Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências"

Transcrição

1

2 CONGRESSO DE AUDITORIA - NATAL Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Contexto da Medicina Baseada em Evidências

3 Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Radioterapia Conformacional 3D: é eficaz como forma primária, adjuvante à cirurgia ou associada à quimioterapia no tratamento do câncer de cabeça e pescoço. Associa-se, entretanto, à ocorrência de eventos adversos agudos e crônicos.

4 Radioterapia no Câncer de Cabeça e Pescoço Eventos adversos agudos: até 3 meses após RT Mucosites, disfagia, xerostomia, dermatites, dor Eventos adversos crônicos: permanentes Xerostomia: 60 a 90% disfagia grau 3: 15 a 30% osteoradionecrose da mandíbula: 5 a 15% perda de audição: 40 a 60% fibrose de pele necrose da cartilagem da laringe

5 Conceitos: RT conformacional 3D X IMRT Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT): forma avançada de radioterapia conformacional 3D. Consiste na aplicação de diferentes intensidades de irradiação para os diferentes tecidos: maximização do feixe sobre o tecido tumoral e redução da intensidade do mesmo sobre os tecidos normais circundantes. Redução de efeitos colaterais.

6 Conceitos: RT conformacional 3D X IMRT Rol da ANS 2014: Radioterapia conformada tridimensional para cabeça e pescoço, sistema nervoso central, mama, pulmões e pelve. Radioterapia com modulação da intensidade do feixe (IMRT) para tumores da região da cabeça e pescoço.

7 Conceitos: Câncer de Cabeça e Pescoço Tumores que se originam na cavidade oral, faringe, laringe, cavidade nasal, seios paranasais, tireóide e glândulas salivares, o que implica em grande heterogeneidade histológica. Foco do tratamento radioterápico: tumores das partes mais altas dos tratos respiratório e digestivo, que são, predominantemente, carcinomas de células escamosas.

8 Conceitos: Câncer de Cabeça e Pescoço

9 Conceitos: Câncer de Cabeça e Pescoço Carcinoma de células escamosas: origina-se do epitélio do trato digestivo/respiratório superior, situado na região da cabeça e pescoço. Cinco áreas básicas podem ser consideradas: Cavidade oral Faringe (orofaringe, nasofaringe e hipofaringe) Cavidade nasal e seios para-nasais Laringe (supraglótica, glótica e infraglótica) Glândulas salivares (parótidas, submandibulares, sublinguais)

10 Linhas gerais do Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Estágios I e II (doença localizada): Cirurgia ou Radioterapia Carcinoma in situ: cirurgia Estágios III e IV (doença localmente avançada): alto risco de recorrência local e de metástases à distância. Tratamento combina cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Cirurgia primária seguida de RT Cirurgia seguida de RT + QT QT de indução seguida de cirurgia ou RT QT + RT concomitantes QT inicial de indução seguida de QT + RT concomitantes.

11 Avaliação da Eficácia da IMRT Nos tumores de cabeça e pescoço a radioterapia com modulação de intensidade de feixes (IMRT) é mais eficaz e segura do que a radioterapia conformada 3D? P: portadores de tumor de cabeça e pescoço I: radioterapia com modulação de intensidade de feixes (IMRT) C: radioterapia conformada 3D O: eficácia e segurança

12 Avaliação da Eficácia da IMRT (1º estudo) A comparison of intensity-modulated radiation therapy and concomitant boost radiotherapy in the setting of concurrent chemotherapy for locally advanced oropharyngeal carcinoma Int. J. Radiation Oncology Biol. Phys. 2006;66(4): Coorte retrospectiva; não houve randomização 112 pacientes portadores de câncer de orofaringe localmente avançado (estágios III e IV). 41 pacientes: QT + RT 3D 71 pacientes: QT + IMRT Seguimento médio: 46 meses Desfechos avaliados: Sobrevida global, sobrevida livre de progressão regional, eventos adversos

13 Avaliação da Eficácia da IMRT (1º estudo) Resultados: Sobrevida global, sobrevida livre de progressão local e sobrevida livre de metástases: semelhante com os dois tipos de RT. Eventos adversos: incidência mais alta de xerostomia entre os pacientes submetidos a RT 3D, com diferença estatisticamente significativa.

14 Avaliação da Eficácia da IMRT - 2º estudo Intensity Modulated Radiation Therapy (IMRT) in the Treatment of Squamous Carcinoma of the Oropharynx: An Overview J Cancer Sci Ther 2012; 4(4): Revisão sistemática Incluiu 22 estudos que compararam a IMRT com a RT conformacional entre os portadores de carcinoma de células escamosas de orofaringe, quanto a ocorrência de xerostomia, disfagia e osteoradionecrose da mandíbula. Apenas um ensaio clínico randomizado incluído.

15 Avaliação da Eficácia da IMRT - 2º estudo Conclusão: a IMRT parece reduzir o risco de xerostomia, quando o planejamento reduz a irradiação de uma das parótidas. Mas, como este estudo é uma revisão sistemática que incluiu majoritariamente estudos do tipo coortes retrospectivas e estudos de caso-controle, a evidência por ele produzida carece de robustez.

16 Avaliação da Eficácia da IMRT - 3º estudo Estudo PARSPORT - Lancet Oncol 2011; 12: Ensaio clínico randomizado, multicêntrico Realizado no Reino Unido. Critérios de inclusão: portadores de carcinoma de células escamosas da orofaringe ou da hipofaringe elegíveis para tratamento com radioterapia isolada ou em associação com quimioterapia. Status performance dos pacientes incluídos: de zero a um.

17 Escalas de Capacidade Funcional Status Performance Escala de Zubrod (ECOG): baseia-se na capacidade de deambulação e do tempo em que o paciente permanece no leito. ECOG Zero: paciente com capacidade para manter suas atividades normais. ECOG Um: paciente apresenta sintomas da doença, mas é capaz de manter suas atividades diárias normalmente. ECOG 2: sintomático; permanece fora do leito mais de 50% do tempo. ECOG 3: no leito a maior parte do tempo; carente de cuidados. ECOG 4: preso ao leito.

18 Escalas de Capacidade Funcional

19 Avaliação da Eficácia da IMRT - 3º estudo (PARSPORT) Objetivo do estudo: comparar IMRT com preservação de parótidas com a Radioterapia conformacional 3D. Desfecho Primário: Xerostomia grau 2 ou maior, após um ano. Desfecho Secundário: fluxo salivar após RT; efeitos adversos agudos e tardios, qualidade de vida, sobrevida livre de progressão locoregional e sobrevida global. (Dois tipos de critérios para aferir a xerostomia (LENT SOMA e escore RTOG). 94 participantes (47 em cada grupo).

20 Avaliação da Eficácia da IMRT - 3º estudo (PARSPORT) Resultados: Em doze meses, restavam 34 pacientes do grupo da RT 3D e 39 do grupo da IMRT. 25/34 do grupo RT 3D apresentavam xerostomia grau 2 ou pior (74%); 15/39 do grupo da IMRT apresentavam xerostomia grau 2 ou pior (38%). p= 0,0027; OD =0,23 (0,08 A 0,61) Redução absoluta do risco de xerostomia com a IMRT = 36% NNT = 2,7 (~3,0).

21 Avaliação da Eficácia da IMRT - 3º estudo (PARSPORT) Resultados Desfechos secundários Fluxo de saliva espontâneo comprometido em 100% dos pacientes submetidos à RT 3D e em 53% do pacientes submetidos a IMRT, após um ano. Houve diferença favorável à IMRT, também, quando se avaliou o fluxo salivar após estimulação.

22 Avaliação da Qualidade de Vida (4º estudo) Intensity-Modulated Radiotherapy is Associated With Improved Global Quality of Life Among Long-term Survivors of Head-and-Neck Cancer Int J of Radiation Oncology Biol Phys 2012; 84(1): Estudo retrospectivo. 155 portadores de carcinoma de células escamosas de orofaringe, nasofaringe, laringe, hipofaringe e origem indeterminada. Irradiação bilateral da região de cabeça e pescoço (IMRT ou RT 3D conformada). Desfecho primário: qualidade de vida (Univ. de Washington)

23 Avaliação da Qualidade de Vida (4º estudo) Resultados: Secreção de Saliva: normal ou suficiente para 76% dos pacientes submetidos a IMRT e para 53% dos pacientes submetidos a RT conformacional 3D (p<0,001). Qualidade de vida relacionada à saúde: considerada melhor do que um mês antes de iniciar a RT entre 67% dos pacientes submetidos a IMRT (p=0.05); e entre 56% daqueles submetidos a RT 3D

24 Avaliação da Qualidade de Vida Resultados: Qualidade de vida global em um ano semelhante entre os dois grupos, medida por um sistema de pontuação (escore). Em dois anos, o escore para IMRT foi 80,1 e para RT 3D conformada foi 57% (p<0,001).

25 Conclusão (1) : Limitações dos estudos - A grande maioria das publicações em que a RT conformada 3D e a IMRT foram comparadas quanto à eficácia e à segurança no tratamento do câncer de cabeça e pescoço é constituída por estudos com limitações metodológicas importantes. - Concentração na avaliação do risco de xerostomia. - A maioria das publicações não separa os tumores de acordo com sua localização primária.

26 Conclusão (2) De acordo com as evidências disponíveis: A RT 3D conformada e a IMRT se equivalem em eficácia, no tratamento dos carcinomas de células escamosas de cabeça e pescoço. A IMRT proporciona menores riscos de xerostomia, o que parece estar associado a uma melhor qualidade de vida, para aqueles pacientes com boa performance.

27 Conclusão (3) E quanto aos eventos adversos potencialmente mais graves? Disfagia? Perda auditiva? Osteoradionecrose de mandíbula? Qual o papel da IMRT?

28 Conclusão (4) COSTAR: A Multicentre Randomised Study of Cochlear Sparing Intensity Modulated Radiotherapy Versus Conventional Radiotherapy in Patients with Parotid Tumours.

29 Sandra de Oliveira Sapori Avelar Avaliação de Tecnologias em Saúde Federação das Unimeds do Estado de Minas Gerais

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS III ENCONTRO DE RESIDENTES DA SBRT 2012 RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS VINICIUS T. MOSCHINI DA SILVA Residente de Radioterapia HSPE/IAMSPE -SP Introdução O câncer de mama:

Leia mais

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV?

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Controvérsias no Tratamento de Câncer de Cabeça e Pescoço Localmente Avançado Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Oncologista Clínico Onco-Vida,

Leia mais

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço?

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço? Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

BRAQUITERAPIA DECABEÇA E PESCOÇO?

BRAQUITERAPIA DECABEÇA E PESCOÇO? HÁ ESPAÇO PARA HÁ ESPAÇO PARA BRAQUITERAPIA DE CABEÇA E PESCOÇO? BRAQUITERAPIA DECABEÇA E PESCOÇO? Dra. Anne Karina S. Kiister R3 - Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE-SP) Braquiterapia Da palavra

Leia mais

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo?

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? Rodrigo Hanriot Radioterapeuta Hospital Israelita Albert Einstein Radioterapeuta Hospital Alemao Oswaldo Cruz Tumor

Leia mais

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Tratamento de tumores da cabeça e pescoço com radioterapia de intensidade modulada Autoria: Sociedade Brasileira de Radioterapia Elaboração final: 10 de fevereiro de 2014 Participantes: Marta GN, Hanna

Leia mais

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Diretrizes para tratamento de tumores da cabeça e pescoço com radioterapia de intensidade modulada (do inglês Intensity Modulated Radiotherapy, IMRT) Autores Gustavo Nader Marta Samir Abdallah Hanna Marcus

Leia mais

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios?

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNIVERSIDADE DE CAMPINAS Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? JUMARA MARTINS RADIOTERAPIA UNICAMP 2012 Introdução

Leia mais

FARINGE. Rinofaringe. Orofaringe. Hipofaringe. Esôfago. Laringe. Traquéia

FARINGE. Rinofaringe. Orofaringe. Hipofaringe. Esôfago. Laringe. Traquéia OROFARINGE Os tumores de cabeça e de pescoço totalizam 4,5% dos casos de diagnósticos de câncer. Uma importante fração dos tumores malignos da região da cabeça e pescoço se localiza primeiramente na orofaringe.

Leia mais

Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço

Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço Michael Jenwei Chen Hospital Israelita Albert Einstein SP Hospital A. C. Camargo SP IV Board Review Curso de Revisão em Oncologia Clínica 18 a 20 de junho de

Leia mais

Atendimento odontológico ao paciente com câncer bucal na cidade de Goiânia*

Atendimento odontológico ao paciente com câncer bucal na cidade de Goiânia* UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROGRAMA DE EXTENSÃO E CULTURA Atendimento odontológico ao paciente com câncer bucal na cidade de Goiânia* VIEIRA,Denise Ferreira 1 ; SOARES,Mariana

Leia mais

Considerações sobre as modalidades radioterapêuticas empregadas para o tratamento de neoplasias na região. de cabeça e pescoço.

Considerações sobre as modalidades radioterapêuticas empregadas para o tratamento de neoplasias na região. de cabeça e pescoço. Considerações sobre as modalidades radioterapêuticas empregadas para o tratamento de neoplasias na região de cabeça e pescoço Considerations of the radiotherapy modalities used in the management of head

Leia mais

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata N o 145 Março/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que

Leia mais

Qual o melhor tratamento? A favor da radioterapia Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Radioterapia Meningiomas do seio cavernoso Possibilidades

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço D I R E T R I Z E S 2 0 07 Antonio Jose Gonçalves A Disciplina de Cirurgia de

Leia mais

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL Julyana Cândido Bahia 1, Dálete Delalibera Corrêa de Faria Mota 2 1 Acadêmica da Faculdade de Enfermagem/ Universidade Federal de Goiás

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Versão eletrônica atualizada em Julho - 2012 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO QUAIS AS EVIDÊNCIAS E OS BENEFÍCIOS? XIV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA III ENCONTRO DOS RESIDENTES besalva@uol.com.br

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Meduloblastoma Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos:

Leia mais

Gaia, PORTUGAL. Porto, PORTUGAL RESUMO

Gaia, PORTUGAL. Porto, PORTUGAL RESUMO Comparação dos efeitos secundários agudos da Radioterapia por Intensidade Modulada com a Radioterapia Tridimensional Conformada no carcinoma de Próstata A V Pereira 1, D Fonte 2 and L Alves 3 1 Curso de

Leia mais

A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total?

A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total? A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total? Sim Robson Ferrigno Declaração Essa apresentação não possui

Leia mais

Tema: NIVOLUMABE EM ADENOCARCINOMA MUCINOSO DE PULMÃO ESTADIO IV

Tema: NIVOLUMABE EM ADENOCARCINOMA MUCINOSO DE PULMÃO ESTADIO IV Nota Técnica 2015 NATS HC UFMG Solicitante: Renato Martins Prates Juiz Federal da 8ª Vara Seção Judiciária de Minas Gerais Nº Processo: 41970-36.2015.4.01.3800 Data 20/08/2015 Medicamento X Material Procedimento

Leia mais

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Tratamento do câncer de mama com radioterapia de intensidade modulada Autoria: Sociedade Brasileira de Radioterapia Elaboração final: 27 de fevereiro de 2014 Participantes: Hanna SA, Marta GN, Gadia R.

Leia mais

Radioterapia para Metástases em Coluna Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Radioterapia para Metástases em Coluna Aspectos Clínicos Indicações

Leia mais

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008

Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 R1 CIT Vinícius Journal of Thoracic Oncology Volume 3, Number 12, December 2008 Prolongamento na sobrevida em pacientes com Câncer avançado não-pequenas células (CPNPC) Recentemente, 2 estudos randomizados,

Leia mais

Incorporação, na tabela Unimed-BH de materiais e medicamentos: Gemcitabina (Gemzar ) para tratamento do câncer avançado de bexiga, mama e pâncreas.

Incorporação, na tabela Unimed-BH de materiais e medicamentos: Gemcitabina (Gemzar ) para tratamento do câncer avançado de bexiga, mama e pâncreas. Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 038/05 Tema: Gemcitabina I Data: 01/11/2005 II Grupo de Estudo: Dr. Lucas Barbosa da Silva Dra. Lélia Maria de Almeida Carvalho Dra. Silvana Márcia Bruschi

Leia mais

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A Neoadjuvância Julio Espinel R2 CIT Cristiano Feijó Andrade Outubro 2009 Importância Estadiamento linfonodal Unificar para discutir e poder propor modificações; Selecionar tratamento multimodais; Discordâncias

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço D I R E T R I Z E S 2 0 07 Antonio Jose Gonçalves A Disciplina de Cirurgia de

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico-Hospitalar CP não-operado

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico-Hospitalar CP não-operado Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar CP não-operado Versão eletrônica atualizada em Julho 2012 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

Analisar a sobrevida em cinco anos de mulheres. que foram submetidas a tratamento cirúrgico, rgico, seguida de quimioterapia adjuvante.

Analisar a sobrevida em cinco anos de mulheres. que foram submetidas a tratamento cirúrgico, rgico, seguida de quimioterapia adjuvante. Estudo de sobrevida de mulheres com câncer de mama não metastático tico submetidas à quimioterapia adjuvante Maximiliano Ribeiro Guerra Jane Rocha Duarte Cintra Maria Teresa Bustamante Teixeira Vírgilio

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP não-operado

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP não-operado Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP não-operado Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: -

Leia mais

Assistência Nutricional à. Pacientes em. Radioterapia

Assistência Nutricional à. Pacientes em. Radioterapia Assistência Nutricional à Pacientes em Radioterapia Cristiane Almeida Hanasihiro Nutricionista do Departamento de Oncologia do Hospital Beneficência Portuguesa São Paulo. Estimativas Estimativas no Brasil

Leia mais

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses Tratamento das Metástases Cerebrais Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Tratar ou Não Tratar? Piora do prognóstico Déficits neurológicos

Leia mais

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO.

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO. NT 213/2013 Data: 05/11/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Solicitante Dr. Jayme de Oliveira Maia Número do processo: 0058335-95.2013.8.13.0720 TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO

Leia mais

Módulo Doença avançada

Módulo Doença avançada Módulo Doença avançada Radioterapia de SNC no Câncer de pulmão: Up date 2013 Robson Ferrigno Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse Metástases Cerebrais Câncer mais freqüente do SNC 1/3

Leia mais

Declaro não haver nenhum conflito de interesse.

Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Declaro não haver nenhum conflito de interesse. Faculdade de Medicina do ABC Disciplina de Ginecologia Serviço do Prof. Dr. César Eduardo Fernandes Setor de Mastologia IVO CARELLI FILHO Maior dilema da

Leia mais

BEVACIZUMABE PARA GLIOBLASTOMA MULTIFORME SOLICITANTE : Des. Estevão Lucchesi. NÚMERO DO PROCESSO: 1.0145.15.003244-2/001

BEVACIZUMABE PARA GLIOBLASTOMA MULTIFORME SOLICITANTE : Des. Estevão Lucchesi. NÚMERO DO PROCESSO: 1.0145.15.003244-2/001 13/03/2015 NT 06/2015 BEVACIZUMABE PARA GLIOBLASTOMA MULTIFORME SOLICITANTE : Des. Estevão Lucchesi. NÚMERO DO PROCESSO: 1.0145.15.003244-2/001 SOLICITAÇÃO/ CASO CLÍNICO De: Gabinete Desembargador Estêvão

Leia mais

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Simône Noronha Hospital São José São Paulo - Brasil Índice: Radioterapia no câncer de mama hereditário (Revisão) Perfil

Leia mais

TUMORES DA FARINGE SERVIÇO DE CABEÇA E PESCOÇO HUWC

TUMORES DA FARINGE SERVIÇO DE CABEÇA E PESCOÇO HUWC TUMORES DA FARINGE SERVIÇO DE CABEÇA E PESCOÇO HUWC Mário Sérgio Rocha Macêdo TUMORES DA FARINGE Embriologia e Anatomia Embrião 4 semanas Faringe Embrionária TUMORES DA FARINGE Embriologia e Anatomia TUMORES

Leia mais

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO Eduardo Vieira da Motta Sobrevida global por doença residual Fatos Citorredução é efetiva porque há quimioterapia Maior volume tumoral,

Leia mais

O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço

O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço Artigo Original Qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço Artigo submetido em 7/12/04; aceito para publicação em 21/7/05 O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes

Leia mais

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) FMUSP Médico Titular

Leia mais

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama

Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Influência do peso corporal no tratamento adjuvante do câncer de mama Declaro não haver conflito de interesse Dra Maria Cecília Monteiro Dela Vega Médica Oncologista Clínica- CEBROM e Hospital Araujo Jorge

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Quimioterapia. Radioterapia. Efeitos Colaterais. Qualidade de vida.

PALAVRAS-CHAVE Quimioterapia. Radioterapia. Efeitos Colaterais. Qualidade de vida. Efeitos colaterais da terapia antitumoral em pacientes submetidos à químio e à radioterapia ANTITUMOR THERAPY: SIDE EFFECTS IN PATIENTS UNDERGOING CHEMO-AND RADIOTHERAPY Emilia Angela Loschiavo Arisawa

Leia mais

TEMA: SORAFENIBE NO TRATAMENTO DO CÂNCER HEPATOCELULAR EM PACIENTE COM PROGRESSÃO DO TUMOR APÓS USO DE SORAFENIBE

TEMA: SORAFENIBE NO TRATAMENTO DO CÂNCER HEPATOCELULAR EM PACIENTE COM PROGRESSÃO DO TUMOR APÓS USO DE SORAFENIBE NT 14/2013 Solicitante: Ilmo Dra JACQUELINE DE SOUZA TOLEDO E DUTRA Juíza de Direito do 2º JESP da Unidade Jurisdicional do Juizado Especial da Comarca de Pouso Alegre Data: 09/02/2013 Medicamento X Material

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Departamento de Cirurgia Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço D I R E T R I Z E S 2 0 07 Antonio Jose Gonçalves A Disciplina de Cirurgia de

Leia mais

Fatores sócio econômicos interferem no prognóstico do Glioblastoma Multiforme

Fatores sócio econômicos interferem no prognóstico do Glioblastoma Multiforme Fatoressócio econômicosinterferemnoprognósticodo GlioblastomaMultiforme Jose Carlos Lynch 1, Leonardo Welling 3, Cláudia Escosteguy 4, Ricardo Andrade2,CelestinoPereira2 Abstract Objective: This is a retrospective

Leia mais

CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP

CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP CARCINOMA DUCTAL IN SITU GUILHERME NOVITA SERVIÇO O DE MASTOLOGIA DISCIPLINA DE GINECOLOGIA - HCFMUSP DEFINIÇÃO Mokbel et Cutulli, Lancet Oncol,, 2006; 7: 756-65 65 TIPOS DE CDIS Gaps > 2 cm Baixo grau

Leia mais

Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias

Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias Tratamento de glioma de alto grau: temozolomida ou nitrosuréias Julho / 2011 Elaboração: Silvana Márcia Bruschi Kelles (NATS HC/UFMG) Revisão Técnica: Carlos Faria Santos Amaral (NATS HC/UFMG) Declaração

Leia mais

Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte

Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte Como tratar o câncer de mama na paciente com mutação genética? Prof. Dr. Giuliano Duarte Quem é a paciente com mutação BRCA1/2? Ansiedade Penetrância dos genes BRCA1 e BRCA 2 até os 70 anos Meta-análise

Leia mais

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO, COM MUTAÇÃO DE EGFR.

TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA PACIENTE COM CÂNCER METASTÁTICO DE PULMÃO, COM MUTAÇÃO DE EGFR. NT 24/2012 Solicitante: Juiz Geraldo Claret de Arantes Número do processo: Data: 26/11/2012 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: GEFITINIBE (IRESSA ) NO TRATAMENTO DE SEGUNDA LINHA PARA

Leia mais

Cetuximabe para Carcinoma de Laringe recidivado

Cetuximabe para Carcinoma de Laringe recidivado NOTA TÉCNICA 152/2014 Solicitante: Juiz Fernando de Moraes Mourão Número do processo: 0042.14.002900-2 Réu: MUNICÍPIO DE ARCOS e ESTADO DE MINAS GERAIS Data: 23/07/2013 Medicamento x Material Procedimento

Leia mais

Parecer do Grupo de Avaliação de Tecnologias em Saúde GATS 25/07

Parecer do Grupo de Avaliação de Tecnologias em Saúde GATS 25/07 Parecer do Grupo de Avaliação de Tecnologias em Saúde GATS 25/07 Tema: Linfonodo sentinela no câncer de mama I Data: 27/09/2007 II Grupo de Estudo: Izabel Cristina Alves Mendonça; Célia Maria da Silva;

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Câncer de Vias Biliares Versão eletrônica atualizada em Julho 2009 Os colangiocarcinomas e carcinomas de vesícula biliar são tumores originários do epitélio dos ductos biliares

Leia mais

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃ Robson Ferrigno Estudos fase III Estudo N Período Esquema Seguimento Publicação CNDENSE 1224 1993 1996 16 x

Leia mais

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt

Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Hipofracionamento da mama, aplicar sempre? Ernane Bronzatt Cenário Busca pela diminuição do tempo da Radioterapia adjuvante Aumento da conveniência do tratamento Sem comprometimento dos resultados clínicos

Leia mais

TUMORES DO PÉNIS: Cirurgia Minimamente Invasiva. Pedro Eufrásio. Serviço de Urologia Centro Hospitalar Tondela-Viseu

TUMORES DO PÉNIS: Cirurgia Minimamente Invasiva. Pedro Eufrásio. Serviço de Urologia Centro Hospitalar Tondela-Viseu TUMORES DO PÉNIS: Cirurgia Minimamente Invasiva Pedro Eufrásio Serviço de Urologia Centro Hospitalar Tondela-Viseu INTRODUÇÃO Tumor do pénis é raro. Variabilidade geográfica. 95% são carcinomas espinho-celulares.

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM EM RADIOTERAPIA Janaina Pereira dos Santos Enfermeira do Centro de Radioterapia do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo Especialista em Pediatria e Neonatologia Especialização

Leia mais

CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS.

CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS. Laura S. W ard CAMPANHA PELA INCLUSÃO DA ANÁLISE MOLECULAR DO GENE RET EM PACIENTES COM CARCINOMA MEDULAR E SEUS FAMILIARES PELO SUS. Nódulos da Tiróide e o Carcinoma Medular Nódulos da tiróide são um

Leia mais

O que é câncer de estômago?

O que é câncer de estômago? Câncer de Estômago O que é câncer de estômago? O câncer de estômago, também denominado câncer gástrico, pode ter início em qualquer parte do estômago e se disseminar para os linfonodos da região e outras

Leia mais

Processo número: 0013603-80.2014 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS METASTÁTICO

Processo número: 0013603-80.2014 TEMA: IRESSA (GEFITININIBE) NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PULMÃO NÃO PEQUENAS CÉLULAS METASTÁTICO NOTA TÉCNICA 81/2014 Solicitante Ilma Dra. Marcela Maria Amaral Novais Juíza de Direito Comarca de Caeté Minas Gerais Data: 03/05/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Processo número: 0013603-80.2014

Leia mais

Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella

Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella Radioterapia Hipofracionada no Câncer de Mama Pode Ser Utilizada em Todas as Pacientes? Eduardo Martella NÃO Fatores de Risco para RL Fator prognóstico Efeito Suporte Comentário Idade Jovens RL Múltiplos

Leia mais

Paper-PET Lucas de Araujo Aquino. Dr. Nagraj Huilgol. Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia

Paper-PET Lucas de Araujo Aquino. Dr. Nagraj Huilgol. Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia Paper-PET Lucas de Araujo Aquino Dr. Nagraj Huilgol Division of Radiation Oncology, Dr. Balabhai Nanavati Hospital Mumbai, Índia Câncer de pênis - Câncer urogenital incomum - Tratamento tradicional consiste

Leia mais

RADIOTERAPIA. (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida

RADIOTERAPIA. (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida RADIOTERAPIA (Tumores de Pulmão) Mauro Cabral de Rosalmeida Índice Terapêutico Positivo X Wilhelm Konrad Röentgen Raios-X Radiologia 1895 Teleterapia: 1897 Evolução Tecnológica da Radioterapia 1897 1951

Leia mais

Tipos de tumores cerebrais

Tipos de tumores cerebrais Tumores Cerebrais: entenda mais sobre os sintomas e tratamentos Os doutores Calil Darzé Neto e Rodrigo Adry explicam sobre os tipos de tumores cerebrais. CONTEÚDO HOMOLOGADO "Os tumores cerebrais, originados

Leia mais

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Tratamento de tumores de reto e canal anal com radioterapia de intensidade modulada Autoria: Sociedade Brasileira de Radioterapia Elaboração final: 02 de março de 2014 Participantes: Chen MJ, Maia MAC,

Leia mais

Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli

Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli Reconstrução de mama: Qual o tempo ideal? Dr. Fabrício P. Brenelli Qual o tempo ideal? A mama Símbolo de feminilidade Símbolo de maternidade Imagem corporal, auto-estima, sexualidade Impacto em toda a

Leia mais

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014 Fabio Kater Multivitaminas na prevenção do câncer de mama, próstata e pulmão: caso fechado! Revisão da literatura para tipos específicos de câncer

Leia mais

AIMEDIATE AND LONG TERN THERAPEUTIC RESULTS FROM ASSOCIATION OP CHEMOTHERAPY AND RADIOTHERAPY IN HEAD NECK CANCER

AIMEDIATE AND LONG TERN THERAPEUTIC RESULTS FROM ASSOCIATION OP CHEMOTHERAPY AND RADIOTHERAPY IN HEAD NECK CANCER «RESULTADOS TERAPÊUTICOS IMEDIATOS E A LOHGO PRAZO DOS TRATAMENTOS ASSOCIADOS QUMIOTERáPICOS E RADIOTEfeíPICOS EM CARCINOMA DE CABEÇA E PESCOÇO. AIMEDIATE AND LONG TERN THERAPEUTIC RESULTS FROM ASSOCIATION

Leia mais

Neoplasias de Cabeça e Pescoço

Neoplasias de Cabeça e Pescoço Neoplasias de Cabeça e Pescoço Dr. Paulo Mora Médico Oncologista do Grupo COI Médico do Serviço de Oncologia Clínica do INCA Mestre em Epidemiologia pela UFRJ Membro da SBOC e ASCO Conceitos É um grupo

Leia mais

Screening Rastreamento

Screening Rastreamento Screening Rastreamento Na língua portuguesa rastreamento deriva do verbo rastrear que significa seguir o rastro ou a pista de algo ou Investigar, pesquisar sinais ou vestígios. O termo em português não

Leia mais

I Data: 17/01/2006. III Tema: Bifosfonados Ácido zolendrônico. IV Especialidade(s) envolvida(s): Oncologia. V Questão Clínica/Mérito:

I Data: 17/01/2006. III Tema: Bifosfonados Ácido zolendrônico. IV Especialidade(s) envolvida(s): Oncologia. V Questão Clínica/Mérito: Parecer do Grupo Técnico de Auditoria em Saúde 04/06 Tema: Bifosfonados - Ácido Zolendrônico I Data: 17/01/2006 II Grupo de Estudo: Dra. Silvana Márcia Bruschi Kelles Dr. Lucas Barbosa da Silva Dra. Lélia

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas É a neoplasia mais freqüente da cabeça e pescoço 90% dos casos é por Carcinoma epidermóide

Leia mais

Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita

Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita Revisão da anatomia e definição dos volumes de tratamento: Câncer de estômago. Mariana Morsch Beier R2 Radioterapia - Hospital Santa Rita EPIDEMIOLOGIA A estimativa do biênio 2012-2013 para o Brasil é

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas Diretrizes Assistenciais Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas Versão eletrônica atualizada em Julho - 2012 Protocolo de Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos:

Leia mais

METÁSTASES ÓSSEAS: QUAL O MELHOR TRATAMENTO?

METÁSTASES ÓSSEAS: QUAL O MELHOR TRATAMENTO? METÁSTASES ÓSSEAS: QUAL O MELHOR TRATAMENTO? Raphael Colturatto Camargo R3 Hospital de Câncer de Barretos Curitiba 20/06/2012 Metástases ósseas são manifestações comuns de doenças malignas que podem causar

Leia mais

Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO NO TRATAMENTO ADJUVANTE DO CANCER DE MAMA

Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO NO TRATAMENTO ADJUVANTE DO CANCER DE MAMA NT 38/2013 Solicitante: Dra. Renata Abranches Perdigão do JESP da Fazenda Pública de Campo Belo Data: 22/02/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura Numeração Única: 0112.14.001131-6 TEMA: TAMOXIFENO

Leia mais

DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA RESSONÂNCIA NUCLEAR MAGNÉTICA DAS MAMAS DETECÇÃO, DIAGNÓSTICO E ESTADIAMENTO DO CÂNCER DE MAMA A crescente experiência com a Ressonância Nuclear Magnética (RNM) vem trazendo dúvidas pertinentes quanto

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Câncer de Pâncreas (CP) Versão eletrônica atualizada em Maio 2009 O CP é uma doença relativamente infreqüente, mas associada a uma alta taxa de mortalidade. Costuma acometer pessoas

Leia mais

TEMA: SORAFENIBE NO TRATAMENTO DO CÂNCER HEPATOCELULAR

TEMA: SORAFENIBE NO TRATAMENTO DO CÂNCER HEPATOCELULAR NT 34/2013 Solicitante: Des. Vanessa Verdolim Hudson Andrade Número do processo: 1.0000.13.021277-2/000 Reu: Secretaria de Saúde de Minas Gerais Data: 28/03/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura

Leia mais

CONJUGAÇÃO DO EXAME DE PET/CT COM IMRT NO DELINEAMENTO E PLANEJAMENTO EM TUMORES DE CANAL ANAL. Lílian d Antonino Faroni Rio de Janeiro 2012

CONJUGAÇÃO DO EXAME DE PET/CT COM IMRT NO DELINEAMENTO E PLANEJAMENTO EM TUMORES DE CANAL ANAL. Lílian d Antonino Faroni Rio de Janeiro 2012 CONJUGAÇÃO DO EXAME DE PET/CT COM IMRT NO DELINEAMENTO E PLANEJAMENTO EM TUMORES DE CANAL ANAL Lílian d Antonino Faroni Rio de Janeiro 2012 Introdução 2 % dos tumores malignos do intestino grosso e 4%

Leia mais

Qual é a função dos pulmões?

Qual é a função dos pulmões? Câncer de Pulmão Qual é a função dos pulmões? Os pulmões são constituídos por cinco lobos, três no pulmão direito e dois no esquerdo. Quando a pessoa inala o ar, os pulmões absorvem o oxigênio, que é levado

Leia mais

Trabalho realizado na Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço - HC I e Centro de Suporte Terapêutico - HC IV do Instituto Nacional de Câncer - INCA 1

Trabalho realizado na Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço - HC I e Centro de Suporte Terapêutico - HC IV do Instituto Nacional de Câncer - INCA 1 Artigo Original Sobrevida de pacientes com carcinoma epidermóide de laringe Artigo submetido em 8/11/04; aceito para publicação em 14/10/05 Relação entre idade, sexo, tratamento realizado e estágio da

Leia mais

Relatório clínico sobre o uso de radioterapia de intensidade modulada (IMRT) para o tratamento de tumores de cabeça e pescoço

Relatório clínico sobre o uso de radioterapia de intensidade modulada (IMRT) para o tratamento de tumores de cabeça e pescoço Janeiro 15 Relatório clínico sobre o uso de radioterapia de intensidade modulada (IMRT) para o tratamento de tumores de cabeça e pescoço Cliente: Sociedade Brasileira de Radioterapia Versão: 16 de janeiro

Leia mais

Módulo: Câncer de Rim Localizado

Módulo: Câncer de Rim Localizado Módulo: Câncer de Rim Localizado Caso 1 CAL, 56 anos, masculino Paciente médico, obeso (IMC = 41; peso 120 kg) Antecedentes clínicos: nefrolitíase Antecedentes cirúrgicos: Laparotomia mediana por divertículo

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pâncreas Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

V Encontro Pós ASCO - 2011. Tratamento: mama metastático. Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011

V Encontro Pós ASCO - 2011. Tratamento: mama metastático. Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011 V Encontro Pós ASCO - 2011 Tratamento: mama metastático Leandro Alves Gomes Ramos 02/07/2011 Não tenho conflitos de interesse Câncer de mama metastático Triplo negativo Inibição PARP: Iniparibe Metastático:

Leia mais

Encontro Pós ASTRO 2011

Encontro Pós ASTRO 2011 Encontro Pós ASTRO 2011 Principais trabalhos apresentados em CÂNCER DE BEXIGA Arnoldo Mafra Belo Horizonte / MG Trabalhos em câncer de bexiga Poucos trabalhos: 6 trabalhos com apresentação oral (139 a

Leia mais

Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior

Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior Editor: José Anacleto Dutra de Resende Júnior Editores associados: Rodrigo Ribeiro Vieiralves Paulo Henrique Pereira Conte Acesse: http://www.sburj.org.br/cursos.php 1 Uro-Oncologia 3 Módulo XI: Pênis

Leia mais

IMRT E A PROTEÇÃO RADIOLÓGICA NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA

IMRT E A PROTEÇÃO RADIOLÓGICA NO TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA X Congreso Regional Latinoamericano IRPA de Protección y Seguridad Radiológica Radioprotección: Nuevos Desafíos para un Mundo en Evolución Buenos Aires, 12 al 17 de abril, 2015 SOCIEDAD ARGENTINA DE RADIOPROTECCIÓN

Leia mais

TEMA: Sunitinibe (Sutent ) para o tratamento do cancer renal

TEMA: Sunitinibe (Sutent ) para o tratamento do cancer renal Nota Técnica 90/2013 Data: 18/05/2014 Solicitante: Dr. Daniel da Silva Ulhoa Juíz de Direito Comarca de Timóteo Medicamento Material Procedimento Cobertura x Número do processo: 0009774-08.2014.8.13.0667

Leia mais

Avaliação dos Resultados dos Tratamentos Radioterápico e Quimioterápico em Pacientes Portadores de Carcinoma Espinocelular na Cavidade Bucal*

Avaliação dos Resultados dos Tratamentos Radioterápico e Quimioterápico em Pacientes Portadores de Carcinoma Espinocelular na Cavidade Bucal* v. Revista 32, n. de 2, Odontologia 2003 da UNESP, v. 32, Avaliação n. 2, 119-124, dos 2003. Resultados dos Tratamentos Radioterápico e Quimioterápico em 2003 119 Pacientes Portadores de Carcinoma Espinocelular

Leia mais

Sarah Barros Leal Radioterapeuta

Sarah Barros Leal Radioterapeuta Sarah Barros Leal Radioterapeuta Sem conflito de interesse CRONOGRAMA DA AULA 1. Vírus 2. Infecção 3. Tipos de câncer mais relacionados 4. Vacina 1 Conhecendo o vírus... HPV: Papilomavírus humano Infecta

Leia mais

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina.

Key Words: câncer de mama, quimioterapia neoadjuvante, quimioterapia, resposta patológica, carbopaltina. Alta taxa de resposta completa patológica (prc) em câncer de mama triplo negativo após quimioterapia neoadjuvante sequencial Augusto Ribeiro GABRIEL, MD* Ruffo de FREITAS JÚNIOR, MD, PhD* * Programa de

Leia mais

TEMA: Cabazitaxel (Jevtana ) para tratamento câncer de próstata metastático

TEMA: Cabazitaxel (Jevtana ) para tratamento câncer de próstata metastático NTRR 58/2014 Solicitante: Juiz Dr Fernando de Moraes Mourão Comarca de Arcos Número do processo: 0042.14.001267-7 Réu: Estado de Minas Data: 31/03/2014 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA:

Leia mais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais

O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais XVII CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA Encontro de Residentes em Radioterapia da SBRT O estado da arte da radioterapia em pacientes idosas com tumores de mama iniciais Arthur Bom Queiroz

Leia mais

Introdução. Câncer. Radioterapia. Aplicação de radiações ionizantes para eliminação do tumor com o mínimo de danos às células sadias.

Introdução. Câncer. Radioterapia. Aplicação de radiações ionizantes para eliminação do tumor com o mínimo de danos às células sadias. Introdução Câncer Quimioterapia Radioterapia Cirurgia Aplicação de radiações ionizantes para eliminação do tumor com o mínimo de danos às células sadias. Introdução Radioterapia Maximizar dose: volume

Leia mais

Avaliação da abertura bucal em pacientes submetidos à radioterapia de cabeça e pescoço

Avaliação da abertura bucal em pacientes submetidos à radioterapia de cabeça e pescoço ARTIGO CIENTÍFICO Avaliação da abertura bucal em pacientes submetidos à radioterapia de cabeça e pescoço Evaluation of mouth opening in patients undergoing head and neck radiotherapy RESUMO Introdução:

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA

ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA ANÁLISE COMPARATIVA DOS GRAUS HISTOLÓGICOS ENTRE TUMOR PRIMÁRIO E METÁSTASE AXILAR EM CASOS DE CÂNCER DE MAMA Pinheiro, A.C ¹, Aquino, R. G. F. ¹, Pinheiro, L.G.P. ¹, Oliveira, A. L. de S. ¹, Feitosa,

Leia mais