ASPECTOS DA DEFINIÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASPECTOS DA DEFINIÇÃO"

Transcrição

1 1 O QUE É CONSULTORIA 2 CONSULTORIA Ferramenta para Gestão de Mudanças e Transições Organizacionais Cláudio de Almeida Fernandes, Ph.D Pós-Doutorandoem Business Administration FCU Florida/ USA Ph.D em Administração e Negócios FCU / EUA Doutorado Internacional em Administração UDE/ Montevideo Mestre em Gestão Industrial e Biotecnologia - UFRJ Pós-Graduado MBA em Finanças e Estratégias Empresariais - UFU Graduado em Administração hab. Marketing Coordenadoria CRA/MG Conselho Regional de Administração DEFINIÇÃO DE CONSULTORIA 3 Processo interativo de um agente de mudanças externo à empresa, o qual assume a responsabilidade de auxiliar os executivos, administradores nas tomadas de decisões, sem o controle direto da situação. 4 ASPECTOS DA DEFINIÇÃO PROCESSO INTERATIVO Interação conjunto estruturado de atividades seqüenciais. Processo ação recíproca exercida entre duas ou mais pessoas, atividades, áreas da empresas. AGENTE DE MUDANÇAS EXTERNO Capaz desenvolver processos que auxilie as empresas. RESPONSABILIDADE DE AUXILIAR AS PESSOAS Parceiro que proporciona metodologias, técnicas e processos e não necessariamente conhece o negócio da empresa na plenitude. TOMADA DE DECISÕES Dado, Tratamento, Informação, Alternativa,- Recursos, Resultado, Controle e Avaliação e Coordenação. NÃO TEM O CONTROLE DIRETO DA SITUAÇÃO O controle é do executivo da empresa. CONSULTORIA É UMA PROFISSÃO... 5 Cheia de riscos como: Reputação Instabilidade financeira Assobiar e chupar cana Satisfazer as expectativas mutantes dos clientes Pressões como: Agenda vazia x excesso de compromissos Muitas idéias x real possibilidade de praticá-las Um estilo de vida: Que trabalho fazer Quanto trabalhar Quanto ganhar, e forma de receber Um agente de mudanças, sem trabalhos repetitivos O QUE SE PERDE AO SE TORNAR 6 VALORES TANGÍVEIS Quantificáveis Salário fixo e/ou variável Bônus e gratificações, comissões Férias anuais 10 dias de férias vendidas (se for o caso) 13º salário anual FGTS - 8% + juros e correção mensal Em caso de demissão, multa de 40% sobre FGTS depositado 1

2 O QUE SE PERDE AO SE TORNAR 7 BENEFÍCOS ADICIONAIS DE UM CARGO OU EMPREGO FIXO Assistência médica Automóvel - manutenção completa, IPVA, seguro Reembolso de despesas de combustível e pedágios Descontos em compra de medicamentos - convênio Outros benefícios diversos a considerar O QUE SE PERDE AO SE TORNAR 8 VALORES INTANGÍVEIS Previsibilidade financeira - garantia de salário e emprego fixo Fins de semana, feriados e folgas remuneradas - feriado prolongados para viajar e descansar durante 3 ou 4 dias; folgas compensadas, banco de horas, etc. Para o consultor esses dias são para colocar o trabalho em dia O QUE SE PERDE AO SE TORNAR 9 VALORES INTANGÍVEIS Balizamento para a carreira - possibilidade de crescer na empresa. Fazer carreira na consultoria não há direcionamento nenhum. Não há uma carreira. Há o que você resolver e conseguir ser Infra-estrutura - xerox, fax, computador, secretária, office boy, digitar textos e cartas, depósitos bancários, etc Convívio profissional e social - perda de contato com colegas, troca de idéias e de energia Outras perdas a considerar O QUE SE GANHA AO SE TORNAR 10 Independência - financeira, de tempo Segurança - maior aptidão ao lidar com instabilidade Auto-sustentabilidade - novos conhecimentos, experiências - manterse perene e ter continuidade na profissão Flexibilidade - capacidade de reação aos desequilíbrios da economia Dinheiro - desde que se saiba administrar ganhos e gastos de forma competente. Fazer aquilo de que gosta - atração e gosto pela atividade, que tipo de trabalho se quer fazer Auto realização e satisfação Qualidade de vida Dono do seu próprio nariz, profissão divertida O QUE SE GANHA AO SE TORNAR 11 Ser dono do seu próprio nariz - possibilidade de poder escolher o que fazer, quando fazer e como fazer, sem depender de nada e ninguém - auto-satisfação - uma das principais vantagens Qualidade de vida - tempo para pensar, estudar em novas idéias, montar projetos, elaborar uma nova metodologia de trabalho, treinamento, como organizar seu tempo profissional, familiar e pessoal Diversão pela vida toda - consultores não se preocupam como idade-limite, trabalham para além dos 70 anos, desde que se mantenha atualizado com novos conceitos e conselhos O QUE SE GANHA AO SE TORNAR 12 Liberdade para criar - consultor é pago para pensar em soluções empresariais e inovações e fazer mudanças Consultor é agente de mudanças - possibilidade de fazer coisas diferentes e não rotineiras como introduzir nova tecnologia, técnicas, processos Possibilidade de acumular conhecimentos - quem tem mais conhecimento, saber ou informação é que está assumindo a liderança - agregar valor, desenvolvimento pessoal e profissional 2

3 13 TENDÊNCIAS DO NEGÓCIO Busca de novos conhecimentos e de inovações para enfrentar a globalização da economia A necessidade de consolidar vantagens competitivas O incremento dos processos de terceirização Necessidade de questionamento das realidades da empresacliente visando a um processo de melhoria contínua sustentada Fusões entre empresas de consultoria Internacionalização dos serviços de consultoria Aumento do número de professores e de universidades que realizam serviços de consultoria QUEM SÃO OS CONSULTORES EXTERNOS 14 Profissional autônomo ou independente Participante / associado em um grupo Profissionais cooperados Profissionais associados Dono de uma pequena Colaborador de um grande empresa Sócio de uma grande empresa 15 O PRODUTO DA CONSULTORIA A especialidade que está sendo oferecida: Planejamento Estratégico, Estrutura Organizacional, Pesquisa de Mercado, etc A competência e o nível de conhecimento do consultor no assunto A amplitude e o estilo de atuação do consultor TRÍPE DA VANTAGEM COMPETITIVA CRITÉRIOS DE COMPETITIVIDADE DOS 16 COMPETÊNCIA conhecimento e habilidade para realizar o serviço VELOCIDADE tempo de espera, real ou percebido. Velocidade efetiva CONSISTÊNCIA ausência de variabilidade no processo EMPATIA atendimento personalizado, cortesia FLEXIBILIDADE capacidade de mudança e de adaptação. Jogo de cintura DURABILIDADE tempo em que o serviço continuará útil para a empresacliente FUNCIONALIDADE resolução adequada do problema identificado CONFIABILIDADE capacidade de oferecer e realizar o serviço pretendido com garantia, segurança e exatidão ACESSO facilidade de contato, negociação e realização dos serviços CUSTO fornecer serviços com ótima relação custos x benefícios AMPLITUDE DO TRABALHO DE CONSULTORIA 17 Desenvolver projetos de consultoria de curta ou longa duração Realizar trabalhos para todo e qualquer segmento de mercado ou se concentrar em um ou poucos setores Realizar trabalhos na região ou em locais distantes PLANO DE CARREIRA DO CONSULTOR Envolver-se com toda a empresa ou apenas com determinados níveis ou áreas funcionais da empresa-cliente Trabalhar na residência ou em escritório específico 3

4 OS TRÊS ELEMENTOS DE UM PLANO DE CARREIRA DO CONSULTOR 19 Sustentação conceitual Experiência com foco de atuação Publicações com apresentações palestras, seminários 20 COMO FAZER MARKETING NA CONSULTORIA Quem faz, pode até errar, quem não faz, já errou Não venda consultoria, seja procurado e comprado Divulgue claramente os benefícios proporcionados Tenha área de atuação com foco bem definido Venda benefícios e resultados Construa uma identidade e escopo de trabalho Defina o tipo de consultoria e tenha qualificação Use de marketing direto combinado com indireto TÉCNICAS MERCADOLÓGICAS DE DIVULGAÇÃO DA CONSULTORIA 21 Folhetos explicativos dos serviços Palestras e conferências Publicações Apresentação por antigos clientes Anúncios em revistas ou jornais Telemarketing Consolidação de marca própria Aulas em faculdades Encontros informais Rede de relacionamentos networking Anúncios em diretórios profissionais - IBCO, CDL, Conselhos POSICIONAMENTO DOS 22 Importância Diferencial Comunicabilidade Originalidade Acessibilidade Lucratividade A QUEM VENDER OS TRABALHOS DE CONSULTORIA 23 Grandes empresas são assíduos usuários Médias empresas treinamentos Pequenas e micro empresas são clientes raros SEBRAE, SENAI, SENAC consultores para ensino profissionalizante 24 O TRIPÉ DA VENDA DE CONSULTORIA O nome da empresas e suas as referências Construir imagem consistente A metodologia e técnicas de trabalho Resolver e ajudar cliente a sair do problema A reputação do consultor Venda a certeza de saber como atingir os fins 4

5 25 A MODA DE CONSULTORIA PROBLEMAS DE IMAGEM Vulgarização da imagem consultor imobiliário, financeiro, estética, de moda Visão preconceituosa Qualidade duvidosa, falta de preparo metodológico e mercadológico Honorários elevados fora da realidade de mercado 27 QUANTO À ESTRUTURA: Consultoria de pacote Consultoria artesanal QUANTO À AMPLITUDE: Consultoria especializada Consultoria total Consultoria total integrada Consultores associados Consultoria global ou globalizada 28 QUANTO À ESTRUTURA: Consultoria de pacote Transfere fortes estruturas de métodos e técnicas administrativas, sem a preocupação de otimização e adequação a realidade atual ou esperada para a empresacliente. VANTAGENS Maior rapidez na realização dos serviços de consultoria Menor custo nos serviços Possibilidade de mudanças de maior impacto 29 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Não se preocupa com o processo de mudança planejada de uma situação atual para uma futura desejada Pode não apresentar o nível de treinamento metodológico e na tarefa que se espera de um serviço mais adequado 30 QUANTO À ESTRUTURA: Consultoria artesanal É aquela que procura atender às necessidades da empresacliente por meio de um projeto específico à sua realidade VANTAGENS Velocidade adequada ao desenvolvimento dos trabalhos de consultoria Melhor treinamento dos envolvidos Melhor qualidade dos trabalhos Maior independência da empresa-cliente em relação à empresa de consultoria 5

6 31 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Procurar aplicações da consultoria artesanal para assuntos de média ou elevada abrangência na empresa-cliente Procurar consultores com elevada experiência no assunto considerado ou específico. 32 QUANTO À AMPLITUDE : Consultoria de especializada É a que atua em um ou poucos assuntos dentro de uma área de conhecimento VANTAGENS Melhor qualidade nos serviços Possibilita maior interação com outros sistemas da empresa-cliente Possibilidade de os serviços serem desenvolvidos mais rapidamente e por menor custo Maior nível de treinamento em tempo real e na tarefa 33 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Saber que o processo da consultoria especializada foi bem definido Saber se o consultor é realmente especialista no assunto considerado ou demandado 34 Consultores associados São profissionais especialistas em determinados assuntos ou áreas do conhecimento empresarial. VANTAGENS São contratados por projetos específicos. Possibilidade de se ter especialista para cada área considerada. Desenvolvem sua atividade de forma integradas. São coordenadas por uma empresa de consultoria 35 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Verificar se as metodologias dos diversos assuntos estão interligados. Verificar se existe especialista para cada assunto necessário. 36 Cooperativa de Consultores É uma empresa de propriedade coletiva e administrada baseada na atuação conjunta de um grupo de consultores, especialistas e diferentes assuntos ou focados em um específico, que dividem despesas e compartilham o resultado comum. VANTAGENS Podem apresentar projetos adequados a realidade do cliente. Podem apresenter custos menores nos serviços prestados. 6

7 37 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Verificar se as técnicas dos diversos assuntos estão interligados. Verificar se existe especialista para cada assunto necessário. Verificar a estrutura e seriedade da cooperativa e seus membros. 38 Consultoria globalizada É a que consolida serviços em empresas globalizadas e que atua em várias países. VANTAGENS Facilidades para prestarem serviços ligados às fusões e aquisições. Experiência em internacionalização de empresas. Experiência em mercado de capitais ou abertura de capital. 39 PRECAUÇÕES NA UTILIZAÇÃO Verificar se existem profissionais ou filiais nos países de atuação da empresa-cliente. Verificar se os custos compensam os esforços empreendidos PROCESSO DE CONTRATAÇÃO CONSULTORIA PROCESSO DE CONTRATAÇÃO CONSULTORIA 41 1 Identificação da necessidade dos serviços da consultoria 2 Interação da consultoria com a empresa-cliente 3 Elaboração da proposta e plano de trabalho 4 Negociação dos serviços de consultoria 5 Escolha da consultoria 6 Contratação de serviços de consultoria 1 - DICAS PARA CONTRATAÇÃO DA CONSULTORIA 42 Só contratar após a identificação da necessidade Ter consultores com conhecimentos Ter metodologias e técnicas administrativas Realizar transferência de conhecimentos Atuar para resultados Ter reputação Ser ético Atuar com imparcialidade Ter responsabilidade pelos resultados Ter postura definida Ter interesse Ter empatia Trabalhar com mudanças e equipes 7

8 2 - DICAS PARA CONTRATAÇÃO DA CONSULTORIA 43 Tempo de consultoria Experiência no setor Experiência no problema Capacitação técnica Teoria e prática Resultados práticos e duradouros Métodos e ferramentas Por onde passou deixou saudades ou íra Garantias, alguma coisa deve ter Tudo tem que ter início, meio e fim ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS DE ATUAÇÃO DA CONSULTORIA 44 No próprio negócio da empresa No sistema ou um processo da empresa Na atuação dos executivos e profissionais e seu processo decisório 45 ASPECTOS DE ATUAÇÃO DA CONSULTORIA Desenvolvimento organizacional Empresa-cliente Objetivos e estratégias da empresa-cliente Comportamentos e atitudes dos executivos Consultoria Empresarial Processo Necessidades Fim Operacionalização Meio TIPOS DE DOENÇAS EMPRESARIAIS 46 ECONÔMICAS Retorno nulo ou irrisório sobre o capital investido Retorno baixo sobre o ativo total FINANCEIRAS Despesas financeiras elevadas Alta necessidade de capital de giro Alta influência de capital de terceiros TÉCNICAS Alto nível de reclamações e devoluções de clientes Alta dependência tecnológica externa MERCADOLÓGICAS Processo de distribuição inadequado Preços inadequados para os produtos e serviços vendidos Falta de competitividade no mercado ADMNISTRATIVOS Inadequada utilização de recursos disponíveis Trabalhos repetitivos COMPORTAMENTAIS Falta de motivação Baixo nível de coesão Alto nível de atritos Alto nível de rejeição às mudanças RAZÕES DA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PELAS EMPRESAS 47 Auxílio profissional especializado Visão e análise crítica estruturada e imparcial de uma situaçãoproblema Sustentação e parceria para a adoção de medidas drásticas necessárias para a sobrevivência da empresa-cliente Preparação para busca de novas oportunidades de negócios Auxílio no processo sucessório Auxílio na estrutura decisória e de alocação de poder Estruturação de informações essenciais para o processo decisório dos executivos DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL (D.O.) 8

9 Como se desenvolve o trabalho em consultoria ETAPAS DA INTERVENÇÃO DO CONSULTOR DE EMPRESAS 49 Identificação do problema, contato inicial Sondagem, reconhecimento da situação, check list prévio Entrada, entendimento Elaboração de contrato, definição do alvo, clima, cultura, visão global, objetivo final Auditoria de posição, coleta de dados e dignóstico Realizar entrevistas, levantamentos, análises, mudanças, pontos fortes e fracos, avaliação inicial em um novo trabalho Planejamento, decisão sobre o que fazer Definição de estratégias, participantes, tempo, recursos, soluções Ação, implementação, cronograma Operacionalização do plano de trabalho, treinamentos, comunicação Acompanhamento e avaliação Controle dos resultados, auto-avaliação, estabelecer indicadores simples Extensão ou Conclusão do trabalho Busca de novas oportunidades, oportunismo, Desligamento do processo DICAS PARA NEGOCIAÇÃO DOS 50 Negociação processo de buscar a aceitação de idéias, interesses, visando o melhor resultado possível para as partes envolvidas. DICAS ANTES DE SENTAR-SE A MESA: Prepare-se antes Desenvolva diferentes situações e análises Não perca tempo em detalhes, mantenha equilíbrio Procure ter uma estrutura metodológica, procedimentos DICAS PARA NEGOCIAÇÃO DOS 51 DICAS DURANTE O PROCESSO DE NEGOCIAÇÃO: Use toda a sua habilidade de barganha Não caminhar para extremos Busque o meio-termo Não baseie em acordos de cavalheiros Tenha paciência e tempo Não se marrudo, ceda a argumentos aceitáveis Blefe às vezes, mas nunca use de mentira Avalie o nível de conhecimento da outra parte Não seja radical e complexo DICAS PARA NEGOCIAÇÃO DOS 52 DICAS PARA APÓS O PROCESSO DE NEGOCIAÇÃO: Seja vivo, se negociação não der certo, coloque alternativas na mesa. Esteja vivo, se negociação não der certo, tenha um plano detalhado e estruturado para por em operação FORMAS DE REMUNERAÇÃO DOS 53 Valor fixo quantia fixa, independente de tarefas realizadas Valor variável recebimento de acordo com horas trabalhadas Por resultado recebimento de acordo com os resultados efetivos proporcionados Por disponibilidade recebimento por mês, mesmo que não trabalhe. Permuta recebimento de produtos ou serviços. Por tarefa recebimento de acordo com a realização de tarefas específicas Trabalhos gratuitos para divulgação de sua imagem e serviços QUANTO COBRAR PELOS 54 NÃO PERCA DINHEIRO NÃO PERDENDO TEMPO Quanto você precisa para viver, quanto guardar e trabalhar em um ano? 1) Quanto você precisa mensalmente, para pagar todas as suas contas? 2) Em quanto isso resulta por ano? 3) Quanto você quer guardar por ano? 4) Qual é o total necessário por ano? R$ Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados 9

10 QUANTO COBRAR PELOS 55 5) Quantos dias por ano você vai tirar férias? QUANTO COBRAR PELOS 56 9) Quantos dias você dedicará às atividades de marketing-palestras? 6) Quantos dias por ano você vai se dedicar a atualização? 10) E quantos dias para vendas visitas, propostas, reuniões? 7) Quantos dias por ano você prevê que ficará fora de combate? Descontando o fins de semana e feriados o ano tem +/- 250 dias úteis 11) Quantos dias, não pagos, serão dedicados à preparação de trabalhos? 8) Quantos dias de trabalho sobram por ano? DIAS 12) Quantos dias a serem cobrados sobram por ano? DIAS a serem cobrados Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados QUANTO COBRAR PELOS 57 13) Quantos dias, cobráveis, deixarão de ser vendidos? QUANTO COBRAR PELOS 58 TAXA DIÁRIA IDEAL Dividir o total de ganhos necessários por ano (4) pelo total de dias que serão efetivamente pagos por ano (14) 13) Qauntos dias por ano poderão ser efetivamente vendidos? DIAS que poderão ser efetivamente vendidos R$ DIVIDIDO POR DIAS que serão pagos = TAXA / DIA IDEAL Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados QUANTO COBRAR PELOS 59 OUTRAS CONSIDERAÇÕES NA DETERMINAÇÃO DA TAXA IDEAL Sua reputação e imagem no mercado A importância do trabalho para você ADMINISTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS A importância estratégica de se atingir determinado cliente ou segmento de mercado Fonte: Adaptado de MOCSANYI Consultores Associados 10

11 FORMAS DE OTIMIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS 61 A empresa-cliente deve saber admininstrar a quantidade e a interação entre os serviços de diferentes consultorias A empresa-cliente deve saber identificar e contratar consultores Deve existir sistema de adminstração de projetos Deve existir adequados indicadores de avaliação desempenho, progresso, intervenção O processo de acompanhamento deve ser em tempo real A empresa-cliente deve valorizar seus funcionários A empresa-cliente deve saber ouvir FORMAS DE MANUTENÇÃO E APRIMORAMENTO DOS SERVIÇOS DE CONSULTORIA 62 Elaborar plano de manutenção que extrapole o período do projeto de consuloria Interagir o conteúdo do serviço de consultoria com outros projetos e atividades da empresa-cliente Identificar responsáveis para cada um dos assuntos inerentes ao serviço de consultoria realizado CARACTERÍSTICAS DO CONSULTOR 64 VOCAÇÃO CONSULTOR O PROFISSIONAL DE CONSULTORIA A integridade do profissional para atuar como consultor O valor que o profissional da consultoria proporciona para a empresa-cliente A felicidade que o consultor tem e expressa por sua atuação profissional 65 CARACTERÍSTICAS DO CONSULTOR CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO CONSULTOR 1 - Características comportamentais Posicionamento perante situações à sua frente 2 - Características de habilidades Nível de jogo de cintura para otimização de resultados 3 - Características de conhecimento Nível de preparo CARACTERÍSTICAS DO CONSULTOR 66 ASPECTOS DAS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO CONSULTOR 1 - Características comportamentais Atitude interativa e racional Fazer parte do mundo Relacionamento com as pessoas Diálogo amplo e otimizado Negociador Valores culturais consolidados Interesse pelo negócio da empresa-cliente Desenvolver clima de confiança Saber trabalhar com erros Obter comprometimento das pessoas Ser leal à empresa-cliente, à empresa de consultoria e às pessoas 11

12 CARACTERÍSTICAS DO CONSULTOR 67 ASPECTOS DAS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO CONSULTOR 2 - Características de habilidades Inovação Adequado processo decisório com o autocontrole administrativo e estratégico Pensamento estratégico Atuação como agente de mudanças Intuição Otimismo como segurança Realismo Trabalho com aspectos quantitativos e qualitativos Assumir responsabilidades Respeito Administração de tempo Visão abrangente Postura ética Identificação de focos de ataque Administração de situações de surpresas CARACTERÍSTICAS DO CONSULTOR 68 ASPECTOS DAS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS DO CONSULTOR 3 - Características conhecimento Sustentação conceitual e metodológica em sua especialidade Conhecimento de administração Trabalho com situações alternativas Visão de longo e curto prazos Pensar grande Atuação generalista com especialização Abordagem em tempo real Identificação das necessidades de mercado Raciocínio lógico Busca de informações Inteligência empresarial Conhecimento de políticas e economia internacionais Transformar impossível em possível Tornar seu trabalho algo gratificante 69 PAPEL DO CONSULTOR Click to edit Master title style Contribuir na identificação de efetivas necessidades de ser serviços de consultoria das empresa-clientes Contribuir com desenvolvimento das empresas-clientes por meio de metodologias e técnicas administrativas coerentes com as prioridades, necessidades e realidades Treinar pessoas nas tarefas e negócios Atuar com facilitador da consolidação dos serviços de consultorias realizados Atuar com parte integrante da realidade atual e futura Contribuir para o aprimoramento sustentado do estilo administrativo das empresas-clientes 70 RESPONSABILIDADES DO CONSULTOR Respeitar as políticas de atuação das empresas-clientes Atuar dentro dos princípios éticos estabelecidos Tranferir metodologias e técnicas administrativas necessárias Conhecer e interagir com as empresas-clientes e com outras consultorias, procurar sinergia e evitar conflitos conceituais COMPROMISSOS DO CONSULTOR 71 Click to edit Master title style Consolidar os níveis de qualidade e os prazos negociados com as empresas-clientes Respeitar os custos e os recursos alocados em seu projeto de consultoria, de acordo com o anteriormente negociado com a empresa-cliente ASPECTOS PARA IDENTIFICAÇÃO DO CONSULTOR IDEAL PARA A REALIDADE DA EMPRESA-CLIENTE 72 Ter visão ampla Saber equilibrar a equação do risco om certeza Ser forte nos questionamentos Saber trabalhar com problemas Saber ocupar vazios Expressar-se bem Dar a máxima atenção à empresa-cliente Apresentar confiança interativa Não se preocupar com os créditos dos trabalhos realizados Saber determinar o valor dos trabalhos Saber procurar o nível bom e não o ótimo Respeitar e interagir com a cultura e postura de atuação da empres-cliente Aplicar o endomarketing Ter tempo e vontade para estudo e para escrever Ter paciência Saber realizar consultoria a si próprio 12

13 73 APLICAÇÃO PRÁTICA DE CASO DE CONSULTORIA Demonstração do Resultado do Exercício Aprendendo Consultar S/A Receita Bruta de Vendas (-)Deduções de Vendas (1.000) (-)CPV (14.000) (-)Despesas/Receitas Operacionais (18.000) INFORMAÇÕES DO CENÁRIO AMBIENTAL DA EMPRESA: Setor de atuação da empresa: varejo alimentar Taxa de crescimento do setor: 10% a.a Necessidade de capital de giro: R$ Valor de captação de recursos no mercado: R$ Modalidade de empréstimo: cheque especial corporativo Valor da taxa de captação: 14% a.m. Tempo de tomada de empréstimo: 2 anos O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você Mário Quintana Despesas Administrativas Despesas Comerciais Despesas Financeiras Prejuízo Líquido do Exercício (3.000) Número de funcionários: 16. Taxa de ociosidade de pessoal: 40% Valor salário unitário com encargos: R$ 500,00 Apresente maneiras alternativas para que referida empresa, possa operar de forma lucrativa? Sucesso à todos! Cláudio 13

CONSULTORIA EMPRESARIAL

CONSULTORIA EMPRESARIAL D DE P R DE O JALMA INHO EBOUÇAS LIVEIRA Manual de CONSULTORIA EMPRESARIAL Conceitos Metodologia Práticas MANUAL DO PROFESSOR ESTRUTURA DE APRESENTAÇÃO ESTE MANUAL DO PROFESSOR DA DISCIPLINA CONSULTORIA

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Aula 3. Consolidação do profissional como consultor

Aula 3. Consolidação do profissional como consultor Aula 3 Consolidação do profissional como consultor Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Capítulo 2 OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Manual de consultoria empresarial: conceitos,

Leia mais

CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR. Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Manual de Consultoria Empresarial

CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR. Djalma de Pinho Rebouças de Oliveira Manual de Consultoria Empresarial CAPÍTULO 2 CONSOLIDAÇÃO DO PROFISSIONAL COMO CONSULTOR 33 PRODUTO DA CONSULTORIA PRODUTO: Elo de ligação consultoria X empresa-cliente VANTAGEM COMPETITIVA: Característica que direciona o mercado para

Leia mais

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial

PARTE III Introdução à Consultoria Empresarial FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Objetivos. Produto da Consultoria. Consolidação do Profissional como Consultor. Prof. Carlos William de Carvalho. Produto:

Objetivos. Produto da Consultoria. Consolidação do Profissional como Consultor. Prof. Carlos William de Carvalho. Produto: Consolidação do Profissional como Consultor Prof. Carlos William de Carvalho Objetivos Quais aspectos a serem considerados para que uma pessoa se torne consultor empresarial? Como definir e qual a importância

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

OS 10 INDICADORES DE RH

OS 10 INDICADORES DE RH OS 10 INDICADORES DE RH Oportunidades para aumentar as margens da Concessionária Francisco Nunes Administrador de Empresas; Especialista em Recursos Humanos; Especialista em Gestão da Qualidade; MBA em

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO MBA GESTÃO DE VAREJO 1 - FORMAÇÃO DE PREÇO E ANÁLISE DE MARGEM NO VAREJO: Ementa: Conhecer o conceito de lucro na visão da precificação baseada no custo; demonstrar termos utilizados na formação de preço

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ USJ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ USJ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE SÃO JOSÉ CENTRO UNIVERSITÁRIO MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ USJ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS JÂNIFFER APARECIDA DE SOUSA CONSULTORIA EMPRESARIAL: Uma oportunidade

Leia mais

CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO

CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO CURSOS: ÁREA ADMINISTRAÇÃO E COMÉRCIO ELABORANDO O PLANO DE NEGÓCIOS 16h Entendendo o negócio Perfil do Empreendedor de Sucesso Visão e missão do Negócio Características do Plano de Negócios Plano de Investimento

Leia mais

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas:

Conceitos e técnicas. Devem ser contempladas algumas atividades típicas de vendas: Administração da equipe de vendas (Neste texto de apoio: Conceitos e técnicas e Plano de ação de vendas) Conceitos e técnicas A correta administração da equipe de vendas é fundamental para o bom desempenho

Leia mais

Consultoria Empresarial

Consultoria Empresarial Consultoria Empresarial Referência : OLIVEIRA, Djalma CROCCO, Luciano; GUTIMANNN, Erick Prof- Daciane de O.Silva SURGIMENTO- Desde os tempos imemoriais COMO ISSO ACONTECIA? Os rabinos aconselhavam os fieis,

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Aula 1. Consultoria Empresarial

Aula 1. Consultoria Empresarial Aula 1 Consultoria Empresarial Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Contrato Pedagógico Presença e horários Bibliografia e material de apoio Avaliações e trabalhos Metodologia das aulas

Leia mais

Sobre o Professor e os Discentes

Sobre o Professor e os Discentes FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas

MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Página 1 de 6 MBA Gestão Estratégica de Marketing e Vendas Carga Horária: 360 horas/ aulas presenciais + monografia orientada. Aulas: sábados: 8h30 às 18h, com intervalo para almoço. Valor: 16 parcelas

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04

Introdução 02. A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03. A Definição do Negócio 03. Imagem 03. Objetivos Financeiros 04 ESTUDO DE CASO A construção do BSC na ESPM do Rio de Janeiro Alexandre Mathias Diretor da ESPM do Rio de Janeiro INDICE Introdução 02 A Estratégia Corporativa ESPM Brasil 03 A Definição do Negócio 03 Imagem

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Questão nº 1. Padrão de Resposta Esperado:

ADMINISTRAÇÃO. Questão nº 1. Padrão de Resposta Esperado: Questão nº 1 Produto Para fazer frente ao problema de prazo de entrega do produto, a Megabooks poderia compensá-lo com uma agregação de valor ao produto. Poderia, por exemplo, utilizar uma sobrecapa personalizada

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em CONSULTORIA EMPRESARIAL Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 14/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DE PESSOAS

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DE PESSOAS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO DE PESSOAS APRESENTAÇÃO O curso de especialização Gestão de Pessoas tem por meta desenvolver gestores para atuarem em empresas que estejam inseridas no processo de globalização

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução O que são

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO

SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO SETE SEMANAS PARA O SUCESSO DE UM ESCRITÓRIO - ETAPAS BÁSICAS PARA IMPLANTAÇÃO DO MARKETING JURÍDICO Ari Lima É possível implantar um plano prático e funcional de marketing jurídico com ótimas chances

Leia mais

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal MBA Recursos Humanos Inscrições Abertas Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal Carga horária: 600 Horas Duração: 24 meses *As informações podem sofrer

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Biblioteca Informa Novas Informações

Biblioteca Informa Novas Informações Biblioteca Informa Novas Informações Lista das informações incorporadas ao acervo da biblioteca adquiridas através de compra. Os vídeos estão disponíveis para consulta local. Administração Qualidade Nº

Leia mais

Motivando sua Empresa para o Sucesso

Motivando sua Empresa para o Sucesso Motivando sua Empresa para o Sucesso rev. 06/06 Trabalhando com um time de sucesso Engº JULIO TADEU ALENCAR e-mail: jtalencar@sebraesp.com.br 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO EVOLUÇÃO

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

O que é um consultor?

O que é um consultor? O que é um consultor? Prof. Oswaldo Junior Oswaldjr@ufpa.br Cel.: 9941-8627 Com adpatações do material produzido pelo profº Herbert Cutrin O que é um consultor? É o profissional que oferece conselhos e

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão Estratégica de Negócios tem por objetivo desenvolver a

Leia mais

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações

abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações abril de 2011 Remuneração Estratégica nas Organizações O RH nesses 20 anos Tático, político e de políticas Desdobrador da estratégia Influenciador da estratégia e da operação Consultor e assessor para

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO Plano de Ação Estratégico Estratégias empresariais Anexo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE Unidade de Capacitação Empresarial Estratégias

Leia mais

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA.

Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu E AUDITORIA. Projeto de Curso de Pós-Graduação MULTI MBA FAGV TURMA 02. MBA Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS E PROJETOS - GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS E LIDERANÇA

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho IBMEC Jr. Consultoria A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho O mercado de trabalho que nos espera não é o mesmo dos nossos pais... ... ele mudou! As mudanças Certeza Incerteza Real Virtual

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS

ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DE PESSOAS O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo para

Leia mais

Aula 8 Negociação de Contratos de Consultoria

Aula 8 Negociação de Contratos de Consultoria Aula 8 Negociação de Contratos de Consultoria Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br SINTOMAS E DOENÇAS ORGANIZACIONAIS ETAPA DA NEGOCIAÇÃO Negociação de serviços de consultoria

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

inovadoras recrutamento

inovadoras recrutamento Avaliações inovadoras para recrutamento em grande volume Encontre agulhas no palheiro Nos processos de recrutamento em grande volume, você pode perder as pessoas certas por haver tantos candidatos menos

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL

ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 02/01/2013 rev. 00 PAUTA INSTITUCIONAL Sobre a Harpia OUTRAS INFORMAÇÕES Clientes Parceiros SERVIÇOS Responsabilidade Social Consultoria & Gestão Empresarial Planejamento Estratégico

Leia mais

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente

GLEISON CORTINA BENASSI OBJETIVOS PROFISSIONAIS. Áreas: Gestão Empresarial; Gestão Administrativo-Financeira; Comercial; Nível Hierárquico: Gerente GLEISON CORTINA BENASSI Estado Civil Casado, com filhos. Telefone (62) 8141-9485 - (62) 9693-2773 Natural Erechim - RS E-mail benassirs@gmail.com Redes Sociais Facebook: Gleison Benassi Linkedin: Gleison

Leia mais

Portfólio de Produtos

Portfólio de Produtos Portfólio de Produtos 2014 Quem somos: A Focus Educação Corporativa nasceu da necessidade identificada no interior do estado de Minas Gerais, que carece de Consultorias especializadas em pequenas e médias

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS Joel Queiroz 1 COOPERATIVAS DE CRÉDITO INSTRUMENTO DE ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA Associação voluntária de pessoas para satisfação de necessidades econômicas,

Leia mais

LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO

LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO A EMPRESA Desde a sua fundação, a LABORE CONSULTORIA & TREINAMENTO atua nas áreas de Recrutamento & Seleção, Gestão de Cargos e Salários, Gestão de Desempenho, Levantamento

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES

MBA ARQUITETURA DE INTERIORES MBA ARQUITETURA DE INTERIORES Coordenador: Carlos Russo Professor: Fábio Cavicchioli Netto, PMP 1 APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR CONHECENDO OS PARTICIPANTES EXPECTATIVAS DO GRUPO 2 SUMÁRIO PMI / PMBoK / Certificados

Leia mais

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica CARLOS CAIXETA Vendas e Gestão Estratégica PERFIL Carlos Caixeta é um palestrante de destaque nacional por convergir conceito e prática em estratégias empresariais, vendas, performance e negociação. Essa

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Seus resultados nas alturas. Sem cair.

Seus resultados nas alturas. Sem cair. Seus resultados nas alturas. Sem cair. Apresentação da Agência SOBRE a agência A Grão Comunicação Empresarial é uma agência de consultoria e marketing com um formato diferenciado e inovador. Dispondo de

Leia mais

MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO

MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO O programa irá desenvolver no aluno competências sobre planejamento e força de Vendas, bem como habilidades para liderar, trabalhar em equipe, negociar

Leia mais

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP Em um ambiente de negócios competitivo, a condução de projetos de forma eficiente e sem desperdícios é um grande diferencial para o sucesso.

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

+ BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES

+ BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES + BENEFÍCIOS PARA SUA ENTIDADE CONHEÇA NOSSAS SOLUÇÕES CDL CARTÕES +FACILIDADE Com o objetivo de oferecer soluções para facilitar a vida dos associados e seus funcionários, a FCDL-MG se uniu à Valle Express,

Leia mais

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas Perfil... Atuando há 20 anos em vendas Jean Oliveira já viveu na pele cada experiência que essa profissão promove, é especialista com MBA em Estratégias de Negócios e graduado em Tecnologia de Processamento

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno

MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno MBA em Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional -Matutino e Noturno Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições Abertas Turma 12 (Noturno) -->Últimas Vagas até o dia 27/05/2013 CAMPUS IGUATEMI Turma 13

Leia mais

2. Gerenciamento de projetos

2. Gerenciamento de projetos 2. Gerenciamento de projetos Este capítulo contém conceitos e definições gerais sobre gerenciamento de projetos, assim como as principais características e funções relevantes reconhecidas como úteis em

Leia mais

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN 50 A ALMA DO NEGÓCIO Serviço de SAC eficiente é o que todos os clientes esperam e é no que todas as empresas deveriam investir. Especialistas afirmam: essa deve ser

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Perfil do Líder no Paraná

Perfil do Líder no Paraná Perfil do Líder no Paraná O importante é não parar nunca de questionar Albert Einstein Em 2006, a Caliper do Brasil, empresa multinacional de consultoria em gestão estratégica de talentos, buscando inovar,

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal GERENCIAMENTO DE CARREIRA PARA O SUCESSO DO GESTOR DE PROJETOS Fernanda Schröder Gonçalves Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Fernanda Schröder Gonçalves Coordenadora do Ibmec

Leia mais

MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia

MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia MASTER HOUSE FRANCHISING Apresentação e Estratégia Master House Franquia de Sucesso ocumento protegido pelos termos da lei. ualquer replicação deste material não é autorizada. Especial 10.A/2015 Parabéns

Leia mais

PRO PERFORMANCE EMPRESAS

PRO PERFORMANCE EMPRESAS Uma proposta cultural única aprimore o seu potencial Crie um versão melhor de is mesmo Conheça, pratique, supere-se, aprimore-se PRO PERFORMANCE EMPRESAS Programa de Excelência e Alta Performance para

Leia mais

Escolha os melhores caminhos para sua empresa

Escolha os melhores caminhos para sua empresa Escolha os melhores caminhos para sua empresa O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA

1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA. Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA SIGA: PMBAIE*08/00 Prof. RONALDO RANGEL Doutor - UNICAMP Mestre PUC 2. APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA PÓS-MBA As grandes questões emergentes que permeiam o cenário organizacional exigem

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

A conquista do sucesso depende do bom atendimento!

A conquista do sucesso depende do bom atendimento! Um excelente atendimento faz toda a diferença numa empresa porque é um dos fatores fundamentais para se destacar em qualquer tipo de negocio. Por isto os profissionais de Atendimento e de Vendas precisam

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

*Os pontos de vista expressados aqui são meus e não necessariamente representam aqueles do FDIC.

*Os pontos de vista expressados aqui são meus e não necessariamente representam aqueles do FDIC. Orientação Geral para Mandatos de Seguro de Depósito Eficazes Considerações importantes no Projeto de um Mandato Eficaz Disponibilidade de Recursos para um Sistema Eficaz de Seguro de Depósitos: Financiamentos,

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado)

MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado) MBA em Gestão de Negócios (Sexta e Sábado) Apresentação CAMPUS STIEP Inscrições Abertas Turma 14 (Nova) -->Início Confirmado:05/07/2013 Mercados dinâmicos têm imposto desafios crescentes para as empresas:

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional

Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional 9115 Qual o papel do RH nos processos de mudança de cultura organizacional 20 de Outubro, 2011 2011 Accenture. Todos os direitos reservados. Accenture, seu logo e High performance. Delivered. são marcas

Leia mais