Valores, Custos e Lucratividade de Produtos.

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Valores, Custos e Lucratividade de Produtos."

Transcrição

1 Valores, Custos e Lucratividade de Produtos. Sumário Valores, Custos e Lucratividade de Produtos Conceitos... 2 Valores de Venda... 2 Custo do Produto... 2 Lucro... 2 Utilizando o Sistema para gestão de Valores e Custos... 3 Cadastro de Tipos de Valor de Venda... 3 Valores e Custos de Produtos... 3 Reajuste em Massa de Valor de Venda Lucratividade de Produtos em Vendas... 12

2 Conceitos Valores de Venda O Valor de Venda é a valoração monetária dos produtos comercializados pelo estabelecimento. É uma informação cadastrada diretamente no produto. Ele pode ser calculado, ou então indicado livremente pelo comerciante. Um mesmo produto pode ter vários valores de venda, de acordo com a Tabela de Valores de Venda, que por sua vez, possui vários Tipos de Valor de Venda. Por exemplo, um produto pode ter o valor de atacado e varejo. Além disso, pode haver acréscimos ou descontos no valor de venda. Por exemplo, em um produto cujo Valor de Venda é de R$10,00 pode incidir um desconto de R$2,00, resultando em R$8,00; ou um acréscimo de R$5,00, resultando em R$15,00. Custo do Produto O Custo é todo o valor monetário despendido para que o produto comercializado pelo estabelecimento seja adquirido ou fabricado pelo estabelecimento. O Custo considerado pode ser direto ou indireto. O custo indireto é todo aquele custo que é diluído por todos os produtos adquiridos ou fabricados. Por exemplo: Conta de água, conta de luz, remuneração dos funcionários, etc. O custo direto é aquele que pode ser especificado em cada produto. Por exemplo: o valor cobrado pelo fornecedor pelo produto, o frete, impostos, comissão, outras despesas, etc. O custo de aquisição de um mesmo produto pode variar de acordo com a época que foi adquirido, com uma sazonalidade, ou até mesmo com uma promoção ou condição especial oferecida pelo fabricante. Ou seja, um mesmo produto pode ter custos diferentes. Por este motivo existe o Custo Médio. Ele é uma média de todos os custos, resultando em um só custo para um produto. Lucro O Lucro é basicamente a diferença entre o custo do produto, e seu valor de venda. Por exemplo, se o Custo do produto é de R$10,00, e seu Valor de Venda é R$18,00, o lucro do estabelecimento é de R$8,00. De acordo com estes valores, pode-se chegar a porcentagem de lucro que o produto. No exemplo acima, o lucro foi de 44,00%.

3 Utilizando o Sistema para gestão de Valores e Custos Cadastro de Tipos de Valor de Venda O primeiro cadastrado a ser realizado para informar o Valor de Venda de qualquer produto é dos Tipos de Valor de Venda. Esta funcionalidade é uma definição de Tabelas de Preço que serão utilizadas em todos os produtos no sistema. Na mesma, é indicada uma Porcentagem de Lucro padrão para os Valores de Venda dessa tabela. Valores e Custos de Produtos Custos Os Custos que são considerados pelo sistema para cálculo são somente os custos diretos. Ou seja, impostos, frete, preço de compra da mercadoria, etc. O Custo Médio é o preço pago pela mercadoria para aquisição da mesma. Este preço é calculado de acordo com o Valor Unitário e o Subtotal informado para a mercadoria em questão nas Notas e Ajustes de Compra do sistema.

4 Somente as Notas e Ajustes de Compra já Confirmados são considerados neste cálculo. Notas que ainda estão Em Digitação ou Canceladas não são influenciam no mesmo. Podem ser consideradas todas as Notas ou Ajustes de Compra já cadastrados no sistema ou somente para os três últimos cadastros. Isto é definido pelo usuário nas Opções do Sistema. CMPFA Considerará somente as três últimas compras do produto. CMPF Considerará todas as compras já cadastradas no sistema do produto. Exemplo: No dia 10/01/2012 foi realizada uma compra de 20 unidades do produto Sabonete por R$10,00. No dia 10/02/2012 foi realizada uma compra de 10 unidades do produto Sabonete por R$15,00. No dia 10/03/2012 foi realizada uma compra de 05 unidades do produto Sabonete por R$35,00. Neste caso, o Custo Médio seria de R$20,00. Uma outra situação ocorre quando a unidade de medida em que a mercadoria foi adquirida é diferente da unidade de medida de venda.

5 Exemplo: No dia 10/01/2012 foi realizada uma compra de 1 caixa com 20 quilos do produto Sabonete por R$10,00. A unidade de medida de saída do produto é quilo. No dia 10/25/2012 foi realizada uma compra de 5 caixa com 20 quilos do produto Sabonete por R$15,00 cada caixa. A unidade de medida de saída do produto é quilo. No dia 10/03/2012 foi realizada uma compra de 2 caixa com 15 quilos do produto Sabonete por R$10,00 cada caixa. A unidade de medida de saída do produto é quilo. Neste caso, o valor que o produto foi compra (a caixa de sabonete) é dividido pelos quilos (que é o que realmente será vendido). Sendo assim: Na compra do dia 10/01/2012 cada quilo de sabonete equivale à R$0,50. Na compra do dia 10/02/2012 cada quilo de sabonete equivale à R$0,75. Na compra do dia 10/03/2012 cada quilo de sabonete equivale à R$0,66. O Custo Médio do item será baseado então, nos valores do produto em quilo, e não em Caixa. O campo Despesas Acessórias segue o mesmo raciocínio do Custo Médio, mas são baseadas no Frete, Seguro e Outras Despesas vinculadas ao item na Compra. Para produtos do tipo Composição ou do tipo Kit, esta regra não contempla a compra do produto em si, mas sim dos produtos que o compõe. Sendo assim, imagine que um produto Hambúrguer seja uma Composição formada por Queijo, Carne e Pão. Seu Custo Médio e Despesas Acessórias será formado pelo somatório do Custo Médio do Queijo, da Carne e do Pão. Para finalizar o cálculo do Valor de Custo do produto, ainda pode ser preenchido livremente o campo Outras Despesas, diretamente no cadastro do produto. Este campo é informado para valores diversos que devem integrar o custo do produto.

6 Com essas informações, basta clicar em Calcular Valor de Custo. Dessa forma o campo Valor de Custo será preenchido com o somatório do Custo Médio, Despesas Acessórias e Outras Despesas. O Valor de Custo pode também ser informado livremente pelo usuário. Impostos Os impostos são alíquotas de tributos que devem ser consideradas para definir-se o Custo do produto. Estas alíquotas não irão alterar diretamente o Valor de Custo do produto, mas serão utilizadas para calcular o Valor de Venda baseado no lucro. Além disso, estas alíquotas também não serão utilizadas para a parte fiscal do sistema, se restringindo a auxiliar somente no cálculo do custo. Sendo assim, caso o usuário não deseje considerar, por exemplo, o COFINS no cálculo, isto não influenciará na parte fiscal. Ao selecionar Carregar Aliq. Padrão, as alíquotas já serão preenchidas com: No caso de ICMS, PIS, COFINS e IPI Com as alíquotas cadastradas no NCM do sistema.

7 No caso de IRPJ, CPP e CSLL Com as Alíquotas cadastradas nas Alíquotas Padrão do sistema. Comissão A porcentagem de comissão também é considerada no momento do cálculo do Valor de Venda baseado no lucro. Essa porcentagem de comissão pode ser indicada pelo usuário ou carregada do Produto:

8 Ou da comissão padrão das Opções do Sistema:

9 Valor de Venda Os Valores de Venda e a porcentagem de Lucro que será utilizada para seu cálculo podem ser tanto indicados manualmente quanto carregados de acordo com sugestões do sistema. Essa sugestão é baseada no Lucro précadastrado na tabela de Tipo de Valor de Venda e com as informações de Custo e de Impostos do Produto. Os campos % Lucro Sugerido e Valor de Venda Sugerido são os valores que o sistema calcula automaticamente com base nas informações. Os campos % Lucro Utilizado e Valor de Venda são os valores que realmente serão praticados. Ao clicar em Utilizar Sugestões o sistema irá preencher os campos praticados de todos os Tipos de Valores de Venda com as sugestões informadas. Existem duas modalidades de cálculo do valor de venda. O usuário define qual utilizará nas Opções do Sistema

10 Mark-up por Fora: Nesta modalidade porcentagens de Comissão e Impostos são aplicadas ao Valor de Custo do Produto com seu Lucro. Ou seja, o Valor de Custo é somado ao Lucro; após isto cada alíquota é aplicada e somada ao valor. No final, obtemos o valor total que o produto deve ser vendido para que obtenha o lucro informado. A fórmula utilizada é: o X = Custo Utilizado * (1 + (% Lucro Utilizado / 100)) o Valor de Venda = X + (Alíquota ICMS/100 * X) + (Alíquota PIS/100 * X) + (Alíquota IPI/100 * X) + ( Alíquota COFINS/100 * X) + (Alíquota IRPJ/100 * X) + (Alíquota CSLL/100 * X) + (Alíquota CPP/100 * X) + ( Comissão/100 * X) Exemplo: Um produto cujo Custo é de R$49,00, a Comissão é de 15,00%, a Alíquota ICMS é de 12,00% e o IPI é de 07,00% e se deseja um lucro de 30%, o Valor de Venda seria de R$85,36. Realizando o cálculo inverso, ou seja, subtraindo do Valor de Venda o valor do IPI (R$5,97), o valor do ICMS (R$10,24), a Comissão (R$12,80) e o Custo do produto (R$49,00), teríamos um Lucro real de R$7,35 (Valor de Venda, removido todos os custos). Este lucro representa somente 8,61% do Valor de Venda, e não os 30% pretendidos. Mark-up por Dentro: Nesta modalidade o Valor de Venda é calculado não somando os custos e adicionando à ele, mas sim aplicando as todas as porcentagens (impostos, comissão e lucro) ao valor final, e dessa forma, prevendo qual é o valor que ele deve ser vendido com essas porcentagens previstas. A fórmula utilizada é: o Valor de Venda = Custo Utilizado / (1 ((Alíquota ICMS/100) + (Alíquota PIS/100) + (Alíquota IPI/100) + ( Alíquota COFINS/100) + (Alíquota IRPJ/100) + (Alíquota CSLL/100) + (Alíquota CPP/100) + (Comissão/100) + ( % Lucro Utilizado / 100)) Exemplo: Um produto cujo Custo é de R$49,00, a Comissão é de 15,00%, a Alíquota ICMS é de 12,00% e o IPI é de 07,00% e se deseja um lucro de 30%, o Valor de Venda seria de R$136,11. Realizando o cálculo inverso, ou seja, subtraindo do Valor de Venda o valor do IPI (R$9,52), o valor do ICMS (R$16,33), a Comissão (R$20,41) e o Custo do produto (R$49,00), teríamos um Lucro real de R$40,85 (Valor de Venda, removido todos os custos). Este lucro representa exatamente 30,01% do Valor de Venda, ou seja, os 30% que se almejava alcançar. Sendo assim, a maneira correta de calcular o Valor de Venda é utilizando o Mark-up por Dentro, mas, no comércio é mais usual utilizar o Mark-up por Fora.

11 Reajuste em Massa de Valor de Venda É possível realizar o ajuste em massa de todos os valores de venda. Para isto, basta acessar o menu Valores de Venda / Ajuste de Valores de Venda. Neste menu, deve-se clicar em Incluir Vários Produtos, selecionar os filtros, e serão inseridos na tabela os valores dos produtos à serem reajustados. Cada vez que clicar em Incluir Produtos, serão incluídos 50 produtos que batem com o filtro. Aplicar Sugestões: reajusta o valor de venda de acordo com impostos e custos, considerando o Lucro desejado, indicado diretamente no Produto. Aumentar Porcentagens: Aumenta a porcentagem de Lucro do produto, e consequentemente seu valor de venda.

12 Diminuir Porcentagens: Diminui a porcentagem de Lucro do produto, e consequentemente seu valor de venda. Após realizar estas ações, basta clicar em Salvar, que serão reajustados os valores de venda dos produtos indicados. Lucratividade de Produtos em Vendas A partir das informações de valores de custo e valores de venda, é possível calcular a lucratividade de itens comercializados. Para tanto, o relatório de Itens e Serviços deve ser utilizado. Neste relatório o usuário pode filtrar por data, produtos, clientes ou outras informações específicas. Ao ser gerado, serão mostrados, em valor monetário e porcentagem, o lucro de determinados produtos, baseado tanto no Custo Utilizado (que pode ser informado no cadastro de produto pelo usuário) ou pelo custo médio (calculado automaticamente pelo sistema).

13 Ao final do relatório, esses valores são totalizados. A fórmula utilizada para chegar aos valores de lucro é a subtração do valor de venda do produto (considerando descontos e acréscimos) pelo custo do produto na venda, considerando os impostos e comissões que serão pagos (de acordo com o cadastrado no produto) e o Custo Utilizado ou Custo Médio. Sendo assim: Lucro = Valor de Comercialização do Item (Custo Utilizado ou Custo Médio + (Alíquota ICMS/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Alíquota PIS/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Alíquota IPI/100 * Valor de Comercialização do Item) + ( Alíquota COFINS/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Alíquota IRPJ/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Alíquota CSLL/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Alíquota CPP/100 * Valor de Comercialização do Item) + (Comissão/100 * Valor de Comercialização do Item),

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

Cadastro de Tabelas de Preços

Cadastro de Tabelas de Preços Cadastro de Tabelas de Preços Para incluir uma nova tabela de preço de produtos, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no menu Cadastros em seguida clique na opção Tabelas de

Leia mais

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA 2 Tabela de Conteúdo Compras 3 Lançando N.F Simples Nacional 3 1 Preenchendo... o cabeçalho 5 2 Preenchendo... o Produto 6 3 Lançamento... de Impostos 7 4 Confirmando... o Lançamento NF 8 Lançando N.F

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Digitação de Orçamentos

Digitação de Orçamentos Digitação de Orçamentos Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Aba Dados Gerais... 3 Aba Dados do Veículo... 5 Aba Cardápio... 5 Aba Serviços...

Leia mais

Cadastros. Cadastro do Emitente

Cadastros. Cadastro do Emitente Página1 Cadastros O sistema dispõe de algumas vantagens interessantes e importantes no processo de emissão da NF-e, como é o caso dos cadastros. A principal funcionalidade é auxiliar o usuário no preenchimento

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 4 FUNCIONALIDADE... 4 4.1 Registrar Nota de Entrada... 4 4.1.1 Manual (Entrada das informações manualmente)...

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00 Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

Mudanças no Cockpit. 1. Acesso. Ao acessar o sistema, você será direcionado para a Tela de início, onde haverão informações sobre o NotaNet.

Mudanças no Cockpit. 1. Acesso. Ao acessar o sistema, você será direcionado para a Tela de início, onde haverão informações sobre o NotaNet. Mudanças no Cockpit 1. Acesso Ao acessar o sistema, você será direcionado para a Tela de início, onde haverão informações sobre o NotaNet. 2. Logo O logo será padronizado para o NotaNet. 3. Identificação

Leia mais

TRABALHANDO COM SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

TRABALHANDO COM SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA TRABALHANDO COM SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 1 Entendendo o Negócio: Substituição Tributária (ST) é um tributo criado e implementado pelas Unidades da Federação antes do advento da atual Constituição Federal,

Leia mais

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 A Rotina de lançamento de Notas Fiscais de Serviço foi alterada, agora os

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

Como utilizar o cadastro de Tributos de Mercadorias (NCM) Sumário

Como utilizar o cadastro de Tributos de Mercadorias (NCM) Sumário Como utilizar o cadastro de Tributos de Mercadorias (NCM) Sumário Como utilizar o cadastro de Tributos de Mercadorias (NCM)... 1 O que é o cadastro de Tributos de Mercadorias?... 2 O que é Tributação Padrão?...

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Síntese de fluxo de máquinas e implementos

Síntese de fluxo de máquinas e implementos Síntese de fluxo de máquinas e implementos Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Objetivo... 3 Parâmetros para utilização do processo... 3 Cadastro

Leia mais

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium Integração WinLivros X ContabMilenium Para configurar a integração entre os sistemas WinLivros e ContabMilenium devemos primeiramente verificar se a base de dados é integrada (se está no mesmo local) ou

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais

Manual do Usuário. Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso Superintendência do Sistema de Administração Tributária Manual do Usuário Sistema de Digitação de Notas Fiscais de Saídas Interestaduais 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e Kiron Sistema Nota Fiscal Eletrônica MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA KIRON NF-e 2 Índice CADASTROS... 4 Cliente Fornecedor - Transportadora... 4 Unidade de Medida... 5 Produto... 7 NCM... 8 Artigos da Nota Fiscal... 10 Natureza de Operação - CFOP...

Leia mais

Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar.

Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar. 1-4-1-Compras (1-Movimentos, 4-Compras, 1-Registrar) Permite registrar as compras de mercadoria lançando entradas no estoque, recalculando o custo médio e gerando o contas a pagar. Há duas rotinas para

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br PARÂMETROS DE LANÇAMENTOS PARAMETRIZAÅÇO PARA O MÉDULO LANÅAMENTOS NO SISTEMA ARQUIVO > LANÅAMENTOS > PARÑMETROS E CONFIGURAÅÖES PREENCHIMENTO DAS GUIAS: 1. GUIA IMPOSTOS: a) Contas relacionadas à apuração

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

PEDIDO DE COMPRAS AUTOPEÇAS

PEDIDO DE COMPRAS AUTOPEÇAS Apresentação As rotinas de Pedido de Compra do WinThor são utilizadas pelas empresas com objetivo de realizar: o pedido de compra baseado, ou não, em uma sugestão de compra, a cotação de compra entre fornecedores,

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2. 1 Manual do Usuário VEXPRESSCRM Automação da força de vendas MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.0 2 Acesso Para acessar o sistema VEXPRESS-CRM é necessário

Leia mais

AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI

AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI Esse manual tem por objetivo mostrar os campos que necessariamente devem estar preenchidos no AC Fiscal e os principais erros por conta da falta nas informações. A seguir,

Leia mais

TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD

TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD TUTORIAL DE COMPRAS ERP JAD Emissão e Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana Caminho para acessar o módulo de compras para criação de cotações, requisições e pedidos segue abaixo. Neste módulo existem

Leia mais

Entrada de Produtos. Supermercados

Entrada de Produtos. Supermercados Entrada de Produtos Supermercados 1 Objetivo: Cadastrar a entrada dos produtos no sistema permite o controle do estoque e o controle financeiro. O objetivo do texto é explicar como cadastrar as notas fiscais

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 10

FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 10 FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDA MÓDULO 10 Índice 1. A formação de preços de venda com base no custo do produto...3 2 1. A FORMAÇÃO DE PREÇOS DE VENDA COM BASE NO CUSTO DO PRODUTO Os cálculos que serão a seguir

Leia mais

Entrada de Notas. Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas. Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Manual desenvolvido para Célula Materiais Equipe Avanço Informática 1 Índice Parametrização... 2 Criando os Diretórios... 2 Parametrização que influenciam a Entrada da Nota Fiscal... 3

Leia mais

ROTEIRO SOBRE NOTAS DE IMPORTAÇÃO CONTROLLER

ROTEIRO SOBRE NOTAS DE IMPORTAÇÃO CONTROLLER Inicialmente, o mais importante O objetivo deste material é apresentar como deve-se proceder em todas as fases, o cadastramento de uma Nota de Importação no Controller. Este material abordará os tópicos

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe.

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. Após clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NF-e, o sistema irá exibir uma série de

Leia mais

OFIC1200 - Consulta da O.S.

OFIC1200 - Consulta da O.S. OFIC1200 - Consulta da O.S. Este programa é utilizado para consultar O.S. Para isso, deve ser seguido por 3 etapas: 1ª - Selecionar uma O.S., partindo de diversas opções. 2ª - Selecionada a O.S., filtrar

Leia mais

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont Atualizado em Maio/2008 Pág 1/36 Para integrar os dados do sistema Efiscal com o sistema Telecont, efetue os procedimentos abaixo: CADASTRO DE EMPRESAS ABA BÁSICO Acesse menu Arquivos Empresas Usuárias

Leia mais

Sage Finanças Títulos a Receber e a Pagar

Sage Finanças Títulos a Receber e a Pagar Sage Finanças Títulos a Receber e a Pagar OBJETIVO As funcionalidades de inclusão títulos, baixa de parcelas, cancelamento, autorização de pagamentos e renegociação de títulos, foram reestruturadas para

Leia mais

Esse é um tutorial que explica as funcionalidades da guia Cadastro na tela de compras do ces_adm. Descrição dos tópicos abaixo:

Esse é um tutorial que explica as funcionalidades da guia Cadastro na tela de compras do ces_adm. Descrição dos tópicos abaixo: Esse é um tutorial que explica as funcionalidades da guia Cadastro na tela de compras do ces_adm. Descrição dos tópicos abaixo: 1. Emissão: Determina o tipo da emissão da nota fiscal a ser cadastrada.

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br GARANTIA ESTENDIDA RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo.

Leia mais

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO

NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO NOVA ROTINA DE INVENTÁRIO FÍSICO O Siagri Agribusiness já tinha uma rotina para realizar Contagem e Inventário Físico (Balanço de Estoque Físico). Porém, a rotina não atendia com eficiência as empresas

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS O que é SPED? É um arquivo de texto que detalha todas as movimentações fiscais da empresa em um determinado período, listando todas as operações de compra (Notas de compra)

Leia mais

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA

RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA RESENHA TRIBUTÁRIA ATUALIZADA! As mudanças no PIS e no Cofins! Lucro real e presumido! IR e CSLL! Simples Francisco Cavalcante (francisco@fcavalcante.com.br) Sócio-Diretor da Cavalcante & Associados, empresa

Leia mais

Página 1. Procedimento Padrão RM Recebimento de Mercadoria

Página 1. Procedimento Padrão RM Recebimento de Mercadoria Página 1 Procedimento Padrão RM Recebimento de Mercadoria Página 2 Rotinas de procedimento padrão no uso do Winthor 203 - Cadastrar Produto Esta rotina tem por objetivo cadastrar produtos, descrições,

Leia mais

Manual de Utilização do Sistema Financeiro Opções Disponíveis a partir da versão 8.0.40 do Sistema Micropost

Manual de Utilização do Sistema Financeiro Opções Disponíveis a partir da versão 8.0.40 do Sistema Micropost O Novo Gerenciador Financeiro Micropost é acessado através do botão "Gerenciador Financeiro" na tela principal do sistema (como mostra a figura 1). Caso o botão esteja desabilitado deve-se entrar nas configurações

Leia mais

Nota Fiscal Avulsa Eletrônica

Nota Fiscal Avulsa Eletrônica Nota Fiscal Avulsa Eletrônica Manual do Usuário Belém PA 2012 1 Solicitar Nota Fiscal Avulsa Eletrônica...pag. 3 Acompanha Nota Fiscal Avulsa...pag. 7 Tipo de Consulta por Prestador do Serviço...pag. 7

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE IMPORTAÇÃO 1. Introdução: Toda mercadoria procedente do exterior, importada a título definitivo ou não, sujeita ou não ao pagamento do imposto

Leia mais

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa.

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa. Como fazer uma NFe de Importação? A NFe de importação tem algumas particularidades. Resumidamente O fornecedor final precisa estar localizado em uma cidade do Exterior; Tem algumas diferenciações nos impostos

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.04 Estoque...2 Controlando a Garantia - Honda Motocicletas...2 Controlando a Boutique...6 Entrada de Peças no Estoque...7 Entrada de Mercadorias...7 Importação do Faturamento

Leia mais

Como cadastrar um produto usando o Futura Server

Como cadastrar um produto usando o Futura Server Cadastro do Produto Como cadastrar um produto usando o Futura Server Aqui temos dicas importantes para cadastrar seu produto antes de realizar as suas movimentações. Com o Futura Server aberto, acesse

Leia mais

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE O ORION permite a criação de uma Garantia de um determinado produto para o seu cliente. Essa opção será usada quando um cliente compra algum produto com defeito e deseja

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e

MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e MANUAL DE INSTALAÇÃO, CADASTROS E OPERAÇÃO DA XNFC-e SUMÁRIO 1. INSTALAÇÃO 2. CADASTROS 2.1. CADASTRO DE USUÁRIO 2.2. CADASTRO DE MODALIDADE 2.3. CADASTRO DE PRODUTO 3. OPERAÇÃO 3.1. VENDA 3.2. CANCELAMENTO

Leia mais

Ressarcimento de ICMS-ST

Ressarcimento de ICMS-ST Ressarcimento de ICMS-ST Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Introdução... 3 Planilha de Ressarcimento... 4 Relacionar Nota Fiscal de Entrada...

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

+ - EFICIÊNCIA DESPERDÍCIO. Manual do Usuário LM PDV NFC-e LITE

+ - EFICIÊNCIA DESPERDÍCIO. Manual do Usuário LM PDV NFC-e LITE + - EFICIÊNCIA DESPERDÍCIO Manual do Usuário LM PDV NFC-e LITE De acordo com a Resol. 720/2014 Índice Capítulo I LM Gerenciador PDV NFC-E 1 - Executando o LM Gerenciador PDV NFC-E 2 Cadastros Capítulo

Leia mais

Guia Prático. PGRural. Adendo Livro Caixa Avançado

Guia Prático. PGRural. Adendo Livro Caixa Avançado Guia Prático PGRural Adendo Livro Caixa Avançado Índice Sobre o PGRural... 3 Conceito... 3 Configurando a empresa... 4 Plano de contas... 5 Conta padrão para participante... 6 Forçar vínculo... 6 Tela

Leia mais

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos:

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Prestação de Contas Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Acessar o Sistema NEGOCIUS. Clicar em Tesouraria do menu lateral esquerdo, em seguida clicar em Prestação

Leia mais

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque.

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5. ALTERAÇÃO DO ESTOQUE ATUAL Não é possível alterar o estoque de um produto na tela Cadastro de Produto. Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5.1. Cadastro

Leia mais

Manual das planilhas de Obras

Manual das planilhas de Obras Manual das planilhas de Obras Detalhamento dos principais tópicos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 01. Pedidos... 3 Pedido de material detalhado;... 3

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS MANUAL DE UTILIZAÇÃO MASTER VENDAS 1. CONCEITO Master Vendas não é somente um sistema, e sim, um novo conceito de gestão para sua empresa. Foi desenvolvido por profissionais de informática juntamente com

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens:

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: 1.1 Subtela Cod.Grupo Bebidas Frias. Teclando ctrl+enter neste campo o sistema abre

Leia mais

Controle de Estoque. Apresentação. Cadastro de Grupos de Produtos. Cadastro de Produtos

Controle de Estoque. Apresentação. Cadastro de Grupos de Produtos. Cadastro de Produtos Controle de Estoque Apresentação O módulo de Controle de Estoque do LegalManager consiste em três partes principais: Manutenção do Estoque, Solicitações e Atendimento a Solicitações. Destes módulos, tradicionalmente

Leia mais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Cadastros Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Cadastro de Grupos de Usuário... 3 Cadastro de Usuários... 4 Cadastro de Clientes... 7 Cadastro de Empresas...

Leia mais

BONIFICAÇÃO EM MERCADORIAS - EMBALAGENS E CONJUNTOS PROMOCIONAIS

BONIFICAÇÃO EM MERCADORIAS - EMBALAGENS E CONJUNTOS PROMOCIONAIS MATÉRIA - CONTABILIDADE BONIFICAÇÃO EM MERCADORIAS - EMBALAGENS E CONJUNTOS PROMOCIONAIS SUMÁRIO 1. Considerações Iniciais 2. Bonificação em Mercadorias 2.1. Tratamento da venda bonificada 2.2. Baixa do

Leia mais

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04

para outro) 23 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 1 2 ÍNDICE ERP 1- Cadastro de Produtos (Implantação no Almoxarifado) 04 2- Notas de Compra (Incluindo Quantidades no Almoxarifado) 07 2.1 - Notas complementares 12 2.2 - Desmembramento de bens 13 3- Requisições

Leia mais

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I

M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I M a n u a l E m i s s ã o d e N F e I Sistema Nota Fiscal eletrônica Versão 1.1 29/02/2008 Para emitir uma Nota Fiscal eletrônica o usuário deverá acessar a tela inicial do sistema WebISS, digitar o usuário

Leia mais

Manual do Sistema. SMARSA WEB Atendimento de Processos

Manual do Sistema. SMARSA WEB Atendimento de Processos Manual do Sistema SMARSA WEB Atendimento de Processos Módulo Atendimento ÍNDICE INTRODUÇÃO...1 OBJETIVOS...1 BEM VINDO AO SISTEMA SMARSA WEB MÓDULO ATENDIMENTO...2 TELA DE LOGIN...2 COMO UTILIZAR?... 2

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

Nota Fiscal Avulsa para MEI

Nota Fiscal Avulsa para MEI Nota Fiscal Avulsa para MEI Orientação geral quanto ao aplicativo de emissão da Nota Fiscal Avulsa para os contribuintes inscritos no Cadastro de Contribuintes de ICMS do Estado do Pará Sumário Avisos...3

Leia mais

EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406

EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406 EMISSÃO E GESTÃO NFE ITR TR 0406 Sumário 1. O que é NFe? 2. Acesso ao sistema 3. Cadastros 3.1 Cadastro de Cliente 3.2 Cadastro de Produto 3.3 Cadastro de Transportadora 4. Emissão de NFe 4.1 Emitir Nova

Leia mais

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK

MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK Data: Abril de 2014 MANUAL LOJA VIRTUAL - PORTAL PHARMA LINK ÍNDICE Objetivo:... 2 Premissas:... 2 1 CADASTRO NA LOJA VIRTUAL... 3 1.1 Acesso...3 1.2. Cadastrar Loja...3 1.3 Ativação de Cadastro...6 1.3.1

Leia mais

PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR

PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR PORTAL B2B USUÁRIO FORNECEDOR RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 1.1. ACESSANDO A APLICAÇÃO... 2 1.2. GUIA : BOLSAS... 3 1.2.1. Instruções para preenchimento dos campos... 3 1.3. GUIA : OBSERVAÇÃO... 7 1.4. GUIA : UNIDADES... 8 1.4.1.

Leia mais

César Cruz Proprietário [18/04]

César Cruz Proprietário [18/04] César Cruz Proprietário [18/04] Quais devem ser as áreas gerenciadas pelo sistema? O sistema deve ter controle de estoque, ordem de serviços, orçamentos, entradas e saídas, tanto do caixa como de estoque,

Leia mais

IMPORTAÇÃO DE MERCADORIAS E MATÉRIAS-PRIMAS

IMPORTAÇÃO DE MERCADORIAS E MATÉRIAS-PRIMAS IMPORTAÇÃO DE MERCADORIAS E MATÉRIAS-PRIMAS De acordo com o princípio contábil do custo como base de valor, o custo de aquisição de um ativo ou dos insumos necessários para fabricá-lo e colocá-lo em condições

Leia mais

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO MANUAL DO SERVIDOR 1ºGRAU MÓDULO 3 Sumário 1 Cadastros Básicos3 11 Documento3 111 Modelo3 112 Tipo6 12 Pessoa10 121 Conciliador10

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Introdução A emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica traz ao cliente TTransp a possibilidade de documentar eletronicamente as operações de serviço prestadas

Leia mais

PROSEG ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS LTDA. MANUAL SISTEMA MULTICÁLCULO

PROSEG ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS LTDA. MANUAL SISTEMA MULTICÁLCULO PROSEG ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS LTDA. MANUAL SISTEMA MULTICÁLCULO Versão 2013 Índice Introdução... 3 Login e Senha... 3 Calcular Seguro... 4 Seguradoras Parceiras... 4 1. Dados do Segurado...

Leia mais

Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial

Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial Manual Sistema Mó vel Msys Cómercial Maravilha, 2014. 1 Sumário 1. REQUISITOS MÍNIMOS... 3 2. PRINCIPAIS TELAS E FUNCIONALIDADES... 4 2.1.1. Tela de acesso ao sistema.... 4 2.1.2. Tela Principal do Sistema....

Leia mais

Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços

Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços Departamento de Logística Integrada Versão 1.0 novembro/2008 Utilização do sistema de transcrição de notas fiscais de serviços. Preferencialmente

Leia mais

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0 Manual de Frete sobre Compras Reselase 1.1.0 1 Indexe: 1- Tipos de Frete Pagina 03 2- Como funciona o frete sobre compras Pagina 04 3- Configurando a CFOP de frete sobre compras Pagina 05 4 Fazendo um

Leia mais

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER A integração de dados do Controller com a contabilidade, seja com o sistema Contábil ou com qualquer outro sistema, é feita através de lotes. Os lançamentos seguem a estrutura

Leia mais

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php Página 1 de 5 1 de Setembro, 2011 Impresso por ANDERSON JACKSON TOASSI DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS COMPRADAS NAS OPERAÇÕES COMERCIAIS 1 - Introdução Nas relações comerciais as operações de devolução e retorno

Leia mais

ISSWeb GUIA PARA INSERÇÃO DO VALOR APROXIMADO DA CARGA TRIBUTÁRIA NA NFS-E - DECRETO Nº 8.264/2014 - Contribuintes

ISSWeb GUIA PARA INSERÇÃO DO VALOR APROXIMADO DA CARGA TRIBUTÁRIA NA NFS-E - DECRETO Nº 8.264/2014 - Contribuintes 1 ISSWeb GUIA PARA INSERÇÃO DO VALOR APROXIMADO DA CARGA TRIBUTÁRIA NA NFS-E - DECRETO Nº 8.264/2014 - Contribuintes 1. A informação do valor aproximado da carga tributária na NFS-e Em junho de 2014 entrou

Leia mais

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12 IMPORTAÇÃO DE NF-E (ENTRADA) SUMÁRIO Importação de Notas pelo Arquivo XML... 2 Parametrização dos Produtos... 4 Parametrização de Código de Situação Tributária (CST)... 5 CST de ICMS... 5 CST de IPI...

Leia mais

CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES)

CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES) CADASTRO GERAL ( CLIENTES E FORNECEDORES) CADASTRO DE PRODUTOS (Valores, preós de venda, tipos (especiais, varejo atacado) ESTOQUE, etc) FATURAMENTO Para inclusão de pgto, faturamento, e impressão de NF

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN.

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN. VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE ACD2016 FINALIZAÇÃO: 10 JUN. 13 04 NOV.2014 FEV. 201313 JUN. 2016 PUBLICAÇÃO: Prezado Cliente, Neste documento estão descritas todas as novidades

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software

NeXT ERP Manual do usuário. Resumo das principais funcionalidades. Dezembro/2009. NeXT Software NeXT ERP Manual do usuário Resumo das principais funcionalidades Dezembro/2009 NeXT Software Página 1 de 33 Índice Iniciando NeXT ERP...3 Tela inicial...3 Interface padrão do NeXT ERP...3 Interface - Cadastro

Leia mais

Sistema Banco de Preços Manual do Usuário OBSERVATÓRIO

Sistema Banco de Preços Manual do Usuário OBSERVATÓRIO Sistema Banco de Preços Manual do Usuário OBSERVATÓRIO da Despesa Pública 1 Sumário O Banco de Preços... 3 Acessando o Banco de Preços... 4 Funções do Banco de Preços... 5 Gerar Preço de Referência...

Leia mais

Controle Faixa de numeração de controle (numeração de talão de vendas) dos pedido que deseja visualizar.

Controle Faixa de numeração de controle (numeração de talão de vendas) dos pedido que deseja visualizar. 1-1-5-5- RELATÓRIOS DE VENDA (menu 5-2-2) Permite visualizar relação de pedidos (vendas ou não) realizados em determinado e período e com determinadas características desejadas. Período Informe o período

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

Manual Ilustrado Repasse de Honorários Médicos

Manual Ilustrado Repasse de Honorários Médicos Junho - 2014 Índice Título do documento 1. Objetivos... 3 2. Introdução... 3 3. Cadastros... 4 3.1. Cadastro de Desconto em Repasse... 4 3.2. Cadastro de Critério Geral de Repasse... 4 3.3. Cadastro de

Leia mais

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e

Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e Manual para Emissão e Utilização do Aplicativo SEFAZ de NF-e INTRODUÇÃO: Este documento visa explicar, de forma detalhada e simplificada, a utilização do sistema de emissão de documentos fiscais (modelo

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Financeiro) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 LANÇAMENTO DE CONTAS

Leia mais