A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total?"

Transcrição

1 A qualidade de vida de pacientes localmente avançados tratados com radioquimioterapia é melhor do que naqueles submetidos a laringectomia total? Sim Robson Ferrigno

2 Declaração Essa apresentação não possui qualquer conflito de interesse atual ou em potencial

3 Introdução A perda da saúde devido à doença ou devido às consequências do tratamento podem resultar em dano funcional, interrupção das interações sociais ou familiares, stress psicológico, dificuldades financeiras, tudo isso contribuindo para um impacto negativo na qualidade de vida (QoL) Por isso, o cuidado com a saúde deve ser julgado não só pelo impacto na sobrevida mas também na Qol. E às vezes estender a sobrevida nem sempre se correlaciona com melhora da Qol

4 Introdução Para os pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço, o impacto total da doença e do tratamento na qualidade de vida é especialmente crítico A maioria dos pacientes tem doença avançada O tratamento é agressivo com efeitos colaterais significativos agudos e a longo prazo. E a grande parte dos efeitos colaterais interferem com funções básicas humanas como comer, falar e respirar

5 Definição de QoL QoL foca sobre a percepção que o paciente tem ao impacto da doença antes, após e durante o tratamento. Qualidade de vida QoL contempla vários domínios: # Psicosomáticos: dor, náusea, fadiga Funcionais: nível de energia e atividades do dia a dia Social: manutenção do relacionamento com familiares e amigos Toxicidade Psicológicos e emocionais: depressão, ansiedade e humor Subjetividade: Pacientes reagem de forma diferente a mesma doença difícil medir de forma precisa

6 Ferramentas de QoL Específicas de câncer (existem também as gerais) Functional Assesment of Cancer Therapy (FACT-G) European Organization for Research and Treatment of Cancer QoL Core Questionnaire 30 (EORTC QLQ-C30) Específicas de câncer de CP The Functional Assessment of Cancer Therapy - Head and Neck (FACT-H&N) consists of the FACT-G The FACT Head and Neck Symptom Index (FHNSI) The University of Washington QoL (UW-QoL) The UW-QoL is complementary to the EORTC QLQ H&N35 The Head and Neck Radiotherapy Questionnaire (HNRQ) The University of Michigan Head and Neck QoL Questionnaire (HNQOLQ) The QoL - Radiation Therapy Instrument (QoL-RTI) specifically addresses issues related to RT The M. D. Anderson Dysphagia Inventory (MDADI) The Voice-Related QoL measure (V-RQOL). The Performance Status Scale for Head and Neck Cancer (PSS-HN) The Vanderbilt Head and Neck Symptom Survey (VHNSS) was developed specifically to assess the physical and functional problems

7 Ferramentas de QoL Cautela Pacientes diferentes Metodologias dos estudos diferentes Instrumentos de medidas diferentes Pacientes com outros problemas incuindo uso de álcool, cigarro e drogas o que dificulta obtenção de dados basais para comparação Sítios diferentes de CP

8 Radioquimioterapia vs Laringectomia

9 Veterans Affairs Laryngeal Cancer Study 332 Laringe III/IV R a N D O m i Z e Cir RT pós op 50-74Gy SG=68% QT indução RT sequencial CDDP x Gy 64% de preservação de laringe em 2 anos com melhor qualidade de vida NEJM,1991

10 Veterans Affairs Laryngeal Cancer Study HNQoL é um questionário específico de qualidade de vida para CP da Universidade de Michigan que inclui 20 itens pontuados numa escala que compreende 4 domínios 1) Alimentação e deglutição 2) Comunicação 3) Dor cervical 4) Bem estar emocional

11 Veterans Affairs Laryngeal Cancer Study 71% dos 65 sobreviventes Mais idosos no grupo da QT/RT R a N D O m i Z e RT + QT 21 Cir -> RT 25 SF-36 mental health Escore 76 Escore 63 HNQOL dor Escore 81,3 Escore 64,3 Terrel et al. Arch Otolaryngol HN Surg.1998;124

12 Veterans Affairs Laryngeal Cancer Study Domínios RT + QT 21 ptes CIR -> RT 25 Dor 88,5 56,5 Saúde mental Emocional Depressão 79,8 89,7 15% 64,7 79,4 28% Terrel et al. Arch Otolaryngol HN Surg.1998;124

13 VA larinx study Os resultados melhores com os scores de QoL nos pacientes tratados com RT/QT estavam mais relacionados com o fato de estarem livres de dor, bem emocionalmente e sem depressão do que com a fala Os pacientes laringectomizados estavam tão aptos para comunicar-se quanto os irradiados Com longo seguimento as diferenças entre os pacientes laringectomizados ou não estavam mais no domínio físico e emocional que no domínio funcional Terrel et al. Arch Otolaryngol HN Surg.1998;124

14 Estudo retrospectivo 67 pacientes Questionário do EORTC

15 Laringectomia Vs RT/QT Estudos retrospectivos com resultados equivalentes

16

17 Conclusões Não há nível de evidência 1 e grau de recomendação A na literatura sobre qualidade de vida especificamente para pacientes com câncer laringe tratados com laringectomia ou radioquimioterapia Há apenas um estudo prospectivo e aleatorizado que mostra melhor qualidade de vida com RT/QT (VA), porém, reporta resultados com número pequeno de pacientes (71% dos 65 sobreviventes) Não há estudos que mostram melhor qualidade de vida com laringectomia Faltam estudos mais elaborados de qualidade de vida relatados por pacientes de sítio específico (laringe) comparando antes e após o tratmento

18 OBRIGADO

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do. Câncer de Cabeça e Pescoço. Contexto da Medicina Baseada em Evidências CONGRESSO DE AUDITORIA - NATAL - 2015 Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT) no Tratamento do Câncer de Cabeça e Pescoço Contexto da Medicina Baseada em Evidências Tratamento do Câncer de Cabeça e

Leia mais

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios?

Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS UNIVERSIDADE DE CAMPINAS Câncer de Pulmão: Radioterapia Profilática de Crânio Total. Quais as evidências e os benefícios? JUMARA MARTINS RADIOTERAPIA UNICAMP 2012 Introdução

Leia mais

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO

RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO RADIOTERAPIA COM A INTENSIDADE MODULADA DO FEIXE (IMRT) DE CABEÇA E PESCOÇO QUAIS AS EVIDÊNCIAS E OS BENEFÍCIOS? XIV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE RADIOTERAPIA III ENCONTRO DOS RESIDENTES besalva@uol.com.br

Leia mais

Qualidade de vida em oncologia

Qualidade de vida em oncologia Qualidade de vida em doentes oncológicos da cabeça e pescoço tratados no Instituto Português de Oncologia do Porto: comparação de instrumentos de medida AUGUSTA SILVEIRA CLÁUDIA RIBEIRO JOAQUIM GONÇALVES

Leia mais

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal.

Câncer de próstata. Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal. Câncer de próstata Câncer de próstata localmente avançado Resultados do tratamento com radioterapia e supressão hormonal Robson Ferrigno RT + HT Bloqueio hormonal isolado: sem intuito curativo Associado

Leia mais

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV?

Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Controvérsias no Tratamento de Câncer de Cabeça e Pescoço Localmente Avançado Estamos prontos para guiar o tratamento com base no status do HPV? Igor A. Protzner Morbeck, MD, MSc Oncologista Clínico Onco-Vida,

Leia mais

Versão Brasileira do Questionário de Qualidade de Vida -SF-36. Sim, dificulta muito

Versão Brasileira do Questionário de Qualidade de Vida -SF-36. Sim, dificulta muito Versão Brasileira do Questionário de Qualidade de Vida -SF-6 - Em geral você diria que sua saúde é: Excelente Muito Boa Boa Ruim Muito Ruim - Comparada há um ano atrás, como você se classificaria sua idade

Leia mais

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich

Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado. Aknar Calabrich Indicações de quimioterapia intra-peritoneal com catéter nas pacientes com câncer de ovário avançado Aknar Calabrich A importância do peritôneo 70% das pacientes com câncer de ovário avançado tem metástase

Leia mais

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS

RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS III ENCONTRO DE RESIDENTES DA SBRT 2012 RADIOTERAPIA HIPOFRACIONADA EM MAMA: INDICAÇÕES E RESULTADOS VINICIUS T. MOSCHINI DA SILVA Residente de Radioterapia HSPE/IAMSPE -SP Introdução O câncer de mama:

Leia mais

Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço

Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço Radioterapia em Câncer de Cabeça e Pescoço Michael Jenwei Chen Hospital Israelita Albert Einstein SP Hospital A. C. Camargo SP IV Board Review Curso de Revisão em Oncologia Clínica 18 a 20 de junho de

Leia mais

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com

FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL. E-mail: julyanaweb@hotmail.com. E-mail: dalete.mota@gmail.com FADIGA EM PACIENTES COM CÂNCER DE MAMA EM RADIOTERAPIA CONVENCIONAL Julyana Cândido Bahia 1, Dálete Delalibera Corrêa de Faria Mota 2 1 Acadêmica da Faculdade de Enfermagem/ Universidade Federal de Goiás

Leia mais

ESTRESSE OCUPACIONAL E BURNOUT EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ

ESTRESSE OCUPACIONAL E BURNOUT EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ - FRANCINE MILENE ROMÃO ESTRESSE OCUPACIONAL E BURNOUT EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM NAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ I t a j a í / SC 2009 FRANCINE MILENE

Leia mais

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo?

É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? É possível omitir Radioterapia adjuvante em mulheres idosas com Receptor Hormonal positivo? Rosangela Correa Villar Radioterapia Beneficência Portuguesa- Hospital São Jose FMUSP villardias@uol.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço

Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Protocolo de Preservação de Orgão em Câncer de Cabeça e Pescoço Residência de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Dr. Wendell Leite Tratamento utilizando radioterapia em fracionamentos não convencionais ou a

Leia mais

Eliane Marçon Barroso

Eliane Marçon Barroso Eliane Marçon Barroso AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DO INSTRUMENTO VANDERBILT HEAD AND NECK SYMPTOM SURVEY VERSION 2.0 (VHNSS 2.0) PARA A LÍNGUA PORTUGUESA (BRASIL) Tese apresentada ao Programa

Leia mais

Qualidade de vida em mulheres com câncer ginecológico: uma revisão da literatura Quality Of Life In Women With Gynecologic Cancer: a literature review

Qualidade de vida em mulheres com câncer ginecológico: uma revisão da literatura Quality Of Life In Women With Gynecologic Cancer: a literature review Revisão de Literatura Qualidade de vida em mulheres com câncer ginecológico Artigo submetido em 5/7/05; aceito para publicação em 5/12/05 Qualidade de vida em mulheres com câncer ginecológico: uma revisão

Leia mais

Impacto do encaminhamento para ambulatório de câncer hereditário na qualidade de vida de pacientes portadoras de câncer de mama

Impacto do encaminhamento para ambulatório de câncer hereditário na qualidade de vida de pacientes portadoras de câncer de mama 1 MARIA DEL PILAR ESTEVEZ DIZ Impacto do encaminhamento para ambulatório de câncer hereditário na qualidade de vida de pacientes portadoras de câncer de mama Tese apresentada à Faculdade de Medicina da

Leia mais

Introdução. Classificação Qualis/CAPES. Introdução. Religiosidade. Journal of Rehabilitation Medicine 2011; 43: 316 322. Papel protetor na saúde:

Introdução. Classificação Qualis/CAPES. Introdução. Religiosidade. Journal of Rehabilitation Medicine 2011; 43: 316 322. Papel protetor na saúde: Associação Médico-Espírita do Estado do Espírito Santo Departamento Acadêmico Estudo de Artigo Científico Afeta Saúde Mental, Dor e Qualidade de Vida em Pessoas Idosas em Ambulatório de Reabilitação Luiz

Leia mais

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A

S R E V R I V Ç I O D E E C IR I URGIA I A T O T RÁCIC I A Neoadjuvância Julio Espinel R2 CIT Cristiano Feijó Andrade Outubro 2009 Importância Estadiamento linfonodal Unificar para discutir e poder propor modificações; Selecionar tratamento multimodais; Discordâncias

Leia mais

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo?

O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? O que há de verdade sobre os efeitos deletérios da radioterapia para o cérebro todo? Rodrigo Hanriot Radioterapeuta Hospital Israelita Albert Einstein Radioterapeuta Hospital Alemao Oswaldo Cruz Tumor

Leia mais

PAPEL DA MEDICINA NUCLEAR: TERANÓSTICO

PAPEL DA MEDICINA NUCLEAR: TERANÓSTICO O FUTURO DA PRÁTICA DA ONCOLOGIA EM PORTUGAL: BASEADA NO ÓRGÃO VERSUS ENTIDADE NOSOLÓGICA CASE STUDY: TUMORES NEUROENDÓCRINOS PAPEL DA MEDICINA NUCLEAR: TERANÓSTICO Inês Lucena Sampaio Assistente Hospitalar

Leia mais

Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil

Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil Algave, Danielle Patricia; Figueiredo Mourão, Lúcia QUALIDADE DE VIDA EM LARINGECTOMIZADOS TOTAIS: UMA ANÁLISE SOBRE DIFERENTES

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar CP Operado Versão eletrônica atualizada em Novembro 2008 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

Revista CPAQV - Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida - ISSN: 2178-7514 v.1, n. 2, 2009

Revista CPAQV - Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida - ISSN: 2178-7514 v.1, n. 2, 2009 Revista CPAQV - Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida - ISSN: 2178-7514 v.1, n. 2, 2009 QUALIDADE DE VIDA DE COLABORADORES DE UMA EMPRESA DO RAMO SUPERMERCADISTA DA CIDADE DE PONTA GROSSA

Leia mais

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater

Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014. Fabio Kater Atualização do Congresso Americano de Oncologia 2014 Fabio Kater Multivitaminas na prevenção do câncer de mama, próstata e pulmão: caso fechado! Revisão da literatura para tipos específicos de câncer

Leia mais

Fatores sócio econômicos interferem no prognóstico do Glioblastoma Multiforme

Fatores sócio econômicos interferem no prognóstico do Glioblastoma Multiforme Fatoressócio econômicosinterferemnoprognósticodo GlioblastomaMultiforme Jose Carlos Lynch 1, Leonardo Welling 3, Cláudia Escosteguy 4, Ricardo Andrade2,CelestinoPereira2 Abstract Objective: This is a retrospective

Leia mais

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata

Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata Terapia hormonal prévia e adjuvante à radioterapia externa no tratamento do câncer de próstata N o 145 Março/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que

Leia mais

HIV e Acupuntura: Perspectivas e Qualidade de Vida

HIV e Acupuntura: Perspectivas e Qualidade de Vida HIV e Acupuntura: Perspectivas e Qualidade de Vida Dr Marco Broitman Unidade de Medicinas Tradicionais SMS São Paulo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo Hospital Estadual Mário Covas de

Leia mais

LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA

LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA LARINGECTOMIA PARCIAL: AUTOPERCEPÇÃO DA VOZ E QUALIDADE DE VIDA Daniela Melo Siqueira Faculdade de Medicina Centro de Ciências da Vida Daniela.ms@puccampinas.edu.br Iára Bittante de Oliveira Grupo de Pesquisa

Leia mais

- Espiritualidade - 04-01-2012

- Espiritualidade - 04-01-2012 - Espiritualidade - 1. Introdução 2. Espiritualidade 3. Linguagem Classificada / Taxonomia 4. s e s 5. Grupo de Investigação Espiritualidade e Saúde 6. Conclusão João Neves Amado 2011/02/18 2 3 4 5 6 1

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br

Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) www.fai.com.br LEITE, Gisele Bueno da Silva; MOURA, Karla Senger Pinto de; DORNELAS, Lilian Maria Candido de Souza; BORGES, Juliana Bassalobre Carvalho. Atuação

Leia mais

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990)

Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) Representa o efeito funcional de uma doença e do seu tratamento sobre o paciente, como é percebido pelo próprio paciente (Schipper, 1990) < 10% 10 to < 20% 20% Inflamação mucosa nasal Sintomas Consequências

Leia mais

MILENE MARIA XAVIER VELOSO QUALIDADE DE VIDA SUBSEQUENTE AO TRATAMENTO PARA CÂNCER DE MAMA

MILENE MARIA XAVIER VELOSO QUALIDADE DE VIDA SUBSEQUENTE AO TRATAMENTO PARA CÂNCER DE MAMA MILENE MARIA XAVIER VELOSO QUALIDADE DE VIDA SUBSEQUENTE AO TRATAMENTO PARA CÂNCER DE MAMA Belém-Pará Escola Nacional de Saúde Publica/FIOCRUZ Universidade Federal do Pará 2001 1 QUALIDADE DE VIDA SUBSEQUENTE

Leia mais

VALIDAÇÃO DA VERSÃO PORTUGUESA DO QUESTIONÁRIO SWAL-QoL EM DOENTES COM PATOLOGIA ONCOLÓGICA DA CABEÇA E PESCOÇO

VALIDAÇÃO DA VERSÃO PORTUGUESA DO QUESTIONÁRIO SWAL-QoL EM DOENTES COM PATOLOGIA ONCOLÓGICA DA CABEÇA E PESCOÇO VALIDAÇÃO DA VERSÃO PORTUGUESA DO QUESTIONÁRIO SWAL-QoL EM DOENTES COM PATOLOGIA ONCOLÓGICA DA CABEÇA E PESCOÇO DANIELA DE OLIVEIRA VIEIRA Dissertação de Mestrado em Oncologia - Especialização em Oncologia

Leia mais

Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação; Fonoterapia; Unidades de terapia intensiva.

Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação; Fonoterapia; Unidades de terapia intensiva. Avaliação e terapia fonoaudiológica da deglutição de pacientes adultos traqueostomizados dependentes de ventilação mecânica em unidade de terapia intensiva Palavras Chave: Transtornos de deglutição/reabilitação;

Leia mais

Trabalho realizado na Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço - HC I e Centro de Suporte Terapêutico - HC IV do Instituto Nacional de Câncer - INCA 1

Trabalho realizado na Seção de Cirurgia de Cabeça e Pescoço - HC I e Centro de Suporte Terapêutico - HC IV do Instituto Nacional de Câncer - INCA 1 Artigo Original Sobrevida de pacientes com carcinoma epidermóide de laringe Artigo submetido em 8/11/04; aceito para publicação em 14/10/05 Relação entre idade, sexo, tratamento realizado e estágio da

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À VOZ E À DEGLUTIÇÃO APÓS TRATAMENTO PARA CÂNCER DE LÍNGUA

QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À VOZ E À DEGLUTIÇÃO APÓS TRATAMENTO PARA CÂNCER DE LÍNGUA QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À VOZ E À DEGLUTIÇÃO APÓS TRATAMENTO PARA CÂNCER DE LÍNGUA ANNA KARINNE COSTA BANDEIRA Dissertação apresentada à Fundação Antônio Prudente para a obtenção do título de Mestre

Leia mais

Módulo Doença avançada

Módulo Doença avançada Módulo Doença avançada Radioterapia de SNC no Câncer de pulmão: Up date 2013 Robson Ferrigno Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse Metástases Cerebrais Câncer mais freqüente do SNC 1/3

Leia mais

Gaia, PORTUGAL. Porto, PORTUGAL RESUMO

Gaia, PORTUGAL. Porto, PORTUGAL RESUMO Comparação dos efeitos secundários agudos da Radioterapia por Intensidade Modulada com a Radioterapia Tridimensional Conformada no carcinoma de Próstata A V Pereira 1, D Fonte 2 and L Alves 3 1 Curso de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ RAQUEL DE CASTRO FIGUEIREDO PEREIRA COELHO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ RAQUEL DE CASTRO FIGUEIREDO PEREIRA COELHO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ RAQUEL DE CASTRO FIGUEIREDO PEREIRA COELHO QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA EM TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO ADJUVANTE E NEOADJUVANTE CURITIBA 2015 RAQUEL DE

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER ASSISTIDOS PELO CENTRO DE TRATAMENTO DE CÂNCER DE DOURADOS

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER ASSISTIDOS PELO CENTRO DE TRATAMENTO DE CÂNCER DE DOURADOS AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER ASSISTIDOS PELO CENTRO DE TRATAMENTO DE CÂNCER DE DOURADOS EVALUATION QUALITY OF LIFE IN ONCOLOGY PATIENTS ATTENDED BY THE CENTER OF TREATMENT OF

Leia mais

04/06/2012. Valéria Maria Augusto Professora Adjunta /Doutora UFMG. Tratamento da dispneia refratária

04/06/2012. Valéria Maria Augusto Professora Adjunta /Doutora UFMG. Tratamento da dispneia refratária Tratamento da dispneia refratária Valéria Maria Augusto Professora Adjunta /Doutora UFMG Mecanismos da dispneia na DPA J. Appl. Physiol. 1998;84:2000. J. Appl. Pysiol. 2001;101:1025. Conceitos Dispneia:

Leia mais

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB

Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Diretrizes para tratamento de tumores da cabeça e pescoço com radioterapia de intensidade modulada (do inglês Intensity Modulated Radiotherapy, IMRT) Autores Gustavo Nader Marta Samir Abdallah Hanna Marcus

Leia mais

AROMATERAPIA. - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado

AROMATERAPIA. - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado AROMATERAPIA - Ciclos da Vida - Câncer - Stress - Dificuldade de aprendizado CICLOS DA VIDA A versatilidade da aromaterapia, aliada à natureza delicada do tratamento, a torna adequada a todos os estágios

Leia mais

O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito.

O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito. O Estress Pós-Traumático: Uma Seqüela Invisível dos Acidentes de Trânsito. Raquel Almqvist * Introdução O Estresse Pós-Traumático é um sintoma psiquiátrico que sucede uma experiência em um evento de uma

Leia mais

INSTRUMENTOS UTILIZADOS NO BRASIL PARA AVALIAR QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO: REVISÃO INTEGRATIVA

INSTRUMENTOS UTILIZADOS NO BRASIL PARA AVALIAR QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO: REVISÃO INTEGRATIVA INSTRUMENTOS UTILIZADOS NO BRASIL PARA AVALIAR QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO: REVISÃO INTEGRATIVA INSTRUMENTS USED TO MEASURE QUALITY OF LIFE IN PATIENTS WITH HEAD AND NECK

Leia mais

UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES ASSISTIDOS EM UM CENTRO DE ALTA COMPLEXIDADE EM ONCOLOGIA Fernanda de Moraes Orientadora: Profª

Leia mais

MULHERES MASTECTOMIZADAS: ASPECTOS PSICOSOCIAIS MASTECTOMIZED: PSYCHOSOCIAL ASPECTS

MULHERES MASTECTOMIZADAS: ASPECTOS PSICOSOCIAIS MASTECTOMIZED: PSYCHOSOCIAL ASPECTS 1 Resumo MULHERES MASTECTOMIZADAS: ASPECTOS PSICOSOCIAIS MASTECTOMIZED: PSYCHOSOCIAL ASPECTS SILVA, Gusmão Fernanda¹ SOUZA, Lindyara Thâmara² O câncer de mama tem sido o responsável pelos maiores índices

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ATENÇÃO À SAÚDE CAROLINE FREITAS SILVEIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ATENÇÃO À SAÚDE CAROLINE FREITAS SILVEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ATENÇÃO À SAÚDE CAROLINE FREITAS SILVEIRA QUALIDADE DE VIDA E TOXICIDADE AGUDA POR RADIAÇÃO EM PACIENTES COM CÂNCER DE

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina

RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina RESPOSTA RÁPIDA 313/2014 Informações sobre Depressão: Venlafaxina SOLICITANTE Drª Kellen Cristini de Sales e Souza Juíza de Direito da Comarca de Paraopeba NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0474.14.001582-4

Leia mais

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA

QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA QUIMIOTERAPIA ADJUVANTE NO CÂNCER DE ENDOMÉTRIO. QUANDO HÁ EVIDÊNCIAS E QUANDO COMBINÁ-LA COM A RADIOTERAPIA Dr. Markus Gifoni Oncologista Clínico Instituto do Câncer do Ceará Fortaleza 01/06/2013 Informações

Leia mais

PROVA OBJETIVA. 17 O psicólogo que atua em uma instituição pode fazer. 18 O autocontrole e a disciplina são os elementos que determinam

PROVA OBJETIVA. 17 O psicólogo que atua em uma instituição pode fazer. 18 O autocontrole e a disciplina são os elementos que determinam SESFUBMULT_P_06N8977 De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o

Leia mais

Qualidade de vida de pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço: uma revisão integrativa

Qualidade de vida de pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço: uma revisão integrativa Qualidade de vida de pacientes com neoplasia de cabeça e pescoço: uma revisão integrativa Ricardo Isaias Testoni Enfermeiro Mestrando em Distúrbios da Comunicação pela Universidade Tuiuti do Paraná UTP

Leia mais

ASPECTOS PSICOLÓGICOS RELATIVOS AO ENGAJAMENTO (ADERÊNCIA) DO PACIENTE CRÔNICO E SUA FAMÍLIA AO TRATAMENTO

ASPECTOS PSICOLÓGICOS RELATIVOS AO ENGAJAMENTO (ADERÊNCIA) DO PACIENTE CRÔNICO E SUA FAMÍLIA AO TRATAMENTO ASPECTOS PSICOLÓGICOS RELATIVOS AO ENGAJAMENTO (ADERÊNCIA) DO PACIENTE CRÔNICO E SUA FAMÍLIA AO TRATAMENTO Nêmeton Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Saúde Ricardo Werner Sebastiani ricardo@nemeton.com.br

Leia mais

Comorbidades e Fibrose Pulmonar Idiopática

Comorbidades e Fibrose Pulmonar Idiopática e Ronaldo A. Kairalla Grupo de Doenças Intersticiais Divisão de Pneumologia do Instituto do Coração (InCor) Hospital das Clínicas da FMUSP Núcleo Avançado de Tórax Hospital Sírio Libanês XIV Curso Nacional

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL?

A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? A QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES LOCALMENTE AVANÇADOS TRATADOS COM RADIOQUIMIOTERAPIA É MELHOR DO QUE NAQUELES SUBMETIDOS A LARINGECTOMIA TOTAL? SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CANCER DE CABEÇA E PESCOÇO SÃO

Leia mais

ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10

ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA 4ª Semana do Servidor e 5ª Semana Acadêmica 2008 UFU 30 anos ESTUDO DA PREVALÊNCIA DO CÂNCER BUCAL NO HC DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, ATRAVÉS DO CID 10 Leana

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA E REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO QUALITY OF LIFE AND REHABILITATION OF PATIENTS WITH HEAD AND NECK CANCER

QUALIDADE DE VIDA E REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO QUALITY OF LIFE AND REHABILITATION OF PATIENTS WITH HEAD AND NECK CANCER 698 QUALIDADE DE VIDA E REABILITAÇÃO DOS PACIENTES COM CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO QUALITY OF LIFE AND REHABILITATION OF PATIENTS WITH HEAD AND NECK CANCER Juliana Dreyer da Silva de MENEZES * Lucas Borin

Leia mais

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses

Sobrevida Mediana Classe I: 7,1 meses Classe II: 4,2 meses Classe III: 2,3 meses Tratamento das Metástases Cerebrais Eduardo Weltman Hospital Israelita Albert Einstein Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Tratar ou Não Tratar? Piora do prognóstico Déficits neurológicos

Leia mais

Conheça suas opções:

Conheça suas opções: Conheça suas opções: Guia para pacientes com progressão de doenças graves Em Massachusetts, todos os pacientes com progressão de uma doença grave têm o direito legal de ser informados sobre o seu problema

Leia mais

PAULA MARIANO DE OLIVEIRA IRIYA

PAULA MARIANO DE OLIVEIRA IRIYA CENTRO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE MESTRADO EM ODONTOLOGIA PAULA MARIANO DE OLIVEIRA IRIYA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM CARCINOMA ESPINOCELULAR EM TRATAMENTO NO HOSPITAL DO CÂNCER

Leia mais

Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação

Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação Enfª. Lorena Silveira Cardoso Mestranda em Saúde Coletiva do PRPPG - UFES VITÓRIA 2015 Nessa aula

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Jônatas Catunda de Freitas Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço Jônatas Catunda de Freitas É a neoplasia mais freqüente da cabeça e pescoço 90% dos casos é por Carcinoma epidermóide

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES COM CANCRO DA MAMA

QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES COM CANCRO DA MAMA M 2014 QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES COM CANCRO DA MAMA ANA CRISTINA EBERHARDT TESE DE MESTRADO APRESENTADA AO INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOMÉDICAS ABEL SALAZAR DA UNIVERSIDADE DO PORTO EM MESTRADO EM ONCOLOGIA

Leia mais

ANSIEDADE? O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE? SINTOMAS PSICOLÓGICOS SINTOMAS FÍSICOS

ANSIEDADE? O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE? SINTOMAS PSICOLÓGICOS SINTOMAS FÍSICOS PRESENTS O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE? stress preocupação dor de cabeça ANSIEDADE pagamentos trabalho contas O QUE SAO TRANSTORNOS DE ANSIEDADE? Indivíduos que sofrem de transtorno de ansiedade podem

Leia mais

Avaliação de qualidade de vida em laringectomizados totais

Avaliação de qualidade de vida em laringectomizados totais Artigo Original Avaliação de qualidade de vida em laringectomizados totais Quality of life evaluation after total laryngectomy Flávia Chaud de Paula Ricardo Ribeiro Gama 1 RESUMO ABSTRACT Introdução: O

Leia mais

Introdução à Farmacoeconomia. Técnicas de análises farmacoeconômicas

Introdução à Farmacoeconomia. Técnicas de análises farmacoeconômicas Técnicas de análises farmacoeconômicas Resumindo: tipos de custos Custo Total Custos tangíveis Custos intangíveis Custos diretos Custos indiretos Custos diretos sanitários Custos diretos não sanitários

Leia mais

Doença Localizada. Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno

Doença Localizada. Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno Doença Localizada Radioterapia exclusiva em estádios iniciais: quando indicar? Robson Ferrigno Esta apresentação não tem qualquer conflito Esta apresentação não tem qualquer conflito de interesse Câncer

Leia mais

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP

André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP PODE A RADIOQUIMIOTERAPIA SUBSTITUIR A DISSECÇÃO LINFONODAL ESTENDIDA NO CÂNCER GÁSTRICO? André Luís Montagnini Disciplina de Cirurgia do Aparelho Digestivo - HC/FMUSP http://www.cancerresearchuk.org/home/

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas Universidade Federal do Rio de Janeiro Programa de Estudos e Assistência ao Uso Indevido de Drogas O que é Redução de Danos? Marcelo Santos Cruz, MD, PhD Redução de Danos x Exigência de Abstinência Redução

Leia mais

Regina Célia da Silva

Regina Célia da Silva Regina Célia da Silva QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES COM LINFOMA NÃO HODGKIN DURANTE A QUIMIOTERAPIA EM REGIME AMBULATORIAL: AVALIAÇÃO COM O QUESTIONÁRIO EORTC- QLQ-C30 Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta

TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO. Eduardo Vieira da Motta TRATAMENTO SISÊMICO NEOADJUVANTE SEGUIDO DE CITORREDUÇÃO DE INTERVALO Eduardo Vieira da Motta Sobrevida global por doença residual Fatos Citorredução é efetiva porque há quimioterapia Maior volume tumoral,

Leia mais

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos

Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Os Trabalhos/Abstracts mais Relevantes em Avaliação genética e tratamentos preventivos Simône Noronha Hospital São José São Paulo - Brasil Índice: Radioterapia no câncer de mama hereditário (Revisão) Perfil

Leia mais

Martins Pereira, S. Moreira, F.; Breda, M.; Pratas, R.; Dias, L. Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Hospital de Braga

Martins Pereira, S. Moreira, F.; Breda, M.; Pratas, R.; Dias, L. Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Hospital de Braga Martins Pereira, S. Moreira, F.; Breda, M.; Pratas, R.; Dias, L. Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Hospital de Braga Introdução Hipertrofia de adenóides e amígdalas como principal

Leia mais

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço?

Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada de feixe (IMRT) para o tratamento dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço? Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Qual o real benefício da radioterapia com intensidade modulada

Leia mais

Fernanda Capella Rugno

Fernanda Capella Rugno Fernanda Capella Rugno AVALIAÇÃO DA FASE DE TRANSIÇÃO PARA CUIDADOS PALIATIVOS EXCLUSIVOS EM PACIENTES COM CÂNCERES DE MAMA E GINECOLÓGICO AVANÇADOS. Dissertação apresentada ao Programa de Pós- Graduação

Leia mais

Saúde Mental no Trabalho

Saúde Mental no Trabalho Saúde Mental no Trabalho Disciplina de Medicina Social e do Trabalho Acadêmicos: Arthur Danila, Barbara Novaes, Caio Casella, Bruna Piloto, Bruno Zanon, Bruno Ricci Orientadora: Prof a. Dra. Débora Glina

Leia mais

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto

TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto TRATAMENTO PÓS OPERATÓRIO NO SEMINOMA E NÃO SEMINOMA DE ESTÁGIO I DE ALTO RISCO Daniel Fernandes Saragiotto Médico Assistente do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) FMUSP Médico Titular

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão

Diretrizes Assistenciais. Protocolo de Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Diretrizes Assistenciais Protocolo Conduta da Assistência Médico- Hospitalar - Pulmão Versão eletrônica atualizada em Julho - 2012 Protocolo Conduta da Assistência Médico-Hospitalar Objetivos: - manuseio

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR SUBJETIVO NA TERCEIRA IDADE QUALITY OF LIFE AND SUBJECTIVE WELL-BEING IN THE THIRD AGE

QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR SUBJETIVO NA TERCEIRA IDADE QUALITY OF LIFE AND SUBJECTIVE WELL-BEING IN THE THIRD AGE 624 QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR SUBJETIVO NA TERCEIRA IDADE RACHEL SHIMBA CARNEIRO é Doutora em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ. E-mail: rachelshimba@yahoo.com.br

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

MARIANNE YUMI NAKAI AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES COM CÂNCER DE LARINGE SUBMETIDOS À TRATAMENTO CIRÚRGICO

MARIANNE YUMI NAKAI AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES COM CÂNCER DE LARINGE SUBMETIDOS À TRATAMENTO CIRÚRGICO MARIANNE YUMI NAKAI AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES COM CÂNCER DE LARINGE SUBMETIDOS À TRATAMENTO CIRÚRGICO Trabalho de Conclusão de Curso apresentada à Comissão de Residência Médica do Hospital

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Segundo recente relatório da Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC) /OMS (World Cancer Report 2008), o impacto global do câncer mais que dobrou em 30 anos. Estimou-se que, no ano de 2008,

Leia mais

TUMOR DE HIPOFARINGE. Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC. Mário Sérgio R. Macêdo

TUMOR DE HIPOFARINGE. Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC. Mário Sérgio R. Macêdo TUMOR DE HIPOFARINGE Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço HUWC Mário Sérgio R. Macêdo Anatomia Epidemiologia, Quadro Clínico, Diagnóstico e Estadiamento Tratamento Anatomia Epidemiologia O sítio mais

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim

RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim RESPOSTA RÁPIDA 363/2014 Informações sobre Depressão: Venlaxim SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0335.14.1408-5 DATA 21/02/2014

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito da Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0335.14.579-4 DATA 07/03/2014

Leia mais

Aspectos da Consciência

Aspectos da Consciência Consciência Aspectos da Consciência Consciência Muitos livros definem a consciência como a percepção atual do indivíduo em relação a estímulos externos e internos isto é, de eventos do ambiente e de sensações

Leia mais

Avaliação do Impacto na Qualidade de Vida em Pacientes com Câncer de Laringe. Evaluation of the Impact in Quality of Life in Laringeal Cancer Patients

Avaliação do Impacto na Qualidade de Vida em Pacientes com Câncer de Laringe. Evaluation of the Impact in Quality of Life in Laringeal Cancer Patients Avaliação do Impacto na Qualidade de Vida em Pacientes com Câncer de Laringe Evaluation of the Impact in Quality of Life in Laringeal Cancer Patients Mariana Arroxelas Galvão de Lima 1 Leopoldo Nelson

Leia mais

29/5/2012 DIPOSICIONAL SITUACIONAL OTIMISMO DISPOSICIONAL INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS

29/5/2012 DIPOSICIONAL SITUACIONAL OTIMISMO DISPOSICIONAL INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS CARACTERÍSTICAS DA AMOSTRA DIFERENÇAS NAS PONTUAÇÕES DE OTIMISMO CORRELATOS DE OTIMISMO PREDITORES DE QVRS DISCUSSÃO

Leia mais

O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço

O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço Artigo Original Qualidade de vida dos pacientes com câncer de cabeça e pescoço Artigo submetido em 7/12/04; aceito para publicação em 21/7/05 O efeito da radioterapia sobre a qualidade de vida dos pacientes

Leia mais

Questionários de auto-preenchimento para o doente MANUAL DE UTILIZAÇÃO. (versão 1.0)

Questionários de auto-preenchimento para o doente MANUAL DE UTILIZAÇÃO. (versão 1.0) Questionários de auto-preenchimento para o doente MANUAL DE UTILIZAÇÃO (versão 1.0) Introdução O Reuma.pt é um registo nacional de doentes reumáticos, desenvolvido pela Sociedade Portuguesa de Reumatologia,

Leia mais

A DIFUSÃO DA CULTURA JOVEM RURAL E URBANA NO FILME DEU PRA TI ANOS 70

A DIFUSÃO DA CULTURA JOVEM RURAL E URBANA NO FILME DEU PRA TI ANOS 70 SUMÁRIO A DIFUSÃO DA CULTURA JOVEM RURAL E URBANA NO FILME DEU PRA TI ANOS 70... 2 A LIBERDADE QUE AINDA NÃO ACONTECEU... 3 DEPRESSÃO E SINTOMAS DEPRESSIVOS EM IDOSOS RESIDENTES NO MUNICÍPIO DE IVOTI/RS...

Leia mais

Avaliação da qualidade de vida dos pacientes portadores de câncer de cabeça e pescoço no Estado do Maranhão

Avaliação da qualidade de vida dos pacientes portadores de câncer de cabeça e pescoço no Estado do Maranhão Bruna Carmela Polli Machado 1 Letícia Machado Gonçalves 1 José Ribamar Sabino Bezerra Júnior 1 Maria Carmen Fontoura Nogueira da Cruz 2 Quality of life evaluation of patients with head and neck cancer

Leia mais

O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1

O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1 O CUIDADO DA CRIANÇA COM CANCER FORA DE POSSIBILIDADES TERAPÊUTICAS: UM DESAFIO À ENFERMAGEM1 REIS, Thamiza Laureany da Rosa dos 2 ; BIN, Aline 3 1 Trabalho de Pesquisa 2 Curso de Graduação em Enfermagem

Leia mais

Questionários para a avaliação de Qualidade de Vida em pacientes com câncer de cabeça e pescoço validados no Brasil

Questionários para a avaliação de Qualidade de Vida em pacientes com câncer de cabeça e pescoço validados no Brasil Artigo de Revisão Questionários para a avaliação de Qualidade de Vida em pacientes com câncer de cabeça e pescoço validados no Brasil Questionnaires validated in the Brazilian population for evaluation

Leia mais

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno

Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃO. Robson Ferrigno Hipofracionamento de dose pode ser considerado tratamento padrão para todas as pacientes? NÃ Robson Ferrigno Estudos fase III Estudo N Período Esquema Seguimento Publicação CNDENSE 1224 1993 1996 16 x

Leia mais

Trabalho voluntário na Casa Ronald McDonald

Trabalho voluntário na Casa Ronald McDonald Trabalho voluntário na Casa Ronald McDonald Em junho deste ano, comecei um trabalho voluntário na instituição Casa Ronald McDonald, que tem como missão apoiar e humanizar o tratamento de crianças e adolescentes

Leia mais

ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Introdução: A ansiedade configura um sentimento que participa da vivência do ser

ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Introdução: A ansiedade configura um sentimento que participa da vivência do ser ANSIEDADE E ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Ana Caroline F. Landim 1 Daniel do Nascimento Tavares 2 Fernanda M. Pinheiro 3 Fernanda S. Pessanha 4 Juliana C. P. Gonçalves 5 Linda Nice

Leia mais

AUTISM IN PINK: Avaliação de Competências e Identificação de Necessidades

AUTISM IN PINK: Avaliação de Competências e Identificação de Necessidades AUTISM IN PINK: Avaliação de Competências e Identificação de Necessidades Autores Richard Mills Sylvia Kenyon Data 23 de dezembro de 2013 Este projeto foi financiado com o apoio do Programa Lifelong Learning

Leia mais