GESTÃO DE TI Sabesp - Lins

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO DE TI Sabesp - Lins"

Transcrição

1 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Administração Alexandre Luiz Adachi Anderson Fernando dos Santos Kátia Matias Urel Leonardo Henrique Marcon de Biagi GESTÃO DE TI Sabesp - Lins Lins SP 2009

2 ALEXANDRE LUIZ ADACHI ANDERSON FERNANDO DOS SANTOS KÁTIA MATIAS UREL LEONARDO HENRIQUE MARCON DE BIAGI GESTÃO DE TI Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, curso de Administração sob a orientação do Prof. Esp Antonio José Farinha Martins e orientação técnica da Profª M. Sc. Ana Beatriz Lima. LINS SP 2009

3 Adachi, Alexandre Luiz; dos Santos, Anderson Fernando; Urel, Kátia Matias; de Biagi, Leonardo Henrique Marcon A172g Gestão de TI: Sabesp Lins / Alexandre Luiz Adachi; Anderson Fernando dos Santos; Kátia Matias Urel; Leonardo Henrique Marcon de Biagi. Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins-SP, para graduação em Administração, 2009 Orientadores: Antonio José Farinha Martins; Ana Beatriz Lima CDU 658

4 ALEXANDRE LUIZ ADACHI ANDERSON FERNANDO DOS SANTOS KÁTIA MATIAS UREL LEONARDO HENRIQUE MARCON DE BIAGI GESTÃO DE TI Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico salesiano Auxilum, para obtenção do titulo de Bacharel em Administração. Aprovada em: / / Banca Examinadora: Profº Orientador: Esp. Antonio José Farinha Martins Titulação: Especialista em Desenvolvimento e Projeto de Software pelo Centro Universitário de Lins Unilins Assinatura: 1º Prof(a): Titulação: Assinatura: 2º Prof(a): Titulação: Assinatura:

5 DEDICATÓRIA Dedico esta monografia a Deus, aos meus pais João e Antonia, pelo incentivo e apoio que sempre me deram nesta caminhada, pois sem eles eu não teria chegado até aqui. As minhas avós Maria Tomazelli (in memorian) e Benedita Pedroso Matias, que são um exemplo de vida para mim. Enfim a toda minha família e amigos que me acompanharam e torceram por essa conquista. Kátia Agradeço a Deus em todos os instantes aquele que sempre esteve ao meu lado, no silencio do quarto, no crepúsculo e no nascer de uma nova manhã e a minha família, companheiros, presentes ou não, que me guiaram pelos caminhos e ensinaram-me a viver com dignidade para que trilhasse meu caminho sem medo e cheio de esperança; a vocês, o meu muito obrigado pelo apoio, compreensão, amor e, acima de tudo, por acreditarem que meu sonho se tornaria realidade. Alexandre Dedico esta monografia a Deus, a minha família que sempre esteve em minha vida torcendo por esta vitória. E aos meus amigos que compartilharam comigo esses quatro anos de curso. Anderson Agradeço primeiramente a Deus, pois sem a presença dele nada conseguiríamos realizar, agradeço a minha família principalmente a meu pai e a meus companheiros deste trabalho pelo apoio nos momentos cruciais de minha vida, e muito obrigado por me acompanharem e me ajudarem a realizar este sonho. Leonardo

6 AGRADECIMENTOS A Deus, Pela única razão de estarmos aqui concluindo mais uma etapa de nossas vidas, pois sem ele nada somos e nada podemos. Aos nossos familiares, Por nos incentivarem e apoiarem durante esses quatro anos de crescimento e conquistas. E nos servindo de estímulos para levarmos adiante esse sonho. Aos nossos amigos, Pelo otimismo e pela alegria de viver diante das vezes que estávamos desanimados e esse carinho nos deu força para seguir em frente e acreditar que iríamos conseguir. Aos nossos orientadores e professores, Pela dedicação, compreensão e por não medirem esforços para nos transmitir conhecimento. À Sabesp, Que nos recebeu de portas abertas, e nos deu total apoio e atenção para que pudéssemos realizar este trabalho.

7 RESUMO O papel da TI como arma estratégica competitiva tem sido discutido e enfatizado, principalmente pelas novas possibilidades de negócios que ela proporciona. A TI interfere e influencia na operação das organizações e nos seus resultados econômico-financeiro sendo um viabilizador de negócios para qualquer organização. Sendo a TI uma ferramenta fundamental no desenvolvimento de todas as atividades, desta forma, pode-se afirmar que nenhuma aplicação de TI, considerada isoladamente, por mais sofisticada que seja, pode criar uma vantagem competitiva. Esta só pode ser obtida pela capacidade da empresa em explorar a TI de forma contínua, ou seja, possuindo um processo de gestão eficiente. O uso eficaz da TI e a integração entre sua estratégia e a estratégia do negócio vão além da idéia de ferramenta de produtividade, sendo muitas vezes fator crítico de sucesso. Hoje, o caminho para este sucesso não está mais relacionado somente com o hardware e o software utilizados, ou ainda com metodologias de desenvolvimento, mas com o alinhamento da TI com a estratégia e as características da empresa e de sua estrutura organizacional. O trabalho foi realizado na empresa Sabesp, situada em Lins-SP em que foi desenvolvido um trabalho de pesquisa de satisfação dos usuários em relação a TI. Palavras chave: Tecnologia da Informação. Estratégia. Empresa.

8 ABSTRACT The role of IT as a strategic the competitive business move has been discussed and emphasized, especially for new business opportunities it offers. IT interferes and influences the operation of organizations and their economic and financial results being a business enabler for any organization. Being IT a fundamental tool in the development of all activities, one could say that no IT application, viewed in isolation, as sophisticated as, it can be create a competitive advantage. This can only be obtained by the company's ability to exploit IT to in a continuos mammer, i e, having an efficient management process. Effective use of IT and integration between its strategy and business strategy go beyond the idea of productivity tool, and is often a critical success factor. Today, the path to this success is no longer concerned only with the hardware and software used, or with development methodologies, but to align IT with the strategy and the characteristics of the company and its organizational structure. The study was conducted and developed in the company Sabesp, located in Lins-SP, in which a job satisfaction survey of users in relation to IT was taken... Keywords: Information Technology. Strategy. Company.

9 LISTAS DE FIGURAS FIGURA 1: Ânfora...19 FIGURA 2: Vaso de barro...19 FIGURA 3: Associação das iniciais com ânfora e gota...19 FIGURA 4: Montagem da marca...19 FIGURA 5: Símbolo definido...19 FIGURA 6: Símbolo Sabesp...20 FIGURA 7: Municípios atendidos pela Sabesp...21 FIGURA 8: Unidade de negócio Baixo Tiête e Grande...28 FIGURA 9: Organograma...29 LISTAS DE QUADROS Quadro 1: Valor Comercial das Redes de Telecomunicações...39 LISTAS DE TABELAS TABELA 1: Setores Pesquisados...51 TABELA 2: Manuseio de equipamentos...51 TABELA 3: Satisfação...51 TABELA 4: Treinamento...52 TABELA 5: Importância...52 TABELA 6: Satisfação de software...53 TABELA 7: Melhorias...53

10 LISTAS DE ABREVIATURAS E SIGLAS CCO: Centro de Controle Operacional CRM: Customer Relationship Management. (Gestão de Relacionamento com o Cliente) ERP: Enterprise Resource Plannig. (Sistemas Integrados de Gestão Empresarial) ETA: Estação de Tratamento de Água ETE: Estação de Tratamento de Esgoto FTP: File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos). HTML: Hyper Text Markup Language. (Linguagem de marcação utilizada para produzir páginas na Internet) IP: Protocolo de comutação de pacotes de dados utilizado para encaminhar e transportar informação na Internet. ISO: International Organization for Standardization. (Organização Internacional para a Normalização) MRP: Material Requeriments Plannig. (Planejamento das Necessidades de Materiais) MRPII: Manufacturing Resource Planning. (Planejamento de Recursos de Manufatura) OMS: Organização Mundial de Saúde PLANASA : Plano Nacional de Saneamento SABESP: Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo SAP R/3: Systeme, Anwendungen, Produkte in der Datenverarbeitung (Sistemas, Aplicações e Produtos para Processamento de Dados) SCM: Gerência de Cadeia de Suprimentos SCOA: Sistema de Controle Operacional de Abastecimento TI: Tecnologia da Informação TCP/IP: Transmission Control Protocol/Internet Protocol. (Protocolo de Controle de Transmissão/Protocolo Internet). VOIP: Voz sobre Protocolo da Internet WEB: Recurso ou serviço oferecido na Internet (rede mundial de computadores

11 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...13 CAPÍTULO I SABESP HISTÓRICO Qualidade da Água Marca Sabesp Elementos da Marca Símbolo Logotipo Slogan Empresa Novos rumos Missão Visão Código de Ética Números Surgimento do Setor de TI na Sabesp de Lins Evolução da TI na Sabesp de Lins Atual estágio da TI na Sabesp e na Unidade de Lins Tecnologia Sistema on-line Descentralização e Centralização da TI na Sabesp e na Unidade de Lins Administração Organograma...28 CAPÍTULO II - GESTÃO DE TI HISTÓRIA DA TI Importância da TI nas empresas...30

12 2.2 Estratégias de negócios Ferramentas de gestão de TI MRP MRP II ERP Integração de Software Trauma Zero WhatsUp Gold Voip Modernas ferramentas de comunicação nas empresas Segurança Vulnerabilidade do sistema de informação e crimes de Informática Panes nos sistemas de Informação Vulnerabilidade dos sistemas Crimes de Informática Ética Questões Éticas Proteção da privacidade Aspectos Internacionais de privacidade Proteção da propriedade intelectual Impacto da TI nas Organizações e nos Cargos Como as organizações mudarão? Como os cargos mudarão?...48 CAPÍTULO III A PESQUISA INTRODUÇÃO Relato e discussão sobre a satisfação dos usuários da TI da Unidade de negocio Baixo Tietê e Grande Parecer final...54 PROPOSTA DE INTERVENÇÃO...55 CONCLUSÃO...56

13 REFERÊNCIAS...57 APÊNDICES...59 ANEXOS...67

14 13 INTRODUÇÃO As organizações estão em processo de transição dos modelos clássicos para modelos baseados na informação e em redes. As atuais tendências da TI apontam para uma convergência cada vez maior entre as tecnologias de informação e comunicação, com conseqüências positivas para entre outros aspectos como a interação de dados e aplicações, automação de processos, a capacidade de diagnóstico automático e de correção proativa de problemas, o trabalho cooperativo e a troca de informações de modo seguro entre as organizações e entre estas e os consumidores de seus produtos e serviços. Esses benefícios trazidos pela TI podem gerar impactos visíveis para o desempenho das organizações, tanto do ponto de vista da eficiência operacional quanto para a obtenção de vantagem estratégica sendo também uma facilitadora na adaptação às mudanças do ambiente. A TI evoluiu de uma orientação tradicional de suporte administrativo para um papel estratégico dentro da organização. Entende-se por Tecnologia da Informação, o conjunto de todos os recursos tais como, Hardware, Software, Processo ou Sistemas de Informação, que trata e torna a informação disponível no tempo, local e formato necessários. O papel da TI como arma estratégica competitiva tem sido discutido e enfatizado, principalmente pelas novas possibilidades de negócios que ela proporciona. A TI interfere e influencia na operação das organizações e nos seus resultados econômico-financeiro sendo um viabilizador de negócios para qualquer organização. A interação entre tecnologia da informação e a organizações é bastante complexa e influenciada por um grande número de fatores intermediários, incluindo estrutura da organização, procedimentos operacionais padronizados, política, cultura, ambiente externo e decisões gerenciais. (LAUDON, 1999, p. 52). Como interpretação e visualização dos resultados que o uso da tecnologia pode fornecer, a contabilidade surge como um forte exemplo, hoje o

15 14 elo entre ambas é grande, sendo a TI uma ferramenta fundamental no desenvolvimento nas atividades contábeis. Desta forma, pode-se afirmar que nenhuma aplicação de TI, considerada isoladamente, por mais sofisticada que seja, pode criar uma vantagem competitiva. Esta só pode ser obtida pela capacidade da empresa em explorar a TI de forma contínua. O poder do processamento e os dados devem ser distribuídos aos departamentos e divisões ou eles devem ser concentrados num único local usando um grande computador central? Cada organização terá uma resposta diferente. Os gerentes precisam ter certeza que o modelo computacional que eles escolherão é compatível com as metas da organização. (LAUDON, 1999, p. 102). O uso eficaz da TI e a integração entre sua estratégia e a estratégia do negócio vão além da idéia de ferramenta de produtividade, sendo muitas vezes fator crítico de sucesso. Hoje, o caminho para este sucesso não está mais relacionado somente com o hardware e o software utilizados, ou ainda com metodologias de desenvolvimento, mas com o alinhamento da TI com a estratégia e as características da empresa e de sua estrutura organizacional. Na unidade de negócio Baixo Tietê e Grande da Sabesp, localizada na cidade de Lins-SP, Rua Floriano Peixoto, 1870, a TI se faz presente em todos os departamentos, porém nem sempre foi assim, no passado a empresa não possuía esses recursos tecnológicos dificultando as realizações dos processos que atualmente levam apenas segundos para serem realizados e as informações para as execuções dos processos rotineiros são de total confiabilidade e veracidade. Na medida em que a mesma é utilizada fica evidente que é de extrema importância uma gestão qualificada para explorar toda a capacidade dos recursos instalados, o gestor deve ter conhecimento pleno das tecnologias para que possa transmitir aos usuários qual maneira correta de usufruir ao máximo todas as ferramentas disponíveis. Com base nas informações obtidas, a abordagem deste trabalho consiste em analisar a gestão da TI de forma a avaliar como seu uso pode influenciar na atividade, administração, estrutura e estratégia da empresa. Em outras palavras, como a TI pode contribuir de maneira eficaz para o desenvolvimento continuo dos processos.

16 15 Sendo assim a estrutura do trabalho de conclusão de curso, se dividirá em três capítulos: O Capítulo I - demonstra o histórico da empresa, criação da marca, obras, missão, tecnologia e dentre outros. O Capítulo II - conceito, gestão e benefícios originados pela TI. O Capítulo III demonstra a pesquisa realizada na empresa SabespLins, o relato e a discussão da Gestão da TI. Por fim têm-se a proposta de intervenção, conclusão, apêndice e anexos.

17 16 CAPÍTULO I SABESP 1 HISTÓRICO O final dos anos 50 e as décadas de 60 e 70 foram marcados pela explosão populacional urbana, sem qualquer planejamento, provocada por um grandioso e inconseqüentemente êxodo rural, trazendo entre outras conseqüências o rápido colapso da já precária infra-estrutura urbana e em particular, dos sistemas de abastecimento de água e coleta de esgoto (tratamento nem se falava) das cidades. A cidade de Lins estava incluída nesse quadro, passando a uma população próxima de habitantes em 1950, para aproximadamente habitantes em 1974, representando um crescimento percentual de quase 70%, ou seja, quase dobrando a sua população no período mencionado. Contam os e moradores mais antigos, que nessa época, muitas pessoas que moravam na parte alta da cidade, queriam vender suas casas por preços irrisórios e não conseguiam por falta de interessados, uma vez que todos sabiam da precariedade do abastecimento de água da região da cidade. Diante da situação, os planejadores da época, entenderam que um caminho para a solução seria a criação de um Plano Nacional de Saneamento (PLANASA). Para implementar o PLANASA, foram criadas Companhias Estaduais de Saneamento Básico, e entre elas a SABESP. Para obter os recursos financeiros necessários para a solução de seus problemas com o saneamento básico, que seriam destinados pelo PLANASA, os municípios deveriam celebrar um contrato de concessão dos serviços de Água e Esgotos com as Companhias Estaduais. E assim, face à lei municipal número 1448 de 15 de maio de 1974, e devidamente representado por então seu prefeito municipal Dr. Rubens Furquim. Foi celebrado em 30 de setembro de 1975, o contrato de concessão

18 17 dos serviços de saneamento básico do município de Lins, e iniciada a operação desse sistema em 01 de dezembro de No dia 1º de dezembro de 1975, com o firme propósito de enfrentar os problemas e resolvê-los, através das atividades de operação e manutenção responsáveis e profissionalizadas, a SABESP iniciou seus serviços. Parte do quadro de empregados foi montada com funcionários da prefeitura, complementado com pessoas contratadas na cidade, supervisionados por gerentes pertencentes aos quadros da empresa, vindos de outras localidades... Na estrutura organizacional, Lins passou a conter uma Gerência Divisional, trabalhando e supervisionando 19 municípios. Em 1990, a Sabesp iniciou um processo de descentralização que culminou com a criação da Superintendência Regional de Lins, entre outras, e hoje é responsável pela operação, manutenção, controle de qualidade e planejamento do saneamento básico e ambiental em 83 municípios, e 130 localidades com população da ordem de mais de habitantes. 1.1 Qualidade da Água A responsabilidade de distribuir água em quantidade suficiente e potável a toda uma comunidade é muito grande, pois doenças de veiculação hídrica são as que mais provocam morbidade na população e são responsáveis até hoje pelo maior quinhão do percentual de mortalidade infantil em todo o planeta. Objetivando manter continuamente a qualidade dentro dos padrões da OMS, Organização Mundial da Saúde, a Regional de Lins, hoje denominada UNIDADE DE NEGÓCIO BAIXO TIETÊ E GRANDE, construiu e equipou o laboratório de controle sanitário de Lins, que realiza nada menos de 450 exames por mês apenas na cidade de Lins.. Lins possui estação de tratamento de esgotos desde abril de Nossos mananciais de abastecimento de água na maioria são poços profundos.

19 18 A Sabesp atende Lins com ligações de água e ligações de esgotos. Índices: Tratamento de água: 100% Coleta de esgotos: 99,5% Tratamento dos esgotos coletados: 100% 1.2 Marca Sabesp A marca da Sabesp foi criada em 1973, por Nabih Mitaini, que teve a idéia de se utilizar da forma e significado da antiga ânfora criada pelos egípcios. Segundo alguns historiadores, a civilização egípcia se utilizava de vasos de barro para o processo de aeração e decantação da água. Mais tarde, gregos e romanos também faziam uso das ânforas para armazenar água e outros líquidos. Definido o conceito visual base, dentro do tema proposto, Mitaini introduziu elementos simbólicos: uma gota estilizada, que hoje vem revestida da idéia geral de saneamento, como elemento que concorresse para a concordância de linhas e arcos na organização da figura. Partiu-se, ainda, para uma dinâmica de associação das iniciais do tema (s, b) na formação da marca com a finalidade de, plasticamente, alcançar a configuração destas iniciais somadas ao simbolismo (ânfora e gota). O elemento gráfico superior à direita forma a letra "C" (Companhia). Há, ainda, a conotação gráfica de s - b (saneamento básico). E no rebatimento surge a letra "P" que somada ao "S" resulta em "SP" (São Paulo) Elementos da Marca A marca é composta de símbolo, logotipo e slogan.

20 19 Fonte: SABESP, 2009 Fonte: SABESP, 2009 Fig. 1 Ânfora Fig. 2 Vaso de barro Fonte: SABESP, 2009 Fig. 3 Associação das iniciais com a ânfora e a gota Fonte: SABESP, 2009 Fonte: SABESP, 2009 Fig. 4 Montagem da marca Fig. 5 Símbolo definido Símbolo Representação convencional de emblema, insígnia ou imagem que designa outro objeto ou qualidade, por ter com estes uma relação de semelhança. O símbolo da Sabesp:

21 20 Fonte: SABESP, 2009 Fig. 6 Símbolo Sabesp Logotipo Consiste geralmente na estilização de uma letra ou na combinação de um grupo de letras com design característico, fixo e peculiar. O logotipo da Sabesp deve ser grafado utilizando-se a fonte Folio Medium BT Slogan Expressão ou frase que, repetida viciosamente, ao falar ou escrever, acrescenta apelo emocional à campanhas políticas, de publicidade e de propaganda, para lançar um produto ou uma marca. A Sabesp no momento utiliza junto a sua marca o slogan: "A vida tratada com respeito", grafada na fonte Garamond.

22 Empresa A Sabesp é uma empresa de economia mista e tem como principal acionista o Governo do Estado de São Paulo. Em 2002, a companhia tornou-se a primeira empresa de economia mista a aderir o Novo Mercado da Bovespa. Simultaneamente passou a ter suas ações listadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque. No Estado de São Paulo, dos 645 municípios, a Sabesp presta serviços para 366 atendendo uma população de 26 milhões de habitantes. Fonte: SABESP, 2009 Fig. 7 Municípios atendidos pela Sabesp Atualmente 112 municípios atendidos já possuem serviços de água e esgotos universalizados. Para cumprir sua missão e alcançar os objetivos estabelecidos em sua visão, serão investidos cerca de R$ 8,6 bilhões entre 2009 e 2013 para estender a universalização para os demais 254 municípios Novos rumos

23 22 As importantes transformações na regulação do setor de saneamento em 2007 geraram novas oportunidades para a Sabesp. O marco regulatório consolidou a integração entre os investimentos e as prioridades estabelecidas pelo titular dos serviços. Além dos serviços de saneamento básico no Estado de São Paulo a Sabesp está habilitada para exercer atividades em outros estados e países, podendo ainda atuar nos mercados de drenagem urbana, serviços de limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e energia. A Sabesp também ampliou sua plataforma de Soluções Ambientais destinadas a grandes clientes que queiram se beneficiar do conhecimento e da tecnologia da Empresa para uso racional da água, destinação adequada dos esgotos e preservação do meio ambiente Missão Prestar serviços de saneamento, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente Visão Em 2018 ser reconhecida como Empresa que universalizou os serviços de saneamento em sua área de atuação, com foco no cliente, de forma sustentável e competitiva, com excelência em soluções ambientais Código de Ética O Código de Ética e Conduta da Sabesp foi construído de forma participativa e sintetiza o conjunto de princípios e normas para direcionar a

24 23 forma como a Empresa estabelecerá a relação com seus diversos públicos de interesse: dirigentes, empregados, clientes, fornecedores, acionistas, comunidade e sociedade em geral. A adoção do Código de Ética e Conduta é imprescindível para que a Sabesp consolide e amplie a reputação já conquistada de empresa socialmente responsável. 1.4 Números Os números da Sabesp impressionam, tanto pela quantidade de redes e conexões disponíveis quanto pelo volume de tratamento. A Empresa produz cerca de 100 mil litros de água por segundo e abastece, diretamente e no atacado, mais de 26 milhões de pessoas, ou seja, 60% da população urbana do Estado de São Paulo. Em termos comparativos, isso equivaleria a duas vezes a população da Bélgica. As redes de distribuição de água e de coleta de esgotos são tão extensas que seriam suficientes para dar duas voltas ao Globo Terrestre, se fossem unidas linearmente. O patrimônio líquido da Sabesp é de aproximadamente US$ 4 bilhões. A empresa emprega cerca de 17 mil profissionais altamente qualificados para a operação de sistemas avançados de tecnologia e prestação de serviços. 1.5 Surgimento do Setor de TI na Sabesp de Lins A informática evoluiu na Sabesp de modo centralizados, nos primeiros tempos, através de acesso as bases de dados corporativos por terminais burros, equipamentos que operacionalizavam acesso a sistemas específicos (ex: sistema de atendimento comercial). No final da década de 80 começaram a ser introduzidos equipamentos voltados a utilização individual (microcomputadores) e com isto passou-se a

25 24 utilização de softwares aplicativos tais como: processadores de textos, planilhas de calculo, para desenvolvimento de apresentações e passou-se a desenvolver pequenos softwares de controle administrativos e operacionais que adivinham de necessidades específicas de cada área, não havendo padronização, havendo constantes mudanças e re-trabalho pela falta de um efetivo controle corporativo sobre estes desenvolvimento. Em 1990, com a formação da Unidade de Negócio Baixo Tietê e Grande, criaram-se nesta um Setor específico de TI (Tecnologias de Informação) que tinha como principais atribuições a Gestão dos recursos de TI da recém criada Superintendência 1.6 Evolução da TI na Sabesp de Lins Com o passar dos anos a Unidade de Negócio se configurou administrativamente em cinco Divisões, que gerenciam cada uma varias cidades ao seu redor, totalizando 83 municípios que utilizam dos recursos de TI em todas as atividades administrativas, operacionais e de Gestão. Hoje é responsabilidade do Setor de TI uma rede corporativa que agrega mais de 350 estações de trabalho, infra-estrutura de impressão, equipamentos de leitura, automação de processos operacionais de água e esgotos espalhadas pela Unidade de Negócio. Também é responsável pelo gerenciamento de mais de 70 links de comunicação de dados que se concentram na cidade de Lins e que através deste ponto concentrador fazem comunicação com São Paulo, onde se centralizam os Sistemas Corporativos da empresa (comercial, financeiro, recursos humanos, e outros). Seguindo a modernização e visando a melhor relação custo / beneficio, hoje, toda a telefonia das principais cidades (unidades Sabesp) são interligadas aos si temas de TI, o que proporciona a utilização da telefonia Voip internamente entre varias unidades da empresa. No Setor constatamos a existência de vários servidores (correio eletrônico, chat corporativo, aplicativos corporativos, antivírus, ftp, intranet e outros). Constatamos também a utilização de software de controle de utilização

26 25 de recursos de TI corporativos (trauma zero), software de gerenciamento de recursos de telecomunicações (whatsup Gold). 1.7 Atual estágio da TI na Sabesp e na Unidade de Lins A Sabesp está investindo muito na modernização de toda a TI no âmbito da empresa, na modernização do parque tecnológico, na integração dos sistemas corporativos, na migração para a plataforma WEB de todos os sistemas, possibilitando um ambiente, mas homogêneo e padronizado, permitindo a todos o acesso necessário aos recursos disponíveis. Hoje a empresa passa por uma grande mudança em seu modo de ver e utilizar a TI, passando da visão de ferramenta simplesmente operacional para uma visão de ferramenta de integração e gestão corporativa Tecnologia A Sabesp dispõe de diversos programas tecnológicos capazes de garantir a máxima qualidade de serviços e produtos, garantindo assim um alto nível de confiabilidade para o setor e a sociedade. Esses programas são conduzidos por profissionais gabaritados, entre os melhores do país no setor de saneamento. Preservar mananciais, monitorar a qualidade da água tratada e distribuída e controlar o tratamento de esgotos exige capacitação técnica e tecnologia adequada. Para otimizar esses processos, a Sabesp desenvolveu o NetControl, um sistema de gestão que planeja e programa, automaticamente, a coleta de amostras. Este processo de avaliação é adotado, desde 1996, pelos laboratórios de análises de controle sanitário, Estações de Tratamento de Água (ETA) e Estações de Tratamento de Esgotos (ETE) Sistema on-line

27 26 Através de postos de trabalho e estações de supervisão, técnicos da Sabesp controlam simultaneamente todas as atividades laboratoriais, em tempo real. Instrumentos de análises ficam conectados ao sistema 24 horas, garantindo assim a transmissão automática de todos os resultados necessários para a obtenção das melhores avaliações. Por ser um sistema on-line, ele elimina a possibilidade de erros decorrentes de leituras, transcrições e digitações. NetControl disponibiliza, ainda, um módulo para trabalho de campo que também dispensa as anotações manuais. Neste caso, são utilizados coletores de dados portáteis, que enviam as informações para um microcomputador móvel, onde ficam armazenados todos os dados das planilhas de coleta. Além de gerenciar todo o processo, NetControl permite a correta utilização dos métodos e procedimentos de análise, além de proporcionar a completa rastreabilidade de resultados, garantindo assim maior confiabilidade e manutenção das Certificações ISO. Desde 1980, a Sabesp supervisiona e controla o Sistema Integrado de Abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo através de um Centro de Controle Operacional (CCO), onde são monitoradas três mil variáveis de operação como: Pressão, vazão, temperatura, níveis de reservatórios e a situação de estações elevatórias. As informações recolhidas na rede de abastecimento trafegam por 180 linhas telefônicas e são gerenciados pelo Sistema de Controle Operacional de Abastecimento (SCOA), programa que monitora e controla, à distância, o funcionamento de 258 reservatórios, 127 bombas telecomandadas, 389 bombas automáticas, 207 pontos de pressão e 214 pontos de vazão. O sistema conta ainda com doze equipes de campo, distribuídas estrategicamente pela região para apoiar o CCO nas operações manuais e manutenções corretivas de pequeno porte. Em 1997, a Sabesp iniciou um amplo programa de modernização em todo o sistema, instalando novos transmissores de pressão, medidores de nível de reservatório por ultra-som, unidades remotas inteligentes de telemetria, entre outros equipamentos. Um potente banco de dados foi desenvolvido para armazenar todas as medições realizadas pelo sistema. A partir dessas medições é gerada uma análise

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. A TI NAS EMPRESAS

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. A TI NAS EMPRESAS A TI NAS EMPRESAS Alexandre Luiz Adachi Anderson Fernando dos Santos Kátia Matias Urel Leonardo Henrique Marcon de Biagi Prof. Esp. Francisco Cesar Vendrame Lins SP 2009 2 A TI NAS EMPRESAS RESUMO O papel

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Anderson L. S. Moreira

Anderson L. S. Moreira Tecnologia da Informação Aula 9 Telecomunicações e Rede Interconectando a Empresa Anderson L. S. Moreira anderson.moreira@ifpe.edu.br Instituto Federal de Pernambuco Recife PE Esta apresentação está sob

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação. Telecomunicações e a Internet na Empresa

Administração de Sistemas de Informação. Telecomunicações e a Internet na Empresa Administração de Sistemas de Informação e a Internet na Empresa Conectando a Empresa à Rede As organizações estão se tornando empresas conectadas em redes. As redes do tipo Internet, Intranet e Extranet

Leia mais

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade I Principais tecnologias da rede digital Computação cliente/servidor Comutação de pacotes TCP/IP Sistemas de informação

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I:

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I: Unidade: Sistemas Integrados Unidade I: 0 Unidade: Sistemas Integrados De Sistemas Funcionais a Sistemas Integrados Segundo Turban, Rainer Jr., Potter (2005, p. 302), a tecnologia de sistemas de informação

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Capítulo 9 A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 9.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação (IT) para empresas? Por que a conectividade

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Sistemas Colaborativos Empresariais (ECS) Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Fonte de Consulta: Sistemas de Informação e as Decisões Gerenciais na Era da Internet James A. O Brien NOTAS DE AULA

Fonte de Consulta: Sistemas de Informação e as Decisões Gerenciais na Era da Internet James A. O Brien NOTAS DE AULA NOTAS DE AULA 1. TENDÊNCIAS EM SISTEMAS DE MICROCOMPUTADORES Existem várias categorias principais de sistemas de computadores com uma diversidade de características e capacidades. Consequentemente, os

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 9.1 9 OBJETIVOS OBJETIVOS A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO O que é a nova infra-estrutura de tecnologia de informação

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA Descrição da(s) atividade(s): Indicar qual software integrado de gestão e/ou ferramenta

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware

LISTA DE EXERCÍCIOS. Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos. Operam em diferentes plataformas de hardware 1. A nova infra-estrutura de tecnologia de informação Conectividade Mede a capacidade de comunicação de computadores e dispositivos Sistemas abertos Sistemas de software Operam em diferentes plataformas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

Telecomunicações e Redes. Objetivos do Capítulo

Telecomunicações e Redes. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as principais tendências e avanços nas indústrias, tecnologias e aplicações de telecomunicações e da Internet nas empresas. Fornecer exemplos do valor comercial de aplicativos

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

Introdução. PSINF Internet / Intranet nas Empresas. Motivos. Intranet. Canais. Finalidade

Introdução. PSINF Internet / Intranet nas Empresas. Motivos. Intranet. Canais. Finalidade Introdução PSINF Internet / Intranet nas Empresas Prof. Alexandre Beletti Ferreira Internet: sites sobre lazer, shopping, cultura, etc... Intranet: sistemas corporativos de informações, e que também podem

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial

REDES CORPORATIVAS. Soluções Avançadas para Comunicação Empresarial REDES CORPORATIVAS Presente no mercado há 31 anos, a Compugraf atua em vários segmentos da comunicação corporativa, oferecendo serviços e soluções de alta tecnologia, com reconhecida competência em diversos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Me. Elvis Pontes Conceitos e Componentes de Software Software (SW) são: os programas de computador; é a parte intangível do computador, representada pelos programas,

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO

Mude para digital. Sistema de rádio bidirecional digital profissional MOTOTRBO Sistema de rádio bidirecional digital profissional A solução de comunicação em rádios bidirecionais de próxima geração está aqui, com melhor desempenho, produtividade e preço e mais oportunidades para

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

Seminário Nacional AESBE 30 anos

Seminário Nacional AESBE 30 anos Experiências de Sucesso nas Empresas Estaduais de Saneamento TELEMETRIA 26/08/2015 Silvana Corsaro Candido da Silva de Franco, Gerente do Departamento de Planejamento, Gestão e Operação da Produção Seminário

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação

Fundamentos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação Objetivo da Aula Tecnologia e as Organizações, importância dos sistemas de informação e níveis de atuação dos sistemas de informação Organizações & Tecnologia TECNOLOGIA A razão e a capacidade do homem

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes Gerenciamento de Redes As redes de computadores atuais são compostas por uma grande variedade de dispositivos que devem se comunicar e compartilhar recursos. Na maioria dos casos, a eficiência dos serviços

Leia mais

Módulo 3: Redes e Telecomunicações

Módulo 3: Redes e Telecomunicações Módulo 3: Redes e Telecomunicações Objetivos do Capítulo 1. Identificar os principais tipos de aplicações e o valor comercial da Internet e outras redes de Telecomunicações para as empresas. 2. Identificar

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 11 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Capítulo 2 E-Business global e colaboração

Capítulo 2 E-Business global e colaboração Objetivos de estudo Capítulo 2 E-Business global e colaboração Quais as principais características de um negócio que são relevantes para a compreensão do papel dos sistemas de informação? Como os sistemas

Leia mais

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo Valor Comercial das Telecomunicações Superar barreiras geográficas Atendimento ao cliente/preenchimento de pedidos Superar barreiras do tempo Consultas de crédito (POS) Superar barreiras de custo Videoconferência

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional

Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Por existir diferentes níveis em uma organização, existem diferentes tipos de sistemas servindo cada nível organizacional Fonte: Tipos de Sistemas de Informação (Laudon, 2003). Fonte: Tipos de Sistemas

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada

ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada SAP Business Transformation Study Produtos de Usina ArcelorMittal Brasil ArcelorMittal Brasil: Preparando o cenário para Transformação de Negócios com uma Força de Vendas Integrada A ArcelorMittal Brasil

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

Alavancando a segurança a partir da nuvem

Alavancando a segurança a partir da nuvem Serviços Globais de Tecnologia IBM White Paper de Liderança em Pensamento Serviços de Segurança IBM Alavancando a segurança a partir da nuvem O quem, o que, quando, por que e como dos serviços de segurança

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

Unidade I GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini

Unidade I GOVERNANÇA DE TI. Profa. Gislaine Stachissini Unidade I GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Objetivo Sistemas para redução de custos e aprimoramento de produção. Diferenciais de processos em seus negócios. Melhores práticas de gestão de tecnologia

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1 Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados slide 1 Objetivos de estudo Como os sistemas integrados ajudam as empresas a conquistar a excelência operacional?

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais

Tecnologias da Informação e da. e Organizacionais Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Cenários Econômicos e Organizacionais A evolução tecnológica acompanhando a mudança organizacional Os negócios na era eletrônica O comércio eletrônico Cadeias

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING

ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS CANOAS ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING RENAN ROLIM WALENCZUK Canoas, Agosto de 2014 SUMÁRIO 1 INTODUÇÃO...03 2 ERP (ENTERPRISE

Leia mais

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING

SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCES PLANNING SISTEMAS ERP ENTERPRISE RESOURCEES PLANNING O ERP (Planejamento de Recursos Empresariais) consiste num sistema interfuncional que tem por missão integrar e automatizar

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma?

Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: você tem uma? Janeiro de 2008 A nova agenda para gestão da informação: Agenda para gestão da Informação Página Conteúdo 2 Introdução 3 A necessidade de informações confiáveis 5 Uma nova abordagem a agenda para gestão

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

TIC Empresas 2007 DESTAQUES 2007

TIC Empresas 2007 DESTAQUES 2007 TIC Empresas DESTAQUES Os computadores estão presentes em 95% das empresas, sendo que a informatização aumenta de acordo com o porte. Entre as que utilizam computadores, o acesso à Internet é quase integral:

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador

Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Soluções de análise da SAP Edições Edge do SAP InfiniteInsight Visão geral Viabilizando insights preditivos apenas com cliques de mouse, sem códigos de computador Índice 3 Um caso para análise preditiva

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais