OBJETIVO MATERIAIS NECESSÁRIOS DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OBJETIVO MATERIAIS NECESSÁRIOS DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES"

Transcrição

1 PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Padrão N : 7.3 Estabelecido em: 28/06/2011 Revisado em: 28/06/2011 N da Revisão: 00 Setor: NCP (Núcleo de Controle de Produtos) Tarefa: Padronização de procedimentos internos Executante: Gestor e Componentes do NCP e Consultores (Segmentos Contábil e ERP) OBJETIVO Dar qualidade aos sistemas, criando maiores facilidades aos usuários, inserindo novas ferramentas, trabalhando nos layouts de relatórios, e criando sempre um ambiente mais seguro no desempenho dos sistemas; Manter o funcionamento de todos os itens dos sistemas, acompanhando sempre as alterações da legislação e adequando os sistemas para o atendimento; Realizar testes diários nos sistemas, evitando que o cliente seja aquele que indica o erro, antecipando-se aos erros. MATERIAIS NECESSÁRIOS - CRM - Materiais de Apoio (Caso houver necessidade) - Microsoft Outlook - Documento de solicitação - Backup DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS ATIVIDADES Do Gestor do NCP: - Responsabilidade do Gestor do NCP o acompanhamento, organização, pré-analise de itens para customização, distribuição de tarefas aos colaboradores, fornecimento de informações pertinentes ao setor a alta gestão da empresa, Controller e Consultora de Qualidade, aplicação e alterações dos POPS e procedimentos relativos ao NPC; - Todos os procedimentos adotados pelos componentes do NCP deverão passar pela vistoria do gestor, que deverá receber cópias dos s enviados relacionados a qualquer ocorrência, solicitação, envio de material para análise, retorna para testes, liberação de versões da Home Page da Hitec, descritivos de itens ajustados no sistema, novas ferramentas e sua utilização e qualquer alteração que os sistemas Hitec sejam implantados; - Gerenciar a aplicação dos testes nos sistemas fazendo um acompanhamento direto junto aos colaboradores do inicio ao fim destes processos. - Realizar reuniões periódicas com os componentes do NCP para discussão de melhorias no setor, nos procedimentos e POPS, verificação de nossos produtos ou ferramentas a serem implantadas; - Definir quais as prioridades principais em todas as solicitações enviadas ao NCP, e que serão encaminhadas com o status de urgência aos analistas, verificando juntamente com os componentes do NCP cada uma das situações, e após o envio, acompanhar o andamento das alterações. - Verificar diariamente os dados inseridos no CRM e base de dados, para levantamento de finalizações, prazos, tempo gasto pelo DDS e analistas, clientes com maiores solicitações, consultores com maior envio de documentos de solicitações, mantendo assim um controle total do setor. Dos Componentes do NCP: - Seguir todos os procedimentos e itens dos POPs relacionados ao NCP; - Manter em ordem toda a documentação do NCP, arquivando em pastas próprias e disponíveis nos momentos de auditorias, solicitações da Alta gestão, Controller, Consultora de Qualidade e gestor do NCP; - Informar ao gestor do NCP todos os procedimentos, ações, questionamentos junto aos analistas e DDS, através de registros no CRM, envio de cópias de s e qualquer ocorrência relacionada aos processos

2 adotados no dia a dia do setor; - Acompanhar as reuniões com o gestor, acatando de forma profissional todas as decisões resultantes de cada tarefa que lhe será solicitada. - Estar afinado com todos os objetivos do NCP, trazendo sempre o profissionalismo e responsabilidade em cada tomada de decisão, não deixando ser envolvido por qualquer situação que venha a descumprir os procedimentos do setor. Recebimento de Material para Análise: 1) Verificar se o registro no CRM foi realizado; 2) Verificar se a pasta com o material a ser utilizado está disponível no arquivo \\dataserver\ncp\pasta do sistema\pasta da solicitação; 3) Análise do material de solicitação; 4) Procedimentos para pré-análise do NCP; 5) Inconsistências ajustadas pelo consultor do NCP; 6) Material a ser enviado aos analistas e DDS; 7) Retorno das atualizações com atendimento as solicitações; 8) Testes totais nos sistemas ajustados; CUIDADOS Certificar se os documentos exigidos estão de acordo com os procedimentos estabelecidos; Conferir e Acompanhar as devidas solicitações via CRM; AÇÕES CORRETIVAS Passar ao Controller e Consultora de Qualidade, seguindo os procedimentos de Não Conformidade. APROVAÇÃO EXECUÇÃO VALIDAÇÃO CONTROLE DA QUALIDADE

3 O que? Como? a) Verificar se todos os itens do CRM foram preenchidos; 1 Verificar se o registro no CRM foi realizado b) Verificar se o consultor editou corretamente as informações do destino da pasta com o material para analise; c) Havendo inconsistência nas informações, solicitar ao consultor responsável para realizar o preenchimento correto dos dados; d) Registrar no CRM a ocorrência, colocando a data da solicitação feita ao consultor responsável; e) Após a retificação do consultor responsável, fazer nova verificação dos dados; f) Em caso de persistir as falhas no preenchimento, registrar no CRM e enviar e- mail solicitando ao consultor refazer os registros enviando cópia para o controller e gestor do NCP; g) No caso de constatar o preenchimento correto, registrar no CRM, com data, e dar prosseguimento a solicitação. Estando os dados no CRM corretamente registrados: 2 Verificar a pasta com o material a ser utilizado está disponível no arquivo \\dataserver\ncp\pasta do sistema\pasta da solicitação. a) Verificar se a nomeação da pasta de solicitação está nos parâmetros exigidos pelo POP de correção e desenvolvimento do sistema, devendo constar número de registro do CRM e código do cliente. Ex.: 1500 Cliente 9999; b) Não estando a pasta nomeada em conformidade com o POP acima, solicitar ao consultor responsável para realizar a correção do item, registrando com data no CRM; c) Em caso de persistir as falha no procedimento, registrar no CRM com data e enviar solicitando ao consultor refazer a correção enviando cópia para o controller e gestor do NCP; d) Estando a pasta nomeada corretamente, verificar o conteúdo da pasta, onde deverá haver, no mínimo, o documento de solicitação e o backup do cliente para análise. caso seja necessário deverá conter também documentos de apoio, conforme a solicitação; e) Não havendo o mínimo de material exigido (documento de solicitação e backup) a ocorrência deverá ser registrada no CRM, com

4 2 3 Verificar a pasta com o material a ser utilizado está disponível no arquivo \\dataserver\ncp\pasta do sistema\pasta da solicitação Análise do material de solicitação data, enviar ao consultor responsável para que providencie o material para análise, enviando cópia para o controller e gestor do NCP; f) Após a correção realizada pelo consultor responsável, revisar todos os passos do item 2 para verificação do material de analise; g) Em caso de não haver providências tomadas para a correção da solicitação, por parte do consultor responsável, o consultor do NCP deverá finalizar a solicitação, no CRM, com data, enviar ao consultor responsável comunicando o cancelamento da solicitação, exigindo que seja realizado novo registro do pedido no CRM, disponibilidade do material para análise e comunicar a ocorrência ao controller e gestor do NCP para tomada de providencias; h) Após as providencias tomadas, o consultor do NCP deverá realizar toda a verificação citadas nos itens 1 e 2 deste procedimento, comunicando sempre ao controller e gestor do NCP se qualquer item não for cumprido, via e- mail. i) No caso dos procedimentos cumpridos, o consultor do NCP continuará a realizar os procedimentos. 1 - Documento de solicitação: a) Verificar se todos os requisitos do modelo de documento de solicitação do NCP estão preenchidos corretamente; b) Verificar se a solicitação para análise foi relatada de forma clara e compreensível, demonstrando todos os itens a serem analisados, telas de exemplo e textos explicativos; c) Havendo duvidas quanto aos dados solicitados, acionar o consultor responsável para que explique sobre os itens solicitados, e caso seja necessário, solicitar ao mesmo a confecção de um novo modelo de solicitação, registrando no CRM, com data, a ocorrência; d) Estando os dados da solicitação descritos com clareza, o consultor do NCP deverá registrar no CRM, com data, todos os itens solicitados no documento, não havendo necessidade de inserir as telas de exemplos, fazendo com que o texto a ser registrado seja relatado de forma simples e compreensível para pesquisa. 2- Backup dos dados da solicitação:

5 a) Verificar se o backup enviado foi realizado corretamente, sendo, bancos de dados SQL ou banco de dados Paradox; b) No caso de backup-s corrompidos ou incompletos, o consultor do NCP deverá solicitar ao consultor responsável, providencias para o envio de um novo backup para análise, registrando a ocorrência no CRM, com data; c) Após providenciado novo backup, o consultor do NCP deverá registrar a entrada do novo backup no CRM, com data, e promover a verificação, conforme citado no item b; 3 Análise do material de solicitação d) Em caso de reincidência, o consultor do NCP deverá registrar no CRM, com data, enviar e- mail ao consultor responsável solicitando novamente providencias quanto ao backup, enviando cópia ao controller e Gestor do NCP, da ocorrência; 4 Procedimentos para pré-análise do NCP e) Estando o backup disponibilizado corretamente, deverá o consultor do NCP, restaurar o backup em sua maquina e iniciar a pré-analise das ocorrências registradas no documento de solicitação. Ao iniciar a pré-analise das solicitações, o consultor do NCP deverá alterar o status do registro no CRM para em análise com a data de início a) Restaurar o backup do cliente em sua maquina para iniciar a pré-analise; b) Verificar se os sistemas em sua maquina estão corretamente atualizados bem como os dicionários; c) Fazer a conexão do sistema a ser analisado com o banco de dados do cliente; d) Realizar todos os procedimentos, de acordo com os erros demonstrados, verificando se os erros/ajustes serão repetidos durante a préanalise na maquina do consultor do NCP; 5 Inconsistências ajustadas pelo consultor do NCP e) Com os resultados da pré-análise, o consultor do NCP deverá prosseguir no andamento do processo, de acordo com o que foi constatado em seus testes. Após os testes pelo consultor do NCP, e constatando que o sistema não apresenta erros conforme descrito no documento de solicitação, o procedimento será: a) Se todos os itens constantes no documento de solicitação foram corrigidos pelo consultor do NCP, o mesmo deverá fazer um descritivo dos procedimentos corretos, registrando a

6 ocorrência no CRM, com data, registrar todos os procedimentos na base de dados do CRM e disponibilizar via para toda a consultoria, Controller e gestor do NCP; 5 Inconsistências ajustadas pelo consultor do NCP b) Enviar o descritivo ao consultor responsável para que faça contato com o cliente e providencie os ajustes e consultoria nas solicitações; c) Solicitar ao consultor responsável finalizar a solicitação no CRM; d) Se apenas alguns itens registrados no documento de solicitação foram sanados pelo consultor do NCP, esses itens deverão seguir os procedimentos relacionados nos itens a e b, acima; e) Os itens restantes, que não foram resolvidos pelo consultor do NCP deverão seguir os procedimentos do item 6; Na pré-análise realizada pelo consultor do NCP, os itens não solucionados deverão ser enviados aos analistas e DDS, com os seguintes procedimentos: a) No documento de solicitação deverá conter apenas os itens a serem analisados. Todos os itens solucionados pelo consultor do NCP deverá ser deletado do documento antes do envio; b) Enviar aos analistas, seguindo o modelo do NCP, anexando o documento de solicitação, e descrevendo o caminho correto das pastas onde constam todos os materiais que serão utilizados para análise; 6 Material a ser enviado aos analistas e DDS c) Registrar no CRM, com data, o enviado aos analistas; d) Após enviar o aos analistas, o consultor do NCP deverá fazer a impressão da solicitação, arquivando na pasta de controle do NCP, separando os sistemas contábeis e ERP; e) Por solicitação do analista responsável pelos sistemas ERP, além do enviado, o consultor do NCP deverá fazer a impressão do documento de solicitação para entrega em mãos; f) Durante a análise das solicitações, o consultor do NCP poderá ser convocado pelo analista a discutir os itens da solicitação. Quando ocorrer esse fato, e após finalizar os

7 questionamentos, o consultor do NCP deverá registrar os fatos no CRM, com data; g) Somente os componentes do NCP e o Controller poderão enviar as solicitações aos analistas, ficando expressamente proibidos que outros colaboradores façam estes procedimentos, salvo em casos de pedidos dos próprios analistas. O consultor do NCP, ao receber dos analistas, as atualizações dos sistemas para atendimento as solicitações, deverá seguir os procedimentos: a) Solicitar, através do CRM, para que o suporte disponibilize as atualizações, dicionários e arquivos auxiliares, internamente, para testes; b) Estando as versões disponíveis, atualizar os sistemas em sua maquina para inicio dos testes; c) Fazer a conexão do sistema a ser testado, com o banco de dados da solicitação; d) Fazer a verificação, pontualmente, dos itens do documento de solicitação, conferindo se o sistema está atendendo integralmente; 7 Retorno das atualizações com atendimento as solicitações e) Se todos os itens foram atendidos, o consultor do NCP deverá confeccionar um descritivo dos procedimentos corretos, registrando a ocorrência no CRM, com data, registrar todos os procedimentos na base de dados do CRM e disponibilizar via para toda a consultoria, Controller e gestor do NCP; f) Enviar o descritivo ao consultor responsável para que faça contato com o cliente e providencie os ajustes e consultoria nas solicitações; g) Solicitar ao consultor responsável finalizar a solicitação no CRM; h) Caso o sistema ainda apresente inconsistência nos itens do documento de solicitação, o consultor do NCP deverá atualizar o documento e seguir os procedimentos constantes no item 6 (material a ser enviado aos analistas e DDS) deste manual de procedimentos; i) Não havendo inconsistências nos testes, o consultor do NCP deverá solicitar, através do

8 CRM, para que o suporte disponibilize as atualizações, dicionários e arquivos auxiliares na pagina da HITEC; j) As solicitações para disponibilizar atualizações de sistemas na pagina da HITEC somente poderá ser autorizada pelos componentes do NCP, controller ou analistas, ficando expressamente proibida a solicitação por outros colaboradores; k) Finalizado o atendimento aos itens do documento de solicitação, o consultor do NCP deverá iniciar a segunda fase dos procedimentos. 8 Testes totais nos sistemas ajustados Após as solicitações atendidas, o consultor do NCP deverá fazer um teste geral no sistema ajustado, para verificar se as alterações realizadas, não afetaram os outros procedimentos do sistema. a) Para esses testes o consultor do NCP poderá fazer uso de uma base de dados própria, que poderá ser utilizada em todos os testes dos sistemas. b) Constatando inconsistências no sistema, o consultor do NCP deverá providenciar o envio de documentação de solicitação seguindo todos os itens deste manual de procedimentos e dos POPS de envio de documentação para análise; c) Todos os registros no CRM deverão ser realizados em sua integridade, quando a solicitação partir do próprio consultor do NCP, que deverá seguir todas as regras aqui relacionadas

9 Fluxograma Início 1 Verificar se o registro no CRM foi realizado SIM Ok? NÃO 2 - Verificar a pasta com o material a ser utilizado está disponível no arquivo \\dataserver\ncp\pasta do sistema\pasta da solicitação SIM Ok? NÃO 3 - Análise do material de solicitação SIM Ok? NÃO 4 Procedimentos para pré-análise do NCP 5- Inconsistências ajustadas pelo consultor do NCP 6 - Material a ser enviado aos analistas e DDS 7 - Retorno das atualizações com atendimento as solicitações SIM Ok? NÃO 8 Testes totais nos Sistemas ajustados Fim

Configurações de Registro no CRM para NCP

Configurações de Registro no CRM para NCP A fim de facilitar a identificação dos registros de atendimentos no CRM para solicitações de correções, customizações e solicitações ao Núcleo de Controle de Produtos, serão adotadas as seguintes regras:

Leia mais

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística Suprimentos e Logística Pág. 1 de 14 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 3 6 CONTEÚDO...

Leia mais

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage...

Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... Índice Apresentação... 3 Mensagens... 4 Tickets... 6 Cadastro de Tickets... 6 Acompanhamento de Tickets:...9 Entregas... 11 Storage... 12 Apresentação O Pitstop foi desenvolvido pela Interact com o objetivo

Leia mais

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter

Software de Compras. Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter Software de Compras Manual de treinamento para usuários do OutBuyCenter OutBuyCenter Software para o gerenciamento de compras integradas (eprocurement e supply chain), objetiva a rápida tramitação de compras

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0)

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) MANUAL DE UTILIZAÇÃO HELP SUPORTE e HELP - REMOTO (Versão de usuário: 2.0) 1 Sumário 1 Introdução...3 2 O que é o HELP Suporte?...3 3 Cadastro no Help Suporte...3 4 Como Acessar e Utilizar o HELP SUPORTE...3

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA

Casos de Sucesso. Cliente. Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Casos de Sucesso Cliente Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Deloitte Touche Tohmatsu Consultores LTDA Perfil da empresa A Deloitte é uma das maiores empresas do mundo na prestação de serviços profissionais

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE O principal objetivo do SICOM é exercer um controle concomitante dos atos e fatos realizados nas administrações públicas, criando condições para identificar de

Leia mais

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR

Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR Microsoft Office Outlook Web Access ABYARAIMOVEIS.COM.BR 1 Índice: 01- Acesso ao WEBMAIL 02- Enviar uma mensagem 03- Anexar um arquivo em uma mensagem 04- Ler/Abrir uma mensagem 05- Responder uma mensagem

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

Sistema de Devolução Web

Sistema de Devolução Web Manual Sistema de Devolução Web Usuário Cliente ÍNDICE Sumário 1. Prazos...3 2. Solicitação de Devolução... 4 3. Autorização de Devolução... 4 4. Coleta de Mercadoria... 4 5. Acompanhamento da Devolução...

Leia mais

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE

PSQ 290.0300 - PROCEDIMENTO DO SISTEMA DA QUALIDADE PSQ - (4.2.3 - Controle de Documentos) (820.40 Document Control) APROVAÇÃO MARCOS FERNANDES NUNES Gerente da QA/RA Data: / / ELABORAÇÃO REVISÃO GISELA CRISTINA LUÇOLLI NASS Assistente Administrativo APARECIDA

Leia mais

Clique em Suporte, destacado em vermelho, para abrir o novo site de sistema de chamados (tickets). Será redirecionado para a tela de autenticação.

Clique em Suporte, destacado em vermelho, para abrir o novo site de sistema de chamados (tickets). Será redirecionado para a tela de autenticação. A finalidade do sistema é a abertura de chamados (tickets) para assistência/manutenção de todo equipamento da área de informática, computadores, notebooks, impressoras, lousa digital, rede e internet e

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar.

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar. Índice 1) Acesso ao sistema 2) Recepção do paciente 3) Envio do atendimento para faturamento: consulta médica ou procedimentos simples 4) Envio do atendimento para faturamento: procedimentos previamente

Leia mais

Sistema de Chamados Protega

Sistema de Chamados Protega SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZANDO ACESSO AO SISTEMA DE CHAMADOS... 4 2.1 DETALHES DA PÁGINA INICIAL... 5 3. ABERTURA DE CHAMADO... 6 3.1 DESTACANDO CAMPOS DO FORMULÁRIO... 6 3.2 CAMPOS OBRIGATÓRIOS:...

Leia mais

Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento

Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento Introdução O presente documento descreverá de forma objetiva as principais operações para abertura e consulta de uma solicitação ao Setor de Desenvolvimento

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO. PROJETO FINAL I e II PLANO DE TRABALHO

FACULDADE DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO. PROJETO FINAL I e II PLANO DE TRABALHO <NOME DO TRABALHO> <Nome do Aluno> <Nome do Orientador> FACULDADE DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO PROJETO FINAL I e II PLANO DE TRABALHO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) a ser desenvolvido

Leia mais

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE

CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE CRM MITIS GERAR SMP PELO ASSISTENTE INFORMAÇÕES INICIAIS... 3 PÁGINA INICIAL-CADASTRO DE VISITAS... 3 AGENDA DE VISITAS JANELA PRINCIPAL... 3 CADASTRO DE VISITAS... 3 GERAR SMP PELO ASSISTENTE... 4 PREENCHIMENTO

Leia mais

SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário

SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário SISTEMA PARA ABERTURA DE CHAMADOS TÉCNICOS GLPI ( GESTÃO LIVRE DE PARQUE DE INFORMÁTICA ) Manual do Usuário 1 Apresentação... 3 1- Introdução... 4 2- Acessando GLPI:... 5 3- Abrindo chamado:... 6 3.1-

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-015-R00 PLANEJAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO ORÇAMENTO DA SIA 07/2013 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 Brasília, 29 de julho de 2013. Aprovado, Fabio Faizi Rahnemay Rabbani

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK Data: Abril de 2014 MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK ÍNDICE Objetivo:... 2 Premissas:... 2 1 CADASTRO NA LOJA VIRTUAL... 3 1.1 Acesso...3 1.2. Cadastrar Loja...3 1.3 Ativação de Cadastro...6 1.3.1

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Tutorial para EDITORES DE SEÇÃO. Bem-vindo ao tutorial para Editores de Seção do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER (versão 2)

Tutorial para EDITORES DE SEÇÃO. Bem-vindo ao tutorial para Editores de Seção do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER (versão 2) Tutorial para EDITORES DE SEÇÃO Bem-vindo ao tutorial para Editores de Seção do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas - SEER (versão 2) Elaborado por: Fernanda Moreno Consultora Ibict Junho/ / 2007

Leia mais

Help Contabilização Rápida E&L Produções de Software

Help Contabilização Rápida E&L Produções de Software Help Contabilização Rápida Note: To change the product logo for your ow n print manual or PDF, click "Tools > Manual Designer" and modify the print manual template. Contents 5 Table of Contents Foreword

Leia mais

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO

Nº Versão/Data: Validade: 2.0 22/10/2014 OUTUBRO/2015 SA. 05 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO 1 de 10 EXPEDIÇÃO MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO EXPEDIÇÃO EXPEDIÇÃO 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA ABRANGÊNCIA...

Leia mais

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software

NeXT Help Desk Manual do usuário. Abril/2011. NeXT Software NeXT Help Desk Manual do usuário Abril/2011 NeXT Software Página 1 de 11 Índice Descrição e características do NeXT Help Desk... 3 Conectando no NeXT Help Desk... 4 Menu de acesso... 5 Enviando chamado

Leia mais

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO

CADASTRO DO PCMSO INTERNO 1. OBJETIVO. Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO 1/8 1. OBJETIVO Padronizar o processo de confecção do PCMSO Interno. 2. DEFINIÇÃO E CONCEITO PCMSO Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional; PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais; PCMAT

Leia mais

MANUAL SISTEMA DE GESTÃO DA CARREIRA DE EPPGG

MANUAL SISTEMA DE GESTÃO DA CARREIRA DE EPPGG MANUAL SISTEMA DE GESTÃO DA CARREIRA DE EPPGG O Núcleo de Gestão da Carreira de EPPGG e a DRH/SEPLAG disponibilizam a partir de setembro de 2013 o acesso a todos os EPPGG s ao SISTEMA DE GESTÃO DA CARREIRA

Leia mais

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP

PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP PORTAL DE RELACIONAMENTO GROUP MANUAL DO USUÁRIO Portal de Relacionamento - Manual do usuário... 1 SUMÁRIO 1. Informações gerais... 3 2. Sobre este documento... 3 3. Suporte técnico... 3 4. Visão Geral

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário

Portal dos Convênios SICONV. Execução Cotação Eletrônica de Preços. Entidades Privadas sem Fins Lucrativos. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Execução Cotação Eletrônica de Preços

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

Manual Passo a Passo

Manual Passo a Passo Manual Passo a Passo 2015 ACESSO SELEÇÃO DE RA SELEÇÃO DO PRODUTO CARRINHO DE COMPRAS FECHAR PEDIDO ENDEREÇO DE ENTREGA TIPO DE FRETE INFORMAÇÃO DE PAGAMENTO PAGAMENTO CARTÃO DE CRÉDITO PAGAMENTO BOLETO

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Versão

Leia mais

SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS

SEC. 02 OFÍCIOS E TEXTOS 1 de 23 OFÍCIOS E TEXTOS MACROPROCESSO ADMINISTRATIVO PROCESSO OFÍCIOS E TEXTOS OFÍCIOS E TEXTOS 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO

Leia mais

Procedimento Operacional N⁰ do procedimento: PO 20

Procedimento Operacional N⁰ do procedimento: PO 20 1/ 8 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento 01 Revisão e Adequação integral do PO 02 Adequação dos Registros e Padrões Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Cadastro de Pessoa Jurídica

Cadastro de Pessoa Jurídica Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo Cadastro de Pessoa Jurídica CADASTRAMENTO NO NOVO SISTEMA Novembro/2012 2 Índice 1 Introdução 03 2 Entrando no sistema de cadastro 03 3 Cadastramento eletrônico

Leia mais

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE

MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE MANUAL PASSO-A-PASSO DO SISTEMA ONLINE Junho 2015 Editor, ler com atenção as orientações informadas neste manual. Informamos que documentação preenchida incompleta e/ou que não atenda as normas da Agência

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014

Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS. Curitiba, Julho de 2014 Apresentando o novo modelo de atendimento Centro Marista de Serviços - CMS Curitiba, Julho de 2014 Vamos à prática: Como abrir um chamado? Entre na ferramenta com seu login e senha de rede (a mesma que

Leia mais

ELABORAÇÃO E CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS

ELABORAÇÃO E CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTROS SUMÁRIO 1. Objetivo... 2 2. Abrangência... 2 3. Documentos Complementares... 2 4. Definições/Siglas... 2 5. Descrição dos Procedimentos... 3 5.1 Identificação da Necessidade... 3 5.1.1 Estrutura da Documentação

Leia mais

Manual de digitação de contas Portal AFPERGS

Manual de digitação de contas Portal AFPERGS Manual de digitação de contas Portal AFPERGS 1 Sumário Acesso à função digitação de contas... 3 O que é a Função digitação de contas (DC)... 4 Como proceder na função digitação de conta médica (DC)...

Leia mais

SIATEX NOVO MANUAL SIATEX. www.siatex.ufba.br

SIATEX NOVO MANUAL SIATEX. www.siatex.ufba.br NOVO MANUAL SIATEX www.siatex.ufba.br Outubro 2013 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 CADASTRO... 4 ACOMPANHAMENTO... 7 CANCELAMENTO... 7 RELATÓRIO... 8 Inscrição Externa... 8 Upload da assinatura... 10 CERTIFICAÇÃO...

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Cópia de Pedidos de Venda entre Empresas

CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Cópia de Pedidos de Venda entre Empresas CATÁLOGO DE CUSTOMIZAÇÕES Cópia de Pedidos de Venda entre Empresas Índice CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 3 DADOS DO PROJETO... 4 OBJETIVO(S) DO PROJETO... 4 ESCOPO... 4 PREMISSAS... 6 LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES...

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Tutorial Portal Prestador. Módulo Oficina

Tutorial Portal Prestador. Módulo Oficina Tutorial Portal Prestador Módulo Oficina V.7 08/2014 1 - Após o cadastro, a oficina receberá um e-mail: Primeiro Acesso que irá informar o link de acesso, usuário e senha temporária. A senha temporária

Leia mais

Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012

Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012 Guia do Usuário ProAnalir 2011/2012 Edição 01 Atualização 16/01/2012 Conteúdo: 1. Introdução... 2 2. Fazendo o download do instalador... 3 3. Instalando o sistema... 4 4. Licenciando o produto... 4 5.

Leia mais

Certidão Online Manual do Usuário

Certidão Online Manual do Usuário JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Certidão Online Manual do Usuário Versão 3.1 Lista de Tópicos - Navegação Rápida CADASTRANDO O USUÁRIO... 3 ACESSANDO O SISTEMA... 5 CERTIDAO SIMPLIFICADA NADA

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador

Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador Tutorial SIGAMAZÔNIA - Área Pesquisador 2015 TUTORIAL SIGAMAZÔNIA Desenvolvido por: FAPESPA LABES-UFPA Sumário Sumário... 3 CADASTRO NO SISTEMA... 5 FAZENDO LOGIN NO SIGAMAZÔNIA... 5 MENU INICIAL... 6

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA

DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA DIRETORIA DE GESTÃO DE ALUNOS - DGA SETOR DE REGISTRO DIPLOMAS - SRD MANUAL DE ENVIO DE PROCESSOS MÓDULO SOLICITANTE - SICP Versão 2 CUIABÁ-MT Setembro / 2014 1 ÍNDICE GERAL APRESENTAÇÃO...03 INSTRUÇÕES

Leia mais

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E

ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E ROTEIRO WEB AULA CONTROLLER NF-E Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Controller Gold possui, facilitando o seu processo de venda e compra. Criando

Leia mais

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net

Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Como utilizar os serviços do portal Agênci@net Clique nos serviços que deseja obter informações: Serviços disponíveis na área pública Solicitação de Inscrição no Cadastro do Distrito Federal Impressão

Leia mais

Boletim Técnico. Empresa. Vagas. Central de Estágio. Desenvolvimento/Procedimento. Acesse Atividades Acadêmicas Estágio Empresa

Boletim Técnico. Empresa. Vagas. Central de Estágio. Desenvolvimento/Procedimento. Acesse Atividades Acadêmicas Estágio Empresa Boletim Técnico Central de Estágio Produto : TOTVS Educacional 11.83.52 Processo : Central de Estágio Subprocesso : Não se aplica Data da publicação : 12/11/2013 A funcionalidade de Central de Estágio

Leia mais

SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição Configurando a Conexão com o Banco de Dados

SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição Configurando a Conexão com o Banco de Dados SSE 3.0 Guia Rápido Parametrizando o SISTEMA DE SECRETARIA Nesta Edição 1 Configurando a Conexão com o Banco de Dados 2 Primeiro Acesso ao Sistema Manutenção de Usuários 3 Parametrizando o Sistema Configura

Leia mais

Assuntos relacionados ao departamento de TI que requer suporte para encontrar uma solução

Assuntos relacionados ao departamento de TI que requer suporte para encontrar uma solução Assuntos relacionados ao departamento de TI que requer suporte para encontrar uma solução Procedimentos a serem seguidos pela diretoria, gerentes e funcionários. As informações serão passadas para os gerentes

Leia mais

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE

Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Banco Volkswagen Manual do Sistema CCO CESSÃO DE DIREITOS - PF CCO CESSÃO DE DIREITOS CENTRAL DE CRÉDITO ON-LINE Histórico do Documento Tipo de Norma: Manual Operacional Número: 19 Departamento Responsável:

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Introdução... 2 Requisitos para Utilização do Módulo NF-e... 2 Termo de Responsabilidade... 2 Certificados... 2 Criação de Séries... 2 Framework... 3 Teste de Comunicação...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA GLPI PERFIL TÉCNICO Versão 2.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E TELECOMUNICAÇÕES PREFEITURA DE GUARULHOS SP 1 Objetivo: Esse manual tem como objetivo principal instruir os

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-016-R00

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-016-R00 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SIA-016-R00 CADASTRO DE OPERADORES AÉREOS DA SIA 02/2014 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 Brasília, 19 de fevereiro de 2014. Aprovado, Fabio Faizi Rahnemay Rabbani 3 PÁGINA

Leia mais

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1

O sistema que completa sua empresa Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 Roteiro de Instalação (rev. 15.10.09) Página 1 O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do UNICO. O roteiro poderá ser usado não apenas pelas revendas que apenas estão realizando

Leia mais

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web

Manual do Usuário Sistema APR Web. Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Manual do Usuário Sistema APR Web Aprovação de Projeto Elétrico e Análise de Carga na Rede via Web Belo Horizonte Março de 2015 SUMÁRIO APR Web 1 Introdução... 5 2 Objetivo... 5 3 Acessar o sistema APR

Leia mais

PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM

PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM Conceito Geral Comercial ao pós vendas. Comercial Efetuado contato com cliente. Coletar dados. E fazer o estudo de caso para entender as necessidades do cliente. Verificar viabilidade

Leia mais

ESTÁGIO PROBATÓRIO. Quadro do Magistério QM GDAE

ESTÁGIO PROBATÓRIO. Quadro do Magistério QM GDAE ESTÁGIO PROBATÓRIO Quadro do Magistério QM GDAE Decreto nº 52.344 de 09/11/2007 - Dispõe sobre o Estágio Probatório dos integrantes do Quadro do Magistério da Secretaria da Educação. Lembramos que: 1.

Leia mais

Eventos Anulação e Retificação

Eventos Anulação e Retificação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Eventos Anulação e Retificação

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INDICE 1. INTRODUÇÃO 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 2.1. COMPARTILHANDO O DIRETÓRIO DO APLICATIVO 3. INTERFACE DO APLICATIVO 3.1. ÁREA DO MENU 3.1.2. APLICANDO A CHAVE DE LICENÇA AO APLICATIVO 3.1.3 EFETUANDO

Leia mais

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian Manual do Produto Índice Introdução - Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 1. Verificação de Ambiente 4 2. Instalação

Leia mais

Manual do Módulo Almoxarifado Portal do Sistema de Informações para o Ensino da Universidade Federal de Alagoas

Manual do Módulo Almoxarifado Portal do Sistema de Informações para o Ensino da Universidade Federal de Alagoas Manual do Módulo Almoxarifado Portal do Sistema de Informações para o Ensino da Universidade Federal de Alagoas 1 Módulo Almoxarifado Módulo que busca a redução de custos e controla os bens de consumo.

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

Configurações de status

Configurações de status A fim de facilitar a identificação dos colaboradores disponíveis para atendimento junto ao cliente, e a comunicação interna, serão adotas as seguintes regras de status. Administrativo: 1. Regras de Status

Leia mais

Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros

Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros Mantis Sistema de controle de chamados Versão 1.2.1 Roteiros Roteiros Versão 1.2.1 by ilab Sistemas Especialistas Sumário I Sumário Roteiros I Introdução 2 Roteiros II Verificar posição dos chamados 4

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com

Conteúdo. Revisado em 3/13/2010 às 9:45 PM 1 www.dzyon.com Conteúdo Introdução...3 Objetivos...3 Sobre o Manual...3 Padronização da Interface/Ícones...4 1.0 Visão Geral...5 1.1 Acesso ao Sistema...5 1.2 Sequência de Processos...5 1.3 Informações Gerais sobre Transmissão...6

Leia mais

PROCEDIMENTOS ITAKE PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM

PROCEDIMENTOS ITAKE PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM PROCEDIMENTOS ITAKE TELECOM 1 Conceito Geral Comercial ao pós vendas. Comercial Efetuado contato com cliente. Coletar dados. E fazer o estudo de caso para entender as necessidades do cliente. Verificar

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-002-R00 ATIVIDADES DE ASSESSORAMENTO, COMUNICAÇÃO INTEGRADA E APOIO À GESTÃO DA ASCOM 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela

Leia mais

1 Cadastre-se Mozilla Firefox. AQUI Esqueci a senha Login Senha. Esqueci a senha E-mail Login Enviar Solicitação OBS: Nome: Login: E-mail:

1 Cadastre-se Mozilla Firefox. AQUI Esqueci a senha Login Senha. Esqueci a senha E-mail Login Enviar Solicitação OBS: Nome: Login: E-mail: 1 Essa é a tela de login do Sistema de Atendimento, siga o passo a passo abaixo. Se esse é o seu primeiro cadastro, clique em Cadastre-se. O sistema só irá funcionar perfeitamente se for acessado pelo

Leia mais