01.01.00001 10004 CAIXA GERAL S 1.01.01.02 10020 BANCO CONTA MOVIMENTO 1.01.01.02.00001 10021 BANCO DO BRASIL

Leia mais

Art. 2º) A peça orçamentária e parte integrante desta resolução.

Art. 2º) A peça orçamentária e parte integrante desta resolução. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO CONTESTADO FUnC RESOLUÇÃO 01/2010 FUnC Dispõe sobre o orçamento 2010 da FUnC. O Presidente da Fundação Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art.

Leia mais

Foz Centro Norte S.A. Demonstração financeira e relatório dos auditores independentes em 31 de dezembro de 2011

Foz Centro Norte S.A. Demonstração financeira e relatório dos auditores independentes em 31 de dezembro de 2011 Demonstração financeira e relatório dos auditores independentes em 31 de dezembro de 2011 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo Controladora Consolidado Controladora Nota

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Financeiras Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos S.A.

Demonstrações Financeiras Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos S.A. Demonstrações Financeiras Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos S.A. Período de sete meses findo em 31 de julho de 2009 e exercício findo em 31 de com Parecer dos Auditores Independentes Demonstrações

Leia mais

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM

Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações Financeiras Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração - ABM Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes... 1 Demonstrações financeiras auditadas

Leia mais

1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE

1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE PLANO DE CONTAS Associações, Sindicatos e Outras Entidades. 1.0 ATIVO 1.1. ATIVO CIRCULANTE 1.1.1. Disponibilidades 1.1.1.1. Caixa 1.1.1.2. Bancos c/ Movimento 1.1.1.3. Aplicações Financeiras 1.1.2. Créditos

Leia mais

2.2. Tratamento tributário dos juros e Imposto de Renda na Fonte

2.2. Tratamento tributário dos juros e Imposto de Renda na Fonte EXERCÍCIOS PRÁTICOS - PLANILHAS DE CÁLCULOS CONTABILIZAÇÕES 1. Empréstimo Bancário Contabilização de empréstimo (Planilha 1), considerando que não houve despesas incrementais de captação, como taxas e

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO Olá, pessoal! Hoje trago uma aula sobre a Demonstração do Valor Adicionado DVA, que foi recentemente tornada obrigatória para as companhias abertas pela Lei 11.638/07, que incluiu o inciso V ao art. 176

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012

Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012 Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012 Prefácio Com a convergência das normas brasileiras de contabilidade para as normas

Leia mais

Atendendo aos dispositivos legais, estatutários e à regulamentação do mercado de valores mobiliários, a administração da Brasil Brokers Participações S.A. vem submeter à apreciação de V.Sas. nossos comentários

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E 2015 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da

Leia mais

ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO

ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO ANEXO I PLANO DE CONTAS BÁSICO Conta do ATIVO 1 ATIVO 1. Circulante 1.. Disponível 1.. Realizável 1... Créditos 1... Estoques 1... Combustíveis 1... Lubrificantes 1... Peças, Acessórios, Materiais 1...

Leia mais

TRABALHO AVALIATIVO Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Financeira e Orçamentaria II Turma: 7º Periodo

TRABALHO AVALIATIVO Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Financeira e Orçamentaria II Turma: 7º Periodo TRABALHO AVALIATIVO Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Financeira e Orçamentaria II Turma: 7º Periodo Elaboração do Trabalho: valor 3,0 Apresentação : Valor 3,0 (Impressa/escrita e Slides)

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00839-7 MANGELS INDUSTRIAL S.A. 61.065.298/0001-02 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00839-7 MANGELS INDUSTRIAL S.A. 61.065.298/0001-02 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Armazém Mateus S.A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Armazém Mateus S.A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Armazém Mateus S.A. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2013 Índice Página Relatório dos auditores independentes 3 Demonstrações contábeis

Leia mais

Instituto Odeon - Filial Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório de revisão dos auditores independentes

Instituto Odeon - Filial Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório de revisão dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de e relatório de revisão dos auditores independentes Relatório de revisão dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Aos Administradores

Leia mais

COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOTOS DO RIO GRANDE DO NORTE CAERN DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOTOS DO RIO GRANDE DO NORTE CAERN DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOTOS DO RIO GRANDE DO NORTE CAERN DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS

REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA I ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REGIMES CONTÁBEIS RECEITAS E DESPESAS Prof. Emanoel Truta ELEMENTOS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Os Elementos das Demonstrações Contábeis

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 5 AGRADECIMENTOS... 9

APRESENTAÇÃO... 5 AGRADECIMENTOS... 9 Sumário APRESENTAÇÃO... 5 AGRADECIMENTOS... 9 CAPÍTULO 1 INCIDÊNCIA DO IMPOSTO DE RENDA DAS PESSOAS JURÍDICAS. FATO GERADOR. BASE DE CÁLCULO. ALÍQUOTAS. IMUNIDADES, ISENÇÕES E NÃO INCIDÊNCIA... 19 1.1

Leia mais

Demonstrações Financeiras Brasil Lau-Rent Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda.

Demonstrações Financeiras Brasil Lau-Rent Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda. Demonstrações Financeiras Brasil Lau-Rent Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda. e 2012 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/08/2013 a 31/08/2013. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/08/2013 a 31/08/2013. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 58.764.189,56 169.901.510,67 169.746.419,72 58.919.280,51 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES 469.845,67 62.841.447,38 62.796.662,79 514.630,26 1.1.1.00.00-9

Leia mais

Demonstrações financeiras Docelar Alimentos e Bebidas S.A. 31 de março de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações financeiras Docelar Alimentos e Bebidas S.A. 31 de março de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras Docelar Alimentos e Bebidas S.A. com Relatório dos Auditores Independentes Demosntrações Financeiras Índice Relatório dos auditores independentes... 1 Balanços patrimoniais...

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Contábeis ENDEREÇO: Campus Universitário,

Leia mais

11 A redução nas taxas de juros que afetem o retorno necessário. 12 O cálculo do valor em uso de uma unidade geradora de caixa

11 A redução nas taxas de juros que afetem o retorno necessário. 12 O cálculo do valor em uso de uma unidade geradora de caixa De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o

Leia mais

AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A.

AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A. AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A. Demonstrações Contábeis com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Contábeis DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Índice Relatório dos auditores independentes

Leia mais

Demonstrações Financeiras Atento Brasil S.A.

Demonstrações Financeiras Atento Brasil S.A. Demonstrações Financeiras Atento Brasil S.A. com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras 31 de dezembro de 2013 Índice Relatório dos auditores independente sobre as demonstrações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CONCEITO BALANÇO PATRIMONIAL 24/8/2012. Renato Tognere Ferron

CONCEITO BALANÇO PATRIMONIAL 24/8/2012. Renato Tognere Ferron BALANÇO PATRIMONIAL Renato Tognere Ferron CONCEITO É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, o Patrimônio e o Patrimônio Líquido da Entidade.

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS CONTÁBEIS

GLOSSÁRIO DE TERMOS CONTÁBEIS GLOSSÁRIO DE TERMOS CONTÁBEIS AMORTIZAÇÃO: Representa a conta que registra a diminuição do valor dos bens intangíveis registrados no ativo permanente, é a perda de valor de capital aplicado na aquisição

Leia mais

Companhia Brasileira de Vidros Planos

Companhia Brasileira de Vidros Planos Balanço patrimonial Em milhares de reais Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de Caixa (Nota 6) 40.059 2.719 Fornecedores (Nota 13) 115.571 85.787 Títulos e valores

Leia mais

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30.

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30. Você acessou como Administrador Usuário (Sair) Info Resultados Visualização prévia Modificar Visualização prévia de Contabilidade Geral Iniciar novamente 1 Considerando: I- A contabilidade estuda e controla

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

*** BALANCETE DE VERIFICAÇÃO ***

*** BALANCETE DE VERIFICAÇÃO *** 0153 0001 ASSOCIACAO DO PESSOAL DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL MT Folha: 00002 Hora: 09:04:24 1 A T I V O 464.388,49-D 134.241,69 186.389,95 412.240,23-D 1.10 ATIVO CIRCULANTE 164.587,49-D 131.014,69 186.389,95

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no disposto na

Leia mais

RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO. Exercício de 2009. Exercício de 2010

RELATÓRIO DE ADMINISTRAÇÃO. Exercício de 2009. Exercício de 2010 1 - Mensagem da Administração Senhores Acionistas, A administração da Concessão Metroviária do Rio de Janeiro tem o prazer de encaminhar para apreciação de V.Sas. o Relatório de Administração e as Demonstrações

Leia mais

GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE

GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE GRANDE ~ RECIFE CONSORCIO DE TRANSPORTE Piano de Contas Anexo 20 -- grandev

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PRÓ-HOPE APOIO À CRIANÇA COM CÂNCER CNPJ 02.072.483/0001-65 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009

ASSOCIAÇÃO PRÓ-HOPE APOIO À CRIANÇA COM CÂNCER CNPJ 02.072.483/0001-65 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DEZEMBRO DE 2010 E 2009 ATIVO 31/12/2010 31/12/2009 PASSIVO 31/12/2010 31/12/2009 CIRCULANTE 2.067.853,08 1.156.034,03 CIRCULANTE 1.444.697,99 375.899,34 DISPONIBILIDADES 1.284.699,22

Leia mais

PLANO DE CONTAS CONTÁBIL

PLANO DE CONTAS CONTÁBIL Cod.Normal Cód.Reduz. Grau Tipo Natureza Descrição 1. 1 1 S A ATIVO 1.1. 2 2 S AC ATIVO CIRCULANTE 1.1.1. 3 3 S AC DISPONÍVEL 1.1.1.01. 4 4 S AC BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.001-5 5 A AC Caixa 1.1.1.01.002-6

Leia mais

2.3.11.1 Forma alternativa, 108 2.3.11.2 Contabilização da compra de matéria-prima por empresa contribuinte do IPI, 109 2.3.11.3 Contabilização de

2.3.11.1 Forma alternativa, 108 2.3.11.2 Contabilização da compra de matéria-prima por empresa contribuinte do IPI, 109 2.3.11.3 Contabilização de Sumário 1 Introdução, l 1.1 Fundamentos de contabilidade: a obrigatoriedade da escrituração contábil, l 1.2 Fundamentos de tributos, 10 1.3 Plano de contas de referência, 22 2 A contabilização de tributos

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - BRASIL BROKERS PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011

METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011 METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011 Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações Financeiras da Metalúrgica Duque S/A, referentes

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

SUMÁRIO. Prof. Edson de Oliveira Pamplona http://www.iepg.unifei.edu.br/edson. www.iepg.unifei.edu.br/edson. Universidade Federal de Itajubá

SUMÁRIO. Prof. Edson de Oliveira Pamplona http://www.iepg.unifei.edu.br/edson. www.iepg.unifei.edu.br/edson. Universidade Federal de Itajubá 1 www.iepg.unifei.edu.br/edson Avaliação de Projetos e Negócios Prof. Edson de Oliveira Pamplona http://www.iepg.unifei.edu.br/edson 2011 SUMÁRIO 1. Introdução 2. Matemática Financeira 3. Análise de Alternativas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Financeiras Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A.

Demonstrações Financeiras Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A. Demonstrações Financeiras Concessionária Ecovias dos Imigrantes S.A. 31 de dezembro de 2013 com Relatório dos Auditores Independentes Condomínio São Luiz Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1830 Torre

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público 1. Ativo 2. Passivo 1.1. Ativo Circulante 2.1. Passivo Circulante Bancos/Caixa (F) Obrigações em circulação pessoal a pagar (F) Créditos a receber (P) Dívida Ativa Provisões a curto prazo 13º salário (P)

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cespe Cebraspe FUB2015 Aplicação: 2015 Julgue os itens a seguir, com relação aos fatos descritos e seus efeitos nas demonstrações contábeis, elaboradas conforme a Lei n.º 6.404/1976

Leia mais