Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diversificação, sustentabilidade e. dinheiro no bolso"

Transcrição

1 Leitõezinhos se alimentam na mãe até os 22 dias de idade, quando seguem para engorda Diversificação, sustentabilidade e dinheiro no bolso Cooperativa em São Gabriel do Oeste, MS, tem faturamento quatro vezes maior que orçamento do município. Dejetos de suínos geram energia, biofertilizantes e elevam a renda dos produtores Texto e fotos: Ariosto Mesquita Imagine uma cooperativa cujo faturamento previsto para este ano supera mais de quatro vezes o orçamento do município onde está instalada. E o que impressiona: 57% deste faturamento vêm da suinocultura, mesmo com o custo de produção em torno de R$ 2,35/kg e o preço pago pelo mercado em R$1,80/kg (valores de abril/2012). Como é possível fechar esta conta com rentabilidade? A resposta está em dois procedimentos adotados: integração produtiva e sustentabilidade. Quando os 25 produtores pioneiros fundaram, em 1993, a Cooperativa Agropecuária de São Gabriel do Oeste (Cooasgo), no centro-norte do Mato Grosso do Sul, com certeza não imaginavam que menos de 20 anos depois ela atingisse uma previsão de faturamento anual de R$ 220 milhões enquanto a Prefeitura da cidade trabalha com um orçamento de R$ 52 milhões para segundo informou o secretário de Administração do município, Eurípedes de Oliveira Souza. Inicialmente focada quase totalmente em suínos, a Cooasgo se sustenta hoje em várias atividades integradas e é pioneira na suinocultura brasileira em gerar recursos a partir do controle de emissão de gases de efeito estufa (GEE). Na área de su- Panorama Rural Maio

2 suinocultura Produção de gás, energia e biofertilizantes Os biodigestores recebem os efluentes que descem por gravidade a partir das áreas que abrigam matrizes e criatórios nas granjas. Bactérias atuam nesse substrato e produzem gases, dentre eles o metano, que é altamente combustível. Esse gás é conduzido para um motor à combustão. Daí é transformado em força motriz, energia elétrica ou térmica. O excedente segue para um sistema de queima de gases (flare). Em todo este processo são usados medidores para estipular a vazão do gás utilizado. Dessa forma é possível calcular os valores a serem disponibilizados como créditos de carbono. Após a produção e queima dos gases, o material restante no biodigestor é depositado em um lago e bombeado para aplicação como biofetilizante em lavouras e pastagens. No caso específico de São Gabriel do Oeste, uma empresa portuguesa e outra canadense se dispuseram a instalar gratuitamente os biodigestores nas granjas a partir de Em troca, passaram a ter o direito de receber 90% dos créditos de carbono comercializados na Bolsa de Chicago. Os 10% restantes ficam com os produtores que ainda têm total direito sobre a produção do gás para a geração de energia e biofertilizantes. De acordo com o médico veterinário da Cooasgo, Eduardo Giacometti Ramos, o que hoje se produz de energia com os biodigestores nas granjas fornecedoras da Cooasgo daria para abastecer uma pequena cidade com cinco mil habitantes. A estimativa da direção da cooperativa é de que pelo menos 20% das granjas utilizem energia própria em até 70% de sua demanda. Alguns produtores nem mesmo pagam conta por consumo elétrico, ressalta. Em geral, os grandes produtores possuem dois biodigestores e ganham em economia. É o caso, por exemplo, da Granja Pinesso, uma propriedade que trabalha no sistema independente. Lá são produzidos 1,2 mil suínos gordos para abate por semana e acredito que 80% da energia consumida venha de geração própria, ou seja, a granja paga apenas algo em torno de 20% de uma conta que facilmente estaria no total de R$ 35 mil a R$ 40 mil ao mês, calcula Ramos. Mas além de abastecer os cooperados, a Cooasgo quer dar um destino mais ambicioso para a energia gerada pelos biodigestores. Estamos na busca de autorização para comercializar diretamente com a empresa concessionária que abastece a cidade e, com isso, levar eletricidade para outras comunidades rurais do município, revela Ramos. ínos, que representa um faturamento de R$ 125 milhões/ano para a cooperativa, foi a primeira no País a comercializar créditos de carbono na Bolsa Leitões prontos para entrega ao produtor: mais de meio milhão de suínos/ano para o abate de Chicago. E não é só isso: hoje boa parte de seus 292 cooperados atua em diversas frentes produtivas no município, o que ajuda a driblar eventuais intempéries de mercado. Além da suinocultura, com a produção de 520 mil cabeças/ano, os produtores cultivam soja, milho e sorgo. Como se não bastasse, utilizam os dejetos dos porcos na geração de energia para consumo próprio e na produção de biofertilizantes, utilizado fundamentalmente para elevar a produtividade nas lavouras. A fertirrigação também atraiu a bovinocultura de corte, outra atividade até então pouco explorada na região de São Gabriel do Oeste. O produto é utilizado em pastagens e está possibilitando uma lotação média de 10 ua/ha somando os períodos das águas e seca. Hoje 100% de nossas granjas possuem biodigestores. Com eles 38 Panorama Rural Maio 2012

3 suinocultura resolvemos um problema ambiental, pois não havia destinação para os dejetos de suínos. Além disso, agregou valor à atividade produtiva, aumentando a receita dos produtores, conta o diretor-presidente da Cooasgo, Jair Antonio Borgmann. Rentabilidade - Em termos de suinocultura, a cooperativa trabalha com dois tipos de produtores: o independente, que faz o ciclo completo do animal e o entrega para abate, e o chamado parceiro, que recebe o leitão e a ração da Cooasgo e fica responsável apenas pela engorda. Neste último sistema estaria, segundo Borgmann, uma das chaves da rentabilidade, tanto para produtor quanto para a cooperativa. De uma forma ou de outra, não sofremos tanto com os altos preços de mercado dos principais insumos da ração, pois nós mesmos produzimos esta matéria prima e a processamos, explica o presidente da Cooasgo. Na primeira quinzena de abril deste ano a região de São Gabriel comercializava a saca de soja a R$ 50,00 e a saca de milho a R$ 25,00. Nossa ideia é Borgmann: empregamos 10% de toda a população da cidade sempre agregar valor a estes grãos. Dessa forma vendemos a soja para comprar o farelo. O milho, por sua vez, segue para a nossa fábrica de ração, que produz uma média de 300 toneladas/dia, conta. Pelos cálculos de Borgmann, o produtor parceiro não tem o que reclamar. Ele faz apenas a engorda do animal, sem se preocupar em comprar ração ou pagar pelo leitão. Quatro meses depois ele devolve o animal para o abate, conta. Em março deste ano, a média da remuneração por animal ficou em R$ 21,04. Borgmann estima que o investimento do cooperado por animal, com manutenção de estrutura de granja e mão-de-obra, tenha sido na faixa de R$ 6,00. Neste caso, em um ciclo de quatro meses de trabalho lhe sobra limpo algo em torno de R$ 15,00 por animal. Em nossas menores granjas, que entregam mil suínos em cada ciclo, o produtor tem uma renda líquida de R$ 3.750,00 ao mês ou R$ 45 mil ao ano, detalha. Neste cálculo, logicamente, não constam os eventuais ganhos com crédito de carbono, produção de energia e de biofertilizantes. As granjas maiores ainda reservam bom espaço para lavoura enquanto as pequenas estão também apostando em áreas de pastagem para a produção de carne e leite graças à utilização da fertirrigação. O próprio Borgmann é um exemplo disso. Ele cultiva 1,1 mil hectares com soja e milho, engorda 20,4 mil suínos/ano e há dois anos entrou para a bovinocultura. Em apenas seis hectares de pastagem, engorda 95 cabeças, o que equivale a uma taxa de ocupação média de 15,8 ua/ha, graças à fertirrigação. O número impressiona diante de uma taxa média brasileira que gira em torno de 1 ua/ha. Meu projeto é estender a área de pasto para até 50 hectares, revela. Impacto na cidade - São Gabriel do Oeste, hoje com 23 mil habitantes (IBGE-2011) tornou-se município em 1981 e cresceu, inicialmente, graças ao pioneirismo de agricultores paranaenses e gaúchos. A partir de Biodigestores em São Gabriel do Oeste: produção de energia e de biofertilizantes Panorama Rural Maio

4 Pessatto: Encontramos soluções para problemas ambientais e econômicos Granja de suínos na região de São Gabriel do Oeste, MS 1993 a Cooasgo foi o impulso que faltava para que a cidade atingisse atualmente a condição de terceiro melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do estado de Mato Grosso do Sul, com Está atrás apenas de Chapadão do Sul (0.826) e Campo Grande (0.814). Esta relação gera números surpreendentes. O cultivo do milho, por exemplo, ocupa 70 mil hectares na segunda safra e oito mil hectares na safra verão em toda a área do município. Das 6,3 milhões de sacas do grão colhidas no último ciclo por aqui, a Cooasgo consumiu três milhões de sacas, o que equivale a aproximadamente 40% da produção de São Gabriel, conta Borgmann. Souza, o secretário de Administração de São Gabriel, admite que o faturamento previsto da Cooasgo para este ano é quatro vezes superior ao orçamento do município, mas não consegue dimensionar o impacto que a cooperativa tem para a cidade. Não Produtor ganha com porco, soja, milho e boi Osmar Pessatto é um suinocultor independente em São Gabriel do Oeste, ou seja, faz todo o ciclo de produção do animal e o entrega à Cooasgo, que encaminha para o abate na unidade industrial da Aurora, no próprio município. Ele trabalha com o pai, uma irmã e um irmão na Fazenda Santa Cruz, da família. Juntos, plantam 900 hectares de soja e mais 350 hectares de milho como cultivo de verão, além de hectares de milho segunda safra. Na suinocultura são 1,1 mil matrizes que permitem a geração e acabamento de nove mil animais por ciclo ou um total de 27 mil suínos/ano. A partir da instalação de um biodigestor, em 2006, Pessatto teve como planejar a utilização do biofertilizante gerado pelos dejetos dos suínos. Em função disso, iniciou a implantação de uma pequena área de bovinocultura de corte e começou a fertirrigar parte da lavoura. Hoje ele faz a terminação a campo de 300 bois/ano em 17 hectares de pastagem e elevou sua produção média de grãos em 60 hectares fertirrigados. Os investimentos, no entanto, não são pequenos. Para estes 60 hectares de lavoura, disponibilizei R$ 200 mil na im- plantação do sistema de utilização do biofertilizante e para a área me repor este valor demora entre dois a três anos. Na engorda de bois o investimento foi ainda maior, R$ 300 mil, em função da necessidade de aquisição dos animais, construção de cocho, mangueiro, cerca, dentre outras coisas. Este investimento só estará pago em 2014, diz. Natural de Pato Branco, PR, Pessatto, 36 anos, chegou a São Gabriel do Oeste com dois anos de idade, na época em que o então povoado era distrito do município de Camapuã. Hoje se diz feliz pela estrutura produtiva diversificada e sustentável que a família possui. Encontramos soluções para problemas ambientais e econômicos. Os 20 mil litros de dejetos gerados diariamente pelas nossas 1,1 mil matrizes de suínos nos dão a possibilidade de investir em outros sistemas produtivos e aumentar a nossa renda. Segundo ele, a receita da família está atualmente distribuída da seguinte forma: suinocultura (40%), lavoura (55%) e bovinocultura de corte (5%). Nossa meta é elevar a participação da engorda de bois para 10%, projeta. 40 Panorama Rural Maio 2012

5 Lavoura de milho segunda safra em São Gabriel do Oeste, MS temos isso calculado, diz. Por outro lado, Borgmann afirma contundentemente que a cooperativa que ele preside dá emprego a pelo menos duas mil pessoas em todos os processos produtivos e na administração. Isso quer dizer que empregamos 10% de toda a população da cidade, calcula. Panorama Rural Maio

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

Avaliação econômica CURSO SOBRE MANEJO E TRATAMENTO DE DEJETOS COM BIODIGESTORES. 29 de setembro a 01 de outubro de 2009 Foz do Iguaçu/PR

Avaliação econômica CURSO SOBRE MANEJO E TRATAMENTO DE DEJETOS COM BIODIGESTORES. 29 de setembro a 01 de outubro de 2009 Foz do Iguaçu/PR CURSO SOBRE MANEJO E TRATAMENTO DE DEJETOS COM BIODIGESTORES 29 de setembro a 01 de outubro de 2009 Foz do Iguaçu/PR Avaliação econômica Marcelo Miele Franco Müller Martins A suinocultura brasileira Desempenho

Leia mais

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária fevereiro de 2013. 1 - Considerações Iniciais A Suinocultura é uma das atividades da agropecuária mais difundida e produzida no mundo. O porco, espécie

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA E OTIMIZAÇÃO DO USO DO BIOGÁS DE SUINOCULTURA

VIABILIDADE ECONÔMICA E OTIMIZAÇÃO DO USO DO BIOGÁS DE SUINOCULTURA Salvador/BA 25 a 28/11/2013 VIABILIDADE ECONÔMICA E OTIMIZAÇÃO DO USO DO BIOGÁS DE SUINOCULTURA Diógenes Araújo Sônego (*), Reinaldo de Souza Bílio, Ester Ferreira Silva * Instituto Federal de Educação,

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

ECOLATINA 2007 7ª Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social

ECOLATINA 2007 7ª Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social ECOLATINA 2007 7ª Conferência Latino-Americana sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social AGROENERGIA SUSTENTÁVEL BIOCOMBUSTÍVEL, BIOGÁS E BIOFERTILIZANTE João Paulo Antônio Muniz 2007 OBJETIVO O grande

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Mauro Savi. 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014

Mauro Savi. 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014 Mauro Savi 8º presidente da Nelore MT 2013 a 2014 Mauro Savi veio de Medianeira, Paraná, e chegou a Mato Grosso há 31 anos. A primeira parada foi em Rondonópolis, depois seguiu para Coxim, Mato Grosso

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Mineiros. Novo perfil econômico, futuro promissor. Marcelo Cardoso da Silva. Agropecuária dinâmica

Mineiros. Novo perfil econômico, futuro promissor. Marcelo Cardoso da Silva. Agropecuária dinâmica Mineiros Novo perfil econômico, futuro promissor Foto: Divulgação Marcelo Cardoso da Silva Localizado no Sudoeste Goiano, uma das mais prósperas regiões do agronegócio brasileiro, Mineiros destaca-se como

Leia mais

MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento. Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa

MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento. Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa MANEJO DE BOVINOS DE CORTE Confinamento Prof : Ricardo Alexandre Silva Pessoa Julho/2013 1 Confinamento - sistema de criação onde lotes de animais são encerrados em piquetes ou currais com área restrita

Leia mais

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG

Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica. Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG Sistemas de Produção em Pecuária de Corte Análise Crítica Lívio Ribeiro Molina MSc;DSc. Escola de Veterinária - UFMG As organizações empresariais fracassam por um desses motivos: Sistema sem paixão; Paixão

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório:

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório: Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar Relatório individual NOME: Prezado senhor (a), Em primeiro lugar, no nome dacoopafi, da Gebana e da Fundação Solidaridad,gostaríamos

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 38,34% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM PARANAVAÍ/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81%

Índices Zootécnicos Taxa de mortalidade 1,0% Idade de abate do boi gordo ou venda do animal Taxa de desfrute 45,81% CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM UMUARAMA/PR. Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

INDICAÇÃO N o, DE 2015

INDICAÇÃO N o, DE 2015 55ª Legislatura 1ª Sessão Legislativa Ordinária INDICAÇÃO N o, DE 2015 Sugere a criação de um programa de irrigação nas regiões afetadas por estiagens, em estados brasileiros. Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

Leia mais

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11 Céleres Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 199/97 a 2010/11 O CASO DO ALGODÃO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DO MILHO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DA SOJA TOLERANTE A HERBICIDA

Leia mais

Políticas Públicas para o Desenvolvimento Agropecuário no Brasil

Políticas Públicas para o Desenvolvimento Agropecuário no Brasil Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo - SDC Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA Políticas Públicas para o Desenvolvimento Agropecuário no Brasil Reunião Regional

Leia mais

BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ

BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ 1/6 Title BIODIESEL COMO FONTE ALTERNATIVA DE ENERGIA ELÉTRICA: ESTUDO DO ÓLEO DE DENDÊ Registration Nº: (Abstract) 222 Company UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Authors of the paper Name Country e-mail

Leia mais

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Mercado Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Por: WELLINGTON SILVA TEIXEIRA As mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global suscitam as discussões em torno da necessidade da adoção

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM LONDRINA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio

Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Fundamentos de Mercado Futuro e de Opções no Agronegócio Quais alternativas um produtor rural tem para diminuir os riscos de preços na hora de vender sua safra? Modelo tradicional: contato direto com o

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Plano Agrícola Primeiro e Pecuário Relatório de Avaliação Nacional PAP 2013/2014 sobre Mudanças Climáticas ROSEMEIRE SANTOS Superintendente Técnica Nelson

Leia mais

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2.

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2. I N F O R M A T I V O Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição Agricultura Página 2 O Dragão está em xeque? Prezados

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL Jonas Irineu dos Santos Filho Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves O consumo de proteína animal no mundo

Leia mais

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha o hectare Publicação do Ecocentro IPEC Ano 1, nº 3 Pirenópolis GO Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também vai conhecer um pouco mais sobre a suinocultura. Na

Leia mais

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol

Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Subsídios técnicos para a agenda brasileira de bioetanol Oficina Sustentabilidade do Bioetanol 25 e 26 de fevereiro de 2010 Brasília Miguel Taube Netto UniSoma Luis Franco de Campos Pinto UniSoma Estudo

Leia mais

Anexo III da Resolução nº. 1 Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima

Anexo III da Resolução nº. 1 Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Anexo III da Resolução nº. 1 Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Contribuição do projeto Ecoinvest Master Agropecuária - Captura e combustão de gases do efeito estufa de granjas suínas

Leia mais

A Suzano e o Fomento na Bahia

A Suzano e o Fomento na Bahia A Suzano e o Fomento na Bahia Como é a atuação da Suzano na região? Fundada há 85 anos, a Suzano começou a produzir papel em 1940 e celulose em 1950 sempre abastecendo o mercado brasileiro e os de diversos

Leia mais

Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono

Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono Linhas de Investimento Baixa emissão de carbono Suinocultura Leandro Capuzzo Gerente Regional de Assessoramento Técnico Engenheiro Agrônomo Pré-requisitos para o crédito Cadastro atualizado Documentos

Leia mais

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL Londrina, Outubro de 2.015. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Paraná Agente de ATER - PAULO ROBERTO MRTVI INSCRIÇÃO DADOS DA

Leia mais

Boas Praticas Agropecuárias: Buscando a Sustentabilidade na Produção Pecuária

Boas Praticas Agropecuárias: Buscando a Sustentabilidade na Produção Pecuária Boas Praticas Agropecuárias: Buscando a Sustentabilidade na Produção Pecuária Dr. Guilherme Cunha Malafaia Embrapa Gado de Corte Estruturação do Debate A Cadeia Produtiva da Pecuária de Corte e seus Agentes;

Leia mais

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Produção mundial deve recuar em 2007/08 Segundo o relatório de oferta e demanda divulgado pelo Usda em setembro

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL

A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL BIODIESEL O que é? O biodiesel pode ser produzido a partir de qualquer óleo vegetal - tal como soja, girassol, canola, palma ou mamona -, assim como a partir de gordura

Leia mais

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg SOJA» MERCADO INTERNO Na primeira semana de março houve leve apreciação nos preços da saca de 6 Kg de soja em grãos, estes cresceram em média 1,2% em relação aos preços observados 6/mar. Mas em comparação

Leia mais

ISS 2316-1019 I N F O R M AT I VO Casa Rural. edição outubro 2012. Agricultura. Soja - Milho - Insumos Agrícolas

ISS 2316-1019 I N F O R M AT I VO Casa Rural. edição outubro 2012. Agricultura. Soja - Milho - Insumos Agrícolas ISS 2316-119 I N F O R M AT I VO Casa Rural edição outubro 212 Agricultura Soja - Milho - Insumos Agrícolas SOJA Comportamento dos Preços Internos de Mato Grosso do Sul (R$/SC) 75, 74, 73, 72, 71, 7, 69,

Leia mais

Saneamento Básico na Área Rural. Fontes dispersas com ênfase nos resíduos orgânicos

Saneamento Básico na Área Rural. Fontes dispersas com ênfase nos resíduos orgânicos Saneamento Básico na Área Rural Fontes dispersas com ênfase nos resíduos orgânicos MSc. Lilian F. de Almeida Martelli São Carlos, 30 de Outubro de 2013 BRASIL: o Celeiro do mundo Destaque na produção agrícola

Leia mais

Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida

Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida Estudo de Caso: Fazenda Santa Brígida XXIII FÓRUM ABAG INTEGRAÇÃO LAVOURA, PECUÁRIA E FLORESTA Maringá, 18 de maio de 2012. João Kluthcouski joaok@cnpaf.embrapa.br Produtividade (kg ha -1 ) Evolução da

Leia mais

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações:

Leia mais

ELOBiomass.com. Como Comprar a Energia da Biomassa Lignocelulósica!

ELOBiomass.com. Como Comprar a Energia da Biomassa Lignocelulósica! ELOBiomass.com Como Comprar a Energia da Biomassa Lignocelulósica! ÍNDICE Introdução... I Biomassa Lignocelulósica Energética... 1 Energia de Fonte Renovável... 2 Nova Matriz Energética Mundial... 3 Geração

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sábado, 14 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,00 0,00 0,00-0,70 SET13 115,55 115,70 115,70-0,70

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca.

de inverno que viraram opção para o pecuarista da região para conseguir ter pasto na época da seca. CUSTO DE PRODUÇÃO DE BOVINOCULTURA DE CORTE EM GUARAPUAVA/PR Com a iniciativa da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAR) e o Centro

Leia mais

GRANJA FONTE NATAL. 1. Dados da Propriedade. 2. Histórico.

GRANJA FONTE NATAL. 1. Dados da Propriedade. 2. Histórico. GRANJA FONTE NATAL 1. Dados da Propriedade A pequena propriedade denominada Granja Fonte Natal está localizada na Depressão Central do Estado as margens da BR-290, Km. 272, no Município de Cachoeira do

Leia mais

Logística e infraestrutura para o escoamento da produção de grãos no Brasil

Logística e infraestrutura para o escoamento da produção de grãos no Brasil Logística e infraestrutura para o escoamento da produção de grãos no Brasil Denise Deckers do Amaral 1 - Economista - Assessora Técnica - Empresa de Planejamento e Logística - EPL, Vice Presidente da Associação

Leia mais

Projeto aposta no cultivo da seringueira em consorcio com pupunha como fonte de renda e sustentabilidade

Projeto aposta no cultivo da seringueira em consorcio com pupunha como fonte de renda e sustentabilidade Projeto aposta no cultivo da seringueira em consorcio com pupunha como fonte de renda e sustentabilidade De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apenas os estados de

Leia mais

Produzindo com Sustentabilidade

Produzindo com Sustentabilidade Produzindo com Sustentabilidade NOSSA VISÃO Melhorar a vida, aprimorando a cadeia global de alimentos e o agronegócio. BR ASIL NOSSOS PRINCÍPIOS DE SUSTENTABILIDADE Desempenho Econômico A parceria com

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita

olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita Indução de reflorestamento no Rio de Janeiro: Das compensações ambientais ao desafio olímpico das 24 milhões de árvores Beto Mesquita Seminário Reflorestamento da Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

TRABALHO DA CONAB-PROHORT AVALIA A IMPORTÂNCIA DOS PEQUENOS E MICRO PRODUTORES RURAIS PARA O ABASTECIMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

TRABALHO DA CONAB-PROHORT AVALIA A IMPORTÂNCIA DOS PEQUENOS E MICRO PRODUTORES RURAIS PARA O ABASTECIMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA TRABALHO DA CONAB-PROHORT AVALIA A IMPORTÂNCIA DOS PEQUENOS E MICRO PRODUTORES RURAIS PARA O ABASTECIMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA Recente levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento Conab, coordenadora

Leia mais

Boletim Informativo - 18/09 - Edição: 17

Boletim Informativo - 18/09 - Edição: 17 Boletim Informativo - 18/09 - Edição: 17 Crédito para Implantação de uma suinocultura de Baixa Emissão decarbono Esta edição do boletim informativo da Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono visa sanar

Leia mais

MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE

MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE MILHO TRANSCÊNICO: CADA VEZ MAIS PRESE A Fundação Pró-Sementes aponta que um dos grandes problemas encontrados nos arrozais é a forte atuação de plantas invasoras, que são de difícil controle, prejudicando

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL

AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL AVALIAÇÃO ECONÔMICA EM SISTEMAS PECUÁRIOS DE CICLO COMPLETO NO ESTADO RIO GRANDE DO SUL JOÃO GARIBALDI ALMEIDA VIANA; VICENTE C. P. SILVEIRA; ADRIANA FERREIRA VARGAS; UFSM SANTA MARIA - RS - BRASIL joaogaribaldi@brturbo.com.br

Leia mais

Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer

Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer 16 Potencial para Adoção da Estratégia de Integração Lavoura- -Pecuária e de Integração Lavoura-Pecuária- -Floresta para Recuperação de Pastagens Degradadas Manuel Cláudio Motta Macedo Ademir Hugo Zimmer

Leia mais

MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA

MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA MANUAL DE VENDAS SEGURO COLHEITA GARANTIDA 1 Finalidade O setor Agropecuário é, e sempre foi, fundamental para a economia Brasileira, porém está sujeito aos riscos de produção por intempéries da Natureza

Leia mais

Projeto Agrisus 1084-13

Projeto Agrisus 1084-13 EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA EMBRAPA AGROPECUÁRIA OESTE RELATÓRIO FINAL DE PROJETO Projeto Agrisus 1084-13 TÍTULO: CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA OCUPADA COM SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa em três setores do Brasil:

Sustentabilidade Corporativa em três setores do Brasil: Sustentabilidade Corporativa em três setores do Brasil: Energia Elétrica Alimentos e Bebidas Papel e Celulose Apresentação de alguns casos F U N D A Ç Ã O B R A S I L E I R A P A R A O D E S E N V O L

Leia mais

Equipe de Geografia GEOGRAFIA

Equipe de Geografia GEOGRAFIA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 7B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: GEOGRAFIA 1. Agricultura no Brasil: Breve histórico - Brasil Colônia: monocultura da cana se destacava como produto principal,

Leia mais

financeira na ovinocultura de corte

financeira na ovinocultura de corte Gestão e análise financeira na ovinocultura de corte Djalma de Freitas Zootecnista Doutor em Produção Animal Diretor Técnico PlanGesPec ProOvinos SENAR/FAMASUL Campo Grande/MS junho/2012 Objetivos Pensar

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

Repensando a matriz brasileira de combustíveis

Repensando a matriz brasileira de combustíveis 1 Repensando a matriz brasileira de combustíveis Marcos Sawaya Jank Conselheiro do CDES A matriz energética brasileira se destaca pela grande incidência de fontes renováveis... Ao longo desta década, a

Leia mais

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE.

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE. O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME RURAL ETENE PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE CANA DE AÇÚCAR NO NORDESTE Ano 4 200 Nº 20 O nosso negócio

Leia mais

CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS.

CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS. ESPAÇO DE PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS. santander.com.br/sustentabilidade A indústria vive o desafio de produzir e, ao mesmo tempo, reduzir e destinar corretamente os

Leia mais

Questões ambientais do Brasil

Questões ambientais do Brasil Questões ambientais do Brasil Ao longo da história do Brasil, o desmatamento esteve presente em todos os ciclos econômicos responsáveis pela construção do país, o que reduziu bastante a biodiversidade

Leia mais

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 21 de Dezembro de 2015 InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 Nesta Edição Destaque Guia para o Exportador é lançado na FIEMG / apoio do Sinduscarne A FORÇA DA INDÚSTRIA

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES. Perfil da Produção Bovina no Brasil ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES Perfil da Produção Bovina no Brasil BRASIL NO MERCADO MUNDIAL, 2008 % MUNDIAL REBANHO CABEÇAS ABATE ANUAL PRODUÇÃO ANUAL EXPORTAÇÕES CONSUMO

Leia mais

A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL. Maurílio Biagi Filho

A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL. Maurílio Biagi Filho A VISÃO O ATUALIZADA DA QUESTÃO O ETANOL Maurílio Biagi Filho Roteiro Evolução e perspectivas da indústria sucroalcooleira no Brasil. Brasil: potencial para aumento da produção e produtividade. Expansão

Leia mais

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP

Guilherme Leite da Silva Dias, FEA/USP Seminário Risco e Gestão do Seguro Rural no Brasil Mesa Redonda III Aquecimento global e impactos sobre o seguro agrícola Palestra: Aquecimento global e possíveis impactos econômicos sobre a agricultura

Leia mais

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007

150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 150 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2007 A evolução da produção de milho no Mato Grosso: a importância da safrinha Jason de Oliveira Duarte 1 José Carlos Cruz 2 João Carlos Garcia 3 Introdução

Leia mais

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior

Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro Agrônomo MS Consultor Sênior BEZERROS: VENDER, RECRIAR OU ENGORDAR? Apesar de muitos pecuaristas não adotarem formalmente a estação de monta no Brasil há uma expressiva concentração do numero de animais desmamados no final do 1º semestre.

Leia mais

Experiência da Embrapa em avaliação de impactos da pesquisa agropecuária

Experiência da Embrapa em avaliação de impactos da pesquisa agropecuária Experiência da Embrapa em avaliação de impactos da pesquisa agropecuária Antonio Flavio Dias Avila INPE, São José dos Campos, 12 de julho de 2006 Avaliação dos impactos da pesquisa da Embrapa: multidimensionalidade

Leia mais

Missão. Visão. Quem Somos

Missão. Visão. Quem Somos Quem Somos A Monsanto foi fundada em 1901 em Saint Louis, Missouri, nos Estados Unidos, e hoje possui 404 unidades em 67 países do mundo. Estamos no Brasil desde 1963 e contamos com o trabalho e a colaboração

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas

ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas ARTIGO TÉCNICO Minerthal Pró-águas Suplementação protéica energética no período das águas A bovinocultura de corte brasileira tem sua produção concentrada em sistemas de pastejo e, portanto, dependente

Leia mais

SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE

SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE SUPLEMENTAÇÃO DE BEZERROS DE CORTE Nos primeiros meses de vida os bezerros obtêm grande parte dos nutrientes de que precisa do leite materno, que é de fácil digestão para o animal que ainda é jovem. Em

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Programa ABC. Banco do Brasil Safra 2013/2014

Programa ABC. Banco do Brasil Safra 2013/2014 Programa ABC Banco do Brasil Safra 2013/2014 Balanço da Safra 2012/2013 Plano Safra 2012/2013 Crédito Rural - Desembolsos R$ 61,5 bilhões CRESCIMENTO de 28% em relação à safra anterior R$ 6,5 bilhões acima

Leia mais

Manual do Carrapatograma

Manual do Carrapatograma Manual do Carrapatograma Amigo Produtor de Leite, Existem no mundo quase 900 espécies de carrapatos, só no Brasil existem mais de cinqüenta. Sendo que, o mais preocupante para a pecuária é o carrapato

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA

EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 008/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: TRANSFERÊNCIA TECNOLOGIA O Projeto BRA/06/032

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais!

Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013. Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! Elaboração de Plano de Negócio Leandro Lind 04.Jun.2013 Encontro de Capacitação sobre Projetos Sociais Capacitado, você pode mais! O que é importante para você? O que é importante para você? Saúde! O que

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL JUNHO

CONJUNTURA MENSAL JUNHO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL JUNHO ANO 1 Nº2 O preço mundial da commodity apresenta movimento de alta em nível mundial, impulsionado principalmente pelas condições climáticas adversas nos Estados

Leia mais

O Brasil está à frente dos EUA na gestão social da propriedade rural

O Brasil está à frente dos EUA na gestão social da propriedade rural Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Nº 59/2013 novembro Informativo digital sobre temas da cadeia produtiva da soja O Brasil está à frente dos EUA na gestão social da propriedade rural

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

CUSTOS DE PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS PARANÁ

CUSTOS DE PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS PARANÁ CUSTOS DE PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS PARANÁ Curitiba, 2007 ÍNDICE CUSTO DE PRODUÇÃO DE FRANGO DE CORTE... 1 I CARACTERÍSTICAS DA PROPRIEDADE... 1 II CARACTERÍSTICAS DA EXPLORAÇÃO... 1 III CONSTRUÇÕES...

Leia mais

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise

Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise Pedro Mizutani acredita que setor sucroenergético deve sentir uma recuperação mais acelerada da crise A crise econômica afeta o setor sucroenergético principalmente, dificultando e encarecendo o crédito

Leia mais

A questão energética. Capítulo 28

A questão energética. Capítulo 28 A questão energética Capítulo 28 Balanço energético mundial Energia é a capacidade de produzir trabalho; Aumento da capacidade produtiva Aumento do consumo Necessidade de novas fontes de energia Ciclos

Leia mais

Energia em busca de alternativas renováveis 1

Energia em busca de alternativas renováveis 1 Energia em busca de alternativas renováveis 1 Nivalde José de Castro Roberto Brandão Guilherme de A. Dantas Pergunta: É possível haver equilíbrio em um quadro de alta do petróleo, custos pouco atrativos

Leia mais

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta;

Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Programa de Gestão de Propriedades de Sucesso Cronograma: Apresentação do programa; Demonstração da ferramenta; Resultados esperados. Origem do programa: Segundo apontando no diagnóstico da cadeia produtiva

Leia mais

1. A biomassa como energia complementar à hidroeletricidade

1. A biomassa como energia complementar à hidroeletricidade Artigo por: Suani T Coelho, Javier Escobar Como implementar a Biomassa na Matriz Energética Brasileira? 1. A biomassa como energia complementar à hidroeletricidade O tema das energias renováveis na matriz

Leia mais

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio

Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas. Soluções para Agronegócio Motores I Automação I Energia I Transmissão & Distribuição I Tintas Soluções para Agronegócio Visão Geral Eficiência e produtividade em todas as safras? Conte com a WEG. Para nós, produtividade e eficiência

Leia mais

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022

Brasil: Produção, Consumo e Exportações de Carne Bovina Projeção: 2012 a 2022 34ª Reunião Ordinária ria da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina Propostas para o Plano Agrícola e Pecuário 2013/2014 Paulo Mustefaga economista, assessor técnico/cna Brasília, 25 de março

Leia mais

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO Introdução O modelo de desenvolvimento rural nos últimos tempos, baseado na modernização agrícola conservou muitas das características históricas

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM

A visão da Indústria de Insumos. FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM A visão da Indústria de Insumos FEICORTE 22 DE JULHO 2007 Sergio Carlo Franco Morgulis ASBRAM Objetivos Objetivos em comum para toda a cadeia Economicamente viável Socialmente responsável Ambientalmente

Leia mais