MOTIVAÇÃO INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 14 OBJETIVOS:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MOTIVAÇÃO INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 14 OBJETIVOS:"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 14 MOTIVAÇÃO Motivação OBJETIVOS: Explicar o significado da palavra motivação e do processo da motivação. Descrever as principais teorias da motivação. Explicar como os motivos interiores das pessoas interagem com os estímulos do ambiente para produzir determinado estado de motivação. 1

2 Motivação INTENSIDADE = força dos motivos TEMPO = permanência da motivação DIREÇÃO = objetivo do comportamento motivado Figura 12.1 Intensidade, direção e tempo são propriedades da motivação. Motivação MOTIVOS INTERNOS: necessidades, aptidões, valores e outros MOTIVAÇÃO MOTIVOS EXTERNOS: estímulos ou ou incentivos do do ambiente Figura 12.2 A motivação é resultante de uma interação de motivos complexos, internos e externos. 2

3 Motivação NECESSIDADES DE AUTO-REALIZAÇÃO NECESSIDADES DE ESTIMA NECESSIDADES SOCIAIS NECESSIDADES DE SEGURANÇA NECESSIDADES BÁSICAS Figura 12.3 A pirâmide das necessidades humanas, uma idéia de Abraham Maslow. Motivação FUGA OU COMPENSAÇÃO Busca de atividade ou recompensa alternativa. RESIGNAÇÃO Conformidade, apatia. AGRESSÃO Ira e hostilidade e ataque verbal ou físico. Figura 12.4 Conseqüências da frustração. 3

4 Motivação FATORES MOTIVACIONAIS OU OU INTRÍNSECOS Trabalho em em si. si. Realização de de algo algo importante. Exercício da da responsabilidade. Possibilidade de de aprendizagem e crescimento. FATORES HIGIÊNICOS OU OU EXTRÍNSECOS Estilo de de liderança. Relações pessoais. Salário. Políticas de de administração de de recursos humanos. Condições físicas e segurança do do trabalho. Figura 12.5 Teoria dos dois fatores, uma idéia de Herzberg. Motivação Presença de Fatores Motivacionais Ausência de Fatores Motivacionais SATISFAÇÃO NÃO-SATISFAÇÃO INSATISFAÇÃO NÃO-INSATISFAÇÃO Ausência de Fatores Higiênicos Presença de Fatores Higiênicos Figura 12.6 Satisfação e insatisfação, segundo Herzberg, representam duas dimensões independentes da motivação. 4

5 Motivação Presentes FATORES MOTIVACIONAIS O trabalho motiva, mas o ambiente é insatisfatório. Trabalho e ambiente são percebidos como satisfatórios e motivam. Ausentes Ambiente e trabalho são insatisfatórios e desmotivam. Ausentes FATORES HIGIÊNICOS Ambiente satisfaz, mas trabalho não é suficiente para motivar. Presentes Figura 12.7 Efeitos da combinação de fatores higiênicos e motivacionais no trabalho. Motivação Educação Folclore Valores NECESSIDADES SOCIALMENTE ADQUIRIDAS Religião Propaganda Usos e costumes Figura 12.8 Efeito do ambiente sobre a satisfação com o trabalho. 5

6 Motivação TEORIA DA EXPECTATIVA ESTÍMULOS MOTIVOS INTERNOS Figura 12.9 Qualquer estímulo funciona, desde que sintonizado com os motivos internos da pessoa. A teoria da expectativa explica como isso ocorre. Motivação Estímulo PESSOA Objetivo Expectativa de de receber a a recompensa ESFORÇO Influenciado pelo pelo valor valor atribuído à recompensa e e pela pela expectativa de de alcançá-la Desempenho Entrar na na universidade ESFORÇO Programa de de estudos Passar no no vestibular Figura Mecanismos da teoria da expectativa. 6

7 Motivação REDESENHO DE CARGOS PROGRAMAS DE INCENTIVOS PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E RESULTADOS Figura Práticas motivacionais usadas por empresas. INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO AULA 14 LIDERANÇA 7

8 OBJETIVOS: Explicar o processo de liderança e seus componentes. Descrever dois estilos básicos de liderança e suas variantes. Explicar a relação entre o estilo de liderança e as motivações dos liderados. MOTIVAÇÕES DOS DOS LIDERADOS LÍDER LÍDER PROCESSO SOCIAL SOCIAL DA DA LIDERANÇA CONJUNTURA TAREFA TAREFA OU OU MISSÃO MISSÃO PROPOSTA PELO PELO LÍDER LÍDER Figura 13.1 Os quatro componentes do complexo processo social da liderança, segundo McGregor. 8

9 LIDERADOS FIÉIS LIDERADOS MERCENÁRIOS SEGUEM O LÍDER POR IDEOLOGIA OU FÉ SEGUEM O LÍDER POR INTERESSE Figura 13.2 Segundo Petracca, os liderados classificam-se em duas categorias, de acordo com suas motivações. BUSCA DE DE SATISFAÇÃO PESSOAL NECESSIDADE DE DE PODER SATISFAÇÃO DE DE METAS COLETIVAS Figura 13.3 Segundo McClelland, a necessidade de poder manifesta-se de duas formas: o poder pessoal e o poder institucional. 9

10 TIRANIA AUTOCRACIA DEMOCRACIA DEMAGOGIA orientada orientada para para a a tarefa tarefa orientada orientada para para as as pessoas pessoas Figura 13.4 Autocracia e democracia, dois estilos de liderança estudados desde a Antiguidade, assim como seus excessos. Hoje, a liderança-tarefa e a liderança-pessoa correspondem a esses estilos básicos. autoritária diretiva Concentração do do poder poder de de decisão no no líder líder e ênfase na na realização da da tarefa tarefa ou ou missão autocrática orientada para para a tarefa tarefa Figura 13.5 Nomes e características da liderança orientada para a tarefa. 10

11 consultiva democrática Participação dos dos liderados no no poder poder de de decisão e ênfase na na equipe participativa orientada para para as as pessoas Figura 13.6 Nomes e características da liderança orientada para as pessoas. orientada para o chefe Uso da autoridade pelo gerente orientada para os subordinados Área de liberdade dos subordinados O gerente decide e comunica a decisão O gerente vende a decisão. O gerente apresenta idéias e promove debates O gerente apresenta uma decisão possível sujeita a mudança O gerente apresenta o problema, pede sugestões e toma a decisão. O gerente define limites, dentro dos quais o grupo decide O gerente permite que a equipe trabalhe sozinha dentro dos limites Amplitude do comportamento Figura 13.7 Régua da liderança, segundo Tannenbaum e Schmidt. 11

12 Muita ênfase nas pessoas, pouca na tarefa Muita ênfase nas pessoas e na tarefa orientada para as pessoas Pouca ênfase nas pessoas e na tarefa Muita ênfase na tarefa, pouca nas pessoas orientada para a tarefa Figura 13.8 O modelo da liderança bidimensional. BAIXA ENFASE NAS PESSOAS ALTA ,9 Administração do tipo clube de campo : uma cuidadosa atenção às necessidades de relacionamento das pessoas produz uma atmosfera amigável e um ritmo de trabalho confortável. 1,1 Administração precária: a permanência como membro da organização requer um mínimo de esforço para fazer o serviço ,9 Administração do tipo gerência de equipes : o trabalho é realizado por pessoas comprometidas; a interdependência que resulta do sentido de mesmo barco produz um ambiente de relacionamento de confiança e respeito. 5,5 Administração do tipo funcionário : o desempenho adequado da organização é alcançado por meio do equilíbrio entre a necessidade de trabalho e a manutenção do moral das pessoas em nível satisfatório. 9,1 Autoridade e obediência: a eficiência das operações é produto de um sistema de trabalho no qual a interferência do elemento humano é mínima BAIXA Figura 13.9 A grade gerencial de Blake e Mouton. ÊNFASE NA PRODUÇÃO ALTA 12

13 EXECUÇÃO EFICAZ E EFICIENTE DA TAREFA EFICÁCIA DO ESTILO SATISFAÇÃO DA EQUIPE Figura A eficácia do estilo é medida pelo desempenho da tarefa e pela satisfação das pessoas. Relações entre líder e liderados Positivas Negativas Situação favorável Situação desfavorável Grau de estruturação da tarefa Alto Baixo Situação favorável Situação desfavorável Poder da posição Muito Pouco Situação favorável Situação desfavorável Figura Dois estilos de liderança. 13

14 ESTILO DO LÍDER Muito relacionamento, pouca tarefa Participação Venda Muita tarefa, muito relacionamento E4 E3 E2 E1 Delegação Comando ALTO M4 Pouco relacionamento, pouca tarefa Pouco Comportamento orientado para a tarefa Maduro M3 MODERADO Maturidade dos subordinados M2 Muita tarefa, pouco relacionamento Muito BAIXO M1 Imaturo Figura Modelo de liderança situacional de Hersey e Blanchard. carismática ou transformadora Líder inspirador Líder transformador Líder revolucionário Agente de mudanças Líder renovador transacional Líder negociador baseada na promessa de recompensas manipulativa Figura Dois estilos de liderança baseados no estilo motivacional. 14

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula de Motivação Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Teorias da Motivação? As teorias sobre a motivação, que explicam desempenho das pessoas

Leia mais

Direção. Liderança. O que é Liderança? Liderança - definições. Liderança. Três componentes do processo da liderança:

Direção. Liderança. O que é Liderança? Liderança - definições. Liderança. Três componentes do processo da liderança: O Processo Administrativo O que é? Direção Um processo social; Trata sobre a influência de alguém sobre o comportamento dos outros; Lider influência Seguidor Texo base: MAXIMIANO, ACA Introdução à administração

Leia mais

Índice. A importância da comunicação nas relações interpessoais MÓDULO 1 NOTA INTRODUTÓRIA 17 COMO UTILIZAR ESTA OBRA 19

Índice. A importância da comunicação nas relações interpessoais MÓDULO 1 NOTA INTRODUTÓRIA 17 COMO UTILIZAR ESTA OBRA 19 Índice NOTA INTRODUTÓRIA 17 COMO UTILIZAR ESTA OBRA 19 MÓDULO 1 A importância da comunicação nas relações interpessoais FINALIDADES 22 PRÉ-TESTE 23 Objetivo 1. Identificar a importância do estudo da comunicação

Leia mais

FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA

FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA FACULDADE DE EDUCACAO DE COSTA RICA DISCIPLINA: MOTIVACAO E ETICA LIDERAR PESSOAS ATRAVÉS DA MOTIVAÇÃO Por que as pessoas se comportam de certos modos? Liderar - é o processo de dirigir e influenciar as

Leia mais

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO MÓDULO 17 - Teorias Contingenciais de Liderança Para STONER e FREEMAN (1985; 350) a abordagem contingencial é a visão de que a técnica de administração que melhor

Leia mais

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados?

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? A empresa deve ser pensada como organização social, humana. Além das relações decorrentes das tarefas, ocorrem outros relacionamentos

Leia mais

Gestão de Pessoas e de Competências MOTIVAÇÃO.

Gestão de Pessoas e de Competências MOTIVAÇÃO. MOTIVAÇÃO. O FUNCIONAMENTO DAS ORGANIZAÇÕES E DE ATIVIDADES DE FORMA GERAL TEM COMO BASE O COMPROMISSO, A DEDICAÇÃO E O ESFORÇO DE SEUS INTEGRANTES. 1 MOTIVAÇÃO. PRIMEIRAS ABORDAGENS: Marcadas pela busca

Leia mais

Capítulo 16 - Motivação

Capítulo 16 - Motivação Capítulo 16 - Motivação Objetivos de aprendizagem Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para: Definir o processo motivacional. Descrever a hierarquia das necessidades humanas. Diferenciar

Leia mais

ADM. GERAL E PÚBLICA Módulo Único

ADM. GERAL E PÚBLICA Módulo Único Rua Maria Tomásia, 22 Aldeota Fortaleza/CE Fone: (85) 3208.2222 www.masterconcurso.com.br 2 CONCURSO: TJ-Ce ASSUNTO: EXERCÍCIOS 01. O líder autocrático, na divisão de tarefas, determina quem vai executar

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO ADMINISTRAÇÃO GERAL MOTIVAÇÃO Atualizado em 11/01/2016 MOTIVAÇÃO Estar motivado é visto como uma condição necessária para que um trabalhador entregue um desempenho superior. Naturalmente, como a motivação

Leia mais

Noções de Liderança e Motivação

Noções de Liderança e Motivação Liderança A questão da liderança pode ser abordada de inúmeras formas: Liderança e Poder (recursos do poder) Liderança e Dominação (teorias da dominação legítima de Max Weber) Líder pela tradição Líder

Leia mais

Prof. Amilton Küster Administração Geral Aula 2

Prof. Amilton Küster Administração Geral Aula 2 4. Gestão de pessoas 4.1 Liderança em Administração Liderança em administração compreende os processos interpessoais, pelos quais diretores e gerentes buscam influenciar pessoas para que elas realizem

Leia mais

Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1. Exce!!ence Gestão Empresarial Todos os direitos reservados.

Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1. Exce!!ence Gestão Empresarial Todos os direitos reservados. Exce!!ence Gestão Empresarial. Todos os direitos reservados. 1 Provocativo Ser um expert em modelos, frameworks, ferramentas e técnicas de gerenciamento de projetos é suficiente para garantir o sucesso

Leia mais

AULA 1: Motivação e Liderança

AULA 1: Motivação e Liderança Aula 01 AULA 1: Motivação e Liderança Olá pessoal, tudo bem? Sejam bem-vindos! Tenho o grande prazer de iniciar com vocês um curso de Noções de Administração para o TRF da 2 Região. Antes de qualquer coisa,

Leia mais

A importância do líder para os projetos e para as organizações.

A importância do líder para os projetos e para as organizações. Instituto de Educação Tecnológica Pós-Graduação Gestão de Projetos - Turma nº150 21 de Agosto e 2015 A importância do líder para os projetos e para as organizações. Dêmille Cristine da Silva Taciano Analista

Leia mais

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir.

Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador. 1. Leia as afirmativas a seguir. Questões de Concurso Público para estudar e se preparar... Prefeitura Olinda - Administrador 1. Leia as afirmativas a seguir. I. O comportamento organizacional refere-se ao estudo de indivíduos e grupos

Leia mais

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Profa. Márcia R.Banov Teorias Motivacionais Teoria das Necessidades, A. Maslow Teoria dos dois Fatores, F. Herzberg Teoria da Eqüidade, J.S.Adams Teoria do Reforço,

Leia mais

Capítulo 6 Motivação

Capítulo 6 Motivação Capítulo 6 Motivação ADC/GE/2002/DEIUC 1 ADC/GE/2002/DEIUC 2 Filosofias sobre a natureza humana A Teoria do campo psicológico de Lewin A Teoria da dissonância cognitiva As TeoriasX e Y da McGregor A Teoria

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL

MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL MOTIVAÇÃO UM NOVO COMBUSTÍVEL EMPRESARIAL Daniele Cristine Viana da Silva 1 Maria José Vencerlau 2 Regiane da Silva Rodrigues 3 André Rodrigues da Silva 4 Fábio Fernandes 5 RESUMO O Artigo Científico tem

Leia mais

Liderança. Profª Karina Gomes Lourenço

Liderança. Profª Karina Gomes Lourenço Liderança Profª Karina Gomes Lourenço 1.Conceito : Arte ou processo de influenciar pessoas de maneira a que se esforcem espontaneamente para o alcance dos objetivos do grupo. Processo pelo qual pessoas

Leia mais

Aula 5. Teorias sobre Liderança

Aula 5. Teorias sobre Liderança Aula 5 Teorias sobre Liderança Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br O que é Liderança Capacidade de influenciar um grupo em direção ao alcance dos objetivos. Desafios para o líder: desenvolvimento

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO 1. Este caderno é constituído de 40 questões assim distribuídas: Conhecimentos Gerais, de 01 a 12; e Conhecimentos Específicos, de 13 a 40. 2. Caso o caderno esteja

Leia mais

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MOTIVAÇÃO HUMANA - UM ESTUDO NA EMPRESA MAHRRY CONFECÇÕES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

Sumário. Capítulo 1: Evolução das Teorias Administrativas

Sumário. Capítulo 1: Evolução das Teorias Administrativas Sumário Capítulo 1: Evolução das Teorias Administrativas 1.1. A Administração Científica 1.2. A Teoria Clássica 1.3. Teoria das Relações Humanas 1.4. Burocracia 1.5. Teoria Estruturalista 1.6. Teoria dos

Leia mais

LIDERANÇA E OS ESTILOS DE LÍDERES

LIDERANÇA E OS ESTILOS DE LÍDERES LIDERANÇA E OS ESTILOS DE LÍDERES Brendali Monti Dias Prof. Orientador Ednea dos Santos Cardoso Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Ciências Contábeis (CTB0099) Prática do Módulo I 22/06/12

Leia mais

Atividades de Psicologia do Trabalho

Atividades de Psicologia do Trabalho Atividades de Psicologia do Trabalho Aula 1 1 - Explique o conceito de psicologia. Psicologia é uma ciência que estuda o comportamento humano e animal e os processos mentais (razão, sentimentos, pensamentos,

Leia mais

TEORIAS DE CONTÉUDO DA MOTIVAÇÃO:

TEORIAS DE CONTÉUDO DA MOTIVAÇÃO: Fichamento / /2011 MOTIVAÇÃO Carga horária 2 HORAS CONCEITO: É o desejo de exercer um alto nível de esforço direcionado a objetivos organizacionais, condicionados pela habilidade do esforço em satisfazer

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL

O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL O DESENVOLVIMENTO INTERPESSOAL A Motivação : a força geradora do comportamento Quando nos interrogamos sobre a razão pela qual o indivíduo age de determinada maneira, estamonos a interrogar pelos motivos,

Leia mais

CRISTIANE ALDÁ. Perfil de Liderança: Análise do líder da empresa WR Materiais de Construção de Santa Cruz de Monte Castelo

CRISTIANE ALDÁ. Perfil de Liderança: Análise do líder da empresa WR Materiais de Construção de Santa Cruz de Monte Castelo FACULDADE INTERMUNICIPAL DO NOROESTE DO PARANÁ - FACINOR DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO LOANDA - PARANÁ CRISTIANE ALDÁ Perfil de Liderança: Análise do líder da empresa WR Materiais de Construção de Santa

Leia mais

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS

NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS Concurso para agente administrativo da Polícia Federal Profa. Renata Ferretti Central de Concursos NOÇÕES DE ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE PESSOAS 1. Organizações como

Leia mais

Unidade II COMPETÊNCIA DE LIDERANÇA. Prof. José Benedito Regina

Unidade II COMPETÊNCIA DE LIDERANÇA. Prof. José Benedito Regina Unidade II COMPETÊNCIA DE LIDERANÇA Prof. José Benedito Regina 1.5 - Abordagens sobre liderança As teorias sobre liderança sofreram influências de suas épocas, mudaram e se desenvolveram até chegar ao

Leia mais

LIDERANÇA DA NOVA ERA

LIDERANÇA DA NOVA ERA LIDERANÇA DA NOVA ERA Liderança da Nova Era Liderança é a realização de metas por meio da direção de colaboradores. A liderança ocorre quando há lideres que induzem seguidores a realizar certos objetivos

Leia mais

Liderança Ciclo Motivacional Clima Organizacional Cultura Organizacional

Liderança Ciclo Motivacional Clima Organizacional Cultura Organizacional Clima Organizacional Cultura Organizacional Disciplina: Gestão de Pessoas Página: 1 Aula: 09 O líder pode ser definido como uma pessoa capaz de unir outras através de esforços combinados para atingir determinado

Leia mais

PROCESSOS MOTIVACIONAIS

PROCESSOS MOTIVACIONAIS PROCESSOS MOTIVACIONAIS 1. O que é motivação? 2. motivação, frustração e mecanismos de defesa. 3. As forças energéticas. 4. Motivação e função psíquica. 5. O significado do trabalho como fator motivacional.

Leia mais

LIDERANÇA: UMA CHAVE PARA O SUCESSO DA ADMINISTRAÇÃO

LIDERANÇA: UMA CHAVE PARA O SUCESSO DA ADMINISTRAÇÃO 1 LIDERANÇA: UMA CHAVE PARA O SUCESSO DA ADMINISTRAÇÃO Elisângela de Aguiar Alcalde (Docente MSc. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Linda Jennyfer Vaz (Discente do 2º ano do curso de Administração-

Leia mais

Motivação para o trabalho no contexto dos processos empresariais

Motivação para o trabalho no contexto dos processos empresariais Motivação para o trabalho no contexto dos processos empresariais Carlos Alberto Pereira Soares (UFF) carlos.uff@globo.com Wainer da Silveira e Silva, (UFF) wainer.uff@yahoo.com.br Christine Kowal Chinelli

Leia mais

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Visão estratégica Visão estratégica está relacionada com alcançar os objetivos empresariais. Considera: Tipos psicológicos, Motivação:

Leia mais

AULA I MOTIVAÇÃO E DESEMPENHO

AULA I MOTIVAÇÃO E DESEMPENHO Motivação: movere (ação, movimento) Motivação (do Latim movere, mover) designa em psicologia, em etologia e em outras ciências humanas a condição do organismo que influencia a direção (orientação para

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DO DESEMPENHO Atualizado em 30/12/2015 GESTÃO DE DESEMPENHO A gestão do desempenho constitui um sistemático de ações que buscam definir o conjunto de resultados a serem alcançados

Leia mais

Liderança situacional nas organizações

Liderança situacional nas organizações Liderança situacional nas organizações Shayani Estrabelli (Universidade Paranaense Campus Cascavel) shayani_17@hotmail.com Fernanda Pellegrini (Universidade Paranaense Campus Cascavel) fernandampellegrini@hotmail.com

Leia mais

12. TEORIAS CONTINGENCIAIS OU SITUACIONAIS

12. TEORIAS CONTINGENCIAIS OU SITUACIONAIS 12. TEORIAS CONTINGENCIAIS OU SITUACIONAIS Vários estudos foram feitos no sentido de se isolar fatores situacionais que afetam a eficácia da liderança, tais como: a) grau de estruturação da tarefa que

Leia mais

Responda as questões que orientam o sucesso na disciplina via web. Gestão de Pessoas. Qual o objetivo da disciplina?

Responda as questões que orientam o sucesso na disciplina via web. Gestão de Pessoas. Qual o objetivo da disciplina? Responda as questões que orientam o sucesso na disciplina via web Quem é a professora responsável? Qual o objetivo da disciplina? Como estudar e obter nota para aprovação? Qual é a bibliografia básica?

Leia mais

O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA

O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA O PROCESSO NO GERENCIAMENTO DE EQUIPES NA EMPRESA RS CALDEIRARIA Ana Priscila da Silva Vieira 1 Elizabete Rodrigues de Oliveira 2 Tatiana Nogueira Dias 3 Élcio Aloisio Fragoso 4 Edson Leite Gimenez 5 RESUMO

Leia mais

MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA: UM ESTUDO NO CONTEXTO DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA UTFPR - CURITIBA

MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA: UM ESTUDO NO CONTEXTO DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA UTFPR - CURITIBA 213 MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA: UM ESTUDO NO CONTEXTO DA INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA UTFPR - CURITIBA MOTIVATION AND LEADERSHIP: A STUDY IN THE CONTEXT OF INITIATION IN SCIENTIFIC UTFPR - CURITIBA CIBELE ALVES

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE. Teorias Motivacionais

GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU. Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE. Teorias Motivacionais GESTÃO DE PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES MPU Professor: Renato Lacerda QUESTÕES DO CESPE Teorias Motivacionais (Cespe / Detran 2009) Julgue os itens a seguir, acerca de motivação e satisfação no trabalho. 1)

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO COMO FATOR DE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE CORPORATIVO Jéssica da Silva¹ Paola Faustino da Silva Cavalheiro¹ Rosane Hepp Ma²

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO COMO FATOR DE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE CORPORATIVO Jéssica da Silva¹ Paola Faustino da Silva Cavalheiro¹ Rosane Hepp Ma² QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO COMO FATOR DE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE CORPORATIVO Jéssica da Silva¹ Paola Faustino da Silva Cavalheiro¹ Rosane Hepp Ma² RESUMO A busca constante da produtividade, do foco e

Leia mais

Liderança CONCEITO DE LIDERANÇA

Liderança CONCEITO DE LIDERANÇA Tipos de Liderança Liderança CONCEITO DE LIDERANÇA LIDERANÇA é o processo de influenciar outros de modo a conseguir que eles façam o que o líder quer que seja feito, ou ainda, a capacidade para influenciar

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS

UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS UMA ABORDAGEM SOBRE A MOTIVAÇÃO EM AMBIENTES EMPRESARIAIS Márcia Esperidião 1, Renato Nogueira Perez Avila 2 Ana Paula Bukhardt Ferreira 3, Michelle Mariana Augusto 4 RESUMO Este artigo tem o objetivo

Leia mais

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie

Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações. Prof Rodrigo Legrazie Escola das relações humanas: Sociologia nas Organizações Prof Rodrigo Legrazie Escola Neoclássica Conceitua o trabalho como atividade social. Os trabalhadores precisam muito mais de ambiente adequado e

Leia mais

17/5/2009. Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma mais efetiva as pessoas envolvidas no projeto (equipe e stakeholders)

17/5/2009. Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma mais efetiva as pessoas envolvidas no projeto (equipe e stakeholders) Gerenciamento de Recursos Humanos do Projeto FAE S. J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Recursos Humanos Esta área de conhecimento tem o objetivo de utilizar de forma

Leia mais

MOTIVAÇÃO NO TRABALHO: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

MOTIVAÇÃO NO TRABALHO: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA MOTIVAÇÃO NO TRABALHO: FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA CONCEITO DE MOTIVAÇÃO Pode-se definir motivação como a disposição de um indivíduo para fazer alguma coisa que ao mesmo tempo seria condicionada pela capacidade

Leia mais

A partir da situação hipotética acima, assinale a opção correta acerca dos afetos e vínculos dos profissionais com o trabalho e com as organizações.

A partir da situação hipotética acima, assinale a opção correta acerca dos afetos e vínculos dos profissionais com o trabalho e com as organizações. Un/SP -ertificação Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

O LÍDER E SUA INFLUÊNCIA NA MOTIVAÇÃO DA EQUIPE. Clélia Maria Diniz Carvalho Souza

O LÍDER E SUA INFLUÊNCIA NA MOTIVAÇÃO DA EQUIPE. Clélia Maria Diniz Carvalho Souza 1 O LÍDER E SUA INFLUÊNCIA NA MOTIVAÇÃO DA EQUIPE Clélia Maria Diniz Carvalho Souza 2 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO LIBERTAS CONSULTORIA E TREINAMENTO CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE

Leia mais

Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva?

Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva? Portfólio 2015 IP Como sobreviver e crescer em tempos de crise? Como tornar sua empresa mais produtiva? Como fazer com que as pessoas trabalhem mais e felizes? Como implantar um modelo de gestão de vanguarda?

Leia mais

OS DIFERENTES TIPOS DE LIDERANÇA E SUA INFLUÊNCIA NO CLIMA ORGANIZACIONAL

OS DIFERENTES TIPOS DE LIDERANÇA E SUA INFLUÊNCIA NO CLIMA ORGANIZACIONAL 1 OS DIFERENTES TIPOS DE LIDERANÇA E SUA INFLUÊNCIA NO CLIMA ORGANIZACIONAL Denise Buzatto Garcia é servidora pública Municipal no Estado do Espírito Santo. Especialista em Gestão de Pessoas. RESUMO O

Leia mais

Olhar ver entender aprender agir

Olhar ver entender aprender agir Empreendedorismo "Olhar é uma coisa, ver o que se olha é outra, entender o que se vê é uma outra, aprender o que você entende é uma coisa a mais, mas agir sobre o que você aprende, é tudo que realmente

Leia mais

20/5/2011. Gestão x avaliação. O ciclo PDCA APO APO. Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

20/5/2011. Gestão x avaliação. O ciclo PDCA APO APO. Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho Gestão x avaliação O termo gestão do desempenho surge nos últimos anos como conceito alternativo para as técnicas tradicionais de avaliação de desempenho ; Métodos contemporâneos para avaliação de desempenho

Leia mais

Desmotivação no Trabalho

Desmotivação no Trabalho Desmotivação no Trabalho Carolline de MORAIS¹ RGM 89552 Karen C. P. S. PENHAVEL¹ RGM 88579 Renata SORIO¹ RGM 88861 Romerianne BATISTA¹ RGM 088671 Orientadora² : Viviane Regina de Oliveira Silva Resumo

Leia mais

A MOTIVAÇÃO DOS SECRETÁRIOS ESCOLARES DO SENAI/SC FRENTE À MULTIFUNCIONALIDADE EXIGIDA PELO MERCADO DE TRABALHO

A MOTIVAÇÃO DOS SECRETÁRIOS ESCOLARES DO SENAI/SC FRENTE À MULTIFUNCIONALIDADE EXIGIDA PELO MERCADO DE TRABALHO UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL LUCIANE PIACENTINI MESSAGGI A MOTIVAÇÃO DOS SECRETÁRIOS ESCOLARES DO SENAI/SC FRENTE À MULTIFUNCIONALIDADE

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO NA EMPRESA MODERNA, INOVAÇÃO E MUDANÇAS

ADMINISTRAÇÃO NA EMPRESA MODERNA, INOVAÇÃO E MUDANÇAS ADMINISTRAÇÃO NA EMPRESA MODERNA, INOVAÇÃO E MUDANÇAS Conceito de administração Administração é processo ou atividade dinâmica, que consiste em tomar decisões sobre objetivos e recursos Antônio Cesar

Leia mais

Programas de Treinamento de Recursos Humanos para Organizações. Ausência de Elementos de Qualidade de Vida no Trabalho.

Programas de Treinamento de Recursos Humanos para Organizações. Ausência de Elementos de Qualidade de Vida no Trabalho. Programas de Treinamento de Recursos Humanos para Organizações. Ausência de Elementos de Qualidade de Vida no Trabalho. Paulo Sergio de Sena Biólogo. Doutor em Ciências Sociais Antropologia Pontifícia

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas

Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Estratégica de Pessoas MBA FGV 1 Grandes Decisões sobre Pessoas Fatores que Garantem o Resultado As Tendências e Perspectivas de Gestão de Pessoas em Saúde Gestão de Pessoas e o Balanced Score Card

Leia mais

Síntese de TGA. Teoria Comportamental da Administração

Síntese de TGA. Teoria Comportamental da Administração Síntese de TGA Teoria Comportamental da Administração A Teoria Comportamental surgiu nos Estados Unidos por volta de 1950, com uma redefinição dos conceitos antigos administrativos ao criticar as teorias

Leia mais

TEORIA COMPORTAMENTAL. Surgiu no final da década de 40 e fundamenta-se no comportamento humano nas organizações.

TEORIA COMPORTAMENTAL. Surgiu no final da década de 40 e fundamenta-se no comportamento humano nas organizações. TEORIA COMPORTAMENTAL Surgiu no final da década de 40 e fundamenta-se no comportamento humano nas organizações. Teoria Comportamental Um dos temas fundamentais é a Motivação Humana, pois para explicar

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE OFICIAIS DE SAÚDE-CAO/S 2011 GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS. Instrutor Cap OZEAS FERREIRA

GESTÃO DE PESSOAS CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE OFICIAIS DE SAÚDE-CAO/S 2011 GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS. Instrutor Cap OZEAS FERREIRA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE OFICIAIS DE SAÚDE-CAO/S 2011 GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS Instrutor Cap OZEAS FERREIRA ABORDAGEM GERAL SOBRE GESTÃO DE PESSOAS OBJETIVO DA DISCIPLINA A DISCIPLINA BUSCA DEMONSTRAR

Leia mais

GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I

GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I GRUPO: TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I DATA:

Leia mais

TEORIA DOS DOIS FATORES: UM ESTUDO SOBRE A MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DAS DEMONSTRADORAS INSERIDAS NAS PERFUMARIAS DA CAPITAL DE SÃO PAULO

TEORIA DOS DOIS FATORES: UM ESTUDO SOBRE A MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DAS DEMONSTRADORAS INSERIDAS NAS PERFUMARIAS DA CAPITAL DE SÃO PAULO XXVIENANGRAD TEORIA DOS DOIS FATORES: UM ESTUDO SOBRE A MOTIVAÇÃO NO TRABALHO DAS DEMONSTRADORAS INSERIDAS NAS PERFUMARIAS DA CAPITAL DE SÃO PAULO PAULO ROBERTO VIDIGAL ANDRE LUIZ RAMOS RODRIGO CONCEIÇÃO

Leia mais

AULA 2 LIDERANÇA E PODER

AULA 2 LIDERANÇA E PODER Liderança Processo de influenciar as atividades de um grupo organizado na direção da realização de um objetivo. (Rouch & Behling, 1984) É a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente

Leia mais

Comportamento de grupos. Caso Uma Equipe Desunida. Trabalho em equipe

Comportamento de grupos. Caso Uma Equipe Desunida. Trabalho em equipe Agenda Comportamento de grupos Caso Uma Equipe Desunida Trabalho em equipe 1 Fundamentos do comportamento de grupos 1 Aula 6 Grupos e Equipes de Trabalho Ref.: Robbins, caps. 7 e 8 Definição Um grupo é

Leia mais

Processo seletivo 02/2013

Processo seletivo 02/2013 Processo seletivo 02/2013 O processo seletivo e recebimento dos currículos ocorrerá até o dia 12/05. O resultado sairá em 16/05. Os professores que forem selecionados para a autoria das disciplinas se

Leia mais

Concurso - EPPGG 2013. Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aulas 18,19,20 e 21

Concurso - EPPGG 2013. Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aulas 18,19,20 e 21 Concurso - EPPGG 2013 Prof. Leonardo Ferreira Turma EPPGG-2013 Aulas 18,19,20 e 21 Conteúdo Programático Tema 9: 8. Gestão de Pessoas: Liderança, Gerenciamento de Conflitos, Gestão por Competência, Motivação,

Leia mais

FAQ - FACULDADE XV DE AGOSTO LIDERANÇA SITUACIONAL ATRAVÉS DA ANÁLISE DOS NÍVEIS DE MATURIDADE PSICOLÓGICA E DE TRABALHO EM UMA ONG

FAQ - FACULDADE XV DE AGOSTO LIDERANÇA SITUACIONAL ATRAVÉS DA ANÁLISE DOS NÍVEIS DE MATURIDADE PSICOLÓGICA E DE TRABALHO EM UMA ONG FAQ - FACULDADE XV DE AGOSTO LIDERANÇA SITUACIONAL ATRAVÉS DA ANÁLISE DOS NÍVEIS DE MATURIDADE PSICOLÓGICA E DE TRABALHO EM UMA ONG João Batista de Godoy SOCORRO 2008 FAQ - FACULDADE XV DE AGOSTO LIDERANÇA

Leia mais

Como obter uma liderança eficaz

Como obter uma liderança eficaz Como obter uma liderança eficaz Camila CORTEZ 1 Dayane SILVA 2 Emanuel CALVO 3 RESUMO: Este artigo analisa como obter uma liderança eficaz, descrevendo primeiramente o que é liderança, suas características,

Leia mais

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO OBJETIVOS Definir com maior precisão o que é marketing; Demonstrar as diferenças existentes entre marketing externo, marketing interno e marketing de treinamento;

Leia mais

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área.

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. A história da psicologia organizacional é uma criação do século XX, com seu inicio no final do século

Leia mais

RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS. 1ª Edição OUT 2013

RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS. 1ª Edição OUT 2013 RODRIGO XAVIER CONHECIMENTOS DIVERSOS TEORIA, LEGISLAÇÕES 146 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Teoria, Legislações e Seleção das Questões: Prof. Rodrigo Xavier Organização e Diagramação: Mariane

Leia mais

LIDERANÇA: QUAIS OS IMPACTOS CAUSADOS PELA ATUAÇÃO DOS LÍDERES NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL?

LIDERANÇA: QUAIS OS IMPACTOS CAUSADOS PELA ATUAÇÃO DOS LÍDERES NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL? UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciências da Informação e Documentação Departamento de Administração MARCELO MOREIRA DE SOUZA LIDERANÇA: QUAIS OS IMPACTOS

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Concurso Público da Urbanização de Curitiba S.A. - URBS. 11 de Abril de 2010

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Concurso Público da Urbanização de Curitiba S.A. - URBS. 11 de Abril de 2010 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Concurso Público da Urbanização de Curitiba S.A. - URBS 11 de Abril de 2010 EDITAL 008/2010 CARGO: AGENTE PROFISSIONAL Função: Psicólogo N.º DO CARTÃO NOME (LETRA

Leia mais

Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações

Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações Motivação e liderança: um trabalho em equipe nas organizações Marcelo Augusto Loenert 1 Introdução As práticas de motivação e liderança estão sendo cada vez mais aplicadas nas organizações. Várias mudanças

Leia mais

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança Introdução à Teoria Geral da Administração Aula 5 Motivação e Liderança Taylor e Hawthorne Há relação entre o taylorismo e a experiência de Hawthorne? Há relação entre Taylor e a motivação? Homo Oeconomicus

Leia mais

CAUSAS DE DESMOTIVAÇÃO NO TRABALHO EM UMA EMPRESA PÚBLICA FEDERAL

CAUSAS DE DESMOTIVAÇÃO NO TRABALHO EM UMA EMPRESA PÚBLICA FEDERAL Universidade de Brasília - UnB FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO FACE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PPGA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM

Leia mais

Teorias Contemporâneas

Teorias Contemporâneas Teorias Contemporâneas 1-Teoria ERG 2-Teoria das Necessidades, de McClelland 3-Teoria da Avaliação Cognitiva 4-Teoria da Fixação dos Objetivos 5-Teoria do Reforço 6-Teoria da Equidade 7-Teoria da Expectativa

Leia mais

O GERENTE DE PROJETOS

O GERENTE DE PROJETOS O GERENTE DE PROJETOS INTRODUÇÃO Autor: Danubio Borba, PMP Vamos discutir a importância das pessoas envolvidas em um projeto. São elas, e não os procedimentos ou técnicas, as peças fundamentais para se

Leia mais

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DOS TRABALHADORES DO CETEB

ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA LIDERANÇA NA MOTIVAÇÃO DOS TRABALHADORES DO CETEB UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL FACULDADES INTEGRADAS DA UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL Curso de Administração com Habilitação em Administração de Empresas Reconhecido pela Portaria Ministerial

Leia mais

DEFINIÇÃO DE MOTIVAÇÃO

DEFINIÇÃO DE MOTIVAÇÃO DEFINIÇÃO DE MOTIVAÇÃO MOTIVAÇÃO A motivação é caracterizada como um processo ativo, intencional e dirigido a uma meta, o qual depende da interação de fatores pessoais (intrínsecos) e ambientais (extrínsecos).

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E A TEORIA DOS DOIS FATORES DE HERZBERG: POSSIBILIDADES-LIMITE DAS ORGANIZAÇÕES

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E A TEORIA DOS DOIS FATORES DE HERZBERG: POSSIBILIDADES-LIMITE DAS ORGANIZAÇÕES PILATTI, Luiz Alberto. Qualidade de vida no trabalho e a teoria dos dois fatores de Herzberg: possibilidades-limite das organizações. In: Roberto Vilarta; Gustavo Luis Gutierrez. (Org.). Qualidade de vida

Leia mais

T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS

T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS T R I L H A Z LIDERANÇA COMPETÊNCIA RESULTADOS Tópicos O que faz um gerente O que são resultados O que são pessoas Curvas de aprendizado do subordinado Aprender com a TRILHA Z www.uniconsultores.com.br

Leia mais

Definição de objetivos através da liderança eficaz Caso de uma Equipe de Manutenção da Copel, Superitendência Ponta Grossa.

Definição de objetivos através da liderança eficaz Caso de uma Equipe de Manutenção da Copel, Superitendência Ponta Grossa. Definição de objetivos através da liderança eficaz Caso de uma Equipe de Manutenção da Copel, Superitendência Ponta Grossa. Ubirajara Brum da Silva (COPEL/CEFET-PR) brum@copel.com João Luiz Kovaleski (CEFET-PR)

Leia mais

5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS

5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Campus de Poços de Caldas 5.2.2. TEORIAS MOTIVACIONAIS 2º Per. Administração: 5.3. Alessandra Valim Ribeiro Cristiane Moreira de Oliveira Denise Helena

Leia mais

EMPREENDEDOR DE SUCESSO. Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender

EMPREENDEDOR DE SUCESSO. Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender EMPREENDEDOR DE SUCESSO Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender EMPREENDEDOR DE SUCESSO Histórico Definições Básicas Características Perfil Histórico O termo empreendedorismo teve sua origem na França

Leia mais

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir. 1. A administração de recursos humanos, historicamente conhecida como administração de pessoal, lida com sistemas formais para administrar pessoas dentro da organização. A administração de recursos humanos

Leia mais

MOTIVAÇÃO: A MOLA PROPULSORA DA GESTÃO DE PESSOAS RESUMO

MOTIVAÇÃO: A MOLA PROPULSORA DA GESTÃO DE PESSOAS RESUMO MOTIVAÇÃO: A MOLA PROPULSORA DA GESTÃO DE PESSOAS RESUMO Considerando que o ser humano é formado por características de personalidade únicas e complexas, o seu comportamento no trabalho e em outros lugares,

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO PROJETO A VEZ DO MESTRE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO PROJETO A VEZ DO MESTRE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO PROJETO A VEZ DO MESTRE MOTIVAÇÃO NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL Por: Julio Cesar Mourão Coelho ORIENTADOR Professor Marco Antonio

Leia mais

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS?

A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? A MOTIVAÇÃO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DAS PESSOAS NAS ORGANIZAÇÕES? INFLUENCE MOTIVATION PERFORMANCE OF PERSONS IN ORGANIZATIONS? Ana Carolina Gimenes Figueiredo Graduanda em Administração - Universidade

Leia mais

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH Liderança Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br Ambientes Turbulentos & Competitivos 10/30/2009 1 Passado Pensamentos mecanicistas! Você não é pago para questionar

Leia mais

A MOTIVAÇÃO NAS MÉDIAS EMPRESAS COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

A MOTIVAÇÃO NAS MÉDIAS EMPRESAS COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO A MOTIVAÇÃO NAS MÉDIAS EMPRESAS COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Elisângela de Aguiar Alcalde 1 Maria Luzia Lomba de Sousa 3 Fernando Pinto dos Santos 2 Kelly Dias da Silva 2 Mariza Teodoro da Silva 2 RESUMO

Leia mais

MOTIVAÇÃO E LIDERANCA: UMA ANÁLISE DO PAPEL DO LÍDER NO PROCESSO DE MOTIVACAO

MOTIVAÇÃO E LIDERANCA: UMA ANÁLISE DO PAPEL DO LÍDER NO PROCESSO DE MOTIVACAO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS FINANCEIROS Fábio Lopes de Aguiar MOTIVAÇÃO E LIDERANCA: UMA ANÁLISE DO PAPEL DO LÍDER NO

Leia mais

LIDERANÇA EDUCACIONAL APLICADA A GESTÃO DE PESSOAS

LIDERANÇA EDUCACIONAL APLICADA A GESTÃO DE PESSOAS 160 LIDERANÇA EDUCACIONAL APLICADA A GESTÃO DE PESSOAS Arlete Assis dos Santos Aluna do Curso de Pós-Graduação em Gestão Educacional - Polo Jundiaí. Soraia Dumbra - mestre em Administração - Universite

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais