Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Definindo, mensurando e comunicando o VALOR gerado pelas ações de BPM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Definindo, mensurando e comunicando o VALOR gerado pelas ações de BPM"

Transcrição

1 Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Definindo, mensurando e comunicando o VALOR gerado pelas ações de BPM Leandro Jesus André Macieira

2 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 8 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

3 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 9 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

4 A onda atual de BPM une conceitos que vão da estratégia à automação de processos de negócio Fonte: Paul Harmon, BPTrends Associates, º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

5 A adoção de BPM é cada vez maior... 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

6 ... e vista como prioridade para muitos! 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

7 Nós somos apaixonados por BPM! 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

8 Nós, profissionais de BPM, conhecemos e estamos convencidos de que nossas empresas precisam da gestão por processos! Contudo...

9 ... como as demais pessoas em nossas organizações (nossos clientes!) enxergam a gestão por processos? Qual feedback recebemos?

10 NAO AGUENTO MAIS... 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

11 Exemplos de Feedback Agora eu tenho que ter todos os meus fluxos atualizados? Isso não éprioridade para nós agora Lá vem a área de processos novamente nos entrevistar Eu tenho que gerenciar a minha organização e ainda fazer a gestão por processos? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

12 Ah não. Mais uma iniciativa de gestão

13 Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Algumas iniciativas de BPM não estão sendo bem sucedidas,, e isso está sendo ignorado!

14 BPM é um meio para o fim O que está errado nos casos a seguir? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

15 Caso 1 A iniciativa estratégica definida pela nossa direção é implantar BPM até o final de º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

16 Caso 2 Nossa prioridade émapear e redesenhar todos os processos da empresa em até 2 anos 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

17 BPM é meio para o fim Fonte: Leonardo Consulting 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

18 O que é o fim? Redução de custos e aumento de produtividade Maior agilidade nas interfaces entre áreas Aumento de qualidade de produtos e serviços Maior satisfação dos clientes Maior conhecimento sobre a operação Maior controle e visibilidade gerencial Conformidade com regulações Desenvolvimento de clima organizacional Flexibilidade para mudança e inovação na organização Suporte a eventos específicos (fusões, aquisições, terceirizações etc.) 25 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

19 O foco da aplicação de BPM deve evoluir para a transformação da organização a partir da implementação de mudanças que agreguem VALOR. 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

20 A mudança de paradigma! MENOS ESFORÇO + MAIS ESFORÇO DOCUMENTAÇÃO: Paradigma de descrever Como uma organização funciona TRANSFORMAÇÃO E GERAÇÃO DE VALOR Paradigma de juntar as Pessoas para PROMOVER MELHORIAS E INOVAÇÕES 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

21 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 28 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

22 Como então criar valor com BPM? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

23 Melhorando um processo 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

24 A Filosofia de Ganhos e Melhorias Controles Interfaces elhorias Tempo de execução Pessoas Confiabilidade Sistemas anhos Custos Satisfação de Clientes Mitigação de riscos Rotina Regras e Políticas Infraestrutura 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

25 Melhorando um processo GANHOS MELHORIAS 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

26 Melhorias somente fazem sentido quando habilitam ganhos!

27 GANHOS VALOR = INVESTIMENTO PARA MELHORIA + CUSTOS E DESPESAS COM MELHORIA

28 Mas nem todo ganho trará valor financeiro direto para a empresa!

29 Valor para empresa vs Valor para o cliente Pensar de dentro para fora CADEIA DE VALOR VALOR CLIENTE Pensar de fora para dentro 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

30 CO CRIAÇÃO DE VALOR: O cliente participa ativamente da criação de valor ao longo do processo

31 Valor a partir da visão do cliente Os processos geram valor quando o cliente interage com o processo e, em última instância, a experiência do cliente com o processo éo que émais importante Focar em medir o que é relevante do ponto de vista do cliente! 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

32 Melhorando um processo com foco em agregar maior valor para o cliente Car Repair Process: First Visit Customer 25 min. 1. Search for repairer 5 min. 2. Book repairs 25 min. 3. Drive to facility 10 min. 10 min. 5 min. 4. Queue & discuss problem 5. Wait for loaner 6. Authroize Customer Service Dept. 1. Answer call 2. Book repairs 5 min. 5 min. Arrange for Loaner 5 min. 8. Call customer Repair Shop 3. Check in 10 min. 6. Diagnose problem 7. Estimate 20 min 10 min. Garage = value = waste Time: Value-creating time: Value/total time: Consumer 210 min. 58 min. 28% Provider 220 min. 35 min. 16% 4. Car to store Provide Loaner 5 min. 5. Fetch car 5 min. 5 min. 4. Car to store 5 min. Fonte: BPTrends Associates 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

33 Exemplos do que pode ser valor para o cliente Determinantes da qualidade Confiabilidade Presteza Competência Acessibilidade Cortesia Comunicação Credibilidade Segurança Compreensão e Conhecimento do Cliente Aspectos Tangíveis Fonte: Parasuraman et al(1985) 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

34 Valor para outros stakeholders Funcionários: Ex: Melhores condições de trabalho, maior qualidade de vida Gestores: Ex: Maior visibilidade para tomada de decisão Parceiros e Fornecedores: Ex: Menores custos de negociação e contratação 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

35 Estimando o valor a ser gerado Business Case: Uma ferramenta de apoio à tomada de decisão sobre um investimento, podendo envolver dimensões qualitativas e quantitativas dos ganhos e custos envolvidos. 46 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

36 Ciclo de vida de um projeto de processo: estimando e apurando o valor a ser gerado Ideia ou Necessidade Novo processo implementado BC 1 BC 2 Na priorização do projeto (estimativa preliminar) Ao término do Redesenho (estimativa refinada) Ao término da implantação (apuração do valor) Após implantação (confirmação do valor gerado) 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

37 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 48 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

38 Como decidimos em quais projetos de processo investir? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

39 Como priorizamos projetos de processo HOJE Priorização a partir das melhorias possíveis, sem foco em ganhos 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

40 Como DEVEMOS priorizar projetos de processo Priorização a partir dos ganhos esperados, e consequentemente das melhorias que os habilitam 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

41 Onde realmente queremos chegar? GANHOS são O PROPÓSITO de qualquer projeto de processo 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

42 Onde vamos então investir nosso tempo com BPM? Quais projetos de processo apresentam maior retorno? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

43 Do projeto ao portfólio: pensando uma ESTRATÉGIA para geração de valor com BPM Quais nossos OBJETIVOS e METAS em termos de GERAÇÃO DE VALOR? Que resultados pretendemos alcançar? Em quais processos queremos atuar PRIORITARIAMENTE para alcançar tais resultados? Como PLANEJAMOS a atuação nos projetos de processo priorizados? Como COMUNICAMOS os resultados alcançados em termos de geração de valor? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

44 Estruturando um portfólio de projetos de processo O Gerenciamento de Portfólio é essencial pois reconhece que o estabelecimento de prioridades de melhoria necessita ser visto na base do portfólio. Fornece um método para planejar e gerenciar todos os projetos de processos da organização em uma visão consolidada. Foco Primário Alto F Importância (Prioritário) D E T C G W Z I K A N H P U V X B J Y M R Baixo Ruim Q L O Desempenho do Processo 0 4 Bom Fonte: Rosemann, º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

45 Algumas questões relevantes Quantos % dos projetos do portfolio corporativo envolverão uma frente ou projeto de processos? O valor gerado pela frente ou projeto de processos será direto ou indireto? Quanto se espera obter de valor com cada frente ou projeto e para quem? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

46 Estruturando um portfólio de projetos de processo 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

47 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 58 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

48 Como organizamos então as atividades da gestão por processos para dar foco na geração contínua de valor?

49 Execução dos Projetos de Processos 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

50 ESTRATÉGIA CORPORATIVA Problemas complexos Múltiplos atores envolvidos Abordagem customizada Custo e riscos significativos Alto impacto e inovação PROJETOS DE PROCESSOS PRIORIZADOS EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE PROCESSOS Performance Melhoria e Inovação Organizacional Tempo PROCESSOS EM AÇÃO NOVOS PROCESSOS IMPLANTANDOS (ROTINAS, COMPETÊNCIAS, SISTEMAS, REGRAS, INTERFACE) REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

51 Detlhando o conceito: Melhoria vs Inovação Fonte: Rosemann, º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

52 Gestão do Dia-a-Dia 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

53 ESTRATÉGIA CORPORATIVA Problemas pontuais Poucos atores envolvidos Abordagens simplificadas Custo e riscos controlados Baixo impacto METAS OPERACIONAIS GESTÃO DO DIA-A-DIA Performance Melhoria Contínua nua Tempo PROCESSOS MELHORADOS INDICADORES, NOVAS IDÉIAS, ERROS, FALHAS PROCESSOS EM AÇÃO REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

54 Detalhando o conceito: Melhoria vs Inovação Tipo de Transformação Impacto da Mudança Ação de Melhoria Contínua 10% Projeto de Melhoria Organizacional Projeto de Inovação Organizacional 30% 100% 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

55 Estratégia de Melhoria e Inovação Oragnizacional 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

56 ESTRATÉGIA CORPORATIVA PROJETOS E METAS ESTRATÉGICAS ESTRATÉGIA DE MELHORIA E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTRATÉGIA IMPLANTADA PROJETOS DE PROCESSOS PRIORIZADOS EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE PROCESSOS Performance Melhoria e Inovação Organizacional Tempo PROCESSOS MELHORADOS NOVOS PROCESSOS IMPLANTANDOS (ROTINAS, COMPETÊNCIAS, SISTEMAS, REGRAS, INTERFACE) PROCESSOS EM AÇÃO REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

57 ESTRATÉGIA CORPORATIVA PROJETOS E METAS ESTRATÉGICAS ESTRATÉGIA DE MELHORIA E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTRATÉGIA IMPLANTADA METAS OPERACIONAIS NOVAS DEMANDAS GESTÃO DO DIA-A-DIA Performance Melhoria Contínua nua Tempo PROCESSOS MELHORADOS INDICADORES, NOVAS IDÉIAS, ERROS, FALHAS PROCESSOS EM AÇÃO REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

58 ESTRATÉGIA CORPORATIVA PROJETOS E METAS ESTRATÉGICAS ESTRATÉGIA DE MELHORIA E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTRATÉGIA IMPLANTADA METAS OPERACIONAIS GESTÃO DO DIA-A-DIA NOVAS DEMANDAS PROJETOS DE PROCESSOS PRIORIZADOS EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE PROCESSOS Performance Tempo Melhoria Contínua nua Melhoria e Inovação Organizacional Performance Tempo PROCESSOS MELHORADOS INDICADORES, NOVAS IDÉIAS, ERROS, FALHAS PROCESSOS EM AÇÃO NOVOS PROCESSOS IMPLANTANDOS (ROTINAS, COMPETÊNCIAS, SISTEMAS, REGRAS, INTERFACE) REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

59 Governança e Maturidade 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

60 ESTRATÉGIA CORPORATIVA PROJETOS E METAS ESTRATÉGICAS ESTRATÉGIA DE MELHORIA E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTRATÉGIA IMPLANTADA METAS OPERACIONAIS GESTÃO DO DIA-A-DIA NOVAS DEMANDAS PROJETOS DE PROCESSOS PRIORIZADOS EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE PROCESSOS Performance Tempo Melhoria Contínua nua Melhoria e Inovação Organizacional Performance Tempo PROCESSOS MELHORADOS INDICADORES, NOVAS IDÉIAS, ERROS, FALHAS PROCESSOS EM AÇÃO NOVOS PROCESSOS IMPLANTANDOS (ROTINAS, COMPETÊNCIAS, SISTEMAS, REGRAS, INTERFACE) REDUÇÃO DE CUSTOS, TEMPO DE EXECUÇÃO, AUMENTO DE 2º Seminário Internacional de BPM SATISFAÇÃO ELO Group & Michael Rosemann

61 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

62 Em síntese... A gestão por processos deve ser entendida como um processo...

63 ... que agrega valor ao promover melhoria e inovação organizacional de forma continuada

64 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 75 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

65 Como identificar na sua empresa boas práticas para promover a melhoria e inovação organizacional? INNOVATION MANAGEMENT RISK MANAGEMENT Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil LEAN PROJECT MANAGEMENT CO CRIAÇÃO CUSTEIO ABC OCEANO AZUL SIX SIGMA GESTÃO ESTRATÉGICA BPM SERVICE ENGINEERING

66 SHU: APRENDER UMA TÉCNICA HA: DESATAR RI: TRANSCENDER Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Não crie uma dependência com uma única arma ou escola de artes marciais Miyamoto Musashi ( 宮 本 武 蔵?) (1584, 1645), Samurai japonês considerado um dos maiores guerreiros de todos os tempos

67 Desenhe os seus próprios processos de Gestão por Processos! INTERFACE: Detalhar Planejamento e Orçamento do Projeto de Processos (input) REALIZAR reunião de abertura do Projeto de Processos com todos os envolvidos, principalmente os Gestores dos Processos É importante que o Consultor de Processos estude todos os materiais já existentes acerca do processo (Ex. rel. de auditoria, fluxogramas antigos, etc) CONSTRUIR Visão de Futuro do processo com foco em melhorias e resultados esperados CONSTRUIR Visão de Futuro do processo com foco em melhorias e resultados esperados CONDUZIR reunião de construção da Visão de Futuro definindo o escopo do processo junto aos participantes DOCUMENTAR oportunidades de melhoria e resultados esperados CONSTRUIR Visão de Futuro do processo com foco em melhorias e resultados esperados CONSTRUIR Visão de Futuro do processo com foco em melhorias e resultados esperados CONSOLIDAR informações obtidas na reunião de construção da Visão de Futuro nas ferramentas correpondentes VALIDAR Visão de Futuro do processo VALIDAR Visão de Futuro do processo INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) O Consultor de Processos deve preparar material preliminar para realização da reunião de entendimento e mapeamento (Ex. lista de perguntas, fluxograma rascunho, etc.) INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) FORNECER informações sobre a execução do processo para mapeamento e mensuração da situação atual CONDUZIR reunião de mapeamento e mensuração da situação atual, documentando as informações obtidas REGISTRAR oportunidades de melhoria obtidas na reunião de mapeamento da situação atual na Agenda de Melhorias FORNECER informações sobre a execução do processo para mapeamento e mensuração da situação atual FORNECER informações sobre a execução do processo para mapeamento e mensuração da situação atual APROVAR fluxograma e informações provenientes da mensuração da situação atual do processo CONSOLIDAR fluxograma e mensuração da situação atual do processo com foco em diagnóstico ANALISAR oportunidades de melhoria do(s) processo(s) conforme Visão de Futuro definida REALIZAR visita de benchmarking conforme necessidade identificada na análise das oportunidades de melhoria DEBATER oportunidades de melhoria do(s) processo(s) CONDUZIR debate de oportunidades de melhoria do(s) processo(s) VALIDAR com responsáveis a estratégias para quantificação de ganhos e resultado esperado DEBATER oportunidades de melhoria do(s) processo(s) DEBATER oportunidades de melhoria do(s) processo(s) ESTIMAR custo para implementação das oportunidades de melhoria e informações da performance futura do(s) processo(s) APOIAR estimativa de custo para implementação das oportunidades de melhoria e informações da performance futura do(s) processo(s) ESTIMAR custo para implementação das oportunidades de melhoria e informações da performance futura do(s) processo(s) ESTIMAR custo para implementação das oportunidades de melhoria e informações da performance futura do(s) processo(s) CALCULAR ganhos esperados do(s) processo(s) a partir da comparação entre a performance esperada e atual ANALISAR os riscos existentes no processo, registrando-os na Listagem de Apontamentos de Risco VALIDAR Agenda de Melhorias, Memória de Cálculo de Resultados Esperados e Listagem de Apontamentos de Risco VALIDAR Agenda de Melhorias, Memória de Cálculo de Resultados Esperados e Listagem de Apontamentos de Risco A participação da área de TI é obrigatória caso haja alguma melhoria que a envolva. PRIORIZAR Melhorias propostas segundo os critérios préestabelecidos PRIORIZAR Melhorias propostas segundo os critérios préestabelecidos PRIORIZAR Melhorias propostas segundo os critérios préestabelecidos CONDUZIR priorização das Melhorias propostas apresentando os resultados esperados com a implementação das oportunidades de melhoria identificadas REGISTRAR notas e considerações sobre as Melhorias propostas na Agenda de Melhorias atualizando o Radar de Melhorias APOIAR priorização de Melhorias propostas segundo os critérios préestabelecidos APOIAR priorização de Melhorias propostas segundo os critérios préestabelecidos CONSOLIDAR Agenda de Melhorias, Memória de Cálculo de Resultados Esperados e Radar de Melhorias no Portal de Processos INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) ELABORAR redesenho e manual do processo de acordo com oportunidades de melhoria priorizadas VALIDAR fluxograma e manual do processo, coletando informações para a preparação da implementação VALIDAR fluxograma e manual do processo, coletando informações para a preparação da implementação Para elaboração do redesenho e manual do processo pode ser necessário o envolvimento dos executores do processo ou até mesmo das áreas de suporte e interface. DEFINIR indicadores de controle, período de operação assistida e período de vigência do novo processo DEFINIR indicadores de controle, período de operação assistida e período de vigência do novo processo DETALHAR demandas de recursos a serem desenvolvidas para a implementação do novo processo junto as áreas responsáveis ELABORAR Plano de Implementação do Novo Processo APROVAR Plano de Implementação do Novo Processo APROVAR Plano de Implementação do Novo Processo Neste momento, o Consultor de Processos negocia com as áreas de suporte e de interface os recursos e prazos para execução das demandas necessárias a implementação do novo processo INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) EXECUTAR ações previstas no Plano de Implementação de Melhorias conforme prazos estabelecidos APOIAR execução das ações previstas no Plano de Implementação de Melhorias EXECUTAR ações previstas no Plano de Implementação de Melhorias conforme prazos estabelecidos EXECUTAR ações previstas no Plano de Implementação de Melhorias conforme prazos estabelecidos ACOMPANHAR execução das ações para implementação do novo processo, atualizando o Plano de Implementação INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) APURAR indicadores de controle e resultados do novo processo avaliando sua execução corresponde ao planejado ACOMPANHAR execução do novo processo por observação presencial avaliando se corresponde ao planejado APURAR primeiros ganhos obtidos com a implementação do novo processo CORRIGIR distorções na execução do novo processo de acordo com o planejado CORRIGIR distorções na execução do novo processo de acordo com o planejado CONDUZIR reunião de encerramento do projeto de processos com todos os envolvidos no projeto INTERFACE: Disseminar Cultura e Resultados de BPM (output) Roadmap Value Stream Map Análise de Investimento Kanban Dashboards Gestão por Processos O Caminho para a Mudança Execução de Projetos de Processos Dono do Processo/ Patrocinador Construir VISÃO DE FUTURO ENTENDER e MENSURAR Situação Atual Analisar MELHORIAS e RESULTADOS Esperados REDESENHAR Processo e PREPARAR Implementação IMPLEMENTAR PROCESSO e Operação Assistida Validação da Visão de Futuro Priorização e Pactuação de Aprovação do Plano de Melhorias Implementação do novo processo Consultor de Processos Gestor do Processo Executor do Processo Áreas de Suporte (Ti, Contabilidade, Auditoria, Riscos e Financeiro) Validação do novo processo (fluxograma, manual e indicadores) Construção da Visão de Futuro Validação de Melhorias, Ganhos, Resultados Esperados e Riscos Mapeamento e Mensuração da Situação Atual Análise de Oportunidades de Melhoria Áreas de Interface (Gestores / Executores dos Processos de Interface) Não se faz necessário envolver Áreas de Suporte e nem Áreas de Interface Não se faz necessário envolver Áreas de Interface e nem Áreas de Suporte Não se faz necessário envolver Áreas de Interface e nem Áreas de Suporte Não se faz necessário envolver Áreas de Interface e nem Áreas de Suporte Bechmarking Risk Analsys CEP Analsys 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

68 ESTRATÉGIA CORPORATIVA BSC_ Execução Da Estratégia GESTÃO DO DIA-A-DIA ESTRATÉGIA DE MELHORIA E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL Performance Management PDCA Monitoração de Riscos Kaizen Gestão de Projetos Social Networks BELTs Gestão de Portfolio Stage Gate EXECUÇÃO DOS PROJETOS DE PROCESSOS DMAIC Roadmap Lean Análise de Investimento Bechmarking Análise de Riscos Kanban Dashboards PROCESSOS EM AÇÃO 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

69 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais 80 Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

70 Case 1 : Reposicionamento da Marca Gestão por Processos na Organização Diversas organizações Como definir (ou redefinir) a marca do Escritório de Processos (BPMO)? Como empolgar os profissionais de uma organização com a marca BPM? Como comunicar o que efetivamente éa gestão por processos? O que efetivamente éa gestão por processos? Qual o legado que a gestão por processos BPM está deixando para sua organização? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

71 BPM Marketing Parceiro Confiável capaz de prover serviços básicos de BPM reativo ( ambulância) foco: valores indiretos Ex: ajudar a consertar processos ruins Parceiro Inspirador capaz de estimular o negócio nível de visão Ex: redesenho de processos guiado por boas práticas Parceiro Guia capaz de levar o negócio a novas aspirações Proativo estimulado por executivos sênior 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

72 BPM Marketing começar a cobrar SLA acompanhar custos preço praça identificar clientes método central entrega descentralizada empurre & puxe para frente: parceiros estudos de caso marketing de serviços mensagens baseadas em cenários promoção produto definir três produtos mudar terminologia pré embalar 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

73 Você precisa de bons cases para criar uma identidade de BPM na organização! Qual projeto de processo tem números reais e confiáveis que possam ser demonstrados? Em quais será mais fácil trazer visibilidade de resultados no curto prazo? Quais são capazes de sensibilizar / impactar? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

74 Canais de Comunicação 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

75 Comunicando a Gestão por Processos GESTÃO POR PROCESSOS É MOBILIZAR PESSOAS PARA GERAR GANHOS EM UMA ORGANIZAÇÃO, A PARTIR DE MELHORIAS E INOVAÇÕES EM SEU DIA A DIA DE TRABALHO. SIMPLIFIQUE! Não faça da gestão por processos uma revolução. A gestão por processos ésimplesmente uma melhor forma de se promover melhorias e inovações nas rotinas. FOQUE! Não coloque a implantação da gestão por processos como uma prioridade por si só. Defina objetivos em termos de melhoria e inovação, e utilize a gestão por processos para resolver suas prioridades. INSPIRE! Não faça da gestão por processos um conjunto burocrático de reuniões. Crie uma cultura de inovação que inspire a todos para criar e perseguir ideias que transformem suas rotinas de trabalho. 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

76 Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos Abordagens usuais e a necessidade de um novo paradigma Entendendo e mensurando o valor gerado por BPM Pensando uma estratégia para maximizar o valor Definindo o processo da gestão por processos como abordagem para geração de valor 2 A prática: casos de aplicação em empresas nacionais 87 Marketing da Gestão por Processos Execução de Projetos de Melhoria e Inovação Organizacional Gestão do Dia a Dia Estratégia de Melhoria e Inovação Organizacional Governança 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

77 Case 2: Execução de Projetos de Melhoria e Inovação de alto impacto para a organização Manufatura Contexto: Momento de reestruturação da empresa e preparação para uma nova fase de diversificação e crescimento Como criar uma visão de futuro que ilustre como os processos deveriam ser realizados nos próximos 24 meses? Como mobilizar todos os envolvidos para viabilizar esta visão de futuro? Como comunicar o valor gerado para a alta organização? 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael Rosemann

A onda atual de BPM une conceitos que vão da estratégia à automação de processos de negócio

A onda atual de BPM une conceitos que vão da estratégia à automação de processos de negócio ELO Group A onda atual de BPM une conceitos que vão da estratégia à automação de processos de negócio Fonte: Paul Harmon, BPTrendsAssociates, 2009 2º Seminário Internacional de BPM ELO Group & Michael

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Sócio-Diretor Agenda 1 O conceito: geração de valor com a gestão por processos

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Como estamos agregando valor com a Gestão por Processos? Leandro Jesus ELO Group Quem somos Consultoria especializada em Gestão de Processos de

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Café da Tarde ELO Group BELO HORIZONTE

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Café da Tarde ELO Group BELO HORIZONTE Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Café da Tarde ELO Group BELO HORIZONTE Pedro Barreto André Macieira ELO Group Quem somos Consultoria especializada em Gestão de Processos de Negócios,

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília AVALIAÇÃO DA ADOÇÃO DE BPM NO BRASIL: ERROS, APRENDIZADOS E BOAS PRÁTICAS Leandro Jesus INVESTIR EM PROCESSOS:

Leia mais

Como entendemos a Gestão por Processos?

Como entendemos a Gestão por Processos? RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Como entendemos a Gestão por Processos? Mobilizando pessoas para promover melhorias e inovações a partir de processos André Macieira & Leandro Jesus Alguns

Leia mais

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves BPM Congress 27 e 28-11-2012 Palestrante: Ranussy Gonçalves O SEBRAE-MG Mais de 700 funcionários Orçamento para 2012 de mais de R$ 185 milhões 130 mil empresas atendidas em 2011 e 150 mil para 2012 O início

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos

Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos Curso de caráter teórico e prático, voltado para profissionais que buscam implantar uma unidade central de apoio à gestão por processos Semana de Estruturação do Escritório de Processos Objetivo do Curso

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Janeiro 2009. ELO Group www.elogroup.com.br Página 2

Janeiro 2009. ELO Group www.elogroup.com.br Página 2 de um Escritório - O Escritório como mecanismo para gerar excelência operacional, aumentar a visibilidade gerencial e fomentar a inovação - Introdução...2 Visão Geral dos Papéis Estratégicos... 3 Papel

Leia mais

3 ANOS DE EVOLUÇÃO DA GESTÃO POR PROCESSOS EM UMA ORGANIZAÇÃO! ELO Group, Michael Rosemann e Paul Harmon 2011

3 ANOS DE EVOLUÇÃO DA GESTÃO POR PROCESSOS EM UMA ORGANIZAÇÃO! ELO Group, Michael Rosemann e Paul Harmon 2011 3 ANOS DE EVOLUÇÃO DA GESTÃO POR PROCESSOS EM UMA ORGANIZAÇÃO! Visão Geral A presente apresentação descreve TRÊS ANO DE EVOLUÇÃO da gestão por processos em uma organização; Nos últimos anos, esta organização

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Alinhamento entre Estratégia e Processos

Alinhamento entre Estratégia e Processos Fabíola Azevedo Grijó Superintendente Estratégia e Governança São Paulo, 05/06/13 Alinhamento entre Estratégia e Processos Agenda Seguros Unimed Modelo de Gestão Integrada Kaplan & Norton Sistema de Gestão

Leia mais

Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br

Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br Escritório de Processos: Atuações possíveis e arranjos em estruturas organizacionais Leandro Jesus leandro.jesus@elogroup.com.br ELO Group - Visão Institucional Consultoria especializada nas áreas de Gestão

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia

Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Escritórios de Processos (BPM Office) e de Projetos (PMO) : Oportunidades de Sinergia Introdução...2 Uniformizando o entendimento dos conceitos... 4 Entendendo as principais similaridades... 5 Entendendo

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10

CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 CobiT 4.1 Plan and Organize Manage Projects PO10 Planejar e Organizar Gerenciar Projetos Pedro Rocha http://rochapedro.wordpress.com RESUMO Este documento trás a tradução do objetivo de controle PO10 (Gerenciamento

Leia mais

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos por Mario Trentim em http://blog.mundopm.com.br/2013/01/21/pmo-de-sucesso-precisa-terfoco/ Caro amigo leitor, que tal

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza EVOLUÇÃO NO MODELO DE GESTÃO ATRAVÉS DA VISÃO POR PROCESSOS NA COMPANHIA SIDERÚRGICA

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização

Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização Como alcançar os objetivos estratégicos de sua organização 15 DE MAIO DE 2014 Hotel Staybridge - Sao Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO BRONZE APOIO REALIZAÇÃO Desafios para a Implementação por Processos

Leia mais

Roadmap para implantação de um Escritório de Processos

Roadmap para implantação de um Escritório de Processos - Promovendo a inovação organizacional e a governança de BPM - Introdução... 2 A necessidade de governança das ações de BPM... 3 O papel do Escritório de Processos como promotor da inovação organizacional

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Uma nova cultura em processos e projetos

Uma nova cultura em processos e projetos Uma nova cultura em processos e projetos 10 KPMG Business Magazine Mercado caminha para a maturidade, com uma maior percepção dos benefícios da gestão por processos para atender aos objetivos estratégicos

Leia mais

Transformação Organizacional: como transformar as operações (parte 2)

Transformação Organizacional: como transformar as operações (parte 2) RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Transformação Organizacional: como transformar as operações (parte 2) Transformando as Operações Novos modelos de negócio Novos produtos, serviços e experiências

Leia mais

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo Rhind Group É uma empresa estruturada para prover soluções em consultoria e assessoria empresarial aos seus clientes e parceiros de negócios. Com larga experiência no mercado, a Rhind Group tem uma trajetória

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Agenda A trajetória da Gestão de Processos no Governo de Minas A trajetória

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR

Introdução ao BPM e CBOK. Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR Introdução ao BPM e CBOK Decanato de Planejamento e Orçamento DPO Diretoria de Processos Organizacionais - DPR BPM CBOK O Guia para o Gerenciamento de Processos de Negócio - Corpo Comum de Conhecimento

Leia mais

Vice-Presidência de Tecnologia. Governança de TI Uma Jornada

Vice-Presidência de Tecnologia. Governança de TI Uma Jornada Vice-Presidência de Tecnologia Governança de TI Uma Jornada Contexto Conhecer-se é condição fundamental para evoluir Evolução da TI Governança de TI Contexto Evolução da TI Aumento de importância e complexidade

Leia mais

Módulo5. Módulo 5. Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício

Módulo5. Módulo 5. Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício Módulo5 Módulo 5 Planejamento e realização de projeto de mapeamento e modelagem de processos, Responsabilidades, Atividades-chaves, Exercício Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição

Leia mais

Lean Seis Sigma e Benchmarking

Lean Seis Sigma e Benchmarking Lean Seis Sigma e Benchmarking Por David Vicentin e José Goldfreind O Benchmarking elimina o trabalho de adivinhação observando os processos por trás dos indicadores que conduzem às melhores práticas.

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit.

1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 1- Objetivo: Avaliar os conhecimentos adquiridos durante o auto treinamento de Governança de TI com as práticas da ITIL e Cobit. 2 Regras e Instruções: Antes de começar a fazer a avaliação leia as instruções

Leia mais

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Júlio César Marques de Lima Agenda O Processo de Expansão AT da CEMIG-D. Cronograma

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

PRÁTICA O ESCRITÓRIO DE PROJETOS DA SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE PLANEJAMENTO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS DO PAI

PRÁTICA O ESCRITÓRIO DE PROJETOS DA SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE PLANEJAMENTO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS DO PAI PRÁTICA O ESCRITÓRIO DE PROJETOS DA SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE PLANEJAMENTO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DOS PROJETOS PRIORITÁRIOS DO PAI Secretaria/Órgão: Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento

Leia mais

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 1 Destaques do levantamento de referências de associações internacionais Além dos membros associados, cujos interesses são defendidos pelas associações, há outras

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO Controle de Versões Autor da Solicitação: Subseção de Governança de TIC Email:dtic.governanca@trt3.jus.br Ramal: 7966 Versão Data Notas da Revisão 1 03.02.2015 Versão atualizada de acordo com os novos

Leia mais

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group

Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group Escritório de Projetos e Escritório de Processos: Diferenças e Tendências ELO Group contato@elogroup.com.br tel: 21 2561-5619 Agenda Algumas confusões práticas As funções básicas do(s) escritório(s) de

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Fortaleza QUEM SOMOS Desde sua fundação, em Janeiro de 2007, a EloGroup atua na transformação das organizações com que trabalha, auxiliando-as a obter resultados

Leia mais

Governança Corporativa

Governança Corporativa Governança Corporativa POLÍTICA DE INTEGRIDADE A política de integridade (conformidade), parte integrante do programa de governança corporativa. Mais do que nunca as empresas necessitam de estruturas consistentes

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com PMBoK Processos de Gerenciamento de Projetos Para que um projeto seja bem-sucedido,

Leia mais

A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso.

A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. A experiência na Implantação do Escritório de Projetos do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso. Vivian D. de Arruda e S. Pires Coordenadora de Planejamento do TJ/MT 23 de outubro de 2012 ESTRATÉGIAS

Leia mais

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI

Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Como as Boas Práticas de Gestão de Serviços de TI podem ajudar na avaliação de Compliance em Organizações não TI Luciano Johnson, CISM, CRISC luciano@iso27000.com.br 9º Encontro do Agenda Conformidade

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Modelo de Gestão por Processos da Anatel

Modelo de Gestão por Processos da Anatel Modelo de Gestão por Processos da Anatel 1º Evento de Intercâmbio em Planejamento & Gestão das Agências Reguladoras 03 de abril de 2009 Superintendência de Administração-Geral - SAD Gerência-Geral de Talentos

Leia mais

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia

Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Ricardo Paulino Gerente de Processos e Estratégia Agenda Sobre a Ferrettigroup Brasil O Escritório de Processos Estratégia Adotada Operacionalização do Escritório de Processos Cenário Atual Próximos Desafios

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

MBA: Master in Project Management

MBA: Master in Project Management Desde 1968 MBA: Master in Project Management Projetos e Tecnologia da Informação FMU Professor: Marcos A.Cabral Projetos e Tecnologia da Informação Professor Marcos A. Cabral 2 Conceito É um conjunto de

Leia mais

Gestão da Mudança na Implantação de um Escritório de Processos

Gestão da Mudança na Implantação de um Escritório de Processos de um Escritório de Processos - Os principais pontos de atenção, seus sintomas e as medidas que o Gestor do Escritório de Processos deve adotar durante a sua implantação - Introdução...2 A Importancia

Leia mais

Criando Processos de Negócio com Sucesso

Criando Processos de Negócio com Sucesso Criando de Negócio com Sucesso Professor Michael Rosemann, PhD, MBA Roger Tregear, Leonardo Consulting Business Process Management Group Disciplina de Sistemas da Informação Faculdade de Ciência e Tecnologa

Leia mais

Dinamize Processos e Reduza Custos na Esfera de Governo Adm. Deborah Arôxa, CBPP Blue Seal

Dinamize Processos e Reduza Custos na Esfera de Governo Adm. Deborah Arôxa, CBPP Blue Seal Dinamize Processos e Reduza Custos na Esfera de Governo Adm. Deborah Arôxa, CBPP Blue Seal CBPP (Certified Business Process Professional) DESAFIOS DE NEGÓCIO GOVERNO Agilidade e Adequação de Serviços ao

Leia mais

RELATÓRIO DE ENTREGA DO PROJETO DE BPM ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO-EMPREL

RELATÓRIO DE ENTREGA DO PROJETO DE BPM ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO-EMPREL Diretoria de Soluções em Tecnologia da Informação DSI Departamento Projetos, Processos e Requisitos - DEPR Unidade Operacional de Projetos e Processos UOPP RELATÓRIO DE ENTREGA DO PROJETO DE BPM ADMINISTRATIVO-FINANCEIRO-EMPREL

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

MECANISMOS PARA GOVERNANÇA DE T.I. IMPLEMENTAÇÃO DA. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MECANISMOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DA GOVERNANÇA DE T.I. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O CICLO DA GOVERNANÇA DE TI O Ciclo da Governança de T.I. ALINHAMENTO

Leia mais

GTI Governança de TI

GTI Governança de TI GTI Governança de TI Planejamento, implantação e gerenciamento da Governança de TI Governança de TI FERNANDES & ABREU, cap. 5 1 Implantação empreendimento de longo prazo. Requisitos básicos: Liderança

Leia mais

MGProc Metodologia de Gestão de Processos do Ministério da Fazenda

MGProc Metodologia de Gestão de Processos do Ministério da Fazenda MGProc Metodologia de Gestão de Processos do Ministério da Fazenda AGENDA PMIMF Frente de atuação: Processos Modelo de Gerenciamento de Processos do Ministério da Fazenda MGProc Passo a Passo 1º Passo

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho.

Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. Gestão de Pessoas CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 5.Mapeamento e análise de processos organizacionais. Indicadores de Desempenho. AULA 07 - ATPS Prof. Leonardo Ferreira 1 A Estrutura Funcional X Horizontal Visão

Leia mais

Política de Gestão de Riscos

Política de Gestão de Riscos Política de Gestão de Riscos 1 OBJETIVO Fornecer as diretrizes para a Gestão de Riscos da Fibria, assim como conceituar, detalhar e documentar as atividades a ela relacionadas. 2 ABRANGÊNCIA Abrange todas

Leia mais

Estruturando um Escritório de Processos

Estruturando um Escritório de Processos Estruturando um Escritório de Processos Instrutor: Maykel Douglas Sousa Rocha, CBPP, ITIL Agenda Revisão introdutória de BPM; Responsabilidades do BPMO; Concebendo um escritório de processos; Perfil do

Leia mais

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion

Governança de TI. Importância para as áreas de Auditoria e Compliance. Maio de 2011. IT Governance Discussion Governança de TI Importância para as áreas de Auditoria e Compliance Maio de 2011 Page 1 É esperado de TI mais do que deixar o sistema no ar. Page 2 O que mudou o Papel de TI? Aumento de riscos e de expectativas

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO DE PROJETOS E INVESTIMENTOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Como realizar inúmeros projetos potenciais com recursos limitados? Nós lhe mostraremos a solução para este e outros

Leia mais

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK

Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Residência em Arquitetura de Software Demais Áreas de Conhecimento do PMBOK Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Desenvolvimento 2008.2 Faculdade de Computação

Leia mais

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos

Gestão por Processos. Gestão por Processos Gestão por Projetos. Metodologias Aplicadas à Gestão de Processos Gestão por Processos Gestão por Projetos Gestão por Processos Gestão de Processos de Negócio ou Business Process Management (BPM) é um modelo de administração que une gestão de negócios à tecnologia da

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI

Secretaria de Gestão Pública de São Paulo. Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Secretaria de Gestão Pública de São Paulo Guia de Avaliação de Maturidade dos Processos de Gestão de TI Objetivos As empresas e seus executivos se esforçam para: Manter informações de qualidade para subsidiar

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014 Atendimento Integrado de Serviços março/2014 Agenda 1 A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa - RNP 2 Programa Gestão por Processos 3 Processo Atendimento Integrado de Serviços 1 Rede Nacional de Ensino e

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

Transformação e Otimização de Processos

Transformação e Otimização de Processos Treinamentos em Gestão por Processos Transformação e Otimização de Processos Inovando processos através das melhores práticas em análise e melhoria, simulação e avaliação do retorno do investimento na

Leia mais

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade do GERAES Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade Metodologia MPCM / Darci Prado Disponível em www.maturityresearch.com Metodologia da pesquisa 5 níveis e 6 dimensões

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking

Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking Artigo Lean Seis Sigma e Benchmarking David Vicentin e José Goldfreind Benchmarking pode ser definido como o processo de medição e comparação de nossa empresa com as organizações mundiais best-in-class.

Leia mais

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Sourcing de TI. Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Sourcing de TI Eficiência nas iniciativas de sourcing de TI Como alcançá-la? 2010 Bridge Consulting Apresentação Apesar de ser um movimento de grandes dimensões,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS

APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS APRESENTAÇÃO DE PORTFOLIO DE SERVIÇOS Versão 1 2010 A SIX SIGMA BRASIL apresenta a seguir seu portfolio de capacitação e consultoria de serviços de gerenciamento de projetos, processos (lean e seis sigma)

Leia mais