A Gestão por Processos no Ensino SOCIESC

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Gestão por Processos no Ensino SOCIESC"

Transcrição

1 A Gestão por Processos no nsino OCIC imone Laureano Angélica

2 A Gestão por Processos no nsino OCIC TT - scola Técnica Tupy (Departamento da Fundição Tupy) T - ociedade ducacional Tupy (Criação da mantenedora com caráter Civil e Filantrópico) OCIC ociedade ducacional de anta Catarina (Caráter Civil e Filantrópico e a Formação do Conselho Deliberativo para orientar o funcionamento da instituição)

3 A Gestão por Processos no nsino OCIC -ducação Básica: nsino Fundamental nsino Médio scola Internacional -ducação Técnica -ducação uperior Balneário Camboriú -Pós Graduação: specialização IT e FGV Mestrado IT -Capacitação mpresarial -ducação a Distância: Blumenau Cursos Técnicos Graduação Pós Graduação Cursos de xtensão Joinville Boa Vista Florianópolis -erviços Tecnológicos: Joinville Marquês de Olinda Pesquisa ventos Tecnológicos Consultoria Tecnológica nsaios Metrológicos nsaios de Materiais Fundição Tratamentos Térmicos Ferramentaria ão Bento do ul Curitiba

4 A Gestão por Processos no nsino OCIC orma B IO 9001:2008: istema de Gestão da Qualidade Abordagem D Processo Metodologia de Gestão por Processos: Ferramenta de Gestão por Processos Abordagem PO Processos

5 A Gestão por Processos no nsino OCIC Organização ível stratégico Incerteza Processos ível Gerencial xecução ível Operacional Certeza OBJTIVO POJTO GTÃO ível da Organização Objetivos da Organização Projeto da Organização Gestão da Organização ível do Processo Objetivos do Processo Projeto do Processo Gestão do Processo ível do Trabalho xecutor Objetivos do Trabalho Projeto do Trabalho Gestão do Trabalho

6 A Gestão por Processos no nsino OCIC tapas da Gestão por Processos 1. Mapa Interfuncional 2. Mapa de elacionamento de Processos OCIC 3. Mapa de Contexto 4. Manual de Processos

7 A Gestão por Processos no nsino OCIC strutura dos Processos na OCIC: MAPA D LACIOAMTO D POCO OCIC GTÃO MAPA D COTXTO LIHA D GÓCIO APOIO COMCIALIZAÇÃO MAPAMTO D POCO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA FAMTA D AÁLI MAPA ITFUCIOAL CAUA FITO PIHA D PIX (AC / AP)

8 A Gestão por Processos no nsino OCIC strutura dos Processos na OCIC: MAPA D LACIOAMTO D POCO OCIC GTÃO MAPA D COTXTO LIHA D GÓCIO APOIO COMCIALIZAÇÃO MAPAMTO D POCO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA FAMTA D AÁLI MAPA ITFUCIOAL CAUA FITO PIHA D PIX (AC / AP)

9 A Gestão por Processos no nsino OCIC 1. Mapa Interfuncional - Gestão D Processo : Primeiro contato com a metodologia (2005); Capacitação realizada por uma Fundação ealização de trabalhos isolados na OCIC nos processos de: Tratamento Térmico (2005), ecursos Humanos (2006), T.I (2006), Aquisição (2007), etc..

10 A Gestão por Processos no nsino OCIC MAPA ITFUCIOAL MAPA ITFUCIOAL Cliente Financeiro Pedido Devolução do pedido / Peças Problema de crédito analisado OK Pedido Cancelado Devolução das peças Contato com Cliente Liberado ecebimento Análise Crítica Pode Atender Digitação do orçamento e Pedidos Aprovação do orçamento Consistência dos Pedidos Bloqueado Consistência dos Pedidos Inclusão dos Pedidos Geração de OM PCP / Processos xportação do Logix Inclusão de Tempos e Temperaturas equenciamento Impressão de OP. Abertura de OP de retrabalho Produção Amarração Apontamentos Fornos Limpeza Controle Liberado Faturamento Fatu xpedição Digitação de Certificados Impress Certifi

11 A Gestão por Processos no nsino OCIC strutura dos Processos na OCIC: MAPA D LACIOAMTO D POCO OCIC GTÃO MAPA D COTXTO LIHA D GÓCIO APOIO COMCIALIZAÇÃO MAPAMTO D POCO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA FAMTA D AÁLI MAPA ITFUCIOAL CAUA FITO PIHA D PIX (AC / AP)

12 A Gestão por Processos no nsino OCIC 2. Mapa de elacionamento de Processos OCIC O TODO É MAIO que a OMA DA PAT : Lançamento do POGAMA de Gestão por Processos (2007). 1. laboração da estrutura de trabalho na metodologia de gestão de processo / Alinhamento dos trabalhos já iniciados / Início de trabalho com novos processos. 2. laboração do mapa de elacionamento de Processos / laboração do novo Mapeamento de Processos no GQ (ecertificação IO). O resultado global da organização não é decorrente do esforço de um único departamento, mas da sinergia e dos efeitos de todo o sistema.

13 A Gestão por Processos no nsino OCIC MAPA D LACIOAMTO D POCO - OCIC

14 GOVO / TIDAD GULAMTADOA F O C D O C L I T COCOT

15 GOVO / TIDAD GULAMTADOA MACOPOCO D GTÃO MACOPOCO D GÓCIO F O C D O C L I T MACOPOCO D APOIO COCOT

16 A Gestão por Processos no nsino OCIC - MACO POCO D GTÃO - GTÃO TATÉGICA - GTÃO DA QUALIDAD - MACO POCO D GÓCIO - COMCIALIZAÇÃO - DVOLVIMTO - OPACIOALIZAÇÃO - TGA - MACO POCO D APOIO - AQUIIÇÃO - ADMIITAÇÃO D CUO HUMAO - VIÇO D T.I. - ADMIITAÇÃO DO ACVO - FIAÇA - COVAÇÃO, MAUTÇÃO GUAÇA - COTÁBIL OÇAMTÁIO

17 GOVO / TIDAD GULAMTADOA MACOPOCO D GTÃO MACOPOCO D GÓCIO COMCIALIZAÇÃO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA F O C D O C L I T MACOPOCO D APOIO COCOT

18 GOVO / TIDAD GULAMTADOA MACOPOCO D GTÃO MACOPOCO D GÓCIO COMCIALIZAÇÃO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA F O C D O VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI C L I T MACOPOCO D APOIO COCOT

19 GOVO / TIDAD GULAMTADOA MACOPOCO D GTÃO MACOPOCO D GÓCIO LIHA D GÓCIO COMCIALIZAÇÃO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA F O C D O VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI VIÇO TCOLÓGICO VIÇO DUCACIOAI C L I T MACOPOCO D APOIO COCOT

20 A Gestão por Processos no nsino OCIC strutura dos Processos na OCIC: MAPA D LACIOAMTO D POCO OCIC GTÃO MAPA D COTXTO LIHA D GÓCIO APOIO COMCIALIZAÇÃO MAPAMTO D POCO DVOLVIMTO OPACIOALIZAÇÃO TGA FAMTA D AÁLI MAPA ITFUCIOAL CAUA FITO PIHA D PIX (AC / AP)

21 A Gestão por Processos no nsino OCIC 3. Mapa de Contexto - PA localmente, mas AGI Globalmente : Alinhamento da Gestão stratégica x Gestão da Qualidade x Gestão por Processos (2008 a 2010) 1. struturação dos níveis de detalhamento dos indicadores (stratégicos / Processos) 2. struturação da sistemática da Gestão da Qualidade para suportar o novo modelo (Análises Críticas / Documentação etc.) 3. struturação dos níveis de detalhamento dos processos (Mapa de elacionamento / Mapa de Contexto / Mapa interfuncional)

22 A Gestão por Processos no nsino OCIC FOCDO XTO ITO O QU FOC Matéria-prima Material de consumo erviços Mecanografia Biblioteca Faturamento DGQ Apoio à Tecnologia Industrial Apoio Industrial Materiais Metrologia H uprimentos Tratamento térmico Apoio PredialConserva ção e Limpeza Obras e Manutenção Comercial Produção de moldes MACO POCO Projeto Planejament o do processo erviços de usinagem xpedição e Faturament o xpedição e FaturamentoM anutenção de quipamentos (Corretiva e Preventiva) 1º Mapeamento de Processos IDICADO n de try-out por molde % de peças refugadas em produção seriada % peças rejeitadas pelo cliente produção seriada Índice de pedido efetivo em carteira/mensal Pontualidade na entrega atisfação dos clientes Horas treinamento/colaborador/a no ficácia do treinamento Margem de contribuição atisfação dos colaboradores - Orçamento OBJTIVO para investimentos.conforme DC Moldes e Matriz UsinadosUsinagem de Indicadores Diretoria Projeto e Fabricação de Moldes e stampos CLIT xternos

23 2º Mapeamento de Processos MAPAMTO DO POCO COMCIALIZAÇÃO D VIÇO D FAMTAIA esponsável: Lauro dos Anjos Filho Tipo: ( ) Gestão ( X ) egócio ( ) Apoio DC XXXX 12/09/2007 ev. 00 Objetivos do Processo: Identificar oportunidades e necessidades, transformando-as em requisitos, e os requisitos em soluções em serviços de ferramentaria adequadas ao cliente. FOCDO TADA ATIVIDAD DOCUMTO GITO AÍDA CLIT Direção Planejamento estratégico ealizar o planejamento comercial Planejamento comercial realizado Ferramentaria Descritivo Direção Meta de Projetos, Lista de clientes potenciais ealizar contato com o cliente Contato com o cliente realizado Cliente Cliente Informações sobre o produto Analisar e elaborar o orçamento Q 1001 Q 1003 DC 1002 Orçamento analisado e elaborado Cliente Cliente Pedido do cliente e Orçamento ealizar análise crítica: Orçamento e Pedido PQ 1001 Análise crítica realizada Comercial Ferramentaria Comercial Ferramentaria Análise crítica realizada mitir Ordem de erviço Q 1005 Q 1026 Q 1004 Ordem de erviço emitida Projeto Comercial Ferramentaria Analise esultado Comercial ealiza ações de melhoria Ações de Melhoria ealizadas Ferramentaria

24 A Gestão por Processos no nsino OCIC MAPA D COTXTO - OCIC

25 OBJTIVO:

26 OBJTIVO: F O C D O C L I T

27 OBJTIVO: GTÃO 1 GTÃO 2 F O C D O ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 C L I T APOIO 1 APOIO 2 LGDA DO POCO: LGDA DA AÍDA::

28 OBJTIVO: GTÃO 1 GTÃO 2 F O C D O Ind. 2 Ind. 3 Ind. 12 Ind. 13 Ind. 1.2 Ind. 1.3 Ind. 1 Ind. 6 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 C L I T APOIO 1 APOIO 2 LGDA DO POCO: LGDA DA AÍDA:: IDICADO TATÉGICO: Ind. 1 - eceita IDICADO DO POCO:: Ind. 1.1 Pedidos em Carteira

29 OBJTIVO: GTÃO 1 GTÃO 2 F O C D O ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 ATIVIDAD 1 PQ XXXX Ind. 1.2 Ind. 1.3 Ind. 1 Ind. 6 PQ XXXX IT XXXX PQ XXXX Q XXXX Q XXXX IT XXXX Ind. 2 Ind. 3 Ind. 12 Ind. 13 C L I T APOIO 1 APOIO 2 PQ XXXX PQ XXXX LGDA DO POCO: IDICADO TATÉGICO: IDICADO DO POCO:: CUO CÁIO LGDA DA AÍDA:: Ind. 1 - eceita Ind. 1.1 Pedidos em Carteira

30 A Gestão por Processos no nsino OCIC MAUAL D POCO OCIC

31 A Gestão por Processos no nsino OCIC laboração do Manual de Processos; CAPÍTULO I TATÉGIA 1. Alinhamento dos objetivos estratégicos aos objetivos das Linhas de egócio 2. Desdobramento dos indicadores estratégicos nas Linhas de egócio 3. Organograma Departamental e Matricial 4. Articulador de Processos e Articulador de Processos da ede CAPÍTULO II GTÃO DA QUALIDAD 1. Alinhamento dos Objetivos stratégicos aos Objetivos da Qualidade 2. euniões de Análise Crítica por Linha de egócio

32 A Gestão por Processos no nsino OCIC laboração do Manual de Processos; CAPÍTULO III POCO 1. Mapa de elacionamento de Processos 2. Mapeamento de Processos 3. Mapa de Contexto Planilha de Indicadores 4. Mapa Interfuncional

33 A Gestão por Processos no nsino OCIC Organização Departamentos 1 A B C D TADA 2 AÍDA Processos Fluxo de Agregação de Valor Habilita a organização a ter seu foco direcionado aos clientes; Melhor coordenação e integração do trabalho; Tempos de respostas mais rápidos; Permite à organização antecipar e controlar mudanças; Provê meios de efetivar, mais rapidamente, mudanças complexas; Auxilia a organização a gerenciar efetivamente seus interrelacionamentos;

34 A Gestão por Processos no nsino OCIC Organização Departamentos 1 A B C D TADA 2 AÍDA Processos Fluxo de Agregação de Valor Provê uma visão sistêmica das atividades da organização; Mantém o foco no processo; Previne a ocorrência de erros; Auxilia a organização a entender melhor a sua cadeia de valor; Desenvolve um sistema de avaliação complexo para as áreas de negócio; Maior satisfação com o trabalho por parte dos funcionários.

35 A Gestão por Processos no nsino OCIC Desafios na Gestão por Processos ACT Como melhorar da próxima vez? PLA O que fazer? Como fazer? CHCK Verificar as tarefas de acordo com o planejado DO Fazer o planejado

36 Obrigada! imone Laureano Angélica

CERTIFICAÇÃO NBR ISO 9001 PARA AS ATIVIDADES REALIZADAS NO REATOR NUCLEAR IEA-R1

CERTIFICAÇÃO NBR ISO 9001 PARA AS ATIVIDADES REALIZADAS NO REATOR NUCLEAR IEA-R1 2005 nternational uclear tlantic Conference - C 2005 antos, P, Brazil, ugust 28 to eptember 2, 2005 CÇÃ BL D G UCL - B B: 85-99141-01-5 CFCÇÃ B 9001 P VDD LZD UCL -1 osemeire P. Paiva e ereza C. alvetti

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos Advancedit

Metodologia de Gerenciamento de Projetos Advancedit Metodologia de Gerenciamento de Projetos Advancedit Compromisso Modificando Métodos Roberto Petry roberto.petry@advancedit.com.br Diretor de Tecnologia da AdvancedIT S/A Sponsor do Projeto Rumo ao CMM

Leia mais

Tecnologia da Informac aõ como aliada. PETRUS, Abril 2014

Tecnologia da Informac aõ como aliada. PETRUS, Abril 2014 Tecnologia da Informac aõ como aliada PETRUS, Abril 2014 Evolução da TI 60 70 80 90 A Era do Processamento de Dados A Era dos Sistemas de Informações A Era da Inovação e Vantagem Competitiva A Era da Integração

Leia mais

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque?

1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública. Cadeia de valor. Quando? Como? Porque? 1º Congresso Nacional de Gerenciamento de Processos na Gestão Pública Cadeia de valor Quando? Como? Porque? ABPMP Novembro-2012 1 QUANDO CONSTRUIR UMA CADEIA DE VALOR? - Gestão de processos - Gestão de

Leia mais

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA.

CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. CIGAM SOFTWARE CORPORATIVA LTDA. Raquel Engeroff Neusa Cristina Schnorenberger Novo Hamburgo RS Vídeo Institucional Estratégia Visão Missão Ser uma das 5 maiores empresas de software de gestão empresarial

Leia mais

Nossa Estrutura. 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008

Nossa Estrutura. 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008 Nossa Estrutura 43ª Reunião da Qualidade RS 02 de abril de 2008 Tecnologia da Informação para o Desempenho da Gestão Estratégica Com case Santa Casa de Porto Alegre por Fábio Frey Matthias Schneider Diretoria

Leia mais

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação

Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação QP Informe Reservado Nº 70 Maio/2007 Abordagem de Processo: conceitos e diretrizes para sua implementação Tradução para o português especialmente preparada para os Associados ao QP. Este guindance paper

Leia mais

Indicadores de Desempenho do SGQ

Indicadores de Desempenho do SGQ Módulo 3: Indicadores de Desempenho do SGQ Instrutor: Henrique Pereira Indicadores de Desempenho do SGQ Partes interessadas: Quem são? Quais são suas necessidades? Como monitorar e medir os processos:

Leia mais

APRENDA COMO GERENCIAR SEUS SERVIÇOS

APRENDA COMO GERENCIAR SEUS SERVIÇOS APRENDA COMO GERENCIAR SEUS SERVIÇOS Treinamento ISO 20000 Foundation Presencial ou EAD O Gerenciamento de Serviços de TI tem como foco o fornecimento eficiente e eficaz de serviços que assegura a satisfação

Leia mais

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves

BPM Congress 27 e 28-11-2012. Palestrante: Ranussy Gonçalves BPM Congress 27 e 28-11-2012 Palestrante: Ranussy Gonçalves O SEBRAE-MG Mais de 700 funcionários Orçamento para 2012 de mais de R$ 185 milhões 130 mil empresas atendidas em 2011 e 150 mil para 2012 O início

Leia mais

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos

CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos. Treinamento sobre Mapeamento de Processos CPEE Coordenadoria de Planejamento e Estudos Estratégicos Treinamento sobre Mapeamento de Processos O que é um processo? É um conjunto de atividades relacionadas que aplicadas às entradas ou inputs do

Leia mais

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração.

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração. Cobit e ITIL GOVERNANÇA, GP - RISCO, GP PROJETOS - PMP, SEGURANÇA DAIANA BUENO OUTUBRO 20, 2010 AT 8:00 3.496 visualizações Atualmente, as empresas estão com seus processos internos cada vez mais dependentes

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

Portfólio de Serviços

Portfólio de Serviços Portfólio de Serviços Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR Somos uma consultoria de resultados! Entregamos muito mais que relatórios. Entregamos melhorias na gestão, proporcionando aumento dos

Leia mais

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural

Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Implantação do Gerenciamento de Projetos no Processo de Expansão de Alta Tensão da CEMIG-D: Os Desafios da Mudança Cultural Júlio César Marques de Lima Agenda O Processo de Expansão AT da CEMIG-D. Cronograma

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

CONCEITOS FUNDAMENTAIS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO RESPEITAR PONTO DE VISTA. Material preparado e de responsabilidade de Júlio Sérgio de Lima

CONCEITOS FUNDAMENTAIS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO RESPEITAR PONTO DE VISTA. Material preparado e de responsabilidade de Júlio Sérgio de Lima INDICADORES DE RH E METAS ORGANIZACIONAIS JÚLIO SÉRGIO DE LIMA Blumenau SC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATEGICO E PERSPECTIVAS DE NEGOCIO, ARQUITETURA DE MEDIÇÃO DO DESEMPENHO E NIVEIS DOS

Leia mais

Auditoria Interna e Governança Corporativa

Auditoria Interna e Governança Corporativa Auditoria Interna e Governança Corporativa Clarissa Schüler Pereira da Silva Gerente de Auditoria Interna TUPY S.A. Programa Governança Corporativa Auditoria Interna Desafios para os profissionais de auditoria

Leia mais

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013

Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 Treinamento ISO 9001:2008 e Selo de Qualificação ONA. Ubiara Marfinati Janeiro/2013 ISO 9001: 2008 Princípios Básicos 4.2 Controle de Documentos e Registros 5.2 Foco no Cliente 5.3 Política da Qualidade

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão ISO 9001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 9001 em sua nova versão está quase pronta Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 9000 foram emitidas pela primeira vez no

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

1º passo 2º passo 3º passo

1º passo 2º passo 3º passo 1º passo 2º passo 3º passo Planejamento Estratégico: Missão e Visão Aplicação do Programa 5S Elaboração do Mapa de Processos 4º passo 5º passo Definição da Política da Qualidade e Escopo Grupos de Trabalho

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico

Apresentação Análise Essencial Projeto Implantação do Sistema Treinamento Suporte Técnico Apresentação Um projeto de informatização tem como principal função analisar as características da empresa e apontar os pontos onde são necessários controles informatizados, fazendo uma análise junto à

Leia mais

Termo de Abertura de Projeto. Proposta Aceita pelo Cliente

Termo de Abertura de Projeto. Proposta Aceita pelo Cliente Termo de Abertura de Projeto Proposta Aceita pelo Cliente Elaborar o Termo de Abertura A gerência da organização emite o Termo de Abertura do Projeto. O documento pode ser preparado pelo gerente da proposta,

Leia mais

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor. Módulo 6 Módulo 6 Desenvolvimento do projeto com foco no negócio BPM, Análise e desenvolvimento, Benefícios, Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho EPMA. Todos os direitos de cópia

Leia mais

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente

Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Videoconferência Difusão da Certificação ISO 9001 da Embrapa Meio Ambiente Data: 22 e 24 de março de 2011 Objetivo Difundir a experiência da Embrapa Meio Ambiente com o processo de obtenção da certificação

Leia mais

Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br

Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br Fundamentos de Auditoria Prof. Fred Sauer fsauer@gmail.com http://www.fredsauer.com.br Tópicos 2. CONCEITOS E ORGANIZAÇÃO DA AUDITORIA 2.1 Conceitos básicos e natureza da auditoria 2.2 Equipe de auditoria

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

Formação & Desenvolvimento. A Evolução do seu Marketing Slide 1

Formação & Desenvolvimento. A Evolução do seu Marketing Slide 1 Formação & Desenvolvimento A Evolução do seu Marketing Slide 1 Formação e Desenvolvimento em em Vendas Consultivas no SMG Obrigado por seu interesse na área de Formação e Desenvolvimento do SMG! Este material

Leia mais

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias

Sustentabilidade no Grupo Boticário. Atuação com a Rede de Franquias Sustentabilidade no Grupo Boticário Atuação com a Rede de Franquias Mais de 6.000 colaboradores. Sede (Fábrica e Escritórios) em São José dos Pinhais (PR) Escritórios em Curitiba (PR) e São Paulo (SP).

Leia mais

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo

RHIND Group. Rhind Group. Nossa Equipe. Nosso objetivo Rhind Group É uma empresa estruturada para prover soluções em consultoria e assessoria empresarial aos seus clientes e parceiros de negócios. Com larga experiência no mercado, a Rhind Group tem uma trajetória

Leia mais

Mapeamento do Fluxo de Valor

Mapeamento do Fluxo de Valor Mapeamento do Fluxo de Valor O que é Fluxo de Valor É um conjunto de ações as que agregam valor, bem como as que não agregam valor necessárias para viabilizar o produto: da concepção ao lançamento do produto

Leia mais

Como pode ser dividido

Como pode ser dividido Planejamento Como pode ser dividido O planejamento estratégico prever o futuro da empresa, em relação ao longo prazo. De uma forma genérica, consiste em saber o que deve ser executado e de que maneira

Leia mais

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08

Pesquisa de Maturidade do GERAES. Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade do GERAES Data de aplicação: 21/02/08 Pesquisa de Maturidade Metodologia MPCM / Darci Prado Disponível em www.maturityresearch.com Metodologia da pesquisa 5 níveis e 6 dimensões

Leia mais

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores O Planejamento Estratégico deve ser visto como um meio empreendedor de gestão, onde são moldadas e inseridas decisões antecipadas no processo

Leia mais

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO DO SISP 2012

PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO DO SISP 2012 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS DE REDE GRUPO DE GESTÃO DE PESSOAS DO SISP PLANO ANUAL DE CAPACITAÇÃO DO SISP

Leia mais

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa?

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Conselho de Administração / Alta Direção Nós estamos extraindo o maior valor possível dos nossos

Leia mais

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE Como estruturar o Escritório da Qualidade Gestão da Qualidade A gestão da qualidade consiste em uma estratégia de administração orientada

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Softwares, serviços e equipamentos Melhores práticas de acordo com a nova IN nº 04/14 e o TCU Enfoque aplicado com resolução

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

ATUALIZAÇÃO NO PROCESSO DE GESTÃO DO DELIAMENTO DOS SERVIÇOS EXECUTADOS PELO ARSENAL DE MARINHA DO RIO DE JANEIRO

ATUALIZAÇÃO NO PROCESSO DE GESTÃO DO DELIAMENTO DOS SERVIÇOS EXECUTADOS PELO ARSENAL DE MARINHA DO RIO DE JANEIRO ATUALIZAÇÃO NO PROCESSO DE GESTÃO DO DELIAMENTO DOS SERVIÇOS EXECUTADOS PELO ARSENAL DE MARINHA DO RIO DE JANEIRO CF(EN) Marcus Vinicius de Noronha Chefe do Departamento de Planejamento e Controle Industrial

Leia mais

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6.

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6. Sumário Resumo de Qualificações... 2 Atuação no Mercado... 3 Formação Profissional... 5 Contatos... 6 Página 1 de 6 Resumo de Qualificações Consultora responsável pela organização e gestão da RHITSolution,

Leia mais

Resultados em Vendas

Resultados em Vendas Resultados em Vendas Programa 2011 OBJETIVO: Desenvolver nos participantes as habilidades inerentes a arte de atender os clientes com base no atendimento de qualidade. Promover o aperfeiçoamento dos profissionais

Leia mais

PLANO DE AÇÃO . TREINAMENTOS . PROGRAMAS . PALESTRAS PARANAÍBA MS

PLANO DE AÇÃO . TREINAMENTOS . PROGRAMAS . PALESTRAS PARANAÍBA MS PLANO DE AÇÃO. TREINAMENTOS. PROGRAMAS. PALESTRAS PARANAÍBA MS 2015 TREINAMENTO - Ciclo de Palestras - Auxiliar o empresário, ou potencial empreendedor, desde a tomada de decisão de abrir um novo negócio

Leia mais

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV

Certificação ISO/IEC 27001. SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação. A Experiência da DATAPREV Certificação ISO/IEC 27001 SGSI - Sistema de Gestão de Segurança da Informação A Experiência da DATAPREV DATAPREV Quem somos? Empresa pública vinculada ao Ministério da Previdência Social, com personalidade

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

ISO/IEC 20000. Curso e-learning. Sistema de Gerenciamento de Serviços da Tecnologia da Informação

ISO/IEC 20000. Curso e-learning. Sistema de Gerenciamento de Serviços da Tecnologia da Informação Curso e-learning ISO/IEC 20000 Sistema de Gerenciamento de Serviços da Tecnologia da Informação Este é um curso independente desenvolvido pelo TI.exames em parceria com a CONÊXITO CONSULTORIA que tem grande

Leia mais

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE

PROCEDIMENTO SISTÊMICO DA QUALIDADE 1. OBJETIVO Estabelecer, documentar, implementar, aprimorar e manter um, que assegure a conformidade com os requisitos da norma de referência. 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS E REGISTRO 2. CONTROLE DE DOCUMENTOS

Leia mais

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre, Maio de 2006 Evolução Estratégica do Movimento Qualidade RS 13 anos de atividade Instalação do Programa Cumulativo Consolidação do Programa como Promotor da Causa Evolução

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

RESULTADOS. Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR. aumento dos resultados financeiros, pois nossos contratos

RESULTADOS. Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR. aumento dos resultados financeiros, pois nossos contratos Consultoria de resultados MOTIVAÇÃO EM GERAR RESULTADOS Somos uma consultoria de resultados! Entregamos muito mais que relatórios. Entregamos melhorias na gestão, proporcionando aumento dos resultados

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

Projeto SHOP CAR PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

Projeto SHOP CAR PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Projeto SHOP CAR PLANO DE GERENCIAMENTO DE RECURSOS HUMANOS Preparado por Wiglesson N. Rodrigues - Técnico de Informática Versão: 1.0 Aprovado por Data: 1. ORGANOGRAMA DO PROJETO Presidente

Leia mais

Uma nova cultura em processos e projetos

Uma nova cultura em processos e projetos Uma nova cultura em processos e projetos 10 KPMG Business Magazine Mercado caminha para a maturidade, com uma maior percepção dos benefícios da gestão por processos para atender aos objetivos estratégicos

Leia mais

Compliance Performance Management (Gerenciamento da Performance da Conformidade)

Compliance Performance Management (Gerenciamento da Performance da Conformidade) Compliance Performance Management (Gerenciamento da Performance da Conformidade) //2 ISO 9:2 (Baseado no Manual da da empresa) Visão inicial: Indicadores do SGQ com detalhamento dos gráficos anuais dos

Leia mais

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM Método Engenharia O futuro em construção 40 anos de experiência 6 milhões de m² construídos em projetos realizados no Brasil e no exterior

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia do Rio de Janeiro. LOCAL: Rio de Janeiro-RJ 13/02/2014

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia do Rio de Janeiro. LOCAL: Rio de Janeiro-RJ 13/02/2014 CONSULTORIA EM GESTÃO ORGANIZACIONAL 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia do Rio de Janeiro LOCAL: Rio de Janeiro-RJ 13/02/2014 TEMA DA PALESTRA: Gestão

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

Valter Venturelli Controller Zen. www.otm.com.br

Valter Venturelli Controller Zen. www.otm.com.br Valter Venturelli Controller Zen Local: Brusque Santa Catarina Brasil Infraestrutura: 32.000 m² 1.100 empregados (jan.2012) Produção: 20,1 milhões de produtos e componentes (2011) Transformar metais em

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3

Gerenciamento de Serviços de TIC. ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Gerenciamento de Serviços de TIC ISO/IEC 20.000 / ITIL V2 e V3 Agenda O que é serviço de TIC? O que é Qualidade de Serviços de TIC? O que é Gerenciamento de Serviços de TIC? ISO IEC/20.000-2005 ITIL versão

Leia mais

Boas praticas na implantacao do. pmo

Boas praticas na implantacao do. pmo Boas praticas na implantacao do pmo IMPLANTAÇÃO DE UM PMO A implantação de um PMO requer um bom planejamento prévio, visando estruturar o setor como um braço da alta gerência a fim de assegurar a geração

Leia mais

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços Miguel de Paula Gente, Gestão e Serviços Provendo Serviços e Talentos 2 Estrutura GENTE, GESTÃO E SERVIÇOS SERVIÇOS COMPARTILHADOS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO GENTE Serviços Acadêmicos Serviços Financeiros

Leia mais

Frank Cespedes P l an PlanEjamC e jam e n t o e s t r a t é g ic o c o m e r c ia l Ento EstratégiCo ComErCial Checklist

Frank Cespedes P l an PlanEjamC e jam e n t o e s t r a t é g ic o c o m e r c ia l Ento EstratégiCo ComErCial Checklist Entrevista Frank Cespedes, professor da Harvard Business School, analisa o que se faz atualmente em termos de Planejamento Estratégico Comercial e revela maneiras de usar o PEC para construir uma empresa

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTE 2

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARTE 2 IDUÇÃ À DMIIÇÃ UL 10 PLJM ÉGIC P 2 ÉGI stratégia Palavra herdada dos gregos, que usavam para designar a arte dos generais. strategos eram os comandantes supremos escolhidos para planejar e fazer a guerra

Leia mais

Experiência em Plano Gerencial

Experiência em Plano Gerencial Experiência em Plano Gerencial Maio 2004 CAPACITAÇÃO A Logos Engenharia é uma empresa com foco específico no mercado de prestação de serviços técnicos de gerenciamento e capacitada para o desenvolvimento

Leia mais

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006

ISO/IEC 20000:2005. Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 ISO/IEC 20000:2005 Introdução da Norma ISO/IEC 20000 no Mercado Brasileiro Versão 1.1, 15.09.2006 André Jacobucci andre.jacobucci@ilumna.com +55 11 5087 8829 www.ilumna.com Objetivos desta Apresentação

Leia mais

Gerenciamento de Desempenhode de Processos. Circuito BPM Congress Brasília/DF

Gerenciamento de Desempenhode de Processos. Circuito BPM Congress Brasília/DF Gerenciamento de Desempenhode de Processos Circuito BPM Congress Brasília/DF 1 Agenda Medição de desempenho. Definições-chave de desempenho de processo. Monitoramento e controle de operações. Metodologias

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10

MANUAL DA QUALIDADE MQ SGQ 01-10 SUMÁRIO: Apresentação da ACEP 2 Missão da Empresa 3 Escopo e Justificativas de Exclusão 4 Comprometimento da Direção 5 Política da Qualidade 7 Objetivos de Qualidade 7 Fluxo de Processos 8 Organograma

Leia mais

ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA

ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA ATENDIMENTO AO SETOR AUTOMOTIVO DE SANTA CATARINA BALNEÁRIO CAMBORIÚ,14 DE NOVEMBRO DE 2008 Rede SENAI/SC 33 Unidades 316 laboratórios educacionais 14 laboratórios de prestação de serviço 1.360.000 alunos

Leia mais

FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos)

FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos) Curso e-learning FMEA - 4ª. EDIÇÃO (Análise dos Modos de Falha e de seus Efeitos) Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura 1 Tema: Sistema de Gestão da EaD Práticas e desafios do

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SEMINÁRIO NACIONAL CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PELA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Softwares, serviços e equipamentos Melhores práticas de acordo com a IN nº 04/10 e o TCU Enfoque aplicado

Leia mais

A implantação da governança de TI:abordagens, barreiras e requisitos. Agenda da palestra

A implantação da governança de TI:abordagens, barreiras e requisitos. Agenda da palestra A implantação da governança de TI:abordagens, barreiras e requisitos Limeira, 27 de outubro de 2010 Aguinaldo Aragon Fernandes, DSc,CGEIT www,aragonconsultores.com.br Copyright 2010 By Aragon. Agenda da

Leia mais

Gestão Estratégica da Informação

Gestão Estratégica da Informação Valorizando o Rio de Janeiro Gestão Estratégica da Informação Visão e Aplicações Palestrante: Prof.: Marcelo Almeida Magalhães "Many of us underestimated just how fast business process modeling would become

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Módulo 3: O Metódo Balance Scorecard (BSC)

Módulo 3: O Metódo Balance Scorecard (BSC) ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gestão da Estratégia com uso do BSC Conteúdo para impressão Módulo 3: O Metódo Balance Scorecard (BSC) Brasília 2014

Leia mais

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO

ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO ASSESSORIA NA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE, CONFORME ABNT NBR ISO 9001 E ASSESSORIA EM SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001 Hall Consult Produtos/ Serviços:

Leia mais

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional

Liziane Castilhos de Oliveira Freitas Departamento de Planejamento, Orçamento e Gestão Escritório de Soluções em Comportamento Organizacional CASO PRÁTICO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL E GESTÃO DE TALENTOS: COMO A GESTÃO DA CULTURA, DO CLIMA E DAS COMPETÊNCIAS CONTRIBUI PARA UM AMBIENTE PROPÍCIO À RETENÇÃO DE TALENTOS CASO PRÁTICO: COMPORTAMENTO

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

O SERPRO E A GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA LIÇÃO A SER APRENDIDA VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013

O SERPRO E A GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA LIÇÃO A SER APRENDIDA VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013 VIVIANNE VERAS SERPRO JUNHO 2013 O SERPRO MELHORES PRÁTICAS LIÇÕES APRENDIDAS PRÓXIMOS PASSOS... O SERPRO ORGANOGRAMA A EMPRESA ESTRUTURA LINHAS DE NEGÓCIO CLIENTES E SERVIÇOS -Política de Propriedade

Leia mais

Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública

Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GesPública O QUE É GESPÚBLICA? Programa do Ministério do Planejamento e Gestão voltado para orientar os órgãos públicos, baseado na avaliação continuada

Leia mais

Como vai a Governança de TI no Brasil? Resultados de pesquisa com 652 profissionais

Como vai a Governança de TI no Brasil? Resultados de pesquisa com 652 profissionais Fórum de Governança Tecnologia e Inovação LabGTI/UFLA Como vai a Governança de TI no Brasil? Resultados de pesquisa com 652 profissionais Pamela A. Santos pam.santos91@gmail.com Paulo H. S. Bermejo bermejo@dcc.ufla.br

Leia mais

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G por Adriana Silveira de Souza Agenda Visão Geral do MPS.BR Processos e Capacidade de Processo Níveis de Maturidade Atributos de Processo Processo

Leia mais

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois...

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... livro Comunicação Interpessoal Empresas investem cada vez mais no desenvolvimento de pessoas e processos

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão. Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian

Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão. Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian Desdobramento da estratégia em indicadores de gestão Palestrante: Paulo Ivan de Mello Gerente de Processos e Qualidade Serasa Experian A Experian No mundo líder de mercado Londres Nottingham Grupo de origem

Leia mais

Manual da Qualidade. Figura 1: Organograma da SInfo e Escopo de Certificação

Manual da Qualidade. Figura 1: Organograma da SInfo e Escopo de Certificação Criado por Aprovado por Analisado criticamente por Wilker Bueno de Freitas Rosa Luiz Mauro de Pádua Silveira Comitê da Qualidade 1 - SGQ- Sinfo A Superintendência de Informática Inserida dentro do quadro

Leia mais

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação 1 Acompanhamento Indireto Tratamento das informações Análise intrínseca, evolutiva e comparativa Processos

Leia mais

Continuous Auditing & Continuous Monitoring

Continuous Auditing & Continuous Monitoring 01 de outubro de 2010 Continuous Auditing & Continuous Monitoring André Rangel Gerente Sênior KPMG Risk Advisory Services Conteúdo Contexto Definições e objetivos Dimensões Enterprise Risk Management Ambiente

Leia mais

GESTÃO DE PROCESSOS GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - 1

GESTÃO DE PROCESSOS GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - 1 GESTÃO DE PROCESSOS GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - 1 COMPETITIVIDADE Rentabilidade Fluxo de caixa Crescimento de mercado GESTÃO DE PROCESSOS MÓDULO I - 2 FOCO EM RESULTADOS Gestão dos processos associados

Leia mais