MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento. Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento. Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa"

Transcrição

1 MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa Julho/2013 1

2 Confinamento - sistema de criação onde lotes de animais são encerrados em piquetes ou currais com área restrita - alimentos e água em cochos ou bebedouros APLICÁVEL EM TODAS AS CATEGORIAS (inclusive recria) - contudo = mais propriamente utilizado para a TERMINAÇÃO 2

3 Confinamento - ampliação da atividade para engorda = Cervieri (2005) terminação em confinamento no BR em 2004 (5,0% do total 1,9 milhões de animais) - número de grandes confinamentos que produzem em escala ainda é reduzido (tende a crescer ano a ano) 3

4 Confinamento - tendência que grandes indústrias frigoríficas terminem animais em confinamento próprio - intensificação pode melhorar a taxa de desfrute (22,0%??) EUA (35,0%) 4

5 Vantagens: - exploração intensiva de pequenas e médias propriedades - exploração racional dos recursos forrageiros (produção de volumosos ou grãos em 10,0 a 15,0% da área destinada ao pastejo) - obtenção de animais na entressafra (normalizar o preço) - redução na idade de abate (retorno mais rápido do capital) 5

6 Vantagens: - produção de adubo orgânico (comércio ou adubação das capineiras) - maior maciez da carne (carne de melhor qualidade) - emissão de metano (rações adequadamente balanceadas) porém requer grande capacidade profissional (insucesso = prejuízos financeiros) 6

7 7

8 Terminação - fase da produção que imediatamente antecede o abate do animal OU SEJA - envolve o acabamento da carcaça que será comercializada 8

9 viabilidade econômica = conduzido durante a época seca do ano (entressafra na produção de carne produzida a pasto) comercializados no pico da entressafra ( $$$) efeitos secundários = pastagem para outras categorias, utilização de excedentes de forragens da época das águas 9

10 Histórico do confinamento no Brasil Década de 70 Investimentos elevados inviabilizavam ou desestimulavam a utilização do confinamento - alto investimento em instalações; - utilização de silagem de milho e sorgo; - predomínio de pequenos (100 a 500 cabeças); - engorda do gado do próprio confinador. 10

11 Histórico do confinamento no Brasil Década de 80 Processo foi simplificado (menor custo) permitindo a utilização do - instalações foram simplificadas; confinamento em escala maior - volumosos mais baratos (cana picada, silagem de capim), subprodutos agroindustriais; - confinamentos de maior porte (1000 a cabeças); - começa a surgir confinamentos de aluguel. 11

12 Histórico do confinamento no Brasil Década de 90 - surgiram confinamentos de grande porte (50000 cab.); - principais volumosos (silagem de capim, cana e seus subprodutos); - associação do confinamento com as atividades de recria (ciclo completo) gerando bezerros melhores; - surgiram confinamentos de novilhos superprecoces. 12

13 Os animais - 70,0% dos gastos operacionais - com potencial para ganho compatível com o sistema de produção adotado - sadios e de bom desenvolvimento muscular 13

14 Os lotes - poderão ter tantas cabeças quanto forem possível a entrada dos animais em confinamento - formação de acordo com a época do desmame, ou composição genética (puros ou cruzados) HOMOGENEIDADE - ex. ração apropriada ao lote 14

15 Alimentação - anos 80 = rações de custo mínimo - anos 90 = rações de máximo lucro - atender às exigências nutricionais??? 15

16 Alimentação - balancear adequadamente as dietas (exigências nutricionais X composição dos alimentos) - estabelecendo relação V : C com base nas metas a serem atingidas - maioria dos confinamentos = 1 volumoso (máximo 2) ideal = maior nº (melhor balanceamento e menores custos) 16

17 Alimentação - silagem de gramíneas tropicais (1/3 dos confinamentos no BR); - [ ] energéticos = milho, sorgo, polpa cítrica, casca de soja, farelo de trigo; - [ ] protéicos = farelo de soja, farelo de algodão, caroço de algodão, grão de soja, levedura de cana; - uréia = pouca quantidade; - subprodutos da agroindústria (local). 17

18 Arraçoamento - preferência por TMR (vagões misturadores) 18

19 Arraçoamento - frequência de fornecimento = 2 a 3 x dia - sobras em torno de 3 a 5,0% - horário de fornecimento respeitando os picos de consumo 19

20 Máquinas = escolha e funcionamento em função: - capacidade do confinamento; - treinamento de mão-de-obra; - capital disponível; - planejamento e especificações técnicas. 20

21 Gerenciamento - necessidade aumenta com a intensificação; - softwares específicos. Instalações - 10 a 12m 2 /animal (20m2/animal em áreas úmidas); - cocho = 70cm (ou menos) - água = 30 a 40 litros/animal/dia. 21

22 Composição dos custos - 76,8% = boi magro; - 20,0% = alimentação; - 3,0% = instalações e operações; - 0,2% = higiene e medicamentos. 22

23 Estratégias de comercialização - mercado futuro do boi gordo = bolsa de mercadorias e futuros (BM & F); - possibilidade de realização de alianças mercadológicas com frigoríficos, supermercados e açougues. 23

24 Economia de escala e parcerias pecuárias - rentabilidade depende do tamanho da exploração (uma vez que margem de lucro é reduzida) - necessário investimentos = mecanização, genética, nutrição e reprodução OU SEJA - sucesso depende da escala de produção (surge então AS PARCERIAS e confinamentos de aluguel = BOITEL) 24

25 PARCERIAS PECUÁRIAS - parceiro propietário X parceiro confinador - passado = confinador ficava com 50,0% do ganho - atualmente: confinador = ganho do confinamento proprietário = valorização na entressafra e melhor manejo da pastagem na época da seca 25

26 BOITEL - pagamento de diárias pela permanência dos animais no confinamento (contratos mais sofisticados) 26

27 Problemas no confinamento - fatores que afetam o animal (individualmente); - fatores que afetam o lote. animal = distúrbios metabólicos, intoxicações, doenças - acidose (dieta rica em grãos) = CNF perda de apetite até a morte (excesso ou não adaptação à dieta) 27

28 animal = distúrbios metabólicos, intoxicações, doenças - timpanismo; - uréia; - outras doenças (manejo sanitário correto!!!); - dominância (brigas) = lesões. 28

29 O ganho em peso - pode se dar por créscimo de tecido ósseo, massa muscular ou gordura - a participação de cada tecido no ganho é variável cada tecido tem uma particular taxa de crescimento (demandando maior ou menor quantidade de um determinado nutriente) 29

30 30

31 Fatores que influenciam a composição do ganho: - Idade animais mais jovens são mais eficientes quanto a conversão alimentar (o ganho se dá principalmente pelo acréscimo de massa muscular, que é um tecido que contém teor de água relativamente elevado) animais mais pesados ou mais erados demandam comparativamente maior quantidade de alimento/kg de ganho, pois estarão sintetizando gordura a taxas mais elevadas 31

32 Fatores que influenciam a composição do ganho: - Sexo = ponto de abate mais cedo e mais leves que (castrados), que por sua vez, atingirão o ponto ideal de acabamento mais cedo e mais leves que os inteiros 32

33 Fatores que influenciam a composição do ganho: - Estrutura Corporal grande porte = ganhos maiores (porém, mais tempo para peso de abate a acabamento da carcaça) 33

34 OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!! Ricardo Alexandre Silva Pessoa Professor Adjunto DZ/UFRPE 34

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização RESULTADOS DO CONFINAMENTO DA COPLACANA EM 2.008 E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas

ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas A bovinocultura de corte brasileira tem sua produção concentrada em sistemas de pastejo e, portanto, dependente

Leia mais

Recria de bovinos de corte

Recria de bovinos de corte Recria de bovinos de corte Professor: Fabiano Alvim Barbosa Disciplina: Bovinocultura de Corte Sistema de Recria Novilhos são recriados para engorda ou Touros (seleção genética) Novilhas são recriadas

Leia mais

AGROECONÔMICA CONSULTORIA MEIO AMBIENTE E PECUÁRIA

AGROECONÔMICA CONSULTORIA MEIO AMBIENTE E PECUÁRIA PASTAGENS: INTENSIDADE DE MANEJO E ADEQUAÇÃO ESTRATÉGICA. O que mais impressiona na nossa pecuária de corte é a possibilidade de um uso bastante conveniente e de baixo custo das pastagens. O Brasil, um

Leia mais

Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária. Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS

Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária. Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS 1 Manejo de Pastagens e Suplementação na Pecuária Ari José Fernades Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS 2 PECUÁRIA NO MUNDO GRAFICO 1: REBANHO MUNDIAL EM 2.008 78,1 17,8 26,5 29,9 51,2 87,0 96,5 138,90 281,9

Leia mais

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL

ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL ATUAL SITUAÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE NO BRASIL Empresa Júnior de Nutrição de Ruminantes NUTRIR FCA-UNESP-FMVZ INTRODUÇÃO CONCEITOS BÁSICOS CENÁRIO DADOS MERCADO DO BOI CONSIDERAÇÕES FINAIS CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG As organizações empresariais fracassam por um desses motivos: Sistema sem paixão; Paixão

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

Diferimento de pastagens para animais desmamados

Diferimento de pastagens para animais desmamados Diferimento de pastagens para animais desmamados Marco Antonio Alvares Balsalobre Eng. Agrônomo doutor em Ciência Animal e Pastagens Diretor de Produto da Bellman Nutrição Animal LTDA Mirella Colombo Moscardini

Leia mais

SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE

SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE Nos primeiros meses de vida os bezerros obtêm grande parte dos nutrientes de que precisa do leite materno, que é de fácil digestão para o animal que ainda é jovem. Em

Leia mais

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior BEZERROS: VENDER, RECRIAR OU ENGORDAR? Apesar de muitos pecuaristas não adotarem formalmente a estação de monta no Brasil há uma expressiva concentração do numero de animais desmamados no final do 1º semestre.

Leia mais

Ciclo pecuário. Comportamento de preços

Ciclo pecuário. Comportamento de preços Comportamento de preços... Continuação da aula anterior 3 fenômenos de preço Sazonalidade: seca e águas / safra entre safra Ciclo da pecuária: Flutuação de preços que ocorre periodicamente na comercialização

Leia mais

O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção

O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção Leite relatório de inteligência JANEIRO 2014 O uso de concentrado para vacas leiteiras Contribuindo para eficiência da produção Na busca da eficiência nos processos produtivos na atividade leiteira este

Leia mais

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte Profª. Valdirene Zabot Zootecnista Brasil: mercado e comercialização LONGO

Leia mais

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br QUEM SOMOS Localizada em Montes Claros, norte de Minas Gerais, a BIOCAMPO Assistência Veterinária foi fundada em 2010 e atua na área de Reprodução Bovina.

Leia mais

ÍNDICE MITSUISAL A SUA NOVA OPÇÃO COM QUALIDADE

ÍNDICE MITSUISAL A SUA NOVA OPÇÃO COM QUALIDADE ÍNDICE Suplementos minerais pronto para uso Mitsuisal 40 - Bovinos de corte Mitsuisal 60 - Bovinos de corte Mitsuisal 65 - Bovinos de corte Mitsuisal 80 - Bovinos de corte Mitsuisal 88 - Bovinos de corte

Leia mais

Linha completa de suplementos minerais e proteinados da Guabi.

Linha completa de suplementos minerais e proteinados da Guabi. 0090_mar10 Linha completa de suplementos minerais e proteinados da Guabi. Campinas/SP - 19. 3729 4477 Sales Oliveira/SP - 16. 3852 0011 Pará de Minas/MG - 37. 3231 7300 Além Paraíba/MG - 32. 3466 5555

Leia mais

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM A visão da Indústria de Insumos FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM Objetivos Objetivos em comum para toda a cadeia Economicamente viável Socialmente responsável Ambientalmente

Leia mais

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO

FAZENDA SANTA LUZIA. Maurício Silveira Coelho HISTÓRICO FAZENDA SANTA LUZIA Maurício Silveira Coelho Medico Veterinário CRMV MG 2352 Fazenda Santa Luzia PASSOS/MG E-mail mauricio@josecaboverde.com.br HISTÓRICO Proprietário: José Coelho Vítor e filhos Localização:

Leia mais

UNIVERISDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS DE CURITBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS

UNIVERISDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS DE CURITBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS UNIVERISDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS DE CURITBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS ANÁLISE DE CUSTO DIFERENTES REGIMES ALIMENTARES DE BOVINOS DA RAÇA HEREFOD TERMINADOS EM SISTEMA DE CONFINAMENTO E SEMI-CONFINAMENTO

Leia mais

(NUTROESTE URÉIA PLUS)

(NUTROESTE URÉIA PLUS) O SEU BOI DÁ LUCRO? No Brasil, a atividade pecuária existe há centenas de anos, alternando períodos de lucratividade alta com outros de baixa rentabilidade. Há neste momento uma crise gerada por vários

Leia mais

Gestão de propriedades rurais

Gestão de propriedades rurais Gestão de propriedades rurais Fabiano Alvim Barbosa Médico Veterinário Doutor Produção Animal Professor - Escola de Veterinária - UFMG Setembro, 2012 Alta Floresta - MT Gestão e Planejamento A gestão empresarial

Leia mais

Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos

Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos FMVZ Unesp Botucatu João Ricardo Ronchesel Henrique Della Rosa Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos Evolução do manejo nutricional

Leia mais

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil

Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Universidade de São S o Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Departamento de Zootecnia Estado Atual e Perspectivas Técnicas T da Pecuária de Corte no Brasil Prof. Dr. Moacyr Corsi Eng Agro.

Leia mais

MODELOS NUTRICIONAIS ALTERNATIVOS PARA OTIMIZAÇÃO DE RENDA NA PRODUÇÃO DE BOVINOS DE CORTE

MODELOS NUTRICIONAIS ALTERNATIVOS PARA OTIMIZAÇÃO DE RENDA NA PRODUÇÃO DE BOVINOS DE CORTE MODELOS NUTRICIONAIS ALTERNATIVOS PARA OTIMIZAÇÃO DE RENDA NA PRODUÇÃO DE BOVINOS DE CORTE Sebastião de Campos Valadares Filho 1 ; Pedro Veiga Rodrigues Paulino 2 ; Karla Alves Magalhães 2 ; Mário Fonseca

Leia mais

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON

A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON A PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO NO BRASIL BRUNO DE JESUS ANDRADE DIRETOR EXECUTIVO DA ASSOCON ASSOCON Associação Nacional dos Confinadores Entidade nacional com 85 membros 21% do volume confinado

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM UMUARAMA/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

bovinos de corte A resposta para o X da sua questão está aqui.

bovinos de corte A resposta para o X da sua questão está aqui. bovinos de corte A resposta para o da sua questão está aqui. índice Linha Campo Linha PSAI Linha Branca Linha Araguaia Núcleos Rações Linha Phós Aditivos 6 11 12 16 17 21 24 26 2 A Premix está comprometida

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM PARANAVAÍ/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

FAZENDA PARENTE. Iguatu - CE

FAZENDA PARENTE. Iguatu - CE FAZENDA PARENTE Iguatu - CE Antônio Gracivan de Araújo Produtor de leite, Comerciante, Proprietário da Fazenda Parente; Está na atividade há aproximadamente 10 anos; Produz atualmente 850 litros de leite

Leia mais

JUSTIFICATIVA DO EVENTO

JUSTIFICATIVA DO EVENTO JUSTIFICATIVA DO EVENTO Técnica e Técnica e Científica Dados da pesquisa para sistemas de produção de leite e dados de campo para sistemas de produção de carne Econômica Escala de produção, padrão de vida,

Leia mais

Instalações para Bovinos de Corte. Profa. Dra. Letícia Ane Sizuki Nociti

Instalações para Bovinos de Corte. Profa. Dra. Letícia Ane Sizuki Nociti Instalações para Bovinos de Corte Profa. Dra. Letícia Ane Sizuki Nociti Aspectos gerais As instalações adequadas facilitam o bom manejo do rebanho, devendo ser bem planejadas, projetadas e construídas,

Leia mais

MANEJO NUTRICIONAL DE BOVINOS DE CORTE

MANEJO NUTRICIONAL DE BOVINOS DE CORTE 1. Introdução MANEJO NUTRICIONAL DE BOVINOS DE CORTE Rogério Marchiori Coan 1 O complexo pecuário brasileiro de corte apresenta diversos pontos de ineficiência, destacando-se a produtividade extremamente

Leia mais

O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina. Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR

O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina. Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR O Complexo Agroindustrial da Carne Bovina Prof. Dr. João Batista Padilha Junior Departamento de Economia Rural - UFPR Aspectos abordados Carne no mundo (Visão Geral) Histórico: ambiente institucional e

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS Prof. Ricardo Alexandre Silva Pessoa MANEJO DE VACAS SECAS E PERÍODO DE TRANSIÇÃO ponto de vista tecnológico = alimentar

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

São aquelas que exploram a capacidade do solo por meio do. cultivo da terra, da criação de animais e da

São aquelas que exploram a capacidade do solo por meio do. cultivo da terra, da criação de animais e da 1 São aquelas que exploram a capacidade do solo por meio do cultivo da terra, da criação de animais e da transformação de determinados produtos agropecuários com vistas à obtenção de produtos que venham

Leia mais

Água: Qual a sua importância para ganho de peso em gado de corte?

Água: Qual a sua importância para ganho de peso em gado de corte? Água: Qual a sua importância para ganho de peso em gado de corte? Animais necessitam de oferta abundante de água limpa para: 1. fermentação ruminal e metabolismo; 2. fluxo de alimentos através do trato

Leia mais

AJES - FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DO VALE DO JURUENA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

AJES - FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DO VALE DO JURUENA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS AJES - FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DO VALE DO JURUENA CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CUSTO DE PRODUÇÃO DO GADO DE CORTE FAZENDA ÁGUA DA SERRA JUINA/2013 AJES - FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Leia mais

Análise econômica da terminação de gado de corte em confinamento dentro da dinâmica de uma propriedade agrícola

Análise econômica da terminação de gado de corte em confinamento dentro da dinâmica de uma propriedade agrícola 132 Análise econômica da terminação de gado de corte em confinamento dentro da dinâmica Recebimento dos originais: 30/08/2009 Aceitação para publicação: 16/03/2010 Saulo Amaral Moreira Mestrando do Programa

Leia mais

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS Ivan Pedro de O. Gomes, Med.Vet., D.Sc. Professor do Departamento de Zootecnia CAV/UDESC. e-mail: a2ipog@cav.udesc.br A alimentação constitui-se no principal componente

Leia mais

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca.

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca. CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM GUARAPUAVA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso

Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso Leitõezinhos se alimentam na mãe até os 22 dias de idade, quando seguem para engorda Diversificação, sustentabilidade e dinheiro no bolso Cooperativa em São Gabriel do Oeste, MS, tem faturamento quatro

Leia mais

INTEGRAÇÃO LAVOURA/ PECUÁRIA. Wilson José Rosa Coordenador Técnico Estadual de Culturas DEPARTAMENTO TÉCNICO - EMATER-MG

INTEGRAÇÃO LAVOURA/ PECUÁRIA. Wilson José Rosa Coordenador Técnico Estadual de Culturas DEPARTAMENTO TÉCNICO - EMATER-MG INTEGRAÇÃO LAVOURA/ PECUÁRIA Wilson José Rosa Coordenador Técnico Estadual de Culturas DEPARTAMENTO TÉCNICO - EMATER-MG - No Brasil o Sistema de Integração Lavoura Pecuária, sempre foi bastante utilizado,

Leia mais

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 8 APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE

Leia mais

OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS

OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS OS GANHOS REAIS COM A SUPLEMENTAÇÃO NO PÓS-DESMAMA DE BEZERROS Gustavo Rezende Siqueira Zoot., Dr., PqC do Polo Regional Alta Mogiana/APTA siqueiragr@apta.sp.gov.br Flávio Dutra de Resende Zoot., Dr.,

Leia mais

Nestlé EM CAMPO. Período de transição. Eficiência e qualidade na produção leiteira

Nestlé EM CAMPO. Período de transição. Eficiência e qualidade na produção leiteira Nestlé EM CAMPO Eficiência e qualidade na produção leiteira Período de transição Cuidados no pré e pós-parto garantem a boa condição reprodutiva e produtiva Ano 2 Número 12 Nov./Dez. 2015 Nestlé EM CAMPO

Leia mais

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta;

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Programa de Gestão de Propriedades de Sucesso Cronograma: Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Resultados esperados. Origem do programa: Segundo apontando no diagnóstico da cadeia produtiva

Leia mais

Elaboração e Análise de Projetos

Elaboração e Análise de Projetos Elaboração e Análise de Projetos Plano do Projeto: Diagnóstico (Planejamento) Estudo de Mercado Engenharia do Projeto Avaliação Planejamento Estratégico Tecnologia e tamanho do Investimento Projeto é:

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

USO DO CREEP FEEDING NA CRIAÇÃO DE OVINOS E CAPRINOS

USO DO CREEP FEEDING NA CRIAÇÃO DE OVINOS E CAPRINOS USO DO CREEP FEEDING NA CRIAÇÃO DE OVINOS E CAPRINOS José Neuman Miranda Neiva 1, Maria Andréa Borges Cavalcante 2 e Marcos Cláudio Pinheiro Rogério 3 1 Professor do Depto. de Zootecnia da Universidade

Leia mais

COMPARATIVO DE CUSTOS E RESULTADOS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BOVINOS: O CASO DA FAZENDA SANTA LUZIA

COMPARATIVO DE CUSTOS E RESULTADOS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BOVINOS: O CASO DA FAZENDA SANTA LUZIA COMPARATIVO DE CUSTOS E RESULTADOS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BOVINOS: O CASO DA FAZENDA SANTA LUZIA COMPARING COSTS AND RESULTS ON BOVINE CATTLE PRODUCTION SYSTEMS: THE CASE OF SANTA LUZIA FARM 1 2 3

Leia mais

Integração Lavoura Pecuária

Integração Lavoura Pecuária Integração Lavoura Pecuária A B E A S CONVÊNIO Nº 420013200500139/SDC/MAPA A B E A S Apresentação Esta cartilha, produto do esforço do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA, em parceria

Leia mais

Culturas anuais para produção de volumoso em áreas de sequeiro

Culturas anuais para produção de volumoso em áreas de sequeiro Culturas anuais para produção de volumoso em áreas de sequeiro Henrique Antunes de Souza Fernando Lisboa Guedes Equipe: Roberto Cláudio Fernandes Franco Pompeu Leandro Oliveira Silva Rafael Gonçalves Tonucci

Leia mais

1 - Qual o significado do registro genealógico para o melhoramento das raças de gado de corte?

1 - Qual o significado do registro genealógico para o melhoramento das raças de gado de corte? Dicas e Dúvidas 1 - Qual o significado do registro genealógico para o melhoramento das raças de gado de corte? O principal objetivo do registro genealógico é possibilitar o fornecimento de pedigrees corretos

Leia mais

Integração Agricultura - Pecuária. Produção de Carne em Confinamento

Integração Agricultura - Pecuária. Produção de Carne em Confinamento Integração Agricultura - Pecuária Produção de Carne em Confinamento Integração Agricultura Pecuária. Agricultor Pecuarista. Agricultura 1990 2006 IBGE, Elaboração MB Agro IBGE, Elaboração MB Agro Porque

Leia mais

GRANJA FONTE NATAL. 1. Dados da Propriedade. 2. Histórico.

GRANJA FONTE NATAL. 1. Dados da Propriedade. 2. Histórico. GRANJA FONTE NATAL 1. Dados da Propriedade A pequena propriedade denominada Granja Fonte Natal está localizada na Depressão Central do Estado as margens da BR-290, Km. 272, no Município de Cachoeira do

Leia mais

PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO

PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO PLANEJAMENTO E GESTÃO DE SISTEMAS INTENSIVOS DE PRODUÇÃO DE CARNE BOVINA EM CONFINAMENTO RODRIGO OTÁVIO SPENGLER BEEF TEC - Consultoria Pecuária Campo Grande/MS rodrigospengler@beeftec.com.br 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

1- Obtenção de animais prontos para abate, em épocas normalmente favoráveis de preços;

1- Obtenção de animais prontos para abate, em épocas normalmente favoráveis de preços; A pecuária de corte desempenha papel de real importância socioeconômica para o Brasil, quer seja para o suprimento de um alimento nobre para a população,quer na geração de divisas através da exportação.

Leia mais

ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS LACTENTES

ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS LACTENTES ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS LACTENTES Mauro Sartori Bueno, Eduardo Antonio da Cunha, Luis Eduardo dos Santos Pesquisadores Científicos do Instituto de Zootecnia, IZ/Apta-SAA-SP CP 60, Nova Odessa-SP, CEP

Leia mais

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com

(67) 3471-1173 / (67) 9643-1999 e-mail: agro.neri@hotmail.com Inscrição CNPJ.: 18.603.382/0001-03 - Inscrição Estadual: 28.389.383-4 VIABILIDADE DE IRRIGAÇÃO X BOVINOCULTURA DE CORTE A distribuição de água de maneira artificial em pastagens por meio de irrigação

Leia mais

Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas

Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas Vantagens da integração lavoura-pecuária na recuperação de pastagens degradadas Armindo Neivo Kichel 1 ; José Alexandre Agiova da Costa 1 ; Roberto Giolo de Almeida 1 1 Pesquisador EMBRAPA Gado de Corte,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM PROJETO NA PECUÁRIA DE CORTE. A idéia de projeto, em qualquer atividade econômica é bastante elástica. Em geral um projeto é

A IMPORTÂNCIA DE UM BOM PROJETO NA PECUÁRIA DE CORTE. A idéia de projeto, em qualquer atividade econômica é bastante elástica. Em geral um projeto é A IMPORTÂNCIA DE UM BOM PROJETO NA PECUÁRIA DE CORTE. A idéia de projeto, em qualquer atividade econômica é bastante elástica. Em geral um projeto é resultado de um estudo minucioso do ambiente onde se

Leia mais

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Oficina Sustentabilidade do Bioetanol 25 e 26 de fevereiro de 2010 Brasília Miguel Taube Netto UniSoma Luis Franco de Campos Pinto UniSoma Estudo

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA

ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA ESTRATÉGIAS DE MANEJO E SUPLEMENTAÇÃO DO PASTO SOBRE CARACTERÍSTICAS DO DOSSEL E DESEMPENHO BIOECONOMICO DE BOVINOS EM RECRIA NA SECA Carlos Alberto Vicente Soares 1 ; Regis Luis Missio 2 1 Aluno do Curso

Leia mais

Introdução... 3. Informações importantes para o planejamento e instalação de. confinamentos... 6. Setores de um confinamento... 6

Introdução... 3. Informações importantes para o planejamento e instalação de. confinamentos... 6. Setores de um confinamento... 6 Sumário Introdução... 3 Informações importantes para o planejamento e instalação de confinamentos... 6 Setores de um confinamento... 6 Áreas do confinamento... 7 Área de Manejo... 7 Área de Alimentação...

Leia mais

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ...

Quadro 1 Ganho de peso de novilhos (g / cab / d) em pastejo de forrageiras de acordo com a época do ano. ... ... ... Falar em suplementar bovinos de corte, com grãos, nas águas, normalmente é tido como antieconómico. No entanto, sabendo utilizar tal suplementação, é uma alternativa de manejo interessante que pode contribuir

Leia mais

SEGUNDA RETIFICAÇÃO DO ANEXO V DO EDITAL EMATER-MG Nº 01/2015

SEGUNDA RETIFICAÇÃO DO ANEXO V DO EDITAL EMATER-MG Nº 01/2015 SEGUNDA RETIFICAÇÃO DO ANEXO V DO EDITAL EMATER-MG Nº 01/2015 A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais - EMATER-MG, no uso das suas atribuições, torna pública a Segunda

Leia mais

Cenários. Sistemas de Produção. para a Pecuária de Corte Amazônica

Cenários. Sistemas de Produção. para a Pecuária de Corte Amazônica Sistemas de Produção Cenários para a Pecuária de Corte Amazônica Centro de Sensoriamento Remoto e Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais Aliança da terra Virginia Tech Woods Hole

Leia mais

fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal

fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal SISTEMA DE PRODUÇÃO X QUALIDADE DA CARNE OVINA Raquel Abdallah da Rocha

Leia mais

financeira na ovinocultura de corte

financeira na ovinocultura de corte Gestão e análise financeira na ovinocultura de corte Djalma de Freitas Zootecnista Doutor em Produção Animal Diretor Técnico PlanGesPec ProOvinos SENAR/FAMASUL Campo Grande/MS junho/2012 Objetivos Pensar

Leia mais

Aspectos Relacionados à Terminação de Bovinos de Corte em Confinamento

Aspectos Relacionados à Terminação de Bovinos de Corte em Confinamento 30 Congresso Paranaense de Estudantes de Zootecnia 28 a 31 de outubro de 2009 Maringá, PR. Aspectos Relacionados à Terminação de Bovinos de Corte em Confinamento Luís Carlos Vinhas Ítavo 1, Camila Celeste

Leia mais

Fortalecimento da cadeia produtiva do leite Elizabeth Nogueira Fernandes Chefe Adjunto de Transferência de Tecnologia

Fortalecimento da cadeia produtiva do leite Elizabeth Nogueira Fernandes Chefe Adjunto de Transferência de Tecnologia Audiência Pública Comissão de Agricultura e Reforma Agrária Fortalecimento da cadeia produtiva do leite Elizabeth Nogueira Fernandes Chefe Adjunto de Transferência de Tecnologia Cadeia produtiva do leite

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA AVALIAÇÃO DE DIFERENTES CUSTOS DE ALIMENTAÇÃO PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM SISTEMA DE CONFINAMENTO E SEMI-CONFINAMENTO JEAN FELIPE

Leia mais

artigos 92 Revista UFG / Dezembro 2012 / Ano XIII nº 13

artigos 92 Revista UFG / Dezembro 2012 / Ano XIII nº 13 artigos INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA: ALTERNATIVA PARA INTENSIFICAÇÃO DO USO DA TERRA Lourival Vilela 1, Geraldo B. Martha Jr 2, Robélio Leandro Marchão 3 1. Pesquisador da Embrapa Cerrados. E-mail:

Leia mais

Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida

Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida XXIII FÓRUM ABAG INTEGRAÇÃO LAVOURA, PECUÁRIA E FLORESTA Maringá, 18 de maio de 2012. João Kluthcouski joaok@cnpaf.embrapa.br Produtividade (kg ha -1 ) Evolução da

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO E DO MANEJO DE VACAS LEITEIRAS EM PRODUÇÃO

A IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO E DO MANEJO DE VACAS LEITEIRAS EM PRODUÇÃO A IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO E DO MANEJO DE VACAS LEITEIRAS EM PRODUÇÃO 1 Ricardo Dias Signoretti A atual situação econômica da cadeia produtiva do leite exige que os produtores realizem todas as atividades

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de Uberlândia Júlio Cézar Pessanha Rangel Júnior Relatório de Viagem ao estado do Mato Grosso do Sul Relatório de visitas à Embrapa Gado de Corte e propriedades da região Uberlândia

Leia mais

CRIAÇÃO DE CABRAS LEITEIRAS

CRIAÇÃO DE CABRAS LEITEIRAS CRIAÇÃO DE CABRAS LEITEIRAS PRINCIPIOS E RECOMENDAÇÕES ATIVIDADE CAPRINOCULTURA LEITEIRA É UM DOS RAMOS QUE MAIS TEM SE DESENVOLVIDO NO PAÍS, SENDO UMA OPÇÃO VIÁVEL AO PEQUENO PRODUTOR DE LEITE DE VACA,

Leia mais

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022 34ª Reunião Ordinária ria da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Propostas para o Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 Paulo Mustefaga economista, assessor técnico/cna Brasília, 25 de março

Leia mais

ESTUDO BRA 2015. Estudo de Caso sobre os Projetos Pilotos de Boas Práticas Pecuárias no Cerrado e Pantanal

ESTUDO BRA 2015. Estudo de Caso sobre os Projetos Pilotos de Boas Práticas Pecuárias no Cerrado e Pantanal ESTUDO BRA 2015 Estudo de Caso sobre os Projetos Pilotos de Boas Práticas Pecuárias no Cerrado e Pantanal Organização Fabio Ramos Coordenação editorial e entrevistas Fabio Ramos Revisão de textos Thaís

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA MANEJO ALIMENTAR DE CORDEIROS MARIANNA MIETTO MENDES 3 ZOOTECNIA INTRODUÇÃO Mercado; Período de aleitam

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE DIETAS EM CONFINAMENTO

MANIPULAÇÃO DE DIETAS EM CONFINAMENTO MANIPULAÇÃO DE DIETAS EM CONFINAMENTO Flávio Augusto Portela Santos Depto. de Zootecnia ESALQ/USP ABATES ASSISTIDOS: ASSOCON 2006-2007 Total de animais: Machos: Fêmeas: 193.664 cab 177.966 cab 15.698 cab

Leia mais

Comunicado Técnico 01

Comunicado Técnico 01 Comunicado Técnico 01 Sistema Intensivo de Suínos Criados ao Ar Livre (Siscal) Instruções Técnicas para Implantação. Responsável: Evandro José Rigo Zootecnista; MSc. Produção Animal; Professor FAZU evandro@fazu.br

Leia mais

Planejar e agir MELHOR NÃO CONTAR COM A SORTE

Planejar e agir MELHOR NÃO CONTAR COM A SORTE Planejar e agir 2013 MELHOR NÃO CONTAR COM A SORTE Planejar e agir 2013 A pecuária brasileira passa por um cenário animador por conta do aumento da demanda pela carne bovina. A disponibilidade de terras

Leia mais

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP Autores: Eng.º Agr.º José Alberto Ávila Pires Eng.º Agr.º Wilson José Rosa Departamento Técnico da EMATER-MG Trabalho baseado em: Técnicas

Leia mais

Como estimar peso vivo de novilhas quando a balança não está disponível? Métodos indiretos: fita torácica e hipômetro

Como estimar peso vivo de novilhas quando a balança não está disponível? Métodos indiretos: fita torácica e hipômetro Como estimar peso vivo de novilhas quando a balança não está disponível? Métodos indiretos: fita torácica e hipômetro Introdução O principal objetivo nos sistemas de criação de novilhas leiteiras é conseguir

Leia mais

METODOLOGIA PARA CONTROLE E ANÁLISE DE CUSTO DA PRODUÇÃO DE LEITE1.

METODOLOGIA PARA CONTROLE E ANÁLISE DE CUSTO DA PRODUÇÃO DE LEITE1. X'J'tl SC1H4H4 M &4t«daHte-.,I/timeHtacM de g'~ H4 Sua. lto4 S~ 'lhteh4w04 de ~ 80 METODOLOGIA PARA CONTROLE E ANÁLISE DE CUSTO DA PRODUÇÃO DE LEITE1. Oscar Tupy2 Sérgio Novita Esteves2 Eliseu Roberto

Leia mais

Projeto Agrisus 1084-13

Projeto Agrisus 1084-13 EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA AGROPECUÁRIA OESTE RELATÓRIO FINAL DE PROJETO Projeto Agrisus 1084-13 TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA OCUPADA COM SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA

Leia mais

Características Gerais do Projeto

Características Gerais do Projeto Brasil - Indústria Características Gerais do Projeto Engenharia: Capacidade inicial de 600 cabeças/dias, expansível para 1000 cabeças/dias em 2008. O investimento inicial : R$ 17.045.000 A expansão se

Leia mais

Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens

Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens Técnicas Aplicadas à Produção Intensiva de Leite no Projeto Balde Cheio Formação e Manejo de Pastagens PARANÁ 71 municípios 27 extensionistas 306 propriedades assistidas SANTA CATARINA 16 municípios 04

Leia mais

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Ramon C. Alvarenga¹ e Miguel M. Gontijo Neto¹ Pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) A Embrapa Milho e Sorgo

Leia mais

O USO DO CREEP FEEDING NA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

O USO DO CREEP FEEDING NA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE 1 O USO DO CREEP FEEDING NA PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE Prof. Dr. Antonio Ferriani Branco PhD em Nutrição e Produção de Ruminantes afbranco@uem.br O SISTEMA VACA-BEZERRO Os fatores que afetam mais significativamente

Leia mais