Lojas Americanas e B2W

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lojas Americanas e B2W"

Transcrição

1 Resultado 3T14 e Revisão de Preço Lame acelera programa de expansão: 800 lojas em 5 anos Os resultados do 3T14 da Lojas Americanas mostraram uma performance positiva de vendas (+13,2%), mesmo frente a um cenário macroeconômico desafiador. As despesas com vendas se diluíram, ainda que a companhia continue expandindo de forma acelerada. O lucro líquido seguiu pressionado pelo aumento das despesas financeiras. O aporte de R$ 1,0 bilhão feito na B2W, somado aos altos investimentos que vem sendo feitos impulsionaram o endividamento. Os pontos fortes ficaram por conta (a) do anúncio do novo plano de expansão, que prevê a abertura de 800 novas unidades nos próximos 5 anos e (b) do contrato celebrado com a BradesCard para a oferta conjunta de cartões de crédito, seguros e produtos financeiros para os clientes da Lojas Americanas. Top line. Mesmo frente a um cenário macroeconômico desfavorável, com a maioria dos varejistas performando em linha com o aumento do IPCA, a Lojas Americanas surpreendeu mais uma vez. A receita líquida, na visão controladora, avançou 13,2% no 3T14 em comparação ao 3T13, somando R$ 1,9 bilhão, impulsionada (a) pela boa aceitação do mix de vendas e (b) pelo crescimento de 10% do Same Store Sales no período. Importante notar que as vendas mesmas lojas apresentam uma forte performance mesmo com o mês de julho tendo registrado baixo fluxo de pessoas no varejo em geral, sob impacto do final da Copa do Mundo. Margens operacionais. A composição do mix de vendas também contribuiu para um avanço do CMV em ritmo menor que o da receita líquida, cerca de 12,8% A/A, para R$ 1,3 bilhão. A margem bruta, assim, finalizou o 3T14 em 32,7%, um crescimento de 0,3 p.p. em relação ao 3T13. As despesas com vendas apresentaram um bom desempenho, avançando 12,0% A/A (R$ 276,9 milhões), mesmo com o ramp up do CD recém-inaugurado e com a abertura de 17 lojas no período, o que demonstra o ganho de eficiência que vem sendo percebido pela companhia. O aumento da margem bruta somado à diluição das despesas com vendas impulsionaram a margem EBITDA ajustada em 0,4 p.p., para 17,5%. Bottom line. O lucro líquido finalizou o 3T14 em R$ 65,1 milhões, representando uma queda de 30,9% em relação ao 3T13, em decorrência da deterioração do resultado financeiro em 78,6% A/A, para uma despesa de R$ 163,2 milhões. O aumento do CDI e da alavancagem da companhia foram os motivos do avanço das despesas financeiras. O endividamento bruto passou de R$ 3,9 bilhões no 3T13 para R$ 5,4 bilhões no 3T14, um aumento de 36,9%. A recente injeção de capital no valor de R$ 1,0 bilhão feita na B2W com o caixa da companhia fez com que houvesse a necessidade de captação de recursos via BNDES para dar continuidade aos seus investimentos em expansão. O coeficiente dívida líquida/ebitda ajustado, assim, passou de 1,5x no 3T13 para 2,1x no 3T14. Lojas Americanas Controladora (R$ milhões) 3T14 3T13 A/A 9M14 9M13 A/A Receita Operacional Líquida 1.947, ,2 13,2% 5.802, ,7 13,4% Lucro Bruto 636,4 557,9 14,1% 1.830, ,1 14,1% Margem Bruta (%) 32,7% 32,4% 0,3 p.p. 31,5% 31,4% 0,1 p.p. EBITDA Ajustado 340,3 293,9 15,8% 911,0 793,4 14,8% Margem EBITDA Ajustada (%) 17,5% 17,1% 0,4 p.p. 15,7% 15,5% 0,2 p.p. Lucro Líquido 65,1 94,2-30,9% 131,6 180,5-27,1% Margem Líquida (%) 3,3% 5,5% -2,2 p.p. 2,3% 3,5% -1,2 p.p. Lojas Americanas Consolidado (R$ milhões) 3T14 3T13 A/A 9M14 9M13 A/A Receita Operacional Líquida 3.653, ,6 18,7% , ,3 20,6% Lucro Bruto 1.085,9 930,1 16,8% 3.112, ,0 19,2% Margem Bruta (%) 29,7% 30,2% -0,5 p.p. 29,2% 29,5% -0,3 p.p. EBITDA Ajustado 476,8 401,7 18,7% ,9 19,7% Margem EBITDA Ajustada (%) 13,1% 13,1% 0,0 p.p. 11,9% 12,0% -0,1 p.p. Lucro Líquido 65,1 97,0-32,9% 131,6 189,7-30,6% Margem Líquida (%) 1,8% 3,2% -1,4 p.p. 1,2% 2,1% -0,9 p.p. Fonte: Lojas Americanas e BB Investimentos LAME4 Comércio Varejista 13 de novembro de 2014 Maria Paula Cantusio, CNPI Outperform Preço em 12/11/2014 (R$) 15,33 Preço para 12/201 (R$) 21,00 Upside 36,9% Market Cap (R$ milhões) Variação 1 mês 11,4% Variação 12 meses 24,7% Variação ,5% Mín. 52 sem. 11,02 Máx. 52 sem. 15,93 Múltiplos 2014E 2015E 2016E EV/EBITDA 11,1 9,3 7,8 P/L 38,0 27,9 21,9 LPA (R$) 0,49 0,67 0,85 BTOW3 Market Perform Preço em 12/11/2014 (R$) 32,50 Preço para 12/2015 (R$) 32,10 Upside -1,2% Market Cap (R$ milhões) Variação 1 mês 6,6% Variação 12 meses 170,2% Variação ,9% Mín. 52 sem. 11,70 Máx. 52 sem. 40,59 Múltiplos 2014E 2015E 2016E EV/EBITDA 15,6 12,2 9,8 P/L - 131,1 56,4 LPA (R$) - 0,40 0, LAME4 BTOW3 IBOV Fonte: Bloomberg e BB Investimentos 1 / 8

2 Fluxo de caixa. O fluxo de caixa livre gerado pela companhia no 3T14 foi positivo em R$ 287,2 milhões, cerca de 98,4% acima da geração observada no mesmo período do ano anterior. Nas atividades operacionais foram gerados R$ 257,3 milhões. Nos investimentos foram aplicados R$ 1.262,4 milhões, inteiramente compensados pelos financiamentos líquidos de amortizações do período, que somaram R$ 1.292,3 milhões. Plano de expansão renovado e novas parcerias. O destaque da divulgação do resultado do 3T14 ficou por conta do anúncio do novo programa de expansão da companhia que prevê a abertura de 800 novas lojas nos próximos 5 anos. Anualmente, o guidance de aberturas passa de 100 para 160 unidades, o que impulsionará sensivelmente o crescimento da empresa. Para atender esta rede mais robusta de lojas, dois novos centros de distribuição devem ser inaugurados nas regiões nordeste e sul do país. Os investimentos totais serão de R$ 4,0 bilhões nestes próximos 5 anos. Cerca de R$ 1,2 bilhão serão financiados via BNDES e o restante amparado pela geração de caixa da própria companhia. Outro ponto que merece destaque é a parceria fechada pela Lojas Americanas com a BradesCard, do banco Bradesco, para a distribuição de cartões de crédito private label na sua rede de lojas à partir do 1S15. Futuramente, a parceria deve se estender à venda de seguros e produtos/serviços financeiros. B2W: vendas fortes versus baixa geração de caixa operacional A B2W Digital apresentou uma expansão de 22,6% nas suas vendas do 3T14 em relação ao 3T13, o que, no acumulado do ano, lhe garante a continuidade de uma performance acima da média de mercado (+30,1% versus +26,0%). A margem bruta foi impactada por datas promocionais ocorridas em setembro, mas o contínuo ganho de eficiência foi suficiente para compensar e impulsionar a margem EBITDA. O lucro líquido seguiu sofrendo pressão do resultado financeiro líquido, por conta do aumento do CDI no período. O aporte de capital já reduziu sensivelmente a dívida bruta da companhia, o que deve corroborar para uma diminuição ainda maior das despesas financeiras no último trimestre de 2014 e durante o próximo ano. O ponto fraco do resultado ficou por conta da geração de caixa operacional negativo em R$ 921,0 milhões no acumulado dos 9M14. Os destaques positivos, que devem ajudar a impulsionar as margens operacionais e diluir despesas no curto/médio prazo foram (a) o anúncio da parceria com a Cetelem para a emissão de cartões de crédito da Americanas.com e do Shoptime; (b) o lançamento da LUK, nova marca própria de moda; (c) a inauguração de 4 novos centros de distribuição, (d) a criação do Menu de Frete, que permite ao cliente escolher pela opção de entrega que preferir e (e) o lançamento de uma loja on line de seguros e serviços dentro do Submarino. Top line. A receita líquida apurada pela B2W no 3T14 somou R$ 1,8 bilhão, representando um crescimento de 22,6% em relação ao 3T13, impulsionada (a) pela continuidade do desempenho do e-commerce em ritmo acelerado; (b) pela comemoração do aniversário do Submarino e da Americanas.com em setembro e (c) pela ocorrência da Black Night, também em setembro, em preparação para a Black Friday. No acumulado do ano, as vendas totais da companhia somaram R$ 5,2 bilhões, um avanço de 30,1% na comparação com o mesmo período de 2013, um crescimento acima da média do mercado. De acordo com a E-bit, especializada em pesquisas e análise do segmento de e-commerce no Brasil, as vendas on line aumentaram 26,0% no 1S14. Margens operacionais. A continuidade das vendas expressivas de eletrônicos, em função do final da Copa do Mundo em julho e o elevado nível de promoções, em decorrência das datas comemorativas do mês de setembro, impactaram negativamente a margem bruta da companhia, que encolheu 0,3 p.p. no 3T14 em relação ao 3T13, para 24,4%. A diluição das despesas com vendas, advinda, principalmente, dos ganhos de eficiência em logística, impulsionou a margem EBITDA ajustada em 0,3 p.p., para 7,4%, recompondo com folga a perda de margem bruta. Bottom line O lucro líquido da companhia foi novamente pressionado pelo resultado financeiro,. que se deteriorou em 38,3% A/A, para uma despesa de R$ 176,2 milhões. Com o aporte de capital de R$ 2,38 bilhões, a B2W já reduziu substancialmente sua alavancagem. Em setembro/2013 a dívida bruta somava R$ 3,4 bilhões, 92,7% superior aos R$ 1,8 bilhão de setembro/2014. O coeficiente dívida líquida/ebitda passou de 2,7x para (0,1)x, na mesma comparação. O prejuízo líquido registrado no 3T14, assim, foi de R$ 62,1 milhões, uma deterioração de 60,9% em relação ao 3T13. A redução do endividamento bruto da companhia deverá fazer com que as despesas financeiras atinjam níveis mais confortáveis nos próximos trimestres. Para o 4T14, quando estas despesas devem se reduzir ainda mais, está prevista uma última amortização, no valor de R$ 400 milhões. Assim, a previsão é de que o resulta financeiro líquido sofra uma menor pressão durante 2015 e corrobore para a reversão do prejuízo da empresa. 2 / 8

3 B2W Digital (R$ milhões) 3T14 3T13 A/A 9M14 9M13 A/A Receita Operacional Líquida 1.839, ,1 22,6% 5.218, ,3 30,1% Lucro Bruto 449,4 371,1 21,1% 1.281, ,5 27,6% Margem Bruta (%) 24,4% 24,7% -0,3 p.p. 24,6% 25,1% -0,5 p.p. EBITDA Ajustado 135,7 107,1 26,7% 361,0 268,7 34,4% Margem EBITDA Ajustada (%) 7,4% 7,1% 0,3 p.p. 6,9% 6,7% 0,2 p.p. Lucro Líquido (62,1) (38,6) 60,9% (184,3) (149,0) 23,7% Margem Líquida (%) -3,4% -2,6% -0,8 p.p. -3,5% -3,7% 0,2 p.p. Fonte: B2W e BB Investimentos Fluxo de caixa. O fluxo de caixa livre foi positivo em R$ 96,2 milhões nos 9M14, impulsionado principalmente pelo aumento de capital. O fluxo de caixa gerado pelas atividades operacionais nos 9M14 foi negativo em R$ 921,0 milhões, frente a uma geração positiva de R$ 45,5 milhões nos 9M13. Nas atividades de investimento foi apurado um ganho de R$ 178,7 milhões, impulsionado por rendimentos de títulos e valores mobiliários. Nas atividades de financiamento houve geração positiva de R$ 838,5 milhões, em função do aumento de capital ocorrido no período. Novidades em seguros e serviços financeiros. A B2W celebrou contrato com a Cetelem, do grupo BNP Paribas, para iniciar a oferta de cartões de crédito e serviços financeiros nos sites da Americanas.com e do Shoptime, a exemplo do que já é feito no Submarino. A iniciativa foi batizada de Digital Finance e trará importantes ganhos operacionais para a companhia, impulsionando suas margens EBITDA e líquida. Além disso, dentro do Submarino, foi criada uma loja virtual especializada na venda de seguros e serviços como garantia estendida, seguros para equipamentos, assistência para animais de estimação e serviços de instalação de aparelhos de ar condicionado. Investimentos em logística. Foram abertos 4 novos centros de distribuição, sendo um em São Paulo, um em Pernambuco e dois em Santa Catarina. A companhia totalizou, assim, 9 CDs no total, o que ampliou em 50% a sua capacidade de armazenagem. Até o final de 2015, mais unidades devem ser abertas, ampliando ainda mais a estrutura da companhia e solidificando as bases que permitirão seu crescimento no futuro. Além disso, foi lançado o Menu do Frete nos principais sites que a companhia opera, o que permite que o cliente escolha entre três opções de entrega: expressa (R$ 14,99), rápida (R$ 9,99) e econômica (grátis). Nova marca. Durante o 3T14 foi lançada a marca própria LUK, de moda masculina, feminina e infantil, com foco em itens básicos. Com a LUK, agora são 9 marcas próprias no portfólio da B2W, que deverão servir para ampliar cada vez mais a margem bruta da empresa, à medida que suas participações forem se tornando mais relevante nas vendas totais. Revisão de Preço Ainda que o ano de 2014 tenha sido de um ambiente macroeconômico desfavorável, tanto a Lojas Americanas quanto a B2W se mostraram resilientes, com forte crescimento de vendas e ganhos de eficiência, principalmente em logística, advindos de importantes investimentos feitos em tecnologia e novos centros de distribuição. O ano de 2015 também deve contar com um cenário desafiador: pressão inflacionária, falta de dinamismo no mercado de trabalho, contração do crédito voltado para o consumo, confiança do consumidor em baixa e desaceleração no crescimento real dos salários, entre outros fatores. A Lojas Americanas, no entanto, segue confiante com as possibilidades de crescimento no futuro, o que a fez ampliar seu guidance de abertura de lojas de forma substancial. Esta iniciativa deverá fortalecer sua presença no mercado. A boa capacidade de execução da companhia, o alto poder de barganha junto aos seus fornecedores, a continuidade da racionalização de custos gerais e administrativos e a melhora na eficiência operacional, decorrente dos recentes investimentos, indicam perspectivas de fortalecimento de suas margens operacionais. A parceria fechada com a BradesCard também representa uma importante possibilidade de ganho de rentabilidade. O ponto de atenção fica por conta da pressão das despesas financeiras, em função do aumento do endividamento da companhia nos últimos trimestres. No entanto, acreditamos que isso possa ser contornado e diluído pela sua boa capacidade de geração de caixa. A B2W também está otimista com o futuro. A companhia continuará investindo na ampliação da sua capacidade de armazenagem e em tecnologia, com foco em otimização logística e melhora no atendimento ao cliente. O ano de 2015 já se inicia com os novos centros de distribuição funcionando, bem como as transportadoras adquiridas operando as entregas, o que impulsionará a diluição de custos logísticos em todos os trimestres. A companhia deverá ainda auferir ganhos de rentabilidade provenientes (a) da maturação de suas marcas próprias; (b) da parceria fechada com a Cetelem para a emissão de cartões de crédito; (c) dos serviços e seguros comercializados pela 3 / 8

4 nova plataforma do Submarino e (d) da maturação do market place. Todos estes fatores, somados à diminuição da pressão sobre o resultado financeiro líquido, devem corroborar para que, no ano que vem, a companhia finalmente reverta seu prejuízo. O ponto de atenção fica por conta da ampliação da capacidade de geração de caixa operacional. Valuation Lojas Americanas Estamos revisando o preço-alvo da Lojas Americanas para R$ 21,00 para dezembro/2015 (anterior R$ 18,74 para dezembro/2014), o que corresponde a uma potencial de valorização de 36,9% frente ao fechamento de 12/112/2014. A recomendação é de Outperform. Acreditamos no fortalecimento dos fundamentos da empresa baseado (a) na aceleração de sua expansão; (b) na sua boa capacidade de execução; (c) nas perspectivas positivas de ganho de eficiência e rentabilidade. Nossa análise foi baseada no método do fluxo de caixa descontado em valores nominais. O período analisado para a companhia foi de 10 anos, com uma taxa de crescimento na perpetuidade de 4,0% e WACC de 12,9%. Os valores projetados referem-se à controladora. Índices Econômicos (R$ milhões) E 2015E 2016E Receita Líquida 7.715, , , ,1 Lucro Bruto 2.566, , , ,8 EBIT 1.236, , , ,7 EBITDA 1.415, , , ,8 Lucro Líquido 452,2 489,6 665,6 847,8 Dívida Bruta 3.960, , , ,6 Dívida Líquida 2.164, , , ,8 Margem Bruta (%) 33,3% 33,5% 33,7% 33,9% Margem EBIT (%) 16,0% 17,1% 17,3% 17,5% Margem EBITDA (%) 18,3% 18,7% 19,1% 19,5% Margem Líquida (%) 5,9% 5,5% 6,3% 6,9% Same Store Sales (SSS) 9,0% 10,1% 12,1% 11,8% Índices de Estrutura e Alavancagem E 2015E 2016E Dívida Curto Prazo/Dívida Total (%) 6,1% 10,0% 10,0% 10,0% Dívida/(Dívida + PL) (%) 77,1% 77,3% 73,8% 70,2% Endividamento Geral (%) 85,2% 84,4% 82,0% 79,6% Dívida Bruta (R$ milhões) 3.960, , , ,6 Dívida Líquida (R$ milhões) 2.164, , , ,8 Dívida Líquida/EBITDA 1,5 1,8 1,6 1,3 DRE Projetada (R$ milhões) E 2015E 2016E Receita Líquida 7.715, , , ,1 CPV (5.148,9) (5.945,2) (6.955,0) (8.097,3) Lucro Bruto 2.566, , , ,8 Despesas Operacionais (1.151,4) (1.323,2) (1.531,6) (1.764,0) EBIT 1.236, , , ,7 Resultado Financeiro (426,0) (658,0) (693,1) (765,0) EBITDA 1.415, , , ,8 LAIR 1.236, , , ,7 Lucro Líquido 452,2 489,6 665,6 847,8 Balanço Patrimonial Sintético (R$ milhões) E 2015E 2016E ATIVO 7.939, , , ,2 Circulante 4.191, , , ,9 Caixa e Equivalentes 1.796, , , ,7 Estoques 1.377, , , ,3 Não Circulante 586,0 615,3 646,1 678,4 Permanente 3.162, , , ,9 PASSIVO 7.939, , , ,2 Circulante 2.921, , , ,6 Exigível longo prazo 3.843, , , ,3 Patrimônio Líquido 1.175, , , ,3 4 / 8

5 Fluxo de caixa (R$ milhões) E 2015E 2016E EBIT 1.236, , , ,7 (-) IR & CS (370,9) (457,3) (543,2) (642,8) NOPAT 865, , , ,9 (+) D&A 179,0 147,4 192,9 246,1 (-) Capex (419,6) (491,7) (734,3) (857,5) (-) Variação da Necessidade de Capital de Giro (12,6) (35,0) (20,3) (20,3) (=)FCFF 612,3 687,8 705,8 868,1 Múltiplos E 2015E 2016E EV / EBITDA _ 11,1 9,3 7,8 LPA 0,46 0,49 0,67 0,85 P / E _ 38,0 27,9 21,9 P / BV _ 12,0 9,0 6,9 ROE (%) 38,5% 31,6% 32,4% 31,4% Dividend Yield _ 0,6% 0,8% 1,0% Valor Total para a Firma (R$ milhões) Premissas do Valuation VP do FCFF WACC 12,9% VP do Valor Terminal Beta (Alavancado) 0,84 Dívida Líquida (3.120) Taxa livre de risco 4,9% Valor para os acionistas Prêmio de Mercado 4,6% Valor ponderado para os acionista Risco Brasil 2,0% Número ponderado de ações (mm) Crescimento perpetuidade 4,0% Valor justo por ação ordinária 21,00 Valuation B2W Digital Para a B2W Digital estimamos um preço-alvo de R$ 32,10 para dezembro/2015 (anterior R$ 22,02 para dezembro/2014), o que corresponde a uma potencial de queda de 1,2% frente ao fechamento de 12/112/2014. A recomendação é de Market Perform. Acreditamos na capacidade de execução da companhia e que a maturação dos investimentos que seguem sendo feitos trarão importantes retornos em crescimento e rentabilidade, porém o preço atual da companhia já assimilou estes fatores. Com base em seus fundamentos atuais e projetados, sem a ocorrência de fatos excepcionais, não há espaço para valorização da ação acima deste patamar. Acreditamos que o mercado tenha superestimado o fato do aumento de capital e, agora, a companhia precisa responder fortalecendo sua geração de caixa operacional e revertendo o prejuízo. Nossa análise foi baseada no método do fluxo de caixa descontado em valores nominais. O período analisado para a companhia foi de 10 anos, com uma taxa de crescimento na perpetuidade de 5,0% e WACC de 13,1%. Índices Econômicos (R$ milhões) E 2015E 2016E Receita Líquida 6.088, , , ,1 Lucro Bruto 1.507, , , ,0 EBIT 328,1 469,8 604,7 758,3 EBITDA 431,1 588,7 752,6 933,8 Lucro Líquido (159,6) (51,9) 62,5 145,4 Dívida Bruta 3.580, , , ,8 Dívida Líquida (1.701,9) (502,4) (972,4) (1.338,0) Margem Bruta (%) 24,8% 24,5% 24,7% 24,8% Margem EBIT (%) 5,4% 5,9% 6,3% 6,6% Margem EBITDA (%) 7,1% 7,4% 7,8% 8,1% Margem Líquida (%) -2,6% -0,7% 0,6% 1,3% Índices de Estrutura e Alavancagem E 2015E 2016E Dívida Curto Prazo/Dívida Total (%) 14,1% 14,1% 14,1% 14,1% Dívida/(Dívida + PL) (%) 81,2% 48,6% 44,6% 46,1% Endividamento Geral (%) 12,5% 61,9% 61,8% 64,2% Dívida Bruta (R$ milhões) 3.580, , , ,8 Dívida Líquida (R$ milhões) (1.701,9) (502,4) (972,4) (1.338,0) Dívida Líquida/EBITDA (3,9) (0,9) (1,3) (1,4) 5 / 8

6 DRE Projetada (R$ milhões) E 2015E 2016E Receita Líquida 6.088, , , ,1 CPV 4.581, , , ,1 Lucro Bruto 1.507, , , ,0 Despesas Operacionais 1.076, , , ,2 EBIT 328,1 469,8 604,7 758,3 Resultado Financeiro (512,9) (492,7) (455,5) (484,6) EBITDA 431,1 588,7 752,6 933,8 LAIR 328,1 469,8 604,7 758,3 Lucro Líquido (159,6) (51,9) 62,5 145,4 Balanço Patrimonial Sintético (R$ milhões) E 2015E 2016E ATIVO 6.613, , , ,9 Circulante 4.142, , , ,7 Caixa 1.878, , , ,8 Estoques 1.096, , , ,1 Não Circulante 609,1 639,6 671,5 705,1 Permanente 1.861, , , ,1 PASSIVO 6.613, , , ,9 Circulante 2.556, , , ,9 Exigível longo prazo 3.227, , , ,7 Patrimônio Líquido 829, , , ,4 Fluxo de caixa (R$ milhões) E 2015E 2016E EBIT 328,1 469,8 604,7 758,3 (-) IR & CS (108,3) (155,0) (199,5) (250,2) NOPAT 219,8 314,7 405,1 508,0 (+) D&A 103,0 118,9 147,9 175,5 (-) Capex (558,4) (835,3) (578,9) (576,4) (-) Variação da Necessidade de Capital de Giro 468,5 (362,7) (62,9) (50,7) (=)FCFF 232,9 (764,4) (88,8) 56,4 Múltiplos E 2015E 2016E EV / EBITDA _ 15,6 12,2 9,8 LPA -1,02-0,33 0,40 0,93 P / E 131,1 56,4 P / BV _ 2,6 2,6 2,5 ROE (%) -19,2% -1,6% 2,0% 4,4% Dividend Yield 0,3% 0,7% Valor Total para a Firma (R$ milhões) Premissas do Valuation VP do FCFF WACC 13,1% VP do Valor Terminal Beta (Alavancado) 1,11 Dívida Líquida (972) Taxa livre de risco 5,3% Valor para os acionistas Prêmio de Mercado 4,2% Número de ações (mm) 255 Risco Brasil 2,2% Valor justo por ação ordinária 32,10 Crescimento perpetuidade 5,0% 6 / 8

7 Disclaimer Informações Relevantes Este relatório foi produzido pelo BB-Banco de Investimento S.A. As informações e opiniões aqui contidas foram consolidadas ou elaboradas com base em informações obtidas de fontes, em princípio, fidedignas e de boa-fé. Entretanto, o BB-BI não declara nem garante, expressa ou tacitamente, que essas informações sejam imparciais, precisas, completas ou corretas. Todas as recomendações e estimativas apresentadas derivam do julgamento de nossos analistas e podem ser alternadas a qualquer momento sem aviso prévio, em função de mudanças que possam afetar as projeções da empresa. Este material tem por finalidade apenas informar e servir com instrumento que auxilie a tomada de decisão de investimento. Não é, e não deve ser interpretado como uma oferta ou solicitação de oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. É vedada a reprodução, distribuição ou publicação deste material, integral ou parcialmente, para qualquer finalidade. Nos termos do art. 18 da ICVM 483, o BB - Banco de Investimento S.A declara que: 1 - A instituição pode ser remunerada por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s); o Conglomerado Banco do Brasil S.A pode ser remunerado por serviços prestados ou possuir relações comerciais com a(s) empresa(s) analisada(s) neste relatório, ou com pessoa natural ou jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse dessa(s) empresa(s). 2 - A instituição pode possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), mas poderá adquirir, alienar ou intermediar valores mobiliários da empresa(s) no mercado; o Conglomerado Banco do Brasil S.A pode possuir participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% do capital social da(s) empresa(s) analisada(s), e poderá adquirir, alienar e intermediar valores mobiliários da(s) empresa(s) no mercado. Informações Relevantes Analistas O(s) analista(s) de investimento, ou de valores mobiliários, envolvido(s) na elaboração deste relatório ( Analistas de investimento ), declara(m) que: 1 - As recomendações contidas neste refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao BB-Banco de Investimento S.A e demais empresas do Grupo. 2 Sua remuneração é integralmente vinculada às políticas salariais do Banco do Brasil S.A. e não recebem remuneração adicional por serviços prestados para o emissor objeto do relatório de análise ou pessoas a ele ligadas. Itens Analistas Maria Paula Cantusio O(s) analista(s) de investimentos, seus cônjuges ou companheiros, detêm, direta ou indiretamente, em nome próprio ou de terceiros, ações e/ou outros valores mobiliários de emissão das companhias objeto de sua análise. 4 Os analistas de investimento, seus cônjuges ou companheiros, possuem, direta ou indiretamente, qualquer interesse financeiro em relação à companhia emissora dos valores mobiliários analisados neste relatório. 5 O(s) analista(s) de investimento tem vínculo com pessoa natural que trabalha para o emissor objeto do relatório de análise. 7 / 8

8 Disclaimer Administração Diretor Sandro Kohler Marcondes Gerente-Executivo Eduardo César do Nascimento Equipe de Pesquisa BB Securities 4th Floor, Pinners Hall Old Broad St. Gerente - Nataniel Cezimbra London EC2N 1ER - UK (facsimile) Renda Variável Managing Director Vinicius Balbino Bouhid +44 (207) Demanda Oferta Deputy Managing Director Selma da Silva +44 (207) Bancos e Serviços Financeiros Agribusiness Director of Sales Trading Carlos Daltozo Luciana de Carvalho Boris Skulczuk +44 (207) Head of Sales Mário Bernardes Junior Márcio de Carvalho Montes Nick Demopoulos +44 (207) Institutional Sales Annabela Garcia +44 (207) Consumo Infraestrutura e Concessões Melton Plumber +44 (207) Maria Paula Cantusio Renato Hallgren Renata Kreuzig +44 (207) Trading Bruno Fantasia +44 (207) Imobiliário Materiais Básicos Gianpaolo Rivas +44 (207) Wesley Bernabé Victor Penna Head of Research Paul Hollingworth +44 (207) Structured Products Indústrias e Transportes Petróleo e Gás Hernan Lobert +44 (207) Mário Bernardes Junior Nataniel Cezimbra Banco do Brasil Securities LLC 535 Madison Avenue 34th Floor Small Caps Utilities New York City, NY USA Gabriela Cortez Nataniel Cezimbra (Member: FINRA/SIPC/NFA) Managing Director Daniel Alves Maria +1 (646) Renda Fixa e Estratégia de Mercado Institutional Sales - Equity Charles Langalis +1 (646) Renda Fixa, Moedas e Commodities Estratégia de Mercado Institutional Sales - Fixed Income Renato Odo Hamilton Moreira Alves Cassandra Voss +1 (646) DCM Fabio Cardoso Richard Dubbs +1 (646) Syndicate Kristen Tredwell +1 (646) Equipe de Vendas Sales Michelle Malvezzi +1 (646) Atacado: Varejo: Myung Jin Baldini +1 (646) Gerente - Antonio Emilio Ruiz Gerente - Marconi Maciel BB Securities Asia Pte Ltd Antonio Lima Ana Lucia Caruso da Silva 6 Battery Road #11-02 Bruno Finotello Henrique Reis Singapore, João Carlos Floriano Márcio Carvalho José Managing Director Marcela Andressa Pereira Rodrigo Afonso Paulo Arruda Director, Head of Sales Thiago Cogo Pires José Carlos Reis Viviane Ferro Candelária Institutional Sales Paco Zayco Amelia Khoo BB-Banco de Investimento S.A. BB-BI Rua Senador Dantas, º andar Rio de Janeiro RJ - Brasil Tel. (21) Fax (21) / 8

Petrobras. Flash de Mercado e Revisão de Preço. Política de preços. Petróleo e Gás

Petrobras. Flash de Mercado e Revisão de Preço. Política de preços. Petróleo e Gás Flash de Mercado e Revisão de Preço Política de preços A nova política de preços de diesel e gasolina da Petrobras, conforme divulgado em fato relevante hoje após o fechamento do mercado, tem como objetivos:

Leia mais

Siderurgia e Mineração

Siderurgia e Mineração Relatório Setorial - Dez 2014 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Mais um mês de queda em um ano ruim para os papéis Nome Ticker Cotação (R$) Dez-14 Variação (%) Mês 2014 LTM Market Cap (R$ mi) EV

Leia mais

GOL. Revisão de Preço. Melhora nas perspectivas, com cenário favorável e boa capacidade de management. Quais os riscos? Transportes Aviação

GOL. Revisão de Preço. Melhora nas perspectivas, com cenário favorável e boa capacidade de management. Quais os riscos? Transportes Aviação GOL Revisão de Preço Melhora nas perspectivas, com cenário favorável e boa capacidade de management Revisamos nosso modelo de avaliação e projeções para a companhia aérea GOL. O novo preço-potencial para

Leia mais

campanhas de marketing focadas na Copa do 1T13 A/A T/T

campanhas de marketing focadas na Copa do 1T13 A/A T/T Magazine Luiza Crescimento surpreendente de vendas O desempenho do primeiro trimestre do ano foi de desempenho surpreendente para o Magazine Luiza, superando não só a média do seu mercado de atuação, como

Leia mais

Siderurgia e Mineração

Siderurgia e Mineração Relatório Setorial - Jan 2015 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Começando o ano com o pé esquerdo Nome Ticker Cotação (R$) Jan-15 Variação (%) Mês 2015 LTM Market Cap (R$ mi) EV (R$ mi) Dívida

Leia mais

Lojas Renner. Resultado 1T14 e Revisão de Preço. Trimestre de recuperação de margens. Comércio Varejista

Lojas Renner. Resultado 1T14 e Revisão de Preço. Trimestre de recuperação de margens. Comércio Varejista Resultado 1T14 e Revisão de Preço Trimestre de recuperação de margens O 1T14 foi de performance positiva para a Lojas Renner, tanto na venda de mercadorias, quanto nos serviços financeiros. A receita líquida

Leia mais

Ânima Educação. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Integração com USJT impulsiona margens. Small Caps Educação

Ânima Educação. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Integração com USJT impulsiona margens. Small Caps Educação Resultado 3T14 e Revisão de Preço Integração com USJT impulsiona margens O resultado líquido reportado pela Anima veio positivo em R$ 49,9 milhões, um aumento de 67,4% com relação ao mesmo período do ano

Leia mais

BRF 3 de Novembro de 2015

BRF 3 de Novembro de 2015 3 de Novembro de 2015 Resultado 3T15 e revisão de preço: resultados internacionais compensaram fraco desempenho no mercado doméstico A BRF divulgou resultados mistos no 3T15. O cenário desafiador no Brasil

Leia mais

Raia Drogasil 19 de fevereiro de 2016

Raia Drogasil 19 de fevereiro de 2016 Raia Drogasil 19 de fevereiro de 2016 Resultado 4T15: resultado sólido, perspectivas para o futuro seguem positivas A Raia Drogasil reportou um resultado sólido, reafirmando a resiliência do seu negócio

Leia mais

Varejo e Consumo. Relatório Setorial - Fev 2014. Resultados positivos não sustentaram preços das ações. Variação no mês (%)

Varejo e Consumo. Relatório Setorial - Fev 2014. Resultados positivos não sustentaram preços das ações. Variação no mês (%) Relatório Setorial - Fev 2014 Resultados positivos não sustentaram preços das ações Maria Paula Cantusio, CNPI paulacantusio@bb.com.br Nome Ticker Cotação (R$) Fev-14 Raia Drogasil RADL3 16,53 Pão de Açúcar

Leia mais

JSL 22 de abril de 2013

JSL 22 de abril de 2013 , CNPI Market Perform Código da ação JSLG3 Preço de mercado em 19/04/2013 R$ 15,53 Target-price para 31/12/2013 R$ 17,00 Potencial de valorização 9,5% Setor Logística e Transportes Min (52 sem) R$ 8,03

Leia mais

Natura 26 de julho de 2012

Natura 26 de julho de 2012 Priscila Tambelli, CNPI priscilatambelli@bb.com.br thiago.gramari@bb.com.br Resultado 2T12 Natura 26 de julho de 2012 Outperform Ticker NATU3 Preço de mercado em 25/07/12 R$ 49,20 Preço para 31/12/13 R$

Leia mais

Restoque 22 de março de 2016

Restoque 22 de março de 2016 Restoque 22 de março de 2016 Resultado 4T15: novamente abaixo do esperado; atualizando nossas estimativas Em nossa visão, os resultados do 4T15 da Restoque vieram negativos, com o top line e a rentabilidade

Leia mais

Infraestrutura de Transportes

Infraestrutura de Transportes Relatório Setorial - Out 2014 Volatilidade, novo ciclo de alta dos juros e nível da atividade ditarão o cenário para o setor na bolsa Renato Hallgren, CNPI renatoh@bb.com.br Nome Ticker Cotação (R$) Out-14

Leia mais

Renda Fixa. Análise de Mercado

Renda Fixa. Análise de Mercado Renda Fixa renda-fixa-brasil, risco-brasil, fra-cambial, juros-brasileiros, paridade-descoberta-das-taxas-de-juros, us-treasuries, análise-do-dólar, análise-do-di-futuro, bond-soberano-brasileiro, siautukowatari

Leia mais

Lojas Americanas e B2W Digital 26 de junho de 2013

Lojas Americanas e B2W Digital 26 de junho de 2013 Thiago Gramari, CNPI thiago.gramari@bb.com.br Revisão de Preço Lojas Americanas e B2W Digital 26 de junho de 2013 Market perform Ticker LAME4 Preço de mercado em 25/06/2013 R$ 14,88 Preço para 31/12/13

Leia mais

Natura 21 de outubro de 2015

Natura 21 de outubro de 2015 Natura 21 de outubro de 2015 3T15: vendas no Brasil seguem ainda mais pressionadas Os resultados da Natura no 3T15 foram mistos. No Brasil, as vendas continuaram a apresentar deterioração em um ritmo ainda

Leia mais

A/A A/A 21,1% 8.088, ,8 14,5% 18,1% 2.263, ,0 12,6% -0,7 p.p. 28,0% 28,4% -0,4 p.p. 56,1% 411,6 298,8 37,8%

A/A A/A 21,1% 8.088, ,8 14,5% 18,1% 2.263, ,0 12,6% -0,7 p.p. 28,0% 28,4% -0,4 p.p. 56,1% 411,6 298,8 37,8% Perspectivas positivas para a varejista O ano de 2013 foi bastante desafiador para o Magazine Luiza. Após um primeiro semestre fraco, marcado por um cenário macroeconômico instável e pelo atraso na maturação

Leia mais

Odontoprev. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Reestruturação interna já apresenta resultados. Small Caps Saúde

Odontoprev. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Reestruturação interna já apresenta resultados. Small Caps Saúde Resultado 3T14 e Revisão de Preço Reestruturação interna já apresenta resultados A Odontoprev apresentou resultado neutro para o 3T14. Houve leve incremento no número total de beneficiários (+2,5% A/A),

Leia mais

SLC Agrícola. Revisão de Preço. Equilíbrio e visão de longo prazo. Agronegócios Agricultura

SLC Agrícola. Revisão de Preço. Equilíbrio e visão de longo prazo. Agronegócios Agricultura Revisão de Preço Equilíbrio e visão de longo prazo Revisamos nossas projeções e atribuímos rating Outperform à companhia, com preço alvo de R$ 23,60 para dezembro de 2014, o que representa upside de 31,1%

Leia mais

A/A 9M13 9M12 A/A 12,9% ,5% 10,5% ,4% -1,2 p.p. 56,8% 57,9% -1,1 p.p. 4,3% 446,4 422,2 5,7%

A/A 9M13 9M12 A/A 12,9% ,5% 10,5% ,4% -1,2 p.p. 56,8% 57,9% -1,1 p.p. 4,3% 446,4 422,2 5,7% Resultado 3T13 e Revisão de Preço Vendas surpreendem no períodoo A Renner finalizou o 3T13 com um crescimento de 12,9% em sua receita líquida consolidada. A operação de varejo foi impulsionada pela assertividade

Leia mais

Raia Drogasil. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Desempenho acima do mercado com ganho de margens. Comércio Drogarias

Raia Drogasil. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Desempenho acima do mercado com ganho de margens. Comércio Drogarias Resultado 3T14 e Revisão de Preço Desempenho acima do mercado com ganho de margens A Raia Drogasil apresentou um forte desempenho no 3T14, com a receita bruta crescendo 18,3% A/A, impulsionada (a) pelo

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Agronegócios Relatório Setorial - Jun 2014 Preço das commodities caem pelo segundo mês consecutivo Nataniel Cezimbra, CNPI nataniel.cezimbra@bb.com.br Luciana de Carvalho, CNPI luciana_cvl@bb.com.br Márcio

Leia mais

Magazine Luiza. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Vendas da varejista seguem crescendo acima do mercado. Comércio Varejista

Magazine Luiza. Resultado 3T14 e Revisão de Preço. Vendas da varejista seguem crescendo acima do mercado. Comércio Varejista Resultado 3T14 e Revisão de Preço Vendas da varejista seguem crescendo acima do mercado O Magazine Luiza reportou um resultado forte no 3T14, contrariando as expectativas de desaceleração nas vendas após

Leia mais

GOL. Resultado 4T13. Voando a toda velocidade e superando expectativas. Transportes Aviação

GOL. Resultado 4T13. Voando a toda velocidade e superando expectativas. Transportes Aviação GOL Resultado 4T13 Voando a toda velocidade e superando expectativas O resultado da GOL no 4T13 foi muito bom, considerando os expressivos números apresentados no período, como: (a) crescimento de 5,1

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

Lojas Americanas e B2W

Lojas Americanas e B2W Lasa: desempenho prejudicado pelo efeito calendário Os resultados do da Lojas Americanas mostraram uma desaceleração nas vendas, fator que já era esperado, considerando que a Páscoa, data de grande apelo

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Marcopolo 4 de Maio de 2016

Marcopolo 4 de Maio de 2016 Marcopolo 4 de Maio de 2016 Resultado 1T16: Estrada acidentada e pára-brisa embaçado. O ano de 2016 não tem nada agradável a Marcopolo. A empresa registrou um fraco resultado do primeiro trimestre, com

Leia mais

Relatório Analítico 19 de abril de 2012

Relatório Analítico 19 de abril de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa AM BV4 Segmento de Atuação Principal Alimentos Categoria segundo a Liquidez 1 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 80,99 Valor Econômico por Ação (R$) 81,05 Potencial

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Ouro Fino 23 de janeiro de 2017

Ouro Fino 23 de janeiro de 2017 23 de janeiro de 2017 Atualização de Preço: Desafios pela frente, juntamente com novas estratégias No início de dezembro, a companhia realizou o Ourofino Day em suas instalações na cidade de Cravinhos,

Leia mais

Variação (%) Mês 2015 LTM

Variação (%) Mês 2015 LTM Relatório Setorial - Jan 2015 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Queda nos papéis apesar do cenário equilibrado Nome Ticker Cotação (R$) Jan-15 Variação (%) Mês 2015 LTM Market Cap EV Dívida Líquida

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Renda Fixa. Análise de Mercado. CDS Brasil sobe de patamar e pressiona os juros brasileiros

Renda Fixa. Análise de Mercado. CDS Brasil sobe de patamar e pressiona os juros brasileiros 1112111 21 Renda Fixa CDS Brasil sobe de patamar e pressiona os juros brasileiros Especialmente nas últimas três semanas, o mercado vem observando a retomada do CDS brasileiro de 5 anos, cuja cotação rompeu

Leia mais

M Dias Branco. Revisão de Preço

M Dias Branco. Revisão de Preço M Dias Branco Revisão de Preço Pronta para aquisições: Forte geração de fluxo de caixa para a empresa, sustentação de margens em níveis atrativos, baixa alavancagem financeira e intenso crescimento do

Leia mais

Setor de Educação. Revisão de Preço. Revisões no FIES mexem com o setor. Saúde e Educação Educação

Setor de Educação. Revisão de Preço. Revisões no FIES mexem com o setor. Saúde e Educação Educação Setor de Educação Revisão de Preço Revisões no FIES mexem com o setor Após divulgação das portarias 21 (26/12/14) e 23 (29/12/14) sobre alterações no FIES, programa de financiamento estudantil do governo

Leia mais

Fertilizantes Heringer 15 de março de 2017

Fertilizantes Heringer 15 de março de 2017 15 de março de 2017 Resultado 2016 e atualização de preço: Positivo. Melhores margens e variação cambial impulsionam resultado A Heringer registrou lucro líquido de R$ 43,2 milhões em 2016 contra perda

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Relatório Setorial - Jun 2014 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Produtoras de celulose próximas ao índice; Klabin recua Nome Ticker Cotação (R$) Jun-14 Variação (%) Mês 2014 LTM Market Cap EV Dívida

Leia mais

Direcional 09 de agosto de 2016

Direcional 09 de agosto de 2016 09 de agosto de 2016 Construção Civil Resultado 2T16 e atualização de preços: resultado neutro, destaque para a forte geração de FCF Direcional reportou um resultado neutro no 2T16. Por um lado, as vendas

Leia mais

MRV. Início de Cobertura. Crescimento com experiência. Imobiliário Incorporação

MRV. Início de Cobertura. Crescimento com experiência. Imobiliário Incorporação Início de Cobertura Crescimento com experiência Iniciamos a cobertura da MRV com recomendação Market Perform e preço-alvo de R$ 8,50 para dezembro de 2015, o que representa um upside potencial de 16,4%

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM. Direcional DIRR3 10,88 8,7% -9,3% -30,0%

Variação (%) Mês 2014 LTM. Direcional DIRR3 10,88 8,7% -9,3% -30,0% Relatório Setorial - Abr 214 Wesley Bernabé, CNPI wesley.bernabe@bb.com.br Prévias: ritmo lento de lançamentos no 1T14 Nome Ticker Cotação (R$) Abr-14 Variação (%) Mês 214 LTM Market Cap EV Dívida Líquida

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

M. Dias Branco 08 de Agosto de 2017

M. Dias Branco 08 de Agosto de 2017 08 de Agosto de 2017 Resultado 2T17: não tão bom quanto o esperado, mas ainda positivo M Dias Branco apresentou resultados positivos no 2T17. Como resultado do aumento de volume (+ 2,5% a/a) e reajustes

Leia mais

Ouro Fino Saúde Animal

Ouro Fino Saúde Animal Início de Cobertura Saúde animal com desenvolvimento local Iniciamos a cobertura da Ourofino (OFSA) com recomendação Outperform e preçoalvo de R$ 5,00 para dezembro de 015, o que representa um upside de

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

Revisão Copel (CPLE6) Preço Teórico R$ 35,00 (COMPRA) 28.01.2009

Revisão Copel (CPLE6) Preço Teórico R$ 35,00 (COMPRA) 28.01.2009 Revisão Copel (CPLE6) Preço Teórico R$ 35,00 (COMPRA) 28.01.2009 Empresa Código Recomendação Fechamento* Preço-Teórico* Upside Risco Lote Copel PNB CPLE6 Compra 21,85 35,00 60,2% Elevado 1 EV/EBITDA (atual)

Leia mais

Fibria 31 de maio de 2016

Fibria 31 de maio de 2016 31 de maio de 2016 Flash de Mercado: atualização do Projeto Horizonte II e Revisão de Preço Nesta data, a Fibria fez um call com analistas de investimentos com o intuito de atualizar as informações sobre

Leia mais

Gerdau 16 de março de 2016

Gerdau 16 de março de 2016 16 de março de 2016 Resultado 4T15 e Revisão de Preço: produção menor, margens reduzidas, mas geração de caixa positiva Após adiar os resultados do 4T15 em duas semanas, a Gerdau apresentou números fracos,

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Relatório Setorial - Mar 2014 Victor Penna, CNPI victor.penna@bb.com.br Produtoras de celulose não se sustentam e recuam no final Nome Ticker Cotação (R$) Mar-14 Variação (%) Mês 2014 LTM Market Cap EV

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA

TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA TIME UNICAMP CFA INSTITUTE RESEARCH CHALLENGE ANNA FOLTRAN GABRIEL DISSELLI GUSTAVO COELHO LUAN ORTEGA VICTOR PANETTA Recomendação Preço atual BRL 15,95 Preço alvo BRL 17,49 UPSIDE 9,7% HOLD 21 19 Preço

Leia mais

Ambev 27 de Julho de 2017

Ambev 27 de Julho de 2017 27 de Julho de 2017 Resultado 2T17: margem ainda pressionada, mas com perspectiva de melhora Ambev reporto resultados mistos no 2T17. Os volumes foram impactados pelo ambiente macroeconômico desfavorável

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

NUTRIPLANT ON (NUTR3M)

NUTRIPLANT ON (NUTR3M) NUTRIPLANT ON (NUTR3M) Cotação: R$ 1,79 (18/06/2014) Preço-Alvo (12m): R$ 2,10 Potencial de Valorização: 18% 4º. Relatório de Análise de Resultados (1T14) Recomendação: COMPRA P/L 14: 8,0 Min-Máx 52s:

Leia mais

SLC Agrícola 4 de abril de 2017

SLC Agrícola 4 de abril de 2017 4 de abril de 2017 Resultado 2016 e atualização de preço: Negativo. Problemas climáticos frustram expectativas A SLC encerrou 2016 com lucro líquido de R$ 15 milhões, mostrando recuperação ante aos resultados

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões

DESTAQUES DO ANO. Receita Líquida de R$ 662,5 milhões, 15,9% acima de 2013. Geração de caixa operacional de R$ 95,5 milhões e CAPEX de R$ 12,5 milhões Blumenau SC, 11 de fevereiro de 2015 A Cremer S.A. (BM&FBovespa: CREM3), fornecedora de produtos para cuidados com a saúde nas áreas de primeiros socorros, cirurgia, tratamento e higiene, anuncia seus

Leia mais

Klabin 29 de abril de 2016

Klabin 29 de abril de 2016 29 de abril de 2016 Resultado 1T16 e revisão de preço: exportações impulsionam resultados; vendas resilientes no MI. O resultado apresentado pela Klabin no 1T16 trouxe diversos aspectos positivos no que

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Embraer 31 de outubro de 2016

Embraer 31 de outubro de 2016 Embraer 31 de outubro de 2016 Resultado 3T16: Superados alguns dos mais árduos obstáculos. Recomendação sobe para Outperform O resultado do 3T16 da Embraer foi positivo. Por um lado, o excesso de despesas

Leia mais

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3)

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) Análise Setorial Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) A Sabesp divulgou ontem (09/05/2013, após o encerramento do mercado, seus números referentes ao primeiro trimestre de 2013. O

Leia mais

M. Dias Branco 31 de outubro de 2017

M. Dias Branco 31 de outubro de 2017 31 de outubro de 2017 Resultado 3T17: volumes e market share em uma tendência positiva M Dias Branco apresentou resultados positivos, registrando bom desempenho operacional em todos os segmentos. Como

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior.

EZTec: Vemos outro trimestre favorável à frente, com melhoria dos números T/T, ainda que não tão sólido relativamente ao ano anterior. 24 DE JULHO DE 2014 Relatório Setorial Construtoras CONSTRUTORAS BRASILEIRAS PRÉVIA DOS RESULTADOS DO 2T14: RESULTADOS HETEROGÊNEOS Fabiola Gama Renan Manda Conclusão: Como esperávamos, o campeonato mundial

Leia mais

Pré-Mercado Investimento

Pré-Mercado Investimento Nataniel Cezimbra, CNPI Hamilton Moreira Alves Pré-Mercado Investimento 11 de novembro de 2014 Futuros em Wall Street e bolsas na Europa em alta. Feriado nos EUA fecha mercado de treasuries. O Ibovespa

Leia mais

Pão de Açúcar. Resultado 3T14. Aceleração de vendas versus ganho de rentabilidade. Consumo Varejista

Pão de Açúcar. Resultado 3T14. Aceleração de vendas versus ganho de rentabilidade. Consumo Varejista Aceleração de vendas versus ganho de rentabilidade O GPA apresentou um resultado positivo no 3T14, em função das combinações dos seus diversos negócios. De um lado, a Cnova (segmento de e-commerce) e o

Leia mais

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015

RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 RESULTADOS 1T15 Teleconferência 8 de maio de 2015 Aviso Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Dezembro. Carteira Sugerida de Novembro

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Dezembro. Carteira Sugerida de Novembro A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Mills 25 de fevereiro de 2013

Mills 25 de fevereiro de 2013 Wesley Bernabé, CNPI wesley.bernabe@bb.com.br Outperform Ticker MILS3 Preço de mercado em 22/02/2013 R$ 33,60 Preço para 31/12/2013 R$ 36,50 Upside 8,6% Setor Engenharia e Free Float 61,4% Min (52 sem)

Leia mais

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010

Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Resultados do 2T10 28 de julho de 2010 Aviso Os comentários apresentados a seguir sobre o desempenho operacional e financeiro do Grupo Pão de Açúcar (GPA) referem-se aos seguintes números: (i) consolidados

Leia mais

Fibria. Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados. Papel e Celulose

Fibria. Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados. Papel e Celulose Resultado 1T16 e Revisão de Preço: preço da celulose comprime resultados 27 de abril de 2016 O resultado divulgado pela Fibria no 1T16 trouxe números fracos, advindos de queda acentuada em ambos: preço

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Suzano 03 de agosto de 2017

Suzano 03 de agosto de 2017 03 de agosto de 2017 Resultado 2T17 e Revisão de Preço: redução de custos e alta performance Alavancado por preços mais altos da celulose, assim como os demais players do mercado, a Suzano também foi capaz

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017

Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017 Lojas Renner 10 de fevereiro de 2017 Resultado 4T16: vendas fracas, compensadas pelo forte resultado do segmento financeiro Os resultados do 4T16 da Lojas Renner vieram mistos, na nossa visão, com um suave

Leia mais

Suzano 27 de abril de 2016

Suzano 27 de abril de 2016 Suzano 27 de abril de 2016 Resultado 1T16 e revisão de preço: alavancagem menor e EBITDA forte; venda de papéis se recuperando A Suzano apresentou um resultado forte para o 1T16. O segmento de celulose

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

Equity Research. Relatório de Análise. Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores

Equity Research. Relatório de Análise. Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores 16 de dezembro de 2013 Saindo da mesmice, Small Caps no radar dos investidores A BM&FBovespa firmou um convênio com a Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (APIMEC),

Leia mais

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014:

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014: PARIS, 28 de julho de 2015 O Conselho de Administração da Teleperformance, líder mundial em multichannel customer experience, examinou recentemente os relatórios financeiros consolidados para o semestre

Leia mais

Ambev 26 de Outubro, 2017

Ambev 26 de Outubro, 2017 26 de Outubro, 2017 Resultado 3T17: resultados positivos impulsionados por aumentos de preços Ambev reportou resultado positivo no 3T17. Com exceção do Canadá, todas as outras unidades apresentaram resultados

Leia mais

Magazine Luiza. Junho 2015

Magazine Luiza. Junho 2015 Magazine Luiza Junho 2015 2 Movimento #AbraceoNovo Ações de Partida do Movimento Ações para sustentação do movimento no curto prazo Ações para sustentação do movimento no longo prazo DE: Empresa Tradicional

Leia mais

Alupar 10 de novembro de 2017

Alupar 10 de novembro de 2017 10 de novembro de 2017 Resultado 3T17: bons resultados na geração e melhor resultado financeiro fazem a diferença; atualização de preço para 2018 Alupar divulgou ontem (09) números positivos para o resultado

Leia mais

Resultados do 4T09 e 2009

Resultados do 4T09 e 2009 18 /03/2010 Resultados do 4T09 e 2009 Eduardo Alcalay Presidente Destaques do Ano MAIOR RENTABILIDADE Crescimento de EBITDA num cenário econômico desafiador Ganho de rentabilidade: crescimento de 21% no

Leia mais

GOL 7 de novembro de 2016

GOL 7 de novembro de 2016 GOL 7 de novembro de 2016 Resultado 3T16: Forte resultado operacional, com menores custos; Melhorias no guidance, pós revisão O resultado do 3T16 da GOL foi positivo em nossa avaliação. A empresa registrou

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Taesa 9 de novembro de 2017

Taesa 9 de novembro de 2017 9 de novembro de 2017 Resultado 3T17 e atualização de preço: queda da RAP de concessões pressiona margem EBITDA regulatória, mas geração de caixa continua forte A Taesa divulgou ontem (08) seu resultado

Leia mais

Divulgação de Resultados - 2T15

Divulgação de Resultados - 2T15 Belo Horizonte, 5 de agosto de 2015. A Arezzo&Co (BM&FBOVESPA: ARZZ3), líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulga os resultados do 2º trimestre de 2015. As informações

Leia mais

Variação (%) Mês 2014 LTM

Variação (%) Mês 2014 LTM Relatório Setorial Nov 2014 Entressafra, estoques e expectativas de produção influenciam cotações Márcio Montes, CNPI mcmontes@bb.com.br Luciana Carvalho luciana_cvl@bb.com.br Nome Ticker Cotação (R$)

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

Raia Drogasil 28 de outubro de 2016

Raia Drogasil 28 de outubro de 2016 Raia Drogasil 28 de outubro de 2016 Resultado 3T16 e Revisão de Preço: outro forte resultado; apresentando preço-alvo para 2017 A Raia Drogasil apresentou um notável resultado trimestral mais uma vez,

Leia mais

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS UNIDADE VI - ÍNDICES DE RENTABILIDADE

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS UNIDADE VI - ÍNDICES DE RENTABILIDADE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS UNIDADE VI - ÍNDICES DE RENTABILIDADE 0 6. ÍNDICES DE RENTABILIDADE Caro aluno, você já sabe todo empresário ou investidor espera que o capital investido seja adequadamente

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Magazine Luiza APIMEC-RIO 2014

Magazine Luiza APIMEC-RIO 2014 APIMEC-RIO 2014 Visão Geral Estratégia Indicadores Financeiros Quem somos? Estados com Lojas Centros de Distribuição Alhandra 736 lojas 24 mil funcionários Centro-Oeste 2% 21% Ribeirão Preto Nordeste 48%

Leia mais

Petrobras. Resultado 3T14. Sem ajustes ou baixas, mas com novas metas para Petróleo e Gás

Petrobras. Resultado 3T14. Sem ajustes ou baixas, mas com novas metas para Petróleo e Gás Resultado 3T14 Sem ajustes ou baixas, mas com novas metas para 2015 A divulgação dos números não auditados do 3T14 não trouxe as baixas contábeis que eram esperadas pelo mercado. A administração da Petrobras

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T14

Apresentação de Resultados 3T14 Apresentação de Resultados 3T14 Destaques do Período Início da operação comercial dos parques do LER 2009 Maior complexo de energia eólica da América Latina: 14 parques, 184 aerogeradores, 294,4 MW de

Leia mais