TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO *Profº João Luiz de Souza Lima * Docente Prof. Dr. João Luiz de Souza Lima. Administrador de Empresas e Economista. Mestre em Administração pela PUC/SP, Doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP, Consultor AdHoc do Ministério da Educação (INEP/MEC), Consultor em Gestão Empresarial e Professor da Universidade Braz Cubas.

2

3 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 7 INTRODUÇÃO 9 UNIDADE I CONCEITOS E DEFINIÇOES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CENÁRIO DA ORGANIZAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO EMPRESA CONTEMPORÂNEA ADMINISTRAÇÃO: CIÊNCIA E PROFISSÃO DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS FASES DE DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS PARADIGMA DA SOCIEDADE MODERNA CONSIDERAÇÕES DA UNIDADE I 34 UNIDADE II EVOLUÇÃO DOS VALORES DA ADMINISTRAÇÃO EVOLUÇÃO DOS VALORES DA ADMINISTRAÇÃO TEORIAS ECONÔMICAS MERCANTILISMO FISIOCRACIA ESCOLA CLÁSSICA MARXISMO ESCOLA NEOCLÁSSICA ESCOLA KEYNESIANA 51 3 SUMÁRIO 3

4 2.3 GLOBALIZAÇÃO/MUNDIALIZAÇÃO DA ECONOMIA MERCADO GLOBAL CRISE ECONÔMICO-FINANCEIRA MUNDIAL MERCADO BRASILEIRO CONSIDERAÇÕES DA UNIDADE II 63 UNIDADE III TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SEUS PRECURSORES ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA (TAYLORISMO) PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA DE TAYLOR PRINCÍPIOS DE EFICIÊNCIA DE EMERSON PRINCÍPIOS BÁSICOS DE FORD (FORDISMO) PRINCÍPIO DA EXCEÇÃO TEORIA CLÁSSICA (FAYOLISMO) RELAÇÕES HUMANAS ESTRUTURALISMO TEORIA GERAL DOS SISTEMAS (TGS) OU TEORIA SISTÊMICA DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL (DO) TEORIA NEOCLÁSSICA ADMINISTRAÇÃO POR OBJETIVOS (APO) TEORIA CONTINGENCIAL TEORIA BUROCRÁTICA PROCESSOS ORGANIZACIONAIS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL FUNDAMENTOS DA ORGANIZAÇÃO ORGANOGRAMA: ESTRUTURA FORMAL E INFORMAL ELEMENTOS DO PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO 98 4 SUMÁRIO

5 3.19 ESPECIALIZAÇÃO DO TRABALHO CADEIA DE COMANDO AMPLITUDE DE CONTROLE DEPARTAMENTALIZAÇÃO CENTRALIZAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO FORMALIZAÇÃO CONSIDERAÇÕES DA UNIDADE III 105 UNIDADE IV NOVAS ABORDAGENS DA ADMINISTRAÇÃO NOVAS ABORDAGENS DA ADMINISTRAÇÃO MOVIMENTO DA QUALIDADE REENGENHARIA GERENCIAMENTO DA QUALIDADE TOTAL TQM KAISEN ANÁLISE DO VALOR DO PROCESSO MRP II CUSTO ABC DOWNSIZING BENCHMARKING GESTÃO DO CONHECIMENTO SISTEMAS DE INFORMAÇÕES EMPREENDEDORISMO E ESTRATÉGIAS DE COMPETIÇÃO EMPREENDEDORISMO INOVAÇÃO ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ESTRATÉGIAS DE COMPETIÇÃO ANÁLISE DAS QUESTÕES FUNDAMENTAIS SUMÁRIO 5

6 4.18 ANÁLISE SWOT ANÁLISE DO PORTFÓLIO DE NEGÓCIOS (MATRIZES BCG E GE) MODELO DE MICHAEL PORTER PARADIGMAS E PERSPECTIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ORGANIZANDO PARA COMPETIR NO FUTURO MULHERES NA TRANSFORMAÇÃO DAS EMPRESAS CONSIDERAÇÕES DA UNIDADE IV 162 REFERÊNCIAS SUMÁRIO

7 APRESENTAÇÃO Nesta disciplina você conhecerá o fundamento da Administração, sua origem e evolução no cenário socioeconômico, bem como a relevância de sua aplicação nas organizações. Você conhecerá, também, o perfil adequado do administrador e a necessidade desse profissional no ambiente das instituições. Ter conhecimento do conceito das ferramentas administrativas, da abordagem gerencial, do processo de planejamento estratégico e de tomada de decisão vai capacitar você a ter uma postura analítica de estilo empresarial. Você aprenderá, ainda, os diferentes conceitos de Administração, que poderão proporcionar-lhe o entendimento ideal dessa ciência nos ambientes empresariais. As ferramentas básicas do processo administrativo compreendem: planejamento, organização, direção e controle. Conhecendo-as, você terá uma visão da importância de sua aplicabilidade nas grandes, médias e pequenas empresas. Por meio desses conhecimentos iniciais, você terá condições de analisar a necessidade da ciência administrativa nas empresas, independentemente do porte da empresa ou do segmento em que atua. Ao longo dos estudos, você poderá fazer comparação entre organização e empresa, bem como avaliar a organização no ponto de vista da instituição ou quanto a ordem ou ordenação. Conhecerá, ainda, as principais habilidades necessárias para o futuro administrador, em aspectos cognitivos, humanos e emocionais. Abordaremos, também, os principais estudos sobre a ação dos gerentes nos ambientes organizacionais. A compreensão das atividades dos gerentes será fundamental, pois a maioria das tarefas administrativas provém da média e alta gerência, sem menosprezar o trabalho dos demais componentes da estrutura organizacional, pois a ação administrativa é alicerçada no trabalho em equipe. No estudo da evolução histórica da administração, você conhecerá a cronologia 7 APRESENTAÇÃO 7

8 do pensamento administrativo, desde Adam Smith até o primórdio da administração científica, Frederick Winslow Taylor, acompanhado de Henry Ford e sua posição de destaque como precursor da linha de montagem na fabricação de automóveis. Com os conhecimentos absorvidos na disciplina, será possível estabelecer o grau de diferença da administração científica de Taylor e Ford e a teoria clássica de Henri Fayol, também conhecida como modelo francês de administração. Num segundo momento da cronologia das teorias administrativas, abordaremos a ação humana e seus efeitos na organização. Demonstraremos os principais estudos sobre a motivação humana e os reflexos causados na consideração do comportamento dos indivíduos no ambiente empresarial. No estudo do planejamento estratégico, você irá conhecer o mecanismo de implantação desse processo e as variáveis do ambiente interno e externo que interagem na constituição do planejamento. Além disso, nossa proposta é demonstrar não apenas as principais técnicas de previsão do cenário empresarial, mas também as formas de pesquisa de opinião e as atitudes dos agentes econômicos e institucionais. Finalmente, para intensificar o conhecimento da dinâmica empresarial, conceituaremos os parâmetros que definem a personalidade e a imagem da empresa, que são sua missão, sua visão e seus valores em qualquer instituição. A Teoria Geral da Administração (TGA) é uma disciplina muito importante, pois norteia o graduando na compreensão dos ambientes organizacionais e sua dinâmica no mercado e na sociedade. Como você pode perceber, é de extrema relevância a interatividade entre seu tutor, colegas de curso e instituição de ensino. Você está convidado a fazer parte deste novo caminho da educação e do saber. Desejamos que seu estudo seja proveitoso e que o(a) ajude a trilhar o caminho de novas descobertas e novos conhecimentos. 8 APRESENTAÇÃO

9 INTRODUÇÃO No contexto das empresas contemporâneas, os processos administrativos desempenham um papel de vital importância na estratégia e na sustentabilidade de qualquer empresa. Portanto, o estudo da Teoria Geral da Administração (TGA) consiste numa ferramenta ideal e necessária para a compreensão da Administração como um todo dentro da moderna organização e está direcionada aos estudantes e profissionais das áreas de administração, gestão e negócios. Contém, ainda, os procedimentos que os profissionais devem aplicar para incrementar os resultados gerenciais através das atividades envolvendo o processo de tomada de decisões e o planejamento estratégico empresarial. O estudo sobre a Teoria Geral da Administração (TGA) tem como objetivos principais: 1. Conhecer a evolução de escolas e abordagem da Administração e seus reflexos; 2. Apresentar princípios e conceitos das Teorias da Administração nas organizações modernas; 3. Abordar as novas funções do Administrador frente aos desafios de gestão das organizações contemporâneas; 4. Relacionar a evolução dos modelos de gestão empresarial e tendências das organizações para o futuro; 5. Definir e buscar as melhorias contínuas relativas aos processos administrativos e gerenciais das organizações do século XXI; 6. Entender o contexto que envolve as organizações do século XXI; 7. Conhecer os paradigmas da Administração e as organizações que atuarão num mundo sem fronteiras; 9 INTRODUÇÃO 9

10 8. Estudar as ideias dos gurus da Administração, as quais se institucionalizaram nas organizações contemporâneas; Este livro didático está estruturado de acordo com o ementário e a bibliografia (básica e complementar) da disciplina de Teoria Geral da Administração (TGA), conforme os seguintes assuntos envolvidos: a) Conceitos e Definições de Organização e Administração; b) Cenário da Organização e da Administração; c) Evolução dos Valores da Administração; d) Teorias da Administração e seus Precursores; e) Funções do Administrador; f) Novas Abordagens da Administração; g) Gurus da Administração; h) Perspectivas da Administração. A expectativa do Grupo de EAD da Universidade Braz Cubas (UBC) é a de conduzir para você, aluno(a), o assunto como uma excelente oportunidade de interação dos conceitos em torno das atividades administrativas e estratégicas da organização moderna. 10 INTRODUÇÃO

11 1U NIDADE I CONCEITOS E DEFINIÇOES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO OBJETIVOS DA UNIDADE Apresentar os conceitos de Organização e de Administração, destacando o processo gerencial ao longo da moderna gestão empresarial; Analisar as Teorias da Administração e a sua evolução ao longo da história da Administração; Caracterizar os conceitos e características do Sistema de Informação Gerencial (SIG); Relacionar os conceitos da Administração à Organização do Século XXI; Apresentar as funções do Administrador Contemporâneo. HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Melhoria de sistemas e processos administrativos e de negócios; Análise, diagnóstico e implementação de mudanças nos processos e sistemas administrativos; Execução de funções de racionalização e de reorganização dos processos administrativos; Aplicação de recursos humanos, materiais, financeiros e tecnológicos na empresa; Aplicação do senso crítico em relação à racionalização e otimização de recursos em processos administrativos; UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 11 E DE ADMINISTRAÇÃO 11

12 Inovação e valorização das atividades de pesquisa; Ampliação contínua da capacitação profissional para a atuação como administrador contemporâneo. 1.1 CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO O homem é um animal social com tendência à organização e administração dos seus assuntos. O homem é um animal que se organiza. O termo social implica que os seres humanos tendem a estabelecer relações cooperativas e interdependentes. O comportamento humano se orienta para uma meta e, segundo a concepção da história, foi classificado dualisticamente da seguinte forma: a) O homem é agressivo e competidor. Portanto, o homem é mau; b) O homem tem boa natureza e é cooperador. Portanto, o homem é bom. As organizações, por sua vez, são classificadas em: a) Famílias; b) Clãs; c) Grupos não formais (Ad Hoc); d) Organizações formais; e) Atividades militares e religiosas. A organização, em termos conceituais, pode ser definida das seguintes formas: 1)... Uma organização existe quando as pessoas interagem entre si para realizar funções essenciais que auxiliem a alcançar uma meta... (Richard Daft) 1. 1 Professor de Administração e Economia da Vanderbilt University. 12 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

13 2) As organizações são: (a) orientadas para uma meta, ou seja, gente com uma finalidade; (b) sistemas psicossociais, gente trabalhando em grupos; (c) sistemas tecnológicos, gente usando conhecimentos e técnicas; e (d) uma unificação de atividades estruturadas, gente trabalhando junto. 3) A organização consiste na capacidade que a empresa tem de criar organismos, estruturas e sistemas integrados. A figura 1 apresenta a organização e os seus elementos constitutivos. Figura 1: Elementos Constitutivos da Organização Fonte: LIMA, 1996 A organização, conforme apresentado na figura 2 tem as seguintes variáveis básicas: a) Pessoas; b) Tarefas; c) Estrutura; UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 13 E DE ADMINISTRAÇÃO 13

14 d) Tecnologia; e) Ambiente. Figura 2: Variáveis Básicas da Organização Fonte: LIMA, 1996 A Administração é o processo pelo qual os recursos (humanos, financeiros, tecnológicos, materiais etc.), não relacionados entre si, são unificados em um sistema total para alcançar determinado objetivo. Em outras palavras, a Administração visa à união dos diversos elementos, cooperadores e/ou conflitantes. A Administração inclui a coordenação de recursos humanos e outros recursos (materiais, tecnológicos, financeiros, equipamentos etc.), visando a atingir o objetivo. Com frequência se fala de pessoas que dirigem seus negócios, mas habitualmente a conotação é de esforço em grupo. 14 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

15 A Administração envolve quatro elementos básicos que podem ser assim identificados: (1) voltados para objetivos, (2) através de pessoas, (3) por meio de técnicas, e (4) em uma organização. As definições características indicam que a administração constitui um processo de planejamento, organização, direção e controle. Portanto, a Administração consiste num conjunto de técnicas que contribuem para a empresa trazendo melhoria nos processos e métodos de trabalho. 1.2 CENÁRIO DA ORGANIZAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO A Administração constitui a principal força, dentro das organizações, a coordenar as atividades dos subsistemas e a relacioná-los com o meio ambiente. O estudo da Administração é relativamente recente na sociedade contemporânea, derivando principalmente do crescimento, nas dimensões e na complexidade, verificado na empresa e em outras grandes organizações a partir da revolução industrial. O quadro 1 a seguir, apresenta a Revolução Industrial, países precursores e os seus fatores econômicos envolvidos. UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 15 E DE ADMINISTRAÇÃO 15

16 Revolução Industrial País Precursor Fatores Econômicos 1ª Inglaterra Ferro, Carvão Mineral e Vapor D`Água. Século XVIII 2ª Estados Unidos e Europa Ocidental Duração: EUA = 1860 até 1930; Europa = 1880 até Brasil = 1930 até (?) 3ª Países do Norte (G7 e OCDE) 4ª Países do Norte e BRIC Aço, Petróleo e Eletricidade. Computadores e Robótica. Biotecnologia. XIX XX XXI Quadro 1: Revolução Industrial Fonte: LIMA, 1996 As características da Segunda Revolução Industrial são as seguintes: Produção em massa; Tecnologia (máquinas projetadas e fabricadas em função de processos e produtos); Produtos padronizados; Custos de fabricação (mão-de-obra, matérias-primas e energia = 80%); Pesquisa e desenvolvimento P&D (funcionalmente separada da produção e descontínua); Meio ambiente (nenhuma preocupação); Recursos humanos (empregados especialistas). 16 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

17 O processo de trabalho e a capacitação de mão-de-obra na Segunda Revolução Industrial apresentavam as seguintes características: Tarefas fragmentadas e padronizadas; Divisão clara entre trabalho mental e manual; Operários semiqualificados; Sistema de remuneração por peça ou por tarefa e os salários eram acordados em processo de negociação e barganhas; Organização e administração por meio do uso de hierarquias organizacionais, centralização do processo de tomada de decisões e a empresa era multidivisionalizada (verticalização). As relações sindicais na Segunda Revolução Industrial apresentavam as seguintes características: Lutas pela redução da jornada de trabalho; Demissões constantes, quando das épocas de baixa demanda, ocasionando atritos constantes; Clima constante e propício às greves. A estratégia competitiva das empresas na Segunda Revolução Industrial apresentava as seguintes características: Competição apoiada em utilização plena de capacidade e por redução de custos; Ciclo de vida dos produtos longo ; Relações imediatistas da empresa com os seus clientes e fornecedores; Cadeia de valor da indústria (visão dos fornecedores e dos clientes/ consumidores finais); UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 17 E DE ADMINISTRAÇÃO 17

18 Visão de processos (metodologia dos trabalhos). Os mercados consumidores na Segunda Revolução Industrial apresentavam as seguintes características: Fabricantes mais importantes do que os comercializadores; Fabricantes mais importantes do que os consumidores; Relações unidirecionais; Propaganda em massa; Fornecedores tratados de maneira restrita e sob rígido controle; Manutenção de estoques pelo fabricante para emergências (Just-in-Case ou JIC). A Terceira Revolução Industrial ocorreu inicialmente nos países que apresentaram as seguintes características: Onde a segunda revolução industrial levou a sociedade à produção em massa e à distribuição e consumo em massa; Onde a educação básica era universal e de nível elevado; Onde havia uma sociedade apoiada na cultura da cidadania; Onde se conseguiu uma razoável e coerente distribuição de renda. As características da Terceira Revolução Industrial são as seguintes: Flexibilidade organizacional; Alta tecnologia que privilegia o uso da informação (High-Tech); Ambiente empresarial competitivo; Alta taxa de inovação conduzindo a empresa a uma grande diversidade de 18 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

19 produtos e serviços; Redução no ciclo de vida dos produtos. A Terceira Revolução Industrial promoveu as seguintes alterações nas empresas: Produção se utilizando da automação flexível; Tecnologia (High-Tech); Produtos inovadores com qualidade e baixo custo; Processos de trabalho e capacitação de mão-de-obra envolvendo a terceirização; Sistemas de remuneração se utilizando de novos conceitos (como a participação do colaborador nos resultados/lucros); Gestão administrativa se utilizando do Empowerment (participação do colaborador na tomada de decisões); Mercados consumidores apresentando novas vias de distribuição com novos atacadistas, novos varejistas e novas cadeias de varejo; Parceria com os fornecedores (estoques baixos e Just-in-Time/JIT ou Bemno-Tempo/BET); Estratégia competitiva baseada em inovação, diversificação e reengenharia de processos. A Quarta Revolução Industrial é caracterizada pela Biotecnologia, a qual consiste na tecnologia baseada na biologia, especialmente quando usada na agricultura, na ciência dos alimentos e na medicina. Em outras palavras, a Biotecnologia se define pelo uso de conhecimentos sobre os processos biológicos e sobre as propriedades dos seres vivos, com o fim de resolver problemas, criando por sua vez, produtos de utilidade. A definição ampla de Biotecnologia se caracteriza pelo uso de organismos vivos UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 19 E DE ADMINISTRAÇÃO 19

20 ou parte deles, para a produção de bens e serviços. Nesta definição se enquadram um conjunto de atividades que o homem vem desenvolvendo há milhares de anos, como a produção de alimentos fermentados (pão, vinho, iogurte, cerveja, e outros). Por outro lado a Biotecnologia moderna se considera aquela que faz uso da informação genética, incorporando técnicas de DNA recombinante (LIMA, 2003). A Biotecnologia combina disciplinas tais como genética, biologia molecular, bioquímica, embriologia e biologia celular, com a engenharia química, tecnologia da informação, robótica, bioética e o biodireito, entre outras. Antes da década de 1970, o termo Biotecnologia era utilizado principalmente na indústria de processamento de alimentos e na agroindústria. A partir daquela época, começou a ser usado por instituições científicas dos países ocidentais em referência a técnicas de laboratório desenvolvidas em pesquisa biológica, tais como processos de DNA recombinante ou cultura de tecidos. Realmente, o termo deveria ser empregado num sentido muito mais amplo para descrever uma completa gama de métodos, tanto antigos quanto modernos, usados para manipular organismos visando atender às exigências humanas. Assim, o termo é também definido como sendo a aplicação de conhecimento nativo e/ou científico para o gerenciamento de (partes de) microorganismos, ou de células e tecidos de organismos superiores, de forma que estes forneçam bens e serviços para uso dos seres humanos (LIMA, 2003). Há muita discussão e recursos financeiros investidos em Biotecnologia, com a esperança de que surjam drogas milagrosas. Embora tenha sido produzida uma pequena quantidade de drogas eficazes, no geral, a revolução biotecnológica ainda não aconteceu na indústria farmacêutica. Todavia, progressos recentes com drogas baseadas em anticorpos monoclonais sugerem que a Biotecnologia pode finalmente ter encontrado um papel a desempenhar nas vendas da indústria farmacêutica. 20 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

21 1.3 EMPRESA CONTEMPORÂNEA No cenário contemporâneo da Organização e da Administração, os administradores são elementos necessários para transformar em empresa útil e eficiente os desorganizados recursos representados por homens, máquinas, dinheiro, tempo e espaço. A empresa contemporânea se constitui numa instituição essencial ao desenvolvimento da sociedade, destinada à produção e comercialização de bens e serviços (LIMA, 1996). Na Administração, os métodos consistem na maneira de se executar uma determinada rotina de trabalho (LIMA, 1996). A figura 3 e o quadro 2 apresentam o atual ambiente empresarial vivido pelas organizações e os seus stakeholders. Estes consistem nos indivíduos e grupos capazes de afetarem ou de serem afetados pelos resultados estratégicos alcançados e que possuam reivindicações aplicáveis e vigentes a respeito do desempenho da empresa. Cabe ao gestor estratégico identificar formas de isolar a organização das demandas dos stakeholders e do controle de recursos críticos. Os stakeholders são divididos em 03 (três) grupos básicos, conforme definido no quadro 2, a seguir: UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 21 E DE ADMINISTRAÇÃO 21

22 MERCADO DE PRODUTO MERCADO DE CAPITAIS SETOR ORGANIZACIONAL Clientes; Fornecedores; Comunidade; Sindicatos; Governo; Acionistas; Mercado Financeiro; Agentes Financeiros. Empregados; Gerentes; Não-Gerentes; Pessoal Terceirizado. Opinião Pública; Universidades. Quadro 2: Stakeholders Fonte: LIMA, 1996 Figura 3: Visão Institucionalizada dos Stakeholders Fonte: LIMA, UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

23 Cabe reforçar que, com a globalização, as empresas também devem desenvolver uma gestão focada no conhecimento. Para Mussak (2003), o conhecimento é a principal vantagem competitiva, pois se trata da informação com significado, capaz de criar movimento, modificar fatos, encontrar caminhos, enfim construir utilidades. Assim sendo, para um serviço que deseja desenvolver uma gestão focada no conhecimento deve-se atentar a sete questões, a seguir identificadas: a) Novo Papel da Alta Direção; b) Cultura Organizacional; c) Estrutura Organizacional; d) Gestão de Recursos Humanos; e) Sistema de Informação Gerencial (SIG); f) Mensuração de Resultados; g) Aprendizado com o Ambiente. a) Novo Papel da Alta Direção a alta direção deve identificar claramente para toda a organização quais são as suas áreas de conhecimento que devem ser exploradas, ou seja, identificar suas efetivas vantagens competitivas e suas oportunidades de melhorias para melhor atuar no mercado. b) Cultura Organizacional a alta direção deve comandar estrategicamente a organização numa nova cultura organizacional, estimulando sua equipe para uma flexibilização na resolução dos problemas, disponibilizando tempo para planejamento, UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 23 E DE ADMINISTRAÇÃO 23

24 favorecendo um ambiente participativo para troca de ideias. c) Estrutura Organizacional o modelo de estruturas no paradigma industrial era focado na especialização, na produção em massa, padrões de procedimentos. Na sociedade do conhecimento, as estruturas são mais flexíveis e voltadas para o trabalho em equipe, as análises são referenciadas em resultados dos processos, os sistemas de avaliações valorizam as opiniões das pessoas e as responsabilidades vão além das especializações de cada área e cargo. d) Gestão de Recursos Humanos Para esse item deve-se ter atenção especial para três itens: recrutamento e seleção, treinamento e o sistema de recompensa. O recrutamento e seleção necessitam de uma decisão estratégica, pois tem a missão de captar pessoas que irão afetar diretamente o desempenho organizacional. As organizações focadas no conhecimento recrutam pessoas com personalidade forte e que saibam discutir opiniões divergentes. Ainda nesse item, o sistema de recompensa e carreira tende a mudar para a valorização das competências e não para os cargos, sendo indispensável, saber trabalhar com equipes multidisciplinares, experiências diversas, saber lidar com situações inesperadas e postura autônoma, itens indispensáveis para a obtenção de resultados. e) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Para a geração do conhecimento, o acesso às informações é a base. Nas organizações de saúde, os sistemas informatizados são um dos meios para a geração do conhecimento, por meio deles, os gestores conseguem saber o que está acontecendo em suas empresas e projetar situações futuras, ganhando competitividade no mercado. Melhoram-se os sistemas de comunicação, facilitando o trâmite de informações na empresa. Como já apresentado anteriormente, a Internet possibilita as empresas de saúde, a criação de espaços virtuais para trocas de informações com sua cadeia produtiva, interligando e aproximando clientes e fornecedores. f) Mensuração de Resultados as organizações de saúde na gestão do conhecimento devem avaliar uma empresa a partir do seu capital intelectual, visto que elas estão diretamente relacionadas ao conhecimento de seus colaboradores. g) Aprendizado com o Ambiente nessa nova Era, compete as organizações desenvolverem ambientes de trabalho cada vez mais oportunos para a criação de novas 24 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

25 ideias e melhoria continua como forma determinante para a manutenção da empresa num mercado altamente competitivo. Nessa dimensão são consideradas e utilizadas as relações de aprendizagem entre clientes, fornecedores e a própria empresa numa tentativa de troca de informações e experiências entre todos envolvidos no processo. A figura 4 a seguir, apresenta uma empresa que tem uma situação ideal, dentro do atual ambiente empresarial, ou seja, parte do lucro gerado retorna à empresa na forma de investimentos na produção. Por sua vez, o incremento dos investimentos na produção tende a incrementar a geração de novos empregos. Figura 4: Visão da Empresa Ideal Fonte: LIMA, 2003 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 25 E DE ADMINISTRAÇÃO 25

26 DICA DE LEITURA Livro: A Meta Autores: Eliyahu M. Goldratt & Jeff Cox Editora: Nobel IMPORTANTE Na teleaula 1, serão abordados os principais conceitos da Organização e da Administração, indispensáveis para o desenvolvimento das Unidades seguintes. 1.4 ADMINISTRAÇÃO: CIÊNCIA E PROFISSÃO Para iniciar a disciplina de TGA, faremos uma breve análise histórica da Administração. O estudo dessa trajetória possibilitará a você entender como surgiu essa ciência e o quanto ela se torna importante na história das organizações. A Administração é um dos conhecimentos mais antigos e não surgiu em função da necessidade do homem em administrar os recursos que ele necessitava para manter sua própria vida. Em tempos mais remotos, o que o homem necessitava era ter recursos para controlar seu rebanho, sua lavoura e seus escravos. Com o passar do tempo e com o advento do comércio, o homem preocupado em elaborar um instrumento que lhe permitisse conhecer, controlar, medir resultados, obter informações sobre produtos mais rentáveis, fixar preços e analisar a evolução de seu patrimônio passou a criar rudimentos de procedimentos administrativos que atendessem a tais necessidades. Com a formação de grandes empresas, a Administração passou a interessar a grupos cada vez maiores de indivíduos: acionistas, financiadores, banqueiros, 26 UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E DE ADMINISTRAÇÃO

27 fornecedores, órgãos públicos, empregados, além da sociedade em geral, pois a vitalidade das empresas tornou-se assunto de relevante interesse social. Podemos dizer, então, que a Administração surgiu ou foi criada em função de sua característica utilitária, de sua capacidade de responder a dúvidas e de atender às necessidades de seus usuários. Essas características estão tão relacionadas que podemos afirmar que os mesmos argumentos responsáveis pela criação da Administração também são responsáveis por sua evolução. A Administração adapta-se ao ambiente no qual opera. Como as nações têm histórias, valores e sistemas políticos diferentes, elas também têm padrões diferentes de desenvolvimento administrativo. 1.5 DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS A quebra de um paradigma provoca uma ação destruidora e profunda no ser humano. Critérios e filosofias arraigados por séculos são destruídos, enquanto outros critérios são introduzidos no modo de comportamento. A sociedade moderna sofreu uma revolução quando foi exposta ao Mercantilismo e, novamente, quando incorporou a Revolução Industrial e a produção em massa. Em menos de 200 anos, o homem foi forçado a se adaptar a inúmeras modificações sociais, com o acesso a bens de consumo antes inacessíveis FASES DE DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Para melhor compreender as principais características das organizações empresarias ao longo do tempo, dividiremos o seu desenvolvimento em três fases, UNIDADE I - CONCEITOS E DEFINIÇÕES DE ORGANIZAÇÃO 27 E DE ADMINISTRAÇÃO 27

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA. Administração, Ciências Contábeis e CSTs

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA. Administração, Ciências Contábeis e CSTs PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA Administração, Ciências Contábeis e CSTs Disciplina: Teoria Geral da Administração Carga Horária: 80 horas Prof.: João Luiz de Souza Lima

Leia mais

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração:

Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração. Abordagem Clássica da Administração: TGA Abordagem Clássica da Administração Profa. Andréia Antunes da Luz andreia-luz@hotmail.com No despontar do XX, 2 engenheiros desenvolveram os primeiros trabalhos pioneiros a respeito da Administração.

Leia mais

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração

Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração Antecedentes Históricos da Administração: Os primórdios da Administração No decorrer da história da humanidade sempre existiu alguma forma simples ou complexa de administrar as organizações. O desenvolvimento

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula Gestão de Pessoas Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Percepção x trabalho em equipe GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas é responsável

Leia mais

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I 1 TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I Administração é a maneira de governar organizações ou parte delas. É o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos

Leia mais

Teorias da Administração Conhecimentos organizados, produzidos pela experiência prática das organizações.

Teorias da Administração Conhecimentos organizados, produzidos pela experiência prática das organizações. Introdução à Teoria Geral da Administração Organização É uma combinação intencional de recursos para atingir um determinado objetivo. O que são teorias? São explicações, interpretações ou proposições sobre

Leia mais

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol.

A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A abordagem clássica se divide em: Administração Científica com o americano Frederick Winslow Taylor Teoria Clássica com o europeu Henry Fayol. Partiram de pontos distintos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração

ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE GENÉTICA E BIOQUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA: BACHARELADO ADMINISTRAÇÃO Fundamentos da Fábio Júnio Ferreira Patos de Minas, 26 de novembro de

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade I Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - Conceitos gerais da administração Parte 2 - Evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

Gestão de Pessoas: Retrospectiva Histórica

Gestão de Pessoas: Retrospectiva Histórica Glaucia Falcone Fonseca O objetivo dessa aula é que você conheça as quatro grandes correntes existentes com relação ao tema gestão de pessoas. (Glaucia Falcone Fonseca) 1 Vimos na aula passada o que é

Leia mais

As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker

As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker As Teorias da Administração em foco: de Taylor a Drucker O presente artigo busca destacar as principais contribuições teóricas que definiram a linha evolutiva da Administração que se desenvolveu desde

Leia mais

Teorias e Modelos de Gestão

Teorias e Modelos de Gestão Teorias e Modelos de Gestão Objetivo Apresentar a evolução das teorias e modelo de gestão a partir das dimensões econômicas, filosóficas, pol Iticas, sociológicas, antropológicas, psicológicas que se fazem

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE

1. INTRODUÇÃO SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE 1. INTRODUÇÃO A contabilidade foi aos poucos se transformando em um importante instrumento para se manter um controle sobre o patrimônio da empresa e prestar contas e informações sobre gastos e lucros

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação RESUMO DO CAPÍTULO Este capítulo trata do processo de resolução de problemas empresariais, pensamento crítico e etapas do processo de tomada

Leia mais

Gestão de Negócios. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho

Gestão de Negócios. Aula 01. Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Gestão de Negócios Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos multimídia

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Matemática I 1º PERÍODO Matrizes e sistemas lineares. Funções: lineares, afins quadráticas,

Leia mais

Curso de Especialização em Gestão Pública

Curso de Especialização em Gestão Pública Universidade Federal de Santa Catarina Centro Sócio-Econômico Departamento de Ciências da Administração Curso de Especialização em Gestão Pública 1. Assinale a alternativa falsa: (A) No processo gerencial,

Leia mais

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS

REDES DE PEQUENAS EMPRESAS REDES DE PEQUENAS EMPRESAS As micro, pequenas e médias empresas, em decorrência da globalização e suas imposições,vêm buscando alcançar vantagem competitiva para sua sobrevivência no mercado. CONTEXTO

Leia mais

Autor: Thomas Stob Junior Professora Responsável: Profª Dra Nilda Maria de Clodoaldo Pinto Guerra Leone Número de Páginas: 9

Autor: Thomas Stob Junior Professora Responsável: Profª Dra Nilda Maria de Clodoaldo Pinto Guerra Leone Número de Páginas: 9 Arquivo Título: Flexibilidade: Um Novo Formato das Organizações Autor: Thomas Stob Junior Professora Responsável: Profª Dra Nilda Maria de Clodoaldo Pinto Guerra Leone Número de Páginas: 9 RESUMO

Leia mais

paulo.santosi9@aedu.com

paulo.santosi9@aedu.com 1 2 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp Clube Trainer Graduado em Administração de Empresas Pós-graduado em Gestão Estratégica de Negócios MBA em Negociação Mestrando

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação José Celso Freire Junior Engenheiro Eletricista (UFRJ) Mestre em Sistemas Digitais (USP) Doutor em Engenharia de Software (Universit(

Leia mais

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright

Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Gestão da Inovação SEMINÁRIO Strategic Management of Technology and Innovation Maidique, Burguelman e Wheelwright Ambiente Organizacional voltado a inovação As 6 chaves para o Sucesso Foco Flexibilidade

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO

AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO AS NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO NUMA SOCIEDADE EM TRANSIÇÃO MÁRCIA MARIA PALHARES (márcia.palhares@uniube.br) RACHEL INÊS DA SILVA (bcpt2@uniube.br)

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão I

Sistema Integrado de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistema Integrado de Gestão I Aulas 3 e 4 Administração da Empresa Digital Parte I Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Objetivos Qual é o papel

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE PESSOAS INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS Comparativo entre idéias ALINE GUIDUCCI UBÁ MINAS GERAIS 2009 ALINE GUIDUCCI INTRODUÇÃO À GESTÃO DE

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA Capítulo 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

5 CCN 1 Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1

5 CCN 1 Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES CONTÁBEIS PROFESSOR Edmundo Tork APOSTILA 3 TURMA: EMPRESA E SISTEMA 5 CCN 1 Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze 1 2 EMPRESA COMO SISTEMA E SEUS SUBSISTEMAS

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos. *Operários (1933) Tarsila do Amaral.

Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos. *Operários (1933) Tarsila do Amaral. Sejam Bem Vindos! Disciplina: Gestão de Pessoas 1 Prof. Patrício Vasconcelos *Operários (1933) Tarsila do Amaral. A Função Administrativa RH É uma função administrativa compreendida por um conjunto de

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador ADMINISTRAÇÃO Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador O que devemos.. Tirar todas as dúvidas a qualquer momento Participar

Leia mais

Administração de Recursos Humanos

Administração de Recursos Humanos Administração de Recursos Humanos Profª Ma. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame O que é a Administração de Recursos Humanos? Refere-se às práticas e às políticas necessárias para conduzir os aspectos relacionados

Leia mais

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO

2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2 SIGNIFICADO DA ADMINISTRAÇÃO 2.1 IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO Um ponto muito importante na administração é a sua fina relação com objetivos, decisões e recursos, como é ilustrado na Figura 2.1. Conforme

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ADMINISTRAÇÃO 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Administração PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO Resende, J.M.; Nascimento Filho, W.G.; Costa S.R.R. INEAGRO/UFRuralRJ INTRODUÇÃO O patrimônio de uma empresa é formado por ativos tangíveis

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos o Processo sistemático o Análise e resposta aos riscos do projeto o Minimizar as consequências dos eventos negativos o Aumento dos eventos positivos Gerenciamento de Riscos o Principais

Leia mais

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE 1º SEMESTRE 7ECO003 ECONOMIA DE EMPRESAS I Organização econômica e problemas econômicos. Demanda, oferta e elasticidade. Teoria do consumidor. Teoria da produção e da firma, estruturas e regulamento de

Leia mais

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial

Filósofos. A história administração. Filósofos. Igreja Católica e Organização Militar. Revolução Industrial Uninove Sistemas de Informação Teoria Geral da Administração 3º Semestre Prof. Fábio Magalhães Blog da disciplina: http://fabiotga.blogspot.com A história administração A história da Administração é recente,

Leia mais

ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Michael E. Porter

ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Michael E. Porter ESTRATÉGIA COMPETITIVA Michael E. Porter 1. A NATUREZA DAS FORÇAS COMPETITIVAS DE UMA EMPRESA 2. ESTRATEGIAS DE CRESCIMENTO E ESTRATÉGIAS COMPETITIVAS 3. O CONCEITO DA CADEIA DE VALOR 1 1. A NATUREZA DAS

Leia mais

A origem latina da palavra trabalho (tripalium, antigo instrumento de tortura) confirma o valor negativo atribuído às atividades laborais.

A origem latina da palavra trabalho (tripalium, antigo instrumento de tortura) confirma o valor negativo atribuído às atividades laborais. 1 Origem do termo O trabalho é o conjunto de atividades por meio das quais o ser humano cria as condições para sua sobrevivência. Por esta característica, sempre foi indispensável na vida dos indivíduos.

Leia mais

Introdução às teorias organizacionais.

Introdução às teorias organizacionais. Curso: Teologia Prof. Geoval Jacinto da Silva. Introdução às teorias organizacionais. Boas vindas Apresentação. Iniciamos hoje, com o Tema: Introdução às teorias organizacionais. Portanto, espero contar

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO ANEXO Plano de Ação Estratégico Estratégias empresariais Anexo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE Unidade de Capacitação Empresarial Estratégias

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção

Sistemas de Transformação e Estratégia de produção Sistemas de Transformação e de produção A seleção do Processo de produção depende: -Tecnologia dos Processos de Transformaçã ção -Tecnologia dos meios auxiliares (dispositivos, ferramentas) -Tecnologia

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Capítulo 1 ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação Gerencial Capítulo 1 Administra,cão da Empresa Digital

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Matemática I CURSO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Matrizes e sistemas lineares. Funções: lineares, afins quadráticas, exponenciais

Leia mais

Diferença entre a visão departamental e visão por processos.

Diferença entre a visão departamental e visão por processos. GESTÃO POR PROCESSOS Diferença entre a visão departamental e visão por processos. A visão por processos é conhecida desde a época medieval com a atuação dos artesãos responsáveis por todas as etapas do

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º FICHAMENTO Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º Disciplina: Administração Contemporânea IDENTIFICAÇÃO DO TEXTO MOTTA, Fernando C. Prestes; VASCONCELOS, Isabella F. Gouveia. Teoria geral da

Leia mais

Unidade 1.1 Teorias de Comércio Internacional Baseado Livro: Manual de Comércio Exterior (Cap. 2) Causas do Comércio Internacional Os países comerciam por que? São diferentes uns dos outros, isto é apresentam

Leia mais

O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO O CURSO DE ADMINISTRAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Missão Capacitar Administradores, propiciando uma base técnico-científica que lhes permita um aprendizado hábil a absorver, processar e adequar informações

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.32, v.2, p.367-373, ago./dez.2010 RESENHA:

Caderno Prudentino de Geografia, Presidente Prudente, n.32, v.2, p.367-373, ago./dez.2010 RESENHA: RESENHA: PINTO, Geraldo Augusto. A organização do trabalho no século 20: taylorismo, fordismo e toyotismo. 2.ed. São Paulo: Expressão Popular, 2010. 88p. Rogério Gerolineto FONSECA Graduando do curso de

Leia mais

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais;

Douglas Filenga TGA I. Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; Administração Douglas Filenga TGA I Tópicos do módulo: a)campo de atuação profissional; b)perspectivas organizacionais; c) Habilidades profissionais; d)influências históricas. Campo de atuação: Os diferentes

Leia mais

A importância do RH na empresa

A importância do RH na empresa A importância do RH na empresa O modo pelo qual seus funcionários se sentem é o modo pelo qual os seus clientes irão se sentir." Karl Albrecht Infelizmente, muitas empresas ainda simplificam o RH à função

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues.

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Ao longo da historia da Administração, desde seus primórdios, a partir dos trabalhos de Taylor e Fayol, muito se pensou em termos

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

UNIDADE 2 Empreendedorismo

UNIDADE 2 Empreendedorismo UNIDADE 2 Empreendedorismo O mundo tem sofrido inúmeras transformações em períodos de tempo cada vez mais curtos. Alguns conceitos relativos à administração predominaram em determinados momentos do século

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 1-CEPE/UNICENTRO, DE 27 DE JANEIRO DE 2014. Aprova o Curso de Especialização em MBA em Gestão Estratégica de Negócios, modalidade regular, a ser ministrado no Campus de Irati, da UNICENTRO.

Leia mais

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS

FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS FUNDAMENTOS DE RECURSOS HUMANOS Pessoas em Primeiro Lugar!!! DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A REVOLUÇÃO DIGITAL Prof. Flavio A. Pavan O velho conceito das organizações: Uma organização é um conjunto integrado

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO Temporário: significa que cada projeto tem um início e um fim muito bem definidos. Um projeto é fundamentalmente diferente: porque ele termina quando seus objetivos propostos

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS SUMÁRIO 1. O QUE SIGNIFICA GESTÃO DE PESSOAS... 3 2. PRINCIPAIS PROCESSOS DE GESTÃO DE PESSOAS... 3 3. O CONTEXTO DA GESTÃO DE PESSOAS... 4 4. EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE GESTÃO...

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

Administração das Operações Produtivas

Administração das Operações Produtivas UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Administração das Operações Produtivas Prof. Rodolpho Antonio Mendonça WILMERS São Paulo 2011 Administração das Operações Produtivas Introdução Nada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Programa. Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão.

Programa. Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão. Programa UNIDADE 1: UNIDADE 2 Fundamentos de filosofia e Sociologia das Organizações Teorias e modelos de gestão. Funções do administrador no mundo contemporâneo. Arquitetura Organizacional. UNIDADE 3

Leia mais

CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR

CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO MATRIZ CURRICULAR Matriz em implantação a partir de 2009, publicada em 24.12.2008 em vigor para a 1ª, 2ª e 3ª Séries 1ª Série Carga/Horária Economia 72 Fundamentos de Direito Aplicado à Administração

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO MÓDULO 3 - A organização O conceito fundamental para a administração é o de ORGANIZAÇÃO, uma vez que toda a aplicação administrativa vai ocorrer numa organização e

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

BPM - Sem Processos, Sem Nada!

BPM - Sem Processos, Sem Nada! BPM - Sem Processos, Sem Nada! Márcio Teschima email: marcio@teschima.com Cientista da Informação, Pós Graduado em Qualidade, Processos e Projetos e com MBA em Gestão Empresarial, busco a oportunidade

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico.

A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico. Resumo A ti alinhada as estratégias empresariais e como insumo básico. Edwin Aldrin Januário da Silva (UFRN) aldrin@sebraern.com.br Neste trabalho, iremos descrever sinteticamente o modelo de Porte sobre

Leia mais