COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Precificação e lucratividade na farmácia.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Precificação e lucratividade na farmácia. www.contento.com.br"

Transcrição

1 COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras Precificação e lucratividade na farmácia

2 editorial Ferramenta de rentabilidade Expediente O varejo de medicamentos vem sofrendo mudanças e a velocidade deste processo aumentou bastante, o que fez com que muitos empresários perdessem o foco do negócio. Essas mudanças afetam todas as áreas da empresa: administração de compras, estoques, funcionários, clientes... Mas, ao olhar para a loja propriamente dita, pensar em como girar rapidamente os estoques no ponto de venda, tornar mais fácil e agradável o ato de compra dos clientes, oferecer diversas variedades de produtos e marcas, fazer com que os clientes comprem em maior quantidade, ou destacar produtos em promoção, são questões que despertam interesse. Por um lado, a precificação ajuda a solucionar a grande maioria dos questionamentos levantados e pode ser uma arma estratégica para os compradores. Por outro, se utilizada de maneira incorreta, resulta em prejuízos de imagem e não cumprimento das exigências financeiras. Este 3º módulo Compra Certa visa proporcionar técnicas, variáveis e todas as informações necessárias para precificar corretamente na farmácia. A ação possibilita que o negócio tenha preços atraentes, com a melhor relação custo X benefício, e ainda faz com que seja rentável em suas operações. Precificação envolve utilizar as técnicas de merchandising, promoção e tudo que diz respeito às ações que promovem vendas, utilizando o preço como uma verdadeira estratégia de marketing. Boa leitura. Lígia Favoretto Editora-chefe DIRETORIA Gustavo Godoy, Marcial Guimarães e Vinícius Dall Ovo EDITORA-chefe Lígia Favoretto EDITORa de arte Mariana Sobral DEPARTAMENTO COMERCIAL executivas de contas Jucélia Rezende Luciana Bataglia Marketing e Projetos Luciana Bandeira Colaboradores da edição Revisão Maria Stella Valli Textos Marcelo Cristian Ribeiro (Desenvolva Consultoria e Treinamento) IMPRESSÃO Arvato projeto gráfico Mariana Sobral > Rua Leonardo Nunes, 198, Vila Clementino, São Paulo (SP), CEP Tel.: (11) Os artigos publicados e assinados não refletem necessariamente a opinião da editora. O conteúdo dos anúncios e das bulas é de responsabilidade única e exclusiva da empresa anunciante. 3

3 sumário 06 Pág. 06 Gestão Cliente atraído por bons preços precisa encontrar o que procura Pág. 08 Finanças Nem sempre preços mais baixos são sinônimo de bons negócios. Descontos precisam ser estabelecidos com base em mercado Pág. 11 Atualidade Consumidores das classes C e D estão cada vez mais ansiosos por atendimento de qualidade 08 11

4 12 Pág. 12 Negócios A precificação causa diversos impactos e envolve atração e retenção de clientes Pág. 14 Marketing Investir em ações de marketing é uma alternativa que gera lucro 14 5

5 gestão Cuidado com a precificação Ação é estratégica para atrair consumidores, que estão cada vez mais antenados e comparam preços entre lojas Um cliente que visitou determinada farmácia, atraído por bons preços, mas que ao chegar ao estabelecimento não 6 compra certa encontrou o produto, recorre ao concorrente. É senso de humor dizer que quando o produto não é encontrado passa a ser oferecido gratuitamente. Ter excelentes preços, mas não cuifoto shutterstock

6 dar do estoque, é errar duas vezes. Há desperdício de investimentos no marketing: o cliente é atraído, mas a venda não ocorre. E a quantidade de empresas que ofertam bons preços e não dispõem de produto é alta. Essa situação desagradável, que faz com que o empresário não efetue uma venda e veja todos os esforços para levar o cliente até a loja se perderem, pode ser contornada com algumas ações. Veja a seguir: Não faça promoções sem o produto estar em estoque. Calcule e mensure uma estimativa para as promoções que estão sendo realizadas dentro dos prazos. A equipe deve informar os problemas de ruptura no estoque. É importante verificar a manutenção dos níveis de estoque da loja de acordo com as ferramentas, softwares e a tecnologia. Precificação e concorrência Apesar de muitos produtos possuírem preços controlados pelo governo, ainda é o mercado quem define preço. É necessário que todos os compradores pesquisem exaustivamente o preço da concorrência. A farmácia deve ser competitiva. Essa competição precisa estar alinhada com preços mais baixos ou iguais aos do concorrente. Sabe-se que aqui existe um grande desafio, mas a farmácia deve ter como rotina a pesquisa de preços de seus concorrentes. Pesquise preços dos produtos mais vendidos em sua farmácia e na farmácia do concorrente. Gerencie ativamente seus preços a partir do relatório de preços da concorrência. Busque negociação diferenciada a partir da tomada de preços do estabelecimento concorrente. Componha o mix para ofertar preços melhores. Oriente sua equipe para que toda observação ou reclamação que o cliente fizer seja anotada em local específico e compilada para o departamento de compras. Nenhuma cobertura de preço deve ser feita sem o devido registro e relato para o departamento de compras. Clientes blefam e muitas vezes só desejam obter vantagem em cima de vantagem. Para cobrir ofertas O cliente deve provar que encontrou preços melhores; caso não tenha como, é necessário ligar para a concorrência e comprovar. Outro ponto importante é analisar se a concorrência possui realmente o produto ofertado, pois é comum que ela divulgue preços errados por ruptura do estoque. 7

7 finanças Como precificar 8 compra certa O grande desafio é mensurar o impacto dos descontos nos lucros da farmácia Eu insisto em dizer que rada de mercado, alguns empresários o erro mais comum que acreditam que a solução de seus problemas seja realmente o aumento de as empresas cometem ao longo do tempo desconto nos itens. consiste na fixação de Farmácias que possuem estratégias preços baixos demais. Michael Marn, autor oferecem descontos com base em mer- de The Price Advantage. cado e se planejam de acordo com os Essa é uma doença contagiosa nas custos e percepção de valor do cliente. empresas. Devido a falta de estratégia, Veja, na página seguinte, o impacto blefes de clientes ou percepção er- do preço na rentabilidade da farmácia. fotos shutterstock

8 descontos e tipos de produtos Produtos geradores de tráfego: uso contínuo descontos maiores, pois o cliente tem maior percepção do desconto oferecido. Produtos da mídia, marcas líderes clientes fazem cotação e por isso pesquisar a concorrência é o correto, mantendo-se os preços iguais. Produtos de uso agudo como antibióticos, antitérmicos, analgésicos descontos menores ou até ausentes. Partindo do pressuposto de que os descontos não são lineares e de que a farmácia deve gerenciar bem os grupos, evitando descontos desnecessários, entende-se que existem produtos com desconto maior, o que será compensado por produtos com descontos menores, gerando o equilíbrio nas contas. O exercício é dividir os grupos de produtos no sistema e fazer o gerenciamento preciso nesses grupos. Dentro de cada um, podem-se criar subdivisões de preço, por exemplo, em quatro escalas de margens. Antes e depois do aumento de 1% nos preços Antes ($) Depois ($) Preço 10 10,10 Unidades vendidas Receita Custos Lucro (aumento de 1% no preço) (aumento de 33,3% nos lucros) Esse quadro mostra como é importante uma estratégia regulada de preços e como pequenos descontos causam grandes transtornos. Os compradores negociam 1% a mais de desconto com os fornecedores, mas a equipe oferece desconto sem necessidade no balcão da farmácia. Precificando corretamente O grande cuidado que se deve ter é com o impacto dos descontos nos lucros da farmácia, sobretudo quando não se consegue equilibrar as contas. Desconto qualquer um pode dar, mas encontrar o equilíbrio entre ser competitivo no mercado e ainda ganhar no aumento do volume e pagar as contas é o grande desafio. Alguns pontos da precificação são notórios e ajudam a entender por que algumas farmácias oferecem tanto desconto. Sabe-se que o desconto não deve ser linear, mas de acordo com o 9

9 finanças mercado, tipo de produto, interesse do cliente, lei da oferta e procura. Modelo baseado nos grupos A partir da rentabilidade mínima necessária para chegar ao ponto de equilíbrio, o piso de descontos a serem oferecidos aos clientes deve ser estabelecido de forma eficaz. É esse ponto que indicará, conforme o perfil de venda bruta, desconto de compra e vendas, como devem ser inseridos os descontos nos grupos e analisado o impacto disso no resultado final da farmácia. Os grupos são divididos conforme critérios da farmácia. Ao lado, um exemplo: Alimentos Infantil Bonificados Referência Com benefício Acessórios Fraldas e absorventes Higiene bucal Protetor solar Promoções e ofertas Portaria 344 Dermocosméticos Tintura e coloração Grupo de produtos com preço máximo ao consumidor Uso contínuo geral Perfumaria Encartelados Tratamento Cosmética Higiene e beleza Liberados Fitoterápicos MIPs Injetáveis Hospitalar Outros Preservativos Grupo de produtos com 50% de desconto Ortopédicos Grupos de produtos com 60% de desconto Similares Grupos de produtos com 70% de desconto Genéricos 10 compra certa

10 atualidade A precificação e as classes C e D Consumidores compram cada vez mais e buscam por atendimento especializado As classes C e D têm sido norteadoras das decisões e políticas comerciais. Isso porque o preço ainda é um fator decisório para essa classe de consumidores. Sem a imagem de preço bom, os clientes não são atraídos. Por essa razão, é óbvio que a precificação possui um grande impacto na atração e retenção dessa importante classe em crescimento econômico. Ela quer atendimento, serviço, o produto mostrado na mídia (revista, novela, jornal), mas tudo isso com um preço bom. Clientes anseiam por fazer um bom negócio em suas compras e um preço atraente é condição para isso. Vemos grandes varejistas do ramo de fast-food adotarem essa estratégia. Utilizam os produtos de preços muito atraentes como isca para a compra. foto shutterstock 11

11 negócios Quais os impactos da precificação? O assunto precificação está em alta. Sua importância está diretamente relacionada com mercado, clientes e com a rentabilidade e competitividade do negócio A precificação envolve a atração e retenção de clientes, a rentabilidade da farmácia e ainda: Melhoria da imagem de preços percebidos. Crescimento do faturamento total. Aumento do grau de fidelidade do cliente da farmácia. Crescimento da rentabilidade do PDV. Dentre tantos dados, os três principais motivos elencados para avaliar uma rede como a pior drogaria são: Ausência de conveniência; Falta de mix de produtos e/ou preço competitivo e atraente; Treinamento ruim dos atendentes também foi identificado como um item que piora a percepção dos consumidores. 12 compra certa fotos shutterstock

12 Clientes sensíveis a preço Farmácias possuem o terceiro maior impacto entre 25 canais pesquisados pela CVA Solutions. A pesquisa mostrou que na hora de escolher a farmácia para comprar medicamentos, 35% dos brasileiros vão ao estabelecimento pelo preço praticado. Para se ter uma ideia, o peso dos custos na decisão de onde comprar eletrodomésticos é bem inferior, de 41%, e na escolha do bar para uma cerveja com os amigos, de apenas 38%. O benefício pesa mais quando a compra envolve prazer. A farmácia está associada à doença. Quando o benefício pesa pouco, o cliente olha para o custo, diz o sócio-diretor da CVA, Sandro Cimatti. Depender somente do preço para conquistar o cliente, entretanto, põe em risco a rentabilidade da drogaria. Para o benefício pesar mais, é preciso conversar com o consumidor, fazer com que ele deixe de ser anônimo, e oferecer serviços inteligentes, aponta. um diferencial As farmácias estão muito parecidas; o medicamento que a farmácia compra/vende é o mesmo do concorrente. Diminuíram as diferenças entre produtos, tanto em qualidade/desempenho, como nas embalagens. Assim, um cliente pode abrir mão de uma marca ou produto em função da melhor apresentação de seus concorrentes. 13

13 marketing Preço é um dos 4 p s do marketing Teoria deve ser aplicada para que a prática aconteça e realize negócios rentáveis Ações devem ser bem estruturadas para surtir efeito. PRODUTO (do inglês product): Neste componente de marketing encontram-se as ações ligadas a embalagem, peso, marca, cores, quantidades por caixa. No composto Produto, um 14 compra certa fotos shutterstock

14 conjunto de atributos tangíveis e intangíveis proporciona benefícios reais ou percebidos com o objetivo de satisfazer necessidades e desejos de consumidores ou grupos de consumidores. No caso da farmácia, por ser uma revendedora, o papel do comprador é definir o mix de produtos que será distribuído aos clientes. PREÇO (Do inglês price): Definição da política de preços, análise da concorrência para formatação dos preços, ajuste de acordo com a classe social e público-alvo são componentes desse composto de marketing. DISTRIBUIÇÃO (Do inglês placement): A praça refere-se ao local onde o produto será distribuído para a comercialização. Aqui, cabe à farmácia preocupar-se em definir como o produto chegará ao cliente, o que inclui pontos de venda, pronta entrega, horários e dias de atendimento e diferentes canais de compra (televendas, internet, drive-thru). COMUNICAÇÃO (Do inglês promotion): Inclui a publicidade, propaganda, boca a boca, venda pessoal, jornais de ofertas, e todos os diferentes métodos de contar ao cliente as características da marca, da empresa ou do produto. Precificação acompanhada de comunicação Não se vende pelo preço, vende-se o preço. Philip Kotler, o inventor do marketing. A frase de Philip Kotler tem muito a ensinar aos farmacistas. Aqui lembramos que Preço é o produto que deve ser trabalhado, divulgado e percebido pelo consumidor. Ter um preço atraente sem divulgá- -lo não produz resultados. É proibido por lei anunciar produtos na farmácia, principalmente os que estão dispostos na área externa, mas é proibido pelas leis de venda não colocar em destaque os preços que estão em sua farmácia. Parece simples essa informação, mas é muito comum observarmos: produtos da área externa sem preços; produtos dos jornais de ofertas sem destaque nas gôndolas; produtos de sua farmácia com melhor preço mas sem precificadores. Fachada, vitrine e layout: são pontos que trazem inúmeras vantagens, mas, além de atrair o cliente, devem facilitar a circulação pela loja de modo que se encontrem facilmente os produtos ofertados. Atenção para a exposição de promoções em pontos estratégicos dentro da farmácia (pontas de gôndolas, caixa). Faixas que mostram que o preço é um diferencial: aqui existem várias vantagens, mas o princípio é básico, pois só é lembrado o produto que é visto. Identificação adequada de preços: uso de precificadores que destacam o preço dentro da farmácia é muito importante. Algumas delas, infelizmente, não mostram aos clientes quais são os preços que estão em oferta, e as inúmeras vantagens para eles. Outras simplesmente não colocam o preço nos produtos, fazendo com que o cliente pergunte ao atendente, fato esse impeditivo da venda. 15

15 marketing Materiais de precificação Estratégias utilizadas nos preços Cobertura de preços A estratégia de cobrir qualquer oferta é uma ação nova. A ideia é anunciar que a farmácia cobre qualquer oferta de produtos anunciados. Essa estratégia é possível e delimita os produtos a serem trabalhados. Prática que deve ser comprovada pelo cliente através de um folder, jornais de ofertas, gravação de rádio, entre outros. O cliente chega à farmácia atraído por essa propaganda e ocorre uma negociação no ato da cobertura de oferta. DICAS e CUIDADOS Clientes blefam, por isso a necessidade da comprovação. Ligue para a farmácia em que o cliente disse ter encontrado preço menor, analise o informativo de preços. Importante também relatar em formulário específico quais são os produtos que estão sendo feitos nessa cobertura de ofertas para que ocorra, no departamento de compras, um ajuste de preços. Para cobrir a oferta, a senha do gerente deve ser solicitada. Não permita que a cobertura de ofertas seja feita por qualquer funcionário, isso para evitar conflitos de interesse. Oferta de preços A farmácia oferece descontos de preços em alguns produtos anunciados, e depois retorna para o preço normal. Para que essas promoções sejam realizadas, os varejistas procuram também comprar produtos a preços especiais, negociar 16 compra certa

16 com fornecedores, vender espaços. São ações pontuais com começo, meio e fim. As ofertas são feitas em tabloides, geralmente com produtos geradores de tráfego e marcas líderes. Preços de marcas líderes Trabalhar o preço de marcas líderes é uma prática muito comum nas farmácias. Produtos conhecidos e líderes da categoria são ofertados com um preço muito baixo, sem lucro, gerando e incrementando o tráfego de clientes na loja. Assim, quando um desses produtos é divulgado, é natural a atração dos clientes e o estímulo à compra de outros itens, cuja margem de lucro é maior, havendo então a compensação da perda ocorrida no produto líder. Preço baixo todo dia Na tática de preço baixo todo dia (termo original em inglês: Every Day Low Price, cunhado pela maior rede varejista do mundo, Walmart), a empresa opta por praticar uma política permanente de preços baixos. Essa estratégia de marketing favorece a imagem da farmácia no quesito preço, conquistando credibilidade e reduzindo custos com propaganda. No entanto, é exigida da gerência uma estratégia afinada de gestão de resultados, pois muitos clientes vão até a farmácia justamente em busca do preço, sendo impossível mudar a estratégia após iniciar esse processo. A política de preço baixo todo dia requer análise constante dos custos da farmácia. São empresas que fundamentam sua estratégia em políticas de preço, chamadas de populares. 17

17 marketing A estratégia comum está fundamentada em: Baixo nível de serviços (sem atendimento, entregas, aplicação de injetáveis e outros serviços comuns de uma farmácia). Mix de produtos definidos conforme estratégia de gestão, geralmente reduzido, contendo apenas produtos negociados com fornecedores e com alto nível e desconto na compra. Base em vendas nos genéricos e similares e muitas vezes produtos de referência sob encomenda. Mix reduzido no portfólio de higiene pessoal e perfumaria. Atendimento focado no preço e equipe de vendas direcionada ao atendimento do fluxo de pessoas. Baixo nível de orientação aos clientes a respeito do produto. Fidelização fundamentada no custo. Preço de referência Esse procedimento significa alinhar sempre o preço anunciado com o preço normal de venda. Prática aliada a outras estratégias, valoriza o desconto ofertado, mostrando-o como vantagem para o cliente. Um exemplo seria a farmácia anunciar o preço de uma vitamina de R$ 60,00 preço máximo ao consumidor passando a vendê-la por R$ 34,99 e apontando o desconto oferecido ao cliente. Essa ação mostra a vantagem de ganho ao cliente. Preço por volume Desconto para clientes quando compram quantidades maiores. Assim, o preço de cada unidade num pacote composto por mais de um produto (multiple-unit package) é menor que o preço de cada produto vendido isoladamente. Esta estratégia embasada no conceito de ganhos de escala busca encorajar o aumento no valor total das compras do cliente, com a redução de preços buscando aumentar o volume, ou mesmo para escoar mercadorias que estão sobrando no estoque. Preço sazonal Trata-se de uma tática em que o preço dos produtos ou serviços varia de acordo com o dia da semana ou época do ano. Algumas farmácias colocam quarta- -feira da mulher, e nesse dia da semana os produtos femininos estão ofertados de maneira especial. Também existe a sazonalidade em ofertas de produtos conforme as datas festivas (carnaval com descontos) ou mesmo datas especiais comemorativas como o Dia das Mães, quando se estimula a venda para esses clientes. Preço psicológico Um exemplo: R$ 10,00 é mais caro que R$ 9,99. Essa percepção de valor é utilizada na formação de preços, o que faz com que o cliente perceba o preço do produto como sendo mais barato. No caso de R$ 9,99, o produto custa praticamente R$ 10,00, mas o cliente percebe este custo como sendo de R$ 9,00 (R$ 1,00 mais barato), cerca de 10% de diferença no preço (que é todo absorvido como lucro). Essa prática foi extensivamente usada com diferenças na última casa decimal, e depois evoluiu para R$ 9,95 ou mesmo R$ 9, compra certa

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade II MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade II MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Preço em varejo Preço Uma das variáveis mais impactantes em: Competitividade; Volume de vendas; Margens e Lucro; Muitas vezes é o mote

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Preparando a farmácia para vender mais. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Preparando a farmácia para vender mais. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503120 Preparando a farmácia para vender mais editorial Sinônimo de lucros Atualmente em um mercado cada vez mais competitivo,

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR KOTLER, 2006 AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR. OS CANAIS AFETAM TODAS AS OUTRAS DECISÕES DE MARKETING Desenhando a estratégia

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING PÓS-GRADUAÇÃO / FIB-2009 Prof. Paulo Neto O QUE É MARKETING? Marketing: palavra em inglês derivada de market que significa: mercado. Entende-se que a empresa que pratica

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS

ELEMENTOS DO PLANO DE NEGÓCIOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ - CAMPUS DE PARNAÍBA CURSO: Técnico em Informática DISCIPLINA: Empreendedorismo PROFESSORA: CAROLINE PINTO GUEDES FERREIRA ELEMENTOS DO PLANO

Leia mais

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período: Encontro 02 Disciplina: Planejamento Estratégico de Marketing Unidade I: Introdução ao Planejamento Estratégico Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 4º. ADM Marketing: Revisão dos

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Processos eficazes no departamento de compras. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Processos eficazes no departamento de compras. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503118 Processos eficazes no departamento de compras editorial Eficiência necessária Quem nunca passou o dia todo muito ocupado,

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade III MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Compras, abastecimento e distribuição de mercadorias Os varejistas: Precisam garantir o abastecimento de acordo com as decisões relacionadas

Leia mais

COMO FAZER UM. Imagem do curso PRODUTOS

COMO FAZER UM. Imagem do curso PRODUTOS Bem Vindos! COMO FAZER UM CORRETO Imagem do curso MIX DE PRODUTOS Messias Cavalcante Responde pela Recycle Consultoria. Mais de 15 anos nas áreas corporativas de Marketing, Trade Marketing, Branding e

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Gestão de estoque para compradores. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Gestão de estoque para compradores. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503121 Gestão de estoque para compradores editorial Controle assertivo De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

por que essa rede assusta os varejistas Confira no tablet mais informações sobre a Rede Dia% agosto 2015 SM.com.br 39

por que essa rede assusta os varejistas Confira no tablet mais informações sobre a Rede Dia% agosto 2015 SM.com.br 39 p e r a T e x t o a l e s s a n d r a m o r i t a a l e s s a n d r a. m o r i t a @ s m. c o m. b r divulgaçãoo v t Lojas localizadas perto da casa do consumidor e que praticam preços difíceis de copiar.

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas?

DESPESAS FIXAS. O que são Despesas Fixas? Conceitos de Gestão O intuito desse treinamento, é apresentar aos usuários do software Profit, conceitos de gestão que possam ser utilizados em conjunto com as informações disponibilizadas pelo sistema.

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Como lutar em uma guerra de preços

Como lutar em uma guerra de preços Como lutar em uma guerra de preços Juliana Kircher Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Julho de 2006 Guerras de preços já são fatos concretos que ocorrem frequentemente em todos os mercados, seja

Leia mais

A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA

A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA A ESCOLHA DO SOFTWARE PARA INFORMATIZAÇÃO DA SUA EMPRESA Necessidade de informatizar a empresa Uma senhora muito simpática, Dona Maria das Coxinhas, feliz proprietária de um comércio de salgadinhos, está,

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br

Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br Prof. Milton Henrique mcouto@catolica-es.edu.br Qual é o seu Negócio? Hoje em dia existe um excesso de: empresas similares, empregando pessoas similares, que tiveram educações similares, exercendo funções

Leia mais

VAREJO. Os principais setores varejistas brasileiros são:

VAREJO. Os principais setores varejistas brasileiros são: O que é? São todas as atividades envolvidas na venda de bens ou serviços diretamente a consumidores finais para seu uso pessoal, e não empresarial. (Philip Kotler) Não importa como os produtos são vendidos

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista

Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Dicas de Gestão para o Empresário do Setor Comércio Varejista Você conhece o seu cliente? Não poupe esforços e invista no visual da loja Planejamento estratégico Cuide da Saúde Financeira da Sua Empresa

Leia mais

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Aumente suas vendas O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias Palestras SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI E muito

Leia mais

Preciso anunciar mais...

Preciso anunciar mais... Na maioria dos projetos que participamos, temos certeza de que quando o empreendedor inicia um trabalho de CRM, ele busca sempre é por uma vantagem competitiva: uma equipe de vendas mais eficiente, processos

Leia mais

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing Plano de Marketing Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing 1 Plano de Marketing É o resultado de um processo de planejamento. Define o quevai ser vendido, por quanto,

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias

Curso Intensivo. Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias Curso Intensivo Merchandising - Formação Avançada e Gerenciamento de Produtos por Categoria em Farmácias O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING PROGRAMA PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA PRIME GESTÃO MERCADOLÓGICA 2009 REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING Todo comprador poderá adquirir o seu automóvel da cor que desejar, desde que seja preto.

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Conceitos Segmentação de Mercado Rentabilidade de Clientes e Serviço ao Cliente Recuperação de Serviço

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné Trade Marketing Estratégico ou Tático Tania Zahar Miné Agenda Mercado - Farmácias Trade Marketing Consumidor e shopper Desafios e oportunidades Farma Mercado Farmácias Números do setor Canal em crescimento

Leia mais

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo

Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo BRIEFING DE PRODUTO Modelo de Briefing de Produto - Roteiro de Coleta de Informações - Completo Modelo Extraído dos livros: Tudo o que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE CHÃO DE FÁBRICA A PRODUÇÃO COMPETITIVA CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE Foco principal das empresas que competem com

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00)

ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) 3 ABRIL ATENDIMENTO AO CLIENTE - 15H (R$ 90,00) DATA: 06 a 10/04/2015 HORÁRIO: 19h às 22h CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: Bem tratado ou bem atendido? Momentos da verdade das empresas O perfil do profissional de

Leia mais

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing

Check list. Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Check list Plano estratégico de marketing no agronegócio Criando um plano de marketing Você ficaria surpreso se soubesse

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

ARTIGO EM REVISTA. Publicado em:

ARTIGO EM REVISTA. Publicado em: ARTIGO EM REVISTA Publicado em: CASTRO, Luciano Thomé e ; NEVES, Marcos Fava ; CONSOLI, M. A.. O Médico-Gestor de Vendas. Revista Venda Mais, Curitiba- PR, v. 12/135, p. 16-17, 11 jul. 2005. O Médico-Gestor

Leia mais

MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1

MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1 1 MERCHANDISING NO PDV: AGREGANDO VALOR AO PLANO DE COMUNICAÇÃO 1 Rafael Vinícius Back RESUMO Esse artigo consiste em demonstrar brevemente o papel do Merchandising no composto da comunicação e sua importância

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença?

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença? MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS Qual a diferença? Marketing promocional É uma ferramenta que se utiliza de várias outras para promover a promoção de vendas. Por exemplo: Marketing promocional

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

Sobre os autores. Apresentação

Sobre os autores. Apresentação Sobre os autores Apresentação 1 Gestão de marketing, 1 1.1 Estratégia e as forças competitivas, 2 1.1.1 Primeira força: ameaça de entrada de novos concorrentes, 3 1.1.2 Segunda força: pressão dos produtos

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE

PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE PDV: DE OLHO NA RENTABILIDADE Muitas vezes o desconhecimento sobre políticas de estoque, finanças e parcerias comerciais é a principal explicação das dificuldades que muitas empresas têm em progredir ou

Leia mais

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios

UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios UNIDADE 5 A estrutura de um Plano de Negócios É evidente a importância de um bom plano de negócios para o empreendedor, mas ainda existem algumas questões a serem respondidas, por exemplo: Como desenvolver

Leia mais

DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS

DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS DICAS DE COMO PARTICIPAR DE FEIRAS VITÓRIA 2004 Dicas de como participar de feiras Introdução As feiras são eventos ricos em oportunidades de negócios. São ambientes privilegiados para o incremento das

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial. Conteúdo Programático. Administração Geral / 100h Administração Geral / 100h O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BÁSICO DESTA DISCIPLINA CONTEMPLA... Administração, conceitos e aplicações organizações níveis organizacionais responsabilidades Escola Clássica história

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Como fazer marketing de relacionamento

Como fazer marketing de relacionamento Como fazer marketing de relacionamento O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma

Leia mais

Consultoria e Gerenciadora

Consultoria e Gerenciadora Consultoria e Gerenciadora Revolutia Consultoria e Gerenciadora Distribuição livre desde que mantida fonte e originalidade Sumário Por onde começar? Problemas e Soluções Dicas dos Campeões 2 3 O que impede

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

MARKETING PARA FAZENDAS

MARKETING PARA FAZENDAS DICAS PRÁTICAS DE MARKETING PARA FAZENDAS Sobre o Porteira Digital O Porteira Digital foi criado com objetivo de fornecer soluções práticas de Marketing para o produtor rural que deseja fazer de seu negócio

Leia mais

E-Book! O que é Inbound Marketing?

E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book! O que é Inbound Marketing? E-Book O que é Inbound Marketing? Estamos em um período de transição de modelos mentais e operacionais entre o Marketing Tradicional e o Inbound Marketing. Este e-book

Leia mais

SERVIÇOS INTEGRADOS PARA O CANAL FARMA

SERVIÇOS INTEGRADOS PARA O CANAL FARMA SERVIÇOS INTEGRADOS PARA O CANAL FARMA A Revista Guia da Farmácia traz tudo o que o farmacista precisa para administrar seu negócio com sucesso. Muito mais do que uma revista, o Guia da Farmácia é uma

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

Logística no Ponto de Venda (PDV)

Logística no Ponto de Venda (PDV) Logística no Ponto de Venda (PDV) Pesquisa: Percepção do Varejo em Relação às Ações Promocionais Maio de 2005 Objetivo: Avaliar o impacto dos vários tipos de promoções praticadas em supermercados junto

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA

Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA Gestão e Marketing Análise SWOT - FFOA SWOT Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) Forças Oportunidades Fraquezas Ameaças Interno Externo Ajudam Atrapalham

Leia mais

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs Vendas - Cursos Curso Completo de Treinamento em Vendas com - 15 DVDs O DA VENDA Esta palestra mostra de maneira simples e direta como planejar o seu trabalho e, também, os seus objetivos pessoais. Através

Leia mais

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing

Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Marketing não Sobrevive sem Endomarketing Um ótimo serviço pode se tornar ruim se os funcionários não confiam em si mesmos. Uma endoentrevista sobre endomarketing. Troquemos de lugar! O título é, sem dúvida,

Leia mais

Aula 13. Roteiro do Plano de Marketing. Profa. Daniela Cartoni

Aula 13. Roteiro do Plano de Marketing. Profa. Daniela Cartoni Aula 13 Roteiro do Plano de Marketing Profa. Daniela Cartoni Plano de Marketing: Estrutura Capa ou folha de rosto 1. Sumário Executivo 2. Situação atual de marketing 3. Análise de oportunidades 4. Objetivos

Leia mais

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR O VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE FALA AO TRADE SUPERMERCADISTA

Leia mais

Desenvolvimento do Mix de Marketing

Desenvolvimento do Mix de Marketing Desenvolvimento do Mix de Marketing Mix de Marketing O composto de marketing é conhecido no escopo mercadológico como os 4Ps denominados por Jeronme Mc Carthy como: product, price, place e promotion. Na

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Planeje suas vendas O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias Palestras SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI E muito

Leia mais

Varejo: será que o foco está mesmo no cliente?

Varejo: será que o foco está mesmo no cliente? Revista da ESPM -101 Varejo: será que o foco está mesmo no cliente? FÁTIMA MOTTA Graduada em Administração de Empresas (FMU) e Comunicação (ECA/USP) Pós -Graduada em Administração de Empresas (PUC/SP)

Leia mais