Configuração de Acumuladores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Configuração de Acumuladores"

Transcrição

1 Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras receitas e outras deduções. O cadastro dos Acumuladores são indispensáveis para a apuração e exatidão dos cálculos dos impostos de uma Empresa. Para configurar os Acumuladores clique no Menu Arquivos, opção Acumuladores para abrir a janela de configuração conforme tela a seguir:

2 Caso não haja Acumulador cadastrado, entrará automaticamente no modo de inclusão, caso contrário, clique no botão novo para incluir um novo acumulador. No campo Código será informado automaticamente pelo sistema um código sequencial, caso necessário você poderá altera-lo. No campo Nome, Informe o nome do Acumulador de acordo com a opção fiscal, por exemplo: Venda de Mercadorias. Clique no Botão Novo Vigência, para inserir uma nova vigência para o acumulador. Clique no botão Excluir Vigência, caso queira excluir uma vigência cadastrada. No quadro Vigências, no Campo: Data, informe a data referente a vigência cadastrada Descrição, informe uma descrição para identificar o acumulador cadastrado.

3 Observações: Quando é alterado alguns campos do acumulador, e o período atual seja superior ao do inicio da vigência do cadastro, o sistema emite a mensagem: Ao clicar no botão Sim, o campo será alterado e o período atual será retornado conforme o inicio da vigência do cadastro. Ao clicar no botão Não, o sistema não permite que o campo seja alterado e o período atual não é retornado. Guia Geral No quadro incide sobre, você terá os seguintes campos: Faturamento: selecione esse campo se as operações efetuadas com o acumulador incidirem sobre o faturamento da empresa; Receita Bruta: selecione esse campo se as operações efetuadas com o acumulador incidirem sobre a receita bruta da empresa;

4 Devolução: Selecione esse campo quando o acumulador for destinado a devolução de vendas e compras; Simples/SC: Esse campo é utilizado apenas para operações efetuadas com o acumulador incidirem sobre o SIMPLES/SC; Opções para o calculo Nota de serviço terceirizado: para que o lançamento vinculado a esse acumulador faça base para o simples Federal conforme IN 391/04; Não somar com serviços para aumento de 50% na alíquota do Simples: para notas de serviços que não podem somar como serviços para acumular aumento na alíquota do Simples; Calcular SIMPLES com alíquota diferenciada: Esse campo somente estará habilitado se nos parâmetros da empresa na guia Federal subguia SIMPELS FEDERAL estiver selecionado o campo. Calcular Simples com Alíquota Diferenciada. É para que sejam calculadas as notas de saídas e serviços com aumento de 50% na alíquota.

5 Guia notas No quadro opções selecione o campo: Gerar Parcelas nas Notas: caso deseje gerar parcelas no lançamento das notas; Gerar Bens Automaticamente no Patrimônio: caso deseje gerar automaticamente os bens no módulo Domínio Patrimônio lançadas nas notas de Entradas; Gerar notas de Entrada em outra Empresa: para que o lançamento de uma nota de transferência de produto habilite automaticamente o lançamento de uma nota de entrada na empresa que esta recebendo a transferência; Informar dados do Frete: Para que nos lançamentos de saída seja disponibilizada a janela Dados do Frete. Digitação de Estoque: Para efetuar a digitação de estoque no lançamento das notas. (Esse campo só estará habilitado se nos parâmetros da empresa guia PERSONALIZA, subguia OPÇÕES estiver selecionado o campo FAZ CONTROLE DE ESTOQUE) Dedução de ISS conforme Art. 7º 2 Inc I L. C. 116/2003: para que as deduções sobre os impostos 3 ISS retido sejam calculados conforme o Inciso I do Art. 7º da L.C. 116/2003. (Esse campo somente estará habilitado quando possuir um dos impostos 3 ISS ou 18 ISS retido no cadastro do acumulador) Não Gera no Informativo DMED: Para que os lançamentos de saídas e serviços não sejam gerados no informativo DMED. ( Este campo

6 somente estará habilitado quando nos PARAMETROS o campo Gera o Informativo DMED, da guia Personaliza/Informativos estiver selecionado). Responsável pelo pagamento do serviço de saúde é diferente o beneficiário: Quando o numero de inscrição no cadastro de PF /CPF e o nome completo do responsável pelo pagamento for diferente do beneficiário. (Esta opção só estará habilitada quando nos parâmetros estiver definido que a empresa Gera o informativo DMED e quando no campo não Gera Informativo DMED não estiver selecionado). Operação de Serviço de Transporte: Para que seja configurado so dados de PIS e COFINS para as notas de entrada e saídas referente a operações de serviços de transporte. (Este campo somente estará habilitado quando nos parâmetros estiver selecionado o quadro CALCULA PIS e CONFINS conforme EFD Contribuições) No campo OBSERVAÇÕES: Caso seja necessário, informar uma observação para que apareça no lançamento da nota. No campo Tipo de Nota: Selecione uma das opções abaixo, para incluir esta no incluir no iformativo SINCO À Vista: Para notas à vista; À Prazo: Para notas à prazo; Outras: Para notas com vencimento em outras condições; Aquisições para empreendimentos imobiliários: Para definir os empreendimentos imobiliários nos lançamentos de notas. (Este campo somente estará habilitado quando a forma de apuração dos impostos POIS e COFINS selecionada nos Parâmetros for para empresas que possuem atividades imobiliárias) No campo Empreendimento: Informe o empreendimento imobiliário que será demonstrado automaticamente no lançamento da nota de entrada.

7 Guia Notas II Observações: Somente será lançado na nota e lançado no Livro Eletrônico Sped Fiscal as informações complementares se no acumulador estiver selecionado o quadro POSSUI INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES. Selecione o quadro Possui Informações Complementares, para informar o código da informação complementar correspondente a nota, essa informação aparecera no lançamento da nota. No quadro Documentos Referenciados Informar dados de processo referenciado: Para gerar o registro C111 no arquivo do informativo SPED. Informar dados de documentos de arrecadação referenciados: Para gerar o registro C112 no arquivo do informativo SPED. Informar dados de notas fiscais referenciadas: Para gerar o registro C113 no arquivo do informativo SPED. Informar dados de cupons fiscais referenciados: Para gerar o registro C114 no arquivo do informativo SPED.

8 Guia Impostos No quadro Impostos, você encontrará todos os impostos que foram definidos parâmetros, como sendo impostos utilizados pela empresa, e poderá selecionar aqueles fazem base para esse acumulador. Para definir os impostos do acumulador, proceda da seguinte maneira: Clique no botão Incluir, para incluir os impostos que farão parte do acumulador. Clique no botão Excluir, para excluir o imposto cadastrado no acumulador. Na coluna Código, indique o imposto correspondente; Na coluna T, será demonstrado se o imposto é do tipo lançado ou calculado; Na coluna Sigla, será demonstrada a sigla do imposto correspondente; Na coluna Nome resumido, será demonstrado o nome resumido do imposto Na coluna Percentual B.C., informe o percentual de base de cálculo do imposto; Na coluna Definições, para definir as configurações de cada imposto do acumulador, Clique no botão (...) reticências, para abrir a janela Definições, conforme a figura a seguir:

9 No campo Acumulador, o sistema demonstra automaticamente o código e a descrição do acumulador cadastrado; No campo Imposto, o sistema demonstra automaticamente o código e a descrição do imposto selecionado. Clique no botão Gravar, para salvar as definições do imposto.

10 Na guia Geral da aba Definições Obs: As opções da guia Geral conforme demonstrada na janela acima, somente estarão disponíveis para os impostos 4 PIS, 5 COFINS, 17 - PIS(não cumulativo) e 19 - COFINS(não cumulativa). No quadro DACON, em Outras Receitas, no campo: Lançamento de outras receitas sem valor de imposto selecione a opção correspondente. Tipo de receita, selecione a opção correspondente indicando o tipo de receita. (O campo Tipo de receita, somente estará habilitado quando no campo Lançamento de outras receitas sem valor de imposto for selecionada a opção Especificar) Créditos, no campo: Gerar o tipo da base do crédito, selecione a opção correspondente. (O quadro Créditos somente estará habilitado para os impostos 17 PIS(não cumulativo) e 19 COFINS(não cumulativa). Tipo da base do crédito, selecione a opção correspondente indicando o tipo da base do crédito. (O campo Tipo da base do crédito, somente estará habilitado quando no campo Gerar o tipo da base do crédito for selecionada a opção Especificar). Créditos, no campo: Gerar o tipo da base do crédito selecione a opção correspondente. Tipo da base do crédito, selecione a opção correspondente indicando o tipo da base do crédito

11 Obs: Os próximos campos estarão disponíveis para todos os impostos exceto para os impostos 4 PIS, 5 COFINS, 17 - PIS(não cumulativo) e 19 - COFINS(não cumulativa). O campo Código de recolhimento ficará habilitado somente para os impostos que tenham mais de um código de recolhimento. No campo Código de recolhimento, informe o código de recolhimento para imposto. No campo Diferença entre valor contábil e base de cálculo, selecione as opções: Isentas, para que o valor da diferença seja lançado no campo Isentas; Outras, para que o valor da diferença seja lançado no campo Outras; Nenhuma, para que o valor da diferença não seja lançado. O campo Detalhar o valor do campo Outras somente estará habilitado para o imposto ICMS. Selecione o campo Detalhar o valor do campo Outras, para que no lançamento de notas de saídas, seja detalhado o valor do campo Outras, referente ao ICMS Diferido, Suspensão e Substituição Tributária. O quadro Redução no valor do imposto somente estará habilitado para informar o percentual de redução para os impostos 1 - ICMS e 27 - ICMS Antecipado. Selecione o quadro Redução no valor do imposto, no campo: Percentual informe um percentual de redução no cálculo do imposto ICMS; Forma de cálculo selecione as opções de forma de cálculo A opção Estorno na apuração, não será habilitada para o imposto 27 ICMS Antecipado. Lançamento da nota, para que o cálculo do valor na redução do imposto seja no lançamento da nota;

12 Estorno na apuração, para que o cálculo do valor na redução do imposto seja em forma de estorno na apuração. O campo Modalidade da importação somente estará habilitado para empresas localizadas no estado Rio Grande do Sul e para o imposto 45 - ICMS importação. No campo Modalidade da importação, você deve selecionar a modalidade correspondente, para que no lançamento de uma nota fiscal de entrada, a modalidade seja informada automaticamente conforme a definição do imposto. Caso a modalidade não seja definida, você deve informar manualmente. O quadro Gerar débitos especiais para SPED somente estará habilitado para empresas que geram o SPED Fiscal e impostos 27- ICMSA, 31- ST/AT, 34 - ICMSF e 45- ICMSI. Selecione o quadro Gerar débitos especiais para SPED, e no campo: Código selecione o código correspondente ao débito especial, às informações desses campos serão gerados no registro C197; O campo Descrição estará habilitado somente para o débito especial: SC Outros ajustes de débitos especiais. Descrição informe uma descrição para o débito especial

13 Aba Alíquota Clique no botão Incluir, para informar os percentuais de alíquota para o imposto. Na coluna Número, o sistema informa automaticamente a ordem numérica de cadastro; Na coluna Alíquota%, informe a alíquota para definir o percentual dos lançamentos desse acumulador; Na coluna Percentual Base Cálculo, informe o percentual de redução na base de cálculo para quando efetuado lançamento desse acumulador. Clique no botão Excluir, para excluir alguma alíquota cadastrada para o imposto.

14 Aba Contas A guia Contas somente ficará habilitada para os impostos do tipo lançado, porém para determinados impostos, quando forem do tipo lançado e a contabilização for feita na apuração, ou seja, a opção contabilizar por nota estiver desmarcada, a guia Contas no acumulador não ficará Selecione o campo Não gerar lançamentos contábeis, para que não seja gerado lançamentos contábeis para o determinado imposto. No quadro Imposto a Recolher, no campo: Conta informe o código da conta referente ao respectivo imposto; Histórico informe o código do histórico referente ao respectivo imposto; Imp. Vendas informe o código da conta referente ao imposto sobre vendas.

15 No quadro Imposto a Recuperar, no campo: Conta informe o código da conta referente ao respectivo imposto; Histórico informe o código do histórico referente ao respectivo imposto; Imp. Compras informe o código da conta referente ao imposto sobre compras. No quadro Devolução, no campo: Dev.Vendas, informe o código da conta referente à devolução de vendas; Dev.Compras, informe o código da conta referente à devolução de compras; Histórico informe o código do histórico referente ao respectivo imposto. Aba Compensações A guia Compensações somente estará habilitada para o imposto CRFOP (Contribuições Retidos na Fonte órgãos Públicos).

16 Na guia Compensações, selecione os impostos que sofreram retenção na fonte, para que os mesmos sejam compensados na apuração, e informes as alíquotas de acordo com a IN 306, de 12 de dezembro de 2003 (anexo 1). No campo Alíquota CRFOP, será o percentual total de todas as retenções do acumulador. Aba MVA A aba MVA somente estará habilitada para os impostos 9- Subst. Tributária, 27- ICMS Antecipado(Atacadista), 31- ICMS ST Antecipado e 48- ICMS Garantido Integral. Para o imposto 48- ICMS Garantido Integral será permitido incluir somente uma alíquota. Clique no botão Incluir, para informar um percentual de redução para MVA. A coluna Número será preenchida automaticamente em ordem sequencial. Na coluna Alíquota%, informe o percentual de alíquota do imposto. Na coluna Percentual MVA, informe o percentual da MVA.

17 Na coluna Percentual Redução MVA, informe o percentual de redução da MVA. Clique no botão Excluir, caso queira excluir algum percentual informado. Aba Recolhimento A guia Recolhimentos somente estará habilitada para o imposto 50- Transportes e Habilitação FETHAB Fundo de No campo Código, selecione o código de recolhimento correspondente, conforme Informado no cadastro do imposto. No campo Responsável pelo recolhimento, selecione o responsável pelo recolhimento.

18 Aba PIS/COFINS A guia PIS/COFINS somente ficará habilitada quando na guia Impostos estiver incluído um dos impostos 4-PIS, 5-COFINS, 17-PIS (Não cumulativo), 19-COFINS (Não cumulativo), 67-PIS-ST ou 68-COFINS-ST, e no acumulador estiver selecionado na guia Notas o campo Operação de serviço de transporte e/ou quando na guia Impostos estiver incluído um dos impostos 4-PIS, 5-COFINS, 67-PIS-ST ou 68 COFINS-ST, e nos Parâmetros, no campo Forma de cálculo estiver selecionada a opção Simplificado. A subguia Entradas somente estará habilitada quando nos parâmetros da Empresa o campo Regime estiver informando a opção Lucro Real e na guia Notas do acumulador estiver com o campo Operação de serviço de transporte selecionado. A subguia Saída somente estará habilitada quando nos parâmetros da empresa o campo Forma de cálculo do quadro Lucro presumido estiver informando a opção Simplificada ou quando na guia Notas do acumulador estiver com o campo Operação de serviço de transporte selecionado.

19 Aba Estadual No quadro Opções, selecione o campo: Habilitar Digitação do Código do Município, para que nos lançamentos das notas de saídas seja habilitado na guia Complementar um campo para digitar o código do município; Nota de Transferência de crédito de ICMS, caso a nota seja de transferência de créditos de ICMS; Operação de Crédito Presumido confecção art. 15, para que os lançamentos de saída com essa opção selecionada seja calculado o crédito presumido confecção art. 15, sobre o valor do imposto; O campo Operação de crédito presumido confecção art. 15 somente estará habilitado quando em Parâmetros/Geral/Estadual/Opções estiver selecionado o campo Crédito Presumido Confecção Art. 15 e no acumulador o campo Gerar crédito presumido na apuração não estiver selecionado Gerar Crédito Presumido na Apuração, para que os lançamentos das notas de saída com essa opção selecionada, seja calculado o percentual de crédito sobre o valor do imposto de acordo com cada alíquota; no campo ao lado selecione o crédito presumido correspondente; Habilitar digitação do ICMS s/frete, para que no lançamento das notas de saída, na guia Estadual, seja lançado o valor de ICMS de frete quando o transportador for autônomo ou não contribuinte de ICMS;

20 O campo Habilitar digitação do ICMS s/frete, somente estará habilitado para as Empresas sediadas em Santa Catarina e estejam cadastradas como Regime Normal. Somar débito no imposto selecione o imposto em que será considerado como outros débitos o valor de ICMS s/frete; Para que o campo Somar débito no imposto seja habilitado é necessário que o campo Habilitar digitação do ICMS s/frete esteja selecionado. Crédito na aquisição de empresas do Simples Nacional selecione a opção correspondente para que seja calculado crédito nas compras de mercadorias em que o fornecedor é optante do Simples Nacional; Gerar Crédito de ICMS em conta gráfica Programa Pró-emprego, para que nos lançamentos das notas de saída com essa opção selecionada seja gerado na apuração o crédito Pró-emprego. O campo Gerar Crédito de ICMS em conta gráfica Programa Pró-emprego, somente estará habilitado, quando nos parâmetros da empresa estiver selecionado o campo Participa do programa Pró-emprego. Aproveitar o valor do imposto Substituição Tributária como crédito no imposto ICMS, para que o valor do imposto 09-Subtri lançado nas notas de entrada ou os valores informados no campo Sub. Trib. da linha do imposto ICMS sejam lançados como outros créditos na apuração do imposto 01-ICMS. Desde que o campo acima mencionado esteja selecionado. O campo Aproveitar o valor do imposto Substituição Tributária como crédito no imposto ICMS, somente estará habilitado, para empresas com apuração Estadual Normal. Calcular crédito presumido no lançamento da nota, conforme Decreto 3.346/2010 Subst. Tributária, para que no lançamento da nota o sistema calcule o crédito presumido para o imposto 31 ICMS ST Antecipação Total, aplicando os percentuais de crédito presumido conforme alíquotas do imposto 31 e período, sobre a base utilizada para calcular o valor do imposto 1 ICMS ou sobre o valor dos produtos quando não possuir base de cálculo este imposto, deduzindo o valor do crédito do imposto 31 ICMS ST Antecipação Total, conforme decreto 3.346/2010. O campo Calcular crédito presumido no lançamento da nota, conforme Decreto 3.346/2010 Subst. Tributária, somente estará habilitado quando na guia Impostos estiver informado o imposto 31 ICMS ST Antecipação Total.

21 Aba CFOP Nesta guia, você poderá definir quais os Códigos Fiscais de Operações e Prestações que poderão ser utilizados pelo referido acumulador. Para definir CFOP do acumulador, proceda da seguinte maneira: Caso seja necessário, poderá incluir mais de um CFOP para o mesmo acumulador. Selecione o campo Discriminar CFOP para o lançamento, para incluir os CFOPs correspondentes ao acumulador. Clique no botão Incluir, para incluir quais os CFOPs que poderão ser utilizados pelo acumulador cadastrado. Na coluna Código, informe o Código Fiscal de Operações e Prestações correspondente ao acumulador. Clique no botão Excluir, para excluir o CFOP informado.

22 Aba Contabilidade Nesta aba, poderá definir qual a contabilização será utilizada para o referido acumulador. Para definir a contabilização do acumulador, proceda da seguinte maneira. Na aba Contabilidade existem quatro subguias para configurar: 1. Opções 2. Notas 3. Parcelas 4. Valor Presente

23 1- Subguia Opções: Selecione a Mostrar sempre a contabilização no lançamento, para que cada lançamento de nota efetuada seja demonstrada a tela de contabilização dos lançamentos. Selecione Mostrar Rateio por Centro de Custo, para que nas notas lançadas com esse acumulador, seja efetuado o rateio por centro de custo. Obs: O campo Mostrar Rateio por Centro de Custo, só será habilitado se nos Parâmetros no Módulo Contabilidade esteja selecionado Contabilidade por centro de custo.

24 Guias Notas No quadro Lançamento das notas, no campo: Conta débito, informe nesse campo o código reduzido da conta devedora de acordo com seu plano de contas; Conta crédito, informe nesse campo o código reduzido da conta credora de acordo com seu plano de contas; Histórico padrão, informe nesse campo o código do histórico padrão correspondente.

25 Aba Parcela No quadro baixa nas Parcelas Conta Pgto/recibto: informe nesse campo o código reduzido da conta pgto/receito de acordo com seu plano de contas; Histórico/recebtos: informe nesse campo o código de histórico padrão utilizado. Conta Juros: Informe nesse campo, o código da conta de juros de acordo com seu plano de contas. Histórico de juros: Informe nesse campo, o histórico padrão utilizado para juros. Conta Multa: Informe nesse campo, o código reduzido da conta multa de acordo com seu plano de contas. Histórico Multas: Informe nesse campo, o histórico padrão utilizado para multas. Conta Desconto: Informe nesse campo o código reduzido da conta para desconto de acordo com seu plano de contas. Histórico de Desconto: Informe nesse campo, o histórico padrão utilizado para desconto. Conta Devolução: Informe nesse campo, o código reduzido para conta de devolução de acordo com seu plano de contas. Histórico de devolução: Nesse campo informe o histórico padrão utilizado para devolução.

26 Aba Valor presente A aba Valor Presente, somente estará habilitada quando nos Parâmetros estiver selecionado o campo Efetuar lançamentos contábeis ao valor presente e no acumulador selecionado o campo Devolução ou Gerar parcelas nas notas. No quadro Operações de entradas, no campo: Provisão, nos campos: AVP compras/estoque, informe o código da conta utilizada para operações de entradas com provisão de ajuste a valor presente nas compras e estoque. AVP fornecedores, informe o código da conta utilizada para operações de entradas com provisão de ajuste a valor presente nos produtos fornecidos. Histórico, informe o código do histórico utilizado para as operações de entradas com provisão de ajuste a valor presente. O campo Juros a pagar AVP, somente estará habilitado quando nos parâmetros o campo Contabilizar os juros do valor presente em contas específicas do quadro Entradas estiver selecionado. Juros a pagar - AVP, informe o código da conta utilizada para contabilizar os juros a pagar do valor presente nas operações de entradas. Histórico, informe o código do histórico utilizado para juros a pagar contabilizados do valor presente das operações de entradas.

27 Apropriação mensal das despesas financeiras, no campo: Despesa financeira, informe o código da conta utilizada para apropriação mensal das despesas financeiras. Histórico, informe o código do histórico utilizado para despesas financeiras. No quadro Operações de saídas ou serviços, no campo: Provisão, no campo: AVP Clientes, informe o código da conta utilizada para operações de saídas ou serviços com provisão de ajuste a valor presente ao cliente. AVP Receitas, informe o código da conta utilizada para operações de saídas ou serviços com provisão de ajuste a valor presente as receitas. O campo AVP - receitas somente estará habilitado quando nos parâmetros o campo Gerar lançamento de partida simples do quadro Saídas e serviços não estiver selecionado. Histórico, informe o código do histórico utilizado para receitas contabilizadas do valor presente das operações de saídas e serviços. Juros a receber - AVP, informe o código da conta utilizada para contabilizar os juros a receber do valor presente nas operações de saídas e serviços. O campo Juros a receber AVP, somente estará habilitado quando nos parâmetros o campo Contabilizar os juros do valor presente em contas específicas do quadro Saídas e serviços estiver selecionado. Histórico, informe o código do histórico utilizado para juros a receber contabilizados o valor presente das operações de saídas e serviços. Apropriação mensal das receitas financeiras, no campo: Receita financeira, informe o código da conta utilizada para apropriação mensal das receitas financeiras. Histórico, informe o código do histórico utilizado para receitas financeiras.

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped.

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. ATIVIDADE IMOBILÁRIA Como configurar no sistema? Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. Para iniciar as configurações,

Leia mais

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2011 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas poderá ter

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Versão 8.2A-01. Versão Final da Apostila de Novidades

Versão 8.2A-01. Versão Final da Apostila de Novidades Versão 8.2A-01 Versão Final da Apostila de Novidades Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas

Leia mais

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2 5.1 Digitações dos Sócios...2 5.1.1 Campo CPF...2 5.1.1.a Campo Saldo Anterior...3 5.1.1.b Campo Saldo...3 5.1.1.c Campo Isento...3 5.1.1.d Campo Tributado...3

Leia mais

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido 1º Acesse o menu Controle, opção Parâmetros, clique na guia Impostos, e certifique-se de que estão incluídos os impostos do regime 4- Pis e 5 Cofins. Na guia Federal,

Leia mais

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 8.2C-07 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL Lucro Presumido Manifesto pelo Lucro Presumido: Esta opção é formalizada no decorrer do ano- calendário, se manifesta com o recolhimento no mês de abril, correspondente ao primeiro trimestre. A opção do

Leia mais

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos.

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. 1. No cadastro de empresas 1.1. Informar o regime de apuração dos impostos 1.1.1. LUCRO PRESUMIDO

Leia mais

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont Atualizado em Maio/2008 Pág 1/36 Para integrar os dados do sistema Efiscal com o sistema Telecont, efetue os procedimentos abaixo: CADASTRO DE EMPRESAS ABA BÁSICO Acesse menu Arquivos Empresas Usuárias

Leia mais

Versão 06/2012. Substituição Tributária

Versão 06/2012. Substituição Tributária Substituição Tributária 1 ÍNDICE 1. O que é a Substituição Tributária?... 3 1.1 Tipos de Substituição Tributária;... 3 1.2 Como é feito o Recolhimento da ST?... 3 1.3 Convênio e Aplicação... 3 1.4 Base

Leia mais

Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2

Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2 Versão 8.2C-03 Versão da Apostila de Novidades: 2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

NOVO MÓDULO PATRIMÔNIO

NOVO MÓDULO PATRIMÔNIO NOVO MÓDULO PATRIMÔNIO 1 PARÂMETROS 1.1 Aba Geral 1. No quadro Período, no campo: Observação: Após ser efetuado o cálculo de qualquer período, o campo Inicial, não poderá mais ser alterado. Inicial, informe

Leia mais

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema.

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Página1 Configurações A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Como vimos o Plano de Contas dá a ideia inicial

Leia mais

Roteiro para usar Sped no JB Cepil

Roteiro para usar Sped no JB Cepil Roteiro para usar Sped no JB Cepil Este roteiro tem o objetivo orientar os passos básicos dentro do sistema JB Cepil, para preparar o sistema e as informações para a correta geração do arquivo magnético

Leia mais

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. Neste manual serão demonstradas as alterações efetuadas no Sistema E-Fiscal para atender ao decreto 52.665/2008 - SP. Foi inserida a opção Apuração

Leia mais

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Entrada. Decimais. Fornecedor DIEF DIEF

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Entrada. Decimais. Fornecedor DIEF DIEF Página: /0 do arquivo: 0 - Cabeçalho do Arquivo Código da Empresa CNPJ da Empresa Inicial Final Valor Fixo "N" de Nota (...) Constante "00000" Sistema (...) Valor Fixo "" 9 0 4 4 0 4 4 0 44 44 4 46 4 4

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD 1 - Informações referentes à Escrituração Fiscal Digital EFD A Escrituração Fiscal Digital é um dos módulos do um sistema púbico

Leia mais

REGIME LUCRO PRESUMIDO

REGIME LUCRO PRESUMIDO REGIME LUCRO PRESUMIDO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Fiscal Autor: Equipe

Leia mais

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins

Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins Manual De Sped Fiscal E Sped Pis / Cofins 29/05/2012 1 O Sped fiscal e Pis/Confins é uma arquivo gerado através do sistema da SD Informática, onde este arquivo contem todos os dados de entrada e saída

Leia mais

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil.

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Página 1 de 15 Layout 18 Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Faça isto 1. O arquivo está dividido em 3

Leia mais

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC)

LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) EMPRESA: LAY-OUT ARQUIVOS DE INTEGRAÇÃO (Notas Fiscais e CTRC) NOME DO ARQUIVO Existem dois nomes possíveis: um para as notas de saída e outro para as notas de entrada. - Saídas : O nome do arquivo deve

Leia mais

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS O que é SPED? É um arquivo de texto que detalha todas as movimentações fiscais da empresa em um determinado período, listando todas as operações de compra (Notas de compra)

Leia mais

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens:

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: 1.1 Subtela Cod.Grupo Bebidas Frias. Teclando ctrl+enter neste campo o sistema abre

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2 EFD PIS/COFINS SUMÁRIO O que é a EFD PIS/COFINS?...2 A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2 1. Procedimentos Iniciais...2 a) Classificando as Empresas... 3 b) Conferindo os Cadastros que Influenciam

Leia mais

Roteiro de Procedimentos para EFD PIS/COFINS.

Roteiro de Procedimentos para EFD PIS/COFINS. Roteiro de Procedimentos para EFD PIS/COFINS. Este roteiro tem o objetivo orientar os passos básicos dentro do sistema JB Cepil, para preparar o sistema e as informações para a correta geração do arquivo

Leia mais

Manual. EFD Contribuições

Manual. EFD Contribuições Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

Sistema de Livros Fiscais Imediata

Sistema de Livros Fiscais Imediata 1 Sistema de Livros Fiscais Imediata 2 Descritivo das Rotinas Operacionais do Sistema de Livros Fiscais para geração EFD PIS/Cofins SPED Contribuições Após a instalação do Sistema de Livros Fiscais, basta

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

CRÍTICAS DO VALIDADOR ON-LINE DA DIME E INCONSISTÊNCIAS GERADAS PELO SEU PROCESSAMENTO

CRÍTICAS DO VALIDADOR ON-LINE DA DIME E INCONSISTÊNCIAS GERADAS PELO SEU PROCESSAMENTO CRÍTICAS DO VALIDADOR ON-LINE DA DIME E INCONSISTÊNCIAS GERADAS PELO SEU PROCESSAMENTO Críticas do validador on-line: somente estão relacionadas aquelas que interagem com informações de outros quadros

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o módulo... 5 Impostos... 5 Situação Tributária... 6 Configurações para I.C.M.S. Retido... 8 Configurações para Redução de Base de Cálculo SP... 10 Natureza de

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP Página: 1 INTRODUÇÃO Este material traz as informações sobre as características do SPED

Leia mais

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL Primeiro passo: importar impostos, para isso proceda da seguinte maneira: entre na empresa EXEMPLO, no menu Arquivos clique em Impostos, logo após, do lado direito

Leia mais

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12 IMPORTAÇÃO DE NF-E (ENTRADA) SUMÁRIO Importação de Notas pelo Arquivo XML... 2 Parametrização dos Produtos... 4 Parametrização de Código de Situação Tributária (CST)... 5 CST de ICMS... 5 CST de IPI...

Leia mais

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium Integração WinLivros X ContabMilenium Para configurar a integração entre os sistemas WinLivros e ContabMilenium devemos primeiramente verificar se a base de dados é integrada (se está no mesmo local) ou

Leia mais

Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 10 Data da publicação : 23/05/12. País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos

Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 10 Data da publicação : 23/05/12. País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Relatório de Conferência - EFD - Contribuições Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 10 Data da publicação : 23/05/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Chamado : TEHRSH Está disponível

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I).

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I). Comentários à nova legislação do P IS/ Cofins Ricardo J. Ferreira w w w.editoraferreira.com.br O PIS e a Cofins talvez tenham sido os tributos que mais sofreram modificações legislativas nos últimos 5

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ANEXO 18 REVOGADO OS ARTIGOS 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 8º-A pela RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA 10/11 de 14.12.11. Alteração: Resolução Administrativa nº 03/2015 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Acrescentado

Leia mais

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0

SSPlus (8.0) REA Relatório Explicativo de Alterações. REA SSPlus 8.0 1 REA Relatório Explicativo de Alterações SSPlus (8.0) Autor : Alana Trindade Criado em 08/09/2015 Impresso Arquivo REA Relatório Explicativo de Alterações Versão 8.0.114 a 2 CONTEÚDO COMPRAS...5 81872

Leia mais

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil.

Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Página 1 de 17 Layout 19 Através deste layout, você poderá gerar arquivos para serem importados nos Módulos Contabilidade e Escrita Fiscal do Domínio Contábil. Faça isto 1. O arquivo está dividido em 3

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

Manual de Faturamento

Manual de Faturamento Manual de Faturamento Bureau & Redsystem Software Para Emissão da Nota Eletrônica, e necessários o preenchimento correto do Cadastro de Clientes, Cadastro de Produtos, Código Fiscal e Controle de ICMS,

Leia mais

Sped Fiscal do Shop Control 8

Sped Fiscal do Shop Control 8 Sped Fiscal do Shop Control 8 O Sped Fiscal do Shop Control 8 gera o arquivo de Escrituração Fiscal Digital (EFD) que faz parte do projeto SPED. O layout deste arquivo encontra-se no site http://www.fazenda.gov.br/confaz/confaz/atos/atos_cotepe/2008/ac009_08.htm

Leia mais

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014

Neste bip. Como converter o arquivo CAGED para acerto. Você Sabia? Edição 52 Dezembro de 2014 Neste bip Como converter o arquivo CAGED para acerto... 1 Novo modo de alterar senha de operador... 2 Novo recurso no lançamento [+ planilha]... 2 13 parcela final e SEFIP... 3 Como converter o arquivo

Leia mais

Como cadastrar um produto usando o Futura Server

Como cadastrar um produto usando o Futura Server Cadastro do Produto Como cadastrar um produto usando o Futura Server Aqui temos dicas importantes para cadastrar seu produto antes de realizar as suas movimentações. Com o Futura Server aberto, acesse

Leia mais

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE

CADASTROS 2013 AOB SOFTWARE CADASTROS 2 CADASTROS Tabela de Conteúdo Cadastro de Clientes 4 Cadastro de Produtos 5 1 Cadastro... de Produtos Básico 5 2 Cadastro... de Produtos Básico + Grade de Produtos 7 3 Cadastro... de Produtos

Leia mais

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. Fiscais. Fiscais. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Saídas. Decimais.

Hierárquico Nenhum. Nenhum. 01 - Cabeçalho do Arquivo. Decimais. Domínio. Fiscais. Fiscais. 02 - Corpo da Nota Fiscal de Saídas. Decimais. Página: / do arquivo: 0 - Cabeçalho do Arquivo Código da Empresa CNPJ da Empresa Inicial das Notas Fiscais Final das Notas Fiscais Valor Fixo "N" da Nota Constante "00000" Sistema Valor Fixo "" 0 0 0 6

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.04 Estoque...2 Controlando a Garantia - Honda Motocicletas...2 Controlando a Boutique...6 Entrada de Peças no Estoque...7 Entrada de Mercadorias...7 Importação do Faturamento

Leia mais

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital.

SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. SPED - EFD Escrituração Fiscal Digital. MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA APURAÇÃO DO ICMS. 1. APRESENTAÇÃO. 2. PREPARAÇÃO PARA A GERAÇÃO DOS REGISTROS. 2.1. Tabela de Ajuste da Apuração e Dedução. 2.2. Tabela

Leia mais

Roteiro de Cadastros - GESTOR

Roteiro de Cadastros - GESTOR Página1 INDICE 1. MODULO EMPRESA 1.1. CADASTRO DE USUARIO --------------------------------------------------------------------- 4 1.2. CADASTRO DA EMPRESA --------------------------------------------------------------------

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A

Cordilheira Escrita Fiscal 2.109A LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1..

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1.. 1. INVENTÁRIOS 1..1 Periódico Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física. Optando pelo inventário periódico, a contabilização das

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015

Configuração para Contabilização Automática. Neste bip. Você Sabia? Edição 57 Maio de 2015 Neste bip Configuração para Contabilização Automática... 1 Vale Transporte... 2 Como Programar Reajuste Salarial... 3 Contabilização da Folha... 4 Configuração para Contabilização Automática O cadastro

Leia mais

ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ENTRADA DE NOTA FISCAL DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1. Entendendo o Negócio: O Sistema Siagri Agribusiness já permitia a inclusão de notas fiscais de prestação de serviço com retenções de impostos, porém,

Leia mais

Prosol Informática Facilitando o seu dia-a-dia

Prosol Informática Facilitando o seu dia-a-dia Manual/ Apostila Sistema Pro Simples 15/07/2008 Orientador Paulo Sérgio de Almeida Gonçalves Currículo resumido do Orientador/Palestrante: Contador, Consultor, Administrador formado em Administração pela

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Efetuadas diversas alterações no Cordilheira Escrita Fiscal com o objetivo de tratar a apuração do ICMS-ST, emissão de GNRE e geração da GIA-ST, bem

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por:

Manual. SPED Fiscal. Treinamento Escrita Fiscal. Material desenvolvido por: Treinamento Escrita Fiscal Material desenvolvido por: Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Implantta Serviços

Leia mais

6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3

6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3 1 6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3 6.1 Descrição dos ítens da tela...4 6.1.a Ao selecionar ,...4 6.1.b Ao selecionar ,...4 6.1.c Gerar Relatório Selecionado em Arquivo

Leia mais

Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272).

Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272). Lista completa das atualizações JBCepil: Inovações: Digitação de Centros de Custo pela movimentação de produtos dos documentos fiscais (Pacotes: 3102,3103,3270,3271,3272). Disponibilizada no sistema nova

Leia mais

DFC - DEMOSNTRAÇÕES DE FLUXO DE CAIXA EMITIR DFC NO SISTEMA DOMÍNIO CONTÁBIL

DFC - DEMOSNTRAÇÕES DE FLUXO DE CAIXA EMITIR DFC NO SISTEMA DOMÍNIO CONTÁBIL DFC - DEMOSNTRAÇÕES DE FLUXO DE CAIXA A DFC tem como função demonstrar a variação do fluxo de caixa da empresa, evidenciando os valores das atividades operacionais, atividades de investimento, e atividades

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2 Versão 8.3A-04 Versão da Apostila de Novidades: 2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62...

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62... 1 2 Índice Módulo Empresa......4...4 Módulo Fiscal......8...8 Módulo Folha......28 Módulo Contabil......48...48 Integração Contabil......62...62 3 4 5 1. Cadastro de empresa Antes de iniciar os trabalhos

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1

2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1 2013 GVDASA Sistemas Inscrição 1 2013 GVDASA Sistemas Inscrição 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI

AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI AC FISCAL MANUAL SPED ICMS & IPI Esse manual tem por objetivo mostrar os campos que necessariamente devem estar preenchidos no AC Fiscal e os principais erros por conta da falta nas informações. A seguir,

Leia mais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1 2 1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1.1. Cadastro de Códigos Contábeis Para que os lançamentos sejam integralizados é necessário o preenchimento do código contabil de integração. Siga as instruções

Leia mais

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 A Rotina de lançamento de Notas Fiscais de Serviço foi alterada, agora os

Leia mais

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa

Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Manual do Sistema de ISS 1 Guia do Sistema de ISS - Contribuintes Nota Avulsa Na página inicial do sistema de ISSWEB são apresentados quatro menus: Início, Acesso ao Sistema, Credenciamento e Consultas.

Leia mais

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45

Como Cadastrar Crédito ICMS Simples Nacional? - FS45 Como Cadastrar Situação Tributária? - FS41 Caminho: Cadastros>Fiscal>Substituição Tributaria Referência: FS41 Versão: 2015.5.4 Como Funciona: A tela de Situação Tributária contém os códigos e as descrições

Leia mais

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL

SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL SUB CONTAS E SUB CFOPS A SEREM CRIADOS PARA O SIMPLES NACIONAL REVISÃO 2 REVISÃO 3 REVISÃO 4 REVISÃO 5 REVISÃO 6 REVISÃO 7 REVISÃO 8 Revisão 7: Foi corrigido as devoluções de mercadorias e produtos com

Leia mais

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial... 2 1.2 Dados Gerais... 2 1.3 Trocar Contribuinte...

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

SPED PIS COFINS. Manual desenvolvido para Célula FFiscal Equipe Avanço Informática

SPED PIS COFINS. Manual desenvolvido para Célula FFiscal Equipe Avanço Informática SPED PIS COFINS Manual desenvolvido para Célula FFiscal Equipe Avanço Informática 1 Índice Dicas e Requisitos Avanço para uso Sped PIS/COFINS... 2 Parametrização... 3 Tabelas Configuração... 4 Configuração...

Leia mais

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino Simples Nacional Seminário de Direito Tributário Assunto: PGDAS Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino 1 CÁLCULO E PGDAS Conceitos Básicos para Cálculo Regime de Tributação: Competência e Caixa Segregação

Leia mais

: 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados

: 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados Produto : Data da criação SPED Fiscal Registro 1900 País(es) : Brasil Datasul, Módulo Layout Fiscal, MLF, EMS206B, TOTVS12 Chamado : TQRBOD/TQRBTU : 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados

Leia mais

SPED3100 Geração Registro Apuração PIS/COFINS

SPED3100 Geração Registro Apuração PIS/COFINS SPED3100 Geração Registro Apuração PIS/COFINS v04.35 Março/2011 Conforme processo ( SPED_DIV_PIS_COFINS ), o objetivo do programa é gerar/listar o registro de apuração do PIS/COFINS segundo o Manual de

Leia mais

Manual do Módulo. MerchNotas

Manual do Módulo. MerchNotas Manual do Módulo MerchNotas Bento Gonçalves (RS), Agosto de 2010 Índice 1. Introdução... 4 2. Menu Entrada de Notas... 5 2.1. Entrada de Notas (F11)... 5 2.2. Entrada de Notas NFe (F12)... 8 2.3. Apuração

Leia mais

Manual de documento de arrecadação GNRE

Manual de documento de arrecadação GNRE Manual de documento de arrecadação GNRE Sumário 1. Códigos de receita ICMS... 3 1.1. Cadastro dos códigos de receita... 3 1.2. Consultando a tabela de códigos de receita ICMS... 4 2. Documento de arrecadação...

Leia mais

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont.

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont. Integração Contabil 1.Configuração... 2 1.1.Configuração no Cadastro de empresas...2 1.2.Configuração no Cadastro de Clientes/Fornecedores...3 1.3.Configuração em Arquivos/Integração Contabilidade... 4

Leia mais

Consulta de Produtos - Completa

Consulta de Produtos - Completa PROD1010 Consulta de Produtos - Completa Este programa é utilizado para consultar informação dos produtos de estoque ( cmprodut ), estejam eles em estoque ou não. A partir do Código ou da Descrição do

Leia mais

<< Roteiro de Procedimentos >>

<< Roteiro de Procedimentos >> > As ferramentas apresentadas a seguir, permitirão aos usuários do sistema Avance Retguarda, a partir da versão 8.4, o lançamento e manutenção de todas as informações necessárias

Leia mais

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância.

MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS. Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. MANUAL DO CVCONT/ SPED PIS COFINS Recomendamos que este manual seja impresso para futuras consultas, devido à sua importância. 1. Configuração Primeiramente para que os sistemas estejam aptos para a geração

Leia mais

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA

NVSABRE - SISTEMA DE INFORMÁTICA LTDA Goiânia, 01 de março de 2012 Aos clientes Sabre, Novos procedimentos após atualização do sistema para versão 2.1.289.13 Será disponibilizada versão 2.1.289.13, nossos colaboradores deveram realizar cadastro

Leia mais

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário

!!!!!!!!!! NF-e. Manual do Usuário NF-e Manual do Usuário ÍNDICE CADASTROS NECESSÁRIOS PARA EMISSÃO DE NFE... 3 CADASTRO DE PRODUTOS... 3 CFOP... 5 PERFIL TRIBUTÁRIO... 7 CADASTRO DE CLIENTES... 9 CADASTRO DE FORNECEDOR... 10 CADASTRO DE

Leia mais

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE

COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE COMO CRIAR UMA GARANTIA DE CLIENTE O ORION permite a criação de uma Garantia de um determinado produto para o seu cliente. Essa opção será usada quando um cliente compra algum produto com defeito e deseja

Leia mais