MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 0

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 0"

Transcrição

1 MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 0

2 MANUAL DOS 5S João Paulo Pinto. CLT VALUEBASED SYSTEMS Lda. Cidade do Porto, Maio de Aos meus meninos lindos, Tiago e Beatriz Pinto. As grandes conquistas resultam do pequeno contributo de muitos e não do enorme esforço de apenas um. Provérbio Chinês. Nota do autor: este texto está escrito em Português. MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 1

3 Tabela de conteúdos Apresentação 03 Introdução 03 O que são os 5S 05 S1. Seiri 06 S2. Seiton 08 S3. Seiso 10 S4. Seiketsu 12 S5. Shitsuke 13 S5+1. Segurança 14 A prática dos 5S 17 Roadmap de implementação 19 O que pode correr mal na implementação dos 5S 21 Requisitos importantes para ter sucesso nos 5S 21 Checklist para a implementação 5S 22 Os 5S no escritório 24 As auditorias 5S 26 O papel do auditor 5S 26 As red tags 27 The gemba walk 28 Prepare o seu gemba walk 29 Quando os 5S são pura cosmética 31 Conclusão 32 Referências e bibliografia 35 Anexos 36 I. Auditoria 5S (checklist de apoio) 37 II. Checklist 5S Office 38 III. O Jogo 5S 40 IV. O Kit 5S 43 V. O quadro kamishibai 45 MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 2

4 APRESENTAÇÃO Se a sua empresa, como muitas outras hoje, procura ganhar vantagens competitivas, algo que se reflecte na redução de custos, na maior participação dos colaboradores, no aumento de vendas e em maior agilidade, então este Manual pode ser-lhe útil. Nos últimos anos, são muitas as empresas que têm optado por seguir o caminho dos 5S, adoptanto metodologias de organização do trabalho e o good housekeeping como parte da sua estratégia de melhoria contínua. A prática dos 5S tem sido comumente usada entre muitas Organizações com o objetivo de aumentar a capacidade e a produtividade humana. Desde que foram apresentados ao mundo ocidental por Takashi Osada no início dos anos 1980s, acredita-se que a aplicação da metodologia 5S poderá aumentar consideravelmente o desempenho dos processos de trabalho incluindo melhorias ao nível da limpeza, qualidade, saúde, segurança e muitas mais. Posto de um modo simples, os 5S são uma abordagem sistemática para a organização dos locais de trabalho. Mas na realidade é muito mais que isso. Os 5S são sinónimo de eficiência, competitividade e sobrevivência. É uma metodologia enganadoramente simples que cria locais de trabalho organizados e produtivos. Ao contrário do que se pensa, os 5S não são apenas limpeza e eliminação de monos. Os 5S criam um ambiente de trabalho adaptável aos tempos turbulentos em que vivemos. O caos e a baixa produtividade são os nossos inimigos organização e eficiência são os nossos aliados. Vamos a isso! INTRODUÇÃO Os 5S são um exemplo daquilo que vulgarmente se chama de práticas de good housekeeping (ie, arrumação e manutenção da casa), um sentido de limpeza e organização profundas. Suponho que todos reconhecem que locais de trabalho desarrumados e sujos são menos produtivos, mais perigosos e serão poucos aqueles que se sentem bem em tais ambientes. Os 5S criam o ambiente propício para o desenvolvimento da filosofia Lean Thinking nas Organizações dado que é muito centrado nas pessoas e os seus resultados são rapidamente alcançados (além disso, tornam-se visíveis). Por exemplo, o trabalho padrão (work standard) depende da permanência de equipamentos, ferramentas e MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 3

5 materiais sempre no mesmo local. A implementação de um programa TPM (total productive maintenance) e a consequente AM (autonomous maintenance, manutenção autónoma) dependem fortemente da adopção dos 5S por parte de operadores de máquinas e técnicos de manutenção. Uma das preocupações centrais da filosofia lean é eliminar os desperdícios (mudas) nas Organizações. Desperdício é definido como tudo o que não acrescenta valor e resulta no aumento de tempos e de custos, ou seja, tudo quanto o cliente não está disposto a pagar. Taiichi Ohno ( ), um dos maiores impulsionadores do pensamento lean, identificou sete mudas clássicos que a seguir se apresentam e se relacionam com o contributo dado pelos 5S na sua eliminação: Muda (desperdício) Transportes Stocks Movimento Esperas Excessos de produção Excessos de processamento Defeitos Contributo dos 5S para eliminar o muda: Localização dos itens (materiais, equipamentos e ferramentas) nos pontos de uso. Redução de stocks devido a eliminação de itens não necessários e a colocação de kanbans para o controlo de níveis de stocks. A aplicação dos 5S eliminará uma boa parte de movimentos no local de trabalho (ex. procura e localização de itens). Os tempos de mudança de máquina são reduzidos com os 5S. A implementação de marcas no pavimento para a limitação de stocks e a criação de sistemas visuais evita os excessos de produção. O status do produto ou serviço em cada estágio ou torna-se evidente e as operações associadas a cada apenas são realizadas uma vez. As condições anormais quando acontecem são rapidamente identificadas e eliminadas. Problemas com equipamentos (ex. fugas) são facilmente detectados nas rotinas 5S. O alvo dos 5S é desenvolver nas pessoas o sentido de preocupação e responsabilidade pela manutenção das condições normais de trabalho. Os 5S facilitam a comunicação visual do status dos locais de trabalho, um modelo que encoraja as pessoas a pensarem sobre o seu local de trabalho e as práticas operacionais que usam. As empresas que implementam com sucesso os 5S sentem-se orgulhosas em mostrar a quem os visita o seu gemba (ie, os locais de trabalho) e partilhar o progresso conseguido com esta abordagem de melhoria contínua. MANUAL DOS 5S [CLT Valuebased Services 2016] Página 4

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL

CENTREIND CENTRO DE TREINAMENTO INDUSTRIAL Programa 5S Base da implantação da qualidade total nas organizações. Introdução: É possível eliminar o desperdício (tudo que gera custo extra), em cinco fases, com base no programa 5S, surgido no Japão

Leia mais

Formação Interempresas 2015

Formação Interempresas 2015 Formação Interempresas 2015 1 1 Formação Interempresas 2015 As ferramentas e metodologias seleccionadas têm como objectivo apoiar as organizações a adquirir conhecimentos que lhes permitam eliminar os

Leia mais

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt

5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt 5S s Introdução a Engenharia de Produção Prof. Evandro Bittencourt Usado para solucionar os problemas comportamentais nas empresas, principalmente para formar uma cultura de combate ao desperdício, à desordem,

Leia mais

Gerenciamento da Qualidade

Gerenciamento da Qualidade Gerenciamento da Qualidade Processos da Qualidade (JURAN) Planejamento Execução Monitoramento e Controle Planejar a qualidade Realizar a garantia da qualidade Realizar o controle da qualidade Inclui os

Leia mais

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos.

Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. O QUE É O 5S? Prática desenvolvida no Japão com o objetivo de desenvolver padrões de limpeza e organização, para proporcionar bem estar a todos. TAMBÉM É CONHECIDO COMO HOUSE KEEPING 2 QUAIS SÃO OS SIGNIFICADOS

Leia mais

Gestão visual e Manutenção

Gestão visual e Manutenção 10º Congresso da Manutenção Associação Portuguesa de Manutenção Industrial Figueira da Foz, 19 e 20 de Novembro de 2009 Gestão visual e Manutenção Não é fácil gerir tanta informação 2 Tem a certeza? Os

Leia mais

As ferramentas e metodologias seleccionadas têm como objectivo apoiar as organizações a adquirir conhecimentos que lhes permitam eliminar os

As ferramentas e metodologias seleccionadas têm como objectivo apoiar as organizações a adquirir conhecimentos que lhes permitam eliminar os Formação Interempresas 2016 11 Formação Interempresas 2016 As ferramentas e metodologias seleccionadas têm como objectivo apoiar as organizações a adquirir conhecimentos que lhes permitam eliminar os desperdícios,

Leia mais

Produção Enxuta. Lean Manufacturing

Produção Enxuta. Lean Manufacturing Produção Enxuta Lean Manufacturing Produção Enxuta Principais ferramentas Ferramentas do STP 5S; SMED ; Gestão Visual; Poka-Yoke; TPM Kanban; Kaizen; VSM Casa do STP 5 Sensos Filosofia cujo objetivo é

Leia mais

FORMAÇÃO PRÁTICA LEAN

FORMAÇÃO PRÁTICA LEAN TREINAMENTOS PRESENCIAIS PRÁTICOS FORMAÇÃO PRÁTICA LEAN Oportunidade ideal para gerar resultados reais na sua carreira e empresa. Capacitação com implementação prática de projeto KPO Fevereiro 2016 Informações

Leia mais

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S

Gestão da Qualidade 10/04/2011. Os 5 S. Histórico dos 5S. Histórico dos 5S Gestão da Qualidade Os 5 S Histórico dos 5S A gestão da Qualidade é primordial para o estabelecimento e sobrevivência de uma instituição e para viabilizar o controle de atividades,informações e documentos.

Leia mais

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE

PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE PROGRAMA NO AMBIENTE DA QUALIDADE QUALIDADE COMEÇA COM 5S 5S = Filosofia de mudança comportamental baseada em cinco princípios básicos, cujas palavras sinônimas (em Japonês) se pronunciam com o som de

Leia mais

5S: METODOLOGIA E IMPLANTAÇÃO. 5S: Methodology and Implantation

5S: METODOLOGIA E IMPLANTAÇÃO. 5S: Methodology and Implantation 5S: METODOLOGIA E IMPLANTAÇÃO 5S: Methodology and Implantation Adriano da Silva CATUNDA Faculdade Politécnica de Campinas Júlio MARIANO Faculdade Politécnica de Campinas Pamela Regina Barbosa da SILVA

Leia mais

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade

MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade MÓDULO 16 Programa 5S da Qualidade Desenvolvido no Japão, pós Segunda Guerra Mundial, o Programa 5S (conhecido também como Housekeeping) era um método utilizado pelos pais para ensinar a seus filhos os

Leia mais

A Profitability Engineers

A Profitability Engineers CATÁLOGO DE FORMAÇÃO A Profitability Engineers Em Portugal desde 1999, a ProfitAbility Engineers é uma empresa de consultoria e formação, especializada na melhoria qualidade e da produtividade; Somos

Leia mais

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade

Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Título: Programa 5S s em uma Empresa Júnior: da melhoria do ambiente físico ao cuidado com as pessoas Categoria: Projeto Interno Temática: Qualidade Resumo Manter um ambiente de trabalho adequado à realização

Leia mais

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60

O Programa 5S ORIGEM. Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país. Surgiu no Japão no fim dos anos 60 O Programa 5S ESCOLA POLITÉCNICA André Gilmar Hélio Surgiu no Japão no fim dos anos 60 Serviu de base para a implantação dos programas de qualidade total naquele país ORIGEM 5S para lembrar as 5 palavras

Leia mais

Qualidade em Indústria de Biotecnologia

Qualidade em Indústria de Biotecnologia Qualidade em Indústria de Biotecnologia Aula 1 Prof a. Dr a Ilana L. B. C. Camargo Curso: Ciências Físicas e Biomoleculares Disciplina: Microbiologia e Biotecnologia Industrial IFSC - USP Automação no

Leia mais

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS

APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS APLICAÇÃO DOS 5 S EM OPERADORES LOGÍSTICOS RESUMO Williana de Souza Costa 1 Bruno de Araújo Santos 2 Carlos Alberto dos Santos Júnior 3 Jean Karlos Gouveia Januário 4 Natália dos Santos Pessoa 5 Osmar

Leia mais

Nessa batalha, o nosso objetivo será ter apenas o necessário e na quantidade exata da nossa necessidade.

Nessa batalha, o nosso objetivo será ter apenas o necessário e na quantidade exata da nossa necessidade. PROGRAMA 5 S's O objetivo dessa fita é mostrar, de uma forma bem descontraída, a importância de se combater o desperdício, um mal que, se não tratado a tempo, pode levar qualquer empresa a falência. Nela,

Leia mais

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA

MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA MÉTODO 5S: UMA ABORDAGEM INTRODUTÓRIA ARENA, Karina de Oliveira 1 ; BUGLIA, Patrícia Rodrigues 1 ; PEREIRA, Mariane Francine Pereira 1 ; TAMAE, Rodrigo Yoshio 2 1-Acadêmicos do curso de Administração de

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE PRODUTIVIDADE MELHORIA CONTÍNUA / KAIZEN CONCEITOS FUNDAMENTAIS Conceituar Melhoria Contínua e sua importância no contexto

Leia mais

5S (good housekeeping) PROPOSTA DE FORMAÇÃO E TREINO CLT SERVICES, 2014/16

5S (good housekeeping) PROPOSTA DE FORMAÇÃO E TREINO CLT SERVICES, 2014/16 5S (good housekeeping) GL5S PROPOSTA DE FORMAÇÃO E TREINO CLT SERVICES, 2014/16 A Comunidade Lean Thinking (CLT Services) é uma organização que se destaca pela sua actividade de criação e transferência

Leia mais

Improving Our Work by NorteShopping

Improving Our Work by NorteShopping Improving Our Work by NorteShopping 1 Improving Our Work by NorteShopping Kaizen é a palavra japonesa para melhoria contínua, sendo que é uma das grandes metodologias internacionais de eficiência de processos,

Leia mais

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho

S1 Seiri Separar o desnecessário. Resultado esperado Um local de trabalho desimpedido. Definição Remover objectos não essenciais do local de trabalho S1 Seiri Separar o desnecessário Remover objectos não essenciais do local de trabalho 1. Tirar fotografias à área onde se inicia o projecto 5S; 2. Rever os critérios para separar os objectos desnecessários;

Leia mais

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos"

Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S APAE. Programa de Qualidade Total. O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos Projeto interdisciplinar para a eficiência - 5S 5 S APAE Programa de Qualidade Total "O 5S é uma atividade para ser praticada eternamente por todos" APRESENTAÇÃO O mundo do trabalho se apresenta cada vez

Leia mais

O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR

O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR O PROGRAMA 5S COMO BASE PARA A GESTÃO DA QUALIDADE NO HOSPITAL GERAL UNIMED PONTA GROSSA / PR Hospital Geral Unimed Ponta Grossa/PR Inaugurado em novembro/2007. Média e baixa complexidade. 98 leitos.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DA QUALIDADE Atualizado em 03/12/2015 GESTÃO DA QUALIDADE As ideias principais que baseiam o significado atual da qualidade são, basicamente, as seguintes: Atender às expectativas,

Leia mais

Trabalho aplicado ao 5S

Trabalho aplicado ao 5S Trabalho aplicado ao S Equipe: Cristiano Fábio Paulino Se você continuar a fazer sempre o que fez, continuará obtendo sempre o que obteve. Para conseguir um resultado diferente você terá de fazer algo

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO MANUAL 5 SENSOS MANUAL 5 SENSOS Ref.: MSGQ-001/09-0 Revisão: 00 Emissão: Setembro Qtde. Pág.: 09 1. INTRODUÇÃO O programa 5S tem como principais objetivos mudar comportamentos,

Leia mais

Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos

Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos Gestão da qualidade na Biblioteca Monteiro Lobato de Guarulhos O Sistema Municipal de Bibliotecas de Guarulhos possui 11 bibliotecas, sendo 11 da Secretaria de Cultura e 1 espaço troca livros. Atendemos

Leia mais

pense lean, seja ágil

pense lean, seja ágil COMUNIDADE LEAN THINKING Departamento de Formação, Coaching e Treino OFERTA FORMATIVA EM LEAN OPERATIONS MANAGEMENT pense lean, seja ágil 2013/15 www.cltservices.net PROPOSTA DE FORMAÇÃO E TREINO CLT SERVICES,

Leia mais

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação

Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação Benefícios! Quais são? Eliminação de desperdícios Otimização do espaço Facilidade no acesso a materiais de trabalho Prevenção de quebras e acidentes Redução ou eliminação de condições e atos inseguros

Leia mais

Sensibilizando para Organização e Limpeza

Sensibilizando para Organização e Limpeza Sensibilizando para Organização e Limpeza Engº JULIO TADEU ALENCAR e-mail: jtalencar@sebraesp.com. @sebraesp.com.br Ver-03/04 Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo O QUE PODEMOS FAZER

Leia mais

Profitability Engineers

Profitability Engineers Profitability Engineers Lean Experts 2015 Lean Experts É uma abordagem sistematizada de melhoria contínua, cujo âmbito está na procura metódica da melhoria dos processos através da redução de desperdícios

Leia mais

FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA

FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA FUNDAMENTOS DA EMPRESA ENXUTA Prof. Darli Rodrigues Vieira darli@darli.com.br O QUE ESTÁ POR TRÁS DA IDÉIA DE EMPRESA ENXUTA? ELIMINAÇÃO DE TODO TIPO DE DESPERDÍCIO NO SUPPLY VELOCIDADE FLEXIBILIDADE QUALIDADE

Leia mais

Qualidade, Processos e Otimização Industrial

Qualidade, Processos e Otimização Industrial Qualidade, Processos e Otimização Industrial Qualidade, ambiente e segurança p. 161 Otimização dos processos p. 165 Otimização industrial p. 168 O sucesso das organizações depende da sua capacidade de

Leia mais

GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO

GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO GESTÃO E ADMINISTRAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Está preparado para a gestão de recursos humanos na era da globalização? Desenvolver conhecimentos que permitam melhorar a gestão dos recursos humanos

Leia mais

P G Q P. Gestão de Produtividade. Ivan De Pellegrin. Alexandre Soares. Produttare Consultores Associados. Medabil Sistemas Construtivos

P G Q P. Gestão de Produtividade. Ivan De Pellegrin. Alexandre Soares. Produttare Consultores Associados. Medabil Sistemas Construtivos P G Q P Gestão de Produtividade Ivan De Pellegrin Produttare Consultores Associados Alexandre Soares Medabil Sistemas Construtivos Plano de Vôo 1. Introdução a. Produtividade um dos requisitos... b. Indicadores

Leia mais

Análise da Utilização de Conceitos de Produção Enxuta em uma Pequena Empresa do Setor Metal Mecânico

Análise da Utilização de Conceitos de Produção Enxuta em uma Pequena Empresa do Setor Metal Mecânico Análise da Utilização de Conceitos de Produção Enxuta em uma Pequena Empresa do Setor Metal Mecânico Matheus Castro de Carvalho (matheus_c_carvalho@hotmail.com / CESUPA) Resumo: A aplicação dos conceitos

Leia mais

Implementação do programa 5S, como elemento do lean administrativo, no almoxarifado da FCM/UNICAMP

Implementação do programa 5S, como elemento do lean administrativo, no almoxarifado da FCM/UNICAMP Implementação do programa 5S, como elemento do lean administrativo, no almoxarifado da FCM/UNICAMP Adalberto da Cruz Lima (UFPA) aclima@fem.unicamp.br Paulo Corrêa Lima (UNICAMP) plima@fem.unicamp.br Resumo:

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: QUALIDADE DE SOFTWARE Aula N : 03 Tema:

Leia mais

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS

CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 1 CURSO ONLINE OS 8S s ADMINISTRATIVOS 2 ESSE CURSO FOI CRIADO E É PROMOVIDO PELA INSTITUIÇÃO Todos os Direitos Reservados 3 Bem Vindo ao Curso! _Seiri _Seiton _Seiso _Seiketsu _Shitsuke _Shido _Sitsuyaki

Leia mais

Gestão da Produção - Optimizar a produção através do LEAN

Gestão da Produção - Optimizar a produção através do LEAN Gestão da Produção - Optimizar a produção através do LEAN Introdução Lean é uma filosofia de produção nascida após a segunda guerra mundial no sector automóvel com intuito de optimizar o sistema de produção.

Leia mais

José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira. São Luis 2013

José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira. São Luis 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAS - CCSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO José Adalto Pires de Oliveira Junior Orientadora: profª. Mariana Bandeira São Luis 2013 GESTÃO DA QUALIDADE: Plano

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Engº Agrº Arnaldo Cavalcanti de Rezende 1

1. INTRODUÇÃO. Engº Agrº Arnaldo Cavalcanti de Rezende 1 BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (GMP) E ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE (HCCPP) EM UNIDADES DE ARMAZENAMENTO DE GRÃOS E PRODUTOS PROCESSADOS Engº Agrº Arnaldo Cavalcanti de Rezende 1 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009

Analista de Sistemas S. J. Rio Preto SP 2009 O que é o Programa 5Ss? O Programa 5Ss é uma filosofia de trabalho que busca promover a disciplina na empresa através de consciência e responsabilidade de todos, de forma a tornar o ambiente de trabalho

Leia mais

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO

SISTEMA 5S PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO PRATICANDO OS 5S NO SEU LOCAL DE TRABALHO APRESENTANDO OS 5S s VOCÊ ESTÁ ENTRANDO EM CONTATO COM UM SISTEMA DE EDUCAÇÃO E TREINAMENTO, CRIADO NO JAPÃO POR TAKASHI OSDA, QUE BUSCA A QUALIDADE TOTAL DE UMA

Leia mais

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA

FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA FACULDADE PEDRO II INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO LOGÍSTICA 5S ADRIANA VIEIRA ARCANJO ANDRADE GIOVANE DA SILVA GUILHERME CHAVES KENYA OLIVEIRA WEVERTON DE OLIVEIRA Professor: Elielson

Leia mais

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação

5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação 5Ss: Aplicação em Bibliotecas e Centros de Informação Introdução Década de 50 Japão tenta se reerguer da derrota sofrida na Segunda Grande. Profissionais dos Estados Unidos vão ao Japão a ensinar como

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN

APRESENTAÇÃO. Equipe UNAFIN APRESENTAÇÃO O Programa 8 S, Mudança e Qualidade de Vida, está sendo implantado na Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí, pela UNAFIN (Unidade Administrativa Financeira) para aumentar a qualidade e

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL E AS CONTRIBUIÇÕES DO PROGRAMA 5S s

GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL E AS CONTRIBUIÇÕES DO PROGRAMA 5S s 1 GESTÃO DA QUALIDADE TOTAL E AS CONTRIBUIÇÕES DO PROGRAMA 5S s Leoni Pentiado Godoy Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Campus Universitário UFSM CEP: 97 105-900

Leia mais

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO. In company. Mar 2014

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO. In company. Mar 2014 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO In company Mar 2014 1 O nosso Objetivo A nossa Abordagem Os nossos Clientes O nosso objectivo é contribuir de forma envolvente e eficiente para a melhoria da Competitividade Empresarial,

Leia mais

PROGRAMA 5S E OS DESPERDÍCIOS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO APLICADOS EM UMA PLANTA DE PRÉ-TRATAMENTO DE REEE

PROGRAMA 5S E OS DESPERDÍCIOS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO APLICADOS EM UMA PLANTA DE PRÉ-TRATAMENTO DE REEE PROGRAMA 5S E OS DESPERDÍCIOS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO APLICADOS EM UMA PLANTA DE PRÉ-TRATAMENTO DE REEE RESUMO Claudia Adriana Kohl (*), Cristine Santos de Souza da Silva, Caroline Lobato de Lima

Leia mais

TREINAMENTOS PRESENCIAIS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO CURSOS. Formação prática em ferramentas essenciais para a. redução de desperdícios.

TREINAMENTOS PRESENCIAIS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO CURSOS. Formação prática em ferramentas essenciais para a. redução de desperdícios. TREINAMENTOS PRESENCIAIS PRÁTICOS PROGRAMAÇÃO 2016 CURSOS Formação prática em ferramentas essenciais para a melhoria dos processos e redução de desperdícios. Desenvolvimento de 1 Pessoas Propósito é o

Leia mais

GembaConsulting. Aumentamos a LUCRATIVIDADE e COMPETITIVIDADE. de nossos clientes

GembaConsulting. Aumentamos a LUCRATIVIDADE e COMPETITIVIDADE. de nossos clientes Aumentamos a LUCRATIVIDADE e COMPETITIVIDADE de nossos clientes Atuação em todos os processos e atividades industriais ou administrativas que ocorrem entre a realização do pedido e a entrega do produto

Leia mais

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES

OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES OSS SANTA MARCELINA HOSPITAL CIDADE TIRADENTES CASE DE SUCESSO: 5S COMO FERRAMENTA DE CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL PARA AS EQUIPES DO HOSPITAL CIDADE TIRADENTES Responsável pela Instituição: Renata Souza

Leia mais

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo

Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria - São Paulo Apostila elaborada por: Teorema Consultoria e Assessoria São Paulo Assunto Assunto Página Página Introdução Introdução...... 01 01 Os Os Cinco Cinco s s...... 02 02 Seiri Seiri Utilização Utilização......

Leia mais

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho.

Programa 5 S. A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Programa 5 S A partir de agora, conheça o programa que mudará para melhor a sua vida no trabalho. Com este programa, a qualidade e a segurança será colocada em prática e seu ambiente vai ficar mais alegre

Leia mais

Programa de Gestão de Fornecedores. da White Martins. Sua chave para o sucesso

Programa de Gestão de Fornecedores. da White Martins. Sua chave para o sucesso Programa de Gestão de Fornecedores da White Martins Sua chave para o sucesso Quem Somos A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais

Leia mais

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance

TPM. Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance TPM Manutenção Produtiva Total ou Total Productive Maintenance ORIGEM DA TPM Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam: Desperdícios; Retrabalhos;

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO PROGRAMA 5S

GUIA PRÁTICO DO PROGRAMA 5S Avalie o Nível da Gestão 5S em sua Área de Trabalho Itens Avaliados 01. Existem objetos e recursos sem serventia na sua área de trabalho? 02. Existe desperdício observável, de qualquer espécie, em sua

Leia mais

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa

DIA DA BERMUDA - 2011. Arrumando a nossa casa DIA DA BERMUDA - 2011 Arrumando a nossa casa 2 Entenda o que são os 5S Para praticar o Dia da Bermuda, primeiro você precisa entender o que são os 5S... Princípios dos 5S 3 O conceito de 5S tem como base

Leia mais

Formação Interempresas 2015 2.º semestre

Formação Interempresas 2015 2.º semestre Formação Interempresas 2015 2.º semestre 1 1 Formação Interempresas 2015 As ferramentas e metodologias seleccionadas têm como objectivo apoiar as organizações a adquirir conhecimentos que lhes permitam

Leia mais

TPM Planejamento, organização, administração

TPM Planejamento, organização, administração TPM Planejamento, organização, administração A UU L AL A Durante muito tempo as indústrias funcionaram com o sistema de manutenção corretiva. Com isso, ocorriam desperdícios, retrabalhos, perda de tempo

Leia mais

CRIAR VALOR NAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS

CRIAR VALOR NAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS CRIAR VALOR NAS OPERAÇÕES LOGÍSTICAS ISEL / António Abreu Sumário i. Cadeia de Valor ii. iii. iv. Eliminação dos desperdícios Cultura Magra Redes de colaboração Melhoria Continua / Inovação 2 Cadeia de

Leia mais

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão;

1.Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos. - Só ficam no ambiente os objetos necessários e ao alcance da mão; Sistema 5 S's Conceito: O Método "5S" foi a base da implantação do Sistema de Qualidade Total nas empresas. Surgiu no Japão, nas décadas de 50 e 60, após a Segunda Guerra Mundial, quando o país vivia a

Leia mais

REVISÃO BIBLIOGRÁFICA: O LEAN MANUFACTURING NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

REVISÃO BIBLIOGRÁFICA: O LEAN MANUFACTURING NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA: O LEAN MANUFACTURING NA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA Marco Antonio Equi marcoequi@hotmail.com FESA Hugo Pissaia Junior hugo.planejamento@sampel.com.br FESA Resumo:No atual cenário vivido

Leia mais

Profitability Engineers. 2.ª Edição de 2015

Profitability Engineers. 2.ª Edição de 2015 Profitability Engineers Lean Experts 2.ª Edição de 2015 Lean Experts É uma abordagem sistematizada de melhoria contínua, cujo âmbito está na procura metódica da melhoria dos processos através da redução

Leia mais

LEAN MANUFACTURING NA INDUSTRIA DE COMPONENTES DE REFRIGERAÇÃO

LEAN MANUFACTURING NA INDUSTRIA DE COMPONENTES DE REFRIGERAÇÃO LEAN MANUFACTURING NA INDUSTRIA DE COMPONENTES DE REFRIGERAÇÃO Levi da Silva Guimaraes (UMINHO ) levisguimara@hotmail.com Cintya Bareiro Colares (UMINHO ) cintyac@gmail.com Hyggor da Silva Medeiros (UMINHO

Leia mais

GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL

GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL GESTÃO VISUAL 28/11/2009 1 A BASE DA LEAN É O 5S SEIRI SEITON SEISOO SEIKETSU SHITSUKE ARRUMAÇÃO ORDENAÇÃO LIMPEZA ASSEIO AUTO DISCIPLINA No sistema de Lean é importante reconhecer (enxergar) de imediato os problemas

Leia mais

Lean Thinking. Introdução ao pensamento magro O PENSAMENTO LEAN 1. INTRODUÇÃO. por João Paulo Pinto COMUNIDADE LEAN THINKING

Lean Thinking. Introdução ao pensamento magro O PENSAMENTO LEAN 1. INTRODUÇÃO. por João Paulo Pinto COMUNIDADE LEAN THINKING COMUNIDADE LEAN THINKING Lean Thinking Introdução ao pensamento magro por Julho de 2008 O PENSAMENTO LEAN Este documento aborda um dos temas mais interessantes e actuais da gestão de operações: a filosofia

Leia mais

Pontuação 0 5 10 15-03 ou mais itens no local de trabalho sem providências de descarte. - 02 itens no local de trabalho sem providências de descarte.

Pontuação 0 5 10 15-03 ou mais itens no local de trabalho sem providências de descarte. - 02 itens no local de trabalho sem providências de descarte. Ficha Auditoria do Programa 5S SENSO DE UTILIZAÇÃO/DESCARTE SEIRI - Separar o útil do inútil, eliminando o snecessário. Consiste em ixar no ambiente trabalho apenas o material útil, scartando ou stinando

Leia mais

LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS

LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS LEAN OFFICE - ELIMINANDO OS DESPERDÍCIOS NAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS 1. Por que adotar o Lean Office? Parabéns! Você já conseguiu estabelecer o fluxo contínuo em suas atividades do chão de fábrica.

Leia mais

LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS

LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS LEAN APLICADO À CADEIA DE SUPRIMENTOS INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING SUPPLY CHAIN (INCLUI LOGÍSTICA) 2 2 INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING 3 INTRODUÇÃO AO LEAN MANUFACTURING Pensar fora da caixa... Lean

Leia mais

1- Introdução ao Lean V1-2008

1- Introdução ao Lean V1-2008 1- Introdução ao Lean V1-2008 Autor: José Pedro A. Rodrigues da Silva 1 Programa 1- Introdução 2- Os 7 tipos de desperdício 3- Técnicas e ferramentas do Lean 4- Implementação do Lean 5- Conclusões Anexos

Leia mais

Apostar na cadeia de valor

Apostar na cadeia de valor Apostar na cadeia de valor 1 Apostar na cadeia de valor A Bosch acredita que uma parte do sucesso empresarial reside na capacidade de alterar e melhorar os processos dos seus fornecedores. Na visão da

Leia mais

Preço da Venda. Custo operacional Preço de venda Melhoria

Preço da Venda. Custo operacional Preço de venda Melhoria Prof. Marcio Santos Antigamente Custo Operacional Preço da Venda Lucro Hoje Custo Operacional Preço de Mercado Lucro O mercado determina o preço! Custo operacional Preço de venda Lucro Melhoria Não me

Leia mais

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA 5`S EM UMA MALHARIA DO INTERIOR DE SÃO PAULO ELIZABETH CRISTINA DE GODOY LAZARI

FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA 5`S EM UMA MALHARIA DO INTERIOR DE SÃO PAULO ELIZABETH CRISTINA DE GODOY LAZARI FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA 5`S EM UMA MALHARIA DO INTERIOR DE SÃO PAULO ELIZABETH CRISTINA DE GODOY LAZARI SOCORRO 2012 FAQ- FACULDADE XV DE AGOSTO IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA

Leia mais

Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história.

Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história. SISTEMA DE QUALIDADE EAD MÓDULO XIX - RESUMO Para entendermos melhor a evolução da qualidade, precisamos rememorar alguns pontos na história. Posteriormente, ocorreu a Revolução Industrial, em que a subsistência

Leia mais

Euclides Coimbra Managing Director, Kaizen Institute Iberia

Euclides Coimbra Managing Director, Kaizen Institute Iberia KAIZEN COLLEGE A Melhoria Contínua (também designada de Excelência no Negócio) é hoje em dia parte da estratégia das melhores empresas mundiais e, quando corretamente aplicada, gera excelentes resultados

Leia mais

Modelo de Implementação de Sistema de Produção Lean no. INESC Porto

Modelo de Implementação de Sistema de Produção Lean no. INESC Porto no INESC Porto Bruno Miguel Magalhães Azevedo Dissertação de Mestrado Orientador na FEUP: Prof. Américo Azevedo Orientador no INESC Porto: Eng. António Correia Alves Faculdade de Engenharia da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ALEXSANDRO FRAGOSO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ALEXSANDRO FRAGOSO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS DE CURITIBA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ALEXSANDRO FRAGOSO ESTRUTURAÇÃO DA AUDITORIA DA FASE 1 DA PIRÂMIDE ESTRUTURAL DA GESTÃO DE ATIVOS TRABALHO DE

Leia mais

A Base para a Qualidade Total

A Base para a Qualidade Total A Base para a Qualidade Total 1 HISTÓRIA Foi concebido por Kaoru Ishikawa em 1950, no Japão pós-guerra; Surgiu com a necessidade de por ordem na grande confusão a que ficou reduzido o país após a derrota

Leia mais

5S - 5 sensos da qualidade

5S - 5 sensos da qualidade 5S - 5 sensos da qualidade É um processo com cinco grandes passos que ajudam a organizar melhor trabalho. É um programa que busca tornar o dia a dia na empresa mais tranqüilo, através de : cuidados com

Leia mais

ARTIGO FERRAMENTAS DE GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DA QUALIDADE. Alexandre Amorim de Souza, Mestre em Administração. Florianópolis, 2002

ARTIGO FERRAMENTAS DE GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DA QUALIDADE. Alexandre Amorim de Souza, Mestre em Administração. Florianópolis, 2002 1 ARTIGO FERRAMENTAS DE GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DA QUALIDADE Alexandre Amorim de Souza, Mestre em Administração Florianópolis, 2002 2 RESUMO No presente artigo enfatiza-se as principais ferramentas

Leia mais

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com

PDF created with pdffactory trial version www.pdffactory.com Programa 8S Promovendo a Qualidade de Vida O R I G E N S 1 9 5 0 JAPÃO DO PÓS GUERRA KAORU ISHIKAWA O B J E T I V O S melhorar a qualidade de vida dos funcionários, transformando o ambiente da empresa,

Leia mais

FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI-SP FACECAP CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI-SP FACECAP CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FACULDADE CENECISTA DE CAPIVARI-SP FACECAP CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Manutenção Autônoma: Um Estudo de Caso em Uma empresa de Embalagens Cartonadas Emerson Furlan Moisés Souza

Leia mais

pfja2009@gmail.com Director de Produção de transformadores tipo Shell

pfja2009@gmail.com Director de Produção de transformadores tipo Shell M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome AMARO, ANTÓNIO PAULO MARQUES PINTO Morada Av.Visconde de Barreiros, Nº34 6º Frt. Drt. 4470 151 Maia Portugal Fax Correio

Leia mais

Apresentação do programa 5S

Apresentação do programa 5S Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID 2011 Ciências da Natureza Apresentação do programa 5S Dia 04 de janeiro de 2012 Local: Escola Elisa Ferrari Valls Horário: 09h O "Programa

Leia mais

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações

INOVAR e AGIR. O 5s na Seção de Comunicações INOVAR e AGIR O 5s na Seção de Comunicações Karina Ferreira Rocha Castilho maio /2010 De tudo, ficaram três coisas: A certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que precisamos continuar...

Leia mais

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE)

MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL (TPM) COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DA EFICIÊNCIA GLOBAL DE EQUIPAMENTO (OEE) Layla Duana dos Santos Silva (UFG ) layladuana@hotmail.com Andre Alves de Resende (UFG ) aaresende@gmail.com

Leia mais

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING

DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING MANUFATURA ENXUTA DEFINIÇÃO DE LEAN MANUFACTURING A ORIGEM DA PALAVRA LEAN O termo LEAN foi cunhado originalmente no livro A Máquina que Mudou o Mundo de Womack, Jones e Roos, publicado nos EUA em 1990.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos de Software

Gerenciamento de Projetos de Software Gerenciamento de Projetos de Software Framework Ágil, Scrum Prof. Júlio Cesar da Silva Msc. 2º Encontro Ementa & Atividades Aula 1: Fundamentos do Gerenciamento de Projetos (p. 4) 30/abr (VISTO) Aula 2:

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO: - AMBIENTE TRABALHO

SISTEMAS DE GESTÃO: - AMBIENTE TRABALHO SISTEMAS DE GESTÃO: - AMBIENTE - SEGURANÇA A E SAÚDE NO TRABALHO Mestrado de Ambiente, Saúde e Segurança (III Edição) Implementação do SGA e do SGSST ao nível das grandes empresas da R.A.A. Mestranda Cristina

Leia mais

Como disseminar nossos conhecimentos internamente. Formação de Tutor

Como disseminar nossos conhecimentos internamente. Formação de Tutor Como disseminar nossos conhecimentos internamente Formação de Tutor Introdução: A Suzano reconhece e valoriza o seu interesse em ser tutor / multiplicador e exercitar nossos valores com sua prática no

Leia mais

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com

Gestão Aplicada I. Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Gestão Aplicada I Professor: Venicio Paulo Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com Formação e ficha profissional: Graduado em Analises e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Ciclo de Formação e Treino em Manutenção e TPM

Ciclo de Formação e Treino em Manutenção e TPM Manutenção e A MANUTENÇÃO O PILAR ESSENCIAL DOS SISTEMAS PRODUTIVOS Não seria excelente se existisse um sistema de manutenção que reparasse o seu equipamento antes de ele avariar? Sim, pois quando os equipamentos

Leia mais

O sistema Just-In-Time. Professor: Dannilo Barbosa Guimarães

O sistema Just-In-Time. Professor: Dannilo Barbosa Guimarães O sistema Just-In-Time Professor: Dannilo Barbosa Guimarães Introdução ao JIT O Just-In-Time surgiu no Japão na década de 70 na Toyota Motor Company (Taiichi Ohno). O JIT visa o combate ao desperdício

Leia mais

Implantação do programa 5s em uma indústria do setor metal mecânico na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Implantação do programa 5s em uma indústria do setor metal mecânico na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Implantação do programa 5s em uma indústria do setor metal mecânico na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Tiago Sinigaglia (FAHOR) ts001117@fahor.com.br Cristiano Ziegler (FAHOR) cz001097@fahor.com.br

Leia mais