Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Usuário 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO...2"

Transcrição

1 1 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO Digitações dos Sócios Campo CPF a Campo Saldo Anterior b Campo Saldo c Campo Isento d Campo Tributado e Campo Pro-Labore f Campo Pensão e Previdência Privada Digitações Empresas Campo Digitações de Empresa (Simples/EPP Simples) a Campo Receita b Campo Serviços c Campo IRRF d Campo Retenção Seg. Social e Campo Compras Digitações de Empresas (L.Presumido/Estimativa/L.Real) a Dados Fiscais: b Dados Complementares - Outras Receitas: c Deduções: d Pis/Cofins Lucro Real: Valores Complementares Recálculo dos Impostos

2 2 5. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPOSTO 5.1 Digitações dos Sócios Esta rotina é direcionada para a distribuição de lucro dos sócios. Para iniciar as digitações clique em Lançamentos Campo CPF Informe o número do CPF ou clique em pesquisa, o sistema abre a seguinte tela, com as informações dos sócios cadastrados no Menu Arquivos Cadastros -Cadastro de Sócios. 2

3 3 Ao selecionar o sócio e clicar em distribuir o sistema apresenta a tela para as digitações de valores a Campo Saldo Anterior Para habilitar este campo clique neste botão: o qual fica habilitado para que seja informado o saldo anterior b Campo Saldo Quando no Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal, no campo Distr. LP estiver manual ou nenhum, após distribuir o lucro dos sócios, o sistema traz o valor do lucro para este campo saldo. Caso haja valor informado no campo saldo anterior o sistema faz o cálculo automáticamente juntando o valor do campo <saldo anterior> com o campo <saldo>. Ex: Saldo Anterior 100,00 (+) Saldo 50,00 = 150, c Campo Isento Quando no Menu Arquivos Empresas Usuárias -Efiscal, no campo Distr. LP estiver selecionado a opção <automático>, após distribuir o lucro dos sócios, o sistema traz o valor do lucro para este campo <Isento>. Caso haja valor informado no campo saldo anterior o sistema soma automáticamente este valor ao valor do campo Isento. Obs: Quando no Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal o campo Distr. LP estiver como automático, nunca haverá saldo a transportar d Campo Tributado O sistema habilita este campo para que informe o valor caso tenha lucro tributado e Campo Pro-Labore O sistema busca o valor deste campo conforme informado no Menu Arquivos Cadastros -Cadastro de Sócios f Campo Pensão e Previdência Privada O sistema habilita estes campos para informação manualmente, referente valores de pensão e/ou previdência privada. Estas informações serão impressas nos relatórios: demonstrativo mensal e anual de I.R. dos sócios. 5.2 Digitações Empresas Neste item o sistema traz automaticamente os valores digitados no Menu Movimentos -Notas Fiscais de Saídas, e caso não haja nenhuma movimentação pode fazer aqui a digitação manualmente dos valores. Obs: Caso digite os valores manualmente, deve clicar em OK e confirmar os dados, pois se clicar em Retornar, o sistema não irá gravar as informações feitas manualmente. Ao acessar a tela de digitações o sistema faz a pergunta conforme figura, quando encontrar duas ou mais empresas com mesmo CNPJ até a (/). Ex: Empresa (0001) CNPJ / Empresa (0002) CNPJ / Se informar Sim, os valores dos impostos serão calculados e emitidos pela Matriz. Obs: Antes de emitir os darfs pela Matriz, deve-se ativar a(s) Filial(s). 3

4 Campo Digitações de Empresa (Simples/EPP Simples) Para cálculo dos impostos federais de empresas Simples e/ou EPP Simples Federal, o sistema habilita a seguinte tela ao acessar o campo digitações empresas: Obs: Neste item digitações da empresa em todos os campos poderá fazer os lançamentos dos valores manualmente. Se forem feitos dessa forma, ao entrar neste item novamente o sistema emite uma mensagem: os cálculos foram alterados manualmente, deseja refazer os cálculos automaticamente?. Se responder que <sim> o sistema irá apagar os valores que foram digitados manualmente e busca os valores digitados no Menu Movimentos NF Saídas, ou Menu Arquivo Outros Valores, dependendo do tipo de sua empresa. Se responder que <não> o sistema permanece com os valores digitados manualmente a Campo Receita Neste campo o sistema traz automaticamente o valor, quando os lançamentos forem feitos com CFOP`s de vendas, neste caso é necessário que no cadastro da empresa, em Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal no campo: <tipo> esteja selecionado a opção: Comércio ou Industria. Para empresas que faz os lançamentos em Outros Valores, neste caso no cadastro da empresa no campo <tipo> deve estar selecionado a opção: Micro Empresa b Campo Serviços Neste campo o sistema traz o valor total de serviços lançados no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total das prestações de serviços manualmente. Obs: A partir de 02/2004, na comparação dos valores dos serviços acumulados com resultado do valor de 30% sobre receita acumulada total, o sistema estará considerando as operações de serviços de transporte e comunicação, como sendo serviços, ou seja, no relatório Demonstrativo de Vendas e Serviços p/cálculo 30% ME e EPP Simples, os valores destas operações estarão sendo apresentados na coluna Serviços c Campo IRRF Neste campo o sistema traz o valor do IRRF quando lançado no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total manualmente d Campo Retenção Seg. Social Neste campo o sistema traz o valor da retenção da seguridade social quando lançado no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total manualmente e Campo Compras O sistema traz o valor total das compras referente os lançamentos com CFOP s de compras, do Menu Movimentos NF Entradas, ou informe o valor total das compras manualmente Digitações de Empresas (L.Presumido/Estimativa) Para cálculo dos impostos federais de empresas Lucro Presumido e/ou Estimativa, ao acessar o campo digitações empresas o sistema habilita uma divididas por <ABAS> onde: 1- Dados Fiscais: São apresentados valores de receitas, serviços e isenções, os quais são totalizados conforme lançamentos das notas fiscais de entradas, saídas e serviços, podendo ser alterados manualmente se necessário. 2- Dados Complementares/Deduções: Utilizada para informação de valores de outras receitas e deduções dos impostos. Os campos Pis - Cofins - e CSLL Retidos na fonte serão totalizados conforme lançamentos das notas fiscais de serviços, e compras conforme lançamentos das notas fiscais de entradas, podendo ser alterados manualmente se necessário, o restante dos campos deverão ser informados manualmente. 3- Pis/Cofins Lucro Real: Nesta ABA serão demonstrados as totalizações dos valores referentes a crédito e estornos de créditos para o Pis e Cofins Lucro Real, informados nos lançtos das notas fiscais, podendo ser alterados manualmente se necessário. 4

5 5 Obs: Caso tenha sido feito algum lançamento manualmente no Menu Imposto Digitações Empresas, na ABA <Dados Fiscais> ou na ABA (Pis/Cofins L. Real), após gravar estas informações, sair desta tela e retornar novamente, o sistema irá apresentar seguinte mensagem: os cálculos foram alterados manualmente, deseja refazer os cálculos automaticamente?. Se responder que <sim> o sistema irá apagar os valores que foram digitados manualmente e busca os valores digitados no Menu Movimentos NF Saídas, ou Menu Arquivo NF ISS mod. 51 e 53. Se responder que <não> o sistema permanece com os valores digitados manualmente a Dados Fiscais: Campo Receita 1.6% O sistema traz o valor total de vendas lançado na movimentação de saídas com o código turbo 506 (combustível e energia), ou informe o valor total manualmente. Campo Receita 8% O sistema traz o valor total do faturamento lançado com CFOP s de vendas, ou informe o valor total manualmente. Campo Serviço 8%(IRPJ) O sistema traz o valor total de serviços quando for 8% a alíquota informada no campo %IRPJ das notas fiscais lançadas no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total manualmente, será trazido também para este campo os valores referentes às notas fiscais com operações de transporte de cargas, sendo assim o sistema faz uma verificação nos lançamentos de notas fiscais de saídas no campo modelo para poder definir se a operação é referente a serviço de carga ou outro tipo de transporte. Obs: Se o campo modelo estiver em branco ou diferente dos modelos referentes a serviços de transporte, o sistema estará considerando como serviço a 8%. Campo Serviço 16%(IRPJ) O sistema traz o valor total de serviços quando for 16% a alíquota informada no campo %IRPJ das notas fiscais lançadas no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total manualmente, será trazido também para este campo os valores referentes às notas fiscais com operações de transporte para outros tipos de transporte, para operações com serviço de comunicação, o sistema tomará como base de cálculo do IRPJ a 16% com faturamento anual até ,00. Campo Serviço 32%(IRPJ) O sistema traz o valor total de serviços quando for 32% a alíquota informada no campo %IRPJ das notas fiscais lançadas no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, ou informe o valor total manualmente, será trazido também para este campo os valores referentes às notas fiscais com operações referentes a serviços de comunicação, o sistema tomará como base de cálculo do IRPJ a 32% com faturamento anual acima de ,00, ou seja, quando ultrapassa este valor. 5

6 6 Obs: Para efetuar o cálculo para base IRPJ, o sistema estará verificando a partir de 02/2004 a alíquota selecionada no botão <Configurações p/ IRPJ> se 16% ou 32% do Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal. Campo IRRF O sistema traz o valor total de IRRF lançado no livro de ISS modelo 51 e/ou 53, do botão Imposto Retido, ou informe o valor total manualmente, este valor será demonstrado no Menu Relatórios Demonstrativo Mensal de I.R. da Empresa, na coluna <Deduções do I.R. > onde o sistema deduzirá este valor do valor do I.R devido no mês. Campo Retenção Seguro Social (INSS) O sistema traz o valor total da retenção da seguridade social informado nos lançamentos de ISS modelo 51 e/ou 53, do botão Imposto Retido, ou informe o valor manualmente, no qual o sistema levará este valor para os Livros Fiscais - ISS mod. 51 e 53-A e B na coluna <Observação>. Campo Isento Pis/Cofins Ao lançar notas fiscais de vendas, no Menu Movimentos NF Entradas/Saidas, utilizando os códigos turbos: 505 (sai fat.), 510 (cigarros) ou lançamentos de notas fiscais com CFOP de exportação, o sistema traz a soma automaticamente destes valores para o campo <Isento de Pis/ Isento de Cofins>. Estes campos ficarão disponíveis para digitação manual caso necessite. Campo Dev. de Exportação e de Venda Fim Especif. Exp.(IRPJ 8%) O sistema traz para este campo o valor total referente lançamentos de notas fiscais, no Menu Movimentos - NF Entradas/Saidas referente devolução de exportação, este valor será deduzido da base de cálculo dos impostos federais: < imposto renda 8%> e < contribuição social, na coluna=dev./anulação Serv. 12%>. Campo Anulação Serv. Exportação (IRPJ 8%) Será demonstrados neste campo os valores de anulação de serviço de transporte p/exterior, no qual será lançado no Menu Movimentos NF Entradas/Saídas com CFOP<3.206> sendo definido como modelo de nota fiscal <transporte de carga>, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Obs: Se nos lançamentos de notas fiscais referentes anulação de serviço de transporte p/exterior com CFOP (3.206), não houver definição do tipo de transporte (cargas ou pessoas), o sistema demonstrará o valor neste campo. Campo Anulação Serv. Exportação (IRPJ 16%) Será demonstrados neste campo os valores de anulação de <serviço de transporte p/exterior >, no qual será lançado no Menu Movimentos NF Entradas/Saídas com CFOP<3.206> sendo definido como modelo de nota fiscal <transporte de Pessoas>, também será demonstrado neste campo o valor das notas fiscais referente anulação de <serviço de comunicação p/exterior> com CFOP <3.205>, se no Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal, no botão <Configurações p/ IRPJ>, estiver selecionado com alíquota de 16%, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Campo Anulação Serv. Exportação (IRPJ 32%) Será demonstrado neste campo os valores de anulação de <serviço de comunicação p/exterior > com CFOP <3.205>, se no Menu Arquivos Empresas Usuárias Efiscal, no botão <Configurações p/ IRPJ>, estiver selecionado com alíquota de 32%, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Campo Serviço 12%(CSL) O sistema traz o valor total das notas fiscais de serviço, lançadas no livro de ISS modelo 51 e/ou 53 cujo campo <CSLL-12%> esteja selecionado. Neste caso o sistema calcula o imposto para contribuição social com alíquota de 12% conforme alteração no cálculo da CSLL - Lei de 30/05/2003, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Campo Serviço 32%(CSL) O sistema traz o valor total das notas fiscais de serviço, lançadas no livro de ISS modelo 51 e/ou 53 cujo campo <serviço-12%> não esteja selecionado. Neste caso o sistema calcula o imposto para contribuição social com alíquota de 32% conforme alteração no cálculo da CSLL - Lei de 30/05/2003, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Campo Dev./Anulação Serv.Exportação (CSLL 12%) Serão desmonstrados neste campo os valores lançados no Menu Movimentos NF Entradas/Saidas referente às notas fiscais de entradas referentes <anulação de serviço p/exterior> exceto anulação de serviço de comunicação p/exterior com <CFOP >, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. Campo Anulação Serv.Exportação (CSLL 32%) Serão desmonstrados neste campo os valores lançados no Menu Movimentos NF Entradas/Saidas referente às notas fiscais de entradas referentes <anulação de comunicação p/exterior com CFOP 3.205>, o sistema permite também que seja informado o valor manualmente neste campo. 6

7 b Dados Complementares - Outras Receitas: Campo Ganho de Capital O sistema permite que seja feita neste campo a informação do valor referente ao ganho de capital que será incluso na base de cálculo do < I.R e contribuição social>, de acordo com a alíquota vigente. Obs: No caso de alguma empresa que o ganho de capital incida sobre outros impostos, pode informar o valor no campo Outras Receitas (CSLL, IRPJ, PIS, COFINS). Campo Renda Variável O sistema permite que seja feita neste campo a informação do valor referente à renda variável do mês que será incluso na base de cálculo da contribuição social, no cálculo do lucro do mês e deste valor será calculado o I.R sobre a renda variável. Lembrando que o cálculo dos impostos serão feitos de acordo com a alíquota vigente. Campo Poupança O sistema permite que seja informado neste campo o valor referente à poupança que será incluso na base de cálculo do I.R, de acordo com a alíquota vigente. Campo Lucro Inflacionário O sistema permite que seja informado neste campo o valor referente ao lucro inflacionário. E esta informação será incluida na base de cálculo do I.R, de acordo com a alíquota vigente. Campo Outras Receitas (CSLL, IRPJ, PIS, COFINS) O sistema permite que seja feita neste campo a informação de outras receitas que serão inclusos na base de cálculo da Contribuição Social, IRPJ, Pis e Cofins para cálculo dos impostos de acordo com a alíquota vigente. Campo Outras Receitas (PIS) Informe valor neste campo quando quiser que seja incluso somente na base de cálculo do Pis, para cálculo do imposto de acordo com a alíquota vigente. Campo Outras Receitas (Cofins) Informe valor neste campo quando quiser que seja incluso somente na base de cálculo do Cofins, para cálculo do imposto de acordo com a alíquota vigente. Campo Outras Receitas (CSLL, IRPJ) O sistema permite que seja informado neste campo o valor de outras receitas que será incluso na base de cálculo da Contribuição Social e IRPJ para cálculo do imposto de acordo com a alíquota vigente. Campo Compras O sistema traz automaticamente o valor total de compras do mês lançados no Menu Movimentos Entradas com CFOP de compras. 7

8 c Deduções: Campo Comp. Adic. IR O sistema permite que seja informado neste campo o valor que será deduzido do adicional de IR trimestral a pagar. Campo Compensação/Dedução de IR O sistema permite que seja informado neste campo o valor que será deduzido do IR a pagar. Campo Comp. Contr.Soc. O sistema permite que seja informado neste campo o valor que será deduzido da contribuição social a pagar Campo IRRF Financeira O sistema permite que seja feita neste campo a informação do valor referente ao imposto de renda retido na fonte sobre operações financeiras que será deduzido do IR devido. Campo Dedução de Pis/Cofins O sistema permite que seja informado neste campo o valor que será deduzido do Pis/Cofins a pagar. Campo Base Cálc. Retenção Pis, Cofins, CSLL Será demonstrado automaticamente neste campo o valor das notas fiscais de ISS mod. 51 e 53, que estiverem com o campo Mês/Ano p/ Compensação preenchido na tela <Imposto Retido>, o sistema deixará este campo nublado, não permitindo inclusão ou alteração por este tela. Campo Pis ret. Fonte (0,65%) Será desmonstrado neste campo o valor do Pis que se encontra na tela <Imposto Retido> das notas fiscais de ISS mod. 51 ou 53. Campo Cofins Ret. Fonte (3,0%) Será desmonstrado neste campo o valor do Cofins que se encontra na tela <Imposto Retido> das notas fiscais de ISS mod. 51 ou 53. Campo CSLL Ret. Fonte (1,0%) Será desmonstrado neste campo o valor do CSLL que se encontra na tela <Imposto Retido> das notas fiscais de ISS mod. 51 ou 53. Obs: O valor dos campos acima citados <Base Calç. Retenção Pis Confins -CSLL> será importado nestes campos, conforme o Mês/Ano informado no campo <mês/ano p/compensação> d Pis/Cofins Lucro Real: Campo Crédito NF (1.65%- 7.6%) O sistema traz para este campo o valor total da base de cálculo referente o crédito das notas fiscais de compras, se lançadas no Menu Movimentos NF entradas e saídas 1- Entrada, quando preenchido os dados da tela que será habilitada para empresas optantes pelo Pis/Cofins Lucro Real e selecionado a alíquota 1.65% - 7.6%, a conferência destes valores podem ser feitos nos seguintes relatórios, <Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real, relatório de Pis/Cofins e relatório Demonstrativo Mensal IR Empresa>. Esta informação pode ser feita manualmente neste campo Crédito NF 1.65%-7.6% caso não tenha sido feito no momento do lançamento da nota fiscal. 8

9 9 Campo Estorno de Créditos 1.65%-7.6% O sistema traz para este campo o valor total da base de cálculo referente o estorno de crédito das notas fiscais de devolução lançadas no Menu Movimentos NF entradas e saídas 2 Saída, quando preenchido os dados da tela que será habilitada para empresas optantes pelo pis/cofins lucro real e selecionado a alíquota 1.65%-7.6%, a conferência destes valores podem ser feitos nos seguintes relatórios < Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real, relatório de Pis/Cofins e relatório Demonstrativo Mensal IR Empresa>. Esta informação pode ser feita manualmente neste campo Estorno de Créditos 1.65% caso não tenha sido feito no momento do lançamento da nota fiscal. Campo Crédito NF 1.15%-6.08% O sistema traz para este campo o valor total da base de cálculo referente o crédito das notas fiscais de compras, se lançadas no Menu Movimentos NF entradas e saídas 1- Entrada, quando preenchido os dados da tela acima que será habilitada para empresas optantes pelo pis/cofins lucro real, se selecionado a alíquota 1.15%- 6.08%, a conferência destes valores podem ser feitos nos seguintes relatórios < Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real relatório de Pis/Cofins e relatório Demonstrativo Mensal IR Empresa>. Campo Estorno de Créditos 1.15%- 6.08% O sistema traz para este campo o valor total da base de cálculo referente o estorno de crédito das notas fiscais de devolução lançadas no Menu Movimentos NF entradas e saídas 2-Saída, quando preenchido os dados da tela acima que será habilitada para empresas optantes pelo pis lucro real se selecionado a alíquota 1.15% %, a conferência destes valores podem ser feitos nos seguintes relatórios < Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real relatório Pis/Cofins e relatório Demonstrativo Mensal IR Empresa>. Campo Despesas e Custos 1.65%- 7.06% Ao clicar neste campo Despesas e Custos o sistema abre a tela conforme figura abaixo, onde deve clicar em <Novo> para fazer digitação nos campos: Descrição Informe a descrição da despesa. Valor Informe o valor referente à despesa que dará direito ao Crédito Pis/Cofins Lucro Real. Alíquota Informe a alíquota de 1.65 %-7.06% ou 1.15%-6.08% conforme situação da despesa. Obs: Estas informações serão levadas para os seguintes relatórios: Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real na coluna: Créditos de Despesas e Custos. Pis/Cofins na linha Créditos á Descontar. Demonstrativo Mensal I.R. Empresa na coluna: Outras Deduções - Linha - Crédito Pis a Descontar. Campo Estoque do Pis (Já Dividido em 12 Meses) 0.65% Este campo será utilizado para empresas jurídicas contribuintes do Pis não cumulativo, e que no sistema esteja selecionado como: Pis/Cofins Lucro Real. Deve pegar o montante de crédito presumido, igual ao resultado da aplicação do percentual de 0.65% 9

10 10 sobre o valor do estoque existente em 01/12/2002 que será dividido em 12 parcelas mensais, iguais e sucessivas já a partir de 12/2002, Conf. MP 107/2003 Lei /2002 Art.11 Campo Estoque do Cofins (Já Dividido em 12 Meses) 3,0% Este campo será utilizado para empresas jurídicas contribuintes do Cofins não cumulativo, e que no sistema esteja selecionado como: Pis/Cofins Lucro Real. Deve pegar o montante de crédito presumido, igual ao resultado da aplicação do percentual de 3,0% sobre o valor do estoque existente em 01/12/2002 que será dividido em 12 parcelas mensais, iguais e sucessivas. Obs: Esta informação será levada para estes relatórios: Apuração dos Créditos á Descontar e Estorno de Créditos Pis/Cofins L. Real na coluna: Estoque. Pis/Cofins na linha Créditos á Descontar. Demonstrativo Mensal I.R. Empresa na coluna Outras Deduções linha 29 Crédito Pis/Cofins a Descontar. 5.3 Valores Complementares As informações feitas nestes campos serão levadas para o relatório: Demonstrativo I.R. Anual da Empresa com título Dados Complementares, no campo <compras de mercadorias do ano calendário> o sistema traz automaticamente o total conforme CFOP de compras lançadas no Menu Movimentos-NF Entradas/Saídas. Para a geração da PJ (Pessoa Jurídica) o sistema busca as informações digitadas manualmente referentes a: -Estoque inicial e final. -Saldo final de caixas e bancos. -Ganho de Capital. -Rendimentos e ganhos de aplicação financeira, renda fixa, renda variável. -Despesas no Ano-Calendário. 10

11 Recálculo dos Impostos Este item faz recálculo dos impostos federais, recomendável utilizar quando fizer exclusões ou alterações em algum lançamento. Ao selecionar cálculo da <empresa ativa>, clicar no botão <recalcular> e <OK> onde sistema fará o cálculo somente da empresa. Ao selecionar <Em Fila> o sistema habilita o campo para que seja selecionada a fila desejada, conforme cadastrada no Menu Arquivos Cadastros Filas, depois clique no botão <recalcular> e <OK>, onde será feito o cálculo de todas as empresas inclusas na fila selecionada. Para visualisar as empresas pertencentes a esta fila, devem clicar nos botões: < Primeiro - Anterior - Próximo - Ültimo >. Deve informar o período nos campos: mês inicial e mês final. Ao clicar na opção recalcular, habilita a tela de cálculo automático onde o campo <Calcular os Impostos com a Matriz> somente habilita no momento de imprimir ou visualizar os relatórios: Demonstrativo Mensal e Anual de I.R. da Empresa, isso quando o sistema encontrar no cadastro outra(s) empresa(s) com o mesmo número de CNPJ até a barra, igual ao da empresa ativa no momento. Obs: Caso tenha sido feito algum lançamento manualmente no Menu Imposto Digitações Empresas, na ABA <Dados Fiscais> ou na ABA (Pis/Cofins L.Real) o mês de referência aparecerá em branco e caso seja ticado, o cálculo será feito automaticamente apagando as informações feitas manualmente. Caso tenha selecionado uma fila que tenha informação manual digitada em Menu Impostos- Digitações da Empresa na ABA <Dados Fiscais> ou na ABA (Pis/Cofins L.Real) é aconselhável que crie uma fila específica para este tipo de empresas com informações manuais, para que não venha ocorrer que selecione um mês indevidamente e venha perder informações. 11

6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3

6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3 1 6. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU RELATÓRIOS... 3 6.1 Descrição dos ítens da tela...4 6.1.a Ao selecionar ,...4 6.1.b Ao selecionar ,...4 6.1.c Gerar Relatório Selecionado em Arquivo

Leia mais

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont

Manual de Integração - E-Fiscal X Telecont Atualizado em Maio/2008 Pág 1/36 Para integrar os dados do sistema Efiscal com o sistema Telecont, efetue os procedimentos abaixo: CADASTRO DE EMPRESAS ABA BÁSICO Acesse menu Arquivos Empresas Usuárias

Leia mais

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3

7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 1 7. EXECUTANDO OPERAÇÕES NO MENU IMPRESSOS... 3 7.1 Guia de Recolhimento Gare/ICMS...3 7.1.a Campo Data de Vencimento... 3 7.1.b Campo Código Receita... 3 7.1.c Campos: Contribuinte, Endereço, Inscrição

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL

Lucro Presumido. Compensação da Cofins com a CSL Lucro Presumido Manifesto pelo Lucro Presumido: Esta opção é formalizada no decorrer do ano- calendário, se manifesta com o recolhimento no mês de abril, correspondente ao primeiro trimestre. A opção do

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e

MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e MANUAL DE EMISSÃO DE NFS-e 130729 SUMÁRIO EMISSÃO DE NFS-E... 2 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA... 2 ACESSANDO O SISTEMA... 2 ACESSO AO SISTEMA... 3 SELEÇÃO DA EMPRESA... 4 CONFERÊNCIA DOS DADOS E EMISSÃO

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br

Av. Padre Claret, 146 Conj. 503 Centro Esteio/ RS Fone/ Fax: (51) 3033-6663 www.maxce.com.br PARÂMETROS DE LANÇAMENTOS PARAMETRIZAÅÇO PARA O MÉDULO LANÅAMENTOS NO SISTEMA ARQUIVO > LANÅAMENTOS > PARÑMETROS E CONFIGURAÅÖES PREENCHIMENTO DAS GUIAS: 1. GUIA IMPOSTOS: a) Contas relacionadas à apuração

Leia mais

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice

Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice Este Procedimento Operacional Padrão define as etapas necessárias de como fazer o Cadastro de Tributos no Sistema TOTVS RM. Índice I. Acesso ao Cadastro... 2 II. Seleção de Filtros... 3 III. Cadastro...

Leia mais

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999)

- No primeiro campo informe o numero da empresa que serão copiadas as informações.(ex: 9999) 1 2 1. Duplicação das informações de uma empresa para outra Juntamente com a instalação do sistema Office encaminhamos anexada a empresa modelo, que contem cadastros que podem ser utilizados nas empresas

Leia mais

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA

Manual para DIRF. Manual de Procedimentos - WFOLHA Para gerar o arquivo da DIRF, existem algumas informações importantes a serem revisadas antes de qualquer processo. Desta forma dividimos o manual em sequencias as quais estão explicadas a diante: Prazo:

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP

MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS. Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP MANUAL DO USUÁRIO WFISCAL SPED PIS COFINS Lucro Presumido Regime de Competência Escrituração Consolidada por CFOP Página: 1 INTRODUÇÃO Este material traz as informações sobre as características do SPED

Leia mais

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA.

MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. MANUAL DECRETO 52.665/2008 - SP SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA. Neste manual serão demonstradas as alterações efetuadas no Sistema E-Fiscal para atender ao decreto 52.665/2008 - SP. Foi inserida a opção Apuração

Leia mais

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido

Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido Gerar EFD Contribuições Lucro Presumido 1º Acesse o menu Controle, opção Parâmetros, clique na guia Impostos, e certifique-se de que estão incluídos os impostos do regime 4- Pis e 5 Cofins. Na guia Federal,

Leia mais

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira.

AUDITORIA FINANCEIRA. No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria Financeira. AUDITORIA FINANCEIRA Processo de uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL

APOSTILA PARA O CURSO WFISCAL TREINAMENTO Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para

Leia mais

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1

DIRF. Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014. Ano Base:2013. Copyright 2013 1 DIRF Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte DIRF 2014 Ano Base:2013 Copyright 2013 1 O que é DIRF? Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte: É a declaração feita pela FONTE PAGADORA [Empresa],

Leia mais

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2

Índice. Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Sistema Folhamatic Fiscal 2 Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba Escrita Fiscal... 08 Responsável... 09 Responsável pela Contabilidade... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI...

Leia mais

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium

Data Cempro Informática Ltda. Integração WinLivros X ContabMilenium Integração WinLivros X ContabMilenium Para configurar a integração entre os sistemas WinLivros e ContabMilenium devemos primeiramente verificar se a base de dados é integrada (se está no mesmo local) ou

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 Cordilheira Recursos Humanos CRH 2.85A As rotinas de Retiradas de Pró-labore e Autônomos tiveram diversas alterações, com o objetivo

Leia mais

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont.

Entre no Menu Arquivos do Efiscal e acesse a opção Empresas Usuárias-Efiscal/Integração com Telecont. Integração Contabil 1.Configuração... 2 1.1.Configuração no Cadastro de empresas...2 1.2.Configuração no Cadastro de Clientes/Fornecedores...3 1.3.Configuração em Arquivos/Integração Contabilidade... 4

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL

PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL PARAMETRIZACAO MODULO ESCRITA FISCAL Primeiro passo: importar impostos, para isso proceda da seguinte maneira: entre na empresa EXEMPLO, no menu Arquivos clique em Impostos, logo após, do lado direito

Leia mais

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12

Importação de Notas pelo Código de Barras DANFE... 12 IMPORTAÇÃO DE NF-E (ENTRADA) SUMÁRIO Importação de Notas pelo Arquivo XML... 2 Parametrização dos Produtos... 4 Parametrização de Código de Situação Tributária (CST)... 5 CST de ICMS... 5 CST de IPI...

Leia mais

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS

MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS MANUAL SPED(EFD) PIS-COFINS O que é SPED? É um arquivo de texto que detalha todas as movimentações fiscais da empresa em um determinado período, listando todas as operações de compra (Notas de compra)

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o Módulo... 3 Contas... 3 Conta Caixa... 5 Aba Geral... 5 Aba Empresas... 8 Conta Banco... 9 Aba Geral... 9 Aba Conta Banco... 10 Aba Empresas... 12 Tipos de

Leia mais

Auditoria Financeira

Auditoria Financeira Auditoria Financeira Processo de Uso da Auditoria Financeira CADASTRO DE EMPRESA PARÂMETROS No Gerenciador de Sistemas, em Empresas\ Cadastro de Empresas, é necessário parametrizar os dados para a Auditoria

Leia mais

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática

Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais. Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática Entrada de Notas Fiscais de Serviço pela Rotina de Materiais Manual desenvolvido para Célula Fiscal Equipe Avanço Informática 1 A Rotina de lançamento de Notas Fiscais de Serviço foi alterada, agora os

Leia mais

- GUIA DO EMPRESÁRIO -

- GUIA DO EMPRESÁRIO - - GUIA DO EMPRESÁRIO - NF ELETRONICA LUCRO PRESUMIDO MUNICIPIO DE SÃO PAULO Planeta Contábil 2008 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/14 Este é um roteiro para emissão de NF-eletronica.

Leia mais

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN.

VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE FINALIZAÇÃO: 10 JUN. VERSÃO 5.12.0 VERSÃO 5.0.0 FINANCEIRO NEFRODATA ESTOQUE ACD2016 FINALIZAÇÃO: 10 JUN. 13 04 NOV.2014 FEV. 201313 JUN. 2016 PUBLICAÇÃO: Prezado Cliente, Neste documento estão descritas todas as novidades

Leia mais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais

Fiscal Configurar Impostos Fiscais Fiscal Configurar Impostos Fiscais Objetivo Configurar todos os impostos que refletirão na Nota Fiscal de Saída. Pré- Requisitos As Taxas Tributárias dos Produtos devem ser devidamente cadastradas ( Fiscal

Leia mais

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2

Versão 8.3A-04. Versão da Apostila de Novidades: 2 Versão 8.3A-04 Versão da Apostila de Novidades: 2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2

EFD PIS/COFINS. O que é a EFD PIS/COFINS?...2. A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2. 1. Procedimentos Iniciais...2 EFD PIS/COFINS SUMÁRIO O que é a EFD PIS/COFINS?...2 A EFD PIS/COFINS no Cordilheira Escrita Fiscal...2 1. Procedimentos Iniciais...2 a) Classificando as Empresas... 3 b) Conferindo os Cadastros que Influenciam

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA TRIBUTOS CARGA TRIBUTÁRIA FLS. Nº 1 O IMPACTO DOS TRIBUTOS NA FORMAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 1. - INTRODUÇÃO A fixação do preço de venda das mercadorias ou produtos é uma tarefa complexa, onde diversos fatores

Leia mais

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA

APOSTILA PARA O CURSO WCOBRANÇA COBRANÇA FÁCIL ALTERDATA Visão Estar posicionada entre as maiores e melhores provedoras de solução de gestão empresarial do Brasil. Missão Desenvolvimento e fornecimento de soluções e serviços através de softwares para tornar

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. SISTEMA CONTÁBIL WEB versão: GA2.0.5

MANUAL DO USUÁRIO. SISTEMA CONTÁBIL WEB versão: GA2.0.5 MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA CONTÁBIL WEB versão: GA2.0.5 Atualizado em: 30/01/2010 Planeta Contábil 2009 Todos os Direitos Reservados (www.planetacontabil.com.br) 1/25 CONSIDERAÇÕES: Este manual é destinado

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF)

SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) Este tutorial destina-se a empresas de Regime Lucro Presumido. A exportação para o SPED Escrituração Contábil Fiscal (ECF) no Sistema LedWin, deverá ser feita da

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0

Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0 Manual Módulo Livro Caixa Livro Caixa Atualizada com a versão 1.3.0 Noções Gerais: Pg. 02 Instruções para instalação Pg. 02 Ferramentas úteis Pg. 04 Menu Arquivos Empresas Usuárias Pg. 05 Ativar Empresa

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2013 INFORMAÇÕES GERAIS Pessoa Jurídica Lucro Real Tributação com base no lucro efetivo demonstrado através do livro diário de contabilidade (obrigatório) 1. Empresas obrigadas à apuração

Leia mais

Entrada de Produtos. Supermercados

Entrada de Produtos. Supermercados Entrada de Produtos Supermercados 1 Objetivo: Cadastrar a entrada dos produtos no sistema permite o controle do estoque e o controle financeiro. O objetivo do texto é explicar como cadastrar as notas fiscais

Leia mais

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62...

Índice ...48...48. Módulo Empresa... Módulo Fiscal... ...8...8. Módulo Folha...28. Módulo Contabil... Integração Contabil...62... 1 2 Índice Módulo Empresa......4...4 Módulo Fiscal......8...8 Módulo Folha......28 Módulo Contabil......48...48 Integração Contabil......62...62 3 4 5 1. Cadastro de empresa Antes de iniciar os trabalhos

Leia mais

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido

Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido Sumário Aspectos gerais para validação da EFD Contribuições Lucro Presumido 1. Cadastro de Empresas... 2 2. Cadastro de Participantes...

Leia mais

O que é um inventário?

O que é um inventário? Com a chegada do fim de ano e os encerramentos fiscais e contábeis, as empresas fazem o processo de inventário do seu estoque. O que é um inventário? Inventário basicamente é uma lista de bens e materiais

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO Cordilheira Recursos Humanos Versão 2 PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE Criada a rotina de Plano de Assistência a Saúde. Esta rotina irá possibilitar gerar a DIRF com valores descontados

Leia mais

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL Geração da ECF para empresas optantes pelo Lucro Real Informações importantes Este roteiro visa apresentar uma sugestão para a geração e entrega da ECF para as empresas

Leia mais

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:...

Índice. 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3. 1.1. O que é a DIRF... 3. 1.2. Prazo de Entrega... 3. 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... Índice 1. DIRF 2015 Ano-base 2014... 3 1.1. O que é a DIRF... 3 1.2. Prazo de Entrega... 3 1.3. Quem será gerado no arquivo pelo sistema:... 4 2. Geração da DIRF... 5 2.1. Geração Individual (por empresa)...

Leia mais

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens:

EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS. Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: EFD PIS/COFINS NOVIDADES G5 PHOENIX 1 CADASTRO DE ITENS Foram acrescentados os seguintes campos no Cadastro de Itens: 1.1 Subtela Cod.Grupo Bebidas Frias. Teclando ctrl+enter neste campo o sistema abre

Leia mais

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE

ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS ISSWEB Contribuintes de Outro Município FIORILLI SOFTWARE Manual do Sistema de ISS 1 CONTEÚDO 1. Menu Contribuintes 1.1 Página Inicial... 2 1.2 Dados Gerais... 2 1.3 Trocar Contribuinte...

Leia mais

MANUAL SISTEMA NFS-e

MANUAL SISTEMA NFS-e MANUAL SISTEMA NFS-e SUMARIO Tela Inicial NFe 03 Efetuar Login 1º Acesso Caso não possua Usuário e/ou Senha 03 Efetuar Login 1º Acesso Possuindo o Usuário e Senha 04 Primeira Tela 05 Menu de Opções 05

Leia mais

SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS

SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS SISTEMA ADM-SOFT VERSÃO WINDOWS DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO COM CONTROLE DE CONTAS A PAGAR FOLHAMATIC SISTEMAS Visual Adm - Soft Administrador de Escritório Contábil. Pág : 1 Sumário Menu Arquivos Empresas...

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12

OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 CIRCULAR 37/12 Novo Hamburgo, 02 de julho de 2012. OBRIGAÇÕES FISCAIS FEDERAIS JULHO/12 DIA 04 IR-FONTE Pessoas obrigadas: pessoas jurídicas que efetuaram retenção na fonte nos pagamentos ou créditos decorrentes

Leia mais

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 24 de fevereiro de 2006

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 24 de fevereiro de 2006 Como gerar DIRF 1. Geração do Arquivo...2 1.0. Novidades no Sistema...3 1.1. Pagamento 5º Dia Útil... 3 1.2. Pagamento Dentro do mês... 3 1.3. Preenchimento das Informações para Geração do Arquivo...3

Leia mais

Treinamento SAP. Grupo de Mercadorias. Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010

Treinamento SAP. Grupo de Mercadorias. Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010 Treinamento SAP Grupo de Mercadorias Contas a Pagar / Suprimentos / Tributos / RH / CCSAP Fevereiro 2010 Fluxo geral do sistema: Grupo de mercadorias Requisição feita pela origem Pedido criado por suprimentos

Leia mais

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES.

1-Outras Informações, 2-Balanço (Ativo e Passivo), 3-DRE (Custos, Despesas e Resultado), 4- DLPA, 5-REFIS e 6-PAES. Prezado Cliente, Para exportar os dados do programa JBCepil- Windows para a -2012 (Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica), segue configurações abaixo a serem realizadas. Configurações

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix

Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Manual de Integração Contábil Folha Phoenix Para iniciar a parametrização da Folha Phoenix com a finalidade da integração para o Contábil Phoenix ou Contábil de Terceiros, será necessário primeiro definir

Leia mais

REGIME LUCRO PRESUMIDO

REGIME LUCRO PRESUMIDO REGIME LUCRO PRESUMIDO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Fiscal Autor: Equipe

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e)

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) Manual da Declaração Eletrônica de Serviços de Instituições Financeiras (DES-IF) Todos os dados e valores apresentados neste manual são ficticios. Qualquer dúvida consulte a legislação vigente. Página

Leia mais

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil

DIRF 2011. Secretaria da Receita Federal do Brasil DIRF 2011 O que é a DIRF? É a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte feita pela FONTE PAGADORA, destinada a informar à Secretaria da Receita Federal o valor do Imposto de Renda retido na fonte,

Leia mais

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES

GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES GUIA PRÁTICO EFD-CONTRIBUIÇÕES Maio de 2012 O QUE É A EFD-Contribuições trata de arquivo digital instituído no Sistema Publico de Escrituração Digital SPED, a ser utilizado pelas pessoas jurídicas de direito

Leia mais

IRPJ. Lucro Presumido

IRPJ. Lucro Presumido IRPJ Lucro Presumido 1 Características Forma simplificada; Antecipação de Receita; PJ não está obrigada ao lucro real; Opção: pagamento da primeira cota ou cota única trimestral; Trimestral; Nada impede

Leia mais

Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal

Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal Configurações e Rotinas de Apuração da CSLL e IRPJ pelo Módulo Contábil e Pelo Módulo Fiscal Fone/Fax: (51) 3582.4001 Home Page: www.rech.com.br - e-mail: comercial@rech.com.br Página 1 de 38 INDICE 1

Leia mais

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007

Como gerar DIRF. Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007 Como gerar DIRF Prazo de entrega: Até as 20:00 hs (horário de Brasília) de 16 de fevereiro de 2007... 1 Informações Importantes:... 2 Novas informações:... 2 1. Geração do Arquivo...3 1.1. Pagamento 5º

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Contas a Pagar 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1

Versão 8.2C-07. Versão da Apostila de Novidades: 1 Versão 8.2C-07 Versão da Apostila de Novidades: 1 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Manual Fechamento Fiscal

Manual Fechamento Fiscal Manual Fechamento DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisores: Silmara Rebeca e Mauro Martinelli Aprovado em: março de 2013 Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava. Todos

Leia mais

SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS

SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS Versão 6.04.00 Abril/2015 SPED Contribuições Pis, Cofins e INSS Passo a Passo: Cadastros, Configurações e Operações SPED Contribuições O SPED Contribuições é um arquivo digital instituído no Sistema Publico

Leia mais

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11

ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 MANUAL DE USO DO SISTEMA GOVERNO DIGITAL ÍNDICE ANALÍTICO: 1.0. CADASTRO DE CONTABILISTAS... 4 1.1. Primeiro Acesso... 4 1.2. Visão Geral... 11 2.0. SOLICITAÇÕES DE AIDF E AUTORIZAÇÃO DE EMISSÃO DE NOTA

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Bancos de dados relacionais

País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Bancos de dados relacionais Apuração IRPJ/CSLL para empresas de Lucro Produto : Microsiga Protheus Financeiro versão 11 Chamado : TPNCXQ Data da publicação : 27/11/14 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Bancos de dados relacionais

Leia mais

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO O Manual

Leia mais

GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE

GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE GESCON PHOENIX MANUAL DE LUCRATIVIDADE ÍNDICE Conceito... 3 Quais os itens Considerados para a Apuração... 3 Formas de Cálculo de Lucratividade... 3 Parâmetro do Sistema... 4 Time Sheet... 4 Que Percentual

Leia mais

Resumo Socion das configurações no JB Cepil para geração da ECF

Resumo Socion das configurações no JB Cepil para geração da ECF Resumo Socion das configurações no JB Cepil para geração da ECF 1 - Configurações Necessárias Empresa Lucro Real: 1.1 Pacote 3000 Apontar o plano referencial a ser utilizado pela empresa; 1.2 Pacote 3012

Leia mais

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New

Módulo Vendas Balcão. Roteiro passo a passo. Sistema Gestor New 1 Roteiro passo a passo Módulo Vendas Balcão Sistema Gestor New Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão com uso de Impressora fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa......3

Leia mais

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped.

Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. ATIVIDADE IMOBILÁRIA Como configurar no sistema? Lembrando que a empresa deve estar devidamente cadastrada com o Regime de Lucro Real ou Lucro Presumido e obrigada ao Sped. Para iniciar as configurações,

Leia mais

Manual da Rescisão Complementar

Manual da Rescisão Complementar Manual da Rescisão Complementar Atualizado em Abril/2009 Pág 1/16 Sumário Rescisão Complementar... 2 Reajuste salarial para funcionários demitidos... 3 Novos Campos cadastro de Sindicato... 4 Recálculo

Leia mais

Neo Solutions Manual do usuário Net Contábil. Índice

Neo Solutions Manual do usuário Net Contábil. Índice Manual Neo Fatura 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Configurando o software para importar dados de clientes... 3 3. Importando o cadastro de clientes... 4 4. Cadastro de Bancos... 5 5. Cadastro de Conta Correntes...

Leia mais

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS

MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS MANUAL FUNCIONAL SOBRE NFS-e MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS SUMÁRIO SUMÁRIO...2 1. APRESENTAÇÃO...4 1 2. ACESSO AO APLICATIVO...5 3. GERAÇÃO DE NFS-e...6 3.1. Preenchimento dos dados para emissão da NFS-e...6

Leia mais

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novo Hamburgo/RS ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica SUMÁRIO Página LOGIN AO SISTEMA...3 EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...7 CONSULTAR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...12 CONSULTAR SOLICITAÇÕES DE CANCELAMENTO

Leia mais

M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X

M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X JR PHOENIX M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O - J R P H O E N I X Í N D I C E C A D A S T R O Configuração mínima para o sistema... 05 Dicas... 05 Das empresas... 06 Razão Social Completa... 09 Dos sócios...

Leia mais

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2

LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

Sistema Admsoft MANUAL SISTEMA ADMSOFT

Sistema Admsoft MANUAL SISTEMA ADMSOFT MANUAL SISTEMA ADMSOFT APRESENTAÇÃO ADMINISTRADOR DE ESCRITÓRIO CONTÁBIL Muito mais que um administrador de Escritório Contábil. Com o Admsoft, você gerencia a administração financeira do seu escritório.

Leia mais

Especial Imposto de Renda 2015

Especial Imposto de Renda 2015 Especial Imposto de Renda 2015 01. Durante o ano de 2014 contribuí para a Previdência Social como autônoma. Como devo fazer para deduzir esses valores? Qual campo preencher? Se pedirem CNPJ, qual devo

Leia mais

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF)

Instruções para configuração e utilização do. fiscal (ECF) 1 Instruções para configuração e utilização do módulo Vendas balcão SEM Impressora de cupom fiscal (ECF) 2 ÍNDICE 1. Cadastro da empresa...3 2. Configurações dos Parâmetros......3 3. Cadastro de cliente...4

Leia mais

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos.

Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. Para gerar o arquivo do SPED PIS/COFINS com sucesso são necessárias algumas parametrizações e lançamentos. 1. No cadastro de empresas 1.1. Informar o regime de apuração dos impostos 1.1.1. LUCRO PRESUMIDO

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Relatórios...3 Mix de Compra...3 Peças >> Relatórios >> Mix de Compra Peças...3 Mix de Vendas...4 Peças >> Relatórios >> Mix de Venda Peças...4 Tabela de Preços...6 Peças

Leia mais

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA

AOB SOFTWARE INFORMATICA LTDA 2 Tabela de Conteúdo Compras 3 Lançando N.F Simples Nacional 3 1 Preenchendo... o cabeçalho 5 2 Preenchendo... o Produto 6 3 Lançamento... de Impostos 7 4 Confirmando... o Lançamento NF 8 Lançando N.F

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.04 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.04 Estoque...2 Controlando a Garantia - Honda Motocicletas...2 Controlando a Boutique...6 Entrada de Peças no Estoque...7 Entrada de Mercadorias...7 Importação do Faturamento

Leia mais

Sistema de Livros Fiscais Imediata

Sistema de Livros Fiscais Imediata 1 Sistema de Livros Fiscais Imediata 2 Descritivo das Rotinas Operacionais do Sistema de Livros Fiscais para geração EFD PIS/Cofins SPED Contribuições Após a instalação do Sistema de Livros Fiscais, basta

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o módulo... 5 Impostos... 5 Situação Tributária... 6 Configurações para I.C.M.S. Retido... 8 Configurações para Redução de Base de Cálculo SP... 10 Natureza de

Leia mais

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL

ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL ECF ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL Geração da ECF para empresas optantes pelo Lucro Real INFORMAÇÕES IMPORTANTES Este roteiro visa apresentar uma sugestão para a geração e entrega da ECF para as empresas

Leia mais

Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2

Versão 8.2C-03. Versão da Apostila de Novidades: 2 Versão 8.2C-03 Versão da Apostila de Novidades: 2 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda.

Leia mais

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria

Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria Folha por Obra/Salário Construção Civil - Empreitada Total ou Obra Própria 1. Empresas usuárias... 2 1.1. Cadastro de empresas... 2 2.1. Cadastro de funcionários... 3 3. Departamentos... 4 3.1. Cadastro

Leia mais

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema.

A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Página1 Configurações A configuração é um dos aspectos mais importante ao acessar o módulo pela primeira vez, pois é a base para o desempenho do sistema. Como vimos o Plano de Contas dá a ideia inicial

Leia mais