G5 PHOENIX INTEGRAÇÃO CONTÁBIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "G5 PHOENIX INTEGRAÇÃO CONTÁBIL"

Transcrição

1 G5 PHOENIX INTEGRAÇÃO CONTÁBIL

2 G5 PHOENIX - COMO FAZER INTEGRAÇÃO DOS LANÇAMENTOS FISCAIS PARA A CONTABILIDADE 1º passo Através do menu Cadastro/ das Empresas, ficha Escrita, determinar se o plano de contas é Geral ou Individual (campo: Pl.Contas Intg) e se o método de contabilização é sintético ou analítico (campo: Met.de Contab.) 2º passo Caso utilize o sistema Contábil Phoenix, informar o nº do plano de contas utilizado na contabilidade para a empresa selecionada, através do menu Cadastro/ das Empresas, ficha Cont.. 3º passo - Através do menu Cadastro/ Plano de Contas Intg., cadastrar o plano de contas integráveis. 4º passo - Através do menu Cadastro/ Parâmetros Integração Contábil, cadastrar os parâmetros de integração contábil. 5º passo - Caso não utilize o sistema Contábil Phoenix, cadastrar o layout de exportação contábil através do menu Cadastro/Layout Exp. Contábil. 6º passo - Escriturar as notas fiscais através do menu Escrituração/Notas ICMS/IPI ou Notas ISS. 7º passo Através do menu Mensal, imprimir ou visualizar a Planilha Contábil, para conferir se os lançamentos estão corretos, antes de efetuar a integração. 8º passo - Caso não utilize o Contábil Phoenix, exportar planilha contábil para terceiros através do menu Mensal/Exporta Planilha Contábil p/ Terceiros. 9º passo Caso utilize o sistema Contábil Phoenix, acessar o mesmo, ativar a empresa e efetuar a integração através do menu Auxiliar/Integrações. E X P L I C A Ç Õ E S: PLANO DE CONTAS DE INTEGRAÇÃO CONTÁBIL (menu Cadastro/Plano de Contas Intg/Novo CFOP - Geral ou Individual ) As contas contábeis poderão ser informadas da seguinte maneira: Reduzida Ex. 265 Analítica Ex (com pontos separadores) 1

3 FICHA CÓDIGOS FISCAIS Nesta tela (veja modelos no final da explicação) preencheremos os campos abaixo: Se utilizarmos o sistema Contábil Phoenix, clicaremos neste botão para informar o nº do plano utilizado, no caso de termos cadastrado a empresa com a opção de Pl.Contas Intg = Geral Se utilizarmos o sistema Contábil Phoenix, e tivermos cadastrado a empresa com a opção de Pl.Contas Intg = Individual o nº do plano utilizado aparecerá automaticamente, se estiver informado no cadastro da empresa. Assinalaremos a opção desejada antes de iniciar o cadastro Assinalaremos este campo para que o sistema efetue a contabilização do lançamento. Caso estivermos utilizando este cadastro apenas para efeito do controle de duplicatas ou da observação automática para os livros (ver explicação mais adiante), não marcaremos esta opção. Cadastraremos todas as centenas dos CFOPs utilizados na escrituração das notas, ou apenas aqueles que desejarmos integrar com a contabilidade, ou utilizar no controle das duplicatas (Conta Corrente). Neste campo definiremos um nº, que deverá ser digitado na tela de escrituração das notas, no campo C/C. Para facilitar o trabalho de quem lança as notas, sugerimos que o nº seja sempre 1, pois assim, no momento do lançamento, podemos deixar o campo C/C em branco, que o sistema entenderá como se estivesse preenchido com o nº 1. Exemplo: CENTENA CFOP (Correspondente C/C (Correspondente a...) a...) 101 (p/entradas) Matéria Prima 101 (p/entradas) Material de Embalagem (neste caso será necessário digitar 2 no campo C/C ao escriturar a nota) 102 (p/entradas) Revenda de Mercadorias 101 (p/saídas) Venda de Produtos Industrializados Nas entradas, informaremos neste campo o nº da conta contábil (débito). Quem utiliza o sistema Contábil Phoenix, poderá teclar Ctrl+enter para pesquisar no plano de contas. Nas saídas informaremos neste campo a palavra CLIENTE. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Sintético, o sistema buscará a conta do cliente cadastrada na ficha Automáticas deste menu. 2

4 Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Analítico, o sistema buscará a conta do cliente informada no cadastro do cliente. Obs.Não desejando contabilizar o valor da nota, informaremos um asterisco neste campo. Nas entradas informaremos neste campo a palavra "FORNECEDOR. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Sintético, o sistema buscará a conta do fornecedor cadastrada na ficha Automáticas deste menu. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Analítico, o sistema buscará a conta do fornecedor informada no cadastro do cliente. Nas saídas informaremos neste o nº da conta contábil (crédito). Quem utiliza o sistema Contábil Phoenix, poderá teclar Ctrl+enter para pesquisar no plano de contas. Obs.Não desejando contabilizar o valor da nota, informaremos um asterisco neste campo Informaremos o nº do histórico utilizado na contabilidade. Quem utiliza o sistema Contábil Phoenix poderá teclar Ctrl+enter para pesquisar ou cadastrar o histórico utilizado na contabilidade. Exemplo : Histórico nº 1 = Compra de mercadorias ou apenas: onde: Neste campo, poderemos informar o seguinte: A Integrará o nº inicial e o nº final da nota fiscal (no caso de agrupamento de notas) Integrará o nº da nota fiscal SER - Integrará a série da NF DD/MM/AAAA Integrará o dia/mês/ano do lançamento da nota FFF - Integrará o nome do fornecedor ou do cliente. ICMS Informaremos nestes campos as contas de débito e de crédito assim como o histórico e, opcionalmente, o complemento do histórico ref. Obs.Não desejando contabilizar o valor do ICMS, informaremos um asterisco neste campo 3

5 Informaremos nestes campos as contas de débito e de crédito assim como o histórico e, opcionalmente, o complemento do histórico ref. IPI. Obs.Não desejando contabilizar o valor do IPI, informaremos um asterisco neste campo Informaremos nestes campos as contas de débito e de crédito assim como o histórico e, opcionalmente, o complemento do histórico ref. Pis não cumulativo (só para Lucro Real). Obs. Não desejando contabilizar o valor do Pis, informaremos um asterisco neste campo Informaremos nestes campos as contas de débito e de crédito assim como o histórico e, opcionalmente, o complemento do histórico ref. Cofins não cumulativo (só para Lucro Real). Obs.Não desejando contabilizar o valor da Cofins, informaremos um asterisco neste campo Estes campos poderão ser utilizados para cadastrarmos observações automáticas para os registros de entradas e de saídas. No primeiro campo informaremos a frase que deverá aparecer no livro (8 dígitos) e no campo Frase por Extenso informaremos a frase sem abreviação que aparecerá no relatório são do plano de contas de integração (menu Relat.Div./Plano de Contas Intg.) Exemplo: CENTENA CFOP (Correspondente a...) C/C Frase p/obs.do Livro Frase por Extenso Conserto - Remessa para Conserto Mt.Escr. - Material de Escritório Mt.Limp. - Material de Limpeza Assinalaremos este campo no caso de utilizarmos a rotina do Conta Corrente (Controle de duplicatas) para o CFOP selecionado. 4

6 MODELO ENTRADAS MODELO SAÍDAS 5

7 FICHA SERVIÇOS Nesta tela (veja modelos no final da explicação) preencheremos os campos abaixo: Se utilizarmos o sistema Contábil Phoenix, clicaremos neste botão para informar o nº do plano utilizado, no caso de termos cadastrado a empresa com a opção de Pl.Contas Intg = Geral Se utilizarmos o sistema Contábil Phoenix, e tivermos cadastrado a empresa com a opção de Pl.Contas Intg = Individual o nº do plano utilizado aparecerá automaticamente, se estiver informado no cadastro da empresa. Assinalaremos a opção desejada antes de iniciar o cadastro Assinalaremos este campo para que o sistema efetue a contabilização do lançamento. Caso estivermos utilizando este cadastro apenas para efeito do controle de duplicatas ou da observação automática para os livros (ver explicação mais adiante), não marcaremos esta opção. Neste campo definiremos um nº, que deverá ser digitado na tela de escrituração das notas, no campo C/C. Para facilitar o trabalho de quem lança as notas, sugerimos que o nº seja sempre 1, pois assim, no momento do lançamento, podemos deixar o campo C/C em branco, que o sistema entenderá como se estivesse preenchido com o nº 1. o seguinte: Informaremos nestes campos No caso dos serviços tomados, informaremos neste campo o nº da conta contábil (débito). Quem utiliza o sistema Contábil Phoenix, poderá teclar Ctrl+enter para pesquisar no plano de contas. Nos serviços prestados informaremos neste campo a palavra CLIENTE. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Sintético, o sistema buscará a conta do cliente cadastrada na ficha Automáticas deste menu. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Analítico, o sistema buscará a conta do cliente informada no cadastro do cliente. Obs. Não desejando contabilizar o valor do serviço, informaremos um asterisco neste campo. Nos serviços tomados informaremos neste campo a palavra "FORNECEDOR. Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Sintético, o sistema buscará a conta do fornecedor cadastrada na ficha Automáticas deste menu. 6

8 Se a empresa estiver cadastrada como método de contabilização Analítico, o sistema buscará a conta do fornecedor informada no cadastro do cliente. Nos serviços prestados informaremos neste o nº da conta contábil (crédito). Quem utiliza o sistema Contábil Phoenix, poderá teclar Ctrl+enter para pesquisar no plano de contas. Obs. Não desejando contabilizar o valor do serviço, informaremos um asterisco neste campo. Informaremos nestes campos as contas débito, crédito, o histórico contábil e o complemento do histórico. Não será necessário o preenchimento dos campos relativos ao Pis, Cofins e CSLL, uma vez que essas retenções ocorrem no momento do pagamento ou recebimento da duplicata. Dessa forma, para a correta contabilização desses valores, deverá ser utilizada a rotina do Conta Corrente. Assinalaremos este campo no caso de utilizarmos a rotina do Conta Corrente (Controle de duplicatas). MODELO SERVIÇOS TOMADOS MODELO SERVIÇOS PRESTADOS FICHA AUTOMÁTICAS Os campos Fornecedores e Clientes desta ficha só deverão ser preenchidos com as respectivas contas contábeis quando o método de contabilização for sintético, ou seja, quando existir uma única conta contábil para todos os fornecedores e uma única conta contábil para todos os clientes. 7

9 Quando a empresa estiver cadastrada com o método de contabilização analíticom ou seja, se existir no plano de contas contábil uma conta específica para cada fornecedor ou cliente, deixaremos estes campos em branco No campo Caixa deverá ser informada a conta caixa ou conta banco. Nos demais campos informaremos as contas contábeis (débito e crédito) correspondentes a cada tributo. MODELO FICHA AUTOMÁTICAS PARÂMETROS DE INTEGRAÇÃO CONTÁBIL (menu Cadastro/Parâmetros de Integração Contábil ) Nesta tela podemos configurar por empresa diferentes formas de contabilização: Integrar (planilhar) lançamentos nota a nota ou por totais. Integrar ICMS/IPI/ISS nota a nota ou por totais. Considerar tudo a vista. Considerar tudo a prazo. Separar a vista e a prazo Não contabilizar determinados impostos (ICMS, IPI,...) 8

10 VISUALIZAÇÃO DOS LANÇAMENTOS ATRAVÉS DA PLANILHA CONTÁBIL NO G5 Antes de efetuar a integração podemos imprimir através do menu Mensal, o relatório Planilha Contábil/Escrituração de Notas/Modelo 1 ou Modelo 2. Através desta planilha poderemos visualizar os lançamentos que serão integrados para a contabilidade. INTEGRAÇÃO COM O SISTEMA CONTÁBIL PHOENIX Acessaremos o sistema contábil, ativando a empresa no mês desejado e efetuaremos a integração através do menu Auxiliar/Integrações. INTEGRAÇÃO COM OUTRO SISTEMA CONTÁBIL Para integrar com outro sistema contábil, cadastraremos o layout através do menu Cadastro/Layout Exp.Contábil. Após termos cadastrado o layout e efetuarmos todos os lançamentos do mês, iremos ao menu Mensal/Exporta Planilha Contábil p/terceiros. O sistema irá gerar um arquivo (Apelido.mês) no diretório Contint. Esse arquivo deverá ser importado pelo sistema contábil de terceiros. 9

11

G5 PHOENIX CONTA CORRENTE

G5 PHOENIX CONTA CORRENTE G5 PHOENIX CONTA CORRENTE CONTA CORRENTE Conta Corrente é um controle de contas a pagar e a receber que possibilitará, entre outras coisas, controle das retenções incidentes nos pagamentos e recebimentos

Leia mais

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont Atualizado em Maio/2008 Pág 1/36 Para integrar os dados do sistema Efiscal com o sistema Telecont, efetue os procedimentos abaixo: CADASTRO DE EMPRESAS ABA BÁSICO Acesse menu Arquivos Empresas Usuárias

Leia mais

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium Integração WinLivros X ContabMilenium Para configurar a integração entre os sistemas WinLivros e ContabMilenium devemos primeiramente verificar se a base de dados é integrada (se está no mesmo local) ou

Leia mais

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12 IMPORTAÇÃO DE NF-E (ENTRADA) SUMÁRIO Importação de Notas pelo Arquivo XML... 2 Parametrização dos Produtos... 4 Parametrização de Código de Situação Tributária (CST)... 5 CST de ICMS... 5 CST de IPI...

Leia mais

Entrada de Produtos. Supermercados

Entrada de Produtos. Supermercados Entrada de Produtos Supermercados 1 Objetivo: Cadastrar a entrada dos produtos no sistema permite o controle do estoque e o controle financeiro. O objetivo do texto é explicar como cadastrar as notas fiscais

Leia mais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1 2 1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1.1. Cadastro de Códigos Contábeis Para que os lançamentos sejam integralizados é necessário o preenchimento do código contabil de integração. Siga as instruções

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont.

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont. Integração Contabil 1.Configuração... 2 1.1.Configuração no Cadastro de empresas...2 1.2.Configuração no Cadastro de Clientes/Fornecedores...3 1.3.Configuração em Arquivos/Integração Contabilidade... 4

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

Índice 1.Integração Contábil...2 2.EBS Sistema Contábil...3 2.1. Parametrizando o Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Opções de integração...

Índice 1.Integração Contábil...2 2.EBS Sistema Contábil...3 2.1. Parametrizando o Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Opções de integração... Índice 1.Integração Contábil...2 2.EBS Sistema Contábil...3 2.1. Parametrizando o Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Opções de integração...3 2.1.2.Contabilização de Notas Fiscais...4 2.1.3.Agrupamento...4

Leia mais

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br

SAD Gestor ERP. Manual Venda Futura. treinamento@worksoft.inf.br treinamento@worksoft.inf.br Venda futura, o que é? A venda futura é aquela utilizada geralmente em vendas que o cliente tem a necessidade de retirar posteriormente a mercadoria, onde o comprador realiza

Leia mais

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0

Manual de Frete. sobre. Compras. Reselase 1.1.0 Manual de Frete sobre Compras Reselase 1.1.0 1 Indexe: 1- Tipos de Frete Pagina 03 2- Como funciona o frete sobre compras Pagina 04 3- Configurando a CFOP de frete sobre compras Pagina 05 4 Fazendo um

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP Página: 1 INTRODUÇÃO Este material traz as informações sobre as características do SPED

Leia mais

ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1. Entendendo o Negócio: O Sistema Siagri Agribusiness já permitia a inclusão de notas fiscais de prestação de serviço com retenções de impostos, porém,

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br PARÂMETROS DE LANÇAMENTOS PARAMETRIZAÅÇO PARA O MÉDULO LANÅAMENTOS NO SISTEMA ARQUIVO > LANÅAMENTOS > PARÑMETROS E CONFIGURAÅÖES PREENCHIMENTO DAS GUIAS: 1. GUIA IMPOSTOS: a) Contas relacionadas à apuração

Leia mais

Sistema de Livros Fiscais Imediata

Sistema de Livros Fiscais Imediata 1 Sistema de Livros Fiscais Imediata 2 Descritivo das Rotinas Operacionais do Sistema de Livros Fiscais para geração EFD PIS/Cofins SPED Contribuições Após a instalação do Sistema de Livros Fiscais, basta

Leia mais

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS O que é SPED? É um arquivo de texto que detalha todas as movimentações fiscais da empresa em um determinado período, listando todas as operações de compra (Notas de compra)

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

<< Roteiro de Procedimentos >>

<< Roteiro de Procedimentos >> > As ferramentas apresentadas a seguir, permitirão aos usuários do sistema Avance Retguarda, a partir da versão 8.4, o lançamento e manutenção de todas as informações necessárias

Leia mais

GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE

GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE ÍNDICE Conceito... 3 Quais os itens Considerados para a Apuração... 3 Formas de Cálculo de Lucratividade... 3 Parâmetro do Sistema... 4 Time Sheet... 4 Que Percentual

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO 4 REVISÃO 5

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO 4 REVISÃO 5 SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO 4 REVISÃO 5 Para fazer a classificação de sub contas e sub cfops, é preciso tomar como referencia a lista de Tipos

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Alana Trindade Criado em 08/09/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.114 a 2 CONTEÚDO COMPRAS...5 81872

Leia mais

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 5.1 Digitações dos Sócios...2 5.1.1 Campo CPF...2 5.1.1.a Campo Saldo Anterior...3 5.1.1.b Campo Saldo...3 5.1.1.c Campo Isento...3 5.1.1.d Campo Tributado...3

Leia mais

Confira alguns dos possíveis impedimentos de validação do arquivo SPED

Confira alguns dos possíveis impedimentos de validação do arquivo SPED No validador SPED poderão ocorrer erros e/ou advertências ao importar o arquivo. As advertências não impedem a transmissão do arquivo, no entanto é importante analisar e corrigir as informações. Os erros

Leia mais

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa.

OBS: Para auxílo na configuração de impostos e quais CFOPs(operações fiscais) usar, sempre consultar informações com o contador da empresa. Como fazer uma NFe de Importação? A NFe de importação tem algumas particularidades. Resumidamente O fornecedor final precisa estar localizado em uma cidade do Exterior; Tem algumas diferenciações nos impostos

Leia mais

M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X

M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X JR PHOENIX M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X Í N D I C E C A D A S T R O Configuração mínima para o sistema... 05 Dicas... 05 Das empresas... 06 Razão Social Completa... 09 Dos sócios...

Leia mais

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens:

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: 1.1 Subtela Cod.Grupo Bebidas Frias. Teclando ctrl+enter neste campo o sistema abre

Leia mais

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil

Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil 1 Novas funcionalidades do Gerenciador Contábil Na versão 7.0.2.102, as seguintes opções foram implementadas no sistema: Integração das Contas a Pagar/Receber com a Contabilidade; Integração das Notas

Leia mais

Treinamento SAP. Grupo de Mercadorias. Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010

Treinamento SAP. Grupo de Mercadorias. Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010 Treinamento SAP Grupo de Mercadorias Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010 Fluxo geral do sistema: Grupo de mercadorias Requisição feita pela origem Pedido criado por suprimentos

Leia mais

IMPORTAÇÃO DE DADOS DO SIG DO CLIENTE PARA O SAT

IMPORTAÇÃO DE DADOS DO SIG DO CLIENTE PARA O SAT Conteúdo 1. IMPORTAÇÃO DE DADOS DO SIG DO CLIENTE PARA O SAT... 2 1.1 Importação do SINTEGRA/SEF OU SPED FISCAL... 2 1.2 Importação dos INVENTÁRIOS MENSAIS ou TRIMESTRAIS.... 3 1.3 Importação da base de

Leia mais

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema.

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Página1 Configurações A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Como vimos o Plano de Contas dá a ideia inicial

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução

Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução Manual do Usuário Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução 2 ÍNDICE 1. COMENTÁRIOS... 1.1. Apresentação do Sistema (uso, benefícios, características)...7 1.2. Requisitos para implantação

Leia mais

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO 4 REVISÃO 5 REVISÃO 6 REVISÃO 7 REVISÃO 8 Revisão 7: Foi corrigido as devoluções de mercadorias e produtos com

Leia mais

ROTEIRO SOBRE NOTAS DE IMPORTAÇÃO CONTROLLER

ROTEIRO SOBRE NOTAS DE IMPORTAÇÃO CONTROLLER Inicialmente, o mais importante O objetivo deste material é apresentar como deve-se proceder em todas as fases, o cadastramento de uma Nota de Importação no Controller. Este material abordará os tópicos

Leia mais

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 A Rotina de lançamento de Notas Fiscais de Serviço foi alterada, agora os

Leia mais

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE CADASTROS 2 CADASTROS Tabela de Conteúdo Cadastro de Clientes 4 Cadastro de Produtos 5 1 Cadastro... de Produtos Básico 5 2 Cadastro... de Produtos Básico + Grade de Produtos 7 3 Cadastro... de Produtos

Leia mais

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES.

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES. Prezado Cliente, Para exportar os dados do programa JBCepil- Windows para a -2012 (Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica), segue configurações abaixo a serem realizadas. Configurações

Leia mais

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER

APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER APOSTILA DE INTEGRAÇÃO CONTROLLER A integração de dados do Controller com a contabilidade, seja com o sistema Contábil ou com qualquer outro sistema, é feita através de lotes. Os lançamentos seguem a estrutura

Leia mais

Módulo(s): Financeiro e Compras e Estoque

Módulo(s): Financeiro e Compras e Estoque REF. Procedimento para Lançamentos de Compras Compror Sistema: Siagri Agribusiness Módulo(s): Financeiro e Compras e Estoque Data: 30/11/2007 Descrição: O Compror é uma modalidade de crédito que permite

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

CURSO SPED PIS COFINS CONTRIBUIÇOES MATÉRIA

CURSO SPED PIS COFINS CONTRIBUIÇOES MATÉRIA CURSO SPED PIS COFINS CONTRIBUIÇOES MATÉRIA POR NEOMAR ANTONIO CÓRDOVA Como é do conhecimento dos alunos que participaram do roteiro de cursos do CRC/SC, sobre SPED CONTRIBUIÇÕES, alguma modificações foram

Leia mais

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido 1º Acesse o menu Controle, opção Parâmetros, clique na guia Impostos, e certifique-se de que estão incluídos os impostos do regime 4- Pis e 5 Cofins. Na guia Federal,

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

SCE. Sistema de Controle de Estoque

SCE. Sistema de Controle de Estoque SCE Sistema de Controle de Estoque SCE SISTEMA DE CONTRLE DE ESTOQUES - CADASRO - CFOP Cadastro da Natureza de Operação. - CADASRO Fornecedores Cadastro dos Fornecedores. Inclusão de todos os fornecedores

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP Atualmente, a DpComp, visando ampliar a capacidade corporativa de seus clientes, acompanha a evolução tecnológica e trabalha hoje com o banco de dados MySQL, um dos bancos

Leia mais

Nota Fiscal. -Como cadastrar, configurar e emitir

Nota Fiscal. -Como cadastrar, configurar e emitir Nota Fiscal -Como cadastrar, configurar e emitir Informe o CFOP na nota CFOP = CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES ENTRADA São códigos numéricos que identificam uma nota fiscal 1.000 ENTRADA E/OU AQUISIÇÕES

Leia mais

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL Primeiro passo: importar impostos, para isso proceda da seguinte maneira: entre na empresa EXEMPLO, no menu Arquivos clique em Impostos, logo após, do lado direito

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Motivo de Movimentação... 3 3.3 Natureza de Operação... 4 4 FUNCIONALIDADES... 5 4.1

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br RELATÓRIOS DE LANÇAMENTOS ARQUIVOS > LANÅAMENTOS > RELATÇRIOS IMPRESSÉO DOS RELATÇRIOS DE LANÅAMENTOS DE ENTRADA/SAÑDA, TRIBUTOS E FOLHA DE PAGAMENTO. 1. BOTÖES PRINCIPAIS: a) SAIR DE RELATÓRIOS: Sai da

Leia mais

Módulos Extras/ Protocolos

Módulos Extras/ Protocolos Módulos Extras/ Protocolos Inclusão de Documentos de Entrada para Protocolar Nesta rotina podem ser digitados todos os documentos que entram no escritório, permitindo um maior controle de recebimentos/devoluções,

Leia mais

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo:

O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: O arquivo SPED é complexo, contém diversas amarrações e muita informação. Algumas medidas diminuem o impacto de dificuldade na validação do arquivo: Não gere toda a movimentação de uma vez. O ideal e aconselhável

Leia mais

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA 2 Tabela de Conteúdo Compras 3 Lançando N.F Simples Nacional 3 1 Preenchendo... o cabeçalho 5 2 Preenchendo... o Produto 6 3 Lançamento... de Impostos 7 4 Confirmando... o Lançamento NF 8 Lançando N.F

Leia mais

TUTORIAL WINTHOR CONTABIL PARAMETRIZAÇÃO CONTABIL

TUTORIAL WINTHOR CONTABIL PARAMETRIZAÇÃO CONTABIL TUTORIAL WINTHOR CONTABIL PARAMETRIZAÇÃO CONTABIL Tutorial do Sistema WinThor Módulo Contábil Copyright - PC Informática Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total por qualquer

Leia mais

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45 Como Cadastrar Situação Tributária? - FS41 Caminho: Cadastros>Fiscal>Substituição Tributaria Referência: FS41 Versão: 2015.5.4 Como Funciona: A tela de Situação Tributária contém os códigos e as descrições

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É?

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É? ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD O QUE É? A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras informações de interesse

Leia mais

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe.

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. Após clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NF-e, o sistema irá exibir uma série de

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

REGIME LUCRO PRESUMIDO

REGIME LUCRO PRESUMIDO REGIME LUCRO PRESUMIDO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Fiscal Autor: Equipe

Leia mais

Fiscal Configurar Impostos por Estado. Próximo >>

Fiscal Configurar Impostos por Estado. Próximo >> Fiscal Configurar Impostos por Estado Objetivo: Configurar a porcentagem de ICMS por Estado; Configurar a porcentagem de ICMS ST por Estado; Configurar a porcentagem de IPI por Estado. Configurar Impostos

Leia mais

Manual Rotina DAPI MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

Manual Rotina DAPI MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] Manual Rotina DAPI [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Fiscal Autor: Equipe

Leia mais

ESTOQUE. Manual Estoque Atualizado em 29/06/2007 Pág. 1

ESTOQUE. Manual Estoque Atualizado em 29/06/2007 Pág. 1 MANUAL ESTOQUE Pág. 1 INTRODUÇÃO AO MÓDULO ESTOQUE Sua empresa seja de pequeno, médio, ou grande porte, precisa de um sistema que contemple as principais rotinas de controle de estoque. É para contornar

Leia mais

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. Neste manual serão demonstradas as alterações efetuadas no Sistema E-Fiscal para atender ao decreto 52.665/2008 - SP. Foi inserida a opção Apuração

Leia mais

RELATÓRIO PIS E COFINS

RELATÓRIO PIS E COFINS RELATÓRIO PIS E COFINS [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Fiscal Autor:

Leia mais

SPED Fiscal. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

SPED Fiscal. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática SPED Fiscal Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 Índice Requisitos para o uso SPED Fiscal... 2 Mapeamento dos Cadastros e Operações... 2 Mapeamento da Infraestrutura... 2

Leia mais

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 Página 1 de 15 Maiores informações a respeito dos assuntos destacados abaixo devem ser obtidas no Manual do Comply v4.00 disponível no Portal de Produtos. Página 2 de 15 CADASTROS

Leia mais

Manual de Integração do Pátrio Windows / AC Contábil

Manual de Integração do Pátrio Windows / AC Contábil Manual de Integração do Pátrio Windows / AC Contábil O objetivo deste manual é orientar detalhadamente como realizar a integração do Pátrio Windows com o AC Contábil desde a configuração do banco de dados

Leia mais

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br

RMS Software S.A. - Uma empresa TOTVS. 11 2699-0008 www.rms.com.br ESTQFLPAI RMS Software S.A. - Uma Empresa TOTVS Todos os direitos reservados. A RMS Software é a maior fornecedora nacional de software de gestão corporativa para o mercado de comércio e varejo. Este documento

Leia mais

MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM

MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM 19/7/2010 SHP MANUAL PARA JUNTAR DIVERSOS PEDIDOS EM UMA NOTA SHP HELP DESK Manual para juntar diversos Pedidos em uma Nota Este manual tem por objetivo ajudar na atividade de juntar diversos pedidos de

Leia mais

Roteiro para usar Sped no JB Cepil

Roteiro para usar Sped no JB Cepil Roteiro para usar Sped no JB Cepil Este roteiro tem o objetivo orientar os passos básicos dentro do sistema JB Cepil, para preparar o sistema e as informações para a correta geração do arquivo magnético

Leia mais

O que é um inventário?

O que é um inventário? Com a chegada do fim de ano e os encerramentos fiscais e contábeis, as empresas fazem o processo de inventário do seu estoque. O que é um inventário? Inventário basicamente é uma lista de bens e materiais

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Efetuadas diversas alterações no Cordilheira Escrita Fiscal com o objetivo de tratar a apuração do ICMS-ST, emissão de GNRE e geração da GIA-ST, bem

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos O CIAF Hotelaria, é um sistema que permite ao administrador, gerenciar completamente sua empresa que presta serviço de hospedagem como hotéis e pousadas por exemplo. Facilmente você poderá cadastrar suas

Leia mais

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP Atualmente, a DpComp, visando ampliar a capacidade corporativa de seus clientes, acompanha a evolução tecnológica e trabalha hoje com o banco de dados MySQL, um dos bancos

Leia mais

NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX

NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX NOTA FISCAL PAULISTA PHOENIX ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 INSTRUÇÕES INICIAIS... 3 CADASTROS... 4 CADASTRO DAS EMPRESAS... 4 CADASTRO DOS CLIENTES... 4 CADASTRO DE SOFTWARE HOUSE... 5 Histórico de Versão do

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância.

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. 1. Configuração Primeiramente para que os sistemas estejam aptos para a geração

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

Manual Fechamento Fiscal

Manual Fechamento Fiscal Manual Fechamento DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Silmara Rebeca e Mauro Martinelli Aprovado em: março de 2013 Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA Goiânia, 01 de março de 2012 Aos clientes Sabre, Novos procedimentos após atualização do sistema para versão 2.1.289.13 Será disponibilizada versão 2.1.289.13, nossos colaboradores deveram realizar cadastro

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Movimentação de Contas Sumário 1 MOVIMENTAÇÃO DE CONTAS...3 2 CONTAS A RECEBER...8 2.1 Lançamento Contas a Receber...9 2.2 Baixa Contas a Receber...11 3 CONTAS A PAGAR...13

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL

MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA NIVEL BÁSICO SPED FISCAL 1 INDICE Informações importantes sobre o SPED...... 03 Entrando no sistema...... 04 Configurando o acesso à base de dados Access ou MySQL... 04 Cadastros... 05

Leia mais

Visual Estmatic. Manual do Usuário. Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução

Visual Estmatic. Manual do Usuário. Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução Manual do Usuário Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução ÍNDICE 1. COMENTÁRIOS... 1.1. Apresentação do Sistema (uso, benefícios, características)...7 1.2. Requisitos para implantação

Leia mais

Novidades da Versão 13.01a

Novidades da Versão 13.01a Novidades da Versão 13.01a DESENVOLVENDO SOLUÇÕES, SUPERANDO DESAFIOS Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Aprovado em: 17 de janeiro de 2013. Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão.

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão. Impairment Produto : TOTVS Gestão Contábil 12.1.1 Processo : Relatórios Subprocesso : Razão Data publicação da : 12/11/2014 O relatório razão tem a finalidade de demonstrar a movimentação analítica das

Leia mais

IMPORTAÇÃO DA NF-e PELO SISTEMA CONSISANET Veja a seguir como é feita a importação da NFe no sistema Consisanet

IMPORTAÇÃO DA NF-e PELO SISTEMA CONSISANET Veja a seguir como é feita a importação da NFe no sistema Consisanet IMPORTAÇÃO DA NF-e PELO SISTEMA CONSISANET A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade no meio contábil. Com vários ramos já emitindo o documento eletrônico, e com a obrigatoriedade de outras empresas

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda 2 Tabela de Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica 3 1 Tela de... Acesso 4 Digitalizando o Pedido 4 1 Preenchendo... o Item 6 2 Recebimento... A Vista 7 3 Recebimento... A Prazo 7 Gerando Proposta Comercial Emissão

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Relatórios...3 Mix de Compra...3 Peças >> Relatórios >> Mix de Compra Peças...3 Mix de Vendas...4 Peças >> Relatórios >> Mix de Venda Peças...4 Tabela de Preços...6 Peças

Leia mais

Softmatic Sistemas Integrados de Informática

Softmatic Sistemas Integrados de Informática Softmatic Sistemas Integrados de Informática Nota Fiscal Paulista Phoenix Rua Padre Estevão Pernet 215 Tatuapé Manual de Utilização ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 INSTRUÇÕES INICIAIS...3 CADASTROS...4 CADASTRO

Leia mais